Page 1

Junho 2013

PUBLICAÇÃO DIRIGIDA AOS MÉDICOS, FARMACÊUTICOS, ODONTÓLOGOS, PRESCRITORES E DISPENSADORES DE MEDICAMENTOS PARA ATUALIZAÇÃO PROFISSIONAL

Dor de cabeça? Tomou a sumiu. Agora também com 20 comprimidos.

NOVA CAMPANHA

TV

Rádio

Revista

Materiais de PDV

ácido acetilsalicílico e cafeína. Indicações: analgésico e antitérmico. Registro MS 1.7817.0007. MAIO/2013 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

ESTE MEDICAMENTO É CONTRAINDICADO NO CASO DE SUSPEITA DE DENGUE.


Amidalin

benzocaína 5mg + tirotricina 1,035mg

“AMIDALIN É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA”.

FEV/2013

Disponível em todas as estações do ano, nas melhores farmácias do Brasil.

Amidalin® Pastilha benzocaína 5mg+tirotricina 1,035mg. Reg. M.S. nº 1.0047.0009. Indicações: Nas irritações e dores orofaríngeas oriundas de infecções ou processos cirúrgicos, como auxiliar no tratamento de: amidalite, faringite, laringite, gengivite, estomatite, angina de Vincent e afta. *Fonte: Bula do medicamento. Material informativo de caráter estritamente comercial de uso exclusivo dos profissionais de saúde. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO

Anúncio Amidalin_205 x 275 mm_SP.indd 1

14/03/2013 11:52:04


Editorial

O GRANDE PRÊMIO

T

odos os anos, no mês de maio, o Sindicato da Indústria Farmacêutica do Estado de São Paulo – Sindusfarma realiza um evento inesquecível, premiando as empresas fornecedoras das indústrias farmacêuticas: o Pêmio Sindusfarma de Qualidade. O evento começa com um coquetel e culmina com um jantar – mas o prato principal é mesmo a premiação, aguardada com ansiedade pelos presentes. Após o encerramento da premiação, sempre um grande show – este ano, do cantor Frejat e sua banda. Concorreram à premiação 27 empresas, escolhidas pelos setores de compras das indústrias. De cada setor, as duas empresas melhor colocadas, conhecidas no ato da premiação, receberam o Prêmio Sindusfarma. Os prêmios foram entregues por personalidades do segmento.

Coube a mim, Pedro Zidoi, entregar os prêmios na categoria de bisnagas de alumínio.

Fiquei muito contente e emocionado em entregar esse prêmio à Bispharma Packaging, vencedora da categoria por oito anos consecutivos, através de seu representante no evento, Odival Vieira de Barros, gerente de contas da empresa.

Pedro Zidoi Presidente

A equipe da Bispharma, presente em grande número, fez uma bonita comemoração pelo lauréu.

Os diretores Gabriel Decot Sdoia e Artur Decot Sdoia comandaram a comemoração. Nos dias seguintes à entrega do Prêmio Sindusfarma, toda a equipe da Bispharma esteve presente no Centro de Convenções Transamérica, no stand da empresa, atendendo os clientes e os pro�issionais vindos dos USA, França, Alemanha e Suíça. Parabéns à equipe da Bispharma por mais esse grande feito.

Parabenizo também o presidente do Sindusfarma, Cleiton de Castro Marques, e os diretores Nelson Mussolini, Dr. Lauro A. Moretto e Jair Calixto, pelo belíssimo evento.

REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

| 03


ÍNDICE 42 FINANÇAS

03 EDITORIAL O presidente Pedro Zidoi destaca a entrega do Prêmio Sindusfarma de Qualidade

Planejamento é tudo Geraldo Monteiro e a arte da gestão financeira

46

06 PÁGINAS AZUIS Enfrentando o infarto O cardiologista Marcelo Cantarelli ensina a prevenir e a reconhecer um ataque do coração

GESTÃO DE FARMÁCIA

Buscando a fidelização O consultor Gilson Coelho ensina como “agarrar” o cliente

15 INFECTOLOGIA

52 GESTÃO DE NEGÓCIOS

A maior ameaça Com a chegada do inverno, aumenta o risco da pneumonia

O voo da águia O consultor Américo José e mais uma de suas fábulas corporativas Varejo – Não perca vendas

18 OFTALMOLOGIA Olhos mais saudáveis O Dr. Renato Neves e oito dicas para cuidar bem das “janelas da alma”

58 VAREJO O consultor Mauro Pacanowski ensina a lidar com o novo consumidor

22 NUTRIÇÃO

66 ENTREVISTA

Não ao leite A vida de quem tem intolerância à lactose

O senhor embaixador O diplomata Roberto Abdenur, presidente do Instituto ETCO, fala da ética nos negócios

28 PEDIATRIA

Leia também

Fora, vermes Como reconhecer e tratar uma verminose

Solidariedade (Albert Einstein) ......................38

Prêmio Qualidade (SINDUSFARMA) ..............94

Notas (GS1 .....................................................51

Evento(Expo Pharma) .....................................98

Segurança (Perdas no varejo) ........................62

Bem estar(Nariz entupido)............................100

Dica (Cadri Saleh Ahmad Awad) .....................72

32 QUALIDADE DE VIDA ABC das vitaminas Para que elas servem e onde encontrá-las, além da farmácia? Diretor Presidente Pedro Zidoi

Analista e Programador Eduardo Novelli

Diretor Financeiro Sétimo Gonnelli Diretor Secretário José Raimundo dos Santos

Ed. Eletrônica e Produção Gráfica Vanusa Assis Sergio Bichara

Diretora Administrativa Abigail J. C. Maglio

NOTA:

Jornalista responsável por matérias de saúde, administração e técnico-científicas Celso Arnaldo Araujo Mtb 13.064

Opinião(Abram Szajman) ...............................74 Tradições populares (Festa Junina) ...............76 Vida Saudável (Dor nas costas) .....................80

Saúde sênior (Alzheimer) .............................102 Cotidiano (Reinaldo Polito) ..........................106 Atualidades (Lançamentos) .........................108

Debate (Desoneração de medicamentos) .......84

Humor (Piadas).............................................110

Colar Cândido Fontoura (SINDUSFARMA) .....86

Fique por dentro ..........................................113

Posse (ASCP/SP)............................................90

Empresa (Hypermarcas) ...............................115

Jornalista responsável por matérias de eventos, institucionais e políticas Francisco Colombo Mtb 18.640 Colaboradores Américo José da Silva Filho Gilson Coelho Nelson Grecov Dr. Osmar de Oliveira Distribuição ABCFARMA

Publicidade: Editora Lison Impressão: Gráfica Prol Periodicidade: Mensal Rua Santa Isabel, 160, 5º andar, conjunto 51, Vila Buarque, São Paulo, SP, CEP 01221-010 Fone: (11) 3223-8677 Fax: (11) 3331-2088 www.abcfarma.org.br

Os anúncios de produtos ou de serviços publicados nesta revista são de total responsabilidade do anunciante. A ABCFARMA não se responsabiliza pelo preço determinado, nem pela qualidade dos produtos ou dos serviços anunciados.

04 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


DIRETORIA ABCFARMA: TRIÊNIO - 2010/2013 Diretor Presidente: Pedro Zidoi Sdoia SP Diretores Vice-Presidentes: 1º: Adelmir Araujo Santana 2º: Paulo Sérgio Navarro De Souza 3º: Lázaro Luiz Gonzaga 4º: Natanael Aguiar Costa 5º: Edenir Zandoná Júnior 6º: Paulo Roberto Kopschina 7º: Pedro de Araújo Braz 8º: Diocesmar Felipe De Faria 9º: Modesto Carvalho De Araujo Neto 10º: Edimar Pereira Lima 11º: Álvaro José da Silveira 12º: Felipe Antonio Terrezo 13º: Romildo Marcos Letzner (Joinville) 14º: João Aguiar Neto 15º: Edson Daniel Marchiori 16º: Carlos Baptista Dias 17º: Armando Gomes Dos Reis Filho 18º: José de Castro Pereira

Diretores Secretários 1º: José Raimundo dos Santos 2º: Luís Carlos Caspary Marins 3º: Rogério Tokarski 4º: Ricardo Ramão Cristaldo 5º: Jorge Fernando de Azevedo Trindade 6º: Antonio Menezes de Araújo

DF PB MG SP PR RS RJ DF MG RR DF RJ SC GO ES SE AM CE SE RJ DF MT RJ SP

Diretores Tesoureiros 1º: Sétimo Gonnelli 2º: Philadelpho Lopes 3º: Nery Wanderley de Oliveira 4º: Dejalma Lemos da Silva 5º: Juan Carlos Becerra Ligos 6º: Marcos Antonio Carneiro Lameira

Diretores Do Conselho Fiscal 1º: Jaime Nunes Moreira 2º: Everton Luiz Ilha Mahfuz 3º: João Gilberto Serrat 4º: Jefferson Proença Testa 5º: Álvaro Silveira Júnior 6º: Maurício Cavalcante Filizola

Suplentes Do Conselho Fiscal 1º: Carlos de Souza Andrade 2º: Marcelo Fernandes de Queiróz 3º: Roberto Brasileiro Lima 4º: Vollrad Laemmel (Blumenau) 5º: Henrique Ângelo Denícolli 6º: Benilton Golçalves Diniz

Diretores Conselheiros Ada Palhano Malheiros (Cachoeira Paulista) Ademar Ferreira Pinto Ademir Tomazoni (Itajaí) Afonso Cesar Oliveira Silva Alarico Rodrigues (Manaus) Alex Cavalcante Garcez (Aracaju) Álvaro Lima (Bauru) Ângelo Trento Antonio Aparecido Moretti (Andradina) Antonio Carlos da Silva Bueno (Piracicaba) Antonio José Beltrame Antonio Proença (Presidente Prudente) Antonio Walmir Nola (Sind. Cricíuma) Aparecido Donizetti da S. Mendonça Benones Vieira de Araujo Carlos Augusto Batistella (Limeira)

SP SP RS RN SP AC RS RS RS PR DF CE BA RN BA SC ES MA SP RS SC SE AM SE SP PR SP SP SC SP SC SP MA SP

Carlos Fogaça (Cia Norte) Carlos Gonçalves Pereira Cassio Sobrinho Celso Flavio da Silva Claudemir Donizete Caetano (Rio Claro) Claudisnei Machado Constante Cristyne M. Albuquerque Dall’agnos (Foz Do Iguaçú) Domingos Tavares De Souza (Gurupi) Eden Araujo Borges (Uberaba) Edivaldo Francisco da Cunha Ednaldo Mercuri Rodrigues (Franca) Edson Silveira (Uberaba) Elias Gomes de Souza (Maranhão Do Sul) Elpídio Nereu Zanchet Elza De Godoy Farias (Lajes) Evandro Tokarski Fábio Timbo (Fortaleza) Fernando José Lucas (Uberaba) Francisco Deusmar de Queiróz Geniezer Pereira Ventura Filho Gilberto Carillo Garcia (S.J. Dos Campos) Gilson Geraldo Figueiredo Terra Gladstone Nogueira Frota Herbert Almeida da Cunha Heverton Breno Ferreira Iolanda Navarro Irene Prieve do Nascimento Isméria Maria Monte Claudino Aleixo João Alberto Galic João Antonio dos Anjos João Arthur Rêgo (Salvador) João Felix de Majela Filho João Garcia Galvão (Guarulhos) João Levy Navarro Junior (Adamantina) João Luciano (Florianopólis) João Luiz dos Santos João Martins da Silva Joaquim Tadeu Pereira (Belém) Joarez da Silva Macedo (Osasco) José Alves do Nascimento José Antonio Vieira (Maceió) José Castor Freire José Cláudio Almeida José Cláudio Fernandes José da Costa da Silva José Eustáquio de Freitas José Ricardo Nogared Cardoso (Tubarão) José Valdimir de Oliveira Júlio César Pedroni (Jundiaí) Kleber Sampaio Santiago (Campina Grande) Levi Gonçalves Campanha Lino Soncini Júnior (Florianopólis) Lucia Marins Cancini (Araras) Lúcio Antunes Silveira (Uberaba) Luís Gustavo Trierweiler Luíz Antonio Paiva (Frutal) Luiz Carlos Henrique (S.B.Campo) Luiz Fernando Buinaim Luiz Marcos Caramanti Luiz Trindade Pinto (Salvador) Luzia Diva Cunha Dutra Luzivaldo Navarro de Souza Manoel Brito Santos Manoel Viguini Marcelo da Silveira Souto (Araçatuba) Marcelo de Mattos Frigo (Araraquara) Marcia da Rocha Medeiros (Sorocaba) Marco Antonio Perino (Jundiaí) Maria de Lourdes Pereira Mauro Lima Rodrigues Nara Luiza de Oliveira Nelcir Antonio Ferro (Cascavel)

PR GO AP GO SP SC PR TO MG SE SP MG MA SP SC GO CE MG CE PB SP MG RO PB PB SP MT CE RS PR BA CE SP SP SC SP BA PA SP PI Al PB AL SP ES SC AP SP PB SP SC SP MG RS MG SP MT SP BA RO PB PB ES SP SP SP SP PA ES GO PR

Nivaldo Jordão de Souza Filho Noésio Emidio da Cunha (Feira De Santana) Olivio Mazuco (Bebedouro) Osvaldo Praxedes da Silva (Santo André) Paulo Luiz Zidoi Paulo Roberto Ramos da Silva Paulo Sérgio Bondança Paulo Sérgio Navarro de Souza Filho Regina Elias Barros (Juiz De Fora) Regina Maria Leitão Reni Antonio Rubin Roberto Carlos da Silva (Catanduva) Romualdo Constantino Magro (Santo André) Rosana Lima Zanini Rosélis Aparecida Lopes Salim Haber Samuel Brasil Bueno (Araraquara) Sebastião Paulino Borges Sergio Amaral Correa (Tubarão) Sergio de Giacometti (Oeste Catarinense) Stephenson Seleber (Nova Odessa) Videlina Eloy Geraldo Wagner Boer (Botucatú) Wagner Ferreira Giffoni Waldir Borges Waldivino Machado dos Prazeres (Ipatinga) Walter Luiz Machado Wanderley Margaria Wilson Galli Wilson Rossi (Tupã) Wismar Gomes de Freitas (Uberaba) Zuleide Ferraz Oliveira Castro (Imperatriz)

Conselheiros Natos e Diretores Vitalícios Alfredo Roberto (Bastos De Souza) Algacir Portes (Cascavel) Armando Zonta Arthur Henrique da Fonseca Lisboa Francisco Miguel da Silva Fridolino de Moraes Rêgo Gilberto David Cunha Da Silva Gonçalo Aguiar Ferreira Hermes Martins da Cunha Horst Schoenfelder Isaac Elias Israel Ivanildo Marinho Guedes Jair Borges Taquary Janilson Azevedo Dantas Jarbas de Souza Cunha João Azevedo Dantas José Abelardo Torres Veras José Aparecido Junqueira Guimarães José Cláudio Soares José de Assis Lima Paulo Sérgio Ferreira Lopes Ruy de Campos Marins Waldemar Pupo Ferreira Conselheiros Adjuntos Ademilson de Menezes Cordeiro (“Brejo”) Anderson Naves Resende (Uberlândia) Antônio Barros Leite Júnior (Jundiaí) Antônio Felix da Silva Antônio Thomaz Mondini (Rio Claro) Guilherme Leipnitz (Rio Grande Do Sul) Ivan Pedro Martins Veronezi (Fernandópolis) Jorge Froes de Aguilar José Pedro Fernandes (Araras) José Ademar Lopes (RS) Luís Carlos Gardini (Lins) Marcio Barbosa Marco Públio Martini (Cachoeira Paulista) Roberto Massatoshi Baba (Birigüi) Ronaldo de Oliveira Carvalho (Lins) Ronaldo Fernandes Pereira (Uberlândia) Sergio Mena Barreto Vítor Fernandes (Americana) REVISTA ABCFARMA

PB BA SP SP SP RJ SP PB MG PB RS SP SP SP SP AP SP MS SC SC SP SP SP DF GO MG MG SP RS SP MG MA PE PR SC AL RN BA RS SP MT SC PA AL GO PE AL PB CE DF PE PB MS RJ SP PE MG SP CE SP RS SP SP SP SP SP SP SP SP SP MG SP SP

• JUNHO/2013

| 05


Páginas Azuis TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

SOS Coração Dr. Marcelo Cantarelli

U

ma dor muito forte no peito, acompanhada de outros sintomas mais ou menos dramáticos: é provável que uma artéria coronária tenha se obstruído, pela ação de uma placa de gordura e de um coágulo sanguíneo, privando de sangue a região do músculo cardíaco por ela irrigada. O infarto agudo do miocárdio – a mais prevalente das doenças cardiovasculares – mata 80 mil brasileiros por ano. Mas o atendimento de emergência hoje pode fazer toda a diferença. Basta que o paciente seja conduzido, preferencialmente num prazo de três horas após o início dos sintomas, a um hospital que disponha de um serviço de Cardiologia Intervencionista – uma especialidade intermediária entre a clínica e a cirurgia. Numa sala de Hemodinâmica, o infartado é submetido a uma cinecoronariografia (um exame in loco das artérias do coração), que localiza o ponto da obstrução. Em seguida, cateteres dotados de um balão inflável na ponta, que chegam ao interior das coronárias por uma artéria da perna, esmagam a placa, restabelecendo-se a circulação na artéria e interrompendo-se o infarto. Mas o avanço da cardiologia não deve desestimular as pessoas de prevenirem a chamada doença coronariana – através do controle da hipertensão, do diabetes e dos demais fatores de risco. É o que explica aqui o Dr. Marcelo Cantarelli, coordenador do Serviço de Hemodinâmica dos hospitais Bandeirante, Leforte e São Luis Anália Franco, que também é coordenador da campanha Coração Alerta, promovida pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) e da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). “Reduzir mortes por infarto é uma causa para todos”, diz ele.

06 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Os números que cercam as doenças cardiovasculares ainda são assustadores, não? As doenças que mais matam no Brasil e no mundo são as doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, que têm os mesmos fatores de risco – elas são responsáveis por 18 milhões de mortes por


LANÇAMENTO

O SEU CORAÇÃO MERECE O MELHOR. E isso não inclui colesterol.


ano, o equivalente a uma grande São Paulo. No Brasil, são 300 mil infartos do miocárdio por ano, com 80 mil mortes. A cada cinco minutos, uma pessoa morre de infarto no Brasil. E por que, apesar das inúmeras campanhas de conscientização, o número de óbitos continua tão alto?

Pela não atuação efetiva contra os fatores de risco coronarianos e pelo desconhecimento do que se deve fazer em caso de sintomas do infarto agudo do miocárdio. Tendo em vista esse panorama, a Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, que congrega os cardiologistas que fazem cateterismo cardíaco e angioplastia coronária, junto com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, está liderando a campanha Coração Alerta para conscientizar a população dos riscos do infarto. A cardiologia intervencionista foi a especialidade que mais cresceu nos últimos 30 anos. Hoje, a sala de Hemodinâmica é onde mais se tratam as doenças coronarianas. As artérias coronárias têm sido vítimas do estilo de vida dos dias de hoje. Quais são os maiores fatores de risco para o coração?

A doença coronariana, ou seja, o progressivo entupimento das artérias do coração, começa quando pequenas células de gordura vão grudando nas paredes arteriais. A essas placas vão se agregando outros elementos do sangue e, aos poucos, vai se formando a chamada placa aterosclerótica – uma “sujeirinha” que vai se depositando ali até fechar totalmente a coronária, ocorrendo o infarto. Esse processo leva vários anos e a uma velocidade que depende da coexistência de fatores de risco. O primeiro deles é a herança familiar – o

08 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Angioplastia contra o infarto: depois do esmagamento da placa de gordura que fechou a coronária, os médicos instalam na artéria uma “molinha” que a mantém aberta

único que, por enquanto, não podemos alterar. Pessoas cujos pais tiveram infarto do miocárdio antes dos 60 anos têm que iniciar seu check-up cardiológico já na faixa dos 20/30 anos. Os demais fatores de risco são modi�icáveis ou tratáveis. O mais prevalente deles é a hipertensão arterial. Na população com doença coronariana submetida a angioplastia para desentupimento das coronárias, com base em nosso banco de dados de sete mil pacientes, 70% são hipertensos. De que forma a pressão alta sem controle afeta as coronárias?

A hipertensão é a conjunção do aumento da pressão com que o sangue circula dentro das artérias e a resistência das paredes dos vasos a essa pressão. Com o tempo, ela produz o espessamento dessas paredes, que engrossam para não estourar. Paredes mais espessas aceleram o crescimento das placas, reduzindo seu calibre.

Os números da pressão arterial tidos como ideais vêm baixando ao longo dos anos. Hoje, uma pressão de 14 por 9, antes considerada normal, já é vista como hipertensão. Quais é a medida sem risco hoje?

De fato, até há uns 20 anos, uma pressão 14 por 9 era normal – e se dizia também que idosos podiam ter até 17 de pressão máxima. O que se sabe hoje é que, acima de 12 por 8, qualquer aumento de 10 mm de mercúrio na pressão aumenta em duas vezes o risco de desenvolver doença cardiovascular. Com o passar dos anos, uma pessoa com 13 por 9 tem duas vezes mais risco que uma com 12 por 8. Por isso, chegou-se a esse número ideal de 12 por 8 para a pressão arterial Como uma pressão 14 por 9, o paciente já sai do consultório tomando medicamentos anti-hipertensivos?

Com esse nível de pressão, em geral o tratamento inicial é não-farmacológico. Se o paciente estiver acima do peso, muito provavelmente esse excesso é a causa da hipertensão. Na faixa de 14 por 9 e até 15 por 10, ou seja, hipertensão leve a moderada, mudanças de estilo de vida têm um papel importante – reservando-se os remédios, nessa faixa de pressão, para os casos que não obtêm sucesso com mudanças de hábitos. Mas, na maioria das vezes, as duas abordagens terapêuticas são associadas.


Depois da hipertensão, qual é o principal fator de risco? O diabetes, que acelera a aterosclerose. O excesso de glicose na circulação sanguínea aumenta, e muito, a progressão da doença aterosclerótica – que no diabético é mais precoce, mais agressiva e mais silenciosa. E o mais importante a se destacar é que o diagnóstico de ambas as doenças é muito simples. Não se deve esperar um sintoma. A pressão alta pode ficar anos sem sintomas, bem como o diabetes. Como se faz o diagnóstico? Medindo a pressão e dosando a glicemia no sangue. E, havendo diagnóstico, é preciso ter uma postura de adesão ao tratamento pelo resto da vida. Como é, em linhas gerais, a campanha Coração Alerta? Ela vem para tentar reduzir a mortalidade por infarto no Brasil, através da educação e da conscientização. Não adianta ter serviços de emergência preparados para receber um infartado se ele, seus familiares ou quem estiver à sua volta não reco-

nhecerem os sinais da doença. O tratamento de infarto que efetivamente reduz a mortalidade deve começar, idealmente, nas primeiras três horas após o início dos sintomas. Quando isso corre, a mortalidade pela doença é de apenas 4%. Depois de 12 horas, a mortalidade já é de cerca de 30%. O infarto produz sinais característicos?

O sintoma clássico é uma dor em aperto ou queimação no peito, que pode descer para a boca do estômago ou ir para as costas e não melhora mudando de posição. É contínua e costuma correr para o pescoço ou a base da mandíbula, ou descer para o braço do lado esquerdo – e vir acompanhada de outros sintomas, como falta de ar, tontura, suor frio e inexplicável, náuseas e vômitos. Importante salientar: nas mulheres, nos idosos e nos diabéticos, por causa de diversos fatores, a dor pode ser fraca ou até inexistente. Qual é procedimento preferencial num quadro de infarto agudo?

A abertura mecânica da artéria por angioplastia, se o paciente for atendido no prazo adequado, garante

Medir a pressão equivale a um seguro de vida

10 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

uma taxa de sucesso de até 95%. Já a chance de medicamentos trombolíticos abrirem uma coronária obstruída é de 80%. Mas os dois tratamentos acabam sendo complementares. Porque o infarto é a conjunção de dois eventos: a existência de uma placa de gordura e de um coágulo de sangue que gruda nela e acaba fechando completamente a coronária. As drogas trombolíticas dissolvem esse coágulo e restabelecem o �luxo sanguíneo parcialmente, interrompendo o processo do infarto. Mas a placa continua lá. Se não for removida, há grande risco de novo infarto. Aí é que entra a angioplastia. Por outro lado, se um infartado chegar rapidamente a um centro médico com um bom serviço de hemodinâmica, ele não precisa receber o trombolítico. Vai direto para a angioplastia coronária. O que faz exatamente a angioplastia?

Promove a abertura da artéria ocluída através de um balão, na ponta do cateter, que esmaga a placa contra a parede da coronária, implantando-se na sequência uma malha de aço – o stent – que manterá a artéria aberta, reduzindo o risco de uma nova obstrução. E já temos hoje o chamado stent farmacológico – além dessa malha de metal, ele libera uma medicação durante dois meses no local, reduzindo o risco de uma cicatrização que comprometa novamente o calibre da artéria. Trata-se de um avanço em relação aos stents tradicionais, nos quais o risco de reestenose da coronária por cicatriz chega a 30%, aumentando nos pacientes diabéticos e nos vasos de calibre mais �ino. Já nos stents farmacológicos, o risco de reoclusão cai para 7% a 8%. 


anun_lipib_patentes_sequencia_01.pdf

1

5/13/13

3:30 PM

INFORMATIVO GERMED PHARMA *

C

M

CM

MY

CY

CMY

K

* Boletim informativo da concorrência.

Y

3,4

As formulações de Orlistate realmente não são iguais. Lipiblock é único. 1,3,7


É LÍDER E ÚNICO.

C

M

Lipiblock® é LÍDER na preferência dos médicos brasileiros pela sua qualidade e acessibilidade.2, 5

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Lipiblock® é ÚNICO porque tem uma formulação tecnologicamente diferenciada quando comparada a outros orlistates do mercado.1, 3, 6, 7 3,4


É LÍDER E ÚNICO. Veja porque Lipiblock® é único: Características Físicas e Químicas: Lipiblock® é único, pois sua formulação é uma inovação tecnológica que se diferencia do produto referência, de outros similares e de genéricos. Lipiblock® substitui sistemas estabilizantes usuais por inovadores, apresentando excelente proteção à umidade e diminui a degradação térmica do produto por não expor o principio ativo a um aumento de temperatura e umidade, o que é muito comum em nosso país e esse diferencial reduz os fenômenos de aderência no trato gastrointestinal.1, 3, 6, 7 ESTA INOVAÇÃO NOS PERMITIU SOLICITAR PATENTE PARA O PRODUTO LIPIBLOCK® QUE FOI DEPOSITADA NO BRASIL (PI0901602-3), EUA (US2012077872) E EUROPA (EP2415465).3, 4


anun_lipib_patentes_sequencia_03.pdf

1

5/13/13

3:33 PM

É LÍDER E ÚNICO.

3,4

C

Lipiblock® também é indicado para uso pediátrico a partir de 12 anos de idade.8

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

CONTRAINDICAÇÃO: Síndrome de má absorção crônica. INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: Anticoagulante oral, amiodarona e ciclosporina. LIPIBLOCK ® (orlistate) - Uso Oral - Uso Adulto e Pediátrico (crianças acima de 12 anos) – Indicações: tratamento em longo prazo de pacientes com sobrepeso ou obesidade, incluindo pacientes com fatores de risco associados à obesidade, em conjunto com uma dieta levemente hipocalórica. Eficaz no controle de peso à longo prazo e na melhora dos fatores de risco associados ao excesso de peso (hipercolesterolemia, diabetes tipo 2, intolerância à glicose, hiperinsulinemia, hipertensão) além de proporcionar redução da gordura visceral. Contraindicações: síndrome de má-absorção crônica, colestase e hipersensibilidade a qualquer componente da fórmula. Precauções e advertências: Uso suplementar de polivitamínicos a critério médico. Os pacientes devem ser aconselhados a seguir orientações nutricionais, pois a possibilidade de ocorrência de eventos gastrintestinais pode aumentar se Lipiblock for administrado com alimentos ricos em gordura. Seguir orientações nutricionais, pois se for administrado com uma refeição muito rica em gordura, a possibilidade de efeito gastrintestinal pode aumentar. Não é recomendado durante a gravidez e lactação. Interações medicamentosas: A perda de peso induzida por Lipiblock pode gerar necessidade de redução das doses de hipoglicemiantes orais em diabéticos do tipo 2. Pode haver redução dos níveis plasmáticos de ciclosporina. Pode haver diminuição da absorção das vitaminas D, E e betacaroteno. Monitorar parâmetro de coagulação (INR) em pacientes tratados com anticoagulante oral. Potencial redução do efeito terapêutico da amiodarona. Realizar um intervalo de pelo menos 2 horas entre administração de Lipiblock e polivitamínico oral. Reações adversas: Em sua absoluta maioria, de natureza gastrintestinal relacionados ao efeito da droga. Os eventos podem ser controlados através de uma alimentação adequada, controlando a quantidade de gordura ingerida. Perdas oleosas, flatulência com perdas, urgência fecal, fezes/evacuações gordurosas, aumento das evacuações e incontinência fecal, desconforto/dor abdominal, flatulência, fezes amolecidas ou líquidas, desconforto/dor retal, distúrbios dentais ou gengivais. Foram observados raros casos de prurido, rash, urticária, angioedema, broncoespasmo e anafilaxia. Casos muito raros de erupção bolhosa, aumento das transaminases e fosfatase alcalina e hepatite. Posologia: uma cápsula de 120 mg, junto com cada uma das três refeições principais (durante ou até uma hora após cada refeição). Não foram realizados estudos clínicos em pacientes com insuficiência hepática ou renal e crianças menores de 12 anos. Superdosagem: Recomenda-se observação durante 24 horas. Pacientes idosos: Não é necessário ajuste de dose. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. Reg. MS n°: 1.3569.0348 Farm. Resp.: Dr. Adriano Pinheiro Coelho - CRF-SP nº 22.883. Registrado por: Sigma Pharma Ltda - Hortolândia/SP - CNPJ: 00.923.140/0001-31 - Comercializado por: Germed Farmacêutica Ltda. - Hortolândia/SP - CNPJ: 45.992.062/0001-65. SAC: 0800-191914. Referências Bibliográficas: Ref.1) Bula do produto Xenical®, Lipiblock®, Lystate e orlistate genérico. Ref.2) IMS Health e Close-up dez/2012. Ref. 3) Tinti FG, Marques RV, Matha V. Composições farmacêuticas de tetrahidrolipstatina livres de estabilizantes. EMS SA. República Federativa do Brasil. Data de Elaboração: JAN/2013. Ref. 4) Processos de solicitação de patente no Brasil (PI0901602-3), nos EUA (US2012077872) e na Europa (EP2415465). Ref. 5) Revista Kairos MAI/2013. Ref. 6) Protocolo de Equivalência Farmacêutica Lipiblock®(orlistate) EMS SA cápsulas 120 mg versus Xenical®(orlistate) Roche SA cápsulas 120 mg – protocolo nº053/10. Ref. 7) Taylor PW, Arnet I, Fischer A, Simpson IN. Pharmaceutical quality of nine generic orlistat products compared with Xenical®. Obes Facts. 2010 Aug;3(4):231-7.Doi: 10.1159/000319450. Epub 2010 Aug.9. Ref. 8) – Chanoine JP, Hampl S, Jensen C, Boldrin M, Hauptman J. Effect of orlistat on weight and body composition in obese adolescents: a randomized controlled trial. JAMA. 2005 Jun 15;293(23):2873-83.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Material destinado exclusivamente a profissionais prescritores e dispensadores de medicamentos. MAIO 2013.


Infectologia TEXTO: CELSO ARNALDO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Pneumonia

A grande ameaça P

rincipal causa de morte por doença infecciosa no mundo, a pneumonia é uma infecção ou inflamação nos pulmões que pode ser causada por vários microrganismos diferentes – incluindo bactérias, protozoários, vírus ou fungos. Pessoas nos extremos das faixas etárias – crianças e idosos – são as maiores vítimas em potencial dessa doença, que recrudesce com as baixas temperaturas. Como prevenir? Como identificar? Ao contrário do que as pessoas possam pensar, a pneumonia não é uma gripe mais grave ou mal curada, explica o Dr. Gustavo Prado, pneumologista do Hospital e Maternidade São Cristóvão. Mas há relação entre as patologias: “Quando a pessoa está gripado, seu organismo está debilitado - o que o torna suscetível a outras doenças, como as pneumonias. Alem disso, alguns vírus, como o da In�luenza (gripe), podem também causar pneumonias, especialmente em indivíduos suscetíveis”. Resumidamente, pneumonias são causadas pela penetração de um agente infeccioso ou irritante no espaço alveolar dos pulmões, desencadeando uma resposta in�lamatória a essa agressão. Embora menos frequente que a gripe comum, a transmissão da pneumonia pode ocorrer também através do ar, gotículas de secreções e saliva, ou pelo contato direto com secreções respiratórias, quando levamos a mão à boca ou aos olhos depois de cumprimentar alguém que acabou de usar as mãos

para bloquear a dispersão de gotículas de um espirro. “O desenvolvimento de uma pneumonia também pode ser facilitado por mudanças bruscas de temperatura, pois as defesas mecânicas normais do trato respiratório podem �icar comprometidas”, explica o Dr. Gustavo. Os sintomas mais comuns da doença são tosse produtiva, cansaço, dores no corpo e febre – ou seja, similares aos da gripe. Em casos mais graves pode ocorrer grande desconforto respiratório. Segundo dados recentes, com o aumento da expectativa de vida, o número de internações de idosos por pneumonia cresceu 15% no Brasil nos últimos 10 anos. “A pneumonia atinge com maior facilidade pessoas com o quadro clínico que favorecem o desenvolvimento da doença, como idosos, crianças e pessoas

com baixa imunidade, como tabagistas, alcoolistas ou indivíduos já atingidos por outras enfermidades”.

Diagnóstico

Para diferenciá-lo de outro tipo de infecção respiratória, o diagnóstico da pneumonia exige alguns critérios: “Além do exame clínico cuidadoso, alguns exames complementares, como radiogra�ia de tórax. Exames laboratoriais auxiliam na avaliação da gravidade da infecção e dos fatores de risco para complicações clínicas.”. Uma vez que o paciente foi diagnosticado com pneumonia, o tratamento depende do agente causador da enfermidade. “A pneumonia bacteriana é a mais comum, e o tratamento requer o uso de antibióticos. Geralmente, a REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

| 15


melhora do quadro clínico costuma ocorrer em três ou quatro dias”, informa o médico. Mas há um dado importante a ser mencionado: existem vacinas contra a pneumonia causada por pneumocos.

Tiro e queda

Causadas pela bactéria pneumococo – nome popular da Streptococcus pneumoniae – as doenças pneumocócicas, das quais a pneumonia é a principal manifestação, são responsáveis por aproximadamente 1,6 milhão de óbitos a cada ano em todo mundo, a maioria em idosos e crianças menores de cinco anos. Não precisa ser assim, porque já existe imunização contra as doenças pneumocócicas – além da pneumonia, meningite, otite e septicemia (infecção bacteriana do sangue). Muitos dados reforçam a importância da prevenção da pneumonia e das demais doenças pneumocócicas: • A pneumonia está entre as três principais causas de morte em todas as idades no mundo, atrás apenas das doenças cardíacas e dos AVCs. • Em muitos países, o pneumococo é o principal agente causador das pneumonias adquiridas na comunidade (PACs). • As doenças respiratórias são a 5ª causa mais importante de morte no Brasil. A pneumonia é a 2ª doença respiratória mais comum no

16 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Brasil. A doença mata um paulista a cada 41 minutos. Cerca de 60% das mortes ocorrem em pacientes acima de 70 anos.

• A pneumonia pneumocócica pode causar complicações como insuficiência respiratória e cardíaca.

• Há mais de 90 sorotipos (cepas) conhecidos de pneumococo, mas apenas um pequeno subgrupo causa a maioria das DPs, que são transmitidas pela penetração de

gotículas expelidas pelo indivíduo contaminado no organismo de outro pelas vias aéreas.

• A Prevenar 13 – vacina antipneumocócica conjugada 13 valente – é a primeira vacina conjugada a prevenir contra um dos tipos mais agressivos da bactéria pneumococo, o 19A, além de ser a única a abranger quase 100% dos sorotipos atualmente associados à chamada resistência bacteriana no Brasil.

Os perigos da pneumonia aspirativa

Diferentemente de outras formas de pneumonia, a aspirativa ocorre quando há aspiração de secreções orais ou conteúdo gástrico para o pulmão. Isso ocorre por distúrbios que afetam o esôfago ou a deglutição normal, como o re�luxo gastroesofágico; ou devido a doenças neurodegenerativas, como Mal de Parkinson e Alzheimer. A doença apresenta alto índice de frequência em idosos com re�lexo de tosse pouco ativa, fraqueza da musculatura da faringe e mecanismos de defesa do pulmão mais comprometidos, sobretudo se o idoso tiver sido fumante. “Depois dos 70 anos, começa a haver um dé�icit da musculatura da faringe, canal por onde passa o alimento, entre a garganta e a árvore respiratória. Ali, o idoso passa a manifestar di�iculdade para engolir e, nesse caso, os familiares precisam estar atentos para possíveis engasgos, principalmente após a alimentação”, diz o Dr. Igor Bastos Polonio, diretor da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

Diagnóstico e tratamento

De acordo com o Dr. Igor, o tratamento da pneumonia aspirativa, incluindo a prevenção de futuras crises, é feito a partir de antibióticos, sessões de fonoaudiologia, administração de uma dieta pastosa, com espessantes nos líquidos, para que �iquem mais “grossos” e fáceis de engolir. Nos casos mais avançados de di�iculdade de deglutição, convém que um acompanhante assista à alimentação do enfermo, para conferir se o paciente está comendo devagar e com concentração. 


Oftalmologia TEXTO: ARNALDO ANSAR

/

8

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Oito dicas para ter olhos mais saudáveis

P

oeticamente, os olhos são a janela da alma. Mas experimente executar de olhos fechados qualquer tarefa a que esteja acostumado no dia a dia e verá que, sem enxergar, a vida fica muito mais difícil. Na opinião do Dr. Renato Neves, médico oftalmologista e diretor-presidente do Eye Care Hospital de Olhos, as pessoas normalmente negligenciam a visão como se pudessem prescindir desse sentido tão fundamental. “Basta entrar um cisco no olho para a pessoa perder a calma. É nesses momentos em que algo de errado acontece com a visão que as pessoas se dão conta de que precisavam cuidar melhor da saúde ocular, agindo de forma preventiva”. O especialista aponta oito dicas para ter olhos saudáveis:

18 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

1.

Mantenha uma alimentação saudável. “Durante o dia, é importante consumir frutas variadas, legumes, verduras frescas e castanhas. A ideia é aumentar a ingestão de vitaminas, minerais, proteínas saudáveis, ômega-3 e luteína, já que os alimentos antioxidantes oferecem grandes bene�ícios à saúde ocular, retardando doenças como catarata e degeneração macular.”

2.

Não ao cigarro. “O fumo compromete a circulação sanguínea da retina, reduz a quantidade de antioxidantes presentes no sangue, e afeta a visão em qualquer fase da vida, principalmente a partir dos 65 anos. Mesmo quem parou de fumar há quinze ou vinte anos apresenta mais chances de sofrer de doenças oculares do que quem nunca fumou. Portanto, quanto mais cedo parar de fumar,


Inteligente igual a você

Contra o glaucoma, nitidamente um grande lançamento Timosopt. cloridrato de dorzolamida, maleato de timolol. Solução oftálmica estéril: Embalagens contendo 01 frasco com 5 mL cada. Indicações: para diminuir a pressão intraocular elevada no tratamento de glaucoma e da hipertensão ocular. Contraindicações: não utilize se Sofrer de asma ou já tiver apresentado asma; Apresentar doença pulmonar obstrutiva crônica; Apresentar alguns tipos de doenças cardíacas; Tiver alergia a alguns dos ingredientes do medicamento; Precauções e advertências: Uso na gravidez e amamentação: este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. Uso Pediátrico: não se recomenda o uso pediátrico deste medicamento. Uso em pacientes com insuficiência renal ou hepática significativas Conte ao seu médico se você tem ou já teve no passado problemas no fígado ou rins. Precauções: Informe ao seu médico sobre todos os problemas médicos que esteja apresentando atualmente ou que já tenha apresentado, principalmente os casos de asma e outros problemas pulmonares e sobre quaisquer tipos de alergias a medicamentos. Se você apresentar qualquer tipo de irritação ocular ou qualquer novo problema nos olhos, como vermelhidão dos olhos ou inchaço das pálpebras, entre em contato com seu médico imediatamente. Se você suspeitar de que este medicamento está causando uma reação alérgica (por exemplo, erupção cutânea ou vermelhidão ou coceira nos olhos), interrompa o tratamento e entre em contato imediatamente com seu médico. Informe ao seu médico se desenvolver infecção ocular, se ocorrer lesão nos olhos, se submeter a cirurgia ocular ou ocorrer reação, incluindo novos sintomas ou piora dos sintomas. Se for usuário de lentes de contato, seu médico deve ser consultado antes do uso deste medicamento. Interações medicamentosas: informe ao seu médico ou cirurgião dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento, principalmente se estiver tomando medicamentos para abaixar a pressão arterial ou para tratar uma doença cardíaca, ou se estiver tomando altas doses de ácido acetilsalicílico. Reações adversas: qualquer medicamento pode causar efeitos adversos ou indesejáveis, denominados reações adversas. Embora nem todos esses efeitos possam ocorrer, se ocorrerem pode ser que você precise de cuidados médicos. Você pode experimentar sintomas oculares, como queimação e ardência, vermelhidão do (s) olho (s), visão turva, lacrimação ou coceira. Pode ser que você sinta um gosto amargo após a aplicação das gotas nos olhos. Outros efeitos adversos também podem ocorrer raramente, alguns podendo ser sérios. Estes efeitos podem incluir falta de ar, alterações visuais, batimento irregular do coração e diminuição da frequência cardíaca. Solicite ao seu médico mais informações sobre os efeitos adversos. Este profissional possui uma lista mais completa dos efeitos adversos. Informe ao seu médico imediatamente sobre qualquer um desses sintomas ou outros sintomas incomuns. Posologia: Pingue de uma gota no (s) olho (s) afetado (s) pela manhã e à noite. Se estiver utilizando este medicamento com outro colírio, as gotas dos colírios devem ser instiladas com intervalo de pelo menos 10 minutos. Não deixe que a ponta do frasco entre em contato com os olhos ou adjacências. Isto pode fazer com que o frasco fique contaminado por bactérias que podem causar infecções oculares, resultando em lesões sérias no olho, até mesmo perda da visão. Para se evitar uma possível contaminação do frasco, mantenha a ponta do frasco distante do contato com qualquer superfície. MS 1.5584.0302. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. Reprodução proibida. Maio/2013

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

TIMOSOPT 0001-13 ANÚNCIO_MAI-2013_AF.indd 1

16/05/2013 15:47:28


menores serão as chances de desenvolver catarata, glaucoma e degeneração macular relacionada à idade (DMRI).”

3.

Não saia de casa sem óculos de sol... nem no inverno. “A exposição aos altos índices de raio ultravioleta provoca degeneração macular – doença que afeta a parte central da retina, membrana posterior dos olhos onde as imagens são transmitidas para o nervo óptico. Como não existe tratamento e�icaz para alterações retinianas, a prevenção com lentes protetoras ainda é o melhor remédio. Vale lembrar a importância dos óculos de boa procedência, que têm proteção UVA e UVB, além de tratamento nas lentes.”

4.

Evite passar horas diante do computador. “Quem trabalha ou estuda muitas horas em frente ao computador deve fazer pausas a cada duas horas para que os olhos descansem durante o período. Durante as pausas, beba muita água e pisque os olhos aceleradamente para evitar a síndrome do olho seco. Também é indicado focar um objeto ou uma paisagem ao longe para trabalhar o músculo ocular.”

5.

Jogue fora a maquiagem velha. “Leia atentamente o prazo de validade das sombras e do rímel, descartando o que já venceu. Até mesmo cremes e loções que apresentam o selo

20 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

“dermatologicamente testado” devem ser utilizados com parcimônia, evitando o contato direto com a vista para que não provoquem ardor, irritação, vermelhidão e sensação de areia nos olhos”.

6.

Aprenda a usar óculos de proteção. “Assim como cada prática esportiva tem seus equipamentos de proteção, também os olhos merecem ser protegidos durante o esporte, as atividades de lazer e até mesmo durante alguns serviços manuais. Uma bolada forte nos olhos pode, por exemplo, resultar no descolamento da retina e ser responsável pela perda parcial ou total da visão.”

7.

Nunca abra mão do cinto de segurança no carro. “Antes de se tornar obrigatório o uso do cinto de segurança, os acidentes de trânsito eram os maiores causadores de traumas oculares graves. Felizmente, esse tipo de acidente é bem menos frequente, mas ainda tem muita gente achando que não precisa

do cinto para andar pequenas distâncias de carro. Ledo engano! Nesse tipo de acidente, é comum ocorrer perfuração ou laceração ocular.”

8.

Não deixe de consultar um oftalmologista. “Há pessoas que simplesmente passam anos e anos sem fazer um checkup da visão, dando como garantido um bem – a visão – que pode se deteriorar com o passar do tempo, principalmente se a pessoa não tomar os devidos cuidados. O adulto que tem presbiopia, miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia deve visitar o oftalmologista uma vez ao ano para checar o grau e as formas de tratamento indicadas. Já quem sofre de doenças mais graves, como glaucoma, catarata e degeneração macular relacionada à idade, entre outras, deve seguir recomendações médicas e consultar um especialista a cada seis meses, em geral.” 


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K


Nutrição TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Intolerância à lactose Quando leite faz mal

O

leite costuma ser chamado de alimento perfeito. Mas, para muita gente, isso não é verdade. Nada menos que 50 milhões de americanos e presumivelmente 40% da população brasileira sofrem de algum nível de intolerância à lactose – doença que ocorre por deficiência ou ausência de enzima que quebra o leite. O problema pode ser congênito ou surge com o processo de envelhecimento. Para quem tem esse distúrbio, beber leite ou seus derivados dá câimbras, cria gases e estufa o abdome, entre vários efeitos colaterais. Como tratar? O Dr. Flavio Steinwurz, médico gastroenterologista, presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (ABCD), diretor do Departamento de Gastroenterologia da Associação Paulista de Medicina e membro do corpo clínico do Hospital Albert Einstein, explica que a lactose é o açúcar do leite. E uma enzima chamada lactase é a responsável por quebrar a lactose no aparelho digestivo após o consumo de leite ou qualquer de seus derivados. Algumas pessoas, contudo, não produzem a enzima lactase em quantidade su�iciente para digerir a lactose que consomem. Dependendo do grau de de�iciência, consumir laticínios,

22 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO//2013

até um sorvete feito com leite, pode provocar surtos de náusea, cãibras, sensação de estufamento, gases ou diarreia, normalmente cerca de 30 minutos depois.

Como aparece?

Bebês podem nascer com de�iciência de lactase e, consequentemente, intolerância à lactose – o que exigirá, desde seus primeiros dias, uma adaptação a produtos sem lactose, como leites especiais. Na maioria dos casos, no entanto, a de�iciência de lactase é uma condição que se desenvolve naturalmente com o passar do tempo, isto é, muitas pessoas podem se tornar intolerantes com a idade porque deixam de produzi-la ao lon-

go da vida, seja pelo envelhecimento ou por lesões no intestino. E às vezes a doença é temporária. Qualquer moléstia que afete as células produtoras de lactase do intestino delgado, como uma in�lamação ou mesmo uma gripe, podem provocar uma de�iciência temporária de lactase. Nestes casos, chama-se de de�iciência secundária de lactase. No entanto, algumas cirurgias no estômago ou no intestino podem produzir incapacidade permanente de produzir lactase.

Os sinais

Os sintomas variam de pessoa para pessoa: alguém com intolerância à lactose pode beber um copo de leite e não sentir nada, enquanto ou-


Melhor relação custo-benefício entre os IBPs1,3,4,5

Líder em receituário na molécula de lansoprazol2 Prazol® 30mg c/ 14 cap até 1

mais econômico do que o lansoprazol genérico Referências Bibliográficas: 1. Revista ABC Farma – PMC 18% - Comparado com lansoprazol Genérico 30 mg cx c/ 14 caps - EMS. Maio/2013. 2. Dados Close Up MAT – Fevereiro/2013. 3. Welage LS Berardi RR. Evaluation of omeprazole, lansoprazole, pantoprazole and rabeprazole in the treatment of acid-related diseases. J Am Pharm Assoc. 2000; 40 (1): 52-62. 4. Manzzionna G, Pace F, Porro GB. Efficacy of lansoprazole in the short and long-term treatment of Gastrooesophageal reflux disease. A Systematic Overview. Clin Drug Invest. 1997; 14: 450-56. 5. Howden CW, Ballard II ED, Robieson W. Evidence for Therapeutic Equivalence of lansoprazole 30 mg and esomeprazole 40 mg in the treatment of erosive esophagits. Clin Drug Invest. 2002. (22): 99-109. Prazol® – lansoprazol. Indicações: Prazol® 30 mg: cicatrização e alívio sintomático de esofagite de refluxo, de úlcera duodenal e de úlcera gástrica em tratamento de curto prazo. Para tratamento a longo prazo de pacientes hipersecretores, portadores ou não de síndrome de Zöllinger-Ellison; Prazol® 15 mg: manutenção da cicatrização de esofagite de refluxo erosiva, de úlcera duodenal e de úlcera gástrica. Contraindicações: hipersensibilidade conhecida ao lansoprazol ou a qualquer outro componente da fórmula. Precauções e Advertências: ingerir as cápsulas pela manhã, inteiras, sem mastigar e em jejum. O perfil farmacocinético de lansoprazol pode ser modificado por insuficiência hepática moderada a severa, bem como em idosos. Cautela na prescrição a pacientes idosos com disfunção hepática, durante a gravidez e no período de amamentação. Cautela na administração de doses subsequentes maiores que 30 mg por dia para idosos. Não foram estabelecidas a segurança e a eficácia do uso em crianças. Cautela em portadores de diabetes. Interações Medicamentosas: sucralfato, cetoconazol, ésteres da ampicilina, sais de ferro, digoxina. Reações Adversas: dor abdominal, cefaleia, síndrome gripal, ferimentos acidentais, dor no peito, infecção, diarreia, anomalias gastrointestinais (pólipos), vômitos, alterações dentárias, náusea, gastroenterites, alterações retais, artralgia, lupus cutâneo eritematoso, hipomagnesemia. Posologia: úlcera duodenal: 30 mg ao dia, por duas a quatro semanas; úlcera gástrica e esofagite de refluxo, incluindo úlcera de Barrett: 30 mg ao dia, por quatro a oito semanas; síndrome de Zöllinger-Ellison: dose inicial de 60 mg ao dia, por três a seis dias. Tratamento de manutenção da cicatrização de esofagite de refluxo, de úlcera duodenal e de úlcera gástrica: 15 mg uma vez ao dia. USO ADULTO. Registro no MS: 1.0181.0214. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

teofilina,

©Medley 2013 ® Marca Registrada – PRAZOL ANÚNCIO 1_2013 – 50517320 – Maio/2013. Material destinado a profissionais de saúde habilitados a prescrever ou dispensar medicamentos.


tra, num caso mais grave, pode não tolerar uma colher de leite no café sem sentir os efeitos. E a mesma pessoa que não teve sintomas tomando um copo de leite pode senti-los se também comer sorvete na sobremesa – pois o copo de leite ultrapassou sua capacidade de digerir lactose. Segundo dados brasileiros, 40% dos adultos têm algum desses sintomas após consumir leite de vaca ou derivados. Em países como Japão e alguns do continente africano, praticamente todos os habitantes com mais de 80 anos têm algum grau de intolerância.

O que tem lactose?

Não é fácil a dieta de quem tem intolerância grave à lactose. Não estamos falando apenas de leite in natura, mas de queijo branco, manteiga, margarina, requeijão, iogurte, pudim, bolo, creme de leite, leite condensado, biscoito ao leite, pão de leite, pizza de mussarela e a maioria dos adoçantes em pó. De acordo com o Conselho Nacional de Laticínios dos EUA (NDC, na sigla em inglês), as mussarelas de búfala e cabra contêm 2% de lactose, menos da metade do teor de um copo de leite ou iogurte. Dependendo do grau de intolerância do paciente, esses queijos podem ser substitutos na

24 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO//2013

dieta. Quem sofre de intolerância severa já se habituou a ler atentamente os rótulos dos alimentos nas prateleiras dos supermercados. Remédios também podem incluir lactose – por isso, veja a bula.

Diagnóstico

É feito por dois testes. No primeiro, que é oferecido até pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o paciente recebe uma dose de lactose em jejum e, depois de algumas horas, são colhidas amostras de sangue que indicam os níveis de glicose. Se não houver alteração, a pessoa é intolerante à lactose.

Há também um exame respiratório que custa cerca de R$ 120 e monitora a quantidade de hidrogênio nos gases exalados após a ingestão da lactose. É importante não confundir a intolerância à lactose com outras doenças ou disfunções que podem causar quadro similar, como alergia à proteína do leite (caseína), síndrome do intestino irritável, doença celíaca, doença de Crohn, endometriose. Quem suspeitar de intolerância à lactose e quiser fazer um teste em casa, basta retirar da alimentação o leite e derivados durante uma semana. Se o desconforto sumir, pode estar aí o motivo.

Tratamento Não há tratamento para aumentar a capacidade de produzir lactase, mas os sintomas podem ser controlados por meio de dieta e medicamentos.

Opções de leite e derivados para intolerantes – Leite com baixa lactose – Leite de soja

– Leite de arroz

– Queijos brie, camembert, roquefort, cheddar, parmesão, prato e emmental (que, por outro lado, são mais gordurosos e calóricos que os brancos)

Outros alimentos sem lactose - Pão francês - Presunto - Geleia

- Adoçante em gotas - Café

- Maionese - Azeite

- Salada de frutas


Importância do cálcio O leite e seus derivados são ricos em proteínas, vitaminas e a principal fonte de cálcio da alimentação, nutriente fundamental – junto com a vitamina D – para a formação e a manutenção da massa óssea. O organismo precisa de cálcio, que pode ser obtido de outros alimentos. Veja a tabela. Alimento

Cálcio

Porção (mg)

Porção caseira

Leite

300

240 ml

1 copo

Tofu

260

120 g

2 a 3 fatias

Espinafre

120

90 g

4 colheres de sopa

Gergelim

98

10 g

1 colher de sopa

Amêndoas

95

30 g

10 a 15 unidades

Repolho

80

85 g

4 colheres de sopa

Ovo

50

60 g

1 unidade

Laranja

40

100 g

1 unidade

Brócolis

35

70 g

3 colheres de sopa

26 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Sugestão de cardápio sem lactose e rico em cálcio (1.000 mg por dia) Café da manhã 1/2 papaia 1 copo de suco de uma laranja-pera com cenoura, beterraba e uma folha de couvemanteiga 1 fatia pão integral com azeite

Almoço 4 colheres de sopa de repolho roxo ralado, 3 colheres de sopa de cenoura ralada e 2 colheres de sopa de gergelim 2 colheres de arroz integral 1 concha de feijão 1 porção de peixe, frango cozido, assado ou grelhado 4 colheres de sopa de espinafre refogado

Lanche Mix de castanhas e frutas secas 1 porção de fruta seca (1 xícara de café de uva passa), 5 amêndoas e 5 nozes

Jantar 1 pires de salada de rúcula, 3 rodelas de tomate e 2 fatias de tofu em cubos Omelete de legumes 3 colheres de sopa de brócolis refogado 2 colheres de arroz integral 1 concha de feijão 


Saúde infantil TEXTO: ARNALDO ANSAR

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Vermes

Inimigo oculto

N

um passado não tão distante, pelo menos uma vez por ano os pais reuniam os filhos e faziam os pequenos tomar uma desagradável colherada de vermífugo. O ritual mata-vermes já não é mais tão comum. Mas as doenças causadas por parasitas estão longe de ser coisa do passado. “As verminoses ainda podem ser consideradas uma epidemia, pois são muito comuns no mundo todo, não apenas nas áreas rurais como também nos grandes centros urbanos. Tanto que, quando uma criança chega ao consultório queixando-se de dores abdominais, a primeira causa a ser investigada é a presença de parasitas”, afirma o Dr. Marcelo Nunes Iampolsky, professor de Pediatria e de Hebiatria da Faculdade de Medicina do ABC.

Além da dor de barriga, tão característica, uma criança com um quadro de verminose pode apresentar �latulência, náuseas, vômitos e diarreias. Falta de apetite ou muita fome, di�iculdade de ganhar peso e de�iciências no crescimento também podem estar relacionadas à chegada desses inquilinos desagradáveis. “Se imaginarmos que vermes instalados no organismo consomem parte dos nutrientes que ingerimos, �ica fácil entender por que uma verminose pode comprometer o desenvolvimento, levando a quadros de anemia”, explica o Dr. Mauro Batista de Morais, gastroenterologista pediátrico da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Como os alimentos

28 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

são o nosso combustível, não é raro que pessoas que apresentem esse problema se queixem de cansaço, desânimo, falta de vontade de realizar as atividades da rotina.

Nas crianças, a verminose pode até ter impacto sobre o rendimento escolar. Crianças de até seis meses de idade são menos susceptíveis de adquirir uma parasitose, já que di�icilmente vão ao chão. Crianças que ainda estão em aleitamento materno exclusivo também têm poucos riscos, pois não vão ingerir alimentos que estejam contaminados por larvas e ovos de vermes. Mas, no momento em que a criança começa a engatinhar e, depois, a andar, o perigo aumenta – o

que recomenda vigilância constante. Crianças costumam colocar na boca tudo que veem pela frente – além dos riscos de engolir objetos, tornam-se mais propensas a adquirir verminoses, pois se sujam em parquinhos, em tanques de areia e podem ingerir alimentos contaminados. Todas essas situações facilitam a aquisição de parasitas. A lombriga é o parasita mais comum nas crianças e chega a alcançar 40 cm de comprimento, alojando-se no intestino. Alimenta-se de nutrientes que rouba da criança, podendo provocar, além de retardo no crescimento. alterações de comportamento e até obstrução intestinal, deixando a barriga da criança inchada. Importante lembrar, no entanto, que boa parte das crianças que entram em contato com algum tipo de parasitose não apresenta sintoma. Os efeitos podem surgir com o tempo – se não houver tratamento adequado.


Untitled-1 1

20/5/13 9:55


PEQUENOS CUIDADOS CONTRA PEQUENOS INIMIGOS

Prevenção Para evitar os efeitos indesejáveis dos parasitas, o ideal é investir em exames regulares, para investigar a presença de vermes. Segundo os especialistas, o exame parasitológico das fezes deve ser feito pelo menos duas vezes por ano, como diagnóstico de rotina. No material colhido, será analisada a presença de vermes adultos ou de ovos desses organismos. “Como os parasitas têm um ciclo, é grande a possibilidade de não estarem colocando ovos no período em que foi colhida a amostra. Muitos deles também não saem junto com as fezes. Daí a importância de trabalhar com pelo menos três amostras, colhidas em dias diferentes”, explica o Dr. Iampolsky. Outro tipo comum de parasita é o oxiurus, que mede apenas 1 centímetro e se aloja nos intestinos, alimentando-se dos nutrientes que a criança ingere. É visível a olho nu nas fezes das crianças e pode produzir coceira na região anal, já que a fêmea também coloca os ovos nessa região. Entre as demais parasitoses ou parasitas, as mais comuns são solitária, tricuríase, giárdia, amebíase. A maioria se aloja no intestino, causando perda de nutrientes. Medicamentos antiparasitários, às vezes extensivos preventivamente para toda a família, conseguem eliminar esses inimigos com bastante e�iciência – mas a aposta maior é sempre na prevenção.

30 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Como na maior parte dos casos os vermes aparecem como conseqüência da contaminação da água ou dos alimentos, é importante redobrar a atenção na hora de controlar o que entra e sai da cozinha. Estas são orientações da coordenadora de Nutrição do Centro Universitário Senac, Dra. Silvia Nogueira:

Escolha muito bem o local onde vai comprar suas verduras e carnes, observando a higiene do ambiente, o cuidado dos funcionários no manuseio dos produtos e se o estabelecimento tem registro de inspeção.

Use seus sentidos como orientadores da compra. Leve em conta principalmente a aparência dos produtos e o odor.

Não basta apenas lavar em água corrente os alimentos que serão consumidos crus. Esse deve ser o primeiro passo, mas, para matar os vermes que porventura estejam em contato com a folha ou a casca da fruta ou legume, o ideal é deixá-los de molho por pelo menos 15 minutos numa solução de água e hipoclorito de sódio. Na falta do produto, use uma colher (sopa) de água sanitária para um litro de água. Depois, lave novamente os alimentos em água corrente para retirar o excesso de produto antes de consumir.

Verduras e legumes que serão levados ao fogo também devem passar por esse processo de higienização. Assim, se o alimento atingir o tempo e a temperatura necessários para um cozimento completo - e para a destruição total dos vermes – a proteção já estará garantida.

O vinagre não faz as vezes dos produtos à base de cloro e só é eficiente para eliminar pequenos insetos.

Consuma as carnes sempre muito bem cozidas, especiamente as suínas.

Beba água mineral ou filtrada. Na falta dela, basta ferver pelo menos cinco minutos a água que vem direto da caixa. O que não pode é tomar água direto da torneira. 


Qualidade de V ida TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

VITAMINAS

Para que servem, onde elas estão A analogia parece meio óbvia, mas não está longe da realidade: para um automóvel funcionar corretamente, ele precisa rodar com combustível de boa procedência – o rendimento do automóvel cai muito, podendo até afetar o motor, se o combustível for adulterado. E se faltar combustível, o veículo para. A grosso modo, é o que acontece com o corpo humano em relação às vitaminas. Elas nos movem e previnem, ou pelo menos retardam, o “enferrujamento” das engrenagens do corpo. E, como elas não são sintetizadas pelo organismo, com exceção da K, precisam ser obtidas através de uma alimentação saudável – ou, em casos muito bem indicados, por meio de suplementos vendidos em farmácia. Vamos conhecer um pouco do ABC das vitaminas?

32 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Resumidamente, as vitaminas são substâncias antioxidantes, que evitam a ação danosa dos radicais livres, espécie de componente formado no organismo espontaneamente, quando respiramos. “Os radicais livres são moléculas instáveis que, para atingir a estabilidade, reagem com o que encontram pela frente – e essa reação pode ser positiva ou negativa. Dentre as negativas, estão os processos degenerativos de células do corpo humano, gerando cân-


cer e envelhecimento, por exemplo. As vitaminas surgem como um freio desses processos”, explica o médico Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). É a partir daí que a alimentação adequada torna-se indispensável. Ingerir a quantidade estabelecida como ideal desses micronutrientes ajuda a evitar uma série de doenças – de infecções pulmonares a cálculos renais. “Uma alimentação balanceada já é su�iciente para suprir as necessidades do nosso corpo”, diz o Dr. Ribas. Quem come, balanceadamente, massas, cereais, leite e derivados, carnes, legumes, verduras e frutas em pequenas porções, preferencialmente divididas em cinco refeições ao longo do dia, ingere o su�iciente para suprir suas necessidades vitamíni-

cas. Só em casos de subalimentação e desnutrição pode ser necessária a reposição por meio de complexos alimentares. Sem exageros, é claro. “O excesso de vitamina A, por exemplo, pode aumentar o tamanho do baço e provocar queda de cabelo”, diz o Dr. Durval. Mas, frequentemente, divulgam-se pesquisas apontando os bene�ícios da suplementação reforçada desta ou daquela vitamina. A última delas sugere que altas doses de vitamina E podem prevenir o Mal de Alzheimer. Por outro lado, outros estudos relacionam níveis baixos de vitaminas B12, B6 e ácido fólico ao aumento de homocisteína, substância presente no sangue que favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Seja como for, é bom conhecer um pouco de cada vitamina para que elas sejam nossas aliadas:

Vitamina C e as do complexo B (1, 2, 3, 5, 6, 7, 9 e 12) são hidrossolúveis (solúveis em água)

Vitamina

A

• Benefícios: combate os radicais livres, que aceleram o envelhecimento precoce e estão associados a doenças como o câncer. De modo geral, reforça o sistema imunológico. • Sua falta provoca: problemas na pele, como descamação, e cegueira noturna.

• Boas fontes: gema de ovo, leite integral e seus derivados e �ígado de boi. Frutas e legumes amarelos e alaranjados (manga, mamão, cenoura, abóbora) e os vegetais verde-escuros (espinafre, chicória) são ricos em carotenoides, que se convertem em vitamina A ao serem ingeridos.

• Quanto ingerir por dia: 700 mcg, o que corresponde a 1/2 cenoura grande ou 1/2 xícara de chá de espinafre cozido.

Vitamina

B1

• Benefícios: também conhecida como tiamina, a vitamina B1 facilita o metabolismo dos carboidratos, favorece a absorção de oxigênio pelo cérebro e participa da produção do ácido clorídrico, substância presente no suco gástrico e importante para a boa digestão. Outros bons motivos para consumi-la: equilibra o sistema nervoso, melhora a circulação e ajuda na formação de células do sangue.

• Sua falta provoca: alterações de humor, depressão, náusea e cãibras. • Boas fontes: carne suína, cereais integrais, nozes, lentilha e soja.

34| REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

• Quanto ingerir por dia: 1,1 mg, o que corresponde a 1/2 xíc. (chá) de semente de girassol ou nove fatias de presunto magro.


Vitamina

B2

• Benefícios: também conhecida como ribo�lavina, a vitamina B2 reduz o stress �ísico e mental dos atletas e ajuda na recuperação pósexercício. Mas não é só: esse nutriente transforma em energia as gorduras e proteínas consumidas, fortalece o sistema imunológico, participa da formação dos glóbulos vermelhos.

• Sua falta provoca: caspa, sensibilidade dos olhos à luz e feridas nas mucosas.

fontes: espinafre, • Boas berinjela, leite integral e seus derivados e �ígado de boi. • Quanto ingerir por dia: 1,1 mg, o que corresponde a 1/3 de copo (150 ml) de leite integral, 1/2 �ilé médio (75 g) de �ígado de boi ou duas fatias médias de queijo branco.

Vitamina

B3

• Benefícios: sem a niacina, como a vitamina B3 também é conhecida, a digestão �ica prejudicada. Ela favorece o metabolismo das proteínas, lipídios e carboidratos e reduz o colesterol.

• Sua falta mas digestivos.

• Quanto ingerir por dia: 5 mcg, o que corresponde a 1/2 copo (100 ml) de leite integral ou dois sashimis de salmão.

provoca: proble-

• Boas fontes: levedo de cerveja, atum, �ígado de boi, ovos e cereais integrais.

• Quanto ingerir por dia: 14 mg, o que corresponde a 1 filé grande (190 g) de atum ou 1 xíc. (chá) de aveia.

36 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Vitamina

E

• Benefícios: virou coqueluche como ingrediente de cremes anti-idade, pois é um potente antioxidante, que freia o envelhecimento precoce.

Vitamina •

C

Benefícios: a mais popular

das vitaminas, também conhecida como ácido ascórbico, tem como principal função fortalecer o sistema imunológico, aumentando a resistência a infecções e favorecendo a cicatrização de feridas. Também auxilia na absorção do ferro pelo organismo e conserva a integridade dos vasos sanguíneos.

• Sua falta provoca: disfunções musculares e risco de aborto. • Boas fontes: gérmen de trigo, nozes, carnes, amendoim, leite integral e seus derivados.

• Quanto ingerir por dia: 15 mg, o que corresponde a 1/2 xíc. (chá) de amêndoa ou três pegadores (cheios) de macarrão com queijo.

• Sua falta provoca: problemas nas gengivas e na pele.

• Boas fontes: laranja, acerola, abacaxi, goiaba, caju, kiwi, alface, agrião, escarola, tomate e espinafre.

• Quanto ingerir por dia: 75 mg, o que corresponde a 1 kiwi, 1/2 xíc. (chá) de suco de laranja feito na hora ou duas col. (sopa) de brócolis.

Vitamina

D

• Benefícios: ajuda a �ixar o cálcio nos dentes e nos ossos.

• Sua falta osteoporose.

provoca: cáries e

• Boas fontes: óleo de �ígado de peixes, leite integral e seus derivados e manteiga.

Vitamina

K

• Benefícios: tem o papel de auxiliar na produção de protrombina, um elemento protéico necessário para a coagulação sanguínea. • Sua falta provoca: ausência ou di�iculdade de coagulação sanguínea.

• Boas fontes: verduras, ovo e �ígado de boi.

• Quanto ingerir por dia: 90 mcg, o que corresponde a dois talos de brócolis, 1/2 folha de repolho ou 1/2 folha de couve-manteiga. 


Solidariedade TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Terapia

a n i ma l P

Clara & Eu A reação das pessoas que circulavam no hall de entrada do Hospital Albert Einstein oscilou entre espanto, surpresa e enternecimento quando a cadela Clara, um enorme, mas dócil, exemplar da raça �ila, com três anos e cerca de 75 quilos cruzou a recepção desse que é um dos mais importantes hospitais do país. Na verdade, Clara era uma visitante muito especial: vi-

38 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

elo menos 60 bichos de estimação – entre cães, gatos, um coelho e até passarinhos – já visitaram seus donos internados no Hospital Israelita Beneficente Albert Einstein, um dos mais avançados centos médicos do país. Desde abril último, depois de três anos de preparativos, o hospital paulistano segue as conclusões de vários estudos mostrando os benefícios psicológicos e físicos da presença de animais nos hospitais para a saúde e o bem-estar de seus donos – como parte de um programa mais geral de humanização do tratamento hospitalar. Segundo os especialistas, entre outros benefícios, acariciar um cachorro pode ajudar pacientes internados a reduzir pela metade a quantidade de analgésicos que precisam tomar. nha ver o dono, o advogado Ennio de Paula Araújo, que está em tratamento contra um câncer na bexiga. “Meus �ilhos moram fora de São Paulo, são muito ocupados. A Clara acaba me fazendo companhia em horas di�íceis. Ela é parte da família. Poder têla comigo no hospital faz a diferença no meu ânimo, na minha disposição”, disse o advogado, abraçado a seu pet.

As cenas de ternura entre os dois comoveu os funcionários do hospital – e os convenceram, de�initivamente, se é que havia alguma dúvida, do acerto dessa liberação. Foram necessários três anos de testes e preparo de equipes para o hospital liberar, sob rígido protocolo, a visita de bichos de estimação, às vezes considerados membros da família, a


O advogado Ennio com sua cadela Clara, num dos halls de entrada do Hospital Albert Einstein: reencontro de amigos. À direita, a paciente Andrea Baptista, com seu gatinho

pessoas internadas –mesmo em unidades semi-intensivas. Claro que várias regras devem ser seguidas – um cão do porte de Clara, por exemplo, só pode ser recebido pelo dono nas áreas comuns do hospital, não no quarto. Como explica Rita Grotto, gerente de atendimento ao cliente do Hospital Albert Einstein, há toda uma política de segurança para a visita do animal. É preciso ter autorização do médico responsável pelo paciente, o veterinário do animal deve fazer um laudo atestando suas boas condições de saúde e a atualidade da carteira de vacinação, além de um comprovante de que o bichinho tomou banho há menos de 24 horas. Não há regra para a duração das visitas, que depende de cada família, quem traz e leva. Animais de pequeno porte e dóceis podem subir até o apartamento, sempre com guia e em compartimentos de transporte para circulação. Animais de grande porte são recebidos numa área externa, acompanhados pela equipe multipro�issional. A equipe de hospitalidade acompanha toda a circulação interna dos animais em direção ao local onde estão seus donos, para que ninguém seja incomodado ou perceba as movimentações.

40 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Em dezembro de 2011, o Albert Einstein recebeu uma designação que comprova o caráter humanizado do seu atendimento: é o primeiro hospital da América Latina a ser certificado pelo Planetree, uma organização americana sem fins lucrativos que reconhece as instituições de saúde que oferecem serviços centrados no paciente, em ambientes saudáveis e propícios para a cura – isso inclui espaço para acompanhantes com atrações de natureza lúdica, como contadores de histórias, mágicos e trovadores. A possibilidade de receber visita de animais de estimação é um passo adiante – que está fazendo o maior sucesso. “Somos seres humanos cuidando de seres humanos. Ações como essa são importantes, pois reforçam a importância do processo de humanização e, além disso, só tem trazido bons resultados”, destaca o Dr. Claudio Luiz Lottenberg, presidente do Hospital Israelita Albert Einstein. E já há múltiplos exemplos do bem que faz a terapia animal. O aposentado Menachem Mukasiey, 67, há uma semana internado com um problema no joelho, aguardava ansioso a visita da poodle Bolinha. “Já passei por vários hospitais e jamais me permitiram ver a Bolinha, que fica sem comer e depressiva enquanto estou fora. Aqui é o único lugar que me deixaram recebê-la, o que é uma alegria.” As visitas dos bichos de estimação só são evitadas para pacientes imunossuprimidos, ou seja, com comprometimento no sistema de defesa. No mais, é esperar o bichinho e correr para o abraço. 


af_ANUNCIO ESCABIN ABC FARMA_20.5X27.5cm_8-5-13_PATHS.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

1

5/3/13

4:42 PM


Administração TEXTO:GERALDO MONTEIRO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

A IMPORTÂNCIA DO

PLANEJAMENTO E CONTROLE FINANCEIRO

P

Geraldo Monteiro é mestre em Administração pela Fecap e assessor econômico da ABCFARMA e Diretor Executivo da ABRADILAN

42 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

lanejar é uma das tarefas mais importantes em nossa vida. Saber qual profissão escolher, onde passar as férias, o que fazer no fim de semana, quanto pagar por uma camisa, em qual restaurante jantar, etc. O sucesso ou fracasso de cada ação na vida é fundamentalmente baseado em planejamento. Não é muito diferente no mundo corporativo: as empresas, num ambiente extremamente competitivo como é o varejo farmacêutico, precisam apresentar respostas rápidas às demandas do mercado. A isso se chama planejamento

A visão pró-ativa do gestor que planeja os rumos de sua empresa é hoje uma questão fundamental. A falta de direcionamento claro pode induzir a farmácia a trilhar caminhos obscuros e danosos, colocando-a em grandes di�iculdades, ou até mesmo levá-la à falência. Essa realidade impulsiona as empresas, cada dia mais, a elevar seus níveis de pro�issionalismo e produtividade, colocando os gestores incansavelmente à procura de alternativas para superar os desa�ios encontrados dia a dia.


O planejamento se faz necessário em todas as atividades da empresa, mas, principalmente, na área �inanceira: uma gestão �inanceira e�icaz tornou-se atualmente um fator crítico de sucesso no negócio. Nesse contexto, planejamento �inanceiro é o processo formal que conduz a administração da empresa a acompanhar as diretrizes de mudanças e a rever, quando necessário, as metas já estabelecidas. Assim, poderá a administração visualizar com antecedência as possibilidades de investimento, o grau de endividamento e o montante de dinheiro que considere necessário manter em caixa, visando seu crescimento e sua rentabilidade. Com isso, a gestão do �luxo de caixa se apresenta como uma das ferramentas mais e�icazes na gestão �inanceira das empresas, como a�irma Zdanowicz (1998): “O �luxo de caixa é o instrumento que permite ao administrador �inanceiro planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar os recursos �inanceiros de sua empresa para um determinado período”. O �luxo de caixa possibilita ao gestor programar e acompanhar as entradas (recebimentos) e as saídas (pagamentos) de recursos �inanceiros, de forma a que

a empresa possa operar de acordo com os objetivos e as metas determinadas, a curto e a longo prazo – a curto prazo para gerenciar o capital de giro e a longo prazo para �ins de investimentos.

O planejamento �inanceiro a longo prazo busca conhecer antecipadamente o impacto da implementação de ações projetadas sobre a situação �inanceira da empresa, indicando ao gestor se haverá excesso ou insu�iciência de recursos �inanceiros. O planejamento �inanceiro a curto prazo re�lete a preocupação de estimar detalhadamente as entradas e saídas de dinheiro geradas pela própria atividade da empresa. E o planejamento operacional destina-se ao controle preciso das disponibilidades, a �im de minimizar os encargos �inanceiros dos empréstimos e maximizar os rendimentos das aplicações dos excessos. Nota-se que o planejamento �inanceiro, além de indicar caminhos que levam a alcançar os objetivos da empresa, tanto a curto como a longo prazo, cria mecanismos de controle que envolvem todas as suas atividades operacionais e não-operacionais.

Lembre-se que a sobrevivência e o crescimento da empresa são consequências de um planejamento que envolve volume de vendas com margens de lucros que remunerem de forma satisfatória o capital investido e um plano de recebimentos e pagamentos intercalados com boa margem de segurança do primeiro para o segundo, garantindo assim a viabilidade e a permanência da empresa no mercado.

Vale destacar, ainda, que a falta de uma gestão financeira adequada pode causar os seguintes problemas:

Não ter as informações corretas sobre saldo do caixa, valor dos estoques das mercadorias, valor das contas a receber e das contas a pagar, volume das despesas �ixas e �inanceiras. Isso ocorre porque não é feito o registro adequado das transações realizadas

Não saber se a empresa está tendo lucro ou prejuízo em suas atividades operacionais, porque não se elabora o demonstrativo de resultados Não calcular corretamente o preço de venda, porque não são conhecidos seus custos e despesas

Não conhecer corretamente o volume e a origem dos recebimentos, bem como o volume e o destino dos pagamentos, porque não se elabora um �luxo de caixa, um controle do movimento diário do caixa Não saber quanto os sócios retiram de pró-labore, porque não se estabelece um valor �ixo para sua remuneração Não saber administrar corretamente o capital de giro da empresa, porque o ciclo �inanceiro de suas operações não é conhecido

O planejamento se faz necessário em todas as atividades da empresa, principalmente, na área financeira, onde é um fator crítico de sucesso no negócio

Não fazer análise e planejamento �inanceiro da empresa, porque não existe um sistema de informações gerenciais (�luxo de caixa, demonstrativo de resultados e balanço patrimonial).  REVISTA ABCFARMA

•JUNHO/2013

| 43


C

M

Y

CM

MY

CY

MY

K


Gestão de farmácia TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO FOTOS: DIVULGAÇÃO

FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES

E

m meio a um processo de competição cada vez mais acirrado entre as farmácias brasileiras, a fidelização dos clientes passa a ser um componente estratégico, tanto na defesa quanto na conquista de território. Este é o tema escolhido pelo consultor especializado no canal farma Gilson Coelho para esta edição. Confira a primeira parte Independentemente do seu tamanho e da sua história, toda empresa precisa constantemente se rea�irmar no mercado, entendendo e atendendo da melhor maneira possível o seu público-alvo. Dizer que faz o melhor para os seus clientes não basta. Falar é fácil, fazer é muito mais di�ícil. Qualquer melhoria no processo de atendimento já requer um esforço concentrado por parte da empresa, muita repetição e persistência ao longo da caminhada, ainda mais nestes tempos em que a di�iculdade de mão de obra se tornou o denominador comum para todas as farmácias brasileiras. Mas não é sobre a simples melhoria do atendimento que vamos tratar nesta matéria em

46 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

duas partes. Nós vamos abordar a �idelização de clientes, os seus fundamentos, o que fazer e como fazer. Ao mesmo tempo em que se trata de um tema importante para todos, para uns poucos, mais antenados, está se tornando estratégico, pois fonte de vantagem competitiva sustentável, muito di�ícil de ser imitada. Sigamme os visionários e pragmáticos: o caminho para a �idelização é árduo mas cheio de recompensas!

Gilson Coelho atua especialmente

no Canal Farma. É consultor corporativo, palestrante e especialista em Gestão do Conhecimento nas empresas. Mais informações, consulte o site

www.gilsoncoelho.com.br

Dois grandes pilares sustentam a �idelização:

frequência de contatos e avanço nas descobertas sobre as necessidades dos clientes.

1. Frequência de contatos

É claro que este tema importa e merece ser conhecido pela farmácia. A�inal de contas, quem não é visto não é lembrado! Mas, com que frequência os nossos clientes nos visitam? Raríssimas farmácias conseguem responder a essa pergunta chave. Se ele vem uma vez ou outra, pouco se lembra da nossa loja e mesmo


assim não fazemos nada de diferente quando ele aparece, já podemos a�irmar que a relação está muito frágil, não tem consistência, pode vir a desmoronar a qualquer momento. Mas, descobrir qual é a frequência de contatos é só o ponto de partida. Aumentar essa frequência é a chave para fazer com que a nossa marca esteja cada vez mais presente na sua mente e nas suas prioridades quando o assunto é farmácia. Mas a pergunta que não quer calar é: o que fazer para aumentar a frequência dos clientes nas nossas lojas? A lista de afazeres é imensa, provoca entusiasmo nos diligentes e um certo desânimo nos negligentes. Vejamos algumas iniciativas que podem in�luenciar na maior frequência de contatos com a nossa farmácia: promoções especiais de produtos geradores de tráfego, ações institucionais, variedade e novidades no mix de produtos, disponibilizar informações sobre patologias crônicas. Existe um mundo de alternativas práticas para alavancar a frequência de contatos, que está a nos desa�iar, nos convidando a sair da clausura, mas ainda parece ser um mundo muito distante, pouco chegado à rotina dos negligentes. Os diligentes são mais focados, mais estudiosos e mais pragmáticos. Muitos sabem, por exemplo, que por trás da comercialização de produtos de conveniência está uma alavanca enorme para aumentar a frequência de visitas às farmácias.

Faça uma avaliação: atendimento mágico, medíocre ou trágico?

Vamos partir do princípio de que o cliente veio à nossa loja ou simplesmente fez um contato conosco – que pode ser por telefone, por exemplo. Esta é a chamada “hora da verdade”. Não importa o que a sua empresa prega, diz que faz ou almeja fazer. Esse é o momento que sintetiza a relação da sua farmácia com o mercado, aqui representado pela �igura do cliente. É nessa hora que o atendimento pode ser mágico, medíocre ou trágico. Vamos esclarecer que medíocre signi�ica “na média”, “mediano”. Já o termo mágico está aqui empregado como “surpreendente”, que supera as expectativas. É preciso também enfatizar que toda vantagem para o cliente só é contabilizada como vantagem quando ele a percebe. Se ele não perceber, o atendimento terá sido medíocre. Atendimento trágico seria, por exemplo, um contato de maneira tão negativa que não passa despercebido – e marca, fortalecendo na cabeça do cliente as razões para não comprar na sua loja. Tenha em mente que a autoavaliação sobre o atendimento é geralmente superestimada. E essa é uma das causas que impedem o avanço rumo à �idelização dos clientes: as pessoas não veem problema naquilo que está realmente ruim. Na autoavaliação, se não existe problema, então não há o que

melhorar. Mas vamos oferecer algumas contribuições para ajudá-lo a melhor de�inir o processo de atendimento aos clientes: Existe um método de atendimento na sua farmácia? Os funcionários são exaustivamente treinados no método? O método está escrito, formatado, explicado para todos? Quando entra novo funcionário, ele é treinado de acordo com o método? Existe algum indicador de desempenho amarrado com o método de atendimento? Esse método é revisto periodicamente, aprimorado de acordo com as contribuições dos funcionários? Se a resposta for não para a maioria dessas perguntas, então cada funcionário faz do seu jeito e, como sabemos, cada cabeça é uma sentença. Muitas farmácias acabam se dando conta de que, mesmo conhecendo o cliente há cinco ou dez anos, ainda nem sequer o tratam pelo nome. Falar de �idelização nesse ambiente é algo absolutamente fora de propósito, pura perda de tempo. Nessas circunstâncias, antes de mais nada, a loja precisa se concentrar na rotina de atendimento e isso só ocorre com métodos especí�icos que fornecem um mínimo de regularidade ao processo.

2. Avanço nas descobertas das necessidades dos clientes

Passada a etapa de consolidação do método de atendimento, vamos avançar e aprimorar ainda mais a nossa relação com o cliente. Antes de mais nada, precisamos entender qual é a motivação para o cliente entrar ou fazer contato com uma farmácia. Se tivéssemos que resumir em uma só palavra, que palavra seria essa? Nas minhas andanças Brasil afora, em contato com muitos clientes, estudando a

48 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


essência das farmácias, compreendi que a palavra que estamos procurando é: NECESSIDADES. Quem entende e atende às necessidades dos clientes consegue criar diferenciais competitivos signi�icativos, se direciona para a tão sonhada �idelização e acaba criando sérios embaraços para a concorrência, porque acaba instituindo uma base de sustentação que vai muito além das placas de desconto – embora esse item seja um ingrediente importante na cesta de ofertas. A palavra-chave é NECESSIDADES – mas estas se manifestam de maneira distinta em se tratando de medicamentos e perfumaria, higiene, beleza. São dois mundos absolutamente distintos que se revelam de maneiras muito diferentes dentro do mesmo ambiente – a farmácia. Na próxima edição, vamos examinar detidamente a diferença entre satisfazer necessidades no mundo

50 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

dos medicamentos e da perfumaria – conhecimento indispensável para aprimorar o atendimento rumo a um processo de �idelização na sua farmácia. Vamos listar os erros mais frequentes cometidos pelas farmácias – como a falta de compreensão sobre a contribuição da marca própria para a �idelização dos clientes. Enquanto isso, dê um pulo em nosso site: www.gilsoncoelho.com.br. Não há uma só palavra aqui descrita que não esteja contemplada na plataforma dos �ilmes On Line, criados especialmente para capacitar as farmácias. Nestes tempos de alta competitividade, precisamos nos afastar da chamada “comoditização” e investir em alternativas mais rentáveis e de maior valor agregado, não só para os clientes mas também para as farmácias.

“O

atendimento está na base da fidelização e constitui uma das grandes oportunidades para se criar diferenciação junto aos clientes. Quando diferenciado e humanizado, pode se transformar em vantagem competitiva de peso para quem pratica. Se for associado ao fator da economia e devidamente percebida pelos clientes, a farmácia terá vida longa, com resultado expressivo”. 

Não perca a segunda parte na próxima edição.


GS1na APAS

U

ma das maiores feiras de varejo do país, a APAS, organizada pela Associação Paulista de Supermercados, contou, nesta edição de 2013, com a presença da GS1 Brasil entre os expositores da Feira de Negócios. A feira e o ciclo de palestras do Congresso aconteceram de 6 a 9 de maio, no Center Norte, em São Paulo, e tiveram como tema “O Capitalismo Consciente-Prosperar construindo relações de valor”. O stand da GS1 Brasil ofereceu informações sobre o sistema de código de barras, RFID, e soluções em padrões de automação comercial, muito utilizados em lojas de varejo, inclusive farmácias e drogarias. O presidente da ABCFARMA, e vicepresidente da GS1, Pedro Zidoi Sdoia esteve no stand e acompanhou a movimentação de visitantes da feira. 

Pedro Zidoi, presidente da ABCFARMA e vice-presidente da GS1, com Olegário Araujo, da Nielsen, ao lado de convidados, no stand da GS1

REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

|

51


Gestão de Negócios TEXTO: AMÉRICO JOSÉ DA SILVA FILHO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

O VOO DA ÁGUIA

A águia empurra gentilmente seus �ilhotes para a beirada do ninho. Seu coração maternal se acelera com as emoções con�litantes, ao mesmo tempo em que ela sente a resistência dos �ilhotes a seus persistentes cutucões: – Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair?, ela pensou. Esta questão secular ainda não estava respondida para ela. Como manda a tradição da espécie, o ninho estava localizado bem no alto de um pico rochoso, na fenda protetora de um dos lados dessa rocha. Abaixo dele, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos �ilhotes. – E se justamente agora isso não funcionar?, ela pensou. Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão maternal estava prestes a se completar. Restava ainda uma tarefa �inal, o empurrão. A águia tomou-se da coragem que vinha de sua sabedoria interior. Enquanto os �ilhotes não descobrirem suas asas, não haverá propósito para sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar, não compreenderão o privilégio que é nascer uma águia. O empurrão era o maior presente que ela podia oferecer-lhes, era seu supremo ato de amor. E então, um a um, ela os precipitou para o abismo... e eles voaram!

52 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

N

a última edição, através da fábula “Ensinando cavalos a beber água”, escrevi sobre as nuances da liderança e de como esta é tão importante numa farmácia. Vimos que a atual di�iculdade para se encontrar e reter pro�issionais quali�icados pode ser minimizada como uma boa Gestão de Pessoas e Liderança.

Américo José da Silva Filho Atco Treinamento e Consultoria E-mail: americo@atcotc.com.br

www.atcotc.com.br


Daremos continuidade ao tema “Liderança” aproveitando as lições desta fábula que mostra o dilema da mamãe-águia: empurrar os �ilhotes penhasco abaixo, para que eles aprendam a voar sozinhos ou mantêlos permanentemente no ninho? Este também é um dilema do líder empresarial: o que fazer para que sua equipe evolua e assim tenha o desempenho necessário para proporcionar resultados para a empresa?

Exercer eficazmente uma liderança envolve inúmeros aspectos, tanto que é um dos temas mais abordados em livros empresariais. Aqui iremos agrupá-los em 12 pontos.

1. Faça com que os funcionários entendam a importância da farmácia e do trabalho de cada um. E também seus objetivos futuros em relação à farmácia.

2. Seja exemplo do que você deseja. As pessoas seguem muito mais atitudes do que discursos. Por exemplo, para ter uma equipe motivada, o líder deve ser o primeiro a sempre mostrar-se motivado.

3. Estimule os funcionários a apresentarem sugestões de melhoria.

4. Mantenha o controle emocional mesmo nos momentos mais di�íceis. É justamente quando a farmácia está lotada, ou os problemas surgem, que o papel do líder para tranquilizar e orientar é mais importante.

5. Não se mostre indeciso. Analise a situação cuidadosamente antes de tomar uma decisão, mas não deixe de fazê-la o mais breve possível.

6. Seja um “solucionador” para sua equipe. Veja se eles dispõem de todos os recursos para realizarem seus trabalhos. Para isso esteja sempre à disposição e não menospreze as di�iculdades que eles levarem até você. 7. Seja um “formador de equipe”. Avalie as necessidades da farmácia e prepare pessoas para supri-las. Também corrija e oriente imediatamente qualquer atitude errada.

8. Respeite as pessoas. Seja educado com todos, mas não tenha receio de corrigi-las quando necessário. Procure entender as diferenças e as necessidades de cada um.

9. Sempre apresente novos desa�ios, possíveis de serem alcançados, para a equipe (vendas, ticket médio, itens por cliente, etc.). Reconheça e recompense quando eles forem alcançados. 10. Aja como se tudo fosse sua responsabilidade. Quando se quer comprometimento, o melhor a fazer é comprometer-se. 11. Seja humilde e reconheça que a opinião ou a sugestão de um funcionário pode estar correta. Isso também é uma demonstração de sabedoria. 12. Procure se conhecer. A liderança e�icaz começa pelo autoconhecimento: • • •

Quais seus pontos fortes?

Em que você pode melhorar? O que deixa você irritado?

• Como você poderia controlar essa irritação?

• Você costuma falar ou agir por impulso? • peito?

O que você pode fazer a res-

E como você se avaliaria como líder? Que tal fazer um teste para saber se você tem agido como líder ou se essa é uma característica que ainda precisa ser desenvolvida?

Assinale um “x” na coluna correspondente ao seu comportamento mais comum, da seguinte forma: Coluna

Comportamento mais comum

1

Sempre

4

Nunca

2 3 1.

Na maioria das vezes Quase nunca

Novos procedimentos são discutidos com a equipe antes de serem implantadas?

2.

Considera que é papel do líder promover o desenvolvimento de seus funcionários?

3.

Acompanha o desenvolvimento de seus funcionários?

4.

Treina ou envia sua equipe para treinamentos?

5.

Compreende as necessidades particulares dos funcionários?

6.

Preocupa-se com o nível de motivação das pessoas que trabalham com você?

54 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

1

2

3

4


1

7.

Realiza ações para promover a motivação das pessoas?

8.

Seus funcionários têm liberdade para apresentar sugestões?

9.

Você escuta as sugestões de seus funcionários, sem pré-julgamentos?

10.

Caso necessário, você saberia executar as tarefas que atribui aos seus funcionários?

11.

Quando necessário você é o primeiro a executar uma nova tarefa, para que

12.

Age exatamente de acordo com o que pede aos seus funcionários. O discurso é igual

2

a equipe o siga? à prática? 13.

Diferencia as questões pessoais das profissionais?

14.

Reconhece publicamente o bom desempenho de um funcionário?

15.

Suas críticas são objetivas e dirigidas diretamente ao funcionário e acompanhadas de orientações sobre como fazer corretamente?

16.

Defende sua equipe perante outras pessoas?

17.

Dá apoio à sua equipe na solução de problemas do trabalho?

18.

Divide com sua equipe os acertos e sucessos?

19.

Comemora com a equipe os sucessos alcançados?

20.

Supre sua equipe das ferramentas e orientações necessárias para o trabalho?

21.

Compartilha com sua equipe os objetivos da farmácia?

22.

Você se mantém concentrado nos objetivos e tarefas prioritárias?

23.

Mantém a equipe concentrada nos objetivos e tarefas prioritárias, sem permitir desvios?

24.

Reconhece seus erros, perante a equipe?

25.

Toma decisões rápidas, após análise da situação?

26.

Mantém um relacionamento profissional, mas cordial com a equipe?

27.

Agradece os esforços extras demonstrados pelos funcionários?

28.

Sente que a equipe tem prazer em receber suas orientações e ordens?

29.

A equipe compartilha com você seus assuntos particulares?

30.

Sente que a equipe gosta de ter sua presença em momentos como almoço, confraternizações, etc.?

Soma

Soma de “x” das colunas 3 e 4 maior que das colunas 1 e 2

Você demonstra grande preocupação com as tarefas executadas, porém ainda precisa desenvolver mais as competências de liderança. Leia, estude e participe de treinamentos que abordem o desenvolvimento de liderança. A equipe que enxerga em seu chefe um verdadeiro líder trabalha mais motivada e comprometida com as metas da empresa.

56 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Soma de “x” das colunas 1 e 2 maior que das colunas 3 e 4

Você demonstra conciliar a função de che�ia com o papel de liderança. Continue no desenvolvimento desta competência, através da leitura, do estudo e da participação em programas de treinamento.

Boas vendas!

“A liderança é a arte de conseguir que outro faça alguma coisa que você quer feita porque ele quer fazê-la.” (Dwight D. isenhower) 

3

4


O

PACIENTE NÃO VAI LUTAR

PARA VENCER O COLESTEROL SE O MÉDICO NÃO DER A ELE O MELHOR EQUIPAMENTO.

CHEGOU PLENANCE, A ROSUVASTATINA CÁLCICA DA LIBBS.

Plenance tem ação rápida, baixa incidência de reações adversas, pode ser tomado em qualquer horário e a relação custo x benefício facilita a adesão ao tratamento.1,2,3

A MELHOR ESCOLHA PARA UMA VIDA PLENA.

PLENANCE - rosuvastatina cálcica - 10 mg em embalagens com 30 comprimidos revestidos - 20 mg em embalagens com 30 comprimidos revestidos - Uso oral e uso adulto Indicações: tratamento adjuvante à dieta quando a resposta à dieta e aos exercícios é inadequada em pacientes com hipercolesterolemia. Redução do LDL-c, colesterol total e triglicérides elevados; aumento do HDL-c em pacientes com hipercolesterolemia primária (familiar heterozigótica e não familiar) e dislipidemia combinada (mista) [Fredrickson tipo IIa e IIb]. Diminuição da ApoB, não-HDL-c, VLDL-c, VLDL-TG, e das razões LDL-c/HDL-c, C-total/HDL-c, não-HDL-c/HDL-c, ApoB/ApoA-I e aumento da ApoA-I nessas populações. Tratamento isolado de hipertrigliceridemia [hiperlipidemia de Fredrickson tipo IV]. Redução do colesterol total e LDL-c em pacientes com hipercolesterolemia familiar homozigótica, tanto isoladamente quanto como adjuvante à dieta e a outros tratamentos de redução de lipídios (como por ex.: aférese de LDL), se tais tratamentos não forem suficientes. Retardo ou redução da progressão da aterosclerose. - Contraindicações: hipersensibilidade aos componentes da fórmula; em pacientes com doença hepática ativa ou renal. Também está contraindicado durante a gravidez e a lactação e em mulheres com potencial de engravidar, e que não estão usando de métodos contraceptivos apropriados. - Precauções e Advertências: deve ser usada com cautela em pacientes que consomem quantidades excessivas de álcool e/ou que tenham história de doença hepática. Foram relatados efeitos musculoesqueléticos, como mialgia não complicada, miopatia e, raramente, rabdomiólise, sendo sua frequência maior no uso pós-comercialização com doses mais altas. Os níveis de creatinaquinase (CK) devem ser medidos na presença de quaisquer sinais ou sintomas sugestivos de miopatia. O tratamento interrompido em níveis notadamente elevados (> 10 vezes o limite superior de normalidade, LSN) ou suspeita de miopatia. Foi observado um aumento da incidência de miosite e miopatia em pacientes que estavam recebendo outros inibidores da HMG-CoA redutase junto com ciclosporina, derivados do ácido fíbrico, incluindo genfibrozila, ácido nicotínico, antifúngicos do grupo azóis e antibióticos macrolídeos. Deve ser prescrito com precaução em pacientes com fatores de predisposição para miopatia (insuficiência renal, idade avançada e hipotireoidismo) ou em situações em que pode ocorrer um aumento nos níveis plasmáticos da rosuvastatina. O tratamento deve ser temporariamente interrompido na presença de condição aguda grave sugestiva de miopatia ou que predisponha ao desenvolvimento de insuficiência renal secundária à rabdomiólise (sepse; hipotensão; cirurgia de grande porte; trauma; alterações metabólicas, endócrinas e eletrolíticas graves; ou convulsões não controladas). Foi observado aumento dos níveis de HbA1c e de glicose sérica. Foi relatado um aumento da frequência de diabetes em pacientes com fatores de risco para diabetes. Estudos de farmacocinética mostraram aumento na exposição em pacientes asiáticos comparados aos caucasianos. Testes farmacológicos não revelaram evidências de efeito sedativo da rosuvastatina, não sendo esperado que afete a capacidade dos pacientes em dirigir veículos ou operar máquinas. Este medicamento contém lactose (91,60 mg/comprimido de 10 mg e 183,20 mg/comprimido de 20 mg), portanto, deve ser usado com cautela em pacientes com intolerância à lactose - Gravidez e lactação: Categoria de risco na gravidez: X. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento. A segurança da rosuvastatina durante a gravidez e a lactação não foram estabelecidas. Mulheres com potencial de engravidar devem usar métodos contraceptivos apropriados. Interações com medicamentos, alimentos e álcool: varfarina: pode aumentar a razão internacional normalizada (INR), sendo recomendada sua monitoração tanto no início, ajuste de dose ou término do tratamento. genfibrozila: aumento de duas vezes na Cmáx e na ASC0-t da rosuvastatina. Inibidores da protease: aumento da exposição sistêmica à rosuvastatina, em combinação com ritonavir. Antiácidos: diminuição da concentração plasmática da rosuvastatina. - Reações Adversas e alterações de exames laboratoriais: comuns (≥ 1% e < 10%): cefaleia, mialgia, astenia, constipação, vertigem, náusea e dor abdominal. Incomuns (≥ 0,1% e < 1%): prurido, exantema e urticária. Raras (≥ 0,01% e < 0,1%): miopatia (incluindo miosite), reações de hipersensibilidade (incluindo angioedema), rabdomiólise e pancreatite. Rabdomiólise, ocasionalmente associada ao dano da função renal. Efeitos laboratoriais: como com outros inibidores da HMG-CoA redutase, foi observado aumento relacionado à dose, das transaminases hepáticas e da CK em um pequeno número de pacientes em tratamento com rosuvastatina. Foi observado aumento da HbA1c em pacientes tratados com a rosuvastatina. Foram observados testes de análise de urina anormais (teste de fita reagente positivo para proteinúria) em um pequeno número de pacientes tomando rosuvastatina e outros inibidores da HMG-CoA redutase. A proteína detectada foi principalmente de origem tubular. Na maioria dos casos, a proteinúria diminui ou desaparece espontaneamente com a continuação do tratamento e não é um indicativo de doença renal aguda ou progressiva. - Experiência pós-comercialização: muito raras: artralgia; icterícia e hepatite; perda da memória. Rara: aumento das transaminases hepáticas. Frequência desconhecida: depressão, distúrbios do sono (incluindo insônia e pesadelos). - Posologia: hipercolesterolemia primária (incluindo hipercolesterolemia familiar heterozigótica), dislipidemia mista hipertrigliceridemia isolada e tratamento da aterosclerose: dose inicial habitual de 10 mg/d, em hipercolesterolemia grave (incluindo hipercolesterolemia familiar heterozigótica), dose inicial de 20 mg. Hipercolesterolemia familiar homozigótica: dose inicial de 20 mg/d. Não é indicado o uso em crianças, pois não foram estabelecidas a segurança e a eficácia nesta população. A experiência em crianças foi limitada a um pequeno número de crianças (a partir de 8 anos de idade) com hipercolesterolemia familiar homozigótica. Em idosos, em pacientes com insuficiência renal de leve a moderada, usar a faixa de doses habitual. Para pacientes com insuficiência renal grave, a dose de Plenance® não deve exceder 10 mg/d. A faixa de dose habitual se aplica a pacientes com insuficiência hepática de leve e moderada. Foi observado aumento da exposição sistêmica à rosuvastatina em pacientes com insuficiência hepática grave; portanto, o uso de doses superiores a 10 mg deve ser cuidadosamente avaliado. Foi observada uma concentração plasmática aumentada de rosuvastatina em asiáticos. O aumento da exposição sistêmica deve ser levado em consideração no tratamento destes pacientes cuja hipercolesterolemia não for adequadamente controlada com doses diárias de até 20 mg. Terapia concomitante: a rosuvastatina demonstrou eficácia adicional quando usada em associação com fenofibrato e ácido nicotínico. Plenance® também pode ser usado em associação com ezetimiba ou com sequestradores de ácidos biliares. Interações que requerem ajuste de dose: ciclosporina (aumento da exposição sistêmica à rosuvastatina, para uma faixa de dose de 10 a 40 mg de rosuvastina, esta associação não é recomendada); genfibrozila (aumento de exposição sistêmica à rosuvastatina, pacientes em uso desta combinação não devem exceder a dose de 20 mg/d). Reg.MS 1.0033.0170/Farm. Resp.: Cintia Delphino de Andrade CRF-SP nº 25.125. LIBBS FARMACÊUTICA LTDA/ CNPJ 61.230.314/0001-75/Rua Alberto Correia Francfort, 88/EmbuSP/Indústria Brasileira /PLENANCE-MB01-13/Serviço de Atendimento LIBBS: 08000-135044. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. A persistirem os sintomas, o médico deve ser consultado. Documentação Científica e informações adicionais estão à disposição da classe médica, mediante solicitação. REFERÊNCIAS: 1. REVISTA FARMACÊUTICA KAIROS. São Paulo: RGR Publicações, v.25, n.292, mar. 2013. Suplemento. In Press. - 2. PLENANCEMD (rosuvastatina cálcica). São Paulo: Libbs Farmacêutica Ltda. Bula de medicamento. - 3. McKENNEY, J.M. Efficacy and safety of rosuvastatin in treatment of dyslipidemia Am J Health-Syst Pharm, v.62, p.1033-47, 2005.

Contraindicação: Doença hepática ativa. Interações: Não deve ser usado em associação com a genfibrozila.


Varejo TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

O NOVO CONSUMIDOR

O

consultor Mauro Pacanowski, expert em merchandising e professor nas cadeiras de Marketing e Comunicação na ESPM e FGV, e de Marketing Farmacêutico na UFRJ, fala do novo tipo de cliente que farmácias e drogarias devem se preparar para atender – e fidelizar

Muitos empreendedores de farmácia acreditam que a beleza da loja, sua arquitetura, o layout, a iluminação, equipamentos e mobiliários, além da educada e cativante forma de atendimento por parte de sua equipe, são qualidades que, no fundo, afastam os consumidores das classes mais populares – por associarem esse modelo de loja a preços mais altos e inacessíveis à maioria da população. Baseados nessa premissa, insistem em estratégias de marketing que “apostam” em cores fortes, área de vendas sem cuidado estético, pouca organização nas gôndo-

Mauro Pacanowski,

professor da FGV/RJ e da UFRJ

58 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

NÃO PERCA A PRÓXIMA VENDA

Em busca da distinção las, iluminação de�iciente, escolhas aleatórias e pouco sortimento, marcas desconhecidas e fórmulas de comunicação, abordagens e chamadas sempre iguais – utilizadas pelos mais diversos tipos de varejo, como “mais barato só aqui”, “do jeito que você queria”, “você merece o melhor”. Esquecem esses empreendedores que estão tratando com um publico que acabou de ascender à nova classe média e deseja celebrar essa migração. O acesso ao consumo, para esse grupo, signi�ica mais do que inclusão e vantagens ilusórias: tem o sabor e o signi�icado de vitória e sucesso, poder e realização pessoal e pro�issional.

Durante a primeira década deste século, especialistas na área de pesquisas de identi�icação e conhecimento dos hábitos e atitudes das classes mais populares apontaram que o desejo principal desse grupo era a inclusão social. Em termos de utilização de ferramentas de comunicação, já passamos da fase onde a inclusão era o apelo principal. Estamos caminhando para um patamar no qual o processo identi�icável é denominado de “distinção”. No dicionário, podemos encontrar o termo de�inido como ato ou efeito de distinguir, diferença, qualidade distintiva, preferência, prerrogativa, exceção, honra concedida a alguém, nobreza de porte. A nova classe média precisa se sentir poderosa para satisfazer


NOVO FLUIDIFICANTE E ANTE DESCONGESTION NASAL

• Facilita a drenagem nasal • Tecnologia “Bag on Valve”: aproveitamento total do conteúdo • Solução natural e sem conservantes • Uso adulto e pediátrico

• Alívio para toda a família

ICMS 12% 17% 18% 19% Zona Franca

PF

PMC

R$ 19,34 R$ 20,68 R$ 20,98 R$ 21,28 R$ 17,97

R$ 25,78 R$ 27,52 R$ 27,90 R$ 28,29 R$ 24,84

Central de Relacionamento Herbarium 0800 723 8383 • www.herbarium.net

RINOSPRAY® É UM MEDICAMENTO. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

RINOSPRAY® – Solução de cloreto de sódio 0,9% - estéril – 100 ml. Indicação: Fluidificante e descongestionante nasal. Contraindicação: Pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Advertências: Em bebês, o tempo de administração deve ser curto, de modo a não prejudicar a sua respiração. Interações medicamentosas: Não há relatos de interações com esse medicamento. Posologia e modo de usar: Aplique a solução nas narinas, conforme necessidade. Reações adversas: Não há relatos de reações adversas a esse medicamento. MEDICAMENTO DE NOTIFICAÇÃO SIMPLIFICADA RDC ANVISA N°199/2006. AFE n° 1.01860.6. Farmacêutica Resp.: Dra. Anny M. Trentini - CRF-PR nº 4081. HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA. Av. Santos Dumont, 1111 - Colombo/PR - CNPJ 78.950.011/0001-20 - Indústria Brasileira. Maio/2013. ,

anuncio_rinospray_revistas farmaceuticas_3.indd 1

17/05/13 18:00


todos os seus desejos, dos mais simples aos mais diferenciados. Nesse recente processo de migração, a nova classe média passou a evitar as marcas que são percebidas como emblemáticas das classes baixas. Por isso, é fundamental que as farmácias que desejam conquistar esse consumidor estejam atentas às transformações desse publico e construam, com base nos valores que inspiram e motivam esse segmento, um novo alicerce em que mercadorias se tornem desejos e oportunidades de compra.

Valorizando a exclusividade

Observamos em pesquisas qualitativas analisadas recentemente o tom de reserva e desdém dos consumidores da nova classe média em relação às marcas que são percebidas como de segundo e terceira linhas. Características e valores observados anteriormente, como o “compartilhamento”, empréstimo de produtos, uso em conjunto, vêm sendo abandonados. É hora de privilegiar e valorizar a exclusividade. Se nas classes baixas o consumo é caracterizado como familiar, na nova classe média há a conquista do consumo individual e personalizado. As mulheres, tão preocupadas em priorizar a família, agora estão mais atentas ao consumo para elas próprias. Estão mais vaidosas, buscando, pela aparência e atributos �ísicos, maior reconhecimento social. O consumo consciente, que para a classe média tem um signi�icado bastante diferente daquele que remete ao consumo sustentável ou engajado, é tratado neste caso como produto da compra inteligente. Ou seja: saber comprar, ser mais exigente e avaliar melhor as condições de compra, lutar pelos direitos de consumidor. Não é à toa que, em pesquisa realizada na cidade de São Paulo, com diferentes consumidores, nada menos que 65% pertencentes à classe C e 25% das classes D e E recorreram ao PROCON por se sentirem lesados ou mal orientados em sua aquisição.

60 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

A nova classe média busca produtos que privilegie e valorize a exclusividade. A farmácia deve se preparar para atender esse cliente

Um mundo que se abre Tenha em mente que, em muitas ocasiões, ao entrarem em sua loja, será a primeira vez que integrantes dessa nova classe média irão a uma farmácia em busca da a�irmação e da demonstração de poder embutidas em algum produto ou marca ascendente. Para eles, é um novo mundo que se abre. Nessa fase, precisam ser introduzidos e conduzidos para melhor usufruírem dessas novidades, de modo a não sentirem temor e hesitação por não se identi�icarem com essas categorias, pelo receio do erro ou do vexame de uma má escolha. Por esse motivo, alguns pontos de venda decidiram se destacar na orientação do consumidor, através de materiais como catálogos, folhetos e tabloides com sugestões de produtos para diferentes usos e �ins, com linguagem fácil e simples, objetivando interagir e inspirar o “novo” consumidor que, de sua parte, se percebe mais independente. É o momento de ensinar e instruir para consumir. Com a economia estável e acesso ao credito, as pessoas estão frequentando mais as lojas e buscando maiores incentivos para consumir produtos que sugiram beleza, praticidade e bem-estar de forma mais intimista e carinhosa.

A oportunidade bate à porta Conhecer o per�il do novo consumidor é antecipar tendências. Tomemos por exemplo a clássica personagem da vendedora porta a porta de cosméticos, que utilizava a persuasão, a intimidade e o relacionamento afetuoso com as clientes para alavancar “desejos”. As farmácias, naquela época, não foram sensíveis ao avanço do item cosmético como forte segmento de vendas – por isso, as empresas revendedoras de porta a porta proliferaram e conquistaram uma fatia considerável de mercado. Perceber as mudanças é reconhecer os sinais de prosperidade que identi�icam a “nova” classe média. As oportunidades batem à nossa porta diariamente e precisamos estar atentos para reconhecer os sinais das mudanças produzidas pela horizontalidade da divisão de renda. Ao abrir a porta da loja, amanhã de manhã, convoque sua equipe para fazê-los entender que esse novo consumidor, “marinheiro de primeira viagem”, busca saber mais sobre determinados produtos, o modo de usar, seus bene�ícios – precisa de uma bússola orientadora. Não só olhe, mas o veja atentamente para não perder a próxima venda. 


Abasteça sua farmácia para esse inverno com Resfryneo. Apresentações: • Caixa com 20 cápsulas • Caixa com 100 cápsulas (25 blisters com 4 cápsulas) • Frasco com 100 mL de solução oral

Indicações: • Analgésico • Antipirético

Registro MS: 1.5584.0278

INDICAÇÕES: Nos processos das vias aéreas superiores nos quais a dor e a febre fazem parte do quadro. Reg. M.S nº 1.5584.0278 - Março / 2013

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

ANUNCIO 20,5x27,5.indd 1

19/03/2013 17:16:46


P revenindo as perdas no varejo Segurança TEXTO: ARNALDO ANSAR

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

E

statísticas nacionais e internacionais chamam atenção para um problema que se torna mais sério à medida que nossas farmácias e drogarias tornam mais atraente e mais exposto seu setor de cosméticos e perfumaria: a ocorrência de furtos. As perdas têm sido proporcionais ao grande volume de negócios do canal farma, ou seja, são milionárias. Aqui, o consultor Luiz Fernando Sambugaro, da empresa Gateway Brasil, especializada em estratégias de segurança no varejo, faz recomendações úteis para tornar a loja mais segura.

Nos Estados Unidos, mais de 70% das empresas de comércio já atuam preventivamente. Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o varejo alimentar tem prejuízo de R$ 1,5 bilhão ao ano com as práticas dos “amigos do alheio” – o que leva o setor a investir pesadamente na prevenção. No entanto, apenas algumas redes de farmácia já estão estruturadas para se prevenir contra esse tipo de perdas. Farmácias pequenas e médias ainda estão desprotegidas. Por isso, o segmento ainda oferece mais oportunidades e menos riscos para os “mãos leves”. Isso inclui o furto de cosméticos nos pontos

62 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

de venda. Segundo Sambugaro, tendo por base um faturamento de cerca de R$ 40 bilhões em 2012, segundo a La�is Consultoria, e uma estimativa de 1,75% de perdas, o prejuízo anual é de aproximadamente R$ 710 milhões por conta dos furtos de mercadorias. Para ele, se medidas pro�issionais não forem tomadas, esses chamados furtos de oportunidade vão crescer além do razoável. “Fazer de conta” que se protege é pior do que não proteger. Hoje não existe justi�icativa, com esse volume de vendas e toda a tecnologia de segurança disponível, no mesmo nível dos grandes mercados internacionais, para que ainda sejamos tão negligentes na gestão das perdas. O prejuízo tem sido de grande porte, haja vista que os “não medicamentos”, que �icam em área de consulta e manuseio livre, já alcançam aproxima-

damente um terço do faturamento e produziram mudanças signi�icativas no lay-out da loja, seja na arquitetura mais arrojada, um ambiente mais clean ou na melhoria do atendimento e serviços. Cada vez mais, produtos de pequeno tamanho e alto valor agregado precisam ser expostos e estarão disponíveis aos já conhecidos “furtantes”, dada a atratividade de produtos como cremes, xampu, estojos de maquiagem, lápis para os olhos. Esse tipo de experiência de compra já conhecida de supermercadistas em seções de cosméticos e medicamentos passa a ser uma necessidade dos gestores de drogarias e farmácias tradicionais. Câmeras, etiquetas de proteção e treinamento adequado são fundamentais. Ou seja: uma clara política de prevenção de perdas deve ser implantada e estar sempre em constante evolução.


Como exemplo, hoje, nas maiores redes americanas e francesas, é comum o mobiliário de autosserviço ser desenhado e equipado com sistemas de proteção que impedem o furto de grandes quantidades de itens, na modalidade “limpar o gancho” – pois apenas um item de cada vez poderá ser retirado. Alguns sistemas geram um ruído a cada retirada de produto, alertando a segurança quando vários produtos são retirados sequencialmente, indicando uma ação de furto.

Os mais visados

Segundo pesquisas da Gateway Brasil, entre os produtos mais furtados no varejo farmacêutico estão lâminas de barbear, protetores solares, desodorantes e cremes. Muitos

supermercados, por exemplo, passaram a colocar esses itens em caixas de acrílico ou até mesmo em vitrines dentro das lojas, a �im de inibir o furto. Mas, para muitos analistas de mercado, esse tipo de exposição protegida prejudica o acesso dos clientes e consequentemente as vendas desses produtos – sobretudo porque retira do ato de compra um dos atributos mais e�icientes da dinâmica de venda: o aspecto sensorial do toque e do manuseio. Um dos meios que o varejo encontrou para se defender dos furtos é expor alguns desses itens na área de check-outs, o que inibe uma parte dos furtos – mas, segundo os especialistas, essa ação desvaloriza os produtos, porque tira do desejo de compra um momento de exame e re�lexão. Na passagem pelo caixa, a compra é mais por impulso do que por decisão consciente de consumo.

Métodos de segurança

Segundo Luiz Fernando Sambugaro, existem hoje muitas tecnologias no mercado mundial destinadas a aumentar a segurança da loja – mas três se destacam. A primeira é a tecnologia eletromagnética, que vem sendo utilizada por bibliotecas e centros de

Tendo por base um faturamento de R$ 40 bilhões em 2012, e uma estimativa de 1,75% de perdas, o prejuízo anual do comércio farmacêutico é de aproximadamente R$ 710 milhões por conta dos furtos de mercadorias

documentação e ainda não é usada com cosméticos no Brasil, por causa de custo e da di�iculdade de instalar as antenas necessárias nas entradas das lojas. A segunda é a tecnologia de rádio-frequência, que utiliza antenas de vários modelos e tamanhos e vários tipos de etiquetas. Já é usada por algumas farmácias, sobretudo pelo baixo custo, mas, segundo o especialista, é a menos recomendada das três porque o sistema pode exigir mudanças no modelo da embalagem. A tecnologia acusto-magnética já é bastante usada em supermercados e oferece uma variedade de opções de antenas e etiquetas, com tamanhos mais compactos. Alguns fabricantes de cosméticos também já aplicam essa tecnologia em seus produtos ainda na fábrica, como é o caso de algumas marcas de protetor solar. “Esta tecnologia é mais simples de administrar e, como a maioria dos produtos já vem com essa etiqueta da fábrica, o varejista só precisa comprar a antena”, explica Sambugaro. Claro que tudo isso tem um preço – mas, para o especialista, o bene�ício acaba compensando pelo aumento da segurança. Mas ainda há um longo caminho a percorrer: ele estima que apenas 20% dos varejistas no Brasil utilizam algum tipo de sistema de segurança em suas lojas. “Em muitos outros países, até mesmo na Argentina, esse índice �ica acima de 70%”. A diferença entre uma farmácia que não utiliza nenhum dispositivo de segurança e outra que tem é bastante nítida: “Na primeira, o vendedor terá que reduzir sua atenção no atendimento dos clientes no balcão para poder �iscalizar os consumidores nas prateleiras de venda livre. Na segunda, mais tranquilo, ele poderá se dedicar a realizar um melhor atendimento”, compara. 

Mais informações:

http://www.gateway-security.com.br REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

| 63


AF_An_FlanaxPD_410x275.pdf

1

4/22/13

8:46 PM

NAPROXENO SÓDICO

DUPLA AÇÃO

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

RA AGO

IA!

N

ÍD AM

TV

Novo comercial – 100% focado em TV Aberta Diversas inserções ao longo do ano

PONTO DE VENDA

Investimento exclusivo para o PDV Novos e inovadores materiais de PDV


Entrevista TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

Embaixador

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Roberto Abdenur

O Brasil em linha reta

E

m 2013, o Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial – ETCO completa 10 anos de firme atuação em defesa de ações que corrijam os mais variados desvios de conduta nas atividades econômicas – como a concorrência desleal, a informalidade e a pirataria. Seu atual presidente executivo, Roberto Abdenur, tem larga experiência no mundo dos negócios, sempre em altíssimo nível – diplomata de carreira, foi embaixador do Brasil no Equador, na Alemanha, na Áustria, na China e nos Estados Unidos. Com ele à frente, o Instituto ETCO renova e reforça seus compromissos com a ética no mundo corporativo. Nesta entrevista exclusiva à Revista ABCFARMA, o embaixador Abdenur fala das frentes de luta da entidade por um Brasil melhor e mais justo O Brasil é conhecido como o “país do jeitinho” e ainda é muito vulnerável à corrupção. Nesse contexto, qual foi o papel do ETCO nesses 10 anos para um Brasil melhor? O ETCO vem conduzindo atividades na luta contra variados desvios de conduta que tanto prejudicam o ambiente de negócios e o próprio desenvolvimento econômico do país. É uma entidade dedicada à promoção da ética na competição econômica, mediante ações e iniciativas como o combate à sonegação �iscal, a busca de simpli�icação do sistema tributário, o combate ao comércio ilegal e à pirataria e a redução da informalidade no mercado de trabalho. O ETCO atua

66 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

no sentido de estimular tomadores de decisão, no setor público e no privado, a adotar medidas que inibam a adoção de práticas desleais de concorrência e desvios éticos nos negócios, com três focos de atuação:

•Fomentar estudos e análises sobre os fatores que incentivam esses desvios de conduta, tais como a alta carga tributária e a burocracia atrelada ao sistema tributário, a lentidão do Poder Judiciário e a impunidade.

cios, o clima para investimentos e as condições de concorrência. Um dos grandes momentos de 2012 nesse tema foi o seminário internacional O Impacto da Corrupção sobre o Desenvolvimento, promovido pelo ETCO em conjunto com o jornal Valor Econômico. Quanto mais democrático um país, mais transparentes são as contas e gastos públicos e, portanto, menos se criam oportunidades para corruptores e corruptos.

•Desenvolver e apoiar ações de conscientização da opinião pública sobre os efeitos sociais e econômicos malé�icos dessas ilegalidades e da leniência social. O ETCO se tem dado conta, cada vez mais, da presença da corrupção como fator subjacente a múltiplas distorções na economia, com graves efeitos sobre o ambiente de negó-

Este é o grande problema: equilibrar o sistema tributário com os objetivos de desenvolvimento do país. O sistema atual, como sabemos, tem uma carga tributária excessiva para o nível de desenvolvimento e para a

•Propor e apoiar ações, mudanças em textos legais e práticas administrativas que facilitem a prevenção desses desvios.

Trabalhar na legalidade é não só uma obrigação como uma segurança indispensável para um setor tão controlado como o mercado farmacêutico. Mas os empresários se queixam da falta de correspondência entre essa carga �iscal e o retorno em serviços. Como o ETCO vê isso?


an_melhoral_205x275mm_06-05-2013.indd 1

14/5/13 10:22


capacidade de gestão do Estado brasileiro. É impressionante veri�icar que, entre 1988 e 2005, o crescimento da carga tributária ultrapassou o crescimento do PIB, elevando os custos da produção da indústria, que perde competitividade interna e externa, desestimulando novos investimentos e aumentando a sonegação �iscal e a informalidade. Cabe destacar um dado impressionante: a carga tributária sobre medicamentos é de cerca de 35%, uma das maiores do mundo. A essencialidade do bem não é considerada como determinante do nível de tributação. Não está em jogo no Brasil uma reforma tributária que reduza substancialmente a carga, mas uma agenda de simpli�icação e racionalização do sistema tributário – o que não é pouco e poderia ser um primeiro passo na direção de uma futura evolução. Em 6 de maio, foi entregue à presidente Dilma uma proposta de simpli�icação do sistema tributário, fruto das ações de um grupo de trabalho coordenado pela Associação Comercial de São Paulo, pela Fecomercio-SP e pelo ETCO, com participação do Sescon. O Banco Interamericano de Desenvolvimento divulgou um estudo que aponta como um dos maiores problemas do Brasil a complexidade do sistema tributário, com a ampla dispersão de alíquotas efetivas num imposto como o ICMS, o que provoca distorções como a chamada guerra �iscal entre Estados. O ETCO tem informações especí�icas sobre a pirataria no mercado farmacêutico?

A falsi�icação de produtos farmacêuticos representa um sério risco à saúde em todo o mundo. A OMS considera o problema da falsi�icação de medicamentos uma epidemia. Até 1% dos medicamentos disponíveis nos países desenvolvidos estão sujeitos à falsi�icação, percentual que avança vertiginosamente para uma

68 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

média de 10% em âmbito global, puxada por Ásia, África e América Latina, onde a informalidade pode chegar a 30% em alguns mercados. A Anvisa estima que cerca de 20% dos produtos no mercado brasileiro tenham origem fraudulenta – pirateados, contrabandeados ou sem registro. Uma das iniciativas para dar �im à pirataria no setor é o rastreamento de medicamentos. O ETCO realizou, em 2009, o teste-piloto do Sistema de Rastreamento e Autenticidade de Medicamentos, com o acompanhamento de técnicos da Anvisa. O rastreamento ajudará no combate aos roubos de carga e permitirá identi�icar quem fabricou o produto, quem o vendeu, quem o despachou e quando

“A

falsificação de produtos farmacêuticos representa um sério risco à saúde em todo o mundo. A OMS considera o problema da falsificação de medicamentos uma epidemia”.

chegou ao distribuidor e às farmácias. Em abril, a Anvisa encaminhou para consulta pública proposta que cria o Sistema Nacional de Controle de Medicamentos, o que mostra que vamos chegando à etapa �inal de implementação dessa iniciativa.

Embaixador do Brasil em diversas partes do mundo, como o senhor vê a imagem internacional do Brasil? Ao longo de meus quase 45 anos no Itamaraty, tive a oportunidade de vivenciar numerosas crises econômicas e políticas. Por vezes tocou-me mesmo a necessidade de, como embaixador, atuar em nome do governo no enfrentamento concreto de graves crises, como a segunda crise do petróleo, em 1979-1980 e as di�iculdades enfrentadas no início

dos anos 1980 pela crise da dívida da América Latina, que resultaria na declaração de moratória pelo País em 1987. Com a redemocratização e, mais tarde, a estabilização econômica e a abertura da economia graças ao Plano Real, melhorou muito a imagem do Brasil no exterior. A conjunção de uma política econômica sadia com uma política externa ativa levou ao fortalecimento do conceito do País no exterior. O Brasil de hoje, apesar da continuidade de muitos problemas, é visto com respeito e prestígio pela comunidade internacional. O Brasil tem legislações bastante rigorosas em diversos campos da atividade econômica. No campo concorrencial e no da pirataria, elas não têm sido e�icientes, para corrigir os desvios?

Muito se perde com pirataria e falsi�icação. Produtos piratas não prejudicam apenas os fabricantes, que investiram em pesquisas e tecnologia para desenvolver novos artigos. O consumidor perde em qualidade, garantia e segurança – pois já se comprovou a forte ligação entre pirataria e crime organizado. O País perde em arrecadação de impostos. E em imagem. O Brasil �igurou durante anos na “Priority Watch List”, uma lista de países nos quais os direitos de propriedade intelectual não são considerados adequadamente protegidos, o que nos sujeitava ao risco de sanções contra nossas exportações. Hoje, o Brasil é visto de um modo completamente diferente. Em 2011, deixou de �igurar nessa lista. Hoje, tramitam no Congresso vários projetos de lei relacionados ao tema, como o PLS 162/2011, que institui a Política Nacional de Combate à Pirataria de Produtos Submetidos à Vigilância Sanitária. Podemos citar ainda o PLS Nº 464/2011, que determina a suspensão das atividades de estabelecimento empresarial envolvido na


PROTEÇÃO COM BAIXA DOSE

O CONTRACEPTIVO DE BAIXA DOSE1-3 COM CUSTO ACESSÍVEL

Dados Cadastrais Número do registro no MS: 1.7056.0067.001-6 Código interno da Indústria: 80740247 Código de Barras (EAN): 7891106907552 Prazo de Validade: 18 meses Classificação Fiscal: 3006.60.00 DCB: Levonorgestel (5279) + Etinilestradiol (3699) PF PMC

ICMS 12% R$ 10,66 R$ 14,74

ICMS 17% R$ 11,30 R$ 15,62

ICMS 18% R$ 11,44 R$ 15,81

ICMS 19% R$ 11,58 R$ 16,01

ICMS 17% ZFM R$ 11,30 R$ 15,62

Fonte: Revista ABCFARMA. Abril/2013.

MIRANOVA®. LEVONORGESTREL E ETINILESTRADIOL. REG. MS – 1.0020.0127. INDICAÇÕES: CONTRACEPÇÃO ORAL. CONTRAINDICAÇÕES: CONTRACEPTIVOS COMBINADOS ORAIS (CCOS) NÃO DEVEM SER UTILIZADOS NA PRESENÇA DAS CONDIÇÕES LISTADAS (DEVENDO-SE AVALIAR AS PARTICULARIDADES DE CADA SITUAÇÃO): TROMBOEMBOLISMO ARTERIAL OU VENOSO, ENXAQUECA, DIABETES MELLITUS, PANCREATITE, HIPERTRIGLICERIDEMIA, DOENÇA HEPÁTICA GRAVE, INSUFICIÊNCIA RENAL, TUMORES HEPÁTICOS, NEOPLASIAS DEPENDENTES DE ESTEROIDES SEXUAIS, SANGRAMENTO VAGINAL NÃO DIAGNOSTICADO, SUSPEITA OU DIAGNÓSTICO DE GRAVIDEZ, HIPERSENSIBILIDADE A QUALQUER UM DOS COMPONENTES DO PRODUTO. CUIDADOS E ADVERTÊNCIAS: ESTE MEDICAMENTO CONTÉM AÇÚCAR. AVALIAR OS BENEFÍCIOS E RISCOS. CONSULTAS/EXAMES MÉDICOS REGULARES SÃO RECOMENDADOS. DISTÚRBIOS CIRCULATÓRIOS, DISLIPOPROTEINEMIA, HIPERTENSÃO, ENXAQUECA, IMOBILIZAÇÃO PROLONGADA, TUMORES, HIPERTRIGLICERIDEMIA. PODEM SURGIR SANGRAMENTOS IRREGULARES ESPECIALMENTE DURANTE OS PRIMEIROS MESES DE USO. GRAVIDEZ E LACTAÇÃO: CONTRAINDICADO DURANTE A GRAVIDEZ. REAÇÕES ADVERSAS: NÁUSEAS, DOR ABDOMINAL, VÔMITOS, DIARREIA, AUMENTO OU DIMINUIÇÃO DO PESO CORPORAL, RETENÇÃO DE LÍQUIDO, CEFALEIA, ENXAQUECA, ESTADOS DEPRESSIVOS, ALTERAÇÕES DE HUMOR, AUMENTO OU DIMINUIÇÃO DA LIBIDO, DOR E HIPERSENSIBILIDADE NAS MAMAS, HIPERTROFIA MAMÁRIA, ERUPÇÃO CUTÂNEA, URTICÁRIA, INTOLERÂNCIA A LENTES DE CONTATO, HIPERSENSIBILIDADE, SECREÇÃO VAGINAL, SECREÇÃO NAS MAMAS, ERITEMA NODOSO, ERITEMA MULTIFORME. INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: FENITOÍNAS, BARBITÚRICOS, PRIMIDONA, CARBAMAZEPINA, RIFAMPICINA, OXCARBAZEPINA, TOPIRAMATO, FELBAMATO, RITONAVIR, NEVIRAPINA, GRISEOFULVINA, ERVA-DE-SÃO-JOÃO, RITONAVIR, NEVIRAPINA, PENICILINAS, TETRACICLINAS. CICLOSPORINA, LAMOTRIGINA. POSOLOGIA: AS DRÁGEAS DEVEM SER INGERIDAS POR 21 DIAS CONSECUTIVOS. CADA NOVA CARTELA É INICIADA APÓS INTERVALO DE 7 DIAS, DURANTE O QUAL DEVE OCORRER SANGRAMENTO POR PRIVAÇÃO HORMONAL. INÍCIO DO USO DE MIRANOVA®: NO CASO DA PACIENTE NÃO TER UTILIZADO CONTRACEPTIVO HORMONAL NO MÊS ANTERIOR, A INGESTÃO DEVE SER INICIADA NO 1º DIA DO CICLO (1º DIA DE SANGRAMENTO MENSTRUAL). PARA PROCEDIMENTOS SOBRE MUDANÇA DE CONTRACEPTIVO, CASO DE ESQUECIMENTO DE COMPRIMIDOS OU OCORRÊNCIA DE VÔMITOS E/OU DIARREIA, CONSULTAR A BULA DO PRODUTO. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.

INTERAÇÃO MEDICAMENTOSA: ANTIBIÓTICOS E ANTICONVULSIVANTES. CONTRAINDICAÇÃO: DIABETES MELLITUS COM ALTERAÇÕES VASCULARES. Referências: 1. Endrikat J, Hite R, Bannemerschult R, Gerlinger C, Schmidt W. Multicenter, comparative study of cycle control, efficacy and tolerability of two low-dose oral contraceptives. containing 20 mcg ethinylestradiol/100 mcg levonorgestrel and 20 mcg ar ethinylestradiol/500 mcg norethisterone. Contraception 2001; 64: 3-10. 2. Schindler AE, Campagnoli C, Druckman R, Huber J, Pasqualini JR, Schweppe KW, et al. Classification andlugpharmacology of progestins. Maturitas 2003; 4651: 57-16. 3. Fortherby K. odas as fases da mulher em um único Bioavailability of orally administered sex steroids used in oral contraception and hormone replacement therapy. Contraception 1996; 54: 59-69. T

Material destinado aos profissionais de saúde.

L.BR.04.2013.0560

0800 7021241

.com.br

.com.br

0800 7021241 Anuncio Trade Miranova 205x275.indd 1

5/14/13 10:42 AM


falsi�icação, adulteração ou alteração de medicamentos, cosméticos e correlatos, entre outras iniciativas. Naquilo que for cabível, e estiver a seu alcance, o ETCO procurará atuar em apoio à iniciativa. É disso que precisamos. Apoiar a aprovação de leis e a atuação conjunta de poderes e instâncias para criar um cerco de combate a todas as formas de comércio ilegal e melhorar as condições de respeito à ética concorrencial. As empresas multinacionais se sentem seguras em investir aqui? O que ainda precisa ser consertado?

Embora ainda enfrentemos não pequenos desa�ios no que diz respeito à promoção da ética nos negócios, ao combate à pirataria e a outros desvios de conduta, o Brasil tem logrado progressos signi�icativos no fortalecimento de suas instituições e de seus marcos regulatórios. O ETCO, ao longo de seus dez anos de existência, deu algumas contribuições relevantes para esse efeito. A melhor indicação da segurança de

“E

conomistas calculam que US$ 1 milhão em recursos desviados de seu destino equivale a US$ 3 milhões de perdas para a economia como um todo.”

empresas multinacionais em investir no País está no fato de que o Brasil é hoje um dos principais destinos de investimentos diretos. Ano passado, recebemos nada menos do que US$ 60 bilhões de novas inversões, e as perspectivas são animadoras.

A corrupção, sobretudo a que envolve entes públicos, atinge no Brasil níveis epidêmicos, apesar de todos os novos instrumentos de controle, como a busca de transparência de contas públicas. Há uma luz no �im do túnel? Burocracia, alta carga tributária, complexidade para o pagamento de tributos, percepção de impunidade e falta de consciência da sociedade sobre a ética nos negócios são fatores que contribuem para um terreno mais propício à corrupção. Economistas calculam que US$ 1 milhão em recursos desviados de seu destino equivale a US$ 3 milhões de perdas para a economia como um todo. O Brasil, contudo, tem avançado signi�icativamente no combate à corrupção e na busca da transparência nos últimos anos, com medidas como a Lei de Responsabilidade Fiscal, a criação da CGU, o Portal da Transparência e a Lei de Licitações.

“O

ETCO atua no sentido de estimular tomadores de decisão, no setor público e no privado, a adotar medidas que inibam a adoção de práticas desleais de concorrência e desvios éticos nos negócios.”

70 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO /2013

Desde a semana passada, o Brasil tem um novo ministério – o da micro e da pequena empresa. O ETCO vê nessa iniciativa um real instrumento de se reduzir o custo Brasil? Estudo do Banco Mundial, de 2012, mostra que a reforma do sistema tributário, assegurando taxas em nível razoável e facilitando seu pagamento, incentiva empresas locais a se formalizarem. Com isso, aumenta a arrecadação �iscal e as perspectivas de desenvolvimento dos países. Como bem disse a presidente Dilma, quanto mais se desenvolve o país, mais importantes se tornam as micro e pequenas empresas para a economia. E o Brasil está nesse caminho, como mostra o Índice de Economia Subterrânea, divulgado a cada seis meses pelo ETCO em conjunto com o IBRE-FGV. O IES é um dos principais indicadores econômicos das atividades deliberadamente não declaradas com o objetivo de sonegar impostos, sejam atividades lícitas ou não. Em 2003, primeiro ano do índice, essas atividades representavam 21% do PIB. Já em 2012, o percentual caiu para 16,9%. Esta redução se explica pelo importante aumento do mercado de trabalho formal observado no Brasil nos últimos anos. Para o Instituto ETCO, o Brasil tem remédio?

Começo por a�irmar que o Brasil não é um país enfermo. Não há nação no mundo, mesmo entre as mais desenvolvidas, que não enfrente sérios desa�ios. Como observei anteriormente, a trajetória do Brasil ao longo das últimas cinco décadas foi de crescente progresso político, econômico e social. O que temos a fazer é dar continuidade a toda essa evolução, que é fruto do amadurecimento democrático de nossa sociedade e do reforço de nossas instituições e políticas públicas. 


Dica de mercado TEXTO: CADRIN SALEH AHMAD AWAD

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

“Me formei, e agora?” O que o estudante pode esperar do mercado e o que o mercado deve esperar do recém-formado em Farmácia

N

oventa por cento dos estudantes de Farmácia são absorvidos, assim que formados, pelo varejo farmacêutico brasileiro. No entanto, lá se foi o tempo em que farmácias e drogarias contratavam esses pro�issionais apenas para controlar os psicotrópicos e zelar pelo cumprimento das exigências sanitárias pertinentes a esse segmento. O mercado exige hoje um farmacêutico menos tecnicista e com mais conhecimentos na área de negócios. Por se tratar de uma pro�issão simbólica na área da saúde, durante muitos anos a formação técnica do farmacêutico não contemplou a necessidade de disciplinas voltadas para as áreas da administração farmacêutica na grade curricular – e isso impediu com que muitos pro�issionais fossem devidamente valorizados nesse mercado, já que se trata de um ramo de varejo que exige mais do que responsáveis técnicos.

O varejo farmacêutico é muito diferente de outros ramos de atividade, pois tem especi�icidades que exigem

conhecimentos aprofundados para garantir sucesso. Mesmo sabendo que a farmácia é um estabelecimento de saúde, é impossível desconsiderar que se trata de um negócio e, como todo e qualquer negócio, precisa de pessoas com visão macro de seus processos. Nesse contexto, os estudantes de Farmácia precisam complementar a formação da faculdade com especializações em gestão de empresas, marketing e gestão de pessoas, pois a posição que esse pro�issional ocupa dentro do ponto de venda o obriga a assumir papéis de maior relevância no dia a dia da farmácia.

No campo do empreendedorismo, o farmacêutico que desejar abrir o seu próprio negócio deve investir em conhecimentos de Administração Farmacêutica. Do contrário, encontrará di�iculdades para realizar seus propósitos.

Cadri Saleh Ahmad Awad

Em suma, o estudante de Farmácia pode esperar um mercado cada vez mais exigente e que só absorverá pro�issionais com capacidade de atuar em várias frentes. Da mesma forma, o mercado deverá exigir farmacêuticos com visão macro de varejo farmacêutico.

O novo farmacêutico tem que somar os conhecimentos da Farmacologia com a gestão desse mercado. Essa é uma sinergia que dá certo e valoriza os pro�issionais. O mercado agradece e os pro�issionais são recompensados. 

Cadri Saleh Ahmad Awad, farmacêutico, consultor de empresas e sócio proprietário do Instituto Bulla-Adtec de Goiânia, empresa especializada em Gestão de Varejo Farmacêutico. 62 8484-8777 e-mail: cadri@institutobulla.com.br site: www.institutobulla.com.br

72 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


DKT_ABC_farma_20,5x27,5_curva.indd 1

16/05/13 11:34


Opinião

O

TEXTO: ABRAM SZAJMAN

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Carga pesada

Brasil é campeão mundial de encargos trabalhistas. Aqui, a contratação legal de um trabalhador gera despesas superiores a 100% do salário nominal, um custo que nos EUA não chega a 10%. Por essa razão, é reivindicação antiga e comum a empresas de todos os portes e dos diferentes segmentos da economia a desoneração da folha de pagamentos, medida que pode alcançar efeitos bené�icos de caráter estrutural, como a redução dos altos índices de informalidade e do chamado custo Brasil, com a consequente melhoria da competitividade dos produtos que exportamos.

Na atual e di�ícil conjuntura por que passa o País, acossado pela crise �inanceira internacional, pelo crescimento medíocre do PIB nos últimos dois anos e pelo recrudescimento da in�lação, a desoneração anunciada no

Abram Szajman

é presidente da FECOMERCIO/SP e dos Conselhos Regionais do SESC e SENAC/SP

74 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

�inal de 2012 pelo governo de Dilma Rousseff cumpriria, ainda, um papel importante de estímulo ao crescimento econômico e de auxílio ao controle dos preços. Ocorre que o foco do programa proposto recaiu sobre a troca da cobrança dos 20% para o INSS que incidem sobre a folha por alíquotas de 1% a 2% sobre o faturamento bruto. O enorme cavalo de madeira, colocado na praça das empresas sitiadas por uma carga tributária as�ixiante, parecia, à primeira vista, tão vistoso e atraente como aquele deixado pelos gregos para os troianos. Assim como na narrativa épica, porém, o presente escondia uma armadilha, por tratar de maneira igual um universo empresarial desigual por sua própria natureza. Um exame preliminar feito por entidades representativas dos setores em tese bene�iciados logo levantou a seguinte questão: o que aconteceria com aquelas empresas de quadro funcional enxuto, para as quais a folha de pagamento representa parcela reduzida da sua receita total? A resposta, traduzida em estudo divulgado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomércioSP), revelou que a nova fórmula só representaria bene�ício efetivo para as empresas cujas folhas signi�icassem mais de 5% do seu faturamento bruto. Em outras palavras, pelas regras atuais, uma companhia cuja folha seja de 4% em relação a um faturamento de R$ 100 mil e que desembolsa hoje R$ 800 de contribuição previdenciária teria o tributo não reduzido, mas aumentado para R$ 1 mil. Com o exemplo citado, salta aos olhos que as Medidas Provisórias (MPs) 582, que desoneraria a indús-

tria, e 601, destinada a bene�iciar o comércio varejista, precisariam de emendas que tornassem a troca facultativa. Em outras palavras, empresas que buscam aumento sistemático de produtividade do trabalho por meio de uma gestão de recursos humanos que possibilite fazer mais com menos gente não seriam injustamente penalizadas e travadas em sua capacidade de competir, como inevitavelmente acontecerá, se mantida a troca compulsória de regime. Sensível ao argumento de que o sistema tributário do País não deve inibir ou punir ganhos de produtividade obtidos com investimento na quali�icação da mão de obra, o Congresso Nacional tornou optativa a troca de regime prevista na MP 582. Essa mesma sensibilidade, porém, não prevaleceu na esfera do Executivo: sob alegação de que "descaracteriza o modelo original da política, gera grande imprevisibilidade na arrecadação e di�iculta a sua �iscalização", a presidente Dilma vetou o dispositivo e manteve o caráter compulsório do novo regime para os setores industriais contemplados. Caso faça o mesmo em relação à MP 601, que conta com uma emenda apresentada pelo deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) para também tornar facultativa a troca para o varejo, o governo terá consumado o presente de grego da desoneração. Esperamos que o Executivo e o Legislativo possam ainda corrigir, de algum modo, essa anomalia. Política pública digna desse nome não pode ser aquela em que parte da renúncia �iscal é �ictícia, pois na verdade se está tirando de alguns para dar a outros. Ainda que a maioria seja bene�iciada, o processo todo estará conspurcado pela injustiça cometida contra a minoria laboriosa. 


ER_Anuncio_Antigripais_8maio2013op2_Final_CV.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

1

5/16/13

12:06 PM


Tradições populares TEXTO: CELSO ARNALDO ARAUJO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

E

Festa

xistem duas explicações para o termo “festa junina”. A primeira relaciona a expressão ao mês em que elas ocorrem – junho. Outra sustenta que a festa tem origem em países católicos da Europa e, portanto, seria em homenagem a São João, tanto que, no princípio, a festa era chamada de joanina. De acordo com historiadores, essa festividade foi trazida para o Brasil pelos portugueses, ainda durante o período colonial. O fato é que as festas juninas se consagraram ao longo do tempo – sobretudo no nordeste, é uma celebração da alegria, da harmonia, da fartura e da chama da vida. Depois do Carnaval, as festas juninas são as mais importantes manifestações populares da cultura brasileira.

Na época de colônia, o Brasil vivia sob grande in�luência não só de elementos culturais portugueses, como chineses, espanhóis e franceses. Da França veio a dança marcada, característica típica das danças nobres e que, no Brasil, in�luenciou muito as típicas quadrilhas. Já a tradição de soltar fogos de arti�ício veio da China, região de onde teria surgido a manipulação da pólvora para a fabricação de fogos. Da península Ibérica teria vindo a dança de �itas, muito comum em Portugal e na Espanha. Todos estes elementos culturais foram, com o passar do tempo, misturando-se aos aspectos culturais dos brasileiros (indígenas, afrobrasileiros e imigrantes europeus) nas diversas regiões do país, tomando características particulares em cada uma delas.

Festas Juninas no Nordeste

Embora sejam comemoradas nos quatro cantos do Brasil, na região Nordeste as festas juninas ganham uma enorme expressão. O mês de junho é o momento de se fazer homenagens aos três santos católicos: São João, São Pedro e Santo Antônio. Sendo uma região onde a seca é problema grave, os nordestinos aproveitam as festividades para agradecer as chuvas, raras na região, que servem para manter a agricultura. Além de alegrar o povo da região, as festas representam um importante momento econômico, pois muitos turistas visitam cidades nordestinas para acompanhar os festejos. Hotéis, comércios e clubes das cidades mais festeiras aumentam seu movimento e geram empregos. Embora a maioria dos visitantes seja de brasileiros, é cada vez mais comum encontrarmos turistas europeus, asiáticos e norte-americanos que chegam ao Brasil para acompanhar de perto essas festas.

Comidas típicas

76 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Como o mês de junho é a época da colheita do milho, grande parte dos doces, bolos e salgados relacionados às festividades são feitos desse alimento. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são apenas alguns exemplos. Além das receitas com milho, também fazem parte do cardápio dessa época: arroz doce, bolo de amendoim, bolo de pinhão, bom-bocado, broa de fubá, cocada, pé-de-moleque, quentão, vinho quente, batata doce e muito mais.


Junina

Arraial Brasil Tradições As tradições fazem parte das comemorações. O mês de junho é marcado pelas fogueiras, que servem como centro para a famosa dança de quadrilhas. Os balões também compõem o cenário, embora cada vez mais raros em função das leis que proíbem essa prática, por causa dos riscos de incêndio que representam. No Nordeste, ainda é muito comum a formação dos grupos festeiros, que �icam andando e cantando pelas ruas das cidades. Vão passando pelas casas, onde os moradores deixam nas janelas e portas uma grande quantidade de comidas e bebidas para serem degustadas pelos festeiros. Já na região Sudeste é tradicional a realização de quermesses, festas populares realizadas por igrejas, colégios, sindicatos e empresas, com barraquinhas de comidas típicas e jogos para animar os visitantes.

Simpatias

Como Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, são comuns as simpatias para mulheres solteiras que querem se casar. No dia 13 de junho, as igrejas católicas distribuem o “pãozinho de Santo Antônio”. Diz a tradição que o pão bento deve ser colocado junto aos outros mantimentos da casa, para que nunca ocorra a falta dele. As mulheres que querem se casar, diz a tradição, devem comer desse pão.

Principais curiosidades sobre Festa Junina no Brasil

– Para cada santo há um tipo de fogueira diferente. Na fogueira de São João, as madeiras são colocadas em formato de cone. Na fogueira de Santo Antônio, as madeiras são colocadas em formato de quadrado. Já na fogueira de São Pedro, as madeiras �icam na posição de triângulo. – A maior Festa Junina do Brasil ocorre na cidade paraibana de Campina Grande, reunindo milhares de pessoas todos os anos.

– Antigamente, imagens dos três santos católicos da Festa Junina eram pintadas em bandeiras e espalhadas pelos locais da festa. Com o tempo, essas bandeiras foram transformadas em bandeirinhas, que até hoje são usadas para decorar os ambientes da festa.

– As roupas típicas da Festa Junina estão relacionadas ao modo de se vestir dos habitantes da zona rural de décadas atrás.

– De acordo com a tradição popular, os fogos servem para despertar São João. 

REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

| 77


DESOGESTREL 75 mcg - 28

COMPRIMIDOS.

CONTRACEPTIVO

DE USO CONTÍNUO PARA LACTANTES.1

NACTALI - desogestrel 75 mcg com 28 ou 84 comprimidos revestidosUso oral e adulto - Indicações: contraceptivo oral. - Contraindicações: distúrbio tromboembólico venoso ativo; tumores proge suspeita ou diagnóstico de gravidez; hipersensibilidade a qualquer componente da formulação. Precauções e Advertências: diabetes; icterícia, cálculos na vesicula biliar, porfiria, lúpus eritematoso sis câncer hepático; cloasma. Evitar a exposição excessiva ao sol ou à radiação ultravioleta. Gravidez e lactação: o desogestrel não influencia a produção ou a qualidade do leite materno. Este medica rifabutina, primidona, carbamazepina, rifampicina, oxcarbazepina, topiramato, felbamato, ritonavir, griseofulvina e produtos contendo erva-de-são-joão; ciclosporina. Reações Adversas e alteraçõe Incomum: alopecia, fadiga, dificuldade de usar lentes de contato; vaginite, dismenorreia, cistos ovarianos; vômitos. Rara: exantema (rash cutâneo), urticária, eritema nodoso. Testes laboratoriais: po e frações lipídicas/lipoproteicas); parâmetros do metabolismo de carboidratos e parâmetros da coagulação e fibrinólise. Posologia: tomar um comprimido ao dia durante 28 dias consecutivos, com término da cartela anterior. Usando pela primeira vez, iniciar a tomada no 1° dia do ciclo natural. No lugar de outro contraceptivo oral, iniciar a tomada de preferência no dia seguinte ao último co implante ou, no caso de utilização de contraceptivo injetável, esperar o dia programado para a próxima injeção. Em todas essas situações, a paciente deve utilizar outro método não hormonal de c métodos contraceptivos. Após parto ou aborto no segundo trimestre: iniciar a tomada no período entre o 21° e o 28° dia após o procedimento. Se começar em período posterior, a usuária deve utiliz intervalo maior de 36 horas entre dois comprimidos. Se o esquecimento for menor que 12 horas, tomar Nactali assim que se lembrar, e tomar o próximo comprimido no horário habitual. Maior que 1 contraceptivos de barreira por sete dias. Se ocorrerem vômitos no período de três a quatro horas após a ingestão do comprimido, é recomendável seguir as orientações relativas ao esquecimento da Farm. resp.: Cintia Delphino de Andrade - CRF-SP nº 25.125. LIBBS FARMACÊUTICA LTDA/CNPJ 61.230.314/0001-75/Rua Alberto Correia Francfort, 88/Embu-SP/NACTALI-MB02-13/Serviço de A estão à disposição da classe médica, mediante solicitação. Referências: 1. NACTALI. São Paulo: Libbs Farmacêutica Ltda. Bula do medicamento.

Contraindicações: distúrbio tromboembólico venoso ativo. Interação med


TENHA SEMPRE NACTALI EM ESTOQUE: CLIENTE DE CARA FEIA, É VENDA PERDIDA.

Nactali. O contraceptivo da Libbs à base de desogestrel. Esse a mamãe que amamenta pode tomar sem risco para o bebê.1

Sob medida para quem tem muito amor pra dar.

tumores progestagênios dependentes; presença ou história de doença hepática grave (enquanto os valores da função hepática não retornarem ao normal); sangramento vaginal não diagnosticado; eritematoso sistêmico, síndrome hemolítico-urêmica, herpes gestacional e coreia de Sydenham. A amenorreia e sangramentos vaginais devem ser avaliados. Histórico ou suspeita de câncer de mama; no. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas durante o tratamento. Interações com medicamentos, alimentos e álcool: hidantoínas, barbituratos, sas e alterações de exames laboratoriais: comum: acne, náusea, aumento de peso corporal; cefaleia; alterações de humor; dor nas mamas; diminuição da libido; sangramento irregular, amenorreia. aboratoriais: pode alterar os parâmetros bioquímicos da função hepática, tireoidiana, adrenal e renal; os níveis plasmáticos de proteínas transportadoras (como globulina de ligação a corticosteroides nsecutivos, com um pouco de líquido, preferencialmente no mesmo horário na ordem indicada pelas setas impressas na cartela. Cada cartela subsequente deve ser iniciada imediatamente após o te ao último comprimido ativo do COC anterior ter sido ingerido. No lugar de outro método com apenas progestagênio: a troca pode ser feita em qualquer dia. Tomar Nactali no dia da remoção do hormonal de contracepção durante os sete primeiros dias de administração dos comprimidos. Após aborto no primeiro trimestre: pode iniciar a tomada imediatamente, não são necessários outros uária deve utilizar método não hormonal de contracepção durante os sete primeiros dias de administração dos comprimidos. Esquecimento: a proteção contraceptiva pode ser reduzida caso haja um ual. Maior que 12 horas ou mais de um comprimido esquecido, o comprimido esquecido deve ser tomado tão logo se lembre, e o restante dos comprimidos no horário habitual, e deve usar métodos squecimento da tomada de comprimidos. Se a mulher não quiser alterar seu esquema normal de tratamento, deve-se orientá-la a utilizar comprimidos de uma cartela adicional. Reg. MS 1.0033.0171/ 13/Serviço de Atendimento Libbs: 08000-135044. VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA. A persistirem os sintomas, o médico deve ser consultado. Documentação Científica e informações adicionais

o medicamentosa: topiramato, ciclosporina.


Vida saudável TEXTO: SACHA SILVEIRA

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

DOR NAS COSTAS U

Qual é a sua?

m movimento brusco, �icar sentado por muito tempo na mesma posição ou carregar algum objeto pesado – são ações que podem desencadear uma dor na coluna. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que pelo menos 80% da população já passou ou ainda passará por uma dessas situações em alguma fase da vida. A dor às vezes é ocasional – e passageira. Mas para as pessoas em que ela se apresenta de forma crônica, a lombalgia ou a cervicalgia (quando ocorre na região da nuca) comprometem a qualidade de vida sob diversos aspectos, �ísicos, emocionais e sociais.

80 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Segundo o Dr. Mauricio Mandel, membro da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN), embora as dores nas costas sejam muito frequentes e geralmente não representem um problema grave de saúde, às vezes elas são sinais de alerta para patologias mais graves, que exigem tratamento especializado. É preciso estar atento às características. da dor Acompanhe.

Sua dor é crônica?

A lombalgia e a cervicalgia podem ser diagnosticadas como aguda

ou crônica. O Dr. Mauricio Mandel ensina a identi�icar uma da outra: “A dor cervical aguda caracterizase pelo brusco surgimento de uma dor no pescoço que, por vezes, irradia para a nuca, para os ombros ou para a parte anterior do tórax”. Geralmente, a dor é intensa e costuma aumentar de intensidade com a realização de qualquer movimento, sendo acompanhada por uma contratura muscular que limita a movimentação do pescoço. Já a dor cervical crônica pode ser persistente, intermitente ou oscilante, e normalmente aumenta


Untitled-1 1

8/5/13 11:02


de intensidade com a realização de determinados movimentos ou com a mudança de certas posturas. Na lombalgia, a forma aguda é o famoso "mau jeito". A dor é forte e aparece subitamente depois de um esforço �ísico. Já a crônica geralmente acontece entre os mais velhos, a dor não é tão intensa, mas é quase permanente.

Sinais de alerta que indicam algum tipo de gravidade

Alguns sinais que se associam às “dores nas costas” devem ser vistos como indicadores de problemas mais sérios. São eles: 1-Incontinência intestinal ou

urinária

2-Fraqueza progressiva nas

pernas

3-Dor que ocorre após um trauma

4-Dor em indivíduos com alto

risco de fraturas, que sofram de osteoporose, por exemplo Excetuando-se os traumas e erros de postura, a causa da cervicalgia ou da lombalgia podem ser inúmeras. “A dor na coluna pode ser provocada por infecções urinárias e

pulmonares, infarto do miocárdio, herpes zoster, tumores dos ovários e da próstata, hérnia de disco, escorregamento de vértebra, artrose e até problemas emocionais”, alerta o Dr. Maurício Mandel, que recomenda procurar um especialista quando o quadro for persistente.

Identi�icando a dor

Em mais de 90% das vezes, o diagnóstico e a causa são estabelecidos com uma boa conversa com o paciente e com um exame �ísico bem feito. Em caso de dúvida, o passo seguinte é a radiogra�ia simples. “Quando algum sinal de alerta estiver presente ou se não houver melhora clínica após um mês de dor, devem ser solicitados os exames complementares”, ressalta o neurocirurgião. Nesse caso, estão a ressonância magnética, tomogra�ia computadorizada, exames laboratoriais e eletroneuromiogra�ia”.

“A

Tratamento

Cervicalgias e lombalgias podem ser tratadas por meio de analgésicos, aplicações de bolsas térmicas geladas ou de água quente nas regiões doloridas, medicações, injeções e exercícios físicos. “Mas a maioria dos problemas de dor nas costas pode ser resolvida com a mudança de atitude, como dormir em colchão duro ou sentarse, preferencialmente, em cadeiras de encosto reto. Além disso, caminhar com as costas retas e mantendo o peito ligeiramente elevado contribui para uma melhoria da postura física e da própria aparência pessoal”, diz o neurocirurgião. 

dor aguda é forte e aparece subitamente depois de um esforço físico. Já a crônica geralmente acontece entre os mais velhos, a dor não é tão intensa, porém, é quase permanente”.

82 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO2013


Debate TEXTO: FRANCISCO COLOMBO /

FOTOS: SINPROFAR/RS

Reunião na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul trata da DESONERAÇÃO DE MEDICAMENTOS Paulo Roberto Kopschina, presidente do SINPROFAR

U

ma audiência pública, coordenada pelo deputado estadual gaúcho Diógenes Basegio, realizada na Assembleia Legislativa daquele estado, no último dia 24 de abril, reuniu representantes do setor farmacêutico para tratar da desoneração de medicamentos.

O deputado Diógenes Basegio, coordenador da audiência pública, declarou: “Um produto essencial como o medicamento tem alíquota maior que os automóveis. A discussão foi extremamente produtiva e a inserção do tema no parlamento gaúcho certamente viabilizará ações efetivas na busca pela redução dos preços dos medicamentos”. Também participaram do debate o diretor-geral do Sindicato dos Médicos do RS, Dr. Jorge Eltz; o secretário executivo do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado, Guilherme Leipnitz;

a representante do Grupo Takeda, Simone Borba; a representante do Sindicato dos Farmacêuticos/RS, Célia Chaves; o diretor técnico da ALANAC, Henrique Tada; o representante da Federação das Associações dos Municípios (Famurs), Leonildo José Mariani; o presidente da Associação dos Farmacêuticos/RS, Carlos Alberto Wayhs; e a representante da OAB do Brasil/RS, Andreia Fioravante. O presidente do SINPROFAR, Sindicato do Comércio varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do RS, Paulo Roberto Kopschina, participou da reunião representando seu sindicato, o presidente da FECOMÉCIO-RS e a ABCFARMA, entidades das quais é diretor. Geraldo Monteiro, diretor executivo da ABRADILAN e consultor da ABCFARMA, destacou a criação recente de uma Frente Parlamentar nacional para a desoneração dos medicamentos. Ele defendeu que também sejam instituídas frentes estaduais. “Temos dados demonstrando que 55% da população não consegue pagar pelos medicamentos que precisa”, O deputado estadual Diógenes Basegio anunciou ainda que, brevemente, irá instalar uma Frente Parlamentar gaúcha para tratar do tema.

Frente Parlamentar em São Paulo Geraldo Monteiro (diretor executivo da Abradilan e assessor econômico da ABCFARMA) e Guilherme Leipnitz (Secretário do Sinprofar/RS), acompanham a exposição de Paulo Kopschina (centro)

84 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

A deputada estadual Maria Lucia Amary lança no dia 5 de junho, na Assembleia Legislativa, a Frente Parlamentar para a Desoneração Tributária dos Medicamentos em São Paulo


Ação broncodilatadora e expectorante, indicados no tratamento da tosse.

GUACO EDULITO HERBARIUM E XAROPE DE GUACO HERBARIUM SÃO MEDICAMENTOS. SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA. * Primeiro xarope composto exclusivamente pela planta Mikania glomerata registrado na ANVISA. • XAROPE DE GUACO HERBARIUM** - Mikania glomerata 0,5 ml/5 ml – 120 ml. INDICAÇÃO: Possui ação broncodilatadora e expectorante, o que torna o produto indicado para o tratamento de tosses persistentes e tosses com expectoração. CONTRAINDICAÇÕES: Gravidez, lactação, diabéticos e crianças menores de 2 anos. MS: 1.1860.0039. • GUACO EDULITO HERBARIUM** - Mikania glomerata 81,5 mg/ml - Solução oral (isento de açúcar) – 120 ml. INDICAÇÃO: Elaborado com o extrato de guaco, auxilia no tratamento de afecções do trato respiratório, como tosses persistentes e tosses com expectoração. CONTRAINDICAÇÕES: Gravidez, lactação e crianças menores de 2 anos. MS: 1.1860.0078. **ADVERTÊNCIAS: Pacientes com problemas hepáticos podem apresentar toxicidade com o uso prolongado. Recomenda-se maior critério na administração de guaco em pacientes com quadros respiratórios crônicos não diagnosticados, devendo-se afastar a hipótese de tuberculose e câncer. **INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS: O guaco não deve ser empregado simultaneamente a anticoagulantes e produtos contendo Tabebuia avellanedae (ipê-roxo). **POSOLOGIA: Adultos: ingerir 5 ml, 3 vezes ao dia. Crianças acima de 5 anos: ingerir 2,5 ml, 3 vezes ao dia. Crianças de 2 a 5 anos: ingerir 2,5 ml, 2 vezes ao dia.**REAÇÕES ADVERSAS: Aumento da pressão arterial. Eventualmente, pessoas hipersensíveis aos componentes do guaco podem apresentar um agravamento da tosse e dificuldade para respirar. Farmacêutica Resp.: Dra. Anny M. Trentini - CRF-PR nº 4081. HERBARIUM LABORATÓRIO BOTÂNICO LTDA. Av. Santos Dumont, 1111 - Colombo/PR - CNPJ 78.950.011/0001-20 - Indústria Brasileira. MAI/13

,

Central de Relacionamento Herbarium 0800 723 8383 • www.herbarium.net

anuncio_xaropes_revistas_farmaceuticas_MAI13.indd 1

15/05/13 17:25


Evento TEXTO: FRANCISCO COLOMBO

/

FOTOS: FRANCISCO COLOMBO E SINDUSFARMA

SINDUSFARMA ENTREGA O COLAR CÂNDIDO FONTOURA E COMEMORA 80 ANOS DE FUNDAÇÃO

O

Sindicato da Indústria Farmacêutica no estado de São Paulo – SINDUSFARMA reuniu, dia 30 de abril, nas dependências do World Trade Center, nomes que fizeram e fazem a história do setor de medicamentos para a quinta edição da outorga do Colar Cândido Fontoura do Mérito Industrial Farmacêutico. O evento homenageou 45 ícones e pioneiros da indústria farmacêutica no Brasil e inúmeras autoridades do segmento, como o Dr. Dirceu Barbano, diretor-presidente da ANVISA, o ex-mnistro da Saúde Luiz Carlos Borges da Silveira, responsável pela implantação do SUS, e o homenageado de honra, governador Geraldo Alckmin. Na abertura do evento, o presidente do Sindusfarma, Cleiton de Castro Marques, disse que “o dinamismo, a ética e a liderança” dos homenagea-

O governador Geraldo Alckmin recebe o colar e o diploma das mãos do presidente do Sindusfarma, Cleiton de Castro Marques

dos com o Colar Cândido Fontoura são fonte de inspiração e exemplo e a base da trajetória de sucesso da entidade ao longo de seus 80 anos de atuação, onde o passado e presente convergem para a construção de uma indústria farmacêutica economicamente forte, tecnicamente inovadora e socialmente responsável.

“Queremos continuar a construir uma entidade forte e participativa, contando agora com o apoio das novas gerações”, completou Cleiton de Castro Marques.

A festa também marcou o quinto aniversário do Dia da Indústria Farmacêutica Paulista e os 80 anos do

Os agraciados com o Colar Cândido Fontoura, na festa de entrega da comenda e dos 80 anos do Sindusfarma

86| REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


anuncio_abcfarma_20,5cmx27,5cm_05_2013.pdf

1

5/20/13

5:47 PM

Somen Somente nte e uma e empresa mpresa a sér séria éria a ttrata rata o medicamento genérico c com respeito. Genérico Germed. Você pode confiar.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

“Medicamento genérico. Lei nº 9.787, de 1999”. Data de Elaboração: Junho/2013. ® Marca Registrada.


Autoridades que conduziram a outorga do Colar: a partir da esquerda, Martin Nelzow, presidente da Boegringer Ingelheim Brasil, governador Geraldo Alckmin, Cleiton de Castro Marques, presidente do Sindusfarma, Nelson Mussolini, vicepresidente executivo do Sindusfarma e Maurizio Billi, presidente da Eurofarma

SINDUSFARMA, fundado em 26 de abril de 1933, e o lançamento do livro Sindusfarma 80 Anos – Guardião da História e do Desenvolvimento da Indústria Farmacêutica no Brasil, que documenta a trajetória da entidade e registra os principais fatos que marcaram a atuação do setor industrial farmacêutico no país. Para o vice-presidente executivo do SINDUSFARMA, Dr. Lauro Moretto, um dos idealizadores da comenda, apesar da informalidade que caracteriza a maioria dos eventos da entidade, a entrega do Colar Cândido Fontoura é revestida de toda a gala que os homenageados merece. 

Deusmar Queiroz, um dos agraciados, com Martin Nelzow, presidente da Boehringer Ingelheim

No concorrido jantar que se seguiu à entrega do Colar, Alfredo Cury (ABCFARMA), Jorge Froes Aguilar (ABAFARMA), Juliano Vinhal (ABRADILAN), Geraldo Monteiro (ABCFARMA e ABRADILAN) e José Carvalho Guerra (CIMED)

88| REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

O Dr. Dirceu Barbano, presidente da Anvisa, um dos agraciados, com o presidente do Sindusfarma, Cleiton de Castro Marques

Dra. Raquel Rizzi, vice-presidente do CRF/SP, com o Dr. Pedro Menegasso, presidente do CRF/SP

Dr. Lauro Moretto, um dos idealizadores do Colar, com Marilena Moretto


Posse TEXTO: FRANCISCO COLOMBO

/

FOTOS: FRANCISCO COLOMBO E PAULO PAMPOLIN

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DE SÃO PAULO

O presidente reelito da ACSP e da FACESP, Rogério Amato, faz seu discurso de posse, acompanhado pela presidenta Dilma Rousseff, o vice-presidente Michel Temer, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad

EMPOSSA A NOVA DIRETORIA COM A PRESENÇA DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF

A

posse da nova diretoria da Associação Comercial de São Paulo e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo, da quais o presidente da ABCFARMA, Pedro Zidoi, faz parte no Conselho Deliberativo, foi prestigiada pela presença de autoridades e políticos, e da da presidenta da república, Dilma Rousseff, atestando a importância da ACSP, no cenário nacional.

90 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

O presidente da Associação Comercial de São Paulo e da Federação das Associações Comerciais, Rogério Amato, foi reeleito para o biênio 2013/2015. A cerimônia contou com a presença de mais de 1300 convidados, entre políticos, empresários e representantes das associações comerciais, que lotaram as dependências do Clube Atlético Monte Líbano, em São Paulo, no último dia 6 de maio. Em seu discurso de posse, o presidente reeleito da ACSP e da FACESP, Rogério Amato, lembrou que

estavam sendo con�irmadas as previsões realizadas há dois anos, sobre as mudanças e revitalizações programadas, ao destacar o trabalho da Boa Vista Serviços, a Certi�icação Digital das empresas, e, mais recentemente, o celular corporativo (ACCelular), entre outras conquistas que deram uma mesma personalidade a toda a estrutura das entidades que primam pela defesa da bandeira da livre iniciativa, incluindo os microempreendedores individuais. Quanto aos planos de sua nova gestão, Rogério Amato garantiu que


continuará trabalhando no sentido de manter a ACSP como uma marca reconhecida pela excelência em serviços de um verdadeiro exército de líderes voluntários em suas comunidades, com liberdade de expressão e independência �inanceira.

Rogério Amato também lembrou os momentos marcantes de participação da entidade nos movimentos sociais e políticos, ao, longo dos 118 anos de existência da Associação Comercial – como seu envolvimento na Revolução Constitucionalista de 1932, os primeiros congressos da micro e pequena empresa em 1979, 1980 e 1981, o estatuto das micro e pequenas empresas em 1984, a Lei do SIMPLES, em 1986, e a inclusão do artigo 150 na Constituição de 1988, segundo o qual todo cidadão tem o direito de saber quanto paga de impostox. E, mais recentemente, a instalação do impostômetro em 2005 e o �im da CPMF em 2007, entre outras ações nas quais a ACSP teve papel decisivo. Rogério Amato aproveitou a presença da presidenta Dilma Rousseff para encaminhar os anteprojetos de lei complementar, lei ordinária e emenda constitucional, que têm por objetivo simpli�icar e racionalizar o sistema tributário nacional.

A presidenta Dilma Rousseff dirige-se aos presentes

“Existe um consenso. Ninguém mais aguenta esse manicômio que é o cumprimento das obrigações acessórias. Nem a Receita, nem os advogados, nem os contadores. Portanto, só há uma coisa a fazer: simpli�icar e racionalizar. As obrigações acessórias representam 4% do custo médio das empresas, equivalente a 60% sobre a venda, ou 2,4% sobre o faturamento”, a�irmou Rogério Amato.

A presidenta Dilma Rousseff, entre Rogério Amato, presidente reeleito da ACSP, o vice-presidente Michel Temer, o governador Geraldo Alckmin e o prefeito Fernando Haddad, durante a execução do Hino Nacional

92 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Durante a cerimônia , a presidenta Dilma Rousseff também anunciou a criação da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, com status de ministério, indicando como titular da pasta o vice-governador Guilherme A�if Domingos. 


Premiação TEXTO: FRANCISCO COLOMBO

/

FOTOS: FRANCISCO COLOMBO E SINDUSFARMA

PRÊMIO

SINDUSFARMA DE QUALIDADE

Melhores fornecedores da indústria farmacêutica recebem Prêmio Sindusfarma de Qualidade em festa que reúne 1.500 pessoas

Os representantes das indústrias vencedoras do Prêmio Sindusfarma de Qualidade comemoram a premiação

A

décima sétima edição do Prêmio Sindusfarma de Qualidade, realizada na noite do dia 13 de maio, contemplou os melhores fornecedores da indústria farmacêutica em 2012, em cerimônia que reuniu aproximadamente 1.500 convidados, numa badalada casa de espetáculo de São Paulo. Criado em 1997, o Prêmio Sindusfarma de Qualidade reconhece o empenho e a atuação dos fornecedores

O vice-presidente executivo do SINDUSFARMA-SP, Nelson Mussolini (à direita), entrega o prêmio de Indústria Farmacêutica Classe Especial ao representante do Laboratório EMS

94 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

e prestadores de serviço da indústria farmacêutica em atingir os padrões de exigência, qualidade e segurança exigidos em todas as etapas de fabricação de medicamentos. Este ano 27 categorias foram avaliadas, com os prêmios entregues ao vencedor e menções honrosas aos demais indicados. Na categoria especial Indústria Farmacêutica, a EMS foi premiada como o laboratório que se sobressaiu no processo de quali�icação de seus fornecedores. Num processo de votação iniciado em fevereiro, as indústrias farmacêuticas apontaram os melhores fornecedores em 27 categorias, enquadradas em quatro grandes classes: Máquinas e Equipamentos, Prestadores de Serviço, Matérias-primas e Material de Embalagem. Cada empresa votou em dois fornecedores em cada categoria. Os três primeiros colocados em cada categoria foram auditados pela Comissão Julgadora do Prêmio. A classi�icação �inal resultou da ponderação das notas das indústrias farmacêuticas e da Comissão Julgadora.

O presidente da ABCFARMA, Pedro Zidoi, entrega o premio ao gerente de contas da Bispharma Packaging, Odival Vieira de Barros. A Bispharma recebe pelo 8º ano consecutivo o prêmio principal da categoria

O vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Programas Sociais e Educacionais do Sindusfarma, Dr. Lauro Moretto, destacou a importância do Prêmio para a indústria farmacêutica. "No decorrer desses 17 anos de Prêmio, a indústria farmacêutica teve um ganho sensacional. As empresas aprenderam a quali�icar seus fornecedores, e os fornecedores


entenderam a demanda e o nível de qualidade que precisavam ter para atender a demanda das indústrias. A evolução foi muito acima das nossas expectativas e a indústria ganhou muito com todo esse processo", disse o Dr. Moretto. O Prêmio Sindusfarma de Qualidade é coordenado por Jair Calixto, gerente de Boas Práticas e Auditorias Farmacêuticas do Sindusfarma. Algumas empresas, como a Bipharma Packaging (Bisnagas de Alumínio), a Grá�ica Laramara (Bulas) e Almapal, BD, têm se destacado ao longo dos anos entre as melhores fornecedoras de produtos e serviços para a indústria . 

A equipe vitoriosa da Bispharma comemora o Prêmio Sindusfarma, pelo oitavo ano consecutivo, de Melhor Fornecedor de Bisnagas de Alumínio

Pedro Zidoi Sdoia e Maria Helena, Dr. Lauro Moretto e Marilena no jantar de entrega do Premio Sindusfarma

A partir da esquerda, Clóvis Policastri, diretor da Lomapharm, Pedro Zidoi, presidente da ABCFARMA, Luiz Borgonovi, presidente do laboratório EMS, Hagos Barsdumiam, do Laboratório Chiese, Ana Paula Maniero Vendramini, coordenadora do Projeto Healthcare e Rastreabilidade da GS1 Brasil, e Roberto Matsubayashi, gerente de inovação e tecnologia da GS1 Brasil

Acima, Raquel Toledo, secretária executiva do Sindusfarma, e Vanessa Vicente, assistente de eventos. Ao lado, a Profa. Dra. Terezinha Andreolli e seu esposo, Antônio Pinto. “Ganhar o Prêmio Sindusfarma 2013 de MELHOR FORNECEDOR DE BISNAGAS DE ALUMÍNIO é muito grati�icante. Representa o reconhecimento, por parte de nossos clientes, do bom trabalho que toda a equipe da Bispharma fez ao longo do ano de 2012, visando encontrar soluções para o melhor atendimento das necessidades da indústria farmacêutica. Ganhar o Prêmio Sindusfarma de MELHOR FORNECEDOR DE BISNAGAS DE ALUMÍNIO por oito anos consecutivos é realmente a certeza da trilha de sucesso e competência que a Bispharma tomou”. Artur Decot Sdoia – Gerente de Contas “Nos sentimos honrados em receber este prêmio pelo oitavo ano consecutivo, ele é o reconhecimento da Industria Farmacêutica pelo pro�issionalismo e comprometimento de todo o time de Colaboradores Bispharma com a Qualidade do nosso Produto e a busca pela Excelência no Atendimento ao Cliente. Odival Vieira de Barros, gerente de contas

Jair Calixto, coordenador do Prêmio Sindusfarma, com o Dr. Lauro Moretto, vice-presidente do Sindusfarma

Dirigentes da GS1 Brasil: a partir da esquerda, Pedro Zidoi Sdoia, Virginia Villaescusa, Ana Paula Maniero Vendramini e Roberto Matsubayashi. Ao centro, Maria Helena Zidoi

Lista completa de ganhadores do Prêmio Sindusfarma de Qualidade e mais fotos do evento no site www.sindusfarmacomunica.org.br REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

| 95


u o g e Ch ! s o t i x o d e R


Redoxitos®,

o lançamento que vai mexer com o mercado de vitamina C no Brasil!

Aproveite a mídia, cadastre esse novo produto e abasteça seu estoque NOVO COMERCIAL: TV aberta e por assinatura A PARTIR

Anúncios em revistas de pediatria

PDV: alto investimento em materiais para PDV

Preço para o consumidor super competitivo R$ 1 0,99

O DE MAI

*

NOVA CATEGORIA: maior ticket médio para sua loja Registro no MS Produto isento conforme RDC nº 27, de 06/08/2010

* Preço sugerido L.BR.04.2013.0531

Cód. Barras EAN Class. Fiscal (NCM) Cód. Bayer Validade

7891106908535

1704.90.20

80749147

18 meses


Evento TEXTO: FRANCISCO COLOMBO

/

FOTOS: FRANCISCO COLOMBO

A união do setor farmacêutico

E

ntre os dias 15 e 17 de maio último, a ExpoPharma reuniu, no Rio, os principais laboratórios farmacêuticos, distribuidores, fornecedores de produtos e serviços para farmácias e drogarias e as principais redes de farmácia do Estado Participaram do evento estudantes de Farmácia e pro�issionais ligados ao setor, que, além de poderem realizar bons negócios na Feira paralela, tiveram a oportunidade única de aprimorar seus conhecimentos e se atualizarem num Congresso Cientí�ico do Mercado Farmacêutico, um seminário sobre doenças crônicas e o Ciclo de Palestras sobre Medicamentos Isentos de Prescrição e Produtos HPC, promovidos pela empresa organizadora, Open Brasil, em conjunto com o CETEFARMA. Antes da abertura o�icial do seminário e da feira, o ciclo de palestras teve um palestrante internacional, Hubertus Cranz, diretor da AESGP, da Suiça, que apresentou um cenário dos medicamentos isentos de prescrição no mundo e modelos de promoção dos PDVs.

A mesa oficial de abertura do evento: Dra. Maria Emília Caciano (VISA RJ) Dr. Pedro de Araujo Brás (presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Niterói e São Gonçalo) Dr. Paulo Oracy Azevedo (presidente do CRF-RJ) Dra. Eliane Matheus (presidente de honra do Congresso) Luis Carlos Caspary Marins (presidente da ASCOFERJ e do CETEFARMA) Pedro Zidoi Sdoia (presidente da ABCFARMA) Dra. Maria Cristina F. Silva (presidente da ANFARMAG-RJ, representando o presidente da ANFARMAG, Ademir Valério) Dr. Marcus Vinicius Romano Atila (presidente da AFERJ-Associação dos Farmacêuticos do Rio de Janeiro) Dra. Ana Paula Queiroz (conselheira do CFF pelo RJ, representando o presidente do CFF, Walter Jorge João)

Todos se pronunciaram a respeito da importância do evento, tanto como uma excelente oportunidade para empreendedores do setor realizarem bons negócios, como para que os pro�issionais de saúde pudessem atualizar seus conhecimentos. 

A partir da esquerda: Luis Carlos C. Marins, Ruy de Campos Marins, Pedro Zidoi Sdoia e Aluizio Montechiari

Na próxima edição da Revista ABCFARMA, cobertura completa do evento.

98 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


anuncio_3_PDV_alt03_205x275.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

1

3/26/13

11:20 AM


Bem estar TEXTO: ARNALDO ANSAR

O

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

NarizBuscando entupido alívio

nariz entupido de forma persistente deve ser sempre investigado, pois além de alterar toda a dinâmica respiratória – com consequências no desenvolvimento e crescimento facial – pode também indicar a presença de doenças mais graves. Felizmente, as rinites e a hipertrofia da adenoide (carne esponjosa) são as causas mais frequentes do nariz entupido em crianças e são de tratamento simples quando diagnosticadas precocemente. Contudo, outras doenças também podem apresentar este sintoma, como a sinusite crônica e até tumores.

“Casos de tumores são relativamente incomuns, como é o caso do nasoangio�ibroma, que ocorre na região posterior do nariz”, explica a otorrinopediatra Shirley Pignatari, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos. É um tumor benigno que acomete pré-adolescentes e adolescentes, especialmente do sexo masculino. A médica explica que, nesses casos, a obstrução nasal é acompanhada de sangramentos nasais frequentes.

100 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Para identi�icar o problema que está causando a obstrução nasal e qual o tratamento ideal é fundamental ter acompanhamento médico especializado. “No caso de rinites, é importante manter a higiene nasal e do ambiente em que a criança vive, entre outros métodos terapêuticos. Já em casos de hipertro�ia de adenoide, a adenoide é removida cirurgicamente.” O nariz entupido gera outros problemas na saúde e na qualida-

de de vida, já que as crianças com obstrução nasal acabam respirando pela boca. “O olfato e o paladar são prejudicados, o desenvolvimento e o crescimento facial também sofrem interferências como, por exemplo, o aparecimento da mordida cruzada e o afundamento do céu da boca”, explica. Além disso, a especialista destaca que há impactos nas atividades diárias, afetando o rendimento escolar, a prática de atividades �ísicas e o humor da criança.  “No caso de rinites, é importante manter a higiene nasal e do ambiente em que a criança vive, entre outros métodos terapêuticos. Já em casos de hipertrofia de adenoide, a adenoide é removida cirurgicamente.”


C

M

Y

M

Y

Y

MY

K


Saúde sênior TEXTO: ARNALDO ANSAR

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Aumentando a

independência

F

amiliares e amigos podem estimular o portador da doença degenerativa a fazer pequenas tarefas; além disso, mudanças na casa podem oferecer mais segurança ao paciente

A progressão da Doença de Alzheimer é lenta e vai limitando as atividades do paciente. Assim, promover pequenas alterações na casa do portador da doença ajudará a dar-lhe mais independência e segurança, além de facilitar o dia a dia do paciente. “Assim, ele ficará mais

102 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

seguro e con�iante para transitar pela residência e garantir sua sociabilidade por mais tempo”, explica o neurologista Rodrigo Rizek Schultz, do Núcleo de Envelhecimento Cerebral da Universidade Federal de São Paulo (NUDEC-UNIFESP). As demências afetam 36 milhões de


Dia Mundial da Saúde Digestiva

Obrigado a todos os especialistas que proporcionam saúde e bem-estar ao mundo.

©Medley 2013 ® Marca Registrada – Gastro Anúncio – 50517319 – Maio/2013. Material destinado a profissionais de saúde habilitados a prescrever ou dispensar medicamentos.

29 de maio


“S

e o paciente na fase inicial da doença for envolvido em pequenas tarefas, como arrumar a cama, e receber pequenos elogios por conseguir completá-las, é uma forma de fazê-lo se sentir útil”

Organizar a rotina

pessoas em todo o mundo, sendo que a doença de Alzheimer acomete cerca de 1,2 milhão de pessoas no Brasil. De acordo com Schultz, retirar os tapetes ajudará a prevenir quedas e escorregões. No banheiro, é preciso redobrar a atenção: barras de segurança próximas ao chuveiro e ao vaso sanitário auxiliarão nos cuidados diários. Além disso, a porta com uma abertura de 20 cm do chão facilitará o socorro ao paciente, quando

necessário. O cuidador precisa estimular e orientar o paciente a colocar suas �inanças em ordem, além de estabelecer hábitos e horários para as atividades e, principalmente, deixar os objetos em locais determinados. “Se o paciente na fase inicial da doença for envolvido em pequenas tarefas, como arrumar a cama, e receber pequenos elogios por conseguir completá-las, é uma forma de fazê-lo se sentir útil”, aconselha o especialista.

Doença

Já nos estágios mais avançados da doença é necessário redobrar a atenção, pois o paciente começa a apresentar os primeiros problemas de memória. É fundamental organizar uma rotina para evitar que o paciente �ique confuso e colocar sinalização pela casa ajudará a orientar o portador. A cozinha com objetos cortantes e pontiagudos é um ambiente perigoso para o paciente de Alzheimer. Ele precisa de monitoramento quando estiver na cozinha, para evitar que se corte ou provoque um vazamento de gás, que pode resultar em incêndio. No site www.doencadealzheimer.com. br, é possível fazer um passeio virtual por uma casa preparada para receber um paciente de Alzheimer, além de dicas para o cuidador e videoaula para pro�issionais de saúde.

O

Alzheimer, uma doença progressiva e degenerativa, causada pela deterioração das células do cérebro (neurônios), representa de 50 a 70% das demências. A demência é considerada uma síndrome (grupo de sinais físicos e sintomas) que apresenta três características principais: esquecimento ou problemas de memória, alterações no comportamento (agitação, insônia, choro fácil) e perda de habilidades (dirigir, vestir-se, cozinhar). “Ainda não existe cura para a doença, mas alguns medicamentos podem melhorar o comportamento do paciente e também diminuir a velocidade de progressão dos sintomas cognitivos. É o caso da memantina, indicada na fase moderada a grave. A substância impede os efeitos de níveis patologicamente elevados de glutamato, que podem levar à disfunção neuronal, e evita que o neurônio fique exposto a um fluxo excessivo de cálcio, um dos mecanismos responsáveis pela morte celular”, finaliza o Dr. Schultz. Mais informações sobre Alzheimer: www.doencadealzheimer.com.br. 

104 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013


Cotidiano TEXTO: REINALDO POLITO

/

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Você faz a diferença A

lgumas pessoas conseguem se sobressair em atividades onde há muitos anos tudo é feito do mesmo jeito. Elas encontraram uma maneira toda peculiar de fazer a diferença colocando cores em cenários que sempre foram cinzentos. Alguns paulistanos ainda se lembram do Guarda Luizinho. Ele trabalhou como guarda de trânsito nos anos 1970 em frente ao prédio do Mappin, no cruzamento da Rua Xavier de Toledo com a Praça Ramos de Azevedo. Conseguiu se destacar e deixar seu nome na história por causa do seu jeito próprio de ser. Numa atividade onde tudo é feito sempre da mesma maneira, ele conseguiu fazer a diferença. Se um carro parasse sobre a faixa de pedestres, de maneira bemhumorada ele abria as portas dos dois lados do veículo e pedia que algumas pessoas passassem por dentro. Se alguém avançasse a faixa de pedestres com o semáforo vermelho, pedia que voltasse para a calçada e, também de forma bem-humorada, mostrava um pequeno esqueleto humano de plástico, indicando que era assim que acabavam as pessoas que desrespeitavam os sinais de trânsito. Luizinho fez história. Fez a diferença.

Um giz na testa

Entre nossos professores, uns mais que outros se destacaram porque também �izeram a diferença. Um deles foi o professor de matemática Ulisses Ribeiro. Lecionando uma matéria que geralmente provocava

106 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

O Professor Reinaldo Polito, maior especialista brasileiro em comunicação e expressão verbal, fala de pessoas que se destacam em suas funções porque agregam valor ao que fazem. Qual é o segredo deles? muita resistência nos alunos, ele conseguiu ser querido por todos. Magrinho, sorridente, simpático, sabia não só o nome de cada um dos alunos, como também de seus pais. Tinha interesse genuíno por todos os alunos. Mas exigia atenção às aulas. Quando percebia alguém desatento na sala, sacava um pedacinho de giz do bolso do jaleco e, com pontaria impressionante, acertava a testa do aluno. Todos riam, se divertiam e aprendiam. Talvez alguns patrulheiros de plantão comecem a pensar que, se um professor �izesse isso hoje, poderia ser processado por agressão. Pois é: nunca encontrei um ex-aluno do professor Ulisses que não fosse agradecido ou não gostasse dele. Fez história. Fez a diferença. O Guarda Luizinho, o professor Ulisses Ribeiro e tantos outros que cruzam a nossa vida se destacam numa atividade comum e exercida por tantos, em todos os lugares. Essa é uma boa re�lexão para

todos nós. A�inal, desenvolvemos o nosso trabalho com a paixão devida para conseguirmos assim fazer a diferença? Ou apenas cumprimos com disciplina o que for preciso fazer? Sempre há tempo para uma mudança de postura. Talvez seja esse o caminho para que possamos nos sentir realizados e felizes.

Superdicas

• Não importa qual seja nossa atividade, sempre será possível desenvolvê-la de forma diferenciada • Fazer bem o nosso trabalho não basta, precisamos ter excelência para fazermos a diferença • Realizar com paixão uma atividade é quase sinônimo de felicidade • Competência pro�issional e sentimento de realização nem sempre têm a ver com remuneração. 

Faça um curso com Reinaldo Polito: www.polito.com.br


MARACUGINA COMPOSTA: Passiflora alata, Erythrina mulungu e Crataegus oxyacantha. MS 1.7817.0014. Indicações: sedativo no tratamento dos estados de excitação nervosa. *Fonte IMS PMB MAT (R$/UN) Mercado Calmantes OTC JANEIRO 2013. Maio/2013. COSMED S/A.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

An_Trade_Maracugina_205x275mm_22-04-2013.indd 1

6/5/13 18:22


Atualidades Hidrafil eyecare: proteção da região dos olhos Pensando no alívio dos sinais mais precoces do envelhecimento, que normalmente surgem na pele da região palpebral, os Laboratórios Stiefel, uma empresa GSK, desenvolveram um produto exclusivamente para cuidar da área do contorno dos olhos. Hidra�il eyecare é um hidratante especialmente desenvolvido para a área ao redor dos olhos, com e�icácia comprovada, porque hidrata ao mesmo tempo em que protege a pele dos raios nocivos do sol. Seu uso contínuo proporciona maciez e suaviza linhas de expressão não profundas. Contém Retinol e vitaminas C e E. Em avaliação clínica, o uso de Hidra�il eyecare durante 28 dias produziu melhora das linhas de expressão, da hidratação, da elasticidade, da luminosidade e da �irmeza da pele. Registro MS: 2.0190.0052 Contraindicação: não deve ser usado por pessoas hipersensíveis a qualquer componente da fórmula. SAC: 0800 704 3189 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO

Nactali: pílula durante a amamentação Para garantir maior segurança para elas, a Libbs Farmacêutica acaba de lançar o Nactali (desogestrel), primeiro anticoncepcional com progestagênio (hormônio que inibe a ovulação) isolado, desenvolvido especialmente para mulheres em fase de lactação. Há quem acredite que durante a amamentação a possibilidade de uma gravidez seja nula. Entretanto, segundo especialistas, algumas mulheres podem voltar a ovular mesmo neste período em que o ciclo menstrual está bloqueado devido à supressão dos hormônios. E�icaz e seguro, Nactali é de uso contínuo, pode ser tomado já a partir da sexta semana após o parto e não interfere na quantidade ou na qualidade do leite materno, garantindo a saúde do bebê.

Registro MS: 1.0033.0171 CONTRAINDICAÇÕES E PRECAUÇÕES: Você não deve tomar Nactali se estiver grávida ou se suspeitar de gravidez, ou pretender engravidar. O uso de Nactali é contraindicado em mulheres que apresentam as seguintes condições: formação de coágulo em vaso sanguíneo das pernas ou dos pulmões; icterícia (coloração amarela da pele e mucosas) ou doença grave no fígado; câncer dependente de progestagênios (hormônio); sangramento vaginal de origem desconhecida; alergia a qualquer componente da formulação do medicamento. Se você apresentar alguma das condições acima, converse com seu médico. Ele poderá lhe aconselhar a utilizar um método não hormonal para evitar a gravidez. Também consulte seu médico imediatamente sobre o aparecimento pela primeira vez de qualquer uma das condições citadas anteriormente. SAC: 08000 135044 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO

108 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Band-Aid: com design da Copa 2014 Com a aproximação da Copa das Confederações e da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, os consumidores fanáticos e os fashionistas de plantão poderão usar o novo curativo BAND-AID com design da Copa. A caixa com 20 unidades traz estampas do mascote o�icial do torneio, o tatu-bola Fuleco, da bandeira do Brasil e lisas com as cores verde e amarelo. Além de tiras com mensagens para animar a torcida, como “Vai Brasil”, “Goooool”, “Rumo ao Hexa” e “Paixão Verde Amarela”. A Johnson & Johnson é a patrocinadora o�icial de cuidados com a saúde da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014. Registro MS: 80148620040 SAC: 0800 703 6363

Nexprazin: proteção gástrica O Legrand traz ao mercado Nexprazin (esomeprazol magnésio), opção de tratamento que age reduzindo a produção de ácido no estômago, para o tratamento do re�luxo (regurgitação ácida), da azia, de úlceras e dor de estômago. Nexprazin está disponível nas concentrações de 20mg e 40mg, na apresentação de 28 comprimidos. Registro MS: 1.6773.0381.004-3; 1.6773.0381.008-6. Contraindicações: alergia ao esomeprazol, a outros benzimidazóis (anti-helmínticos benzimidazólicos) ou a qualquer um dos componentes da fórmula. SAC: 0800 500600 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO

Hevelair: xarope antitosse Novidade na linha respiratória da multinacional farmacêutica Takeda, Hevelair, xarope de Hedera helix, é indicado para aliviar a tosse sintomática (seca, produtiva, irritativa e com catarro). O medicamento tem ação mucolítica (reduz a viscosidade do muco), expectorante (a ação mucolítica facilita a expectoração, desobstruindo as vias áreas) e broncodilatadora leve (relaxa o músculo), propiciando alívio da tosse e melhorando a capacidade respiratória do paciente. Registro MS: 1.0639.0263.001-1 Contraindicações: hipersensibilidade conhecida ao extrato seco de Hedera helix, hipersensibilidade conhecida aos demais componentes da fórmula, pacientes com intolerância hereditária rara à frutose. Categoria B de uso na gravidez: esse medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista. SAC: 0800 7710345 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO


Humor

Piadas de saúde que fazem muito bem ao fígado Cuidados médicos No hospital, o médico está assinando a alta do paciente. Vai assinando e falando: – A partir de hoje, nada de mulheres, nada de uísque nem de vinhos importados. Nada de restaurantes caros, nada de carro novo, nada de viagens de férias... – Até eu ficar totalmente curado, doutor? – Não, não. É só até você terminar de pagar o que me deve.

Que beleza! O oculista para a paciente: – Em seus olhos eu vejo um grande e maravilhoso espetáculo da natureza. – Meus olhos são assim tão bonitos, doutor?

O sujeito está com uma tremenda prisão de ventre e vai à farmácia. – Tem aqui um remédio que é tiro e queda – diz o atendente. Posso preparar uma dose para o senhor, mas vou lembrando logo: ele é altamente eficaz.

O homem está no apartamento do hospital esperando a hora de entrar na sala de cirurgia. Sua mulher chega e ela sente que o marido está muito tenso. – O que houve? - pergunta

– Qual a distância até a sua casa?

ela.

– Uns 500 metros, mais ou menos.

– Estou muito preocupado. É que o médico que vai fazer a cirurgia e a enfermeira-chefe estiveram aqui ainda há pouco. Durante todo tempo a enfermeira dizia coisas como “não fique assim”, “o que aconteceu de ruim das outras vezes não vai se repetir hoje”, “foi o destino que quis assim”, “essa cirurgia vai ser diferente”, “dessa vez vai dar tudo certo”, “faça pensamento positivo”...

– Mais ou menos, não. Tenho que saber a distância exata, porque, se a dosagem for maior que o necessário, pode acontecer um acidente. – Bom, daqui até a calçada são 10 metros, a rua tem 15 metros de largura, somando dá 25 metros. São 550 metros até o banheiro lá de casa. – Muito bem. São 55 gotas. O atendente prepara uma dose, o sujeito bebe e vai embora. No outro dia, ele volta à farmácia. – E aí? como é que foi?. – Errei por 42 metros e meio...

– Você devia era agradecer a ela por estar lhe dando força, por demonstrar confiança. – É, mas ela estava falando era com o médico...

Tosse Médico: “Hoje você está tossindo bem melhor”. Paciente: “Pois é, doutor. Venho treinando desde ontem”.

110 | REVISTA ABCFARMA • JUNHO/2013

Paciente: “Doutor, meu problema é que ninguém liga pra mim, ninguém me dá a menor atenção e já não sei mais o que fazer”. Médico: “O próximo”.

— Tem injeção de vitamina B12?

Pensamento positivo

– É esse que eu quero, diz o cliente.

Atenção

Na farmácia

– Não, não. É que a senhora está com catarata.

A constipação

é o melhor remédio

— Só tem B6. — Então me aplica duas.

O que é que tem? O médico para o vendedor de picolé: - O que é que você tem? - Coco, morango, abacaxi e chocolate.

Cardápio O médico entra no restaurante, o garçom se aproxima e lhe entrega o cardápio. O médico dá uma olhada rápida no cardápio, mas o que o impressiona mesmo é a aparência do garçom. Ar doentio, olhos amarelados, pele amarelada e pardacenta. O médico não se contém e diz para o garçom: — Fígado comprometido. — Bem ou mal passado? — pergunta o garçom.

Receita — Você não tem nada. O que você precisa é relaxar um pouco. Saia com os amigos, vá tomar um uisquinho com eles. — Doutor, dá pro senhor escrever isso numa receita? Se eu disser à minha mulher, ela não vai acreditar...


AF_MG_Merthiolate_AN_TRADE_ABCFarma_205x275_2013-05.pdf

1

09/05/13

16:09


HERALDO MARCHEZINI, VICE-PRESIDENTE SÊNIOR AMÉRICA LATINA DO GRUPO SANOFI, É ELEITO “EXECUTIVO DE VALOR”, NA CATEGORIA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA E SERVIÇOS MÉDICOS, PELO 2º ANO CONSECUTIVO

O

Vice-Presidente Sênior América Latina do Grupo Sano�i e Diretor-Geral do Grupo Sano�i Brasil, Heraldo Marchezini, foi eleito o executivo de valor, na categoria indústria farmacêutica e serviços médicos, pelo jornal Valor Econômico, principal jornal de economia e negócios do Brasil.

Esta é segunda vez consecutiva que Heraldo Marchezini recebe o prêmio, que foi entregue pela diretora de redação Vera Brandimarte e pelo diretor-presidente do Valor, Alexandre Caldini Neto, em cerimônia realizada nesta segunda-feira, 6 de maio, na cidade de São Paulo. Em entrevista especial para a revista “Executivo de Valor”, Heraldo Marchezini comentou a recente implantação da região América Latina em São Paulo e a contribuição do País

para os negócios da região. Para ele, a capacidade e o talento das equipes de promover sinergias estratégicas entre os diferentes segmentos de atuação do Grupo e a velocidade com que respondem às demandas de um mercado mais exigente e mais competitivo são alguns dos fatores-chave que �izeram do Brasil a maior operação da Sano�i nos chamados mercados emergentes. A premiação chega a sua 13ª edição destacando os melhores executivos do País em 23 setores de atividades, como higiene e limpeza, bancos e serviços �inanceiros, indústria farmacêutica, telecomunicações, tecnologia da informação, entre outros. Por meio de um júri composto por renomadas empresas de headhunting internacionais e nacionais,

a escolha desses pro�issionais foi baseada em critérios que envolvem o desempenho na gestão empresarial, a capacidade de inovação e crescimento, liderança de equipe e imagem das empresas em 2012. O executivo de 48 anos vem traçando uma sólida carreira no Grupo Sano�i, ocupando diferentes funções ao longo de sua trajetória de mais de 20 anos na organização. Após ocupar posição de diretor geral da Aventis na Polônia e Países Bálticos, foi nomeado diretor-geral da operação brasileira em 2004, na criação da sano�i-aventis e, desde abril de 2011, assumiu a Vice-Presidência Sênior da América Latina do Grupo Sano�i, acumulando a função de Diretor-Geral do Grupo Sano�i Brasil. Fonte: maxpressnet.com.br

REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

|

113


Hypermarcas marca sua presença

A

gerente executiva de Trade Categoria da Divisão Farma da Hypermarcas, Elizangela Kioko, integrou a programação do 1º Simpósio Internacional do Varejo Farmacêutico, durante a Expo pharma, realizada em maio no Rio de Janeiro. Ela foi uma das palestrantes do primeiro dia do evento, com o tema “MIPs: ambientação do PDV melhora a experiência de compra na categoria”. Segundo ela, o segmento MIP

– Medicamentos Isentos de Prescrição – vive no Brasil um período de grandes oportunidades, mas ainda não existe um padrão de ambientação nos pontos de vendas. Algumas lojas expõem os produtos por ordem alfabética, outras por subcategoria ou laboratório.

Segundo Elizangela, isso acaba exigindo maior gasto de energia da operação e maior desgaste do cliente da loja.  REVISTA ABCFARMA

• JUNHO/2013

|

115


29 de julho a 02 de agosto de 2013 www.fcf.usp.br/cdifbt

Minicursos: · Biotecnologia Farmacêutica · Desenvolvimento de Novos Fármacos · Inovação em Tecnologia de Alimentos Programa de Pós-Graduação em

Tecnologia Bioquímico Bioquímico-Farmacêutica Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP


VE

OS NT

infoPAN

DES COMUN I C VIDA AD NO OS

MATIVOS INFOR DIC A

S

AS

ÇÕES PROM O Ç ÕE LIZA S UA E AT

Quer saber das novidades, promoções e notícias do mundo farmacêutico?

L ANÇAMENTOS N WS OT E ÍC N I PA

NÃO PERCA TEMPO, acesse já www.panpharma.com.br ou

Marketing / Panpharma

clique no link do ePan (pedido eletrônico) e cadastre-se.

‘‘Há conhecimento de dois tipos: sabemos sobre um assunto, ou sabemos onde podemos buscar informação sobre ele.’’ Dr. Samuel Johnson (18/09/1709 - 13/12/1784). Escritor e pensador inglês.


Hotel Maksoud Plaza 27 e 28 de Agosto de 2013 - São Paulo/SP

Você no mais Importante Congresso do Varejo Farmacêutico Inscrições Limitadas, Via Free Pass Garanta sua Participação conbrafarma@conbrafarma.com.br

www.conbrafarma.com.br Realização

Patrocínio

Patrocínio Institucional

Apoio Institucional

Anuncio_IDVF_ABC_Farma_abr_Conbrafarma_13.indd 1

24/04/2013 12:34:24


Gerenciamento de medicamentos controlados com respaldo de quem mais entende de SNGPC no mercado O SNGPCerto é um software completo e eficiente para o gerenciamento de medicamentos controlados. Ele é totalmente compatível com o sistema da Anvisa e já está preparado para o controle dos antimicrobianos. Além disso, é extremamente seguro porque foi desenvolvido pela Alternate Technologies, uma empresa com mais de 20 anos de experiência nos setores farmacêutico e de tecnologia da informação, que possui milhares de clientes entre farmácias e drogarias em todo o Brasil.

Vantagens do SNGPCerto É muito intuitivo, não necessita de treinamento para utilização. Passo a passo na tela, o que facilita a inclusão de dados com rapidez e segurança. Transfere e importa automaticamente o inventário anterior, facilitando a migração de outro sistema para o SNGPCerto. Permite a visualização prévia dos dados. Gera e envia do arquivo XML de dentro do próprio programa. Pré-valida o envio ao SNGPC. Contém banco de dados com mais de 3.700 medicamentos, 300 fornecedores e 400 mil médicos com CRMs.

*Apenas R$ 79,90 mensais!

Importa arquivos XML das notas fiscais eletrônicas de compra. Sistema antifraude que alerta o usuário sobre CRM inválido ou inativo. Cadastro de usuários para uso do sistema, com permissões diferenciadas para cada um, permitindo assim controle e rastreabilidade total das ações. Emissão de relatórios exigidos pelas autoridades sanitárias. Controle de estoque por lote. Consultas e impressão de histórico de movimentações. Backup automático e seguro. Suporte técnico via chat ou remoto.

Associados ABCFARMA têm 30% de desconto.

Comece a usar agora o mais eficiente sistema do mercado!

*Licença de uso em comodato nos 12 primeiros meses, após esse período fica desde já estipulado que a locatária poderá, a qualquer momento (mediante aviso via fax com 30 dias de antecedência), fazer o cancelamento do Contrato de Locação, sem nenhum ônus. Nesse caso deverá restituir imediatamente o software, eventuais cópias e material técnico que o acompanhe. Enquanto não houver a devolução desse material para a Alternate, as cobranças continuarão a serem emitidas. O valor acima cobrado nos 12 primeiros meses está sujeito a reajuste conforme índice do IGPM acumulado.

(11) 2152.8100 www.alternate.com.br


Junho 2013

Fevereiro LISTA DE MEDICAMENTOS GENÉRICOS

CONFORME DETERMINAÇÃO DA RDC Nº 99 DE 22/11/2000, É OBRIGATÓRIO MANTER À DISPOSIÇÃO DOS CONSUMIDORES LISTA ATUALIZADA DOS MEDICAMENTOS GENÉRICOS

Revista

ABCFARMA Sempre a melhor informação ABCFARMA

Junto com você em busca da direção certa Visite: www.abcfarma.org.br • Leia a Revista ABCFARMA


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Abilify Acetonida de Triancinolona Ácido Zoledronico Actonel Actonel Actonel Actonel Actonel Actonel Actos Actos Actos Actos Actos Acular Acular Acular Acular Acular Acular Acular Acular Adenocard Adriblastina RD Adriblastina RD Advil Advil Advil Advil Aeroflux Aeroflux Aeroflux Aeroflux Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Aerolin Edulito Afrin Afrin Afrin Afrin Afrin Afrin Aldactone

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Aripiprazol Acetonido de Triancinolona

Biosintética Eurofarma

10mg; 15mg; 20mg; 30mg 1 mg/g

Comprimido Pomada

Ácido Zoledronico Risedronato Sodico Risedronato Sodico Risedronato Sodico Risedronato Sodico Risedronato Sodico Risedronato Sodico Cloridrato de Pioglitazona Cloridrato de Pioglitazona Cloridrato de Pioglitazona Cloridrato de Pioglitazona Cloridrato de Pioglitazona Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Adenosina Cloridrato de Doxorrubicina Cloridrato de Doxorrubicina Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Sulfato de Salbutamol + Guaifenesina Sulfato de Salbutamol + Guaifenesina Sulfato de Salbutamol + Guaifenesina Sulfato de Salbutamol + Guaifenesina Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Sulfato de Salbutamol Cloridrato de Oximetazolina Cloridrato de Oximetazolina Cloridrato de Oximetazolina Cloridrato de Oximetazolina Cloridrato de Oximetazolina Cloridrato de Oximetazolina Espironolacton a

Eurofarma Ache Biosintética Ems Sigma Pharma Germed Legrand EMS Germed Legrand Nova Química Torrent Alcon Biosintética Cristália EMS Geolab Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma Hipolabor Eurofarma Glenmark EMS Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma EMS Legrand Nature´s Plus Sigma Pharma Mariol Bunker Cristália Ducto Farmace Geolab Green Pharma Hipolabor Hipolabor Medley Medley Neo Química Prati, Donaduzzi Sanval Teuto Theodoro F Sobral União Química EMS Cinfa EMS Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto EMS

4mg 35 MG 35 MG 35 MG 35 MG 35 MG 35 MG 15 mg; 30 mg; 45 mg. 15 mg; 30 mg; 45 mg. 15 mg; 30 mg; 45 mg. 15 mg; 30 mg; 45 mg. 15 mg; 30 mg; 45 mg. 0,5 pcc 0,5 pcc 0,5 pcc 0,5 mg/ml 5 mg/ml 5mg/ml 5 mg/ml 0,5 pcc 3 mg/ml 10 mg; 50 mg 10 mg; 50 mg 200 mg 200 mg 200 mg 200 mg 0,4 mg/ml + 20 mg/ml 0,4 mg/ml + 20 mg/ml 0,4 mg/ml + 20 mg/ml 0,4 mg/ml + 20 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,5 mg/ml 0,4 mg/ml 2mg/5ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml; 0,25 mg/ml 0,5 mg/ml; 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,5 mg/ml; 0,25 mg/ml 0,5 mg/ml; 0,25 / lmg/ml 25 mg; 50 mg; 100mg

Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Solução oral Solução injetável Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Solução oral Xarope Solução oral Solução oral Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Comprimido

Medicamento Genérico

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

2


Lista de genéricos

medicamentos registrados Aldactone Aldactone Aldactone Aldara Aldara Aldara Aldomet Aldomet Aldomet Alimta Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Alivium Allegra Allegra Allegra Allegra Allegra Alphagan Alphagan Alphagan Alphagan Alphagan Alphagan Alphagan Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Amaryl Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Amoxil Amoxil

Medicamento Genérico Espironolacton a Espironolacton a Espironolacton a Imiquimode Imiquimode Imiquimode Metildopa Metildopa Metildopa Pemetrexede dissódico Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno idróxido de Alumínio+hidróxido Magnesio + sim Cloridrato de Fexofenadina Cloridrato de Fexofenadina Cloridrato de Fexofenadina Cloridrato de Fexofenadina Cloridrato de Fexofenadina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Tartarato de Brimonidina Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Glimepirida Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Aminofilina Amoxicilina Amoxicilina

Laboratório Fabricante Eurofarma Germed Hipolabor Legrand Medley Sanofi-Aventis Biosintética EMS Medley Glenmark EMS Legrand Geolab EMS Geolab Germed Legrand Medley Mepha Neo Química Nova Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Biosintética Brainfarma Mepha Medley Sanofi-Aventis Ranbaxy Alcon Biosintética EMS Hypermarcas Medley Sanofi-Aventis Teuto Accord Biosintética Bunker EMS EMS Sigma Pharma Germed Eurofarma Medley Merck Pharlab Sandoz Sanofi-Aventis Farmace Hipolabor Hipolabor Neo Química Teuto Teuto Vitapan AB Farmo AB Farmo

3

Concentração

Forma Farmacêutica

25 mg; 50 mg; 100mg 25 mg; 50 mg; 100mg 100 mg 50mg/g 50mg/g 50mg/g 500 mg; 250 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 100 mg; 500 mg 100 mg 100 mg 100 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 100 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/mL 50 mg/ml 50mg/ml; 100mg/ml 50 mg/ml 120 mg; 180 mg 120 mg; 180 mg 120 mg; 180 MG 30mg; 60mg; 120 mg; 180 MG 30mg; 60mg; 120 mg; 180 mg 2,0mg/ml 2,0mg/ml 1,5mg/ml; 0,2mg/ml 2,0mg/ml 2,0mg/ml 2,0mg/ml 2MG/ML 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 2mg;4mg 4mg 4mg 4mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg;2 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 1 mg; 2 mg; 4 mg 24 mg/ml 24 mg/ml 100mg 200mg 100 mg; 200 mg 24 mg/ml 200 mg 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml

Comprimido Comprimido Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó liofilizado p/ sol injetável Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil

Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina

Abbott Ache Ache Biosintética Biosintética Brainfarma Brainfarma Cimed Cimed Cinfa Ducto Ducto EMS EMS EMS Eurofarma Germed Germed Legrand Globo Globo Luper Medley Medley

Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD Amoxil BD

Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Triidratada Amoxicilina Triidratada Amoxicilina

Mepha Mepha Multilab Multilab Nature´s Plus Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Ranbaxy Sandoz Sanval Sigma Pharma Teuto União Química União Química Unichem Ache Biosintética EMS Eurofarma Globo Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética Ache Eurofarma

Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina

Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina

Abbott Abbott Cellofarm EMS Eurofarma Eurofarma

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

4

Concentração

Forma Farmacêutica

50 mg/ml 500 mg 250mg/5ml 250 mg 500 mg 500 mg 50 mg/ml 500 mg 50 mg/ml ;100mg/ml 500 mg 500 mg 50 mg/ml 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml; 200mg/5mL; 400mg/5mL; 500 mg 50 mg/ml 200mg/5mL; 400 /5 L400mg/5mL; 500mg 500 mg 125 mg; 250 mg; 500mg 50 mg/ml 500 mg 125 mg/5ml; 200 mg/5ml; 250 mg/5ml; 400 mg/5ml; 500 mg/5ml 500 mg 50 mg/ml 50 mg/ml; 100 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 50 mg/ml 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml 500 mg 50 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500mg 50 mg/ml; 100 mg/ml; 500 mg 875mg 875 mg 875 mg 875 mg 400mg/5ml 875 mg 875 mg 400 mg 400 mg 125 mg/5ml; 200 mg/5ml; 250 mg/5ml; 400 mg/5ml; 500 mg/5ml 500 mg 50 mg/ml 500mg 250 mg/5ml 500 mg 50 mg/ml

Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó / ã lPó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó / suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral


Lista de genéricos

medicamentos registrados Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplacilina Amplictil Anafranil Anafranil Anafranil Androcur Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Antak Aprovel Aracytin Arava Arava Aredia Arifenicol Arimidex Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax Aropax

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina Ampicilina Sódica Ampicilina Sódica Ampicilina Sódica Ampicilina Sódica Ampicilina Sódica Cloridrato de Clorpromazina Cloridrato de Clomipramina Cloridrato de Clomipramina Cloridrato de Clomipramina Acetato de Ciproterona Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Cloridrato de Ranitidina Irbesartana Citarabina Leflunomida Leflunomida Pamidronato dissódico Succinato Sódico de Cloranfenicol Anastrazol Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina

Multilab Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sandoz AB Farmo Cellofarm Medley Ranbaxy Teuto Hypofarma EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Bergamo Ache Ativus Biosintética Cellofarm Cinfa EMS EMS EMS Eurofarma Farmace Germed Germed Legrand Hipolabor Hypofarma Medley Medquimica Mepha Merck Nature´s Plus Novafarma Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto União Química Ranbaxy Accord Ache Biosintética Eurofarma Novafarma Eurofarma Arrow Ariston Biosintética Brainfarma Eurofarma Farmasa Multilab Medley Mepha Merck

5

Concentração 500 mg 50 mg/ml 500 mg/ml 50 mg/ml 500 mg 500 mg; 1g 1g 50 mg/ml 500 mg; 1g 500 mg; 1 g 5 MG/ml 10 mg; 25 mg 10 mg; 25 mg 10 mg; 25 mg 50 mg; 100 mg 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 25 mg/ml 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 25 mg/ml 15 mg/ml 150 mg; 300 mg 25 mg/ml 150 mg; 300 mg 150 mg 15mg/ml 25 mg/ml 25 mg/ml 150 mg; 300 mg 150 mg 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 15 mg/ml 25 mg/ml 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 15 mg/ml 150 mg; 300 mg 150 mg; 300 mg 25 mg/ml 25 mg/ml 150 mg; 300 mg 100mg/ml 20 mg 20 mg 30 mg; 60 mg; 90 mg 1g 1 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg

Forma Farmacêutica Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ suspensão oral Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Xarope Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Xarope Xarope Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Xarope Comprimido revestido Comprimido revestido Xarope Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Xarope Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Aropax Aropax Aropax Aropax Artren Artril Artril Artril Artril Asalit Asalit Asalit Aspirina Aspirina Aspirina Aspirina Aspirina Aspirina Aspirina Aspirina Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atenol Atlansil Atlansil Atlansil Atlansil Atropion Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Atrovent Avalox Avalox

Medicamento Genérico Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Diclofenaco Sódico Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Mesalazina Mesalazina Mesalazina Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Ácido Acetilsalicilico Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Atenolol Cloridrato de Amiodarona Cloridrato de Amiodarona Cloridrato de Amiodarona Cloridrato de Amiodarona Sulfato de Atropina Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de Ipratropio Brometo de I iIpratropio Brometo de Ipratropio Cloridrato de Moxifloxacino Cloridrato de Moxifloxacino

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Ranbaxy Teuto Zydus Wyeth Merck EMS Germed Legrand Sigma Pharma EMS Hypermarcas Nature´s Plus Balm-Labor Cimed EMS EMS Sanofi-Aventis Germed Legrand Sigma Pharma AB Farmo Abbott Apotex accord Biolunis Biosintética bunker Cristália EMS Medley Mepha Nature´s Plus Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto Vitapan Biosintética Hipolabor Ranbaxy Sanofi-Aventis Hipolabor Biosintética Ducto EMS Germed Legrand Globo Hipolabor Mepha Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto União Química EMS Germed

20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 100 mg 300 mg/ml 300 mg 100 mg/ml 300 mg 3g 400 mg 3g 100 ; 500 100 mg; 500 mg 100 mg; 500 mg 100 mg; 500 mg 300mg 100 mg 300mg 300mg 300mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 50mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25mg; 50 mg; 100mg 25mg; 50 mg; 100mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 100 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 200 mg 50 mg/ml 100 mg; 200 mg 100 mg; 200 mg 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 0 25 / l0,25 mg/ml 0,25 mg/ml 400 mg 400 mg

Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura c/ microgrânulos Suspensão oral Comprimido revestido Suspensão oral Comprimido revestido Enema Comprimido revestido Enema Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido Comprimido Solução injetável Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Solução p/ inalação Comprimido revestido Comprimido revestido

6


Lista de genéricos

medicamentos registrados Avalox Avalox Azactam Azi Azi Azi Bactrim Bactrim Bactrim Bactrim Bactrim Bactrim Bactrim Bactrim Bactroban Bactroban Bactroban Bactroban Baycuten -N Baycuten -N Baycuten -N Baycuten -N Baycuten -N Baycuten -N Baycuten -N Benicar Berlison Berlison Berlison Berlison Berlison Berlison Berotec Berotec Berotec Berotec Berotec Berotec Berotec Berotec Berotec Betarsec/Labirin Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate

Medicamento Genérico Cloridrato de Moxifloxacino Cloridrato de Moxifloxacino Aztreonam Azitromicina Azitromicina Azitromicina Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Sulfametoxazol + Trimetoprima Mupirocina Mupirocina Mupirocina Mupirocina Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Clotrimazol + Acetato de Dexametasona Olmesartana medoxomila Acetato de Hidrocortisona Acetato de Hidrocortisona Acetato de Hidrocortisona Acetato de Hid iHidrocortisona Acetato de Hidrocortisona Acetato de Hidrocortisona Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Bromidato de Fenoterol Dicloridrato de Betaistina Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona

Laboratório Fabricante Legrand Nova Química Eurofarma EMS Germed Prati, Donaduzzi Belfar Germed Neo Química Teuto Prati, Donaduzzi Sandoz Teuto Vitapan Cristália EMS Medley Prati, Donaduzzi EMS Geolab Kinder Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Daiichi Sankyo Ativus Ativus Hipolabor Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi União Química EMS EMS Germed Hipolabor Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Ranbaxy Ativus Ducto EMS EMS EMS EMS Eurofarma Eurofarma Geolab Geolab Medley Medley Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química

7

Concentração

Forma Farmacêutica

400 mg 400 mg 0,5 g; 1,0 g 1000 mg 1000 mg 1000 mg 400mg + 80mg; 800mg + 160mg 40 mg/ml + 8 mg/ml 40 mg/ml + 8 mg/ml 400 mg + 80 mg 400 mg + 80 mg; 800 mg + 160 mg 400 mg + 80 mg; 800 mg + 160 mg 40 mg/ml + 8 mg/ml 400 mg + 80 mg 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 10 mg/g + 0,4 mg/g 20mg; 40mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 /10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 5 mg/ml 0,25mg/ml; 0,5mg/ml 5 mg/ml 5mg/ml 0,25mg/ml; 0,5mg/ml 5 mg/ml 5 mg/ml 0,25mg/ml; 0,5mg/ml 5 mg/ml 24mg 1 mg/g 1 /1 mg/g 1 mg/g 1,0 mg/g 1 mg/g 1,0 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1,0 mg/g 1,0 mg/g 1 mg/g 1,0 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1,0 mg/g 1,0 mg/g

Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido comprimido Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Comprimido Comprimido Suspensão oral Comprimido Creme dermatológico Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Solução oral Xarope Solução oral Solução oral Xarope Solução oral Solução oral Xarope Solução oral Comprimido Creme Pomada dermatológica Creme dermatológico Loção dermatológica Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Loção dermatológica Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betnovate N Betoptic Betoptic Betoptic Betoptic Betoptic Betoptic Betoptic Betoptic Biamotil Biamotil Biamotil Biamotil Biamotil Biamotil Biamotil Biamotil D Biamotil D Biamotil D Biamotil D Biamotil D Biconecor Binotal Biocarb Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Bisolvon Blopress Bonviva Bonviva Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl

Medicamento Genérico Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de B t tBetametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Betaxolol Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino + Dexametasona Cloridrato de Ciprofloxacino + Dexametasona Cloridrato de Ciprofloxacino + Dexametasona Cloridrato de Ciprofloxacino + Dexametasona Cloridrato de Ciprofloxacino + Dexametasona Fumarato de Bisoprolol + Hidroclorotiazid a Ampicilina Carboplatina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cl id dCloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Cloridrato de Bromexina Candesartana cilexila Ibandronato de sódio Ibandronato de sódio Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina S lf dSulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Geolab Geolab Nature´s Plus Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Cristália EMS Geolab Hypermarcas Legrand Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma EMS EMS Nature´s Plus Nature´s Plus Ranbaxy Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Geolab Germed Legrand Sigma Pharma Unichem EMS Glenmark EMS Ems Geolab Germed Globo Hypermarcas Hypermarcas Legrand Luper Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sandoz Ache Biosintética EMS EMS Germed Green Pharma Hipolabor Legrand Medley

1,0 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 1 mg/g + 5 mg/g 0,5 pcc 0,5 pcc 5mg/ml 5mg/ml 0,5 pcc 0,5 pcc 0,5 pcc 0,5 pcc 3,5 mg/g 3 mg/ml 3,5 mg/g 3 mg/ml 3 mg/ml 3,5 mg/g 3 mg/ml 3,5mg/ml + 1mg/ml 3,5mg/ml + 1mg/ml 3,5mg/ml + 1mg/ml 3,5mg/ml + 1mg/ml 3,5mg/ml + 1mg/ml 5,0 mg + 6,25 mg 500 mg 150 mg 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 1,6 mg/ml 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 2 mg/ml 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 2 mg/ml 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 0,8 mg/ml; 0,8 mg/ml; 1,6 mg/ml 0,8 mg/ml; 8mg; 16mg 150 mg 150 mg 0,3 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 0,3 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,3 mg/ml 0,3 mg/ml

Solução Capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Pomada oftálmica Solução oftálmica Pomada oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Pomada oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Comprimido Comprimido Pó liofilizado p/ sol injetável Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Solução Oral Xarope Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Xarope Xarope Xarope Solução injetável Solução injetável Xarope Xarope

8


Lista de genéricos

medicamentos registrados Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl Bricanyl Composto Bricanyl Composto Bricanyl Composto Bricanyl Composto Bricanyl Composto Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brismucol Brondilat Brondilat Brondilat Bufedil Bufedil Bufedil Bufedil Bufedil Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Buscopan composto Cafilisador Calcort Calcort Calcort Calcort Camptosar Camptosar Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort

Medicamento Genérico Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina Sulfato de Terbutalina + Guaifenesina Sulfato de Terbutalina + Guaifenesina Sulfato de Terbutalina + Guaifenesina Sulfato de Terbutalina + Guaifenesina Sulfato de Terbutalina+Guaifenesina+essencia de morango Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Acebrofilina Cloridrato de Buflomedil Cloridrato de Buflomedil Cloridrato de Buflomedil Cloridrato de B fl dil Buflomedil Cloridrato de Buflomedil Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo de escopolamina Butilbrometo escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Butilbrometo de escopolamina+ Dipirona sódica Dipirona Sódica + cafeina Deflazacorte Deflazacorte Deflazacorte Deflazacorte Cloridrato de Irinotecano Cloridrato de Irinotecano Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona

Laboratório Fabricante Merck Prati, Donaduzzi Sigma Pharma União Química Legrand Medley Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Germed Biosintética EMS Eurofarma Farmasa Medley Mepha Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma Teuto União Química Cimed Geolab Prati, Donaduzzi Ems Germed Legrand Sanofi-Aventis Sigma Pharma Hipolabor EMS Hipolabor Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto União Química EMS Farmace Farmace Geolab Germed Hipolabor Hipolabor Legrand Medley Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Neo Química EMS Mepha Nature´s Plus Sigma Pharma Eurofarma Glenmark Brainfarma EMS EMS Eurofarma Eurofarma Farmasa

9

Concentração 0,3 mg/ml 0,3 mg/ml 0,3 mg/ml 0,5 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 0,3 mg/ml + 13,3 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 5 mg/ml; 10 mg/ml 300 mg 300 mg 300 mg 300 300 mg 300 mg 10 mg/ml 10 mg/ml 20 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 4 mg + 500 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 4 mg + 500 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 6,67 mg/ml + 333,4 mg/ml 500 mg + 65 mg 6 mg; 30 mg 6 mg; 30 mg 6 mg; 30 mg 6 mg; 30 mg 20 mg/mL 20 mg/mL 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g

Forma Farmacêutica Xarope Xarope Xarope Solução injetável Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução oral Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução injetável Solução oral Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Solução injetável Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Candicort Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Canesten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Capoten Carbolitium Carbolitium Cardizem Cardizem Cardizem Cardizem Cardizem Carduran Carduran Carduran Carduran

Medicamento Genérico Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Captopril Carbonato de Lítio Carbonato de Lítio Cloridrato de Diltiazem Cloridrato de Diltiazem Cloridrato de Diltiazem Cloridrato de Diltiazem Cloridrato de Diltiazem Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Farmasa Geolab Geolab Globo Medley Medley Mepha Mepha Nature´s Plus Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Ranbaxy Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Ducto EMS Geolab Green Pharma Medley Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sigma Pharma Teuto União Química Cimed Arrow Balm-Labor Biosintética Cristália EMS Eurofarma Germed Luper Mariol Medley Neo Química Prati, Donaduzzi Sandoz Sigma Pharma Teuto União Química Vitapan Arrow Hipolabor EMS Mepha Germed Ranbaxy Sigma Pharma Brainfarma EMS Eurofarma Medley

20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 20 mg/g + 0,5 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 25mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 25mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 300 mg 300 mg 30 mg; 60 mg 30 mg; 60 mg 30 mg; 60 mg 30 60 30 mg; 60 mg 30 mg; 60 mg 2 mg 2 mg 2 mg 2 mg

Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido

10


Lista de genéricos

medicamentos registrados Carduran Carduran Carduran Carduran Carduran Carduran Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Cartrax Casodex Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam Cataflam D Cataflam D Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cataflam Emulgel Cebralat Cebrilin

Medicamento Genérico Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Mesilato de Doxazosina Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Tioconazol + Tinidazol Bicalutamida Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Resinato Diclofenaco Resinato Diclofenaco Resinato Diclofenaco Resinato Diclofenaco Resinato Diclofenaco Resinato Diclofenaco Potássico Diclofenaco Potássico Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Diclofenaco Dietilamônio Cilostazol Cloridrato de Cefetamete pivoxila

Laboratório Fabricante Merck Nature´s Plus Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto Ativus EMS Geolab Globo Medley Mepha Nature s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Eurofarma EMS Germed Legrand Sigma Pharma Accord Sandoz Abbott Biosintética EMS Hipolabor Medley Pharlab Ranbaxy Teuto Teuto Biosintética EMS Medley Mepha Nature´s Plus Sigma Pharma Brainfarma Teuto Biosintética Brainfarma Cimed Cristália Ducto EMS Eurofarma Geolab Luper Medley Nature´s Plus Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sigma Pharma Teuto União Química Eurofarma EMS

11

Concentração 2 mg; 4 mg 2 mg 2 mg; 4 mg 2 mg; 4 mg 2 mg 2 mg 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 20 mg/g + 30 mg/g 50 mg 11,6 mg/g 11,6 mg/g 11,6 mg/g 11,6 mg/g 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg 25 mg/ml 50 mg 50 mg 50 mg 25 mg/ml 15 mg/ml 15 mg/mL 15 mg/mL 15 mg/mL 15 mg/mL 15 mg/mL 15 mg/mL 50 mg 50 mg 10 mg/g 11,6 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 50mg; 100mg 30 MG

Forma Farmacêutica Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Comprimido revestido Aerosol Aerosol Aerosol Aerosol Comprimido revestido Drágea Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Drágea Solução injetável Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Drágea Comprimido dispersível Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Gel creme Comprimido Comprimido revestido Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Cebrilin Cebrilin Cebrilin Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Ceclor Cedur Cedur Cedur Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefamox Cefoxitina Celastamine Celastamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestamine Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone

Medicamento Genérico Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cloridrato de Paroxetina Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Cefaclor Bezafibrato Bezafibrato Bezafibrato Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila Cefadroxila EUROFARMA — Sódica Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Maleato de Dexclorfeniramina + Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Germed Legrand Sigma Pharma EMS EMS EMS Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Germed Sigma Pharma AB Farmo Abbott Aurobindo Biosintética EMS EMS Eurofarma Eurofarma Medley Medley Teuto Sandoz Sandoz Novafarma Ache Biosintética Brainfarma Cimed Cristália EMS EMS Eurofarma Farmasa Geolab Globo Medley Mepha Mepha Merck Germed Nature´s Plus Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto União Química EMS EMS EMS Eurofarma Geolab Medley

30 mg 30 mg 30 mg 250 mg; 500 mg 50 mg/ml; 75 mg/ml 50 mg/ml; 75 mg/ml 500 mg 50 mg/ml; 75 mg/ml 250 mg; 500 mg 50 mg/ml; 75 mg/ml 250 mg; 500 mg 50 mg/ml; 75 mg/ml 200 mg 200 mg 200 mg 500 mg 500 mg 50 mg/ml 50 mg; 100 mg 500 mg 50 mg; 100 mg 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml 500 mg 500 mg 50 mg/ml; 100 mg/ml 1g 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 2 mg + 0,25 mg 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 2 mg + 0,25 mg / 5ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 2 mg + 0,25 mg 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 2 mg + 0,25 mg 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 2 mg + 0,25 mg 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,4 mg/ml + 0,05 mg/ml 0,5 mg; 2 mg 0,1 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg; 2 mg 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml

Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura Pó p/ suspensão oral Pó p/ solução injetável Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Xarope Xarope Comprimido Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Xarope Xarope Xarope Comprimido Elixir Solução oral Comprimido Elixir Elixir

12


Lista de genéricos

medicamentos registrados Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Celestone Cellcept Cellcept Cellcept Cellcept Cellcept Ciloxan otológico Ciloxan otológico Ciloxan otológico Ciloxan otológico Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipramil Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Cipro Citalor Citalor Citalor Citalor Citalor

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Betametasona Fosfato Dissódico de Betametasona Micofenolato mofetil Micofenolato mofetil Micofenolato mofetil Micofenolato mofetil Micofenolato mofetila Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Bromidrato de Citalopram Bromidrato de Citalopram Bromidrato de Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Citalopram Ciprofloxacino Ciprofloxacino Ciprofloxacino Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Cloridrato de Ciprofloxacino Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica

Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Novafarma EMS Eurofarma Nature´s Plus Sigma Pharma Accord EMS Germed Legrand Sigma Pharma AB Farmo Sigma Pharma Germed Arrow Biosintética Brainfarma Cinfa Eurofarma Farmasa Medley Mepha Ranbaxy Sandoz Zydus Eurofarma Halex Istar Isofarma Geolab Apotex Arrow Biolunis Biosintética Cimed EMS Germed Globo Medley Mepha Merck Multilab Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Sandoz Sigma Pharma Teuto Zydus Ache Biosintética EMS Germed Medley

13

Concentração

Forma Farmacêutica

0,5 mg; 2 mg 0,5 mg/ml 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg; 2 mg 0,5 mg/ml 0,1 mg/ml 4 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 3,0 mg/ml 3,0 mg/ml 3,0 mg/ml 3,0 mg/ml 20 mg 20 mg 20 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 2 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 500mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg; 250mg 500 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 3,5 mg/ml 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 500 mg; 250mg 500 mg 500 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 20 40 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg

Comprimido Solução oral Elixir Elixir Solução oral Comprimido Solução oral Elixir Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução otológica Solução otológica Solução otológica Solução otológica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Citalor Citalor Citalor Citalor Citalor Citalor Citalor Claforan Claripel Claripel Claripel Claripel Claripel Aquagel Claripel Aquagel Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Claritin -D Clavulin Clavulin Clavulin Clavulin

Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Atorvastatina Cálcica Cefotaxima Sódica Hidroquinona Hidroquinona Hidroquinona Hidroquinona Hidroquinona Hidroquinona Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio

Nova Química Pfizer Legrand Sanofi-Aventis Sigma Pharma Teuto Wyeth AB Farmo EMS Germed Legrand Sigma Pharma Legrand Sigma Pharma Ativus Biosintética Biosintética Brainfarma Brainfarma Cimed Cinfa EMS Farmasa Geolab Globo Mariol Medley Mepha Mepha Merck Merck Multilab Nature´s Plus Neo Química Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto União Química Biosintética Brainfarma Brainfarma EMS Eurofarma Farmasa Medley Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma Teuto AB Farmo Brainfarma Brainfarma EMS

Clavulin Clavulin Clavulin Clavulin

Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Cl avulanato de potássio Amoxicilina+Cl avulanato de potássio

EMS Eurofarma Mepha Mepha

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

14

Concentração

Forma Farmacêutica

10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 500 mg; 1 g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 1 mg/ml 10 mg 1 mg/ml 10 mg 1 mg/ml 1 mg/ml 10 mg 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 10 mg 1 mg/ml 10 10 mg 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 10 mg 10 mg 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 5 mg + 120 mg 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 mg/ml + 12 mg/ml 1 g + 200 mg 500 mg + 125 mg 50 mg/ml + 12,5 mg/ml 500 mg + 125 mg 25 mg/ml + 6,25 mg/ml; 50 mg/ml 12,5 mg/ml 500 mg + 100 mg 1g + 200 mg 500 mg + 125 mg 25 mg/ml + 6,25 mg/ml; 50 mg/ml + 12,5 mg/ml

Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ solução injetável Creme Creme Creme Creme Gel Gel Xarope Comprimido revestido Xarope Comprimido Xarope Xarope Comprimido Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Xarope Comprimido revestido Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Comprimido Xarope Xarope Xarope Xarope Drágea Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Clavulin Clavulin Clavulin Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD Clavulin BD

Amoxicilina+Cl avulanato de potássio Amoxicilina+Cl avulanato de potássio Amoxicilina+Cl avulanato de potássio Amoxicilina Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio

Ranbaxy Sandoz Sandoz Biosintética EMS EMS EMS Eurofarma Germed Legrand Nature´s Plus Ranbaxy Ranbaxy

Clavulin BD Clavulin BD Clavulin IV Clinagel Clinagel Clinagel Clorana Clorana Clorana Clorana Clorana Clorana Cloranfenicol oculum Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Colpistatin

Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Amoxicilina+Clavulanato de potássio Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Hidroclorotiazida Hidroclorotiazida Hidroclorotiazida Hidroclorotiazida Hidroclorotiazida Hidroclorotiazida Cloranfenicol

Concentração

Forma Farmacêutica

Sandoz Sigma Pharma Cellofarm EMS Nature´s Plus Sigma Pharma CIMED EMS Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Sigma Pharma Neo Química

500 mg + 125 mg 500 mg + 125 mg 12,5 mg/ml 400 mg + 57,mg/s 875 + 125 875 mg + 125 mg 80mg/ml + 11,4mg/ml 80mg/ml + 11,4mg/ml 875 mg + 125 mg 80mg/ml + 11,4mg/ml 875 mg + 125 mg 875 mg + 125 mg 875 mg + 125 mg 40 / l + 5 7 40 mg/ml + 5,7 mg/ml; 80 mg/ml + 11,5 mg/ml 875 mg + 125 mg 875 mg + 125 mg 500 mg + 100 mg ; 1g + 200 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 25 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg 25 50 25 mg; 50 mg 25 mg; 50 mg 4 mg/ml

Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ solução injetável Gel Gel Gel Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução oftálmica

Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina

EMS

4 mg/mL + 0,75 mg/mL

Xarope

Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina

Sigma Pharma

4 mg/mL + 0,75 mg/mL

Xarope

Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina

Germed

4 mg/mL + 0,75 mg/mL

Xarope

EMS

62 5 mg/g + 25 000 62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1.25 mg/g 62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1.25 mg/g

Creme vaginal

Colpistatin Colpistatin Colpistatin Colpistatin Colpistatin

Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Cloreto de Benzalcônio Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Benzalcônio Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Benzalcônio Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Benzalcônio Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Benzalcônio Benzoilmetroni dazol + Nistatina + Cloreto de Benzalcônio

Comtan Comtan Comtan Concor Concor Concor Concor Coreg Coreg Coreg Coreg

Entacapona Entacapona Entacapona Fumarato de bisoprolol Fumarato de bisoprolol Fumarato de bisoprolol Fumarato de bisoprolol Carvedilol Carvedilol Carvedilol Carvedilol

EMS Germed Legrand Germed Legrand Sigma Pharma EMS Accord Arrow Medley Sanofi-Aventis

Colpistatin

Germed Legrand Medley Prati, Donaduzzi Sigma Pharma

15

62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1.25 mg/g 62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1.25 mg/g 62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1.25 mg/g 62.5 mg/g + 25.000 UI/g + 1 25 mg/g UI/g + 1.25 mg/g 200 mg 200 mg 200 mg 1,25mg; 2,5mg; 5mg; 10mg 1,25mg; 2,5mg; 5mg; 10mg 1,25mg; 2,5mg; 5mg; 10mg 1,25mg; 2,5mg; 5mg; 10mg 25 mg 3,125 mg; 6,25 mg; 12.5 mg; 25 mg 6,25 mg; 12.5 mg; 25 mg 6,25 mg; 12.5 mg; 25 mg

Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Cápsula gelatinosa dura C i id tid Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral

Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Coreg Coreg Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Co-Renitec Cosopt Cosopt Cosopt Cosopt Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Cozaar Crestor Crestor Crestor Crestor Crestor Crestor Crestor Crestor Crestor Cromolerg Oculum Cymevene Dacarb Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin Daforin

Medicamento Genérico Carvedilol Carvedilol Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Maleato de Enalapril + Hidroclorotiazida Cloridrato de Dorzolamida + Maleato de Timolol Cloridrato de Dorzolamida + Maleato de Timolol Cloridrato de Dorzolamida + Maleato de Timolol Cloridrato de Dorzolamida + Maleato de Timolol Losartan Potássico Losartan Potássico Losartan Potássico Losartan Potássico Losartan Potássico Losartan Potássico Losartan Potássico Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Losartana Potássica Atorvastatina Cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica rosuvastatina cálcica Cromoglicato Dissódico Ganciclovir sódico Dacarbazina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Torrent Biosintética Biosintética EMS EMS Medley Merck Germed Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Germed Legrand Teuto Biosintética Brainfarma Cristália Eurofarma Farmasa Medley Mepha Germed Hypermarcas Neo Química Cinfa EMS Germed Merck Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto Torrent Zydus Germed Ache Biosintética EMS Legrand Nova Química Sandoz Sigma Pharma Torrent Neo Química Eurofarma Bergamo EMS EMS EMS Legrand Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto

3,125 mg; 6,25 mg; 12.5 mg; 25 mg 3,125 mg; 6,25 mg; 12.5 mg; 25 mg 20 mg + 12,5 mg 10 mg + 25 mg 20 mg + 12,5 mg 20 mg + 12,5 mg; 10 mg + 25 mg 20 mg + 12,5 mg; 10 mg + 25 mg 10 mg + 25 mg 20 mg + 12,5 mg 20 mg + 12,5 mg 10 mg + 25 mg 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg 50 mg; 12,5 mg 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 100 MG; 50 Mg 50 mg 50mg; 100 mg 50mg; 100 mg 50 mg 50mg; 100 mg 50 mg; 12,5 mg 50 mg 50mg; 100 mg 50 mg 100 mg 50 50 mg 10 mg; 20 mg. 10mg; 20mg 10mg; 20mg 10mg; 20mg 10mg; 20mg 10mg; 20mg 10mg; 20mg 10mg; 20mg 20mg/ 10mg 20mg/ml;40 mg/ml 500 mg 100 mg; 200 mg. 10 mg 20 mg 20 mg/ml 10 mg 20 mg/ml 20 mg 10 mg 20 mg/ml 10 mg 20 mg 20 mg/ml 20 mg/ml

Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido solução oftálmica solução oftálmica solução oftálmica solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oftálmica Pó liofilizado p/ sol injetável Pó injetável Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução oral Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Solução oral Solução oral

16


Lista de genéricos

medicamentos registrados Daforin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Daktarin Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin C Dalacin V Dalacin V Dalacin V Dalacin V Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Dalsy Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Daonil Davp Decadron Decadron Decadron Decadron

Medicamento Genérico Cloridrato de Fluoxetina Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Cloridrato de Clindamicina Cloridrato de Clindamicina Cloridrato de Clindamicina Cloridrato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Fosfato de Clindamicina Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Ibuprofeno Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Glibenclamida Acetato de Desmopressina Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona

Laboratório Fabricante Wyeth Cimed Cristália EMS EMS Kinder Medley Multilab Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto EMS Ranbaxy Teuto União Química Cellofarm EMS EMS EMS Eurofarma Hipolabor Nature´s Plus Nature´s Plus Novafarma Sigma Pharma Sigma Pharma União Química EMS Germed Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Brainfarma Cimed EMS EMS Germed Legrand Medley Neo Química Sigma Pharma Teuto Biosintética EMS Mepha Medley Neo Química Germed Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sanofi-Aventis Sigma Pharma Zydus Bergamo Cristália EMS EMS Eurofarma

17

Concentração 20 mg/ml 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/mL 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 300 mg 300 mg 300 mg 300 mg 150mg 300 300 mg 150 mg/ml 150 mg/ml 150 mg/ml 300 mg 150 mg/ml 150 mg/ml 300 mg 150 mg/ml 150 mg/ml 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 400mg 400mg 20 mg/ml 20 mg/ml 400 mg/ml 400 mg/ml 400 mg/ml 400 mg 400mg 20 mg/ml 400 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,5 mg; 0,75 mg; 4 mg 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml

Forma Farmacêutica Solução oral Loção cremosa Loção cremosa Loção cremosa Pó Tópico Loção Loção cremosa Loção cremosa Loção cremosa Pó Tópico Loção cremosa Loção Loção cremosa Pó Tópico Loção Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Cápsula gelatinosa ddura Solução injetável Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução injetável Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Comprimido revestido Comprimido revestido Suspensão oral Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução nasal Elixir Comprimido Elixir Elixir Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Decadron Depakene Depakene Depakene Depakene Depakene Depakene Depakote Dermazine Dermazine Dermazine Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermodex Dermomax Dermomax Dermomax Dermomax Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desalex Desferal Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Dexametasona Fosfato Dissódico de Dexametasona Fosfato Dissódico de Dexametasona Fosfato Dissódico de Dexametasona Valproato de Sódio Valproato de Sódio Valproato de Sódio Valproato de Sódio Valproato de Sódio Valproato de Sódio Valproato de Sódio Sulfadiazina de Prata Sulfadiazina de Prata Sulfadiazina de Prata Nistatina Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Nistatina + Óxido de Zinco Lidocaína Lidocaína Lidocaína Lidocaína Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Desloratadina Mesilato de Desferroxamina Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida

Farmace Geolab Germed Hipolabor Legrand Medley Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sanval Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Farmace Hypofarma Teuto Biolab Sanus Biolab Sanus EMS Hipolabor Sigma Pharma Teuto Zydus Glenmark Prati, Donaduzzi União Química Geolab EMS Globo Medley Mepha Nature´s Plus Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto EMS Germed Legrand Sigma Pharma Germed EMS Legrand Mepha EMS Germed Legrand Mepha Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Sigma Pharma Eurofarma EMS EMS EMS EMS Geolab Geolab

0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,5 mg; 0,75 mg; 4 mg 2mg/g; 4mg/g 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,1 mg/ml 0,5 mg; 0,75 mg; 4 mg 0 1 / l0,1 mg/ml 4mg 0,1 mg/ml 2 mg/ml; 4 mg/ml 2 mg/ml; 4 mg/ml 2 mg/ml; 4 mg/ml 250 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 250 mg; 500 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 200mg 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 100.000 UI/g + 200 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 40 mg/g 0,5MG/ML 0,5MG/ML 0,5MG/ML 0,5MG/ML 5mg 5mg 5mg 5mg 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 5mg 500mg 0,5 mg/g 1,0 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5mg/g

Elixir Elixir Comprimido Solução injetável Elixir Elixir Elixir Elixir Elixir Elixir Comprimido Elixir Comprimido Elixir Solução injetável Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa mole Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido revestido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico XAROPE XAROPE XAROPE XAROPE Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Xarope Xarope Comprimido revestido Pó p/ solução injetável Creme Loção capilar Loção cremosa Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

18


Lista de genéricos

medicamentos registrados Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Desonol Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Dexason Differin Differin Differin Differin Differin Differin Differin Differin Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digesan Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina

Medicamento Genérico Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Desonida Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Acetato de Dexametasona Adapaleno Adapaleno Adapaleno Adapaleno Adapaleno Adapaleno Adapaleno Adapaleno Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Bromoprida Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina

Laboratório Fabricante Globo Medley Medley Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Cimed EMS Geolab Legrand Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sanval Sigma Pharma Teuto União Química Biosintética EMS EMS Germed Germed Medley Sigma Pharma Sigma Pharma Biosintética EMS EMS Eurofarma Germed Geolab Globo Hipolabor Legrand Mariol Medley Medley Medley Mepha Merck Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto União Química União Química EMS Germed Legrand Legrand

19

Concentração

Forma Farmacêutica

0,5mg/g 0,5 mg/g 1,0 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 1,0 mg/g 0 5 /0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 1,0 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/ml; 4 mg/ml 10 mg 1 mg/ml; 4 mg/ml 1 mg/ml; 4 mg/ml 2,5mg/ml 10 mg/ml; 4 mg/ml; 4 mg/ml; 1 mg/ml 5 mg/ml 10 mg 4 mg/ml 10 mg 1 mg/ml; 4 mg/ml; 4 mg/ml 4 mg/ml 1 mg/ml; 4 mg/ml 4 mg/ml 10 mg 4 mg/ml 1 mg/ml; 4 mg/ml 4 mg/ml 5 mg/ml 4 mg/ml 0,05 mg/ml 0,05 mg/ml 0,05 mg/ml 0,25 mg/ml

Creme dermatológico Creme dermatológico Loção capilar Loção cremosa Pomada dermatológica Creme Loção capilar Loção cremosa Pomada dermatológica Creme dermatológico Loção cremosa Creme Loção capilar Loção cremosa Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Gel Creme dermatológico Gel Creme dermatológico Gel Creme dermatológico Creme dermatológico Gel Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução oral Solução oral Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução oral Solução oral Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Elixir Elixir Elixir Comprimido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração 0,25 mg 0,05 mg/ml 0,05 mg/ml 0,25 mg 0,25 mg 80 mg; 120 mg; 240 mg

Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina Dilacoron

Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina Digoxina Cloridrato de Verapamil

Pharlab Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto Vitapan Abbott

Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dilacoron Dimorf Dimorf Dimorf Dimorf Dimorf Dimorf Dimorf Dimorf Dinaflex Dinaflex Dinaflex Dinaflex Diovan Diovan Diovan Diovan Diovan Diovan Diovan Diovan HCT

Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Cloridrato de Verapamil Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Morfina Sulfato de Glicosamina Sulfato de Glicosamina Sulfato de Glicosamina Sulfato de Glicosamina Valsartana Valsartana Valsartana Valsartana Valsartana Valsartana Valsartana Valsartana + Hidroclorotiazida

ACHE Biosintética Biosintética EMS Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sandoz Sanval Sigma Pharma Teuto EMS EMS Hipolabor Legrand Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma Ems Sigma Pharma Germed Legrand EMS Germed Legrand Medley Nova Química Sandoz Sanofi-Aventis EMS

Diovan HCT

Valsartana + Hidroclorotiazida

Germed

Diovan HCT

Valsartana + Hidroclorotiazida

Legrand

Diovan HCT

Valsartana + Hidroclorotiazida

Nova Química

Diovan HCT

Valsartana + Hidroclorotiazida

Sigma Pharma

Diovan HCT

Valsartana + Hidroclorotiazida

Torrent

Diprivan Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta

Propofol Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina

Cristália Cimed Cimed Cimed EMS EMS Geolab Geolab Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

20

Forma Farmacêutica

Comprimido Elixir Elixir Comprimido Comprimido Comprimido revestido de liberação retardada 120 mg; Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 120 mg comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 80 mg; 120 mg; 240 mg Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 80 mg Comprimido revestido 0,2 mg/ml; 1 mg/ml; 10 mg/ml Solução injetável 10 mg/ml Solução oral 10 mg/ml Solução injetável 10 mg/ml Solução oral 0,2 mg/ml; 1 mg/ml; 10 mg/ml Solução injetável 10 mg/ml Solução oral 0,2 mg/ml; 1 mg/ml; 10 mg/ml Solução injetável 10 mg/ml Solução oral 1,5g solução oral 1,5g solução oral 1,5g solução oral 1,5g solução oral 40mg; 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 40mg; 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 40mg; 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 40mg; 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 40mg; 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 80mg; 160mg; 320mg Comprimido revestido 80+12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 80 + 12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 80 + 12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 80 + 12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 80 + 12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 80 + 12,5; 160 + 12,5; 160 + 25; 320 Comprimido revestido + 12,5; 320 + 25 10 mg/ml Emulsão Injetável 0,5 mg/g + 1 mg/g Creme dermatológico 0,5 mg/g + 1 mg/g Pomada dermatológica 0,5 mg/g + 1 mg/g Creme dermatológico 0,5 mg/g + 1 mg/g Pomada dermatológica 0,5 mg/g + 1 mg/g Creme dermatológico 0,5 mg/g + 1 mg/g Pomada dermatológica 0,5 mg/g + 1 mg/g Creme dermatológico 0,5 mg/g + 1 mg/g Pomada dermatológica 0,5 mg/g + 1 mg/g Creme dermatológico 0,5 mg/g + 1 mg/g Pomada dermatológica


Lista de genéricos

medicamentos registrados Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprogenta Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosalic Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprosone Diprospan

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dobutrex Dolantina Dopacris Dorflex Dorflex

Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona + Ácido Salicílico Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona Dipropionato de Betametasona + Fosfato Dissódico de Betametasona Dipropionato de Betametasona + Fosfato Dissódico de Betametasona Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Dobutamina Cloridrato de Petidina Cloridrato de Dopamina Citrato de orfenadrina + Dipirona Sódica + Cafeína anidra Citrato de orfenadrina + Dipirona Sódica + Cafeína anidra

Dorflex Dormonid Dormonid Dormonid Dormonid Dormonid Dormonid Dormonid Drenol Ebix

Citrato de orfenadrina + Dipirona Sódica + Cafeína anidra Maleato de Midazolam Maleato de Midazolam Maleato de Midazolam Maleato de Midazolam Midazolam Midazolam Midazolam Hidroclorotiazida Cloridrato de Memantina

Sigma Pharma Eurofarma Farmasa Medley Mepha Eurofarma Hipolabor União Química Neo Química Arrow

Diprospan

Concentração

Forma Farmacêutica

Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sigma Pharma Sigma Pharma EMS EMS Geolab Germed Legrand Merck Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto EMS EMS EMS Geolab Geolab Germed Nature´s Plus Nature´s Plus Ranbaxy Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Brainfarma

0,5 mg/g + 1 mg/g 0,5 mg/g + 1 mg/g 0,5 mg/g + 1 mg/g 0,5 mg/g + 1 mg/g 0,5 mg/g + 1 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,64 mg/g + 20 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,64 mg/g + 20 mg/g 0,64 mg/g + 20 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,64 mg/ml + 20 mg/ml 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,64 mg/g + 20 mg/g 0,5 mg/g + 30 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/ml 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/ml 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/ml 5 mg/ml + 2 mg/ml

Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Pomada dermatológica Solução tópica Pomada dermatológica Solução tópica Solução tópica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Solução tópica Pomada dermatológica Solução tópica Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Loção Creme dermatológico Pomada dermatológica Loção Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Loção Suspensão injetável

Eurofarma

5 mg/ml + 2 mg/ml

Suspensão injetável

Abbott EMS Eurofarma Hipolabor Hypofarma Legrand Nature´s Plus Neo Química Novafarma Sigma Pharma União Química Neo Química EMS Nature s Plus

250 mg 12 5 / l12,5 mg/ml 250 mg 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 12,5 mg/ml 50 mg/ml 5 mg/ml 35 mg/ml + 300 mg/ml + 50 mg/ml 35 mg/ml + 300 mg/ml + 50 mg/mlmg/ml + 50 mg/ml 35 mg/ml + 300 mg/ml + 50 mg/ml 15 mg 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 1 mg/ml; 5 mg/ml 1 mg/ml; 5 mg/ml 5 mg/ml 25; 50 mg 10 mg

Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução oral Solução oral

21

Solução oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido revestido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Ebix Ebix Efexor Efexor Efexor XR Efexor XR Efexor XR Efexor XR Efexor XR Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Elocom Eloxatin Eloxatin Emla Emla Emla Emla Eranz Eranz Eranz Eritrex Eritrex Esmeron Esmeron Espasmo Luftal Etrane Eulexin Excedrin Excedrin Excedrin Excedrin Exelon Exelon Exelon Exelon Exelon Exelon Exelon Fagyl Nistatina Fagyl Nistatina Fagyl Nistatina Fagyl Nistatina Fagyl Nistatina Fagyl Nistatina Farmorubicin a CS Fauldcispla Fauldcispla

Medicamento Genérico Cloridrato de Memantina Cloridrato de Memantina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Cloridrato de Venlafaxina Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Furoato de Mometasona Oxaliplatina Oxaliplatina Lidocaína + Prilocaína Lidocaína + Prilocaína Lidocaína + Prilocaína Lidocaína + Prilocaína Cloridrato de Donepezila Cloridrato de Donepezila Cloridrato de Donepezila Estolato de eritromicina Estolato de eritromicina Brometo de Rocurônio Brometo de Rocurônio Dimeticona + Metilbrometo de Homatropina Enflurano Flutamida Paracetamol + Cafeína Paracetamol + Cafeína Paracetamol + Cafeína Paracetamol + Cafeína Hemitartarato de rivastigmina Hemitartarato de rivastigmina Hemitartarato de rivastigmina Hemitartarato de rivastigmina Hemitartarato de rivastigmina Hemitartarato de rivastigmina Hidrogenotartar ato de Rivastigma Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Cloridrato de Epirrubicina Cisplatina Cisplatina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Apsen Eurofarma Ranbaxy Biosintética Eurofarma Eurofarma Germed Legrand Sanofi-Aventis Biosintética Biosintética EMS EMS Eurofarma Eurofarma Hypermarcas Hypermarcas Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma Eurofarma Glenmark EMS Germed Legrand Sigma Pharma Ranbaxy Sandoz Torrent Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Eurofarma Novafarma EMS Biochimico Apotex EMS Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Bergamo EMS Germed Legrand IVB Nova Química Sandoz EMS Legrand Luper Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Sigma Pharma Accord Accord Kinder

10 mg 10 mg 37,5 mg, 50 mg e 75 mg 37,5 mg, 50 mg e 75 mg 75 mg; 150 mg 150 mg 150 mg 150 mg 150 mg 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 0,10% 0,10% 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 25 mg + 25 mg/g 25 mg + 25 mg/g 25 mg + 25 mg/g 25 mg + 25 mg/g 10 mg 5 mg; 10 mg 10 mg 500mg 25 MG; 50MG 10 mg/ml 20 mg 80 mg/ml + 2,5 mg/ml 1 mg/ml 250 mg 500 mg + 65 mg 500 mg + 65 mg 500 mg + 65 mg 500 mg + 65 mg 2 mg/ml 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 1,5 mg; 3,0 mg; 4,5 mg; 6,0 mg 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 2mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml

Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme Creme Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol linjetável Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Comprimido revestido comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido revestido Solução oral Solução p/ inalação Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Solução injetável Solução injetável Solução injetável

22


Lista de genéricos

medicamentos registrados Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Feldene Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fenergan Fentanil Fentanil Fentanil Fentanil Fentizol Fentizol Fentizol Ferid Ferid Ferid Flagass Baby Flagass Baby Flagass Baby Flagass Baby Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl

Medicamento Genérico Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Piroxicam Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Cloridrato de Prometazina Prometazina Prometazina Citrato de Fentanila Citrato de Fentanila Citrato de Fentanila Citrato de Fentanila Nitrato de Fenticonazol Nitrato de Fenticonazol Nitrato de Fenticonazol Sulfato de Neomicina + Bacitracina Zincica Sulfato de Neomicina + Bacitracina Zincica Sulfato de Neomicina + Bacitracina Zincica Dimeticona + Metilbrometo de Homatropina Dimeticona + Metilbrometo de Homatropina Dimeticona + M tilb tMetilbrometo de Homatropina Dimeticona + Metilbrometo de Homatropina Benzoilmetroni dazol Benzoilmetroni dazol Benzoilmetroni dazol Benzoilmetroni dazol Benzoilmetroni dazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol

Laboratório Fabricante Ativus Ativus Cimed Cinfa EMS EMS EMS Germed Legrand Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Legrand Prati, Donaduzzi Nature´s Plus Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sigma Pharma Medley Sanofi-Aventis Eurofarma Ems Germed Legrand EMS Germed Legrand Cimed Hypermarcas Teuto Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Teuto EMS Neo Química Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Teuto Hypermarcas Cimed Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis EMS EMS Equiplex Geolab Halex Istar Hypofarma Isofarma JP Mepha Nature´s Plus

23

Concentração 5 mg/g 20 mg/ml 20 mg 20 mg 20 mg 5 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg 5 mg/g 20 mg 20 mg 5 mg/g 20 20 mg 20 mg/g 5 mg/g 25 mg/ml 25 mg/ml 25 MG 25 mg/ml 25 mg 25 mg/ml 25 mg/ml 0,02g/g 0,02g/g 50 mcg/ml 50 mcg/ml 50 mcg/ml 50 mcg/ml 0,02g/g 0,02g/g 0,02g/g 50mg/g + 250 Ul/g 5,0 mg/g 5mg/g + 250 UI/g 80 mg/ml + 2,5 mg/ml 80 mg/ml + 2,5 mg/ml 80 mg/ml + 2,5 mg/ml 80 mg/ml + 2,5 mg/ml 40 mg/ml 40 mg/ml 40 mg/ml 40 mg/ml 40 mg/ml 100 mg/g 100mg/g 100 mg/g 400 mg 250 mg; 400 mg 100 mg/g 5 mg/ml 100 mg/g 5 mg/ml 5 mg/ml 5 mg/ml 5 mg/ml 100 mg/g 100 mg/g

Forma Farmacêutica Gel Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Comprimido solúvel Cápsula gelatinosa dura Gel Comprimido Solúvel Comprimido Solúvel Comprimido Solúvel Cápsula gelatinosa dura Gel Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Gel Comprimido solúvel Comprimido Solúvel Gel Solução injetável Solução injetável comprimido Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Creme dermatológico Creme dermatológico Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Emulsão oral Emulsão oral Emulsão oral Emulsão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Gel vaginal Gel vaginal Gel vaginal Comprimido revestido Comprimido revestido Gel vaginal Solução injetável Gel vaginal Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Gel vaginal Gel vaginal Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Flagyl Nistatina Flagyl Nistatina Flanax Flatex Flatex Flatex Flatex Flatex Flotac Flotac Flotac Flotac Flotac Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Floxacin Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluimucil Fluoro-uracil Fluoro-uracil

Medicamento Genérico Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol Metronidazol + Nistatina Metronidazol + Nistatina Naproxeno sódico Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Diclofenaco Colestiramina Diclofenaco Colestiramina Diclofenaco Colestiramina Diclofenaco Colestiramina Diclofenaco Colestiramina Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Norfloxacino Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Acetilcisteina Fluoruracila Fluoruracila

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sanval Sigma Pharma Teuto Theodoro F Sobral Geolab Germed Neo Química EMS Farmasa Germed Legrand Sigma Pharma EMS Medley Natures Plus Novartis Sigma Pharma Biosintética Brainfarma EMS Mepha Merck Multilab Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Pharmascience Ranbaxy Sandoz Sandoz Sigma Pharma Teuto União Química Globo Medley Blausiegel Brainfarma EMS EMS Eurofarma Eurofarma Eurofarma Farmasa Farmasa Geolab Germed Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma União Química União Química Zambon Accord Eurofarma

250 mg 100 mg/g 250 mg 100 mg/g 100 mg/g 100 mg/g 100 mg/g 100 mg + 20.000 Ul/g 100 mg + 20.000 Ul/g 550 mg 150mg/ml 150 mg 150mg/ml 150mg/ml 150mg/ml 140 mg 140 mg 140140 mg 140 mg 140 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 400 mg 100 mg/ml 20 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 20 mg/ml; 40 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 100 mg/ml 20 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 20 mg/ml 20 mg/ml; 40 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 100 mg; 200 mg; 600 mg 20 mg/ml; 40 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 20 mg/ml 100 mg; 200 mg; 600 mg 20 mg/ml; 40 mg/ml 100 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 50 mg/ml 25 mg/ml

Comprimido Gel vaginal Comprimido Gel vaginal Gel vaginal Gel vaginal Gel vaginal Creme vaginal Creme vaginal Comprimido revestido Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Emulsão oral Emulsão oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa ddura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Xarope Granulado Xarope Granulado Solução injetável Xarope Granulado Xarope Xarope Granulado Granulado Xarope Granulado Xarope Granulado Xarope Solução injetável Xarope Xarope Solução injetável Solução injetável

24


Lista de genéricos

medicamentos registrados Fluoro-uracil Foldan Foldan Foldan Foldan Foldan Foldan Foldan Forane Forane Fortaz Fortaz Fortaz Fortaz Fosamax Fosamax Fosamax Fosamax Fosamax Fosamax Fosamax Frademicina Frademicina Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Frontal Furacin Garamicina Garamicina Garamicina Garamicina Garamicina Garamicina Garasone Garasone Garasone Garasone Gardenal Gardenal Gardenal Gardenal Gardenal Gardenal Gemzar Gemzar Gino Canesten Gino Canesten

Medicamento Genérico Fluoruracila Tiabendazol Tiabendazol Tiabendazol Tiabendazol Tiabendazol Tiabendazol Tiabendazol Isoflurano Isoflurano Ceftazidima Ceftazidima Ceftazidima Ceftazidima Alendronato Sódico Alendronato Sódico Alendronato Sódico Alendronato Sódico Alendronato Sódico Alendronato Sódico Alendronato Sódico Cloridrato de Lincomicina Cloridrato de Lincomicina Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Alprazolam Nitrofural Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina Sulfato de Gentamicina + Fosfato Dissódico de Betametasona Sulfato de Gentamicina + Fosfato Dissódico de Betametasona Sulfato de Gentamicina + Fosfato Dissódico de Betametasona Sulfato de Gentamicina + Fosfato Dissódico de Betametasona Fenobarbital Fenobarbital Fenobarbital Fenobarbital Fenobarbital Fenobarbital Cloridrato de Gencitabina Cloridrato de Gencitabina Clotrimazol Clotrimazol

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Bergamo EMS Legrand Legrand Nature´s Plus Sigma Pharma UCI-Farma União Química Biochimico Neo Química AB Farmo Eurofarma Eurofarma Ranbaxy Arrow EMS Legrand Nature´s Plus Nova Química Sandoz Sigma Pharma Neo Química Teuto Ache Arrow Biosintética Biosintética EMS Eurofarma Germed Medley Mepha Sandoz Sigma Pharma Teuto Zydus Neo Química Ducto EMS Hipolabor Legrand Nature´s Plus Sigma Pharma EMS

25 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/g 50 mg/g 1 mg/ml 1 mg/ml 1g 1g 1g 1g 10 mg 10 mg; 70 mg 70 mg 10 mg; 70 mg 70 mg 70 mg 10 mg; 70 mg 300 mg/ml 300 mg/ml 0,5 mg; 1,0 mg; 2,0 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg 0,25 mg; 0,50 mg 0,5 mg; 1,0 mg; 2,0 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 0,5 mg; 1,0 mg; 2,0 mg 0,25 mg; 0,50 mg; 1 mg; 2 mg 2 mg/g 20 mg/ml; 40 mg/ml 1 mg/g 40 mg/ml 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 3mg/ml + 1mg/ml

Solução injetável Loção cremosa Loção cremosa Pomada dermatológica Loção cremosa Loção cremosa Pomada dermatológica Pomada dermatológica Solução p/ inalação Solução p/ inalação Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Pomada dermatológica Solução injetável Creme dermatológico Solução injetável Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Solução oftálmica

Germed

3mg/ml + 1mg/ml

Solução oftálmica

Legrand

3mg/ml + 1mg/ml

Solução oftálmica

Prati, Donaduzzi Neo Química Sanofi-Aventis Sanval Teuto União Química União Química Accord Eurofarma EMS Geolab

3mg/ml + 1mg/ml3mg/ml + 1mg/ml 100 mg 100 mg 40 mg/ml 100 mg 100 mg 40 mg/ml 200mg, 1000mg 200mg, 1000mg 10 mg/g; 20 mg/g 10 mg/g

Solução oftálmica Solução oftálmica Comprimido Comprimido Solução oral Comprimido Comprimido Solução oral Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Creme vaginal Creme vaginal

25

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Gino Canesten Gino Canesten Gino Canesten Gino Canesten Gino Canesten Gino Canesten Gino Dermazine Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Pletil Gino-Tralen Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glifage Glivec Glucovance Gracial Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gynodaktarin Gyno-Fungix Gyno-Fungix Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden

Medicamento Genérico Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Clotrimazol Sulfadiazina de Prata Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tinidazol + Nitrato de Miconazol Tioconazol Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de Metformina Cloridrato de M f iMetformina Mesilato de imatinibe Glibenclamida + Cloridrato de Metformina Desogestrel + Etinilestradiol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Terconazol Terconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Germed Hypermarcas Medley Multilab Neo Química Sigma Pharma Prati, Donaduzzi Cristália EMS Farmasa Geolab Kinder Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto Blausiegel AB Farmo Accord Biosintética Brainfarma Bunker Cimed Cinfa EMS Hipolabor Medley Mepha Merck Germed Prati, Donaduzzi Pharlab Ranbaxy Sandoz Sanofi-Aventis Sigma Pharma Teuto Eurofarma Torrent Organon Blausiegel EMS Geolab Kinder Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Pharlab Sigma Pharma Teuto EMS Germed Ativus Cristália EMS Geolab Globo Hipolabor Medley

10 mg/g; 20 mg/g 10 mg/g 10 mg/g; 20 mg/g 10 mg/g; 20 mg/g 10 mg/g; 10 mg/g; 20 mg/g 10 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 30 mg/g + 20 mg/g 65 mg/g 500 mg; 850 mg; 1 g 850mg 500 mg; 850 mg; 1g 500 mg; 850 mg; 1 g 850mg 850 mg; 500 mg; 850 mg; 1 g 500 mg; 850 mg; 1 g 1g 500 mg; 850 mg; 1 g 500 mg; 850 mg 500 mg; 850 mg; 1 g 500 mg; 850 mg; 1 g 850mg 1g 500 mg; 850 mg 500 mg; 850 mg; 1 g 500mg 500 mg; 850 mg; 1 g 850 850 mg 100 mg; 400 mg 500mg + 5 mg; 500mg + 2,5 mg 0,0125/0,03+ 0,025/0,04 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 8mg/g 8mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g

Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal C i lCreme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Pomada vaginal Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal

26


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Gyno-Icaden Haldol Haldol Haldol Haldol Haldol Haldol Haldol Helmiben NF Helmiben NF Helmiben NF Hidantal Hidantal Hidantal Hidantal Hidantal Hidantal Hidantal Higroton Higroton Higroton Holoxane

Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Haloperidol Haloperidol Haloperidol Haloperidol Haloperidol Haloperidol Haloperidol Mebendazol + Tiabendazol Mebendazol + Tiabendazol Mebendazol + Tiabendazol Fenitoína Fenitoína Fenitoína Fenitoína Sódica Fenitoína Sódica Fenitoína Sódica Fenitoína Sódica Clortalidona Clortalidona Clortalidona Ifosfamida

Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma EMS Hypofarma Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto União Química EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Cazi Sanofi-Aventis Teuto Sanofi-Aventis Teuto Hipolabor União Química EMS Nature´s Plus Novartis Eurofarma

10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 2 mg/ml 5 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 5 mg/ml 2 mg/ml 200 mg + 332 mg 200 mg + 332 mg 200 mg + 332 mg 100 mg 100 mg 100 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 12,5 mg; 25 mg; 50 mg 500 mg; 1 g; 2g

Holoxane Hydergine Hydergine

Ifosfamida Mesilato de Codergocrina Mesilato de Codergocrina

Glenmark Novartis Novartis

1g 1 mg 6 mg

Hydergine Hydergine Hypnomidate Hyponor Hyponor Hyponor Hyzaar Hyzaar Hyzaar Hyzaar Hyzaar Icaden Icaden Icaden Icaden Icaden Icaden Icaden Imigran Imosec Imovane Imovane Intal Isordil Isordil Isotrex Itraconazol Kefazol Kefazol Kefazol

Mesilato de Codergocrina Mesilato de Codergocrina Etomidato Bitartarato de Norepinefrina Hemitartarato de norepinefrina Hemitartarato de norepinefrina Losartana Potássica + Hidroclorotiazida Hidroclorotiazid a Losartana Potássica + Hidroclorotiazida Losartana Potássica + Hidroclorotiazida Losartana Potássica + Hidroclorotiazida Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Nitrato de Isoconazol Succinato de Sumatriptano Cloridrato de Loperamida Zopiclona Zopiclona Cromoglicato Dissódico Dinitrato de Isossorbida Dinitrato de Isossorbida Isotretinoina Itraconazol Cefazolina Sódica Cefazolina Sódica Cefazolina Sódica

Novartis Novartis Cristália Hipolabor Hypofarma Novafarma EMS Eurofarma Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Cristália EMS Geolab Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma AArrow Globo Arrow Sanofi-Aventis Neo Química EMS Germed Ranbaxy Brainfarma AB Farmo Antibióticos do Brasil Eurofarma

4,5 mg 1 mg/ml 2 mg/ml 1 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 50 m + 25 mg 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 50 100 50 mg; 100 mg 20 mg/g 7,5 mg 7,5 mg 40 mg/ml 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 0,5 mg/g 100 mg 1g 1g 1g

27

Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Solução oral Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Comprimido mastigável Comprimido mastigável Comprimido mastigável Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Pó p/ preparação extemporânea injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura desintegração graduada Comprimido Solução oral Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução nasal Comprimido Comprimido Gel Cápsula gelatinosa dura Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Kefazol Kefazol Kefazol Kefazol Keflaxina Keflaxina Keflaxina Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflex Keflin neutro Keflin neutro Keflin neutro Keflin neutro Keflin neutro Keflin neutro Keforal Keforal Keforal Keforal Keforal Keforal Klaricid Klaricid Klaricid Klaricid Klaricid Klaricid Klaricid Klaricid Kloren Kytril Kytril Kytril Kytril Kytril Kytril Lamictal Lamictal Lamictal Lamictal Lamictal Lamictal

Medicamento Genérico Cefazolina Sódica Cefazolina Sódica Cefazolina Sódica Cefazolina Sódica Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalotina Sódica Cefalotina Sódica Cefalotina Sódica Cefalotina Sódica Cefalotina Sódica Cefalotina Sódica Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Cefalexina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Claritromicina Cloreto de Potássio Cloridrato de Granisetrona Cloridrato de Granisetrona Cloridrato de Granisetrona Cloridrato de Granisetrona Cloridrato de Granisetrona Cloridrato de Granisetrona Lamotrigina Lamotrigina Lamotrigina Lamotrigina Lamotrigina Lamotrigina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Halex Istar Novafarma Ranbaxy União Química Cimed Teuto União Química AB Farmo Antibióticos do Brasil Antibióticos do Brasil Antibióticos do Brasil Bergamo Bergamo Brainfarma Cinfa EMS EMS Eurofarma Eurofarma Medley Mepha Nature´s Plus Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto AB Farmo Antibióticos do Brasil EMS Eurofarma Novafarma Teuto AB Farmo Brainfarma Cimed Medley Sandoz União Química Abbott Cellofarm EMS EMS Antibióticos do Brasil Eurofarma Medley Merck Prati, Donaduzzi EMS Eurofarma Germed Legrand Novafarma Sigma Pharma Accord Arrow Eurofarma Medley Ranbaxy Teuto

1g 1g 1g 1g 50mg/ml 50mg/ml 50mg/ml 500 mg 500 mg; 1g 1,5 g 50 mg/ml; 100 mg/ml 250mg 500 mg 500 mg 500 mg; 1 g 500 mg; 1 g 50 mg/ml 500 mg 50 mg/ml 50 mg/ml; 100 mg/ml 500 mg 1 g, 500mg 500 mg 500 mg 1 g, 500mg 500 mg 1g 1g 1g 1g 1g 1g 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 250 mg; 500 mg 500mg 250 mg; 500 mg 25 mg/ml; 50 mg/ml 500 mg 500 mg 250 mg; 500 mg 500 mg 60 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1mg/ml 1 mg/ml 50mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 100 mg

Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Drágea Pó p/ preparação extemporânea oral Suspensão Oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Suspensão oral Comprimido revestido Suspensão oral Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Granulado para suspensão oral Pó liofilizado p/ sol p/ injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido comprimido Comprimido Comprimido comprimido

28


Lista de genéricos

medicamentos registrados Lamictal Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lamisil Lanexat Lanexat Lansoprazol Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Lasix Leflin Neutro Legifol Leponex Leponex Leucovorin Levaquin Lexapro Lexapro Lexapro Lexapro Lexapro Lexapro Lexapro Lexapro Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan

Medicamento Genérico Lamotrigina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Cloridrato de Terbinafina Flumazenil Flumazenil Lansoprazol Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Furosemida Cefalotina Sódica Folinato de Cálcio Clozapina Clozapina Folinato de Cálcio Levofloxacino Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Oxalato de Escitalopram Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam

Laboratório Fabricante Torrent Ache Arrow Biosintética EMS EMS EMS Eurofarma Eurofarma Hipolabor Legrand Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Eurofarma União Química Prati, Donaduzzi Biosintética Cinfa Halex Istar Hipolabor Hipolabor Hypofarma Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Teuto Teuto Halex Istar Eurofarma Cristália Lafepe Eurofarma Halex Istar Ache Ache Biosintética Biosintética EMS Legrand Torrent Ranbaxy Abbott Arrow Biosintética EMS EMS Eurofarma Hypermarcas Medley Merck Nature´s Plus

29

Concentração 25 mg; 50 mg; 100 mg 250 mg 250 mg 250 mg 125 mg; 250 mg 10 mg/g 10 mg/g 250 mg 1% 10 mg/g 10 mg/g 125 mg; 250 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 /10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 250 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 0,1 mg/mL 0,1 mg/mL 30 mg 40 mg 40 mg 10 mg/ml 40 mg 10 / l10 mg/ml 10 mg/ml 40 mg 10 mg/ml 40 mg 40 mg 10 mg/ml 1g 10mg/mL 25 mg; 100 mg 25 mg; 100 mg 50 mg 5 mg/ml 10 mg 10 mg/ml; 20 mg/ml 10 mg 10 mg/ml; 20 mg/ml 10 mg; 20 mg 10 mg; 20 mg 10 mg 10 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 2,5 mg/ml 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg

Forma Farmacêutica Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Creme dermatológico Solução tópica Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Solução tópica Creme dermatológico Creme dermatológico Solução tópica Comprimido Creme dermatológico Solução tópica Creme dermatológico Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura mcg lib ret Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido Solução injetável Solução injetável Comprimido Solução injetável Comprimido Comprimido Solução injetável Pó p/ solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Pó liofilizado p/ sol injetável Solução injetável Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução oral Comprimido comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lexotan Lipidil Lipidil Lipidil Lipidil Lisador Lopid Lopid Lopid Lopid Lopid Lopressor Lopressor Lopressor Lopressor Lopressor Lopressor Lopril D Lopril D Lopril D Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Loprox Lorax Lorax Lorax Lorax Lorax Lorax Lorax Lorax Lorax Losec Losec Losec Lotensin Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal

Medicamento Genérico Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Bromazepam Fenofibrato Fenofibrato Fenofibrato Fenofibrato Cloridrato de Prometazina + Dipirona Sódica + Cloridrato de Adifenina Genfibrozila Genfibrozila Genfibrozila Genfibrozila Genfibrozila Tartarato de Metoprolol Tartarato de Metoprolol Tartarato de Metoprolol Tartarato de Metoprolol Tartarato de Metoprolol Tartarato de Metoprolol Captopril + Hidroclorotiazid a Captopril + Hidroclorotiazid a Captopril + Hidroclorotiazid a Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox olamina Ciclopirox Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Lorazepam Omeprazol Sódico Omeprazol Sódico Omeprazol Sódico Cloridrato de Benazepril Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona simeticona simeticona simeticona

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Nature´s Plus Sandoz Sigma Pharma Teuto União Química EMS Germed Legrand Sigma Pharma Prati, Donaduzzi

2,5 mg/ml 3 mg; 6 mg 2,5 mg/ml 3 mg; 6 mg 3 mg; 6 mg 200mg 200mg 200mg 200mg 50mg/1,5ml + 10mg/1,5ml + 5mg/1,5ml

Solução oral Comprimido Solução oral Comprimido Comprimido Cápsula Gelatinosa dura Cápsula Gelatinosa dura Cápsula Gelatinosa dura Cápsula Gelatinosa dura Solução oral

Biosintética EMS Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética Sigma Pharma Germed Legrand Legrand Multilab EMS Germed Medley Ems Ems Germed Legrand Globo Legrand Medley Medley Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Bergamo Apotex Arrow EMS Germed Medley Merck Ranbaxy Sigma Pharma Teuto Cristália EMS Eurofarma EMS Teuto Biosintética Biosintética Cifarma Neo Química Teuto Geolab Medquimica Neo Química

600 mg 600 mg; 900 mg 600 mg; 900 mg 600 mg; 900 mg 600 mg; 900 mg 100 mg 100 mg 100 mg 100 mg 2,0mg/ml 100 100 mg 50 mg + 25 mg 50 mg + 25 mg 50 mg + 25 mg 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/ml 10 mg/g 10 / l10 mg/ml 10 mg/g 80 mg/g 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 1 mg; 2 mg 2 mg 40 mg 40 mg 40 mg 10 mg 75 mg/ml 40 mg 75 mg/ml 40 mg 75mg/ml 40 mg 125mg 40mg 40mg

Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Creme dermatológico Solução tópica Solução tópica Solução tópica Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Solução tópica Creme dermatológico Solução tópica Creme dermatológico Esmalte Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido revestido Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Comprimido Comprimido mastigável Comprimido Comprimido

30


Lista de genéricos

medicamentos registrados Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Luftal Max Luftal Max Luftal Max Luftal Max Luftal Max Luftal Max Lumigan Lumigan Lumigan Lumigan Lyrica Maalox plus Marcaína pesada Marevan Marevan Maxcef Maxcef Maxcef Maxcef Maxcef M fMaxcef Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mefoxin Mercilon Mercilon Meronem IV Meronem IV Mesacol Mesacol Mesacol Mesacol Mesigyna Mesigyna Mesilato de Codergocrina Meticorten Meticorten

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

simeticona simeticona simeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona Dimeticona simeticona simeticona Bimatoprosta Bimatoprosta Bimatoprosta Bimatoprosta Pregabalina Hidróxido de Alumínio + hidróxido Magnesio + simeticona Cloridrato de Bupivacaina + Glicose Valproato de Sódio Varfarina Sódica Cloridrato de Cefepima Cloridrato de Cefepima Cloridrato de Cefepima Cloridrato de Cefepima Cloridrato de Cefepima Cloridrato de C f iCefepima Genérico -Abbott - Mebendazol Genérico -Abbott - Mebendazol Genérico -Abbott - Mebendazol Cefoxitina Sódica Desogestrel + Etinilestradiol Desogestrel + Etinilestradiol Meropenem Meropenem Mesalazina Mesalazina Mesalazina Mesalazina Enantato de noretisterona + valerato de estradiol Enantato de noretisterona + valerato de estradiol Mesilato de Codergocrina

Sandoz Sandoz Sanofi-Aventis Abbott EMS EMS Eurofarma Farmasa Germed Hipolabor Medley Medley Medquimica Mepha Mepha Merck Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sandoz Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética Teuto EMS Germed Legrand Sigma Pharma Zodiac Prati, Donaduzzi Hypofarma Teuto União Química AB Farmo Antibióticos do Brasil Biochimico Eurofarma Novafarma Ranbaxy Belfar Cifarma Cimed Eurofarma Eurofarma Organon Antibióticos do Brasil Eurofarma EMS Hypermarcas Nature´s Plus Sigma Pharma Eurofarma Cifarma Biosintética

125 mg 40mg 40mg 40 mg 40 mg 75 mg/ml 75 mg/ml 40 mg 40 mg 75 mg/ml 40 mg 75 mg/ml 75 mg/ml 40 mg 75 mg/ml 75 mg/ml 40 mg 75 mg/ml 75 mg/ml 40 mg 75 mg/ml 125 mg 125 mg 125 mg 125 mg 125 mg 125 mg 0,3mg/ml 0,3mg/ml 0,3mg/ml 0,3mg/ml 75 mg; 100 mg 37 mg/ml + 40 mg/ml + 5 mg/ml 5 mg/ml + 80 mg/ml 5 mg 5 mg 1 g; 2g 1 g; 2 g 1 g; 2 g 500 mg; 1 g; 2 g 1 g; 2 g 500 1500 mg; 1 g 20 mg/ml 100 mg 100 mg 1g 0,0150mg + 0,020mg 0,0150mg + 0,020mg 500 mg; 1 g 500 mg; 1 g 800 mg 800 mg 800 mg 800 mg 50 mg/ml + 5mg/ml 50 mg/ml + 5mg/ml 1 MG/ml

Cápsula gelatinosa mole Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Emulsão oral Emulsão oral Comprimido Comprimido Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Emulsão oral Comprimido Emulsão oral Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Solução injetável Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Suspensão oral Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável solução oral

Prednisona Prednisona

Brainfarma EMS

5 mg; 20 mg; 50 mg 5 mg; 20 mg

Comprimido Comprimido

31

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Meticorten Mevacor Miantrex CS Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Micostatin Microdantina Microdiol Microdiol Minesse Minesse Minomax Minoton Minulet Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Miosan Mitexan Mitexan Mitexan Moduretic

Medicamento Genérico Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Prednisona Lovastatina Metotrexato Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nistatina Nitrofurantoina Desogestrel + Etinilestradiol Desogestrel + Etinilestradiol Gestodeno + Etinilestradiol Gestodeno + Etinilestradiol Cloridrato de Minociclina Aminofilina Gestodeno + Etinilestradiol Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprin a Cloridrato de Ciclobenzaprina Cloridrato de Ciclobenzaprin a Mesna Mesna Mesna Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazid a

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Eurofarma Germed Medley Mepha Neo Química Prati, Donaduzzi Sanval Sigma Pharma União Química Sandoz Kinder Cifarma Cristália Cristália Ducto Ducto EMS EMS Eurofarma Geolab Green Pharma Luper Medley Mepha Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Prodotti Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Theodoro F Sobral Teuto Eurofarma Organon Sandoz Wyeth Ranbaxy Hypofarma Wyeth Ache Biosintética Brainfarma Eurofarma Ems Germed Mepha multilab Legrand Sigma Pharma Blausiegel Eurofarma Novafarma Biosintética

5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 5 mg; 20 mg Comprimido 10 mg; 20 mg; 40 mg Comprimido 25 mg/ml; 100 mg/ml Solução injetável 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100.000 UI/ml Suspensão oral 25.000 UI/g Creme vaginal 100 mg Cápsula gelatinosa dura 0,0150mg + 0,030mg Comprimido 0,0150mg + 0,020mg Comprimido 0,06 MG + 0,015 MG Comprimido revestido 0 06 MG 0 015 MG 0,06 MG + 0,015 MG comprimido revestido 100 mg Comprimido revestido 24 mg/ml Solução injetável 0,075MG Drágea 5 mg; 10 mg Comprimido revestido 5 mg; 10 mg Comprimido revestido 5 mg; 10 mg Comprimido revestido 5 mg; 10 mg Comprimido revestido 10 mg Comprimido revestido 10 mg Comprimido revestido 10 mg Comprimido revestido 5 mg; 10 mg Comprimido revestido 10 mg Comprimido revestido 10 mg Comprimido revestido 100 mg/ml Solução injetável 100 mg/ml Solução injetável 100 mg/ml Solução injetável 5 mg + 50 mg Comprimido

32

Forma Farmacêutica


Lista de genéricos

medicamentos registrados Moduretic Moduretic Moduretic Monocordil Monocordil Monopril Motilium Motilium Motilium Motilium Motilium Motilium Motilium Motilium Motrin Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Movatec Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucolitic Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan

Medicamento Genérico Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazida Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazid a Cloridrato de Amilorida + Hidroclorotiazid a Mononitrato de Isossorbida Mononitrato de Isossorbida Fosinopril sódico Domperidona Domperidona Domperidona Domperidona Domperidona Domperidona Domperidona Domperidona Ibuprofeno Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Meloxicam Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Carbocisteína Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol

Laboratório Fabricante EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética Zydus Arrow EMS Eurofarma Germed Legrand Medley Nova Química Ranbaxy Sigma Pharma Prati, Donaduzzi Americano Ativus Biosintética EMS Eurofarma Eurofarma Luper Medley Mepha Merck Germed Neo Química Sigma Pharma Prati, Donaduzzi Teuto Unichem Zydus Biosintética Cifarma Cimed EMS EMS Legrand EMS Geolab Medley Medley Medley Mepha Merck Nativita Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto União Química Mariol Teuto Luper

33

Concentração

Forma Farmacêutica

2,5 mg + 25 mg; 5 mg + 50 mg 2,5 mg + 25 mg; 5 mg + 50 mg 2,5 mg + 25 mg; 5 mg + 50 mg 20 ; 40 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 10 mg; 20 mg 10 mg 10 mg 10 mg 10 mg 1 mg/ml 10 mg 10 mg 10 mg 600mg 10 mg/ml 10 mg/ml 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 10 mg/ml 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 7,5 mg; 15 mg 20 mg/ml; 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 250 mg 50 mg/ml 250mg 20 mg/ml; 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml; 20 mg/ml 50 mg/ml; 20 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 50 mg/ml; 20 mg/ml 50 mg/ml; 20 mg/ml 250 mg 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 50 mg/ml; 20 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 250 mg 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 20 mg/ml; 50 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml

Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Suspensão oral Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Xarope Xarope Xarope Granulado para suspensão oral Solução oral Granulado para suspensão oral Xarope Xarope Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Granulado para suspensão oral Solução oral Xarope Xarope Xarope Granulado para suspensão oral Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Mucosolvan Naprix Naprosyn Naprosyn Naprosyn Naprosyn Naramig Naramig Naramig Narcan Naropin Natrilix Natrilix Nebacetin Nebacetin Nebacetin Nebacetin Nebacetin Neosaldina

Neosaldina Neosaldina Neosaldina Neurizen Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin Neurontin

Medicamento Genérico Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Cloridrato de Ambroxol Ramipril + Besilato de Anlodipino Naproxeno Naproxeno Naproxeno Naproxeno Cloridrato de Naratriptana Cloridrato de Naratriptana ClidtdNaratriptana Cloridrato de Naloxona Cloridrato de Ropivacaína Indapamida Indapamida Sulfato de Neomicina + Bacitracina Sulfato de Neomicina + Bacitracina Sulfato de Neomicina + Bacitracina Sulfato de Neomicina + Bacitracina Sulfato de Neomicina + Bacitracina Dipirona Sódi +Sódica + Cloridrato de Isometepteno + Cafeína Dipirona Sódica + Cloridrato de Isometepteno + Cafeína Dipirona Sódica + Cloridrato de Isometepteno + Cafeína Dipirona Sódica + Cloridrato de Isometepteno + Cafeína Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina Gabapentina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Abbott Abbott Ativus Biosintética Bunker Cimed Cinfa Cristália Ducto EMS Farmace Farmasa Geolab Hipolabor Luper Medley Mepha Nativita Nativita Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Torrent Biosintética Sandoz Teuto Zydus EMS Germed Legrand Hipolabor Eurofarma Germed Legrand Prati, Donaduzzi EMS Hipolabor Medley Sanval EMS

7,5 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 7,5 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 7,5 mg/ml 15mg/ml; 30mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 7,5 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 3 mg/ml; 6 mg/ml 2,5 mg + 5 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 2,5 mg 2,5mg 2,5mg 0,4 mg/ml 2 mg/ml; 7,5 mg/ml; 10 mg/ml 1,5 mg 1,5 mg 5 mg/g + 250 UI/g 5 mg/g + 250 UI/g 5 mg/g 5 mg/g + 250 UI/g 6 mg/g + 250 UI/g 300 mg/ml + 50 mg/ml + 30 mg/ml

Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Solução oral Xarope Xarope Solução Oral Xarope Xarope Xarope Solução nasal Xarope Xarope Cápsula gelatinosa dura Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Solução oral

Germed

300 mg/ml + 50 mg/ml + 30 mg/ml

Solução oral

Prati, Donaduzzi

300 mg/ml + 50 mg/ml + 30 mg/ml

Solução oral

Sigma Pharma Germed Arrow Biosintética EMS EMS EMS Hypermarcas Hypermarcas Nature´s Plus Ranbaxy Sigma Pharma

300 mg/ml + 50 mg/ml + 30 mg/ml 600 mg 300 mg; 400 mg 300 mg 300 mg; 400 mg 600 mg 600 mg 600 mg 600 mg 400 mg 300 mg; 400 mg 300 mg; 400 mg 300 mg; 400 mg

Solução oral Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura

34


Lista de genéricos

medicamentos registrados Neurontin Neurontin Neurontin Nexium Nexium Nexium IV Nimotop Nimotop Nimotop Nimotop Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nisulid Nitrato de Miconazol Nitrencord Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral

Medicamento Genérico Gabapentina Gabapentina Gabapentina Esomeprazol magnésio Esomeprazol sódico Esomeprazol sódico Nimodipino Nimodipino Nimodipino Nimodipino Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nimesulida Nitrato de Miconazol Nitrendipino Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol

Laboratório Fabricante

Concentração

Germed Legrand Torrent Ranbaxy TKS Eurofarma Nature´s Plus Sandoz Sigma Pharma Sigma Pharma Americano Arrow Biosintética Biosintética Brainfarma Brainfarma Cimed Cimed Ducto EMS EMS EMS Eurofarma Eurofarma Geolab Legrand Legrand Medley Medley Mepha Nature´s Plus Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto Hipolabor Biosintética Ache Biosintética Nativita Sandoz Ativus Biosintética Brainfarma Cimed Cristália Cristália Cristália EMS EMS EMS Geolab Globo Hipolabor Luper Luper

600 mg 600 mg 300 mg; 400 mg 20mg; 40mg 40mg 40mg 30 mg 30 mg 30 mg 30 mg 100 mg 100 mg 100 mg 50 mg/ml 100 mg 50 mg/ml 20mg/g 50 mg/ml 50 mg/ml 100 mg 20 mg/g 50 mg/ml 100 mg 50 mg/ml 20 mg/g 20 mg/g 100 mg 100 mg 50 mg/ml 100 mg 20 mg/g 20 mg/g 50 mg/ml 50 mg/ml 100 mg 100 mg 20 mg/g 50 mg/ml 20 mg/g 10 mg; 20 mg 200 mg 200 mg 20 mg/ml 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 200mg 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 200 mg 20 mg/g 20 mg/ml 20 mg/g 20mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g

35

Forma Farmacêutica Comprimido revestido Comprimido revestido cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Suspensão oral Comprimido Suspensão oral gel Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Gel dermatológico Suspensão oral Comprimido Suspensão oral Gel dermatológico Gel dermatológico Comprimido Comprimido Suspensão oral Comprimido Gel dermatológico Gel dermatológico Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Comprimido Gel dermatológico Suspensão oral Creme vaginal Comprimido revestido Comprimido Comprimido Shampoo Shampoo Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Creme dermatológico Creme dermatológico Shampoo Shampoo Comprimido Creme dermatológico Shampoo Creme dermatológico Shampoo Creme dermatológico Creme dermatológico Shampoo Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nizoral Nolvadex Nolvadex Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Norvasc Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort

Medicamento Genérico Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Cetoconazol Citrato de Tamoxifeno Citrato de Tamoxifeno Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Besilato de Anlodipino Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona +

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Sandoz Teuto Zydus Brainfarma

200 mg 20 mg/g 20 mg/g 200 mg 200 mg 20 mg/g 200 mg 20 mg/g 200 mg 20 mg/g 200 mg 20 mg/g 20 mg/g 200 mg 200 mg 20 mg/g 200 mg 200 mg 20 mg/g 20 /20 mg/g 20 mg/g 20 mg 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 10 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 5 mg 5 mg 20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Comprimido Creme dermatológico Shampoo Comprimido Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Shampoo Comprimido Comprimido Creme dermatológico Comprimido Comprimido Creme dermatológico Shampoo Creme dermatológico Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Creme dermatológico

Cimed

20 mg/g + 2,5 mg/g + 0,64mg

Creme dermatológico

EMS

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

EMS

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Eurofarma

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Eurofarma

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Farmasa

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Farmasa

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Geolab

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Geolab

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Germed

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Germed

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Medley Medley Medley Mepha Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Pharlab Pharlab Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sigma Pharma Sigma Pharma Sanofi-Aventis Teuto Teuto Teuto Theodoro F Sobral Eurofarma Sandoz AB Farmo Arrow Biolab Sanus Biosintética Brainfarma Cristália Ducto EMS Medley Mepha Merck Neo Química Prati, Donaduzzi

36


Lista de genéricos

medicamentos registrados

Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novacort Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina

Medicamento Genérico Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cetoconazol + Dipropionato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Medley

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Medley

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Mepha

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Mepha

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Prati, Donaduzzi

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Prati, Donaduzzi

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Ranbaxy

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Ranbaxy

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Sigma Pharma

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Creme dermatológico

Sigma Pharma

20 mg/g + 0,5 mg/g + 2,5 mg/g

Pomada dermatológica

Teuto

20 mg/g + 0,5 mg/g + 1,68 mg/g

Creme dermatológico

Teuto

20 mg/g + 0,5 mg/g + 1,68 mg/g

Pomada dermatológica

Legrand Abbott Americano Americano Balm-Labor Biosintética Brainfarma Brainfarma Bunker Ducto Ducto EMS EMS EMS Equiplex Eurofarma Farmace Farmasa Geolab Geolab Geolab Green Pharma Hipolabor Hipolabor Lafepe Lasa Luper Luper Mariol Mariol Mdcpharma Medquimica Medley Medley

50 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 50 mg/ml 500 mg 500 mg/ml; 50 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 500 mg/ml 50 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 50 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 500 / l500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 500 mg/ml 500 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg/ml

Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Solução injetável Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Comprimido Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral

37

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novalgina Novamin Novamin Novamin Novamin Novonorm Novonorm Novonorm Novonorm Oceral Oceral Oflox Oflox Oflox Oflox Oflox Oflox Oflox Ogastro Ogastro Ogastro Ogastro Olcadil Olcadil Olcadil Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M

Medicamento Genérico Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Dipirona Sódica Sulfato de Amicacina Sulfato de Amicacina Sulfato de Amicacina Sulfato de Amicacina Repaglinida Repaglinida Repaglinida Repaglinida Nitrato de Oxiconazol Nitrato de Oxiconazol Ofloxacino Ofloxacino Ofloxacino Ofloxacino Ofloxacino Ofloxacino Ofloxacino Lansoprazol Lansoprazol Lansoprazol Lansoprazol Cloxazolam Cloxazolam Cloxazolam Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Mepha Mepha Nativita Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Rioquímica Sandoz Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Sintese Teuto Teuto Theodoro F Sobral Eurofarma Hipolabor Novafarma Teuto EMS Germed Legrand Sigma Pharma Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ache Alcon EMS Germed Germed Hypermarcas Neo Química Sigma Pharma EMS Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Eurofarma Novartis Sandoz Arrow

500 mg Comprimido 500 mg/ml Solução oral 500 mg/ml Solução oral 500 500 mg Comprimido 50 mg/ml Solução oral 500 mg/ml Solução oral 500 mg Comprimido 500 mg/ml Solução injetável 500 mg/ml Solução oral 500 mg Comprimido 500 mg/ml, 50mg/ml Solução oral 500 mg/ml Solução oral 500 mg/ml comprimido 500 mg/ml Solução injetável 500 mg Comprimido 500mg/ml; 50 mg/ml Solução oral 500 mg Comprimido 50 mg/ml Solução oral 500 / l500 mg/ml Solução oral 500 mg Solução oral 500 mg/ml Solução injetável 500 mg/ml Solução oral 500 mg/ml Solução oral 50 mg/ml; 250 mg/ml Solução injetável 50 mg/ml; Solução injetável 50 mg/ml; 125 mg/ml; 250 mg/ml Solução injetável 50 mg/ml;125 mg/ml; 250 mg/ml Solução injetável 2 mg Comprimido 2 mg Comprimido 2 mg Comprimido 2 mg Comprimido 10 mg/g Creme dermatológico 10 mg/ml Solução tópica 3 mg/ml Solução oftálmica 0,3 pcc Solução oftálmica 0,3 pcc Solução oftálmica 0,3 pcc 0,3 pcc Solução oftálmica Solução oftálmica 3 mg/ml Solução oftálmica 0,3 pcc Solução oftálmica 0,3 pcc Solução oftálmica 15 mg; 30 mg Cápsula gelatinosa dura 15 mg; 30 mg Cápsula gelatinosa dura 15 mg; 30 mg Cápsula gelatinosa dura 15 mg; 30 mg Cápsula gelatinosa dura 1 mg; 2 mg; 4 mg Comprimido 1 mg; 2 mg; 4 mg Comprimido 1 mg; 2 mg; 4 mg Comprimido 1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Arrow

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

EMS

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

EMS

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Eurofarma

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Eurofarma

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

38

Forma Farmacêutica


Lista de genéricos

medicamentos registrados Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A M Omcilon A Orabase Omcilon A Orabase Omcilon A Orabase Omcilon A Orabase Omcilon A Orabase Oroxadin Oroxadin Oroxadin Otosynalar Otosynalar Otosynalar Otosynalar Otosynalar Ovestrion Pamelor Pamelor Pamelor Pamelor Pamelor Pamelor Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin

Medicamento Genérico Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona + Sulfato de Neomicina + Neomicina + Gramicidina + Nistatina Acetonido de Triancinolona Acetonido de Triancinolona Acetonido de Triancinolona Acetonido de Triancinolona Acetonido de Triancinolona Ciprofibrato Ciprofibrato Ciprofibrato Acetonido de Fluocinolona + Sulfato de Neomicina + Sulfato de Polimixina B + Cloridrato de Lidocaína Acetonido de Fluocinolona + Fluocinolona + Sulfato de Neomicina + Sulfato de Polimixina B + Cloridrato de Lidocaína Acetonido de Fluocinolona + Sulfato de Neomicina + Sulfato de Polimixina B + Cloridrato de Lidocaína Acetonido de Fluocinolona + Sulfato de Neomicina + Sulfato de Polimixina B + Cloridrato de Lidocaína Fluocinolona Acetinida + Acetinida + Neomicina + Sulfato de Polimixina B + Cloridrato de Lidocaína Estriol Cloridrato de Nortriptilina Cloridrato de Nortriptilina Cloridrato de Nortriptilina Cloridrato de Nortriptilina Cloridrato de Nortriptilina Cloridrato de Nortriptilina Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Farmasa

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Farmasa

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Medley

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Medley

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Neo Química

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Nature´s Plus

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Nature´s Plus

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Prati, Donaduzzi

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Prati, Donaduzzi

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

Sigma Pharma

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Creme dermatológico

Sigma Pharma

1 mg + 2,5 mg + 0,25 mg + 100.000U Pomada dermatológica

EMS Geolab Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Brainfarma Hypermarcas Sanofi-Aventis EMS

1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 1 mg/g 100 mg 100 mg 100 mg 0,275 mg + 3,85 mg + 11.000 UI + 20 mg/ml 0,275 mg + 3,85 mg + 11.000 UI + 20 mg/ml 0,275 mg + 3,85 mg + 11.000 UI + 20 mg/ml 0,275 mg + 3,85 mg + 11.000 UI + 20 mg/ml 0,250mg/mL +10.000UI/ML + 3,5mg/mL + 20mg/mL 1 mg/g 10 mg; 25 mg; 50 mg; 75 mg 75 mg 50mg; 75mg 25 mg e 10mg 25 mg; 50 mg; 75 mg 10 mg; 25 mg; 50 mg; 75 mg 20 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 20 / l20 mg/ml 20 mg/ml 100 mg 20 mg/ml 20 mg/ml 100 mg 100 mg

Legrand Nature´s Plus Sigma Pharma Geolab Neo Química Eurofarma Hipolabor Medley Novartis Ranbaxy Sandoz Abbott Cifarma Cimed Geolab Mariol Medley Nature´s Plus Neo Química Neo Química Sigma Pharma Abbott Cristália

39

Pomada bucal Pomada bucal Pomada bucal Pomada bucal Pomada bucal Comprimido Comprimido Comprimido Solução otológica Solução otológica Solução otológica Solução otológica Solução Otológica Creme vaginal Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Comprimido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantelmin Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Pantozol Paraplatin Paraplatin Parenzyme Parenzyme Parenzyme Parenzyme Pavulon Penicilina G potássica Penicilina G potássica Pen-Ve-Oral Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Peprazol Pepsamar Perindopril Perlutan Perlutan Perlutan Perlutan Perlutan Plaquinol

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Mebendazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Pantoprazol Carboplatina Carboplatina Cloridrato de Tetraciclina Cloridrato de Tetraciclina Cloridrato de Tetraciclina Cloridrato de Tetraciclina Brometo de Pancurônio Benzilpenicilina Potássica

Cristália EMS EMS Green Pharma Lasa Medley Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Teuto Teuto Accord Ache Biosintética Cinfa EMS Eurofarma Eurofarma Germed Germed Medley Merck Pharlab Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Accord Eurofarma Medley Medquimica Prati, Donaduzzi Teuto Novafarma Eurofarma

20 mg/ml 100 mg 20 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 500 mg 100 mg 20 mg/ml 100 100 mg 20 mg/ml 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 40 mg 40 mg 20 mg; 40 mg 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 10 mg/ml 10 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 2mg/ml 5.000.000 UI

Suspensão oral Comprimido Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Comprimido Suspensão oral Comprimido Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Pó p/ solução injetável

Benzilpenicilina Potássica

Prodotti

Pó p/ solução injetável

Fenoximetilpeni cilina Potássica Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Omeprazol Hidróxido de Alumínio Perindopril erbumina Algestona Acetonida + Enantato de Estradiol Algestona Acetonida + Enantato de Estradiol Algestona Acetonida + Enantato de Estradiol Algestona A t id +Acetonida + Enantato de Estradiol Algestona Acetonida + Enantato de Estradiol Sulfato de Hidroxicloroqui na

Teuto Biosintética Cinfa Cristália EMS Germed Germed Globo Libbs Medley Mepha Merck Prati, Donaduzzi Sandoz Teuto União Química Torrent EMS Eurofarma Legrand Nature´s Plus Sigma Pharma Sanofi-Aventis

1.000.000 UI; 5.000.000 UI; 10.000.000 UI 500.000 UI 10 mg; 20 mg; 40 mg 20 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 10 mg; 20 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 20 mg; 40 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 10 20 40 10 mg; 20 mg; 40 mg 20 mg;40mg 20 mg 10 mg; 20 mg 10 mg; 20 MG 40 MG’ 10 mg; 20 mg 61,5 mg/ml 4 mg 150 mg/ml + 10 mg/ml 150 mg/ml + 10 mg/ml 150 mg/ml + 10 mg/ml 150 mg/ml + 10 mg/ml 150 mg/ml + 10 mg/ml 400 mg

Medicamento Genérico

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

40

Comprimido Cápsula gelatinosa com microgrânulos Cápsula gelatinosa com microgrânulos Cápsula gelatinosa dura c/ microgrânulos Cápsula gelatinosa com microgrânulos Cápsula gelatinosa com microgrânulos Cápsula gelatinosa com microgrânulos Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura com microgrânulos Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Suspensão oral Comprimido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido


Lista de genéricos

Medicamento de Referência Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plasil Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Plavix Pletil Pletil Pletil Pletil Pletil Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine

Medicamento Genérico Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Cloridrato de Metoclopramida Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Bissulfato de clopidogrel Tinidazol Tinidazol Tinidazol Tinidazol Tinidazol Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

EMS EMS Hipolabor Legrand Mariol Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Osório Moraes Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Ache Arrow Biosintética EMS Eurofarma Germed Legrand Medley Ranbaxy Sandoz Sanofi-Aventis Sigma Pharma EMS Farmasa Medley Nature´s Plus Sigma Pharma Germed Hypermarcas Mariol Multilab Nature´s Plus Sigma Pharma Brainfarma Brainfarma Cimed Cimed Cristália EMS EMS EMS EMS Farmace Geolab Germed Hipolabor Legrand Legrand Medley Medley Merck Nature´s Plus

1 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/ml 1 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/ml 1 mg/ml 5 mg/ml 4 mg/mL 10mg 5 mg/ml 4 mg/ml 1 mg/ml 4 mg/ml 5 mg/ml 4 mg/ml 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 75mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 10mg/g 2 mg 0,4mg/ml 0,4 mg/ml 10 mg/g 10 mg/g 2 mg 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 10 MG/G 0,4 mg/ml 2 mg 10 mg/g 2,8 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 2 mg 0,4 mg/ml 10 mg/g 2,8 mg/ml 10 mg/g 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml

Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Comprimido Solução injetável Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Solução oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Creme dermatológico Comprimido Solução oral Solução oral Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Xarope Solução oral Creme dermatológico Xarope Comprimido Creme dermatológico Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Xarope Creme dermatológico Solução oral Creme dermatológico Solução oral Solução oral Solução oral

41

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

medicamentos registrados


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Polaramine Expectorante Polaramine Expectorante Polaramine Expectorante Polaramine Expectorante Polaramine Expectorante Ponstan Ponstan Ponstan Ponstan Postinor Postinor Pravacol Pravacol Pravacol Pravacol Pravacol Pravacol Pravacol Pravacol Pred Fort Prednisolon Prednisolon Prednisolon Prelone Prelone Prelone Prelone Prelone Prelone Prelone Prelone Prelone Proctyl Profenid Profenid Profenid Profenid profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid

Medicamento Genérico Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfeniramina Maleato de Dexclorfenirami na + Sulfato de Pseudoefedrina + Guaifenesina Maleato de Dexclorfenirami na + Sulfato de Pseudoefedrina + Guaifenesina Maleato de Dexclorfenirami na + Sulfato de Pseudoefedrina + Guaifenesina Maleato de Dexclorfenirami na + Sulfato de Pseudoefedrina + Guaifenesina Maleato de Maleato de Dexclorfenirami na + Sulfato de Pseudoefedrina + Guaifenesina Ácido Mefenâmico Ácido Mefenâmico Ácido Mefenâmico Ácido Mefenâmico Levonorgestrel Levonorgestrel Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Pravastatina Sódica Acetato de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Fosfato Sódico de Prednisolona Sódi Fosfato Sódico de Prednisolona Prednisona Prednisona Prednisona Policresuleno + Cloridrato de Cinchocaína Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica Solução oral Solução oral Creme dermatológico comprimido Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Solução oral Solução Oral Solução Oral

Hypermarcas

2,8 mg/ml 0,4 mg/ml 10mg/g 2 MG 0,4 mg/ml 2 mg 0,4 mg/ml 2,8 mg/ml 0,4 mg/ml 0,4 mg/ml + 4 mg/ml + 20 mg/ ml+ 20 mg/ml 0,4 mg/ml + 4 mg/ml + 20 mg/ml

Medley

0,4 mg/ml + 4 mg/ml + 20 mg/ml

Solução oral

Nature´s Plus

0,4 mg/ml + 4 mg/ml + 20 mg/ml

Solução oral

Sigma Pharma

0,4 mg/ml + 4 mg/ml + 20 mg/ml

Solução oral

EMS Germed Sigma Pharma Medley Melcon Hypermarcas Accord EMS Germed Legrand Mepha Medley Merck Sigma Pharma Alcon Medley Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis Biosintética Brainfarma EMS Germed Legrand Prati, Donaduzzi EMS Germed Legrand Medley Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis Teuto Teuto Cristália Cristália EMS EMS EMS EMS Eurofarma

500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 1,5 mg 1,5 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 40 mg 40 mg 40 mg 10 mg; 20 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg 40 40 mg 1,0 pcc 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 3 mg/ml 20 mg 20 mg 20 mg 0,1 g/g + 0,01 g/g 50 mg/ml 25 mg/g 20 mg/ml 150 mg 20 mg/ml 20mg/g 100 mg 50 mg/ml 50 mg 25 mg/g 50 mg/ml 20 mg/ml 100 mg

Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Suspensão oftálmica Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido comprimido comprimido Pomada retal Solução injetável Gel Solução oral Comprimido Solução oral Gel Pó liofilizado p/ sol injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Gel Solução injetável Solução oral Pó li fili d p/ lPó lifilidp/ l injetável

Nature´s Plus Neo Química Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto EMS

42

Solução oral


Lista de genéricos

Medicamento de Referência Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Profenid Proflam Proflam Proflam Proflam Proflam Proflam Proflam Proflam Proflam Prograf Prograf Prograf Prograf Propécia Propécia Propécia Propécia Propécia Propécia Propécia Propécia Propécia Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Propranolol Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Proscar Prozac Prozac Prozac Prozac Prozac Prozac Prozac Prozac

Medicamento Genérico Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Cetoprofeno Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Aceclofenaco Tacrolimo Tacrolimo Tacrolimo Tacrolimo Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Cloridrato de Propranolol Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Finasterida Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Eurofarma Medley Medley Medley Medley Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma Sanofi-Aventis EMS EMS Germed Multilab Legrand Legrand Nature´s Plus Ranbaxy Sigma Pharma Ems Fundação Osvaldo Cruz Germed LIFAL Biosintética EMS Eurofarma Germed Medley Mepha Merck Sandoz Sigma Pharma Cimed EMS Germed Medley Neo Química Pharlab Prati, Donaduzzi Teuto União Química AB Farmo Biosintética EMS Eurofarma Germed Medley Mepha Merck Sandoz Sigma Pharma Teuto Biosintética EMS FURP Hipolabor Medley Mepha Merck Ranbaxy

50 mg/ml 50 mg 100 mg 25 mg/g 20 mg/ml 25 mg/g 50 mg/ml 25 mg/g 50 mg/ml 100 mg 15 mg/g 100 mg 100 mg 100mg/g 15 mg/g 100 mg 15 mg/g 100 mg 15 mg/g 5 mg 1 mg; 5 mg 5 mg 5 mg 1 mg 1 mg; 1 mg 1 mg 1 mg 1 mg 1 mg 1 mg 1 mg 9 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 40 mg; 80 mg 10 mg; 40 mg; 80 mg 40 mg; 80 mg 40mg; 80mg 10 mg; 40 mg; 80 mg 40 mg; 80 mg 40 mg 5 mg 5 mg 5 mg; 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 5 mg 55 mg 5 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg/ml 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg

Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Gel Solução oral Gel Solução injetável Gel Solução injetável Comprimido revestido Creme dermatológico Comprimido revestido Comprimido revestido Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Creme dermatológico Comprimido revestido Creme dermatológico Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cáplgltidura Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura

43

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

medicamentos registrados


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência

Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução oral Comprimido Solução oral comprimido Solução oral Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução tópica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução capilar Solução capilar Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Creme dermatológico Pomada dermatológica Solução capilar Creme dermatológico Pomada dermatológica Comprimido

Prozac Prozac Prozac Prozac Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Prurizin Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Psorex Puran

Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Fluoxetina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Cloridrato de Hidroxizina Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Propionato de Clobetasol Levotiroxina Sódica

Sandoz Sigma Pharma Teuto Zydus EMS EMS Germed Germed Geolab Globo Hypermarcas Legrand Legrand Brainfarma Ativus Ativus EMS EMS EMS Eurofarma Eurofarma Eurofarma Geolab Geolab Globo Medley Medley Medley Mepha Mepha Merck Merck Merck Multilab Multilab Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Merck

Pyloripac Quadriderm

Lanzoprazol + Claritromicina + amoxicilina Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato

Prati, Donaduzzi Ache

20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 2mg/ml 25mg 2mg/ml 25mg 2mg/ml 10mg/5ml 10mg/5ml 2mg/ml 25mg 2mg/ml 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0 5 /0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 0,5 mg/g 25mcg; 112mcg; 50 mcg; 100mcg; 150mcg; 75 mcg; 125mcg 175mcg; 200mcg; 88mcg 30 mg 0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g

Biosintética

0,5mg/g + 1mg/g + 10mg/g+ 10mg/g Creme dermatológico

Brainfarma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Brainfarma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Quadriderm Quadriderm Quadriderm

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

44

Cápsula gelatinosa dura Creme dermatológico


Lista de genéricos

medicamentos registrados Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Quadriderm Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Reductil Remeron Remeron Soltab Renagel Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec

Medicamento Genérico Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Gentamicina + Clioquinol + Tolnaftato Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Valerato de Betametasona + Sulfato de Neomicina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Cloridrato de Sibutramina Mirtazapina Mirtazapina Cloridrato de Sevelamer Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Cimed

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

EMS

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

EMS

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Eurofarma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Eurofarma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Farmasa

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Farmasa

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Medley

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Medley

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Mepha

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Mepha

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Nature´s Plus

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Nature´s Plus

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Neo Química

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Prati, Donaduzzi

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Prati, Donaduzzi

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Sigma Pharma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Creme dermatológico

Sigma Pharma

0,5 mg/g + 1 mg/g + 10 mg/g + 10 mg/g Pomada dermatológica

Teuto Teuto Abbott Biosintética Eurofarma EMS Germed Legrand Sigma Pharma Ranbaxy Sandoz Teuto Sandoz Aurobindo EMS EMS Prati, Donaduzzi Sigma Pharma AB Farmo Biosintética Brainfarma Cinfa Cimed Cristália

0,5mg/g + 1mg/g + 10mg/g+ 10mg/g 0,5mg/g + 1mg/g + 10mg/g+ 10mg/g 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 ; 15 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 10 mg; 15 mg 30 mg; 45 mg 15 mg; 30 mg; 45 mg 800 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg

45

Creme dermatológico Pomada dermatológica Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa ddura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Renitec Resfenol Retemic Retemic Retemic Revatio Revectina Revectina Revivan Revivan Revivan Rifocina Rifocina Rifocina Rifocina Rifocina Rilutek Rilutek Rilutek Rinigran Rinigran Rinigran Rino-Lastin Rino-Lastin Rino-Lastin Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Risperdal Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Rivotril Roacutan

Medicamento Genérico Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Maleato de Enalapril Paracetamol + Cloridrato de Fenilefrina + maleato de clorfeniramina Cloridrato de Oxibutinina Cloridrato de Oxibutinina Cloridrato de Oxibutinina Citrato de Sildenafila Ivermectina Ivermectina Cloridrato de Dopamina Cloridrato de Dopamina Cloridrato de Dopamina Rifamicina Rifamicina Rifamicina Rifamicina Rifamicina Riluzol Riluzol Riluzol Cloridrato de Fenoxazolina Cloridrato de Fenoxazolina Cloridrato de Fenoxazolina Cloridrato de Azelastina Cloridrato de Azelastina Cloridrato de Azelastina Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Risperidona Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Clonazepam Isotretinoina

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Germed Medley Mepha Merck Neo Química Sandoz Teuto Sigma Pharma

5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 100mg/ml + 2mg/ml + 2mg/ml

Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Solução oral

EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Wyeth Hypermarcas Vitapan Hipolabor Teuto União Química EMS Eurofarma Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma EMS Germed Sandoz EMS Nature´s Plus Sigma Pharma EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Ache Arrow Biosintética EMS Eurofarma Legrand Merck Nature´s Plus Sandoz Sigma Pharma Ranbaxy EMS EMS Eurofarma Hipolabor Medley Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Sanval Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto União Química Zydus Colbrás

1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 20 mg 6 mg 6 mg 5 mg/ml 5 mg/ml 5 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/ml 50 mg 50 mg 50 mg 0,5 mg/ml; 1,0 mg/ml 0,5 mg/ml; 1,0 mg/ml 0,5 mg/ml; 1,0 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1 mg/ml 1mg; 2 mg; 3 mg 1mg; 2 mg; 3 mg 1mg; 2 mg; 3 mg 1mg/ml 1mg; 2 mg; 3 mg 1mg/ml 1mg; 2 mg; 3 mg 1mg/ml 1mg; 2mg; 3mg 1mg/ml 1mg; 2mg; 3mg 2,5 mg/ml 2 mg 2 mg 2,5 mg/ml 0,5 mg; 2mg 2,5 mg/ml 2,5 mg/ml 2,5 mg/ml 2 mg 2 mg 2,5 mg 2 mg 2,5 mg/ml 2,5 mg/ml 2,5 mg/ml 2 mg 20 mg

Xarope Xarope Xarope Comprimido revestido Comprimido comprimido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução tópica Solução tópica Solução tópica Solução tópica Solução tópica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido Comprimido Solução Oral Comprimido Solução oral Solução oral Solução oral Comprimido Comprimido Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Solução oral comprimido Cápsula gelatinosa mole

46


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Roacutan Roacutan Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Rocefin Sandimmun neoral

Isotretinoina Isotretinoina Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ceftriaxona Sódica Ciclosporina

Nova Química Ranbaxy AB Farmo Antibióticos do Brasil EMS Eurofarma Eurofarma Glenmark Neo Química Ranbaxy Sandoz EMS

10 mg; 20 mg 10 mg; 20 mg 500 mg; 1 g 1g 250 mg; 500 mg; 1 g 500 mg; 1 g 500 1500 mg; 1 g 1g 500 mg; 1 g 1g 500 mg; 1000 mg 25 mg; 50mg; 100 mg

Sandimmun neoral Sandimmun neoral Sandimmun neoral

Ciclosporina Ciclosporina Ciclosporina

Germed Germed Sigma Pharma

25 mg; 50mg; 100 mg 100 mg/ml 25 mg; 50mg; 100 mg

Sandostatin Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secnidal Secotex Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Seroquel Sevorane Sifrol Sifrol Silomat Silomat Silomat Silomat Silomat Silomat Silomat Silomat Plus Silomat Plus Silomat Plus Silomat Plus Silomat Plus Sindulair Sinemet Singulair

Acetato de Octreotida Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Secnidazol Cloridrato de Tansulosina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Fumarato de Quetiapina Sevoflurano Dicloridrato de Pramipexol Dicloridrato de Pramipexol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Cloridrato de Clobutinol + Succinato de Doxilamina Montelucaste de sódio Carbidopa/Lev odopa Montelucaste de sódio

Sun Farmacêutica EMS Medley Mepha Merck Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sanofi-Aventis Sigma Pharma Teuto Geolab Ache Arrow Biosintética Cristália EMS Germed Glaxosmithkline Lafepe Legrand Nova Química Sandoz Sigma Pharma Biochimico Arrow Sandoz EMS Medley Medley Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Medley Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi União Química União Química Zydus Biosintética Ache

0,05 mg/ml; 0,1 mg/ml 30 mg/ml 500 ; 1000 500 mg; 1000 mg 1000 mg 1000 mg 30 mg/ml 1000 mg 500 mg; 1000 mg 500 mg; 1000 mg 500 mg; 1000 mg 30 mg/ml 1000 mg 0,4 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 100 mg; 200 mg. 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 100 mg; 200 mg. 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 25 mg; 100 mg; 200 mg 1 mg/ml 0,125mg; 0,250mg; 11mg 0,125mg; 0,250mg; 1mg 4 mg/ml 60 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/ml 60 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/ml 4 mg/mL + 0,75 mg/mL 48 mg/mL + 9 mg/mL 4 mg/mL + 0,75 mg/mL 48 mg/mL + 9 mg/mL 4 mg/mL + 0,75 mg/mL 10 mg 25 mg + 250 mg 10 mg

47

Cápsula gelatinosa mole Cápsula gelatinosa mole Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Cápsula gelatinosa mole c/ microemulsão Cápsula gelatinosa mole Solução oral Cápsula gelatinosa mole c/ microemulsão Solução injetável Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido Cápsula gelatinosa dura Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido comprimido revestido comprimido revestido comprimido revestido comprimido revestido comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução p/ inalação Comprimido Comprimido Xarope Solução oral Xarope Xarope Solução oral Xarope Xarope Xarope Solução oral Xarope Solução oral Xarope Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência

Medicamento Genérico

Singulair Montelucaste de sódio Singulair baby Montelucaste de sódio Sirdalud Cloridrato de Tizanidina Solu-cortef Succinato Sódico de Hidrocortisona Solu-medrol Succinato Sódico de Metilprednisolona Sonebon Nitrazepam Sonebon Nitrazepam p Sonebon Nitrazepam Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sorine Cloridrato de Nafazolina Sotacor Cloridrato de Sotalol Sotacor Cloridrato de Sotalol Sotacor Cloridrato de Sotalol Spectosan Guaifenesina + iodeto de potássio + mentol Sporanox Itraconazol Sporanox Itraconazol Sporanox Itraconazol Staficilin-N Oxacilina Sódica Staficilin-N Oxacilina Sódica Staficilin-N Oxacilina Sódica Staficilin-N Oxacilina Sódica Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stiefcortil Hidrocortisona Stilnox Hemitartarato de zolpidem Stilnox Hemitartarato de zolpidem Stilnox Tartarato de Zolpidem Stocrin Efavirenz Stugeron Cinarizina Stugeron Cinarizina Sulfato de Neomicina Sulfato de Neomicina Sylador Cloridrato de Tramadol Sylador Cloridrato de Tramadol Sylador Cloridrato de Tramadol Syntocinon Ocitocina Tagamet Cimetidina Tagamet Cimetidina Tagamet Cimetidina Tagamet Cimetidina Tagamet Cimetidina Tagamet Cimetidina Talsutin Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Talsutin Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Talsutin Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Talsutin Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Biosintética Biosintética Ranbaxy Eurofarma Novafarma EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Arrow EMS Globo Mariol Medley Mepha Nature´s Plus Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Teuto Biosintética Merck Sandoz Pharmascience Mepha Prati, Donaduzzi Sanofi-Aventis AB Farmo Cellofarm Eurofarma Teuto EMS EMS Legrand Legrand Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Zydus Sandoz Fundação Osvaldo Cruz Mepha Ranbaxy Prati, Donaduzzi EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Blausiegel Abbott Multilab Neo Química Prati, Donaduzzi Sandoz Teuto Ativus Cristália Cristália EMS Medley

10 mg 4 mg 2 mg 100 mg; 500 mg 125 mg; 500 mg 5 mg 5 mg g 5 mg 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 0,5 mg/ml 120 mg; 160 mg 160 mg 160 mg 5mg/ml + 2,5 mg/ml + 0,1mg/ml 100 mg 100 mg 100 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 10 mg/g 10 mg/ml 10mg/g 10 mg/ml 10 mg/g 10 mg/ml 10 mg/g 10 mg/ml 10 mg 10 mg 10 mg 600mg 25 mg; 75 mg 25 mg; 75 mg 3,5mg/g 50 mg/ml 50 mg/ml 50 mg/ml 5UI/ml 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 25 mg/g + 12,5 mg/g 25 mg/g + 12,5 mg/g 25 mg/g + 12,5 mg/g 25 mg/g + 12,5 mg/g

Comprimido revestido Granulado Comprimido Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido Comprimido p Comprimido Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Solução nasal Comprimido Comprimido Comprimido Xarope Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pomada dermatológica Solução capilar Pomada dermatológica Solução capilar Pomada dermatológica Solução capilar Pomada dermatológica Solução capilar Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Pomada dermatológica Solução oral Solução oral Solução oral Solução injetável Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal

48


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Talsutin Talsutin Talsutin Targocid Targocid Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Tavanic Taxol Taxol Taxol Taxotere Taxotere Taxotere Tazocin Tazocin Tazocin Tazocin Tecnocarb Tecnocris Tegretol Tegretol Tegretol

Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Cloridrato de Tetraciclina + Anfotericina B Teicoplanina Teicoplanina Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Levofloxacino Paclitaxel Paclitaxel Paclitaxel Docetaxel Docetaxel Docetaxel Piperacilina Sódica + Tazobactam Sódico Piperacilina Sódica + Tazobactam Sódico Piperacilina Sódica + Tazobactam Sódico Piperacilina Sódica + Tazobactam Sódico Carboplatina Sulfato de Vincristina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepin a

Nature´s Plus Prati, Donaduzzi Sigma Pharma Antibióticos do Brasil Eurofarma Brainfarma EMS Eurofarma Eurofarma Isofarma Mepha Nature´s Plus Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Zydus Accord Eurofarma Glenmark Eurofarma Glenmark Sandoz AB Farmo Cellofarm Eurofarma Novafarma Gl kGlenmark Accord Abbott Biosintética EMS

Tegretol Tegretol

Carbamazepina Carbamazepina

Hipolabor Sigma Pharma

Tegretol

Carbamazepina

Germed

Tegretol

Carbamazepina

Legrand

Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol Tegretol CR Tenadren Tenadren Tenoretic Tenoretic Tenoretic Tenoretic Tenoretic

Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Carbamazepina Cloridrato de Propranolol + Hidroclorotiazida Cloridrato de Propranolol + Hidroclorotiazida Atenolol + Clortalidona Atenolol + Clortalidona Atenolol + Clortalidona Atenolol + Clortalidona Atenolol + Clortalidona

EMS Germed Medley Medley Neo Química Novartis Novartis Sanval Sanval Teuto União Química União Química Nova Química Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética EMS Eurofarma Medley Nature´s Plus

49

Concentração

Forma Farmacêutica

25 mg/g + 12,5 mg/g 25 mg/g + 12,5 mg/g 25 mg/g + 12,5 mg/g 200 mg; 400 mg 200 mg; 400 mg 250 mg; 500 mg 500 mg 250 mg; 500 mg 5 mg/ml 5 mg/ml 250 mg; 500 mg 500 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 500 mg 250 mg; 500 mg 6 mg/ml 6 mg/ml 6 mg/ml 20 mg; 80 mg 20 mg; 80 mg 20 mg; 80 mg 2 g + 250 mg; 4 g + 500 mg 2 g + 250 mg; 4 g + 500 mg 2 g + 250 mg; 4 g + 500 mg 4 g + 500 mg 450 450 mg 1mg/ml 200 mg; 400 mg 200 mg 400 mg

Creme vaginal Creme vaginal Creme vaginal Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Solução injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido revestido de desintegração lenta 20mg/ml Suspensão oral 400 mg Comprimido revestido de desintegração lenta 400 mg Comprimido revestido de desintegração lenta 400 mg Comprimido revestido de desintegração lenta 400 mg; 200 mg Comprimido 400 mg; 200 mg Comprimido 200 mg; 400 mg Comprimido 20 mg/ml Suspensão oral 200 200 mg Comprimido 400 mg; 200 mg Comprimido 20 mg/ml Suspensão oral 20 mg/ml Suspensão oral 200 mg Comprimido 200 mg; 400 mg Comprimido 200 mg Comprimido 20 mg/ml Suspensão oral 400 mg Comprimido revestido 40 mg + 25 mg; 80 mg + 25 mg Comprimido 40 mg + 25 mg; 80 mg + 25 mg Comprimido 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg Comprimido 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg Comprimido revestido 50 mg + 12,5 mg; 100 + 25 mg + 25 mg Comprimido revestido 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg Comprimido 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg Comprimido Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Tenoretic Tenoretic tenoxicam Tetmosol Thiaben Thiaben Ticlid Ticlid Ticlid Ticlid Ticlid Ticlid Ticlid Ticlid Tienam Tienam Tienam Tienam Tilatil Tilatil Tilatil Tilatil Tilatil Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Timoptol Tobradex Tobradex Tobradex Tobrex Tobrex Tobrex Tobrex Tobrex Tobrex Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Topamax Toragesic Toragesic Toragesic Toragesic Toragesic

Medicamento Genérico Atenolol + Clortalidona Atenolol + Clortalidona Tenoxicam Sulfiram Tiabendazol Tiabendazol Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Cloridrato de Ticlopidina Imipenem + cilastatina Imipenem + cilastatina Imipenem + cilastatina Imipenem monoidratado + cilastatina sódica Tenoxicam Tenoxicam Tenoxicam Tenoxicam Tenoxicam Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Maleato de Timolol Tobramicina + Dexametasona Tobramicina + Dexametasona Tobramicina + Dexametasona Tobramicina Tobramicina Tobramicina Tobramicina Tobramicina Tobramicina Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Topiramato Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco Trometamina de Cetorolaco

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Sigma Pharma Teuto Cifarma Sanval Nature´s Plus Sigma Pharma Biosintética EMS Eurofarma Medley Merck Nature´s Plus Sigma Pharma Teuto Antibióticos do Brasil Novafarma Ranbaxy Aspen Eurofarma Germed Neo Química Ranbaxy Sandoz Alcon Allergan Biosintética Cristália EMS Eurofarma Genom Nature´s Plus Neo Química Ranbaxy Sigma Pharma Teuto União Química Alcon Allergan Biosintética Alcon Biosintética Cristália Germed Legrand Sigma Pharma Accord Ache EMS Eurofarma Medley Nature´s Plus Sandoz Sigma Pharma Teuto Zydus EMS EMS Nature´s Plus Nature´s Plus Sigma Pharma

50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 50 mg + 12,5 mg; 100 mg + 25 mg 20 mg; 40 mg 250 mg/ml 500 mg 500 mg 250 mg 250 mg 250 mg 250 mg 250 mg 250 mg 250 mg 250 mg 500 mg + 500 mg 500 mg + 500 mg 500 + 500 500 mg + 500 mg 500 mg 20 mg; 40 mg 20 mg 20 mg 20 mg 20 mg 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 2 5 / l 0 5 / l2,5mg/ml; 0,5mg/ml 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,25 pcc; 0,5 pcc 0,5 pcc 5 mg/ml 3mg/ml + 1mg/ml 3mg/ml + 1mg/ml 3mg/ml + 1mg/ml 0,3 pcc 0,3 pcc 0,3 pcc 3 mg/ml 3mg/ml 3 mg/ml 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 25 mg; 50 mg; 100 mg 50 mg 10 mg 10 mg/ml e 30mg/ml 10 mg 10 mg/ml e 30mg/ml 10 mg

Comprimido Comprimido Pó liofilizado p/ sol injetável Solução tópica Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó injetável Pó injetável Pó injetável Pó injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Suspensão oftálmica Suspensão oftálmica Suspensão oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido sub-lingual Solução injetável Comprimido sub-lingual Solução injetável Comprimido sub-lingual

50


Lista de genéricos

medicamentos registrados Toragesic Tracleer Tracrium Tracrium Tralen Tralen Tralen Tralen Tralen Tralen Tralen Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Tramal Transamin Transamin Transamin Travatan Travatan Travatan Travatan Trental Trental Trental/Trent al Vert Trental/Trent al Vert Trental/Trent al Vert Triatec Triatec Triatec Triatec Triatec Triatec Triatec Triatec Triatec D Triatec D Triatec D Trileptal Trileptal Trileptal Trileptal Tri-luma

Medicamento Genérico Trometamina de Cetorolaco Bosentana Besilato de Atracurio Besilato de Atracurio Tioconazol Tioconazol Tioconazol Tioconazol Tioconazol Tioconazol Tioconazol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Cloridrato de Tramadol Ácido Tranexâmico Ácido Tranexâmico Ácido Tranexâmico Travoprosta Travoprosta Travoprosta Travoprosta Pentoxifilina Pentoxifilina Pentoxifilina Pentoxifilina Pentoxifilina Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril Ramipril + Hidroclorotiazid a Ramipril + Hidroclorotiazid a Ramipril + Hidroclorotiazid a Oxcarbazepina Oxcarbazepina Oxcarbazepina Oxcarbazepina Fluocinolona Acetinida + hidroquinona + tretinoína

Laboratório Fabricante Sigma Pharma Actelion Eurofarma Novafarma EMS EMS EMS Eurofarma Geolab Medley Medley EMS EMS EMS Hipolabor Hipolabor Hypermarcas Medley Mepha Mepha Mepha Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Sandoz Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto União Química EMS Germed Legrand EMS Germed Legrand Nova Química Sanofi-Aventis Sanofi-Aventis EMS Medley Nature´s Plus Biosintética Brainfarma Cristália Mepha Medley Ranbaxy Sandoz Sanofi-Aventis EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Medley Novartis Novartis Ranbaxy Medley

51

Concentração

Forma Farmacêutica

10 mg/ml e 30mg/ml 62,5mg; 125mg 10 mg/ml 10 mg/ml 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 50 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 50 MG 50 mg 50 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 100 mg/ml 50 mg 50 mg/ml 100 mg/ml 100 mg/ml 50 mg 50 mg 50 mg/ml 100 mg/ml 50 mg 50 mg/ml 50 mg/ml 250mg 250mg 250mg 0,04 mg/ml 0,04 mg/ml 0,04 mg/ml 0,04 mg/ml 400 mg 20 mg/ml 400 mg; 600 mg 400 mg; 600 mg 400 mg; 600 mg 2,5 mg; 5 mg 2,5 mg; 5 mg 25 mg; 5 2,5 mg; 5 mg 2,5 mg; 5 mg 2,5 mg; 5 mg 2,5 mg; 5 mg 2,5 mg; 5 mg 5 mg + 25 mg 5 mg + 25 mg 5 mg + 25 mg 300 mg; 600 mg 300 mg; 600 mg 60 mg/ml 300 mg; 600 mg 0,1 mg/g+40mg/g+0,5mg/ g

Solução injetável comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Creme dermatológico Loção Pó dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Loção Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução oral Solução oral Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução oral Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução injetável Comprimido Comprimido Comprimido Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Suspensão oral Comprimido revestido Creme dermatológico

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Tri-luma Tri-luma Tri-luma Tri-luma Trobrex Trofodermim Trofodermim Trofodermin Trofodermin Trofodermin Trofodermin Trusopt Trusopt Trusopt Trusopt Trusopt Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tryptanol Tussiflex D Tussiflex D Tussiflex D Tussiflex D Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol

Medicamento Genérico Hidroquinona + tretinoína + fluocinolona acetonida Hidroquinona + tretinoína + fluocinolona acetonida Hidroquinona + tretinoína + fluocinolona acetonida Hidroquinona + tretinoína + fluocinolona acetonida Trobramicina Sulfato de Neomicina + Acetato de Clostebol Sulfato de Neomicina + Acetato de Clostebol Acetato de Clostebol + Sulfato de Neomicina Acetato de + Clostebol + Sulfato de Neomicina Acetato de Clostebol + Sulfato de Neomicina Acetato de Clostebol + Sulfato de Neomicina Cloridrato de Dorzolamida Cloridrato de Dorzolamida Cloridrato de Dorzolamida Cloridrato de Dorzolamida Cloridrato de Dorzolamida Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Cloridrato de Amitriptilina Dropropizina Dropropizina Dropropizina Dropropizina Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

EMS Germed Legrand Sigma Pharma Hypermarcas Ems Germed Germed EMS Medley Medley Biosintética EMS Germed Legrand Sigma Pharma EMS Eurofarma Germed Legrand Medley Mepha Neo Química Ranbaxy Sigma Pharma Teuto Medley Neo Química Prati, Donaduzzi União Química Germed Nativita Nikkho Osório Moraes Osório Moraes Medquimica Pharlab Sandoz Sanofi-Aventis Arrow Balm-Labor Biosintética Biosintética Brainfarma Bunker Cimed Cimed Cimed Cinfa Ducto EMS EMS EMS Eurofarma Eurofarma Farmace Farmasa Farmasa Geolab

0,01 mg/g 0,01 mg/g 0,01 mg/g 0,01 mg/g 3 mg/ml 5mg/g 5mg/g 5 mg/g + 5 mg/g 5 mg/g + 5 mg/g 5 mg/g + 5 mg/g 5 mg/g + 5 mg/g 20 mg/ml 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 20 + 5 mg/ml 25 mg; 75 mg 25 mg; 75 mg 25 mg ;75 mg 25 mg; 75 mg 25 mg; 75 mg 25 mg; 75 mg 25 mg 25 mg; 75 mg 25 mg; 75 mg 25 mg 1,5 mg/ml; 3,0 mg/ml 1,5 mg/ml; 3,0 mg/ml 1,5 mg/ml; 3,0 mg/ml 3 mg/ml 750 mg; 500 mg 200 mg/ml 32 mg/ml 750 mg 200 ml/ml 200 mg/ml 500 mg; 750 mg 750 mg 500 mg; 750 mg 750 mg 500 mg 500 mg; 750 mg 200 mg/ml 750 mg 750 mg 200 mg/ml 750mg 100 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 750 mg 500 500 mg 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 200 mg/ml

Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Solução oftálmica creme dermatológico creme dermatológico Creme vaginal Creme vaginal Creme dermatológico Creme vaginal Solução oftálmica solução oftálmica solução oftálmica solução oftálmica solução oftálmica Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Xarope Xarope Xarope Xarope Comprimido Solução oral Suspensão oral comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Solução oral Comprimido Comprimido Solução oral Comprimido Suspensão oral Comprimido Solução oral Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral

52


Lista de genéricos

medicamentos registrados Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol Tylenol AP Tylenol AP Tylenol AP Tylenol Bebê Tylenol Bebê Tylenol Bebê Tylenol Bebê Tylenol Criança Tylenol Criança Tylenol Criança Tylenol Criança Tylenol Criança Tylenol Sinus Tylenol Sinus Tylenol Sinus Tylex Tylex Unasyn Unasyn Unasyn Unasyn Unasyn Unasyn Valium Valium Valium

Medicamento Genérico Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina Paracetamol + Fosfato de codeina Paracetamol + Fosfato de codeina Ampicilina Sódica + Sulbactam Sódica Sulbactam Sódica + Ampicilina Sódica Sulbactam Sódica + Ampicilina Sódica Sulbactam Sódica + Ampicilina Sódica Sulbactam Sódica + Ampicilina Sódica Sulbactam Sódi +Sódica + Ampicilina Sódica Diazepam Diazepam Diazepam

Laboratório Fabricante Green Pharma Green Pharma Hipolabor Hipolabor Legrand mdcpharma Mariol Mariol Medley Medley Mepha Mepha Merck Merck Nature´s Plus Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Prodotti Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Sigma Pharma Teuto Teuto Theodoro F Sobral União Química União Química Zydus EMS Germed Legrand EMS Medley Nature´s Plus Sigma Pharma EMS Medley Nature´s Plus Sanofi-Aventis Sigma Pharma EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Arrow Eurofarma Antibióticos do Brasil AB Farmo Cellofarm Eurofarma Glenmark Novafarma EMS Hipolabor Nature´s Plus

53

Concentração

Forma Farmacêutica

500 mg; 750 mg 200 mg/ml 500 mg; 750 mg 200 mg/ml 500 mg 500 mg 200 mg 750 750 mg 750 mg 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 500 mg 750 mg 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 500 mg; 750 mg 200 mg/ml 500 mg 200 mg/ml 500 mg 650 mg 750 mg 200 mg/ml 500 mg; 750 mg 200 mg/ml 200 mg/ml 750 mg 200 mg/ml 750 mg 650 mg/ml 650 mg/ml 650 mg/ml 100 mg/ml 100 mg/ml 100 mg/ml 100 mg/ml 32 mg/ml 32 MG/ml 32 mg/ml 500 mg; 32 mg/ml 500 mg + 30 mg 500 mg + 30 mg 500 mg + 30 mg500 mg + 30 mg 500mg/ml + 30mg/ml 500mg/ml + 30mg/ml 1 g + 0,5 g 0,5 g + 1 g; 1 g + 2 g 0,5 g + 1 g; 1 g + 2 g 0,5 g + 1 g; 1 g + 2 g 0,5 g + 1 g; 1 g + 2 g 0,5 g + 1 g; 5 mg; 10 mg 5 mg/ml 5 mg/ml

Comprimido Solução oral Comprimido Solução oral Comprimido Solução oral Solução Oral Comprimido Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Comprimido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Pó p/ preparação extemporânea sachê Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Comprimido Solução oral Solução oral Comprimido Solução oral Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Suspensão oral Comprimido Suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido Solução injetável Solução injetável

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Valium Valium Valium Valium Valium Valium Vancocina Vancocina Vancocina CP Vancocina CP Vancocina CP Velamox Velamox Velamox Vepesid Verutex Verutex B Verutex B Verutex B Verutex B Verutex B Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Viagra Vibramicina Vibramicina Vibramicina Vibramicina Vick Pyrena Vick Pyrena Vick Pyrena Vick Pyrena Vick Pyrena Vick Pyrena Viofórmio Hidrocortisona Viofórmio Hidrocortisona Viread Viread Viread Viread Vodol Vodol Vodol Vodol Vodol Vodol Vodol Vodol

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Diazepam Diazepam Diazepam Diazepam Diazepam Diazepam Cloridrato de Vancomicina Cloridrato de Vancomicina Cloridrato de Vancomicina Cloridrato de Vancomicina Cloridrato de Vancomicina Amoxicilina Amoxicilina Amoxicilina Etoposídeo Ácido Fusídico Ácido Fusídico + Valerato de Betametasona Ácido Fusídico + Valerato de Betametasona Ácido Fusídico + Valerato de Betametasona Ácido Fusídico + Valerato de Betametasona Ácido Fusídico + Valerato de Betametasona Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Citrato de Sildenafila Cloridrato de Doxiciclina Cloridrato de Doxiciclina Cloridrato de Doxiciclina Doxiciclina Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Paracetamol Clioquinol + Hidrocortisona

Neo Química Ranbaxy Santisa Sigma Pharma Teuto União Química Ariston Eurofarma Accord Cellofarm Teuto EMS Nature´s Plus Sigma Pharma Glenmark Neo Química EMS Germed Legrand Sigma Pharma Mepha Ems Eurofarma Sigma Pharma Germed Medley Legrand Hypermarcas Pfizer Sanofi-Aventis Teuto Wyeth Sandoz Globo Ranbaxy Sigma Pharma Sandoz EMS Germed Medley Medley Sanofi-Aventis Sigma Pharma EMS

5 mg; 10mg; 5 mg; 10 mg 5 mg/ml 5 mg; 10 mg 5 mg/ml 5 mg/mL 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 20 mg/ml 20 mg/g 20 MG/g + 1 mg/g 20 MG/g + 1 mg/g 20 MG/g + 1 mg/g 20 MG/g + 1 mg/g 20 MG/g + 1 mg/g 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 ; 50 ; 100 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 25 mg; 50mg; 100 mg 100 mg 100 mg 100 mg 100 mg 100 mg/g 100 mg/g 500 mg 500mg 500 mg; 100 mg/g 30 mg/g + 10 mg/g

Comprimido Comprimido Solução injetável Comprimido Solução injetável Solução injetável Pó injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido Comprimido Comprimido Solução injetável Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido solúvel Pó p/ preparação extemporânea sachê Pó p/ preparação extemporânea sachê Pó p/ preparação extemporânea sachê Pó p/ preparação extemporânea sachê Comprimido Pó p/ preparação extemporânea sachê Creme dermatológico

Clioquinol + Hidrocortisona

Legrand

30 mg/g + 10 mg/g

Creme dermatológico

Fumarato de Tenofovir Desoproxila Fumarato de Tenofovir Desoproxila Fumarato de Tenofovir Desoproxila Fumarato de Tenofovir Desoproxila Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol

Blanver Cristália FUNED Lafepe Belfar Cimed EMS Geolab Hipolabor Kinder Medley Nature´s Plus

300mg 300mg 300mg 300mg 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g

comprimido revestido Comprimido revestido comprimido revestido comprimido revestido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico

Medicamento Genérico

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

54


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento Genérico

Laboratório Fabricante

Vodol Vodol Vodol Vodol Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren Voltaren colírio Voltaren emulgel Voltaren emulgel Voltaren emulgel Voltaren Retard

Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Nitrato de Miconazol Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico Diclofenaco Sódico

Neo Química Prati, Donaduzzi Sigma Pharma União Química Abbott Ariston Brainfarma Ducto EMS Germed Hypermarcas Hypofarma Legrand Medley Medley Mepha Multilab Neo Química Novafarma Novartis Prati, Donaduzzi Prodotti Ranbaxy Sandoz Teuto União Química Neo Química EMS Nature´s Plus Sigma Pharma EMS

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Germed

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Legrand

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Mepha

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Ranbaxy

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Sigma Pharma

Voltaren Retard

Diclofenaco Sódico

Zydus

Xalacom Xalacom Xalacom Xalacom Xalatan Xalatan Xalatan Xarope Xarope Vick Xarope Vick Xarope Vick Xarope Vick Xenical Xenical Xenical

Latanoprosta + Maleato de timolol Latanoprosta + Maleato de timolol Latanoprosta + Maleato de timolol Latanoprosta + Maleato de timolol Latonaprosta Latonaprosta Latonaprosta Loratadina + Sulfato de Pseudoefedrina Guaifenesina Guaifenesina Guaifenesina Guaifenesina Orlistate Orlistate Orlistate

EMS Sigma Pharma Germed Legrand EMS Legrand Sigma Pharma Sigma Pharma EMS Nature´s Plus Neo Química Sigma Pharma EMS Germed Legrand

55

Concentração

Forma Farmacêutica

20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 20 mg/g 50 mg 25 mg 50 mg 25 mg/ml 50 50 mg 50 mg 50 mg 25 mg/ml 50 mg 50 mg 25 mg/ml 50 mg 50 mg 25 mg/ml 25 mg/ml 50 mg 50 mg 25 mg/ml 50 mg 50 mg 25 mg/ml 25 mg/ml 1 mg/ml 10 mg/g 10 mg/g 10 mg/g 100 mg/g

Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Comprimido Comprimido comprimido revestido Solução injetável Comprimido Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Solução oftálmica Gel Gel Gel Comprimido revestido de desintegração lenta 100 mg/g Comprimido revestido de desintegração lenta 100 mg/g Comprimido revestido de desintegração lenta 100 mg Comprimido revestido de desintegração lenta 100 mg Comprimido de desintegração lenta 100 mg/g Comprimido revestido de desintegração lenta 100 mg/g Comprimido revestido de desintegração lenta 0,05mg/ml + 5mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml + 5mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml + 5mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml + 5mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml Solução oftálmica 0,05mg/ml Solução oftálmica 1 mg/ml + 12 mg/ml Xarope 13,33 mg/ml Xarope 13,33 mg/ml; 16 mg/ml Xarope 6,667 mg/ml; 13,33 mg/ml; 16 mg/ml Xarope 13,33 mg/ml; 16 mg/ml Xarope 120 mg Cápsula gelatinosa dura 120 mg Cápsula gelatinosa dura 120 mg Cápsula gelatinosa dura Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Xylestesin Xylestesin Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína Xylocaína geléia Xylocaína geléia Xylocaína geléia Yasmin Yasmin Yasmin Yasmin Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zaditen Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zentel Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril

Medicamento Genérico Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lincomicina Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Lidocaína Lidocaína Lidocaína Lidocaína Lidocaína Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Cloridrato de Lidocaína Drosperidona+ Etinilestradiol Drosperidona+ Etinilestradiol Drosperidona+ Etinilestradiol Drosperidona+ Etinilestradiol Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Fumarato de Cetotifeno Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Albendazol Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Blausiegel Teuto Cristália Hipolabor Hipolabor Hypofarma EMS Germed Legrand Legrand Hipolabor Sigma Pharma EMS Nature´s Plus Sigma Pharma EMS Germed Legrand Nova Química Ativus Ativus Biosintética Biosintética Brainfarma Cimed EMS EMS Geolab Hipolabor Sigma Pharma Teuto União Química União Química Green Pharma Medley Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Teuto Ducto Ducto EMS EMS Medley Mepha Nature´s Plus Nature´s Plus Neo Química Neo Química Sigma Pharma Teuto AB Farmo Biosintética Brainfarma Cinfa Cristália EMS Germed Medley Mepha

20 mg/ml 20 mg/ml 2% 2% 20 mg/ml 20 mg/ml 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 50 /50 mg/g 100 mg/g 50 mg/g 20 mg/ml 20 mg/ml 20 mg/ml 3 mg + 0,03 mg 3 mg + 0,03 mg 3 mg + 0,03 mg 3 mg + 0,03 mg 1,0 mg/ml 0,2 mg/ml 1,0 mg/ml 0,2 mg/ml 0,345 mg/ml 0,2 mg/ml 1,0 mg/ml 0,2 mg/ml 0,2 mg/ml 0,2 mg/ml 0,2 mg/ml 0,2 mg/ml 0,25 mg/ml 0,2 mg/ml 40 mg/ml 40 mg/ml 400 mg 40 mg/ml 40 mg/ml 400 mg 40 mg/ml 200 mg; 400 mg 40 mg/ml 400 mg 40 mg/ml 200mg; 400 mg 40 mg/ml 400 mg 40 mg/ml 40 mg/ml 400 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 10 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 30 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 30 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 30 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg

Solução injetável Solução injetável Gel tópico Gel tópico Solução injetável Solução injetável Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Pomada dermatológica Gel tópico Gel tópico Gel tópico Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Xarope Solução oral Xarope Solução oftálmica Xarope Solução oral Xarope Xarope Xarope Xarope Xarope Solução oftálmica Xarope Suspensão oral Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Comprimido mastigável Suspensão oral Suspensão oral Comprimido mastigável Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido

56


Lista de genéricos

medicamentos registrados Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zestril Zinacef Zinacef Zinacef Zinacef Zinnat Zinnat Zinnat Zinnat Zinnat Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zitromax Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zocor Zofran Zofran Zofran Zofran Zofran Zofran Zofran Zofran Zofran Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft

Medicamento Genérico Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Lisinopril Cefuroxima Sódica Cefuroxima Sódica Cefuroxima Sódica Cefuroxima Sódica Axetil Cefuroxima Axetil Cefuroxima Axetil Cefuroxima Axetil Cefuroxima Axetil Cefuroxima Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Azitromicina Didratada Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Sinvastatina Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Ondansetrona Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina

Laboratório Fabricante Merck Merck Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Teuto AB Farmo Eurofarma Glenmark Sandoz Aurobindo Mepha Mepha Ranbaxy Ranbaxy EMS EMS Farmasa Globo Medley Merck Mepha Nativita Neo Química Neo Química Prati, D d iDonaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Teuto Germed Biosintética Brainfarma Cristália EMS Germed Legrand Sigma Pharma Medley Mepha Ranbaxy Sandoz Cellofarm EMS Eurofarma Hipolabor Hypofarma Nature´s Plus Novafarma Sigma Pharma Halex Istar AB Farmo Arrow Biosintética Brainfarma EMS Eurofarma Mepha Merck

57

Concentração

Forma Farmacêutica

5 mg; 20 mg 10 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 30 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg 750 mg 750 mg 750 mg 750 mg 250 mg; 500 mg 250 mg; 500 mg 25 mg/ml; 50 mg/ml 250 mg; 500 mg 25 mg/ml; 50 mg/ml 500 mg 40 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 40 mg/ml 500 mg 500 500 mg 40 mg/ml 500 mg 500 mg 500 mg 500 mg 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 10mg; 20mg; 40mg 5mg; 10 mg 80 mg 80 mg 80 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 5 mg; 10 mg; 20 mg; 40 mg; 80 mg 2 mg/ml 4 84 mg; 8 mg 2 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/ml 4 mg; 8 mg 2 mg/ml 4 mg; 8 mg 2 mg 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 50 mg 50 mg 50 mg; 100 mg 50 mg; 100 mg 50 mg 50 50 mg

Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Pó p/ solução injetável Comprimido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Pó p/ suspensão oral Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Solução injetável Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Solução injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência


Lista de genéricos

medicamentos registrados Medicamento de Referência Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoloft Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zoltec Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax Zovirax

Medicamento Genérico Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Cloridrato de Sertralina Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Fluconazol Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir Aciclovir

Encarte Revista ABCFARMA • Junho/2013

Laboratório Fabricante

Concentração

Forma Farmacêutica

Nature´s Plus Ranbaxy Sandoz Sigma Pharma Zydus Medley Brainfarma Cimed EMS Eurofarma Germed Halex Istar Hipolabor Isofarma Medley Neo Química Prati, Donaduzzi Ranbaxy Sandoz Teuto Zydus Abbott Abbott Abbott Ache Ache Apotex Belfar Biosintética Biosintética Blausiegel Brainfarma Cifarma Cimed Cristália Ducto Ducto EMS Eurofarma Geolab Kinder Luper Medley Mepha Mepha Merck Merck Multilab Nature´s Plus Neo Química Neo Química Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Ranbaxy Ranbaxy Sandoz Sandoz Sigma Pharma Teuto

50 mg; 100 mg 50 mg 50 mg 50 mg; 100 mg 50 mg 50 mg 150 mg 150 mg 150 mg 2 mg/mL 150 mg 2 mg/ml 2 mg/ml 2 mg/mL 150 mg 150 mg 150 mg 50 mg; 100 mg e 150 mg 150 mg 150 mg 150 mg 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 200 mg 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 50 mg/g 250 mg 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 200 mg; 400 mg 50 mg/g 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 200 mg; 400 mg 50 mg/g 50 mg/g 200 mg 50 mg/g 50 mg/g

Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Solução injetável Solução injetável Solução injetável Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Cápsula gelatinosa dura Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Comprimido Cápsula gelatinosa mole Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Pó liofilizado p/ sol injetável Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico Comprimido Creme dermatológico Creme dermatológico

58


Lista de genéricos

medicamentos registrados Zovirax Zyban Zyban Zyban Zyban Zyloric Zyloric Zyloric Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyprexa Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyrtec Zyxem

Medicamento Genérico Aciclovir Cloridrato de Bupropiona Cloridrato de Bupropiona Cloridrato de Bupropiona Cloridrato de Bupropiona Alopurinol Alopurinol Alopurinol Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Olanzapina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Cetirizina Dicloridrato de Levocetirizina

Laboratório Fabricante Teuto EMS Germed Legrand Nova Química Medley Prati, Donaduzzi Sandoz EMS Eurofarma Germed Lafepe Legrand Medley Nova Química Sanofi-Aventis Sigma Pharma UFRN Zydus Biosintética Globo Medley Medley Prati, Donaduzzi Prati, Donaduzzi Sandoz Teuto Eurofarma

Concentração 250 mg 150 mg 150 mg 150 mg 150 mg 100 mg; 300 mg 100mg 300 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 5 mg; 10 mg 2,5 mg; 5 mg; 10 mg 10 mg 1mg/ml 10 mg 1 mg/ml 1 mg/ml 10 mg 10 mg 1 mg/ml 5 mg

Forma Farmacêutica Pó liofilizado p/ sol injetável Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido Comprimido Comprimido Comprimido revestido Comprimido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido Solução oral Solução oral Comprimido Comprimido revestido Solução oral Comprimido revestido

Fonte: Anvisa

Medicamento de Referência

59

Junho/2013 • Encarte Revista ABCFARMA


Revista

ABCFARMA A MELHOR INFORMAÇÃO

para o comércio farmacêutico O

veículo que aproxima consumidores, indústria, distribuidores, e empresas do varejo farmacêutico.

Preços de medicamentos atualizados Matérias

fundamentais para o desenvolvimento e gestão de farmácias e drogarias.

ABCFARMA Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico A entidade que trabalha para o

fortalecimento do setor farmacêutico e garantia da saúde da população.

Portal ABCFARMA: www.abcfarma.org.br • (11) 3223-8677 Rua Santa Isabel. 160 - 5º - cj 51 - Vila Buarque - São Paulo/SP

Revista ABCFARMA de Junho de 2013  

Revista ABCFARMA de Junho de 2013