Page 18

Alexander Alexandrovich Serebrov (N. 15 / Fevereiro / 1944 – F. 12 / Novembro / 2013) Alexander Alexandrovich Serebrov nasceu a 15 de Fevereiro de 1944 em Moscovo, tendo frequentado o Instituto Técnico de Física de Moscovo, formando-se em 1967. Posteriormente, permaneceu naquele instituto como estudante graduado e investigador até obter o seu grau de ciências técnicas em Física em 1976, seguindo depois para a secção Petrov da NPO Energia. Em Dezembro de 1978 é seleccionado como candidato a engenheiro cosmonauta, trabalhando inicialmente na cápsula Soyuz T. A sua primeira nomeação surge em 1982 ao substituir a investigadora Irina Pronina na tripulação da Soyuz T-8. Entre 1983 e 1989, Alexander Serebrov levou a cabo um intenso treino ao servir como engenheiro de voo suplente para a missão Soyuz T-14, Soyuz TM-2, Soyuz TM-5 e Soyuz TM-7. Serebrov havia sido designado como membro da tripulação principal da Soyuz TM-5, mas depois passou para a tripulação suplente. Tendo consecutivamente passado de tripulação em tripulação em 1988/1989 devido aos atrasos na preparação do módulo Kvant-2 que transportava a unidade individual de manobra Ikarus. A primeira missão espacial de Serebrov teria lugar 19 e 27 de Agosto de 1982, sendo lançado a bordo da Soyuz T-7 juntamente com Leonid Popov e Svetlana Savitskaya, a segunda mulher a viajar no espaço. Serebrov foi o 52º cosmonauta soviético e o 110º ser humano (juntamente com Svetlana Savitskaya) a realizar uma missão espacial orbital. A sua primeira missão teve uma duração de 7 dias 21 horas 52 minutos e 24 segundos. A segunda missão de Serebrov seria a bordo da Soyuz T-8 lançada a 20 de Abril de 1983. A bordo seguiam também os cosmonautas Vladimir Titov e Gennady Strekalov, e a missão destes homens Seia a permanência a bordo da Salyut-7 durante um período de oito meses. No entanto, durante o primeiro dia em órbita um problema com o radar de aproximação levou a que a missão fosse cancelada e a Soyuz T-8 regressava à Terra a 22 de Abril após um voo de 2 dias 0 horas 17 minutos e 48 segundos. Alexander Serebrov foi o 27º cosmonauta soviético e o 46º ser humano (juntamente com Gennadi Strekalov) a realizar duas missões espaciais. Na sua terceira missão espacial Serebrov seria o primeiro cosmonauta a voar a unidade Ikarus semelhante à unidade MMU norteamericana. A 1 de Fevereiro de 1990, durante uma actividade extraveícular de cerca de 5 horas, Serebrov testou a Ikarus, afastandose da escotilha do módulo Kvant-2. No entanto, e ao contrário do que havia acontecido durante os testes em órbita da unidade norteamericana, Serebrov permaneceu ligado à estação espacial Mir por um cabo de segurança. Durante esta permanência a bordo da Mir, Serebrov juntamente com o seu Comandante Alexander Viktorenko, realizaram mais quatro passeios espaciais, procedendo à instalação e remoção de equipamento cientifico mo exterior da Mir. Os dois homens também testaram um novo fato espacial extraveícular, tendo-se repetido os testes com a unidade Ikarus a 5 de Fevereiro. Lançados a 5 de Setembro de 1989 a bordo da Soyuz TM-8, Viktorenko e Serebrov acoplarem com a Mir após a resolução de problemas com o sistema de aproximação e acoplagem. A tripulação procedeu à reactivação da estação espacial que se encontrava desocupada desde Abril de 1989 e prepararam-se para a chegada do módulo Kvant-2. Porém, novos atrasos levaram ao adiamento do lançamento deste módulo que transportava a unidade Ikarus e os novos fatos extraveículares. Este adiamento levou a que os dois homens tivessem de reformular a permanência da estação espacial. O Kvant-2 seria colocado em órbita a 26 de Novembro de 1989, tendo acoplado com a Mir a 6 de Dezembro. A viagem do Kvant-2 viu-se afectada por vários problemas técnicos, entre os quais a abertura de um dos painéis solares e problemas com o computador de bordo. A Soyuz TM-8 regressaria à Terra a 19 de Fevereiro de 1990 com os dois homens a entregarem a estação espacial ao aos cosmonautas Anatoly Solovyev e Alexander Balandin que haviam sido lançados a bordo da Soyuz TM-9 a 11 de Fevereiro de 1990. A terceira missão de Strekalov teve uma duração de 166 dias 6 horas 58 minutos e 16 segundos, sendo o 19º cosmonauta soviético e o 38ºser humano a realizar três missões espaciais.

Em Órbita – Vol.13 – N.º 142 / Novembro de 2013

17

Profile for Rui Barbosa

Em Órbita 142 Novembro de 2013  

Edição de Novembro de 2013 com a segunda parte dos artigos sobre os lançamentos orbitais de Setembro de 2013 e os lançamentos de Outubro de...

Em Órbita 142 Novembro de 2013  

Edição de Novembro de 2013 com a segunda parte dos artigos sobre os lançamentos orbitais de Setembro de 2013 e os lançamentos de Outubro de...

Advertisement