Issuu on Google+

Ano 6 . Nº 2.074. ABC, sexta-feira, 14 de outubro de 2011 . www.reporterdiario.com.br

R$ 0,50

Quase 80% da população do ABC tem plano de saúde

IPTU pode ficar mais caro em São Bernardo A Câmara de São Bernardo realizou nesta semana audiência pública com o objetivo de discutir as mudanças previstas no novo Plano Diretor do Município. Um dos pontos da lei prevê que a Administração terá como meta aumentar o valor do IPTU para imóveis e terrenos ociosos. O reajuste, porém, não está previsto no texto do Plano Diretor – será necessário criar uma lei específica para definir a alíquota. No entanto, o aumento não poderá exceder 15% do valor venal. De acordo com a diretora de Planejamento Urbano de São Bernardo, Cláudia Virginia de Souza Cabral, o objetivo do reajuste do IPTU não é aumentar a receita do Município, mas aproveitar melhor o território. Os reajustes poderão ser realizados por até cinco anos seguidos. Na hipótese de nenhuma destas determinações serem cumpridas, a Prefeitura poderá desapropriar a área. Página 4

Aposentado pode aumentar renda do INSS A desaposentadoria pode ser interessante para aposentado do INSS que continua no mercado de trabalho e paga as contribuições ao governo. Desta forma, o beneficiário pode abrir mão da aposentadoria atual para requerer outro benefício que leve em consideração o tempo adicional de contribuição. As agências do INSS não aceitam este tipo de pedido, portanto há necessidade de procurar um advogado. A desaposentação, no entanto, ainda gera dúvidas no Poder Judiciário. Página 5

Confira as datas dos vestibulares Página 6

Marciel Peres

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL - Verduras e legumes também podem ser cultivados em casa. Horta em casa pode ser opção para obter alimentos naturais Página 4

Exemplo

CINEMA Marciel Peres

MAESTRO - João Carlos Martins compartilhou sua trajetória de vida durante entrega de prêmio no Senac. Apesar de sua história, maestro diz não se considerar um herói. Página 8

Divulgação

CLÁSSICO - Remake de Os Três Mosqueteiros estreia nesta sexta-feira (14). É a terceira refilmagem do longa desde que o original foi lançado, em 1973. Página 9

S.Bernardo atrasa Câmara não prevê instalação de câmeras desconto para faltosos O secretário de Segurança de São Bernardo, Benedito Mariano, anunciou que o

Município teria 400 câmeras de monitoramento. Apenas 10 foram instaladas até hoje. Página 4

O desconto no salário dos vereadores que faltarem, sem justificativa, na

sessão da Câmara de Santo André, não está previsto no regimento.

Horário de Verão começa neste domingo Página 4

Página 3

RD debate futuro da Educação O Repórter Diário promove na próxima quintafeira (20) o 2º Ciclo de Palestras. O encontro acontece na Faeng (Faculdade de Engenharia), da Fundação Santo André, e vai debater, em quatro painéis, questões, como o Plano Nacional de Educação, a municipalização do ensino, o processo de educação integral e a relação entre as universidades e as escolas técnicas com o mercado de trabalho. No ABC, há déficits históricos na inclusão e na integração dos alunos nas redes de ensino. Página 6

Rui Falcão cumpre agenda no ABC Página 2

Página 2

índice

Embutidos economizam espaço A venda de imóveis pequenos faz com o que os eletrodomésticos embutidos sejam cada vez mais valorizados. Além de economizar espaço, o tipo de solução auxilia na elegância do ambiente. Os alvos mais comuns são os fogões, os fornos e as geladeiras, mas já há até cafeterias feitas especialmente para embutir. Página 7

Levantamento feito pelo Repórter Diário revela que o mercado de saúde suplementar atinge de forma desigual os municípios do ABC. Dos 2,4 milhões de moradores das sete cidades, 78% têm acesso a planos de saúde. São Caetano lidera o ranking, com a maior quantidade de usuários: 94,16% dos moradores têm cobertura. No fim da lista está Rio Grande da Serra, cidade da região com mais moradores que dependem do SUS (Sistema Único de Saúde). Menos da metade da população (46,36%) possui algum tipo de plano. Em Mauá, quase 40% dos residentes dependem do serviço público. O setor apresentou crescimento expressivo na última década, em número de clientes e também em faturamento. O lucro das operadoras no ano passado chegou a R$ 1,3 bilhão, mas o índice de reclamações também cresceu. Pelo 11º ano consecutivo os planos de saúde lideram o ranking do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

Política.......................... Pág. 2 Opinião..........................Pág. 2 Cidades....................Págs. 3 e 4 Economia........................Pág. 5 Educação........................Pág.6 Decoração .......................Pág. 7 Cultura..........................Pág. 8 GASTRONOMIA - Empórios e adegas oferecem variados tipos de vinho e sofisticam o paladar na região. Os mais pedidos custam na faixa de R$ 35 até R$ 800. Página 8

Novelas.........................Pág. 9 Social.............................Pág. 10


2

Repórter Diário

Editorial Ordem na Casa urgente A falta do expediente em plenário nesta semana em Santo André, devido à ausência de mais de dois terços dos vereadores, abre reflexão para o desnorteamento do Legislativo. Muitos parlamentares estavam presentes na Casa, mas se ausentaram do plenário por compromissos individuais nos gabinetes. Quem conhece o cotidiano da Câmara sabe que a sessão raramente começa no horário. Marcados para ter início sempre às 15h, normalmente os trabalhos só acontecem depois ds 15h20. Somente após muitos sinais sonoros é que a vereança se dirige, lentamente, ao plenário para responder a chamada presencial e dar início ao trabalho regimental. Em qualquer empresa privada, o gerente ou diretor, já teria chamado atenção dos subalternos para disciplinar o horário. Por que na Câmara os representantes eleitos pelo povo não fazem o mesmo? Por que não determinam um horário limite para atendimento nos gabinetes em dias de sessão? Aliás, seria bom padronizar também as justificativas para ausência. Toninho de Jesus (DEM) se ausentou para cumprir a rotineira ida, a pé, ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Já pensou se todos os vereadores fossem devotos e seguissem a peregrinação? O expediente deveria ser facultativo no feriado do dia 12 de outubro.

Repórter Político Clóvis Volpi tentou levar Dedé da Folha para PV Segundo informações de fontes ligadas ao prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PV), ele teria tentado, na reta final do prazo de filiação, convencer o seu vice, Dedé da Folha, a trocar o PPS pelo PV. Pelo vínculo político com o correligionário Alex Manente, Dedé declinou a proposta de migração. Segundo fontes, este foi o motivo da última conversa de Manente e Volpi. Recentemente, o popular-socialista esteve no gabinete do mandatário para reforçar o “fico” de Dedé. Ao que tudo indica o pré-candidato a prefeito pelo PPS deverá ser mesmo o “abençoado” de Volpi para a disputa sucessória de 2012. A chancela deverá ocorrer até o início de novembro.

Curtas Mulher e filho A notícia dada em primeira mão esta semana pelo Repórter Diário, sobre a filiação da esposa e do filho do ex-prefeito William Dib, no PPS, caiu como bomba no cenário político local. Fontes que orbitam no reduto popular-socialista garantem que os nomes de Marilda Dib e Murilo William Dib estão na lista que será encaminhada ao TSE nesta sexta-feira (14). Caso não vingue a aliança majoritária desde o início entre o PSDB e o PPS, como projeta o tucano Dib, Marilda aparece entre as cotadas para ser vice de Alex Manente. Genro Não é só em São Bernardo que a questão familiar repercute no meio político. Segundo comentários feitos nos corredores do poder, o genro de integrante do primeiro escalão do governo Aidan Ravin (PTB) teria sido filiado no PTB com perspectiva de obter grande número de votos para a disputa da vereança em 2012. É bom lembrar que o reduto petebista está amplamente reforçado com puxadores de voto, como Ailton Lima, Luiz Zacarias, Pedrinho Botaro, Edson Sardano, Ailton Bíscaro, além dos atuais vereadores da sigla Gilberto Primavera e Israel Zekcer. A disputa promete... Giba O secretário de Gestão Ambiental de São Bernardo, Giba Marson, concretizou no fim da semana passada a migração do PV para o PTB. Desde que deixou o mandato como deputado estadual, Giba vinha travando rusgas internas com a direção regional e estadual verde.

Optou pelo ingresso no partido do vice-prefeito Frank Aguiar, que integra a base do prefeito Luiz Marinho (PT). Com isso, sobe para quatro o número de integrantes do primeiro escalão que disputarão a vereança. Além dele, aparecerão nas urnas os petistas José Cloves da Silva, de Obras, e José Luiz Ferrarezi, de Esportes, e o peemedebista Edmar Luz, da Comunicação. Ex-PSTU Em Santo André, comenta-se que o ex-integrante do PSTU, Jaime de Almeida ingressou no PMDB para disputar cadeira na Câmara em 2012. O irmão de Jaime é justamente o presidente nacional do PSTU. Se confirmada, a mudança é, no mínimo, inusitada. Rui Falcão Nesta sexta-feira (14), a partir das 19h30, o presidente nacional do PT, deputado Rui Falcão, estará em Santo André para diálogo direto com a militância. O encontro, que acontece na sede do partido, bairro Casa Branca, visa ampliar a ofensiva petista na cidade e o endosso dos “figurões” ao pleito majoritário encabeçado por Carlos Grana. Siraque e a esposa Depois de abrir mão da disputa pela “cabeça de chapa” em prol de Carlos Grana e aguardar vaga como deputado federal, o primeiro suplente petista Vanderlei Siraque está engajado no doutorado e na campanha da esposa, Elisabete Tonobohn, para vereadora. No último dia 8, Siraque apresentou Elisabete (secretária-geral do partido andreense) como pré-candidata ao pleito proporcional de 2012.

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Opinião / Política

Vereadores ausentes não terão desconto no salário

Marciel Peres

Leandro Amaral Os vereadores de Santo André que se ausentaram na sessão da última terça-feira (11) e não justificaram, não terão desconto no salário de R$ 9,3 mil ao mês (bruto). A informação foi dada nesta quinta-feira (13) pelo presidente da Câmara, José de Araújo (PMDB). No expediente passado, por falta de quórum, o expediente regimental em plenário – como ocorre toda terça e quinta – foi cancelado. O regimento interno prevê, no artigo 106, a presença de um terço dos vereadores (sete) para o trabalho deliberativo ser iniciado. Como ao longo das suas verificações de presença apenas seis se apresentaram em plenário – Paulinho Serra (PSDB), Gilberto do Primavera (PTB), Jairo Bafile (PT), Cláudio Malatesta (PT), Antônio Leite (PT) e o próprio José de Araújo (PMDB) – coube ao dirigente do Legislativo encerrar os trabalhos sem sequer abrir a sessão. “Não vou entrar no mérito de culpar ou julgar o compromisso de cada vereador”, disse o presidente, ao esquivar-se de qualquer pronunciamento sobre a necessidade de uma punição financeira. Nenhum documento oficial – Regimento interno, Lei Orgânica ou Código de Ética – prevê qualquer item que verse sobre a questão das consequências de uma ausência em sessão ordinária. O

Nenhum documento oficial prevê qualquer item que verse sobre as consequências de uma ausência parlamentar só é punido, com possibilidade de cassação, se faltar de forma consecutiva nos expedientes durante duas semanas. A situação andreense se difere até de Legislativos mais amplos. Na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal, por exemplo, a falta sem justificativa implica em desconto no salário. ‘Meia’ presença Apesar de o plenário estar esvaziado na terça-feira, ao percorrer os gabinetes não foi difícil encontrar parlamentares em conversas com munícipes ou assessores. “Nós devemos achar um pequeno meio de comunicação para não ter esse

Para especialista, desconto de falta deve ser automático Na visão do advogado Alberto Rollo, especialista em direito eleitoral, a ausência em plenário sem justificativa fere o princípio da administração pública, previsto no artigo 37 da Constituição Federal, no item da moralidade. “Você já viu não trabalhar e ganhar?”, ironiza, dizendo que o desconto é automático. Segundo ele, no mínimo, a ausência deve implicar na redução de 1/30 avos do salá-

rio (cerca de R$ 300). Porém, como não há nenhuma determinação, seria complicado, segundo fontes, descontar também dos que estavam presentes na Câmara, mas não estavam em plenário no momento da chamada. Oficialmente, a única justificativa que chegou ao conhecimento da reportagem foi a do vereador Toninho de Jesus (DEM), que foi, a pé, para Aparecida do Norte. (LA)

problema”, disse Marcos Cortez, conhecido como Marcos da Farmácia (PSDB). Em toda sessão, porém, é emitido um sinal sonoro, por meio de uma caixa de som, que indica um chamamento aos pares para comparecerem em plenário. ”Concordo que os vereadores devem estar na sessão no horário estipulado (15h), mas eu acho que podemos corrigir”, admitiu o tucano. Regimentalmente, o expediente em plenário tem início às 15h, mas, tradicionalmente, os pares nunca abrem os trabalhos sem o atraso de, no mínimo, 25 minutos. Nesta quinta, por exemplo, o presi-

dente chegou no plenário às 15h20. “Com a indisciplina da mesa diretora foi gerando uma cultura que a turma só vem para cá quando apita. Com exceção do Pinheirinho, todos da mesa (presidente, vice e secretários) chegam tarde”, justificou Tiago Nogueira (PT) que, na terça-feira, estava no gabinete no momento da verificação da presença dos pares em plenário. “O Araújo quis que a sessão não ocorresse. O rigor excessivo do Araújo não se justifica. Ele mesmo costuma chegar tarde na sessão. Tinha gente na Casa para abrir a sessão. Foi muito estranho”, criticou o petista.

Bonome não aparece na Câmara há quatro sessões O articulador do governo Aidan Ravin (PTB) na Câmaara de Santo André, Nilson Bonome (PMDB), há quatro sessões não marca presença no Legislativo. O secretário de Gabinete, desde que assumiu a articulação no ano passado, não ficou tanto tempo sem percorrer a Casa em dias de sessão. Segundo informações de bastidores, o "sumiço" do ar-

ticulador faz parte de uma estratégia que visa retirá-lo do epicentro do fogo amigo. Bonome, que chegou acumular o comando de três pastas, além da articulção, atulmente não responde mais pela Saúde e por Finanças. Paralelmente, circula nos corredores do poder a informação de que Aidan tomou a dianteira do diálogo com os partidos e vereadores. (LA)

Espaço aberto

Redes sociais e sua relação com a política

Uma relação, antes distante, agora pode ser desenvolvida por meio de um comentário no Facebook, Orkut, Twitter, blogs e sites. Se o brasileiro tinha poucos veículos de comunicação para cobrar de seu representante político, pertencente ao Poder Legislativo ou Executivo, agora é possível compartilhar satisfação ou insatisfação com um simples uso do teclado de um computador, tablet, notebook ou até celular. Os tempos mudaram e quem não acordar para essa nova realidade pode ficar para trás. Tivemos dois exemplos recentes que ratificam o poder das redes sociais. Primeiro deles foi a estratégia de campanha do então candidato democrata, o norte-americano Barack

Obama, durante as eleições presidenciais dos Estados Unidos, em 2008, quando utilizou diversas ferramentas das redes sociais. Segundo exemplo veio do Egito, na chamada Primavera Árabe, dando fim a 30 anos do regime ditatorial de Hosni Mubarak, em fevereiro deste ano, com manifestações que ganharam força no Twitter, SMS e Facebook. No Brasil, temos iniciativas bastante interessantes do papel nas redes sociais na construção da relação entre os representantes da população nas administrações públicas com a sociedade. Um dos exemplos vem do município de São Paulo, com a criação do site Adote um Vereador-SP (www.adoteumvereadorsp.com.br), no qual o munícipe escolhe um

parlamentar para fiscalizá-lo durante o mandato. Nas eleições de 2010, muitos candidatos se renderam às redes sociais para conquistar a confiança dos eleitores. Todos os principais pleiteantes ao Palácio do Planalto se utilizaram de tais serviços, assim como os postulantes aos cargos de governadores, deputados e senadores. Uma vez nessa realidade, não há mais como voltar atrás e a tendência que isso se repita nas eleições municipais de 2012. Contudo, não adianta nada usar essas ferramentas durante o pleito e depois deixá-las de lado. O eleitor deve sim seguir acompanhando o seu representante, no Legislativo e Executivo, e exigir que o canal de comunicação seja mantido. É atra-

Greve É lamentável que o preço da greve nunca seja pago pelos banqueiros, que de nada se privam. É o aposentado quem mais paga o preço por essa paralisação.

tados reivindicam e aposentados ficam perdidos

Marcos Dominguez Referente à matéria Mauá decreta luto por morte de cônego Belisário

Luciene Alves de Lima Referente à matéria Aposen-

Adeus Cônego Belisário foi um grande homem que fez o bem por toda sua vida e o semeou por todos e pela comunidade. Com certeza está sentado ao lado de Deus neste momento.

Mário Covas É a troca de um ótimo por um excelente. O Hospital continua em boas mãos, administrado pela FUABC

vés dele que podemos receber sugestões de melhorias numa cidade, Estado e até para o nosso Brasil. Como vereador, muitas das minhas ações nasceram a partir de denúncias de munícipes nas redes sociais. E incentivo a continuarem com essa postura. José Ricardo Dias é vereador de Santo André pelo PSB (Fundação do ABC). A tendência é que continue prestando serviços médicos de alto nível para nossa população. Israel Cirlinas Referente à matéria Geraldo Reple deixará comando do Hospital Mário Covas

Os comentários acima estão no site www.reporterdiario.com.br

Rua Álvares de Azevedo, 210 Centro – Santo André Tel.: 4427-7800 www.reporterdiario.com.br

Jornalista responsável: Airton Resende Edição: Aline Bosio e Maria do Socorro Diogo Reportagem: Aline Bosio, Carolina Neves, Larissa Marçal, Leandro Amaral e Tiago Oliveira

Comercial: Claudia Plaza Fotos: Marciel Peres e Carolina Neves Suporte Operacional: Pedro Diogo Administrativo: Rita de Cássia B. da Silva

Tiragem auditada por:


REPÓRTER DIÁRIO

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

CIDADES

3

Quase 80% da população do ABC tem plano de saúde

Da Redação

Levantamento feito pelo Repórter Diário revela que o mercado de saúde suplementar atinge de forma desigual os municípios do ABC. Dos 2,4 milhões de moradores das sete cidades, 78% têm acesso aos planos de saúde. São Caetano lidera o ranking, com a maior quantidade de usuários: 94,16% dos moradores têm cobertura. São Bernardo é o segundo da lista: 82,45% utilizam serviços de saúde suplementar, seguido por Santo André, com 81,51% do total da população usuária de convênios médicos. No fim da lista está Rio Grande da Serra, cidade da região com mais moradores que dependem do SUS (Sistema Único de Saúde). Menos da metade da população (46,36%) possui algum tipo de plano. Em Mauá, quase 40% dos residentes depende do serviço público de saúde. Diadema e Ribeirão Pires têm abrangência semelhante: 76,91% e 76,56% da população, respectivamente, utilizam serviços de saúde suplementar. Assim como o número de beneficiários, as reclamações também são altas. O setor li-

dera pelo 11º ano consecutivo o ranking de reclamação do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor). Para evitar problemas, especialistas alertam para a importância da pesquisa para verificar qual o melhor custo-benefício e sobre a importância da fiscalização, principalmente pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Mercado em expansão Os números, além de desafiarem o poder público a promover melhor atendimento na saúde, como almeja o eleitor, mostram um mercado com forte crescimento. “O parque industrial do ABC é muito grande e está em expansão. Há demanda por saúde na região, o setor ainda pode crescer muito”, avalia o diretor administrativo da Ômega Saúde, Leandro Schunk. Não é à toa que a região se tornou alvo de investimentos de grupos privados de saúde, que procuram expandir a carteira de clientes nas sete cidades. Exemplo da velocidade da medicina de grupo em abocanhar o potencial do ABC é a aquisição de hospitais que passavam por dificulda-

des financeiras. A compra do Hospital Neomater pela Unimed ABC em agosto foi o caso mais recente. Há quem considere que o avanço das operadoras é em parte reflexo dos preços baixos pagos por consulta. Em artigo publicado em 2007, o ginecologista e sócio-fundador do Neomater, Jorge Brasil Leite, já criticava a postura das operadoras. “Os hospitais estão ficando sucateados, sem recursos para acompanhar os avanços tecnológicos. A explicação é que os hospitais são obrigados a trabalhar com preços estabelecidos até em 1996, pelas empresas de planos de saúde”. A conquista de novos usuários passa também pelo aumento do leque de serviços oferecidos pelos planos. “A criação de produtos é uma das formas de alcançarmos a parcela da população que não tem acesso à saúde suplementar. O plano de saúde precisa se adequar à realidade de cada município”, afirma Rosângela Orlandi, gerente de Marketing da Unimed ABC. Para o presidente da Associação dos Corretores de Planos de Saúde e Odontológicos do Estado de São Paulo, Ario-

Usuários de operadoras na região* População

Usuários

% Usuários % Pacientes- SUS

Santo André

654.354

533.374

81,51

18,49

São Bernardo

746.718

615.683

82,45

17,55

São Caetano

146.547

137.988

94,16

5,84

Mauá

394.698

239.219

60,61

39,39

Diadema

370.184

284.714

76,91

23,09

Ribeirão Pires

102.741

78.631

76,53

23,47

41.273

19.134

46,36

53,64

Rio Grande da Serra Fontes: ANS (jun/11) IBGE (Censo 2010)

*Planos individual ou familiar, coletivo empresarial, coletivo por adesão e coletivo não identificado

valdo Braco, a tendência de operadoras terem rede própria de atendimento, é irreversível. “Investir na construção de uma rede própria significa a busca pela otimização de custos”, avalia. Entre as dezenas de planos de saúde que atuam na região metropolitana, operadoras como Golden Life, Medical Health, Nacional Saúde, Ômega Saúde, Greenline e Unihosp atuam fortemente na região, além de Unimed ABC e Santa Helena, que dividem a liderança no mercado regional, com uma carteira de cerca de 180 mil clientes cada uma.

Crescimento da rede é nacional De acordo com a ANS (Agência Nacional de Saúde), 46,6 milhões de brasileiros possuem planos de saúde. Do total, 15,6 milhões são clientes de planos exclusivamente odontológicos. A maior fatia dos usuários possui planos coletivos empresariais. O setor registrou crescimento expressivo no País na última década. Em oito anos, 31 milhões de pessoas se tornaram usuários, um crescimento de mais de 46% na comparação de julho

deste ano com 2003. Com a expansão, 24,4% dos brasileiros passaram a ter acesso à saúde suplementar. São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo são os únicos Estados onde mais de 30% da população possui plano de saúde. Mais rápido que o aumento da carteira de clientes é o ritmo de crescimento do faturamento das empresas. Em 2003, o setor lucrou R$ 500,3 milhões em todo o território nacional. Em 2010 a cifra saltou para R$ 1,3 bilhão.

Reajuste e negativa de cobertura lideram queixas

“Estou com hérnia de disco e desde agosto me enrolam para fazer a cirurgia. O procedimento é caro e o convênio irá protelar até quando quiser”. Daniela da Silva Pereira, enfermeira, de Santo André

“Já tive vários planos de saúde. Hoje pago para a minha esposa e para meu filho e, sinceramente, para ficar na fila de espera eu prefiro o SUS”. Ismael da Rocha, aposentado, de Santo André

Dados do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) apontam que o setor de planos de saúde está pelo 11º ano consecutivo no topo do ranking de reclamações feitas pelos consumidores. Negativa de cobertura e questionamentos sobre reajuste abusivo de mensalidade encabeçam as queixas. Para o Instituto, o alto índice de reclamações do setor (14,53% das queixas em 2010) se deve ao aumento do número de beneficiários. “Nos últimos 10 anos houve um aumento muito grande de beneficiários nos planos de saúde, mas as operadoras não acompanharam o crescimento e, desta forma, não conseguem se adequar à demanda”, afirma a advogada do IDEC, Juliana Ferreira. “Quando falamos em negativa de cobertura tratamos da não autorização da realização de algum exame ou cirurgia, da inexistência de profissionais para o procedimento ou até mesmo da falta de lugar para a realização de exames dentro da área de co-

Marciel Peres

Setor está há 11 anos no topo da lista de reclamação bertura do plano”, explica o diretor do Procon de São Caetano, Alexandro Guirão. Nestes casos é indicado que o usuário entre em contato com a operadora para tentar resolver o problema. “A orientação é que o bene-

Pesquisa garante melhor escolha Ter um plano de saúde com bom custo-benefício virou sinônimo de status e qualidade de vida. Antes de escolher a cobertura individual ou familiar, é importante observar não somente preços, mas os serviços disponíveis. De acordo com o presidente da Aussesp (Associação dos Usuários de Planos de Saúde do Estado de São Paulo), Flávio de Ávila, atualmente os valores cobrados são, na maior parte das vezes, injustificados, pois mesmo pagando caro o usuário enfrenta problemas como demora na marcação de consultas e atendimento superficial. “Os usuários são tratados como reféns, estão nas mãos das operadoras que arrecadaram quase R$ 15 bilhões em 2010 e ainda reclamam”, afirma Ávila. No ABC, planos de cobertura máxima para pessoas acima de 59 anos podem registrar diferença de até duas vezes o preço do contrato mais barato. Na Greenline, o plano individual Excellence,

que dá direito a quarto particular com dois ou mais leitos e rede credenciada ampla, custa aproximadamente R$ 810. Já na Unimed o custo da cobertura completa para o idoso custa, em média, R$ 2 mil. Na cobertura denominada essencial, para faixa de zero a 18 anos, que dá direito apenas aos serviços básicos, a média é de R$ 60 em planos, como Medial Saúde, Greenline, Unimed, Intermédica e Samcil. Além do preço e do serviço oferecido, é importante observar a rede credenciada.

Dentre as que prestam serviço na região, a Greenline possui atualmente sete hospitais credenciados, a Unimed 15, Ômega Saúde 13 e a Medial Saúde 21. Dados da Pesquisa Saúde Privada 2010, com 5,4 mil usuários pela CVA Solutions, demonstram que os brasileiros avaliam o setor de planos de saúde como o de pior custobenefício. O setor ficou abaixo de setores como serviços de assistência técnica, cartões de crédito e operadoras de telefonia celular, com nota geral de 6,19.

Aprenda a identificar bom convênio Solicite ao corretor que apresente a reserva financeira que a operadora possui e compare com as demais. Se a verba for muito reduzida, o atendimento pode, consequentemente, ser de pouca qualidade. Observe a abrangência geográfica dentro do plano, que não serve apenas para garantir consultas, mas preservar a vida no presente e no futuro. A cobertura deve incluir centros especializados espalhados por todo o País para garantir atendimento em casos de agravamento de doenças. Cheque se há rede credenciada com hospitais que sejam referência e com profissionais que tenham credibilidade. Faça uma boa pesquisa antes de fechar negócio.

Fonte: Aussesp

ficiário escreva uma carta com sua reclamação e a envie para a operadora. É importante ter uma prova que isso foi feito, como protocolo de entrega. Se isso não resolver, ele deve procurar um órgão de defesa do consumidor,

que tentará intermediar uma solução. Caso não seja possível, damos subsídios para que ele busque seus direitos na Justiça”, esclarece a advogada do IDEC. Idosos “As principais reclamações com relação aos reajustes envolvem os idosos”, destaca Guirão. Isso ocorre porque o Estatuto do Idoso prevê que não haja reajustes referentes à faixa etária para pessoas com mais de 60 anos. Porém, nem todas operadoras cumprem a determinação. “Algumas empresas entendem que, como o Estatuto do Idoso só passou a valer a partir de 2004, os contratos assinados antes desta data não precisam cumprir tal norma. O Procon entende que, independentemente de quando o contrato foi assinado, o reajuste para pessoas com mais de 60 anos não pode ser feito levando em consideração a faixa etária do beneficiário, apenas reajuste anual”, completa.

“Meu filho tem convênio e nunca tive problemas. A única reclamação é quanto ao atendimento pelo telefone, que demora muito”. Roseane Mandu Veiga, autônoma, de Santo André

“O grande problema dos planos de saúde é a demora para a marcação de consulta. Acho que já está ficando parecido com o SUS”. Rosimary Bonfim, estudante, de Santo André

ANS não controla, dizem médicos Segundo a Constituição Federal, a saúde privada é complementar à saúde Publica, portanto o desafio é fornecer serviço de qualidade a custo aceitável para a população. O cenário, citado pelo médico João Eduardo Charles, vice-presidente da Associação Paulista de Medicina de São Bernardo e Diadema, não se traduz na prática. Segundo o especialista, o crescimento registrado nos últimos anos na rede privada não foi acompanhado pela qualidade na prestação do serviço. “Vide a questão da baixa remuneração médica que tem gerado protestos em todo o País e a restrição aos atendimentos dos pacientes, fato esse recorrente entre as reclamações de usuários”, lembra. Na visão de Charles, a saída para reverter o quadro é aprimorar o sistema de fiscalização. “É preciso melhorar os sistemas de controles e fiscalização das empresas de saúde no sentido de que se

ofereça serviço de qualidade associado a rede credenciada de médicos e hospitais adequados. Para isso é essencial que a remuneração médica seja feita de forma justa e adequada”, diz.

"Agência Nacional de Saúde tem se mostrado insuficiente " No tocante a fiscalização, a responsabilidade recai sobre a ANS. “Mas a Agência Nacional de Saúde tem se mostrado insuficiente frente a essa questão”, critica João Eduardo Charles. Outro fator apontado pelo especialista como calcanhar de Aquiles do atendimento de saúde na rede privada é a melhoria, mesmo tímida, do sistema público. “Nota-se também um crescimento nos

leitos próprios das medicinas de grupo o que inviabiliza os hospitais privados. Com a diminuição dos leitos privados, o sistema público tem investido nesse setor como os novos hospitais e UPAS (Unidades de Pronto Atendimento) em São Bernardo, Santo André e Diadema”, afirma. Porém, João Eduardo Charles já vislumbra problema para a manutenção desses novos equipamentos públicos. Ele projeta uma espécie de "efeito bolha" para o poder públivo no momento de manter os equipamentos que foram criados ou que estão em fase de construção. “Creio que o problema não será a falta de leitos, mas o financiamento desses leitos públicos que estão sendo criados. O caro na saúde não é construir leitos e hospitais, mas mantê-los”, sustenta. Segundo a Lei de Responsabilidde Fiscal cada Município deve investir, no mínimo, 15% do orçamento no setor.

Esta matéria especial teve a participação de Aline Bosio, Carolina Neves, Larissa Marçal, Leandro Amaral e Tiago Oliveira


4

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

CIDADES

REPÓRTER DIÁRIO

S.Bernardo quer aumentar IPTU de terrenos ociosos Fotos: Marciel Peres

Tiago Oliveira A Comissão de Assuntos Metropolitanos da Câmara de São Bernardo realizou nesta semana audiência pública com o objetivo de discutir as mudanças previstas no novo Plano Diretor do município. O projeto está em análise pelo Legislativo e deve ser votado ainda em 2011. Um dos pontos da lei prevê que a Administração terá como meta aumentar o valor do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis e terrenos ociosos. Segundo o novo Plano Diretor, após ser notificado, o proprietário terá um ano para apresentar à Prefeitura projeto para ocupar a área. Após a aprovação, as obras terão de ser iniciadas em até dois anos. Caso o proprietário não cumpra os prazos estabelecidos, a Administração aplicará o IPTU Progressivo, ou seja, aumentará o valor do imposto. O reajuste não está previsto no texto do Plano Diretor – será necessário criar uma lei específica para definir a alíquota. No entanto, o aumento não poderá exceder 15% do valor venal. De acordo com a diretora de Planejamento Urbano de São Bernardo, Cláudia Virginia de Souza Cabral, o objetivo do reajuste do IPTU não é aumentar a receita do Município, mas aproveitar melhor o território. “Queremos motivar o proprietário a utilizar o imóvel. Tanto que,

Objetivo é aproveitar melhor terrenos e prédios do município antes de qualquer coisa, vamos notificá-lo”, explica. “Se o dono não tem dinheiro para construir, melhor ven-

de nenhuma destas determinações serem cumpridas, a Prefeitura poderá desapropriar a área.

Verticalização também está em pauta O novo Plano Diretor de São Bernardo também prevê a imposição de limites para a construção de edifícios na cidade. O projeto de lei estabelece que o construtor será obrigado a pagar valor adicional à Prefeitura com base em cada metro quadrado adicional. Quem construir um prédio, por exemplo, terá de entrar com contrapartida financeira - a chamada outorga onerosa -, dependendo da altura do edifício. A mudança

Horário de Mulher Verão começa encontra rato domingo em salgadinho Entra em vigor a partir da zero hora deste domingo (16) o Horário de Verão, quando os relógios de quem mora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, além do Estado da Bahia, deverão ficar adiantados em uma hora. A medida vale para 11 Estados e no Distrito Federal. O novo horário, que dessa vez termina à zero hora do dia 26 de fevereiro de 2012, vai vigorar em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Bahia. Esta é a 41ª edição do Horário de Verão que, desde 2008, possui data fixa de início (terceiro domingo de outubro) e término (terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente. Se a data coincidir com o domingo de Carnaval, o fim do horário de verão é transferido para o domingo seguinte).

der o terreno”, defende. Os reajustes poderão ser realizados por até cinco anos seguidos. Na hipótese

A PepsiCo Brasil, fabricante dos produtos Elma chips, divulgou nota sobre a informação de que uma mulher teria encontrado, no começo da semana, um rato dentro de um pacote do salgadinho produzido pela empresa. Após a reclamação da consumidora, da cidade de Joinville, em Santa Catarina, que entrou em contato com a empresa por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor, a Pepsico coletou uma amostra do produto Snack De Montão para análise, para averiguar se a reclamação procede e quais seriam as causas que levaram a essa contaminação do produto. A dona de casa Angela Maria Ziele, de 45 anos, diz ter encontrado um rato morto dentro de um pacote de salgadinho da Elma Chips. De acordo com ela, seu filho de 5 anos comeu algumas unidades dos salgadinhos antes que ela notasse a presença do animal morto.

RD positivo/negativo

Marciel Peres

Casa? A falta de moradia fez com que um homem visse em um pedaço de concreto localizado na margem do córrego que passa na avenida Lauro Gomes, na divisa de Santo André com São Bernardo, em uma opção de residência. Envie sugestões ou fotos de situações ou locais, positivas ou negativas, que chamam a atenção pelas cidades do ABC, com seu nome e telefone para a redação do Repórter Diário pelo e-mail redacao@reporterdiario.com.br

desagradou os empresários do setor imobiliário. “Quem vai sentir no bolso é o consumidor. Esta história de que as construtoras vão arcar com os custos é conversa fiada. Tudo será repassado ao cliente final”, avisa o presidente da AcigABC (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradores do Grande ABC), Milton Bigucci. O empresário reconhece, no entanto, a necessidade de o poder público determinar limites para evitar o

crescimento desordenado de edifícios da cidade. O secretario de Planejamento Urbano de São Bernardo, Alfredo Buzzo, resume a preocupação da Prefeitura com a proliferação de edifícios no Município. “Dentro de seis meses a região do Paço vai ganhar cerca de 60 mil moradores. Serão aproximadamente mais 30 mil veículos nas ruas”, calcula. “O Plano Diretor vem ajudar a controlar isso”, completa. (TO)

Instalação de câmeras vive imbróglio em S.Bernardo O secretário de Segurança de São Bernardo, Benedito Mariano, anunciou no início da gestão que o Município instalaria 400 câmeras de videomonitoramento na cidade até dezembro. Até agora, porém, apenas os 10 equipamentos da região do Alvarenga foram concretizados. Segundo informações, o processo de licitação está paralisado no Tribunal de Contas do Estado (TCE) devido ao embate judicial de duas empresas para execução do serviço. O titular da Pasta já havia indicado que os equipamentos serão destinados a locais de grande circulação, como escolas, divisas do Município e corredores comerciais. Outra expectativa por conta de ação da Pasta é o policiamento na região da rua Marechal Deodoro. Mariano prometeu, para novembro, colocar cerca de 30 guardas municipais de

bicicletas no policiamento. A ação visa reforçar a segurança no corredor comercial, principalmente durante o período de compras natalinas. Para ajudar você, eleitor, a lembrar de promessas de campanhas ou anúncios de projetos, feitos por gestores de prefeituras do ABC, Estado e União, mas ainda não cumpridos, o Repórter Diário publica, toda edição, a coluna Estamos de Olho. Para participar basta enviar sugestão para o email redacao@reporterdiario.com.br aos cuidados da coluna Estamos de Olho. (Leandro Amaral)

Índice de homicídio cai 55% em Diadema Diadema reduziu em 55,74% o número de homicídios dolosos no período de janeiro a setembro de 2011, em comparação com o mesmo período de 2010, resultado que levou a taxa de homicídios, pela primeira vez, a ficar abaixo de 10 a cada 100 mil habitantes. Esta é a menor quantidade de crimes contra a vida registrada no município desde 2002, quando foi implantada a Lei de Fechamento de Bares).

A taxa ficou em 6,99 por 100 mil habitantes, patamar considerado não epidêmico pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Em números absolutos, foram registrados, de janeiro a setembro deste ano, 27 homicídios dolosos (quando há intenção de matar) no município, contra 61 no ano passado. Quando comparada ao mesmo período de 2002, a redução é ainda mais drástica – 83%.

Horticultura é fácil de ser praticada em casa Da Redação Com a onda de fugir da ingestão de produtos industrializados e sem agrotóxicos, a horta caseira, cultivada com as próprias mãos, é uma alternativa prática, econômica e pra lá de interessante. O técnico agrícola da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), José Marcelo Lisboa, conta que ao contrário do que parece, a horticultura é fácil, simples e, principalmente, muito prazerosa. Basta seguir algumas dicas para a horta ser um sucesso. O primeiro passo é pensar no espaço que a horta irá ocupar. A dimensão do canteiro vai depender do tamanho disponível em cada residência, em casa ou apartamento. Porém, é essencial que ele tenha, no mínimo, 20 cm de altura. “As bordas do canteiro podem ser feitas com diferentes materiais, como cimento ou até garrafas pet. O importante é não cimentar a base do canteiro, deixando a horta em contato com o solo, onde surgem organismos benéficos, como as minhocas”, ensina. O técnico destaca que os três principais itens para manter horta em casa são a presença da luz solar, água e o solo, e a terra indicada é o composto orgânico, vendido em lojas de materiais agrícolas. “Ela já vem balanceada com todos os nutrientes necessários”, conta. Mas o composto também pode ser feito em casa, num espaço aproximado de 1m². Basta intercalar uma camada de terra com outra de restos de vegetais, com espessura de 10 cm cada, até alcançar cerca de 50

lhas já está pronta para ser replantada na horta definitiva. Já a salsa e o coentro são semeados diretamente na horta. Para isso, basta comprar as sementes e colocá-las na terra. (Colaborou Luisa Peliello)

Luz e irrigação corretos são vitais

José Marcelo Lisboa afirma que a qualidade do solo é fundamental para o sucesso da horta cm. Uma vez por semana o material deve ser revirado para que se misture. “É preciso cuidado para manter a umidade razoável, colocando água se for necessário”, ensina. Desta maneira, o composto orgânico feito em casa estará pronto para plantio em 70 dias. Para Lisboa, produzir o composto orgânico em casa reduz gastos e é uma sustentável. “Ao praticar a compostagem, com restos de verduras para fazer um composto orgânico, a pes-

soa está reciclando o próprio lixo, o que é algo muito positivo”, defende. Mudas O plantio é também muito simples. Basta seguir as instruções nas embalagens das sementes ou seguir orientações normalmente fornecidas pelas casas agrícolas ou viveiros que vendem mudas. A espécie de hortaliça mais procurada é a alface, que quando apresenta de três a quatro pares de fo-

As calçadas da avenida São Jo A exposição correta à luz e a irrigação também são muito importantes para a preservação e a saúde da horta. “O ideal é que o solo tenha umidade razoável de pelo menos 40%”, afirma José Marcelo Lisboa, da Craisa. Para que isso ocorra, o técnico agrícola indica que o horticultor reserve a parte da tarde, período mais fresco do dia, para regar as hortaliças. Com a rotina de plantio e colheita, o solo pode ficar defasado de alguns nutrientes, pois cada planta tem capacidade de inserir e absorver diferentes itens do solo. Sendo assim, a melhor saída é fazer a rotação de cultura, que é trocar periodicamente o tipo de hortaliça. “Você pode plantar alface, depois escarola e depois feijão, uma vez que o cultivo de apenas um tipo de hortaliça deixará o solo saturado e sem nutriente”, ensina. Cuidados O amarelamento das folhas, algo comum nestas plantações caseiras, é indício que a horta está doente. Neste caso, Lisboa indica a retirada manual das ervas daninhas. “Caso a praga continue, o melhor a se fazer é a retirada por completo da planta”, lembra. (LP)


Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Repórter Diário

ECONOMIA/TRABALHO

Desaposentação pode aumentar valor do benefício Aline Bosio O aposentado do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que continua no mercado de trabalho e paga as contribuições ao governo, pode solicitar na Justiça a desaposentação. O nome complicado trata do ato de abrir mão da aposentadoria atual para requerer outro benefício que leve em consideração o tempo adicional de contribuição e a idade atual. Além de gerar dúvida nos cidadãos, juízes ainda não chegaram à conclusão sobre os pedidos, que crescem cada vez mais. O presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santo André, Antonio de Oliveira Braga Filho, explica que os interessados em solicitar a atualização da aposentadoria devem procurar um advogado, pois as agências do INSS não aceitam o tipo de pedido. “Antes de entrar com a solicitação na Justiça, uma vez que isso só pode ser feito via ação judicial, é importante fazer cálculo bem detalhado para verificar se realmente vale a pena pedir a desaposentação”, afirma Braga Filho. “Obviamente, só será vantajoso se o cálculo apontar que o valor a ser recebido for maior que o atual. Caso o cálculo não seja bem feito, o aposentado pode ter o

Força quer aviso prévio retroativo O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, filiado à Força Sindical, está convocando os trabalhadores demitidos nos últimos 24 meses, que ficaram mais de um ano na empresa, a ingressar com medida judicial de cobrança de aviso prévio proporcional ao tempo de trabalho. A entidade sindical cobra efeito retroativo sobre projeto de lei sancionado na terça-feira (11) pela presidente Dilma Rousseff, que aumenta o tempo de concessão do aviso prévio nas demissões sem justa causa para até 90 dias. Os trabalhadores deverão comparecer à sede do sindicato a partir de sexta-feira (14) com carteira profissional, documento de rescisão, carteira de identidade (RG) e comprovante de residência. A entidade sindical alega que os trabalhadores demitidos antes da sanção da lei têm direito à diferença retroativa do aviso prévio. "Estamos nos baseando na legislação trabalhista, que garante prazo de até dois anos a partir da rescisão para o trabalhador ingressar com medida judicial cobrando direitos não recebidos dos últimos cinco anos", defende, por meio de nota, o presidente do sindicato, Miguel Torres. "Entendemos também que esta não é uma lei nova, mas a regulamentação de um direito garantido na Constituição Federal, desde 1988." Em nota, o presidente nacional da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho, ressaltou que a entidade sindical irá orientar seus dirigentes a auxiliarem os trabalhadores na solicitação do aviso prévio retroativo. "Isto porque o trabalhador demitido tem direito a fazer reclamação trabalhista nos dois anos seguintes à demissão", afirmou. O presidente da Força Sindical considerou a sanção do projeto de lei uma ampliação dos direitos dos trabalhadores e um avanço social. (AE)

valor do benefício diminuído”, completa. A advogada especializada em Direito Previdenciário, Rafaela Domingos Lirôa, explica que quando a pessoa continuou a trabalhar recolhendo o mesmo valor ou até mesmo pagando o teto da Previdência, as chances da desaposentação ser vantajosa são grandes. “Como o cálculo do benefício é feito com base em 80% dos maiores salários de contribuição computados no período de julho de 1994 até o último, é importante que o segurado tenha continuado a recolher durante um período considerável”, completa. Por outro lado, a especialista alerta que a desaposentação certamente não será vantajosa para uma pessoa que se aposentou em 2003 e só recolheu os encargos da Previdência até 2006. “Isso acontece porque a pessoa teria um período muito grande sem contribuição alguma, o que influenciaria no valor final do benefício”, ressalta. Rafaela destaca que cerca de 40% dos aposentados continuam no mercado de trabalho. Braga Filho destaca ainda que ao pedir a desaposentação, o beneficiário não fica sem receber o valor do INSS. “Ao mesmo tempo em que o juiz cancela o benefício antigo, já autoriza o pagamento do novo valor”, completa.

Marciel Peres

Interessados devem fazer cálculo para verificar se vale a pena mexer na aposentadoria

Dúvidas ainda desafiam juízes Como o STF (Supremo Tribunal Federal) ainda não decidiu quando, como e se a desaposentação é um direito do segurado (a votação já foi adiada várias vezes), juízes de outras instâncias ainda têm dúvidas ao se depararem com o tipo de ação. A mais comum é se o segurado precisa ou não devolver todo o valor recebido

antes de aprovado o novo benefício. “Acredito que o valor não deve ser devolvido porque quando ele foi concedido o beneficiário preenchia todos os requisitos para se aposentar”, defende Rafaela. O presidente da Comissão de Santo André também é contra a devolução. “O governo exige que o apo-

sentado que volta ao mercado de trabalho continue contribuindo. Sendo assim, o segurado tem direito de pedir a revisão”, defende Braga Filho. “Até 1994, todo o valor da contribuição feita pelo aposentado que ainda trabalhava era devolvido, o que era o famoso pecúlio. Agora isso não existe mais”, lembra. (AB)

5

CPETR tem 2 mil vagas de emprego Da Redação O CPETR (Centro Público de Emprego, Trabalho e Renda) da Prefeitura de Santo André dispõe de 2.087 vagas de trabalho. A maior parte das oportunidades é oferecida por empresas situadas no ABC, mas também há oportunidades disponíveis em municípios vizinhos à região. As funções com maior quantidade de vagas disponíveis são operador de telemarketing receptivo, atendente de lanchonete, auxiliar de limpeza, operador de vendas em lojas e ajudante de carga e descarga de mercadoria. Para se cadastrar via Internet, basta entrar no site maisemprego.mte.gov.br, acessar a seção dedicada ao trabalhador e preencher ficha de inscrição. Minutos depois, o internauta recebe uma senha com a qual passa a ter acesso às vagas disponíveis de acordo com seu perfil. Também é possível se cadastrar presencialmente. Basta levar carteira de trabalho e outro documento de identidade com foto a uma das duas unidades do Centro Público de Santo André: avenida Artur de Queirós, 720, bairro Casa Branca, e rua Sigma, 300, vila Mazzei. Mais informações pelos telefones 4979-3699 e 4979-3615.


6 Repórter Diário

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

EDUCAÇÃO

Repórter Diário promove 2º Ciclo de Palestras

Leandro Amaral O Repórter Diário promove na próxima quinta-feira (20) o 2º Ciclo de Palestras. A edição deste ano é sobre Educação. O tema está na pauta de quase todas as discussões, principalmente com a obrigatoriedade da aplicação de 25% do orçamento municipal na área e a

busca para o Brasil ser economicamente mais competitivo. No ABC, há déficits históricos na inclusão e na integração dos alunos nas redes de ensino. Faltam 18 mil vagas em creches, assim como capacitação de professores e funcionários e planos de carreira. Para tentar solucionar ao menos parte dos problemas, o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC criou um Grupo de Trabalho para encaminhar e discutir soluções integradas, como a busca de verbas do governo. O encontro acontece na Faeng (Faculdade de Engenharia), da Fundação Santo André, e vai debater, em quatro painéis, questões, como o

Plano Nacional de Educação, a municipalização do ensino, o processo de educação integral e a relação entre as universidades e as escolas técnicas com o mercado de trabalho. Programação A abertura, às 8h30, contará com as presenças do presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Mário Reali, e do reitor da Fundação Santo André, Oduvaldo Cacalano. Na sequência terá início o primeiro painel, sob o tema ‘O Plano Nacional de Educação e os Desafios dos Municípios’, com o sociólogo Cesar Callegari, diretor do SESI São Paulo e membro do Conselho Nacio-

nal de Educação. O painel terá a participação de Cleuza Repulho, secretária de Educação de São Bernardo e diretora da Undime – União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, e de Marilena Nakano, professora da Fundação Santo André. A mediação será de Lúcia Couto, secretária de Educação de Diadema e coordenadora do GT de Educação do Consórcio. ‘Desafios e Oportunidades da Escola Particular’ é o tema do segundo painel, com Valmor Bolan, consultor da Anhanguera Educacional e membro da Conap (Comissão Nacional do ProUni); Oswana Fameli, diretora regional dos

Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo e presidente da Associação das Escolas Particulares do Grande ABC. Cleide Bochixio, secretária de Educação de Santo André, media o painel. Às 14h será a vez do painel ‘Educação e Mercado de Trabalho’, com José Luis Laporta, coordenador de Eventos e Concursos da Fundação Santo André; Glaudisséia Furlan, professora e gerente do SENAC; e Derval dos Santos, pró-reitor de graduação da Universidade Federal do ABC, sob mediação de Margarete Freire, secretária de Educação de Mauá. O quarto painel do ciclo

começa às 16h, com o tema ‘Educação e Meio Ambiente’ e a participação do ambientalista Fábio Vital e da pedagoga Heloisa Melillo, presidente do H.Melillo, Grupo de Articulação Social a Serviço do Projeto AES Eletropaulo nas Escolas. Rosi Ribeiro de Marco, secretária de Educação de Ribeirão Pires, coordena as apresentações. “São temas de grande relevância hoje, portanto todos os estudantes de Pedagogia e profissionais de Educação estão convidados”, afirma Airton Resende, jornalista e diretor do Repórter Diário. Inscrições pelo site www.reporterdiario.com.br

Confira as datas de inscrição e das provas dos principais vestibulares da região Instituição

Inscrição

Prova

Taxa

Informações

UFABC

O ingresso na UFABC é feito via Enem, por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

Para se inscrever no Sisu 2012 os estudantes devem antes estar inscritos no Enem 2011.

Unifesp

As inscrições para os cursos e provas que utilizarão o Sistema Misto de Seleção do Vestibular Unifesp, que mantém campus em Diadema,

Serão realizadas até o dia 28 de outubro. As inscrições serão feitas pela internet.

FEI

O Centro Universitário da FEI está com inscrições abertas até 30 de novembro.

3 e 4 de dezembro

R$ 50 a R$ 60

www.fei.edu.br

Metodista

A Universidade Metodista de São Paulo recebe inscrições até 1º de dezembro.

As provas digitais serão realizadas nos dias 19, 20, 26 e 27 de novembro. Já a tradicional será no dia 4 de dezembro.

R$ 30 a R$ 70

www.metodista.br/vestibular

A faculdade Direito São Bernardo inscreve até 10 de novembro.

20 de novembro

R$ 120

www.vestibular.pucsp.br

Termomecânica

As inscrições para o processo seletivo da Faculdade de Tecnologia Termomecânica podem ser realizadas até 18 de novembro.

11 de dezembro

R$ 15

Instituto Mauá

O Instituto Mauá de Tecnologia está com as inscrições abertas até 24 de outubro.

29 de outubro

R$ 60

maua.br/vestibular

A USCS está com inscrições abertas até o dia 7 de dezembro pela Internet e até o dia 8 de dezembro no Campus I (avenida Goiás, 3400, bairro Barcelona) e no Campus II (rua Santo Antônio, 50, Centro).

10 de dezembro

R$ 40

www.uscs.edu.br

Direito São Bernardo

USCS

http://sisu.mec.gov.br/. http://www.ufabc.edu.br

R$ 80

http://vestibular.unifesp.br

www.vunesp.com.br

Fama

As inscrições seguem até 28 de outubro e só podem ser feitas pessoalmente (rua Vitorino Dell Antônia, 349, vila Noêmia).

30 de outubro

R$ 20

4512-6100

Anhanguera

O processo seletivo da Anhanguera Educacional tem inscrições abertas até o dia 29 de outubro.

30 de outubro

R$ 25

www.vestibulares.br

FMABC

A FMABC (Faculdade de Medicina do ABC) recebe inscrições até 18 de novembro. Para o curso de Medicina, as adesões devem ser feitas de 31 de outubro a 28 de novembro, com exame programado para 4 de dezembro.

20 de novembro

R$ 30 a R$ 60

www.fmabc.br

As inscrições da Fundação Santo André vão até 18 de novembro.

20 de novembro

R$ 30 a R$ 60

www.fsa.br

A Fainc recebe inscrições até 26 de novembro na unidade, que fica na rua Siqueira Campos, 483, Centro de Santo André.

27 de novembro

R$ 20

4433-7477

Fundação Sto. André Fainc


Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

DECORAÇÃO REPÓRTER DIÁRIO

Inclui Cultura, Novelas, Cinema e Social

7

Cozinha ganha elegância com aparelhos embutidos Da Redação A moda agora é investir em eletrodomésticos embutidos para tornar a cozinha moderna e com decoração mais arrojada. Além de proporcionar leveza ao ambiente, a solução garante boa economia de espaço. Ainda pouco procurado pelos brasileiros, um dos itens mais conhecidos é o cooktop, módulos dispostos num balcão que substituem os tradicionais fogões. Fazem parte do grupo de embutidos o fogão, a geladeira, forno microondas e o forno comum. “Existem até cafeteiras que podem ser embutidas, mas a maioria desses aparelhos é importada, o que faz deles algo bem mais caro”, afirma a arquiteta Márcia Feitosa, em São Bernardo. Márcia destaca que alguns modelos de refrigeradores possuem acabamento diferenciado nas portas para que se igualem aos armários e fiquem mais camufladas.

Fotos: Marciel Peres

Para a arquiteta Milena Patrício, de Santo André, esse tipo de decoração libera os espaços de apoio em bancadas e elimina vãos entre os eletrodomésticos e a marcenaria, o que torna o visual mais limpo, organizado e a manutenção mais prática. Sobra espaço para preparar os alimentos de forma mais organizada, limpa e, consequentemente, mais prazerosa. “A onda de embutir eletrodomésticos é mais comum em espaços reduzidos e integrados dos novos empreendimentos imobiliários”, comenta Milena. A tendência para esses eletrodomésticos é o design em linhas retas, tons amadeirados, inox ou em alto brilho. Márcia afirma que, apesar de estar em alta, o inox pode riscar com facilidade. “O mais importante é saber combinar o eletrodoméstico com os acessórios e com os móveis que já existem no ambiente, tanto em termos de cor como de material”, aconselha a arquiteta. (Colaborou Carolina Neves)

Acabamentos ajudam a camuflar geladeira

Móvel deve ser planejado para resultado ficar bom

Tendência para esses itens é o design em linha reta

Contatos Forno e fogão cooktop são os mais comuns atualmente

Eletrodomésticos devem combinar com restante da decoração

Solução exige planejamento prévio Incluir um eletrodoméstico embutido numa cozinha já equipada requer planejamento. Segundo a arquiteta Nádia Lins de Medeiros, com escritório em Santo André, o ideal é que o ambiente seja pensado desde o início já levando

em consideração o uso de embutidos. “Normalmente, os eletrodomésticos ficam embutidos na marcenaria ou em nichos de alvenaria construídos especialmente para eles. Por isso, é necessário planejamento e móveis feitos sob medida”, explica.

Para Milena, o planejamento se faz necessário porque os itens podem variar de tamanho de acordo com o fabricante. “Também é preciso levar em consideração o atendimento de normas de ventilação particulares de cada peça”, afirma. (CN)

Márcia Feitosa Telefones: 4177-4550 e 4367-5226 www.marciafeitosa.com.br

Nádia Lins de Medeiros DNA3 arquitetos Telefone: 2325-4716 nadia@dna3arq.com.br

Milena Sabino Patrício Telefone: 7728-5652 milenapatricio@bol.com.br

Amasf Coifas Telefone: 4436-3141 www.amasfcoifas.com.br


8

Repórter Diário

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

CULTURA/GASTRONOMIA

João Carlos Martins, guiado pelos sonhos Fotos Marciel Peres

Da Redação Tentar vencer obstáculos e correr atrás do sonho é a receita básica para quem deseja realizar grandes conquistas. Que o diga o maestro brasileiro João Carlos Martins, de 71 anos. Conhecido pelas superações realizadas ao longo da vida, o músico compartilhou sua trajetória de vida na última terça-feira (11), durante o Prêmio Reconhecimento 2011, do Senac Santo André. O tema do encontro não poderia ser diferente: ser herói. Questionado se o sentimento de ser herói lhe é familiar, o maestro diz que, apesar de ser comparado ao simbolismo do nome até mesmo por edições internacionais como a New York Magazine, não se considera um herói. “Eu sou uma pessoa que usou de cada adversidade uma plataforma e não um caminho para o abismo”, afirma. Considerado um dos maiores intérpretes de Bach – compositor alemão do período barroco –, o pianista enfrentou o primeiro obstáculo de sua carreira aos 26 anos. Ao jogar futebol com o time da Portuguesa, time do coração, no Central Park, em Nova York, caiu em cima de uma pedra e rompeu um nervo da mão. Começava ali novo capítulo na sua vida.

Vida repleta de desafios do maestro virará filme a partir do próximo ano promissora que começara aos oito anos de idade. Quando parecia que nunca mais poderia tocar piano, Martins encontrou o pugilista brasileiro, Éder Jofre, que o incentivou a voltar a fazer o que gostava. Após um ano de estudo sem poder usar o dedo anelar, o pianista voltou a alcançar a marca de 21 notas por segundo, feito que conseguiu atingir pela primeira vez no auge da carreira. Sete anos se passam e ele descobre que está com LER (Lesão por Esforços Repetitivos) e decide parar novamente. Após ler uma crítica de um jornalista afirmando que Martins já não é era mais ‘interessante’, o pianista se sentiu desafiado e voltou aos palcos. (Colaborou Larissa Marçal)

Você corre, corre atrás do sonho e, quando menos espera, o sonho corre atrás de você

Longa jornada A primeira cirurgia realizada após o acidente seria apenas o começo das 18 que ainda estariam por vir. Após inúmeros concertos em que ao término era possível ver o sangue nas teclas do piano, o músico decidiu encerrar a carreira

Assalto agravou quadro Entretanto, um assalto na Bulgária comprometeu os movimentos do lado direito e, mais uma vez, o maestro passou por dificuldade. Após a recuperação surgiram sequelas: as células que ajudaram a recuperação da mão estão conectadas ao hemisfério da fala, que lhe causam dores e espasmos. “Quando não aguentava mais esta situação, liguei para os médicos e decidi cortar o nervo da mão direita”, conta. A carreira motivada pelo amor à música parecia terminar ali, mas o pianista seguiu com as interpretações ao piano utilizando apenas a mão esquerda. Aos 64 anos, após a descoberta de um tumor na mão esquerda, o músico deixou o piano, mas não a música. Agora como maestro, o ex-pianista comanda a orquestra Bachiana Filarmônica, que já realizou mais de 150 concertos e revelou jovens talentos brasileiros.

Frente a todas as superações, o maestro diz que todo mundo tem de correr atrás de um sonho na vida. “Você corre, corre e quando menos espera o sonho corre atrás de você”, comenta. Para os jovens que estão no início da carreira, Martins aconselha com uma pequena história. “Uma menina foi até Nova York para estudar música. Ela estava na rua 27 e o Carnegie Hall (casa de espetáculo famosa no local) fica na rua 57. A menina perguntou para uma velhinha como fazia para chegar lá e a mulher respondeu: estudando”, parafraseia. Filme A história de superação do maestro ganhará as telas de cinema. O longa, que se chamará João, começa a ser gravado em agosto de 2012 e deverá ser exibido em 2013. O ator Rodrigo Santoro será o protagonista. (LM)

Raiz nordestina é tema de peça em S.André Da Redação O Nordeste como pano de fundo aliado à linguagem das histórias de cordel, típica da região. O enredo da história O Auto da Compadecida, do escritor Ariano Suassuna, será tema da 16ª montagem da Feasa (Federação das Entidades Assistenciais de Santo André). O espetáculo fica em cartaz entre 18 e 23 de outubro, no Teatro Municipal de Santo André. Para Rosângela Bento, diretora da peça em parceria com a Feasa, o resgaste da cultura é algo fascinante.

“O texto é ótimo, tem mensagem muito boa, resgata a brasilidade e fé”, conta. O diferencial da produção é a participação de voluntários que gostam de teatro, mas não são profissionais. O elenco reúne moradores de Santo André das mais diferentes áreas de atuação, desde engenheiros, publicitários até o prefeito Aidan Ravin, que interpretará o Frade. “Existem pessoas que participam das montagens desde a primeira edição. A vontade de participar aumenta ainda mais quando um texto bom como este é

apresentado”, explica a diretora. A produção também conta com equipe de atores profissionais e oito bailarinos. O enredo de Ariano Suassuna narra a história dos amigos João Grilo e Chicó. A dupla usa a mentira para beneficiar suas investidas e garantir a sobrevivência no árido Nordeste. As mentiras causam confusões entre os moradores e religiosos da cidade. Entretanto, as peripécias desses personagens chegam ao fim quando o impiedoso cangaceiro Severino de Aracaju põe os pés na pequena

cidade e mata todos, exceto Chicó. O final da história é no tribunal divino. (Colaborou Larissa Marçal)

Serviço

Onde: Teatro Municipal de Santo André (praça IV Centenário, s/nº, Centro) Quando: dias 18, 19, 20, 21, 22 e 23 de outubro, de terça-feira a sábado, às 21h, e domingo, às 18h Ingressos: R$ 25 (preço único). Telefone do teatro: 4433-0789. Classificação etária recomendada: 10 anos Estacionamento - livre

Casas de vinhos sofisticam paladar da região O gosto pelo vinho é algo bastante particular se considerar preferências por sabores, sensações ou aromas. No ABC, não faltam restaurantes, empórios e adegas para oferecer os mais variados tipos e nacionalidades da bebida. Na Ville Du Vin, Vinho e Bistrô, em Santo André, os mais pedidos são os chilenos e argentinos, que custam na faixa de R$ 35 até R$ 800. “Pela existência de muitos descendentes, a grande procura é por vinhos italianos, com sabor precioso”, diz o sommelier, Kaye Yamamoto. Segundo o sommelier, os gostos são variados, mas geralmente os homens pedem os mais encorpados e as mulheres gostam dos doces e suaves. “Mas ultimamente, vejo muitas mulheres preferindo vinhos mais fortes”, afirma. A casa tem equipe treinada para ajudar o cliente e sugerir combinações. Em São Bernardo, um dos locais mais tradicionais é a Adega Tonel, no bairro Rud-

ge Ramos. Quem chega é convidado a degustar vinhos e espumantes de várias nacionalidades. “Temos mais de 1,5 mil rótulos e os prediletos são os nacionais com paladar mais doce”, diz Renor Lucir, proprietário da adega, que tem 35 anos de existência. Empório de bebidas e alimentos importados, o L Carta de Vinhos foi inaugurado em São Caetano em 2003 e desde então se destaca por possuir vinhos variados. “Destaque para o Lambrusco, vinho italiano frisante, e Alma Negra, sempre muito visados”, explica a proprietária Edna França. Outro espaço em São Caetano é a Adega Tonel. No bairro Cerâmica há 18 anos, a casa trabalha, principalmente, com vinhos de Caxias do Sul. Os prediletos dos clientes são o vinho tipo alemão - branco e suave – e as combinações de frutas, como pêssego, segundo Wilson dos Santos, proprietário da Adega. (Colaborou Carolina Neves)

Refeição é acompanhada com vinho especial

Roteiro do vinho

Ville Du Vin – Vinho e Bistrô Avenida Portugal, 749, jd. Bela Vista, Santo André Telefone: 4994- 9490 Adega Tonel Rua Afonsina, 316, Rudge Ramos, São Bernardo Telefone: 4365-4444 L Carta de Vinhos Rua Antonio Martorelli, 205, Nova Gerty, São Caetano Telefone: 4232-9408 Adega Tonel de São Caetano Rua Castro Alvez, 492, Cerâmica, São Caetano Telefone: 4228 3176

RD livro A proposta do livro infantil 365 Histórias Para Sonhar, de Catherine Tessandier e Valéria Videau, é que o trabalho dos pais de colocar as crianças na cama para dormir seja mais fácil. A obra reúne enredos que narram as aventuras vividas por diversos animais que vivem na floresta, noite após noite. O livro é recomendado para crianças a partir dos três anos de idade e ótima opção para as leituras noturnas. (Colaborou Larissa Marçal)

365 Histórias Para Sonhar

Editora: Ciranda Cultural Autores: Catherine Tessandier e Valéria Videau Número de Páginas: 195 Preço sugerido: R$ 31,90


ATEN­ÇÃO: OS RESU­MOS DOS ­CAPÍTULOS ESTÃO SUJEI­TOS A MUDAN­ÇAS EM FUN­ÇÃO DA EDI­ÇÃO DAS NOVE­LAS.

GLOBO 18h

GLOBO 19h

GLOBO 21h

RECORD 22h

SEXTA

9

EDITAL

Novelas - Sinopses da semana de 17 a 22 de outubro de 2011

GLOBO 17h35

Repórter Diário

NOVELA/CINEMA

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Segunda

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SÁBADO

Beatriz faz ameaças a Babi e Cristal, exigindo que elas parem de se intrometer na vida de Gabriel. Natália sai para o show e Guido segue para a casa de Laura. Sandra fica furiosa ao encontrar o endereço de Laura no bolso de Guido. Michele fica nervosa ao iniciar a apresentação do show. Ziggy e Gabriel chegam ao show e estranham ao ver Natália perto de Moisés.

Gabriel enfrenta Moisés, que fica surpreso com a atitude dele. Michele se acalma e apresenta bem o show, deixando Betão, Débora e Filipe orgulhosos. Betão se aproxima de Débora, mas sai chateado quando ela diz que está esperando uma pessoa. Moisés manda Fôjo dar pulseiras da área VIP para as pessoas da comunidade que estiverem fora da boate. Betão fica com Débora.

Betão leva Débora para o camarim. Nelson chega à boate com Helena e se surpreende ao ver o número de mulheres na porta chamando por seu nome enquanto tentam entrar. Gabriel tem uma premonição e fala para Ziggy, Natália, Cristal e Babi que está acontecendo alguma coisa com Alexia. Um homem salta de um táxi e questiona Alexia onde ela pensa que vai.

Alexia fica confusa ao ver os pais saírem do táxi e passa mal. Nelson tenta explicar para Helena que não fez nada, enquanto ela arruma suas malas para sair de casa. Moisés chega à comunidade e fica perturbado com o sumiço de Alexia. Enquanto Gabriel fala de sua suspeita de que a mensagem anônima seja de Douglas, os pais da Alexia chegam à casa de Cristal e Babi.

Débora se enfurece com Laura e vai embora sem deixar que ela se explique. Paolo e Sofia pressionam Cristal e Babi para saber informações sobre Alexia. Laura vai procurar Débora na casa de Michele. Gabriel fala para Beatriz que está indo pegar o exame dele que foi trocado no laboratório, mas se apavora ao descobrir que a clínica está sendo destruída por um incêndio.

Gabriel vai pegar seu exame e descobre que clínica pegou fogo

Vitória repreende Alice por ter falado com Marcos. Manuela conversa com Lúcio sobre a ONG que ele dirige e fica curiosa para conhecer o trabalho dele. Eva vai visitar Ana. Nanda decide ir com Rodrigo até o hospital ver Júlia. Vivi repreende Cris pela roupa que ela está vestindo para o evento em homenagem a Jonas. Manuela conta para Rodrigo que ele é o pai de Júlia.

Manuela explica para Rodrigo tudo o que Ana passou para poder ficar com Júlia. Nanda apoia o irmão, que afirma que vai cuidar de sua filha. Iná convence Manuela a sair do hospital e descansar na casa de Alice. Vivi incentiva Cris a fazer uma inseminação artificial para realizar seu sonho de ser mãe. Rodrigo conta para Jonas que Júlia é sua filha.

Jonas não apoia Rodrigo. Vitória avisa a Marcos que eles precisam fazer contenções de despesas e os dois acabam se desentendendo. Cris afirma a Vivi que vai convencer Jonas a aceitar que ela faça a inseminação artificial. Celina conversa com Lourenço e ele acaba aceitando que Rodrigo vá com a filha para sua casa. Eva expulsa Manuela e Júlia de casa.

Eva humilha Manuela, que fragilizada pede apoio a Iná. Rodrigo passa sua primeira noite com Júlia no hospital. Celina se preocupa com Lúcio que ainda sofre pela perda da mulher. Eva fica indignada de uma enfermeira querer cortar os cabelos de Ana sem sua autorização e a expulsa do quarto. Rodrigo se despede de Ana e deixa o hospital com Júlia.

Rodrigo leva Júlia para a casa de Lourenço e Celina e se esforça para cuidar da menina sozinha. Eva conversa com o diretor da empresa para tentar manter o patrocínio de Ana. Marcos fala para Olívia que vai ver a apresentação dela no coral e Dora fica feliz. Cris pede para fazer uma inseminação artificial e Jonas fica chocado.

Jonas se revolta com Cris e afirma que ela não vai fazer inseminação artificial. Eva discute com as enfermeiras que cuidam do leito de Ana. Jonas fica contrariado com Cris quando ela afirma que vai virar intelectual para ocupar seu tempo e parar de pensar em engravidar. Vitória procura Eva para falar sobre o patrocínio de Ana.

Claudia diz a Rubinho que quer oficializar a relação dos dois, mas ele desconversa. Vicente conta para Sarita que conseguiu uma liminar para impedir a demolição do Covil. Claudia discute com Rubinho pelo celular e a bateria do telefone acaba. Claudia cruza com Vicente no aeroporto e pede o seu celular emprestado para ligar para Rubinho.

Claudia telefona para Rubinho e Maruschka interfere na conversa dos dois. Rubinho liga para o celular de Vicente para falar com Claudia e fica com ciúme da namorada. Rubinho telefona para Claudia, mas a aeromoça pede que ela desligue o celular e ele fica intrigado. Claudia e Vicente desembarcam em Cartagena e coincidentemente se hospedam no mesmo hotel.

Sebastião pede dinheiro emprestado a Raíssa para comprar o bilhete de loteria e ela lhe propõe um acordo. Brigitte desmarca seu encontro com Agenor para sair com Rubinho e Maruschka ouve a conversa sem ser notada. Olga repreende Cleo. Lucena visita Vicente no hotel e eles se beijam. Claudia liga para Rubinho, mas ele decide não atender a ligação.

Lucena confirma que vai mesmo se casar e Vicente fica arrasado. Gisele elogia as peças que vieram da Shunel e Maruschka encarrega Ticiano de descobrir quem as confeccionou. Regina comenta com Camila que Rubinho saiu com Brigitte e ela pressiona a mãe a contar para Claudia. Claudia fica arrasada com a suposta traição de Rubinho.

Claudia desabafa com Vicente e ele a conforta. Belezinha vai ao cinema com as amigas e Agenor aparece no meio da sessão. Joselito prevê a morte de um parente e alerta Iara. Claudia janta com Vicente quando Rubinho telefona. Claudia é abordada por um policial e, como está sem os documentos, é levada presa.

Rubinho liga para Vicente e pede que ele encontre Claudia. Ticiano leva Odessa para a Comprare e Maruschka resolve testar a costureira. Claudia se oferece para acompanhar Vicente no casamento de Lucena. Sebastião acredita que ficará milionário com seu bilhete de loteria e Brites debocha do filho. Claudia vê Lucena entrando na igreja e se descontrola.

Teodora decide conversar com Griselda. Tereza Cristina diz a Renê que passou o “Le Velmont” para o nome dele. Wallace espiona a conversa de Teodora com a ex-sogra. Griselda pergunta o quanto Teodora quer para deixar Quinzinho e ela finge se ofender. Carolina olha o notebook de Renê Junior. Esther diz a Paulo que vai ter seu filho e se separar dele.

Esther vai embora e Paulo corre atrás dela. Griselda fala para Celeste que gostaria de morar em uma casa em frente a de Tereza Cristina. Rafael dá uma aliança de noivado para Amália. Teodora vai à escola do filho, mas Quinzé a impede de vê-lo. Antenor chega à casa de Griselda e pede para participar da comemoração do noivado de Amália.

Leonardo fica desconfiado quando vê Leandro com um monte de dinheiro. Esther chega à clínica de Danielle para fazer seu procedimento. Wallace segue Teodora ao vê-la sair sorrateiramente. O mafioso sorri ao ver Íris pela janela da casa em frente da mansão Velmont. Wallace flagra Teodora olhando admirada para Quinzinho na escola e fica irritado.

Wallace se revolta com Teodora ao vê-la acenar para o filho. Leandro convida Nanda para jantar no “Le Velmont” e se aconselha com Zambeze. Wallace comunica a Teodora que vai voltar a lutar. Amália conta para Antenor que a mãe deles comprou uma mansão e ele fica animado para morar com elas. Teodora procura Griselda.

Teodora dá seu preço para Griselda, que fica horrorizada. Quinzé exige que a mãe não dê dinheiro a sua exmulher. Wallace treina pesado, não sente dor no coração e fala para a esposa que vai desafiar o campeão do MMA. Amália avisa a Antenor que eles irão visitar a nova casa e pede carona a Patrícia. Tereza Cristina se enfurece ao ver Antenor com Patrícia.

Tereza Cristina repreende Patrícia. Baltazar dorme e Celeste teme acordá-lo para jantar. Griselda aceita Antenor de volta e os irmãos ficam felizes. Tereza Cristina tenta obrigar Patrícia a viajar e acaba agredindo a filha. Íris decide ir à casa de sua sobrinha. Wallace chama Teodora para conversar. Tereza Cristina se assusta ao ver o mafioso na sua frente na suíte.

Patrícia convence Francisco a ir pra São Paulo e depois visitar Zizi. O milionário conta a Rita sobre a viagem e a dançarina fica irritada. Lucas diz a Andrea que contou a Cleber que ele é portador do vírus do HIV para que ele não fosse morto junto com Carlos. Rogério conta ao delegado que revelará o nome de seu cliente misterioso, responsável pela explosão.

Rogério conta ao delegado que Ivan é o seu cliente misterioso, o responsável pela explosão do Cantinho do Severino. Regina comemora o ganho de causa do processo de Rita e Francisco. Augusta diz a Raimundo que ele se vendeu muito rápido e que não demorará muito tempo para que ele vá para Paris com Adalgisa. Regina encontra Cléber bêbado em casa.

Regina tenta descobrir o que está acontecendo com Cleber, mas ele não conta. Ela revela que venceu o processo contra Rita, mas ele não se anima. Welligton conta a Daniel que ele e Cacau estão namorando e descobre que a visão de Daniel está voltando aos poucos. Rita liga para o hotel de Francisco e descobre que ele está dormindo no mesmo quarto de Patrícia.

Rita briga com Francisco, ao telefone, e o deixa chateado. Fátima tenta convencer Edmilson a não proibir Cacau de namorar Welligton. O delegado prende Molotov e abre o resultado da perícia do sequestro de Patrícia. O delegado conta para Carlos que ele não será mais acusado pela explosão e pela morte de Armando, mas prende Rita pelo sequestro de Patrícia.

O delegado conta a Rita que um brinco dela foi achado na cena do crime. Ernesto e Mauricio têm medo de confiar em Ivan. O delegado diz a Rita que ela será transferida para uma casa de custódia. Raimundo encontra Juliana e tenta fazer as pazes. Francisco aceita ser o padrinho do casamento de José e Marizete.

A novela não é exibida aos sábados.

Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires do estado de são paulo RESOLUÇÃO N º 802, DE 05 DE OUTUBRO DE 2.011. O Presidente da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, Estado de São Paulo, nos termos do inciso IV, do Artigo 17, da Lei Orgânica do Município, promulga a seguinte Resolução: Altera, acrescentando e suprimindo artigos ou parágrafos, às Resoluções Nº 745 e Nº 744, ambas de 15 de dezembro de 2005, que dispõem sobre a organização da estrutura administrativa e quadro de pessoal da Câmara Municipal; cria e extingue cargos no quadro de servidores do Legislativo Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, e dá outras providências. Art. 1º A Resolução Nº 745, de 15 de dezembro de 2005, passa a vigorar acrescida dos seguintes Art. 3-A, Art. 3-B, Art. 13-A e Art. 13-B, com redações como segue. “Art. 3º-A A estrutura funcional do Gabinete da Presidência é composta de: I- 1 Chefe de Gabinete da Presidência; II- 1 Assessor de Relações Parlamentares; III- 1 Assessor de Relações Internas. “Art. 3º-B No Gabinete da Presidência são atribuições e da competência: I – do Chefe de Gabinete da Presidência: 1. promover a Coordenação e Articulação Política da Presidência do Legislativo Municipal, prestando assessoramento e dando assistência direta ao Presidente da Câmara, realizando contatos e articulação política, especialmente a questões institucionais ou relativas à tramitação de proposições submetidas à apreciação do Legislativo Municipal, e especificamente: a.exercer atividades de gerenciamento e planejamento das ações do Legislativo Municipal, mediante orientação e controle das funções desenvolvidas em consonância com as metas, objetivos e diretrizes estabelecidas e outras atividades correlatas; b. orientar e supervisionar todos os serviços realizados no Gabinete da Presidência, apresentando, periodicamente, relatório das atividades realizadas pelo mesmo e em cumprimento às diretrizes de trabalho estabelecidas pelo Presidente; c.convocar e reunir, quando necessário e sob sua coordenação, os servidores lotados no Gabinete da Presidência a fim de apreciar assuntos relacionados ao interesse da Administração, visando à assistência e assessoramento ao Presidente da Câmara;d.controlar a agenda de compromissos do Presidente da Câmara. 2.executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, na Resolução Nº 745/05, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Presidente da Câmara. II – do Assessor de Relações Parlamentares: 1.dar atendimento ao público que se dirige ao Gabinete da Presidência, oferecendo informações, assessorando-o e assistindo-o naquilo de atribuições e competência do Presidente da Câmara, e , e especificamente: a. dar assistência ao Presidente nas suas atividades desenvolvidas no Plenário, instrumentalizando-o em relação aos trabalhos ali desenvolvidos, especialmente quanto à fiel observância dos dispositivos regimentais; b. elaborar minutas de proposições e pareceres de interesse do Presidente, bem como relatórios relativos às atividades relacionadas à função fiscalizadora desenvolvida pelo Presidente da Câmara; 2. dar atendimento aos Vereadores que procuram o Gabinete da Presidência oferecendo informações, assessorando-o e assistindo-o naquilo de atribuições e competência do Presidente da Câmara; 3. executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Presidente da Câmara, podendo para tanto dirigir veículos. III – do Assessor de Relações Internas: 1. administrar o Gabinete da Presidência assessorando-o e assistindo-o naquilo de atribuições e competência do Presidente da Câmara, cuidando, especialmente, de questões relacionadas à sua estrutura e pertinentes ao suporte logístico destinado ao seu pleno funcionamento, podendo para tanto dirigir veículos, e especificamente: a. prestar assistência imediata ao Presidente nas atividades por ele designada, preparando despachos nos expedientes e processos encaminhados à Presidência, responsabilizando-se pela expedição e distribuição de correspondência da Presidência; b. manter informações atualizadas referentes ao noticiário da imprensa relacionada à Administração Municipal, especialmente ao Presidente da Câmara; 2. executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Presidente da Câmara.“(AC) “Art. 13-A – A estrutura funcional do Gabinete de Vereador é composta de: I- 1 Chefe de Gabinete Parlamentar; II- 1 Assessor de Relações Parlamentares; III- 1 Assessor de Relações Internas. “Art. 13-B No Gabinete de Vereador são atribuições e da competência: I – do Chefe de Gabinete Parlamentar: 1. promover a Coordenação e Articulação Política do Gabinete de Vereador, prestando assessoramento e dando assistência direta ao Vereador, realizando contatos e articulação política, especialmente em relação à tramitação de proposições submetidas à apreciação do Legislativo Municipal, e especificamente: a.executar atividades relacionadas à definição de metas e estratégias a serem adotadas no âmbito do Gabinete, coordenando os serviços, bem como estabelecendo uma logística de ações político-partidária na implementação dos objetivos, e diretrizes a serem adotadas no Gabinete, mediante planejamento, organização e controle das ações desenvolvidas e outras atividades correlatas; b. orientar e supervisionar todos os serviços realizados no Gabinete, apresentando, periodicamente, relatório das atividades realizadas pelo mesmo e em cumprimento às diretrizes de trabalho estabelecidas pelo Vereador; c. convocar e reunir, quando necessário e sob sua coordenação, os servidores lotados no Gabinete a fim de apreciar assuntos relacionados ao interesse da Administração, visando à assistência e assessoramento do Vereador, e d. controlar a agenda de compromissos do Vereador.2.executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, na Resolução Nº 745/05, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Vereador Titular do Gabinete.II – do Assessor de Relações Parlamentares: 3. dar atendimento ao público que se dirige ao Gabinete de Vereador, oferecendo informações, assessorando-o e assistindo-o naquilo de atribuições e competência do Vereador, e especificamente:• exercer atividade de assessoramento político ao Vereador, acompanhando-o em visitas, diligências e eventos, sempre que determinado. Realizar com o Vereador todos os trabalhos externos junto à Comunidade e Órgãos Públicos, estabelecendo o intercâmbio de informações e reivindicações da população que deverão orientar e oferecer subsídios no encaminhamento dos trabalhos, através de projetos de lei, indicações, requerimentos e moções, dentre outros, mantendo comprometimento político com o Vereador que assessora, bem como fidelidade às diretrizes estabelecidas; •dar assistência ao Vereador nas suas atividades desenvolvidas no Plenário, instrumentalizando-o em relação aos trabalhos ali desenvolvidos, especialmente quanto à fiel observância dos dispositivos regimentais; •elaborar minutas de proposições e pareceres de interesse do Vereador, bem como relatórios relativos às atividades relacionadas à função fiscalizadora desenvolvida pelo Vereador; 4 executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, na Resolução Nº 745/05, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Vereador Titular do Gabinete, podendo para tanto dirigir veículos. III – do Assessor de Relações Internas: 1. administrar o Gabinete de Vereador assessorando-o e assistindo-o naquilo de atribuições e competência do Vereador cuidando, especialmente de questões relacionadas à sua estrutura e pertinentes ao suporte logístico destinado ao seu pleno funcionamento, podendo para tanto dirigir veículos, e especificamente: a. prestar assistência imediata ao Vereador nas atividades por ele designada, preparando despachos nos expedientes e processos encaminhados ao Gabinete de Vereador, responsabilizando-se pela expedição e distribuição de correspondência do Vereador; b. manter informações atualizadas referentes ao noticiário da imprensa relacionada à Administração Municipal, especialmente aquela que envolva a Câmara Municipal e o Vereador; 3. executar outras tarefas correlatas estabelecidas nesta resolução, na Resolução Nº 745/05, em Ato da Mesa Diretora ou que lhe forem determinadas pelo Vereador Titular do Gabinete.” (AC) Art. 2º Fica suprimido o parágrafo segundo, do Art. 9º, da Resolução Nº 744, de 15 de dezembro de 2005, ficando renomeado o seu parágrafo primeiro para parágrafo único. Art. 3º Ficam criados no quadro de servidores da Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, os cargos abaixo denominados, de provimento em comissão e carga horária semanal de 40 horas, com atribuições definidas em seus respectivos órgãos e nesta resolução, integrando-os aos Anexos II e III, da Resolução Nº 745, de 15 de dezembro de 2005.

Quantidade Denominação 01 12 12

Os Três Mosqueteiros volta ao cinema no fim de semana

Fotos: Divulgação

Nível

Chefe de Gabinete da Presidência C-1 Assessor de Relações Parlamentares C-4 Assessor de Relações Internas C-5

Requisitos Livre provimento, prefencialmente nível superior completo. Livre provimento, prefencialmente nível médio completo. Livre provimento, prefencialmente nível médio completo.

Art. 4º Os Arts. 7º e 14, e o parágrafo único do Art. 20, da Resolução nº 745/05, passam a vigorar com as seguintes redações: “Art. 7º Ao Chefe de Gabinete da Presidência, a quem cabe a coordenação e articulação política da Presidência do Legislativo Municipal, especialmente as que se relacionam às questões institucionais ou relativas à tramitação de proposições submetidas à apreciação do Legislativo Municipal, ainda compete:”.(NR) “Art. 14 Ao Chefe de Gabinete Parlamentar, a quem cabe a coordenação e articulação política do Gabinete de Vereador, especialmente às questões que se relacionam à tramitação de proposições submetidas à apreciação do Legislativo Municipal; ainda compete:”.(NR) “ Art. 20 Parágrafo único. Nas atividades de assistência aos Vereadores o Departamento Legislativo deverá atuar em conjunto com os Chefes de Gabinete Parlamentar”. (NR) Art. 5º O Código nível do cargo de Assessor Técnico em Informática fica reclassificado para C-2. Art. 6º Fica extinto, no quadro de cargos estatutários da Câmara Municipal e contidos na Resolução Nº 745, de 15 de dezembro de 2005, o cargo de provimento em comissão, de Assistente Administrativo. Art. 7º O cargo de Chefe de Gabinete, nos Gabinetes dos Vereadores, fica redenominado para Chefe de Gabinete Parlamentar, ficando o seu Código nível reclassificado para C-1. Art. 8º As despesas com a execução desta Resolução correrão à conta das dotações específicas de pessoal, consignadas no orçamento do exercício corrente, suplementadas se necessário. Art. 9º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Câmara Municipal da Estância Turística de Ribeirão Pires, 05 de outubro 2.011 – 57º Ano da Instalação do Município. Vereador Gerson Moizéis Constantino, Presidente. Publicado no órgão oficial e na Portaria da Câmara Municipal, na mesma data. José Stefan Borbely, Chefe da Sessão do Expediente Legislativo.

PASINI JUNIOR TELAS DE ARAME – ME, TORNA PÚBLICO QUE REQUEREU A CETESB A RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO, PARA FABRICAÇÃO DE TELAS DE ARAME E ALAMBRADOS, SITO Á ALAMEDA CALCUTÁ, 272 – FUNDOS VILA METALÚRGICA SANTO ANDRÉ - SP

Amigos tentarão salvar o rei e impedir o início de uma grande guerra Da Redação Em meio à invasão de filmes de super-heróis, Aramis, Athos e Porthos ganham espaço nas telonas a partir deste fim de semana com a estreia do terceiro remake de Os Três Mosqueteiros. A primeira versão da história do escritor francês Alexandre Dumas foi feita em 1973 e contou com a participação do ator Christopher Lee. A narrativa continua sem muitas mudanças. Na trama, o jovem D’Artagnan tem o desejo de entrar para o grupo de lendários guerreiros do rei da França, Luis XIII. Mesmo sabendo que o grupo

de mosqueteiros seria extinto, o jovem parte para Paris e, por meio de série de acontecimentos inesperados, conhece o trio inseparável. Juntos, o grupo terá a missão de salvar o rei e impedir uma conspiração entre uma agente dupla e o cardeal Richelieu, que pode colocar a França e a Inglaterra em guerra. O filme tem direção de Paul W.S. Anderson (Resident Evil 4: Recomeço) e a participação de Milla Jovovich (Resident Evil), Logan Lerman (Gamer), Matthew MacFadyen (Robin Hood), Ray Stevenson (Thor), Luken Evans (Imortais) e Orlando Bloom (Senhor dos Anéis). (Colaborou Larissa Marçal)


10

Repórter Diário

SOCIAL

Sexta-feira, 14 de outubro de 2011 Fotos: Marciel Peres

Reconhecimento O Senac Santo André realizou na última terça-feira (11) a quarta edição do Prêmio Reconhecimento Senac. O evento premiou alunos que se destacaram no mercado de trabalho em função do curso técnico concluído na unidade, tendo como requisito o aluno estar empregado na área em que cursou na instituição.

Maestro João Carlos e a gerente da unidade, Glaudisseia Alves

Maestro durante apresentação no Senac Santo André

Rosi Ribeiro, secretária de Educação de Ribeirão Pires, ao lado do chefe de Gabinete, Vanderlei José Batello

Iara Campos, Henrique Enobi e Luiz Claudio Cordeiro

Solange Caccavelli, Daniela Pestana e Marta Vergilio

Cavalgada do bem

Divulgação

Cerca de 15 mil pessoas se reuniram nesta quartafeira (12) para participar da 9ª Cavalgada de Nossa Senhora Aparecida, em São Caetano. Cavaleiros, amazonas e devotos da padroeira do Brasil, entre eles, a ONG Cavaleiros do Bem, percorreram 7 km de romaria, já tradicional no ABC.

Integrantes da ONG Cavaleiros do Bem participaram da festa Aparecido Viana participou da cavalgada


Edição 14/10/2011