Issuu on Google+


Vestibular Solidário Inscreva-se no Vestibular da Unijales e seja um aluno nota 10 em solidariedade. Inscrição: R$ 20,00

Essa taxa será revertida para a Santa Casa de Jales e para o Lar dos Velhinhos São Vicente de Paulo.

Santa Casa DE MISERICÓRDIA DE JALES


14 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2013


Estudantes viajando pelo mundo

Estive na Europa ano passado. Foi uma linda viagem, uma das melhores que já fiz. Foi tudo lindo, tudo muito bacana, porém o Inglês foi um pouco complicado, mas como eu já sabia o básico com o W2 da Wizard: falei o suficiente para sobreviver 12 dias.” Rute Rodrigues Martins, estudante da Wizard Jales

Today I have a great satisfaction to say that I can travel with security, to other countries; I owe it to the study I receive from WIZARD SCHOOL in Jales. I also thank my children Alan and Karina who helped me financially.” Hoje eu tenho uma grande satisfação em dizer que posso viajar com segurança para outros países, devo isso ao estudo que recebo da WIZARD, escola em Jales. Agradeço também a meus filhos Alan e Karina, que me ajudaram financeiramente.”

Estive no Japão no período de março a maio de 2013, passando por Dubai. Foi um excelente passeio e uma experiência fantástica. Agradeço aos professores da Wizard que muito contribuíram, através do apoio e ensino da escrita e conversação da língua Inglesa. Estudo na unidade de Palmeira d` Oeste, ainda estou no W2 mas, o pouco que aprendi, foi de grande utilidade Irma Romanenghi, estudante para mim. Agora é dar continuidade aos estudos na Wizard para da Wizard Palmeira d´ Oeste ficar ainda mais preparada para novas oportunidades....e mais passeios.....hehehehehe”

“ Fernanda Burilli , estudante da Wizard Jales

30 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2013

Há quase dois meses, vivi a maior experiência da minha vida! Fui voluntária num projeto com crianças abandonadas em Uganda (África Central). O projeto Watoto que, hoje, acolhe mais de 300 bebês, aproximadamente 3.000 crianças e 1.000 mulheres, que sofrem as consequências do pós-guerra daquele país, com a fome e a corrupção. Isso só foi possível graças à escola WIZARD e seu método dinâmico de ensino da língua inglesa. Pude viajar com segurança e me comunicar com facilidade.

Marilan Ruth Fonseca , em Istanbul, Turquia

Tudo começa com um forte desejo, um sonho. Depois, vem o processo de dedicação e disciplina, e, por fim, vem a conquista. Quando isso ocontece, percebemos que, em parceria com nossos estudantes, conquistamos a vitória, então comemoramos o sucesso, a superação, o objetivo alcançado. Parabéns Rute, Marilan, Fernanda, Irma e todos os outros estudantes Wizard que deram mais um passo. Que venham mais viagens, mais Multinacionais contratando nossos alunos, que venham mais missões, mais passeios para a Disney, para a França, África, Japão, Canadá e tantos outros lugares do mundo. “Yes, you can speak many languages at Wizard!” Vany Santana, coordenadora das duas unidades Wizard em nossa região


Um

espaço para cada personalidade A arquiteta Tayse Fuzeto Mazzo Reis afirma que, para o arquiteto fazer um bom projeto, é preciso conhecer bem o cliente.

D

Tayse Fuzeto Mazzo Reis Arquiteta

esde que iniciou seu trabalho como arquiteta, há 11 anos, Tayse Fuzeto Mazzo Reis procura fazer um verdadeiro “raio-x” do seu cliente, isso, para conhecer melhor os gostos, costumes e preferências. “A casa da pessoa tem que ter a cara dela” afirma arquiteta.

las de visitas e salas de jantar: “Foi-se percebendo que, com o tempo, esses ambientes eram pouco utilizados, o que acabava se tornando um desperdício” disse a arquiteta. O que Tayse reforça como prioridade, é que cada metro quadrado da construção deve ser projetado naquilo que realmente vai ser útil para a pessoa. Além de agradar o cliente, o arquiteto não pode permitir que ele gaste dinheiro em algo que não irá usar. “É perfeitamente possível unir o perfil de cada pessoa com o que é correto como tendência e técnica da arquitetura” completou Tayse.

É perfeitamente possível unir o perfil de cada pessoa com o que é correto como tendência e técnica da arquitetura”

Essa é uma dica importante, pois evita que, depois de pronta, a obra não agrade o cliente por falta de identificação com o ambiente. Por isso, a arquiteta faz tanta questão de ouvir cada detalhe da vida da pessoa. Para citar alguns exemplos, Tayse lembra das já extintas sa-


N

Ele é casado e eu sou a outra que o mundo difama...

inguém obriga ninguém a estragar sua vida por anos a fio, a troco de ilusões, promessas descaradamente vazias, sofrimento seguido de sofrimento, um eterno segundo plano, uma exposição constante do pouco que se valoriza e é valorizado, um zero à esquerda na vida de alguém. Sendo a outra... Engraçado é percebermos que essa posição de ser por muitos anos a outra pessoa na vida de alguém se adapta mais às mulheres que aos homens. Será que as mulheres são mais sinceras em seus relacionamentos que o sexo oposto? Ou será que o Amor-próprio dos homens é maior que o das mulheres e eles toleram por menos tempo imaginar que “ela faz com ele tudo o que faz comigo? O fato é que a outra é mais constante de ser ver. E é a crucificada. Ela é a outra que a sociedade difama o motivo de chacota nas rodinhas de homens e mulheres. É aquela que todo mundo sabe que está “fazendo com sua amiga o que poderia estar fazendo com você”,ou seja, traindo. Mas, e para o homem, o que sobra? Difamação? Claro que não! Se bobear, sobra é Fama de bom de cama! No máximo é chamado de safado, mau caráter, mas continua “bem, no pedaço”, principalmente se for do tipo que “Não deixa faltar nada em casa pra patroa”. Ninguém analisa a responsabilidade que esses homens têm quando despejam sobre essas mulheres, algumas incautas, outras nem tanto, todo tipo de conversa fiada, todo tipo de promessa. Não estou aqui fazendo apologia da “outra”!Muito pelo contrário. Mas, não é justo que os homens façam piadas e achem graça de terem passado pra trás mulheres que

28 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2013

apostaram num relacionamento, simplesmente porque eles juraram amor, eles prometeram um futuro juntos, eles fizeram de tudo para convencê-la de que ela era a mulher que chegou tarde a sua vida, mas significa muito na vida dele. Conversas do tipo: “só estou com ela por causa dos filhos”, “Ela é uma pessoa muito doente”, “Nossos negócios são um problema sério para contornar”,”Só sei somar, não sei dividir...” “Ela é uma mulher fria na cama”, e outras tantas conversas que eles pensam que são inéditas. Mas, na hora do “vamos ver”, é mais cômodo deixar como está. Descobrem que amam mais uma que outra, e alguém dança! Nas conversas de bar, podem até achar graça das histórias contadas mas, depois, demonstram certo desprezo pelo companheiro que ainda não aprendeu que mulher tratada como teúda e manteúda é coisa do século passado, que esse tipo de relacionamento, hoje em dia, deixa as pessoas constrangidas e que as cabeças são diferentes hoje. É mais moderno hoje fazer de tudo pra ser feliz e fazer feliz quem divide as alegrias e tristezas da rotina da vida com você. Até os jovens pensam assim. É uma pena que ainda existam tantas pessoas se amando tão pouco e jogando seu respeito por si próprio e pelos outros na sarjeta. Essas mulheres envergonham a nós mulheres e os homens aos outros homens. Podem apostar nisso!


Festa para Enzo e Matheus

O

s pequeninos Enzo e Matheus comemoraram a passagem de mais um ano com a família e amigos. Os irmãos posaram nas fotos com o pai, Evandro Costa, e o irmão, Diogo, vestindo o mesmo look, com as belíssimas camisas Palladino, confeccionadas sob medida para a festa. Numa festa muito animada e descontraída, que aconteceu no dia 09 de agosto, as crianças puderam divertir-se nos brinquedos do Salão de Festas MAGIA EVENTOS. Os convidados saborearam os quitutes e doces do Buffet Joana Silveira e aproveitaram a festa com a decoração temática do Homem Aranha, produzida por Lú Fiscarelli. Confira nas foto de Andrey Blanco e Jéssica Albuquerque:

37 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2013


38 | REVISTA INTERATIVA | MAIO 2013



90 º Revista Interativa (Set/2013)