Issuu on Google+

Lista G Intenção de Candidatura AAUAv 2011


1

ÍNDICE

Presidência e Multisectorial...........................................................................2 Sector Administrativo.....................................................................................9 Sector Cultural..............................................................................................12 Sector Desportivo.........................................................................................14 Sector de Comunicação e Marketing............................................................17 Sector de Política Educativa e Acção Social..................................................19 Sector dos Núcleos e Empreendorismo.......................................................24 Mesa da Assembleia Geral...........................................................................26 Conselho Fiscal Jurisdição............................................................................27


2

PRESIDÊNCIA

Apresentamos este projecto porque acreditamos que só respeitando todas as suas obrigações, e protegendo de forma leal e altruísta, os estudantes, a Associação Académica conseguirá ganhar o respeito e a confiança de toda a comunidade. Num momento de profundas mudanças socioeconómicas, em particular no Ensino Superior, é imperativo que a representação dos estudantes se faça de uma forma atenta, responsável e consciente. É ainda mais imperativo desenvolver uma postura pró-activa no diálogo com os estudantes e com os seus problemas. Urge, portanto, ter a capacidade de desenvolver no contexto da Associação Académica mecanismos de escuta activa que não só se limitem a observar as preocupações dos estudantes mas a agir em conformidade. O trabalho da Associação Académica não se esgota somente no domínio recreativo. Assumimos por isso o compromisso de construir um projecto com uma visão global, alargando os seus horizontes na defesa dos estudantes nos domínios da Acção Social e da Pedagogia, promovendo de igual modo a ligação ao mercado de trabalho e ao empreendedorismo, a discussão cívica, e o desenvolvimento de actividades que lhes acrescentem valor. Acreditamos ainda que os estudantes da Universidade de Aveiro reúnem preocupações singulares e, como tal, é necessário que também a Associação Académica da Universidade de Aveiro desenvolva políticas singulares.


A Associação Académica conheceu um crescimento estrutural nos 3 últimos anos. O projecto que agora apresentamos, reflecte a necessidade da estrutura da AAUAv se moldar às preocupações dos estudantes e não o oposto. Porque acreditamos que podemos ser o motor destas mudanças indispensáveis. Relacionamento com a UA e SASUA Pela magnitude e importância são dois dos principais parceiros da AAUAv, pretendemos um diálogo construtivo e constante com os vários órgãos. Num momento de crise, de alegada falência do modelo de Estado Social é nosso dever ter a defesa dos direitos e garantias dos estudantes como objectivo e o seu bem-estar social, a sua qualidade de vida como pano de fundo. Atendendo às últimas mudanças na Universidade vamos igualmente ser um elemento próximo quer do Conselho Geral quer do Conselho Pedagógico, para que através de um dialogo justo, coerente e desobrigado se chegue ao melhor para os estudantes. Estruturas estudantis na UA Pela tradição, pela missão, pela experiência, pela dedicação e grande mais valia não nos esquecemos quer da Associação de Antigos Alunos, quer do Conselho Salgado e Salgadíssima Trindade e das múltiplas associações do campus. Todos são parceiros e vão ser uma voz activa para melhorar a vida académica dos estudantes.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


Representação no Encontro Nacional de Direcções Associativas; Anteriormente a AAUAv pautou-se por uma representação responsável, por uma agenda própria e por uma posição forte no associativismo do ensino superior e na construção de políticas predominantemente educativas.

4

É nosso objectivo restabelecer essa posição, construir dinâmicas fortes, intervenções responsáveis, no fundo queremos ser voz activa na construção do futuro do ensino superior português, que tantos temas fortes tem agora. Órgãos Consultivos da AAUAv Depois de um ano de inactividade pretendemos reactivar os Fóruns Discentes, torna-los um meio de discussão e um canal bidireccional para o Conselho Pedagógico da UA. Vamos igualmente potencializar o papel da conferência de núcleos e reunião de estrutura. Sem dúvida que vão ser veículos importantes para a construção da linha estratégica da AAUAv.

Multissectoriais Voluntariado/Bolsa de Colaboradores AAUAv Difundir programas de voluntariado, nomeadamente os que liguem os estudantes da Universidade de Aveiro às instituições presentes nas áreas dos pólos da Universidade de Aveiro, nomeadamente às instituições de solidariedade social.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


Esta é, por inerência, uma das missões da AAUAv: a formação 5 cívica, humana, cultural, desportiva e artística dos estudantes que representa. Acreditamos ser fulcral a criação, quer de uma bolsa de voluntariado, quer de colaboradores que possam trabalhar nesta. 33º Aniversario e Gala do Desporto Não poderia passar despercebido o 33º Aniversário da AAUAv, data a registar para dirigentes e membros. Além de toda a cerimónia solene, entendemos ser vital alargar o evento a toda a comunidade, promovendo para tal um role de actividades diversas para o dia 28 de Junho de 2011. Pretendemos também realizar uma Gala do Desporto Académico, onde vão estar presentes todas os atletas da Universidade, quer federados quer participantes da Taça UA, reconhecendo assim o mérito de todos os que representaram e participaram nas actividades desportivas da AAUAv. Anual Desportivo Criação de uma revista de final de época desportiva, onde é feita uma retrospectiva das actividades desportivas decorridas. Semanas académicas Integra-te Pela dimensão e ambição a integração dos novos estudantes é um projecto fulcral, contudo não nos esquecemos que como Associação maioritariamente sustentada por fundos Governamentais não devemos sustentar excessos em actividades recreativas. É nosso compromisso repensar o modelo funcional, rentabiliza-lo.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


Enterro

6

O evento de maior dimensão da AAUAv, e um dos maiores da cidade, promove o espírito universitário, o convívio entre alunos, as dinâmicas de cada curso. É nosso desejo continuar o bom trabalho dos últimos anos, potencializa-lo, continuar na senda da internacionalização e da variedade nacional. “Memórias de…” Pretendendo marcar factos histórico sociais do país é nosso desejo levar a cabo uma série de conversas com referências em várias áreas, desenvolvendo assim a cultura e até aprofundando conhecimentos dos estudantes, para além de não deixar passar em claro marcos referentes a nossa história. Dia Aberto Uma actividade que vem do passado, pretende dar a conhecer as actividades culturais e desportivas da Universidade, realizada através de parcerias entre a direcção e núcleos. Feito num só dia concentra um grande número de actividades, onde todos podem participar, dando assim um dia diferente aos estudantes. Projecto Aveiro é nosso Temos como ambição dar continuidade a este projecto, promovendo a ligação entre estudantes e o tecido empresarial.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


7

Atendendo ao actual momento económico é importante para todos, tanto estudantes como empresas, que sejam criados benefícios, descontos e vantagens. Vamos continuar a contactar empresas que negoceiem bens e serviços que sejam importantes para os nossos estudantes. Solar Académico Resolvidos os problemas legais pretendemos encontrar soluções de financiamento para a concretização do projecto. Edificar o Solar Académico é um marco porque todos ansiamos. Extensão da Casa do Estudante Torna-se evidente para todos que a AAUAv tem crescido muito nos últimos tempos, hoje em dia a Casa do Estudante não responde às necessidades da estrutura. Pretendemos levar a cabo um projecto de extensão, onde incluímos novos espaços de trabalho, garagens e arquivos. Um projecto para o qual vamos consultar os Núcleos, pois usufruem também eles destes espaços. Projecto de Integração Quando se chega a Universidade os novos estudantes deparam-se com uma nova realidade, um novo modo de vida, assim, é nosso desejo ter um papel activo para amenizar estas dificuldades. Construi-lo em parceria com os diversos membros da comunidade é também um objectivo.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


8

Reforço no Apoio às Escolas Politécnicas Não dizemos apenas que são UA e AAUAv, é nosso dever que deixem de ser vistos como “irmãos pobres” da UA. Aproximar as escolas periféricas e garantir um conjunto básico de regalias para estes estudantes é o nosso objectivo. Falamos de transporte quinzenal das escolas de Águeda e Oliveira de Azeméis para Aveiro. Um trabalho conjunto com a Universidade para garantir uma extensão dos Serviços de acção social, em tudo equivalente aos existentes no campos. Garantir também que o parque informático e bibliográfico a disposição dos alunos nas escolas politécnicas é melhorado. Entendemos ser nosso dever garantir que todas as noites do integra-te os alunos de Águeda e Oliveira de Azeméis tem transporte gratuito para o recinto. Colocar na Agenda da Universidade a construção de um novo pavilhão

Pelo crescimento, pelas actividades e pelas valências é evidente que a Universidade precisa de um novo Pavilhão Desportivo, com capacidade para dar resposta às necessidades dos estudantes e das equipas Universitárias.

PRESIDÊNCIA Gosto de orientar!


SECTOR ADMINISTRATIVO

9

O principal papel do sector administrativo, é zelar por uma boa gestão de toda a estrutura da AAUAv. Para isso continuaremos o trabalho de mandatos anteriores, assim como acompanhar a evolução tecnológica para deste modo conseguirmos satisfazer todos os estudantes em tempo útil. Casa do Estudante Disponibilizar uma área na Casa do Estudante para que os núcleos desportivos e culturais tenham um espaço para as suas reuniões; Conceber uma sala de estudo individual, especialmente durante a época de exames, para que os alunos encontrem na AAUAv um espaço agradável para a realização do mesmo; Estudar a viabilidade de um plano de eficiência energética, de modo a rentabilizar os recursos da Associação Académica, nomeadamente incentivando á utilização dos novos recursos energéticos sustentáveis; Dar especial atenção às pessoas de mobilidade reduzida, minimizando as últimas barreiras arquitectónicas existentes, a fim de facilitar o acesso a todos os espaços da casa; Reforçar o sistema de vigilância existente, nomeadamente ao nível da melhoria dos sistemas de vigilância existentes na Casa do Estudante; Adaptar o conceito de CrossBooking ao Bar do Estudante, servindo especialmente como hobby no horário de abertura da tarde do mesmo;


10 Colocação de uma caixa multibanco na Casa do Estudante, servindo de apoio a toda a comunidade estudantil, em especial ao funcionamento do BE e das novas residências da Universidade de Aveiro. Lojas da Casa do Estudante Abrir uma loja de conveniência e uma loja de cópias nas lojas da Casa do Estudante, com vista à satisfação das necessidades dos residentes da nova residência da Agra do Crasto. Bar do Estudante Colocação de um toldo na área de fumadores do Bar do Estudante, para que a mesma seja passível de utilização em condições meteorológicas adversas; Desenvolver um espaço no Bar do Estudante que seja destinado à colocação de casacos e outros objectos pessoais dos utilizadores do mesmo; Colocar uma máquina de venda de tabaco ao dispor dos utilizadores do Bar do Estudante. Central de Compras/Requisições Realizar uma inventariação de todo o material disponível da AAUAv, de forma a optimizar os recursos da mesma e criar respostas mais céleres aos pedidos dos Núcleos e outras entidades dependentes da Associação Académica;

ADMINISTRATIVO Gosto de organizar!


Implementar uma plataforma de requisições online para requisições de equipamentos da AAUAv. Esta plataforma será usada como mecanismo de interacção entre os Núcleos (ou outras entidades) e o Sector Administrativo e apenas usável para fins de requisição do material desta;

11

Optimizar a Central de Compras de forma a reunir os pedidos dos vários núcleos e assim conseguir preços mais competitivos. Frota Automóvel Criar uma agenda electrónica para tornar a consulta da disponibilidade das carrinhas mais eficaz; Efectuar um contrato com uma gasolineira de modo a criar vantagens para a Associação Académica da Universidade de Aveiro; Efectuar uma actualização do regulamento da frota automóvel; Gerir a frota automóvel através da implementação de um sistema de GPS para facilitar a localização das carrinhas em tempo real, consultar rotas etc. Bar das residências Criar uma sala de estudo, á semelhança das existentes no complexo pedagógico, com a colocação de alguns livros de consulta; Concessionar o Bar das residências de modo a que possam ser servidas refeições, caso a concessão não seja possível, implementar uma máquina de comida inteligente.

ADMINISTRATIVO Gosto de organizar!


SECTOR CULTURAL E RECREATIVO

12

O sector cultural centra-se em promover, de uma forma inovadora, o enriquecimento cultural e cívico dos alunos bem como a sua total integração social em cooperação com os núcleos culturais da UA. Este procura trabalhar directamente com a comunidade estudantil e as entidades em causa, tanto a nível local com a nível internacional. Muito mais que criar a cultura, em tempos de crise, é importante utilizar as oportunidades que já existem e leva-las também aos estudantes. Promover o cinema através de parcerias com o associações locais, como o CineClube, Mercado Negro, Performas, entre outros; Organizar secções de cinema ao ar livre; Promover ciclos de teatro e criar parceria com o Teatro Aveirense; Trabalhar directamente com os núcleos culturais da Universidade de Aveiro, estabelecendo relações de co-dependência entre ambos; Organizar vários workshops ao longo do ano, sobre temas que possam ir ao encontro das necessidades culturais dos alunos; Criar parceria com os museus de aveiro para incentivar os alunos da UA a visitá-los e a ganhar maior gosto pela arte; Organizar semanas temáticas e/ou dias temáticos de diferentes culturas e realidades à nossa, bem como de contextos actuais;


13

Promover actividades de turismo no distrito de aveiro, de forma a promover as actividades já existentes; Organizar arraiais de curso, para além dos famosos arraiais académicos, de forma a ajudar e incentivar os núcleos a obterem receitas próprias; Rentabilizar o espaço do bar do estudante a diversas horas do dia com actividades culturais como o chá das 5, workshops e oficinas criativas, bem como a organização de festas temáticas; Promover a música através da realização de momentos músicais livres em diversos espaços da Universidade de Aveiro, bem como a criação de uma parceria com o departamento de comunicação e arte e associações locais. Manter a realização dos momentos de exposição e concurso, como o COMA, o CODJs e os concertos no auditório do BE; Promover ciclos de conferências e de “À conversas com” sobre assuntos actuais e de interesse para os alunos da universidade.

CULTURAL E RECREATIVO Gosto de conhecer!


14

SECTOR DESPORTIVO

O desporto enquanto componente fundamental de uma formação universitária, não deve ser visto apenas como um processo limitado para aqueles que demonstrem aptidões para a prática desportiva de nível mais elevado. Deve ser concebido como uma prática vocacionada para a formação de todos os estudantes, devendo proporcionar a toda a comunidade universitária hábitos de vida saudáveis bem como ocupação dos seus tempos livres. Por estes motivos, o sector desportivo tem como função principal, acompanhar as actividades e os núcleos desportivos desta Universidade. Os ACD’s têm como principal objectivo a recreação. São um óptimo parceiro para as horas intermináveis de aulas e estudo e tal como acontece no primeiro semestre, queremos também fazer uma semana aberta de ACD´s no segundo semestre, porque existindo novos horários, surgem novas oportunidades de fazer desporto; Tendo em conta a importância e a quantidade de pessoas que move, a Taça UA já tem um lugar de destaque entre os alunos desta universidade, por isso pretendemos melhorar a organização e a divulgação das respectivas actividades desportivas. Um dos pontos essenciais que deve ser visto, é o Inter-Cursos de Futsal, que é a maior competição desportiva da taça UA. Prevê-se também a criação de uma comissão de arbitragem do Inter-Cursos de Futsal que irá ajudar a organização a regular e controlar as nomeações e a ausência dos árbitros durante os jogos da Taça UA;


15

Apoiar as equipas da AAUAv, proporcionando boas condições para a prática desportiva, bem como preparar e acompanhar a recepção a equipas de outras Universidades que se desloquem à Universidade de Aveiro; Convidar outras Associações e/ou equipas para disputar jogos no início de temporada por forma a preparar algumas equipas no sentido de ganhar ânimo e ritmo para o início da temporada; Promover o desporto dentro do campus, através da realização de torneios desportivos (ex: gincana, volta ao campos de bicicleta, peddypaper, etc); Maior contacto e supervisionamento dos núcleos desportivos, tentando perceber as suas necessidades e preocupações de forma a manter viva a sua actividade, dando maior capacidade e oportunidade de serem parte activa na dinamização do desporto da AAUAv; Desenvolver vários cursos no âmbito do desporto, a fim de ter um maior leque de treinadores, árbitros, entre outros, dando oportunidade de participação a toda a comunidade académica. E ainda, formações de traumatologia desportiva e socorrismo. Convidar estudantes que pratiquem desporto de alta competição e estudem ao mesmo tempo, falando da sua opção de vida e a forma como conseguem conjugar os dois lados; Procurar estabelecer novos parceiros e patrocínios para tentar renovar os actuais equipamentos/fatos de treino e apoiando as despesas de representação das nossas equipas; Durante o ano, desafiar os alunos da Universidade de Aveiro a praticar desporto com limitações;

DESPORTIVO Gosto de exercitar!


16

Reactivar e dinamizar as Jornadas na Praia, durante um ou mais dias ao longo do ano, onde os alunos da Universidade de Aveiro se deslocam a este local para praticar vários desportos; Convocar os sectores desportivos e vários responsáveis de núcleos para debater o desporto na universidade e problemas que vão surgindo; Maior empenho na divulgação das actividades dos Núcleos Desportivos, bem como as actividades desportivas dos núcleos de Curso e Associativos; Criar na estrutura da Universidade de Aveiro o estatuto de “Atleta da UA”, de forma a reconhecer o trabalho dos atletas que representam desportivamente a Associação Académica da Universidade de Aveiro.

DESPORTIVO Gosto de exercitar!


17

SECTOR DE COMUNICAÇÃO E MARKETING

Por mais actividades que se desenvolvam, por mais desporto que haja a acontecer, a comunicação é a base de qualquer organização. Perceber o seu público-alvo e entender as suas necessidades é, por isso, fulcral para transmitir correctamente a mensagem. Este é o objectivo deste sector, perceber e repensar toda esta estrutura e construir canais bidireccionais de comunicação.

Utilizar o potencial das redes sociais como canal bidireccional de comunicação, com vista a ouvir e atender as dúvidas dos estudantes; Segmentar os conteúdos das Newsletters (Cultura, Desporto, etc), e assumir o compromisso de lançar pelo menos uma Newsletter a cada duas semanas durante o período lectivo; Dinamizar o Jornal Univercidade, com a criação de uma secção de passatempos, de modo a torná-lo objecto indispensável nos tempos livres do estudante; Formar e recrutar continuamente estudantes para Equipa Editorial do Jornal Univercidade (EEJU), através de workshops, conferências, ou outro tipo de actividades;


18

Atribuir à EEJU a responsabilidade de redigir os conteúdos da Newsletter e do site da AAUAv, de modo a produzir conteúdos de qualidade e de interesse para os estudantes; Criar uma campanha de lançamento do novo portal da AAUAv no campus, de modo a fazer chegar este importante meio de comunicação a todos os estudantes; Estudar a possibilidade de instalar painéis informativos das actividades da direcção e dos núcleos nos locais de maior afluência de estudantes (filas das cantinas, etc); Trabalhar em conjunto com os SASUA de modo a criar uma base de dados online do alojamento certificado.

COMUNICAÇÃO E MARKETING Gosto de comunicar!


SECTOR DE POLÍTICA EDUCATIVA E ACÇÃO SOCIAL

19

As propostas que apresentamos para o Sector da Política Educativa reflectem no seu todo a necessidade de uma Associação flexível, capaz de dar uma resposta adequada às necessidades dos estudantes num momento conturbado. A AAUAv tem agora responsabilidades acrescidas na defesa e na promoção do bem-estar do estudante não se compadecendo com a perda de condições socioeconómicas de todos os estudantes, trabalhando no sentido da promoção das suas condições. Finalmente, as questões relativas à formação e à pedagogia imperam na preocupação de todos os estudantes, quando as apostas vão no sentido da criação de uma Universidade abrangente e onde o desenvolvimento de competências extravasam a sala de aula. Sem dúvida, a concretização do Processo de Bolonha, mobilidade e outros processos conexos irão ser o enfoque prioritário deste Sector. Pedagogia Acompanhamento da AAUAv aos representantes dos estudantes nos conselhos de departamento; Contribuir para a criação dos regulamentos de funcionamento das comissões de curso, nomeadamente no que concerne à representatividade dos estudantes;


Reajuste de Fóruns discentes, de forma a acompanhar os estudantes, nomeadamente fórum pedagógico discente, fórum de residentes e fórum da CPLP. Pretendem-se criar regras de funcionamento para uma melhor concretização das suas missões;

20

Encetar diálogo com a Reitoria no sentido de alargar o âmbito da Academia de Verão para que esta seja aberta aos estudantes da Universidade de Aveiro, não só com vista à melhoria de notas, mas também à frequência de outras formações complementares; Cooperar no desenvolvimento do novo regulamento de estudos de licenciaturas e mestrados da Universidade de Aveiro (RELMUA), promovendo consultas aos estudantes, apelando à sua efectiva implementação e não como mero documento de consulta; Promover a criação de sessões complementares em salas de estudo acompanhado, recorrendo a voluntários da área científica da sessão em questão, com o objectivo de consolidar as bases deficitárias que impedem o processo de aprendizagem dos novos estudantes; Recorrer à plataforma do Conselho Nacional da Juventude, nomeadamente à sua bolsa de formadores, com vista ao complemento das actividades lectivas com outras formações de desenvolvimento de competências, pretendendo assim utilizar a Educação Não-Formal como mecanismo de adopção de novos conhecimentos (workshops, formação de dirigentes/agentes associativos); Continuação do acompanhamento à transição para o Processo de Bolonha, implementando uma conduta que leve à concretização de relatórios complementares do processo pelos olhos dos estudantes; Fomentar o uso do Suplemento ao diploma, informando ao mesmo tempo para as suas mais-valias;

POLÍTICA EDUCATIVA E ACÇÃO SOCIAL Gosto de dinamizar!


21

Incentivar o reconhecimento dos estudantes dos CETs enquanto parte integrante da Universidade de Aveiro, criando um observatório para aferir a realidade em que se insere; Criação do Fórum de Doutoramento, desenvolvendo parceria com a Associação de Bolseiros; UAdoit pretende-se dar voz aos doutorandos no sentido de apresentarem o seu objecto de investigação, num espaço aberto a toda a comunidade, com intenção de partilha de conhecimentos, com vista à valorização do seu trabalho. Acção Social Intervir activamente no processo de atribuição de bolsas, especialmente a nível da orientação e acompanhamento à implementação do novo regime, nunca esquecendo o esclarecimento aos estudantes, desenvolvendo uma postura pró-activa e acérrima na sua defesa; Criação de um fundo para conseguir mais oportunidades para estudantes carenciados, não só com protocolos com empresas potencialmente interessadas mas também com a participação da comunidade académica, usando para tal uma percentagem do lucro do BE. Trabalharemos para recolher o montante equiparado a 20 bolsas de estudo no valor da propina através deste programa; Recolha periódica de bens de primeira necessidade com a ajuda dos núcleos e da comissão de solidariedade da AAUAv, sensibilizando a comunidade académica para os problemas de estudantes em dificuldade. A posterior distribuição será realizada em colaboração com os SASUA;

POLÍTICA EDUCATIVA E ACÇÃO SOCIAL Gosto de dinamizar!


Estabelecer um horário de atendimento com vista à auscultação das preocupações dos estudantes no âmbito da acção social, resultando destes contactos uma maior e melhor acção juntos dos SASUA;

22

Desenvolver o programa “Causa Nossa” que consiste em estabelecer parcerias/relações com famílias das cidades onde existem Pólos da UA, com vista ao acolhimento de estudantes, estreitando laços com as comunidades locais; Potenciar o projecto do “Certificado de Habitabilidade”, recorrendo para tal ao portal da AAUAv tendo em vista a divulgação dos alojamentos certificados e a difusão desta iniciativa; Dinamizar os benefícios dos serviços de saúde dos SASUA, promovendo os protocolos já firmados em prol do bem-estar dos estudantes da Universidade de Aveiro; Divulgar e acompanhar o processo de implementação da Loja do Cidadão Estudante, em estreita colaboração com os Serviços de Acção Social (SASUA); Promover a Linha da Universidade de Aveiro (LUA) como mecanismo de suporte psicológico e emocional aos estudantes da Universidade; Difundir os programas de voluntariado do CUFC, nomeadamente os que liguem os estudantes da Universidade de Aveiro às instituições presentes nas áreas dos pólos da Universidade de Aveiro, nomeadamente as instituições de solidariedade social.

POLÍTICA EDUCATIVA E ACÇÃO SOCIAL Gosto de dinamizar!


23

Mobilidade A Associação Académica deve promover a mobilidade académica como forma de desenvolvimento de competências. Assim criaremos uma plataforma de entendimento entre a AAUAv e a Erasmus Student Network, na preparação da recepção e do envio de estudantes internacionais e outra colaboração que se tenha como necessária com a última; Estabelecer parcerias com organizações associativas europeias, tendo em vista a criação de projectos conjuntos ao abrigo do programa “Youth in Action” na UA, nomeadamente através de workshops, intercâmbios e training courses para alunos da UA;

Desenvolver projectos e atitudes com vista ao aproveitamento de financiamentos europeus em áreas como a formação, a cultura e a ciência).

POLÍTICA EDUCATIVA E ACÇÃO SOCIAL Gosto de dinamizar!


SECTOR DOS NÚCLEOS E EMPREENDORISMO

24

Com o crescimento da AAUAv tornou-se evidente a necessidade de criar um sector que acompanhe o trabalho de todos os Núcleos da AAUAv, melhorando a ligação entre todos estes e a casa-mãe. Acreditamos que os Núcleos, principais elos de ligação à vida diária dos estudantes, precisam de um suporte sólido e eficaz. Decorre daqui a razão para a introdução de um novo sector na nossa intenção de candidatura.

Criar o programa de Coaching para os núcleos com o objectivo de prestar formação contínua aos elementos dos núcleos, não a restringindo apenas a Coordenador e Responsável Financeiro. Este programa visa também o acompanhamento e suporte constante aos núcleos da AAUAv; Promover sinergias internas entre os vários núcleos da AAUAv, e bem assim, entre estes e entidades exteriores que lhes sejam proveitosas; Impulsionar o entendimento e a comunicação eficaz entre a direcção e os núcleos, entre os núcleos e eles próprios, e entre os núcleos e os seus membros. Pretendemos criar uma plataforma de boas práticas entre os organismos da AAUAv; Desenvolver esforços por forma a existir pelo menos um núcleo por cada unidade orgânica da Universidade de Aveiro;


25

Articular a actuação dos Núcleos de Curso e Associativos da Universidade de Aveiro, no que respeita ao contacto com empregadores, no âmbito das Saídas Profissionais, com o Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais, desenvolvendo uma postura pró-activa na procura de programas de estágios e ainda outras iniciativas de integração empresarial; Colaborar e dinamizar a Semana do Emprego, mantendo as boas relações existentes com o Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais da Universidade de Aveiro; Incentivar os Núcleos da AAUAv a recorrer a metodologias criativas por forma a combater a apatia nas suas relações internas e institucionais, organizando para tal iniciativas como workshops e formações; Promover mecanismos para que existam estreitamento de relações entre os vários Núcleos da AAUAv e a Associação de Antigos Alunos da Universidade de Aveiro no sentido de trazer de volta à universidade antigos estudantes com o intuito de partilharem a sua história de sucesso.

NÚCLEOS E EMPREENDORISMO Gosto de inovar!


26

MESA DE ASSEMBLEIA

A Mesa da Assembleia Geral de Alunos é um órgão pertencente à estrutura da AAUAv, cuja missão é dar voz a todos os estudantes da Universidade de Aveiro.

Verificar e supervisionar o cumprimento dos estatutos e regulamentos aplicáveis ao funcionamento dos diversos órgãos; Planificar as eleições para os órgãos sociais e para os núcleos da associação académica, promovendo a marcação de datas do processo eleitoral, disponibilizando atempadamente os cadernos eleitorais, desenvolvendo processos eficazes de divulgação do acto eleitoral e dos seus resultados e assegurando assim, com isenção, o cumprimento dos respectivos regulamentos. Promover as Assembleias Gerais de Alunos, apelando à sua participação Incentivar à criação de grupos de trabalho resultantes das dinâmicas geradas nas Assembleias Gerais de Alunos, mediante o aparecimento de temas pertinentes para a comunidade académica; Fomentar a criação de locais de voto que preservem o sigilo e a integridade do votante.

MESA DE ASSEMBLEIA Gosto de ser ouvido!


27

CONSELHO FISCAL E JURISDIÇÃO

Órgão fiscalizador de toda a actividade exercida na AAUAv a fim de garantir o funcionamento da mesma, conforme as regras pré-estabelecidas.

Fiscalizar e avaliar a actividade desenvolvida pela direcção e pelos núcleos da associação académica; Zelar pela transparência do trabalho exercido pela AAUAv, através da apresentação à comunidade académica de relatórios de execução fiscal do mandato da direcção e dos núcleos; Verificação dos regulamentos administrativo-financeiros da estrutura em conjunto com os respectivos intervenientes, auxiliando assim a direcção na implementação de alterações que se revelem necessárias com base nos resultados do balanço efectuado nessas mesmas reuniões; Acompanhamento e verificação do cumprimento dos estatutos e leis que regem a AAUAv.

CONSELHO FISCAL E JURISDIÇÃO Gosto de transparência!


Manifesto Lista G AAUAv