Issuu on Google+

LESTE

BELEZA

Produtos Diferenciados ACESSÓRIOS

O luxo das clutchs MODA PRAIA

Aposte no charme da Estação

SALÃO DO AUTOMÓVEL

Super-máquinas

em exposição

ENTREVISTA

Claudia Alencar

Foto: Edison Kumada

ANO 6 Nº 73 Novembro/2012 - distribuição gratuita

alvo revista


alvo revista

EDITORIAL

4

LESTE

Doce Novembro Quase no finalzinho do ano, Novembro chega com datas comemorativas e feriados, alguns até prolongados. É neste mês que celebramos o Dia de Finados, a Proclamação da República, o Dia da Bandeira e a Consciência Negra. Período em que muitas pessoas aproveitam para viajar e outras já começam com os preparativos para festas de final de ano. Enquanto isso, a redação da Alvo Leste continua a todo o vapor. Nesta edição, preparamos uma entrevista cheia de conteúdo com a atriz Cláudia Alencar, um talento que além do sucesso na TV, teatro e cinema desenvolve seu trabalho com palestras por todo o País. Dentre nossas matérias de destaque, o tema Educação continua em alta, vamos mostrar os alunos que têm dificuldades na escrita, o que em alguns casos pode se tratar de um transtorno de aprendizagem; vamos discutir sobre a matéria de trânsito nas escolas e a instalação de câmeras dentro dos colégios para proporcionar mais segurança, saber até que ponto a medida é positiva. Beleza, Turismo, Autos, Odontologia, Moda, Decoração e Sustentabilidade são outros temas cheios de informação e entretenimento para você! Ótima leitura! Equipe Alvo Leste

Errata Receita Fácil Na edição passada, o biscoito correto para decorar a receita “Geladinho de Iogurte com Biscoito” é o Plugados Morango Adria e não o Tortinhas Morango Isabela, conforme informado.

Para anunciar

Espaço do Leitor

Tel.: (11) 2225-3435 Fax.: (11) 2225-3396 alvolestecomercial@uol.com.br

Envie suas críticas e sugestões para o e-mail: alvolesteleitor@uol.com.br ou pelo fax (11) 2225-3396

Diretor: Nilo Targino da Silva - Projeto gráfico: Alvo Certo Publicidade Ltda - Edição de arte e diagramação: Ricardo NovaisProdução: Izilda Delza de Godoi - Gerência comercial: Alzira A. Feitosa - Jornalista responsável e redação: Douglas Martins MTB - 57.627 - Colaboradores: Grande Ideia Ass. Com./ Bernadete Machado /Viva Comunicação /Sacha Silveira Ass. Com. /MKT Mix Ass. de Com./ MISASI Comunicação / Ativa Ass. de Com. / RP1 Comunicação/ KRP Relações Públicas / CDN Comunicação Corporativa / Vanessa Mastro Ass. Com. / Persona Consultoria de Comunicação /Press Pass Com. Mkt - Distribuição: Tatuapé, Vila Carrão, Vila Formosa, Vila Matilde, Jd. Aricanduva, Penha, Parque do Carmo, Jd. Têxtil e Vila Sta. Isabel. Impressão Neo Band Soluções Gráficas Revista Alvo Leste não se responsabiliza por eventuais mudanças na programação fornecida, bem como pelas opiniões emitidas nesta edição e o conteúdo dos anúncios publicados, que são de total responsabilidade dos anunciantes.


alvo revista

LESTE

26

22

Foto: Daniel Mattar

34

Foto: Well

06

EXPOSIÇÃO

22

ENTREVISTA

08 10

DICAS

MODA PRAIA

AUTOS

Salão do Automóvel

26 28

12 14

ACESSIBILIDADE

30

SUSTENTABILIDADE

32 34

ODONTOLOGIA

36 38

BELEZA

16

Biojoias

Presente para a idade certa

Conexão para todos

EDUCAÇÃO Dificuldade na escrita

EDUCAÇÃO Olho eletrônico na escola

18

EDUCAÇÃO

20

ACESSÓRIOS

Disciplina do dia: Transito

Claudia Alencar

Na onda do verão

DECORAÇÃO

Estilo e Design que roubam a cena O que fazer com o lixo eletrônico Mau hálito e agora?

TURISMO

Hospedagem de estrela Cosméticos Diferenciados

RECEITA FÁCIL Medalhão com mostarda Sorvete alta estação

Clutches: Um luxo na night

41

FOCO ALVO


EXPOSIÇÃO

6

Uma das principais feiras de bijuterias do País apresenta em São Paulo novas coleções para o Verão 2013 Em clima para a temporada Verão 2013, o Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista, recebe entre os dias 6 e 8 de novembro, a 59ª Bijoias, considerada uma das maiores feiras de bijuterias, joias de prata, de aço, folheados e semijoias do País. O evento conta com cerca de 200 expositores, entre designers e fabricantes, que apresentam, em primeira mão, suas novidades para a estação. As coleções são divertidas e coloridas, com uma cartela de cores que vai dos tons neons aos naturais, passando pelos terrosos, pastel, preto e branco. O brilho das festas – em tons metalizados, cristais e pedras – também marca presença. Os destaques são os maxicolares, maxianeis, peças geométricas, assimétricas e símbolos – inspirados na cultura pop ou em motivos religiosos, como os crucifixos. A mistura de materiais, peças hand made em estilo vintage – principalmente inspiradas nos anos 20 e em Coco Chanel – também são apostas quentes para a estação. Segundo dados do IBGM – Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos –, o mercado brasileiro de bijuterias deve crescer cerca de 35% e o aumento do poder de compra das classes C e D contribui para o crescimento ao trazer novos consumidores ávidos por comprar produtos de moda. Com tantas opções, é só escolher a sua! Fonte: Bijoias - www.b8-bijoias.com.br


Presente certo para idade certa

DICAS

8

u

Um brinquedo pequeno pode até parecer inofensivo na mão de um adulto, mas na mão de uma criança pode representar um grande risco. Por isso, é fundamental atenção na hora de presentear, pois cada idade tem o tipo de brinquedo recomendado para garantir a segurança delas. Os principais problemas podem estar nas pontas, extremidades cortantes ou no tamanho do brinquedo - se muito pequenos podem ser facilmente engolidos pelas crianças mais novas, peças que se desprendam também podem ser levados para dentro da boca, nariz ou ouvidos, aumentando a probabilidade de riscos de asfixia, inalação ou intoxicação por via oral. A fiscalização destes produtos no mercado é conduzida pelos órgãos estaduais de pesos e medidas, os Ipems, delegados pelo Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. Produtos encontrados de forma irregular no mercado são interditados ou apreendidos cautelarmente, além de sujeitar os infratores às sanções previstas em lei. Esse número chega a 8.400.000 unidades fiscalizadas por ano, sendo encontradas 66.000 unidades com irregularidades, ou seja, sem o selo de identificação, que corresponde a 0,8% do total. Os aprovados recebem um selo de conformidade.

Segundo a cartilha “Consumo Infantil”, do Procon, órgão de defesa do consumidor de São Paulo, para cada faixa etária há um tipo de brinquedo recomendado. Por exemplo: os que têm entre 2 e 4 anos de idade, podem ser presenteados com livros de pano, triciclos com ou sem pedal, bonecos grandes, procurando seguir a linha lúdica. Já os que estão entre os 4 e 6 anos, podem preferir jogos como dominó, livros com textos curtos, quebra-cabeça, ou seja, brinquedos que ensinam divertindo. Para as crianças que estão entre os 7 e 11 anos, o interesse está voltado para roupas e calçados, CDs e DVDs de cantores teens e videogames.

Fontes: Procon SP - www.procon.sp.gov.br/ Inmetro - www.inmetro.gov.br/


AUTOS

10

Evento de nĂşmeros grandiosos para os apaixonados por carros de luxo


R

ealizado em São Paulo, o maior e mais importante evento automotivo da América Latina foi realizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na zona norte da capital, entre os dias 24 de outubro e 4 de novembro. Estamos falando da 27ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, a exposição contou este ano com a participação de 49 renomadas montadoras e importadoras e 500 carros expostos, 7% a mais do que na última edição.

com motor V8 (450 cv); os modelos da Aston Martin, montadora preferida de James Bond; o Lexus, divisão de luxo da Toyota, que chega oficialmente ao País; a Citroën que entrou para o segmento dos carros urbanos premium com o lançamento do DS3, primeiro modelo da linha de luxo DS a chegar ao Brasil; além das sempre cobiçadas Audi, BMW, MercedesBenz, Jaguar, Land Rover e Porsche, com apresentação de muitas máquinas que deixaram o público de “boca aberta”.

Entre os modelos de destaque: a Ferrari 458 Spider, conversível com motor V8 (570 cv); a Fiat com uma Maserati GranCabrio S, também

Fonte: Salão Internacional do Automóvel www.salaodoautomovel.com.br


12 ACESSIBILIDADE

Conexão para todos Em plena ‘Era Digital’ pessoas que possuem necessidades especiais ainda encontram dificuldades para acessar a internet e manusear as ferramentas da informática

A

Atualmente, é difícil imaginar a vida sem a utilização dos computadores, sejam os fixos, os portáteis, ou até aqueles que cabem no bolso. A tecnologia trouxe um importante avanço na rotina das pessoas, tanto que os aparelhos digitais se popularizaram facilmente se tornando um dos principais objetos nas casas e empresas, porém você já parou para pensar como é o acesso a estas tecnologias por deficientes físicos ou visuais, por exemplo? De acordo com o CENSO IBGE, quase 25 milhões de brasileiros têm pelo menos uma deficiência. A cidade de São Paulo é a que detém

o maior número de pessoas com deficiência que utilizam computadores e internet. Alguns sistemas operacionais vêm com programas de acessibilidade, mas muitas pessoas não conhecem a melhor forma de operá-los. Há também disponíveis no mercado da informática teclados em braille e equipamentos adaptados destinados às pessoas que possuem algum tipo de restrição motora, mesmo assim, ainda é preocupante a dificuldade na acessibilidade digital, seja pela disposição das informações, tecnologias utilizadas, formas


de comunicação ou pela necessidade de movimentos precisos (exigindo o uso de mouse), totalmente inacessíveis para quem tem alguma dificuldade sensorial e/ou motora, seja por deficiência nata ou adquirida. A ADEVA (Associação de Deficientes Visuais e Amigos) é uma das instituições que busca preencher esta lacuna oferecendo cursos de digitação, informática, entre outros capacitando os deficientes visuais para que conquistem sua autonomia e independência digital. Segundo o presidente da Associação, Markiano Charan Filho, o acesso a serviços digitais para pessoas com deficiência visual ainda precisa melhorar. Para isso, uma das formas é utilizar um software leitor de tela. Esse segmento social consegue navegar no Facebook, consultar extratos bancários, ler jornais e revistas, fazer compras, ler e-mails, utilizar o Twitter e todas as redes sociais. Para ele, um dos principais problemas encontrados pelos deficientes visuais é a inacessibilidade dos sites. “É preciso conscientizar os desenvolvedores para que criem sites acessíveis”, diz Markiano. “A internet abriu um amplo horizonte para as pessoas com deficiência visual. Elas ganharam acesso à informação, serviços, entretenimento e comunicação, de um modo geral”, por isso é fundamental que ela esteja a disposição de todos.

Celular Braille Concept Phone é um aparelho de celular desenvolvido para que deficientes visuais possam ter mais autonomia e praticidade na hora de fazer suas próprias ligações. Ele foi desenvolvido pelo designer Seonkeun Park a partir de plástico eletroativo que facilitou a gravação das teclas em braille, sendo possível até mandar mensagens de textos.

Fontes: - Markiano Charan Filho, presidente da ADEVA Associação de Deficientes Visuais e Amigos - www.adeva.org.br - www.prodam.sp.gov.br


O

14 EDUCAÇÃO

Dificuldade na escrita. Como resolver este problema? O aluno que comete erros ortográficos em frases simples; escreve com uma letra difícil de entender; ou enfrenta dificuldades em acompanhar as lições na escola, muitas vezes, são vítimas de discriminação e brincadeiras de mau gosto por parte dos colegas, mas o que é preciso notar é que estes sinais podem indicar algum tipo de transtorno de aprendizagem. Um alerta a pais e professores. Segundo a fonoaudióloga Ana Paula Bautzer, essas dificuldades podem estar ligadas a fatores que geram distúrbios que afetam não só a escrita, mas também a fala, a linguagem e a leitura da criança. Um dos distúrbios que se manifesta na alteração da escrita e está normalmente ligada a problemas perceptivos–motores é a disgrafia. A doença vem desde o período gestacional e está concentrada nos circuitos neurológicos que são responsáveis pela escrita.

Afeta dezenas de pessoas que nem imaginam possuir esse transtorno. A dislexia é hereditária ou genética. Compromete a capacidade de escrever e compreender textos. Os disléxicos não conseguem memorizar ou associar os fonemas às letras, por isso os erros de português são constantes. Os transtornos de aprendizagem precisam ser acompanhados por um especialista (fonoaudiólogo, psicólogo, psicopedagogo) para que ele possa indicar qual o tratamento adequado. Segundo a fonoaudióloga, atividades que estimulam o tônus muscular são ótimas para melhorar a movimentação motora e ativar a criatividade e concentração. Trabalhos com estimulação linguística também ajudam o estudante a ler e escrever melhor.

Outros problemas:

Para identificar a disgrafia é preciso que os pais prestem atenção em todos os movimentos do filho. Observar se ele tem facilidade para memorizar palavras, se possui dificuldade para escrever e se concentrar em determinados afazeres, decorar a tabuada, reconhecer símbolos, etc... Este tipo de doença não afeta o desenvolvimento intelectual do adolescente, o problema é quando precisam colocar as ideias no papel ou focar em algo.

- Discalculia: é a dificuldade para cálculos e números; - Dislalia: é a dificuldade na emissão da fala, pronúncia inadequada das palavras; - Disortografia: é a dificuldade na linguagem escrita, separação indevida das palavras, falta dos sinais de pontuação e acentuação; - TDAH: O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é um problema de ordem neurológica, inquietude, desatenção e falta de concentração. Fonte:

A dislexia é outro fator que atrapalha a escrita.

Ana Paula Bautzer, fonoaudióloga da Clínica de Especialidades Integrada


Olho eletrônico na escola

EDUCAÇÃO

16

d

De um lado, a prevenção, a segurança e o combate contra a criminalidade e atos de vandalismo. Do outro, a privacidade de uma aula que transcorra de forma natural sem deixar professores e alunos inibidos por estarem sendo ‘vigiados’. A questão traz à tona um conflito entre dois direitos fundamentais a alunos e professores: o direito à privacidade e o direito a ter segurança. Entre os educadores as opiniões se dividem, pois como as câmeras são equipamentos que inibem, muitos alunos ficam envergonhados, fato este que pode prejudicar o desenvolvimento do aprendizado. Em contrapartida, saber que aquele ambiente está sendo monitorado pode trazer uma maior sensação de segurança e isso facilitar o andamento das disciplinas. Para Wilson Carlos Millan, diretor do Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Estado de São Paulo (SIESE-SP), são inúmeros os benefícios em instalar câmeras dentro das escolas, o maior deles é porque as câmeras ajudam a disciplinar os alunos, inibindo o comportamento inadequado deles. Muitas vezes, as salas possuem muitos estudantes e um professor não tem a visão completa do local. Há situações em que as câmeras também podem servir para prevenir a violência. “Já tivemos um caso na Grande São Paulo, noticiado pela Imprensa, de uma criança do ensino fundamental que foi para a escola armada com um revólver e provocou uma tragédia. Nas escolas particulares,

para o empresário dono da escola, esta tecnologia também ajuda ‘vender’ melhor a imagem do estabelecimento de ensino”, afirma Millan. Com o aumento no controle, os pais que trabalham o dia todo e precisam deixar os filhos em tempo integral no colégio podem ficar mais tranquilos e, com as novas tecnologias disponíveis, podem até acompanhá-los ao vivo pelas câmeras. O advogado Alexandre de Calais explica que o monitoramento de alunos e professores em escolas não pode ser considerado invasão de privacidade, pois o sistema atua de modo preventivo, constituindo grande benefício para apuração de acidentes, incidentes ou qualquer outra ocorrência suspeita que poderá ser examinada com a recuperação das imagens, com a finalidade de constatação dos fatos, identificando inclusive as pessoas envolvidas e as circunstâncias em que os eventos ocorreram. “Cabe destacar que a implementação do sistema ajuda a garantir a segurança do colégio quanto ao controle dos estudantes, tanto na entrada, como na saída da escola, além de evitar pequenos furtos”, conclui o advogado. Fontes: Wilson Carlos Millan Diretor do Sindicato das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança do Estado de São Paulo (SIESE-SP) Alexandre de Calais, advogado


Disciplina do dia: Trânsito

EDUCAÇÃO

18

N

No Brasil, a cada ano, mais de 33 mil pessoas são mortas e cerca de 400 mil ficam feridas ou inválidas em ocorrências de trânsito. Os índices de fatalidade representam uma das principais causas de morte prematura da população economicamente ativa. Mesmo com o elevado número de mortes, a Educação de Trânsito não faz parte da grade curricular de todas as escolas do Brasil e o alerta fica restrito a campanhas de prevenção. Em algumas escolas, públicas ou particulares, o tema Educação no Trânsito é presente durante as aulas, sejam introduzidas nas matérias tradicionais como Língua Portuguesa ou Educação Física, por exemplo, ou em casos de disciplinas específicas em que a prevenção a acidentes, a conscientização e os cuidados com o tráfego são as principais lições. Segundo a pedagoga Êrica Elisa Nickel, especialista em trânsito, um grande passo já foi dado em direção à concretização da educação para o trânsito nas escolas. Um exemplo é a Portaria 147/2009 do Denatran, que apresenta as diretrizes de educação para o trânsito para a pré-escola e ensino fundamental, porém, a maioria das escolas não sabe da sua existência e não recebe apoio ou capacitação para o trabalho deste tema com os alunos. A falta de divulgação das diretrizes é um dos fatores limitantes para que a Educação no Trânsito realmente aconteça nas escolas. A iniciativa de implantar este assunto nas escolas poderia ajudar a reduzir a taxa de mortalidade no

tráfego. “O número de acidentes poderia diminuir, pois estaríamos educando o pedestre em primeiro lugar. Um pedestre bem educado tem grandes chances de ser também um motorista bem educado no trânsito”, afirma Êrica. A especialista explica que o problema da Educação no Trânsito não fazer parte da grade escolar das escolas é porque não existe uma unidade nacional em relação a este tema e fica a critério das instituições municipais ou estaduais a iniciativa de implantá-lo nas escolas de maneira mais sistemática. “Acredito que a educação para o trânsito não faça parte da grade escolar pela falta de integração das instituições de educação, como o MEC, por exemplo, junto aos outros órgãos de trânsito. Não existe um planejamento entre eles para realizarem um esforço conjunto para a melhoria do trânsito no Brasil, apesar do que rege o Código de Trânsito Brasileiro”.

Campanha O governador Geraldo Alckmin anunciou, em setembro, o investimento de R$ 85 milhões em educação para o trânsito no Estado de São Paulo. Dentre as medidas, está o lançamento do curso online de Conscientização no Trânsito, da Polícia Militar: www.policiamilitar.sp.gov.br/hotsites/curso/index.html Fontes: Êrica Elisa Nickel, pedagoga, especialista em trânsito www.blogdotransito.com.br SSP – www.ssp.sp.gov.br


Um acessório inovador com o poder de transformar o ‘look’ das mulheres e dar aquele ‘up’ na produção. Sim, eles estão com tudo no mercado feminino: os Clutches, aquelas bolsas de mão, conhecidas como bolsas carteira ou Miniaudières. As mini bolsinhas ultra adornadas e geralmente rígidas são boas opções para sair à noite e levar somente os itens mais essenciais, mas também faz muito sucesso em outras situações. Confira alguns modelos!

6

ACESSÓRIOS

20

Clutches: Um luxo na night

3

2

4

1

5

1-Clucth Dourada Leopardo, 2 - Bolsa Clutch Anéis de Caveira Mostarda e Dourada, 3 - Clutch Caveira Cravejada, 4 - Bolsa Clutch Renda Bege, 5 - Clutch laço, 6 - Bolsa Joy Code Joy Code Clutch Pedraria Azul FONTE: - http://www.paraisofeminino.com.br


Foto: Priscila Prado

ENTREVISTA

22


Claudia

Alencar

Vocação pela arte

A

atriz Cláudia Alencar se destacou nacionalmente por seus personagens na TV, como em Hilda Furacão, Quinto dos Infernos, Roda de Fogo, Tieta, Fera Ferida, Porto dos Milagres, Prova de Amor, entre outras novelas, além das atuações no teatro e cinema, mas o que algumas pessoas não sabem é que a atriz possui outros talentos, também voltados à arte. Exemplos disso são seus livros de poesia, oficinas teatrais, projetos fotográficos e palestras de autoconhecimento e rejuvenescimento biológico, na qual ela compartilha todo seu aprendizado com o público por onde passa.

Em entrevista à Alvo Leste, Cláudia revela seus desejos, conquistas, o segredo para manter-se sempre jovem e fala sobre a nova fase de sua carreira. Vale a pena conferir!

Carreira Desde que me entendo por pessoa já gostava de dançar, cantar, pintar, fantasiar, criar. Cantava em casa para as visitas, dançava frevo, samba, tudo o que via copiava e criava em cima. Frequentei um ginásio especial vocacional, pintava, fazia teatro, fui campeã de ginástica de solo e de handball pelo Estado de São Paulo. Escrevia, fazia marcenaria, enfim... exercitava todo meu ser. Fiz a Faculdade de

teatro – Escola de Comunicações e Artes na USP e Pós Graduação onde só não conclui a tese para voar pelos palcos.

Dar aulas

Na época era inédito a cadeira de Artes Cênicas. Teatro para as escolas. Eu mesma tive que criar o planejamento e o criava entrosando às outras matérias. Fazíamos figurinos, cenários e até teatro de rua! Era muito estimulante e criativo quando lecionava para alunos do ensino fundamental. Em Faculdades, dava aulas mais teóricas, sobre a história do teatro universal e brasileiro. Gostei, mas depois do método que criei e aprimorei e que deu muito certo percebi que teria que repeti-lo por mais alguns anos... E isso me desestimulou... Gosto de criar sempre algo novo. Estou agora dando palestras sobre Rejuvenescimento Biológico, fazendo delas um show, uma espécie de teatro, uma palestra muito diferente e criativa. Dou a palestra pelo Brasil. Há duas décadas estudo sobre saúde e há três décadas sobre teatro. Está na hora de compartilhar meus conhecimentos, transformo tudo em arte.

Livros Desde os 12 anos escrevo. Nessa idade tinha cadernos em que anotava os poemas dos meus poetas favoritos e daí para a escrita foi fácil... Lia e leio muito, o que é outro estímulo. A leitura me ensina a ser uma pessoa melhor, me faz viajar


ENTREVISTA

24

parada, entender o ser humano e a me entender, para não enlouquecer... é uma forma de meditação. Meus quatro livros são poesias líricas onde o Eu é o ser central. Transformo essa viagem em arte... trabalho muito a forma, a síntese que dará o entendimento máximo da ideia poética.

Projeto fotográfico Realizei esse trabalho com um dos maiores fotógrafos da Vogue européia. J.C. Bergamo, com quem tenho uma afinidade artística e ideológica única. Criamos 34 portraits dessas mulheres e um livro de arte com 19 laminas delas. A exposição vai para São Paulo, Rio, NY e Finlândia. Está inscrito na Lei Rouanet e brevemente estará nos melhores centros culturais demonstrando que antes havia algumas pioneiras, hoje em dia todas nós somos pioneiras.

Fé e vaidade A vaidade, em sua “justa medida” como diria Aristóteles, é muito benéfica porque sinaliza a autoestima. Somos nosso EU primordial antes de tudo e a vaidade comedida nos faz manter essa consciência. Não só ela, claro! Mas ela é um dos pilares. Fé que tudo vai dar certo e se não deu: mais Fé! Mais confiança em meu Deus interno. Caio, mas me orgulho de dar a volta por cima sempre. Uma das minhas qualidades é persistência. Eu luto comigo mesma, para me aprimorar, gosto de saber que venci meus limites e que posso ajudar muitas pessoas. Me alegra demais ajudar, de todas as formas, as pessoas que conheço e as que não.

De folga... Gostaria de viajar mais, mas veja só: em 2010, de férias da Record, fiz 13 cursos! De artes plásticas, escrita, teatro, voz, dança, etc. Ano seguinte meus projetos de teatro de exposição de fotos, agora minhas palestras, depois virá a TV, depois o teatro. Gosto de criar e aprender.

Foto: Priscila Prado

Família Tenho dois filhos lindos, inteligentes, maravilhosos demais! Yann, com 24 anos, (administrador de empre-

sa) optou pela carreira de cantor pop e Crystal, com 20 anos, terminando Administração na PUC, Charles nosso buldogue francês, e nossa secretária que me ajuda a cuidar da casa. Atualmente, as “crianças” têm suas vidas, namorados, trabalho, escola e eu os vejo de relance! Não mais jantamos e almoçamos juntos. Só domingo é sagrado para nosso ‘brunch’, onde rimos, brincamos e contamos as novas. Quando chegam em casa é sagrado nosso beijo de boa noite, nossas conversinhas e pela manhã nossos beijos de bom dia e tchau rapidinho. Faço minhas práticas de meditação, escrita e atividades físicas em primeiro lugar, acordo mais cedo para fazê-las e depois cuido dos negócios, enquanto não vem texto para decorar e personagem para criar. Cuido de toda a casa, das finanças, do escritório, e-mails, contabilidade, projetos, palestras, oficinas de teatro, projetos de teatro, tudo sozinha. Saio pouco com amigos e só para coisas ótimas, onde preencho meu poço afetivo e criativo. Durmo bem e bastante. Gosto de ter rotina. Me aterra, mas gosto de êxtases também! (risos)

Passado e futuro Mudaria muitas coisas em minha trajetória... errei, repeti padrões de comportamento, podia ter agilizado mais coisas, me acalmado em outras, deixar o rio fluir e esperar, mas não penso nisso: “Se” é um pensamento inútil. O útil é ver o que e como errei e tentar acertar. E se errar dar viva! Porque erro é vida! E depois acertar. É bom saber que sou frágil, imperfeita. Aceito assim as fragilidades do outro e as imperfeições do outro e não me aborreço: relevo. Meu objetivo para o futuro é ajudar e ver meus filhos contentes e verdadeiramente encaminhados em suas profissões e em seus anseios mais profundos. Continuar a construir minha saúde. Realizar um belíssimo trabalho na televisão, no cinema e no teatro. Continuar pelo Brasil a realizar minhas palestras, para empresas e comunidades carentes. Realizar minha exposição de fotos. Criar mais um livro. Continuar a dar oficinas de teatro em que formo verdadeiros atores sem clichês, voltados para a arte e não para a fama… Viajar, viajar, viajar.


26 MODA

NaOnda

do

Verão O calor da Primavera é apenas uma demonstração do que o próximo Verão reserva, portanto prepare seu ‘look’ e capriche na hora de escolher as peças da Moda Praia

A

cada ano, aparecem mais novidades para biquínis, maiôs e saídas de praia e para ficar bem naquela viagem tão esperada, seja no litoral ou à beira de uma piscina, vale atenção na hora da produção - uma combinação entre estilo e conforto é fundamental. A especialista em moda Thais Lee, designer e apresentadora do Programa Fashion Stamp, dá dicas para caprichar na escolha de modelos bonitos e que, principalmente, vistam bem em seu corpo. Para ela, o importante é optar por um modelo em que você se sinta bem, pois não tem nada pior do que ficar desconfortável e arrumando o biquíni o tempo todo. “Se você não amou a peça na loja, você não vai usar. Olhe, namore o seu biquíni, pense e daí compre”, afirma. Na hora de montar o ‘look’ de praia, menos é mais. Se quer ficar elegante, escolha um modelo de biquíni mais trabalhado, porém que seja confortável. Combine-o com uma camisa branca largona que seja no estilo de vestido, um chinelinho básico, e uma bolsa. Se quer economizar, opte por peças lisas ou pelo menos a parte de cima ou de baixo lisa, pois assim você pode variar os modelos e fazer novas combinações. As magrinhas têm passe livre para abusar das modelagens menores, mais cavadas e de tiras mais finas. Já as gordinhas podem apostar em modelos maiores e monocromáticos. Os maiôs estarão com tudo no verão e são ótimas opções para quem está acima do peso.

Foto: Amaury Simões Sac: 17 3426- 8200 www.marrio.com.br


o Acessórios Nos acessórios de praia, tais como saída, chinelos e bolsas, a especialista indica a escolha de peças básicas. Se for comprar uma saída toda estampada vai ser muito difícil combinar com outras peças, a menos que tenha muitos modelos de biquínis na mesma palheta de cor da saída. Caso você queria incrementar o visual, aposte nos acessórios que vão ser hit nessa estação, como as pulseiras pesadas e o lenço na cabeça. Os acessórios de cabelo também são ótimas opções para usar na praia, pois são práticos, ajudam a diminuir o calor e são bonitos. Use uma presilha de flor, um chapéu grande e tiaras. Fonte: Thais Lee designer e apresentadora do Programa Fashion Stamp www.fashionstamp.com.br Fonte: C&A WWW.cea.com.br Fonte: KANUI SAC: 0800-9400342 www.kanui.com.br Fonte: Marchon SAC 0800-7071516

Foto: Daniel Mattar Fonte: www.liquidomoda.com.br


ESTILO & 28

Design

DECORAÇÃO

que roubam a cena

Cadeiras e poltronas com linhas diferenciadas, design arrojados e modernos. Uma ideia de fabricantes ousados que traz um toque contemporâneo, inovador e criativo para sua sala. As cores vibrantes e o conforto também se destacam. Veja alguns exemplos da Zanini e escolha aquela que mais combina com a decoração da sua casa.

Fonte: STUDIO ZANINI DE ZANINE fone: (21) 2233.5061 contato@studiozanini.com.br www.studiozanini.com.br


30 SUSTENTABILIDADE

O que fazer com o lixo eletrônico? Este tipo de material não pode ser descartado juntamente com o lixo doméstico, pois possui substâncias tóxicas que podem ocasionar sérios problemas a saúde

D

Depois de muito utilizados, os produtos eletrônicos se tornam lixo e cada vez mais sua vida útil diminui. Um computador é trocado, em média, a cada dois anos. O celular, menos que isso, 22 meses; a TV dura 10 anos; um DVD, entre quatro e cinco anos. Na hora de jogá-lo fora surge a dúvida: o que fazer com eles e onde descartá-los? Muitos destes materiais, tais como termômetros, lâmpadas fluorescentes, pilhas ou baterias possuem mercúrio, um perigoso metal que pode trazer graves riscos para saúde, principalmente se o vapor dele for inalado. O contato direto do mercúrio com a pele e os olhos causa coceira e vermelhidão, como se fosse uma irritação alérgica. A ingestão provoca úlceras no estômago. E uma exposição mais

duradoura interfere no metabolismo celular, resultando no mau funcionamento de rins, fígado, pulmão e cérebro. Segundo a Organização Não-Governamental Instituto Akatu, quando uma lâmpada ou termômetro contendo mercúrio é quebrado, a primeira atitude é isolar a área, fechar portas e janelas e usar um equipamento mínimo: máscara cirúrgica descartável e luva reforçada para que não haja o risco de contato. Como o mercúrio aparece no estado líquido em temperatura ambiente, o ideal é recolher o metal com uma seringa sem agulha e colocá-lo em um recipiente plástico contendo água; a água reduz a possibilidade da evaporação. A área afetada


pelo objeto tem de ser descontaminada com uma mistura de água sanitária e água. Após a limpeza, deve-se abrir novamente portas e janelas para ventilar o ambiente. Os cuidados devem ser tomados, pois o número de lixo eletrônico impressiona. Para se ter uma ideia, o Brasil descarta por ano: 97 mil toneladas de computadores; 115 mil toneladas de geladeiras; 140 mil toneladas de TVs; 2,2 mil toneladas de celulares; um bilhão de pilhas. Algumas lojas, supermercados, drogarias ou rede de assistência técnica autorizada recolhem o material residencial com mercúrio para a destinação correta. Alguns condomínios possuem o serviço de coleta deste tipo de material e ainda sites especializados que reúnem listas com endereços para se fazer o descarte correto. A responsabilidade pelo descarte deste tipo de material pode ser dividida entre todos: cidadãos, empresas e Poder Público, cada um com sua parcela. Atualmente, existem empresas que adotam a prática da chamada logística reversa. O produto volta para onde foi fabricado e é reaproveitado como matéria-prima ou na forma de componente.

Aviso As pilhas, baterias e produtos que as contenham passarão a apresentar em suas embalagens ou manuais um novo símbolo indicando que o material não pode ser jogado no lixo comum após o uso. Além disso, o texto indicando o descarte correto dos materiais – antes de caráter apenas sugestivo – passará a ser mais incisivo. A norma foi instituída pelo Ibama.

Fonte: Instituto Akatu - http://www.akatu.org.br


32 ODONTOLOGIA

Mau hálito. E agora?

F

Falar de mau hálito ou halitose ainda é tabu para muitas pessoas, pois o problema pode causar constrangimento nas relações sociais e até profissionais. No Brasil, pesquisas realizadas revelam que aproximadamente 30% da população sofre com este problema, cerca de 50 milhões de pessoas. A halitose é a liberação de odores desagradáveis pela boca ou pela respiração, não se trata de uma doença, mas pode mostrar que há algo de errado no organismo. A pessoa que tem mau hálito pode se tornar mais insegura ao se aproximar de alguém, se envergonhar durante uma conversa e evitar o sorriso. Estas atitudes podem acarretar graves consequências sócioemocionais, além da queda da autoestima. Segundo Marcos Moura, presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA), existem mais de 60 causas que podem levar ao mau hálito, que vai desde a problemas gengivais, cáries, próteses mal adaptadas, a doenças mais graves como carcinomas e diabetes. “A halitose pode ser fisiológica, seria aquela que todo mundo tem ao acordar, uma halitose sistêmica, que viria via

pulmonar através da corrente sanguínea, halitose por ingestão de alimentos, como alho, cebola e halitose crônica, que apareceria mesmo depois uma boa higiene bucal”, explica. Para o especialista, o tratamento deve ser feito logo após de ser descoberta a causa principal do problema. Um dentista capacitado poderá orientar e acompanhar o quadro por um período de três a seis meses. Segundo Moura, é preciso ficar atento com alguns mitos que surgem diante este tema, os principais deles são os que afirmam que o mau hálito vem do estômago ou quem tem mau hálito não higieniza a boca ou até que bochechos e falsas fórmulas eliminam o mau hálito. Existem algumas importantes medidas que ajudam na prevenção, tais como fazer a limpeza correta da língua, com o uso de raspadores linguais, removendo da porção mais posterior para a anterior. O ideal é pôr a língua para fora e segurar com uma gaze com a mão esquerda e o raspador com a direita, assim evita-se a ânsia e se consegue fazer a limpeza correta. Outras dicas são os enxaguatórios bucais, desde que


indicado por um dentista - os recomendados são os que não contenham álcool. “Para prevenir o mau hálito é importante beber muita água, visitar o dentista de seis em seis meses, perguntar a alguém próximo qualquer alteração que apareça no hálito e procurar um dentista capacitado em halitose”, finaliza Moura.

Você sabia? Mau hálito ao acordar. Por quê? Ao dormirmos não produzimos saliva e por isso há uma profileração maior de bactérias causando halitose. A saliva tem uma importante função bactericida na limpeza da boca.

Outras dicas

Alimentos que podem causar mau hálito: Alho, cebola, brócolis, couve-flor, frituras em geral Alimentos que ajudam a evitar mau hálito: Frutas cítricas, abacaxi, laranja, kiwi, morango, melancia, maçã embebida em suco de limão, ameixa

- Realizar pequenas refeições a cada três horas, pois jejum prolongado pode comprometer seu hálito; - Evitar alimentos que contribuam para o ressecamento bucal (muito salgados, quentes ou condimentados); - Ter uma dieta balanceada, incluindo uso de alimentos duros e fibrosos; - Evitar álcool e fumo em excesso; - Praticar atividades físicas; - Reduzir o estresse.

Fonte: Marcos Moura, Presidente da Associação Brasileira de Halitose (ABHA) www.abha.org.br


34

Hospedagem de estrela

TURISMO

s

Com as novas regras do Ministério do Turismo, todos os hotéis e pousadas serão classificados, conforme padrões internacionais São Paulo possui uma das maiores redes hoteleiras do Brasil. Somente na região metropolitana, há 1.323 meios de hospedagem que somam, juntos, 68.858 unidades habitacionais e acomodam, simultaneamente, 146.381 hóspedes. Para estar apto a receber turistas de todo o mundo, principalmente com a aproximação da Copa do Mundo de 2014, o Estado já aderiu às novas regras implantadas pelo Ministério do Turismo para a classificação das “estrelas”. Trata-se do novo Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem (SBClass) que regulará o processo e os critérios para o uso da simbologia das “estrelas”, de acordo com as categorias de hospedagem: hotéis urbanos, resorts, pousadas, hotéis históricos, cama&cafés, hotéis-fazenda e apart hotel/flats de todo o país. Com a mudança, o sistema vai padronizar e controlar a qualidade dos hotéis brasileiros. Para merecer cada estrela, os estabelecimentos vão passar por análises rigorosas, mas a adesão ao sistema é voluntária. Para saber quantas estrelas o hotel vai ter, serão avaliados entre outros itens, a estrutura,

a qualidade dos serviços, banheiros, tamanho dos quartos e até atividades sustentáveis. Para fazer parte do SBClass, os meios de hospedagem devem estar no Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) do Ministério do Turismo (MTur). O processo de classificação é composto pelas seguintes etapas: requerimento e habilitação; avaliação técnica; homologação; emissão de certificado e outorga de placa; reavaliação periódica; recursos e denúncias. Cinco hotéis paulistas estão entre os primeiros empreendimentos hoteleiros do país com a chancela do SBClass. São eles: Hotel Cordialle, Grand Hyatt São Paulo, Companhia Transamérica de Hotéis, Maksoud Plaza Hotel e Sheraton São Paulo WTC Hotel. Enquanto o primeiro recebeu 3 estrelas, os demais foram enquadrados na categoria 5 estrelas. Fonte: Ministério do Turismo http://www.classificacao.turismo.gov.br Associação Brasileira Ind. Hoteis – SP http://www.abihsp.com.br


36 BELEZA

t

Cosméticos diferenciados Toda mulher sonha em ter sua beleza prolongada por maior tempo possível, adiar aquelas ruguinhas e marcas de expressão que o tempo e a experiência de vida trouxeram. Para atender este mercado, a indústria da beleza não se cansa em buscar novidades e métodos alternativos. Desta vez, são os cosméticos a base de veneno de cobra, fezes de Rouxinol, secreção de caracol e veneno de abelha. Pode parecer estranho, mas os produtos prometem maravilhas e já fazem sucesso fora do País. A dermatologista Karla Assed explicou como cada um deles atua na pele em entrevista ao colunista social Bruno Astuto, veiculada no Programa Mais Você, da Rede Globo. O veneno de cobra contém uma substância que paralisa a musculatura. Essa substância no creme bloqueia a contração da musculatura do rosto e diminui as rugas de expressão. Já com o veneno de abelha foi desenvolvido um creme com a melitina, uma substância que aumenta o fluxo do sangue e, consequentemente, a produção de colágeno e da elastina. Eles fortalecem e esticam o tecido da pele.

O que para muitos pode parecer nojento, para outros o importante é o resultado final. Por isso, cosméticos com secreção de caracol têm uma função regeneradora, pois estimula o colágeno e a elastina, mas neste caso, antes, é aplicado o laser para potencializar o efeito dessas substâncias. Outra novidade são os cosméticos com fezes de Rouxinol. Trata-se de um pó à base das fezes moídas, higienizadas e expostas à luz ultravioleta. Esse pó faz a esfoliação da pele e provoca um clareamento leve. O resultado é mais brilho e uma pele mais lisa. Apesar de prometerem resultados significativos, é preciso ficar atento e somente utilizar os cosméticos sob prescrição médica, pois segundo a dermatologista Meire Parada, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, esses produtos não têm uma base cientifica comprovada.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia www.sbd.org.br


Medalhão com Mostarda

Crédito: www.minhasreceitasmaille.com.br

RECEITA FÁCIL

38

Ingredientes:

•100g de manteiga sem sal em temperatura ambiente •3 colheres (sopa) de mostarda a L’ancienne Maille (em grãos) •1 colher (sopa) de salsa picada •Sal •Pimenta do reino •1 colher (chá) de suco de limão •1,200 Kg de filé mignon limpo (parte central ) cortado em 6 porções •2 colheres (sopa) de óleo

Modo de preparo Prepare a manteiga composta misturando a manteiga, a mostarda a L’Ancienne Maille, a salsa, o suco de limão, sal e pimenta. Coloque sobre um papel filme e enrole nele a manteiga torcendo as pontas para formar uma espécie de salsicha. Leve à geladeira até endurecer. Aqueça o óleo em uma frigideira grossa, tempere os medalhões com sal e pimenta e doure os filés até o ponto desejado. Retire e coloque duas rodelas finas da manteiga sobre cada filé. Rendimento: 6 porções


40 INGREDIENTES

•1 caixinha de Creme de Leite NESTLÉ® •1 manga picada •3 cenouras picadas •5 colheres (sopa) de açúcar

Calda: •1 polpa de frutas vermelhas congelada (100 g) •3 colheres (sopa) de açúcar

MODO DE PREPARO

Em um liquidificador, bata o Creme de Leite NESTLÉ com a manga, a cenoura e duas colheres (sopa) de açúcar. Leve ao freezer por cerca de 4 horas. Retire, bata novamente no liquidificador e leve ao freezer por mais cerca de 12 horas, ou até endurecer.

Calda: Em uma panela, coloque a polpa congelada com o açúcar e espere derreter. Após fervura, cozinhe por cerca de 2 minutos. Retire do fogo e sirva gelada sobre o sorvete. Rendimento: 8 porções

Fonte: Cozinha Nestlé/Éric B.

RECEITA FÁCIL

Sorvete Alta Estação


Evento Amigos do MOCAM no BUFFET GRENAH

1° aninho de Luiz Diego

FOCO ALVO

41

No dia 24 de Setembro, aconteceu a tradicional reunião dos amigos do MOCAM, ocasião de reencontro para colocar o papo em dia, além de relembrar a magia dos tempos de estudantes da Escola Estadual Professor Moacyr Campos.

Em 7 de Outubro, a empresária Sheila comemorou com o marido, Luiz, o aniversário do 1º aninho do filho Luiz Diego. O evento aconteceu no Buffet By Kids, onde familiares e amigos festejaram, junto com o pequeno, e deram um show de energia. A festa cheia de atrações foi um sucesso. Parabéns ao Luiz Diego, papais e avós!

Ecca no Alvorada O Colégio Alvorada realizou mais um Ecca-2012, no último dia 21 de Setembro, novamente com recorde de público que prestigiou as apresentações dos alunos com apoio de seus professores. Ao final do evento, a habitual queimada de fogos de artifício encerrou a festa.



Revista Alvo Leste 73