Issuu on Google+

1

IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA DE LUCAS DO RIO VERDE/MT MINISTÉRIO DA FAMÍLIA ROBSON JUNIOR HARTMANN

PLANEJAMENTO 2010

Lucas do Rio Verde/MT 2010


2

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO .........................................................................................

3

2 JUSTIFICATIVA .......................................................................................

4

3 OBJETIVOS DO MINISTÉRIO DA FAMÍLIA ............................................

5

4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA ................................................................

6

4.1 A UNIDADE BÁSICA SOCIAL ...............................................................

7

5 PLANEJAMENTO .....................................................................................

8

6 CONCLUSÃO ...........................................................................................

9

REFERÊNCIAS ...........................................................................................

10


3

1 INTRODUÇÃO

“O lar cristão é ... em comparação a mais poderosa agência evangelizadora no mundo... Os lares com sua amável influência convertem mais pessoas que todos os pregadores colocados juntos. Dê-nos suficiente deste evangelismo, e logo o mundo será cristão...”. (David e Vera Mace).

Deus criou a primeira família. Tudo era perfeito, eles tinham um belo lar, bom alimento, um relacionamento amoroso maravilhoso um com o outro e com seu Deus. O que mais alguém poderia pedir? De acordo com o livro bíblico de Gênesis, a família foi estabelecida por criação Divina como a instituição humana fundamental. É o principal ambiente em que

são

aprendidos

valores

e

desenvolvido

a

capacidade

para

íntimos

relacionamentos com Deus e com outros seres humanos. No entanto, as famílias têm sido muitas vezes negligenciadas. Com isso, tantos filhos, quanto seus pais, sofrem as conseqüências deste descaso, sendo presas fáceis para satanás. A mensagem do evangelho é apresentada na Bíblia em termos relacionais, e em um mundo carente por relacionamentos, a família cristã ocupa um papel primordial para satisfazer esta necessidade. O plano do Criador é que a beleza e a força da família estejam na unidade e intimidade e muitas forças se combinam para ameaçar a “união” da vida familiar em nossos dias. Atualmente, nossas famílias estão ameaçadas pelo secularismo e a falta de valores que a sustentam. Por esta razão, se faz urgente e prioritário, estudar de novo e com maior intensidade, os conselhos que estão na Santa Palavra e na pena inspirada. O lar, com freqüência, não mais é o centro da recreação, educação ou culto. Assim é difícil manter os interesses comuns que envolvem todos seus membros.


4

2 JUSTIFICATIVA Se a família é o lugar onde é desenvolvida a capacidade de amar e os valores cristãos são ensinados, cuidar do bem-estar daqueles que fazem parte dela é uma necessidade vital e urgente. Assim, o Ministério da Família tem como objetivo promover a restauração familiar por meio do cultivo dos valores cristãos. Orientação pré-nupcial, oportunidades de fortalecimento matrimonial durante encontros de casais e orientações sobre o relacionamento entre pais e filhos são alguns dos programas desenvolvidos pelo Ministério da Família. Um lar cristão bem ordenado é poderoso argumento em favor da realidade da religião cristã - argumento que o incrédulo não pode contradizer. Todos podem ver que há na família uma influência em atividade, a qual afeta os filhos, e que o Deus de Abraão está com eles. Se os lares dos professos cristãos tivessem um molde religioso correto, exerceriam uma poderosa influência para o bem. Seriam na verdade a luz do mundo. (Patriarcas e Profetas, pág. 144). A Bíblia declara este princípio no mandado de Deus para que Abraão ordenasse sua casa dizendo, “Porque eu o escolhi para que ordene a seus filhos e a sua casa depois dele, a fim de que guardem o caminho do Senhor.” Gênesis 18:19 Somente um fundamento resistirá à prova. Na história Bíblica sobre o homem que edificou sobre a areia e outro sobre a rocha, o homem que escolheu o fundamento errado, para sua tristeza descobriu que perdeu tudo no final. E. G. White afirma: “Vós que apoiais vossa esperança no próprio eu, estais edificando na areia” (O Maior Discurso de Cristo, p. 152). “Se edificardes sobre teorias e invenções humanas, vossa casa ruirá” (O Desejado de Todas as Nações, p. 314). É importante que escolhamos o que exercerá influência duradoura e que nos irá preparar para a vida eterna. Ao construirmos sobre os fundamentos certamente seremos bemsucedidos naquilo que é chamado de casamento e família. Os pais parecem cientes de que têm a principal responsabilidade pelo desenvolvimento espiritual dos filhos, mas mesmo assim muitas vezes tendem a abdicar dessa responsabilidade e entregá-la à igreja, no entanto, a pena inspirada alerta, “Pais, tendes responsabilidades que ninguém pode levar em vosso lugar. Enquanto viverdes sois responsabilizados por Deus quanto a guardar o Seu caminho... Os pais e mães são responsáveis pela saúde, a constituição, o


5

desenvolvimento do caráter de seus filhos. Nenhum outro devia ser feito fiador desta obra...”. (EGW, O Lar Adventista, pág. 187:1, 2) Se estas lições forem aplicadas à vida familiar, tenha a segurança que estaremos cumprindo a vontade de Deus, pois a Religião no Lar Precede a Religião na Igreja.

3 OBJETIVOS DO MINISTÉRIO DA FAMÍLIA

Os Ministérios da Família concentram-se nos relacionamentos entre pessoas e reconhece a força e o apoio mútuo que a Igreja deve prestar ao lar, e o lar à Igreja. O abrangente objetivo dos Ministérios da Família é fortalecer a família como centro de discipulado, e para isso, pode adotar os seguintes objetivos para que a missão da Igreja se torne realidade: 1. Proclamar a mensagem revitalizante e restauradora do evangelho eterno no contexto da vida familiar. Cristo é e dever ser reconhecido como o Salvador e Cabeça de cada lar. Em um lar assim, os membros da família estão em paz uns com os outros. Ao serem atraídos a Ele, são também atraídos uns aos outros em amor, perdão, reconciliação, restauração e renovação. 2. Afirmar e fortalecer cada família adventista do sétimo dia para que chegue a ser

a

principal

unidade

formadora

de

discípulos,

aprofundando

a

compreensão do que realmente significa ser e fazer discípulos, e preparando os membros da família como formadores de discípulos dentro dela. 3. Ajudar os pais a aumentar sua capacidade de transmitir à geração seguinte, de maneira atraente e participativa, os valores cristãos sustentados pela Igreja, que resultará em fé madura. 4. Ajudar as famílias a desenvolver o sentido de pertencer à “família de Deus”. 5. Dar prioridade ao lar como o mais importante campo missionário. Capacitar as famílias para um testemunho positivo. Ajudar seus membros a descobrir seus dons espirituais e a relacionar-se coerentemente com seus vizinhos e familiares não-crentes.


6

6. Difundir, entre todas as famílias adventistas, as orientações sobre família contidas nos livros do Espírito de Profecia. O departamento focaliza sua atenção sobre as relações. É o ministério do “e”, tal como esposo e esposa, pais e filhos, família e vizinhos, família e igreja. Por isso, esse ministério se preocupa mais com a dinâmica das relações do que com as necessidades dos indivíduos em si. As áreas de ênfase deste ministério são: •

Orientação pré-matrimonial;

Difusão das leis que governam o matrimônio e paternidade;

Apoio às necessidades dos pais solitários;

Apoio às necessidades familiares das pessoas sozinhas;

Apoio às famílias com necessidades especiais.

4 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Alguma vez você pensou a respeito da diferença entre “casa” e “lar”? Por exemplo, no grego há uma diferença distinta entre casa (oikia) e lar (oikos). Oikia se refere ao edifício no qual a pessoa vive, e oikos aos habitantes da oikia. Ainda, esses habitantes (oikos) não são o “lar” no sentido pleno a menos que sua vida nesse convívio os faça sentir que onde vivem é um lugar querido devido a seus relacionamentos interpessoais e sentimentos de conforto, segurança, afeto, conexão, um lugar de refúgio para as demandas da vida. A felicidade na casa não depende tanto das coisas materiais quanto da atmosfera criada pelas pessoas. A palavra grega para habitantes, para essas pessoas, cuja vida no oikos é conhecida por seus relacionamentos de conforto, segurança, afeto, companheirismo e amizade é oikogeneia, ou seja, uma “família”. Portanto, “Família” é o total daquilo que seus membros são individualmente, mas ainda mais, refere-se a seu inter-relacionamento. “Família”, de forma bem literal, significa “intimidade familiar”. Ellen White declara que o sentimento que deve reinar em uma casa para que ele seja uma família é o amor, ela diz, “O poder do amor possui força maravilhosa, porquanto é divino. O lar deve ser o centro do amor mais puro e da mais elevada


7

afeição. Paz, harmonia, afeição e felicidade devem ser perseverantemente acariciadas a cada dia, até que essas preciosas virtudes habitem no coração dos que compõe a família”. (Lar Adventista, pág. 195)

4.1 A UNIDADE BÁSICA SOCIAL

A família é a unidade básica da sociedade. Considere o seguinte verso bíblico: “Saiu, pois, Noé, com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos. E também saíram da arca todos os animais, todos os répteis, todas as aves e tudo o que se move sobre a terra, segundo as suas famílias” (Gênesis 8:18, 19). Que fatos concernentes às famílias você vê nesses versos? Ao meditar no contexto mais amplo desses textos – o novo começo depois do dilúvio, qual é a importância da família de Noé no propósito de Deus? Quais poderiam ser as implicações para as famílias cristãs que vivem na sociedade moderna? Uma grande obra possuem por fazer as famílias cristãs, “A felicidade da sociedade, o êxito da igreja e a prosperidade da nação dependem das influências domésticas” (Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, p. 349). Satanás tem grande interesse em provocar discussões entre nós. Deseja que as famílias sejam divididas. Ele criou um vasto arsenal de armas com as quais atacar os lares. Usa até mesmo coisas inocentes, boas, para nos manter ocupados e distantes do amor uns dos outros. Porém, o plano do Criador é que a beleza e a força da família estejam nessa unidade e intimidade. Deus nos toma, com todas nossas diferenças, e nos abençoa com a chuva de Seu Espírito. Assim como buscava a Adão e Eva a cada manhã e entardecer para os abençoar, Ele anela estar hoje em cada família. O lar somente será o que deve ser quando nosso rosto estiver continuamente voltado para o alto, para o céu, e enquanto estivermos tentando ter o céu sob nosso teto. Não há desafio intransponível para nossa união, não há bênção que não possa ser alcançada se tivermos o céu em nosso coração através da presença de Cristo ai. Passo a passo, os escaladores atingem os lugares mais elevados da Terra. Assim também, o alvo espiritual da unidade no lar e na família pode também ser alcançado


8

se virmos a Jesus como a escada que toca o céu e a terra. Pela fé nEle, juntamente com nosso cônjuge e família, podemos subi-la.

5 PLANEJAMENTO

Estão sendo planejadas várias atividades para que a família possa ficar mais próxima de Deus e uns dos outros. Podemos citar alguns eventos deste ano como a semana da família, a gincana da família, encontro de casais, encontro de solteiros e sermões especiais que serão pregados durante todo o ano. Além destas atividades, estaremos realizando em novembro a brincadeira da família secreta, visitas regulares às famílias da igreja para aconselhamento e oração, ligações aos casais no aniversário de casamento. Veja abaixo as atividades que serão realizadas: • Circulação de um livro entre os casais com páginas em branco onde eles poderão escrever sua sugestão favorita para o “namoro” no casamento e quaisquer dicas que gostariam de partilhar para fortalecer os casais; • Ligações especiais nas datas de aniversário dos casais; • Visitas regulares para aconselhamento e oração; • Família secreta, que será a oportunidade de uma família presentear outra com algo feito pela própria família; • Gincana da família que em seu período de duração terá atividades que procurarão aproximar os membros das famílias; • Incentivo à participação no Culto Jovem; • Visitas ao Clube de Desbravadores; • Visitas especiais a viúvos (as) e idosos de nossa igreja; • Oportunizar momentos especiais durante pronunciada uma benção aos casais presentes. Outras atividades estão no calendário abaixo:

casamentos para que seja


9

TABELA 1: Atividades 2010 – Ministério da Família DATA 23/01

ATIVIDADE SERMÃO – O SEGREDO DA FELICIDADE NO LAR - ENTREGA DA PESQUISA 07/03 TRINAMENTO INTEGRADO SINOP 27/03 SERMÃO – DA RUPTURA PARA O REESTABELECIMENTO 01-03/04 SEMANA SANTA 15-22/05 SEMANA DA FAMÍLIA 23-25/07 ENCONTRO DE SOLTEIROS 14-15/08 ENCONTRO DE CASAIS 07/08 II ENCONTRO DE UNIVERSITÁRIOS DA AMT 21/08 TREINAMENTO SINOP 04/09 SERMÃO – DE NOVO EM VOGA – SUGESTÕES DE 1913 PARA O CASAMENTO 04/09 LANÇAMENTO DA GINCANA DA FAMÍLIA 02/10 ENCONTRO DE HOMENS - SINOP 15-17/10 ENCONTRO DE CASAIS DA AMT 06/11 SÁBADO DA FAMÍLIA 07/11 ENCERRAMENTO GINCANA DA FAMÍLIA 20/11 LANÇAMENTO FAMÍLIA SECRETA 04/12 REVELAÇÃO FAMÍLIA SECRETA Desenvolvimento: Autor do planejamento, 2010.

6 CONCLUSÃO

Concluindo seu livro e o Velho Testamento, o profeta Malaquias escreveu: “...eu enviarei a vocês o profeta Elias.... Ele fará com que os corações dos pais se voltem para seus filhos, e os corações dos filhos para seus pais...” (Malaquias 4:5, 6). Chegou o tempo de encerrar o último capítulo do altar em ruínas e de reconstruílo. Deus está enviando o chamado de Elias, a mensagem. Ele nos está chamando para o trabalho de Elias em nossos lares a fim de pegarmos o que agora está quebrado e restaurar em Seu nome. Talvez, consigamos nos sair mais ou menos bem, embora os velhos altares estejam quebrados e suas pedras espalhadas pelo chão. Mas chegou o tempo para que nossas famílias reconheçam a Jesus Cristo como o sacrifício de Deus em nosso favor e se unam a Ele para amar, servir e unir as famílias. Deus deseja estar presente, perto de nós e estará quando nos unirmos para reconstruir o altar que celebra o Cordeiro de Deus que tira o pecado de nossa família e do mundo.


10

REFERÊNCIAS BELVEDERE; Daniel, 64 Conferências Públicas. ASSOCIAÇÃO MINISTERIAL DIVISÃO SULAMERICANA 1981 Departamento dos Ministérios da Família Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia FAMÍLIAS ESTABELECENDO RELACIONAMENTOS NO PRESENTE E PARA A ETERNIDADE. Silver Spring, EUA, 2008 EGW, O Lar Adventista, pág. 187:1,2. Manual da Igreja, 2005, págs. 117 e 118 e 140 http://www.apo.org.br/2008/familia/?page_id=5 – acesso em 14/12/09 http://familiafeliz.datahouse.com.br/ferias/ferias.asp - acesso em 14/12/09 http://www.iasd-vilakosmos.org/lar/ - acesso em 14/12/09


Planejamento Ministério da Família 2010