Issuu on Google+


Assine a Revista Interativa! www.maisinterativa.com Dúvidas e sugestões: maisinterativa@hotmail.com Para adquirir edições anteriores, entre em contato com nosso departamento de marketing. À venda nas melhores bancas e livrarias da região A Revista Interativa é reproduzida mensalmente Rua 02, 2372 - Centro Jales/SP - CEP 15703-240 Fone: 17 3621-4430 email: maisinterativa@hotmail.com twitter: @maisinterativa Representante Comercial: Fábio Henrique Silvério

Editorial: Marcos Roberto Silvério Diretor da Revista Interativa

Região rica é região industrializada! Votuporanga, Fernandópolis, Jales, Santa Fé do Sul e adjacências fazem parte da região administrativa de Votuporanga. O SEBRAE-SP realizou uma importante pesquisa nessa região, destacando o seu perfil econômico e suas principais vocações em números estatísticos. É de doer ou de chorar, o quanto nossa região é pobre em produção, empresas, arrecadação, geração de emprego, vendas, logística, enfim, tudo. Estamos entre as duas regiões mais pobres e desestruturadas do Estado. Aqui vão alguns números: 1% da população do Estado é o que a nossa região representa e, curiosamente, apenas 1% do PIB (Produto Interno Bruto) do Estado de São Paulo, muito, muito pouco. 99% das empresas da nossa região são pequenas ou médias, de natureza prestadoras de serviços e predominantemente familiares. Apenas 1% das nossas empresas são de natureza industrial e manufatura. Agora, observe esse próximo cruzamento de dados da pesquisa SEBRAE-SP, dos 100% de empregos gerados nessa região administrativa, 60% vêm das pequenas empresas prestadoras de serviços e 40% da indústria. Portanto, apenas 1% de empresas industriais é responsável por 40% dos empregos gerados na região. Há alguma dúvida das autoridades competentes de que nossa região, para se desenvolver, precisa investir na indústria? A indústria desenvolve toda a região, porque traz consigo a duplicação de rodovias, portos, aeroportos, ferrovias, técnicos especializados, enfim, o desenvolvimento. Até que as cidades da nossa região administrativa de Votuporanga não se unirem em prol de um projeto regional de desenvolvimento,

Foto de capa: Lívia Cardoso | Produção Brenda Gabriele

CARTA AO LEITOR

Celular: 17 8116-5869

amargaremos a triste realidade de ser a segunda região mais pobre do Estado de São Paulo. Com vontade política e união de todos, é possível transformar essa realidade.

Diretor: Marcos Roberto Silvério | Jornalista: Ana Carla Bologna - MTB 47.862/SP | Publicidade/diagramação/ web design/fotografia: Wendel Ribeiro Lucas de Lima / Rosiane Cerverizo | Impressão e acabamento: Gráfica A Moderna | Revisão: Evany Aun As pessoas que não constarem do expediente não têm autorização para falar em nome da Revista Interativa ou para retirar qualquer tipo de material se não tiver em seu poder carta em papel timbrado assinada pela diretoria | A Revista Interativa não se responsabiliza por conceitos emitidos em artigos assinados | OS ANÚNCIOS e informes publicitários são espaços adquiridos pelos anunciantes e seu conteúdo é de inteira responsabilidade de cada um deles, cabendo à Revista Interativa apenas reproduzi-los nos espaços comercializados.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

16

MÃE DE MUITOS... Confira a história de Dona Maria Veloso Zacarias, mãe de 19 filhos

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Destaque nos ringues

INTERATIVA

62#

12 Beleza ................................................. 20 Artigo .................................................

56

30 Saúde .................................................

O jalesense Viscardi Andrade Guimarães fala sobre sua carreira de lutador em São Paulo

34 Espaço Fashion .................................................

------------------------------------------------------------------------------------------------------------

44 Matéria de Capa ................................................. 60 Coisas de criança .................................................

84

FACIP 2011

74 Melhores do ano .................................................

Confira as personalidades que foram clicadas na festa

80 maisinterativa.com ................................................. 88 Aniversariantes .................................................

26

86 MENTES

PSICOPATAS A médica Graziella P. Chaves Ribeiro, em entrevista, fala sobre a personalidade psicopática

--------------------------------------

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

54

VEM AÍ: FICCAP 2011 A maior festa de portões abertos da região


Sobrancelhas perfeitas Somente uma profissional capacitada tem as técnicas para encontrar o melhor formato para o seu rosto

BELEZA

A

esteticista Veridiana Ulian é habilitada para exercer atividades nas áreas da estética e beleza. Ela é formada no curso superior de Formação Específica em Estética Corporal, Facial e Capilar pela Universidade para o Desenvolvimento do Estado do Pantanal, hoje denominada Universidade Anhanguera-Uniderp. A profissional adquiriu em sua formação os conhecimentos técnico, teórico e prático, e aprendeu como implantar os diversos procedimentos estéticos. Em Jales, há dois anos, se fortaleceu como design de sobrancelhas. De acordo com Veridiana, é importante procurar um especialista na hora de modelar ou retirar a sobrancelha porque só um profissional tem a técnica para encontrar o melhor formato para o rosto. A aplicação da henna é a técnica utilizada para corrigir as falhas das sobrancelhas. “Uma sobrancelha bem definida é capaz de fazer verdadeiros milagres, até mesmo rejuvenescer alguns anos. O seu desenho deve ser sempre proporcional ao tipo de rosto e formato de olhos, por isso não adianta querer ter a sobrancelha no formato da atriz da novela ou da melhor amiga, se esse tipo não irá favorecê-la”, completou. Além de cuidar das sobrancelhas, a profissional realiza também limpeza de pele, para deixar a pele do rosto mais bonita e saudável,

depilação e banho de lua, um tratamento especial para quem deseja clarear os pelos do corpo, além de muito relaxante e nutritivo e outros tratamentos corporais.

Veridiana Ulian atende na Rua 16, n. 3026, Jales. Os telefones são (17) 3632 6562 | 9605 4269 e 9102 9702.

Design de sobrancelhas com e sem henna

12 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Dona Maria Veloso Zacarias,

mãe de muitos...

E

la é sábia, bondosa, forte, cuidadosa e tem muita compaixão pelo próximo. Possui como vestes um coração humilde, disposto a servir. Ama Jesus acima de todas as coisas e ao seu próximo como a si mesma. Uma mulher “segundo o coração de Deus”. Assim é Maria Veloso Zacarias, quem, em julho, completa 89 anos. Mãe de 19 filhos, soube ser exemplo para a sua descendência, que totaliza quase 100 pessoas. Nascida no estado do Piauí, casou-se com Florentino Zacarias, pastor evangélico, falecido há 19 anos. Chegaram a Jales em 1964 e evangelizaram em muitas cidades da região e em diversos estados. Mãe espiritual de uma multidão de pessoas, dona Maria, bastante lúcida, porém com a visão debilitada, por conta da diabetes, ainda continua ganhando almas para Jesus com a sua rica sabedoria. Gentilmente, a grande mãe recebeu a jornalista Ana Carla Bologna em sua casa e, na ocasião, pôde falar da sua história de vida e, também, deixar uma mensagem de esperança a todas as mães. Confira:

A senhora teve 19 filhos. Deste total, quantos viveram e quantos faleceram? Dona Maria: Quatro faleceram ao sétimo mês, de desinteria. Tenho 15 filhos vivos. Casei com 17 anos e fui tendo filhos. Meu esposo era pastor evangélico e não parava em casa, ficava viajando, então, quando ele vinha para casa precisava de mulher e eu, como esposa, não podia dizer não. Fui tendo um filho atrás do outro e Deus foi cuidando de todos. Qual a reação da senhora quando descobria que estava novamente grávida? Dona Maria: Ficava preocupada. Dizia: ‘meu Deus, estou na obediência da sua palavra, não posso matar meus filhos’. Como foram feitos seus partos naquela época? 16 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Dona Maria: Só dois partos foram feitos por médicos, os outros foram todos feitos por parteira. A senhora e o seu marido sofreram para criar os 15 filhos? Dona Maria: Éramos pobres, mas não chegamos a passar fome. Conforto completo, não tivemos. A igreja ajudava muito. Antigamente, havia muita colheita e os agricultores pagavam seus dízimos com mercadorias. Havia muita união, muito amor. É difícil ser mãe? Dona Maria: É difícil ser mãe quando não é uma verdadeira cristã. A mãe cristã se interessa com tudo que envolve seus filhos. A principal coisa que a mãe deve fazer é levar os filhos para a igreja e fazê-los conhecer Jesus. Não é difícil ser mãe quando se sabe que vai receber um galardão no céu. Tudo o que pude fazer pelos meus filhos eu fiz e faço. Amo todos de maneira igual. A senhora foi uma mãe autoritária com seus filhos? Dona Maria: Fui um pouco autoritária sim. Meu marido viajava demais e eu ficava com os filhos. Tinha que trabalhar, lavar, passar roupa para fora e cuidar dos irmãos da igreja. Tinha ocasião que tinha quatro parturientes em casa para cuidar. Minha casa era pensão, hospital e casa familiar. A senhora sempre gostou de ajudar os outros? Dona Maria: Sim, minha filha. A gente precisava ajudar, porque vinha para a igreja muita gente menos favorecida. Quando tínhamos mercadorias, fazíamos a distribuição. Orávamos para os doentes, até para filhos de médicos e Jesus curava. Testemunhei e continuo testemunhando muitos milagres. A senhora tem ideia de quantas almas ganhou para Jesus ao lado de seu marido?


Dona Maria: Não tenho idéia, porque moramos em muitas cidades. O último lugar que Deus nos mandou foi para Jales. Graças a Deus, vivi uma vida feliz trabalhando para Jesus. Meu marido trabalhava de um lado e eu de outro. O trabalho se estendeu para Mato Grosso e Minas Gerais afora.

Todos os seus filhos também são evangélicos? Dona Maria: Três ainda não são. Creio na palavra de Deus e estou esperando. Acho que Deus não me levou ainda, porque quero ver todos servindo Jesus.

Qual a receita para chegar aos 88 anos com esta disposição? A senhora, na sua mocidade, era católica aposDona Maria: Obedecer a palavra de Deus, cumprir tólica romana. Como se tornou evangélica? Dona Maria: Era católica apostólica romana, cumpridora de com o dever de cristã em todas as horas. Viver em oração. todos os direitos que a igreja exigia. Aceitei Jesus pela salvação do Nesta altura da vida, a senhora possui almeu pai. Quem me ganhou para Jesus foi o padre Albino Alves da gum tipo de medo? Cunha e Silva. Tínhamos uma vida muito difícil. Meu pai não era Dona Maria: Não. Não tenho medo de nada, porsincero com a minha mãe e, com isso, me afirmava cada vez mais na que estou preparada para tudo aquilo que Deus marcou no igreja, obedecendo todas as ordens. Um dia, teve uma festa muito meu caminho e alguma maldade entrego nas mãos do meu bonita na igreja, domingo de Páscoa e o padre pediu que todos que tivessem compromisso com a igreja, viessem à missa acompanhados de seus pais. Chamei meu pai e ele disse que não iria. Eu fui, porém quando vi todos os pais com os filhos naquele lugar, comecei a chorar. Não tinha nada que me consolasse. Um ancião me levou para dentro da igreja e disse: ‘Maria, não chore, se controla’. Mas, não tinha nada que contivesse minhas lágrimas. O padre Albino pediu para eu ir para a casa para não atrapalhar a festa e voltar à igreja no outro dia, para conversarmos. Quando fui embora, meu pai vinha voltando do serviço e tinha um pregador pregando o evangelho ao ar livre em Uberaba. Aconteceu que meu pai ficou escondido atrás de um poste, ouvindo a pregação e a vida dele inteira foi revelada através do espírito santo na boca daquele pregador, que disse ‘Ainda há uma esperança para você. Aceita Jesus como salvador e Ele vai normalizar todas as coisas’. Papai chegou em casa e, como de costume, fazia os filhos nas horas das refeições tomar um golinho de pinga. Naquele dia, pediu para eu pegar o litro de cachaça e jogar dentro da privada. Disse que havia passado na rua e visto A matriarca Maria Veloso Zacarias, à frente, com os quinze filhos. A partir da esquerda, um pregador, que lhe falou toda a sua vida. Pensei: Gina, Hulda, Rute, Raquel, Jediel, Miriam, Vasni, Ester, Silas, Dorcas, Lucas, Débora, ai, meu Deus, lá vai ele querer virar protestante. Na Rubens, Eliseu e Jedida hora não gostei. No mesmo dia, meu pai quis levar toda a família à igreja deste pregador. Chegamos lá e o espírito santo salvador. Oro e fico tranqüila, porque ele tem prometido estar tomou o pregador, que, no final do culto, perguntou se havia alguma comigo todos os dias. A gente tem que estar preparada para pessoa que queria aceitar Jesus como salvador. Meu pai levantou a o que Deus marcou em nossa vida. Estou vivendo ainda por mão e deu uma olhada para os filhos e, nessa olhada, já levantamos milagre de Deus. as mãos, aceitando Jesus também. No outro dia, cedinho, fui a priQual mensagem a senhora deixa para as meira missa contar ao padre o que tinha acontecido, pois estava premães de hoje que estão tendo dificuldade para ocupada. Meu pai era muito bravo, batia na gente e as coisas tinham criar seus filhos? que ser conforme ele queria. Expliquei ao sacerdote que fomos a um Dona Maria: A mãe, para zelar dos filhos, tem que reculto e mandaram levantar a mão e a gente levantou, mas que eu era nunciar. O filho tem que estar em primeiro lugar na sua vida. A católica. O padre disse: ‘vou te falar uma realidade, a vida miserável mãe deve amar, ter paciência, não xingar e não amaldiçoar. Eu que vocês levam, só Deus pode consertar. Sofrem na mão da amante corrigi meus filhos e não me arrependo. Não deixei de educar, do seu pai, têm a mãe, mas não podem vê-la. E lá, naquele lugar, fala de ler a bíblia. Agradeço muito ao meu Deus por serem pessoas em Deus?”. Respondi que sim, que ele precisava ver, falou de Deus de coração, generosos, bondosos e honestos. Minhas filhas trae leu a bíblia. Ele relatou que nós estávamos bem encaminhados por balham na obra do senhor e também tenho um filho pastor que Deus para um caminho de alívio de sofrimento. Perguntei: e se meu trabalha para Jesus. O principal é entregar nas mãos de Deus. É pai quiser que a gente vire protestante? Ele disse: ‘Maria, é a porta o único que pode ajudar as mães e os filhos. Através das orações do céu. É Deus que está abrindo uma porta para vocês. Ele não vai das mães, os filhos são guardados, protegidos de muitos males. te condenar por isso e vocês vão ser muito felizes’. Aceitei Jesus, Peço para as mães amarem seus filhos e levá-los a servir Jesus. tornei membro da igreja Assembléia de Deus e, graças a Deus, sou muito feliz.

17 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


MEUS DENTES DOEM...

E AGORA?

Não tente diagnosticar o problema você mesmo, pois ele pode ser sinal de algo mais sério.

ARTIGO

Dra. Ana Cristina Koga Cirurgiã Dentista Clínica Corpelli - Jales/SP (17) 3632 6027

Se você sentir uma sensação dolorosa em seus denProcedimentos em consultório: tes, após tomar bebidas ou comer comidas quentes ou • Aplicação de verniz de flúor nas áreas expostas, frias, seus dentes são sensíveis. para ajudar a mineralizar o esmalte e a dentina A sensibilidade dentária é a dor causada por des• Aplicação de flúor em gel, por meio de molgaste da superfície do dente. A melhor maneira de des bucais, durante 3 a 5 minutos, proporcionando alta descobrir a causa dessa sensiconcentração de flúor para ajubilidade, é pedindo para seu dar as áreas sensíveis dentista examinar seus dentes. • Aplicação de agente O dentista vai observar sinais fixador (material usado para de exposição da dentina e refixar restaurações) para imperalizar testes para determinar a meabilizar a superfície da dencausa real da sensibilidade. A tina ajudar os estímulos que causa mais comum desta sencausam a sensibilidade sibilidade na pessoa adulta é • Laserterapia. a exposição da raiz dos dentes na área cervical, ou colo, deviEm casa: do à retração gengival. Como a • Use uma escova de raiz não está coberta pelo escerdas muito macias, com cremalte, milhares de canalículos me dental pouco abrasivo que vão do centro do dente e • Escove corretamente, levam o feixe nervoso da polpa mas não em demasia até a superfície, ficam expostos • Use creme dental ese acusam a dor. Quando o capecialmente formulado para lor, frio ou pressão afeta esses ajudar a sensibilidade dentária canalículos, você sente dor. • Use creme dental com Por vezes, a sensibilidade alta concentração de flúor para pode ainda ter sua origem em ajudar a fortalecer a superfície cárie dentária ou doenças gendo dente. givais. Geralmente, a sensibilidade pode ser tratada e Tenha cuidado com a escovação e evite que seus dencurada. tes se desgastem ainda mais. Uma escovação muito forSe a sensibilidade for causada por cárie, pode-se te, uma prótese parcial, com grampos e aparelhos muito restaurar o dente. Se a causa for gengivite, o dentista apertados e justos, podem também levar à abrasão. pode fazer uma profilaxia completa da área afetada. Consulte sempre o dentista. Não tente diagnosticar o Atendimento endereços abaixo.você Ligue e pois agende umserhorário. Contudo, se a causa for a exposiçãonos da dentina, o problema mesmo, ele pode sinal de algo mais tratamento para a redução da sensibilidade requer vários sério. Somente um dentista pode esclarecer a questão. procedimentos tanto em consultório como em casa.

20 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Mentes psicopatas. Como identificá-las? na área de psiquiatria, em Jales, na Rua 06, n. 2312. Maiores informações através do telefone (17) 3632 5000.

O que é um psicopata? Dra. Graziella: Psicopata é o nome popular que se dá

a uma pessoa que apresenta uma condição, um padrão de comportamento clinicamente significativo, tecnicamente chamado de “Personalidade Psicopática” ou “Transtorno Específico de Personalidade”. Trata-se de um indivíduo que possui uma expressão do estilo de vida e do modo de se relacionar consigo mesmo e com o mundo, que se desvia acentuadamente das expectativas do mundo que o cerca.

A pessoa com “personalidade psicopática” apresenta vários perfis? Dra. Graziella: Existem vários tipos de transtornos

específicos de personalidade (paranoide, esquizoide, antissocial, borderline, anacástica, ansiosa, dependente). Mas as que mais comumente nos chamam a atenção, até pelos fatos expostos recentemente, na mídia, são a antissocial e a esquizoide, transtornos em que o indivíduo, ocasionalmente, comete hetero ou autoagressividade.

ENTREVISTA

O indivíduo que possui um perfil de psicopata, nasce com essas características, ou pode adquiri-las com o tempo? Dra. Graziella: A personalidade do ser humano come-

Graziella Plastina Chaves Ribeiro, Pós-graduanda em Psiquiatria (17) 3632 5000

Depois do triste episódio do dia 07 de abril, em que Wellington Menezes de Oliveira invadiu a escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no RJ, e abriu fogo, deixando 12 crianças mortas e 18 feridos, convidamos a médica, Graziella Plastina Chaves Ribeiro, da cidade de Santa Fé do Sul, para esclarecer algumas dúvidas sobre o mundo da psicopatia. Graziella formou-se na FAMERP (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) e, atualmente, está se especializando em Psiquiatria, no IPEMED (Instituto de Pesquisa e Ensino Médico), em São Paulo. O interesse por esta área surgiu em 2004, quando integrou a equipe do Lar Madre Paulina, em Santa Fé do Sul, uma casa de recuperação para mulheres usuárias de drogas. Recentemente, a médica abriu um consultório

26 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

ça a tomar forma ao nascer, obedecendo a estrutura genética individual e só termina de se estruturar aos 15, 16 anos, período de tempo em que o ambiente influencia e é influenciado por essa “carga” genética, que é típica de cada um de nós. Os transtornos de personalidade também obedecem esse tempo. Geralmente, podem ser identificados ao final da adolescência ou no começo da vida adulta, quando o modo de pensar, sentir, relacionar, comportar já estão determinados. Lares desestruturados, cheios de abandono e violência, estão cheios de crianças retraídas, com problemas de relacionamento, agressivas ou até mesmo violentas. A alteração de comportamento suspeita ou evidente pode ser levada para acompanhamento especializado.

Como percebemos que há um psicopata ao nosso lado? Dra. Graziella: Os sinais do desequilíbrio

da doença estão evidentes para quem quer ver. É fácil reconhecer o anormal, se estivermos prestando atenção. Neste caso recente do Rio de Janeiro, por exemplo, uma irmã do Wellington contou que ele falava em pegar um avião e imitar a tragédia de “11 de setembro”. Familiares diziam que ele tinha sérias dificuldades em se relacionar. Descobriu-se


que a mãe adotiva, que morreu há pouco mais de um ano, o arrastava para o psiquiatra quando criança. Enfim, várias pessoas disseram que ele dava sinais importantes de doença mental, o que ficou evidente na carta de suicídio cheia de delírios e misticismo. O mais importante é que, nitidamente, o gatilho do massacre de Realengo foi de uma mente perturbada, cheia de idéias de violência. Um jovem rapaz desamparado, sem família, sem fé, sem nada ou ninguém em que pudesse se apegar. Faltou um olhar atento para evitar que o risco se tornasse ação. É incrível como nós, sociedade, só pensamos na violência depois que ela acontece! Precisamos de pais, professores, pastores, médicos (pediatras, clínicos, psiquiatras), psicólogos, vizinhos, realmente preocupados, que possam olhar e identificar o sofrimento, os sinais, e encaminhar para um tratamento adequado, para que haja um alívio, uma esperança. Precisamos tratar os doentes, nossos doentes mentais, adequadamente.

O psicopata tem consciência de que aquilo que faz é errado? Dra. Graziella: É complicado responder a esta per-

gunta. Um antissocial, por exemplo, sabe que matar é crime. Sabe que os requintes de crueldade de que ele se utilizar vão levar à dor. Ele tem “consciência” dos erros que comete. Mas ele tem uma indiferença totalmente insensível pelos sentimentos dos outros. Ele é totalmente incapaz (literalmente, por falta de capacidade, de habilidade) de experimentar culpa. Possui baixa tolerância à frustração e baixo limiar para descarga de agressão, incluindo violência. Já uma pessoa com transtorno de personalidade esquizoide é fria em decorrência da falta de capacidade afetiva de se relacionar. Um esquizoide possui uma frieza emocional por não saber sentir. Tem preferência por atividades solitárias. Não tem amigos nem desejo de tê-los. Tem uma preocupação excessiva com a fantasia e com a instropecção. A violência, a agressividade vêm na evolução das atividades delirantes. Ele sabe que está matando, mas a realidade dele é a fantasia de sua mente.

Os psicopatas violentos, então, não sentem nenhum tipo de remorso ou culpa das suas atrocidades? Dra. Graziella: O antissocial, como citei antes, des-

respeita totalmente os direitos alheios. Ele é impulsivo, manipulador, cínico, envolvente. Não sente mesmo qualquer culpa ou remorso, podendo, inclusive, culpar as vítimas. Acredita que todo o restante do mundo está aqui só para servi-lo. Lembrando que o psicopata não é só aquele que mata, mas também aquele que rouba, indiscriminadamente, que engana para seu prazer.

É verdade que um em cada 25 brasileiros é um psicopata? Dra. Graziella: Acho que são dados exagerados. Não podemos confundir a entidade nosológica, a doença mental (transtornos de personalidade), com problemas de caráter, com questões passionais. Acredito ser muito difícil chegar a um número assim.

Assim como outros distúrbios da mente, a psicopatia tem algum tratamento? Dra. Graziella: Diferente de outras doenças mentais,

quando falamos em Transtornos Específicos de Personalidade, falar em tratamento é complicado, ainda mais num indivíduo adulto. Claro que sempre se pode fazer uso de “camisa de força” química, que são os medicamentos (não que os remédios possam tratar o transtorno, mas diminuir a agressividade e a impulsividade). Pode-se tentar ECT (eletroconvulsoterapia). São tentativas. Mas o ideal é que se possa intervir antes da conclusão da estruturação da personalidade. Não podemos alterar a genética, mas podemos mudar o meio em que vive o indivíduo, podemos diminuir a solidão, incluindo-o na sociedade. Os CAPS existem para isso.

É difícil então um psicopata ser reabilitado? Dra. Graziella: A reabilitação é difícil. Precisamos é

de políticas de saúde mental eficazes, de profissionais capacitados e de famílias ajustadas, que produzam seres humanos ajustados.

27 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Podóloga fala da importância de unhas bonitas e saudáveis

Podóloga Alexandra Martins

E

SAÚDE

ntre outras belezas naturais de uma mulher, uma unha sadia e bem cuidada sempre chama atenção. Para os homens, ter unhas cuidadas e sadias, também é um diferencial muito importante. Pensando nisso e sabendo que muitas pessoas têm dificuldades em manter suas unhas saudáveis, a podológa Alexandra Martins da Silva esclarece algumas dúvidas à Revista Interativa. Em entrevista, ela fala das doenças que podem vir a existir nas unhas e como evitá-las, quais os tratamentos adequados e dicas para manter as unhas sempre bonitas e saudáveis. Confira a entrevista.

Pdg. Alexandra: As alterações da unha podem ser congênitas, originadas por doenças sistêmicas, como onicomicoses (causadas por fungos), doenças cardíacas (as lâminas curvam para baixo), doenças renais, tiroide e diabetes a unha apresenta espessamento (engrossam) e anemia (formato em telha ou quebradiça). Sim, depois que se tornarem crônicas, dificilmente recuperam-se as unhas.

As pessoas que roem unhas, correm risco de pegar algumas doenças? Pdg. Alexandra: Sim, a saliva é grande fonte de bactéO que é o trabalho de um Podólogo? rias e o constante contato com os dedos predispõe às infecções Pdg. Alexandra: É fornecer toda a orientação para o pa- e ao acúmulo de pedaços de unhas no estomâgo. Os dentes de ciente, principalmente as afecções superficiais que atingem os pés, quem rói unha também são prejudicados (dentes encavalados, como unha encravada, micoses, calos, verrugas, correção das unhas desgate do esmalte dos dentes), sofrendo várias alterações. e, quando necessário, indicar o paciente ao profissional especializaQuais os tratamentos adequados para se ter do (vascular, ortopedista, dermatologista). uma unha saudável e livre de doenças? Pdg. Alexandra: É simples, manter sempre limpas, não Apenas frequentar uma manicure é o suficiente para manter as unhas limpas e saudáveis? cortar os cantos das unhas, pois, assim, estarão deformando e Pdg. Alexandra: Sim, desde que as unhas estejam saudá- causando o encravamento das mesmas e sempre usando calçados veis e não estejam apresentando nenhum tipo de alterações. confortáveis, para não traumatizar a unha, correndo risco de descolar inteira. Quais os cuidados extras que uma pessoa deve ter com as unhas? Muitas pessoas reclamam de “unhas encraPdg. Alexandra: Cortando as unhas sempre em ângulo vadas”. O que é e como evitar que isso aconteça? Pdg. Alexandra: É um problema comum, mais frereto, não retirar a cutícula em excesso, secar bem os pés, alternar calçados para não formar os calos. Caso encontre algumas alterações, quente nas unhas dos pés. Causado pelo corte errado das unhas como unha descolada ou esbranquiçada, é sempre bom procurar ou sapatos apertados, fazendo com que a unha se curve para baixo, crescendo para dentro da pele, ficando dolorida e toda infecum podólogo para melhores orientações. cionada. Nesse caso, o mais correto é consultar o especialista, o Quais as doenças que podem existir em nossas podólogo, para fazer a correção da unha (órteses- aparelho que unhas? Existe algum risco de perdê-las? corrige o crescimento da unha).

Atendimento nos endereços abaixo. Ligue e agende um horário. Clínica Lumina - Rua 1 Centro - Jales/SP

Fone: (17) 3632-3193/ 9134-4141 /9727-6967 30 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Av. Aleixo Pigari Centro - Urânia/SP Fone: (17) 3634-1629

Av. Antônio Conselheiro Prado Santa Fé do Sul/SP Fone: (17) 3641-1742


A importância de começar cedo

B

Baseada nas recentes pesquisas e estudos, a Speed Up idiomas vem se desenvolvendo cada vez mais no ensino para crianças, objetivando melhor aprendizagem da língua inglesa. As aulas são dinâmicas, com material pedagógico apropriado à faixa etária, como por exemplo, estórias (stories), jogos ( games), imagens ( pictures ) e músicas ( songs ). Tudo ajuda no aprendizado do idioma de forma lúdica e divertida. Com uma equipe de profissionais qualificados, comprometidos e motivados a trazer um novo universo linguístico e cultural aos nossos pequenos estudantes, em um ambiente tranquilo que promove também o desenvolvimento das relações sociais, as quais são fator essencial do processo de ensino/ aprendizagem. Estudar um novo idioma ainda criança, desde que seja agradável, sem pressão e, acima de tudo respeitando-se os limites de aprendizado da criança sem sobrecarregá-la, só traz benefícios em todos os aspectos do desenvolvimento infantil. The only way is Up! Milene Falcão, professora certificada pela Cambridge ESOL (FCE, TKT). Camila Laguna, professora graduada em Letras, pós – graduada em Psicopedagogia e Cambridge ESOL (TKT cursando).


Espaço fashion Camila Samartino Costa e família recepcionam amigos e clientes em noite de reinauguração da Rouparia

C

Fotos: Vivian Curitiba

om o objetivo de proporcionar mais conforto e bem-estar aos seus clientes, Camila Samartino Costa reinaugurou recentemente em Jales, uma ampla, moderna e sofisticada loja, a Rouparia. O novo espaço dispõe de renomadas grifes, conhecidas pelo estilo inovador e de qualidade internacional. Entre elas: Fórum, Zoomp, Ellus, Triton, Osklen, Cantão e Espaço Fashion. O projeto assinado pelo arquiteto Oswaldo Polízio Júnior, o Vadinho, pode ser considerado, hoje, o ponto vip da moda jalesense. Como mostram as fotos, muita gente foi prestigiar a reinauguração do espaço e conferir as novidades da coleção outono/inverno, que está repleta de novas cores e tecidos. A loja está localizada na Rua 09 esquina com a 04. O telefone é o (17) 3632 2806.

Osvaldo Costa Júnior, “Bixiga”, e a esposa Camila recepcionaram os amigos e clientes . Os gêmeos João Pedro e Lucas também acompanharam o momento especial dos pais

34 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


1 Camila com o irmão Renato, a mãe Tereza, o pai Aparecido Samartino e o irmão Júnior | 2 Bixiga e Camila com o arquiteto responsável pela obra, Oswaldo Polízio Jr. e Daniela Polízio | 3 Bixiga, ao centro, com o irmão Fernando Costa, o pai Osvaldo Costa, a esposa Camila, a sobrinha Maria Eduarda, a irmã Karina e o cunhado Edi Carlos Chiaparin | 4 Júnior Samartino, Armindo Cruz e Airton Hentz prestigiaram o evento | 5 Os amigos Fernando Moura e Fernando Costa | 6 Tereza, Ana Maria, Daniela Mazzi, Eliete Ribeiro, Nelci Miguel e Camila | 7 Camila e a sua equipe de funcionários, Fábio, Ana e Cláudia | 8 Isabela Lisboa e a amiga Marcela

35 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


9 Mariana Soler, Taís Campoli e Ana Lucia Caparroz também foram prestigiar a nova loja | 10 Marta e Roberta Bogaz | 11 Taisa e a mãe Carmen Amaro | 12 Vivian Jardim, Michele Franco Ferreira, Cássia Tanios e Neto | 13 Larissa Koyanage Name, Andréa Chammas, Kika Chammas e Débora Chammas | 14 Camila e a artista plástica Simone Missio | 15 As amigas Fernanda, Luciane e Camila | 16 Christina Soler, a filha Mariana Soler e a amiga Eliana Viola | 17 Angela Abra, Camila e Tatiane Abra | 18 Larissa Koyanage Name, Andréa Chammas, Fernanda Fuga e Kika Chammas | 19 Andresa e Marcos Silvério (Revista Interativa) também foram cumprimentar os empreendedores | 20 Mariana e a mãe Sueli Penariol | 21 Karina e o sobrinho João Pedro | 22 A bela Camila Samartino Costa | 23 Toninha, Cleide Costa e Pérola Cardoso | 24 Os amigos Henrique e Fairuze Leala

36 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011



A importância do dentista no tratamento quimioterápico e radioterápico do câncer Dra. Vanessa Bordon Bigulin Bassi Cirurgiã-dentista - atua nas áreas de Implante, Próteses Estéticas, Periodontia e Ortodontia (17) 3632 3688 - Jales/SP

Assim, uma íntima cooperação entre o Periodontista (dentista especialista em problemas gengivais) e o Oncologista é essencial, para que o paciente receba os benefícios de radioterapia sem sofrer com as sérias complicações e o desconforto das sequelas. O paciente que vai ser submetido à quimioterapia deve ser doença periodontal (DP) é uma das doenças avaliado pelo dentista antes do início do tratamento para que inflamatórias crônicas mais comuns do mundo. possíveis focos de infecção possam ser diagnosticados e remoCaracteriza-se pela destruição progressiva das esvidos, antes que o paciente se torne granulocitopênico (com a truturas que suportam os dentes (tecido conjuntivo e osso defesa do organismo diminuída), pois focos de infecções bucais alveolar). e periodontites (DP) associados a um caso de trombocitopeReações inflamatórias e imunológicas à placa bacteriana nia ou plaquetopenia (diminuição das plaquetas do sangue, presente nos dentes são características predominantes da DP. deixando o indivíduo mais suscetível a sangramentos) são um Atualmente, muitos autores consideram a DP como um fator dos motivos de óbitos desses pacientes por levarem a infecções de risco potencial para o desenvolvimento de acidente vascular disseminadas e hemorragias incontroláveis. cerebral, parto prematuro, arteriosclerose coronária e demais No decorrer da quimioterapia, nas fases de leucopenia eventos coronários agudos, como o infarto do miocárdio, pois (diminuição da quantidade de leucócitos, células de defesa do os microrganismos que causam a organismo) e plaquetopenia, é conDP podem disseminar-se pela traindicado qualquer procedimenUma íntima cooperação corrente sanguínea e infectar o to cirúrgico ou invasivo dos tecidos endotélio vascular, resultando bucais pelo cirurgião-dentista. Asentre o Periodontista e o On- sim, temos mais uma causa da imnuma possível contribuição para a ocorrência das enfermidades portância do tratamento odontolócologista é essencial para que vasculares. gico prévio às terapias oncológicas, Nos pacientes submetidos evitando futuras sequelas indesejáao tratamento do câncer, as in- o paciente receba os benefícios veis e livrando o paciente de mais fecções periodontais também esum problema e dor que podem ser tão entre as de maior incidência. de radioterapia sem sofrer com evitados. Na quimioterapia, o agravamenCom o intuito de minimizar as sérias complicações e o desto da DP, já existente, pode levar as complicações bucais durante o a sequelas sistêmicas, devido aos tratamento quimioterápico, o paconforto das sequelas elevados níveis de microrganisciente deve ser avaliado previamenmos causadores da doença pete no início da quimioterapia pelo riodontal ou outros problemas cirurgião-dentista, que realizará associados à placa bacteriana presente na boca dos doentes detalhado exame clínico, para diagnosticar possíveis quadros de periodontais. Na radioterapia, dentre várias outras conseinfecções bucais (cáries, gengivites, periodontites, lesões periaquências, a DP tem sido considerada como um fator predispicais nas raízes dos dentes), que podem gerar infecções sistêponente da osteorradionecrose, uma das mais preocupantes micas no período de leucopenia, pois o paciente estará com a sequelas bucais. sua imunidade comprometida pelo tratamento quimioterápico, Para o paciente que será submetido a um tratamento radeixando-o mais vulnerável a infecções. dioterápico ou quimioterápico, é importante que se faça, prePor isto, vale lembrar que a boca faz parte do restante do viamente, uma avaliação odontológica, adequada manutenção corpo e as bactérias presentes nela podem sim circular pelo orda saúde bucal e tratamento do estado de saúde periodontal, ganismo, prejudicando outros órgãos e dificultando o tratamenpara ajudar a evitar infecções, necroses e dores subsequentes. to de problemas mais graves.

ARTIGO

A

38 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Foto: Lívia Cardoso | Produção: Brenda Gabriele

MATÉRIA DE CAPA

CNA de Jales entra em nova fase De volta a Jales, a professora de inglês, Rosemary Prates Rocha, e o ex-executivo, José Magalhães Rocha assumem o comando da escola

A

relação do casal Rosemary Prates Rocha e José Magalhães Rocha com a cidade de Jales é mais que especial. Ele nasceu em Mesópolis e, em sua adolescência, veio estudar em Jales. Seus pais vieram depois, no ano de 1971. Magalhães, como é conhecido, logo foi embora para São Paulo, para trabalhar e cursar uma universidade. Ingressou no curso de Engenharia Eletrônica na Mackenzie e, neste período, estagiou na empresa Philips, onde após 24 anos saiu como diretor. Foi convidado também para ser diretor de operações da DHL, maior empresa de logística do mundo. Trabalhou como diretor de vendas e marketing na América Latina e, posteriormente, ocupou o cargo de presidente da DHL no Brasil. Recentemente, aposentado, e de volta a Jales, Magalhães e a esposa Rosemary são os novos comandantes da escola de idiomas CNA. A experiência do casal com outros idiomas, e também com o método CNA, impulsionaram a aquisição da unidade de Jales. Rose já tivera contato com o método CNA na época da faculdade. Ao ingressar no curso de Letras da PUC-Campinas também iniciou o curso de inglês. Ao se formar, foi para o Canadá especializar o idioma. Após retornar ao Brasil, foi convidada para ser professora no CNA de Vinhedo (SP). Em entrevista, Rose e Magalhães falam sobre o novo empreendimento e, claro, do carinho que sempre tiveram pela cidade. Confira:

Como o CNA de Jales surgiu no caminho de vocês? Rose: Quando o Magalhães resolveu que iria se aposentar e vir para Jales, já tínhamos o interesse de adquirir uma franquia de uma escola de idiomas. Fizemos então uma pesquisa de material, método e treinamento. Como eu e meu marido falamos fluentemente a língua inglesa, mandamos nossos currículos para diversas escolas, mostrando interesse em assumir uma franquia. Depois de alguns meses, o CNA de São Paulo avisou-nos que existia uma possibilidade em nossa cidade. A partir daí, começou a negociação. No final de março, fechamos o negócio. Você já conhecia o método de ensino CNA? Rose: Quando mudamos para São Paulo, enquanto cursava Letras na PUC (Campinas), fui aprender inglês no CNA. Formei-me no curso e, quando terminei a faculdade fiz um curso de especialização de inglês no 44 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Rosemary Prates Rocha Idade: 35 anos. Nascida em: Santa Albertina. Cursou Letras na Puc-Campinas. Especializou-se em Inglês no Canadá. Pós-graduada em Docência do Ensino Superior. Foi professora do CNA na cidade de Vinhedo (SP).

Canadá. Ao retornar ao Brasil, fui chamada para dar aulas na escola CNA de Vinhedo. Foi aí que comecei a conhecer melhor a franquia.

E qual o grande diferencial do método CNA? Rose: O material é bastante interativo, acompanha a faixa etária do aluno e explora vários recursos que estimulam a aprendizagem. Além disso, é periodicamente atualizado. Não trabalhamos com método de tradução. O CNA é uma empresa fortalecida e dá muito suporte ao franqueado para que não haja necessidade de tradução. Todos os professores passam por treinamentos e todas as unidades CNA trabalham da mesma forma. Se o aluno quiser transferir o curso para uma outra cidade, continuará aprendendo o mesmo método. Por falar em treinamentos, vocês já passaram por algum tipo de treino? Rose: Ficamos focados uma semana em um curso. Eu, na área pedagógica e meu marido na área de administração e gestão. O que percebemos é que o CNA investe muito em treinamento e estudo. Há uma preocupação constante na melhoria das unidades. O aluno do CNA recebe certificado reconhecido pelo MEC? Rose: No CNA, quando o aluno encerra um módulo, recebe um certificado reconhecido pelo MEC.


Além disso, o CNA também é a única escola no Brasil que está apta a emitir o certificado internacional ELSA. Para receber este certificado, o aluno passa por um teste, aplicado pelo CNA, que comprova para empresas, universidades e outras instituições que aquele candidato tem domínio do idioma inglês. O teste avalia o inglês utilizado na vida real, em situações de trabalho, em viagens, reuniões sociais e estudos, portanto, avaliando a capacidade que o candidato tem de se comunicar com eficácia no idioma. Devido à abrangência desta certificação, o ELSA é utilizado nas principais empresas nacionais e multinacionais.

O corpo docente da escola será mantido? Rose: Sim. Inclusive já estão passando por treinamentos. Haverá um aumento no quadro de professores, pois queremos estar preparados para os novos alunos. Temos também um professor de plantão, para atender aos alunos com dúvidas. Vocês vão promover alguma mudança na infraestrutura da escola? Rose: Mesmo tendo uma boa infraestrutura, promoveremos algumas mudanças. Vamos aumentar o número de salas de aulas e instalar lousas digitais. Uma outra preocupação do CNA é com a responsabilidade social? Rose: O CNA é muito preocupado com a responsabilidade social. A empresa possui uma Fundação em São Paulo, criada pelo empresário Luiz Nogueira da Gama Neto (Presidente do CNA), que tem como objetivo prover educação, alimentação balanceada, com acompanhamento de nutricionista e cuidados básicos a crianças entre 2 a 6 anos. Toda vez que uma filial do CNA é aberta no país, a fundação adota uma criança. Hoje, 720 crianças são beneficiadas com o projeto. Para as pessoas entenderem mais e conhecer o CNA, estaremos realizando vários eventos na escola, em datas específicas, que proporcionarão também troca de experiências. No CNA, a partir de que idade a criança pode aprender uma segunda língua? Rose: Hoje a criança não precisa estar alfabetizada para iniciar o curso de línguas. Temos crianças de três anos de idade aprendendo inglês. Elas aprendem brincando. Uma novidade é que os alunos do CNA de Jales vão concorrer todos os anos a uma viagem à Disney.

45 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


José Magalhães Rocha O senhor que trabalhou em duas importantes multinacionais, Philips e DHL, conte-nos um pouco da importância, hoje, de se aprender um outro idioma. Magalhães: Eu aprendi inglês em 1986. Naquela época, gastava 25% do meu salário com o curso. Era um diferencial muito grande no currículo. Atualmente, já não é mais um diferencial e, sim, uma necessidade. Diferencial, hoje, seria falar quatro línguas. Trabalhei em empresas multinacionais e, já nos últimos 15 anos, quando era diretor, não podia admitir nem promover gerentes que não falassem inglês. O espanhol também tornou-se muito importante, uma necessidade. A todo tempo, temos contato com pessoas de outros países. Para se ter uma ideia, a Prefeitura de São Paulo está pagando curso de inglês aos seus funcionários que tem contato com o público para que possam atender aos turistas que estarão na Copa do Mundo de 2014. O que Jales e região podem esperar desta franquia, agora, sob nova direção? Magalhães: Jales pode esperar uma dedicação muito grande. Aqui nesta escola, vão estudar nossas filhas. A cidade e a região podem esperar uma escola com pessoas competentes e dedicadas.

Fotos: Agência Tribo

Quais as expectativas de vocês com este novo empreendimento? Magalhães: A expectativa nossa é fortalecer a marca em Jales. Ampliar o número de alunos. A nossa expectativa é muito grande, porque Jales tem muito potencial, principalmente por ser um centro de região. Nossa expectativa é fazer aquilo que sonhamos fazer. Nunca, na minha vida, corri atrás dinheiro, mas sempre corri atrás do sucesso.

46 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

José Magalhães Rocha Idade: 55 anos. Nascido em: Mesópolis. Chegou a Jales em 1967. Morou na Escola Vocacional. Em 1971, seus pais vieram de mudança para Jales. Seu saudoso pai foi o taxista mais velho de Jales, Emílio Rocha, mais conhecido como “Tié do Táxi”. Estudou no Colégio Agrícola em Votuporanga. Em 1974, foi embora para São Paulo. Cursou Engenharia Eletrônica na Mackenzie. No primeiro ano de faculdade, ingressou como estagiário na empresa Philips e ficou durante 24 anos nessa empresa. Saiu como diretor. Morou nas cidades de São Paulo, Piracicaba, Guarulhos, Manaus, Recife e passou seis meses fora do Brasil em treinamento. Foi convidado para ser diretor de operações da DHL, maior empresa de logística do mundo. Foi também diretor de vendas e marketing na América Latina e, posteriormente, presidente da DHL no Brasil. Há três meses, ele e sua família estão morando definitivamente em Jales. É o novo proprietário da escola de idiomas CNA de Jales.

O senhor tem uma história de amor com a cidade de Jales? Magalhães: Sempre tive uma meta, desde que saí de Jales. Era voltar para cá um dia. Gosto muito da cidade e da região. Mesmo trabalhando longe, nunca passei mais que seis meses sem vir para Jales. Tínhamos este sonho. Resolvemos voltar para cá, para realizarmos nosso sonho.


Foto: Lívia Cardoso

47 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Espaço Pilates Há cinco anos promovendo saúde e bem-estar

O

mês de maio é mais que especial para a equipe do Espaço Pilates. Idealizada com o objetivo de promover saúde e qualidade de vida, a ampla e moderna clínica está comemorando cinco anos de atuação em Jales. A proprietária Dra. Andréa Mandarini Viana, a primeira profissional a disseminar o método Pilates em Jales, e a fisioterapeuta Dra. Nádia Sayuri Mori são certificadas pela ABMPP (Associação Brasileira do Método Pilates). A clínica conta também com a fisioterapeuta Amatiele Luise F. Silva, pós-graduada em Dermatologia Funcional, que atua nas áreas de estética facial e corporal. O Espaço Pilates possui uma academia climatizada com aulas personalizadas elaboradas pelos personal trainer, Valdiney da Silva (Truta), pós-graduado em atividades físicas para grupos especiais, e Marcelo A. Esteves César pós-graduado em musculação. A terapeuta ocupacional, Roseli Eduardo Camacho, que trabalha na área de neurologia (infantil e adulto), atua na reabilitação de pessoas com problemas físicos, sociais, psiquiátricos, geriátricos e mentais. A psicóloga Uyara Cristina Nogueira, pós-graduada em atendimento clínico pelo Instituto Dasen de Marília, atende a crianças com orientação aos responsáveis, adultos com orientação familiar e idosos. Realiza atendimento particular e convênio Unimed. O Espaço Pilates conta ainda com os serviços da design de sobrancelha, Jakicele Margiotto, que também realiza depilação, ao lado da profissional Márcia Martins Fontes. Jakicele foi a primeira a utilizar em Jales a cera marroquina, uma fórmula 100% natural, livre de produtos químicos, que hidrata a pele causando menos dor. Agende uma consulta e saiba mais sobre os serviços oferecidos. O Espaço Pilates está localizado na Rua 01, nº. 2567. Telefones: (17) 3621 6778 e 3621 5301

50 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

A fisioterapeuta Andrea Mandarini Viana, o personal trainer Valdiney da Silva(Truta) e a fisioterapeuta Nádia Sayuri Mori

Amatiele Luise F. Silva Fisioterapeuta

Marcelo A. Esteves César Personal Trainer

A Terapeuta Ocupacional Roseli Eduardo Camacho e a Psicóloga Uyara Cristina Nogueira

Jakicele Margiotto Design de sobrancelhas e depiladora

Márcia Martins Fontes Depiladora


Foto: Ass. Com. Prefeitura Santa Fé do Sul

Esperamos novamente um recorde

de público. A grade de shows é muito boa, por se tratar de uma festa totalmente gratuita, esperamos que toda a região venha nos visitar

O presidente da Ficcap, Ademir Maschio, o prefeito Toninho Favaleça, o presidente do rodeio, Alcides Fernandes, e o vice-presidente do rodeio, José Biscasse

A

demir Maschio, secretário de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente de Santa Fé do Sul, em entrevista, contou à Interativa sobre o desafio de realizar uma grande feira de portões abertos para a população. Cheio de expectativas, o presidente falou sobre as novidades da festa, a cerveja oficial, a premiação do rodeio, a grade de shows com artistas consagrados e outros assuntos. Confira:

Por que o senhor aceitou ser presidente da Ficcap 2011? Ademir:Primeiro, por ser da área, sou secretário da Agricultura Abastecimento e Meio Ambiente do município de Santa Fé do Sul, e, em segundo, recebi o convite do prefeito Antonio Carlos Favaleça e fiquei muito honrado. Receber a missão de assumir a presidência da maior festa da nossa cidade, de portões abertos, demonstra confiança depositada a mim. Não tinha como não ser aceita. É grande o desafio de realizar uma festa de portões abertos? Ademir: Sem dúvida é um desafio e uma responsabilidade fazer uma grande festa para o povo de nossa cidade e região. A Ficcap é povão, uma festa de portões abertos, além de garantia de público, precisamos nos preocupar com a segurança, para que a população se sinta à vontade no evento. Outro fator importante que devemos cuidar com carinho é o orçamentário. É necessário fazer uma gestão pé no chão, gastando o mínimo possível, pois se trata de uma festa onde não há cobrança de ingresso. Quem são os apoiadores da Ficcap neste ano de 2011? Ademir: Neste ano, temos que contar com as empresas de nossa cidade e região: indústrias, comércio, prestadoras de serviços, a Santarena, que representa a cerveja Brahma, as pessoas que adquiriram os camarotes, 52 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

os expositores, a Câmara de Vereadores, a Prefeitura Municipal e toda a nossa comissão organizadora.

Qual será a premiação do rodeio? Ademir: Os prêmios totalizam R$50.000,00. O campeão, nas modalidades touro e cavalo, receberá R$10.000,00 cada. Em segundo lugar, R$5.000,00. Em terceiro, R$4.000,00, em quarto, 3.000,00 e, em quinto, R$2.000,00. Do sexto ao décimo lugar, os competidores receberão R$ 200,00. Em 2011, a tradicional festa contará com algum tipo de mudança? Ademir: Mudamos, sim! Este ano os camarotes estarão do lado direito do palco. O início do rodeio será na quarta-feira, dia 22, e o término será no sábado, dia 25. Revolvemos antecipar o rodeio por conta do feriado nacional, no dia 23 de junho, e do aniversário de nossa cidade, no dia 24. A queima de fogos este ano também contará com novidade. Haverá o piro musical. Outra mudança é a cerveja da festa, que será Brahma. Estaremos ainda com vários expositores de diversas áreas (máquinas agrícolas, automóveis, caminhões, náuticas, motocicletas, gado nelore e contaremos com o stand da Credicitrus). No ano passado, a festa foi sucesso de público. Reuniu gente de toda a região e de diversos estados. Este ano qual é a expectativa de público da comissão organizadora? Ademir: Com certeza, nós esperamos novamente um recorde de público. A grade de shows, acredito ser muito boa, por se tratar de uma festa totalmente gratuita, esperamos que toda a região venha nos visitar. Que mensagem o senhor deixa à população de Jales e região que aprecia festas de peão? Ademir: A mensagem que deixo a toda a população da região é: que venham a Santa Fé do Sul prestigiar a exposição. Para nós, da comissão organizadora, será um grande prazer receber a todos.


ENTREVISTA

Jalesense brilha nos ringues da capital

Viscardi Andrade Guimarães Idade: 27 anos Filho de: Viscardi Dias Guimarães e Vera Nunes de Andrade Curso superior: curso de Direito incompleto Há sete anos, reside em São Paulo. Graduação no jiu-jitsu: Faixa preta Altura: 1,82 m Peso: 88 kg Proprietário do Centro de TreinamentoEvolution Fight (Ryan Graice Tean), localizado na R: Domingos de Moraes, 2476 - Vila Mariana - São Paulo. Também ministra aulas na Rede de Academias Krypton.

V

iscardi Andrade Guimarães, com muita perseverança e dedicação, vem construindo carreira na cidade de São Paulo. O lutador, faixa preta em jiu-jitsu, já lutou nos maiores campeonatos do jiu-jitsu mundial e nos maiores eventos do MMA (Mixed Martial Arts). Em entrevista à Interativa, Viscardi falou da sua atuação e como iniciou a sua paixão pelo esporte. Ele fez questão de agradecer ao Sensei “Gordo”, de Jales, que fez a sua base para que tudo pudesse acontecer e aos familiares e amigos que sempre estão torcendo por ele, em especial, à esposa Bárbara, que lhe dá a força necessária em todos os momentos de sua vida.

56 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Quando você começou a se interessar pelo jiu-jitsu? Viscardi: Desde criança, quando, em 1993, começou o UFC e o Royce Graice finalizou todos os oponentes sem dar um soco sequer. A partir daí, então eu me interessei pelo jiu-jitsu. Quando e onde você começou a praticar o esporte? Viscardi: Faço judô desde os cinco anos de idade, em Jales, com o sensei “Gordo”, no qual entre idas e vindas, pratiquei até os 18 anos. Aos 20 anos, comecei a praticar o jiu-jitsu em São Paulo. Quais títulos você já conquistou ao longo desses anos? Viscardi: No jiu-jitsu, fui Campeão Mundial 2010 (CBJJE), Bicampeão Paulista (sem kimono) 2010, Campeão Paulista (com kimono) 2010, Campeão do Circuito Paulista com e sem kimono 2010. No MMA, fui Campeão do Bitteti Combat 8, WOCS 8, Campeão do Predador 8, Campeão First Class Fight 2, Itu Fight. Você esperava um dia ser lutador de jiu-jitsu? Viscardi: Sim, tanto que, em 2004, tranquei a faculdade de Direito e vim para São Paulo, em busca de um velho sonho que era aprender o jiu-jitsu Grayce.


Apesar de o jiu-jitsu e o MMA terem sido

criados no Brasil, há maior valorização dos

atletas no exterior do que no próprio país

Quais os benefícios que o jiu-jitsu proporciona? Viscardi: São inúmeros os benefícios, dentre eles a sensação de bem estar, condicionamento físico, disciplina e autoconhecimento. Você já chegou a competir com grandes nomes do jiu-jitsu? De quais campeonatos já participou? Viscardi: Sim, diversos grandes nomes do jiu-jitsu e do MMA. Já lutei em todos os maiores campeonatos do jiu-jitsu mundial e todos os maiores eventos do MMA nacional. Como é a sua preparação para os campeonatos? Viscardi: Eu treino diariamente, de quatro a seis horas por dia, seis vezes por semana. Basicamente, são divididos entre preparação física funcional e cross fitnes e treinamento de diversas modalidades como: box, muay thay, luta olímpica e o carro chefe que é jiu-jitsu. E a alimentação para aguentar este ritmo, tem algo de especial? Viscardi: Sim. É uma alimentação balanceada com bastantes alimentos integrais e uma boa suplementação. É verdade que é proibido transar antes de uma luta? Viscardi: Tem esse mito, mas, para mim, não. Quantos quilos você costuma perder em uma competição?

Viscardi: No jiu-jitsu, luto no meu peso real, que é 88 kg meio pesado, já MMA luto na categoria meio médio, 77 kg, no qual já cheguei a perder 13 kg para lutar. Você já chegou a se machucar nos ringues? Viscardi: Nada sério, às vezes, alguns hematomas. Como você analisa a valorização do atleta do jiu-jitsu no Brasil e no mundo? Por ser considerado violento, você acha que o esporte ainda sofre certo tipo de preconceito? Viscardi: Apesar de o jiu-jitsu e o MMA terem sido criados no Brasil, há maior valorização dos atletas no exterior do que no próprio país. Em relação à violência do esporte, o jiu-jitsu, que significa arte suave, é uma modalidade de domínio do oponente, sem utilização de golpes traumáticos; já o MMA significa mistura de artes marciais, exige golpes traumáticos. Existe ainda algum tipo de preconceito por falta de informação da verdadeira essência dos dois esportes, pois ambos possuem regras claras, nos quais participam apenas atletas devidamente preparados e não “brigadores de rua”. Quem é seu maior ídolo no esporte? Viscardi: No jiu-jitsu, admiro muito o Celsinho Vinicius e, no MMA, Mauricio Shogun. Qual o conselho que você deixa para os atletas que querem ser um lutador de ponta? Viscardi: Perseverança e dedicação integral, pois não é nada fácil. 57 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


A Revista Interativa entrevistou no mês de maio, o gracioso Paulo Henrique Lepre, filho de Vanessa Cristina Olivo Lepre e Adnaldo Roberto Lepre. O nosso convidado especial tem quatro aninhos e estuda na 1ª Etapa da Escola Aquarela.

O que mais gosta de comer? Paulo Henrique: Lasanha! Que animalzinho você mais gosta? Paulo Henrique: Cachorro.

COISAS DE CRIANÇA

Do que você tem mais medo? Paulo Henrique: De ficar sozinho. Qual a sua música preferida? Paulo Henrique: A do Pica-Pau. Qual é o seu grande sonho? Paulo Henrique: Ter uma piscina bem grande, para brincar com os meus amiguinhos! O que mais gosta em você? Paulo Henrique: Do rosto, pois me acho muito lindo. Se você tivesse um montão de dinheiro, o que compraria? Paulo Henrique: Uma sorveteria, para chupar sorvete o dia inteiro! Em que profissão você quer trabalhar quando crescer? Paulo Henrique: Médico, cirurgião plástico. Que lugar você gostaria de conhecer? Paulo Henrique: A Disney. Qual o personagem de desenho animado que você mais gosta? Paulo Henrique: A Turma da Disney. Se você pudesse comprar um presentão para sua mãe, no Dia das Mães, o que compraria? Paulo Henrique: Muitas roupas e sapatos... Qual o presente mais legal que você já ganhou? Paulo Henrique: Meu cachorro Belinho!

60 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Laser de CO2 fracionado Método eficaz no combate às rugas, cicatrizes, à flacidez e outras irregularidades da pele

C

om a chegada do inverno, é hora de redobrar os cuidados com a pele. A queda da temperatura do ar faz com que nossa pele sofra terríveis consequências. O peeling é uma técnica capaz de melhorar a aparência e a qualidade da pele. Outra técnica bastante eficaz é o laser de CO2 fracionado, última tecnologia em laser para rejuvenescimento. Os resultados superam qualquer outro procedimento de laser implantado até hoje no mercado. É um avanço, não só quanto aos resultados conseguidos no rejuvenescimento da pele, mas também, quanto ao tempo necessário de recuperação dos pacientes (que podem retornar à sua vida normal mais rapidamente depois do tratamento) . Os alvos deste tipo de tratamento são as linhas finas da face, especialmente aquelas ao redor da boca, dos olhos, das maçãs da face e da testa, a flacidez das pálpebras e do contorno facial, manchas faciais e cicatrizes, em especial da acne.

se um chuveiro. Com isso, o laser atinge micropedaços da pele, deixando ilhotas de pele intactas entre as áreas de pele atingida. É essa pele que não foi afetada que vai facilitar a cicatrização das colunas de tecido atingidas pelo laser . As pequenas pontes de pele intactas permitem a reestruturação da epiderme (camada superficial da pele) de uma forma mais rápida.

Como funciona O laser de CO2 fracionado apresenta grande afinidade pela água presente na pele, causando rápido aumento de temperatura e destruição do tecido. Como provoca maior grau de lesão tecidual, ele tem melhor resultado para casos com indicação de peelings profundos, pois penetra até a segunda camada da pele. Além disso, este laser aquece as camadas mais profundas da pele, estimulando a remodelação do colágeno e contração da mesma, o que provoca uma diminuição da flacidez. As vantagens No caso do CO2 fracionado, o feixe de laser é separado em vários microfeixes de luz, como se fos-

64 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Dra. Larissa realizando uma sessão de laser CO2 fracionado na face da paciente

Deliciosos cupcakes foram servidos às suas pacientes


Conjuntivite Medidas simples podem evitar o contágio

Dra. Patrícia Kitayama Pastorelli Médica - oftalmologista Clínica Cíntila – Jales/SP (17) 3621 1339

A

ARTIGO

s cidades do Estado de São Paulo sofrem por um surto de conjuntivite, desde o carnaval, lotando hospitais e clínicas em todo o estado, atingindo uma média de 30 mil casos nos primeiros meses deste ano, mas o número pode ser bem maior, já que nem todos os pacientes procuram atendimento médico, e as clínicas particulares nem sempre notificam os casos atendidos. O contágio é pelo contato com pessoas ou objetos contaminados e a principal forma de prevenção da conjuntivite é orientação e higiene. Conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, uma membrana fina e transparente que envolve a esclera (parte branca do olho) e a parte interna das pálpebras. Quando a conjuntiva se irrita ou inflama , os vasos sanguíneos que abastecem os olhos se alargam, causando vermelhidão nos olhos. Em geral, atinge ambos os olhos, podendo durar entre uma a duas semanas e, na maioria dos casos, não costuma deixar danos permanentes. A conjuntivite tem várias causas, sendo algumas transmissíveis, como a conjuntivite viral e bacteriana e não transmissíveis, como a conjuntivite química, térmica, traumática e alérgica.

72 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Os sintomas da conjuntivite caracterizam-se por: Ardência, coceira, lacrimejamento, embaçamento visual, sensação de corpo estranho, olhos vermelhos, sensibilidade à luz, dor, secreção ocular, hemorragia (sangramento) e edema (inchaço) palpebral. Para combater a epidemia, é importante que as pessoas sejam orientadas com informações úteis para sua própria proteção e proteção ao próximo. A prevenção ao contágio se dá em duas frentes: dentro e fora de casa. Fora de casa, evite levar as mãos aos olhos e ao rosto, porque o vírus ou a bactéria causadora pode estar em vários objetos - maçanetas de porta, canetas, papel, enfim, tudo o que pode ser tocado por uma pessoa com a doença e tocado por você depois. Como não dá para ficar lavando as mãos o tempo todo fora de casa, o álcool em gel é um bom aliado. Chegando em casa, a primeira coisa a fazer é lavar as mãos com água e sabão. Se houver alguém com a doença, dentro de casa, os seus objetos de uso pessoal, roupas pessoais, roupas de cama e de banho devem ser trocados diariamente e separados. Ao manipular objetos como telefone, mouse, maçaneta de porta, torneiras, canetas, papéis, lavar as mãos. A orientação mais importante é que o paciente com conjuntivite tem que ter a consciência de que a doença é transmissível e, por isso, deve se isolar no período de sete dias, higienizando as mãos com frequência e se tratando, conforme orientação médica, para diminuir a chance de contaminar outras pessoas.


Visite: www.negociosemjales.com.br/maxvision

Max Vision Pesquisas apresenta os Destaques do Ano

Arte: Célia Machado

A Max Vision Pesquisas completou 11 anos em Jales no mês de março. Bem por isso, escolheu o mês de aniversário para realizar a entrega de certificados aos Destaques do Ano em Jales. O evento foi realizado no salão do Jales Festas com a participação de empresas, profissionais liberais e órgãos de imprensa que se destacaram em 2010.

Inês Salioni que recepcionou os convidados, Josefina Moreira e Franciele de Souza diretoras da Max Vision Pesquisas

Decoração Happy Day

Iluminação da Antena Som e Iluminação. Dj Mauro

Buffet Eremita Franco

Banda Nostra Filha - de Votuporanga

Mestres de Cerimônia - Reinaldo Savazi e Claudinei Antonio

Fotos e filmagens Wando Peixoto (Palmeira D´Oeste)

Auto Posto Pupim posto de abastecimento 10º ano consecutivo Pedro Pupim e Conceição

74 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Auto Escola Real auto escola 10º ano consecutivo Glauber Cavenagui

Claudinei Antonio melhor locutor FM 10º ano consecutivo

Livraria Samartino melhor xerox 10º ano consecutivo Fábio e Luciana


Mineira Modas boutique - 10º ano consecutivo Aline

Oswaldo Polízio Junior, Paulo César da Silva e Heitor PolízioEscritório de arquitetura destaque do ano 10º ano consecutivo

Rádio Antena 102 melhor emissora FM 10º ano consecutivo Tiago Garcia e Matilde

Tele Alarme empresa de alarmes 10º ano consecutivo Alexandre Rensi

Uniloja BR Mania loja de conveniência 10º ano consecutivo Maria Pimentel

Amauri Madeiras madeireira 5º ano consecutivo João e Neuza

A.A.F.Lajes empresa de lajes 5º ano consecutivo Lucas, Cristina e Cezar

Almeida Pneus comércio de pneus 5º ano consecutivo Ludieni, Jean e Namye

CooperJales Objetivo escola particular de ensino fundamental e médio e melhor cursinho pré- vestibular 5º ano consecutivo Jeferson e João Laercio

Drª Débora Guimarães Chammas melhor endodontista 5º ano consecutivo

Kidélys Ice Cream Milk Shake 5º ano consecvtivo Sidney e Heloisa

Móveis Simioli loja de móveis 5º ano consecutivo Marcel

Molina Gesso empresa de gesso 5º ano consecutivo Tainá, Edna e Molina

Revista Interativa melhor revista regional 5º ano consecutivo Wendel e Ana Carla

Tornearia 2000 tornearia e alinhamento de cardan 5º ano consecutivo Ademir e Olinda

Adauto RodriguesCasas Pernambucanas - setor eletrodomésticos - melhor gerente comercial

Agromecmelhor comércio de produtos agropecuários Valdir

Landel imobiliária 10º ano consecutivo Dr. Osmar e Maria de Lourdes

MAROCA loja de bijuterias e acessórios de moda - 10 º ano consecutivo Lucas, João Vitor e Márcia

Rossafa Veículos concessionária de veículos novos 10º ano consecutivo Adilson e Junior

Alexandra Martins da Silva Podóloga destaque do ano 5º ano consecutivo

Supermercado Masson mini mercado 5º ano consecutivo Domingos Masson

Agroatta melhor desinsetizadora Cido, Cássi e Elaine

Simone Missio artista plástica 5º ano consecutivo Mair e Simone Missio

Antena Som e Iluminação empresa de iluminação para eventos Tiago Garcia e Matilde

75 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Ângelus - Sisprev melhor funerária Bersanete e Doranei

Água Mineral Natural Yanni melhor água mineral Djalma e Ricardo

Anderson Cabeleireiro melhor cabeleireiro

Auto Elétrico Doho melhor auto elétrico Edenilson

Banco do Brasil (Agência Jales) melhor agência bancária Fábio Gobbo (representante Regional)

Bom Dia Antena (Bom Começo) melhor programa FM Claudinei Antonio

Casa de Carnes Boi de Ourocasa de carnes José Branco e Madalena

Casas Americanas loja de moda masculina Leandro e Juliana

Castelão das Tintas loja de tintas José Carlos e Lucilene

Celes relojoaria Magali e Maira

Center Car lavagem de automóveis Karina e Paulo

Center Som empresa de som para automóveis e melhor empresa de alarmes para automóveis Juliana e Willians

Visual Box empresa de box e melhor empresa de forros pvcJoão Carlos e Ilda

Vidrospel Decorações artigos para decoraçõesCleber

Vanusa Lubrificantes melhor comércio de filtros e Lubrificantes Valdelice

Escritório São José escritório de contabilidade Fabiano e Zezé

Buffet Eremita Franco Melhor buffet Carlos Alberto

CDI - RVC suprimentos para informática Rogerio Veroneze

Colégio Ferreira Prado escola de educação infantil Maria José e Karla

Comercial JA loja de materiais elétricos e hidráulicos Fábio, Marcos, Reginaldo, Mauricio, Dionata, Luiz, Adriano e Donizete

Dellacy loja de colchões Wesley,Rodrigo, Sigmar, Dellacy e Beto

76 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

Wilson Flumenal melhor locutor de rádio AM e melhor programa de rádio AMRosana e Wilson Flumenal

Dery Crys loja de lingerie Camila e Gabriel


Fátima Noivasloja de artigos para noivas e locadora de trajes finos Claudia e Fatima

Folha Regional melhor jornal regional Paula e Renato

GelatoShow Melhor sorveteria Leandro e Juliana

HL Cartuchosloja de recarga de cartuchos Andreia e Edilson

Happy Day decoração infantil e melhor empresa de decoração para festas e eventosBeto, Juliana e Luciana

Hospital da Boca clínica odontológica Dr.Ricardo Tanios, Drª. Cássia e Ana Eduarda

Holiud melhor chaveiro -

Informa CursosMelhor cursos de informática Tiago e Glaucio

Inove Vídeo Melhor videolocadora Rodrigo, Matheus e Claudia

Jales Festas Melhor serv festasJosé Carlos e João Eduardo

J.B. Barzi Gás distribuidora de gás Vera Lucia e José Bastos

Jornal de Jales melhor jornal Fauzer Prado

Kiyoto Ferragens loja de ferragens e ferramentas Ricardo

Localiza locadora de carros Paulo Araujo (supervisor de Franchising) e Kelen

Look Sport artigos esportivos Bianca e Marcos

Mair Motos oficina de motos Mair e Simone

Maroca Docesmelhor distribuidora de docesBruna

Edison David da Silva Engenheiro Civil destaque do ano Bruno e Edison

Fátima Alves de Lima Barbosa melhor cabeleireira Silvia, Susi, Cleiton, Fátima e Angela

Mila Cosméticos melhor loja de cosméticos Silvana, Milena, Henrique, Elaine, Gilmara e Giovana

Mila Brinquedos e Presentesmelhor loja de presentes Tais, Milena, Junior, Meire, Nelson e Henrique

Márcia Aparecida Casteleti Xavier empresária mais atuante Valdemar e Márcia

77 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Móveis Veneza melhor fábrica de móveisDiego, João Vitor, Denilson, Claudio e Juan

Marcos Oliveira melhor fotógrafo -

Mila Brinquedos e Presentesmelhor loja de brinquedos Milena, Tais, Junior, Henrique, Meire e Nelson

Nadir Mazete dos Santos melhor gerente de banco (Banco do Brasil) Representada por Virgínia

Nova Onda fábrica de confecções e melhor fábrica de uniformes Vania e Eurides

Nova Impressão empresa de brindes Pedro Henrique e Marcos

Noelcar melhor oficina mecânica Noel

Ótica Alvorada melhor ótica Antonio e Silvia

Pharmadiun farmácia de manipulação Carlos Augusto, Giuliana Giovana e Adriana

Pirâmide Calçados loja de calçados Edson Maemori, Edson e Maria

Rossafa Veículos concessionária de veículos semi-novos Valdomiro e José Claudio

Tem Pizza melhor disk pizza Taime, Larissa e Marcelo

R D O DRª Débora Guimarães Chammas radiologia odontológica Aline e Drª Débora

Ripauto auto peças Éber, Adriano, Junior, Paulo e Ricardo

Super Feirão do Alumínio loja de utilidades domésticas Edvaldo e Meire

Scap Centermelhor loja de escapamentos Maira Matos e Edison Soares

78 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011

S.O.S. Calhas empresa de calhas Rafael, Gabriel, Larissa Milena e Rodrigo

Studio Fábio Tattoomelhor studio de tatuagemMárcio e Fábio

Tapeçaria Santo Antônio tapeçaria para estofadosErica,Fernando, Wilson e Edna

Rof loja de instrumentos musicaisAntonio e Silvia


A Revista Interativa inova e cria o portal eletr么nico


Em comemoração aos cinco anos da Revista Interativa, o empreendedor Marcos Silvério acaba de lançar na web um portal bastante ousado com muita informação e entretenimento. Em entrevista, ele descreve este projeto pioneiro, que chegou para interagir com toda a comunidade virtual de Jales e toda a região. Confira:

equipes, e muito mais). Estamos ainda na fase do investimento, plantando sementes, mas sou otimista em relação ao apoio da sociedade jalesense e tenho convicção de que, no seu devido tempo, o retorno virá certamente.

Qual o foco e a área de atuação do portal? O que mais podemos esperar desse projeto? Marcos: O foco é Jales e, depois, a região de Jales. Não gosto de dar passos maiores que a perna. Entendo que, para A Revista Interativa ao completar cinatender bem e com qualidade, é preciso focar uma localico anos em Jales, você lança o novo portal: dade específica e se comprometer com ela. Desta maneira, www.maisinterativa.com. Qual o objetivo o portal www.maisinterativa.com cobre quase em “tempo desse projeto? real” os principais acontecimenMarcos: Integrar várias o portal www.maisinterativa. tos de Jales e região e destaca mídias web em uma Rede Inteos mais dinâmicos profissionais rativa de Comunicação, ou seja, com cobre quase em “tempo real” em suas áreas de conhecimento. num único portal, cujo endereCom certeza, esse portal veio ço é www.maisinterativa.com e, os principais acontecimentos de para ficar e quer comprometerassim, oferecer rádio com uma -se em inovar constantemente programação 100% musical; Jales e região e destaca os mais num processo de melhoria connotícias de Jales e região, atuatínua para, cada vez mais, intelizadas duas vezes por dia; TV dinâmicos profissionais em suas ragir com toda a comunidade Interativa com produção de vívirtual de Jales e toda a região. deos diários; revista eletrônica; áreas de conhecimento Quais os principais eventos da cidade; fala, doutor desafios do novo portal? Como as pessoas in(espaço aberto para médicos e dentistas); coisas de crianteressadas em patrocinar, escrever artigos, ça; bela da semana (produzida por Laura Lima), classivídeos e eventos podem interagir com o novo ficados (imóveis, veículos, empregos), blogs, artigos (de portal? moda, culinária e temas variados) e muito mais, convido Marcos: Depois do investimento financeiro no prótodos a acessar e conhecer o novo portal de Jales. prio “site”, estrutura física e de pessoal, certamente, o granÉ um projeto ousado e bastante amplo. de desafio que temos agora é divulgá-lo e, de fato, introduPrimeiramente, Jales comporta tudo isso? zi-lo na vida cotidiana dos internautas de Jales, da região e O projeto tem viabilidade econômica? do mundo todo que têm interesse de ver, rever ou conhecer Marcos: Acredito que Jales comporta tudo isso e um pouquinho mais da nossa região. Todos os internaumuito mais. É um projeto amplo e, de fato, muito custoso, tas entram em contato direto conosco através do próprio pois precisa de seis pessoas dedicadas em regime integral portal no ícone “Contato” ou podem fazê-lo pelo telefone: para conseguir produzir e atualizá-lo da forma como pro(17) 3621-4430, ou ainda pelo e-mail: maisinterativa@ jetamos, depende de uma estrutura física forte (salas de hotmail.com. Toda sugestão de pauta, artigos, indicações, produção e edição, “studios” de rádio e TV, notebooks, patrocínios, são bem-vindos e o espaço está totalmente gravadores, câmeras fotográficas, filmadoras, luzes, carro, aberto para todos.

81 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Foto: Lívia Cardoso | Produção: Luciana Santana


Facip 2011 A A Interativa Interativa esteve esteve presente presente registrando registrando os os melhores melhores momentos momentos da da grande grande festa festa

A

festa mais esperada do ano, a Facip, liderada pela BX Eventos, surpreendeu o público, não só com a grade de shows, em que reuniu os melhores cantores sertanejos da atualidade, mas com a organização em geral. Diferente dos outros anos, o rodeio ajudou a angariar R$43.000,00 ao Hospital de Câncer de Jales, através do “Desafio do Bem”. O parque, as barracas de comidas típicas, os expositores também deram brilho especial à festa. Outra atração foi a boate Armazém, que garantiu a diversão do público mais jovem nas madrugadas. A Revista Interativa este presente nos cinco dias de festa e registrou muita gente bonita e animada. A cobertura completa: fotos, entrevistas, bate-papo com os artistas, você confere no www.maisinterativa.com!

1 O peão campeão na montaria em touro, Elton José de Souza, de Pompeia, ganhou um carro zero quilômetro. Na foto, ele divide a cena com o presidente da festa, Osvaldo Costa Júnior (Bixiga), e o patrocinador do veículo, Leandro Rocca | 2 Bixiga e os amigos que ajudaram a organizar o rodeio | 3 Cláudia e Antônio Rodrigues da Grela com a vereadora Pérola Cardozo, representante do Hospital de Câncer de Jales | 4 O professor Pedro Manoel Callado Moraes e seus alunos da Unicastelo | 5 Carlinhos Altimari, a esposa Lurdinha e o cunhado João Papassídero, também prestigiaram a festa | 6 Ricardo Tanios e a esposa

84 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Fotos: Ana Carla Bologna/ Wendel Lima

Cássia dividiram o camarote com Flávio Fernandes, Keila e Vivian Jardim | 7 Este grupo de mulheres caprichou na decoração. Elas levaram pufes para deixar o ambiente mais bonito e confortável | 8 A família Delegá curtiu a festa ao lado de uma turma de amigos | 9 Igor Mazete, Eduardo Machado, Ricardo Perbeline e Marco Antônio Cervantes | 10 Márcio Silveira, Mateus Rocha, Bruna Rossafa e Rodrigo Fiod na Boate Aramazém | 11 Flávia Porto, Luclésio, Ana Campos, Gisele, Zeca, Pérola Cardozo, Rose e Luis Carlos Pupim | 12 Mirela, Emilio Altomari, Marlene, Celso Name e Larissa Name 13 Osvaldinho Romero e amiga | 14 Renan Fiod, Franciane, Badô, Cristina Fiod, Marisilvia, Edson Fiod, Juliana e Maicon Luchetti | 15 Neto Rossafa, Jean Andrade e Paulo (Titi) | 16 Carlos Eduardo Venturini curtiu a Boate Armazém todos os dias da Facip | 17 Este grupo de Jales e Santa Fé do Sul estava entre um dos mais animados da festa | 18 Esta turma também foi só animação na festa | 19 As amigas Carol Cosinha e Natália Rezende | 20 Integrantes do Rotary Clube Grandes Lagos de Jales também marcaram presença na festa | 21 Josélia, Habner e Rodrigo | 22 O casal José e Suely Penariol também curtiram a tradicional festa

85 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


Só pode ser no Brasil? Pedro Manoel Callado Moraes Professor de Direito Civil da Unicastelo-Fernandópolis e do Curso de Pós-Graduação da Unitoledo-Araçatuba

O

JORNAL DO ADVOGADO nº. 360, descrença ou o desinteresse dos nossos concidadãos do mês de abril/2011, págs. 14/15, por essa instituição. Essa falta de recursos faz com publicou uma interessante entrevista que, igualmente, o acesso ao Judiciário dos cidadãos com o Presidente da OAB. Uma das perguncarentes não possa realizar-se em condições satistas feitas a ele foi: quais são os princifatórias e, assim, as liberdades individuais não são pais problemas do Judiciário? Ele respondevidamente garantidas, assim como o Estado de deu da seguinte forma: Direito não é plenamente assegurado ”. “A Justiça ... sofre de um mal endêmico: uma Diante da resposta acima transcrita, você, caro insuficiência notória de recursos financeiros. Apeleitor, deve estar pensando que aquele Presidente sar dos significativos esforços realizados nos últiera da OAB brasileira e que, por isso, ele estava se mos anos, ainda estamos muito longe do orçamenreferindo à Justiça brasileira. Ledo engano de todos to necessário. Este é fixado em consonância com nós, porque o entrevistado foi nada mais, nada mea dotação de verbas destinadas à administração nos, que o Advogado Jean Castelain, Presidente da penitenciária. O nosso OAB de Paris, França, e a país não pôde ou não pergunta e a resposta enSomente a efetiva in- focavam a Justiça francesa. soube calcular o crescimento de sua população Mas não é só. E o caso do tegração do meio social brasileiro que se encontra penitenciária, como não estabeleceu políticas preso nos EUA há, aproxicom a Justiça é que pode madamente, dois anos, sob públicas para resolver o problema: insuficiência a acusação de molestar seviabilizar os recursos de prisões, de pessoal, xualmente seus filhos mee número importante nores, sem ainda ter sido necessários para torná-la julgado? de condenados em definitivo à espera do enMuitos outros casos mais eficiente carceramento, o que, na há que poderiam ser citarealidade, se traduz por dos a respeito da Justiça um número significatide diversos países, que se vo de inexecução de penas. É preciso que se abra assemelham às mesmas dificuldades e problemas da rapidamente um debate sobre a modernização do nossa, inclusive da sua irritante morosidade. Essa sistema punitivo, que leve a menos penas privativas coincidência “globalizada” revela que, tanto aqui de liberdade e a mais penas alternativas, como tracomo lá, todas as formas que a sociedade tem para balhos de interesse da comunidade, sanções finanenfrentar o arbítrio são relegadas, pelas chamadas ceiras, adoção de braceletes ou tornozeleiras ele“autoridades”, a um segundo plano. Somente a efetrônicas que permitem que a pena seja cumprida tiva integração do meio social com a Justiça é que em domicílio. pode viabilizar os recursos necessários para tornáTemos de lutar para que haja uma revolução -la mais eficiente. E isso depende muito dos juízes, na mentalidade dos nossos governantes em relação advogados e representantes do Ministério Público. à Justiça, que é um poder real, mas que o EstaDo contrário, .... . do exerce de modo cada vez pior, o que explica a

ARTIGO

86 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


88 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011


89 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2011



62º Edição Revista Interativa (Maio/2011)