Issuu on Google+

Rafael Allan Almeida Batalha Rodrigues Exercício de Sistemas de Informações Regionais 1.Qual a importância da TIC para a globalização de um negócio? Utilize exemplos para ilustrar sua resposta. R) Na contemporaneidade os sistemas de informação se tornaram essenciais nos ambientes empresariais, corporativos. Mas para que isso seja possível é importante que o administrador da empresa, assim como os funcionários tenha a compressão dessa importância. Por exemplo, no momento em que o administrador ou gerente de uma empresa precise fechar um grande negócio com outra empresa, ele vai necessitar recorrer aos seus sistemas de informação, principalmente ao sistema gerencial e de tomada de decisões, para ele saber exatamente o que deve fazer. Agora caso ele não saiba utilizar o sistema, como ele saberá agir nesse momento. É difícil dizer, provavelmente ele não tomará a decisão certa. 2. É importante considerar que a TIC e os sistemas de informação podem ser mal administrados e mal aplicados, de forma mesmo a levar ao fracasso tanto tecnológico como administrativo a empresa. Segundo o que foi discutido, cite cinco razões maiores para o sucesso de projetos de SI e cinco razões maiores para o fracasso. Comente. R) Cinco razões para o sucesso: 1. Melhores tomadas de decisões, uma vez que os sistemas vão prover praticamente todas as informações que a empresa precisar; 2. Melhor atendimento aos seus clientes. A empresa provavelmente vai ter algum software que faça o seu relacionamento com os clientes de uma forma mais rápida e eficaz do que manualmente; 3. Melhor gerenciamento de seus recursos humanos. Alguns SI vai disponibilizar contracheque, benefícios, treinamentos, recrutamento, seleção, contração, entre outros módulos para empresa; 4. Integração dos departamentos da organização. Com a implantação de um ERP, por exemplo, as informações da empresa estão integradas; 5. Vantagens competitivas. A empresa pode ter uma página web, que disponibiliza e põem a venda os seus produtos, enquanto as suas concorrentes não a fazem. Cinco razões para o insucesso: 1. Desconhecimento da importância dos SI para a organização;


2. Falta de treinamento dos funcionários; 3. Fobias apresentadas por funcionários no uso do SI; 4. Resistência a mudanças; 5. Incompreensão das informações geradas pelo SI. 3. Por que existem tantas classificações conceituais para os sistemas de informação? Como os papéis que cada um desempenha podem ser integrados nos diferentes sistemas de informação encontrados na realidade? R) Existem muitas classificações conceituais para sistemas de informação, devido à necessidade de atender cada departamento de uma organização, assim como também existe a necessidade de englobar toda uma organização.

Por exemplo, uma empresa precisa de

um software que faça o gerenciamento de seus recursos humanos, precisa de programa que administre seu departamento de vendas. Assim como também precisa de algum sistema que faça com que todos se integrem. Isso é possível com a implantação de um ERP, que nada mais é do que a junção de todos os seus softwares em um único, atendendo todos os níveis da empresa. Embora seja demorada a implantação de um software grande desses, traz muitos benefícios no final. 4. Qual a diferença entre um SI de Gerenciamento da cadeia de fornecimento (SCM) ) e um SI de Gerenciamento do Relacionamento com Clientes? R) Sistema de Gerenciamento da cadeia de fornecimento é um tipo de sistema que ajudam executivos a avaliar pontos fortes e fracos na sua cadeia de fornecimento, ciclo de vida dos processos, auxiliando na tomada de decisões que resultam na redução de custos e aumento da qualidade, entre outros; enquanto o Sistema de Gerenciamento de Relacionamento com clientes é um tipo de sistema que, como o próprio nome diz, vai gerenciar o relacionamento da organização com os seus clientes. 5. Como o uso da Internet pode ajudar uma empresa a conquistar vantagem competitiva estratégica? Dê exemplos para ilustrar sua resposta. R) Primeiramente ela terá um tipo de propaganda online, onde o cliente pode visitar quando achar necessário. Nessa página web provavelmente ela vai divulgar seus produtos, como os clientes podem adquirir os produtos oferecidos por ela. O comércio eletrônico tem se tornado o meio preferencial de compra de muitas pessoas, levando a algumas empresas a venderem a maior parte de seus produtos via internet, a Magazine Luiza é um ótimo exemplo, a loja tem cerca de 60% de suas vendas feitas pela internet. E segundo é que dessa forma ela não precisará pagar tanto para fazer essa “propaganda”. Na televisão ela gastaria valores exorbitantes para divulgar seus produtos e serviços.


6. Considere um sistema de Home Banking de um grande Banco Nacional (Banco do Brasil, por exemplo). Procure descrever esse sistema conforme as informações de que dispõe (e mesmo buscando informações na Internet ou informando-se com alguém de seu relacionamento que utilize tais serviços). (Sugestão: utilizar o modelo apresentado para definição de um sistema de informação que busca explicitar os RECURSOS componentes de um SI, a saber: Recursos de pessoal, de hardware, de software, de redes e recursos de dados. Também descrever o sistema em função das ATIVIDADES que um sistema de Home Banking desempenha, ou seja, identificar as entradas para o sistema (dados de clientes, pessoais e financeiros) seu processo de transformação em produtos de informação. Os dados normalmente são submetidos à atividades de processamento como cálculo, comparação, separação, classificação e resumo. E as saídas do sistema em produtos de informações. Para os clientes (saldos em conta corrente, extratos bancários, transferência de fundos, pagamentos em conta corrente). Para os gerentes (informações tais como taxas de financiamento, aplicações financeiras, margem de financiamento por cliente...).

R.: Tomando o sistema de Home Banking do Banco do Brasil como exemplo. Esse sistema dispõe para seus clientes online uma série de informações no que diz respeito a sua conta, crédito, cartões, investimentos, seguros, previdência, entre outros serviços. O BankLine do Banco do Brasil é um sistema web em que os seus clientes tem acesso a praticamente todos os serviços que o banco oferece para seus clientes. Como todo sistema, ele apresenta uma equipe que o mantém atualizado, provavelmente os analistas de sistemas do Banco. Existe um grande servidor ou vários servidores que armazenam as operações que todos os clientes utilizam: transferência, por exemplo. Para o banco apresentar essa possibilidade para seus clientes é óbvio que ele faz uso do que tem de mais avanço em hardware, já que o banco apresenta um elevado número de clientes que usam esse serviço. Com relação às atividades que o serviço de home banking do banco desempenha estão a consulta de saldos de sua conta corrente ou poupança, faturas do cartão de crédito, seguros, investimentos e previdência, entre outros serviços. Lógico que para ter acesso a essas informações, o cliente necessita fazer o login, se já estiver cadastrado. Caso contrário pode se cadastrar e ter acesso a esses recursos. No momento que o cliente faz o login usa a sua agência, número de sua conta e senha de acesso. Uma vez logado no sistema, por exemplo, para ter acesso ao extrato da sua fatura de cartão de crédito, basta que o cliente digite o número do cartão. O cliente realiza uma entrada de dados para o sistema e tem no monitor a fatura detalhada o seu cartão, ocorrendo nesse momento uma geração de informação. Existe


também a possibilidade do cliente ver o que resta a ser lançado nas próximas faturas do seu cartão. Este é apenas um exemplo. Existem outros. Um exemplo que exemplifica muito bem um processamento de cálculos é uma transferência. O cliente pode transferir de sua conta bancária para outra conta, nesse momento o valor transferido será automaticamente descontado da conta do cliente. Se o cliente verificar o saldo de sua conta, vai visualizá-lo já atualizado. Estudo de Caso 3, da apostila Caso 3 – Sistemas Especialistas simplificam a vida dos fabricantes de veículos

Questões para discussão 1) Que vantagens um fabricante automotivo, que use o Microcat tem sobre um que desenvolva e mantenha seu próprio catálogo de peças eletrônico? R.: Centenas de peças de percorrer o seu negócio a cada dia. Quanto mais eficientemente essas partes são processadas, o mais rentável a sua empresa torna-se. O ritmo desse movimento é impulsionado pela exatidão dos dados de peças. Puxando as informações corretas ao alcance de sua equipe em tempo real, você pode ter certeza que a parte direita vai para o lugar certo, mais rápido e mais eficiente. Os processos são simplificados, a velocidade aumenta, os erros são minimizados e, finalmente, o desempenho do negócio chega a novas alturas. Isso ocorre em grande parte A Infomedia trabalha junto ao fabricante para desenvolver um sistema sob medida para catalogar as peças automotivas. Por exemplo, no caso de um fabricante europeu, os detalhes de mais de 500 mil peças e 19,5 milhões de veículos são armazenados e processados no Microcat. Dessa forma o fabricante vai encontrar praticante todas as informações de que precisa, inclusive informações de clientes, disponibilidade de estoques, preços e outros dados de negócios, para desempenhar o seu trabalho de forma satisfatória. 2) Que tipos de produtos poderiam ser incluídos para melhorar o Microcat? Se você fosse o dono do Microcat, que ramo você perseguiria em seguida? R.: Já que o Microcat permite identificar um veículo e suas peças associadas, ele poderia ser utilizado também para outros produtos como motos, bicicletas, refrigeradores, aparelhos de televisão, entre outros. Se eu fosse o dono do Microcat, perseguiria em seguida aos carros, todos os citados acima, por que acho que além de ser rentável para os fabricantes, seria também rentável para os desenvolvedores do software.

Questões para análise crítica 3) O Microcat é um sistema especialista porque inclui conhecimento, lógica, algoritmos e regras de interpretação de especialistas humanos. Como a implementação dessa ferramenta afeta o trabalho dos especialistas humanos que ajudaram a projetá-lo?


R.: Como o sistema especialista vai ser dotado de inteligência, no momento em que surgir qualquer problema relacionado ao sistema, vai ser complicado entender o motivo de tal problema. É como se o desenvolvedor tivesse que evoluir mais ainda a sua forma de pensar em projetar o sistema. 4) Como o Microcat permite que os fabricantes automotivos sejam mais eficientes e eficazes? R.: Como o Microcat é desenvolvido sob medida para cada fabricante, então ele possibilita que o fabricante tenha de forma rápida ao alcance de sua equipe, informações necessárias para identificar tarefas de reparos e identificar e requisitar as peças e fluidos respectivos. Os processos são simplificados, a velocidade aumenta, os erros são minimizados e, finalmente, o desempenho do negócio chega a novas alturas. O que também chama atenção nesse sistema é que ele permite identificar um veículo e suas peças associadas. Além claro de sua constante atualização.


exercicio