Issuu on Google+

a sua viagem ara blogs e s

Uma revista totalmente interativa! s ia tod as as matér

!

m

e

dá dicas de Portugal

p ks

s ite

Thalita Rebouças

A n o I • N º 2 • j u n h o d e 2 013

Lin

roteiros inspiradores

NÓS TESTAMOS:

4 hotéis de luxo pelo mundo

Especial

Portugal

Muito além do Porto e Lisboa

Entrevista com o Chef Raúl Balam | Os encantos do Líbano | Kinosaki Onsen: a cidade das águas termais no Japão


Quem somos?

A revista A sua Viagem é uma produção das jornalistas Flavia Mariano e Renata Araújo dos blogs: Viagem para Mulheres e You Must Go!

A Sua Viagem é uma revista totalmente interativa. Onde estiver uma palavra sublinhada ou em negrito, há um link para você ler mais sobre o assunto. Você também pode acompanhar as jornalistas que escrevem a revista pelo Instagram, Facebook e Twitter. E, assim, saber de todas as suas viagens e dicas no dia a dia. Tem dúvidas, sugestões, nosso e-mail está sempre pronto para você: contato@asuaviagem.com

Flavia Mariano é jornalista e escritora com pós graduação em jornalismo literário. Já trabalhou na TV, no rádio e no impresso. Tem 3 livros publicados entre eles romances femininos e um de intercâmbio. É Editora dos blogs Depois dos 25 – Dilemas Femininos e Viagem para Mulheres, onde dá dicas de viagem e conta suas experiências de viagem. Flavia já passou por mais de 36 países. Tem foco em viagem romântica, lua de mel, review de hotéis e destinos, viagem sozinha e terceira idade, além de dar dicas de look de viagem.

ViagemParaMulheres

ViagemParaMulheres

RENATA ARAÚJO é jornalista com 20 anos de profissão, formada pela PUC-RJ, com pós graduação na Universidad Complutense de Madrid. Já trabalhou como repórter e apresentadora na TV Globo, Canal Multishow, Canal Brasil e Telecine, para onde presta serviços até hoje. Também é correspondente de canais internacionais no Brasil, como ABC News, PBS e Global Radio News e colunista cultural da Rádio MPB FM, no programa “Tá na Hora”. Renata já morou na França, na Espanha e nos EUA, adora viajar, se hospedar nos mellhores hotéis e comer em bons restaurantes. Consumista, amante de programas culturais e sempre ligada em novas tendências, criou o blog You Must Go! onde divide com os leitores suas aventuras pelo mundo, sempre focada no mercado de luxo e em estilo de vida.

youmustgoblog

youmustgoblog


Sumário

A linda e medieval Guimarães

Os encantos do Vale do Douro

Kinosaki Onsen: a cidade das águas termais no Japão

Especial

Portugal

04 Portugal

Muito além do Porto e Lisboa

11

08 Thalita Rebouças 10 Helena Gonçalves e sua adorada Lisboa

Dicas de Portugal

Quem não gosta de um bom hotel? Nós experimentamos quatro hotéis de luxo e mostramos pra vocês

12 Líbano 14 Kinosaki Onsen

Praias, montanhas, história, um país cheio de encantos

A cidade das águas termais no Japão

16 Jumby Bay

Como alugar uma casa no paraíso

19 Raúl Balam

Raúl Balam comanda a cozinha do restaurante Moments, no hotel Mandarin Oriental

Expediente Jornalistas responsáveis: Flavia Mariano e Renata Araújo; Matérias e fotos: Renata Araújo e Flavia Mariano; Projeto Gráfico e Diagramação: Katia Bonfadini (katiabonfadini@gmail.com); Marketing e vendas: S14 Editora (Silvia Nunes e Marcelle Lemos). Tel.: 021/2267-2443. E-mail: silvia@s14editora.com.br. Segunda edição: junho /2013


dicas capa

Portugal Muito além do Porto e Lisboa Por Flavia Mariano e Renata Araújo

A

o pensarmos em Portugal logo venha à nossa lembrança Porto e Lisboa, mas o país tem muitas surpresas e quem se arrisca a sair do circuito tradicional, não se arrepende. Portugal tem a vantagem de ser um país pequeno, assim, conhecer o seu interior não exige que você se desloque por distâncias muito longas. Para quem está no Porto, por exemplo, o Vale do Douro, que fica a uma distância de duas horas de trem, é uma ótima opção. Famoso pelos seus vinhos, o vale oferece hotéis charmosos como o Quinta Nova e passeios mais voltados para a experiência do vinho, como a Quinta do Panascal. Você pode passar o dia

4

a sua viagem

por lá desvendando as belas paisagens caminhando ou em um passeio de barco rabelo pelo Rio Douro. Se o tempo está curto, você pode passar o dia no vale do Douro ou aproveitar um final de semana. Se for uma amante de vinho, também pode aproveitar a época mais concorrida, a vindima que acontece entre setembro e outubro. Mas é importante reservar os hotéis com antecedência, pois ficam lotados!

Veneza em Portugal Aveiro é uma cidade encantadora e, ao chegar lá, é quase automático, você logo se lem-


brar da cidade italiana. A Ria, que é como um rio, porém de água salgada, invadiu a cidade formando os canais que dão um charme todo especial ao cenário. Fazer um passeio de moliceiro (barcos típicos) pelos canais é obrigatório. Ver o sol se pôr, de dentro do barco, é uma experiência inesquecível. O barco tem um charme especial, todo colorido. Nos dias mais gelados eles oferecem cobertores aos passageiros. Aos que querem um passeio mais exclusivo ou especial, basta pedir na recepção do hotel ou combinar direto com uma das empresas que oferecem o serviço ao longo dos canais. Eles podem providenciar até mesmo um jantar a bordo. Aveiro é aconchegante, daquelas cidades que misturam compras, história, passeios culturais e boa gastronomia, na medida certa.

Ovos moles Quem vem a Aveiro não pode deixar de provar os famosos ovos moles. Doces tradicionais da região, eles começaram a ser feitos pelas freiras que utilizavam a clara para engomar os tecidos e precisavam dar uma serventia às gemas. Foi quando surgiram os tradicionais ovos moles de Aveiro.

Pousadas de Portugal Que tal hospedar-se em um antigo convento? Ou um hospital desativado? Esta é a ideia do projeto Pousadas de Portugal (link), unir história com turismo 5 estrelas. Um exemplo é a Quinta das lágrimas em Coimbra. O local foi cenário da história do amor proibido entre o príncipe Pedro e Inês de Castro, no século XIV. A lenda diz que Inês foi morta na Quinta das lágrimas a mando do pai de Pedro. Seu sangue derramado teria dado a coloração avermelhada das pedras em uma das fontes do belíssimo jardim do hotel, que foi batizadoa de Fonte das Lágrimas.

Turismo de experiência Esta é a ideia de quem vai além de Porto e Lisboa. Tem atração para quem busca aventura em família, como o Parque Diverlanhoso. Enquanto os filhos divertem-se com aventuras radicais, os pais podem relaxar em casas charmosas em meio à natureza.

Hospedar-se em uma pequena vila como Marialva é como voltar no tempo. Ela já era habitada desde o século VI a.C. Após a caminhada pela vila, você volta para o hotel e saboreia o melhor da gastronomia portuguesa. Charme e história em um só local.

Esse é um exemplo do que o viajante pode encontrar nas pousadas de Portugal espalhadas por todo o país: conhecer a cidade, fazendo parte da história.

roteiros inspiradores

5

Fotos: Flavia Mariano e Renata Araújo

Para quem busca uma experiência ainda mais portuguesa, as aldeias históricas são uma ótima opção. Antigas aldeias no interior do país foram restauradas e receberam a estrutura de hotéis 5 estrelas.


capa

As encantadoras e medievais Guimarães e Braga Não é só nas aldeias em que se respira história. Eleita capital cultural da Europa em 2012, Guimarães, conhecida como o berço de Portugal, atrai milhares de turistas todos os anos. Batizada primeiramente de Vilmaranes, ainda no século IX, seu centro histórico foi tombado como Patrimônio Mundial da UNESCO, tornando a cidade um dos maiores centros turísticos da região. Não é à toa que o jornal americano New York Times a considerou um dos pontos culturais mais interessantes da Península Ibérica. O acesso até lá é fácil. São 53 kms do Porto, e a estrada é fabulosa! Se preferir ir de trem, o percurso dura 1:15 minutos e custa apenas dois euros. Além disso, a viagem é bem agradável, já que atravessa uma região rural muito bonita, passando por pequenas cidades. Um dos pontos altos da cidade é o Castelo de Guimarães, considerado uma das sete maravilhas de Portugal, que começou a ser construído no século X, como uma fortaleza, para combater os ataques dos mouros à comunidade cristã.

Praça principal de Guimarães

6

a sua viagem

Castelo de Guimarães

O Largo República do Brasil é lindo, com seus belíssimos jardins e a igreja dos Santos Passos ao fundo. Além disso, Guimarães tem parques e museus a serem visitados. Suas ruas estreitas típicas de vila medieval são encantadoras, assim como suas casas com varandas floridas, que parecem saídas de uma cidade cenográfica. Para se hospedar, recomendo a Pousada Santa Marinha da Costa, (lembrando que Pousada, em Portugal, nada tem a ver com a nossa conotação), construção do sex XII, quando era um mosteiro. Tive um ótimo almoço ali, onde comi um dos melhores bolinhos de bacalhau da minha estadia. Pertinho dali, vale uma ida a Braga, cidade fundada pelos romanos, há mais de 2.000

Jardins Santa Bárbara em Braga


capa

A imponente Sé Catedral chama a atenção pela sua mistura de estilos arquitetônicos: gótico, renascimento e barroco. Por ser a mais antiga de Portugal, que começou a ser construída no século X, é lá que se encontram os túmulos dos primeiros reis do país: Dom Henrique e Dona Teresa.

antiga de Portugal, que começou a ser construída no século X, é lá que se encontram os túmulos dos primeiros reis do país: Dom Henrique e Dona Teresa. O centro da cidade foi todo restaurado, visivilmente voltado para os pedestres. Apesar da modernidade aparente, ainda se respira muita história por ali. Os belos Jardins de Santa Bárbara também merecem ser visitados e encantam por suas flores, sobretudo na primavera. No meio, uma bela fonte do século XVII. Braga e Guimarães são cidades bem próximas e que podem ser conhecidas no mesmo dia. Quarto da Pousada Santa Marinha da Costa

anos. A cidade cristã mais antiga de Portugal, foi nomeada em 2012 capital da juventude e um dos seus pontos mais visitados é o Santuário Bom Jesus de Braga, onde fiéis sobem reguralmente seus 670 degraus para cumprirem suas promessas. Depois de Fátima, é o lugar mais procurado pelos peregrinos, que vão agradecer por seus pedidos realizados e fazer suas preces. Mas para quem for só para conhecer a igreja, a boa notícia é que dá pra subir e descer de elevador: movido à água e construído em 1882. A imponente Sé Catedral chama a atenção pela sua mistura de estilos arquitetônicos: gótico, renascimento e barroco. Por ser a mais

Para jantar, o moderno restaurante Brac, onde foram descobertas ruínas medievais, é uma ótima opção: sofisticado e de bom gosto, ótima comida portuguesa com um leve toque contemporâneo. Fiquei hospedada no hotel Meliá Braga, que de medieval não tem nada, mas quartos bem modernos e confortáveis e um spa de primeira!

Links: Um dia na romântica Aveiro Diverlanhoso: o maior parque de aventura da Península Ibérica O que fazer no Porto Uma viagem para o centro e norte de Portugal

roteiros inspiradores

7


dicas

Thalita Rebouças

e sua adorada

Lisboa por Renata Araújo

A

escritora Thalita Rebouças é tão apaixonada por Lisboa que comprou um apartamento na cidade. Em cartaz com o musical Tudo por um Pop Star, (baseado no livro de mesmo nome) que teve temporada prorrogada devido ao sucesso e está em turnê pelo Brasil, a escritora, ídolo dos adolescentes, se prepara para lançar dois novos livros na Bienal do Livro no Rio; o primeiro infantil: Por que só as princesas se dão bem? e a continuação de Ela Disse, Ele Disse, ambos pela Editora Rocco. Thalita nos conta seus lugares preferidos em Lisboa.

Rua da Bica – Tem que ir! De dia, pra turistar e tirar fotos no bondinho que é um dos mais antigos de Lisboa, e à noite para beber e ver gente interessante. Descendo a Rua da Bica, você vai ver à esquerda uma escadaria. Desça até a Rua Nova do Carvalho, que já foi uma zona de prostituição de Lisboa, com bares que nasceram para atrair os marinheiros que desembarcavam no cais. Hoje é uma rua cheia de boites/bares/lounges com decoração cool, shows burlescos... Tudo meio vintage, meio modernoso, é pra lá que o povo descolado de Lisboa vai depois que os bares do Bairro Alto (que eu recomendo muitíssimo, pois) fecham, por volta de duas da manhã. A proposta é ir de bar em bar, entrar em um, tomar uns copos e ir pra outro, numa espécie de baratona.

Vista de Lisboa

8

Thalita no elétrico da Rua da Bica - um dos seus lugares preferidos

a sua viagem


dicas Maria Caxuxa – R. da Barroca, 6 - É o bar mais conhecido (e muvucado) do Bairro Alto. Gosto do Caxuxa porque tem uma decoração inusitada, meio sala dos amigos. Começa a animar depois de 0h, 0h30, mas se chegar cedo, recomendo arrumar uma mesinha e ficar bebendo umas imperiais (os chopes de lá) enquanto observam a fauna local. Quando lotar e ficar insuportável, a melhor coisa a fazer é andar sem rumo pelas ruas do Bairro Alto, que ficam apinhadas de gente.

A Rua da Bica é hoje é uma rua cheia de boites/bares/ lounges com decoração cool, shows burlescos... Tudo meio vintage, meio modernoso, é pra lá que

Terraço do hotel Bairro Alto – Vale muito a pena subir para tomar um café e babar com a vista linda. Recomendo ir no fim da tarde, pra ver Lisboa anoitecer lá de cima. É cena de cinema. Mesas com poltronas confortáveis, bebidas boas, sanduichinhos gostosinhos. Mirantes – Recomendo o de São Pedro d’ Al-

cântara e do Adamastor. Lindos. Do de São Pedro se vê o casario antigo de Lisboa e o Castelo de São Jorge, que vale uma visita se-

o povo descolado de Lisboa vai depois que os bares do Bairro Alto (que eu recomendo muitíssimo, pois) fecham, por volta de duas da manhã.

Vista do Terraço do Hotel Bairro alto e o castelo de São Jorge ao fundo

guida de um passeio pelas ruas da Alfama depois. No do Adamastor, vista para o Tejo e para a ponte 25 de Abril, uma réplica da de São Francisco.

Pap’Açorda – é o meu restaurante pre-

ferido. O meu prato é arroz de tomate com croquetes de carne. Melhor fazer reserva. Vive lotado: 213 464 811 PELAMORDEDEUS: é preciso guardar barriga para a mousse de chocolate. Vem numa tigela enorme, servida com uma colher imensa. É de chorar. Se quiser pedir uma porção de morangos para acompanhar… melhor ainda. Vista do rio Tejo

Mais sobre Lisboa: Os melhores hotéis do Bairro Alto O café mais antigo do Chiado Onde comprar na Espanha e em Portugal

roteiros inspiradores

9


entrevista

Helena Gonçalves por Flavia Mariano e Renata Araújo

Chegar a um país e falar o mesmo idioma é um aspecto que leva muitos turistas brasileiros a escolherem Portugal como destino. Mas este não é o único atrativo, o país tem muito mais a oferecer. Por isso, entrevistamos a Diretora Executiva da Associação de Turismo Porto e Norte, Helena Gonçalves. Ela fala sobre as atrações da região e dá dicas para quem deseja fazer um roteiro pelo país. A SUA VIAGEM – Quais os pontos altos da viagem para o Porto? Quem visita o Porto e Norte experimenta na alma o mais português dos sentimentos: a Saudade! Existem milhares de razões pelas quais o Porto e Norte devem ser visitados, entre elas: • 4 qualificações da UNESCO – Património da Humanidade: Centro Historico do Porto, Centro Histórico de Guimarães; Vale do Douro e o Vale do Côa; • Origem do mundialmente famoso Vinho do Porto • A inigualável gastronomia e vinhos; • Relação preço-qualidade; • A eleição do Porto como melhor destino europeu em 2012.

A SUA VIAGEM – Qual a melhor época para ir ao Porto? Com 3.000 horas de sol por ano, o Porto é um destino privilegiado para visitar em qualquer altura do ano. No entanto, se tiver de escolher uma época, aconselhamos a altura das vindimas, setembro e Outubro. Junho também é um mês privilegiado para visitar o Porto, já que vai encontrar uma cidade que vibra a todas as horas. É em Junho que acontece a maior de todas as festas populares, o São João.

10

a sua viagem

A SUA VIAGEM – Os brasileiros já representam

um número significativo de turistas? Quantos foram no ultimo ano? Em 2012 o número de dormidas de brasileiros no Porto e Norte de Portugal foi de 225.564, posicionando-se no 3º lugar do TOP 10 dos mercados internacionais para o Destino.

A SUA VIAGEM – O que faz mais sucesso entre os brasileiros?

O património histórico, o vinho do Porto, as caves, a gastronomia e os vinhos. Também não resistem à oportunidade de fazer compras: artesanato, roupa, sapatos, produtos de decoração, etc. Os brasileiros descobrem a história e muitas vezes as suas raízes através das visitas que fazem ao Porto e Norte de Portugal. Não esquecendo também o vale do Douro, com a sua paisagem única e as suas quintas, que criam um sentimento único em quem o visita e fazem parte das visitas preferidas do turista brasileiro.

A SUA VIAGEM – Porque o BRASILEIRO deve ir

ao Porto?

Uma visita a Portugal não se completa sem conhecer o Porto, cidade que deu o nome a Portugal. Quem quer conhecer as raízes deste país, a sua história, tem de visitar o Porto e Norte de Portugal. O Porto e Norte é, sem dúvida a essência de Portugal!


dicas

Quem não gosta de um bom hotel?

The Surrey, Nova Iorque

Phoenicia Hotel, Beirute

Nós experimentamos quatro hotéis de luxo e mostramos pra vocês por Flavia Mariano e Renata Araújo

São inúmeros os hotéis de luxo mundo afora. Tivemos a chance de conhecer alguns paraísos urbanos este ano e é com muito prazer que dividimos nossas impressões com vocês. 1. The Surrey - Nova Iorque Situado no bairro mais elegante de Nova Iorque, o Upper East Side, o Surrey, aberto há apenas três anos, já se tornou referência na categoria luxo. No quarteirão do Central Park, na Rua 76th, o hotel está colado à Madison Avenue, uma das mais importantes avenidas da cidade, cercado de lojas de grifes e dos museus mais importantes de NY, como Guggenheim e Metropolitan. O Surrey ainda tem o Cafe Bouloud, do chef francês Daniel Bouloud e um simpático bar, aberto até meia noite, ideal para um drinque antes ou depois do jantar. 2. Grand Hyatt Tokyo Em uma cidade tão cosmopolita como Tokyo, o que não faltam são bons hotéis. Mas o Grand Hyatt sem dúvida se destaca no meio dos elegantes arranha céus da capital japonesa. Situado no internacional bairro de Roppongi Hills, o hotel não poderia ter melhor localização; está cercado de bons restaurantes e bares que ficam abertos até tarde, museus e sensacionais lojas de departamentos japonesas. E nem é preciso sair

Grand Hyatt Tokyo, Tóquio

Four Seasons, Istambul

do Grand Hyatt para comer bem, já que o hotel conta com DEZ excelentes restaurantes: sushi, japonês, francês, italiano, doceria e por aí vai. 3. O Four Seasons - Istambul O Four seasons Bosphorus fica em um antigo palácio otomano e tem uma localização privilegiada em Istambul. O hotel fica no bairro de Besiktas e oferece luxo com paisagens lindas da cidade. O charmoso pátio externo do Four Seasons é ideal para tomar uma taça de vinho enquanto você admira o Bósforus. Outro ponto alto é ver a silhueta das mesquistas em Sultanhamet ao longe. Para quem quiser jantar no hotel o restaurante Acqua oferece o melhor da gastronomia. Prepare-se para o café da manhã completo, saboroso e surpreendente. 4. Phoenicia Hotel - Beirute O Phoenicia hotel mistura luxo e história com uma localização perfeita para quem visita Beirute. Diante do famoso Corniche o hotel impressiona com a paisagem externa e encanta com a decoração impecável. O café da manhã é o ponto alto. Delícias locais que fazem você querer ficar ali por horas. O atendimento exclusivo também merece comentários.Os funcionários, sempre discretos, parecem adivinhar os seus desejos.

roteiros inspiradores

11


pelo mundo

Líbano

Pense em ruínas romanas muito bem conservadas, estações de esqui, praias de cores que parecem uma pintura e uma culinária de deixar saudade. Tudo reunido em um único país. Assim é o Líbano. 

por Flavia Mariano

O

país tem pouco mais de  10.000 km2, mas é o suficiente para oferecer belezas naturais surpreendentes, além de um povo simpático. 

Beirute, a capital, já foi considerada a Paris do Oriente Médio e oferece uma vida noturna agitada. A cidade é segura e fácil de ser descoberta. Em um dia você consegue conhecer mesquitas, igrejas, souks entre outras atrações.

Para visitar o país você pode usar Beirute como base. Na cidade você encontra uma ótima estrutura hoteleira. Pode escolher um hotel mais acessível ou algum que ofereça o mais puro luxo como o Phoenicia que faz parte da história da cidade.

12

a sua viagem

Apesar dos brasileiros ainda não terem o Líbano como roteiro de turismo, este pais já fincou raízes no Brasil. Para virar destino dos turistas brasileiros, várias ações estão sendo feitas. Instituições como a Câmara do comércio Brasil-Líbano buscam caminhos para

Os famosos Cedros do Líbano durante o inverno


Baalbek, Harissa, Floresta dos Cedros, entre outros locais. Não deixe a culinária passar despercebida, se é que isso é possível. Pela grande quantidade de libaneses no Brasil, a comida já nos é bastante familiar, mas, no Líbano, elas parecem ter um sabor espetacular. Prepare-se para os melhores Hummus da sua vida e outros pratos que vão fazer a sua viagem muito mais especial. Praia de águas cristalinas com pedras no lugar da areia

que o turismo cresça e mais pessoas vivenciem a experiência de estar em um país tão bonito e surpreendente. Por ser um país pequeno, o Líbano oferece a vantagem ao turista de ficar hospedado em um único local. Os passeios para desbravar os arredores podem ser feitos a partir de Beirute, contratando uma empresa ou um motorista local. Você pode fazer um tour por dia para visitar os destinos mais famosos do país como Biblos, Gruta de Jeita,

Para ajudar você a começar a planejar a sua viagem pelo Líbano ou conhecer um pouco mais o país através de fotos, clique abaixo em um dos links: Relógio Rolex Baalbec Cedros Phoenicia Hotel

Foram parceiros dos blogs Viagem para Mulheres e do You Must Go! em 2013

Seja um parceiro ou anunciante da Revista A sua Viagem . roteiros inspiradores Entre em contato: contato@asuaviagem.com

13


pelo mundo

Kinosaki Onsen A cidade das águas termais no Japão por Flavia Mariano

Q

uando eu estava planejando a minha viagem para o Japão, soube que para conhecer o país, de verdade, deve-se ir para o interior.

Com isto em mente, coloquei no roteiro o circuito tradicional de turismo pelo país, tendo como base Tóquio e Quioto e fui em busca de acrescentar uma experiência genuína. Foi quando descobri Kinosaki Onsen.    Nosso trem saiu de Quioto pela manhã, bem cedo, e foi ficando vazio até não sobrar quase ninguém. Chegamos a Kinosaki Onsen antes do meio-dia e as ruas estavam desertas. Pensamos que não tínhamos feito uma boa escolha, mas logo chegamos ao hyokan, hospedagem tradicional, e

Legenda xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

14

a sua viagem

fomos informados de que o movimento nas ruas e nos onsens começaria mais tarde. Confiamos. Kinosaki onsen é uma pequena cidade de turismo local. Os próprios japoneses são os turistas que saem de suas cidades para fazerem a peregrinação pelos onsens que são as águas termais. Existem vários, mas os mais famosos são sete, com água de temperaturas de, em média, 45 graus. O mais interessante da experiência é todo o ritual de percorrer os sete onsens. Você chega ao seu ryokan (hospedagem tradicional), recebe uma yukata (vestimenta tradicional) e uma sacola ou cesta com alguns itens que você irá precisar durante a peregrinação. A grande novidade fica por conta dos chinelos de madeira. Com o traje


alugar uma bicicleta e descobrir a pequena cidade é uma experiência única. completo, yukata e chinelos, os turistas invadem as ruas. Crianças, jovens, idosos, mulheres, homens, todos se misturam cada qual com a cor da yukata do seu ryokan. A escolha de quais e quantos onsens visitar é sua. Você decide quanto tempo quer ficar em cada um deles. Ao chegar ao ryokan você recebe um voucher que permite que você visite todas as casas de banho. Se ficar hospedado por uma noite, terá um voucher para ser utilizado por 24 horas. Do contrário, você pode pagar individualmente e visitar apenas os que tiver interesse.

cama - ryokan

Cada onsen é de uma maneira, mas no geral, são como pequenas piscinas. Algumas internas e outras externas. Se você já está animado com a possibilidade de visitar Kinosaki onsen, é bom saber do grande detalhe: toma-se banho nu. É proibido até mesmo usar peças íntimas como calcinha, cueca ou até mesmo biquini. Mulheres e homens tomam os banhos separados. Para mim, foi difícil tirar a roupa pela primeira vez diante de mulheres de cultura completamente diferente da minha. Porém, depois da primeira vez, eu logo entendi que era algo natural e ninguém ficava me olhando. Há um vestiário para que você tire a roupa e deixe seus pertences. A partir dai, é você, sua chave e uma pequena toalha de rosto. Primeiro você toma um banho gelado em uma das duchas ou mangueiras e só depois entra na piscina quente. Muito quente. Uma pessoa que não esteja acostumada, como era o meu caso, provavelmente não conseguirá ficar mais do que 3 a 5 minutos. Cada onsen tem seu horário de funcionamento, fique atento a este detalhe caso você tenha algum especial que queira visitar. Para saber mais sobre como é um banho em uma terma em Kinosaki onsen, clique no link ao lado: No fim do dia você estará bastante relaxado. Por isso, opte pelo jantar dentro do quarto. Muitos ryokans já oferecem este serviço quando você faz a reserva.  

roupão - yukata

 Se tiver mais um dia por Kinosaki, ou mesmo algumas horas e já tiver visitado todos os onsens, alugue uma bicicleta e vá desbravar os arredores da cidade. Vá em direção à praia. No caminho, compre algumas puãs de caranguejos gigantes e faça um piquenique na beira da praia. Dois dias por aqui é o suficiente para você aproveitar a cidade. Eu cheguei à cidade por volta do meiodia saindo de Quioto e fui embora no dia seguinte depois das 4 da tarde com destino a Tóquio. Se você comprou o JR pass para vir para o Japão, o passe ilimitado que dá direito a andar de trem por todo país, ele pode ser usado para chegar até Kinosaki. 

Se você está indo para o Japão comece a planejar a sua viagem aqui: Kyoto Momoyama Kinosaki Onsen Trem bala no Japão JR pass

roteiros inspiradores

15


pelo mundo

Jumby Bay

Como alugar uma casa no paraíso por Renata Araújo

Uma das mansões que podem ser alugadas

J

á pensou em alugar uma casa de veraneio numa praia paradisíaca? Pois é exatamente isso que o condomínio Jumby Bay oferece, na ilha de Antígua, no Caribe. Uma ilha de recife de corais, com areia fofa e branca e mar azul turqueza, conquistada pelos ingleses em 1632. O nome jumbie quer dizer espírito brincalhão, o que define bem a população da ilha até hoje. Tive a chance de passar dias maravilhosos em Jumby Bay onde não há praias lotadas, nem vendedores ambulantes, ou mesmo carros, surfistas e jet skis. Um refúgio do caos urbano ao qual estamos acostumados; o lugar ideal para namorar, curtir a natureza e a a vida ao ar livre, relaxar e descansar.

16

a sua viagem

Numa área de 3 mil acres, há 40 quartos para se hospedar - onde eu fiquei - (gestionada pelo Rosewood Resorts) que custam cerca de U$1.000 por noite e cerca de 50 casas para alugar - que variam de U$3.000 a U$12.500 por dia ou comprar, que variam de U$5 a U$30 milhões de dólares. São verdadeiras mansões de até oito quartos e há para todos os gostos. Sim, coisa de milionário, mas sonhar não custa nada, não é mesmo? 250 funcionários que moram da ilha principal de Antígua, chegam todos os dias de ferry boat para trabalhar e voltam para suas casas à noite, quando apenas os moradores da ilha - donos de algumas das casas - e um pequeno staff permanece a postos.


O resort é tão seguro que os quartos não tem chaves, apenas um “por favor não perturbe” pendurado na porta, além de bicicletas à disposição para que os hóspedes possam circular pelo imenso terreno. O mais interessante é que também não é preciso trancar a bicicleta, você pode chegar para tomar café com uma e pegar outra na hora de ir embora. E não é que o esquema funciona? Há casas literalmente na praia, outras no alto da montanha, com cara de fazenda, piscinas de tamanhos variados, além de sala de jogos, adega, bibiloteca, cozinhas super modernas e até quadras de tênis. A decoração também varia, mas é de muito bom gosto e com toques caribenhos, com trabalhos de artistas locais. A maioria dos hóspedes que alugam as casas de Jumby Bay são empresários, banqueiros, escritores, profissionais da moda e artistas, mas os nomes não podem ser revelados pelo staff. (Bem que tentei descobrir!) E eles vem em maior parte dos Estados Unidos, Inglaterra, Itália e Canadá. Geralmente conhecem a ilha ao passar dias como hóspedes (nos quartos). Se encatam tanto pelo lugar, que acabam alugando uma casa nas férias seguintes ou em algum feriado prolongado. É impossível não se apaixonar por Jumby Bay à primeira vista.

As pessoas vem para o Caribe em busca de sol, mar e diversão. Mas em Jumby Bay, elas encontram mais do que isso: senso de privacidade, excelente serviço e oganização e uma experiência única no Caribe.

Quando se aluga uma dessas casas, automaticamente o hóspede tem à disposição um chef e um mordomo particulares, que são capazes de realizar os pedidos mais incomuns, desde cardápio koshner (judaica) à comida sem glúten ou macrobiótica. Além de solicitações bem engraçadas, como café da manhã para o jantar, várias barras de chocolate Hershey ou jujubas sempre repostas 24hs por dia! Em Jumby Bay, nenhum pedido é impossível! A diretora de vendas e marketing do resort, MaryAnne De Matteo confirma “Nosso staff é realmente formidável e não deixa os hóspedes na mão. Outro dia, uma família judaica pediu vinho koshner 36hs antes que eles chegassem. Como não havia no estoque, tivemos que pedir para um integrante da nossa equipe em Nova Iorque comprar e levar para ilha a tempo.”

roteiros inspiradores

17


A paisagem, o serviço e os momentos de paz são tão intensos que o dia passa voando e quando chega a hora de se despedir temos vontade de ficar mais um pouquinho. Mais exótico que isso, só o mordomo ter que se vestir de coelho da páscoa e brincar de “caça aos ovos” com as crianças de uma determinada família. Outro ponto alto da ilha é o paisagismo; belíssimo e muito bem cuidado. Frequentemente vemos os funcionários cuidado dos jardins e das flores. A grama verde bem aparada e o colorido das flores dão um ar ainda mais sedutor à ilha. As crianças e os adolescentes também tem muito o que fazer em Jumby Bay, desde esportes aquáticos, como mergulho, caiaque e windsurf a observar as tartarugas marinhas e as estrelas, no céu absolutamente limpo que cobre a ilha.

Ao fundo, a suíte onde fiquei hospedada

Como diz a expert em Jumby Bay, MaryAnne: “As pessoas vem para o Caribe em busca de sol, mar e diversão. Mas em Jumby Bay, elas encontram mais do que isso: senso de privacidade, excelente serviço e oganização e uma experiência única no Caribe.” O engraçado quando vamos para um lugar isolado desses é que às vezes pode parecer que vamos ficar entediados, sem ter o que fazer por tanto tempo. Mas não se engane, a paisagem, o serviço e os momentos de paz são

A moderna cozinha de uma das casas de aluguel

tão intensos que o dia passa voando e quando chega a hora de se despedir temos vontade de ficar mais um pouquinho. Foi assim que aconteceu comigo e até hoje sinto saudades dos momentos mágicos que passei na ilha.

Leia mais aqui: Cinco hotéis de luxo de frente para o mar Jumby Bay - uma ilha pra chamar de sua Las Ventanas - um hotel de luxo no México

18

a sua viagem


personalidade

Raúl

Balam Seguindo a tradição da família catalã, Raul Balám comanda a cozinha do restaurante Moments, no hotel Mandarin Oriental, em Barcelona por Renata Araújo

A

s lembranças mais fortes que Raul Balam tem de sua infância é dele “brincando” com spaghettis e canelonis feitos de massa fresca, enquanto sua mãe, a renomada chef Carme Ruscadella, cozinhava. Se não estava cozinhando, estava lendo receitas. Não é à toa que hoje Carme soma cinco estrelas no tradicional guia Michelin e Raul já tem a sua própria.

Ainda menino, era mau aluno na escola e os pais deram como castigo, a tarefa de trabalhar na loja da família, um açouge na pequena cidade de San Pau, 50 kms de Barcelona. Pensavam que seria um trabalho pesado e que logo se cansaria e voltaria a se dedicar aos estudos. O que não imaginavam é que ele se adaptaria muito bem. Sempre foi bom em trabalhos manuais e adorou a nova função, ainda mais por ganhar seu próprio dinheiro. Em 1996, a loja fechou e seus pais abriram o restaurante San Pau. Carme Ruscadella virou referência na gastronomia espanhola e Raul, acabou seguindo seus passos. Mas começou trabalhando duro, sem prioridades por ser filho da dona.

Apresentação é importante, mas o sabor é o que prevalece acima de tudo. “Ninguém se lembra de ter comido uma “linda” massa feita pela sua avó, e sim, uma massa “deliciosa”, não é mesmo?”

Fez de tudo um pouco e aprendeu muito, sobretudo que há que ser honesto para se fazer boa comida. Apresentação é importante, mas o sabor é o que prevalece acima de tudo. “Ninguém se lembra de ter comido uma “linda” massa feita pela sua avó, e sim, uma massa “deliciosa”, não é mesmo?” - diz ele. Quatro anos depois, já responsável pelos peixes e frutos do mar do restaurante, precisava ter certeza se era bom mesmo ou se estava ali por ser filho dos donos. Resolveu então se afastar e foi trabalhar durante um verão no restaurante Aklard, outro estrelado, em San Sebastián. Passou ali quase quatro meses e percebeu que se destacava na cozinha e ia trabalhar como se fosse seu próprio

roteiros inspiradores

19


dicas

Os estrangeiros estão nos salvando. Minha clientela é de 40% espanhóis e 60% turistas. Os mais difíceis de agradar são os russos. Em compesação, depois que experimentam nossa comida, ficam encantados.

negócio. Assim, se deu conta que gastronomia era mesmo sua vocação. Voltou a trabalhar no restaurante de San Pau. Nesse meio tempo, surgiram novos projetos, sua mãe abriu um restaurante em Tóquio, ele fez parte da equipe, mas ainda não era sua hora. Mas quando Carme foi chamada para inaugurar o Moments, acabou chamando o filho para comandar a cozinha. Depois de pensar um pouco, aceitou o convite. Carme deixou claro que agora Raúl teria que seguir seus próprios passos e que se não fizesse bem o trabalho, seria dispensado, independente de ser filho dela. “Tive medo, claro, pensando na responsabilidade que teria. Mas agora, quase quatro anos depois, estou muito feliz com o resultado.” Foi a primeira vez que Raúl esteve à frente de uma equipe. Agora, ele comanda trezes profissionais só na cozinha. Já recebeu alguns brasileiros que foram fazer estágio, além de gregos, mexicanos e de outros países. Raul faz uma culinária catalã tradicional com toques contemporâneos. Trabalha com pequenos produtores do seu pueblo, San Pau, que levam os produtos à Barcelona duas vezes por semana. Típico catalão, é muito arraigado às raízes e lembra as receitas de sua bisavó e da maneira como ela cozinhava, com calma e paciência. “Ela ficava na frente do fogão, concentrada, esperando a comida ficar pronta e me ensinou que para cozinhar bem são necessários tempo e amor”.

20

a sua viagem

Moments abriu em plena crise européia. Sobreviveram mas é impossível prever o fututro, já que o país passa por um momento delicado. É claro que estar dentro de um hotel cinco estrelas é uma vantagem. Raúl concorda que os melhores restaurantes gastronômicos de Barcelona estão dentro de hotéis, já que ninguém procura um hotel de luxo apenas para dormir. Além disso, os barceloneses cultivam o hábito de sair para jantar em hotéis, o que ajuda bastante. “Os estrangeiros estão nos salvando. Minha clientela é de 40% espanhóis e 60% turistas. Os mais difíceis de agradar são os russos. Em compesação, depois que experimentam nossa comida, ficam encantados”, diz ele com um sorriso nos lábios. Um ano depois que o restaurante abriu, ganhou uma estrela no renomado guia Michelin. “Não consegui acreditar que aconteceu, senti um orgulho imenso e agradeço a minha equipe que sempre esteve ao meu lado. A lição que tirei é que ser honesto vale a pena. Não podemos baixar a guarda nunca e temos sempre que trabalhar duro.”

Leia mais aqui: Onde comer em Barcelona San Sebastian, a capital da gastronomia espanhola O luxo do hotel Mandarin de Barcelona Onde comer em Madri


a sua viagem Foram parceiros dos blogs Viagem para Mulheres e do You Must Go!

A revista A sua viagem é uma realização dos blogs Viagem para Mulheres e You Must Go! Antes de viajar não deixe de visitar os dois blogs e pegar as dicas das jornalistas Flavia Mariano e Renata Araújo. Quer ser anunciante na revista A sua viagem? Quer fazer parceria com a revista ou com os blogs? Envie um e-mail para contato@asuaviagem.com É leitor e tem dicas e sugestões? Entre em contato com a gente! E que tal seguir os blogs nas redes sociais?

ViagemParaMulheres

ViagemParaMulheres

youmustgoblog

youmustgoblog


Revista A Sua Viagem