Issuu on Google+

HA 69 ANOS, PRESENgA MARCANTE NA VIDA DOS REVISTA BIMESTRAL • NM1 • SETEMBRO/OUTUBRO • 2003

ALIMENTOS FUNCIONAIS

LEVES,

.

SAUDAVEIS

EGOSTOSOS!


mm

OPORTUIMIDADES

A Perdigao esta completando 69 anos numa fase em que 0 pats enfrenta grandes desafios, mas, ao mesmo tempo, tem pela frente enormes oportunidades que, se concretizadas, levarao a uma era de prosperidade. Os principals desafios sao concluir as reformas previdenciaria e tributaria, fundamentais para a retomada do crescimento economico, e acelerar 0 processo de redugao da taxa de juros para dar folego ao setor produtivo. Tambem e imprescindivel a formulagao de uma politica industrial de longo prazo para que o Brasil e as empresas possam trabalhar com horizontes mais amplos. Pela sua natureza, a industria de alimentos e sempre uma das ultimas a sentir os efeitos da queda de renda e da retragao do consumo. Mas nem por isso a Perdigao deixa de acompanhar com interesse o cenario atual, confiando que prevalega a negociagao e que todos os agentes envolvidos nas discussoes que estao sendo travadas encontrem as solugoes de que o pais tanto necessita. Nesse quadro, a Perdigao vem fazendo a sua parte. No campo do emprego, uma das questoes que hoje mais afligem a todos. gerou cerca de 2.700 postos de trabalho nos ultimos 12 meses, consolidando sua posigao entre os maiores empregadores do pais - o quadro atual conta com 26.500 funcionarios. A Perdigao tambem desempenha um importante papel social com seu modelo de produgao baseado em pequenas propriedades, o que ajuda a reter o homem no campo e a evitar o colapso dos grandes centros. Em todas as regioes onde esta instalada, a empresa vem sendo um dos principals agentes economicos. Como parte de sua politica de responsabilidade social, desenvolve ainda diversas iniciativas para promover a melhoria da qualidade de vida das comunidades. Em sua longa trajetoria de 69 anos, a Perdigao vem dando uma importante contribuigao ao Brasil e nao vai poupar esforgos para que ela seja cada vez mais intensa e produtiva.

NildemarSecches Presidente 2

3 MBOAMBIEE Ajua^: coiiiha±& om (Uip^dicio 4 OESIAQUE VixUhroy jonhv premie MahlentcJ^ 5 SOCIAL Li^ 6CAPA HA- soMde9 CUIIUAHIA Sujest^ do ckeft' 10 DAIAS PerciijM ccmjUetA' €9 ojws 12 VABEJO A ^urioy

BKfw Ahrns

14 PARCERIA Pre^,

Mu*tduit

16 CIDADES CA^hkzaI

(i II Ex.^i^tUe

18 ACOIITECE NotioM Perdi^ax)

PerdiK^ Hoje i uma publica^ik) prrkSilica (b Punli$sii> AKruimluMriil SA (Ic circulii^lu nterna e diMnbui^io (tniuita. CotiMrlho Editnrlal; Ew>n Siha; Sikk-mar S«d»; «an* Wei CJianft Joi) Roidrio (la Silva; Nelson Vas lUcklauer; Paulo trnanJ de OUwirt <»UbcrU) Orsaio; Luu K. Machado lie Bnio; .\momo ZambeUi; EuclklesCaornaro; 'Slaikmir ParavW; Ricarik) Rohrtt .Mennes, Mlotuo Augiwo De Ti*!!; SUvo Miiunck- Co«>nlnia?4o: Uiciaai leda. Colaboratiko: Edival Pomlho; Jachvson Beal; Jones Brolwe, Kobena Turlan. Cniom de Comunlca^sk): Daliro Obcrger <Marau). Cilson Chit Rodripies (kio Nenle); Uro Sokolow%kl Junior (Caramlwf); Lucin^ia \alte (Mdrtra); Rordnnela Schneider (Silo Paulu); Vanderiei Barbterl (llerval d'OesU). Produf^: Blander a Associados, uH. (ID 3032-3236, email: mblandertf uol.com.br JUUcor Mario BlandiT (MTb 1V.M6SP). Brpofi»««nii: Oenl Obwira RixiaeOftrle Pom Ulrevio de Arte e Produgao Crifka; (Umanntu Comutuca^Jo « DrMgn, lel. (ll).W34-4893 Tlraftein: 6 OUU rxemplares SAC PrrdiftOu OKOO-117782


AC3 LJ A

Um

Bern

Escasso

AOrganizagao das Nagoes Unidas (ONU) elegeu 2003 como o Ano Internacional da Agua Doce. 0 objetivo e alertar para uma seria ameaga que o planeta enfrenta. Apesar de ter tres quartos de sua superficie coberta por agua, apenas 1% desse total e disponivel para consumo imediato. E, mais grave, o consumo mundial vem crescendo duas vezes mais que a popuiagao. Para a Perdigao a agua e um elemento estrategico, nao so por sua importancia no processo de produgao como pelo fato de algumas das principals unidades industrials estarem localizadas as margens de rios. E o que ocorre, por exempio, com as fabricas de Videira (rio do Peixe), Marau (rio Marau), Capinzal (rio Lageado Santa Cruz), Lages (rio Caveras) e Carambei (rio Sao Joao). Por isso, o assunto vem merecendo atengao desde 1989, quando foi implantado o Programa de Conservagao de Energia Perdigao (Proceg). Atualmente, o consumo de agua atinge 1,06 milhao de metros cubicos por mes, equivalente ao de uma cidade com 240.000 habitantes. Desse total, 90% sao captados em rios, 9% em pogos e

de projetos e coordenador do Comite de Coordenagao Ambiental (CCA), que tem como missao supervisionar a implantagao do Sistema de Gestao Ambiental nas unidades regionais.

1% comprado de distribuidoras, passando por um rigoroso tratamento. As medidas adotadas ja reduziram 0 consumo. "Em 2000 foram gastos 3,32 metros cubicos de agua por tonelada de produto acabado e no ano passado esse indice caiu para 2,98 metros cubicos", conta Marcelo Luiz Gonzatto, gerente

elevar essa media para 30% em dois anos. A agua nao reutilizada e devolvida aos rios depois de receber tratamento, segulndo ou ate mesmo superando os padroes estabelecidos pelos orgaos ambientais. As medidas de contengao de consumo tambem foram levadas as filiais e aos produtores integrados.

Redu0odo consumo Mas a solugao mais eficiente para reduzir o consumo e a reutilizagao da agua em outras atividades, como a lavagem de caminhoes. Em media, 22% da agua ja e reutilizada nos estabele-

cimentos industrials, mas em Serafina Correa, pelas caracteristicas de suas linhas de produgao, voltadas para abate e corte de aves, o reuso ja chega a cerca de 70%. A meta, segundo Gonzatto, e

NoAnolnterndciond (kA^mDoce^aempresd projetamn^oi no pknejmmtodo

RESERVATOfllODESBWINA maTO

3


R

F>EF=?nDI

i

Prmio

Fritz Miilkr

Sm k mamento k eruenies, m das ACOE s due mahcam o comwmisso oa emriesa com o meio ambiente

As iniciativas desenvolvidas na area ambiental valeram ^ Perdigao mais urn importante reconhecimento. A empresa acaba de receber o Premio Fritz Govemo catmnmse Miiller, concedido pela Fundagao de Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina monkceevulorim (Fatma), orgao ambiental do governo do omodelode^estk estado. 0 premio foi atribuido ao conjunto de agoes desenvolvidas para a melhoria mhientddaempreiU do meio ambiente e da qualidade de vida da populagao pela unidade de Videira. E a terceira vez que a empresa conquista o Fritz Muller, a mais prestigiada premiagao estadual na area ambiental Videira havia sido contemplada em 1996, e em 2000 foi f' avezde Capinzal. Selo Verde Nestaedigao.otrof^u, Pedro Sa (A ÂŁsal, (TOEDOfl-im DO E iic too MacÂťai)q ÂťOflio, oif{iofl DA 4

uma homenagem ao renomado naturalista alemao Johann Friedrich Theodor Mul-

ler, que viveu muitos anos em Blumenau, foi concedido a 12 personalidades, empresas e prefeituras, escolhidas per uma comissao de tecnicos. "0 premio valoriza e incentiva o esforgo que a empresa vem desenvolvendo para melhoria do meio ambiente e preservagao da natureza", diz Luiz Alberto Machado de Brito, diretor regional da Perdigao de Videira. Sistemas de tratamento de efluentes liquidos, programas de conservagao de energia, redugao de residuos industrials, coieta seletiva de lixo e adogao e preservagao de areas degradadas sao algumas das iniciativas implementadas pela empresa que chamaram a atengao da comissao julgadora. No ana passado, a Perdigao avangou ainda mais em sua politica de respeito ao meio ambiente consolidando a implantagao do Programs de Gestao Ambiental e preparando as principais fabricas da Regiao Sul para a certificagao IS014001,0 chamado Selo Verde. As medidas ja implantadas tornaram mais rigoroso 0 monitoramento dos processos e motivaram os funcion^rios a seguir as praticas do Projeto de Gestao Ambiental. Tamb6m foi intensificado o programa de treinamento nessa ^rea, que se estendeu a quase 2.000 profissionais, de diferentes areas, proporcionando conhecimento e alertando sobre a importancia da preservagao para garantir qualidade de vida k atual e ^s futuras geragoes. Entre os principais itens abordados estao os riscos dos residuos, a redugao do consumo de ^gua e energia e a operagao e o monitoramento dos equipamentos de controle da poluigao.


N/CD LLJ ISJ-TARI ADO :

Como parte das comemoragoes de seus 69 anos, a Perdigao participa, juntamente com seus functonarios, produtores integrados e parceiros, de ampla mobilizagao para uma agac de cidadania. 0 objetivo e estimular a pratica do vcluntariado arrecadando alimentos nao pereciveis que serao encaminhados a instituigoes voltadas para o cornbate a fome. A agao vai envolver urn universo de mais de 33.000 pessoas, incluindo funcionarios das unidades instaladas nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do

promisso de dobrar o volume arrecadado doando 1 quilo de produto para cada quilo doado pelos funcionarios. Uma parcela - 60% - dos alimentos arrecadados sera encaminhada a instituigoes indicadas ou assistidas pelas primeiras-damas dos cinco estados que participam dessa iniciativa, uma vez que nas cidades onde a Perdigao esta instalada nao ha grandes problemas estruturais e o problema da fome tem dimensao menor. Os 40% restantes vao ser doados as entidades assistenciais das regioes proximas das fabricas da empre-

SuL Parana, Goias e Sao Paulo e das filiais de vendas em todos os pontes do pais, alem de produtores integrados e transportadores. Fornecedores de embaiagens e fitas ja deram seu apoio a iniciativa enviando produtos para embalar as doagoes. Postos de coleta foram montados em todas as unidades para receber os alimentos. A expectativa e levantar, no total, 69 toneladas, uma para cada ano da empress. A Perdigao assumiu o com-

sa, de acordo com os seguintes criterios: perfil dos assistidos, estrutura adequada ao armazenamento e a conservagao dos alimentos, idoneidade e vinculo com programas contra a fome. A campanha sera encerrada com um ato solene, com a entrega das doagoes as Instituigoes beneficiadas. E a Perdigao e seus funcionarios e parceiros confirmando que o esforgo e a uniao podem, com pouco, fazer muito para milhares de pessoas.

Umd mpk mohilm^k visadmcudardimentos contrikindo pdm entiMesenvolvihno comktekfome

5


Cm a link Escolk Smdml dedimentosfiincionaku Perdi^io ofma uma solufm (juecontrihifma prmnfk de doengas

6

AO iongo das ultimas decades, a industria de alimentos vem registrando enormes avangos no esforgo de oferecer ao consumidor produtos capazes de contribuir para a manutengao da saude, da boa forma e do bem-estar. Um dos grandes passos nessa diregao foi o desenvolvimento de alimentos que eliminam ou reduzem componentes prejudiciais ao organismo, como gordura e s6dio. Mas ja comegou uma nova revolugao. Nao se trata mais apenas de evitar 0 que faz mal. Agora, o que se busca sao alimentos que ajudem na prevengao e no tratamento de doengas. Enriquecidos com proteinas, vitaminas, sals minerals, fibras e outros nutrientes, OS alimentos funcionais sao a mais nova e forte tendencia que chega para proteger a saude do consumidor. Nos Estados Unidos, os alimentos funcionais ja movimentam mais de US$ 15 bilhoes por ano e vem registrando taxas anuals de crescimento acima de 10%. No Brasil, esse segmento ainda e pequeno, mas esta crescendo significativamente e vem ai um novo passo para consolidar o mercado. Esta chegando aos supermercados de todo o pais, comegando por Sao Paulo e Rio de Janeiro, a linha de produtos funcionais Escoiha Saudavel Perdigao, com Salsicha Vegetal,

Hamburger Vegetal, Mini Kibe Vegetal, Cordon Verde Vegetal e Patitas Vegetais, todos a base de soja, sem conter carne. PlONEIRISMO Pioneira em produtos com balxo teor de sodio, segmento aberto em 2001 com a linha Light & Elegant, de derivados de peru, a Perdigao de novo sai ^ frente com outra solugao para proteger a saude do consumidor. "A tendencia agora sao produtos que, alem de nao fazer mal, trazem beneficios", explica Eduardo Jakus, gerente de desenvolvimento de novos produtos. Empenhada em identificar as necessidades do consumidor e se antecipar a elas, a area de marketing da Perdigao decidiu pesquisar esse novo mercado, ate agora praticamente suprido por produtos importados, e estudar as solugoes mais adequadas ao brasiieiro. Profissionais do Centro de Tecnologia, respons^vel pelo desenvolvimento de produtos, foram enviados aos Estados Unidos para conhecer as novas tendencies, estudar o mercado e avaliar formulagoes que pudessem ser adaptadas ao paladar do brasiieiro e ^s tecnologias da empresa. A decisao foi criar uma linha h base de soja, o alimemo com mais possibilidades para o desenvolvimento de produ-


Sm

Sdde

.KCIDIOMi Solsicha Vegewl

tos funcionais pelos multiplos beneficios que traz para a redugao de riscos e para a prevengao de doengas. Havia muito tempo, medicos e cientistas vinham associando a baixa incidencia de algumas doengas a dieta rica em soja dos asiaticos. No Japao, 0 consumo per capita de soja fica tiiiLfe 150 e 200 gramas pur dia. Nos paises ocidentais, a media, embora em alta, e de apenas 4 gramas. Mais recentemente, porem, o que ate entao era suposigao ganhou reconhecimento cientifico. Os BENEFICIOS DA SOJA Estudos realizados pela Federagao Mundial de Cardiologia revelaram que o consumo diario de proteina de soja ajuda a reduzir os niveis de colesterol, prevenindo as doengas cardiovasculares, uma das principais causas de morte. A conclusao ganhou o aval do Food and Drug Administration (FDA), drgao americano responsavel pela normatizagao e fiscalizagao de medicamentos e alimentos. Pesquisas tambem comprovaram que a isoflavona, substancia presente na soja, e capaz de inibir e prevenir o aparecimento de varies tipos de cancer, especialmente da mama e da prostata. "Sao cada vez mais fortes as evidencias de que a agao da soja e benefica a saude", avalia a medica Ceci Lo-

pes, membro da diregao da Sociedade Medica Brasileira de Fitomedicina (Sobrafito), em entrevlsta a PERDIGAO HOJE. A especialista lembra, porem, que a boa saude nao depende apenas da soja. E precise mudar os habitos, escoIhendo sempre alimentos saudaveis e nao dispensando os exercicios. E, ainda, consumindo soja na quantidade adequada. Segundo o FDA, o ideal e ingerir 25 gramas de protema de soja per dia. Essa quantidade equivale a dois hamburgueres, ou a quatro salsichas, ou a cinco miniquibes da nova linha Escoiha Saudavel, da Perdigao. No Brasil, assim como em muitos paises do Ocidente, havia inicialmente uma resistencia contra a soja por causa de seu saber. Mas o desenvolvimento tecnologico permitiu a desativagao de uma protema, meltiorando a palatibilidade do produto e ajudando a derrubar 0 preconceito. "Os produtos foram avaliados, testados e comparados durante oito meses, ate reproduzirem exatamente o saber, o aroma, a consistencia e a aparencia da carne", diz Edmundo Jose Figoli, pesquisador do Centre de Tecnologia. A Salsicha Vegetal e apresentada em embalagem de filme metalizado, com 250 gramas. Os outros itens da linha vem

jMUSi'OEPOISDOSPBOOUIOSQUENAO

7


FiGOUiPESQUISASPAIWIlEPmil EAAPARtoADACARNE

em cartuchos, que seguem um conceito grafico diferenciado, estabelecendo uma associagao com a natureza para valorizar 0 produto. 0 Hamburger, em cartucho de 448 gramas, vem com 8 unidades. 0 Mini Kibe, em cartucho com 400 gramas, tern IB unidades. Com recheio de creme de champignon, o Cordon Verde traz 4 unidades, num cartucho de 500 gramas. 0 cartucho do Patitas, com aproximadamente 15 unidades, tern 300 gramas. Praticos, todos eles podem ser assados, em forno convencional e microondas, ou fritos. 0

tem tudo para emplacar." 0 publico-alvo da linha Escoiha Saudavel sao as faixas A e B, especialmente vegetarianos, praticantes de ioga, consumidores de comida casher, que faz parte das tradigoes judaicas, pessoas com colesterol alto ou preocupadas com a saude e esportistas, para reposigao de proteinas. Por isso, esta sendo preparado um forte trabalho de dlvulgagao entre os medicos, agoes em academies de esportes e de ioga e degustagao em lojas selecionadas.

prazo de validade, em condigoes adequadas de conservagao, e seis meses, um Iongo cicio de vida que traz vantagens para o consumidor e para o supermercadista. "E uma excelente noticia. 0 consumidor brasileiro praticamente nao tinha opgoes nessa linha", diz a nutricionista gaucha Joselaine Stiirmer, de Porto Alegre, autora do livro Comida: um Santo Remedio (Editora Vozes). "Com uma empresa com a tradigao e o padrao de qualidade da Perdigao, a nova linha

Vanguarda Para conquistar o consumidor, a nova linha Escoiha Saudavel traz qualidade, pregos mais atraentes que os importados e aval da marca Perdigao, tradigao de bons produtos, diz Eduardo Jakus. "Nosso principal negocio continua sendo carne, mas queremos, cada vez mais, oferecer opgoes que atendam as diferentes necessidades do mercado, reforgando a imagem da Perdigao como

Uma fonte de

riquezas

A soja ja era conhecida pelos chineses h^ cerca de 5.000 anos, bem antes da primeira dinastia que governou o pais. A soja selvagem crescia principalmente nas terras baixas e umidas, junto aos juncos nas proximidades dos lagos e rios. De 1^, ha cerca de 3.000 anos se espalhou portoda a Asia, passando a fazer parte do cardapio do dia-a-dia.

8

empresa de vanguarda."

No Ocidente, o cultlvo comercial data do inicio do seculo 20, comegando pelos Estados Unidos. Aqui, 0 grao chegou com as primeiros imigrantes japoneses, que desembarcaram a partir de 1908, mas sua cultura s6 ganhou importancia nos anos 70. No intervalo das trยงs dtodas que se seguiram, a produgao cresceu quase 30 vezes e a soja tornou-se um dos principals itens da pauta de exportagoes. A crescente demanda mundial deve dar ^ soja, cada vez mais, um importante papel como geradora de divisas. 0 Brasil 6 o segundo maior produtor mundial de soja, depois dos americanos, mas a previsao, caso o ritmo de crescimento registrado se mantenha, 6 chegar ao primeiro lugar em cerca de cinco anos. Na ultima safra, foram colhidas 52 miIhoes de toneladas. Parang, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Goi^s sao os principais produtores.


Como garantir o toque artesana! e 0 sabor caseiro em uma produgao de grande escala? E esse o trabalho que Francisco das Chagas Pinto, chefe de cozinha do Centro de Tecnologia, desenvolve com os pratos prontos congelados 0 embutidos da Perdigao. Formado em hotelaria e turismo, com especializagao na famosa escola de Roger Verger, em Nice, antes de chegar a Perdigao, em 2002, Francisco trabalhou por 12 anos na Varig criando pratos para a primeira classe e a classe executiva, viajando com freqiiencia a outros paises para conhecer e desenvolver cardapios. Na Perdigao, uma de suas fungoes e cuidar para que os produtos cheguem a mesa do consumidor como se tivessem saido do fogao naquele exato momento. "E um trabalho que faz parte do compromisso da empresa com a qualidade de seus produtos", explica Francisco. Essa preocupagao e ainda maior em relagao aos pratos prontos, cuja produgao e acompanhada, etapa por etapa, por Francisco e sua equipe. Todos OS detalhes de cada lote, da cor a temperatura e ao tempo de exposigao do

produto, sao checados por ele. E do chefe Francisco a palavra final que pode levar um lote a ser considerado inadequado e descartado se nao estiver rigorosamente em conformidade com os padroes estabelecidos (veja, abaixo, a receita de uma de suas criagoes). No Centro de Tecnologia, Francisco , .. â&#x20AC;˘ J â&#x20AC;˘ J. tambem participa da pesquisa e do desenvolvimento de produtos. 0 chefe testa as novidades, primeiro em um fogao comum e depois em panelas de ate 500 quilos, e da sua marca ao prato.

^ ,. . ,Âť ^ ^ OOpWO C kvdT a tHCSU . produtos com OS mesmos ^ cuiitdosxmidospek aondS-uC'CM

Cordon Bleu com molho de cenoura e mostarda Ingredientes 500 g de Cordon Bleu Perdigao 400 g de cenoura cozida e picada 60 g de azeite de boa qualidade 40gdevinagre 50 g de mostarda de boa qualidade 10 g de agucar 5gde sal

Modo de Prepare Prepare o Cordon Bleu Perdigao de acordo com as instrugoes da embalagem. Coloque no liquidificador a cenoura, o azeite, o vinagre, a mostarda, o sal e o agucar ate obter um creme. Sirva o Cordon Bleu Perdigao com o molho quente ou frio.


eS

Perdipeumexemplo de lonpidade e crescimento constmte

1935:iNiCl00AATIV10ADf

y^INJ CDS

uando as familias Ponzoni e Brandalise somaram esforgos e economia^ara montar um armazem de secos e molhados em Vila das Perdizes, atual Videira, no meio-oeste catariense, nao havia geladeiras, nem supermercados, nem televisao. 0 ano era 1934. Desde entao, o pais e a Perdigao, nascida daquele pequeno negocio, vem crescendo juntos. Quase sete decadas depois, o pais, embora ainda diante de grandes problemas a resolver, tem um setor industrial moderno e dtnamico, e a Perdigao se consolidou como uma das maiores industrias de alimentos do mundo, com uma extensa 0 diversificada linha de produtos que chegam a 80 paises dos cinco continentes: Numa economia sempre sujeita a periodos de grande turbulencia, a empresa nao e apenas um caso pouco co-

mum de longevidade. E, tambem, um exemplo rare de crescimento constante. Das 500 empresas que faziam parte da primeira edigao do anuario Melhores e Maiores, da revista Exame. em 1973, menos de 25% figuram na lista de 2003. Mas a Perdigao nao so esta la como saltou de posigao nesse periodo: passou do 322'' para o 51''lugar. No CLUBEDASBILIONARIAS Quaisquer que sejam os criterios de comparagao utilizados, a Perdigao e sempre destaque - Integra o seleto grupo das 62 companhias brasileiras com faturamento anual acima de 1 bilhao de dolares, e a 44^ maior empresa privada e a 25^ maior industria, em vendas. Mas a empresa nao esta voltada unicamente para os indicadores de desempenho. Os valores que orientam a Perdigao vao muito alem da geragao de retorno para os acionistas. Eles incluem 0 compromisso com a criagao de oportunidades e com a dinamizagao da economia e tambem com a melhoria da qualidade de vida das comunidades em que esta inserida. Os numeros dizem tudo: nas cidades que sediam suas fabricas, como Capinzal, Nerval D'Oeste, Videira (SC) e Marau |RS), per exemplo, a participagao da empresa no movimento economico fica entre 70% e 90%. 0 apoio ^ comunidade traduz-se em diversas iniciativas, desde agoes voltadas para a preservagao do meio ambiente e programas de habitagao, saude e educagao ate 0 incentivo ao voluntariado.


de

Sucesso

\ Uma presen9a marcante na economia... Veja, abaixo, os numeros da participagao da Perdigao nos quatro estados em que ela tern unidades industrials SANTA CATARINA

^ RIO GRANDE DO SUL

Investimentos (R$ milhoes, de 1994 a 2002)

328

Investimentos (R$ milhoes, de 1994 a 2002)

139,2

Empregos diretos (em margo de 2003)

11.267

Empregos diretos (em margo de 2003)

4.803

Produtores integrados (aves e suinos)

3.411

Produtores integrados (aves e suinos)

1.641

Parceiros transportadores

328

Abates (em milhoes de cabegas. em 2002) Produgao (em milhares de toneladas, em 2002) Exportagoes (em toneladas, em 2002)

232,4 555 232,1

Parceiros transportadores

134

Abates (em milhoes de cabegas, em 2002)

72,7

Produgao (em milhares de toneladas, em 2002) Exportagoes (em toneladas. em 2002)

151,4 70,3

PARANA Investimentos (R$ milhoes, de 1996 a 2002)

400.6

Investimentos (R$ milhoes, de 2000 a 2002)

Empregos diretos (em margo de 2003)

4.116

Empregos diretos (em margo de 2003)

2.677

Produtores integrados (aves e sufnos)

167

Produtores integrados (aves e sufnos)

786

Parceiros transportadores

47

Abates (em milhares de cabegas, em 2002) Produgao (em milhares de toneladas. em 2002) Exportagoes (em toneladas, em 2002)

51,1 150,2 61,7

Parceiros transportadores

72,4

32

Abates (em milhoes de cabegas, em 2002)

38.9

Produgao (em milhares de toneladas, em 2002)

93,5

Exportagoes (em toneladas, em 2002)

54,9

...e na area social Balango das agoes de cidadania desenvolvidas pela empresa Educagao (em numero de estudantes formados) Saude (em numero de vidas seguradas) Habitagao (em numero de casas pr6prias entregues)

7.691 57.131 557

Voluntariado (em numero de participantes)

13,000

Previdยงncia privada (em numero de participantes)

20.000

Cultura (em numero de eventos, de 1997 a 2003)

150


es

Perdi^keumexemplo delonpidadee crescimento constunte

1935:iNiClODAAT!VIOAOE

y^lNJ C3S

uando as familias Ponzoni e Brandalise somaram esforgos e economias"para montar um armazem de secos e moihados em Vila das Perdizes, atual Videira, no meio-oeste catariense, nao havia geladeiras, nem supermercados, nem televisao. 0 ano era 1934. Desde entao, o pais e a Perdigao, nascida daquele pequeno negdcio, vem crescendo juntos. Quase seta decadas depois, o pais, embora ainda diante de grandes problemas a resolver, tem um setor industrial moderno e dinamico, e a Perdigao se consolidou como uma das maiores Industrias de alimentos do mundo, com uma extensa e diversificada linha de produtos que chegam a 80 paises dos cinco continentes. Numa economia sempre sujeita a periodos de grande turbulencia, a empresa nao e apenas um caso pouco co-

mum de longevidade. E, tambem, um exempio rare de crescimento constante. Das 500 empresas que faziam parte da primeira edigao do anuario Melhores e Maiores, da revista Exame, em 1973, menos de 25% figuram na llsta de 2003. Mas a Perdigao nao so esta la como saltou de posigao nesse periodo: passou do 322'' para o 51째lugar. Noclubedasbilionarias Quaisquer que sejam os criterios de comparagao utilizados, a Perdigao e sempre destaque - integra o seleto grupo das 62 companhias brasiteiras com faturamento anual acima de 1 bilhao de dolares, e a 44^ maior empresa privada e a 25^ maior industria, em vendas. Mas a empresa nao esta voltada unicamente para os indicadores de desempenho. Os valores que orientam a Perdigao vao muito alem da geragao de retorno para os acionistas. Eles incluem 0 compromisso com a criagao de oportunidades e com a dinamizagao da economia 0 tambem com a melhoria da qualidade de vida das comunidades em que esta inserida. Os numeros dizem tudo; nas cidades que sediam suas fabricas, como Capinzal, Nerval D'Oeste, Videira (SC) e Marau (RS}, por exempio, a participagao da empresa no movimento economico fica entre 70% e 90%. 0 apoio a comunidade traduz-se em diversas iniciativas, desde agoes voltadas para a preservagao do meio ambiente e programas de habitagao, saude e educagao ate 0 incentive ao voluntariado.


de

Sucesso

f Uma presenga marcante na economia... Veja, abaixo, os numeros da participagao da Perdigao nos quatro estados em que ela tern unidades industriais

lnvestimentos(R$milhoes, de 1994a2002)

328

lnvestimentos(R$milhoes, de 1994a 2002)

139,2

Empregos diretos (em margo de 2003)

11.267

Empregos diretos (em margo de 2003)

4,803

Produtoresintegrados(avesesumos)

3.411

Produtores integrados (aves e sumos)

1.641

Parceiros transportadores

328

Abates (em milhoes de cabegas, em 2002) Produ?ao(emmilharesdetoneladas. em2002)

232,4 555

Parceiros transportadores

134

Abates (em milhoes de cabegas, em 2002)

72,7

Produgao(emmilharesdetoneladas, em2002)

151,4

Exportagoes (em toneladas, em 2002)

232,1

Exportagoes (em toneladas, em 2002)

70,3

Investimentos (R$ milhoes, de 1996 a 2002)

400,6

lnvestimentos(R$milhoes, de2000a2002)

72,4

Empregos diretos (em margo de 2003)

4,116

Empregos diretos (em margo de 2003)

2.677

Produtores integrados (aves e sumos)

167

Produtores integrados (aves e suinos)

786

Parceiros transportadores

47

Abates (em milhares de cabegas, em 2002) Produgao (em milhares de toneladas, em 2002) Exportagoes (em toneladas, em 2002)

51,1 150,2 61,7

Parceiros transportadores

32

Abates (em milhoes de cabegas, em 2002)

38,9

Produgao(emmilliaresdetoneladas, em2002)

93,5

Exportagoes (em toneladas, em 2002)

54,9

I

...e na area social

I

Balango das agoes de cidadania desenvolvidas peta empresa Educagao (em numero de estudantes formados) Saude (em numero de vidas seguradas) Habitagao (em numero de casas pr6prias entregues)

7,691 57.131 557

Voluntariado (em numero de participantes)

13.000

Previdencia privada (em numero de participantes)

20.000

Culture (em numero de eventos, de 1997 a 2003)

150 11


X F=^CZ)

AB

Uma

industria de alimentos a Perdigao marcou presenga, pela primeira vez, na Expo Abras, evento anual organizado pela

sidente da Abras. E um espago, lembra Oliveira, em que participantes marcam reunioes, discutem tendencias 9 cenarios, fecham negocios e fazem suas refeigoes.

Associagao Brasileira de Supermercados. Era 0 inicio de uma parceria que, desde entao, vem se estreitando cada vez mais. Com destaque para o ChesterCS) e outros produtos de Natal, a empresa tem, tra-

Ao UDO DO CLIENTE "As feiras e, em especial, a Expo Abras sao uma imensa vitrine para nossos langamentos", avalia Antonio Zam-

dicionalmente, um dos maiores estandes na feira - o deste ano tem 720 metros quadrados - e um dos que recebem maior

belli, diretor de marketing da Perdigao. Desde a ave Chester速, a empresa tem preferido programar as novidades de maior

numero de visitantes. Nesta 37^ edigao, programada para 15 a 18 de setembro, no Riocentro, no Rio de Janeiro, nao sera diferente. Maior evento supermercadista da America Latina, a Expo Abras deve

impacto para o periodo da feira. Ao longo de 21 anos, a Expo Abras vem sendo o cenario dos mais importantes marcos da Perdigao. Em 1983, os participantes conheceram. em primeira

receber mais de 40.000 visitantes e movimentar negocios da ordem de R$ 9,3 bilboes em 2003. "0 estande da Perdigao transforma-se em um verdadeiro ponto de en-

mao, OS primeiros itens da nova Linha Chester. Dois anos depois, a empresa levou para a feira outra inovagao, a Taskilas, uma salsicha servida em palito. Por causa do prego, alto para um mo-

contro durante o evento", afirma o empresario Joao Carlos de Oliveira, pre-

mento de retragao economica, o produto ficou apenas um ano no mercado.

Recife, 1982. Com uma novidade a ave Chester速, uma revolugao na

Particip^fk emfeim trazvisMiMee ajuckurefoTfiira pemp(k i

Grande


"Mas 0 'pirulito' da Perdigao foi o grande sucesso do evento. So uma rede carioca

200 novos produtos, a maioria destaque na Expo Abras, como os vegetais congela-

fechou urn contrato de 2 toneladas", lembra Luiz Carlos Campagnola, diretor nacional de vendas.

dos Escolha Saudavel (1997), a linha Cozinha Internacicnal (1998), os prates prontos Toque de Sabor (1999) e o Calzone e a

Showdesabor Muitos outros sucessos vieram em seguida. Em 1989, foi a vez da linha de produtos infantis Turma da Monica. Ou-

Mini Pizza Apreciatta (2000). No ano passado marcou presenga com outro sucesso, as Tortas e Folhados Apreciatta. Todas as novidades sac apreciadas no restaurante que a Perdigao tradicional-

tro grande momento ocorreu em 1994, a primeira Expo Abras apos o Real e a mudanga do controle acionario para um

mente instala em seu estande. Atendendo, em media, 2.500 pessoas por dia, o restaurante e operado por mais de 70 pro-

grupo de fundos de pensao liderados pela Previ. A renovagao da embalagem

fissionais, entre cozinheiros, gargons e recepcionistas, que servem os langamentos, os carros-chefes da empresa e ate produtos exclusivos. E o caso da Tulipa Virada, um corte especial da asa, no formato de

de inumeros itens foi o primeiro indicador que sinalizou para o mercado a disposigao da empresa de adotar uma estrat^gia competitiva e voltar seu foco para a inovagao. Os resultados ficaram claros nas feiras dos anos seguintes. Em 1995, a empresa anunciou a estrategia de investir em produtos de maior valor agregado. Ate 2000, a empresa ja tinha langado mais de

uma tulipa, que tem sido uma das grandes atragoes. "Em media, sac consumidas 7,2 toneladas de 40 produtos", conta Elaine Beraldo, gerente do Centro de Servigos ao Consumidor, responsavel pelocardapio. No grande show que e a Abras, o restaurante da Perdigao e sempre um show a parte.

Estande DA Perdigao em 1994, OANO DO REALEOAMUDANCA OOCOmEACIONto


Mmdo

RedeMundidtmo mmfrtummentopor metro qmdrdom 2002,se^undo(iAl)m

14

k

Paratodasasfakas Ahistoria nao e diferente de muitas Com lojas instaladas em pontos outras: dois irnnaos recem-chegaestrategicos da cidade, o Mundial dos de Portugal abriram uma pequena atende um publico bastante heterogemercearia na decada de 40 e, com muito neo. "Quase a metade da nossa clientrabalho, dedicagao e tine comercial, fizeram do negocio uma rede de supertela pertence as classes A e B, mas tambem conseguimos atingir as faixas mais mercados de sucesso. Mas a trajetoria do Mundial, do Rio de Janeiro, vai muito alem desse enredo trivial. Com 16 lojas na capital fluminense, a rede Mundial foi a que obteve o maior faturamento por metro quadrado em 2002, segundo a Associagao Brasileira de Supermercados lAbras}. A marca de R$ 21.519 por metro quadrado foi o dobro da registrada pelas dez maiores cadeias do paiseficou quatro vezes acima da media do setcr. 0 segredo? Uma agresSao 16 LOJAS nSTALJUlAS EM TOOOS OS PONTOS 00 Bio K JaIÂŁ^ siva politicadepregoseuma bem-sucedida estrategia de fidelizagao populares criando grandes ofertas", do cliente. explica Paulino Costinha, diretor "0 Mundial investe bastante em comercial da rede. "Nossos clientes midia e e uma das redes mais receptivas compram aqui porque e realmente mais a novidades", analisa Eduardo Gomes, barato. Para isso, pagamos a vista e gerente da filial de vendas da Perdigao negociamos melhor o prego." no estado. 0 constante rejuvenescimenA rede Mundial chega a anunciar to do mix de produtos, atualmente em 200 ofertas por semana, tanto por meio 12.000 itens, e outra das armas para de encartes em jornais de grande atrair um numero cada vez maior de circulagao ou por comerciais de TV clientes. Foi assim com inumeros produquanto por ofertas relampago. Os tos da Perdigao, como o Bolinho de destaques sao sempre os alimentos. Ao Aipim, que o Mundial langou em primeira contrario de muitos concorrentes, que mao no mercado carioca. Hoje, a rede e preferem investir em vestu^rio e campea em vendas do produto. eletroeletronicos, o foco das ofertas do


iluNDIAL

Mundia! e o setor de pereciveis, o que acaba levando o consumidor a visitar mais vezes o supermercado. "So mantemos em estoque o que vendemos. Guardar grandes volumes e perder dinheiro", explica Paulino. LOGl'STiaEATENDIMENTO Um eficiente sistema de logistica da suporte a uma operagao bastante agil. A rede investiu na instalagao de um deposito frigorificado central, assumindo a entrega de alimentos resfriados e congelados - caso de linguigas curadas, presuntos, mortadelas, empanados, pizzas e massas - em suas lojas, conforme as necessidades de cada uma delas. "A centralizagao diminui o tempo de permanencia do produto na gondola e facilita a reposigao, evitando o risco de demora no abastecimento", afirma Paulino. Mas nao e so o binomio prego-produto que garante o sucesso do Mundial. 0 atendimento ao cliente e outro ponto forte da rede, uma das poucas a manter empa-

cotadores na boca dos caixas. "Nossas lojas estao sempre cheias e as empacotadoras contribuem para que as filas andem mais rapido." Alem disso, a maioria das lojas conta com uma especie de mini-shopping com servigos como lanchonete, lavanderia, chaveiro e casa loterica, alem de ampio estacionamento. Focono Rio A preocupagao permanente com as instalagoes e outra caracteristica do Mundial. "Quando decidimos pela reforma de uma loja, a solugao e demolir e construir outra inteiramente nova, moderna e cada vez mais voltada para o cliente, sem medidas paliativas", diz Paulino. A rede acaba de inaugurar uma loja no bairro do Iraja e planeja abrir outra proxima do Recreio dos Bandeirantes ainda neste ano. "Ja estudamos propostas de abrir unidades em Sao Gongalo e em Niteroi, na area metropolitana, mas achamos que a capital ainda tem muitos pontos a serexplorados."

15


Eventopmuaincluira Qesterfest, ofestml ^astronmicodampitd mdonddo Chester

CCAOE ESPEW RECEBEii 20.000 VISHAMES PAW A FESTA

Capinzal ja deu a largada para a II Expovale, megaevento de negocios e entretenimento. do qual, a partir deste ano, tambem passa a fazer parte a Chesterfest, o maior e mais tradicionai festival gastronomico da capital nacional da ave Chester速. A decisao da prefeitura de realizarosdois eventos nas mesmas datas -10,11 e 12 de outubro, no Parque de Exposigoes Domingos Pelizzaro - vai trazer vantagens. Com a ampliagao e a melhoria da rede hoteleira, a previsao 6 que em 2003 a Expovale receba cerca de 20.000 visitantes, numero bem superior ao registrado na primeira edigao. Como em 2002, a Expovale incluir^ uma feira de negocios, com representantes da industria e do co-

mercio do Vale do Rio do Peixe, uma mostra de agropecuaria, shows e competigoes esportivas, com cerca de 200 participantes disputando as categorias de jeep raid, mountain bike e motocross. A prova de motos sera uma das etapas validas para 0 campeonato estadual. No ano passado. a Expovale reuniu 46 estandes, montados por concession^rias de veiculos, fabricantes de moveis, confecgoes, empresas jornalisticas, universidades e prestadores de servigos em geral. Agora, a expectativa 6 receber 60 expositores. Destaque nos cardapios Por outro lado, a mudanga da Chesterfest. que ocorria em fevereiro, mes em que Capinzal comemora sua


emancipagao, e mais conveniente. "A festa fica mais perto do Natal, quando as vendas da ave Chester® registram o seu pico", explica Mauricio Nerbass Fernandes, gerente da unidade industrial de Capinzal. Durante os tres dias da Chesterfest, todos os restaurantes, bares e lanchonetes da cidade utilizam a ave Chester® e derivados como ingrediente principal de seus pratos. De um X-Salada com hamburguer de Chester® ao Chester® regado com ervas finas - dois dos maiores sucessos passando por lasanha, pizzas, pasteis e sanduiches, toda refeigao servida leva ao menos um produto da marca Chester®. "A adesao a Chesterfest e voluntaria, mas nao ha restaurante que queira ficar de fora da festa, que atrai visitantes de todo o oeste catarinense e do norte do Rio Grande do Sul". afirma Fer-

nandes. Os estabelecimentos compram a ave e seus derivados a prego de custo e, em contrapartida, recebem um volume de clientes significativamente superior ao habitual. Embora nao haja um concurso para a escolha dos melhores pratos, e cada vez maior a criatividade dos restaurantes em elaborar receitas inovadoras, com as mais variadas combinagoes de Chester®. Os chefes de cozinha vem se aperfeigoando a cada ano e a equipe de nutricionistas da Perdigao tem sempre sugestoes diferentes para quem esta estreando no evento.

II Expovale - V Chesterfest De 10 a 12 de outubro. Pavilhao de Exposigoes Domingos PeUzzaro Capinzal - SC Ingresso: R$ 3,00

Empresa e forga econdmica da cidade Por volta de 1840, Antonio Lopes saiu de Santa Catarina com destino a Sao Paulo para vender cabegas de gado. De la, trouxe algumas sementes de capim, que foram langadas as margens do rio do Peixe e de outro rio mais tarde chamado de Capinzal. Pertencente a Campos Novos, o distrito de Capinzal emancipou-se em 1949 e, de la para c^, passou por diversos ciclos economicos, como o dos moinhos coloniais, que produziam aguardente, agucar e cana, e 0 da suinocultura. Mas 0 mais importante de todos viria em 1980,

quando a Perdigao adquiriu o controle do frigorifico Reunidas Ouro, trazendo uma era de prosperidade para a cidade. Quando a empresa iniciou suas operagoes em Capinzal, o numero de abates diarios de aves mal passava de 1.000. Hoje, sao abatidas cerca de 430.000 pordia. Capinzal, com Ouro, Lacerdopolis e outros municipios, faz parte de uma microrregiao onde estao instalados cerca de 1.800 produtores rurais integrados -184 dedicados exclusivamente a ave Chester®. Com 4.200 funcionarios, a empresa e a maior empregadora regional.

17


Made in

Carambef

A Perdigao foi uma das vencedoras do V Premio Maiores Exportadores do Parana, concedido pela Federagao das Industrias do Parana, pelo Instituto Centro de Comercio Exterior (Cexpar) e pelo jornal Industria & Comercio em homenagem as empresas que mais contribuiram para o estado alcangar uma posigao de destaque no comercio exterior. A empresa chegou ao Parana em 2000, quando adquiriu o controle acionario do frigorifico Batavia, em Carambei. No ano passado, a unidade respondeu por 15,4% das exportagoes da empresa, que totalizaram R$ 1,2 bilhao. Peito de peru e de frango, frango inteiro e cortes sumos saem de Carambei para o Oriente Medio, Europa, Extremo Oriente, Africa do Sul, Russia e outros paises.

Gaurama com

a

cresce

Perdigao

A reativagao da fabrica de ragoes da Perdigao em Gaurama (RS| ja gerou 27 empregos diretos, abriu oportunidades para 20 transportadores e deve levar, ate 0 final do ano, a compra de 20.000 toneladas de

18

CAie, E to DaUOI. DO lERMlfW Pi*

milho de produtores da regiao, trazendo um importante impulse para a economia local. Situada no norte do estado, a 130 quilometros de Marau e a 396 de Porto Alegre, com cerca de 7.000 habitantes, Gaurama foi elevada a municipio em 1954, ficando conhecida como Princesa do Alto Uruguai Gaucho. A reativagao da produgao - atualmente de 350 toneladas por dia - reforga 0 pape! da Perdigao como um dos principais agentes economicos da cidade, a exempio do que ocorre na maioria das localidades onde esta instalada. Mas os vmculos da empresa com Gaurama vao alem da esfera economica. As instalagoes do antigo escritorio ganharam novas e importantes fungoes. Uma parceria entre a prefeitura e a Perdigao viabilizou a instalagao de uma escola que atende 172 alunos do ensino fundamental.


Nossa Gente

Arte e sabor "Chesterellamelo", doculinarista RogerioShimura, da Boutique Nobre de Paes, de Atibaia (SP), foi escolhido o Melhor Sanduiche de Sao Paulo durante a Fispal Alimentos, realizada emjunho.A criagao de Shimura tem como base dois produtos Perdigao- mortadela Chesterella e Brdcolis, da linha de vegetais Escoiha Saudavel - e cogumelo. A segunda colocada foi Ellen Palmeira Lenarduzzi, proprietaria da Casa do Lanche, de Sao Paulo, que usou pao tipo brioche, combinando came da ave Chester® com damasco e hortela. Em terceiro lugar ficou 0 Pompeia Bar, com um sanduiche de Chester® defumado. 0 objetivo da iniciativa, que contou com apoio da Perdigao, e valorizar o profissional que se especializou em sanduiches. Incluido no cardapio da Butique Nobre, 0 Chesterellamelo ja se tornou um sucesso e vem rendendo a Shimura convites para apresentagoes em programas de TV.

Parceria

com

o

Nossa

Historia

0 programa Nossa Gente Nossa Historia esta chegando neste ano a sua 1 ¥ edigao homenageando um total de 1.285 funcionarios em todo 0 Brasil, sendo 515 com 10 anos de casa, 494 com 15 anos, 182 com 20 anos, 72 com 25 anos, 15 com 30 anos, 5 com 35 anos e 2 com 40 anos de servigos prestados. Instituido em 1989, o programa tem como objetivo valorizar e reconhecer a dedicagao das pessoas que construiram e ainda constroem o sucesso da companhia. 0 balango, ate o final deste ano, e de 12.786 funcionarios homenageados, alguns deles por tres vezes. As festas de homenagem e confraternizagao do programa Nossa Gente Nossa Historia acontecem em todas as regionais e filiais de venda durante 0 mes de agosto, como parte das comemoragoes do aniversario da Perdigao.

Oriente

Medio

A convite da Perdigao, os embaixadores da Arabia Saudita, Anv^ar Abdulfattah Abd Rabbuh, do Kuv^ait, Hammod A1 Roudhan, e dos Emirados Arabes Unidos, Saeed Hamad Aljunaibi - tres dos principals parceiros comerciais do Brasil no Oriente M6dio visitaram a unidade da Perdigao em Rio Verde (GO). 0 objetivo foi apresentar o complexo industrial, considerado um dos maiores e mais modernos do mundo e que recentemente implantou 0 processo de abate Halal, segundo as tradigoes islamicas, passando a exportar para aquela regiao, como ja acontece com as fabricas de Videira (SC), Capinzal (SC), Carambei (PR) e Serafina Correa (RS). No primeiro trimestre deste ano, cerca de 23% das exportagoes da companhia tiveram como destino o Oriente Medio.

Ai#iio Augusio Of Tom, oe)fi [£ OOSWDaKDOKlM,^

19


O segredo da Perdigao esla em voce. Porque todos nossos produlos sao feitos com o que ha de melhor

Come a felicidade de encontrar alguem que voce nao ve ha muilo tempo, por exemplo.

Perdigao. O nosso maior segredo e voce


Revista BRF Edição 41