Page 1

A Jangada - Dezembro 2005

1


Editorial EXPEDIENTE Comodoria Cristiano Roberto Tatsch Comodoro

Gilberto de Carvalho Vice - Comodoro Administrativo

Jorge Alberto Aydos Vice-Comodoro Esportivo

Cesar Augusto J. Rostirola Vice-Comodoro de Obras e Patrimônio

Flavio Steiner Vice-Comodoro de Desenv. e Marketing

Andrea Pacheco Steiner Diretora Social

Marga Paradeda Diretora de Sede

Marco Aurélio Paradeda Diretor Financeiro

José Francisco Flores Lisboa Diretor Depto Médico

Renato Reckziegel Diretor da Escola de Vela

Cesar Augusto J. Rostirola Diretor do Porto

André Wahrlich Diretor de Monotipos

Antonio Joaquim Machado Diretor de Vela de Oceano

Henri Siegert Chazan Diretor de Motonáutica

Luiz Fernando d‘Avila Diretor de Comunicação

José Adolfo Paradeda Diretor Técnico do Conselho de Vela

Conselho Deliberativo Manuel A Ruttkay Pereira Presidente

Pedro Cesar de Oliveira Fº Vice-Presidente

Claudio R. B. da Silva Secretário

Membros Beneméritos Claudio A Franke Aydos Kurt Egon Keller Luiz Osório Aguilar Chagas Luiz Szabo Adasz Nelson Pereira Piccolo Frederico Crusius Espinosa Waldemar Bier Carlos Franco Voegeli Paulo Sérgio Paradeda Marco Aurélio Paradeda Carlos Henrique De Lorenzi Membros Natos e Ex-Comodoros José Carlos Bohrer Carlos Franco Voegeli Pedro Cesar de Oliveira Filho Luiz Fernando Velasco Jorge Decken Debiagi Luiz Szabo Adasz

2

Marco Aurélio Paradeda Pedro Antonio Pereira Pesce Paulo Renato Möller Paradeda Michael Weinschenck Waldemar Bier Conselheiros Eleitos André Wahrlich Danilo Santanna André Luiz Becker Jorge Alberto S. Aydos Wagner Michael Pereira Luiz Stevo Pejnovic Jorge Gaspar dos Santos Renato da Costa Brito Paulo Agostinho Damiani Nelson Maisonnave Tuffy Calil José Luiz Carlos Ritter Lund Silvio Carlos Perez Pedro Chaves Barcellos Filho Mário Fernandes Teixeira Roberto Simões Lopes Duarte Claudio Roberto B. da Silva Luiz A de Los Santos Papaleo Flavio Steiner Valter Emílio Fiedler Cesar Augusto Rostirola Gilberto de Carvalho Paulo Boaventura Arruda Alfeu Lisboa de Castro Luiz Francisco Gerbase Hilton Landgraf Piccolo Mario Roberto Dubeux Antonio Joaquim Machado Carlos Humberto Goidanich Frank Edward Woodhead Conselho Fiscal Tuffy Calil José Pedro Chaves Barcellos Filho Luiz Carlos Ritter Lund Editor Responsável Leandro Koehn – MTb/RS 7876 Fone: (51) 8421-8057 Produção e edição Sinapse Comunicação Empresarial Fone: (51) 3381-3936 Diagramação Carolina Salazar Cel.: (51) 9166-6817 carolsalazar@terra.com.br Comercialização Alexandre Dalapicolla Fone: (51) 3233-7334

A Jangada – Dezembro 2005

E

ste final de ano repleto de competições e cerimônias de premiações em nossas dependências reflete a própria alma do Clube dos Jangadeiros. São esses eventos que congregam e congraçam as pessoas em torno de um elemento muito importante para todos nós: o esporte. Em 2005, tivemos grande movimentação de pessoas em diferentes momentos, como as comemorações dos 30 anos da Escola de Vela Barra Limpa e dos 64 anos de fundação do Clube, ambos em dezembro; o Campeonato Nacional de Hobie Cat 16; o Troféu Cayru e a Copa Cidade de Porto Alegre, tradicionais competições no calendário da vela de Oceano, e o Sul-Brasileiro de Optimist. No caso do Nacional de Hobie Cat 16, pela primeira vez, o belo espaço gramado na prainha à oeste da Ilha foi utilizado, tornando-se palco do evento. Já o Sul-Brasileiro de Optimist, que reuniu 133 barcos na raia do Guaíba, selecionou os representantes brasileiros para o Mundial e para os campeonatos europeu e norte-americano da classe. Todos esses eventos foram marcados por um excelente público, por muitas solenidades e comemorações. Foi um ano importante para a vela do Clube. Em cada solenidade de abertura ou de encerramento das competições, executamos o Hino Nacional, mesclando, dessa forma, a saudável prática esportiva a um dos princípios básicos da cidadania, ou seja, perceber que fazemos parte de um grupo maior, a nossa Terra, e nos orgulharmos disso. De outra parte, a reinauguração da antiga churrasqueira, que em dezembro completou 45 anos de atividades ininterruptas, teve uma enorme festa. Contou com a presença de alguns de seus primeiros freqüentadores e também dos mais novos. Gostaríamos também de ressaltar a inauguração do novo espaço gastronômico do Jangadeiros com nova churrasqueira e cozinha no local onde estava o antigo café e salão de beleza, no Continente. Esse novo espaço, com infra-estrutura completa para reuniões e festas, teve agenda praticamente lotada em dezembro. O período que agora se encerra foi caracterizado pela grande presença dos sócios no Clube. Nesse sentido, podemos afirmar que o Jangadeiros está cumprindo com o que se propôs: reunir as pessoas em torno das atividades esportivas e sociais, permitindo um convívio saudável e tornando realidade o sonho daqueles que viabilizaram a construção da Ilha e idealizaram o Clube. Cristiano Roberto Tatsch Comodoro

Assembléia Geral renova Conselho Deliberativo A Assembléia Geral realizada no dia 26 de novembro passado elegeu por unanimidade os 10 novos membros do Conselho Deliberativo do Clube dos Jangadeiros e respectivos suplentes. A eleição renovou em 1/3 o órgão máximo de deliberação do Clube, e os Conselheiros eleitos terão seu mandato até novembro de 2008. Os titulares eleitos foram os sócios: André Wahrlich, Danilo Santanna, André Luiz Becker, Jorge Alberto S. Aydos, Wagner Michael Pereira, Luiz Stevo Pejnovic, Jorge Gaspar dos Santos, Renato da Costa Brito, Paulo Agostinho Damiani e Nelson Maisonnave. Os suplentes escolhidos foram os sócios: Luis Alberto Aydos, Paulo Vier, Fernando Antonio P. Recena, Henri Chazan e Roberto Valdez.


64º aniversário

do Clube dos Jangadeiros

O

Clube dos Jangadeiros realizou, nos dias 03 e 04 de dezembro de 2005, uma série de atividades em comemoração ao seu 64º aniversário. O final de semana de céu azul e muito sol brindou a programação realizada na Ilha do Clube para sócios e familiares, onde a principal atração foi a disputa do III Circuito de Vela NIVEA Sun 2005, dividido entre regatas de monotipos e classes de oceano, além da realização do já tradicional velejaço. O evento contou com a presença das atletas do Clube, Fernanda Oliveira e Isabel Swan, membros da equipe olímpica brasileira. Durante a tarde de sábado, cerca de 100 barcos de 10 classes disputaram as regatas comemorativas ao aniversário do Clube dos Jangadeiros. A confraternização reuniu 330 velejadores dos diversos clubes de vela de Porto Alegre. Um coquetel patrocinado pela NÍVEA foi oferecido aos sócios junto ao pôr-do-sol do Guaíba, num ambiente regido por muita música e imagens captadas durante as provas realizadas à tarde e disponibilizadas ao público através de telão. Já no domingo, foi a vez da disputa das regatas

para barcos das classes Oceano, e também do velejaço, que contou com 46 barcos. Ao final da tarde, durante a entrega dos prêmios aos vencedores do III Circuito de Vela NIVEA Sun, foi servido o tradicional choripán (salsichão com pão) à beira da piscina que agradou a todos os convidados. A cerimônia foi aberta com o Hino Nacional do Brasil e hasteamento de bandeiras com a presença de diversas personalidades. Este ano a Comodoria mudou a proposta do aniversário do Jangadeiros, deixando de promover o jantar comemorativo, para realizar uma série de eventos distribuídos no sábado e no domingo. Esta nova proposta agradou aos associados e seus familiares, pois ampliou a possibilidade de participação, resultando num grande sucesso pelo número de pessoas que prestigiaram os eventos. Fernanda Oliveira e Isabel Swan, dupla patrocinada pela NÍVEA Sun e vencedora da regata da classe 470, foram convidadas a cantar o “parabéns a você” junto ao bolo comemorativo da data. A confraternização foi encerrada com um belíssimo show de fogos que iluminaram a noite na Ilha dos Jangadeiros, emocionando todos os presentes.

LISTAGEM DOS CAMPEÕES EM CADA CLASSE: OCEANO:

MONOTIPOS: Optimist veterano – Guilherme Suarez – CDJ Optimist estreante – Amanda Rodrigues – CDJ 470 – Fernanda Oliveira/Isabel Swan – CDJ 420 – José Luis Ribeiro/Danise Chagas – VDS Laser Standard – Adrion Santos – VDS Laser Radial – Henrique Dias – CDJ Snipe – Cadu Berghental/Gustavo Sestari – CDJ Hobie cat 16 – Gustavo Lis/Ricardo Lis – VDS Hobie cat 14 – João Carlos Lindau – CDJ Soling – George Nehm/Marcos Ribeiro/Lúcio Ribeiro – VDS

RGS – CORINGA – Marcos Funcke – VDS ORC – CIB´S – Fernando Foernges – CDJ Skipper 21 – CIB´S - Fernando Foernges – CDJ O´Day 23 – TOBRUK – Antônio J. Machado – CDJ

VELEJAÇO: Cruzeiro20–Aventura–JoséAntônioCampello–CDJ Cruzeiro23–Chinook–RicardoWeindorfer–VDS Cruzeiro26–Storm–RenatodaCosta–VDS Cruzeiro30–AllegroI–ArnoldoMerguel–ICG Cruzeiro35–Bronka–LindolfoMartinsFilho–ICG Cruzeiro40–Levado–JankielRoester–VDS ForçaLivre–Haithabu–NielsRump–VDS MultiCasco–SimbadXX–NelsonPereiraPiccolo-CDJ

Secretário dos Esportes do Município, João Bosco Vaz, com a dupla Fernanda e Isabel

A Jangada - Dezembro 2005

3


Informações meteorológicas online no site do Jangadeiros

D FAÇA DO SITE DO CLUBE (WWW. JANGADEIROS.COM.BR) A SUA PÁGINA DE ABERTURA DA INTERNET, COLOCANDO-SE EM CONTATO DIRETO COM TODAS AS INFORMAÇÕES DO JANGADEIROS

4

esde o mês de novembro, o Clube dos Jangadeiros disponibiliza em seu site todas as informações sobre o tempo registradas pela sua Estação de Vento, localizada na Escola de Vela Barra Limpa (EVBL). O serviço é inédito entre os clubes de vela do Brasil e oferece a todos os velejadores informações sobre as condições do vento e tempo no Rio Guaíba (no ponto da EVBL) atualizadas de 5 em 5 minutos, além de um histórico sobre as variações climáticas ocorridas nas últimas 24 horas. O projeto teve origem na doação feita pelo sócio do Clube Júlio Pinheiro, um consultor de aviação que ganhou de sua esposa um curso de vela como presente de aniversário, no ano de 2001. Pinheiro apaixonou-se pelo esporte e passou a fazer parte, desde então, do quadro de sócios do Clube dos Jangadeiros. Sentiu-se tão bem recebido pela, como ele mesmo define, “família da escola de vela”, que decidiu ajudar. Devido aos contatos obtidos pela profissão, viabilizou a aquisição de uma estação meteorológica completa, a qual foi doada à Escola juntamente com a “Arina”, um bote com motor. “Foi uma maneira de retribuir todo o carinho do pessoal da escola de vela e também de ajudar os demais velejadores”, ressalta Pinheiro. A Estação de Vento chamou a atenção de Pedro Chiesa, velejador e sócio do Clube, que resolveu aproveitar a homepage do Jangadeiros para criar um

A Jangada – Dezembro 2005

caminho onde pudesse acessar, de qualquer lugar, as condições do vento no Guaíba para a prática do esporte à vela. “Há uns anos atrás eu morava na Zona Norte de Porto Alegre e sempre sentia a necessidade de saber sobre o vento no rio para que pudesse me deslocar até o Clube para velejar”, conta Chiesa. Com a grande ajuda de Dedá, Gerente de Vela do Clube, Pedro aproveitou um cabo já instalado no aparelho, o qual permitia a conexão com um microcomputador, e disponibilizou no site do Clube todos os resultados obtidos pela estação, com uma atualização de 5 e 5 minutos feita diretamente da empresa de informática Absoluta Net, dirigida por ele. No ar desde novembro, o serviço pode ser acessado através da web page www.jangadeiros.com.br Além das condições climáticas atuais, há um link onde estão ilustrados os gráficos relativos ao histórico do tempo durante as últimas 48 horas, com informações sobre velocidade e direção do vento, pressão atmosférica, temperatura e umidade relativa do ar. Diferentemente de uma previsão, a interpretação do comportamento climático permite avaliar possíveis alterações no ambiente e que afetam diretamente as condições para a prática do esporte. O serviço já causou o aumento de cerca de 100 acessos diários na página, que contém uma série de links de acesso direto a outros institutos e centros de meteorologia do Brasil e do mundo.


Churrasqueira Náutica é a mais nova opção de lazer do CDJ Atendendo a uma antiga reivindicação de seus sócios, o Clube dos Jangadeiros inaugurou, em dezembro, a sua Churrasqueira Náutica. Trata-se de um espaço gastronômico localizado no continente, cuja estrutura contempla churrasqueira, cozinha completa e um amplo espaço para realização de confraternizações para pequenos e médios grupos de pessoas. Foi aproveitado também o deck sobre o rio, que a partir de janeiro, será equipado com mesas, cadeiras e guarda-sóis para que os sócios e seus convidados possam usufruir um ambiente único banhado pela beleza do Rio Guaíba. “O espaço foi construído para atender a uma sugestão dos cruzeiristas do Jangadeiros, que necessitavam de um espaço para a confraternização com seus colegas e familiares. Os mesmos contribuíram, inclusive, com um adiantamento financeiro para que a obra pudesse ser viabilizada”, afirma César Augusto Rostirola, Vice-Comodoro de Obras e Patrimônio.

A churrasqueira náutica surgiu da remodelação do antigo café localizado embaixo da secretaria administrativa do Clube, e é resultado do projeto da arquiteta Liane Rump. A obra contou ainda com a prestimosa colaboração do engenheiro Cláudio Aydos e do arquiteto Luiz Alberto Aydos, além do acompanhamento da diretora de sede, Marga Siegmann Paradeda, e da associada Erica Keller Kessler. O projeto de reforma do antigo café previu ainda a anexação e utilização do espaço onde anteriormente se localizava o Spa Urbano. Agora neste espaço maior são realizados eventos que não seriam compatíveis apenas com o espaço da churrasqueira. O novo complexo para eventos está disponível para associados que não têm custo com aluguel, apenas com pequena taxa de conservação, e também para não sócios e empresas. Para estes será cobrado valor de aluguel, cuja renda será revertida para futuras melhorias nas sedes do Clube.

A Jangada - Dezembro 2005

5


Segue o

recadastramento dos sócios

N

os meses de janeiro e fevereiro, o Clube dará continuidade ao processo de recadastramento dos sócios com a realização de um trabalho de tele-marketing. Na primeira etapa do recadastramento, realizada em outubro e novembro, 25% dos formulários enviados através da revista do Clube retornaram respondidos pelos associados. Além das questões

com os dados de recadastramento, os sócios foram convidados a responder uma pesquisa que objetivava saber o que o corpo social pensa sobre as motivações de ingresso de novos sócios no Clube, o funcionamento do restaurante, e as atividades sociais do Clube, visando auxiliar no planejamento de futuras ações que atendam ao anseio da maioria dos associados.

Confira os itens com maior número de respostas escolhidas pelos sócios: VOCÊ ASSOCIOU-SE AO CLUBE POR QUE RAZÃO? 1º - Para ter um lugar com infra-estrutura para guardar meu barco – 21%. 2º - Freqüentei a Escola de Vela e senti-me atraído pelo esporte e pelo Clube – 20%. 3º - Moro perto e é uma opção de convívio social – 16%. 4º - Por indicação de um amigo associado – 11%.

COM QUE FREQÜÊNCIA VOCÊ UTILIZA O RESTAURANTE DO CLUBE PARA ALMOÇAR OU JANTAR? 1º - Uma vez por mês – 28%. 2º - Nunca – 22%. 3º - Quatro vezes por mês – 20%. 4º - Duas vezes por mês – 17%. 6

A Jangada – Dezembro 2005

CASO SUA FREQÜÊNCIA SEJA PEQUENA, O QUE LHE IMPEDE DE USAR MAIS O RESTAURANTE DO CLUBE? 1º - Tem faltado oportunidade e lembrança em usa-lo – 16%. 2º - Os preços são caros comparados com outros restaurantes- 12%. 3º - Falta de atrativo maior no restaurante – 10%. 4º - Qualidade da comida não é satisfatória – 10%.

OS ASSOCIADOS DO JANGADEIROS TÊM TIDO UMA PARTICIPAÇÃO PEQUENA NAS ATIVIDADES SOCIAIS PROMOVIDAS PELO CLUBE, PORQUÊ? 1º - As festas promovidas não têm me atraído – 23%. 2º - Não tenho hábito de ir a festas – 22%. 3º - As festas não são suficientemente divulgada – 18%. 4º - As festas promovidas são caras – 16%.


Escola de Vela Barra Limpa comemora 30 anos

O

Clube dos Jangadeiros comemorou, nos dias 17 e 18 de dezembro deste ano, o 30º aniversário da Escola de Vela Barra Limpa, uma das primeiras a ensinar os fundamentos da vela na América Latina. A data foi comemorada com a realização de regatas para a classe Optmist com a participação dos alunos e ex-alunos da escola durante o final de semana. No final da tarde do domingo, o clube recebeu em sua Ilha convidados muitos especiais, cuja presença se fez importante durante a trajetória destes 30 anos de ensino da vela e formação de cidadãos. Durante os eventos, os sócios do clube e seus convidados foram contemplados com a presença de Liciê Hunshe, doadora do prédio da escola, cujo nome foi dado em homenagem póstuma a seu filho Walter - o “Barra Limpa”. Foi uma tarde especial de domingo. Um grande bolo com motivos dos 30 anos, doado pela confeitaria Maranghello, aguardava, ao lado de uma mesa cheia de flores, troféus e medalhas, o início das festividades. O Cerimonial à Bandeira marcou, com um respeitoso silêncio, o primeiro ato das solenidades previstas para aquela tarde de 18 de dezembro. A bandeira do Brasil começava a ser hasteada sob o olhar atento de todos. Um momento regido apenas ao som do apito soprado por um dos integrantes da delegacia da Capitania dos Portos de Porto Alegre ali presente. Após a tradicional execução do Hino Nacional brasileiro, o Comodoro do Clube dos Jangadeiros, Cristiano Roberto Tatsch, juntamente com Delegado da Capitania, o Capitão-de-Fragata Nelson Nunes da Rosa, depositou flores no busto do Patrono da Marinha do Brasil, o gaúcho Almirante Tamandaré. Cumpridos os devidos ritos, era hora de

homenagear todos aqueles que atuaram, ou ainda atuam, na construção da atual história da EVBL e do Clube dos Jangadeiros. Flávio Steiner, ViceComodoro de Desenvolvimento e Marketing, comandou a festa. Entre os colaboradores, mereceram destaque especial o Chefe da Segurança do Clube, Antônio Mello por seus 10 anos de serviços prestados; a Gerente da Escola de Vela, Maria da Graça, pela organização e seriedade ao cumprir com eficácia as demandas rotineiras e extraordinárias da Escola de Vela; a secretária esportiva Rose; e Ângelo Menegassi, instrutor do curso de vela para adultos e dos cursos de preparação para as provas de habilitação nas categorias de arrais, mestre e capitão amador ministradas pela marinha. No período de 10 anos à frente dos cursos, Ângelo possui a incrível marca de apenas 1 reprovação neste tipo de prova. Fora isto, todos os seus alunos foram bem sucedidos. Após as homenagens, receberam os certificados de conclusão os alunos dos cursos de Optimist (níveis 2 e 3), iniciação à vela para adultos e curso de vela de oceano. Posteriormente, foi realizada a premiação dos

EVBL: ótima estrutura para o ensino da vela A Jangada - Dezembro 2005

7


vencedores das regatas de aniversário da escola. As velas do bolo de aniversário foram sopradas por Liciê Hushe, a grande responsável – junto com o falecido esposo Werner – pela concretização da Escola. Dna Liciê cantou parabéns ao lado da criançada que representa a mais nova geração do esporte do Clube dos Jangadeiros e também do País.

A ORIGEM DA ESCOLA DE VELA BARRA LIMPA “O então Walter Fayet Hunshe representava, até aquele ano de 1970, (...) outro jovem que trazia no vazio do seu olhar as angústias geradas por sua idade. Foi no contato com aquela turma vibrante e saudável do clube náutico, que sentiu um pequeno sinal de que sua vida mudaria por completo (...) como se apenas agora encontrasse a consciência de que realmente estava vivo. Nesta época a vela daria luz ao “Barra Limpa, um jovem cujas horas da vida passaram a transcorrer célebres.”(Trecho da matéria publicada no ano de 1975 por Edmundo Soares, editor de vela do jornal Folha da Manhã). Na noite de 1º de março de 1971, por uma destas fatalidades que nos levam a repensar os porquês da nossa existência, um acidente de carro nas ruas de Porto Alegre tiraria a vida de Walter Hunshe, aos seus 19 anos de idade. A sua falta foi sentida por todos aqueles que não mais veriam o Barra Limpa zarpar com seu barco do porto do clube. Contudo, Werner e Liciê Hunshe, pais de Walter e maiores testemunhas da importância que o Clube tinha na vida do filho, fizeram com que a presença do jovem permanecesse sentida por todos aqueles que freqüentariam o clube dali em diante, mesmo 30 anos após a sua partida. “Ele não viveu em vão”, afirma Dna. Liciê. “Apesar de sua juventude, ele deixou um legado transmitido pelo relato de amigos sobre o amor que o Walter tinha pelas pessoas do clube. Ele acreditava e defendia muito o que fazia”, completa. Foi então que, no mesmo ano da morte de Barra Limpa, o casal Hunshe procurou o Comodoro do Clube dos Jangadeiros na época, o Sr. Edgar Willy Siegmann, no intuito de retribuir o que, em seu entendimento, o Clube havia dado a

8

A Jangada – Dezembro 2005

Festa reuniu muita gente na Ilha seu filho em vida. Questionado sobre a maior carência do Clube naquele momento, Siegmann não hesitou: “precisamos de uma escola de vela” - um antigo sonho. Werner e Liciê Hushe seriam, então, os concretizadores. Imediatamente, foram providenciadas pesquisas nas mais renomadas escolas de vela da Europa e Estados Unidos. Em 13 de dezembro de 1975, era inaugurada a Escola de Vela Barra Limpa, uma das primeiras escolas de formação de velejadores da América Latina, cujo mobiliário e aparelhamento representavam uma das mais completas estruturas náuticas do país.

MAIS DO QUE CAMPEÕES, FORMANDO CIDADÃOS Expressão muito usada pelo atual diretor da EVBL, Renato Reckziegel, demonstra o espírito de orientação na Escola. Desde as primeiras aulas ministradas através do currículo desenvolvido pela professora Helga Piccolo, há 30 anos, a Escola de Vela Barra Limpa tem formado alunos com a consciência voltada para a preser vação da natureza, respeitando limites da convivência entre os homens e, sobretudo, aprendendo com a vela ensinamentos que levarão para a vida inteira. Assim descreve


Vencedor do Troféu Barra Limpa 2005, Vicente Ducati, ao lado do vice-comodoro Jorge Aydos e da Dna. Liciê Hunshe o ex-aluno da escola Marcelo Coll Oliveira que, aos 37 anos de idade, comprou um barco após freqüentar o curso da escola, passando a fazer parte do hall de sócios do Clube dos Jangadeiros: “A Escola de Vela do Clube dos Jangadeiros mudou a minha vida. Aprendi que nem sempre a menor distância entre

dois pontos é uma linha reta. Assim como na vela, onde você aprende a navegar de acordo com o que o vento lhe permite, sendo obrigando muitas vezes a “cambar” para se chegar ao destino, o mesmo acontece na vida, que obriga-nos a fazer algumas voltas até que se chegue a um objetivo. Até mesmo os alunos prodígios formados pela EVBL, hoje acostumados com o clima de competição das grandes regatas nacionais e internacionais, não esquecem das lições fundamentais aprendidas com a vela. É o caso de Fernanda Oliveira, que faz parte da equipe olímpica do Brasil e conquistou uma série de títulos como o de octacampeã brasileira e bicampeã sul-americana da classe 470. “Eu me destaquei na vela porque sempre fui muito competitiva. Mas as lições tiradas da vela possuem muitas analogias para o enfrentamento de qualquer dificuldade encontrada durante a vida. Você aprende a conviver respeitando os limites dos outros, cultivando a camaradagem, a persistência e, sobretudo, a confiança para a tomada de decisões rápidas sobre pressão”, completa a velejadora que representou o Brasil nas Olimpíadas de Sidney e Atenas. Outro ex-aluno de grande destaque é Alexandre “Xandi” Paradeda, multicampeão nas classes 470 e snipe e membro da equipe olímpica brasileira. Xandi também representou o Brasil em Sidney e Atenas, tendo conquistado o oitavo lugar na classe 470 em Atenas.

VENCEDORES DAS REGATAS DE ANIVERSÁRIO E DO TROFÉU BARRA LIMPA Optimist Veterano - Vicente Ducati Optimist Estreante - Amanda Rodrigues da Silva Optimist Aluno - Andrei Sagabinezi Kneipp Laser Radial - Marcelo Goldani Laser Standard - Ramiro Marques Tropical / Dingue - Barco Quero-quero Day Sailer - Barco Cyclone

A Jangada - Dezembro 2005

9


Brasileiro de

soling no Clube em janeiro

S

eguindo a tradição de promotor de grandes campeonatos nacionais e internacionais da vela, o Clube dos Jangadeiros sediará o 36º Campeonato Brasileiro de Soling no final do

mês de janeiro. A estrutura já está sendo preparada para receber os tripulantes dos barcos de outros estados brasileiros e também dos visitantes estrangeiros. Segundo os organizadores do campeonato, espera-se a participação de 20 barcos entre os representantes de vários estados do Brasil e ainda de velejadores argentinos. A competição deverá ter oito regatas distribuídas em quatro dias, de 26 a 29 de janeiro. O Jangadeiros participará com sua flotilha de soling que conta com os barcos dos timoneiros André Wahrlich, Francisco Freitas e Michael Weinschenk. A expectativa do Vice-Comodoro de Esportes, Jorge Aydos, é que a flotilha aumente com a realização do Campeonato no Clube. A flotilha do clube terá grandes desafios no campeonato, pois além dos competidores argentinos, que deverão ser páreo duro para os brasileiros, os atletas do Jangadeiros vão disputar as regatas com os atuais campões sul-brasileiros George Nehm, Marcos Pinto Ribeiro e Lúcio Pinto Ribeiro. O trio representante do Veleiros do Sul conquistou nesta temporada o octa sul-brasileiro da classe.

Flotilha de soling 10

A Jangada – Dezembro 2005


Velejadores do Clube fazem bonito pelo Brasil e mundo a fora

A

lém da participação de André “Buchecha” Fonseca na tripulação do Brasil 1 na mais importante regata do planeta, a volta ao mundo Volvo Ocean Race, outros velejadores do Clube estão cruzando fronteiras e erguendo o nome do Jangadeiros nos pódios em vários lugares. Destacamos abaixo quatro momentos, somente nos dois últimos meses, como bons exemplos das façanhas que a garotada do Clube aprontou em diversas classes.

SUL-AMERICANO DE MATCH RACE DA CLASSE SOLING A tripulação formada pelos velejadores René Garrafielo e Francisco Freitas, do Clube dos Jangadeiros, e Daniel Glomb, do Veleiros do Sul, conquistou em dezembro o Campeonato Sul-Americano de Match Race da classe Soling, em Buenos Aires. O trio venceu os alemães, Tino Ellegast, Richard Volz e Zeno Danner, até então campeões do certame. Os brasileiros venceram 12 dos 14 matchs realizados no campeonato que

teve a participação de oito tripulações.

SUL-BRASILEIRO DA LASER RADIAL Fábio Pillar e Silva, uma das revelações da vela do Clube, venceu por antecipação o Campeonato Sul-Brasileiro de Laser Radial, em Florianópolis, em novembro. Das seis regatas que participou, Fábio venceu quatro e obteve um segundo e um quinto lugar, o que bastou para conquistar o título de campeão por antecipação. Fábio também conquistou o 11º lugar no mundial de Laser Radial, realizado no final de novembro em Fortaleza/CE.

SUL-BRASILEIRO DE 420 A dupla Beto Paradeda e Gabriel Kieling também conquistou por antecipação o Primeiro campeonato SulBrasileiro da classe 420, realizado também em Florianópolis, em novembro. Beto e Gabriel venceram todas regatas da competição.

A Jangada - Dezembro 2005

11


Hobie cat

fez a festa na Ilha do Jangadeiros

O Comodoro Cristiano Tatsch e os campeões

12

XXIX Campeonato Brasileiro de Hobie Cat 16 trouxe muita gente de fora do Rio Grande do Sul para a Ilha do Clube. A competição se desenrolou de 12 a 19 de novembro com condições perfeitas para a realização das regatas da classe: bons ventos e bastante descontração. Foram 26 barcos representando os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco e Paraíba. Uma verdadeira integração do esporte e dos sotaques do sul, sudeste e nordeste brasileiro. A dupla paulista Roberto de Jesus / Silvia Von Schmidt sagrou-se campeã no último dia de competição, após vencer a última regata, no sábado, dia 19, e ainda por cima pelo critério desempate. Com a vitória na última regata, a dupla conquistou o mesmo número de pontos da dupla Bernardo Arnt / Bruno Oliveira que andava na

A Jangada – Dezembro 2005

frente a algumas regatas, porém Roberto e Silvia possuíam maior número de primeiros lugares nas 10 regatas disputadas no campeonato. Como o Hobie cat é uma das classes mais descontraídas, não faltaram motivos para festejar a integração no campeonato. Vários momentos de festa premiaram as tripulações após as regatas, mas destacaram-se o churrasco gaudério, os happy hours na Ilha, a viagem para a Serra no dia de folga e os instantes de lazer e relaxamento, inclusive com sessões de massoterapia, nas barracas montadas na praia a oeste da Ilha. E o encerramento não poderia ser diferente com a entrega de prêmios regada a cerveja, refrigerante e salsichão com pão, além dos fogos de podium e show de fogos de artifício. Depois da premiação, os velejadores e convidados dançaram ao som das baladas do momento e hits do passado até a meia-noite.


Segundo semestre de competições na vela gaúcha

N

o segundo semestre de 2005 várias competições importantes do iatismo gaúcho foram realizadas nas raias do Guaíba. Muitas delas organizadas pelo Clube dos Jangadeiros, como o tradicional Troféu Cayru de oceano que, em sua 15ª edição, reuniu veleiros das classes ORC Club, RGS, Skipper 21, Delta 26 e O´Day 23. No segundo dia da competição foi a vez dos cruzeiristas participarem do Velejaço Cayru. O barco Spin foi o grande vencedor do Cayru em 2005. O Campeonato Estadual de Oceano, também organizado pelo Jangadeiros, contou com a participação de 33 barcos. E o Campeonato Estadual de Monotipos teve a excelente participação de 127 barcos divididos nas classes: laser, optimist, Hc 14, Hc 16, snipe, 420, 470, dingue e soling.

Bons ventos no Cayru

OS CAMPEÕES ESTADUAIS DE 2005 OCEANO Skipper21–CAVACOI-MarcoJuarezReichert–VDS Delta26–TAZ-ReneGarrafielo–CDJ O´Day23–LADYJANE-RenatoMeurer–IGQ RGSA–MANDINGA-PauloGonçalves–RGYC RGSB–ALGA-AdrianoSantos–VDS ORCClub–SILVERSURFER-KlausDalPaiBohne–VDS

XV TROFÉU CAYRU ORC – SPIN – Antônio da Motta – VDS RGS – TAZ – Renê Garrafielo – CDJ Skipper 21 – SKIPPER 21 – Marion Castilhos Silva – VDS Delta – 26 – TAZ - Renê Garrafielo – CDJ O´Day – LADY JANY – Renato Meurer – ICG

VELEJAÇO CAYRU Cruzeiro20–MACTIRE–MárciodeAzevedo-SAVA Cruzeiro23–IEM.COM.BR–PedroFischerMachado–ICG Cruzeiro30–AQUARIOII–HenriqueIlha–VDS Cruzeiro35–MAISONBLANCHE–CarlosAugustoMonser-ICG Cruzeiro40–LEVADO–JankielRoester-VDS ForçaLivre–DRUMS–TuffyCalilJosé-CDJ Multicasco–CHARLIEBRAVOV–PauloHennig–VDS

A Jangada - Dezembro 2005

13


Vernissage reúne

artistas plásticos

no Clube

O

Grupo Aquarelarte

14

espaço cultural do Jangadeiros esteve repleto de novos artistas plásticos na vernissage da exposição coletiva das aquarelas do grupo Aquarelarte, no dia 16 de novembro. Bastante concorrida, a abertura da exposição foi prestigiada por associados e

A Jangada – Dezembro 2005

convidados, além dos próprios pintores. A responsável pelo departamento cultural do Clube, Cleonice Bourscheid, ao lado do Comodoro Cristiano Tatsch, recepcionou os convidados. A exposição teve obras dos artistas Analú, Armando Bianchi, Djenane L. Luce, Laky Gatti, Ilse Gebler, Jessi F. Freitas, M. Cafrruny, Marly Ignez, Nara Jobim de Azevedo, Ruth Schmitz, Vera Lopes, Ursula Woodhead. Um sucesso! Também fizeram muito sucesso em 2005 todos os eventos culturais e sociais organizados pelo grupo de incansáveis sócias do Jangadeiros. Além da própria Cleonice Bourscheid, participam ainda do grupo as Sras. Marga Paradeda, Valéria Brito e Andréa Steiner. Dentre os principais eventos realizados em 2005 destacam-se a Noite Portuguesa, a Noite de Jazz, a exposição da artista plástica Anelise Scherer de Souza Nunes e a exposição coletiva do grupo Aquarelarte. Além do trabalho do grupo das sócias, os eventos foram possíveis graças ao apoio das empresas: Radicom, Gravura Galeria de Arte, Equinautic Wear, Verde-Limão, Via Persona, Vista Alegre, Núcleo Design, Petit Moda Infantil e Aerotur, Agência de Viagens e Turismo.


Jangadinhas

Os mares do sul esperam o

Brasil 1

A

pesar de ter retornado para a África do Sul dois dias após a largada, o Brasil 1 parte para a segunda etapa da Volvo Ocean Race mantendo-se na vice-liderança da competição. Uma depressão no convés do barco e uma pequena rachadura no casco, frutos de uma batida após o veleiro enfrentar uma grande onda de proa, obrigaram o retorno para que fossem feitos os reparos. Mesmo bastante atrás dos demais competidores, o Brasil 1 poderá ainda contar pontos valiosos nesta etapa e na regata local na Austrália, em fevereiro, com alguns dias de atraso. O barco comandado pelo campeão olímpico, Torben Grael, já conquistou 12,5 pontos após chegar em 2º lugar na regata local de Sanxenxo, em 3º no portão de pontuação de Fernando de Noronha (Brasil), em 3º na primeira perna (Espanha – África

Brasil 1 na Cidade do Cabo

NOVO HORÁRIO DO RESTAURANTE DA ILHA do Sul) e em quarto lugar na regata local da Cidade do Cabo. Agora, a tripulação formada por experientes velejadores, entre eles o representante do Clube dos Jangadeiros, André “Buchecha” Fonseca, ruma para Melbourne, na Austrália, uma das mais perigosas e emocionantes travessias. Em todas as paradas da volta ao mundo, após cada uma das sete etapas é realizada uma regata local que também somam pontos para a classificação geral. O barco holandês ABN Amro One, comandado pelo neozelandês Mike Andersen, lidera a competição com 1º lugar na primeira etapa (Espanha – África do Sul e o 1º lugar na regata local da Cidade do Cabo. A primeira fase da Volvo Ocean Race surpreendeu as equipes pelo grau de dificuldade acima do esperado. Logo no início da prova, uma tempestade obrigou os veleiros Movistar (Espanha) e Piratas do Caribe (EUA) abandonassem a prova ainda no primeiro dia da competição. A disputa do in-port race da Cidade do Cabo, realizada no dia 26 de dezembro, serviu para a equipe do Brasil 1 experimentar os fortes ventos (cerca de 40 nós) e avaliar os ajustes feitos na embarcação para a segunda etapa da competição, o que não estava nos planos foi a avaria sofrida no convés do Brasil 1. A classificação geral da Volvo Ocean Race, após a disputa da segunda in-port race, ficou assim: 1º ABN Amro One, com 15 pontos; 2º Brasil 1, 12,5; 3º ABN Amro Two, 12; 4º Ericson, 11,5; 5º Movistar, 6; e 6º Piratas do Caribe e ING Brunel, 5 pontos.

O restaurante da Ilha está aberto a partir das 10h de terça-feira a domingo. No cardápio, além dos lanches, será servido almoço. Aproveite e desfrute também de um dos maiores espetáculos: o pôr-do-sol do Guaíba na beira da piscina.

DÉBITO EM CONTA FACILITA PAGAMENTO Além do débito em conta que, nesse primeiro momento, pode ser feito com os bancos Banrisul, Banco do Brasil e Santander, o Clube dispõe de outra facilidade para o pagamento das mensalidades: a utilização de cartões de débito Redeshop (Credicard), Visa Eletron (Visa) e Banricompras (Banrisul). Informe-se na secretaria administrativa.

SECRETARIA ADMINISTRATIVA NÃO FECHA AO MEIO-DIA Com exceção de finais de semana e feriados, a secretaria administrativa do Clube não fecha ao meio-dia, funcionando das 9h às 18h ininterruptamente. Nos sábados, domingos e feriados funciona das 9h às 12h e das 13h às 18h.

AUMENTA VISITAÇÃO AO SITE DO CLUBE A verificação online das condições de tempo e vento fez aumentar 37,5% o número de visitas ao site do Clube, pulando da média mensal de 4.300 visitas de janeiro a setembro, para 5.938 visitas somente em outubro. Em novembro foram 6701 visitas. Confira: www.jangadeiros.com.br .

A Jangada - Dezembro 2005

15


16

A Jangada – Dezembro 2005

A Jangada: Dezembro de 2005  

Revista do Clube Jangadeiros