Page 1

Revista por R.Kids e Teens #3 - 2013

Aniversรกrio: 25 anos de sucesso e de moda Looks de uma verdadeira princesa! Editorial

No mundo dos pets


Rugg&Panrry Diretora-Geral: Nayara Vitor Marketing: Debora Souza Coordenação de Estilo: Ingrid Voor Estilo: Arlete Macêdo, Ceiça Nobre e Ingrid Voor

Românticos e aventureiros

Equipe R.Kids

Que garota nunca brincou de ser princesa, com direito a príncipe encantado, carruagem, cavalo branco, tiara e sapatinho de cristal?

EDITORIAIS Fotógrafo: Luiz Moraes Coordenação de Produção: Ingrid Voor Produção Executiva: Thaís Ferreira Produção Artística: Rafaelo Rabelo Assistentes: Maria Geane Modelos: Kaylane Krisley, Tábata Nery, Samanta Rae, Aksel Vitor, Pedro Felipe, Arthur Leitão, Benicio Zini, Jéssica Fernandes, Ângelo Victor e Anny Maia Make Up: Eduardo Ferreira Tratamento de Imagem: Fabio Lima Rugg&Panrry é customizada pela Diretoria Geral de Conteúdo do Jornal O POVO e produzida pelo Núcleo de Conteúdo & Negócios Núcleo de Conteúdo & Negócios Editoras-executivas: Ana Naddaf e Andrea Araujo Edição: Ana Naddaf Textos: Callen Leão, Donny Soares, Larissa Viegas, Lua Santos, Natália Évila, Nina Rimat e Sabryna Esmeraldo Edição de arte: Andréa Araujo Design: Carol Gouveia, Ícaro Guerra e Monica Meneses Foto de capa: Luiz Moraes Revisão de Textos: Soriel Leiros Banco de dados: Flávius Júnior Diretora Comercial: Mariza Quinderé Gerente de Criação e Inovação: Aline Viana Equipe de Criação e Inovação: Bruno do Vale e Camila Sales Luiz moraes

É com muito orgulho que a marca R.Kids e Teens comemora seus 25 anos de existência. E nada melhor que contar os melhores momentos dessa trajetória, não é mesmo? Para inspirar mamães e filhinhas, esta edição da revista Rugg & Panrry traz uma série de matérias que vão fazer brilhar seus olhos, afinal, que garota nunca brincou de ser princesa, com direito a príncipe encantado, carruagem, cavalo branco, tiara e sapatinho de cristal? Para começar, uma matéria falando como é a vida de quem é princesa de verdade. Dicas de roupas, acessórios e maquiagem garantem um look digno de princesa, além de um lindo e romântico editorial. As princesas do pop, Taylor Swift e Laura S., e as sereias da animação Princesas do Mar também marcam presença nesta edição. E que tal oferecer às amigas um delicioso chá de bonecas? Na nossa matéria, damos até uma receita de cupcake, que é deliciosa e super fácil de fazer. Trazemos, ainda, um especial que vai ajudar a escolher o bichinho de estimação ideal para cada criança, além de uma série de cuidados que devemos ter com cada animalzinho. E por falar em bichos, a bicharada invadiu a brincadeira, com lindos mascotes de brinquedo. Você vai conferir também um editorial animal com direito até a um safári de bichos de pelúcia. Para as mamães, desmistificamos o videogame, que já não é mais o vilão da educação, e ajudamos a escolher a melhor escola para seu filho. Aos amantes da velocidade, uma matéria inteirinha com quem já corre desde pequenininho, e um editorial feito para seu pequeno campeão, com peças confortáveis e cheias de estilo. Então, segure o fôlego e boa leitura!

Fale conosco nucleoderevistas@opovo.com.br www.opovo.com.br Impresso na Gráfica Tecnograf

Incredible_movements /shutterstock

Expediente


Ermolaev Alexander /SHUTTERSTOCK

luiz moraes

umário

08 Aniversário A R.Kids e Teens comemora 25 anos de sucesso. Comemore conosco e conheça um pouco mais dessa história 14 Vida de princesa Conheça um pouco da vida e do estilo de garotas que são princesas de verdade

22

18 Moda Cintos, sapatos, roupas... Inspire-se em looks e acessórios dignos de uma verdadeira princesa!

ethi arcanjo

luiz moraes

44

40 Gastronomia Tudo para organizar um delicioso chá de bonecas, com direto a uma deliciosa receitinha de cupcakes

66 Tecnologia O polêmico videogame: vilão ou mocinho?

66

50

Luiz moraes

80 Editorial Dada a largada O mundo da velocidade das pistas de corrida chega com tudo em peças cheias de estilo e conforto

76

fotos divulgação

38 Música Conheça um pouco mais da vida e da obra das princesas do pop, Taylor Swift e Laura S.

50 Editorial Pet Shop Kids Estampas com animal print, couro e jeans. Brincando de pet shop ou em um "safári" de bichos de pelúcia, uma coisa é certa: a bicharada está solta

76 Esporte O amor pelo time de futebol compartilhado por pais e seus filhos

20 Beleza Dicas de maquiagem para fazer brilhar o look de qualquer princesa 22 Editorial Era uma vez... Rendas, flores e estampas delicadas trazem a magia dos contos de fadas para o guarda-roupa das meninas mais românticas

44 Especial Bichinhos Aprenda como escolher o bichinho de estimação ideal para você e quais os cuidados necessários com cada animal

14

38

70

80


koya979 / Andrey_Kuzmin /SHUTTERSTOCK

Especial 25 anos

anos de sucesso

Ao longo de 25 anos de sucesso e de empreendedorismo, a R.Kids e Teens busca um caminho de singularidade

Donny Soares donnysoares@opovo.com.br

A

R.Kids e Teens foi pensada para uma galerinha antenada no mundo da moda. A trajetória da marca teve início em abril de 1989, e, hoje, 25 anos depois, a empresa é referência em qualidade de produtos direcionados ao público kids e teen. E não só em Fortaleza, onde iniciou suas atividades.

luiz moraes

Crescimento

8 Rugg&Panrry

Para o diretor comercial Marinho Neto, o ponto forte da empresa está no Norte e Nordeste, porém, existem clientes também em Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Marinho revela também que a meta é atingir todo o Brasil. “Já estamos bem consolidados na região Nordeste e queremos alçar voos mais altos. Nós queremos

entrar mais no mercado do Sudeste e, no futuro, ser uma das maiores marcas do Brasil”, planeja. Para conquistar cada vez mais espaço, a marca vem desenvolvendo um trabalho de posicionamento pelo uso criativo e elaborado de campanhas. E investindo, principalmente, na escolha de personalidades, que fortalecem a imagem da empresa. “Entre as famosas que já vestiram R.Kids e Teens estão Marina Ruy Barbosa, Klara Castanho, Isabelle Drummond e Bruna Marquezine”, conta a gerente de marketing, Debora Souza. A R.Kids e Teens já conquistou seu lugar entre as maiores empresas de marcas infantis do Norte e Nordeste. Trabalham com as redes sociais e ações de marketing. “Só o nosso Facebook oficial temos quase nove mil seguidores e também trabalhamos muito com nossos lojistas, pois temos uma atenção especial com os nossos parceiros. Procuramos personalizar os espaços de cada loja, deixar tudo com a nossa cara”, revela Debora.

Loja-conceito

No intuito de inovar, a R.Kids e Teens desenvolveu mascotes para cada segmento, como uma forma de criar uma identidade e diferenciar os gêneros. “Como tínhamos os segmentos, o masculino e o feminino, vimos a necessidade de separar esses dois universos, porque eles são bem distintos”, revela a gerente de marketing, Debora Souza. Segundo Debora, os garotos preferem uma pegada mais radical e esportiva, já as meninas gostam de uma coisa mais romântica e delicada. “Então, nós pensamos em separar esses mundos e criar os mascotes, pois as crianças se identificam muito com eles”, explica. Após a criação dos mascotes, a empresa optou pela personificação para cada um destes segmentos. “Depois de criar os mascotes, contratamos uma agência para pensar nos nomes, foi daí que surgiu o Rugg e a Panrry, que são submarcas da R.Kids e Teens e que são nossos produtos”.

RKids & Teens / Acervo

Os mascotes

A ideia da loja-conceito, que abriu recentemente na avenida Monsenhor Tabosa, em Fortaleza, veio da necessidade de um posicionamento direcionado ao público de classe média alta. O espaço conceito apresenta as principais tendências, além de proporcionar aos clientes peças exclusivas e um atendimento diferenciado. “Ao entrar na loja, queremos que o cliente sinta Rugg & Panrry, conhecendo os mascotes e vivenciando um momento de encanto, conforto e brincadeira, já que nossos produtos são elaborados com todo esse clima”, afirma a diretora da empresa, Nayara Vitor. Rugg&Panrry 9


Especial 25 anos

Rugg & Panrry Mag Uma revista para falar com os pequenos e com os pais da criançada. A publicação Rugg & Panrry Mag nasceu da necessidade de um conceito de qualidade que a marca imprime. Com temas lúdicos e especialmente desenvolvidos para o universo infantil, a revista trabalha com novidades que permeiam o cotidiano da garotada. Esportes, brinquedos, beleza, moda, viagens, cinema, música e tecnologia são alguns do temas abordados nas edições da R. Kids e Teens. O conteúdo da publicação tem como base o clima dos editoriais. “A ideia da revista é bem interessante, pois além de estar levando moda, levamos conteúdo também. Isso ajuda nosso consumidor final entender como é que a empresa pensou a coleção”, comenta a gerente de marketing, Debora Souza. Debora lembra, ainda, que a empresa pensou na revista justamente para ser pioneira. “As grandes marcas internacionais estão apostando muito nessa estratégia, e nós queríamos antecipar isso. A ideia é fazer dos editoriais inspiração para as matérias, isso enriquece muito nosso produto”, avalia. 10 Rugg&Panrry

Trabalhar com coleções temáticas e com uma cartela de cores enxuta e coerente, esse é um dos conceitos mais difundidos pela marca. “O maior desafio foi definir o nosso DNA, equilibrando o desejo de inovar com a necessidade de ser viável comercialmente. A R. Kids e Teens foi, seguramente, a primeira empresa do segmento infantil no Ceará a apostar nessa forma de construção de uma coleção, com cores e formas referenciadas na moda”, revela a coordenadora de estilo e criação, Ingrid Voor. Para Ingrid, a prioridade é desenvolver peças confortáveis. “Tudo é uma questão de como conhecer o público final, o que ele está querendo, o que ele está ouvindo, o que ele está assistindo, enfim, o que chama a atenção dele de um modo geral”. A coordenadora de estilo avalia, ainda, que as coleções são bem diferentes. “Passamos a desenvolver temas e conceitos diferentes para cada um dos segmentos. Os meninos vivem em um mundo mais radical e aventureiro, já as meninas vivem em mundo de conto de fadas e cheio de romance”, conclui.

mayakova /shutterstock

RKids & Teens / Acervo

As coleções

Rugg&Panrry 11


Princesas da Vida Real

fotos divulgação

Estilo

Elas tiveram verdadeiros dias de contos de fadas, com direito a vestidos, sapatos, roupas e estilos de vida sofisticados

Audrey Hepburn

Grace começou no teatro ainda criança, aos 12 anos. Depois resolveu levar essa paixão por atuação mais a sério, estudando na Academia Americana de Artes Dramáticas. Inteligente e admirada por sua beleza, a atriz ficou famosa no cinema na década de 1950, participando de filmes, como Janela Indiscreta (1954), no mesmo período em que foi convidada para protagonizar Disque M para Matar (1954), ambos de Alfred Hitchcock. Outro trabalho de sucesso foi com Clark Gable e Ava Gardner, em Mogambo (1953). Pouco tempo depois, conheceu o Príncipe Rainier III, de Mônaco, ao participar do Festival de Cannes e passou a ser considerada princesa.

A “princesinha” de Hollywood, famosa pelo filme Bonequinha de Luxo (1961), fez sucesso no cinema e na moda. É graças a ela que as calças cigarretes ficaram popularizadas! E mesmo com uma infância difícil, com carência afetiva devido à ausência dos pais, Audry dedicou-se a dar atenção às pessoas em missões humanitárias, como as da Somália, onde foi Embaixadora da Boa Vontade pela Unicef, e recebeu um Oscar honorífico por suas belas ações. Pushkin /shutterstock

Grace Kelly

Maria Antonieta

V

ida de princesa não é fácil, certo? Mas pode ser bastante divertida com tantas opções de roupas e coisas incríveis para aprender! Algumas princesas preferem ser mais práticas, com cortes de cabelo curtinho. Outras se dedicam a vestidos charmosos e estudam de tudo um pouco, como aulas de piano e história da arte. Algumas abraçam causas humanitárias, que realmente fazem diferença no mundo, e isso é muito bacana. Conheça algumas dessas princesas do mundo real! 14 Rugg&Panrry

svaga /shutterstock

Callen Leão callen@opovo.com.br

Ela cresceu em Viena e acostumou-se aos hábitos da aristocracia francesa ainda na juventude, especialmente após o casamento, aos 14 anos, com Luís Augusto de Bourbon, futuro Luís XVI. Em Versalles, sua casa na França, tratou de viver seu conto de fadas acompanhada de outros jovens elegantes, tornando-se admiradora de peças teatrais e de óperas, além de investir em corridas de cavalos e apoiar alguns artistas. No cinema, a versão da história interpretada por Kristen Dunst, como Antonieta, e direção de Sofia Coppola, fez bastante sucesso.

Princesas Online Encontre jogos, vídeos e atividades, como desenhos para colorir, das princesas de filmes da Disney em: www.disney. pt/princesas

Rugg&Panrry 15


Featureflash /shutterstock

Pushkin /shutterstock

Estilo

Princesa Isabel

Kate Middleton

Famosa por ter dado o passo inicial para a libertação dos escravos no Brasil, com a assinatura da Lei Áurea, e ter se tornado a primeira senadora do país, a jovem Isabel Cristina Leopoldina Augusta teve uma infância cheia de aulas e de obrigações no Rio de Janeiro. Os momentos de lazer eram vividos na casa de verão, em Petrópolis, ao lado da irmã, a princesa Leopoldina. Por conta dos costumes da época, a filha de Pedro II usava longos vestidos praticamente todos os dias.

Catherine Middleton, mais conhecida como Kate, não tem oficialmente o título de princesa, pois é condessa de Cambridge. Mas, casada com o príncipe William, tem atitudes de uma legítima futura rainha. Kate passou uma parte da infância na Jordânia, quando seu pai foi transferido para o aeroporto de Amã, onde trabalhava para a British Airways. Apaixonada por história da arte, ela também adora ler e é vaidosa, prefere maquiagem mais suave e trajes à base de renda e seda, misturando peças sofisticadas com prêt-à-porter, além de repetir vestidos de que gosta muito (coisa que poucas princesas fazem!).

Princesas dos livros Elas saíram dos contos e das páginas dos livros. Conheça algumas destas princesas:

Tubelina é a princesa

Polegarzinha, tão miudinha que as borboletas pareciam pássaros gigantes para ela. A personagem criada pelo dinamarquês Hans Christian Andersen virou tema de uma série animada japonesa chamada O livro de Thumbelina.

Branca de Neve faz tanto

sucesso até hoje que já ganhou várias versões para o cinema, inclusive com uma delas tendo Julia Roberts como a madrasta da princesa. A missão da jovem de pele clara e de cabelos escuros como a noite é sobreviver às perseguições da madrasta má e levar alegria e doçura ao reino onde será rainha, com direito a alguns amigos bem baixinhos que a ajudam bastante.

Rapunzel é dona de uma

longa trança que todos os dias ajuda sua tutora a subir até o alto da torre onde mora, embora jamais tenha saído de lá. Inspirado na história da jovem princesa, um brinquedo que imita a torre é um dos lançamentos mais recentes em um dos parques da Disney, nos Estados Unidos.

A Princesa e o Sapo

é um clássico dos contos de fadas. Nessa história, um príncipe vira sapo e precisa encontrar uma princesa de verdade que aceite beijá-lo para que ele volte a ser um humano. No cinema, uma das versões mais recentes teve a jovem Tina, de Nova Orleans, considerada a terra do jazz no sul dos Estados Unidos, como protagonista dessa aventura. Porém, Tina se transforma em sapo e começa a ver o mundo de um jeito diferente.

fotos divulgação

Princesa Diana

16 Rugg&Panrry

Ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, em 1992, a princesa Diana, também era chamada pelo público de Lady Di e usava cabelo curtinho, trajes bem práticos, mas elegantes, com brincos e gargantilhas que faziam sucesso na década de 1980. Ela apoiava causas humanitárias e era fã da estilista inglesa Catherine Walke. A vida da princesa virou filme, em cartaz nos cinemas, em 2012, com Naomi Watts interpretando a protagonista.

Rugg&Panrry 17


Moda

real

Guarda-roupa

Assim como não existe princesa sem tiara, toda menina que sonha em ser princesa tem que cuidar do visual. Veja sugestões de looks que refletem, com muito charme, todo o jeito princesa de ser Lua Santos lucianasantos@opovo.com.br

Teenage Dream

As princesas maiores pedem um look mais trabalhado, cheio de brilho e estilo. Complete a produção com muitos acessórios! Vestido – R.Kids e Teens Sapato – Klin Sapatinho Princesa Kids Bolsa – R.Kids e Teens Cinto – R.Kids e Teens

Baby Princess

Acessório de cabelo – R.Kids e Teens

As princesinhas merecem um look fofo e com muito estilo! Abuse de cores clarinhas, como o rosa, e detalhes com strass. Roupa – R.Kids e Teens Sapato – Mini Melissa Ultragirl Bow, da Melissa Bolsa – R.Kids e Teens Acessório de cabelo – R.Kids e Teens

18 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 19


Beleza Lua Santos lucianasantos@opovo.com.br

T

oda garota adora se sentir uma verdadeira princesa, com direito a vestido, penteado e, claro, uma bela maquiagem. Afinal, que menina não gosta de ficar ainda mais bonita e que princesa não usa batom, sombra e blush, não é mesmo? Hoje em dia, estão disponíveis no mercado várias linhas de maquiagem próprias para a pele delicada das crianças. São várias opções de sombras, batons, esmaltes, tudo com muita cor e

Transformação princesa

Praticando

Que tal topar a brincadeira e fazer a transformação junto com suas amigas? A revista Rugg & Panrry trouxe dicas imperdíveis para você ficar uma verdadeira princesa!

Olhos

Dicas de produtos Capricho Street & Glam Kit brilho labial shoeheels, do O Boticário (R$ 32,99)

Disney princesas brilho labial para meninas, da Avon (R$ 8,49)

Escolha uma sombra clara da cor que você preferir. Pode ser rosinha, azul bebê ou amarelinha, e espalhe pela pálpebra toda. Se a sombra já não tiver brilho, coloque um pouco de glitter próprio para maquiagem por cima.

Benihime /SHUTTERSTOCK

Que tal se produzir como uma verdadeira princesa? Com um pouco de maquiagem e muita criatividade, você se transforma em uma princesa para príncipe nenhum botar defeito

muito brilho pensados especialmente para as vaidosas pequeninas. Mas é preciso ficar de olho: criança não pode usar a mesma maquiagem de adulto! É preciso observar também que as maquiagens feitas para bonecas não podem ser usadas por crianças. Daniella Bertolucci, gerente do salão Glitz Mania, especialista em serviços para crianças, explica, ainda, que é preciso tomar outros cuidados na hora de maquiar a criança. “Sempre recomendamos lavar o rosto com sabonete neutro. Também é importante não usar lápis de olho porque fica muito pesado independente da forma que se use, além, claro, de tomar cuidado com olhos e mucosas.”

Rosto

Coloque um pouco de blush rosado nas maçãs do rosto. Não exagere, a ideia aqui é apenas deixar um pouco coradinho, com cara de saúde.

Boca

Capriche no batom cor de rosa! Ou então, algum em um tom mais claro de vermelho. Não use nenhuma cor escura para não ficar pesado. Na dúvida, um bom brilho labial é o ideal. Poznyakov/SHUTTERSTOCK

20 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 21


Editorial

a r E vez...

a um

traz o ã ç e a col s de rosa , s a d n de fa vários to o ens e t g n a o u c r m r o m um e cores c cipes, ca cem em e o s n Com artela d s, prí ias apare e lacinho a s e c uma ura. Princ as histór lissados d p p e púr universo s, rendas, ia i g o todo pas. Flora ue de ma q estam etam o to l comp

vestido - 16.08.316 casaco - 16.05.022

22 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 23


Editorial

conjunto saia – 16.07.113

vestido – 16.08.319 24 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 25


Editorial

vestido – 13.08.225

conjunto saia – 13.07.143 casaco – 13.05.129 26 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 27


Editorial conjunto saia – 13.07.143 casaco – 13.05.129

conjunto short – 13.02.125

28 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 29


Editorial

vestido – 13.08.218 conjunto short – 16.02.109 conjunto saia – 16.07.112

30 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 31


Editorial blusa – 12.05.539 jaqueta – 12.05.550 saia – 12.07.211

vestido – 12.08.481

32 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 33


Editorial vestido – 12.08.471

34 Rugg&Panrry

vestido – 12.08.469

Rugg&Panrry 35


Editorial macacão – 12.10.150

36 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 37


Música

Red

Princesinha country pop Callen Leão callen@opovo.com.br

E

la cantava Elvis Presley aos dois anos, ganhou o primeiro violão ainda na infância e era tão apaixonada por música que pedia aos pais para ir morar em Nashville, a capital do country nos Estados Unidos. A família topou o desafio. A família, inclusive, tem sido a base na jornada de Taylor ao escrever e cantar de um jeito que encanta um público cada vez maior. Os amigos também fazem parte. Com a melhor amiga dos tempos de escola, Abigail Anderson, Taylor gravou o clipe da música Fifteen, em 2009. Em 2013, reuniu vários amigos para o clipe de 22.

Sucesso e superstições

Mesmo rodando o mundo com a turnê do quarto álbum, Red, lançado em 2012, seu lugar favorito continua sendo Nashville. E o número da sorte continua sendo 13, por ser seu aniversário (em dezembro!) e por coisas boas acontecerem quando o número está por perto. Outro fator de sorte é a parceria com a gravadora Big Machine, cujo fundador a descobriu em uma apresentação no The Bluebird Cafe. Mas o sucesso fez com que Taylor evitasse falar ou ler muito sobre sua vida pessoal. Isso ela deixa para as músicas, recheadas de mensagens para superar os dias ruins e aproveitar o lado bom da vida. Junte a isso bom humor, romantismo e uma personalidade independente. Talvez, esse seja o segredo de ela ter se tornado a “princesinha” do country.

38 Rugg&Panrry

Fala, Laura!

Beleza

Maquiagem e perfume fazem parte da lista de produtos que levam (ou já levaram) o rostinho de Taylor como protagonista de campanhas de beleza. Por exemplo, os batons da Covergirl e o perfume Wonderstruck, cujo nome é parte de uma das músicas da Taylor Swift e leva um pouco das fragrâncias de que ela mais gosta, como baunilha e âmbar.

A cantora e atriz paulistana Laura S. morou nos Estados Unidos e é fã declarada de Taylor Swift. Laura canta em inglês com Gusttavo Lima a canção Not this time, além de fazer parte de Malhação (na Globo). Confira o bate-papo: Ruggy & Panrry - Você começou a se interessar por música nos Estados Unidos? Laura S. - Cresci a vida toda no Brasil. Foi lá que tudo começou. Quando minha mãe cantava para eu dormir, já era apaixonada pela música.

Parcerias

Paula Fernandes cantou com Taylor a música Long Live, trilha da novela Avenida Brasil. O talentoso Ed Sheeran participou de Everything has changed, do álbum Red. Às vezes, ela recebe convidados especiais no palco durante turnês, como James Taylor, a amiga Selena Gomez e Jennifer Lopez, de quem é fã desde o tempo do single Jenny from the block.

Ruggy & Panrry - Qual a influência da música country no seu gosto musical? Laura - O country é muito sincero. São histórias honestas sobre amor, tanto no country americano quanto no sertanejo romântico. Eu conhecia o Gusttavo Lima pelas músicas românticas dele, a Not This Time tinha que ter esse elemento do sertanejo romântico.

Atriz

Taylor Swift também solta o lado atriz em dublagens, como a personagem Audrey em O Lorax – Em busca da trúfula perdida (2012), que, no Brasil, foi dublada por Mariana Rios, e em participações especiais, como a personagem Felicia, em Idas e Vindas no Amor (2010).

Ruggy & Panrry - Taylor também inspira você? Laura - Ela tem um talento incomparável na composição e no modo como se apresenta. Gosto da honestidade das músicas dela, são das experiências que ela viveu e as emoções que ela sentiu. Me inspiro muito nos clipes dela por serem tão versáteis.

Bicho de estimação

Meredith é a gatinha cheia de personalidade que Taylor adotou. A cantora já cuidava do gato Indi e de dois dobermans, Bug e Baby, mas foi Meredith que andou roubando a cena até na internet, onde se tornou uma minicelebridade por conta das fotos postadas no Instagram.

fotos divulgação

Aos 22 anos, Taylor Swift foi eleita “queridinha da América” e parece ter saído de um conto de fadas

Bate-pronto

Um dos trabalhos mais ousados da cantora, Red tem mistura de ritmos, como pop. Já vendeu seis milhões de cópias, incluindo sucessos como We are never ever getting back together e I knew you were trouble.

Ruggy & Panrry - Como tem sido os ensaios para Malhação? Laura - Fazer parte da Malhação, um programa que está no ar desde que consigo lembrar, foi um sonho que se realizou! Foi incrível poder explorar esse lado, Kamillah (minha personagem) é muito diferente de mim. Foi bem divertido, sempre quis papel de vilã! Rugg&Panrry 39


zolssa /SHUTTERSTOCK

Aceita um chá?

40 Rugg&Panrry

Organizando

Lua Santos lucianasantos@opovo.com.br

U

ma ideia muito fofa para reunir as amiguinhas, se divertir a valer e ainda comer aquele lanchinho gostoso é fazer um chá de bonecas em casa. O que antigamente era só uma brincadeira entre meninas, agora, é uma festinha superdivertida e tem feito sucesso entre a meninada. No começo, o chá de bonecas era uma reunião na qual cada menina levava sua boneca ou filhinha para todas brincarem juntas. Era um tal de trocar roupinha, brincar de mãe e contar histórias onde as crianças e as bonecas eram as principais estrelas. Hoje, a brincadeira continua muito parecida, mas com o incremento de uma decoração superbonita e comidinhas, muitas comidinhas para todos. E não pense que isso é coisa só para menina, não! Os meninos também participam, levando seus bonecos e acabam entrando na brincadeira, como papais, irmãos ou aquele galã que faltava na historinha.

Organizar um chá de bonecas não é complicado e o resultado fica na memória das crianças por muito tempo. Segundo Aldiane Lima, sócia da empresa especializada em festas Festoca!, quando se vai organizar um evento, as primeiras informações a se levar em consideração é a quantidade de pessoas a participar, o local e o conceito. “O conceito envolve tudo o que tem relação ao evento, desde a comida à decoração”, explica. Ela fala ainda que o melhor é se planejar com dois ou três meses de antecedência, para garantir que não saia nada errado. Dois elementos merecem atenção especial durante o planejamento da festa: decoração e comida. Na decoração, abuse de objetos fofos, além de um joguinho de chá para os pequenos comerem. Flores espalhadas, mesas com toalhas enfeitadas e bonequinhas compõem o visual do espaço onde a brincadeira vai acontecer. Já em relação à comida, Aldiane explica que o melhor é o que ela chama de comidinhas. “Sanduichezinhos de patê, queijinho com alguma coisa caramelada, docinhos, biscoitinhos, cupcakes, brownies, também pode servir quiches e empadinhas, enfim, tudo o que a criança pode comer com a mão mesmo”, conta. Casa decorada, comidinhas servidas, agora é só reunir as amigas e suas filhinhas que a diversão é garantida durante o dia inteiro.

Aprendendo na cozinha Uma das grandes atrações de qualquer chá de boneca são os cupcakes. Os bolinhos decorados fazem sucesso na festa e são facílimos de preparar. Durante a festa, tire um tempinho e deixe as crianças liberarem seu lado mestre-cuca na cozinha com a receitinha abaixo:

Massa

- 1 xícara de chocolate em pó - 2 xícaras de açúcar - 3 xícaras de farinha de trigo - 2 ovos - 1 xícara de leite - 3/4 de xícara de óleo - 1 colher de sopa de fermento em pó

Cobertura

- 300g de chocolate meio amargo - 150g de creme de leite sem soro

Como fazer

Misture todos os ingredientes líquidos em um recipiente e os secos, menos o fermento, em outro. Acrescente aos poucos os ingredientes secos misturados dentro dos líquidos, sempre mexendo para não formar grumos. Misture bem tudo e acrescente o fermento, mexendo mais um pouco até dissolver. Disponha a massa em formas pequenas forradas com forminhas de papel próprias para ir ao forno. Não encha até o topo, pois a massa cresce e pode derramar, deixe um pouco mais da metade. Leve ao forno médio preaquecido por cerca de 10 minutos ou até ficarem bem assados. Faça o teste do palito para ter certeza. Espere esfriar enquanto prepara a cobertura. Derreta o chocolate em banho-maria ou no micro-ondas. Misture o creme de leite e mexa até ficar homogêneo. Com os bolinhos já frios, coloque a cobertura e enfeite com confeitos coloridos.

paseve /SHUTTERSTOCK

Brincadeira de infância virou tendência de festinha que reúne amigas e bonecas em um dia inteiro de pura diversão

Ivana Forgo /Maryna Kulchytska /SHUTTERSTOCK

Gastronomia

Rugg&Panrry 41


de refletir Literatura

Brincando

As dúvidas que afligem os pequenos são muitas, abrangendo questões, que vão desde os hábitos de higiene dos animais até o sentido da vida. Livros que tratam sobre filosofia, biologia, história e conceitos, como o respeito aos diferentes modos de pensar, agir e viver, esclarecem as perguntas das crianças de forma divertida, ensinando quase que de brincadeira Natália Évila nataliaevila@opovo.com.br

42 Rugg&Panrry

Passarinhos do Brasil

Autor: Lalau Ilustrações: Laurabeatriz Editora Peirópolis 48 Páginas R$ 36 Andarilho, Lavadeira, Soldado, Freira, Cardeal, Papa, Príncipe, Capitão e Rei, Marias e Pedros são algumas das mais de quarenta aves brasileiras que têm seu canto, personalidade e cores apresentados por meio dos poemas de Lalau e das ilustrações de Laurabeatriz. Os pássaros escolhidos representam cada bioma do Brasil (Floresta Amazônica, Pantanal, Pampas, Mata Atlântica, Caatinga e Cerrado), ajudando a demonstrar a riqueza da biodiversidade do país e estimulando as crianças a preservar a natureza.

AÇÃO FOTOS: DIVULG

Brevíssima história de quase tudo

O mundo no black power de Tayó

Autor: Kiusam de Oliveira Ilustrações: Taisa Borges Editora Peirópolis 44 Páginas R$ 34 Neste livro, a menina Tayó (nome que significa “da alegria” na língua africana iourubá) de seis anos de idade, carrega consigo um cabelo black power do qual se orgulha e que enfeita das formas mais variadas. Cheia de autoestima, a garota enfrenta o preconceito dos colegas de escola e se espelha nos cabelos da mãe, que liga beleza à felicidade. O livro apresenta, ainda, a riqueza da cultura afro-brasileira, expressões ligadas à religiosidade e a história dos antepassados de Tayó. A autora, Kiusam de Oliveira, é doutora em educação e mestre em psicologia pela USP, artista multimídia, arte-educadora, bailarina, coreógrafa e contadora de histórias.

Coleção Filô Ideias

Autor: Oscar Brenifier Ilustrações: Jacques Després Tradução: Beatriz Magalhães Autêntica Editora 32 páginas R$ 29 Construir o pensamento filosófico em crianças a partir de dez anos de idade por meio do diálogo. Essa é a proposta da coleção Filô ideias, conjunto de livros escritos pelo doutor em filosofia e educador francês, Oscar Brenifier. Com quatro de seus seis livros já traduzidos para o português, a coleção contrapõe ideias sobre o bem e o mal, o amor e a amizade, o sentido da vida e sobre Deus, convidando o leitor a tirar suas próprias conclusões ao final, em um verdadeiro exercício filosófico.

Autor: Bill Bryson Tradução: Hildegard Feist Companhia das Letrinhas 176 Páginas R$ 49 Uma espécie de manual, Brevíssima história de quase tudo atravessa várias áreas do conhecimento humano revelando teorias esquisitas, descobertas acidentais e cientistas malucos com o objetivo de esclarecer como se deu o desenvolvimento do universo (e o caminho da ciência para entender esse desenvolvimento) até hoje. Didático, o autor americano Bill Bryson adota uma linguagem simples sem abandonar o rigor na abordagem de cada tema.

Dinossauros podem ser adestrados?

Autor: Henning Wiesner Ilustrações: Günter Mattei Tradução: Mônica Rodrigues da Costa Cosac Naify 224 páginas R$ 39,90 Em Dinossauros podem ser adestrados? E outras perguntas a um diretor de zoológico, o autor Henning Wiesner, médico veterinário que já foi diretor do zoológico Hellabrunn, em Munique, responde 52 perguntas de crianças sobre os animais, tão inventivas quanto “os crocodilos choram lágrimas de crocodilo?”, “os porcos são mesmo porcos?”, ou “os vaga-lumes queimam o fusível ao se molhar?”. Com o mesmo bom humor das perguntas, Wiesner responde aos questionamentos e introduz informações científicas e curiosidades sobre os bichos, como suas funções biológicas. Rugg&Panrry 43


Especial

Bichinhos M sem segredos

Larissa Viegas larissaviegas@opovo.com.br

Ermolaev Alexander /SHUTTERSTOCK

Criar um bichinho de estimação pode parecer uma dor de cabeça. Mas esse novo companheiro pode trazer benefícios para a vida toda

ais cedo ou mais tarde, você irá se deparar com o pedido: “Me dá um bichinho de estimação?”. Um animal pode ser sinônimo de mais trabalho, mais responsabilidade. Porém, tais consequências podem resultar em um processo de crescimento da criança. “A presença de animais pode ajudar no desenvolvimento, no senso de responsabilidade, no autocontrole emocional, na autoestima”, explica a psicóloga clínica, Kelly Novais. Segundo ela, o contato serve como um suporte emocional, além de ajudar no desenvolvimento da socialização, auxiliando na redução do estresse. Os sentimentos despertados com a presença do animal passam a ser potencializados e, assim, familiares e outras pessoas desfrutam de amor, solidariedade, respeito e zelo. “Estes sentimentos podem surgir por meio do contato físico, que desenvolve o senso de confiança, proximidade e segurança da criança, com o meio em que ela vive”, completa Kelly.

A escolha do bichinho

Segundo a psicóloga, a escolha do animal depende de uma avaliação prévia sobre as condições de cuidar do bichinho, principalmente em atividades que exijam maior comprometimento, como levar ao veterinário ou dar remédio. A faixa etária da criança também influencia na escolha. Cachorros, por exemplo, são boa companhia para crianças entre três e quatro anos, por conta da autonomia já desenvolvida, habilidades motoras e capacidade de se defender e entender regras. Já os gatos são indicados a partir de três anos. Eles são dóceis e geram tranquilidade. Os peixes também são indicados para a mesma faixa etária. Os roedores são indicados para crianças a partir de quatro anos e, além de dóceis, são de manutenção barata. Já os pássaros são recomendados para todas as idades. Com eles, as crianças podem ajudar com a alimentação e a limpeza.

A raça ideal

Se você optou por um cachorro, preste atenção em fatores, como a personalidade da criança, o espaço físico, a empatia dela pelo animal, se é portadora de necessidades especiais ou não, o tempo que a família tem para cuidar do bichinho e o objetivo de querer criar o animal. A psicóloga Kelly Novais completa: “também é preciso ponderar qual é o ritmo da criança, se ela é mais calma ou agitada. Através disto é possível encontrar o cão ideal”. Geralmente, crianças mais calmas buscam cães mais tranquilos, como shitzu, poodle, yorkshire, pug, bulldog francês, lhasa apso e também vira-lata. Já as crianças mais agitadas podem optar por cães com mais energia e disposição, entre eles, o border collie, golden retriever, pastor alemão, boxer, labrador e vira-lata.

Na prática

Por outro lado, nem todos os momentos com o bichinho serão de alegria. É comum que a criança se incomode com desobediência, necessidades fisiológicas feitas no canto errado, barulhos e objetos mordidos. Porém, diante de tais situações, o pequeno aprende a lidar com frustrações e entende que todos, até os animais, precisam obedecer a regras. Outra consequência é o desenvolvimento do senso de responsabilidade, com obrigações, como levar para passear e alimentar. Segundo pesquisa da Universidade de Melbourne, na Austrália, crianças que tiveram um animalzinho até os cinco anos de idade tornaram-se mais resistentes a certas doenças, enquanto as que não tiveram animais estavam mais propensas a desenvolver alergias e infecções respiratórias. Porém, a dica, conforme explica a psicóloga, ainda é buscar a orientação de um alergologista.

44 Rugg&Panrry

Andrey_Kuzmin /SHUTTERSTOCK

E a alergia?


Especial pirita /SHUTTERSTOCK

A hora da partida

“A companhia infantil também pode beneficiar os bichinhos, através das brincadeiras, do carinho e da relação de confiança que as crianças estabelecem com eles”, diz a psicóloga Kelly Monteiro.

46 Rugg&Panrry

Para os que querem fugir do comum, vale apostar em um pet exótico. Só não pode esquecer de conferir se ele é autorizado pelo Ibama, ok?

Essa ave inteligente é dócil e sensível e não gosta de ficar só. A alimentação é à base de vegetais, sementes de girassol e frutas. Para ensinar a falar, basta paciência e dez minutos diários de treino. São amigos para a vida inteira, já que vivem por mais de 40 anos.

Iguana

Ideal para locais quentes e úmidos, esse réptil é um espelho do seu dono: se você for carinhoso, ele também será. Comedora de insetos e de filhotes de ratos, a iguana também gosta de rações específicas, frutas, verduras, legumes, ovo e carne. Vive por mais de 15 anos.

Terapia em dobro Eles são grandes, imponentes e podem até assustar. Porém, não se engane. Os cavalos são ótimos companheiros para crianças que possuem algumas doenças e síndromes. Entre as crianças mais assistidas, estão as portadoras de paralisia cerebral, síndrome de Down, hidrocefalia, hiperatividade, escoliose (dependendo do grau) e autismo, além de problemas emocionais. “A andadura dele é similar à nossa. É como se eles estivessem caminhando”, explica a psicóloga especialista em equoterapia, pela Associação Nacional de Equoterapia (Ande), Carina Diógenes. Segundo a psicóloga, o cavalo é um dos animais mais sensíveis do mundo e age diferente com cada ser que se aproxima dele. Então, se a criança é calma, ele anda mais rápido e se ela é mais agitada, ele se torna mais tranqilo, tornando-se extremamente confiável. “A relação entre o praticante e o cavalo gera um vínculo e, assim, uma conquista. As crianças começam a sentar, a se movimentar melhor. Após confiar no cavalo, elas passam a confiar mais nas pessoas e em outros animais”, diz Carina. Além da confiança, a equoterapia também propor-

ciona às crianças mudanças de comportamento, confiabilidade e interação, além de torná-las mais alegres e felizes. O primeiro passo para a prática de equoterapia é receber o aval do médico, dado após alguns exames. Porém, Carina revela que, em mais de 80% dos casos, os pacientes são liberados. Não há limite de idade. Crianças a partir de dois anos recebem cuidados de fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e psicóloga. O primeiro passo é a hipoterapia, que desenvolve a coordenação motora. Nessa fase, os três profissionais trabalham juntos, em um tempo reduzido e com exercícios limitados. Com a evolução, as sessões ganham maior carga horária e mais exercícios. A segunda fase é de reabilitação, precedida de prática pré-esportiva e esportiva. Para crianças que não sofrem de nenhuma síndrome ou doença, o contato com o cavalo tem o intuito esportivo. “Em vez de trabalhar o corpo físico, trabalha a relação e as conquistas, realizadas em dupla. É uma relação de parceria e confiança, tornando as crianças também mais confiantes”, completa Carina.

Porquinho da índia

Sociável e carinhoso, também conhecido como preá, sempre precisa de companhia, então a dica é ter outro porquinho do mesmo sexo. Alimentam-se de ração apropriada, vegetais, água e vitamina C. Adoram passeios, brincadeiras e uma soneca durante o dia.

Furão

Também chamado de ferret, esse parente da doninha é simpático, dócil e ágil, com atividades diurnas e noturnas. Demanda espaço, períodos fora da gaiola e vacinas anuais contra cinomose e raiva. Confira se o animal já está castrado antes de comprar.

Gladkova Svetlana/ Taweesak Jarearnsin/ Eric Isselee/VitCOM Photo/SHUTTERSTOCK

Lidar com a morte não é fácil para ninguém e com as crianças não é diferente. Quando os bichinhos morrem, a psicóloga Kelly Novais afirma que o papel dos pais é fundamental: “Eles precisam ouvir a criança e entender o que ela está sentindo naquele momento e jamais devem dizer que era só um animalzinho ou que podem colocar outro bichinho no seu lugar”. A substituição do animal, segundo ela, só reafirma a dificuldade que os pais estão tendo de lidar com a situação. Assim, é importante conversar com a criança e explicar o que aconteceu, respeitando a tristeza e o choro, e evitar brigar e chamar atenção, comportamentos que pioram o estado emocional das crianças. “Por outro lado, o convívio com os animais aumenta a percepção de mundo da criança e permite que ela entenda sobre o processo do ciclo de vida, de nascer e de morrer”, completa a psicóloga.

Bichinhos exóticos

Papagaio

Rugg&Panrry 47


Vitrine

Mascotes

FOTOS DIVULGAção

lúdicos

Lã, plástico, tecido, os materiais podem ser variados na hora da diversão. Mascotes de brinquedos em diferentes texturas enriquecem a brincadeira Sabryna Esmeraldo sabrynaesmeraldo@opovo.com.br

E

stímulo à criatividade, organização e desenvolvimento de outras habilidades importantes podem ser proporcionadas pelo simples prazer de brincar. O contato com diferentes materiais, por sua vez, ajuda no trabalho da coordenação motora fina da criança e enriquece o momento da brincadeira. A figura do mascote, além de atrair a atenção da criança, estimula o ato de cuidar no pequeno. Desde 1996, o Instituto Nacional da Brincadeira, nos Estados Unidos, estuda

as nuances do ato de brincar. Segundo o fundador do instituto, Stuart Brown, brincar é tão fundamental quanto dormir e sonhar. O pesquisador apontou o desenvolvimento de relações interpessoais, inclusive entre crianças e pais, como um dos grandes benefícios. Adaptação, aprendizado e perseverança também foram citados. Já diferentes materiais apresentam desde cedo novas sensações e trabalham a adaptação da criança a novas situações. Cachorrinhos, gatinhos e outros mascotes de plástico, lã, diferentes tecidos e texturas aguçam a curiosidade e proporcionam novos momentos de diversão de forma segura e criativa.

Produzidos à mão

Feitos por designers gráficos que decidiram sair um pouco do computador, os bonecos da Lalala Toys são todos produzidos à mão, muitos em crochê. Cada um tem um nome e uma história, em uma proposta de a criança adquirir algo especial.

Ótimos de abraçar

A Gata Panqueca e o Cachorro Torrada são ótimos de abraçar. Já a Gata Bisteca é cheia de estilo para decorar o quarto e brincar muito. E o Cachorro Bebê Chorão é super confortável. Coloridos e extremamente macios, os produtos Fom são feitos com tecido em poliamida e enchimento de micropérolas de poliestireno, sendo antialérgico, antibacteriano e atóxico.

Amigos de Lego

Divertida e educativa, a linha Lego Friends traz o universo dos pequenos mascotes. Além disso, acessando o site www.lego.com/friends, a criança pode cuidar dos animais e ter mais ideias na hora de construir com seu Lego.

Bonecos com design

Macios e gostosos de brincar e abraçar, os bonecos da Sacoleira são obra da arquiteta Luciene Lobo, que assina o desenho de cada personagem da turma. 48 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 49


Editorial conjunto short – 13.02.126

p o h s t e P s d ki

ados b a b cia e m pet n ê r u a ansp . Seja em em r t , s u , jean diversão elúcia o om o r u Co em a nhos de p irinha. C al t n a e i gar bich brincad sas: anim e d shop fári" de as diver sa amp lorais t s um " e ef to a direi grafismo , print

blusa – 14.05.158 calça – 14.07.079 50 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 51


Editorial conjunto saia – 13.07.146 casaco – 13.05.130

vestido – 13.08.224 conjunto short – 13.02.130 52 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 53


Editorial conjunto short – 16.02.107

54 Rugg&Panrry

vestido – 16.08.320

Rugg&Panrry 55


Editorial

vestido – 16.08.314

56 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 57


Editorial

casaco – 16.08.310

conjunto short – 15.01.093 conjunto calça – 15.09.088 58 Rugg&Panrry

casaco – 16.05.025 blusa – 14.05.156 calça – 14.07.079 Rugg&Panrry 59


Editorial

vestido – 12.08.477 60 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 61


Editorial

blusa – 12.05.532 saia – 15.07.211 62 Rugg&Panrry

casaco – 12.05.534 blusa – 12.05.555 short - 12.02.151 Rugg&Panrry 63


Editorial

blusa – 12.05.536 64 Rugg&Panrry

blusa – 12.05.546 short – 12.02.145

Rugg&Panrry 65


Tecnologia

heróis

fotos divulgação

arcevo pessoal

Para princesas e

Fique por dentro! As novidades para usar o controle

Donkey Kong

Lançado este ano para o Nintendo 3DS, após o sucesso da versão para Wii, o Donkey Kong Country Returns traz gráficos com efeitos 3D e alguns outros extras.

Bem-estar e, claro, muita diversão! Videogames não são inimigos da saúde e, se usados com limites, são ótimas opções de lazer e podem proporcionar novos aprendizados oal

Videogame para saúde? ss arcevo pe

Sabryna Esmeraldo sabryna@opovo.com.br

E

m uma missão para salvar a donzela, presa pelo vilão; quem sabe em uma desafiadora disputa de dança com passos cheios de estilo; ou, ainda, curtindo a adrenalina de uma corrida de carros com muitas surpresas. As opções de aventuras que videogames oferecem são muitas. Os jogos não devem ser o único lazer das crianças, mas, usados sem exageros, podem não apenas garantir momentos de muita diversão, como também proporcionar benefícios para os pequenos heróis e as princesas no comando dos controles.

Atenção

As habilidades que o videogame trabalha na criança podem ser benéficas para seu desenvolvimento, mas exageros devem ser evitados. Além de estabelecer prioridades para os pequenos, como a responsabilidade com os estudos, os pais devem ficar atentos e estimular a prática de atividades físicas e brincadeiras em contatos com outras crianças.

66 Rugg&Panrry

O lazer e os limites

Além de brincar com os amigos e cozinhar com a mãe, o animado Antônio, de dez anos, adora jogar videogame. Jogos de desafio, como Minecraft, e de corrida, como GTA e Mario Kart, estão entre seus preferidos. Geralmente, a diversão acontece em frente a seu Xbox, mas o pequeno também aproveita o tempo livre, no trânsito, por exemplo, para jogar em seu iPad, motivo pelo qual sempre anda equipado com cabo para carregar o aparelho e o que mais precisar.

A mãe, a estudante de enfermagem Symone Feitosa, cuida de perto da rotina de atividades do filho para que ele não se descuide dos estudos, por exemplo. Para isso, o videogame deve ser usado com limites, algo que Antônio já sabe. “Eu jogo quando tenho tempo, quando termino a lição”, conta o menino. E, utilizado de forma equilibrada, como na situação de Antônio, o brinquedo pode proporcionar outros benefícios, além, claro, de muita diversão.

Antônio tem Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A ajuda vem do acompanhamento de uma fonoaudióloga e, quem diria, do videogame. “O videogame ajuda ele a observar. A criança com déficit de atenção é boa em prova oral, por exemplo, mas na hora de escrever ele não consegue. No videogame, Antônio desenvolve isso de prestar atenção, de ter uma linha de pensamento”, explica Symone. O trabalho da disciplina motora e a consciência de que há uma sequência a ser seguida no jogo também são pontos positivos ressaltados pela mãe. Outro grande benefício que a mãe destaca é o fato de o videogame ter se tornado um programa de família. Carol, irmã de Antônio, de 13 anos, adora jogos de dança, como o popular Just Dance, e de esportes, como o Adventure. O irmão mais velho, Jason, de 20 anos, também entra com tudo na brincadeira. “Os irmãos parecem ter a mesma idade na hora do jogo, trocam dicas, é um momento de lazer”, conta a mãe. Não é à toa que, na hora de escolher presentes em momentos, como Dia das Crianças, aniversário e Natal, Antônio sempre pede um jogo ou, se possível, algum dinheiro, que ele economiza com todo cuidado para comprar mais um de seus games.

Mario Kart 8

Need for Speed

Lançado em novembro, o Need for Speed: Rivals, que chega em versões para PS3, Xbox 360 e, ainda em 2013, também para PS4 e Xbox One. O jogo trará, mais uma vez, a adrenalina das corridas, mas com uma novidade: a primeira aparição da Ferrari.

Ele vem aí! Sem data certa, mas com previsão de lançamento para 2014, Mario Kart 8 traz de volta a corrida com os personagens já tão queridos dos gamers. Entre as novidades, estão corridas antigravitacionais, em que os jogadores vão dirigir no veículo na vertical.

KingdomHearts 1.5 HD remix

Lançado em setembro, o jogo traz de volta o mundo mágico dos reinos dos personagens Disney em mais aventuras que conquistam qualquer jogador. Rugg&Panrry 67


Educação

escolher

Pressmaster / Poznyakov / shutterstock

“Mamãe mandou

essa daqui...”

Nina Rimat ninamatos@opovo.com.br

P

edir referências a amigos e parentes, sondar rankings das melhores entidades no ramo da educação... Muita coisa vem à mente dos pais na hora de escolher onde seus filhos vão estudar. A dona de casa Patrícia França está passando por isso. Ela procura uma nova escola para o filho Airton, seis anos. “Estou insatisfeita com o ensino do lu-

Algumas das propostas pedagógicas que existem:

Escolher a escola dos filhos não é tão fácil. Segundo pedagoga, os pais precisam ter cuidado para não tomarem uma decisão baseada em aparências

Construtivismo Piaget é um dos teóricos da pedagogia que não entende o conhecimento como algo pronto, de simples transmissão. O construtivismo propõe ao aluno pensar, construir o próprio saber por meio de sua participação ativa no ambiente escolar. Essa construção se dá a partir da relação entre o aluno e o ambiente social e material da escola. As instituições construtivistas rompem com a proposta da educação mecanizada, baseada em “decorebas”. Conteudismo A escolas conteudistas visam aos resultados, às conquistas de seus alunos. É um tipo cada vez mais procurado por pais que desejam ver seus filhos preparados para provas concorridas. Como o nome sugere, a prioridade é a transmissão de conteúdos, por mais que também sejam desenvolvidas atividades culturais e outras habilidades da criança ou jovem. Bilinguismo A globalização mundial vem despertando o interesse de pais por escolas bilíngues. Além de aprender o português, é comum que os alunos desse ensino no Brasil recebam os conteúdos em inglês. O indicado é que a criança comece a estudar numa escola bilíngue na educação infantil, pois, nessa fase, o cérebro assimila idiomas com mais facilidade. É preciso ter cuidado, apenas, na alfabetização, para que a segunda língua não atrapalhe o aprendizado correto da língua portuguesa. Fonte: Fátima de Freitas - pedagoga

68 Rugg&Panrry

gar onde ele estuda, mas já tenho em análise duas escolas que ficam no nosso bairro”, diz a mãe. Segundo a pedagoga Cristina Façanha, os pais devem, primeiro, se perguntar sobre o ambiente no qual pretendem inserir seus filhos. É preciso definir que linha pedagógica, dentre as inúmeras existentes (conservadoras ou liberais, por exemplo), mais os agrada. “Não existe uma instituição perfeita, mas é importante que os pais pensem que valores as escolas devem ter e partir para conhecê-las”, avisa. Patrícia, mãe de Airton, diz que seu próximo passo será visitar as instituições candidatas. Nessa fase, a pedagoga aconselha “conhecer a infraestrutura da instituição, tomando os pais o cuidado para não se deixarem impressionar pela beleza de ambientes da escola”. Ponto valioso é atentar para a forma como a instituição enxerga os pequenos, saber se a escola vê a criança como cidadã, com direitos, competências e potencialidades. É importante questionar, junto às coordenações, sobre a formação dos professores.

Educação infantil

A pedagoga faz ainda um alerta a muitos pais com filhos na educação infantil que, segundo ela, tendem a querer adiantar seus filhos no processo de aprendizagem. “Ela (criança) não pode ter a mesma rotina do ensino fundamental. Brincando, a criança aprende coisas sobre a vida e

Valores “Não existe uma instituição perfeita, mas é importante que os pais pensem que valores as escolas devem ter e partir para conhecê-las”

conhece o outro, então essa é a atividade mais importante para seu desenvolvimento”, explica. Vale lembrar que as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil, reformuladas, em 2010, pela Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação, configuram a brincadeira como um dos eixos para nortear as práticas pedagógicas de currículos escolares.

Diferentes formas de ensinar Conheça escolas que transformam paradigmas de ensino Escola Vila - Em Fortaleza, a escola defende a formação de crianças a partir de um processo que as faz reconhecer sua responsabilidade no mundo. O aprendizado é transdisciplinar: artesanato, cultivo de horta e Farmácia Viva são ferramentas na transmissão dos conteúdos curriculares. Preocupada com o esgotamento de recursos naturais do planeta, a escola mobiliza os alunos a trazerem materiais descartáveis para confecção de brinquedos, incentivando a coleta seletiva. Escola Lumiar - As salas de aula dessa escola, em São Paulo, são espaço para liberdade e iniciativa dos alunos. Os estudantes são livres para escolher como querem aprender. O currículo é em mosaico, o que representa desenvolver as habilidades dos estudantes não por meio de matérias, mas por tópicos e desafios. Casa Familiar Rural Capanema/ Planalto - Uma semana de aula, outra em casa. Sonho de criança? Talvez, mas acontece na vida real. Durante três anos consecutivos, essa é a rotina de meninos e meninas estudantes da Casa Familiar Rural Capanema/Planalto, localizada na comunidade São Pedro, em Capanema, a 650 km de Curitiba. O objetivo pedagógico é promover o encontro entre prática e teoria, e não separar os jovens de suas propriedades rurais e pesqueiras. Maple Bear Canadian School - Na Maple Bear, instituição canadense com filial em Fortaleza, as turmas de dois, três e quatro anos recebem aulas 100% em inglês. Aos cinco anos, 25% das aulas são dadas em português e 75% na língua inglesa. A partir dos seis anos, 50% em cada idioma. A metodologia é hands-on (dedicada à prática). Nela, os conteúdos curriculares são experimentados e analisados pelos alunos, que também levantam hipóteses. Os trabalhos são feitos com pequenos grupos, com maior proximidade entre professores e crianças. Rugg&Panrry 69


Aventuras

cinematográficas

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Cinema

Dorothy de Oz

Não, não é mais uma versão da história do Mágico de Oz, é uma aventura nova. Quando a menina Dorothy retorna ao Kansas, ela encontra a devastação feita pelo tornado que a levou para Oz. Antes que possa reagir à destruição de sua casa, ela é transportada de volta para Oz, mas seus três amigos, o Espantalho, o Leão e o Homem de Lata desapareceram. Para vencer o vilão Jester, Dorothy se une a um homem feito de marshmallows, a uma mandona boneca chinesa e a um barco com várias personalidades.

Mr Peabody & Sherman

O clássico dos anos 1950, "Mr Peabody & Sherman", chega às telonas com o mesmo clima de diversão. O esperto cachorro Mr. Peabody precisa resolver a confusão que se arma quando seu menino de estimação, Shermam, usa sua máquina do tempo sem permissão. Na aventura, a dupla terá que colocar em ordem momentos da história que ficaram fora do controle.

Lego – O filme

Em clima de aventura e muita diversão, o boneco de Lego Emmet é convocado para se unir a uma missão para impedir um maligno tirano de Lego de colar todo o universo. Entre momentos engraçados e uma trilha sonora para lá de animada, o filme promete encantar adultos e crianças que já tiveram oportunidade de imaginar histórias com o brinquedo.

Um cachorro e seu menino de estimação, as novas aventuras do casal de araras azuis, um destemido boneco de Lego, a nova missão de Dorothy e um novo show de sucesso com os doces Muppets são algumas das opções para o primeiro semestre de 2014. É diversão para nenhum adulto ou criança botar defeito!

Os Muppets 2

Se a criançada já curtiu a volta dos Muppets no primeiro filme, a sequência também promete muita diversão. No novo filme, os queridos Muppets saem em uma grande turnê mundial, mas acabam se misturando com um grupo de ladrões de joias liderados por um sósia de Kermit. Entre as estrelas, estão os atores Ricky Gervais, Ty Burrell e Tina Fey e, claro, o sapo Kermit, Miss Piggy, Urso Fozzie, Gonzo e Animal.

Rio 2

As encantadoras ararinhas azuis estão de volta! Na nova trama, Blu, Jade e seus três filhos vivem em paz na cidade mágica do Rio de Janeiro. A decisão de Jade, entretanto, de levar as crianças para uma aventura na Amazônia, para aprenderem a viver como pássaros de verdade, preocupa Blu.

Sabryna Esmeraldo sabryna@opovo.com.br 70 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 71


Montanha-russa mais rápida do mundo

Já imaginou estar em carrinhos de montanha-russa que são Ferraris? Em um parque temático chamado Ferrari World, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, a montanha-russa chega a 239 km/h em apenas 4,9 segundos, simulando a famosa força G (de impacto da gravidade), que os pilotos vivenciam nas pistas. A 52 metros de altura, o brinquedo simula o carro de Fórmula 1 e o parque conta, ainda, com museu de modelos clássicos. Saiba mais em: ferrariworldabudhabi.com

divulgação

A velocidade nas pistas leva várias gerações a assistirem às corridas, participarem de provas, como as de kart, e até se tornarem campeões, inclusive entre o público feminino, como a vitoriosa Bia Figueiredo

Karts pelo Brasil

Muitos pilotos de Fórmula 1 já passaram pelas pistas de kart. Quer saber onde começar? Salvador: Para experimentar alguns minutos de corrida em uma pista indoor (coberta), o Aerokart, no Shopping Paralela (shoppingparalela. com.br), é um dos destinos de quem está na capital baiana. Fortaleza: Um dos lugares para reunir os amigos e disparar na pista é o Kart Outdoor Júlio Ventura (cekart.com), no Eusébio, região metropolitana de Fortaleza. Callen Leão callen@opovo.com.br

P

ilotos, como Nikki Lauda, Emerson Fittipaldi e Ayrton Senna conquistaram o público pelo talento nas pistas em momentos diferentes, mas, sempre, envolvidos por essa emoção, que faz a gente parar para ver quem vai completar a prova primeiro. E os carros também são astros. Até no cinema. já tivemos alguns em disparada conquistando o público, como o famoso Relâmpa72 Rugg&Panrry

go McQueen, de Carros, e o adorável Herbie, do Se meu fusca falasse. Geralmente, essa paixão pelos carros começa assistindo aos espetáculos ou filmes. Ali, na frente de uma televisão ou na arquibancada, uma criança se encanta. Depois, é seguir atrás do sonho, e a brincadeira pode virar profissão. Foi assim, por exemplo, com Victor Franzoni, 17, que começou no kart aos quatro anos. Ele foi o mais jovem a ganhar prova de automobilismo no Brasil e avançou em categorias, como a Fórmula Futuro, organizada pelo piloto Felipe Massa para formar pilotos

para a Fórmula 1. A partir do sucesso da F-Futuro, Victor seguiu para a F-Renaut Europeia, na equipe finlandesa Koiranen, pronto para novos desafios. Já o brasileiro Rubens Barrichello, que começou no kart, foi parar na Fórmula 1 e, agora, segue na Stock Car também em altas velocidades. Se você tem essa paixão, seja com miniaturas colecionáveis, modelos, como uma Ferrari e uma Lamborghini, ou carros de kart e fórmulas com mais potência para velocidade, confira dicas de onde praticar e como se divertir à base de atrações inspiradas no automobilismo!

fotos: divulgação

Acelere

Nicky Rhodes / shutterstock

nas pistas!

sabri deniz kizil / shutterstock

Diversão

Aracaju: A pista do Aracaju Kart (aracajukart.com.br) fica à beira do mar, no Kartodromo Internacional Emerson Fittipaldi, e pode ser seu começo nessa experiência de velocidade. Natal: Pista para públicos de várias idades e competições acontecem no Kurt Kart (facebook.com/KurtKartRN), na capital potiguar. Recife: Considerado um dos maiores espaços para a prática do kartismo em Pernambuco, uma pista de 1.060 m no Kartódromo Tamboril, é sede de eventos competitivos (kartodromotamboril.com.br).

Test Track no Epcot

No Epcot, um dos quatro parques temáticos da Disney, na Flórida (Estados Unidos), o Test Track é uma atração para os amantes de velocidade. O brinquedo mais rápido do parque simula os famosos testes que as montadoras realizam para carros novos, atingindo 104,6 km/h, com direito a uma surpresinha no final.

Show de carros

Carros, motos e até caminhões entram na pista do show de carros do Beto Carreiro World, com espetáculo de velocidade e manobras que desafiam a gravidade. O show é uma das atrações do parque, localizado em Santa Catarina, no sul do Brasil. Vale a pena conferir! Rugg&Panrry 73


Diversão

Fala, Bia! divulgação

A paulistana Bia Figueiredo, 28, apaixonou-se por carros na infância. Quem poderia imaginar que essa brasileirinha se tornaria a primeira mulher a vencer a Fórmula Renault e a única a conquistar uma pole position na Fórmula 3? Ela é a prova de que as meninas também têm vez nesse mundo de corridas e podem ser grandes campeãs. Na bagagem, ela já acumula tantas vitórias que inspira os jovens corredores a seguirem atrás de seus sonhos, estejam eles na pista ou fora delas. Confira o bate-papo com a primeira pilota brasileira da Fórmula Indy, que, atualmente, mora em Indianápolis, nos Estados Unidos, uma importante capital do automobilismo mundial.

74 Rugg&Panrry

Rugg & Panrry - Na sua infância, suas principais brincadeiras e atividades já envolviam carros? Bia - Brincava de tudo. Mas as minhas preferidas eram com carros e as perigosas. Digo que a minha maior diversão era colocar a boneca dentro do carro e sair por aí.

sabri deniz kizil / shutterstock

Rugg & Panrry - Bia, quando você se apaixonou por carros e velocidade nas pistas? Bia Figueiredo - Minha família não tem histórico no automobilismo. Meu pai é médico, e minha mãe é dentista endodontista. Desde os quatro anos, já acompanhava corridas na televisão. Era uma época de ouro do automobilismo tendo o Ayrton Senna, na F1, e o Emerson Fittipaldi, na Formula Indy. Aos cinco anos, meu pai me levou para ver uma corrida

Rugg & Panrry - Quais são os principais desafios a serem vencidos por quem quer entrar profissionalmente no kart ou nas Fórmulas? Bia - Acho que a grande barreira é a financeira. O automobilismo é um esporte muito caro. Talento, disciplina e humildade contam muito também, mas sem a parte financeira não tem como. Alguns conseguem se manter no kart, mas, quando sobem para os carros, o buraco é mais embaixo. Ou se tem uma família milionária, investidores ou patrocinadores. No meu caso, tive sorte que minha família deu a oportunidade de começar, depois tive patrocinadores e uma sorte maravilhosa de o meu treinador, o Nô, me apresentar para o André Ribeiro (ex-piloto de Fórmula Indy). Graças à experiência do André, a boa vontade de muitas pessoas e aos meus resultados, conseguimos patrocinadores que me levaram até a Fórmula Indy. Rugg & Panrry - Qual maior velocidade você já atingiu nas pistas e qual o prêmio mais importante você já conquistou na sua carreira? Bia - A maior velocidade que já cheguei foi 380 km/h, nas 500 Milhas de Indianápolis. Tive vitórias maravilhosas e prêmios também. Mas o mais importante foi o Rising Star Award que recebi na Firestone IndyLights, em 2008. Quase venci o titulo em meu primeiro ano na categoria e fui premiada como a “Estrela Ascendente” da categoria.

de kart, em Interlagos (São Paulo), e me apaixonei. Fiquei no pé dele até deixar eu começar a correr, aos oito anos.

Rugg & Panrry - O que ficou de aprendizado por ser uma das poucas meninas nesse universo desde o começo? Bia - Quando comecei, era a única. Depois, com o tempo, encontrei com outras meninas de outros estados e, depois, países. Para mim, sempre foi uma guerra. Não era só se preocupar com a performance. Tudo era mais difícil por ser mulher. Digo que sempre estive no limite entre o fantástico e o ridículo. Se vencesse, seria fantástico, e, se andasse em último, seria ridículo. Esse ano, completo 20 anos de carreira e são muitas as barreiras quebradas para conseguir ser a primeira brasileira a chegar a uma ca-

fotos: divulgação

tegoria top. Me orgulho muito e não me arrependo de nada.

Rugg & Panrry - Quem são seus ídolos (pilotos) e o que você aprendeu com essas referências? Bia - O meu maior ídolo foi o Ayrton Senna. Até hoje, ele consegue ser referência. Sou fã do Emerson Fittipaldi por ter aberto portas aos brasileiros tanto na F1, como na Formula Indy e admiro muitos trabalhos como a técnica do Rubens Barrichello, a garra do Tony Kanaan e a incrível habilidade de gestão de carreira e comercial do meu ex-mentor, o André Ribeiro. Rugg & Panrry - Quais atividades em preparação fazem parte da sua rotina?

Bia - Faço preparação física de cinco a seis vezes por semana com o meu preparador físico, o Fernando Conceição. Quando posso, faço exercício duas vezes ao dia. É intenso, pois temos que aguentar pilotar de 13h30 até 15h30. Meu lazer é passar tempo com a minha família, fazer esportes aquáticos, como jet ski, slalom e viajar. Quero muito conhecer Fortaleza um dia!

Rugg & Panrry - Você curte filmes ou séries sobre carros e jogos de videogame nesse universo? Quais seus preferidos? Bia - O filme Rush é incrível. O Turbo, que é um desenho sobre as 500 Milhas de Indianapolis, é fantástico. Sobre videogames, gosto muito do Gran Turismo, no PlayStation, e o IRacing, para PC. Rugg&Panrry 75


Esporte

Pais e filhos

A emoção de estar em um estádio, torcendo pelo time do coração, é uma boa oportunidade para estreitar a relação e aproximar pais e filhos

apaixonados por futebol

Donny Soares donnysoares@opovo.com.br

Ethi arcanjo

C

76 Rugg&Panrry

onsiderado “paixão nacional”, o futebol é o esporte mais famoso do Brasil. Por aqui, não existe idade certa para levar as crianças ao estádio, mas é sempre bom agir com atenção e avaliar as condições gerais para o passeio. Para evitar surpresas desagradáveis, considere, primeiro, a segurança dos pequenos. Muitos pais se realizam nos filhos e veem neles a oportunidade de vivenciar uma situação que não tiveram na infância. É o caso do representante comercial, Aquino Almeida. “Eu sempre fui apaixonado por futebol, mas meu pai nunca tinha tempo, nem condições para me levar aos jogos do meu time do coração. Agora, que tenho meu filho (Thiago Almeida, de dez anos), me realizo e faço da ida ao estádio um momento especial para me aproximar dele”, confessa. O representante comercial conta, ainda, que sempre procura levar o filho ao estádio, principalmente, em jogos de pouca rivalidade. “Existem jogos mais tranquilos e sem a possibilidade de brigas entre torcidas”, aconselha. A paixão pelo esporte é tanta que Aquino chegou a fazer a carteirinha de sócio-torcedor para ele e para o filho. “Ele tem dez anos e eu o levo aos estádios desde os cinco anos. Isso cria uma aproximação muito grande entre nós. Uma forma de demonstrar afeto e união”, revela. Na hora de levar os pequenos aos estádios. é importante levar em conta seus horários escolares para que a rotina da criança não se altere muito. “Os

Paixão “Ele tem dez anos e eu o levo aos estádios desde os cinco anos. Isso cria uma aproximação muito grande entre nós. Uma forma de demonstrar afeto e união”, revela Aquino Almeida

estudos são sempre prioridade, procuro levar o Thiago sempre em dias e horários que não atrapalhem sua escola”, explica. Outra coisa importante é se programar para a compra dos ingressos, estratégia de chegada e saída do estádio, alimentação e bebida. “Faço sempre um lanche com suco, água, sanduíche e frutas”, revela.

De olho na Copa

Aquino e Thiago estão contando os dias para assistir aos jogos da Copa do Mundo FIFA 2014. “Pretendo levar o Thiago para assistir o jogo da seleção brasileira na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). Queremos sentir, de perto, a emoção de um jogo de Copa do Mundo”, conta o pai empolgado. “Espero que os jogos sejam tão emocionantes como o Brasil x Espanha, que aconteceu na Copa das Confederações”, lembra Thiago, em relação à grande final do evento-teste no Maracanã, em 30 de junho, no Rio de Janeiro (RJ). Rugg&Panrry 77


Esporte

Nome de jogador

Para muitos, a paixão pelo futebol vem de berço, algumas vezes sem explicação. O pequeno João Victor tem apenas sete anos e já é louco por futebol. “Eu não sei de onde veio toda essa paixão. Nunca incentivamos muito, mas ele sempre foi fanático por futebol, tanto que não perde nenhum jogo do Ceará (Sporting Clube), na TV”, revela Ana Paula Maia, mãe do pequeno. Todo esse amor pelo time do coração é vivenciado duas vezes por semana, quando João Victor tem treinos na categoria de base do Ceará. “Hoje em dia, somos todos incentivadores e queremos vê-lo crescer fazendo o que gosta”, revela a mãe coruja. “Ele é bem esforçado e se adapta bem às várias posições que trabalhamos. Além disso, ele é bem energético e se destaca bastante entre os coleguinhas da mesma idade”, avalia o treinador, Ramón Júnior. Em meio às medalhas, conseguidas desde que começou a jogar, aos 5 anos, João Victor revela toda sua empolgação em jogar no mesmo time de seus ídolos. “Eu gosto muito do Magno Alves, do Mota e do Lulinha. Quando crescer, quero ser como eles”, conta o pequeno. Quando questionado sobre o que mais gosta de fazer nas horas vagas, a resposta não poderia ser outra: “gosto de jogar bola com meus amigos, na rua e na escola”, aponta o pequeno craque. 78 Rugg&Panrry

fotos divulgação

ethi arcanjo

Pequeno craque desde cedo

Durante a gravidez, sempre tem alguém opinando sobre o nome da criança. Mãe, pai, avós, tios, padrinhos... Todos têm seus nomes favoritos. Mas muitos pais acabam escolhendo nomes de jogadores de futebol em destaque na mídia. Esse é o caso da pedagoga Alcione Brasil, mãe do pequeno Neymar Brasil, de apenas dois anos. “Gostamos muito do Neymar Júnior. Além de ótimo jogador, ele sempre passou a imagem de ‘bom garoto’. Inicialmente, a ideia veio do meu irmão, Paulinho, que também é futebolista. Acabei gostando do nome e registramos meu filho de Neymar Brasil”. Pelo visto, Alcione gostou da ideia. Ela está grávida de seis meses e garante que, se for menino, o nome da criança será David Luiz, também inspirado em um jogador da Seleção Brasileira.

Sonho de craque A Copa das Confederações da FIFA 2013 foi o ensaio geral para a Copa do Mundo da FIFA do ano que vem. O Projeto “Sonho de Craque”, realizado pela rede de restaurantes McDonald’s - patrocinador do evento - levou 352 crianças para os jogos da Copa das Confederações. Do total, 295 vieram de escolas públicas localizadas nas cidades-sede do evento, e 57 foram selecionadas entre filhos de funcionários da rede. A pequena Yasmin Nunes, de 9 anos, realizou o sonho de entrar em campo de mãos dadas com o jogador Neymar, no jogo Brasil x México, da Copa das Confederações, realizado em Fortaleza (CE) na nova Arena Castelão. A cada partida, foram selecionadas 22 crianças - por meio de um concurso cultural, que entraram em campo com os jogadores.Para a Copa do Mundo da FIFA 2014, será um total de 1.408 crianças, entre brasileiras e estrangeiras. O site para cadastramento dos meninos e meninas que querem receber informações sobre o projeto já está no ar: sonhodecraque.com.br. Serão escolhidas crianças entre seis e dez anos. A grande novidade para o ano que vem é que, além de entrarem em campo com as maiores estrelas do futebol mundial, elas poderão ter acesso a vestiários e a ‘escalação’ mostrada no telão do estádio. Rugg&Panrry 79


Editorial

ar o lug r i e prim ans. o r i t aran ista em je em g a r v Pa bém úmeros io, in m d a ó t p no ns! E as, com n ar, a e j o t Muit as listrad comple ue q s ra cami smos. Pa s e bonés a fi e gra as estilos estilo de t o jaque nam com ampeão i c comb rdadeiro e um v

a a d a D largada blusa – 14.05.158 calça – 14.07.079 80 Rugg&Panrry

blusa – 15.05.079 bermuda – 15.02.023 Rugg&Panrry 81


Editorial

casaco – 14.05.167 blusa – 14.05.155 calça – 14.07.079

82 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 83


Editorial conjunto bermuda – 15.01.093

84 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 85


Editorial

jaqueta– 14.05.165 blusa – 14.05.169 bermuda – 14.02.087

86 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 87


Editorial casaco – 15.05.082 conjunto bermuda – 15.01.094

blusa – 14.05.163 calça – 14.07.079

88 Rugg&Panrry

blusa – 14.05.173 bermuda – 14.07.086

Rugg&Panrry 89


Editorial R.Kids ocial

conjunto calça – 15.09.090 90 Rugg&Panrry


Editorial jaqueta – 14.05.165 blusa – 14.05.158 calça – 14.07.079

conjunto calça – 15.09.088

blusa – 14.05.156 calça – 14.07.083

92 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 93


Editorial

casaco – 15.05.082 conj. bermuda– 15.01.093

blusa – 15.05.080 calça – 15.07.009

94 Rugg&Panrry

blusa – 14.05.162 bermuda– 14.02.089

Rugg&Panrry 95


Editorial

blusa – 14.05.156 calça – 14.07.083

conjunto bermuda – 15.01.092

blusa – 14.05.170 calça – 14.07.081

96 Rugg&Panrry

Rugg&Panrry 97


erviço

R.Kids e Teens pelo Brasil

Confira onde você pode encontrar Rugg & Panrry pelo Brasil

Ceará

Loja-Conceito Av. Monsenhor Tabosa, 435 - Praia de Iracema Fone: (85) 3219 3079 José Edson edson@rkidseteens.com.br Daimler Veras daimler@rkidseteens.com.br Everardo Oliveira everardo@rkidseteens.com.br

Pará

Luis Fernando fernando@rkidseteens.com.br

Maranhão

George Marinho iracema@rkidseteens.com.br

Tocantins

George Marinho iracema@rkidseteens.com.br

98 Rugg&Panrry

Piauí

ergipe

Jucá Alves juca@rkidseteens.com.br

Flávio Vieira flavio@rkidseteens.com.br

Rio Grande do Norte

Bahia

Paraíba

Minas Gerais

Pernambuco

Rio de Janeiro

Alagoas

Marçal Fernandes marcal@rkidseteens.com.br

Alcimar Melo alcimar@rkidseteens.com.br João Batista Barbosa batista@rkidseteens.com.br Carlos Jean do Carmo jean@rkidseteens.com.br

Edmundo Bulhões edmundo@rkidseteens.com.br Everardo Oliveira everardo@rkidseteens.com.br Flávio Vieira flavio@rkidseteens.com.br Edmundo Bulhões edmundo@rkidseteens.com.br

Ivanildo Magalhães magalhaes@rkidseteens.com.br Triângulo Mineiro Vales/Norte e Zona da Mata Gleyson Gomes gleyson@rkidseteens.com.br Vania Okamoto vania@rkidseteens.com.br

anta Catarina


Revista rkids #3 final  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you