Page 1

CLIQUE PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA


auto

SUVS NA ESTRADA

Carros com características urbanas quanto “estradeiras” são ideais para passeios em família Por Amauri Eugênio Jr.

U

m dos programas preferidos pelos filhos, ao menos durante a infância, é viajar com os pais, seja para a praia, para o interior ou, até mesmo, para dar uma volta no quarteirão do bairro em que moram. Em contrapartida, um dos motivos de realização, por parte dos pais, é levar a família inteira para um passeio com todos os filhos, para estreitar os laços familiares, por exemplo. Isso pode resultar em histórias deliciosamente engraçadas, como a maioria dos causos familiares o são. Carlos de Castro, médico, certa vez comprou uma daquelas vans (isso mesmo, aquelas usadas para transporte de passageiros), em meados dos anos 90, justamente para levar consigo os filhos, então adolescentes, além de seus respectivos namorados. Diga-se de passagem, não foram raras abordagens para embarque, assim como acontece com veículos de transporte de passageiros (vulgo “lotação”). Enfim, este nariz-de-cera (jargão jornalístico que designa introdução de matéria antes de se chegar ao objeto dela) serviu para falar sobre a ligação dos SUVs com a família. Pois bem, vamos, em primeiro lugar, ao conceito desse tipo de veículo que, atualmente, é o sonho de consumo de diversos pais de famílias Brasil adentro, assim como mundialmente. SUV é uma sigla para Sport Utility Vehicle (“Veículo Esportivo Utilitário”, em tradução livre), e sintetiza o conceito inerente a ele: vai bem tanto no perímetro urbano quanto na estrada, não importando o terreno (asfalto ou aquele terreno acidentado, digno do Rally dos Sertões). Além disso, em virtude do tamanho, intrinsecamente ligado ao seu conceito, ele é ideal para famílias grandes (3 filhos, em média). Vamos seguir o exemplo de Jack Kerouac, autor de “On the Road”, colocar o pé na estrada e conhecer alguns dos novos modelos do segmento de SUVs?

28

A L P H A AU TO

»

Fotos Divulgação


Honda CR-V Design, robustez, modernidade. Estas são algumas das características do Honda CR-V que, após mudanças em seu layout, o modelo ficou com linhas mais elegantes e, simultaneamente, esportivas (especialmente na parte da frente, pois o seu capô foi redesenhado). A nova versão do CR-V (EXL) ganhou sistema de áudio para conexão USB (logo, você poderá conectar o seu mp3 ou o iPod em seu próprio carro), além de possuir sistema CD changer para 6 discos. Outro diferencial é o ar-condicionado automático digital dual zone, que possibilita ajustes de temperatura para o motorista e para os passageiros separadamente. Além disso, o veículo foi projetado para viagens de longa distância, assim como para passeios pelo campo e para (o trânsito caótico dos grandes) os centros urbanos. Para se ter uma ideia, o motor de 2.0l, 4 cilindros e 16 válvulas SOHC iVTEC possibilitam o desenvolvimento de 150 cv de potência a 6.200 rpm e torque de 19,4 kgf.m, a 4.200rpm. Também merece menção a transmissão automática do CRV, por meio da tecnologia Grade Logic Control, que auxilia na mudança de marchas, além de identificar automaticamente a situação na qual o veículo se encontra (seja numa subida, num declive ou em via plana), determina qual a melhor marcha a ser utilizada e, assim, evita alterações desnecessárias de marchas. Vale mencionar a tração 4WD Real Time, acionada automaticamente quando for necessária maior tração e aderência, em casos de terrenos escorregadios e acidentados (o que melhora o desempenho do veículo, assim como o consumo de combustível), além de ser desativado instantaneamente, conforme houver frenagens. Obviamente, o Honda CR-V possui freios ABS (que, como você já deve saber, evita o travamento das rodas) e sistema EBD (Electronic Brake Distribution, ou Distribuição Eletrônica de Frenagem), que, como o próprio nome sugere, distribui igualmente a força de frenagem do carro entre as quatro rodas. A versão EXL também possui o VSA (Vehicle Stability Assist), que auxilia o controle de estabilidade do veículo, além de ter brake-light e parachoques com refletores, o que aumenta a visibilidade noturna do carro. Pois bem, o CR-V tem garantia de 3 anos, independentemente da quilometragem, e a versão EXL 4WD vale, em média, R$102.910,00.

A L P H A AU TO

»

29


auto

Toyota SW4 As características do Toyota SW4 são, simultaneamente, força e elegância; além da conciliação entre agilidade e potencial familiar. Não entendeu? Vamos lá: ele pode encarar tanto os terrenos mais difíceis para tráfego quanto pode fazer viagens de longa distância, com toda a família... Além de poder encarar o trânsito caótico dos grandes centros urbanos, é claro. Para se ter uma ideia, um estudo elaborado pela própria Toyota detectou que os potenciais clientes desse modelo são pessoas que valorizam desempenho maximizado e que precisam de veículo com essência familiar. O Toyota SW4 possui duas versões, com motores ou a gasolina (DOHC V6 4.0l 24v WT-i, que gera 238cv de potência a 5.200rpm, com torque de 38,3 kgf.m, a 3.200 giros, com comandos de válvula com abertura variável inteligente WT-i, que maximiza o desempenho do carro, assim como coletor de energia variável, que garante maior torque e níveis menores de emissão de poluentes) ou a diesel (que combina injeção direta/eletrônica com o sistema common rail, que resulta em baixo desempenho, baixo consumo de combustível e baixos níveis de ruído e de vibração). Uma das principais características do SW4 é justamente a terceira fileira de bancos, o que resulta na capacidade de transporte de 7 passageiros; no entanto, os assentos da terceira fileira, localizados originalmente na região do

30

A L P H A AU TO

»

porta-malas, podem ser dobrados sem quaisquer inconvenientes, o que comprova a versatilidade do utilitário. Além disso, todos os 7 assentos têm disponíveis cintos de segurança de três pontos; e, na versão diesel, há saída do ar condicionado acoplada ao teto, que garante climatização uniforme dentro do veículo (e, de quebra, os controles de saída do ar condicionado são individualizados nas fileiras posteriores). O SW4 também possui CD player (mp3) com CD changer, freios ABS, direção hidráulica progressiva, air bag duplo, computador de bordo com funções para análises de temperatura externa, consumo médio e instantâneo de combustível, tempo de viagem, velocidade média, autonomia e bússola; assim como estão disponíveis no modelo ar condicionado com fotossensores, ajuste elétrico do banco do motorista, comandos do rádio e do computador de bordo no volante, retrovisor interno eletrocrômico e controle de velocidade de cruzeiro. Outro aspecto a ser ressaltado é a suspensão independente nas quatro rodas (as suspensões traseiras são do tipo 4link, o que possibilita máximo conforto em qualquer tipo de terreno). Vale destacar que ele poderá ser encontrado, em média, por R$94.000,00.


Mitsubishi Pajero TR4 Flex Poucos carros parecem se adaptar tão bem ao rally do cotidiano como o Mitsubishi Pajero TR4 Flex. Seja no caótico trânsito dos grandes centros urbanos, nos terrenos acidentados de regiões afastadas, ou em longas viagens nas estradas por aí. Sua distância em relação ao solo (precisamente 21,5cm) é ideal para passar por valetas, lombadas e por enchentes (infelizmente, graças a problemas crônicos em vias públicas, isso se torna cada vez mais necessário). O motor do Pajero TR4, o primeiro veículo flex do segmento 4x4 disponível no mercado, tem motor de 2l, com 16v HCR, o que possibilita tomadas ágeis de velocidade (sem contar a injeção eletrônica multiponto sequencial). O raio de giro do volante é de 5,2m, o que facilita muito a execução de manobras (inclusive no que diz respeito ao estacionamento do carro); a aderência 4x4 inerente ao TR4 faz com que o carro “fique grudado” ao solo, além do design moderno e das rodas aro 17. O sistema de áudio do veículo é Double D, que vem acompanhado de CD e mp3 player, assim como com entrada USB para aparelhos de mp3 e iPod, por exemplo. Outro diferencial do Pajero TR4 é o sistema Bluetooth,

que também garante mais segurança e comodidade ao atender ligações, por meio de seu celular. O sistema de tração super select possibilita uma série de opções de trações, de acordo com a necessidade do motorista ou com a dificuldade do terreno em questão. A tração 4x2 é ideal para o tráfego na cidade e no campo; ao passo em que a 4x4 WD contínua é perfeita para o asfalto molhado ou para a lama. No caso da tração 4x4 locked, sua finalidade é voltada para maior controle em pistas de terra ou com cascalho (as três primeiras opções de tração podem ser selecionadas com o carro em movimento, com velocidade até 100km/h). A tração 4x4 reduzida, por sua vez, demanda força e versatilidade em terrenos muito lamacentos ou em rampas; no entanto, ela somente poderá ser selecionada com o carro parado. Além disso, o Mitsubishi Pajero TR4 é equipado com duplo air bag, tem freios ABS com sistema EDB, que evita o travamento das rodas e, simultaneamente, distribui igualmente a energia da frenagem entre as 4 rodas. Não obstante, ele possui estrutura monocoque com chassi integrado, o que proporciona ainda mais segurança ao veículo. O seu valor médio está em torno de R$75.000,00.

A L P H A AU TO

»

31


auto Suzuki Grand Vitara O carro que você pode deixar com “a sua cara” (ou melhor, do seu jeito), e que é recomendável para toda a família. Este é o Suzuki Grand Vitara 2011. Logo de cara, pode ser destacado o computador de bordo com até 11 funções, assim como luzes de cortesia de portamalas, de leitura individual, de teto e de ignição iluminada. O ar condicionado, automático e digital, vem com filtro de pólen; e, ainda em termos de conforto, está disponível o braço central deslizante, com porta-copos para os ocupantes do banco traseiro. Falando em bancos, o design inteligente possibilita regulagem de altura no banco do motoris-

32

A L P H A AU TO

»

ta e bancos traseiros com encosto reclinável, em 7 posições (rebatíveis, o que possibilita aumentar o espaço de 1000l para 2000l)... Além dos 15 porta-objetos espalhados estrategicamente pelo carro, é claro. O motor, movido a gasolina e com 4 cilindros, foi construído em alumínio com 16V e 140cv de potência DOHC, com coletor de admissão variável; e a transmissão pode ser manual, com 5 marchas, ou automática, com 4 velocidades com gerenciador eletrônico e tecla Power. Também é obrigatório falar sobre o sistema de trações da Suzuki Grand Vitara. A 4x4 tem nos seguintes estágios: 4x4 integral reduzida (tração 4-mode), 4h (4x4 integral, que possibilita maior conforto e segurança no asfalto), 4h lock (com bloqueio diferencial central, com mudança de 4h para 4h LOC até 100km/h, ideal para pisos de baixa aderência, como lama e neve), 4l lock (com bloqueio diferencial central e reduzida, recomendável para situações off road extremas). Também está disponível a versão 4x2. Em termos de segurança, é obrigatório citar a célula de segurança, projetada em carroceria monobloco com chassi incorporado que, em caso de impactos, absorve-o e proporciona mais segurança aos passageiros; assim como os freios (com sistemas ABS, EDB e BAS, que garantem força máxima no pedal durante a frenagem, o que auxilia o motorista durante freadas emergenciais). Não obstante, a suspensão é independente nas 4 rodas e, internamente, o sistema isofix auxilia na fixação de assentos infantis na parte traseira do veículo. Finalmente, as barras de proteção lateral aumentam a segurança dos passageiros em casos de colisões laterais. A versão 2.0, de 142 cv, é encontrada por R$83.090,00; a 2.0 automática custa R$87.090,00; e a 3.2 V6, R$114.900,00.


Hyundai Veracruz Imagine um carro construído com todos os detalhes (até mesmo aqueles imperceptíveis para “leigos”) analisados e aperfeiçoados, além de ter sido projetado a partir da maximização da performance e do manuseio. Pois bem, este carro é o Hyundai Veracruz. O motor do Veracruz, na versão GLS 4WD é de 3,8 litros com 6 cilindros em V DOCH e 27cv (4.500rpm), injeção MPFI, VIS (coletor de admissão variável) e CVVT (Comando de Válvulas Variável); além de acelerador eletrônico e escapamento com dupla saída. A tração do veículo é controlada eletronicamente por demanda nas 4 rodas, acionada manualmente por bloqueio do diferencial central (4WD lock); e os freios são a disco, com sistemas ABS e EBD. Sem contar que a suspensão dianteira é independente tipo MacPherson e a traseira independente multi-link, com molas heliocoidais (e amor-

tecedores pressurizados a gás de ação dupla). Alguns dos outros equipamentos são o key less (tecnologia na qual tanto a abertura do carro quanto a sua ignição são feitas sem a utilização da chave), desembaçador e limpador traseiro, limpador de parabrisas com sensor de chuva e temporizador, consoles centrais dianteiros com tomadas de 12v, iluminação para leitura; e, também, 7 assentos (tanto os da 2ª quanto os da 3ª fileiras são rebatíveis), 10 air bags e célula de sobrevivência. Outros destaques do Veracruz são o CD player (com capacidade para 6 CDs); ar-condicionado automático, digital, dual dianteiro e com controle independente traseiro, com filtro anti-pólem e AQCS (Sistema de Controle de Qualidade do Ar). O valor estimado do Hyundai Veracruz GLS 4WD é de R$138.333,00.

A L P H A AU TO

»

33


auto Volkswagen Touareg Touareg. Grupo étnico que vive na região do Saara; logo, está mais do que adaptado a condições inóspitas. Nome apropriado para um carro que é feito para andar tanto nas megalópoles quanto em terrenos mais do que acidentados, não? Pois bem, algumas curiosidades sobre o VW Touareg: ele foi bi-campeão das duas últimas edições do Rali Dacar (disputado na América do Sul): em 2010, com o espanhol Carlos Sainz no comando; e, neste ano, com o príncipe do Qatar, Nasser Al-Attiyah. Agora, vamos ao que interessa: ao carro, propriamente dito. O Touareg conta com os sistemas 4-Motion (com tração permanente nas 4 rodas), ABSplus, projetado para reduzir o tempo e o espaço de frenagem, EDB, ESP e EDS (criado para o bloqueio do diferencial, em caráter eletrônico). Também merecem menções honrosas os sensores de chuva e de estacionamento (dianteiro e traseiro), sistema de controle individual de pressão dos pneus, e a suspensão pneumática com regulagem de altura. Outros aspectos inerentes ao Touareg que podem ser destacados são os descansos de braço (tanto dianteiros quanto traseiros), o ar-condicionado de 2 zonas, os bancos dianteiros com ajuste elétrico e aquecíveis, o travamento elétrico e o acionamento de alarmes com sistema keyless, volante de direção multifuncional em couro (rádio, piloto automático e display multifuncional), e CD player com 10 alto-falantes. Além disso, o motor é 3.6l V6 FSI 280cv, movido a gasolina. O valor médio do VW Touareg está em torno de R$61.000,00.

Kia Sportage Carro de marca coreana, mas com alma alemã. Camarada leitor, conheça o Kia Sportage (de acordo com a revista Autoesporte, da Editora Globo, o “Carro do ano” de 2010). De modo geral, a versão do Sportage que aportou no Brasil virá com motor 2.0 16v, 166cv e 20,1kgm.f de torque (movido a gasolina); e, entre os itens de série, estão inclusos airbag duplo frontal, rack de teto, freios ABS com EDB, CD player com leitor de mp3 e computador de bordo. Além disso, também merecem destaque o ar-condicionado, o trio elétrico, o sensor de estacionamento (extremamente útil nos grandes centros urbanos, diga-se de passa-

34

A L P H A AU TO

»

gem), controle remoto das portas, acendedor automático de faróis e direção elétrica. O design do utilitário foi criado pelo alemão Peter Schreyer (entendeu por que ele é um carro coreano com alma alemã?); e, entre as principais alterações do veículo, em sua 3ª geração, em relação aos modelos anteriores, é a frente com grade “boca de tigre”, com faróis afilados e detalhes cromados. Também vale ressaltar que a traseira, mais arredondada, lembra outros veículos alemães, como, por exemplo, os da Audi e da Volkswagen. O valor da versão EX P, com todos os itens opcionais, será, em média, de R$106.400,00.


2011 Grand Cherokee Um clássico de cara nova. Épico e atemporal, mas com estilo contemporâneo. Pois bem, estas podem ser algumas das descrições sobre a quarta geração da Grand Cherokee, da Jeep. A começar, abordemos o layout deste SUV: esportividade e elegância maximizadas, com tecnologia de última geração, o que também demonstra a versatilidade do utilitário (elegância no perímetro urbano, robustez em terrenos acidentados). Vale a pena mencionar o ar condicionado automático e digital, com 2 quadrantes, sistema de som MyGIG (30Gb, subwoofer, alto-falantes, matrix surround sound), computador de bordo programável, bancos dianteiros com ajuste elétrico em 8 direções, inclusive com ajuste lombar e aquecimento para bancos dianteiros e traseiros. Além disso, também está disponível sistema Parksense, voltado para auxílio em estacionamentos, localizado tanto na frente quanto na parte traseira do veículo; e a 2011 Grand Cherokee também vem com o programa ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade) que, como a própria nomenclatura sugere, aumenta a estabilidade na condução do veículo. O motor, nas versões Limited e Laredo, está disponível na versão 3.6l V6, com 3604 cilindradas (com potência máxima de 286 cavalos), e câmbio automático de 5 marchas. Você pode encontrar o 2011 Grand Cherokee a partir de R$154.900,00.

A L P H A AU TO ■

35

Destaque 2  

Destaque 2 - SUVs na estrada

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you