Issuu on Google+

alvo

LESTE

ANO 5 Nº 68 Junho / 2012 - distribuição gratuita

BELEZA Maquiagem certa para a nova estação

ETIQUETA

Regras de boas maneiras no trabalho

NUTRIÇÃO

Óleo de coco para emagrecer

COMPORTAMENTO Geração de luz: crianças Índigo e Cristal

ENTREVISTA

Almir Sater

Foto: Namour Art Photography


índice

editorial Vinho quente e quentão

05

NUTRIÇÃO

O mês de junho é um mês diferente. A chegada do inverno traz aquele friozinho, clima propício para comemorar. Pode ser próximo a uma fogueira de Festa Junina celebrando as datas dos santos populares (São João, São Pedro e Santo Antônio) ou junto da pessoa amada, no próximo dia 12, Dia dos Namorados. Diante das várias datas comemorativas, a Alvo Leste selecionou assuntos de prestação de serviço e entretenimento. Para começar, trouxemos uma descontraída entrevista com Almir Sater, cantor, violeiro, ator e compositor. Ele nos contou sobre sua carreira, família, convívio com a natureza e revelou até que é um bom cozinheiro. Outro assunto que chama a atenção é a nova geração de crianças que estão nascendo - as denominadas Índigo e Cristais - descubra como identificá-las. Na editoria de Saúde, o trabalho de equipe no transporte de órgãos – uma corrida contra o tempo para salvar vidas. Em Educação, a importância de aprender Mandarim e, em Nutrição, o consumo de óleo de coco para emagrecer e perder a indesejável ‘barriguinha’. Vamos mostrar também um santuário onde os macacos vivem em harmonia. Trata-se do Projeto Gap, uma entidade que visa preservar a liberdade dos grandes primatas. O trabalho do fotógrafo Valdemir Cunha aparece na editoria Profissão, com dicas para quem quer seguir a carreira de fotógrafo. Ah! Não esquecemos de caprichar em receitas juninas que vão arrancar elogios. Estes e outros assuntos você vai conferir nas próximas páginas.

08

EDUCAÇÃO

10

COMPORTAMENTO

Ótima leitura e até a próxima! Equipe Alvo Leste

Para anunciar

Tel.: (11) 2225-3435/Fax.: (11) 2225-3396 alvolestecomercial@uol.com.br

Espaço do Leitor

Envie suas críticas e sugestões para o e-mail: alvolesteleitor@uol.com.br ou pelo fax (11) 2225-3396

alvo

Óleo de coco na dieta Mandarim na ponta da língua Crianças Índigo e Cristal

12

MODA

14

SAÚDE

16

BELEZA

Novidades Inverno 2012 Transporte de orgões

Maquiagem para o inverno

18

DESIGN DECOR

20

ENTREVISTA

24

CIDADANIA

Peças para banheiros Almir Sater Santuário dos primatas

28 32

SUGESTÃO DE PRESENTES

34

ETIQUETA

36

PROFISSÃO Fotográfo: o click certo Comportamento no trabalho

RECEITA FÁCIL

Torta de berinjela Arroz doce cremoso Bolo de milho com paçoca Quentão com frutas

LESTE

Diretor: Nilo Targino da Silva - Projeto gráfico: Alvo Certo Publicidade Ltda - Edição de arte e diagramação: Yone Shinzato - Produção: Izilda Delza de Godoi - Gerência comercial: Alzira A. Feitosa - Colaboradores: CDN Com. Corporativa / Claudete Faria / EccoPress Comunicação / Edson Queiróz/PMG Secretaria de Com. / Holofote Comunicação / In Press Porter Novelli Ass. de Com. / J.Macêdo / Midia Help Ass. e Planejamento / MktMix Ass. de Com. / Press à Porter Gestão de Imagem / Prestige Ass. de Com. e Mkt / Ralcoh Comunicação / RP1 Comunicação / Sacha Silveira Ass. Com. - Jornalista responsável e redação: Douglas Martins MTB - 57.627 - Distribuição: Tatuapé, Vila Carrão, Vila Formosa, Vila Matilde, Jd. Aricanduva, Penha, Parque do Carmo, Jd. Têxtil e Vila Sta. Isabel. Impressão: Neoband Soluções Gráficas - Tiragem desta edição: 15.000 exemplares. A Revista Alvo Leste não se responsabiliza por eventuais mudanças na programação fornecida, bem como pelas opiniões emitidas nesta edição e o conteúdo dos anúncios publicados, que são de total responsabilidade dos anunciantes.


5

NUTRIÇÃO

O óleo que EMAGRECE Estudos revelam que o óleo de coco ajuda a perder peso e reduzir a circunferência abdominal. Veja os benefícios deste produto que pode ser um aliado na luta contra a balança

A busca pelo corpo perfeito, sem os indesejáveis ‘quilinhos’ extras, faz parte da meta de muitas mulheres. Com este objetivo, surgem dietas dos mais variados tipos, com criativos nomes e metodologias diversas, porém há um produto que se destaca na lista dos nutricionistas: o óleo de coco, considerado como um dos melhores alimentos para ajudar no emagrecimento. O óleo foi utilizado em uma pesquisa na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, a qual concluiu que os participantes que consumiram o produto apresentaram perda significativa de peso. Alguns especialistas tentam contestar o estudo científico por meio de outras pesquisas, mas a descoberta já está sendo utilizada em dietas saudáveis. Segundo a nutricionista Sabrina Longhi, da Clínica de Especialidades Integrada, o óleo de coco é composto por 2/3 de Triglicerídeos de Cadeia Média (TCM), um tipo de gordura boa e difícil de ser encontrado em alta concentração, que potencializa o gasto energético trazendo a sensação de saciedade e diminuindo a fome. O alimento contém benefícios para saúde, como a redução do mau colesterol (LDL),

prevenção de doenças cardiovasculares e propriedades anti-inflamatórias. Pesquisadores afirmam que uma dieta rica em TCM auxilia na redução de gordura abdominal. Os estudos mostram os efeitos causados pela substituição de gordura saturada por gordura monoinsaturada na dieta, com a redução nos níveis de colesterol total e de LDL. “Estes óleos possuem ações reguladoras e aceleradoras que contribuem para uma perda de peso, mas é importante ressaltar que o resultado da ingestão de óleos vegetais para ser benéfico tem que estar associado à uma dieta saudável e atividade física”, explica a nutricionista. Para se livrar de vez dos ‘pneuzinhos’ abdominais, há diversas formas em que o óleo de coco possa ser consumido. Por ter um sabor agradável, pode ser servido puro, em colher de sopa, ou no preparo das refeições substituindo as gorduras convencionais. Pode ser utilizado no tempero das saladas e ainda, combinado a bebidas, nas vitaminas, sucos e iogurtes, por exemplo. Apesar dos diversos benefícios, o óleo de coco possui valor calórico, por isso a nutricionista alerta para que exageros sejam evitados e recomenda que sua inclusão no cardápio diário ou na dieta de emagrecimento seja administrada sob acompanhamento de um nutricionista. Fonte: Sabrina Longhi, nutricionista da Clínica de Especialidades Integrada www.especialidadesintegrada.com.br


EDUCAÇÃO 8

M

ngua í l a d a t n a po n P , m i r a d an

mento do o de cresci nte process ta ns co o e novo idioma chinesa rim como um da economia da to an en m im o ec m s adota Com o fortal cionalidade diferentes na pessoas de

C

ada vez mais empresas chinesas se instalam no Brasil e aumentam o intercâmbio comercial entre os dois países, por isso, o domínio da língua e conhecimento da cultura e dos costumes da China podem proporcionar vantajosas oportunidades na carreira de qualquer profissional. Especialistas afirmam que a procura pelo idioma é crescente. De acordo com a Chinbra – Centro de Língua e Cultura Chinesa, com a expansão econômica e o investimento dos chineses no Brasil, falar o idioma pode colocar o profissional brasileiro a um passo a frente, além de ser um facilitador em reuniões de negócios ou transações comerciais. Embora existam muitas diferenças na língua, principalmente ao que se refere à fonética e à quantidade de ideogramas (símbolo gráfico que representa as palavras ou fonemas) já há cursos disponíveis em diversos estabelecimentos de ensino, com turmas adequadas para diferentes idades ou específicos voltados para um objetivo comum. Um deles é o oferecido pela Chinbra, segundo a gerente Fabiana Morais, a partir da primeira aula o aluno já aprende mais de 50 frases. O curso tem oito módulos, sendo dois básicos, três intermediários e três avançados. Cada módulo com duração de cinco meses. Algumas escolas públicas do Brasil já incluíram o idioma milenar em suas grades. No idioma chinês, a língua escrita e a falada são independentes, pois a escrita usa símbolos e não expressão

aís

fonética. Não há alfabeto, cada palavra tem sua própria pronúncia e um desenho como sua forma escrita. A didática começa pela oralidade, pela fala, a comunicação e a assimilação da sonoridade, bem diferentes da língua portuguesa. Para o aluno que não tem certeza de que se adaptará no aprendizado é válido participar de uma aula experimental, sem compromisso, para ter noção dos benefícios e da forma que são ministradas as aulas. “Explicamos que no mandarim, a gramática é bem mais fácil do que o idioma português, não se conjuga verbo, não usam plural, nem singular é uma língua mais lógica, por isso os chineses sentem dificuldade em se adaptar a língua portuguesa”, explica Fabiana. Uma alternativa para explorar ainda mais o idioma é ingressar em programas de intercâmbio nas principais cidades como Pequim, capital do País, ou Xangai, a maior da China. “Aprender a falar mandarim, além de alavancar a carreira, abre muitas portas e, em muitos casos, fazem o salário do profissional dobrar”, afirma Fabiana. “O mandarim trabalha o lado esquerdo do cérebro fazendo que ative parte da memória, além de trazer outros importantes benefícios”. Fonte: Fabiana Morais – Gerente Chinbra – Centro de Língua e Cultura Chinesa - www.chinbra.com.br


10

COMPORTAMENTO

G

er

Z ão de LU

Crianças Índigo e Cristal - As curiosidades em torno deste assunto ganham cada vez mais espaço na mídia e em debates familiares. Quem são elas? Qual propósito delas na Terra? Quais são suas características e como reconhecê-las? Fomos atrás das respostas, confira!

Já é possível notar que a velocidade no desenvolvimento das crianças mudou. Quem nunca se surpreendeu com a inteligência delas ao fazerem algo inesperado ou questionar assuntos complexos? Elas são espertas, intelectuais, tomam atitudes consideradas, até então, de adultos deixando muitas pessoas “de boca aberta”. Sim, muitas destas crianças podem ser as denominadas: Índigos ou Cristais. Estas crianças vieram ao mundo para resgatar os valores humanos na Terra, em uma sociedade mais justa, ética, responsável e amorosa. Segundo o Instituto EuMeAmo - Organização Não-Governamental (Ong) pesquisadora do assunto, há muito tempo o mundo vem se preparando para uma transformação in-

tensa e radical, por isso, desde a década de 70, elas chegam à Terra para ajudar nesta transformação, independente de regiões, raças, religiões ou níveis sociais. As Índigos nasceram antes, hoje muitas já são jovens ou adultas. O termo Índigo foi usado pela primeira vez pela americana Nancy Ann Tape, em 1982. As Cristais fazem parte de uma geração mais recente e têm como missão completar o trabalho iniciado pelas Índigos, vieram para remover maneiras velhas e limitadas de pensar, para começar o processo de renovação e reconstrução. Rosana Beni, apresentadora e autora do livro “Crianças Índigo – Uma visão Espiritualista” explica que o propósito dessas crianças é despertar a melhor essência do ser humano, lembrá-lo do


bem que pode fazer. Segundo ela, a descoberta surgiu quando pesquisadores, psicólogos e estudiosos da Metafísica começaram a agrupar crianças que tinham comportamento intelectual, de aprendizado, de valores espirituais mais avançados do que outras crianças da me mesma idade. Depois, perceberam que elas tinham algo em comum: a cor da aura, azul (por isso a denominação Índigo) ou branca (no caso das Cristais). Nos Estados Unidos há diversos centros de estudos sobre esta nova geração iluminada. “Nas minhas pesquisas descobri que era algo já estudado pelos norte-americanos há mais de quinze anos“, explica Rosana. “Eles valorizam o sentimento, valores humanos, o respeito à vida, têm sensibilidade extrafísica que podemos chamar de paranormalidade”. Rosana afirma que dentre as características delas estão: telepatia, cura pelas mãos, ótima memorização, associação de conhecimentos, facilidades com tecnologia e preocupação com seres vivos. “As Índigos são mais expansivas, falantes, lideres firmes, alegres e com personalidade forte, sabem o que querem e são decididas desde cedo, muito independentes. As Cristais são mais reservadas, falam pouco, mas prestam muita atenção em tudo, sensíveis, adoram organizar coisas, amorosas e carinhosas”, explica. As crianças e jovens Índigos ou Cristais já estão entre nós, mais perto do que se possa imaginar, seja na sua cidade, no bairro, na escola do seu filho... na sua família. Elas são consideradas pelos pesquisadores como o futuro do nosso planeta na busca pela transformação para melhor, por isso, é fundamental respeitá-las dando direção, apoio e, como qualquer outra criança, amor. Como reconhecer: Índigo Tem autoconfiança e autoestima; Tem dificuldades em lidar com comandos autoritários; Recusam-se a desempenhar determinadas tarefas que não tenha objetividade; Esperar em uma fila, por exemplo,

é algo difícil para elas, muitas vezes, são confundidas como portadoras de Transtorno do Déficit de Atenção (TDA), Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) ou Dislexia; Frustam-se com sistemas ou tarefas que seguem rotinas ou rituais repetitivos em que não possam usar a criatividade; Costumam identificar maneiras eficazes de fazer as coisas tanto em casa quanto na escola, o que as torna “transformadoras de sistemas”; São sensíveis, criativas e com grande espiritualidade. Cristais Fisicamente, são bebês grandes, de olhos penetrantes e fitam as pessoas nos olhos por longos períodos. Isto pode ser bastante pertubante para os adultos que não estão acostumados a serem “lidos” por um infante. São dinâmicos, criativos e bons. Formarão um laço muito intenso com suas mães. Cientificamente, são reconhecidas também pela estrutura de suas auras, geralmente claras como cristal. Fontes: Rosana Beni – escritora, apresentadora, autora do livro "Crianças Índigo - Uma visão espiritualista" http://www.rosanabeni.com.br/ Instituto EuMeAmo - http://taom.com.br/eumeamo/ http://www.eumeamo.org/


Foto: Divulgação Toyota

MODA

Foto: Div

ulbaç ão Ale

atory

12

Chic e aquecido A estação mais fria do ano pode ficar mais quente com as novidades da moda. As coleções proporcionam variedades para a produção do visual elegante e confortável. Escolher bem as cores também é fundamental. A cartela vai do vermelho, em tons ruborizados e vivos, ao laranja, compondo um visual mais colorido para esta época do ano. A tonalidade quente deixa qualquer visual sofisticado e moderno. ‘Looks’ monocromáticos ou acessórios nessa cor são sucessos garantidos. Da paleta de cores terrosas, o laranja aparece combinado ou em ‘looks’ totais. Em modelos de tecidos leves, a cor é democrática, cai bem em qualquer tom de pele e é perfeita para arrasar em festas diurnas. Vestidos de festa e roupas para o dia a dia roubam a cena com charme e sofisticação graças à originalidade de seus bordados. A época enaltece a elegância das peças em todos os segmentos da moda. Destaque para as linhas geométricas dos vestidos, que dividem espaço com as flores e a releitura da clássica ‘animal print’. O contraste

do comportado na frente e o ousado nas costas garante um visual sensual, mas elegante. Para os homens, estão em alta as clássicas jaquetas com capuz e blusas de frio. Confortáveis, as novas peças consolidam mais uma vez o xadrez como a estampa do momento. O destaque é a estampa ‘argyle’, mix de losangos em diversas cores, febre nos anos 30, que aparece em versão atualizada para fazer parte do vestuário do jovem urbano. Já a padronagem de xadrez mais aberto é perfeita para um visual ‘cool’ e ‘clean’. A clássica jaqueta branca ganha nova versão, com toques de ‘mini poás’ azuis, perfeita para invadir as ruas em um estilo ‘urbanwear’. O momento é de se agasalhar bem e aproveitar o friozinho para se aquecer com as tendências da moda inverno 2012. Fontes: Lika Fashion - www.likafashion.com Le Vestito - www.levestito.com.br Pretorian - www.ptrn.com.br


14

SAÚDE

VOANDO

contra o tempo transporte de órgãos

Foto: SAT

Vinte e cinco minutos. Este foi o tempo de voo do helicóptero durante o transporte de um coração para transplante, realizado em maio. O órgão foi retirado de um homem de 40 anos que teve morte constatada no Hospital da Vila Maria, na zona norte da Capital. Na espera, a 95 quilômetros de distância, em Campinas, estava um homem de 50 anos que sofria de doença de Chagas. A equipe médica e a equipe de transporte trabalharam simultaneamente para que cada minuto fosse bem aproveitado. Para este paciente, o transplante do coração deixava de ser um sonho e se tornava uma realidade. O caso é um exemplo de que a velocidade no transporte é fundamental para o sucesso da cirurgia. Segundo o cirurgião Ronaldo dos Santos, do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (Incor), sem as aeronaves, muitos órgãos poderiam ser perdidos no congestionado trânsito de São Paulo. “Cerca de 10 a 15% de órgãos ofertados, especialmente no que tange o coração, são perdidos por causa da logística”, revela o médico. “Imagina você, se não tivesse o auxílio do helicóptero, como é que eles fariam, por exemplo, o transporte de uma hora e meia de viagem? Ou seja, se perderia

uma hora e meia da viabilidade do órgão, tem que correr para fazer a cirurgia em duas horas... duas horas e meia. É muito estresse”. O cirurgião explica que o coração é o órgão que tem menos tempo fora do corpo. “Para se ter uma ideia de comparação a outros órgãos, por exemplo, o rim pode ficar até 36 horas fora do corpo sem ter grandes problemas na hora de transplantar, o fígado fica de 12 a 18 horas. No caso do coração, depois de quatro horas, o órgão começa a ter problemas, há dificuldade para voltar a bater, pois ele é muito sensível”, afirma.

Helicópteros A entrega do órgão pode ser feita por ambulâncias, aeronaves particulares, mas, geralmente, com o apoio dos helicópteros das Polícias Civil e Militar. Com 27 anos de existência, o Serviço Aerotático (SAT), da Polícia Civil, possui quatro helicópteros, que, dentre outras


missões, voam contra o tempo visando chegar o mais rápido possível aos hospitais e entregar a carga valiosa: o órgão para transplante.

de isquemia (período em que o órgão permanece fora do corpo sem receber sangue).

O Grupamento Aéreo, da Polícia Militar, conta com vinte e um helicópteros e cinco aviões de pequeno porte aptos a transportarem órgãos. Há casos em que são utilizados os dois tipos de aeronaves (avião e helicóptero Águia) em conjunto. O percurso mais longo é feito com o avião e o mais curto ou congestionado por terra com o ‘Águia’, da PM.

Partem para a missão o piloto, co-piloto e tripulante. Ao chegarem ao hospital, embarca o médico com a caixa, que guarda o órgão, até o destino final. É comum o mesmo médico que fez a captação acompanhar o deslocamento até o hospital para a cirurgia com o paciente que está à espera do novo órgão.

Os números deste tipo de missão chamam a atenção. Desde 1984, quando surgiu o Grupamento Aéreo, da PM, foram realizados 252 transportes de órgãos; em 2011, foram 25 e, somente no primeiro trimestre deste ano, foram nove transportes. Segundo o tenente Rui Paulo Galletti, a equipe policial avalia o local e horário em que o órgão será retirado, a duração do trajeto e o endereço do destino. Depois, é feito o contato com a equipe médica que vai fazer a cirurgia, ou seja, a captação do órgão. É fundamental saber o tempo

“A satisfação de salvar uma vida é sempre mais emocionante, tem este lado humano envolvido. A gente fica feliz, é uma realização constante”, afirma o tenente. “É uma sensação muito boa, uma realização poder atender a população e participar deste trabalho”, conclui o tenente. Com a soma de esforços, a cirurgia do paciente de Campinas foi bem sucedida e ele se recupera com o novo coração. Fontes: Ronaldo dos Santos, médico cirurgião do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (Incor) Rui Paulo Galletti, tenente da Polícia Militar


16

BELEZA

do

INVERNO Confira as dicas e aprenda os truques de uma boa maquiagem, de acordo com as tendências da nova estação

Começa este mês o inverno e, com ele, todo aquele clima de sofisticação e charme. É o período em que as mulheres parecem ficar mais elegantes, não somente pelas roupas, mas também pelo capricho na maquiagem. Para não errar nos tons, há cores que destacam a beleza feminina, basta saber explorá-las da melhor maneira possível. Segundo Rafaelah Torres, assessora, maquiadora e consultora de beleza, há diversas dicas que podem deixar o rosto feminino mais bonito. Segundo ela, as propostas para os ‘makes’ do inverno são diferentes e ousadas, influenciadas pela Moda de Paris, Milão e Nova York. Cores fortes, marcantes e versáteis completam o seu look inverno 2012. Aposte no ‘bocão’ vermelho, pode ser matte ou brilhante ou use o tom vermelho como sombra para destacar os olhos e exibir uma pele clean. O famoso ‘esfumaçado’ não ficará de fora nessa estação. Use cores para destacar o olhar como azul e verde escuro. Essas sombras e pigmentos metalizados estarão em alta. Invista também nas sombras grafite e preta, misture bem para ficar mesclado e deixar o visual marcante.

Foto: Marcelo Pitel

A dica para entrar no clima do frio é abusar de tons dramáticos, o vinho e roxo destacam bocas e olhos com uma beleza bem diferente. Mesmo com cores de sombras fortes e vibrantes a pele busca um visual natural e um destaque especial nas sobrancelhas. O delineador é marca forte no inverno, com o batom vermelho, é uma combinação perfeita.

rosa bem claro, apenas para marcar as maçãs do rosto, pois as sombras e o batom pedem cores escuras. Tons de dourado e laranja também são boas opções nessa temporada de estações mais frias. São visuais bem coloridos com cores elegantes e suaves.

O blush é indispensável, use cores leves como pêssego ou

Informações: Rafaela Torres - assessora, maquiadora e consultora de beleza http://assessoriarafaelatorres.blogspot.com.br/


Os batons matte são aqueles que não possuem brilho, são opacos, foscos ou de efeito aveludado. Muito utilizado na Europa e nos EUA há alguns anos, ele caiu no gosto das brasileiras na temporada do verão 2012 e, ao que tudo indica, vai continuar para o Inverno. Confira dicas de como usá-lo com a beauty artist Penelope Beolchi. O efeito que o batom matte proporciona é muito elegante, pois, além da longa duração, a textura apresenta sobriedade, camufla imperfeições, além de aumentar a leitura da cor em função da boa cobertura dos lábios. Vale lembrar que a preparação dos lábios é fundamental para um resultado bonito. - Utilize um lápis de contorno labial ao invés do batom, o efeito é fosco e dura por muitas horas. - Aplique o batom cremoso sobre a boca e retire com um lenço de papel. Repita o processo algumas vezes sempre retirando o brilho com a folha de lenço. Aos poucos os lábios ficarão coloridos e opacos, com um efeito bem similar ao batom matte; - Passe o batom cremoso sobre a boca e aplique pó facial solto. Retire o excesso do pó com o pincel. Essa técnica suaviza a cor e por isso é indicada para ser aplicada em efeitos nude. Informações: Pink Mgt - http://www.pinkmgt.com.br/


DESIGN & DECOR

18

Banheiro novo e Quer deixar seu banheiro com uma nova aparência? Com pouco dinheiro e boas ideias é possível explorar os espaços com criatividade utilizando os objetos certos nos lugares certos. Para isso, o mercado na área de decoração de interiores está recheado de boas novidades. O banheiro é o menor cômodo da casa, mas não menos importante. Alguns itens são fundamentais para a praticidade do cotidiano familiar, tais como pisos antiderrapantes e tapetes, principalmente na área de banho para evitar acidentes. Outra dica é a utilização de grandes espelhos para dar sensação de amplitude. Iluminação nos pontos certos também ajuda e transmite um ar de conforto.

Deca linha flut gold Deca - www.deca.com.br

Deca chuveiro cascata Deca - www.deca.com.br

personalizado Dolce Oval com textura externa platina Vallvé - www.vallve.com.br

Os acessórios são necessários para dar aquele toque pessoal e tirar a aparência padrão do banheiro, das peças básicas como o boxe, o vaso sanitário e o lavabo. Algumas tendências marcam a decoração contemporânea, como as pias feitas de vidro com um delicado revestimento. Cortinas também são considerados fundamentais para tornar o visual elegante, desde que suas cores harmonizem com as das mobílias planejadas nas medidas exatas do cômodo. Toalhas de algodão complementam a decoração. Veja algumas novidades que o mercado proporciona a você que quer investir nos acessórios para deixar seu banheiro com muito estilo.

Banqueta Yes Vallvé - www.vallve.com.br

Carrinho 7 Gavetas com toalheiro e top bandeja com espelho Vallvé - www.vallve.com.br

Deca cuba de piso Deca - www.deca.com.br


ENTREVISTA

20

ALMIR SATER:

“Um violeiro toca”... com talento e a simplicidade do campo “Ando devagar porque já tive pressa e levo esse sorriso porque já chorei demais”. Este é um dos versos da canção “Tocando em Frente”, que emociona e motiva muitas pessoas por meio da mensagem que ela traz. A música é sucesso na voz de um dos mais completos violeiros do Brasil. Estamos falando de Almir Sater, cantor, compositor, ator e instrumentista que tira um som ímpar de sua viola caipira. Nascido em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, desenvolveu sua vocação musical influenciado por tendências fronteiriças e por ídolos nacionais como Tião Carreiro. O resultado foi a criação de um estilo próprio que gerou clássicos da Música Popular Brasileira. Como ator participou de quatro novelas: “Pantanal” (1990), “Ana Raio e Zé Trovão” (1991), “O Rei do Gado” (1996) e “Bicho do Mato” (2006). Além do talento artístico, é engajado nas causas ambientais e de preservação da natureza, um refúgio que contextualiza suas canções.

Foto: Namour Art Photography

Almir Sater conversou com a reportagem da Alvo Leste em um descontraído bate-papo. Falou sobre sua carreira, composições, música, família e muito mais. Vale a pena conferir!


Início

Sempre gostei de música, desde criança. Aonde tinha alguém tocando instrumento ao vivo eu já encostava para ouvir. Achava interessante e, com o tempo, as coisas foram acontecendo. Nunca pensei em ser um músico profissional, achava um sonho quase que impossível... aí eu tive sorte.

Carreira

Desde menino eu toco violão, comecei tocar viola um pouco depois. Não cheguei a me formar em Direito. Eu comecei a fazer faculdade, mas logo a música foi me trazendo convites mais tentadores para tocar e, aos poucos, fui ficando cada vez mais na música.

Estilo musical

É um grande desafio definir minha música. Eu nunca consegui isso, sabe? Na minha cabeça eu toco Música Popular Brasileira, de viola, de violão. As minhas músicas têm influências da minha região, do Mato Grosso do Sul onde eu moro, da fronteira com o Paraguai e Bolívia. Outra influência é a geração de roqueiros, do blues, da música andina. Essa é a mistura. Eu sempre gostei dos violeiros do Brasil como o Tião Carreiro, Renato Andrade e, ao mesmo tempo, gostava do violão do Paul Simon.

Composições

Não sou muito letrista. Fiz poucas letras, mas tenho o apoio do Renato Teixeira, do Paulo Simões. A gente faz junto, senta e começa a tocar, a escrever, um dá palpite ao outro, mas a caneta fica com o parceiro eu fico com o instrumento na mão. Existe um negócio que eu chamo de estado de composição, que é quando você está com seu instrumento ao lado, tem todo o tempo do mundo, não tem pressa, não tem hora para acabar. Esse tipo de coisa abre as portas para que a música possa vir. Tem que estar pronto para música, estar feliz. Essas coisas facilitam, mas não existe uma regra para a música, pode ser que ela nem venha naquele dia. Ela pode vir em uma hora que a gente nem espera, mas quando a gente está em estado de composição, ajuda. A música “Tocando em Frente”, eu fiz com o Renato em dois minutos. Uma música que veio com uma mensagem bonita, as pessoas se apegam a esta mensagem, então cada música tem sua história. A música “Trem do Pantanal”, que é do meu parceiro Paulo Simões e do Geraldo Roca, eu comecei a cantar antes de pensar em ser músico profissional. A gente cantava no Pantanal, nas rodinhas de colégio e acho que se eles não tivessem feito eu faria.

Viola

Eu gosto muito da ressonância da viola caipira, um som que vai somando ao outro. Não é tanto um instrumento de harmonização, o bom são as cordas soltas, por isso há várias afinações. Cada afinação tem seu charme.

Parceiros

O Sergio Reis é meu parceiro de novelas. O Renato Teixeira é meu querido amigo, avô das minhas sobrinhas. Meu irmão foi casado com a filha dele, nós somos parentes. Eu adoro trabalhar com Renato Teixeira. Ele é uma pessoa extremamente rápida. É como se estivesse psicografando uma letra de música, às vezes dá impressão que ele psicografa mesmo de tão perfeito que vem. O Paulo Simões já tem um estilo diferente. É mais cerebral, que vai atrás de frases, rimas... é divertido também.

Música atual

A música mundial está passando por uma certa entressafra de criadores. Temos bons instrumentistas, bons cantores, mas sinto falta daquela pessoa que do nada tira alguma coisa que nos emociona... o compositor, a pessoa que cria. O nível mundial está meio em baixa. Está faltando alguma coisa, comparado ao que tínhamos tempos atrás.

Novelas

Para mim foi muito importante, eu entrei como um ‘bico’, para fazer um violeiro e acompanhar o Sérgio no Pantanal. Me arrumaram um papel muito bom, fiquei feliz com o resultado. Depois eu fiz o Zé Trovão, Rei do Gado... tive sorte de fazer boas novelas e me ajudou muito a divulgar minha imagem e minha música, pois eram personagens que tocavam. Foi um divisor de águas na minha vida.

Público

Meus fãs são muito calmos, tranquilos, especiais. Eu tenho que agradecer a Deus pelo o público que recebi - muito generoso, fiel, compreensivo e não me agarra não (risos).

Timidez

Não sou tímido, mas também não sou ‘arreganhado’. Tem situações que intimidam, depende da situação. Muita gente acha que eu sou tímido, mas não sou não, acho normal, não tenho vergonha de nada. É que tem coisa que a gente não gosta, mas daí não é timidez é por não gostar.

Eu nasci no Campo Grande, ou seja, no campo. No M ato Grosso do S ul , então eu sou do mato também, a combinação do campo e do mato é perfeita ”. A.S.


ENTREVISTA

22

Foto Silvio Siqueira

Lar

Eu nasci no Campo Grande, ou seja, no campo. No Mato Grosso do Sul, então eu sou do mato também, a combinação do campo e do mato é perfeita. Hoje em dia em moro na Cantareira (divisa da zona norte de São Paulo com o município de Mairiporã). Tenho a felicidade de estar perto da natureza, para mim é uma energia que recebo e me faz feliz. Ajuda a renovar. Quando chego cansado, nos finais de semana, vou para a Serra da Cantareira, sinto aquele silêncio e o clima frio. Eu gosto de frio, bom para ficar na beira do fogo, bom para música.

Natureza

Eu sou um amante da natureza, gosto do ‘mundão’ como foi criado. Têm lugares que está preservado e outros um pouco destruídos. Nós fomos criados numa época em que tudo parecia eterno, o mato nunca iria acabar, os peixes, os animais, mas o ser humano ficou muito poderoso e inventou máquinas poderosas. Eu acho que o mundo, nesta nova geração, percebeu isso, acaba sim e rápido. Eu sinto que o ser humano está mais preocupado com a conservação. Hoje, existe um embate entre a conservação e a poluição porque o mundo cresceu e existem milhares de pessoas que precisam se alimentar. Enquanto não decidir por um controle populacional, é preciso produzir alimentos e não se pode produzir alimentos no meio da mata, tem de setorizar.

Não é fácil, mas é preciso achar a fórmula, porque se não acaba tudo e aí fica difícil para compor uma mata como era, leva muito tempo, pelo menos uns 500 anos.

Família

Eu gosto de ficar aqui na Cantareira, receber meus parceiros, sou cozinheiro, cuido da minha família, levo os filhos no colégio, coisas como qualquer pai de família. Sobre cozinhar? Eu não arrisco na cozinha, eu decido na cozinha, vou lá e resolvo (risos). Faço qualquer coisa, só não o trivial porque tem pessoas para fazer, mas faço peixe, carne, comida integral, pão integral, qualquer coisa... me viro. Minha família me conhece como músico. Quando eu casei já era músico então minha mulher sabe que minha vida é assim. Meus filhos? Já estão tocando. Nossa sina é cair na estrada e sair por aí. É muito comum para gente, ninguém se assusta, mesmo quando passo 15 dias viajando, faz parte da nossa vida.

Futuro

Peço saúde para continuar viajando este ‘Brasilzão’ todo que eu adoro, tocando viola. Peço inspiração para continuar fazendo música porque é uma sensação muito boa quando a gente faz uma música que emociona. Peço saúde e inspiração para tocar minha vida desse jeito porque ela está muito boa.


CIDADANIA

O santuário dos

macacos Um

paraíso para a sobrevivência da espécie .

forma que o

P rojeto GAP

É

desta

busca preservar a vida e

combater a exploração dos grandes primatas , seja em laboratórios , circos ilegais , espetáculos ou zoológi cos mal estruturados

Nove em cada dez animais silvestres retirados irregularmente do seu habitat natural morrem pouco tempo depois de sua captura. Os dados alarmantes são do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - o Ibama. Uma das espécies que se torna vítima das ações do homem é justamente as que apresentam características mais semelhantes com as humanas: os macacos. Para lutar pela garantia da liberdade e não-tortura dos grandes primatas não humanos, tais como Chipanzés, Gurilas, Orangotangos e Bonobos, um movimento internacional busca mudar este quadro atuando, desde a década de 90, no tratamento e reabilitação dos animais, trata-se do Great Ape Project, conhecidos por aqui como Projeto GAP. No Brasil, o projeto GAP tem quatro grandes áreas afiliadas ao projeto. Estes locais são conhecidos como santuários. No total há 85 chimpanzés e um orangotango. No santuário de Sorocaba, o primeiro e o maior do País, além dos chimpanzés há primatas menores, aves e outros animais silvestres oriundos de resgates de circos, como 11 leões, dois tigres e três ursos. Foto: Divulgação Projeto GAP

24

Os recintos atendem todas as normas do Ibama e são dotados de área interna para alimentação e dormitório com interligações com vastas áreas externas dotadas de plataformas e solário, onde os chimpanzés podem brincar, correr, se socializar e se exercitar. Os santuários contam com profissionais que fazem atendimento de saúde e desenvolvem atividades de enriquecimento ambiental, visando a qualidade de vida dos chimpanzés em cativeiro. Os santuários não são como parques ou zoológicos, pois são fechados para visitação. A ideia é que o animal não seja exposto ao público para evitar problemas em seu convívio. Nos santuários, a prioridade é o bem-estar dos animais, proporcionando-lhes a melhor qualidade de vida possível em cativeiro, sem nenhum tipo de exploração ou estresse. Especialistas dizem que animais que crescem no convívio humano têm dificuldades ao retorno à natureza já que, durante esse convívio, deixam de desenvolver comportamentos essenciais para sua sobrevivência na floresta. Por isso, o cuidado especializado é fundamental.


26

CIDADANIA

Segundo Jaqueline Ramos, gerente de comunicação do projeto, o GAP é um movimento de divulgação de informações. Já os santuários afiliados ao projeto são consultados pelos órgãos competentes (Ibama, Polícia Federal, Secretarias de Meio Ambiente, Ministério Público, etc) quando estes resgatam os animais vítimas de maustratos, seja de circos, zoológicos mal estruturados ou de pessoas particulares que os exploravam e não tinham para onde destinar. “Quando o santuário do GAP é consultado é feita uma avaliação para ver a possibilidade de receber o animal e, normalmente, uma equipe do projeto dá suporte técnico no resgate, como acompanhamento de veterinário especializado para grandes primatas, principalmente”, explica Jaqueline. “O acompanhamento dos animais é feito por uma equipe própria e especializada, composta por veterinários, biólogos e tratadores que, além dos cuidados básicos, estudam formas de enriquecimento ambiental para estimular os animais”.

Homem e macaco

Billy, Ditty, Pedrinho, Guga, Cláudio, Peter e Johnny são só alguns dos primatas que vivem nos santuários do GAP. Cada um tem uma história interessante no convívio diário com os funcionários do Projeto. As atitudes dos animais surpreendem e comprovam as semelhanças com as características humanas. A gerente conta que a relação dos primatas com a equipe é de respeito, confiança e amizade. Em pouco tempo eles percebem que são tratados da forma como merecem e cada um cria elos maiores com uma pessoa ou outra, de acordo com empatia pessoal. Em geral, todos se destacam pela inteligência e perspicácia, cada um ao seu jeito. “É uma sensação de satisfação e orgulho enorme por colaborar, cada um da sua forma, numa luta tão nobre como esta. O exercício de respeitar os grandes primatas faz a gente repensar uma série de valores e, no final, vemos o quanto é importante que o homem tenha a visão de respeito a todas as formas de vida, em nome de sua própria qualidade de vida no planeta”, finaliza Jaqueline.

Você sabia? Todos os grandes primatas pertencem ao grupo dos antropóides, mas a semelhança maior é encontrada entre humanos e chimpanzés. Partilhamos 99,4% de DNA e podemos doar sangue entre as duas espécies. Por tamanha semelhança, o biólogo norteamericano Morris Goodman, da Universidade Estadual de Wayne, lidera a corrente que sugere que o chimpanzé deve ser incluído no gênero humano, passando de Pan troglodytes para Homo troglodytes. Fonte: Projeto GAP www.projetogap.org.br IBAMA www.ibama.gov.br

Foto: Divulgação Projeto GAP


28

SUGESTÃO DE PRESENTES

Amor, I

you!

Muitas pessoas acham que o Dia dos Namorados não passa de uma data comercial, mas mesmo assim, adoram ganhar presente, ainda mais se ele vier das mãos da pessoa amada. Portanto, se programe e não espere até a véspera quando os shoppings e as lojas do setor costumam ficar lotados de casais apaixonados fazendo suas compras. Selecionamos alguns itens para surpreender seu amor. Escolha o seu, mas não se esqueça de complementar com beijos e abraços!

Caixa de bombons finos CAU Namorados CAU Chocolates www.cauchocolates.com.br

DC SHOES REF 303060 bristol 2sb frt1 DC SHOES SAC: (11) 3366-9280 www.dcshoes.com Bolsas Santino com placas cromadas Barbie e chaveiros estilizados Santino SAC: (11) 3526-8919 E-mail: sac@santino.com.br

Camisa Musseline Maria Valentina Tel.: (44) 3351-5000 www.mariavalentina.com.br

Moodelo Storm Dualmec Storm Tel.: (11) 3049-7777 www.orientnet.com.br/storm

Bota Ref. 9209206 1 Zeket www.zeket.com.br


30

SUGESTÃO DE PRESENTES

Montblanc Princesse Grace de Monaco Boutiques Montblanc Tel.: (11) 3552-8000

Malha tricot losangos Aleatory Tel.: (11) 3825-6499 www.aleatory.com.br

Modelo 56519 Tabaco e Preto Solado Couro CNS SAC: 0800 773 2344 www.cnsonline.com.br

Saia de paetê dourado C&A SAC: 0800 722 7427 www.cea.com.br

Bracelete do e-commerce OLOOK OLOOK http://www.olook.com.br/

Coleção Abrolhos The Graces, em ouro amarelo The Graces www.thegraces.com.br

Tênis feminino metalizado ouro velho Aleatory Tel.: (11) 3825-6499 www.aleatory.com.br

Moleton com Capuz, bolso na frente e logo bordado HB Tel.: (11) 4591-8610 Site: www.hb.com.br


PROFISSÃO

32

Lençóis enses Maranh

e t n e l a d r a h l o o n o t r e V , c k c i , .A O cl

ram que fo entos m o m ir rar aldem elemb grafo mpo r e ó t t o o f n o s oltar ótica d imagen ndo v tador e suas r o mu u d e p c io m e e o h on do c por m rmite c a tel a órias nos pe el ou n ar hist t p ia f n a a p o r de e c para aço d z parte A Fotog fe lento um ped a re t m p e o : m m s isso ado grafia se de meu pai co u mente to eterniz a o t F a x a e mbro ara e , mas etrata do ela p riança le tro anos Cunha r

an ec qua a. Desd ráfica me pass balhando em re id , v to a n h e g in a m foto e tra mom rias máquina ois de formado de contar histó nte, ário, um . Este é o a n m e u c p m dia a rafar. De bi que gostava texto. Dai por a de clicar u segundo únic sional que g e to d fo te ir e ar es, perc ens e não de a minha mane ação de as a este profis gens eterr õ f ç a la d e u aq graç ima mou n ldemir. e imag grafo. É passado nas popularidade partir d fia se transfor rasil”, revela Va tó fo o d o ra B ar ma ua ofício tantas a Fotog tórias sobre o s record ente, co fazem s de com pelos n is ra h g r podemo por ele. Atualm uitas pessoas o talento a o t con viajar país tã m mos um s é que me faz sil Invisível’, nizadas eras digitais, m o e todos, poré a no mor te e d n d “O fato erem contada ovo livro, ‘Bra rabalho das câm to, clicando tu posição da ce diferença as mt eu n a fo m a o tod histórias o Brasil. Em m , vou mostrar u que desprópria ica para a c m e z fa o d da n rincões o em novembro ova de contar aproximar e a téc rto do click ain n ç e e . e n c a s o taqu aneir que la ta vai mento bom resultad um des asci. Uma m o lado jornalis é te m n a u re h e a n r n if , u d pa lista, ir C se livro ue Valdem esta área. Pau Fotografia bri. Nes rafo”. fo o a c r inhos q g ó m t d r a o c g is p s a tó O fo o n te iã vis ao do fo profissio obriu a vocaç rnalismo. Adm a diferen e jornais ou re s, it s il o ib s e r s t o c s Jo en isa vadora ções d rreira p 966, de ão em elas pa Esta ca seguidos: reda ublicidade, gra autônodo em 1 rsar a graduaç ixonou pelas b cantador o ser de p n a u podem ras, agências ráficos ou com ação dos após c atureza se ap s um acer vo e de arte. g o lg s n ô tas, edit , estúdios foto nte com a divu festas, barando a Brasil e comp rdadeiras obra elas três e , as e o v e d r t o s n empres mercado cresc ventos sociais que dese, e e sã ge n s u e q õ ç s ia n e e m s m g m e o u a r e , A p , s . mo de im ou várias ários ternet t os na in entos e anivers uiç re v r e e u s q Conquis Abril. livros, casam roduzir a formação é izados, t p prêmios a u o eç inh durante lhos. “M 06, com Em 20 de seus traba como jornalista uns lhei niam alg nicação e traba u de Com

A


Fernando de Noronha

jam seguir a profissão, é importante estar sempre atualizado com as novas tecnologias, além de ser um bom observador para não perder a imagem pretendida. Valdemir orienta os jovens que tem como objetivo se profissionalizar na Fotografia, investir em projetos de longo prazo e não apenas tentar publicar trabalhos mais simples e superficiais. A dica pode ajudar a render frutos neste mercado de trabalho em que cada profissional tem sua particularidade de ver o mundo.

Foz do Ig

uaçu

Informa ções e fo tos: Valdem ir C http://w unha - fotógrafo ww.vald emircun ha.com.b

r


ETIQUETA SOCIAL

34

Como se comportar bem no trabalho

D

ando continuidade em nossa série com dicas de boas maneiras, vamos abordar nesta edição as regras de etiqueta no ambiente de trabalho. Saber quais as formas mais adequadas de se comportar, seja nos corredores da empresa, elevador ou na sala de reuniões. Confira!

Na prática Entrevista de emprego - Os exageros são os

maiores inimigos. Use roupa e perfume discretos. Seja pontual e, na entrevista, contenha os gestos que denunciem nervosismo, como balançar o pé, ajeitar o cabelo, falar sem parar ou mexer nos objetos da mesa do entrevistador. Na dúvida, imagine como você reagiria se estivesse no lugar do outro. Essa é uma ótima tática para evitar erros.

No elevador - Se encontrar o dono da empresa no elevador o cumprimente com um bom-dia e despeça-se com um até logo, caso desça antes dele. Não puxe assunto - se ele quiser conversar com você, tomará a iniciativa. - Quando entrar no elevador interrompa sua

conversa com amigos ou papos no celular. Quem está no elevador não tem interesse nos seus assuntos.

Demissão - Você pode escolher se conta aos colegas ou não, dependendo de como se sentir melhor. Uma alternativa é ir embora e mandar depois um e-mail para os mais chegados ou então dizer tchau, sem se prolongar. Evite reações muito emocionais - não esqueça que a empresa pode ser solicitada a dar referências mais tarde. Reuniões profissionais Atrasos - O jeito é entrar silenciosamente, sen-

tar-se no lugar mais próximo da porta e, no primeiro intervalo, desculpar-se com a pessoa que está chefiando o encontro.

Sair no meio de uma reunião - Se for mesmo necessária sua saída antes do término da reunião, avise antes o chefe ou o condutor do encontro. Fique perto da saída e deixe a sala discretamente para não atrapalhar os demais participantes.


Participação - Se você é novo na empresa, é prudente conhecer o território antes de se expor. Saber ouvir é sinal de boa educação, mas esteja preparado: se solicitado, você terá chance de brilhar. Almoço de negócios - A iniciativa de pedir uma bebida como uma taça de vinho, por exemplo, deve partir sempre de quem convidou. Cuidado com os exageros nas bebidas alcoólicas que provocam mudança de comportamento. - Nunca comece a comer antes dos demais. Mesmo que seu prato chegue antes, sempre espere até que todos estejam servidos. - Lembre-se: em almoços de negócios, quem convida paga. Como lidar com colegas e com o chefe Discordar do chefe - Sem se exaltar, deixe claro

que entende o ponto de vista dele, mas acha que a questão pode ser abordada de outra maneira. Exponha então seus argumentos com calma e diplomacia. Se possível, aproveite algo da ideia dele, adicionando sugestões.

“Atolado de serviço”: como dizer não? - Explique a ele tudo o que está fazendo, mas apresente soluções para o impasse. Pergunte, por exemplo, se

poderia realizar essa tarefa em outro momento. Senão, discuta com ele quais são as prioridades. Mas nunca diga não.

Presentinho – Somente se tiver um bom relacionamento com ele. Se a relação é distante, vai parecer bajulação. Colega com mau hálito – A situação é delicada. Seja amistoso e dê um jeito de alertá-lo, pois por mais constrangedor que pareça, ele certamente te agradecerá. Falar alto no telefone – Há casos em que a voz alta do colega acaba te atrapalhando nas tarefas diárias. Abrir o jogo com ele é inevitável, mas seja cuidadoso na escolha das palavras, sem grosserias. Salário – Sempre tem aquele colega que quer saber quanto você ganha. Questões salariais não devem ser compartilhadas. Quem cometeu a gafe foi ele ao perguntar. Você pode dizer que se trata de uma questão particular e que não se sente à vontade para falar sobre isso. Fonte Informações: Etiqueta Social Cezar Liper - www.cezarliper.com.br


RECEITA FÁCIL

36

Torta de berinjela

Rendimento: 10 porções Tempo de Preparo: 40 minutos Ingredientes: 3 ovos (chá) 1 xícara (chá) de leite 1 xícara (chá) de óleo de soja 12 colheres (sopa) de farinha de trigo com fermento Dona Benta 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado 1 colher (chá) de sal Recheio: 2 colheres (sopa) de azeite 3 dentes de alho amassados 1 cebola grande cortada em cubos pequenos 1 berinjela grande cortada em cubos pequenos

1 xícara (chá) de tomate seco cortado em cubos pequenos 1/2 xícara (chá) de castanha-de-caju picada grosseiramente na faca Sal e pimenta-do-reino a gosto Modo de preparo: Massa: bata todos os ingredientes da massa no liquidificador e leve à geladeira por 20 minutos Recheio: aqueça o azeite, doure o alho, acrescente a cebola, deixe até ficar transparente, coloque a berinjela e refogue até ficar bem macia. Acrescente o tomate seco, as castanhas e tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto. Misture a massa com o recheio, coloque em uma assadeira untada e enfarinhada e leve ao forno médio (180ºC) por 25 minutos.

Arroz doce cremoso

Rendimento: 8 porções Ingredientes: 1 xícara (chá) de arroz 1 lata de Leite MOÇA® 4 cravos-da-índia 1 lata de Creme de leite Nestlé 2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano 1 colher (sopa) de raspas da casca de limão siciliano Modo de Preparo: Em uma panela, cozinhe o arroz em um litro de água, por cerca de 20 minutos, em fogo médio, ou até que esteja macio. Misture o Leite Moça, os cravos e, por fim, o Creme de Leite. Desligue o fogo e acrescente o suco de limão e as raspas. Sirva morno ou gelado.

Fonte: Dona Benta

Fonte: Cozinha Nestlé/ Sheila Oliveira


Bolo de milho com paçoca

Rendimento: 12 porções Tempo de Preparo: 30 minutos Ingredientes: Bolo: 1 embalagem de mistura para bolo Dona Benta milho verde ¾ xícara (chá) de leite gelado 3 ovos 2 colheres (sopa) de margarina Cobertura e recheio: 1 lata de leite condensado 400g de paçoca Calda para umedecer: 1 xícara (chá) de água ½ xícara (chá) de açúcar Modo de preparo: Bolo: prepare a mistura para bolo Dona Benta milho ver-

de conforme indicado na embalagem, asse em assadeira redonda. Cobertura e recheio: esfarele a paçoca, separe 3 colheres (sopa) para decorar, leve ao fogo médio com o leite condensado, mexa por 4 minutos e reserve. Calda para umedecer: leve os ingredientes ao fogo até que o açúcar esteja todo dissolvido e a água esteja levemente espessa. Montagem: corte o bolo ao meio, no sentido horizontal. Coloque um disco do bolo em um prato de servir, umedeça com metade da calda, recheie com metade do creme de paçoca. Coloque o outro disco do bolo, regue com o restante da calda, cubra com o creme de paçoca e decore com a paçoca esfarelada reservada. Leve à geladeira até a hora de servir.

Quentão com frutas

Rendimento: 5 porções Ingredientes: 1 maçã em cubos grandes 2 fatias de abacaxi picadas 5 morangos meio litro de NESTEA® Limão 1 canela em pau 3 cravos-da índia Modo de Preparo: Em uma panela, cozinhe o arroz em um litro de água, por cerca de 20 minutos, em fogo médio, ou até que esteja macio. Misture o Leite Moça, os cravos e, por fim, o Creme de Leite. Desligue o fogo e acrescente o suco de limão e as raspas. Sirva morno ou gelado.

Fonte: Dona Benta

Fonte: Cozinha Nestlé/ Sheila Oliveira



Revista Alvo Leste