Page 1


55

38

SUMÁRIO BRAZILCOMZ MAIO

NOZZA CAPA MULHERES

O mundo é delas.

Editorial POR JOÃO COMPASSO

50

10

Esse mês a BCZ esta agressiva! Entrou com força no mundo dos lutadores para descobrir o porquê do Brasil se reder à febre mundial do MMA. Na nozza capa você irá conhecer um pouco mais sobre esse esporte e poderá conferir tudo sobre esse esporte que tem muitos brasileiros no topo da lista mundial, como também anônimos. Na nossa sessão NewZ, a visita do Papa Benedito XVI a Cuba ganhou destaque, como também a nacionalização da YPF pela Argentina. No In Foco você vai saber um pouco mais sobre os vulcões e o perigo de um deles acordar no Brasil. E como dar uma reformulada naquele quarto sem graça? As meninas do Atelier Decor contam para vocês na nossa sessão Minha Casa, Minha Cara. O brazileirocomZ desse mês não é um, mas três, e eles vêm diretamente dos campos de futebol. A entrevista do mês é com o grupo Saravacalé, que mistura flamenco com samba. A revista BCZ também esteve em Palma de Mallorca para acompanhar o Consulado itinerante do Brasil na ilha. A Revista esta recheada de novidades e matérias interessantíssimas. Aproveitem! Quero agradecer a todos vocês que fazem com que a BrazilcomZ seja cada vez mais esse refugio dos brasileiros na Espanha.

PERZONALIDADE MINISTRO CÍCERO MARTINS GARCIA NOS ABRE A PORTA DO CONSULADO

32

IN FOCO PINHEIRO ARAUCÁRIA EM EXTINÇÃO

56

60

22

BRAZILEIROCOMZ Kalanny, um brasileiro que faz a diferença.

18

NEWZ

70

BUXIXO BCZ

CURIOSIDADEZ

MINHA CASA, MINHA CARA Saiba como organizar seus potinhos de cozinha

AbraZo brazilcomZ!

4

BCZ

Brasil é tetracampeão em felicidade

28

ZAÚDE E BELEZA

80

AGENDA CULTURAL

Fukushima, 1 ano depois

Empresa de documentos usa domínio de internet de Espanha Fácil

IMIGRANTEZ ESPANHA FACIL REZPONDE

Como deixar sua pele hidratada.

Laura Pausini Madona


www.revistabcz.com

José Gasset Loring, nuevo Presidente de la Cámara de Comercio Brasil-España

José Gasset encabeza una candidatura única

La Asamblea General de Socios aprueba la gestión El pasado 28 de marzo se celebró la Asamblea General Ordinaria de Socios de la CCBE, presidida por Tomás González, y que aprobó las cuentas anuales de la entidad así como el informe de gestión presentado. La Cámara cerró el ejercicio de 2011 con un total de 332 asociados, inauguró las nuevas delegaciones de Aragón y Cataluña y firmó 14 convenios de colaboración con entidades e instituciones españolas y brasileñas que se suman a los 30 que ya mantenía la Cámara. La actividad a lo largo del 2011 también fue significativa. La Cámara participó en 20 jornadas y seminarios, 3 importantes ferias como Fitur, Sima e Imex, 8 almuerzos propios con personalidades de ambos países y la colaboración con otras 13 entidades para otros eventos de divulgación. Toda esta actividad también tuvo su reflejo en los medios de comunicación que año tras año toman a la Cámara como la institución de referencia en reportajes y entrevistas. Y a todo ello se suma el gran éxito que cada ejercicio tiene la celebración de los Premios Brasil.

Programa para los tres próximos años José Gasset Loring ha sido nombrado Presidente de la Cámara de Comercio Brasil-España una vez que la candidatura que encabezaba resultara ganadora en las elecciones que tuvieron lugar el 28 de marzo, coincidiendo con la celebración de la Asamblea General de la entidad. Gasset viene a sustituir en el cargo a Tomás González que ha permanecido al frente de la entidad en los últimos cinco años, periodo en el que se ha convertido en el referente de las relaciones bilaterales. Gasset presidirá la nueva Junta Directiva, integrada por José Estévez (Cremades & Calvo Sotelo) como Secretario General; Cassio Romano (Casa do Brasil), Marcos Madureira (Santander), Emilio Gilolmo (Telefónica) y Jaime Llopis (Cuatrecasas Gonçalves Pereira) como Vicepresidentes; Juan González (BBVA) tesorero y Antonio del Corro como Director Ejecutivo. Además forman parte de la misma como vocales Cristina Amor (Llorente y Cuenca), Isabel Ariza (Nueva Dimensión), Jesús García Ocaña (Cepsa), José Manuel Massó (Addenda), Arturo Gonzalo (Repsol), Jorge de Jesús (TAM), Rogério Pio (Banco do Brasil), Rafael Llamas (FCC), Antonio Vargas (Vargas Villardosa Abogados), Blas Ballesteros (IEBA), Alexandre Bolson (Bolson Abogados), Javier Mirallas (Prosegur), Antonio Viñal (Viñal Abogados) y Andrés Navarro (CMA).

José Gasset es Licenciado en Ciencias Económicas y Empresariales por la Universidad Autónoma de Madrid y pertenece al Cuerpo de Técnicos Comerciales y Economistas del Estado desde 1982. Ha sido Presidente del Instituto de Crédito Oficial (ICO) y de la Compañía Española de Financiación del Desarrollo (COFIDES), consejero del Banco Europeo de Inversiones (BEI) y miembro del Consejo de Supervisión del Fondo Europeo de Inversiones. Fue Consejero Económico en la Representación Permanente de España en Bruselas y responsable de los asuntos económicos y financieros relacionados con el Consejo ECOFIN.

“QUEREMOS HACER UN AUTÉNTICO CLUB DE NEGOCIOS" Durante su primera intervención como Presidente de la CCBE, José Gasset aseguró que “el fuerte incremento de socios vivido en los últimos años nos exige ahora revisar la estructura organizativa y acompañarla con un fuerte impulso de nuevos servicios. Nuestras miras están orientadas a hacer de esta Cámara, por cierto, una de las decanas en el ámbito bicameral en España, un auténtico “Club de Negocios”. Gasset pasó a repasar las grandes líneas que guiarán su gestión. Nuestra intención es redimensionar los actuales órganos de gobierno y gestión así como crear nuevos instrumentos para dinamizar el trabajo diario de la Cámara. Así, en la nueva Junta Directiva hemos aumentado la presencia del tejido empresarial brasileño e incorporado a los representantes de los Capítulos Autonómicos. También crearemos una serie de

grupos de trabajo o comités sectoriales ad hoc sobre temas específicos para poder atender adecuadamente aquellas cuestiones que son primordiales en las relaciones comerciales y que necesitan la correcta orientación. En lo que respecta a servicios y actividades, “buscaremos fomentar la organización de jornadas técnicas o conferencias sectoriales propias de calidad (ya sean de fiscalidad, inversión extranjera, expatriación, etc), o en colaboración con las empresas asociadas o por instituciones, españolas o brasileñas, con el fin de que su organización no tenga excesiva repercusión en los presupuestos de la Cámara”. Y si Brasil es un gran mercado conocido, cada vez más para los empresarios españoles, queremos en esta nueva etapa hacer más hincapié en el conocimiento ahora de los 27 estados brasileños y sus oportunidades..

.


Staff EDITOR João Compasso editor@revistabrazilcomz.com REDAÇÃO Bianca Alencar Clarice Compasso Mariana Magalhaes Joao Compasso DESIGNER designer@revistabrazilcomz.com WEBSITE www.revistabcz.com LOGÍSTICA editor@revistabrazilcomz.com COLABORADORES Dr. Armando Garcia Jr. Arthurius Maximus Márcio Seriqueti Júlio Fonseca Pr. Fábio Diniz Pinto Dr. Samuel Couto Cabral Anlene Gomes de Souza Adrián Rodríguez REVISÃO DO CONTEÚDO EDITORIAL Dr. Rodrigo Vaz Gomes Bastos PUBLICIDADE comercialmadrid@revistabrazilcomz.com CONTATO DA REDAÇÃO editor@revistabrazilcomz.com A revista brazilcomZ não se solidariza, necessariamente, com a opinião de seus colaboradores. A revista brazilcomZ não se responsabiliza pelo conteúdo exposto por seus anunciantes e se reserva o direito de admissão de anúncios. A revista brazilcomZ não se responsabiliza pelo cancelamento de qualquer tipo de shows ou eventos anunciados na seção “Agenda Cultural”e em anúncios, bem como por falsas informações sobre os mesmos. Todas as publicidades aqui expostas não podem ser utilizadas, reproduzidas por qualquer sistema, forma ou meio, sem autorização prévia e por escrito do diretor. Edita 14BIS TIRAGEM: 15.000 Exemplares Depósito Legal M-13588-2009

Visite nossos:

8

BCZ


www.revistabcz.com

ENTREVISTAZ

O público reage nos shows e a partir daí vamos melhorando nosso trabalho

Saravacalé A música nascida do casamento sonoro entre Brasil e Espanha Por: Bianca Alencar

Do encontro da voz imponente da espanhola Irene Atienza com o canto doce da brasileira Carolina Delleva, nasceu o Saravacalé, uma corajosa proposta de fusão entre o flamenco e a música brasileira. O resultado positivo se confere em um público cada vez mais cativo e na exitosa repercussão da turnê realizada recentemente no Brasil. Esse grupo nascido em Barcelona tem a cara de dois países e se arrisca cada vez mais nas fusões, como contou à “Brazil com Z”, as duas representantes brasileiras do grupo, a percussionista Valquíria Plaza e a cantora Carolina.

1- Como nasceu a idéia do Saravacalé? Carolina - Conheci Irene (Atienza) quando trabalhávamos de vendedoras para uma companhia de gás. Ao me ouvir falando por primeira vez, ela perguntou se eu cantava. Por coincidência, nessa época, estávamos estudando a mesma música, Samba em Prelúdio. Então, a cada dia antes de irmos trabalhar nos encontrávamos para fazer coro uma para a música da outra. Assim começamos a cantar juntas as músicas brasileiras também em castelhano.

10 BCZ

2 - E a partir daí, como surgiu o grupo. Desde quando existe o Saravacalé oficialmente? Carolina - No início, éramos três: eu, Irene e a Anabel Frattarola, que tocava violão e nos ajudou a compor os primeiros temas. Começamos a nos apresentar em um bar do Raval, em 2007. Era algo bem improvisado, como um ensaio aberto. Logo outros músicos se incorporaram ao grupo participando dos shows que realizamos durante esse ano. Interpretávamos, sobretudo, músicas brasileiras, com o canto do flamenco. De lá para cá, o grupo já teve vários instrumentistas.

3 - Valquíria, como foi quando você recebeu o convite para tocar numa banda que mistura flamenco y MPB? Parecia uma proposta arriscada?

6- Atualmente, além das versões de outros compositores, quantas composições o Saravacalé possui e como é o processo de criação do grupo? Carolina - Atualmente temos 12 músicas prontas e varias letras para musicar. As cantoras compõem as letras e os instrumentistas se responsabilizam pela roupagem melódica.

Valquíria - Eu já conhecia a Carolina, a gente tinha uma banda de meninas, o grupo se separou, mas a nossa amizade musical continuou. Um belo dia ela me ligou e disse: encontrei uma cantora para a gente fazer uma coisa diferente. Então marcamos o primeiro ensaio. Saiu naturalmente essa mistura do flamenco com o samba. Apesar de serem ritmos diferentes, tanto o samba como o flamenco tem raízes árabes e se encaixam bem.

7- A constante mudança de instrumentistas dentro da banda é positiva ou negativa? Carolina - Cada mudança é como mudar de namorado. Cada músico que começa a trabalhar com a gente nos aporta muito conhecimento musical, mas sempre é necessário um processo de adaptação. Os instrumentistas têm uma função bastante grande no Saravacalé, já que os tempos de flamenco e samba são diferentes, é uma contagem distinta e é necessário trabalhar muito a melodia. Valquíria – É um pouco difícil às vezes pela instabilidade, já que nem sempre podemos saber até quando contaremos com determinado músico. Atualmente, temos duas formações, com a mesma base, uma que atua com a gente no Brasil

4 – Mas como é possível fazer com que esses dois estilos estejam em uma mesma música sem que haja uma quebra de harmonia? Valquíria – É muito trabalho. A gente estuda muito, fazemos ensaios semanais e tem dia que a gente demora três ou quatro horas para fazer uma música só, que vamos lapidando pouco a pouco. Também observarmos muito como o público reage nos shows e a partir daí vamos melhorando nosso trabalho.

e outra aqui. Mas o lado bom é que conviver com diversos músicos, cada um com uma bagagem diferente, acrescenta muito.

5 - E o que mais favorece essa junção de ritmos? Carolina - É a possibilidade que temos de jogar com as inúmeras caras da música brasileira. O que é uma marca do Brasil também, que é feito disso, da mistura, da flexibilidade.

8- Quais são essas duas formações, que músicos atuam com vocês no Brasil e na Espanha? Carolina - Podemos citar essas duas formações, mas é sempre bem incerto que

11

BCZ


ENTREVISTAZ sejam as mesmas nas próximas apresentações. Atualmente, na Espanha tocamos, além da Valquíria, eu e Irene, o Martín Laportilla (baixo), o Pablo Campos (percussão flamenca) e o Pedro Bastos (violão). No Brasil, tocamos com o Daniel Doctors (baixo), Conrado Gneiner e Rafael Schinidt (violão). 9 - Valquíria, você também trabalha em outros projetos musicais. O que isso acrescenta no trabalho com o Saravacalé? Valquíria - Atuo com o Tambor de Saia, que é um grupo de ritmos folclóricos e com o Ta Ta For Now, um grupo de jazz e isso me permite aumentar cada vez mais o meu leque de fusões. Eu e o Pablo (percussionista), que também toca nesta banda de jazz, estamos incluindo algo de jazz no Saravacalé, por exemplo. 10 - Nesses cinco anos da banda, quais são as evoluções mais visíveis no grupo? Valquíria - Hoje a gente conhece mais nosso público, temos mais facilidade para realizar fusões musicais e já não só unimos samba e flamenco. Hoje misturamos muito mais ritmos, como o baião, o yexá e a música colombiana. O samba e o flamenco são as bases, mas a gente se atreve com muito mais ritmos e é muito boa a reação do público sempre. Quando, por exemplo, tocamos pela primeira vez Não deixe o samba morrer em ritmo de buleria, a impressão é que o público não estava entendendo muito, mais adorou! 11 - O que essa turnê de três meses no Brasil aportou ao Saravacalé? Vocês pretendem voltar? Valquíria - Foi muito positiva. Voltaremos dia 13 de dezembro, já temos vários shows previstos lá. Nesse tempo que estivemos ali, fizemos muitas músicas, realizamos importantes parcerias, como com o Chico Teixeira e gravamos um clipe que deve ter estreia em breve. Também tivemos um importante apoio da dançarina Ale Kalaf que se apresentou em nossos shows. Ela está preparando um espetáculo de fim de ano em que os alunos de sua academia dançarão musicas do Saravacalé. Carolina - Crescemos muito com essa viagem. Abriu-se outro campo para a gente. Fomos muito

bem recebidos, todo mundo ficou bem interessado e mostrou muita simpatia com esse jogo de ritmo que fazemos. 12- E o público do Brasil? Vocês se sentem mais queridos lá ou aqui? Valquíria - O público não é muito diferente. Claro que, como a maioria das músicas que tocamos são brasileiras, lá houve mais participação da platéia. Tivemos casa lotada em todos os nossos shows. Só na nossa primeira apresentação vendemos 35 CDs. Mas temos hoje um ótimo público aqui também. 13- Quais os principais eventos de que participaram na Espanha? Carolina - Participamos de muitos festivais,

como o Diversons, o Montjüic de Nit, o festival de Formentera, o Posidonia e o Festival de Música de Vic. Um show que nos surpreendeu muito foi o da abertura que fizemos da apresentação do Muchachito em Santander. Subimos ao palco para nos apresentar a mais de três mil pessoas. Todos esperando o mais famoso e entramos nós e agradamos muito. 14- Existem shows agendados antes de ir ao Brasil? Ainda não existe nenhuma data certa. Estamos negociando uma apresentação para o mês que vem e outras para o verão. Além de planejar os shows, neste momento estamos trabalhando bastante na realização de composições novas.

.

Cada mudança é como mudar de namorado. Cada músico que começa a trabalhar com a gente nos aporta muito conhecimento musical, mas sempre é necessário um processo de adaptação. 12

BCZ


s e z a Fr s

“Sonha e serás livre de espírito, luta e serás livre na vida.” Che Guevara

“Bate na minha cara, seu Playboy!” Anderson Silva, para Demian Maia no Octógono.

“Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.” Carlos Drummond de Andrade

“Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir por aquilo que se mais ama. Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer.” Bob Marley

“Luto por mim mesmo. Meu melhor desejo é ser o melhor do mundo. E enquanto eu tiver saúde e força para fazer isso, eu vou correr atrás e ninguém vai me impedir.” Daniel Sarafian, participante do reality de MMA da Globo.

“Atender a quem te chama é belo. Lutar por quem te rejeita é quase chegar à perfeição.” Charles Chaplin

s

Promoção BCZ As promoções continuam na Revista BCZ. Esse mês, o sortudo foi o Alonso Barbosa da Silva, que mora em Madri e curtiu na faixa um super jantar rodízio no Restaurante Churrascaria Novillo de Plata. Alonso participou e ganhou do sorteio “Jantar do dia dos pais”. Além de vários pratos quentes e mais de 25 tipos de saladas, para se servir a vontade, o rodízio contou com mais de 15 tipos de carnes diferentes! Ficaram com o gostinho na boca? Então pessoal, fiquem atentos a página da Revista BCZ no facebook e no nosso site www.revistabcz.com para serem os próximos ganhadores dos Super Prêmios da BCZ!


´ ENTERATE Molho de Tomate: • 1 kg de tomate • 30 g de manteiga • sal e pimenta do reino moída a gosto • 30 g de queijo parmesão ralado

BIFE À PARMEGIANA DE FORNO Quer uma dica para fazer um prato único, brasileiro e delicioso para seus amigos que não são brasileiros? Pois aí está! O bife à parmegiana é um prato brasileiro que nada mais é do que um tipo de bife frito resultado da influencia italiana. Existem várias maneiras de fazê-lo, porém aqui você aprenderá a fazer de uma forma mais saudável e nunca vista antes. Comprove! Ingredientes: • 1 ½ xícara (chá) de tomates sem sementes e picados (270 g) • azeite, tomilho, alho, sal e pimenta a gosto • 4 bifes de contra filé temperados com alho, sal e pimenta (450 g) • 4 ovos batidos para empanar • farinha de rosca para empanar • 4 fatias de presunto (100 g) •8 fatias de mussarela (150 g)

Modo de preparo: Molho de Tomate: 1º - Coloque 1 kg de tomate em um liquidificador e bata bem. Passe a mistura por uma peneira. 2º - Em uma panela, derreta 30 g de manteiga e doure 3 dentes de alho picados, ½ cebola picada. Despeje o tomate peneirado e leve ao fogo médio apurar por 30 minutos. Tempere com sal e pimenta do reino moída a gosto. Para o bife: 1°- Em uma tigela, coloque 1 ½ xícara (chá) de tomates sem sementes e picados, azeite, tomilho, alho, sal e pimenta a gosto e misture bem. Reserve. 2°- Pegue cada bife de contra filé e passe na mistura de ovos batidos e, em seguida, na farinha de rosca, novamente nos ovos batidos e na farinha de rosca, sem retirar o excesso. Arrume os bifes numa assadeira untada com azeite e leve ao forno médio pré-aquecido a 250° C por 15 minutos. Vire os bifes na assadeira e deixe no forno por mais 15 minutos. 3°- Retire a assadeira do forno e sobre cada bife coloque 1 fatia de presunto, uma porção de tomate picado (reservado acima) e 2 fatias de mussarela. Leve a assadeira novamente ao forno por 10 minutos até derreter o queijo. Retire do forno e sirva em seguida.

.

Julio Fonseca Asesor Cultural

La Semana Santa es el periodo sagrado de los cristianos que va del Domingo de Ramos al Domingo de Resurrección. Es en estas fechas cuando se vive más intensamente el Cristianismo, ya que es cuando se rememora la Pasión, Muerte y Resurrección de Jesucristo. La Semana Santa 2012 seguirá los mismos pasos que la del 2011, situándose en una de las celebraciones religiosas más populares. ¿Cómo es la Semana Santa en España? De profunda tradición religiosa, se vive intensamente, especialmente la Semana Santa castellana y andaluza. La primera de sobrio estilo y recogimiento, la segunda, más conectada con el sentimiento extrovertido de la región del sur. Días Señalados, Domingo de Ramos, Lunes Santo, Martes Santo, Miércoles Santo, Jueves Santo, Viernes Santo, Sábado Santo, Domingo de Resurrección. Os invito a que entréis en la página web: www.costaleros. com y conozcáis el universo desconocido para muchos, de los costaleros, hombres y mujeres que con ahínco y tesón llevan sobre sus hombros los pasos que portan las imágenes cristianas en las procesiones. Las hermandades, el vocabulario y expresiones de las cofradías y todo lo que conlleva ser, estar y participar de estas fiestas, desde el punto de vista de l@s costaler@s. Después de emocionaros con este espectáculo único con el que se nos encoge el alma, creyente o no, podemos disfrutar en la casa de las torrijas de la tradicional gastronomía de estas fechas. Fundada en el siglo pasado en pleno casco antiguo de Madrid, entre la Puerta del Sol, calle de la Bolsa, esquina con la Plaza de Pontejos, podréis probar lo más auténtico en torrijas y vino dulce por 2,50€, después de las procesiones... ¡Abierta todos los días del año! ¡Con lo que está cayendo en España y Europa, seguro que hasta los más escépticos se acercarán a los actos pascales para desear y pedir un presente y un futuro mejor, para sí mismos, los nuestros y para todos! Desgraciadamente, el dinero acaba por ser "un dios, y venerarlo está a la orden del día", la amistad, confianza, y el sentido común se pierden, se entremezclan los valores y se confunden, se atropellan... una lástima... pero ¡una verdad como un templo! INFORMACIÓN DE INTERÉS: En las próximas semanas habrá wifi gratis en los intercambiadores de Avenida de América, Príncipe Pío, Plaza de Castilla, Plaza Elíptica y Moncloa. Nada mejor que esperar el tren o el metro mientras disfrutas de tu Smartphone. ALGO MÁS LÚDICO: Desde el 01/04/2012 hasta el 18/05/2012 con motivo de la 35ª edición del Día Internacional de los Museos de ICOM, la Biblioteca Nacional de España (BNE), a través de su museo, lanza el Concurso de fotografía Museos en un mundo cambiante. Gratis en Madrid


NEWZ

www.revistabcz.com

O PAPA NA AMERICA LATINA O papa chegou a cidade de Santiago de Cuba, que esta cerca de 950 Km da Capital Havana, para realizar a sua última visita no seu tour por países latino-americanos. O avião do Vaticano que começou a sua viagem no México, chegou dia 26/03 para passar apenas três dias na ilha. Porém, existia uma grande expectativa no cenário internacional e do povo cubano, tendo em vista a posição do Governo frente a religião católica. Bento XVI, recebeu honras de Chefe de Estado, sendo recebido pelo próprio presidente cubano, Raul Castro e outras autoridades católicas da ilha. O momento auge da sua visita foi a missa realizada dia 28/03 na Praça da Revolução em Havana, que foi acompanhados

MEXICANOS DIZEM NÃO AS TOURADAS

MENINA SEM MÃOS GANHA CONCURSO DE CALIGRAFIA Depois dos protestos ocorridos na Espanha contra as touradas e o sucesso na região da Catalunia, os mexicanos vão as ruas protestar contra as corridas de touros. O local do protesto ocorreu na praça

por mais de ....fieis. Fidel, por sua vez, solicitou alguns minutos da agenda papal para poder analisar a situação do povo cubano e da Igreja Católica na ilha, segundo o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi. A conversa durou cerca de 40 minutos, no Palácio da Revolução, sede do governo cubano. Em uma de suas missas, o Papa disse que guarda no coração "as justas aspirações e desejos legítimos de todos os cubanos" e que visita o país como "peregrino da caridade". Cuba recebe sua segunda visita Papal na história. A primeira foi em 1998 feita pelo Papa João Paulo II. Já o Papa Bento XVI fez sua segunda viajem a America Latina, quando visitou o Brasil em 2007.

ARGENTINA DESAFIA MERCADO MUNDIAL E NACIONALIZA A YPF Sem se preocupar com a repercussão mundial que poderia causar o seu ato, Cristina Kirchner expropriou no dia 16 de abril a petroleira YPF, referentes a espanhola Repsol. Segundo a presidente, a empresa não cumpriu com os compromissos de investimentos, levando com que o país tenha que importar hidrocarboneto. Com a expropriação, 51% das ações da companhia passarão ao controle do governo federal enquanto os outros 49% serão distribuídos as províncias. No pacote YPF expropriado pela Argentina foi inserida uma companhia de gás que tem uma participação de 85% da Repsol e outros 15% da Pluspetrol. Por mais que coincida o nome, a YPF Gás não tem nenhuma relação

com a petroleira. O governo espanhol se posicionou a favor da Repsol, abalando assim a relação diplomática entre os países. A Repsol YPF é a líder no mercado de combustíveis na Argentina. Sua filial YPF, privatizada nos anos 1990, controla 52% da capacidade de refinamento do país e dispõe de uma rede de 1.600 estações de serviços. Por isso, que pedem para o governo argentino, U$ 10,5 bilhões. Entretanto, o povo argentino, cerca de 62%, apoia a ação do governo. Entre os que foram entrevistados, 26% disse estar “muito de acordo”, enquanto 36% afirmou estar “de acordo” com a expropriação.

As eleições presidências da França de 2012 terminaram no dia 06 de maio com mudanças. O presidente atual e representante do UMP (União por um Movimento Popular), partido conservador de direita, Nicolas Sarkozy não é mais presidente da França. Após perder o primeiro turno para o líder da esquerda, François Hollande, por uma diferença de 28,63% contra 27,18%, Sarkozy também perdeu no segundo turno, 51,7% contra 48,3%. A vitória do representante do PS (Partido Socialista) poderia representar o fim da carreira política de Nicolas, que havia dito que abandonaria a vida política se perdesse as eleições, “Meu lugar na

BRASILEIROS SE UNEM CONTRA ABUSO EM BARAJAS Um grupo de brasileiros criam uma página eletronica para portestar contra o atendimento abusivo das autoridades espanholas com os brasileiros. A proposta do grupo é boicotar os voos da Iberia entre Brasil e Espanha, para que haja uma mudança de postura por parte das autoridades. Confira de perto no link: http://www.causes.com/causes/665719boicote-a-iberia-contra-os-maltratos-a-brasileirosem-barajas/about

393 propriedades foram empossadas pelos índios em todo o estado, com atualmente mais de quatro mil pessoas residentes.

18

BCZ

Escrever sem ter as mãos parece uma tarefa difícil? Imagina ganhar um concurso de caligrafia sem possuir as duas mãos. Esse feito foi realizado por uma garotinha de apenas sete anos nos Estados Unidos. Annie Clark, que estuda em uma escola da região de Pittsburgh, foi a primeira ganhadora da premiação Nicholas Maxim, concedida por uma editora. Além de escrever ela aprendeu a desenhar, pintar, nadar, se vestir, comer, abrir latas de refrigerante, usar o iPod touch e computadores, se a ajuda de ninguém. Annie tem projeto de escrever um livro sobre animais no futuro. A garota é adotada e tem oito irmãos, sendo eles cinco adotivos, todos chineses, dos quais quatro deles tem deficiências que afetam mãos ou braços e outras duas irmãs com síndrome de Down.

A FRANÇA VOLTA ESQUERDA

TENSAO ENTRE INDIOS E FAZENDEIROS NA BAHIA O clima de tensão continua instaurado no sul da Bahia onde ocorre um motim entre os índios e fazendeiros. O conflito ocorre por uma disputa de terras, situada entre as cidades de Pau Brasil, Camacan e Itaju do Colônia. A Polícia Federal já se encontra no local com o apoio da Civil e Militar. O delegado responsável, quantifica cerca de 64 fazendas tomadas pela população indígena, mas a Fundação Nacional do Índio (Funai) aponta 68. A série de ocupações por parte dos índios foi iniciada em janeiro deste ano, porém o conflito persiste na região há mais de 30 anos. O cacique Nailton Muniz indicou que, durante as últimas décadas,

de Zocalo, na cidade do México. Os ativistas usaram uma mascaras de touro simulando touradas. Eles pedem aos congressistas que acabem com a prática que termina com a morte do animal.

.

19

BCZ


Arthirius Maximus Jornalista e bloguero

UM BRASIL, DESIGUALDADES E MUITAS MENTIRAS. Libertar uma nação da miséria, da escravidão e da ignorância leva tempo e custa caro. Mas, se você tem prioridades e investe seu tempo e forças onde deve as coisas acontecem. Muitos prometem isso. Poucos cumpriram até hoje e, mesmo esses, levaram suas nações ao mais alto desenvolvimento e acabaram perdendo o rumo; transformando seu povo em massa de manobra e mergulhando seus países no caos. Por aqui experimentamos algo assim. O governo alardeia conquistas, muito mais oriundas de conjunturas internacionais favoráveis do que de alguma ação acertada, e parece gozar da confiança inabalável do povo que o acha capaz de liderá-lo a um paraíso desenvolvimentista. Infelizmente, as desigualdades teimam em desafiar a propaganda e adoram destruir ilusões demagógicas. A lição é simples: mesmo ideologicamente aceitáveis e plasticamente bem apresentadas, as mentiras sempre perderão para a alta densidade de realidade que as desigualdades carregam.

Assim, o Brasil se tornou a sexta economia do mundo e a “Terra Prometida” dos pobres. Uma nação de famintos se viu libertada para o consumo e para o crédito fácil, o que provocou uma sensação de melhora social e uma ilusão de desenvolvimento. Mas, enquanto as mentiras ufanistas ainda embotam a visão de muitos, a dura realidade por trás das desigualdades força a exposição da face horrível e disforme de nossas mazelas incuráveis. A “Terra da Promissão” parece sumir e se transformar na “Terra da Enganação” para uma parcela cada vez maior do povo. Açoitada cruelmente pela realidade feroz, a sociedade brasileira vê apática suas desigualdades se manterem firmes e a escravidão intelectual de seu povo fincar os pés no chão cada vez mais firmemente. Enquanto as manchetes vomitam altíssimos índices de popularidade e alardeiam a existência de vitórias econômicas que parecem pertencer a um mundo diverso do vivido pelo cidadão comum, o brasileiro ainda precisa pisar em seus dejetos para entrar em casa. Enquanto a inadimplência cresce, embalada pelo consumo de uma população que mal possui

renda suficiente para subsistir; as geladeiras, TVs de plasma e máquinas de lavar roupa – compradas a perder de vista com juros altíssimos – funcionam orgulhosamente com geradores ou com baldes de água, pois faltam energia e água encanada em muitos lares. Enquanto se gasta bilhões em obras sem sentido ou se garante a continuidade da miséria e da escravidão através da mera doação de dinheiro aos pobres; soluções simples, baratas e eficazes para os problemas da pobreza são abandonadas ou ignoradas como forma de nos manter escravos e ávidos pelas migalhas que nos são atiradas. Mais do que comprar uma TV ou mesmo um carro novo, o desenvolvimento de uma nação se mede pela qualidade da educação; pelo comportamento ético de seu povo; pelo acesso a coisas simples, porém vitais, como água encanada, saneamento básico e um serviço de saúde confiável e humano.

.

Então me diga, caro leitor, somos mesmo esse milagre?

Uma nação de famintos se viu libertada para o consumo e para o crédito fácil, o que provocou uma sensação de melhora social e uma ilusão de desenvolvimento.

20 BCZ


, MINHA CARA MINHA CASA Por Atelier Decor rto Magazine!” ua Q – r ve O e ak M e “Desafio Extrem

A novidade que trazemos para vocês este mês é um exemplo do que chamamos “Desafio extreme make over”. Trata-se de um desafio onde nos encarregamos de mudar radicalmente um espaço, usando muita criatividade e pouquíssimo dinheiro. Literalmente um Projeto Express, uma vez que o realizamos em apenas 48 horas. Quem não tem em casa um monte de revista que já não sabe onde guardar? Chegou o momento de aproveitá-las! Para o “extreme make over” dessa edição usaremos revistas para mudar completamente o visual de um quarto. Para este projeto, optamos por revestir duas paredes utilizando folhas de revistas de decoração, que também poderiam ser jornais, cartoons, gibis, fotos, enfim, algo que seja fácil de conseguir e, claro, que você goste e que tenha a sua cara. A aplicação das folhas nas paredes pode ser feita de duas maneiras: por meio do método tradicional, utilizando cola de papel de parede, nesse caso é preciso ter muito cuidado para não danificar as folhas, ou com uma simples fita dupla face, perfeito para quem deseja mudar apenas temporariamente o seu espaço. Para esta transformação, usamos apenas a fita. Ambas as maneiras garantem um ótimo resultado final, desde que você tenha paciência e recorte e cole tudo

direitinho. A ideia sem dúvidas é muito atrativa, barata, fácil de executar, permite fazer mudanças fantásticas e o legal é que você ainda estará dando um novo uso a esses materiais que iriam parar no lixo! Neste exemplo, a parede revestida por si só já tem bastante protagonismo. Então o melhor é evitar a combinação com muitos móveis e objetos. Portanto, o ideal é usar uma ou outra peça bonita, de personalidade, mas sem excessos. Aqui a parede fala mais alto! Para compor este quarto, além do revestimento de parede, utilizamos uma moldura de quadro bem grossa, para funcionar como cabeceira; a cor dourada é estratégica, pois valoriza a cama e oferece um toque de glamour e contraste ao ambiente. Para finalizar, escolhemos uma luminária que a gente realmente ama! É uma peça pop, da linha “Maxime”, assinada pelo nosso Atelier Decor (em breve o catálogo estará no blog). Beijos e até o próximo mês. *Interessou-se pela luminária? Entra em contato com a gente por meio do nosso email ou telefone: atelierdecor.info@gmail.com | 635 927 929 e 608 695 602

22

BCZ

01) Folhas de re vistas coladas na parede 02) Luminária “série Maxime” – marca Atelier Decor 03) Moldura do urada antiga – comprada em Antiquário (Esp anha) 04) Colcha de cro chê costurada ar tesanalmente – comprada no Brasil

Gostou da matéria? Accesa o blog: www.atelierdecor.blogspot.com

a em omprad tiga – c n a a d ra ura dou 01) Mold rado no nha) a p s (E - comp o ri ta á u ra q p ti n e A uro o em o 02) Terç issance a Rena eja marc d n Vaticano a b inho de e fronha 03) Pan ra Hom a sobre arca Za osturad c m ) il – s ra 0 (B 0x4 ofada 3 04) Alm ) (Madrid

Atelier Decor Team: Michelle Vasconcelos - Arquiteta e Urbanista especialista em Instalações efêmeras e Desenho de Interiores Vitória Vaz - Arquiteta e Urbanista especialista em Arquitetura Bioclimática Melissa Dupont - Arquiteta e Urbanista especialista em Desenho de Interiores, Vitrinismo e Interior Styling


Pequenoz Anlene Gomes de Souza Arquiteta e Urbanista (UFES), Mestre em História Social da Cultura (PUC-Rio). Doutoranda em História Moderna (UAM).

Brincar é um assunto muito sério Se tivemos a oportunidade de brincar nas ruas e quintais de nossas cidades, esta época certamente faz parte das nossas melhores lembranças da infância. Nas últimas décadas, nossa sociedade transformou-se muito rapidamente. Hoje a maioria das famílias vive de modo diferente, principalmente nas grandes cidades. As mudanças socioculturais e tecnológicas alteraram a forma como nos relacionamos. A maior parte das crianças já não brinca do mesmo modo que seus pais, nem conhece

Por isso elas também variam com o tempo, têm história e se transformam cultural e socialmente. Nas brincadeiras de faz de conta, por exemplo, a criança recria e interpreta ambientes e situações de seu cotidiano, criando novos papéis para si e para os outros. Foto: Projeto Brincar-es

as brincadeiras de seus avós. Outras formas de brincar apareceram e cada vez ganham mais força. Para brincar e jogar no computador, ver filmes e desenhos na televisão é preciso estar em casa. O momento dos jogos e das brincadeiras ganhou novos significados para as crianças.

Brincar é aprender Ao contrário do que se possa imaginar, brincar não é um simples passatempo para divertir e gastar a energia das crianças. Segundo especialistas em educação infantil, brincar contribui para que a criança aprenda a estabelecer relações entre o pensamento e as situações reais. As brincadeiras são fundamentais para sua socialização, já que proporcionam oportunidades de realizar atividades coletivas, portanto, de aprendizagem social. Também produzem efeitos positivos no processo de aquisição de novos conhecimentos. Brincar é importante para o desenvolvimento cognitivo, social, afetivo, físico e psíquico da criança, além de estimular sua capacidade de

muitos jogos e brinquedos das culturas indígenas e africanas. Até bem pouco tempo, as crianças tinham que usar a imaginação para criar alguns de seus brinquedos. Aliás, sempre ouvimos que antigamente não se possuíam tantos brinquedos como hoje. Por isso era preciso inventálos. Latas, pedaços de madeira, pedrinhas, palitos, caixas de papel, tudo servia e podia transformar-se em brinquedos e brincadeiras. Eram comuns os jogos e atividades coletivas nas ruas e quintais, com cantigas de rodas e cirandas, jogos de esconde-esconde, queimada, amarelinha, passa anel, bolinhas de gude, pipas, botão, cinco marias e pião, entre outros. Até hoje estas brincadeiras tradicionais sobrevivem em muitas cidades brasileiras. No Projeto Mapa do Brincar crianças de todas as regiões do Brasil contam quais são suas brincadeiras preferidas. O resultado é um rico mosaico de brincadeiras infantis (mapadobrincar.folha.com.br). O Projeto Brasileirinhos do Consulado-Geral de Nova York tem uma boa lista de atividades e brincadeiras para crianças bilíngues (brasileirinhos.wordpress.com). Para conhecer melhor as brincadeiras brasileiras e espanholas, por exemplo, faça uma lista das que fazem parte das histórias familiares de ambos os países. Comparar é uma forma de ensinar às crianças novas palavras em português e espanhol, além de mostrar que existem outras formas de diversão, jogos e brincadeiras. Outra boa maneira de estimular a imaginação das crianças é brincar junto com elas e mostrálas como fazíamos quando tínhamos a sua idade. Finalmente, brincar, além de fazer bem às crianças é um modo eficaz de educar para a diversidade de idiomas e

expressão. A escola e a família têm um papel fundamental para que as brincadeiras façam parte da vida das crianças.

culturas. As brincadeiras e brinquedos, por mais simples que sejam, ajudam às crianças a empreenderem a grande

Ao brincar elas exploram e pensam sobre a realidade e a cultura em que vivem, ajudando a formar o futuro adulto. As brincadeiras são espelhos de hábitos, valores e conhecimentos do grupo social ao qual a criança pertence.

tarefa de desenvolver a linguagem, fazerem parte de um grupo social e serem capazes de explorar o mundo que as cerca.

Fotos: Projeto Brincar-es Próximas atividades:

Brincadeiras brasileiras O Brasil tem uma grande tradição de brincadeiras, muitas delas trazidas pelos portugueses. Também herdamos

.

24

BCZ

Equipe Brincar-es Coordenação Geral Anlene Gomes de Souza Coordenadoras de áreas Ana Paula Santos, Caroline Timm, Maria Carolina Fernandez e Suely Andreatta Assessoria linguística Bethania Guerra Informações: brincares@gmail.com facebook.com/Brincar.es twitter.com/brincares


www.revistabcz.com

CIÊNCIAZ E TECNOLOGIA

Dormir mal pode provocar diabetes e obesidade Já diz o ditado popular, “o sono é o melhor remédio”. Não é de hoje que sabemos que dormir mal não faz bem à saúde. Mas quão mal pode fazer? Uma pesquisa realizada pelo Institudo Brigham and Women’s Hospital (BWH) e divulgada na Revista Science Translational Medicine, apontou que dormir pouco e de forma inconstante prejudica a saúde. Isso ocorre porque poucas e más noites de sono desaceleram o metabolismo, podendo levar ao ganho de peso e a diabetes. A instituição que é afiliada à Universidade de Harvard realizou um estudo com 21 pessoas saudáveis. Controlou por seis semanas o sono, hábitos alimentares e atividades físicas. Os voluntários a princípio foram observados dormindo sonos contínuos e largos. Logo depois, houve uma alteração onde poderiam dormir a qualquer momento, porém menos horas. O objetivo era simular a rotina de pessoas que trabalham em horários de turnos diferentes. Isso provocou uma quebra no relógio biológico dos participantes que ao final pode representar um ganho de até 4,5 kg ao ano.

Machos “Mulherengos” estão desvalorizados no mundo das Baratas

Quais os países com maior cobertura Wi-Fi? 1. Coréia do Sul – 80,3%

6. Canadá – 67,8%

Desde o começo das civilizações mais antigas já constam relatos da interessante relação (tensa) das mulheres com os inofensivos insetos conhecidos como baratas. Porém, segundo um estudo realizado pelos pesquisadores Edwin Harris e Patricia Moore, faz com que nós da revista BCZ, acreditemos que a barata e as mulheres poderiam ter um ponto em comum (que não seria suficiente para torná-las amigas). De acordo com a pesquisa, as baratas fêmeas preferem os machos mais recatados para se relacionarem. Os pesquisadores analisaram a espécie Nauphoeta Cinerea e perceberam que elas discriminam machos que tenham uma longa lista de encontros anteriores, assim como aqueles que saíram com algumas baratinhas, mas não conseguiram acasalar. A conclusão tem uma explicação simples, as fêmeas que só têm uma chance de acasalar e preferem não arriscar com machos que tenham espermatozóides exaustos ou baixa fertilidade, com o objetivo de reproduzir muitas baratinhas.

2. Reino Unido – 73,3%

7. Itália – 61,8%

3. Alemanha – 71,7%

8. Estados Unidos – 61%

4. França – 71,6%

9. Espanha – 57,1%

5. Japão – 68,4%

10. Austrália – 53,8%

Eu não sei vocês, mas o pessoal da revista BCZ prefere que esses encontros entre baratas não existam, sejam promíscuos ou não!

pela Strategy Analytics, o Brasil configura em 16º, com 20,4% das casas com wireless. Já a Espanha aparece em 9º lugar com 57,1% e a China tem, apenas, 21,8%. Porém, em virtude do tamanho da sua população, a China já possui o maior número de casas com Wi-Fi no mundo, seguida por Estados Unidos e Japão”, afirma Jia Wu, analista sênior da Strategy Analytics.

A modernidade invade o nosso dia-dia de uma forma tão rápida e avassaladora que nos faz esquecer que há alguns anos era quase impossível estar deitado em uma rede com seu laptop conectado à internet de rede sem fio. Em 2011, já existiam quase 439 milhões de casas no mundo com Wi-Fi e esse número não para de crescer. Segundo a Consultoria Marketing Strategy Analytics, até o final de 2012 esse número aumentará para 492 milhões, e em 2016 irá atingir a cifra de 800 milhões de casa com redes sem fio. O mais importante da pesquisa é mostrar as diferenças na distribuição mundial da rede wireless. Enquanto 80% das casas da Coréia do Sul estão conectadas por Wi-Fi, apenas 2,5% das casas na Índia possuem essa tecnologia. Na lista de 17 países estudados

26 BCZ

.

27

BCZ


Beleza e Zaúde

t

t

Caviar no mundo dos cosméticos Da Redação Os persas foram os primeiros produtores e consumidores do caviar, embora esse posto seja reclamado pela Russia, que desenvolveu a arte no reinado de Vlademiro (grande Príncipe do Kiev). Independente da autoria dos primeiros consumidores, hoje o caviar é considerado uma iguaria cosumida nas festas mais glamourosas em todo o mundo. Esse manjar de luxo nada mais é do que ovas de esturjão não fertilizados, espécie de peixe que possui mais de 20 tipos diferentes. A dupla champagne com caviar é um símbolo de status e requinte que já se instalou nas altas rodas da sociedade. Porém, é na cosmética que o caviar vem ganhando força e cada vez mais adeptos. Por suas propriedades tem sido usado cada vez mais em produtos de beleza. Especialistas garantem que o uso não esta vinculado apenas com o glamour causado em torno do nome, porém por sua riqueza em propriedades naturais. Riquíssimo em vitaminas e aminoácidos, descobriu-se recentemente que o caviar tem efeito antioxidante. Além de força e elasticidade, seus componentes naturais favorecem a revitalização da pele e seus fosfolipídios e fosfoproteínas são constituintes essenciais das células.

Espaço Patrocinado por:

Os produtos que usam o caviar são os mais diversos. Desde cremes faciais, como também corporais. A

.

moda tomou conta até das unhas da mulherada. O que você esta esperando para aproveitar essa especiaria?

28

BCZ

Bien Brasil


IMIGRANTEZ

www.revistabcz.com

Luis F. Girón Gerente da Espanha Fácil de Santa Coloma de Gramenet.

ESPANHA FACIL REZPONDE

.

Faça a sua pergunta para “espanha facil rezponde”, as perguntas serão selecionadas por nossa equipe e serão respondidas em cada edição da revista BrasilcomZ. Envie a sua pergunta: Diretamente a empresa Espanha Fácil: info@espanhafacil.com ou para para a redação da Revista Brazil Com Z: editor@revistabrazilcomz.com.

Espanha Fácil: O porto seguro dos brasileiros na Espanha. Escritórios Próprios: 1- 01.- Olá! Cheguei à Espanha há um ano. Seis meses atrás tive um ataque ao coração, fui ao hospital e descobriram que tenho uma cardiopatia. Atualmente preciso tomar 11 remédios por dia, além de ter que visitar o Doutor uma vez a cada mês, durante os próximos dois anos. Encontro-me em situação irregular na Espanha. Que posso fazer?

03.- Prezados Senhores, preciso tramitar um arraigo laboral e já tenho quase pronta toda a documentação que a “estrangeria” me solicitou, pedi orçamento com vários advogados, mas o preço que eles me passaram é realmente caro, inclusive pelo fato de que já tenho quase tudo pronto... O que eu posso fazer?

Cassia de Teruel.

Paulo de Valencia.

Prezada Cassia, você sofreu uma enfermidade superveniente e interromper ou cancelar o tratamento imposto pelo médico pode supor um grave risco para a sua saúde, neste caso, você pode se beneficiar de um “Arraigo por Enfermedad Sobrevenida”. Precisará, para isto, entre outros documentos, de um atestado médico emitido pelo seu Doutor, histórico clínico, e um Certificado de Antecedentes Penais do Brasil, legalizado e traduzido ao espanhol, para apresentar na “Oficina de Extranjería” da sua localidade. Caso a resolução seja favorável, você obterá uma “Tarjeta de Residencia” por um período de um ano de duração. A Espanha Fácil é especialista neste trâmite, com 100 % de aprovação, contate-nos.

Prezado Paulo, uma crença muito generalizada entre os estrangeiros que querem apresentar sua documentação na “estrangeria” é a necessidade de contratar um advogado para poder fazê-lo. Na realidade você não está obrigado a contratar um advogado, caso não queira, já que se trata de um trâmite administrativo, ou seja, é opcional. Portanto, pode ser feito por você mesmo ou com a ajuda de um assessor especializado. A Espanha Fácil oferece o serviço de acompanhamento em “cita de estrangeria” que inclui a preparação do seu processo. Consulte-nos.

04.- Olá. Vivo há 07 anos na Espanha, residindo legalmente, e gostaria muito de dar entrada no meu processo de nacionalidade. Minha dúvida é se tenho que esperar cumprir 10 anos residindo legalmente para poder fazê-lo? É muito tempo! Obrigado.

02.- Olá Espanha Fácil. Vim morar na Espanha por amor, faz três anos. Estou sem documentação e gostaria de regularizar esta situação, como posso fazer? Não quero me casar, pois acho que é muita burocracia, demora muito tempo e tem que apresentar muitos documentos... Ajudem-me!

Roberto de Bilbao. Gabriela de Albacete. Caro Roberto, você já pode dar entrada no seu processo de nacionalidade. Os brasileiros residentes na Espanha legalmente por 02 anos (visto de trabalho e residência) têm direto a solicitar a nacionalidade. Além do mais, no caso de brasileiro casado com uma espanhola, esse tempo se reduz, podendo ser solicitado após 01 ano de residir legalmente na Espanha. Não perca tempo e tramite já sua

Cara Gabriela, você pode se regularizar, fazendo uma “Pareja de Hecho”. Tratase de um trâmite muito fácil, obtendo a “Tarjeta de Residencia de Familiar Ciudadano de la Unión”. Você deve ir ao “Ayuntamiento” da sua cidade e solicitar a sua inscrição e a do seu namorado no “Registro de Parejas Estables” ou “Registro de Uniones Estables”. Uma vez obtido a Certidão deverá de apresentá-la junto com o resto da documentação para solicitar o Documento Inicial de Cidadão Comunitário.

nacionalidade! A Espanha Fácil tem interessantes promoções para este tipo de processo.

32 BCZ

Escritório Madrid. C/ Zurbano, 73. Metro Gregorio

Escritório Barcelona. Av. Diagonal, 468 – 6º planta.

NOVO: Santa Coloma de Gramanet

Marañón. (Estamos na mesma rua do Consulado

Metro Diagonal. (Mesmo edifício do Consulado do

Calle Beethoven, 32, Santa Coloma de Gramenet,

do Brasil). Tel.: 91 451 5021.

Brasil) Tel.: 93 292 0319.

Barcelona, 08922. Horário: 9:30h - 14h e 15:30h - 19h. Telefone: 93 468 11 17.santacoloma@espanhafacil.com


BOA DI.CA Roberto Tadeu Nora Turismólogo – Universitá Oberta de Catalunya Produtor e Cheff

Andréia Moroni Agente Literária, Editora e Tradutora. Fundadora da ASPBC

Queridos amigos e leitores, agradeço o espaço cedido na revista prometendo abrir portas à divulgação geral da comunidade brasileira em Barcelona. Todos os meses colocaremos à disposição de vocês informações de associações e representantes da nossa comunidade. Falaremos de educação institucional, eventos, shows, performances, bares/ restaurantes e trabalhos elaborados em prol da nossa comunidade. Na página teremos a coluna mensal da Associação de Pais de Brasileirinhos na Catalunha, comandada pela querida editora e tradutora Andréia Moroni, informando de todas as atividades que realizaremos no decorrer do ano e artigos relacionados ao bilinguismo infantil.

CINEMA O diretor gaúcho, ABEL ROLAND, trouxe na bagagem seus dois curtas o CÃO e o LOBO para apresentações na Catalunha e Europa. Guia Botequim Barcelona

CAN EUSÉBIO Para driblar a crise, apostando nos preços baixos, o boteco rústico lançou campanha de cerveja gelada e batatas bravas a 1 euro e petiscos variados que lembram nossa cozinha de boteco! Os resultados foram duas novas filiais na mesma rua, transformando o lugar em um "point". A brigada de sala e cozinha fazem a diferença! Muita simpatia no atendimento como no Brazil! Confiram! Calle Vila i Vila, 84 ao lado dos Molinos. Linha 3 verde Paral- lel

TREM DE MINAS O bar comandado pela Ju tem petiscos brasucas de todas as regiões brasileiras. Destaque para a carne seca com aipim frito, provolone à milanesa, picanha fatiada e espetinho de coração de galinha que dão água na boca... Chope gelado, uma bela variedade de bebidas destiladas e cocktails para alegrar os shows em dvd e jogos de futebol. Preços razoáveis para matar a saudade das iguarias da terrinha. Calle Calábria, 93. Linha 1 vermelha Rocafort Sugestões de pauta: boadica@gmail.com

34 BCZ


REFLEXÃO

A Arte de

comunicar A comunicação é uma arte e as falhas dela são bem mais complexas e sérias e envolve todos; homens, mulheres, jovens, crianças, marido e mulher, pais e filhos. A comunicação é muito mais do que falar, é saber transmitir ao ponto do receptor entender a mensagem. E nos comunicamos sempre, não somente com palavras, mas com gestos, com o olhar, expressões, atitudes e tantos outros meios. Para que possamos entender melhor, começarei com os erros da comunicação: 1- Comunicar não é falar tudo o que pensa; pessoas acham que por serem sinceras no falar estão comunicando algo e se fazem entender, um ledo engano que só afeta ainda mais a comunicação. 2- É entender que a outra pessoa é outra pessoa; muitas vezes ao expor uma idéia, ou crítica, achamos que a outra pessoa entende o problema ou vê a situação com a nossa perspectiva, assim queremos que ela entenda e reaja como nós reagiríamos. Esquecemos que é outra pessoa, com seus valores e com sua percepção. 3- É perceber que ambos são fontes

transmissoras e receptoras de informação; na comunicação não podemos apenas querer “passar uma ideia”, mas sim saber como passar a ideia e ter consciência de que ideias serão passadas para nós, mediante o entendimento (não ao que comunicamos, mas de acordo com o que a pessoa entendeu do que comunicamos). A comunicação é uma arte, e a história está repleta de pessoas que se comunicaram e mudaram o mundo, como Jesus, Nelson Mandela, Gandhi, entre outros. A comunicação é uma arma a ser usado tanto para o bem como para o mal. Encontramos, igualmente, ótimos exemplos de comunicadores que usaram a comunicação de uma maneira negativa, como por exemplo: Hitler ou Lênin. Não peço que você tenha a pretensão de mudar o mundo com sua comunicação, mas sim de mudar o seu mundo e se fazer entender, conseguir expor suas idéias e não apenas balbuciar palavras ao vento. Em diversas relações há brigas simplesmente por não entender o que o outro quer comunicar, e

A comunicação é uma arma a ser usado tanto para o bem como para o mal. 36 BCZ

Pr. Fábio Diniz Pinto

infelizmente muitos casamentos são desfeitos pelo mesmo motivo. Erramos com o cônjuge, filhos, amigos, no trabalho; criamos lacunas em nossas vidas, simplesmente por não saber comunicar e entender de maneira equivocada a comunicação do outro. A comunicação é uma arte, e quando descobrirmos como usá-la resolveremos grande parte dos problemas que enfrentamos. Alguns pontos que podem ser útil na hora da comunicação são: 1- Tente escutar o que o outro quer dizer e não olhar com críticas pré-julgadas; 2- Não ouça julgando negativamente as palavras; 3- Não fale em momentos de raiva, ira ou simplesmente para provar que está certo; 4- O que vai falar traz alguma edificação ou algo positivo? 5- Qual é a intenção sua ao transmitir uma idéia? Portanto, hoje é dia de mudança, comece a se comunicar e não apenas falar, e veja o mundo desde uma perspectiva diferente e seguramente perceberá que muitos problemas existiam em sua vida pelo simples fato de não se comunicar bem.

.


www.revistabcz.com

NOZZA CAPA Por: Marina Magalhães

Escola de MMA

Vale quase tudo e movimenta milhões Aos socos, chutes e muita técnica, as Artes Marciais Mistas conquistam os brasileiros Brasil, país do futebol. Não dá para negar a marca pela qual a nossa nação é conhecida aqui fora, juntamente com o samba, a caipirinha, as mulheres bonitas e todos os outros clichês exportados pela mídia. Mas o país que também foi da Fórmula 1 do Ayrton Senna, dos meninos e meninas de ouro do vôlei e do jiu-jitsu da Família Gracie revela a cada dia uma nova paixão nacional que pode ser resumida em três letras: MMA. Com golpes utilizando os punhos, pés, cotovelos e joelhos, as Artes Marciais Mistas (tradução brasileira para Mixed Martial Arts) ganham, à força, um espaço que já foi dominado pelo boxe, judô e jiu-jitsu. Também, pudera, o esporte é uma mistura de diversas modalidades de luta, desde os golpes de combate em pé às técnicas de imobilização no chão. Seja na base do soco ou do chute, dos torneios profissionais ou das aulas em academias de ginástica, o MMA veio mostrar que “os brutos também amam” o esporte e que nós, brasileiros, também amamos os esportes “brutos”.

38 BCZ

Aproximadamente R$100 milhões de reais. É esse o montante movimentado em apenas um dos eventos de Artes Marciais Mistas realizado no Brasil, se tomarmos como exemplo a primeira edição do Ultimate Fighting Championship (UFC) realizada em agosto do ano passado no Rio de Janeiro. O fascínio pelas lutas lideradas por uma das marcas esportivas mais valiosas dos Estados Unidos, que chegam a ser transmitidas para 147 países, entretanto nasceu entre os nossos antepassados mais antigos. Os gregos já traziam um estilo de combate sem arma, denominado “pankration”, como um dos esportes dos jogos olímpicos de 648 d.C.. No final do século XIX, parte da

mesmo em dois acontecimentos: o valetudo no Brasil e o shoot wrestling japonês (baseado na luta livre). Com a marca “Desafio do Gracie”, o vale-tudo surgiu há mais de oitenta anos, a partir de um campeonato lançado por Carlos Gracie, um dos fundadores da arte marcial brasileira Gracie jiu-jitsu. Na ocasião, o lutador convidou competidores de modalidades de luta diferentes, como boxe, judô e karatê para um grande combate, desafio que ainda não era acompanhado pela mídia nem aberto ao grande público tal como o vemos hoje. Do outro lado do globo terrestre, no Japão, Antonio Inoki também começou a organizar

formação de uma das primeiras organizações japonesas de MMA, denominada shooto. A popularização das Artes Marciais Mistas só chegou aos Estados Unidos na década seguinte, também pelas mãos de um Gracie: Rorion, que junto com outros sócios criou o primeiro combate de UFC na terra do Tio Sam, em 1993. E a família continuou fazendo história, com a consagração de Rickson Gracie como vencedor das primeiras edições da versão japonesa do evento, o Free Style Japan, nos dois anos subsequentes. Contudo, se atualmente o MMA vive os seus tempos de glória e chega a render aos dez maiores talentos mundiais até $3,5 milhões de dólares por uma luta do UFC –

Europa assistia a exposições públicas de estilos diferentes de luta como o jiu-jitsu e a luta greco-romana. Porém, as Artes Marciais Mistas Modernas se inspiraram

lutas de artes marciais mistas há cerca de três décadas. Ele é apontado como o pai de uma modalidade conhecida como shoot wrestling, que mais tarde deu lugar à

entre bolsas, patrocínios e pay per view – o esporte também enfrentou momentos de crise, perdeu valor e foi proibido em vários estados americanos. Até que, em 2001, o ex-

39 BCZ


NOZZA CAPA

empresário de boxe Dana White convenceu seus amigos Lorenzo e Frank Fertitta (dos Cassinos Station), a comprarem o Ultimate Fighting Championship por $2 milhões de dólares. Juntos, os três americanos mudaram as

regras, legalizaram os torneios em todos os estados daquele país, compraram a marca esportiva Pride Fighting Championship (levando vários atletas japoneses para os Estados Unidos) e transformaram o UFC na maior organização de MMA do planeta.

O sucesso da iniciativa é comprovado em cifras e no coração de fãs do mundo inteiro: a marca agora é estimada em $1 bilhão de dólares e domina 90% do mercado mundial das Artes Marciais Mistas.

Brasileiros trocam de país em busca de oportunidades no MMA países em um período de seis anos, como Inglaterra, Itália, Dubai e Grécia, onde hoje treina e ministra aulas. “Os planos são me transferir ainda este ano para os Estados Unidos, que ainda é a

Quem confunde a sua própria história com a evolução das Artes Marciais Mistas é o pernambucano Mario Peixoto Neto, mais conhecido como Mario Sukata, de 37 anos. Os primeiros golpes da sua carreira foram dados no tatame, aos oito anos de idade. Seguiu no judô até os 17 anos, quando começou no jiu-jitsu e em 1996 estreou a sua primeira luta de vale-tudo. “De lá para cá me apaixonei pelo esporte, fiz várias lutas e continuo lutando”, conta Sukata, que chegou a treinar na equipe Golden Glory, na Holanda. Depois de aperfeiçoar suas técnicas com o mestre Carlson Gracie no Rio de Janeiro, o brasileiro mudou-se para Antuérpia, na fronteira da Bélgica com a Holanda, de onde dirigia durante uma hora e vinte minutos todos os dias para chegar aos treinos. Na

Reino Unido, a Wolfslair, pela qual lutou em torneios ocorridos na Inglaterra e em outros países europeus. “Mas, sem dúvidas, o país que mais tem lutadores brasileiros em ação é os Estados Unidos. A troca nem sempre é justa, mas o sonho de fazer parte de um evento de grande porte faz com que esses heróis, muitas vezes anônimos, permaneçam atrás da tão sonhada oportunidade”, justifica. Alberto Miná, de 29, é outro exemplo de lutador que trocou a cidade natal, Campina Grande, em busca de oportunidades profissionais em outros países. Com uma carreira que também começou no judô, aos cinco anos de idade – incentivado pelo pai como uma forma de esgotar as energias por ser uma criança hiperativa – ele conheceu

‘Meca’ para o lutador devido à ‘febre UFC’. Mas mercados como a Ásia e alguns países da Europa estão em constante crescimento”, comenta o lutador. “Assim, o esporte me premiou com coisas que amo fazer: viajar e conhecer novas culturas, pessoas, amigos... Isso é fantástico! Sou muito feliz com o reconhecimento fora do Brasil, já que infelizmente lá eu não consigo ser tão bem reconhecido profissionalmente”. Embora tenha conquistado vários espaços ao redor do mundo, através de lutas, aulas e seminários, Alberto Miná lembra que chegou a lutar por quantias irrisórias e que são poucos os brasileiros que chegam ao patamar de nomes como Anderson Silva, capaz de ganhar $1 milhão de dólares em uma única luta. “Claro que Anderson é um ícone e a publicidade que gira em torno dele já ultrapassou o esporte. Hoje ele é para o MMA o que a Gisele Bündchen é para a moda”, compara Miná. “Mas se eu tivesse me concentrado em um esporte olímpico como o judô, no qual fui muito vitorioso e feliz, hoje já estaria aposentado e sem perspectivas de futuro. O Brasil tem

época, tinha luta marcada na capital russa Moscou, venceu três adversários em uma mesma noite e foi convidado a atuar como treinador da maior equipe de MMA do

o jiu-jitsu aos 13 anos e encontrou a “fusão perfeita”. O MMA veio como uma transição natural da busca por desafios mais altos e acabou levando o campinense a doze

medalhista olímpico buscando ser vereador para tentar sobreviver, enquanto o MMA tira garotos da favela e traz novas expectativas para eles fora do Brasil”.

Octogono MMA

40 BCZ

41

BCZ


NOZZA CAPA

Treinamento pesado e sacrifícios em nome do esporte Lutar, lutar, lutar… antes, durante e depois dos treinos. A rotina de um lutador de MMA vai muito além do que o espectador consegue ver nos octógonos dos torneios. Longe dos ringues, ele também precisa se dedicar a setores diferentes de preparação, como musculação, corrida, natação, jiujitsu, westreling, muay thai e boxe, com uma periodicidade que varia de acordo com a agenda de lutas. “Em treinos de manutenção a rotina vai de 5 a 6 dias por semana, nunca menos de 4 horas por dia. Próximo à data da luta o treino passa a ser chamado de ‘Camp’, onde é montado um campo de treinamento focando as particularidades do adversário e a rotina passa a ser de até oito horas diárias”, explica Alberto Miná, que adota uma dieta especial e perde até dez quilos na quinzena que antecede a luta. “Para um ser humano em condições normais não é saudável, mas no esporte de alto rendimento isso é necessário”. Doces, refrigerantes e fast food não podem

fazer parte da vida de um atleta, assim como as atividades sexuais no período em que antecede a luta (recomendação alvo de muitas polêmicas). A vida noturna também deve ser esquecida, como sugere Kysserling (Key) Pessoa, de 37 anos, diretor regional da Gracie Barra jiu-jitsu. Atual presidente da Federação Paraibana de jiu-jitsu e vicepresidente da Federação de Vale-tudo e Estilo Livre da Paraíba, ele afirma com a propriedade de quem já luta há 33 anos e passou por sete modalidades. “Ele [o lutador] não conhece a noite, baladas, bebidas, drogas, nada que não preste. Isso tudo para que possa ter a responsabilidade de ser um grande atleta, um grande campeão”, ensina o educador físico especialista em treinamento funcional, que também é faixa-preta 4º grau em Brazilian jiu-jitsu Gracie, karatê shotokan e combat sambo. A alimentação para quem pratica MMA precisa ser rica em carboidratos, fontes de energia para os dias de treino, além de sais

42 BCZ

minerais, proteínas e, em muitos casos, suplementos alimentares. Mario Sukata considera esta parte nutricional primordial, pois como se exige tanto do seu praticante, por outro lado também necessita de uma reposição de nutrientes à altura. “O resultado dessa combinação, na maioria das vezes, é uma excelente forma física”, revela. Antes das pesagens dos competidores para os torneios, lado a lado do controle da alimentação e da intensificação dos treinos, muitos ainda adotam medidas alternativas para chegarem ao peso ideal. Os truques vão desde envolver plástico no corpo antes de treinar (para provocar mais transpiração) a frequentar saunas superlotadas. Mas está justamente nos desafios – de perder peso na corrida contra o relógio, descobrir os pontos fracos dos adversários e mostrar superação a cada luta – o grande trunfo do Mixed Martial Arts para atrair mais e mais lutadores e conquistar a admiração das multidões.

Violência? Especialista observa os ringues como espaços de catarse

Catarse, segundo Aristóteles, era definida como a purificação das almas por meio de uma descarga emocional provocada por um drama. Nos dias de hoje e nos tempos das Artes Marciais Mistas, esse processo pode ser percebido em via dupla: com a sensação de liberdade e adrenalina tanto para aqueles que sobem ao ringue para o combate, quanto para quem assiste a tudo sentado no estádio ou na frente da televisão. “O MMA como prática corporal e esportiva pode sim exercer esse poder de catarse. É praticamente impossível essa separação, pois o que pratica traz deslocamentos de sensações e sentimentos, refletidos também em quem assiste a essas lutas”, opina a psicóloga Gabriela Espínola. “Existem grandes sensações de estresse, tensão e até raiva que fazem parte do desenvolvimento motivacional para jogar ou lutar. Para quem assiste é uma catarse por osmose, pela satisfação em ver. Os sentimentos são deslocados na torcida, nos gritos e na forma como se colocam diante daquela prática”. Embora enfrente um preconceito social cada vez menor, não podemos esquecer que as Artes Marciais Mistas ainda são vistas como um esporte violento por

para as regras estabelecidas e para a dedicação que exige a modalidade esportiva em ascensão no mundo inteiro. “Hoje o MMA não tem nada a ver com violência. Até porque, para se tornar um atleta ele tem que abdicar de muitas coisas em sua vida, além de que muitos lutadores têm a família envolvida dentro de suas rotinas de treinamento e luta”, argumenta o treinador e lutador Key Pessoa. “Minha família me apoia, mas no começo havia um temor normal. Até hoje minha mãe nunca assistiu a uma luta minha. Mas eu sou tranquilo, luto sem raiva”, completa Alberto Miná. Se existe violência no meio, não é considerado esporte, dizem esses lutadores. Mas como esporte de contato, mesmo com o risco calculado entre dois atletas que se enfrentam, as lesões são praticamente inevitáveis. Mario Sukata enxerga esses riscos como parte do treinamento e das lutas. “A única lesão grave que tive foi no joelho. Operei e hoje estou recuperado”, conta o pernambucano, enquanto Miná revela ter sofrido outras lesões graves, como hérnias de disco, fraturas e algumas limitações de movimento. “É o preço que se paga nesse tipo de esporte. Um repouso completo é muito difícil, mas tratamentos alternativos,

era marginalizado quando ele começou a se dedicar à modalidade. Ao comentar com amigos a sua carreira de atleta, sempre ouvia deles que o “novo vale tudo” não estava adequado ao seu nível de conhecimento, pelo fato de ser graduado, pós-graduado e ter um futuro profissional a sua espera. “A popularização no Brasil se deu pela globalização, os meios de comunicação de massa só confirmaram o que nós, artistas marciais, já sabíamos: o Brasil é um celeiro de campeões e o esporte tem uma dinâmica fantástica. Poucos esportes oferecem um fator surpresa como o MMA. Muita adrenalina e tudo pode acontecer”, justifica o lutador. Vale destacar que no mês passado a modalidade ganhou seu próprio reality show na Rede Globo, o The Ultimate Fighter Brasil – Em busca de Campeões. A exemplo dos lutadores entrevistados nesta matéria, Gabriela Espínola destaca a necessidade do praticante ser consciente da teoria, da história e das regras referentes à modalidade na qual está inserido. “Ele representa a prática de todos esses elementos. O tão discutido ‘estímulo à violência’, com essa consciência, passa a ser um processo extremamente subjetivo e, com esses tipos de esclarecimentos, as

muitas pessoas, tanto que chegou a ser proibido em alguns países. Os profissionais que dedicam suas vidas ao MMA tentam combater esse rótulo, chamando a atenção

através de fisioterapia ou acupuntura, são bastante presentes nas nossas vidas”, acrescenta o campinense. Alberto Miná lembra de como o MMA

probabilidades de exercer uma influência nociva chegam a ser cada vez menores”, conclui.

43 BCZ


www.revistabcz.com

NOZZA CAPA

Conheça as principais regras do MMA: - Uso obrigatório de protetores genitais e bucais e de luvas de dedo aberto fornecidas pelo evento; - É permitido, mas não obrigatório, o uso de sapatilhas, protetores para joelhos e cotovelos e bandagem para tornozelos e punhos. - Lutadores que não demonstrarem agressividade ou combatividade serão advertidos e a luta reiniciada. É proibido: - Conduta antiesportiva, como dar

cabeçadas, colocar o dedo no olho ou em qualquer orifício do oponente, morder, puxar cabelo, beliscar, arranhar, cuspir ou atacar a boca do adversário com a mão, a região genital ou o rim com o calcanhar; - Ataques à coluna ou parte de trás da cabeça, golpear de cima para baixo usando a ponta do cotovelo, qualquer tipo de ataque à garganta e agarrar a clavícula; - Chutar ou atingir com o joelho a cabeça do adversário enquanto ele estiver no chão; - Arremessar o adversário de cabeça no chão

ou atirá-lo para fora do ringue; - Segurar calção ou luvas do adversário, assim como agarrar a grade do octógono; - Atacar o adversário nos intervalos, que esteja sob cuidados do juiz ou após a campainha ter anunciado o fim do round; - Evitar contato com adversário, cair de forma intencional, derrubar insistentemente o protetor bucal ou fingir lesão; - Uso de qualquer substância escorregadia no corpo.

Principais lutadores brasileiros de MMA da atualidade: Anderson Silva – Paulista, de 37 anos, é o campeão mundial de peso médio (até 84 kg) do UFC. Faixa-preta em Muay Thay (boxe tailandês), jiu-jitsu, Tae Kwon Do e corda amarela em capoeira regional, chegou a tentar ser jogador de futebol em um teste para o Corinthians. Mas foi no caminho do MMA que ele entrou para o clube e fez o público vibrar a cada subida no octógono, principalmente quando nocauteou seu adversário compatriota Vítor Belfort no primeiro round da luta, com um único chute frontal no rosto (considerado o nocaute do ano do UFC 126), em fevereiro de 2011. Sua carreira é cuidada pela 9ine, do ex-jogador Ronaldo Fenômeno, responsável por gerir seus contratos de patrocínios milionários, com marcas como a Nike e a Burger King. Vítor Belfort – O carioca de 35 anos começou cedo no judô e teve como mestre de jiu-jitsu Carlson Gracie, de quem recebeu a sua faixa preta. O mais jovem brasileiro a conseguir o feito mudou-se para os Estados Unidos aos 19 anos e começou a lutar vale-tudo, logo em seguida se transformando também no mais jovem lutador da história a vencer no UFC. As primeiras vitórias desse faixa preta em judô lhe renderam a alcunha “The Phenom” (“O Fenômeno”) nos torneios promovidos pela marca. Depois de disputar em outros torneios, incluindo lutas de boxe, voltou duas vezes ao UFC e hoje soma dois títulos: além de Campeão do Torneio dos Pesados do UFC (1997), também foi o 4º campeão meio-pesado do UFC (2004). Anderson Silva

44 BCZ

45 BCZ


NOZZA CAPA

Victor Belfort

Rodrigo Minotauro

Rodrigo Minotauro – O baiano Antônio Rodrigo Nogueira, internacionalmente conhecido como “Minotauro”, de 35 anos, também faz parte do ranking dos maiores representantes das artes marciais brasileiras. Começou no judô, foi para o boxe, jiujitsu (esporte no qual foi campeão pan-americano antes mesmo de receber a faixa preta) até chegar ao Muay Thai e Wrestling. Ficou conhecido como protagonista de uma das mais importantes lutas da extinta associação Pride contra o gigante Bob Sapp. Também foi campeão interino do UFC, tornando-se o primeiro

comentou que o MMA brasileiro estava “nivelado por baixo”, mas a lenda nunca respondeu ao desafio. Em 2005, aos 29 anos, Wanderley foi considerado o maior lutador de vale-tudo de todos os tempos. Virou personagem de vídeo game, teve o rosto imortalizado em bonecos de diversos tamanhos e estrelou comerciais de televisão de marcas importantes. O “Machado Assassino”, como ficou conhecido por suas vitórias no Pride, retornou ao UFC em 2007 e, após novas vitórias e algumas derrotas, hoje comanda uma equipe do reality Show da Globo The Ultimate Fighter, no qual enfrentará,

peso pesado da história a conquistar o cinturão do Ultimate e do Pride. Muitos acreditam que seu queixo é de "pedra", pois tem um grande poder de absorção de golpes, considerado seu trunfo na conquista dos títulos.

no final do programa, o carioca Vítor Belfort. Júnior Cigano – Natural de Santa Catarina e residente na Bahia, Júnior Almeida dos Santos, de 27 anos, foi o campeão da categoria peso pesado do UFC, em 2011. Até estrear no UFC 90, sob a tutela do campeão dos pesos médios Anderson Silva e dos gêmeos lutadores Minotauro e Minotouro, era então pouco conhecido no mundo do MMA. Não demorou muito para arrancar elogios públicos do chefão do UFC, o ex-empresário de boxe americano Dana White, que apontou o Cigano como “um dos lutadores mais duros da divisão”, em entrevista a dois canais de televisão. Considerado o dono do melhor boxe do UFC, ele foi vencedor do nocaute da noite três vezes, também em 2011.

Wanderley Silva – O curitibano de 37 anos seguiu carreira militar e começou sua vida de lutas no Muay Thai, mostrando logo nos primeiros combates seu jeito frio e seu jogo de agressividade máxima para derrotar os seus adversários. Considerado ídolo no Japão ao lado de Rodrigo Minotauro, por suas inúmeras vitórias no evento Pride, costuma vencer a maioria das lutas por nocaute. Chegou a desafiar Rickson Gracie, na época com 50 anos, que Wanderlei Silva

Junior Cigano

46 BCZ

47 BCZ


www.revistabcz.com

ACONTECEU COMIGO Meu nome é Hortencia Flora Adelino de Mesquita, moro atualmente em Fortaleza / CE. Minha história, digamos que é uma das mais típicas, a moça que se apaixona pelo rapaz que está do outro lado do mundo. Meu namorado é Britânico, mas mora há cinco anos na Nova Zelândia. Conhecemo-nos em um site de relacionamentos. Na verdade, a minha única intenção no site era para treinar o meu inglês e se por ventura eu conhecesse alguém, seria um bônus, porque seria sinal de que alguém na face da terra estava entendendo o meu dialeto. Conheci o Lewis em uma dessas clicadas, ficamos amigos e trocamos MSN e Facebook e tudo que tínhamos direito, ficamos bem "chegados" e um dia eu disse a ele que eu estava gostando dele e ele me disse o mesmo; que bom, não é? Não, não era... Estávamos os dois desempregados e apaixonados morando a “litros” de distância, pois ele estava na Oceania e eu na bendita Fortaleza. Concluímos que se a gente quisesse um dia se ver, tínhamos que deixar de fazer corpo mole e ir à luta atrás de um emprego. Lewis conseguiu o emprego e veio até minha terra, passamos duas semanas lindas. Foi super estranho o primeiro beijo, as benditas borboletas infernais na barriga e o retroceder. Porque mesmo que a gente se conhecesse por mil anos, através da internet, e soubesse todas as peculiaridades e manias um do outro, quando se chega frente a frente, a história é completamente diferente. Após a confirmação do nosso amor, passamos por todo tipo de pegadinha no namoro. O dia em que ele ficou doente, o dia em que bebemos demais e afrontamos até a morte, e os dias em que brigamos como adolescentes enciumados. Foi muita "arrumação", como diz o cearense. O pior de tudo foi depois, a saudade e a vontade de estar perto. Isso me fez tomar outra decisão, "Ir para a Nova Zelândia de mala e cuia". Cheguei nessa Nova Zelândia e desde o princípio tudo foi bastante confuso; perdi o voo e tive que comprar outro bilhete para a cidade que ele morava. O detalhe é que nesse momento ocorreu um TERREMOTO. Minhas madrugadas lindas correndo pela casa quando começava o tal terremoto e ele me mandando dormir; hoje eu acho engraçada a situação, mas foi muito tensa. Mandei o meu dinheiro suado com toda a papelada para fazerem o meu visto, mas os correios de lá me fizeram um grande favor de perder o meu passaporte com o meu dinheiro e toda a papelada. As coisas só não ficaram piores porque fui agraciada com o melhor sogro e sogra do mundo. Porém, tive que voltar ao Brasil para providenciar o visto e agora estamos decidindo o que fazer, mas sempre com a ideia de ficarmos juntos.

.

Envie-nos seus relatos com foto a: editor@revistabcz.com

48 BCZ

49 BCZ


www.revistabcz.com

INFOCO

“(Fernando de Noronha)... os turistas que passam as férias nessa ilha não necessariamente são conscientes de que estão desfrutando do sol no coração de um antigo vulcão (extinto)”

Até a descoberta pelos arqueólogos das ruínas de Pompéia e de Akrotiri (na ilha de Santorini, no Mar Egeu), no século XIX, não se tinha conhecimento do poder destruidor das erupções vulcânicas nem que havia acabado com cidades e civilizações inteiras. Um risco totalmente ignorado pelos homens, porém bem real. Um país como a Indonésia provavelmente sumiria se acontecesse de novo uma super-erupção como a que ocorreu a uns 70.000 anos (erupção do Lago Toba) onde o mundo inteiro mergulhou num inverno que se prolongou por vários anos (acreditasse que pode ter provocado ou precipitado a última era do gelo) além de ter coberto toda a Índia por uma camada de cinzas entre 2 e 9 metros. Assustador, não é? O pior de tudo é que nenhum geólogo com um pouco de juízo pode afirmar que isso não vai acontecer de novo.

MESOZÓICO: O DIVÓRCIO DA ÁFRICA

Falando nisso... Será que tem vulcões no Brasil? A resposta a essa pergunta depende do que consideramos um vulcão. Se estivermos falando de vulcões ativos, então a resposta é não. Não tem vulcões ativos no Brasil. A emissão de lava e a formação de vulcões acontecem principalmente em áreas tectonicamente ativas, seja onde as placas litosféricas convergem e entram em colisão (como acontece na costa oeste do continente americano), ou onde se separam e se forma nova litosfera. Também podem se formar em pontos isolados da litosfera, em lugares situados acima de pontos quentes onde está concentrado o fluxo de matéria ascendente e de energia desde o manto terrestre. O Brasil atualmente esta situado numa zona estável da litosfera, mas são muitos os indícios de que nem sempre foi assim no passado, conservando-se em muitos lugares rochas vulcânicas que são as pacíficas testemunhas de antigas e catastróficas erupções que ainda têm um impacto importante nas paisagens. Vejamos alguns exemplos viajando no tempo do presente para o passado mais afastado. Cenozóico: o Nordeste quente

Vulcões no Brasil?

O evento mais relevante da história geológica durante o Mesozóico foi, sem dúvida, o deslocamento do super-continente chamado pelos cientistas de Pangea. Essa massa continental que agrupava todos os continentes do Paleozóico começou a deslocar-se rapidamente, sob o efeito dos movimentos de convecção no manto terrestre. Há uns 135 milhões de anos, abriu-se no sul do super-continente uma enorme fratura que seria o prelúdio da abertura do Atlântico. Fraturas como essa também existem hoje em dia, sendo o melhor exemplo o grande vale do Rift, que divide toda África desde Síria até Moçambique, como consequência da separação das placas africana e arábica. Estas fraturas são lugares onde a litosfera se estende, se quebra e fica mais fina, provocando a subida das rochas do manto. Essas rochas, que normalmente sofrem enormes pressões, passam então por um processo de fusão parcial que produz uma quantidade muito importante de magma basáltico. O magma assim produzido é o constituinte essencial da crusta oceânica formada nas dorsais oceânicas. Nos estágios iniciais da formação de um oceano, essas lavas podem se espalhar sobre a superfície continental que está se fraturando.

Os vulcões mais recentes do Brasil se formaram há uns 19 milhões de anos, no Nordeste. São a consequência de um episódio vulcânico relacionado com a presença de um ou vários pontos quentes nessa região. Alguns destes vulcões são bem conhecidos, sendo um deles a ilha de Fernando de Noronha (um destino turístico muito popular). Ainda assim, os turistas que passam as férias nessa ilha nem sempre são conscientes de que estão desfrutando do sol no coração de um antigo vulcão (extinto). Outro vulcão daquela época, também muito conhecido, é o Pico do Cabugi, um dos picos mais altos do estado do Rio Grande do Norte. Trata-se na realidade da garganta do vulcão, a parte central (conduto) solidificada, formada por rochas muito mais resistentes que o resto do edifício vulcânico, que a erosão eliminou totalmente. Esse vulcão é o mais conhecido de toda uma serie de corpos vulcânicos, nesse estado, que tem a mesma origem.

Tal fenômeno aconteceu no sul do super-continente do Gondwana no começo do Cretáceo, onde enormes quantidades de lava cobriram os relevos existentes. Trata-se de lavas muito fluidas e essas erupções não tiveram um caráter explosivo. O exemplo mais próximo são as erupções observadas em vulcões como o Kilauea, nas ilhas Hawai. A diferença, porém, está no volume de lava emitido. Essas erupções liberaram quantidades inacreditáveis de lava e cobriram no sul do Brasil e nos países vizinhos uma superfície de mais de 1 milhão de quilômetros

De: Adrián Rodríguez

DE TODOS OS FENÔMENOS NATURAIS, PROVAVELMENTE AS ERUPÇÕES VULCÂNICAS SEJAM AS QUE MAIS TERROR INSPIRE. O PODER DE DESTRUIÇÃO DOS VULCÕES É REALMENTE ARRASADOR. AS ERUPÇÕES VULCÂNICAS SEGUEM UM RITMO PRÓPRIO QUE SE CONTA EM MILHARES OU DEZENAS DE MILHARES DE ANOS.

50 BCZ

“As erupções vulcânicas, porém, seguem um ritmo próprio, que se conta em milhares ou dezenas de milhares de anos”

quadrados. Um autêntico mar de lava que cobrira repetidamente a bacia do Paraná! Esse caráter fluido da lava é a explicação do caráter absolutamente plano que apresentam os planaltos do sul do Brasil, onde os principais acidentes do relevo correspondem aos escarpamentos que separam um planalto do outro. Essas erupções aconteceram nesta região durante vários milhões de anos e se acumularam em alguns lugares até 2.000 m de basaltos.

51

BCZ


INFOCO

www.revistabcz.com

PALEOZÓICO E PROTEROZÓICO: OCEANOS E CONTINENTES PERDIDOS

“Fraturas como essa também existem hoje em dia, sendo o melhor exemplo o grande vale do Rift, que divide toda África desde Síria até o Moçambique”

Ainda que sejam as ocorrências mais evidentes e mais recentes de rochas vulcânicas, as anteriormente descritas não são as únicas existentes no Brasil. Aberturas de oceanos como a que provocou os derrames de lava na bacia do Paraná já aconteceram muito antes. O continente sul-americano na verdade é um complexo "collage" de continentes muito mais velhos e menores que as forças tectônicas separaram e juntaram varias vezes numa história de centenas de milhões de anos durante os quais o vulcanismo sempre teve um papel muito importante nas margens ativas desses continentes. A maioria dessas rochas antigas foram deformadas e transformadas em rochas metamórficas, sendo excepcional a conservação dos caracteres originais dessas rochas vulcânicas.

.

52 BCZ

53 BCZ


www.revistabcz.com

BUXIXO GREENPEACE ORGANIZA UM FLASHMOB "SAMBA POR LA AMAZONIA" EM BARCELONA A organização Greenpeace lançou uma iniciativa cidadã para pedir uma Lei de desflorestamento zero no Brasil e para isso convida toda a comunidade brasileira a se mobilizar pela causa. Em comemoração ao Dia da Terra, no domingo 22 de abril. O Greenpeace organiza um flashmob pela Amazônia no Arc del Triomf em Barcelona, onde contará com a presença de Dani Mateo, colaborador do programa televisivo, El Intermediario, de La Sexta. O projeto já conta com o apoio de algumas celebridades brasileiras aqui na Espanha, como os futebolistas brasileiros Dani Alves (do F.C. Barcelona) e Kaká (do Real Madrid). A iniciativa busca 1.400.000 assinaturas de brasileiros com o fim de proteger a Amazônia, o maior bosque primário do planeta, onde se encontra agora o Rainbow Warrior, o navio do Greenpeace.

O humor Gráfico de Ziraldo chega a Casa do Brasil

Para a realização do flashmob os organizadores pedem aos que desejem participar que venham vestidos com uma roupa de cor verde e que ponham uma das mascaras de jaguar que a organização distribuirá na ocasião. Além dessa ação, a programação feita pela ONG é bastante intensa. Os interessados podem participar do curso criativo de cabeleireiro, onde poderão fazer um penteado “selvagem” inspirado na vegetação da Amazônia. Ainda terá roda de capoeira e uma batucada que comandará a festa numa dança pela Amazônia. O evento finalizará com um bom samba. Se você não pode assistir ao evento, não tem problema. Todos podem participar do projeto, brasileiros ou não, basta apenas assinar o abaixo assinado. Para conhecer melhor o projeto e deixar sua assinatura, entre na página eletrônica: http://www.greenpeace.org/espana/ es/Trabajamos-en/Bosques/Amazonia/

Concurso de fotografia “Brasil em 27 miradas”

A residência universitária, ponto de encontro e difusão da cultura brasileira, recebe a obra do cartunista de Minas Gerais, que em 2008 recebeu o prêmio Quevedo. Com esta exposição, que se inaugurou no dia 12 de abril, na Casa do Brasil, dá-se início aos atos comemorativos do seu 50º aniversario. Ziraldo é um dos maiores expoentes do humor gráfico do Brasil; ilustrando desde selos comemorativos a caixas de fósforos, livros, revistas, cartazes, campanhas do Ministério de Educação e de companhias públicas e privadas.

Para comemorar o 50º aniversario da Casa do Brasil, a Fundação Cultural Hispano-Brasileira e a Embaixada do Brasil em Madrid lançam o concurso de fotografia ‘Brasil em 27 miradas’ que tem como objetivo retratar a diversidade dos 26 Estados brasileiros e do distrito Federal. As obras que forem selecionadas mostrar-se-ão na sala de exposições da Casa do Brasil (Avda. Arco de La Victoria, 3. Madrid) de junho a dezembro de 2012, especificando o título e o nome do autor. O jurado selecionará um máximo de 20 fotografias por Estado que se

Seus personagens já formam parte da cultura e da educação brasileira: ‘Jeremías, o Bom’, ‘la Supermãe’, ‘Maestra Macanuda’, ‘Mineirinho’ e ‘Menino Maluquinho’. Entre outros muitos reconhecimentos nacionais e internacionais, Ziraldo foi homenageado com o prêmio Ibero-americano de Humor Gráfico Quevedo, uma distinção promovida pela Fundação Geral da Universidade de Alcalá.

imprimirão em tamanho A2 e A3. Os organizadores arcarão com os gastos de impressão das fotografias. À organização se reserva o direito de modificar as datas previstas para a exposição assim como o formato da mesma. Para saber como participar entre no site da Fundação Cultural Hispano-Brasileira (http://www.fchb. es/). Envie já a sua foto!

54 BCZ

BRASIL NA CASA AMERICA CATALUNHA Nos días 21 a 24 de maio de 2012 a Casa América Catalunha organizará jornadas no intuito de fazer com que as pessoas se aproximem da evolução que o Brasil tem experimentado nos últimos anos. Sexta potência mundial, as grandes possibilidades de crescimento do Brasil favorecem que o investimento estrangeiro considere o país como uma opção prioritária. As políticas impulsionadas levaram ao retrocesso da fome, ao aumento da classe média e a melhorias evidentes no campo da educação.

Grandes cidades e infraestruturas; recursos naturais e economia aparecem como dois dos eixos de reflexão atuais. Nesse contexto, surge a visão dos artistas, atentos ao milagre repentino que, de um dia para o outro, converte o Brasil na terra prometida. Para isso o evento conta com a presença de grandes nomes para ministrar as palestras, entre eles o do escritor, como o Paulo Lins, autor do romance Cidade de Deus; e do nosso Consul-geral do Brasil em Barcelona, Sergio B. Serra. Mais informações em www.americat.cat

.


www.revistabcz.com

BRAZILEIROCOMZ

Por Bianca Alencar

Rayo Vallecano com tempero brasileiro O brazileiro com Z desse mês ganhou um up e vem em dose tripla, porque não é uma pessoa, mas três: Sueliton Pereira, Diego Costa e Leonardo Carrilho. Eles são os brasileiros que fazem a diferença no Rayo Vallecano de Madri. Que brasileiro é bom de futebol, todo mundo sabe, mas para ganhar um espacinho nesse complicado mundo da bola tem que “gastar muita chuteira” e provar que é craque. Se no Brasil é difícil ganhar espaço, imagine em um time de serie A no país que atualmente tem o melhor futebol do mundo, a Espanha. Eles não só conseguiram, como estão fazendo a diferença no Rayo Vallecano, uma das principais equipes de Madri. Conheça um pouco mais dos nossos craques: Sou muito eclético, sempre estudei e trabalhei, fiz muitos cursos técnicos. Sou formado em instrumentação cirúrgica. Comecei a cantar com 11 anos nas favelas do Rio de Janeiro, participei de vários programas de rádio e televisão. Inclusive participei de um programa de Funk bem conhecido no Rio, o Furacão 2000. Também fui cabo do exército, me formei como mecânico de armamentos e, nesse último ano, antes de vir para cá, fiquei bastante popular com o Sifrão, um personagem que criei. A idéia era trabalhar com esse personagem aqui também. Mas infelizmente não obtive investimento para esse projeto.

Sueliton Nasceu em Vitória de Santo Antão - PE Lateral - 25 anos

brasileiro pela serie C, feito inédito para o time. Com seu futebol em alta em 2011, teve muitas propostas e foi para o São José, time do Rio Grande do Sul, onde também ganhou destaque sendo selecionado como um dos melhores laterais do Campeonato Gaúcho. Feito um bom campeonato foi contratado pelo Rayo Vallecano para a temporada de 2011/12.

Diego Costa Nasceu em Lagarto - SE Atacante – 23 anos Diego começou a jogar profissionalmente na Europa. Passou por times portugueses até ser comprado pelo Atlético de Madri em 2007. Foi cedido a alguns times na Espanha, entre eles o Real Valladolid para a temporada de 2009/10. No ano seguinte voltou ao Atlético de Madri, foi campeão da Europa League. Lesionou-se e passou quase seis meses parado, ao recuperar-se foi transferido ao Rayo no mercado invernal. Assim que chegou, já impôs o seu futebol, sua média de gols é altíssima, 8 gols em 11 jogos (até o fechamento dessa edição), causando a cobiça de muitos clubes. Diego tem o mesmo agente de Cristiano Ronaldo.

Leo Nasceu em Santos - SP Atacante – 20 anos

Iniciou sua carreira de jogador no Vitória, um time do interior de Pernambuco, aos 17 anos, junto com o seu irmão que também é jogador. O Porto de Caruaru se interessou pelo futebol dos irmãos e os contratou. A partir daí, cada um seguiu seu caminho. Sueliton jogou em muitos clubes e vários campeonatos tanto regional, como nacional. Em 2010 foi eleito o melhor lateral do campeonato pernambucano. No mesmo ano foi jogar pelo ABC de Natal, onde foi campeão

56 BCZ

Começou no futebol de salão do Santos, onde jogou quando criança com o Neymar. Veio muito cedo para Espanha, com 15 anos, por intermédio de um amigo do seu pai, que agenciava jogadores para o país de Cervantes. Depois de uma série de testes, entrou para base do Getafe de Madri. Como não tinha a residência espanhola, foi transferido para o Rayo, que tinha uma estrutura melhor

e o regularizou. Desde 2009 vem crescendo no Rayo, até conseguir entrar para a equipe principal nesta temporada. É considerado uma aposta deste time que renovou seu contrato por mais quatro anos. BCZ – Nós vemos vocês muito unidos, vocês já se conheciam antes, ou essa amizade começou aqui no Rayo? Sueliton – A gente não se conhecia. Quando cheguei ao Rayo procurei saber se tinha brasileiro no clube e quem era. Assim, eu encontrei com o Leo, que já jogava aqui e começava a dar seus passos no time

um futebol mais truncado. Para mim, especialmente, foi muito difícil no começo, porque a minha posição de lateral é mais um defensor para eles do que um lateral. Inclusive é uma opinião que foi dividida quando estive conversando com o Marcelo e o Dani Alves. Leo – O físico sem dúvida. Porque o jogo aqui é mais corpo a corpo, é um jogo duro, de força. Muito rápido, não para. Já no Brasil é um futebol, mas talento, exibicionista.

principal. Quando o Diego Costa chegou, que já foi na metade do campeonato, ele fez o mesmo, é normal quando se joga fora, procurar saber quem são os brasileiros. Logo que nos conhecemos tivemos muita amizade e afinidade. Sempre procuramos fazer coisas juntos, esses dias a gente comeu um cuscuz na casa do Diego, que o Leo nunca havia ouvido falar. É uma amizade boa, saudável, onde eles conhecem minha família e eu a deles. Esperamos que essa amizade tenha uma vida longa, porque longe da família, eles se tornam a nossa família.

BCZ – Como é que vocês vêm o futebol brasileiro hoje? Sueliton – Hoje eu vejo o Campeonato brasileiro como um dos maiores campeonatos do mundo. É claramente visível o respeito que eles aqui têm pelo nosso futebol e o campeonato. Particularmente, considero que o Campeonato brasileiro está entre os três melhores campeonatos do mundo. O futebol brasileiro está valorizando, muitos jogadores grandes, como o Ronaldinho, o Deco, entre tantos, voltaram para jogar no Brasil. Também pelos eventos esportivos que irão acontecer ali, como é a máxima competição do Futebol, a copa do mundo, faz com que valorize nosso futebol. É verdade que falta um pouco mais de profissionalismo das organizações, mas é notório que está melhorando pouco a pouco. Diego Costa – O futebol no Brasil é fantástico. É diferente do futebol europeu, que é de mais pegada, mais forte. Mas continuamos sendo respeitados pelo mundo, porque o futebol brasileiro é muito habilidoso. Leo – O Brasil sempre foi o país do futebol, independentemente da fase que se encontre, se é boa ou má, sempre será respeitado. Para mim, o campeonato brasileiro é o mais competitivo do mundo pelo fato de ter muitos times bons com chance de ganhar. Além dos times considerados intermediários que sempre chegam também.

BCZ – Diego, você chegou na metade do campeonato e já conseguiu seu espaço, está com uma média de gol incrível de quase 1 gol por partida, qual é o segredo? E como está reagindo frente o assédio dos outros clubes? Diego Costa – O segredo é trabalhar muito, treinar forte e tentar entender da melhor forma o que quer o treinador. O grupo também é muito bom e me ajuda a realizar bem o meu trabalho. Eu estou me sentindo muito bem aqui. Quanto ao assédio dos outros clubes não me importo agora. O intuído atual é manter o Rayo na 1º divisão, além de tentar uma vaga na Champions e na UEFA. BCZ – Leo, você que surgiu das divisões de base, frente a uma canteira de tão alta, que é a do mercado espanhol. Como você é visto pelos seus companheiros de trabalho? Sofreu preconceito? Leo – Por eu ser brasileiro no futebol, nunca sofri preconceito, ao contrário, é um ponto a mais. Eles respeitam muito o Brasil. Porém, fora de campo sim. Tive bastantes contratempos com a questão da documentação. BCZ – Qual a principal dificuldade de jogar aqui na Espanha?

BCZ – Copa do mundo de 2014, vai dar Brasil? Sueliton – Eu acredito que Brasil, Espanha e Alemanha são os favoritos. Pelo fato da Copa ser sediada no nosso país, por sermos pentacampeão, termos a tradição de jogar Mundiais, por todos esses motivos acredito que vai dar Brasil, mas precisamos respeitar muito a Espanha, que é a melhor seleção do mundo. Por isso eu acredito que vai ser uma das melhores Copas do Mundo. Espero que dê Brasil, o povo brasileiro merece essa alegria em casa. Vai ser bonito.

Sueliton – A mudança cultural e a falta da família é difícil, mas a gente supera. A principal dificuldade para mim foi entender a forma tática deles jogarem, porque o estilo do futebol daqui é diferente do Brasil, é

Diego Costa – Eu também acho que pode dar Brasil, por jogar em casa, ou a Espanha, por ter a melhor seleção do mundo. Leo – Tem que dar Brasil, temos tradição. A chance

57 BCZ

“Para mim, o campeonato brasileiro é o mais competitivo do mundo.” Leo aumenta por estar sendo disputado no nosso país. Acredito muito que seremos campeões. Mas se não formos, chegaremos muito perto. A Espanha, Alemanha e Holanda, também são sempre favoritas. BCZ – Quais são os planos para a próxima temporada? Sueliton – Tirar umas boas férias no Brasil, descansar com a família numa boa praia, para voltar renovado e fazer uma boa temporada aqui no Rayo. Procurar estabelecer uma constante em ritmos de jogos. Diego Costa – O desejo é o mesmo, poder estar desenvolvendo um bom futebol, um bom trabalho. Existem algumas propostas de alguns clubes, mas no momento o meu desejo é concluir essa temporada da melhor forma possível. Estou muito feliz no Rayo. Leo – Seguir no Rayo Vallecano e dar continuidade ao trabalho realizado. BCZ – Existe o desejo de voltar a jogar no Brasil? Sueliton – Existe o sonho de jogar no futebol europeu, mas também é o sonho de qualquer jogador brasileiro, jogar no Brasil em um grande clube. Além de existir o fator família, amigos, enfim. Diego Costa – Por eu ter saído tão jovem do Brasil, o desejo de jogar em um grande clube do Brasil existe sempre. Porém, hoje eu estou feliz na Europa e o meu momento é aqui. Leo – Sempre tem. Mas hoje eu estou bem na Espanha, na Europa, me adaptei muito bem.

.

“O segredo é trabalhar muito, treinar forte e tentar entender da melhor forma o que quer o treinador.” Diego Costa


Perfil Dr. Samuel Couto Cabral Dr. de Psicologia pela Universidade Complutende de Madrid

SEGUNDO LIVRO: Apropriado para as mulheres e recomendado para os homens

É inevitável escutar de alguns homens comentários de que mulher é “um ser” complicado e uma “figurinha” difícil de entender. Mas os homens não cessam de babar pelas mulheres e não conseguem viver sem elas.

está inclinada a assimilar e aceitar o que é falsificado e rejeita o verdadeiro sentido da própria vida e não quer crer nos valores credenciados pelo seu próprio criador porque inverte os valores.

Com as mulheres não é diferente, algumas delas queixam de que os homens são egoístas e nunca entendem as mulheres. Segundo elas os homens são ingratos e não se pode confiar tanto neles. Mas as mulheres continuam anelando encontrar o seu príncipe encantado e sonham vestir-se de noiva com direito a véu e grinalda. Na realidade tanto o homem como a mulher sonham com a tão esperada Lua de mel, mesmo que não tenha mel.

Lanço este livro porque quero compartir belas experiências acumuladas que repousaram em minhas mãos. São experiências proporcionadas e presenteadas pela generosa natureza que desejo recolocá-las em outras mãos. Revitaliza a alma compartilhar enriquecedoras experiências vividas. Não quero ser um modelo ou um manequim exemplar cheio de ostentação para que todos espelhem em mim e copiem o que vivo. Se não escrevo os meus livros, quem poderia escrevê-los? É inexplicável a sensação e o bem estar que nos proporciona a oportunidade de apoiar e cuidar do Ser feminino.

Homens e mulheres precisam um do outro para construir uma vida com sentido, formar uma família digna e prosperar juntos. Basta estar aberto para amar, respeitar e valorizar mutuamente. Optar viver como homens solteiros ou como mulheres solteiras é como querer cruzar o Oceano Atlântico com um barquinho furado movido a lamparina. O mundo feminino é fascinante, é infinito, é belo, é atrativo, é curioso, é misterioso, é desafiador, é divertido que estimula assanha a gente e nos empurra conhecer as mais profundas e deslumbrantes experiências que aportam uma infinita soma de elementos que fazem homens e mulheres felizes. A falta de sensibilidade, a escassez de concentração e a pobre assimilação do mundo real e a implicação desembestada com um mundo ilusório desvirtua, desfavorece e desvia o curso das pessoas levando-as ao destino desfavorável a ser feliz. A maioria das pessoas

Entre outros, o motivo maior que me incentivou a escrever um livro sobre a mulher, em especifico sobre a Identidade Feminina foi um trabalho de 25 anos. 15 anos no Brasil e 10 anos aqui na Espanha. Durante esses 25 anos atendi, em média, 120 mulheres por ano com uma média de idade de 20 a 45 anos. Sinto-me privilegiado em poder compartilhar experiências bonitas com os homens e com as mulheres que não tiveram oportunidade de conhecer tanto o mundo feminino.

.

É um livro apropriado para as mulheres e recomendado para os homens. Adquira o seu

Dr. Samuel Couto Cabral Teopsicoterapeuta.samuel@gmail.com

58 BCZ

JESSICA MARSULO Idade: 21 anos. Origem: São Paulo - SP - Brasil. Descreva-se em três palavras: Louca, alegre e divertida. Pesadelo: Perder meus Pais Sonho: Viver bastante anos e uma casa em Ibiza não estaria mal. (risos) Ídolo de beleza: Geraldi Piquet Ídolo de competência: Henrry Castelly Ossos do ofício: Publicitária e Churrera Pecado da gula: Chocolate Derretido no Micro-ondas Uma pessoa que te deixa indignado: Estupradores Uma pessoa que te arranca aplausos: Minha mãe O mais incrível que já fez por amor: Deixei de ir a Irlanda para estar com ele Música, livro e filme da sua vida: I miss you, Droga da Obediência, Como se fosse a primeira fez Quer deixar um recado a alguém ou fazer um desabafo: Para todos aqueles que me atiraram pedras, muito obrigado, porque com elas construir o meu Castelo. O que mais gosta de ler na BrazilcomZ? Piadas Email: jess.magrinha@yahoo.com.br

MARCIO DE JESUS Idade? 32 Origem? Ji parana / ro Descreva-se em três palavras: Divertido curioso criativo Pesadelo: Acordar sem os pais Sonho: Ganhar na loteria Ídolo de beleza: Michelle Pfeifer Ídolo de competência: Bill Gates Ossos do ofício: Publicitario Pecado da gula: Doce de leite Uma pessoa que te arranca aplausos: Minha mae O mais incrível que já fez por amor: Parar o transito para declarar por amor Música, livro e filme da sua vida: Ghost - segundo o sol de Cassia Eller Quer deixar um recado a alguém ou fazer um desabafo? Quero que acabe a corrupçao no brasil para diminuir a desigualdade social O que mais gosta de ler na brazilcomZ? Materias sobre viagens Email: marcionewlife@hotmail.com


Curiosidadez

Cinema

Coca volta a “Cultura Pop” Você já imaginou se uma das maiores marcas do mundo colocasse o seu nome na embalagem? E não só o seu, mas do seu namorado, mãe, pai, tia, irmão, vizinho? Sim, depois de 125 anos, a Coca-cola muda o nome impresso na sua garrafa para mais de 150 nomes populares de toda Austrália. A campanha ousada da marca de refrigerantes aconteceu depois da constatação de que 50% dos jovens e adolescentes não haviam consumidos Coca-cola naquele mês. Era preciso reagir, e mais uma vez a marca investe nas relações humanas, porém a forma das pessoas se conectarem na era digital é completamente diferente. A

proposta do refrigerante era incentivar as conversas através das plataformas digitais e redes sociais, mas impulsionar também o contato real entre as pessoas. Assim, convidou todos os Aussis a compartilhar (como no facebook) uma Coca com uma pessoa. E que pessoa seria essa? A que tivesse o nome na embalagem. Resultado da campanha está sendo um sucesso. Confira o vídeo promocional no youtube: http://www.youtube.com/ watch?v=pAj8rPCnaOY

Bullying municipal

Titanic 3D Estreia prevista para 04 de abril de 2012 Depois do sucesso de bilheterias, Titanic volta às telonas, agora em versão 3D. O filme estrelado por DiCaprio e Kate Winslet, conta a historia de amor vivida por Jack e Kate a bordo do que seria o navio mais seguro do mundo, até encontrar um grande iceberg que o leva ao naufrágio. Sem dúvida todos conhecem a história, porém vale a pena conferir na nova versão em 3D.

Los Vengadores Imagine se o nome de sua cidade fosse motivo de piada mundial, você proporia mudá-lo? Pois isso é o que esta acontecendo no pequeno vilarejo austríaco chamado Fucking (palavrão em inglês). Os moradores decidiram mudar o nome da cidade depois de estarem cansados de gozações e roubos de placas no município. A proposta partiu de um morador que se diz irritado com a conotação que tem o nome ao ser

traduzido para o inglês, segundo o jornal espanhol “La Vanguardia”. Fucking deve realizar um debate para decidir entre os 150 moradores da pequena cidade se mudarão ou não de nome. Essa não é a primeira vez que se propõe a mudança. Há alguns anos foi feito uma consulta pública, mas a maioria dos moradores decidiram manter o nome atual. Como deve se chamar as pessoas que nascem em Fucking?

.

Estreia prevista para 27 de abril de 2012 Um poderoso inimigo ameaça colocar em risco a segurança mundial, assim que Nick Furia, diretor da agencia internacional conhecida como SHIELD, necessita encontrar urgentemente uma equipe que salve o mundo. Para isso, ele convoca “Los Vengadores”, que reúne aos super-heróis más famosos da Marvel.

LIVROZ

Sombras Tenebrosas STEVE JOBS Autor: Walter Isaacson

Encabeçando a lista dos best sellers mais vendidos em vários países do mundo, incluindo o Brasil, o livro fala sobre a trajetória profissional e as peculiaridades

refletida em suas criações. O livro está baseado em mais de 40 entrevistas feitas com Jobs ao longo de dois anos, como também em mais de cem entrevistas feitas com amigos, familiares,

pessoais de um dos que foi um dos maiores gênios da informática, Steve Jobs. Criador da filosofia Apple e de vários produtos da marca; Macintosh (1984), Ipod, Iphone, Ipad, o livro fala de como sua personalidade estava

concorrentes e pessoas do seu entorno. A sua história é ao mesmo tempo uma lição e uma advertência, ilustra a capacidade de inovação e liderança, o caráter e os valores de um homem que ajudou a construir o futuro.

60 BCZ

.

Estreia prevista para 11 de maio de 2012 Conta a história do mítico Barnabas, conhecido na década de 60 de uma serie televisiva, que habitava em um mundo de terror, fantasma e vampiros. Barnabas, que é rico e independente, rompe o coração da bruxa Angelique, que faz um feitiço que o converte em vampiro e o enterra vivo. Dois séculos

.

depois ele desperta e encontra sua casa em ruínas e uma família estranha.

ZORRIA NO GERIATRA

ário que tinha um velhinho milion O médico atende começado a usar um lho de audição: revolucionário apare lho? á gostando do apare est a, eid - E aí, seu Alm - É muito bom. - Sua família gostou? s já mudei meu para ninguém, ma - Ainda não contei es. testamento três vez

ULTIMO DESEJO

o dá a péssima de tarde, o médic No consultório, fim notícia: s horas de vida. - A senhora tem sei e conta tudo para lher corre para casa Desesperada, a mu po que resta da olvem gastar o tem o marido. Os dois res , ela pede para vez a sexo. Fazem um vida dela fazendo mais. Depois da de novo, ela pede repetirem. Fazem de novo. terceira vez, ela quer o: rid ma Eo r cedo amanhã... Eu tenho que acorda - Ah, não, chega! você não!

SOS NO LAR PARA IDO sando: Dois velhinhos conver Natal? ou o sex - Você prefere todo ano, enjoa. tem tal Na ro! - Sexo, cla

NO MÉDICO DE PLANTAO bado. Durante a spital, caindo de bê O sujeito vai ao ho rguntas de praxe: consulta, vêm as pe - Nome? s! - Juvenal dos Santo ? de - Ida - 32 anos. - O senhor bebe? mpanhar! le, mas só pra te aco - Vou aceitar um go

.

61

BCZ


ESPECIAL CONSULADO

ENDEREÇOS ÚTEIZ CASA DO BRASIL Av. da Arco de la Vitoria, s/nº - Madrid Tel.: 914 551 560 Fax: 915 435 188 dir@casadobrasil.es CÁMARA DE COMÉRCIO BRASIL- ESPAÑA Avda. Arco de la Victoria s/nº – Madrid Tel.: 914 551 560 – Ext. 402 ou 407 Fax: 915 435 188 camara@camara-brasilespana.es EMBAIXADA DO BRASIL EM MADRID C/ Fernando El Santo, 6 - Alonso Martínez Tel: 917 004 650 MINISTERIO DE EDUCACIÓN Y CIENCIA Subdirección General de Títulos, Convalidaciones y Homologaciones C/ de Alcalá, 36 - Tel.: 914 201 693 ext. 273

CONSULADO GERAL DO BRASIL EM BARCELONA Av. Diagonal, 468, 2º Tel.: 934 882 288 Fax: 934 872 645 www.brasilbcn.org contato@brasilbcn.org COMISARÍA DE POLICÍA Y GUARDIA CIVIL * Policía Nacional – Tel.: 091 * Emergências Comunidad de Madrid Tel.: 112 PAMAC - Asociación PADRES & MADRES en ACCION de Madrid Tel.: 649 116 241- www.padresdivorciados.es contacto@padresdivorciados.es RECLAMACIONES DE OBJETOS PERDIDOS EN TAXI Madrid: 914 804 613 / Barcelona: 902 101 564

BANCO DO BRASIL S.A C/ Zurbano, 71 – bajo - Madrid Gregório Marañón Tel.: 914 232 525 madrid@bb.com.br

CEB - CENTRO DE ESTUDIOS BRASILEÑOS Passeig de Gràcia, 41 - 3º Barcelona Tel.: 93 215 6486

CONSULADO GERAL DO BRASIL EM MADRID C/ Zurbano, 71 – bajo - Gregório Marañón Tel.: 91 702 12 20 Fax: 91 310 16 30 www.consuladobrasil.es / consular@ consuladobrasil.es

CENTRO DENTAL TORRE FUERTE Av. de América, 12 1º A - Madrid Tel.: 917 241 212/ 615 393 691

CENTRO DE AJUDA À MULHER www.malostratos.com/Tel.: 900 191 010 AHBAI. ASOCIACIÓN HISPANO BRASILEÑA DE APOYO AL INMIGRANTE C/ Villa de Marín, 23 1º Piso - Madrid Tel.: 658 282 866 APLEPES. ASSOCIAÇÄO DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA NA ESPANHA www.aplepes.org / aplepes@gmail.com Tel.: 660 211 503 FCHB - FUND. CULTURAL HISPANO BRASILEÑA C/ Almagro, 28 - 2º - Madrid Tel.: 91 702 5099 IGREJAS CEI - COMUNIDADE EVANGÉLICA INTERNACIONAL C/ Cidro, 14 - Metro San Francisco - L 11 Autobuses - 35-47-108-118-121-131-155 www.mic.org.es e-mail: mic@mic.org.es Tel.: 914 656 304

IGLESIA DIOS ES AMOR MADRID - C/ Tracia, 8 Metro Suanzes - L5 Tel.: 654 827 047 BARCELONA - C/ Bolivia, 19-21 Tel.: 93 309 3377 COMUNIDAD CRISTIANA ÁGAPE C/ Matilde Hernández, 85 – M- Vista Alegre – L5

Pr.fabio_daiana_ibn@hotmail.com Tel.: 91 833 5182/ 659 686 236 ESCOLA DE IDIOMAS

PLS LANGUAGE SCHOOL Calle Zurbano, 83 - 3º A – Madrid Metro Gregorio Maranón - L 7 e 10 CINEMAS EM VERSÃO ORIGINAL (INGLÊS) PRINCESA 6,50 euros C/ de la Princesa, 3 – Madrid Plaza de España RENOIR CUATRO CAMINOS 6,50 euros Raimundo Fernández Villarde, 10 Cuatro Caminos

GRUPO ALCOHÓLICOS ANÓNIMOS www.alcoholicos-anonimos.org

CONSULADO ITINERANTE

Palma de Mayorca O Consulado Brasileiro esteve mais uma vez em sua versão itinerante nas ilhas Baleares durante o final de semana (dias 27, 28 e 29 de abril) e nós, da Revista BCZ, fomos acompanhar de perto o que aconteceu durante esses três dias em Palma. O evento que contou com a colaboração da Associação de Amigos do Brasil em Baleares foi impecável na organização. O espaço era formado por duas salas de atendimento, além de três “balcões de atenção” coordenados pela Associação na sala de espera, a sala

eleitor, legalizações, além de vistos e renovação de passaporte. Durante os três dias foram feitos 204 atendimentos, ficando apenas uma pessoa sem atendimento porque chegou fora do horário. Estiveram presentes, em sua maioria, moradores de Palma de Mallorca, porém residentes de Menorca e de Ibiza também foram favorecidos. Como foi o caso da Diana Coelho de Ibiza: “vim fazer o registro dos meus dois filhos, e renovar o meu passaporte. Eu acho fantástica esta iniciativa do Consulado e da Associação. Se não houvesse essa ação, eu precisaria ir

compensatório segundo o Ministro Sergio Palazzo, “o balanço é sempre positivo, e só lamentamos que o consulado não haja podido atender a todo mundo, o nosso período de tempo é muito curto”. O evento que já ocorre na sua segunda edição na ilha, foi organizado pela Associação de Amigos do Brasil, que ficou encarregada de atender a todas as necessidades técnicas exigidas pelo Consulado para a realização deste evento: local, segurança, internet, etc. Para ajudar a custear as despesas, voluntários doaram quitutes para

do Ministro e uma lanchonete com comidas típicas do Brasil. Todos os atendidos tinham hora marcada e foram prestados serviços como: registro de nascimento, casamento, procurações, alistamento militar, titulo de

a Barcelona, num dia de semana, para fazer esses serviços, o que resultaria mais gasto com passagem e um dia de trabalho perdido”. As atividades foram encerradas às 14h do domingo e o saldo final da ação foi considerado

que fossem vendidos na lanchonete. Apesar de tudo ter transcorrido bem, acredito que o Consulado poderia haver estendido mais o período de atendimento, ou trabalhando também todo o domingo.

63 BCZ

.


Agenda MADRID LIAH RUIZ & LADONDE BAND Anymoon Festparty 2012 Sala Taboo 11 de maio. Às 21h30. A partir de 6 euros. LA LOBA Teatro María Guerrero Todos os dias, menos nas segundas-feiras, até 10 de junho. Às 20h00. De 20 a 35 euros. COLDPLAY Estadio Vicente Calderón 20 de maio. Às 20h A partir de 50 euros.

BARCELONA HANS HAACKE Museu Nacional Centro de Artes Reina Sofia Todos os dias, menos nas terçasfeiras, até 23 de junho. De segunda a sábado: das 10h às 21h. Domingo: das 10h00 às 14h30. De 3 a 6 euros JUDAS PRIEST Palacio de Vistalegre 15 de maio. Ás 20h00. 53 euros. VIVE LA FIESTA DE BRASIL Sala Pub Tatoo Todos os domingos. Das 14h00 às 00h00

FORRÓ DO LUIZ Sala Barco Toda quinta-feira. Às 22h30. Entrada franca. CYRANO DE BERGERAC Plácido Domingo 10, 13, 16, 19 e 22 de maio. Às 20h. Domingo às 18h. De 9 a 309 euros.

www.revistabcz.com

DOMINGOS DE FAROFA Almoço com feijoada e música ao vivo Bar Samba Brasil. Todo primeiro domingo do mês. A partir das 14h30. FORRÓ AFIADO Sala Monastério Toda quarta-feira e primeiro domingo do mês . Às 22h30. 6 euros. LÁ EM CASA Comida brasileira com música ao vivo. Restaurante Campechano. Todo domingo. Das 18h00 às 22h00. 3 euros.

MUSICA DE UMA DOBLE VIDA Teatre Goya Até o dia 13 de maio. De terça a sexta, e 30 de abril, às 21h00. Sábados às 18h30 e às 21h00. Domingos e dia 1º de maio às 18h300 De 22 a 26 euros. LOS JUGADORES Teatro Lliure Até o dia 05 de maio. Quartas, Quintas e sextas às 20h30. Sábado às 18h00 e às 22h00. Domingo às 18h00. De 16 a 25 euros. EL TALLER DE GAUDÍ Museu Diocesano (Pia Almoina) Exposição Permanente. 6 euros.

RODA DE CHORO FIESTA BRASILEIRA COM RAIZ AFRICANA Maloka 13 de maio. Às 15h00. THE MAGNETIC FIELDS Teatro Rialto 07 de maio. Às 21h30. A partir de 25 euros.

Centro Cívico Parc Sandaru. Toda quarta-feira. Das 19h00 às 21h00. Entrada franca.

TODO SOBRE TITANIC Museu Maritim de Barcelona Até o dia 30 de setembro. Entrada franca.

UN CUENTO DE HADAS SOBRE EL HIELO Barcelona Teatre Musical Até o dia 29 de abril. Terças, quartas e quintas-feiras às 20h30. Sextas e sábados às 18h00 e às 22h00. Domingos às 18h00. De 18,20 a 49,10 euros.

STING Estadio Heliodoro Rodríguez López 30 de junho. Às 22h00. A partir de 50 euros.

64 BCZ

JUDAS PRIEST Sant Jordi Club 16 de maio. Às 18h00. A partir de 77 euros.

65 BCZ


www.revistabcz.com

OPINIÃO

Comércio internacional:

Professor Armando Álvares Garcia Júnior Pós-doutor em Direito Internacional pela Universidade de Iowa, EUA.

PANORAMA ATUAL Um dos mais sérios problemas enfrentados atualmente pelos países em relação à crescente perda de competitividade de seus produtos nacionais concerne ao que se denomina economicamente “guerra cambial”. Estados Unidos da América e China, o novo binômio do poder mundial, desvalorizaram artificialmente suas respectivas moedas, com a finalidade principal de estimular as exportações de seus bens e serviços. O governo dos Estados Unidos fomenta as exportações com o objetivo último de reduzir o elevado desemprego dos últimos anos e o governo chinês, por sua vez, estimula as exportações com o propósito de manter o crescimento econômico do país e assim evitar tensões sociais, nada interessantes em um regime de partido único. O governo brasileiro insiste em que tanto os Estados Unidos como a China eliminem as medidas governamentais tendentes à desvalorização de suas respectivas moedas (para promover as exportações) porque elas distorcem os fluxos comerciais internacionais. O tema é relevante. Contudo, a discussão não tem conduzido à participação ativa de muitos países em desenvolvimento (exceto Brasil), pelo simples fato de que, nas atuais reuniões ministeriais da Organização

Mundial do Comércio, outras questões tão importantes (como as negociações da Rodada de Doha sobre a liberalização do comércio agrícola) não integram sequer a agenda de discussão multilateral da entidade. Lamentavelmente para o Brasil, nada indica que a Rodada Doha seja concluída em futuro próximo. Ao mesmo tempo, grandes economias como a da União Européia, a da China, a dos EUA e a brasileira procuram redefinir o novo perfil dessa organização internacional para que passe a apreciar também temas como a desvalorização das divisas. A desvalorização da moeda estimula as exportações dos países e, ingressando esses bens ou serviços com valores mais baixos no mercado interno de outros países (via importação), geram uma contração das empresas e das indústrias nacionais do país importador. Muitas empresas que fabricam bens como, por exemplo, sapatos, não podem concorrer com produtos chineses. No caso da China, particularmente, mão de obra barata, impostos mais baixos, uma estrutura estatal eficiente e enfocada ao comércio exterior e uma moeda fortemente desvalorizada permite uma produção enorme a preços muito competitivos. Incapazes de competir com produtos estrangeiros que entram no país a preços muito baixos, as indústrias

nacionais (especialmente as pequenas e médias) vão à falência. Além disso, com exceção de grandes corporações nacionais ou transnacionais, um cenário como este não estimula a produção interna de um determinado país em relação a todos os bens que podem ser importados facilmente. Em outras palavras, a importação com essas características desestimula a criação de novas indústrias nacionais, direta ou indiretamente relacionadas com o setor que enfrenta a concorrência de produtos importados. As indústrias afetadas pela concorrência tendem a ser gradualmente substituídas pelo surgimento de empresas importadoras. Conseqüentemente, outras indústrias que produzem bens para o setor industrial diretamente afetado também sofrerão reduções de suas próprias vendas. É um processo em cadeia. A desvalorização competitiva do dólar dos EUA e do renminbi (yuan) chinês pode promover a exportação de seus respectivos países, mas é catastrófico para as indústrias de terceiros países. O processo de “desindustrialização” nacional gerado pela desvalorização competitiva da moeda estrangeira pode alterar fortemente a competitividade dos países afetados. Isso tem um peso enorme na balança

de pagamentos do país. Além disso, a desvalorização da moeda promove as exportações dos países e altera profundamente os fluxos comerciais internacionais, o que não é permitido pela Organização Mundial do Comércio. Em relação aos países europeus, a situação é particularmente interessante. Eles, apoiados institucionalmente pela União Européia, insistem em um compromisso multilateral para evitar que os países em desenvolvimento elevem suas tarifas aduaneiras e, ao mesmo tempo, congelem todos os tributos incidentes direta ou indiretamente sobre as importações nos níveis de 2011. Como se sabe, os países ricos sofrem uma estagnação econômica muito séria e tentam estabelecer alguma garantia de que eles vão continuar a ter acesso aos mercados dos países em desenvolvimento, que atualmente continuam a crescer e a apresentar bom desempenho econômico. Para os países em desenvolvimento, aceitar a proposta européia corresponderá a abrir mão de instrumentos que atualmente os governos podem legalmente utilizar sem violar as regras da Organização Mundial do Comércio (margem de manobra limitada aos compromissos assumidos internacionalmente).

Em outras palavras, a importação com essas características desestimula a criação de novas indústrias nacionais

66 BCZ

67

BCZ


BRAZILCOMZ Nº55  

A BrazilcomZ é uma revista dedicada ao brasileiro que vive na Espanha, acercando ao leitor os mais diversos assuntos culturais e populares q...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you