Page 1

Capa Multimidia - Comunicação Integrada

ano XIII março de 2012


DESDE 1999

ÍNDICE

Capa: Multimídia - Comunicação Integrada

ano XIII nº 144 março 2012

revista de comunicação e marketing NE

CAPA

RECIFE•SALVADOR•FORTALEZA•NATAL JOÃO PESSOA•MACEIÓ•TERESINA ARACAJU•SÃO LUÍS • SÃO PAULO

Com coragem, planejamento e determinação, ex-profissionais de comunicação mostram que é possível ousar e mudar de área de forma satisfatória. 17

A Revista PRONEWS é uma publicação mensal de Walter Lins Pinheiro Junior Editora - ME Empresarial Tacaruna - Av. Governador Agamenon Magalhães, 3341, Sls. 205/206. Torreão. CEP: 50.070-160. Fones: (81) 3426.6144 / 3034.6144 :: EDITOR Walter Lins Jr. walter@revistapronews.com.br :: REDAÇÃO Luciana Torreão - chefe de redação, Fabiana Constantino, Ivelise Buarque redacao@revistapronews.com.br :: COLABORADORES Adriana Ribeiro, Anderson Lima, Carlos Prado, Clarisse Souza, e Joyce Warren e Stephanie Siqueira

ENTREVISTA Márcia Travessoni, da 333 Propaganda (CE), fala sobre a parceria com a agência paulista Tudo e a respeito de moda e publicidade. 14

GIRO 6 GIRO BRASIL 8 FICHA TÉCNICA 10 E 34 A VEZ DO CLIENTE 24 DE OLHO NA CAMPANHA 26 NA WEB 28 CLICK 37 EU RECOMENDO 40 Todo mês uma agência diferente produz a capa da Revista PRONEWS. Participe pelo e-mail: redacao@revistapronews.com.br 04

:: PRODUTOR GRÁFICO Bruno Regis producao@revistapronews.com.br :: DEPTº FINANCEIRO Nise Lins :: ASSINATURAS 81 3426.6144 / 3034.6144 producao@revistapronews.com.br :: REPRESENTANTES COMERCIAIS NS&A - CE - Aldamir Amaral (85 3264.0406/ 0576) - nsace@nsaonline.com.br RD Produções e Eventos - Ricardo Douglas (SE - 79 3044.7013/9972.2214) rdproducoes@infonet.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DISTRIBUIÇÃO Log (PE - 81 2123.1455) Jornal Correio - Rede Bahia (BA - 71 3533.3030) Sistema Verdes Mares (CE - 85 3266.9902) www.verdesmares.com.br Omega Mídia - Renato (SP - 11 8403.0330) renato@omegamidia.com.br :: DADOS TÉCNICOS Impressão: Gráfica FacForm (81 3339.6566) grafica@facform.com.br Tiragem: 7.000 exemplares Formato: 22x30cm Tipologia: Humanist 521 BT Papel: Couché brilho 150g/m² Número de páginas: 44 As matérias assinadas por nossos colaboradores não representam, necessariamente, a opinião da revista.

WWW.REVISTAPRONEWS.COM.BR


GIRO ATMA+BIANCHI NO HOT TOPS 2012 Menos de um ano após sua estreia no mercado pernambucano, a Atma+Bianchi Comunicação Ilimitada já figura entre as Hot Tops selecionadas pela revista About. A publicação nacional especializada em comunicação elegeu pela 22ª vez as agências que se destacam no mercado brasileiro, avaliando a performance tanto de atuação nacional como nos 19 principais mercados publicitários do país. Na seleção, a revista About levou em conta critérios como brilho criativo, estrutura profissional, postura ética, ousadia, inovação e dedicação aos clientes. A agência integra a lista das Hot Tops de Pernambuco junto a outras sete empresas. NOVA ASSESSORIA DO SHOPPING RECIFE A Dupla Comunicação, assessoria de imprensa dos jornalistas Michele Cruz e Antônio Tiné, passa a atender a conta do Shopping Recife. A Dupla será responsável pelo relacionamento do centro de compras com a imprensa a partir de março. O braço social do empreendimento, o Instituto Shopping Recife, que atua na comunidade ao lado, Entra Apulso, também será atendido pela agência. Com 32 anos, o Shopping é referência no Norte/Nordeste e um dos maiores do Brasil. Sua história é marcada pelas constantes ações de marketing, investimentos e promoções diferenciadas.

UM VARAL CRIATIVO O Union Motel em João Pessoa, considerado um dos melhores do país pelo site UOL, ousa mais uma vez em sua nova campanha publicitária. Desta vez o empreendimento apostou em um varal com diferentes estilos de calcinhas que as mulheres podem usar no dia a dia. O detalhe é para o modelo sugerido para ser utilizado no motel. A ideia que estará em breve nos outdoors da capital paraibana é da agência Pixel Interativa e mostra com criatividade como a mulher pode ousar nos momentos mais íntimos e amorosos. TV SINAPRO Buscando mostrar como se dá a rotina nas agências de publicidade e propaganda do estado, o Sindicato das Agências de Propaganda da Bahia (Sinapro-Bahia) criou no seu canal do Youtube (www.youtube.com/SinaproBA), a TV Sinapro. Mensalmente, uma agência baiana será apresentada em um vídeo 06

de cinco minutos, fazendo um panorama e mostrando características da agência, de sua equipe e do ambiente de trabalho. A Objectiva Comunicação, empresa que atua no mercado há mais de 20 anos no mercado, é a primeira a participar do projeto.

PARCERIA SOCIAL O Lar de Clara fechou parceria com a Rota Mídia e a Stampa Out Doors, e lançou campanha publicitária para estimular o apadrinhamento de jovens para a ONG. Com esta ação, a Instituição, que foca seu trabalho na inclusão social de crianças e adolescentes de comunidades carentes, irá beneficiar 300 crianças do Lar. A renda do apadrinhamento será usada para cobrir despesas referentes à educação, alimentação, cuidados com a saúde, esportes, lazer, oficinas profissionalizantes, atendimento psicológico e assistência social. A campanha ficará nas ruas até 09 de março. A ONG, que existe há oito anos, foca seu trabalho na inclusão social de crianças, adolescentes e jovens de comunidades carentes de Jaboatão dos Guararapes e do Cabo de Santo Agostinho, por meio da oferta de Educação Infantil e do Ensino Fundamental I. MENTOS PURE FRESH A Perfetti Van Melle, uma das maiores fabricantes globais de balas e gomas de mascar, detentora das marcas Mentos, Fruittella, Happydent, Chupa Chups, prepara o segundo round de sua ofensiva para conquistar os consumidores da classe C no mercado brasileiro. A companhia lança em todo o país a versão sachê de Mentos Pure Fresh, sua goma de mascar de maior sucesso de vendas no Brasil. A embalagem em formato econômico, com quatro unidades do produto, sintetiza a estratégia da companhia para capturar os consumidores e ganhar penetração no varejo tradicional (bares, botequins, mercadinhos e lojas de vizinhança) de áreas de menor poder aquisitivo, nas grandes cidades e interior do país.


Em sua 12ª edição, o Mídia Fatos, publicação anual da Associação Brasileira de TV por Assinatura (ABTA) apresentou dados e estudos sobre o crescimento da publicidade no setor de TV por assinatura no Brasil. A pesquisa apontou que esse tipo de segmento no ano de 2011 faturou R$ 1,2 bilhão contra R$ 1 bilhão em 2010. E, de acordo com o Projeto Inter-Meios, a TV por assinatura ficou em 2º lugar com o maior crescimento em relação aos investimentos publicitários (17,47%). As empresas do setor não ficam paradas e estão fazendo uma série de investimentos e ações para mostrar aos anunciantes e as agências de publicidade os benefícios da TV por assinatura. O número de usuários no Brasil aumentou 30,45% no último ano, atingindo mais de 12 milhões de domicílios (em torno de 42 milhões de telespectadores). Outro fator interessante é o aumento entre os consumidores da classe C. Atualmente, apenas esses usuários, representam 30,1% da audiência, que estão em 18% de todos os domicílios assinantes de TV Paga. Esse índice está relacionado diretamente ao aumento de compra dessa cama-

da brasileira e aos pacotes que as operadoras criaram para atender a esse público. Além do crescimento de usuários, outros fatores aumentam o interesse dos anunciantes nesse meio, a oportunidade de segmentação da audiência: os anunciantes podem fugir dos modelos tradicionais, interagindo os conteúdos com os programas e dirigindo-se diretamente ao público-alvo. Diante de todos esses fatores, apenas no primeiro semestre de 2011, foram realizados 1,24 milhão de inserções publicitárias nos canais por assinatura. E esses investimentos e retornos só tendem a crescer. De acordo com as estimativas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Banco Fator, até 2015, o mercado de TV por assinatura deve ultrapassar os 20 milhões de domicílios, atingindo 66 milhões de telespectadores no Brasil. “A relação com os anunciantes desse segmento cresce em ritmo equivalente. Basta verificar o volume de verbas destinadas ao meio, que tem aumentado em ritmo acelerado dentro do cenário da publicidade brasileira”, afirma Alexandre Annenberg, presidente-executivo da ABTA.

A TV POR ASSINATURA EM 2011 12,7 MILHÕES de domicílios assinantes no Brasil Fonte: Anatel/ dezembro 11

2h28

42 MILHÕES de pessoas têm acesso à TV por assinatura Fonte: Anatel/ dezembro 11

de inserções publicitárias foram feitas pelos canais por assinatura no 1º semestre de 2011 Fonte: Ibope Monitor Evolution out/11

18% de penetração junto à Classe C Fonte: Ibope Media 18ª Pesquisa Pay TV POP 1º Semestre de 2011

46% da base assiste diariamente aos canais da TV por assinatura Fonte: Ibope Media Media Workstation 1º Semestre de 2011

2h28 é o tempo médio dedicado diariamente ao meio Fonte: Ibope Media Media Workstation 1º Semestre de 2011

07

Adriana Ribeiro

PUBLICIDADE MOVIMENTA R$ 1,2 BILHÃO EM TV POR ASSINATURA


GIRO BRASIL

O BRASIL CHAMA A NEOSA Neosaldina, o analgésico mais vendido no país, apresenta sua nova campanha “O Brasil chama a Neosa”, com o objetivo de mostrar porque Neosaldina é especialista no combate da dor de cabeça e como ela faz parte da vida dos brasileiros. A campanha é assinada pela agência Santa Clara e composta por dois filmes – Coco e Pamonha – que são veiculados em TVs abertas e fechadas, mídia exterior, spot para rádio e ações de internet, além de um hotsite colaborativo exclusivo. Os filmes trazem um novo tom de humor para a comunicação da marca e exploram os atributos funcionais do medicamento. WMCCANN GANHA CONTA DO ESTADÃO A WMcCann, agência comandada por Washington Olivetto, Martin Montoya e Paulo Gregoraci, celebra a chegada da conta de “O Estado de S. Paulo” à sua carteira de clientes. Essa é a primeira novidade na carteira de clientes da agência em 2012 e a 12ª nova conta desde o casamento que resultou na criação da WMcCann.

DULOREN INVESTE NAS MULHERES REAIS A Duloren começou a veicular nova campanha publicitária. A peça, assinada pela X-Tudo Comunicação (RJ), terá como modelo a depiladora Ana Paula Conceição Soares. A jovem, de 29 anos, é moradora da Rocinha e foi descoberta pela equipe da marca na própria comunidade. A campanha dá início ao projeto 'New People' e será veiculada na mídia impressa, redes sociais da marca (Twitter e Facebook) e em mais de 22 mil pontos de venda espalhados pelo País. A ideia é lançar no mercado campanhas onde as modelos serão substituídas por mulheres reais, do dia-a-dia. ABIGRAF INSATISFEITA COM ITAÚ A nova campanha publicitária do banco Itaú, em que um bebê 08

dá gargalhadas ao ver seu pai rasgando um extrato bancário, gerou uma forte reação do setor gráfico brasileiro. Em janeiro, a Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf Nacional) encaminhou uma carta à presidência e vice-presidência do banco, relatando equívocos presentes na campanha. Dirigentes da Abigraf Nacional reuniram-se com vice-presidente e diretor do banco para expor a insatisfação do setor. A entidade argumenta que o discurso sustentado no comercial, de que a suspensão dos extratos impressos pelos clientes contribuiria para “um mundo mais sustentável”, não condiz com as características da produção de papel e celulose nacional. Por meio de sua campanha “Imprimir é dar Vida”, a Abrigaf sustenta que, no Brasil, nenhuma árvore nativa é derrubada para a produção de papel, uma vez que 100% desse insumo tem como origem florestas plantadas. SUPERPRODUÇÃO PARA A NIKE A Nike deu início à sua jornada rumo ao Mundial de Futebol no Brasil, em 2014, com comunicação que destaca a Seleção Brasileira. Assinada pela F/Nazca, a campanha terá dois filmes, ambos para veiculação 100% em mídias online. Ousada como toda comunicação da Nike, a campanha rompe mais um paradigma e traz, pela primeira vez no País, um investimento de superprodução exclusivamente criada para canais digitais. Os filmes poderão ser vistos nos principais portais, em blogs de influenciadores digitais, sites verticais e em todos os canais da Nike na web.

ENTREGA INUSITADA DE DEVASSA Após o sucesso da campanha publicitária que colocou Hugh Hefner para escolher a modelo Juliana Salles como nova garota propaganda da marca, a Devassa bem Loura volta à TV em um novo comercial. Criado pela Mood, o filme “Ladeira” mostra o humorista Leandro Hassum com um carrinho de supermercado repleto de cervejas Devassa a caminho de um churrasco. Ao se deparar com uma linda mulher, o ator distrai e descuida do carrinho, que começa a descer uma ladeira. O comercial traz cenas divertidas de Hassum em busca das cervejas, até que o carrinho bate na guia de uma calçada e é arremessado na piscina da casa onde acontece o churrasco. Lá está Bento Ribeiro, que comemora a entrega inusitada das cervejas e a chegada “triunfal” do amigo. É quando locução de Paulo Tiefenthaler avisa: “Todo churrasco pede uma Devassa bem gelada, bem gostosa. Todo mundo tem um lado Devassa”.


MOBILIZAÇÃO PARA O 5º CONGRESSO BRASILEIRO DA INDÚSTRIA DA COMUNICAÇÃO relacionamento de marcas e seus Após quatro anos, a Assopúblicos alvos”, lembrou Luiz ciação Brasileira de Agências de Lara. Publicidade (Abap Nacional) proO 5° Congresso da Indúsmove mais um Congresso Brasileitria da Comunicação será aberto ro da Indústria da Comunicação, com a palestra do arcebispo Desque chega à sua 5° edição. E, para mond Tutu, ganhador do Prêmio atrair o mercado local para o granNobel da Paz, em 1984. O sulde encontro, a ser realizado de 28 africano, ativista dos direitos humaa 30 de maio, em São Paulo, Luiz nos e que vem nos últimos anos se Lara, presidente nacional da Abap, dedicando à luta contra a Aids, desembarcou no Recife, primeira falará no encontro sobre o Poder cidade a receber o road show de da Unidade nos Negócios e o divulgação do evento, para apreQueiroz Filho, Luiz Lara e Angelo de Mello Renascimento da África. sentar os detalhes das palestras, Entre os temas presentes definidas após amplo debates ao no Congresso, algumas questões preocupam há muito os que longo do ano passado. integram o setor: O Futuro das Profissões, que analisará como Para despertar o interesse para o congresso, Lara as principais escolas de comunicação do mundo estão prepainiciou sua palestra ressaltando a importância de começar rando seus alunos para o mercado; Liberdade de Expressão, pelo Nordeste a divulgação do evento. “O Nordeste já ultraCrescimento Econômico e Desenvolvimento Humano, em passa a Região Sul em capacidade de consumo. Em ritmo chicomo a Indústria da Comunicação pode contribuir para o nês, isso abre muitas possibilidades para indústria da comuniequilíbrio dessa equação; A Comunicação One-to-one, a cação”. Para Angelo de Mello, presidente da Abap-PE, ter o personalização versus privacidade, as novas tecnologias e as lançamento da programação do Congresso aqui no Recife é a novas técnicas de comunicação personalizada, os limites dela, prova do prestígio do mercado publicitário local. “Estamos até onde a tecnologia pode personificar a comunicação e até nos mobilizando para uma forte presença no evento de maio. onde o consumidor quer ser identificado. Para tanto, entendemos que esta convocação se estende a As discursões ainda infocam Ferramentas e a Captatoda a cadeia produtiva diretamente envolvida nos nossos ção de Informações sobre Consumidores e seus Hábitos, o negócios”. Já para Queiroz Filho, diretor nacional da Abap, o uso mercadológico destas informações e, em contrapartida, a encontro foi uma oportunidade para refletirmos sobre a ética e o direito a privacidade; Sustentabilidade e Comunicaimportância da nossa atividade no cenário econômico regioção, com painel em três tempos: Consciência e Prática, Socienal e nacional. Estiveram presentes no road show agências dade de Consumo e Sociedade Sustenfiliadas à Abap e Sinapro, anunciantável, além das contribuições da comunites, veículos, assessorias de imprensa cação para que o país se torne referência e outros fornecedores de comunicaem sustentabilidade; Regionalização, A ção. Força e a Importância do “regional” num O momento econômico Mundo Globalizado. O Desenvolvimenglobal impõe discussões sobre como to da Comunicação nos Mercados Regias empresas brasileiras devem usuonais. Inscrições e informações sobre o fruir das oportunidades de expansão evento: www.vcongresso.com.br internacional. “Os debates vão abranger muito mais do que a propaganda. O Brasil caminha para ser em 2016 um mercado de R$ 40 bilhões. Arcebispo Desmond Tutu, Temos que discutir essas novas fronPrêmio Nobel da Paz, em 1984 teiras da mídia e as novas formas de 09


FICHA TÉCNICA PAINEL DE VERÃO DA GLOBO NORDESTE Como acontece todos os anos na temporada de verão, a Globo Nordeste estreia nova versão para o painel da emissora que fica instalado na entrada de Porto de Galinhas. O outdoor gigante, criado pela Ampla Comunicação, que começou a veicular no final de março, reforça a comunicação da TV Globo no litoral pernambucano, além de permanecer o ano inteiro na visão e na cabeça dos veranistas. Com o mote: O melhor de Pernambuco, você encontra na Globo Nordeste, a peça traz como destaque a modelo Flaira Ferro, que foi fotografada por Chico Barros. Agência: Ampla Comunicação (PE) Cliente: TV Globo Atendimento: Ludmila Marques, Mirella Monteiro Direção de Criação: Manuel Cavalcanti, Betinho Montenegro, Juliana Lisboa Criação: Athos Bernardo, Henrique Lamenha Mídia: Nilson Samico, Débora Beltrão Produção Gráfica: Washington Freire Aprovação: Iuri Leite, Ivana Montemurro QUINZENA DA CONSUMIDORA Já está no ar, nas ruas e nos pontos de venda a nova campanha de comunicação da RM Express, criada pela Aporte. Com o tema Quinzena da Consumidora, que homenageia o poder de decisão das mulheres, foram desenvolvidos jingles com ofertas para rádio, tablóide, outdoor (lonado) e material de PDV. As peças trazem o Garoto RM, o ator Marcelino Dias, que nessa campanha encarna um homem romântico, respeitador e admirador das mulheres. Agência: Aporte (PE) Cliente: RM Express Atendimento: Fred Franz Atendimento: Fred Franz Diretor de Arte: Guilla Miranda Redatora: Ana Raga Produção: Eduardo Miranda Mídia: Ana Paula Alcântara Aprovação: Isabella Ferreira

CONQUISTE SEU PLANO Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a Unimed Maceió estendeu esta data para o mês inteiro de homenagem, e lançou uma ação exclusiva para o público feminino. Com o mote: “Aproveite a liberação de meia carência e conquiste seu plano Unimed”, através de backbus da Rota Mídia Exterior. Com mais esta parceria, a Unimed Maceió reafirmou sua confiabilidade na grande mobilidade do anúncio em backbus da Rota Mídia Exterior, cujo visual, foi considerado o espaço publicitário mais lembrado nos últimos anos, segundo dados do Instituto Ipsos Marplan, divulgado no Mídia Dados 2011. Agência: Artecetera (AL) Cliente: Unimed Atendimento: Patrícia Lavenère Direção de Criação: Vanine Cedrim Direção de Arte: Camila Fialho Redação: Roseana Marinho Mídia: Myliane Leite 10


SAIA DE CARRO 0KM A Rede Banorte Matriz passou a receber em suas unidades, presente em 50 municípios pernambucanos, o pagamento do IPVA e outros títulos do Detran. E para anunciar a novidade ao seu público, a rede colocou no ar campanha publicitária e já movimenta ação promocional com sorteio de prêmio de RS 30 mil, valor de um carro 0km. A campanha de divulgação, assinada pela Blackninja, explora o mote: “Pagando o IPVA na Rede Banorte Matriz você pode sair de carro 0 km”. Peças de outbus, outdoor, anúncios de jornal, spot de 30” e VT de 30” plasmashow já podem ser conferidos nas ruas e nos veículos de comunicação do Recife. Agência: Blackninja (PE) Cliente: Rede Banorte Matriz Atendimento: Fabíola Romão e Lucianna Andrade Criação: Liza Siqueira e Luciano Mattos Produção: Ceça Chagas e Camila Guedes Mídia: Renato dos Anjos e Natália Lelis Arte-Finalista: Luciano Oliveira Aprovação: Adriana Gomes e Marilia Moraes

EXPRESSÕES CORPORAIS A força da expressão corporal serviu de inspiração para criação do kit 2012 da Gráfica Santa Marta. O material, desenvolvido pela agência pernambucana DA-DPA, possui elementos com múltiplos significados únicos que fazem ver além do que está sendo mostrado. As tintas utilizadas para impressão possuem o selo verde Hubber, ou seja, não agridem a natureza porque não possuem óleo mineral em sua composição. Diferente, ousado e inovador, o material foi inspirado na arte do austríaco Andreas H. Bitesnick. Para captar a essência da imagem, o fotógrafo Renato Filho retratou o movimento e a sutileza dos modelos Rodrigo Negrini e Nicolle Molina. O kit vem com calendário, bloco de anotações e caderno. Agência: DA/DPA Comunicação Integrada (PE) Cliente: Gráfica Santa Marta Atendimento: Carla da Fonte Criação: Candice Alencar e Fabio Gomes Fotos: Renato Filho Maquiagem: Henrique Melo Modelos: Nicolle Molina e Rodrigo Negrini

VIDA NOVA PRA QUEM PRECISA Com o conceito “Jaboatão é trabalho. É vida nova para quem mais precisa”, a Dois Comunicação assina campanha para a Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes com foco na satisfação da população com as ações da Gestão ressaltando as áreas da educação, saúde e infraestrutura da cidade. Para a campanha foram produzidos três filmes de 30'' que mostram depoimentos de cidadãos beneficiados, além de um filme geral de 60'' detalhando as ações da Gestão. As outras peças que integram a Campanha são jingle, outdoors, anúncio para jornais e banner para internet. Agência: Dois Comunicação (PE) Cliente: Prefeitura de Jaboatão Atendimento: Aldânio Carvalho e Mara França Direção de Criação: Filipe Cavalcanti Direção de Arte: Filipe Cavalcanti Redação: Gilvan Barbosa Produção Eletrônica e Mídia: Sissy Martins e Fábio Barros Produção Gráfica: Ayres Silva Aprovação: Elias Gomes e Ronildo Albertim 11


GERAÇÃO “C” CARIOCA Joyce Warren

Eles ditam regras e mobilizam o mercado de trabalho Jovens que ajudam em casa, trabalham e estão cada vez mais independentes, tornam-se cada vez mais presentes na sociedade brasileira. É comum encontrar jovens que trabalham e fazem universidade ao mesmo tempo. Isso é consequência da ascensão que os mesmos estão tendo atualmente no mercado de trabalho. A pesquisa Geração C: o Retrato dos Jovens Cariocas, realizada pelo instituto Data Popular e encomendada pela rádio BEAT98 traz uma análise completa econômica e comportamental sobre a juventude dessa faixa do Rio de Janeiro. Ao todo, a pesquisa ouviu dois mil jovens cariocas entre 15 e 25 anos de idade, em mais de 80 horas de convivência direta. Eles são protagonistas, autores de suas próprias histórias e sonhadores. Sonham em fazer parte de uma parcela da sociedade que tem condições de viver bem, trabalhando e ganhando seu próprio dinheiro. Gostam de diversão, mas também são responsáveis: saem à noite para ouvir pagode e funk e acorda mais cedo para estudar e trabalhar. Atualmente o jovem da Geração C carioca movimenta somente com o próprio salário mais de R$ 5 bilhões por ano. Ele tem cartões (70% de débito; 69% de crédito; 54% de loja) e começa a ajudar financeiramente em casa: 23% fazem as compras de mês; 22% pagam contas; 64% são os responsáveis pelas compras de itens de tecnologia. Além de possuir atributos favoráveis para o desenvolvimento financeiro da economia, estes jovens são muito mais corajosos e responsáveis que muitos adultos. Alguns encontram-se em famílias desestabilizadas e frágeis, tendo como

Na nova classe média carioca, o salário dos jovens

R$ 1.013 R$ 943 R$ 758 R$ 672

+7%

+13%

Classe C carioca

Jovens cariocas de 18 a 25 anos da classe C

2004

Rendimento médio do trabalha entre os cariocas ocupados

12

HÁBITOS DE CONSUMO – A responsabilidade inerente desta geração também aparece nos hábitos de consumo. 80% valorizam ofertas e produtos com desconto na hora da compra e 275 mil jovens cariocas da nova classe média fazem as compras de supermercados. Além disso, 67% não gostam de acumular dívidas. O bairro onde mora concentra a maioria das atividades desses jovens. Grande parte do consumo costuma ocorrer no próprio bairro ou em vizinhos. A Geração C carioca faz suas compras em lojas de rua (62%) e em shoppings (56%). Como a maioria dos jovens, eles gastam seu dinheiro com roupas, calçados, acessórios, comidas, lanches rápidos e variedades como DVDs.

A faixa etária entre 15 e 25 anos almeja:

cresce acima da média

2009

função “sustentá-las”, tanto emocional como financeiramente. Na comparação da média salarial, para cada R$100,00 que um pai da classe C ou da elite ganha, os filhos recebem respectivamente R$ 72,30 e R$28,50. E a Geração C carioca tem o hábito de guardar dinheiro - 44% possuem poupança. Plurais e sintonizados os jovens da classe c carioca não aceitam rótulos, são versáteis, adotam diversos papéis, transitam em mundos diferentes. Têm características variadas, não fazem parte de nenhuma tribo específica. A internet é uma grande ferramenta no auxílio dos jovens para alcançar o conhecimento – político, social e econômico; além de curiosidades – compartilhando-o através das redes sociais com seus amigos. Isso gera uma comunidade jovem intensa, à procura do novo e sem meio termo.

28% querem comprar um carro 27% têm intenção de comprar um imóvel 58% querem viajar a lazer Basicamente eles querem cursar uma faculdade, construir uma família e conseguir um bom emprego. Em curto prazo desejam fazer uma viagem, conhecer alguma celebridade, comprar um bem próprio – como moradia – e ir a algum show. *A pesquisa Geração C: o Retrato dos Jovens Cariocas foi realizada no primeiro semestre de 2011.


Sair, paquerar e beber cerveja deixou de ser uma rotina masculina. Cada vez mais, as mulheres estão tomando seu espaço dentro e fora de casa. Foi o que mostrou um estudo realizado pela Le Fil. Durante o período de 1 a 23 de fevereiro, a empresa pesquisou sobre a repercussão alcançada pelas marcas de cervejas nas mídias sociais. A pesquisa teve foco em Recife e Olinda, antes e durante o carnaval de pernambuco, onde as pessoas costumam consumir mais bebida alcoólica. Tendo os camarotes e promoções na web a Le fil constatou que desde o início do mês de fevereiro até a quartafeira de cinzas, foram capturadas um total de 1.894 menções no Facebook. "O objetivo é aferir os resultados nas redes sociais de um dos setores que tradicionalmente mais investem no período carnavalesco", afirma Rosário de Pompéia, diretora de operações da Le Fil. A Le Fil é uma assessoria e consultoria em mídias sociais e atua há cinco anos no mercado - assessorando empresas regionais, nacionais e multinacionais em seu planejamento e execução de estratégias de comunicação no universo digital. Entre seus clientes, a empresa conta com marcas como: Kraft Foods, Tintas Iquine, Shopping Recife, Coca-Cola, Globo Nordeste, Nagem e Governo de Pernambuco. A cerveja tem se tornado cada vez mais popular entre as mulheres. No entanto, elas são mais exigentes e procuram bebidas de qualidade, sabor leve e agradável. Talvez este seja um dos motivos para as mulheres liderarem com maior menções nas redes sociais (51%). Ocupando o segundo lugar no ranking de “divulgadores”, os homens encontram-se com

As mulheres lideram o Ranking de mensões na redes sociais Pesquisa realizada no período de 1 a 23 de fevereiro pela Le Fil - assessoria e consultoria em mídias sociais

MULHERES

51% HOMENS

47%

47%. Sendo analisados apenas 2% de perfis e páginas de empresas no Facebook. Segundo o estudo, existem diferenças no conteúdo das menções entre homens e mulheres. Enquanto os homens comentam sobre o consumo do produto – quantidade de bebida que estão ingerindo, onde e com quem – as mulheres preferem falam das marcas, em relação a ações e camarotes as quais se encontram! No geral, os assuntos mais postados foram: patrocínio, como prévias, camarotes e eventos – com 82% das citações; ações (Operação Skol Folia), com 12% e consumo (5%). Empresas de compras coletivas que vendem ingressos à preços baixos, ou até mesmo aquelas que sorteiam para seus clientes aproveitarem camarotes de graça é um grande investimento para obter sucesso. Devido a isso a cerveja Proibida abarcou o percentual de 40,7% entre as menções nas redes sociais, aproveitando o sucesso das promoções realizadas sorteando ingressos open bar para a prévia I Love Cafusú, patrocinada pela marca. Ficando em primeiro lugar entre as marcas mais divulgadas no carnaval. Sendo a cerveja mais citada por sua presença em camarotes, ocupado o segundo lugar está a Skol com 37%. A Operação Skol Folia que premiou os vencedores com viagens para os melhores carnavais de todo o Brasil, também deu o que falar: vários usuários compartilharam vídeos feitos pela marca, que divulgavam os carnavais de Recife e Olinda. Os camarotes da Brahma também fizeram sucesso, sendo muito postado pelos usuários, sendo o suficiente para que a marca ocupasse o terceiro lugar no pódio das “mais mencionadas do carnaval” com 18,4%. O estudo foi feito com base nas palavras-chaves: Skol Olinda, Skol Recife, Devassa Olinda, Devassa Recife, Antarctica Olinda, Antarticta Recife, Brahma Olinda, Brahma Recife, Schin Olinda, Schin Recife, Proibida Olinda, Proibida Recife. Apesar de ser incluída na pesquisa, a cerveja Schin não aparece no estudo. 13

Joyce Warren

MULHERES, CERVEJA E CARNAVAL, GARANTIA DE SUCESSO!


ENTREVISTA

Anderson Lima

SIMPLES E CRIATIVA Sócia e diretora da agência 333 Propaganda, de Fortaleza, Márcia Travessoni iniciou a carreira profissionalmente há 16 anos, na holding do Grupo Edson Queiroz. Na época, seu marido, Fernando Travessoni, atuava como diretor de comerciais para a maioria das agências da capital cearense, tendo iniciado como cinegrafista da Rede Globo local e saído da emissora como diretor de programas. “Foi dessa união que surgiu a 333 Propaganda. Iniciamos pequenos, mas desde o princípio com muita vontade de crescer e conquistar grandes contas”, explica Márcia, cuja formação é na área de Administração de Empresas. Foi na busca por especialização e na aquisição de novos conhecimentos e, a partir do desenvolvimento de um trabalho estético diferenciado e cuidadoso, que a agência foi crescendo e conquistando novos clientes. “Não é um caminho fácil, mas é o que nos fortalece e nos faz crescer a cada ano de nossa trajetória”, afirma a profissional. “Sempre existirão desafios. Isso é bom, nós gostamos, porque eles nos obrigam cada vez mais a sermos criativos e inovadores”, completa Márcia, para quem a inspiração do dia a dia vem dos desafios enfrentados no cotidiano. “E, também, do olhar para trás e ver no caminho que já foi percorrido tudo o que foi conquistado”, afirma. “Sou também muito religiosa e minha fé me fortalece a cada dia e me dá confiança de que tudo é para melhor”, explica Márcia, casada, com três filhos e que procura relaxar por meio do cuidado com seu lado espiritual e também a partir da prática da ioga e da malhação. “Mas o 14

que mais me relaxa é passar o fim de semana com meu marido e filhos em nosso apartamento no Beach Park e aproveitar para andar na praia e tomar banho de mar. É sagrado. Relaxa”, revela. Na entrevista a seguir, Márcia Travessoni fala sobre a parceria com a agência paulista Tudo no atendimento da conta do Shopping Iguatemi e a relação entre moda e publicidade em sua vida, entre outros assuntos. REVISTA PRONEWS – A 333 possui uma parceria com a agência Tudo, de atuação nacional, no atendimento da conta do Shopping Iguatemi. Como funciona esse trabalho conjunto entre as duas agências em benefício do maior shopping de Fortaleza? MÁRCIA TRAVESSONI – Esta foi uma parceria estratégica para planejar os próximos anos de posicionamento do shopping. A Tudo contribui com sua visão de atendimentos a contas nacionais e a 333 com a visão local e o conhecimento de um trabalho forte e de sete anos de atendimento à conta. RPN – Dessa parceria, o que a 333 pode tirar como ensinamento que pode ser aplicado aos demais clientes? MÁRCIA – É uma grande troca de experiências. Nossos profissionais estão vivenciando o dia a dia da Tudo em todas as áreas: Criação, Atendimento, Mídia, Produção, Digital e Planejamento. O Maurício Magalhães, presidente da Tudo, nos recebeu com a maior gentileza e acreditamos que estes contatos vão render bons projetos. RPN – Da mesma maneira, o que a agência pode ensinar para sua parceira nacional? MÁRCIA – A gente passa uma visão local, nossa cultura, o que funciona e o que não funciona. A comunicação não é uma receita de bolo. Para cada mercado, região, consumidor, tem uma receita específica. O Maurício tem muito claro isso, que não poderia haver parceria se não tivesse essa visão local. Como ele sempre nos diz: “Ninguém tem o conhecimento do mercado local como vocês”. Isso é amadurecimento e profissionalismo da parte dele. RPN – Falando nessa experiência que vem de fora. A 333 Propaganda foi montada após seu retorno de Londres, onde você morou durante um período. Como essa vivência fora se mostrou positiva para sua atuação tanto com publicidade como também em um segmento que é sua paixão declarada: a moda? MÁRCIA – A vivência de fora é muito rica, nos abre possibilida-


des. Gosto muito de viajar, porque conhecemos outras formas de comunicação, o que pode ser simples e criativo ao mesmo tempo. Não só Londres, mas as grandes metrópoles mundiais sabem explorar isso muito bem. Na moda, Londres é um berço de grandes nomes da moda vanguardista. Das escolas londrinas de moda saíram nomes como Alexander McQueen, John Galliano, Gareth Pug, Stella McCartney e a irreverente Vivienne Westwood. Sou fã de carteirinha, porque eles são únicos e têm estilos próprios e originais. RPN – Ainda falando sobre moda, você é responsável por eventos como o MaxiModa, apresenta um programa televisivo sobre o assunto e escreve a respeito do tema em um jornal de grande circulação no estado. Como a moda entrou em sua vida e a partir de qual momento ela passou a dividir sua atenção com a publicidade? MÁRCIA – Acredito que a moda sempre faz parte de nossas vidas. A partir do momento que fazemos escolhas pelas nossas roupas já existe certa influência da moda na vida das pessoas. Quando morei em Londres, me chamou muito a atenção o estilo vanguardista dos londrinos. Foi em 86, no auge do movimento Punk. Isso foi um start do meu interesse pelo assunto. Depois de alguns anos, já casada e à frente da 333, consegui tornar realidade o desejo que sempre tive de ter um programa de moda. Tínhamos um único meio de nos informar sobre o assunto no Ceará, que eram os jornais, e havia muita informação de moda acontecendo no Estado. Formatamos o programa e apresentamos à TV Diário. Hoje, o M de Moda é apresentado pela minha filha Lara Travessoni, mas contínuo com a Zíper, coluna semanal do Diário do Nordeste e o site www.marciatravessoni.com.br é minha paixão atual. O MaxiModa é um evento consolidado. Estamos na quinta edição e já trouxemos os maiores nomes da moda brasileira para o Ceará para troca de experiências com profissionais de toda a região Nordeste, como Costanza Pascolato, Oskar Metsavaht e Alexandre Herchcovitch, entre outros. Ano passado, entreguei para o setor da moda o primeiro Anuário da Moda do Ceará, e já estou começando o segundo. Publicidade e moda são minhas duas paixões. Estão juntas, são sinônimos de inovação, de novo. E isso move o meu dia a dia. RPN – O segmento de moda cearense é consciente da importância de investir em marketing e publicidade para poder aumentar sua participação no mercado? MÁRCIA – Qualquer segmento hoje no Brasil ainda não tem plena consciência do investimento em marketing e publicidade. Raríssimas são as exceções. Por isso, a ideia do MaxiModa. É um Seminário de Marketing de Moda que aborda grandes cases do negócio de moda do Brasil.

RPN – E de que maneira a agência tem contribuído para a melhoria do setor publicitário no Ceará? MÁRCIA – Com muito investimento em capacitação e formação profissional de nossos colaboradores e, consequentemente, com a prestação de serviços de qualidade, dando resultado para nossos clientes e colaborando para fortalecer nosso mercado em cima do profissionalismo. RPN – Que avanços já foram obtidos e o que ainda é preciso conquistar? MÁRCIA – É só olhar pra trás e ver o caminho percorrido, o que já demonstra um grande avanço, pois conseguimos construir uma ampla carteira de clientes fidelizados, de parceiros para todos os momentos e de fornecedores que ajudam a garantir um produto final de qualidade. RPN – Para finalizar, uma dica para os jovens: o que nunca sai de moda no que diz respeito à formação de um bom profissional da publicidade? E da moda? MÁRCIA – A busca pelo crescimento profissional, a busca pelo conhecimento, estar atualizado, viajar, ler, ir ao cinema, ter experiências, ampliar sua cultura de mundo, visitar exposições de arte. A arte retrata muito o momento em que estamos vivendo. Na moda, a mesma receitinha. E ainda estar atento às tendências de comportamento, de consumo.

15


Fabiana Constantino

Em tempos em que a globalização está em um momento favorável e em ritmo acelerado, o surgimento de novas empresas e a união entre veteranas está se tornando comum atualmente. Acompanhando tendências, empresas se unem em favor da qualidade total e reúnem expertises e interesses em comum. Nos últimos meses, o mercado publicitário nordestino vem sendo marcado exatamente por esta movimentação: sucessivas parcerias, alianças e fusões corporativas entre agências de publicidade e empresas de comunicação. Recentemente, os protagonistas deste cenário foram a MCI/RGA que virou Black Ninja; A OEM e a Ágora, que passou a se chamar ZYB; e a Italobianchi Comunicação e a Exata Inteligência Política, que formaram uma aliança empresarial para atuar em conjunto, em atividades complementares. Comandada pelo sociólogo e cientista Antonio Lavareda a MCI Estratégia adquiriu a RGA, o que resultou em uma nova agência de publicidade para o mercado nacional: A Blackninja. “Sou apenas sócio. A direção da nova agência está entregue ao trio de publicitários mais talentosos da região: Benjamin Azevedo, Renata Gusmão e René Bensoussan”, diz Lavareda sobre sua participação na fusão. Visando obter lucros e propagar-se no mercado internacional, as empresas buscam novas estratégias para destacar-se das outras e oferecer facilidades para o cliente, obtendo desta forma, visibilidade no mercado. No caso da SL /MCI a parte operacional e sistemática do trabalho de assessoria ficou por conta da MCI Estratégia, podendo assim, dedicar-se mais aos interesses do cliente. “A SL ganha mais suporte, apoio operacional, mais serviços a oferecer para o merca-

do devido à fusão. Agrega mais conhecimento aos seus serviços. O operacional e administrativo agora é incorporada pela MCI e passo a me preocupar apenas com o foco principal do trabalho que é planejar, criar oportunidades para o cliente”, explica a sócia-diretora da SL /MCI, Sônia Lopes. Sentir o mercado aquecido e ter a sensibilidade de perceber novas possibilidades faz diferença na hora de gerir uma empresa, bem como divulga-la. Donos de empresas e executivos estão cada vez mais internalizados no conceito de ajuda mútua. Ajuda corporativa, assim como a própria colaboração em troca de prestígio – ou até mesmo para melhora de serviços – estão entre um dos segredos para o sucesso. “Lavareda já era meu cliente há mais de 25 anos. Seja através do Ipespe ou outras de suas empresas. E ele já havia me abordado sobre essa fusão. Neste final de 2011, voltou a me procurar com essa proposta fantástica. Irrecusável e aceitei”, comemora Sônia, que devido à fusão, passa somente a desenvolver ações e planos que ancorem a divulgação e levem retornos substanciais para os contratantes da SL. “Quero sempre estar atenta à criatividade e objetividade dos trabalhos, qualidade e quantidade. O cliente gosta de ver sua marca bem divulgada. Com a explosão das mídias sociais, a SL/MCI não perderá esse caminho de vista. Vamos oferecer boas oportunidades para os clientes neste sentido. Projetos para o futuro: Vamos surpreender o mercado. Esperem”, promete Sônia Lopes. Engajar-se em prol do bom funcionamento de uma empresa sempre esteve entre os preceitos de um bom investimento. É por isso que a Brackninja surge com base sólida e de sucesso – MCI e RGA – para revolucionar o mercado

Blackninja: Antonio Lavareda da MCI uni-se à Renata Gusmão e Bejamin Azevedo da RGA Gleyson Ramos

Joyce Warren

FUSÕES E ALIANÇAS AGITAM MERCADO PERNAMBUCANO

16


ZYB: Bruno Andrade (Ágora), Yoran Júnior (OEM) e Fernando Neto (Ágora)

publicitário do Nordeste. “A fusão da RGA com a MCI veio para reunir talentos e tornar a nova agência um prestador de serviço ainda mais eficiente. Isso é comum e a Fischer+Fala, LewLara/TBWA, Giovanni+Draft, Wieden+ Kennedy são outros bons exemplos de sucesso”, destaca Benjamin Azevedo. Segundo Azevedo, até pouco tempo atrás “o Nordeste era exportador de mão-de-obra qualificada para o mercado publicitário de São Paulo. Importantes nomes da publicidade nacional tem aqui a sua origem, hoje são donos de grandes grupos de comunicação e tem posições de destaque nas maiores agências do país. Isso porque aqui não havia demanda suficiente que permitisse que as agências locais crescessem e dessem oportunidades pra quem queria se manter na região”, explica. A empresa já começa atendendo uma diversificada carteira de clientes de todo Nordeste entre os clientes se destacam Vivo, Governo de Pernambuco, GM, Banco Gerador, Prefeitura do Recife, Danone, Sabe Alimentos, Nestlé e Odebrecht. ZYB COMUNICAÇÃO – Em meio à toda esta movimentação, nasce também a ZYB Comunicação, fruto da fusão entre a OEM Comunicação e a Ágora Comunicação. Com a expe-

riência de mais de 20 anos de atuação da OEM junto com 10 anos da Ágora, as duas empresas decidiram unir forças no intuito de oferecer um serviço diferenciado ao cliente pernambucano. Os sócios diretores da ZYB são Yoran Júnior (diretor de criação), Bruno Andrade (diretor executivo e financeiro) e Fernando Furtado Neto (diretor de planejamento). Yoran Júnior fica responsável pelos departamentos de criação, finalização, produção gráfica e eletrônica. Bruno Andrade responde pelos departamentos de atendimento, mídia, núcleo governo, financeiro e administrativo. Já Fernando Neto, é o responsável pelo planejamento da própria ZYB, dos clientes e pelas estratégias de prospecção. A agência atende contas como a Esposende, o Detran, Dallas, Gabriel Bacelar, Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), entre outras. No total são 40 clientes e cerca de 50 funcionários. A sede da agência é na antiga sede da OEM, na Rua Buenos Aires, 128, Espinheiro, Recife. Segundo Bruno Andrade, a ideia da fusão já era um desejo antigo. “Eu e Yoran Júnior trabalhamos juntos na Level por cinco anos. Depois que saímos de lá já tínhamos tido algumas conversas nesse sentido. Por motivos diversos, adiamos o projeto. Em novembro de 2011 retomamos as conversas e 17


após tomarmos todas as medidas necessárias de um processo de fusão, anunciamos a nossa decisão primeiro para nossos funcionários e clientes, e aos poucos o mercado foi tomando conhecimento”, relata Bruno. Segundo Yoran Júnior, através do cumprimento de várias etapas, a ZYB Comunicação foi surgindo. “A Criação da ZYB ganhou corpo com o planejamento e pesquisa de Fernando Neto e a inclusão do departamento digital para trabalharmos as mídias sociais com as ferramentas mais modernas. Vamos mostrar coisas que no mundo pouca gente conhece”, afirma Yoran. A ZYB se fortalece em dois pilares, cliente e equipe. “A ZYB tem muitos diferenciais. O primeiro diria que são nossos clientes, nosso maior patrimônio. Nossas carteiras somadas têm mais de 40 clientes, a maioria clientes antigos das duas empresas, fiéis e que estão acreditando junto com a gente que estamos muito mais preparados para oferecer-lhes uma entrega de resultado muito maior. Em segundo lugar, nossa equipe. Pessoas brilhantes, preparadas e motivadas que embarcaram junto com a gente nesse projeto”, constata Bruno Aguiar. Partilhando da opinião de Bruno Aguiar, o diretor de planejamento Fernando Furtado Neto completa: “A ZYB é uma agência que incorpora um profundo conhecimento sobre o comportamento e os anseios das pessoas, comprovado pelo sucesso de 40 anos contribuindo com o crescimento e a valorização das marcas dos seus clientes. Contamos com profissionais altamente criativos, eficientes e focados no negócio do cliente, que reúnem a dose certa entre arte, técnica e resultado. E neste contexto, conhecimento é fundamental. Como suporte às nossas equipes, valorizamos e investimos em informação como matéria prima de ideias inovadoras e impactantes”. Yoran Júnior destaca a história da OEM e da Ágora como maior diferencial da nova agência. “Nossa história é a melhor resposta, pois tanto a OEM quanto a Ágora trabalham com clientes satisfeitos e fiéis. Acho que temos a maior coleção de prêmios Neurônio do Mercado, Profissionais do Ano da Globo, About, Colunistas, ABP Nacional, ABP de oportunidade, filmes do ano e anunciante do ano. Sempre nos pautamos pelo resultado do cliente acumulando cases e neste ponto não vamos mudar. Os prêmios foram consequência”. Como responsável pelo departamento de planejamento, Fernando Furtado revela os planos da ZYB Comunicação. “A ZYB está desenvolvendo um sofisticado sistema de inteligência de mercado, na busca das melhores oportunidades possíveis para os nossos clientes, o que também fundamentará soluções de comunicação criativas e ágeis. Isto promoverá a otimização do investimento do cliente, favorecendo resultados cada vez mais expressivos. Estamos também rees18

truturando processos e sistemas internos com a finalidade de garantir uma empresa sempre saudável, permitindo o investimento contínuo no negócio”. Já no departamento de criação, Yoran Júnior pretende inovar com equipe experiente e ambiente de trabalhado descontraído. “Conto com um diretor de criação muito experiente. Felipe Oliveira é o meu braço direito. E as duplas da criação são pura magia, uma mistura de experiência e ousadia dos mais jovens. Pura alquimia. Teremos um ambiente mais descontraído, tipo o que a Google e Apple usam. Precisamos de mentes abertas e vamos facilitar isso ao máximo com mesa de sinuca, air hokey, games, entre outros. Queremos que nossos profissionais trabalhem em um ambiente favorável as grandes ideias”. E completa: “Vamos fazer muito barulho com pouca pólvora. Os clientes adoram isso”! ALIANÇA – Em meio à toda essa agitação do mercado, a Italobianchi Comunicação e a Exata Inteligência Política também se juntaram e formaram uma aliança empresarial para atuar em conjunto, em atividades complementares. A união mantém as duas equipes que continuarão a atender os clientes dentro de seus escopos atuais. Para selar a aliança a empresa já colocou um anúncio em circulação. Tendo à frente o publicitário Alfrizio Melo, a Italobianchi mantém seu foco em comunicação publicitária e marketing de serviços e produtos. Já a Exata Inteligência Política, liderada pelo estrategista político, Paulo Moura, continua focada em marketing político e eleitoral, preservando a isenção ideológica. O novo negócio vai funcionar na atual sede da Italobianchi, no bairro da Boa Vista. A Italobianchi Comunicação foi fundada em 1971 e completou 40 anos de história no mercado publicitário com um dos nomes mais sólidos e mais respeitados do setor em Pernambuco. Reconhecida por campanhas que se tornaram icônicas como a do supermercado Balaio com a frase “Quer moleza, vai no Balaio” e a desenvolvida para o Bompreço, que popularizou o bordão “Orgulho de ser nordestino”. Atualmente, a agência aposta em soluções de comunicação total, aliando ações em mídias digitais e tradicionais, posicionando seus clientes on e off line. Já a Exata Inteligência Política, tem 10 anos de atuação em campanhas políticas, análise de pesquisa e estratégias eleitorais. A empresa tem uma parceria exclusiva para os Estados Unidos e Europa com o instituto inglês The Mind Lab, referência em neuromarketing. Em 2009, nos Estados Unidos, foi vencedora do Reed Awards, considerado a maior premiação do marketing político mundial. No ano seguinte conquistou o prêmio mais uma vez, fazendo história ao torna-se a primeira empresa latino-americana a conquistar o prêmio por duas vezes consecutivas.


CAPA Fabiana Constantino

EM BUSCA DE NOVOS HORIZONTES Mudar de profissão é uma tarefa que exige acima de tudo coragem. Com planejamento e determinação, profissionais do ramo da comunicação estão ousando e migrando para outras áreas A insatisfação com a profissão escolhida ou com a atividade exercida é um problema comum. Diante dessa dificuldade, um número significativo de profissionais de diversos ramos tem cogitado a possibilidade de mudar de área de atuação. No ramo da comunicação não é diferente. Sair do jornalismo e da publicidade é uma aventura que, cada vez mais gente embarca por diferentes motivos. Qualidade de vida, status, dinheiro e estabilidade são alguns deles. Mesmo sendo mais comum do que antigamente, mudar de ramo ainda é uma atitude considerada extrema, até mesmo para os mais radicais. Mas aquele pensamento dos nossos avós de que qualquer trabalho serve, pois o que importa é levar o dinheiro para casa, se tornou quase que totalmente ultrapassado. Hoje, o pensamento de muitas pessoas é de que a felicidade pessoal está sim, relacionada ao trabalho.

Segundo Celso Bazzola, diretor da Bazz Estratégia e Operação de RH (SP), atualmente existe um número maior de pessoas que tomam a decisão de mudar de profissão. Ele cita alguns motivos como principais. “Posso destacar a não identificação com a profissão escolhida e a falta de perspectivas de ascensão na carreira, onde o profissional não pode ampliar seus conhecimentos na área de atuação. Ambos desgastam a relação e identificação do profissional com suas tarefas, gerando a insatisfação e a sensação de estagnação”, destaca Celso. Analisando, especificamente, o ramo da comunicação, Celso acredita que o êxodo nessa área está relacionado à falta de perspectiva de evolução da mesma. Segundo ele, outro fator importante é que muitas vezes o mercado considera a comunicação como algo sem importância, realizada muitas vezes informalmente. Tudo isso acaba desvalorizando o profissional que fica insatisfeito e decide mudar de área. Foi o caso de Vanessa Montenegro (PE), jornalista formada que possui vasta experiência na área de comunicação. Durante todo o curso estagiou em diversas assessorias de imprensa e na área de comunicação de alguns órgãos governamentais. Com MBA em Marketing e Publicidade, trabalhou por quase cinco anos em uma assessoria de imprensa. Paralelamente, fazia freela para uma revista e ainda mantêm um blog de moda masculina, o Homens por Elas. Mesmo com a carreira já consolidada na área, Vanessa decidiu mudar de ramo e escolheu uma das opções que muitas pessoas estão investindo, abriu seu próprio negócio. Agora ela está abrindo uma franquia na área de cosméticos, da Yes Cosmetics, marca que surgiu no Recife, mas tem loja e distribuição em todo o país. O motivo pelo qual ela decidiu mudar foi a insatisfação com o ramo da comunicação. “O mercado de comunicação aqui no Recife é muito restrito, além de oferecer salários não muito atrativos na maioria dos cargos. Os veículos de Celso Bazzola, Bazz Estratégia e Operação de RH (SP) 19


Vanessa Montenegro, jornalista (PE)

comunicação, apesar de muito bons e respeitados, trabalham com equipes enxutas. Nas assessorias de imprensa, onde as vagas mais aparecem, não se tem muito para onde crescer. E muitas empresas de grande porte, que deveriam ter equipes de jornalistas, ainda não dão muita importância à atividade. As que dão, contratam poucos profissionais ou assessorias de imprensa privadas que atendem diversos clientes”, observa Vanessa. Como toda mudança traz consigo os riscos, com Vanessa não foi diferente. “São inúmeros os riscos assumidos com a mudança de ramo, a começar pela minha especialidade que é comunicação, escrever, e não administrar ou vender. Mas estou super disposta a aprender, e o novo ramo escolhido me estimula bastante, não só por eu me identificar totalmente com o produto e com a marca que vou trabalhar, mas também porque não vou deixar o que aprendi em comunicação totalmente de lado. Pelo contrário, vou me utilizar bastante das experiências na área. Jornalismo, marketing e publicidade devem ser usados em qualquer negócio. O sucesso depende muito disso”. Se estiver satisfeita com a mudança? “Estou muito satisfeita. Apesar de ser apaixonada pela minha profissão de formação, ela não estava me oferecendo o que eu procurava, principalmente, financeiramente. E, como sempre tive muita vontade de abrir meu próprio negócio, não hesitei quando a oportunidade apareceu. O desafio é grande. Vou me dedicar ao máximo nas minhas novas atividades, pois sei que para ser empreendedora, e ainda mais de sucesso, o caminho é árduo, mas estou disposta. Além disso, para não me desligar totalmente da comunicação e não morrer de saudades, pretendo fazer um freela ou outro, e dar continuidade ao meu blog”, afirma Vanessa. DOCE MUDANÇA – Quem também embarcou no sonho de investir em seu próprio negócio foi a publicitária Raphaella 20

Batista (PE). Formada e com pós-graduação em Administração em Marketing, Raphaella trabalhou no atendimento da Plasmashow, na área de qualidade e relacionamento do Hospital Memorial Oftalmo e, na agência 3Pontos Comunicação, trabalhou por dois anos na área de atendimento. Atualmente, está com negócio próprio. Montou empresa para vender cupcakes, a Cupcake Feelings. Tudo começou apenas com um blog falando sobre os bolinhos, dando dicas de receitas, lojas e tudo que envolvesse o doce. Em junho de 2011 Raphaella sentiu necessidade de produzir e vender os cups. Por enquanto, realiza vendas apenas pela internet, mas já estuda projetos para montar loja física. “Sempre amei comunicação e descobri uma nova paixão, recentemente, a confeitaria. No início, optei por dividir meu horário em agência, pós-graduação e cupcakes. Porém, os bolinhos começaram a consumir todas as minhas madrugadas e, com o tempo, senti necessidade de ter que optar por algum caminho. Conversei com alguns profissionais, familiares e amigos, e cheguei à conclusão de que os cupcakes tinham ótimo potencial de crescimento, maior do que eu poderia ter em agências ou outras empresas. Sendo assim, deixei a agência e passei a me dedicar exclusivamente aos cupcakes”, conta Raphaella. Tomar uma decisão desse tipo é bastante complicado, pois pode ser irreversível. Uma vez que você está atuando no mercado, é mais fácil transitar de uma empresa para outra. Porém, quando se fica fora dessa rede, é mais complicado voltar. É preciso ter muita certeza, confiança e força de vontade para fazer com que o seu plano B dê certo. “Sabendo que esse passo era bastante arriscado, optei por estudar os desafios que eu teria pela frente e agir cautelosamente. Quando se trabalha em casa, sem chefes superiores, sem horários fixos, sem tarefas específicas, é preciso ter bastante disciplina e organização. Você precisa criar e seguir uma rotina para que não trabalhe mais nem menos do que devia. Com organização, estou conseguindo trabalhar bem minha marca, fazer cupcakes e ter um horário menos maluco do que o de antes. Os ganhos foram inúmeros e estou muito satisfeita”, comemora Raphaella. Outra profissional bem sucedida e com vasta experiência na área, que decidiu mudar de ramo é a Lorena Moura (PE). Formada em publicidade com MBA em Marketing, Lorena trabalhou na área de Comunicação, Marketing, Promoções e Eventos por cerca de dez anos. Começou a carreira na antiga OEM. Como sempre teve interesse em trabalhar com marketing, traçou um plano de carreira para conhecer agência e


Raphaella Batista, Cupcake Feelings (PE) veículo de comunicação até virar cliente. Assim, trabalhou na Rota Mídia Exterior, foi gestora de Marketing dos hotéis e restaurantes do grupo Pontes Hotéis & Resorts e em seguida ficou responsável pela área de Promoções e Eventos da operadora Vivo no Nordeste. Tinha uma situação financeira razoável, gostava do que fazia, mas isso não era o bastante. Em 2010 resolveu mudar completamente e largou a área. “Eu já fazia trabalhos individuais e em grupo para autoconhecimento e percebi que queria muito mais da vida. Várias coisas me motivaram: falta de tempo, vida corrida e sem qualidade, cansaço físico, entre outros. Porém o fator decisivo foi estar bem comigo, trabalhando em algo que acreditasse inteiramente e que rendesse frutos para o bem-estar de outras pessoas também”, afirma Lorena. Hoje em dia Lorena trabalha com Leitura de Aura. “Quando larguei tudo, não conhecia nada das minhas ferramentas de trabalho atuais, mas tinha muita confiança de que teria a vida que tenho hoje. O risco da minha escolha era total e cheguei a negar muitas propostas de trabalho. Não estava mudando de empresa. Estava mudando de vida. Assumi inteiramente esse risco porque tinha certeza absoluta de que havia um sentido maior nos meus passos, só ainda não sabia qual era. Dessa forma, primeiro me despedi da área valorizando todos os aprendizados e experiências que tive nesses dez anos de publicidade e marketing e então me dediquei a uma busca interior com mais afinco. Fiz vários cursos muito interessantes, mas realmente me encontrei quando fiz o de Leitura de Aura”. A Leitura de Aura é uma conversa onde através da clarividência, clariaudiência e outros sentidos são captados informações na aura que sejam importantes para o processo de crescimento e transformação. Através desta técnica simples, se traz clareza ao estado interior, emoções, pensamentos, ações e potenciais. “É uma ferramenta extremamente nova e muito profunda. Hoje só existem quatro pessoas que trabalham profissionalmente com essa técnica em Pernambuco. Abriremos cursos provavelmente a partir do segundo semestre deste ano”. Atualmente, com essa nova atividade, Lorena se considera plenamente feliz. “Continuo trabalhando muito, mas é totalmente diferente. Amo o que faço porque vejo os benefícios em tempo real. Como eu faço meu horário, posso organizar minha vida dando espaço a tudo que tenho vontade de fazer. Viajo muito tanto para aprofundar as técnicas energéticas, como também para me dedicar aos meus projetos pessoais. Não tenho o mesmo volume financeiro na minha conta

bancária, mas tenho com certeza mais abundância hoje. Sinceramente não consigo enxergar perdas, só diferenças”, exalta Lorena”. UNINDO TALENTOS – Fazer um novo curso superior e se dedicar a uma nova área foi a escolha de Romulo Saraiva. Ele era da área de comunicação social, formado em jornalismo, mas resolveu mudar de área migrando para o curso de ciência jurídica. Hoje advoga na área de direito civil, trabalhista e previdenciário. “A mudança iniciou antes mesmo de entrar no curso de jornalismo, pois também tinha interesse em direito. A experiência no mercado de comunicação em Pernambuco abreviou uma realidade que não é bem tratada nas cadeiras da universidade quando o aluno tem 18 anos. As condições de trabalho são muitas vezes ultrajantes, pois profissionais qualificados recebem parca remuneração em jornada de trabalho extenuante. Não é incomum o jornalista ter o segundo ou terceiro emprego para complementar a renda familiar. A exceção disso está mais no mercado privado de assessoria de imprensa, onde tem maior competitividade salarial. Esse aspecto também pesou na decisão de mudar o rumo profissional”. Segundo Romulo, o risco maior era a aceitação no mercado de trabalho, em razão do contingente de pessoas formadas anualmente em direito com a popularização das faculdades particulares. Tanto na área de concurso público 21


Lorena Moura, formada em publicidade com MBA em Marketing

como na advocacia a disputa sempre foi grande. Estima-se que em Pernambuco tenha mais de 30 mil advogados inscritos no quadro da OAB. Hoje, Romulo se diz satisfeito principalmente porque consegue desempenhar as duas carreiras; o direito de forma mais intensa e o jornalismo mais suavemente, alimentando um blog na área jurídica, o Espaço da Previdência (http://blogs.diariodepernambuco.com.br/espacodaprevide ncia/) . “Acho que a mudança termina trazendo um prejuízo maior quando o jornalista pretende enveredar em medicina ou engenharia. No meu caso, a base explorada na comunicação social permite que eu seja um advogado mais preparado em saber se expressar na escrita e, como consequência, conseguir a persuasão no processo”, explica Romulo. Uma opção procurada por muitos das mais variadas áreas é o concurso público. A estabilidade que ele traz faz com que diversas pessoas larguem seus empregos e se dediquem exclusivamente no intuito de ingressar em órgãos do governo. Foi o caso da jornalista Ana Paula. Durante o curso de jornalismo, Ana Paula estagiou em diversos locais ligados à área de comunicação, mas depois de formada encontrou dificuldade para conseguir emprego no ramo. Foi aí que decidiu começar a estudar para concurso público. “Primeiramente fazia as provas para a área de jornalismo, mas aí veio outro problema: o número de vagas era muito reduzido. Uma ou duas, no máximo. Então decidi concorrer para os cargos que exigiam qualquer formação superior. Depois de muita dedicação, consegui a aprovação no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Assumi em maio de 2011 como Técnica Judiciária”. Para Ana Paula, o risco assumido foi o de trabalhar em uma área estranha aos seus conhecimentos, mas nada como o cotidiano para ensinar e resolver. “Estou satisfeita com o novo trabalho e, principalmente com a remuneração. Não considero que eu tenha tido perdas. O curso de jornalismo me ajuda muito na minha linguagem, interpretação, no meu português, na minha redação, enfim, na minha vida”, afirma. 22

A mudança de ramo ainda é considerada por muitos como uma decisão radical. De publicitária para empresária, de jornalista para advogado...o êxodo na comunicação tem levado pessoas para diversos tipos de ramos. Para Sacha Santos, a aventura da mudança de profissão fez com que ele embarcasse em um ramo inusitado, a aviação. Publicitário formado, Sacha trabalhou em agências de publicidade, rádio, empresas de sites e chegou até a montar uma agencia para divulgação e implantação de crianças e adolescentes em comerciais e trabalhos publicitários, onde obtive êxito, mas ainda não era o que ele queria. Depois, foi para Nova York, Estados Unidos, onde fez freelancer para pessoas como Edberto Mendes (editor chefe do Brazilian News Paper), e outros. Trabalhou para uma empresa americana de desenvolvimento de sites e após sua volta dos EUA, partiu para outra área que satisfazia mais. Hoje é comissário de bordo de uma grande empresa área brasileira. “O interesse pela aviação surgiu quando ainda estava morando nos Estados Unidos, onde avistei aviões no céu fazendo um vôo de reconhecimento. Então pensei se era possível, mas na época deixei para um futuro. Quando retornei ao Brasil conheci algumas pessoas que estavam trabalhando na aviação e me explicaram sobre a área. Quando procurei como funcionava a formação de pilotos e comissários de bordo, encontrei uma escola chamada Nav Treinamentos, na cidade do Recife, na qual tive absoluta certeza de que realmente era o que eu queria, então mudei de ramo”, conta Sacha. Perguntado pelas perdas e ganhos obtidos com essa mudança, Sacha afirma que teve mais ganhos do que perdas. “Digo sempre que se tem um ponto negativo na minha profissão são os horários de trabalho totalmente loucos, mas nada que não tenha o devido tempo para um descanso. A saudade da família também e um fator relevante, mas nunca passamos tantos dias longe de casa, só o suficiente para dar saudade e voltar correndo. Ganhos, tenho muitos. Já estou há dois anos em uma grande empresa, com os devidos reconhecimentos e crescendo na área. Hoje posso dizer que conheço quase o Brasil inteiro. Foram lindos lugares do mundo que talvez nunca iria conhecer. Tomei gosto pela área e me formei Piloto na mesma escola a qual me formei comissário e agora não vejo nem o céu como limite e sim o começo para um crescimento profissional e para que não dizer, um crescimento na vida também”, afirma. PLANEJAMENTO - Mudar de profissão é uma tarefa que exige tempo, investimento e coragem para recomeçar do


Romulo Saraiva, advogado zero. Para quem pensa em mudar de ares e se dedicar à uma nova profissão, vários pontos devem ser levados em conta. O primeiro deles é o autoconhecimento. Saber o motivo do descontentamento é importante na hora da tomada de decisão, pois o problema pode estar na empresa onde o profissional atua, e não na profissão. A pessoa precisa saber se está infeliz com o trabalho, com a função ou com o chefe, pois muitas vezes a solução pode ser uma simples troca de emprego. Tomada a decisão de mudança de área, a primeira coisa a fazer é descobrir se realmente esta nova profissão que tanto chama a atenção é exatamente o que se pensa que é, afinal nenhuma profissão no mundo são apenas rosas. O ideal é pesquisar e procurar conhecer todos os detalhes da profissão que se deseja ingressar, buscar conversar com os profissionais da área, para saber como eles traçaram a carreira, quais as dificuldades e quais os melhores benefícios que a profissão pode trazer. Além disso, fazer cursos de especialização e procurar atender as exigências do novo emprego. Depois desta etapa, se ainda achar que esta nova profissão é o que de fato quer fazer, planeje-se. Prepar-se para perdas, gastos com cursos, ou diminuição do salário, são situações que o profissional em transição terá que enfrentar. “No planejamento da mudança, é importante traçar com clareza quais as metas e objetivos que deverão ser alcançados, desenvolver seu networking e suas habilidades se preparando para ser competitivo e buscando oportunidade que supere o

momento atual”, explica Celso Bazzola, diretor da Bazz Estratégia e Operação de RH. O mais importante é que a mudança seja uma evolução profissional. “A nova oportunidade de trabalho tem que trazer satisfação e desafio, além de garantir que todos os pontos identificados como falho no trabalho anterior sejam realmente eliminados, caso contrário estará iniciando um novo ciclo de insatisfação o que irá gerar nova mudança”, alerta Celso.

Especializado em Direito da Comunicação, com ênfase no Direito de Imagem, Direito Autoral, Direito Trabalhista, Administração de Passivo e Recuperação de Créditos Rua Francisco Alves, 105 Sl 101, Ilha do Leite, Recife-PE. Fone: (81) 30387310


A VEZ DO CLIENTE

Ivelise Buarque

O PONTO CERTO DA PRODUÇÃO Superar as dificuldades e se tornar competitiva em espumantes. “Nosso carro chefe é o espumante, que é muito um mercado pouco favorável é um dos grandes desafios hoje bem aceito pelo público de todas as regiões. No que diz resda Vitivinícola Santa Maria (produtora do vinho RioSol). Perpeito aos vinhos, somos reconhecidos pela qualidade (duas tencente ao grupo português Dão, a empresa se instalou em medalhas de ouro em 2011 e o terceiro melhor vinho do Bra2002 no Vale do São Francisco, região produtora de vinhos sil)”, destaca Santos, que aposta não só em tecnologias e pesfinos no Nordeste. “A Rio sol é uma empresa jovem, com apequisas, como também nos aspectos favoráveis da geografia de nas nove anos de vida e que lançou sua fazenda. Numa posição privileseu primeiro vinho em 2003. Exisgiada, suas terras ficam no Paralelo 8 tem grandes empresas no Brasil, ao sul da linha do Equador, o que com muito mais tempo de mercado. proporciona um clima com mais de Temos trabalhado muito para contrezentos dias de sol ao ano e que quistar uma posição de destaque no proporciona um “ciclo vegetativo mercado nacional e nosso maior contínuo” e, consequentemente, atributo é, sem dúvida, a qualidade. uma colheita contínua com desenOcupamos hoje, a sexta posição volvimento da fruta ao longo do ano como fabricante de vinhos finos no em estágios diferentes de vida. “UtiPaís e, somos reconhecidos como lizamos a tecnologia e criatividade uma das primeiras no quesito qualialiada aos fatores ambientais e situadade. No Nordeste possuímos a ção geográfica privilegiada, propormaior plantação de uvas e estamos cionados pelo Paralelo 8 ao sul da entre os maiores no volume de prolinha do Equador, que divide nossas dução”, comemora seu diretor terras, ao nosso favor. Com isso, comercial, João Santos. conseguimos safras que garantem a Nesse período, não só criaprodução dos nossos vinhos o ano ram uma marca de qualidade e reco- João Santos, diretor comercial todo”, frisa. nhecimento no mercado nacional como um portifólio invejáLocalizada especificamente no município de Lagoa vel de produtos diferenciados para atender diversos gostos. Grande, no interior do Estado de Pernambuco, a Santa Maria Sua adega integra 25 produtos com destaque especial para os mantém uma área de dois mil hectares de terras com 500 hectares onde estão plantadas cerca de vinte diferentes uvas, e que geram uma média de dois milhões de quilos de uvas. Em média, esta colheita resulta em 2,5 milhões de litros de vinhos e espumantes por ano, que são distribuídos para todo o Brasil nas marcas RioSol, Paralelo 8 e Vinha Maria. “A Vinibrasil vende cerca de um milhão de garrafas/ano. Cerca de 60% das nossas vendas se dá na região Nordeste e 40% nas regiões Sul e Sudeste. E o ano de 2011 foi bastante positivo para nossa empresa. Lançamos um novo produto, inédito no mercado, e obtivemos um crescimento de cerca de 20% em relação ao ano anterior”, frisa João. A Vitivinícola Santa Maria está situada em dois mil hectares no município de Lagoa Grande (PE) 24


re de forma diferente, é uma conquista de mercado que se dá INVESTIMENTO ARROJADO - Sua atuação hoje é aos poucos, já que não temos verba para campanhas publicitáexpressiva em termos de produção, que se encontra muito rias maciças, como ocorre com o mercado de cervejas e refrifocada em espumantes com 50% do processo da empresa gerantes”, lembra. com oito rótulos no mercado, contra 48% de vinhos finos tintos e 2% de brancos. Mas, para se diferenciar cada vez das O UNIVERSO DA MARCA – Hoje, a empresa gera 150 concorrentes no mercado, a Santa Maria apostou numa nova empregos diretos e é consciente da sua importância na vida de oportunidade de negócios, uma bebida Ready-to-Drink, chadeste contingente e da comunidade que vive em seu entorno mada Blisse, lançada no segundo semestre do ano passado para os seus resultados: um faturamento de R$5 milhões em para concorrer no mercado das ices. “É um vinho com a deli2010 e de cerca de R$ 6 milhões em 2011, tanto que já conta cadeza do espumante e a ousadia da cerveja. Seu processo de com uma previsão de crescimento de 30% para 2012. “É produção é menos prejudicial porque seu doce e gás é natural preciso que, cada vez mais cada empreda própria uva.”, destaca. sa possa atuar de forma consciente em O novo produto corresponde a seu negócio, com foco na sustentabilidaum vinho frisante natural rose doce de e na evolução das pessoas. Acreditaproduzido com uvas das castas Aragomos na educação como fonte de crescinês (Espanha) e Syrah (França) - que foi mento do indivíduo, tanto profissional pensado estrategicamente e envolvido como pessoal. Por isto, estimulamos num processo de dois anos com investiconstantemente a participação em curmentos gerais na ordem de R$ 2 sos e a melhor capacitação para o trabamilhões, entre máquinas, equipamenlho, cuja recompesa é o crescimento na tos e desenvolvimento da embalagem. empresa”, pontua Santos. Para esta bebida ready-to-drink foi Com base no investimento constancriada pela Sim Comunicação e Markete do capital humano, em tecnologia e ting, empresa da região do Vale, uma no lançamento de produtos inovadores, identidade baseada num neologismo a exemplo do Blisse, a Santa Maria busca criado a partir da palavra inglesa “Bliss”, não valorizar um produto único, mas que significa entre outras coisas felicidatornar a marca referência para os consude plena, euforia, êxtase e entusiasmo. São 2,5 milhões de litros de vinhos e “Queremos desmistificar a visão do espumantes por ano, distribuídos para todo midores. “Nosso planejamento de comunicação e marketing está focado consumo de espumantes, como uma o Brasil nas marcas RioSol, Paralelo 8 e Vinha Maria no desenvolvimento e participação de bebida elegante, que só pode ser aproações que trabalhem a marca Rio Sol institucionalmente”, veitado em restaurantes, festas e momentos importantes, enfoca. Por isto, não detém uma verba anual específica para com um produto com a qualidade e o frescor da bebida, mas investimentos em ações de marketing e comunicação, aposcom maior flexibilidade de consumo e de preço. E, com esta tando principalmente em estratégias em ponto de venda, e proposta, o Blisse pode ser uma bebida de consumo social, apoios a eventos do segmento (a exemplo do Festival Gastroprático para a balada e para o dia a dia”, comenta. nômico de Pernambuco) e entidades do setor de vinhos (IbraA investida, inclusive, tem como foco preparar novos vin) e de bares e restaurantes (Abrasel). “Avaliamos o valor da consumidores de vinho e de espumante e proporcionar uma verba anualmente com base no nosso planejamento, que nova opção mais popular para aqueles que já o apreciam. Por inclui ações, basicamente, focadas para o institucional e no isso, está direcionada para um público entre 18 e 35 anos que apoio as nossas ações de marketing. Atuamos ainda em mídias tem sido impactado no mercado com ações em PDV e em sociais mesmo que de forma muito discreta, através de uma espaços estratégicos por 450 mil garrafas de 350ml deste equipe interna. Contudo, temos em mente sua importância e, frisante com o valor de R$ 7,00 no mercado. “Em 2011 lançauma das nossas metas este ano é profissionalizarmos estas mos o Blisse, que é um vinho frisante rosé engarrafado em ações de forma estratégica”, frisa. long neck, absolutamente inovador. Estamos, aos poucos, Hoje, a Vinícola Santa Maria investe R$ 2 milhões, mas conquistando um público fiel para este produto, que agrega nos próximos dois anos espera investir R$ 3 milhões para culsabor, refrescância e praticidade. A aceitação está sendo tivo em campo de 300 hectares, que aumentará sua produção acima das nossas expectativas. Hoje podemos encontrá-lo em em 50% com um grande foco: agregar cada vez mais inovação diversos mercados, de Belém do Pará ao Rio de janeiro. O e tecnologia à qualidade dos seus vinhos. lançamento de um produto como este para uma vinícola ocor25


DE OLHO NA CAMPANHA

SAÚDE NA ESCOLA Com o conceito “Aprender faz bem para a vida e para a saúde também“, a Propeg desenvolveu para o Ministério da Saúde uma campanha nacional para a Semana de Mobilização Saúde na Escola, que acontece de 5 a 9 de março e alcançará mais de 5 milhões de estudantes em todo o Brasil. A agência lançou filme de 30 segundos que traz um “video clipe” com um rapper e estudantes cantando as principais informações sobre a Semana de Mobilização Saúde na Escola “Esse é o programa, é o que rola, é o saúde, saúde na escola”, diz um trecho da letra. Nas imagens do clipe, estudantes são avaliados pelas equipes de saúde, recebendo orientações, comendo frutas e praticando esportes. O mesmo rap está nas rádios em forma de jingle. Cartazes, folders, cartilhas, anúncios para professores e público em geral, além de mídia exterior e ações na internet complementam a ação que abrangerá 22 mil escolas públicas do país, com alunos entre 5 e 19 anos. A assinatura do filme fecha com os logos do Governo Federal, do SUS, do Programa e os créditos dos Ministérios da Saúde e da Educação.

HEINEKEN THE DATE Depois do sucesso da trilha sonora do comercial “The Entrance”, da Heineken, com a banda The Asteroids Galaxy Tour, a marca aposta agora na música indiana “Jaan Pehechaan Ho”. Interpretada por Mohammed Rafi, um dos cantores mais famosos de Bollywood, a música embala o novo comercial de Heineken, o “The Date”, que mostra o herói da marca vivendo um encontro legendário e situações inusitadas em uma espécie de casa noturna de Hong Kong. A música do “The Date” dá continuidade ao que já virou uma marca registrada da Heineken, as trilhas sonoras. A campanha foi criada pela Wieden + Kennedy Amsterdan. No Brasil a conta da Heineken é dividida entre a Fischer & Friends, que cuida das ações da marca voltadas ao mercado brasileiro, e a W+K São Paulo, responsáveis pela adaptação das campanhas globais. Mas, desde janeiro deste ano, a marca mudou sua estrutura de gerenciamento de compra de mídia e escolheu a Ogilvy para instalar um novo núcleo para cuidar dos investimentos das marcas da cervejaria holandesa no Brasil, como Kaiser, Heineken, Bavaria, Sol, Xingu e Santa Cerva.

36


Já imaginou uma rede de alimentos canina inovar sua marca e investir R$ 1 milhão para ajudar cachorros a serem adotados e salvar suas vidas? É o que a Pedigree está fazendo. Comemorando os três anos da campanha “Adotar é tudo de bom” no Brasil, a marca que é louca por cachorro está estampando em suas embalagens fotos de cães Sem Raça Definida (SRD), em especial Maia e Pretinha (cachorrinhos “mascotes” da campanha) para serem adotados, além de informações adicionais sobre o programa. Esse projeto está fazendo tanto sucesso que a empresa já chegou à marca de 25.625 cães adotados através de 36 ONGs em 12 estados. A Pedigree também oferece outras atividades como seminários de capacitação de ONGs, obtém o apoio de diversas celebridades e pratica importantes ações para a mobilização da população pela causa. “Somos loucos por cachorro e acreditamos que todo cachorro merece um lar feliz. Para os próximos anos do programa continuaremos sensibilizando e mobilizando a população para a causa, pois queremos tornar o mundo um lugar melhor para Maia, Pretinha e para os milhões de cães abandonados no Brasil”, conta Cynthia Wolgien, gerente de Assuntos Corporativos da Mars Brasil. Além das latas, a campanha está atuando no facebook, twitter, flickr, orkut, yahoo!grupos e no próprio site da empresa (www.pedigreeadotaretudodebom.com.br). Lá você encontra jogos, dicas e escolhe qual cão você deseja adotar e quais ONGs são parceiras da Pedigree.

Carlos Prado

NOVA CAMPANHA DA PEDIGREE ESTIMULA ADOÇÃO DE ANIMAIS


NA WEB HTTP://PLUGCITARIOS.COM/ O Blog Plugcitários é um espaço criado por estudantes universitários para jovens publicitários que tem interesse em aprimorar seus conhecimentos dentro de suas áreas de estudos. É formado basicamente por estudantes de publicidade e propaganda, e é atualizado diariamente, trazendo inúmeras notícias, coberturas de eventos, dicas importantes, enfim, tudo relacionado ao meio universitário. O blog deixa os jovens de hoje informados sobre o que acontece no mundo atual da publicidade de uma forma prática, dinâmica, com uma linguagem popular e divertida.

HTTP://AMOMARKETING.COM.BR/ O site veio de um grande e premiado blog, o Marketing Blog. Com um time de grandes profissionais, correspondentes e blogueiros de outros países, estudantes, curiosos e simplesmente consumidores, o portal tem o interesse de informar o leitor sobre tudo o que ronda o mundo do marketing. Amo marketing traz campanhas inovadoras, entrevistas, exemplos de erros na publicidade, artigos e ações de marketing que estão pintando nas redes sociais.

Carlos Prado

MOZILLA FIREFOX PROMOVE CONCURSO MUNDIAL O navegador Mozilla Firefox preparou uma novidade para os amantes da sétima arte e das novidades tecnológicas. É o Firefox Flicks, um concurso mundial que premiará os melhores vídeos de até 30 segundos que mostrarem o jeito Mozilla de fazer a web. O concurso acontecerá simultaneamente em todo o mundo e os vencedores receberão prêmios de até U$ 10 mil. A premiação será dividida em quatro categorias: Melhor comercial de 30 segundos; Melhor animação; Melhor uso de nova tecnologia e Melhor anúncio de serviço público. Os vencedores serão escolhidos de acordo com sua região, América Latina; América do Norte; Ásia, Austrália e Nova Zelândia; Europa e África. Os melhores vídeos (Flicks) serão escolhidos por um júri composto por profissionais da comunicação e também celebridades da música e do cinema e receberão o prêmio de U$ 5 mil para os melhores vídeos de cada uma das categorias e U$ 1mil para o vicecampeão de cada categoria. Além disso, os melhores de cada região disputarão o valor de U$ 10 mil. No total serão 16 ganhadores por categorias e 16 vice-campeões, e também, quatro vencedores do grande prêmio. Todos esses prêmios 28

poderão ser recebidos como equipamentos de vídeo ou revertidos em bolsa de estudos para cursar uma escola de cinema. Os vídeos serão vistos por milhões de fãs do Firefox em todo o mundo, alavancando o participante a uma audiência global, além de um júri formado por personalidades do show bizz e do cinema. Os ganhadores ainda vão poder encontrar alguns jurados em um dos quatro eventos internacionais de premiação e os vídeos mais votados poderão ser apresentados em campanhas mundiais de marketing e em anúncios de serviços públicos. Os ganhadores por categoria de cada região e os vencedores do grande prêmio também ganharão uma viagem para o grande evento do Firefox Flicks em 2012. Além disso, os primeiros mil inscritos, que fornecerem seus endereços no ato da inscrição, receberão uma caixa prêmio do Firefox Flicks. As inscrições que tiveram início no último dia 28 seguem até a meia-noite do dia 1º de maio no site www.mozilla.org/firefoxflicks. Grupos de até dez participantes podem se inscrever. A divulgação do prêmio será ainda no mês de maio, então, comece logo a pensar sobre o seu flick!


GLOBO MARCOU FORTE PRESENÇA NO CARNAVAL Por mais um ano, o Globo no Galo se tornou assunto foram 3.390 menções ao projeto analisadas nas redes sociais. nacional no Twitter. No dia do Galo da Madrugada, o projeto Esse projeto foi desenvolvido em parceira com a Le Fil, asses#globonogalo foi uma das principais tendências no microblog soria em mídias sociais. a partir da sua cobertura do Camarote Globeleza, como tamFOLIA PUBLICITÁRIA – A alegria, descontração e irrevebém do desfile do Galo. Ficou um primeiro lugar no ranking rência dos publicitários pernambudo Trend Maps Brasil. Durante o canos tomaram conta da prévia período de diálogo com os seguimais publicitária de Pernambuco, o dores e fãs do Globo no Galo, a Fan Segura o Briefing, que esse ano Page cresceu 415,25% e o Twitter chega a sua 11ª edição com o mote: 30,30%. Libera Geral! A grande novidade da A partir do dia 31 de janeifesta do bloco, este ano, que tem ro de 2012, o Twitter e a Fan Page apoio da Globo Nordeste, foi o Globo no Galo foram atualizados local da concentração: a agremiadiariamente com conteúdo sobre o ção saiu do quintal da agência Galo da Madrugada e o carnaval Marta Lima para os salões do pernambucano. Para potencializar Clube Alemão, no Parnamirim. a interação dos usuários do Twitter O estandarte do Blog Mercado no Ar, da Globo Para publicitária Marta com o perfil, concursos culturais Nordeste: Eduardo Breckenfeld, Manuel Cavalcanti, Lima, sócia e diretora da Marta foram realizados em parceria com Fernando Lima e Ludmila Marques Lima Comunicação e idealizadora os patrocinadores. Na Fan Page, o do bloco, esse ano a prévia teve um sabor atípico; foi um misto aplicativo “Eu e o Galo” incentivou os usuários a contarem de tristeza e de alegria. “Foi uma dor muito grande tirar a présuas experiências com o Galo da Madrugada. No dia do blovia da agência. Pensamos até em acabar com o bloco, mas o co, a cobertura no Twitter focou na interação e atendimento mercado gritou e não deixou. Foi ai dos pedidos dos usuários da rede. Já que optamos em realizar o encontro o Facebook focou em fotos dos trios aqui no Clube Alemão. E para surelétricos, artistas e do Camarote presa de todos nós, está sendo um Globeleza. Artistas presentes no momento maravilhoso, de muita camarote também interagiram com alegria e diversão”, disse Marta que o perfil Globo no Galo, aumentando estava fantasiada de “Frida”. a exposição do projeto nacionalA mudança de local, ainda mente. As fotos, atualizadas em segundo Marta Lima, foi muito tempo real na Fan Page, foram o importante para reunir o mercado destaque na Fan Page Globo no publicitário. “É uma festa que conGalo, junto com entrevistas em grega agências, veículos, anuncianvídeos realizadas com artistas que tes e fornecedores e de fato merecia prestigiaram o Camarote Globeleum local maior, com mais conforte e za. segurança. Além de atrações musiPara se ter idéia do sucesso cais, Segura o Briefing ofereceu espado projeto, somente um vídeo graGlobo no Galo no Facebook ços de maquiagem e mural “Libere vado da apresentação da banda Caly- obteve 240.372 impressões seus pensamentos aqui”, onde os pso, ao passar em frente ao Camaconvidados podiam deixar suas mensagens e rabiscar deserote Globeleza, obteve mais de 1.000 visualizações. Ao todo, nhos e dedicatórias. Outra brincadeira que foi bastante curtio Globo no Galo em 2012 obteve 7.237.188 impressões no da pelos foliões, foi o estandarte do Blog Mercado no Ar, da Twitter, 140% a mais do que no ano passado. Já o Facebook Globo Nordeste. obteve 240.372 impressões e o YouTube 3.739. No total, 29


FICHA TÉCNICA NETUNO NO ADS OF THE WORLD Um cartaz da Empório Netuno criado pela Martpet foi publicado no Ads of the World, um site internacional que expõe algumas das melhores campanhas da publicidade mundial. Os trabalhos que são selecionados para o site participam do prêmio Ads of the World Awards, que escolhe mensalmente os melhores trabalhos enviados por todo o mundo. Para divulgar o serviço de delivery aliado à alta qualidade dos produtos da Netuno Pescados, a Martpet iniciou a campanha com material de PDV na Empório Netuno do Shopping Recife e Shopping Plaza. De acordo com o planejamento, a campanha vai se estender para mídia exterior e ações promocionais. Agência: Martpet (PE) Cliente: Netuno Atendimento: Felipe Pacheco, Renata Dias Direção de Planejamento: Jussara Freire, Julia Travassos Direção de Criação: Diego Curvêlo, Edison Martins Direção de Arte: Almir Moura Redação: Diego Curvêlo Produção Gráfica: Priscilla Silva, Sandra Torreão RTVC: Barbara Villela Aprovação: Emmanuel Klein

DOCES LEMBRAÇAS Foi lançada campanha comemorativa dos 20 anos da Sweets. O conceito aborda a relação, construída durante esses 20 anos, das pessoas com a marca, trazendo a tona várias situações que fazem o púbico relembrar os momentos vividos com a Sweets. As ações contemplam backbus, material de ativação nos pontos de venda e hotsite comemorativo. A campanha é assinada pela Massapê e ficará nas ruas até a páscoa. Agência: Massapê Comunicação (PE) Cliente: Sweets Atendimento: Gabriel Freire, Raul Cantarelli Planejamento: Anselmo Albuquerque Direção de Criação: Henrique Pereira, Leonardo Siebra Direção de Arte: Eduardo Migliorini Redação: Leonardo Siebra Mídia: Rilka Freire Produção: Tamires de Kássia Web: Túlio de Pádua Aprovação: Raimundo Santos, Aidália Santos

COMPROMISSO SUSTENTÁVEL As cidades pernambucanas Recife e Olinda completam aniversário no mesmo dia. Como o fato mereceu dupla comemoração, o Hiper Bompreço presenteou seus clientes com sacolas retornáveis exclusivas. A ação foi intensificada com anúncio veiculado pela Morya nas principais mídias locais, com objetivo de fortalecer o compromisso do Bompreço de oferecer o menor preço e de forma sustentável. Na ação, os 500 primeiros clientes que chegaram às lojas Hiper Bompreço Olinda e Casa Forte foram os presenteados com as sacolas retornáveis. Agência: Morya (PE/BA) Cliente: Hiper Bompreço Diretora de Criação: Luciana Fonseca Diretor de Arte: Leonardo Curtis Redação: Laura Larre Borges e Carlos Eduardo Queiroz

30


SÍMBOLO DE FORÇA E SUPERAÇÃO Para celebrar o Dia internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março, a agência pernambucana Nova Trupe montou duas campanhas. A primeira delas, feita com newsletter, cartazes, banner de lona impresso e wallpapers para TV e PC foi utilizada especificamente para os Hospitais Memorial Guararapes e Memorial Jaboatão e focou a mulher, como exemplo de superação. Para essas unidades a agência usou como protagonista Zilda Arns, médica pediatra, exemplo de referência em conquistas área de assistência. Foi usado como exemplo de vida uma médica, identificando-se com o público alvo, que batalhou para o bem comum. Hoje a mulher não é mais o sexo frágil e sim, símbolo de conquista e superação. Agência: Trupe (PE) Cliente: Hospitais Memorial Guararapes e Memorial Jaboatão Atendimento: Manoela Brasil Diretor de Criação: Stanley Araujo Direção de Arte: Tomm Nascimento e Aldo Menegassi Redação: Vallécia Carvalho Produção: Elaine Rocha Aprovação: Kelly Lee

UPLOAD DE ALUNOS Para divulgar o recente sucesso das aprovações do Colégio São Paulo nos vestibulares a Viamídia criou uma campanha com peças veiculadas em meios impressos e web. Entre as peças criadas para internet está a animação veiculada no site G1 Bahia. Nela, uma barra de loading é carregada praticamente por completo e um texto que esclarece o total de “upload” (transferência) de alunos de 91% completa o layout. Há uma clara referência à transferência de dados na internet, algo que faz parte da realidade de praticamente todas as pessoas. Isso ajuda na legibilidade e inteligibilidade da peça. A forma como os elementos foram organizados reforça o objetivo da campanha que é mostrar a eficiência do ensino com a divulgação de resultados, mas sem o uso de grandes textos, a Viamidia usou algo do cotidiano das pessoas e fez com que a estrutura da final da peça fosse clara, inteligível e criativa. Agência: Viamídia (BA) Cliente: Colégio São Paulo Diretor de Atendimento: Americo Neto Atendimento: Milena Tapioca Diretor de Criação: Neca Boullosa Diretor de arte: Marcelo Antonioli (Morotoh) Redação: Fábio Dias Diretor de Mídia: Alan Abreu

MOMENTO CERTO A campanha publicitária do 5º Salão Imobiliário de Pernambuco contou com peças criadas para todas as mídias impressas, além de rádio, divulgação web e um VT de 30'' com o ator global Ricardo Tozzi, uma das estrelas de “Cheia de Charme”, nova novela das 19h que em breve estreará na TV Globo. Assinada pela ZYB Comunicação, na campanha o garoto propaganda ressalta a presença de 31 construtoras e incorporadoras vinculadas à Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE), realizadora do evento, em único lugar, e que este é o momento certo para o consumidor adquirir sua casa, apartamento ou outra modalidade de imóvel. Também é destacada a infraestrutura do Salão, que vai contar com praça de alimentação, cartórios, bancos, entre outros atrativos. Agência: ZYB (PE) Cliente: 5º Salão Imobiliário de Pernambuco Atendimento: Wilma Gomes Coordenação de Atendimento: Juliano Rossetini Criação: Yoran Jr, Felipe Oliveira e Luciana Borges Mídia: Paula Galvão Produção gráfica: Teresa Figueredo e Edilza Lima RTVC: Ricardo Arruda Edição: Anderson Fernandes 31


BRASIL É PREMIADO EM PORTUGAL Clarisse Sousa

Projeto de idealizador do GogoJob é escolhido o melhor do ano Bueiros transformam-se em arte, a Street art. Becos, túneis, muros, prédios antigos e abandonados são alguns dos locais escolhidos por grafiteiros. Eles espalham cores por onde passam e deixam suas marcas com intervenções urbanas em áreas centrais de grandes cidades. No Brasil, a Lei N° 12.408, de 25 de maio de 2011, descriminaliza a prática, mediante autorização. No entanto, a relação do grafite com a arte ainda enfrenta tabus, em especial pela associação com a pichação, que é considerada um crime cujo propósito é de degradação, com pena de três meses a um ano de detenção. Foi para mudar o olhar em relação à street art feita em Portugal, que o publicitário brasileiro Bob Ferraz criou um projeto. Ele queria tornar o que antes era visto como vandalismo como arte urbana. Para isso, caminhões de lixo e depósitos de reciclagem foram customizados. Em outra ação, chamada “Go Arte Urbana”, dois artistas portugueses, Van e ParizOne, ilustraram dois carros, que fizeram um city tour cultural levando as pessoas até as principais obras de street art de Lisboa. Prédios que estavam desocupados ou prestes a demolir se transformaram em grandes telas ao ar livre. “Os artistas foram bem receptivos e aceitaram participar”, lembra Bob. Entre eles, a dupla brasileira Os Gemeos. “Também tínhamos o objetivo de reeducar todos eles. Incentivá-los a fazer suas obras apenas nas áreas autorizadas pela Câmara de Lisboa, o que iria garantir a conservação da parte histórica da cidade”, explica. O sucesso da iniciativa, de responsabili-

32

dade da agência Torke, onde Bob trabalha, foi comprovado quando o projeto Galeria de Arte Urbana (GAU) foi eleito pela RTP, a maior emissora de Portugal, como um dos “melhores do ano”, na cerimônia “Portugal Aplaude 2011”, evento que incentiva a produção cultural. FORA DO COMUM – O paraibano Bob Ferraz é o idealizador e editor-geral do GogoJob, site que divulga vagas de emprego no mercado publicitário no nordeste do Brasil. Há cinco anos em Lisboa, ele afirma ter conseguido consolidar sua carreira. “O que nasceu com 17 indicações, hoje, se traduz em cinco mil vagas”, salienta. Estes resultados, porém, ainda não representam o crescimento desejado. “A meta é fechar o ano com 10 mil vagas”, frisa. Para ele, a região do nordeste estava carente de boas iniciativas que promovessem e estimulassem o mercado, “meio esquecido, se comparado ao eixo Rio/São Paulo”. O projeto GAU é uma demonstração de um novo momento da publicidade, que, para Bob, reúne mais entretenimento do que persuasão. “Conseguimos responder um briefing de uma maneira inovadora, sem ficarmos presos a clichês das campanhas”, diz. Nos dois países, o problema é a aceitação. “As pessoas ainda não respeitam a street art e as prefeituras não fazem questão de promovê-la. No Brasil, qualquer coisa feita num muro é apelidada de pichação”, desabafa. O projeto está apenas no começo. Deve continuar vivo e em constante atualização, para que a street art ganhe mais visibilidade.


Amândio Cardoso amandiobcardoso@hotmail.com

O BOM, O MAU E O FEIO Publicidade on-line, cyber advertising, interactive ad, mobile advertising, social media, advergames, etc e tal. Não vamos parar nem tão cedo de encontrar nomenclaturas para o que se faz, o que se diz, o que se ouve e o que se quer hoje em nossa atividade. Concordo com o que diz o Alexandre Gama: “Atualmente, criar para propaganda está muito mais interessante e estimulante”. Não tenho dúvida. A publicidade evoluiu com a tecnologia e a internet. Ufa que maravilha! Fogos e brindes de champagne. As novas mídias salvaram a malfadada publicidade da fórmula feita. Oba! O mundo está na rede. Os jovens estão na rede. A rede está na rede. Criar um cartaz ou um anúncio, agora, é quase como fabricar à mão um sapato de pelica italiana. Uma obra artesanal. E a rádio, esta vai passar de ondas curtas e médias, para a tecnologia do mundo web e logo, logo vai perder as suas principais característica, acho eu. A televisão é outra que vai sofrer grandes mudanças quando a internet de fato unificar com a TV, falta bem pouquinho para isso acontecer de fato. E as mídias de outdoor? Bem essas vão virar grandes telas de LED, digitais e ambulantes ou não. Calma, calma, já escrevi aqui dizendo que nem tudo é virtual, ainda que “ainda”. Se fosse assim, o que você estaria fazendo agora com esta revista na mão? Pois é, mas as velhas e antigas mídias andam meio que “esquecidas”, mal cuidadas, e “mal criadas” (desculpa aí, o trocadilho, mas foi necessário, sorry). Enquanto isso, as campanhas e publicidades que se fazem mundo afora nas redes sociais, melhoram a cada dia. Voltamos outra vez ao rádio, este pobre veículo, nascido nos anos 30/40, continua a receber textos publicitários tais quais aos dos anos 80, 90. Talvez até piores. Nada evoluiu. Parece até que esta geração só sabe fazer jingles. As rádios e produtoras não tem culpa disso. Óbvio que não. Mas os criativos sim. Redatores, principalmente. Enquanto os advergames surpreendem pela inovação e conexão da ideia com a marca e o público, as peças criadas para outdoor estão cada vez mais antigas, feias e ruins. Muito ruins, diga-se de passagem. Principalmente aqui no Nordeste que ainda teima em criar com fórmulas do tempo de D. Pedro II. Que horrível! Quanto mau 34

gosto se vê por aí, quanta porcaria publicitária anda solta, principalmente em nossa região. Será que esses clientes não viajam para a Europa, ou para os Estados Unidos, e chegando aqui não comparam com o que veem lá e o que é feito para as suas marcas!? Ou eles gostam de m*, ou gostam de agências ruins mesmo. Enfim... mas nem tudo está perdido. A internet democratizou e evoluiu os processos criativos das marcas. Houve de fato evolução e ganho criativo na publicidade on-line. Até em João Pessoa pode-se ver ideias legais on-line que poderiam ter sido criadas por agências inglesas, por exemplo. Em contra partida, já a criação de comerciais para TV... bem vamos deixar a Luiza paraibana quieta (se não ela acorda novamente). E, antes mesmo que vocês se choquem com a minha comparação entre o Nordeste e o primeiro mundo, pensem e reflitam que hoje o crescimento do PIB de Pernambuco, por exemplo, é maior do que o da maioria dos países europeus. Sem essa de que somos “pobrezinhos”, por favor, isso não cola mais. Concluindo: o bom da fita hoje é, sem dúvida, tudo (ou quase tudo) que está sendo criado para o meio cyber. O mau é o que estão criando por aqui na publicidade de rádio, de jornal, de revista e TV. O feio é ligar a televisão, abrir o jornal, ouvir a rádio, ou dar uma voltinha pelas ruas das principais capitais do Nordeste, e comprovar o quando a nossa propaganda está mais perto do lixo do que dos consumidores.


HISTÓRIA DA COMUNICAÇÃO JORNAL:

Aqui no Brasil, apenas com a chegada da família Real “Muitas vezes me pergunto o que os historiadores do que oficialmente foi publicado no dia 10 de setembro de 1808, futuro dirão sobre nós. Bastaria uma frase para descrever o o nosso primeiro jornal. Na verdade, oficialmente, pois alguns homem moderno: lia jornais” (Albert Camus, romancista, meses antes, em 1º de junho, o nosso primeiro jornal livre, o dramaturgo e filósofo francês, 1956). De fato, muita coisa não Correio Braziliense, impresso em Londres, já circulava clanmudou de lá para cá. Continuamos lendo notícias sobre acondestinamente pelo Novo Mundo. Outros periódicos surgitecimentos atuais no Brasil e no mundo através de grandes ram, principalmente depois da Independência. Em sua maiopapéis de coloração acinzentada com detalhes coloridos. E ria eram jornais de causa, engajados, como o Observador com a modernização, podem ser visualizados em páginas na Constitucional de Líbero Badaró, de 1829. Mas, por defender internet. Jornais de qualquer parte do planeta podem ser lidos ideias liberais, o jornalista terminou assassinado. Alguns jornaem apenas um click. Mas, você lembra de onde surgiu o jornal? is se notabilizaram na luta contra o absolutismo, depois a Seu primeiríssimo exemplar em todo o mundo surgiu escravidão e pela instauração da República. em 59 A.C, em Roma, e foi intitulado de Acta Diuna. Sua funOutra invenção surgiu no meio de toda essa história: ção era manter Júlio César e toda a população local informada o telégrafo. Com ele, as informações eram transmitidas em sobre os principais fatos da cidade: escândalos no governo, questões de minutos, permitindo assim, campanhas militares, julgamentos e execurelatos mais atuais e relevantes. Agora, ções. Eram exibidos em placas brancas e os jornais circulavam em sociedades do expostos nos locais mais populares. Na mundo inteiro. China, do séc. VIII, o primeiro exemplar Dando um salto no tempo, na jornalístico surgiu em Pequim e era exibido década de 1920, houve a “explosão” do em forma de folhetins escritos à mão. rádio no cenário midiático. Assim, os Viajando mais para frente na linha jornais impressos tiverem que se adapdo tempo, já em 1447, Gutenberg (Johann tar, reformulando seus formatos e conGutenberg) com sua invenção - a prensa -, teúdos com cobertura mais ampla e de inaugurou a era do jornal moderno. Através maior profundidade com a intenção de de sua máquina, a informação passou a ser torná-los mais atraentes, reagindo a mais mais disseminada, possibilitando o livre nova concorrência, o rádio. O mesmo intercâmbio de ideias, temas que definiram aconteceu com o surgimento da televio Renascimento Europeu. são. Os textos impressos ficaram mais Na primeira metade do séc. XVII, objetivos, curtos, rápidos e coloridos os folhetins/jornais tornaram-se frequentes para chamar a atenção do público que com publicações periódicas. Com a chega- Gutenberg: a prensa a ajudou a aos poucos diminuía. da da modernização através da prensa dissiminar a informação Com as novas tecnologias cada vez mais “entrando” (nada comparado como agora, mas naquela época era um nas casas de cidadãos de todo o mundo, a história de que, com grande passo para o futuro do jornal), os primeiros jornais a chegada da internet não teríamos mais jornais impressos, foi modernos foram produtos da Europa Ocidental: Alemanha desmistificando. No último Seminário Internacional de Jornacom o Avisa Relation oder Zeitung (1609); Bélgica – Nieuwe Tijdingen (1616); França com Gazette (1631) e na Inglaterra o is, promovido pela International Newsmedia Marketing AssociLondon Gazette (1665) - até hoje é publicado como diário ofiation (INMA), as plataformas digitais e as diferentes formas de apresentar a notícia nessas novas ferramentas, foram o centro cial do judiciário. Esses jornais raramente cobriam notícias da discussão. internacionais. Na verdade, o da França falava sobre os escânHoje no Brasil, segundo a Associação Nacional dos dalos da família inglesa e por sua vez, os jornais ingleses falaJornais (ANJ), há 24 jornais com mais de 100 anos em circulavam sobre as derrotas militares sofridas pela França. ção. São verdadeiros heróis jornalísticos, que sobreviveram a Só na metade do séc. XVII, os países procuraram todo tipo de dificuldade: golpe de Estado, censura, crises ecofocar em assuntos locais. Como nem tudo são “flores”, a cennômicas e principalmente ao desenvolvimento tecnológico. sura veio recheando as notícias e até as manchetes para não Enquanto muitos impressos não viram outra saída a não ser permitir que a população manifestasse em oposição. Mas não fechar as portas, outros noticiosos tradicionais encontraram por muito tempo. A Suécia em 1766 conseguiu aprovar uma na junção com o formato digital, a solução para esse imbróglio lei que protegia a liberdade de imprensa. 35

Adriana Ribeiro

DO FOLHETIM AO DIGITAL


Isabel Sicherle: New York Times, Victor Arbáizar: El País e Ivanildo Sampiao, Jornal do Commercio

da nova forma de fazer notícia. Atualmente os jornais são adaptados ao rádio, TV e ao meio cibernético. O intuito é adaptar e atender ao novo perfil de leitores. “Nós, do Jornal do Commercio queremos manter a fidelidade dos leitores que conquistamos ao longo de nossa história e trazer para nós o que chamamos de “leitor do futuro”: a geração formada em novos conceitos e ambientada nos diversos caminhos da tecnologia da informação – que, de certa forma, já tem conosco uma proveitosa parceria”, afirma Ivanildo Sampaio, diretor de Redação do Jornal do Commercio. Seja na tentativa que alguns jornais Brasil afora estão testando, ou na forma mista de impresso e digital escolhido pelo The New York Times, uma coisa é certa: é preciso se reinventar. O tradicional jornal Espanhol, El País, foi ao extremo: o diretor de operações Victor Arbáizar afirma, “não acredito na recuperação do impresso”, assim, o jornal que nos últimos quatro anos teve queda na circulação de 44% - alguns especialistas de mercado apontam a crise europeia como maior culpada - preferiu investir a maior parte de sua verba no formato digital. Já o americano The New York Times criou um modelo híbrido, onde é possível acessar o jornal com um conteúdo diversificado, e gratuitamente, através de qualquer plataforma, sem deixar de investir alto na marca impressa. "Queremos pessoas bem informadas como nossos leitores e queremos pessoas que confiam no New York Times", disse Isabel Sicherle, diretora para a América Latina, México e Caribe do New York Times. Segundo dados do próprio grupo, 90% dos leitores online não pagam pelo acesso. E apesar deste índice, o

36

Times acredita que cobrar pelo conteúdo é o modelo correto. O NYT imprime cerca de 1 milhão de exemplares/dia em três continentes e tem 50 milhões/mês de acessos únicos na internet. O Brasil segue bem no meio entre essas duas linhas do El País e do New York Times. A grande maioria dos impressos passou a disponibilizar os jornais no formato digital. Para o leitor é um ganho, já que pode ler seu jornal de qualquer parte do mundo, a um click e para as empresas é a melhor forma de se adequar aos novos tempos. Segundo Sérgio Dávila, editor executivo da Folha, abandonar estratégias para o impresso não é a melhor escolha. Numa pesquisa recente, o Datafolha divulgou que 73 milhões de brasileiros leem jornal impresso; 50 milhões leem notícias na rede e 20 milhões deles leem todos os dias. E os ganhos gerados também chamam a atenção. De cada 100 dólares que entra no negócio jornal, 90 ainda vem do impresso. A revolução tecnológica gera novos desafios para a mídia tradicional. Nunca houve tanta informação disponível para tantas pessoas. No final dos anos 90, existiam cerca de 700 sites, hoje esse número chega aos milhões. Segundo a Associação Mundial de Jornais (WAN), calcula-se que um bilhão de pessoas leem jornais todos os dias. Então, o que pode se esperar para o futuro? “Os próximos anos vão reafirmar aquilo que já se profetizava: uma interação cada vez maior com os consumidores de informação, numa parceria permanente que já está modificando, hoje, o modo de se fazer jornal.”, conclui Ivanildo Sampaio, diretor de Redação do Jornal do Commercio.


NAVEGANDO NO CAPIBARIBE

O corre-corre frenético do comércio, barulhos de automóveis e construções que não param de se multiplicarem, poluição visual nas ruas e nos prédios... Muitos veem o Recife apenas desta forma. Mas o Recife também tem momentos de contemplação como este: jovens pescadores navegando pelo Rio Capibaribe, que assim como eu que os fotografo, admiram mais uma tarde de luz e beleza que a natureza generosa nos dá.

CÂMERA: Samsung MODELO: ES65 TEMPO DE EXPOSIÇÃO: 1/350s DISTÂNCIA FOCAL: 21mm ABERTURA: f 5.4 ISO: 200

Ytallo Barreto ytallobarreto@hotmail.com

CLICK


EU RECOMENDO REVOLUÇÃO NAS VENDAS, de Brett Clay, 272 páginas, Editora Cultrix Um dos livros mais esperados do ano nas áreas de administração, vendas e mercado, Revolução nas Vendas, da Editora Cultrix, já foi vencedor de vários prêmios internacionais, entre eles o Prêmio de Melhor Livro de Vendas de 2011 e a conquista da medalha de ouro de Melhor Livro de Negócios, em 2010. Com vinte anos de experiência, mais recentemente na Microsoft, o autor da obra Brett Clay desenvolveu um completo conjunto de ferramentas para os profissionais de vendas que inclui mais de 101 segredos para aumentar as vendas e apresentar um valor elevado para os clientes. Revolução nas Vendas é um manual para sobreviver, prosperar e aumentar as vendas nesta época de transformação em que vivemos. É leitura obrigatória para todos os profissionais da área que desejam ser agentes da mudança e revolucionar o mercado e sua carreira. A EQUAÇÃO DA ATITUDE, de Jefferson Leonardo, 56 páginas, Qualitymark Editora Este livro apresenta de forma didática e leve a equação da competência e como ela pode influenciar e modificar vidas e corporações. Para o autor, a competência é multiplicação de conhecimento por habilidade por atitude. Em qualquer momento, se um desses fatores for negativo, a competência será nula. Para Jefferson Leonardo, não adianta, portanto ter conhecimento e habilidade, como ele constata em muitas das organizações para as quais presta consultoria. Se o colaborador não possuir atitude, não quiser empregar todas as suas capacidades, nem mesmo os maiores títulos acadêmicos e experiências profissionais lhe serão suficientes. A FONTE DA LIDERANÇA, de David M. Traversi, 240 páginas, Editora Cultrix Se você deseja liderar com mais eficácia, seja na área dos negócios, política, família, educação, esporte, entre outros, o livro A Fonte da Liderança, da Editora Cultrix, disponibiliza as melhores ferramentas para enfrentar esses desafios. Segundo o autor, David M. Traversi, essas técnicas ajudarão as pessoas a se tornarem líderes de alto impacto. No livro, o leitor aprenderá como desenvolver oito diretrizes pessoais– forças que já existem dentro da pessoa – e transformá-las em resultados interpessoais extraordinários. De acordo com Traversi, a pessoa que reconhece, acessa e desenvolve essas diretrizes observará um fortalecimento de poder e uma satisfação completa no nível pessoal e, em seguida, uma profunda eficácia como líder de pessoas no mundo atual. TALENTO EM PAUTA - COMO REGER MELHOR SUA CARREIRA, de Bernt Entschev, 148 páginas, Qualitymark Editora Neste livro, o conceituado headhunter Bernt Entschev demonstra o caminho mais curto para alcançar o ápice nas carreiras. Fatores essenciais para o bom exercício de qualquer cargo, como humildade, inovação e ética são minuciosamente detalhados e aplicados em exemplos tirados da prática de mais de 30 anos de recrutamento. Independente de qual é o propósito de cada um, Talento em Pauta – Como Reger Melhor Sua Carreira aborda as principais etapas do desenrolar de uma vida profissional desde a sua concepção, na escolha de que profissão seguir, passando pelo estágio e trainee, bem como por dramas vividos por colaboradores mais experientes. Na obra, são tratados em forma de diálogo com o leitor, assuntos como o aumento de salário, a criação de um currículo eficiente, como se portar em uma entrevista, o desligamento da empresa, a recolocação no mercado, dentre diversos outros fatores. 38


Revista pronews 144  

Revista de Comunicação e Marketing NE

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you