Page 1

4 Outubro/ 2010

As nossas negociações salariais de 2010

N

o nosso jornal anterior, convocamos a Assembléia Geral Extraordinária que foi realizada na sede do Sindicato, no dia 30/07/2010, com os trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas e trabalhadores das Indústrias do Material Plástico, quando foi aprovada a pauta reivindicatória para renovação das Convenções Coletivas de Trabalho para o período de Setembro/2010 a Agosto/2011. Como em todos os anos, nessa assembléia nossa Diretoria informa quais as nossas perdas salariais em decorrência da inflação, qual a situação econômica e financeira das empresas da categoria, (as quais sempre são divulgadas como ótimas, exceto em época de negociação salarial), quais as expectativas de sucesso

das negociações, todas as fases da campanha, desde o encaminhamento da pauta reivindicatória aos Sindicatos Patronais, até as assinaturas das Convenções, o que ocorre somente quando se atinge os patamares fixados pela Assembléia dos Trabalhadores. Desde 1997, não existe lei alguma que garanta sequer a reposição do índice de inflação anual nos salários. A inflação divulgada pelo Governo para o período de Setembro/2009 a Agosto/2010 resultou em apenas 4,28%. Isto, segundo os cálculos do Governo, porque sabemos que tal inflação é bem diferente quando vamos ao supermercado, pagamos aluguel, escolas, luz, telefone, água, etc.. Após exaustivos debates com os Sindicatos Patronais, conseguimos fechar a úl-

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado do Paraná

Reajuste de 6%: Químicos e Plásticos Piso Salarial para empregados com mais de 90 dias: valor de R$ 700,00 (Químicos) e de R$ 660,00 (Plásticos) Participação nos Resultados - PR (Químicos): 30% sobre o salário (limitados entre R$ 250,00 a R$ 1.000,00); Cesta Básica: (Químicos) de R$ 145,00 (podendo descontar R$ 5,00); CESTA BÁSICA (Plástico) R$ 75,00 (podendo descontar até R$ 15,00).

Trabalhadores da Indústria Plástica

set/05 5,01

6,34

30% (160,00 a 320,00)

set/06 2,85

4,00

30% (170,00 a 340,00)

Salário mínimo Piso do Cesta R$ do Governo Sindicato Reajuste % 77,00 300,00 450,00 6,34 85,00 350,00 470,00 4,00

set/07 4,82

6,00

30% (204,00 a 510,00)

95,00

380,00

510,00

6,00

50,00

480,00

set/08 7,15

8,50

30% (222,00 a 554,00)

110,00

415,00

554,00

8,50

57,50

530,20

Set/09 4,44

6,00

30% (236,00 a 630,00)

125,00

465,00

630,00

5,75

65,00

590,00

set/10 4,28

6,00

510,00

700,00

6,00

75,00

660,00

Total

42,91%

30% ( 250,00 a 1.000,00) 145,00 107%

96,15%

66,66%

42,57%

66,66%

65%

I.N.P.C.% Reajuste %

32,11%

Abono/P.R. - R$

Ano II Nº 06

tima negociação somente em 07/10/2010, com os seguintes resultados a serem aplicados retroativamente a Setembro/2010:

Trabalhadores das Indústrias Químicas Data

Outubro / 2010

Cesta %

Piso do Sindicato

45,00

415,00

50,00

440,00

Campeonato de Futebol Society STIQFEPAR 2010 O 1º Campeonato de Futebol Society STIQFEPAR que teve a primeira rodada em 27 de junho de 2010 segue em frente com jogos sempre aos domingos na Sede Campestre de Araucária. Participam apenas equipes formadas por funcionários que tenham vínculo empregatício nas categorias representadas pelo sindicato: químicas, farmacêuticas, plásticas e adubos. O encerramento está previsto para o dia 05 de dezembro de 2010. Venha prestigiar nossos atletas na sede social localizada na Rua Vitório Sfendrych, n. 500 ,Bairro Birigui – Araucária, próxima ao Portal Polonês. Para mais informações, fone: (41) 3552-6215.

Vitória em uma das negociações em separado Com luta e dedicação trabalhadores e trabalhadoras da Faurecia conseguem 8% de reajuste e R$ 2 mil de abono. Vamos em frente, a luta vale a pena, ressalta Francisco Sobrinho Vice-presidente do Sindicato.

Já fui analfabeto político, e você? Estamos vivendo um momento de decisão eleitoral em que o nosso voto dirá sim ou não aos avanços sociais que a classe trabalhadora vem conquistando e que são históricos na luta pelos direitos que precisamos levar em frente, sob o risco de sofrermos um retrocesso, de perdermos vitórias que ainda precisamos consolidar para que sejam incorporadas definitivamente à vida de nossas famílias. Leia no encarte, a carta preparada para esta edição pelo presidente Donizal Lopes

STIQFEPAR acompanha outras negociações em separado Nas empresas em que os trabalhadores estão reivindicando melhores condições de trabalho ou um índice de reajuste salarial maior do que os 6% do salário base, estão ocorrendo negociações em separado em relação à maioria das outras empresas que assinaram o acordo coletivo. Nesses casos, ocorrem situações particulares que são consideradas normais dentro do processo de entendimento entre empresas e trabalhadores levando em conta a realida-

de de cada empresa. O STIQFEPAR, da mesma forma em que se empenhou para a definição da Convenção Coletiva de Trabalho, também atua nessas situações orientando e representando seus associados na busca do melhor resultado que possa satisfazer as reivindicações dos trabalhadores. Atualmente estão em curso negociações em separado nas seguintes empresas: Dixie Toga, Taurus, Faurecia do Brasil, BD, Inergy (foto), Infit e Facilit.

Leia mais sobre negociações na matéria sobre a Convenção Coletiva de Trabalho 2010, na página 4


2 Outubro / 2010

Outubro / 2010

Cidadania

Atletismo

Esgrima

Basquete

Projeto da Vila Olímpica do Paraná é aprovado pelo Ministério do Esporte Com base na Lei 11.438/06 regulamentada pelo Decreto nº 6.180/07, o Paraná está ganhando um grande projeto de educação desportiva que irá contribuir decisivamente para ampliar os espaços de cidadania e preparar as novas gerações para as Olimpíadas de 2016

A

proposta para a construção de um grande complexo de formação de atletas olímpicos e de caráter educacional no Paraná acaba de ter a aprovação do Ministério do Esporte com base na Lei de Incentivo ao Esporte. O Centro Infanto-Juvenil de Formação de Atletas Olímpicos do Paraná, iniciativa do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado do Paraná- STIQFEPAR, é um projeto que contempla uma nova fase na inclusão social através do esporte. Em um terreno de quase 64 mil m², localizado na divisa entre Curitiba e Araucária, o projeto, que vem

sendo chamado de Vila Olímpica, prevê a construção total de quase 11 mil m² entre canchas cobertas de futebol, pista de atletismo, piscina, vestiários , anfiteatro para 400 pessoas e um ginásio coberto com três pavimentos que terá cancha poliesportiva, salas de treinamento e auditório para a realização de eventos com até 3 mil pessoas . Desse total de obras, 3 campos cobertos de futebol society, com vestiários, salão social para eventos e escritórios, que totalizam quase 5 mil m², já estão prontos e atendem aos associados do STIQFEPAR e à população em geral, com escolinhas de futebol e com eventos esportivos.

A Vila Olímpica do Paraná deverá atender diretamente em torno de mil pessoas entre crianças de 0 a 12 anos, jovens até18 anos com programas de iniciação esportiva, treinamento e formação de atletas de alto nível e também, adultos de 18 a 59 anos e idosos a partir de 60 anos com programas de recreação e complementação desportiva. A Vila Olímpica do Paraná contempla também projetos para pessoas com deficiências físicas, a formação e o treinamento de atletas paraolímpicos. O público a ser atendido indiretamente pela Vila Olímpica do Paraná está estimado em cerca de 5 mil pessoas de todas as idades.

A VILA OLÍMPICA DO PARANÁ é como será conhecido o Centro Infanto-Juvenil de Formação de Atletas Olímpicos do Paraná. Projeto de modalidade de participação, pretende, inicialmente, a construção de um centro esportivo contendo um ginásio poliesportivo, visando adequações para depósito de materiais, vestiários e sanitários, academia de musculação, administração, informática, dança e lutas marciais. Será também um espaço para o treinamento de para-atletas nas mais variadas faixas etárias. A VILA OLÍMPICA DO PARANÁ vai promover a iniciação esportiva, a formação e treinamento de atletas de alta perfomance e programas de recreação sócioesportivas para todas as idades.

Futebol de campo / Futebol de cinco

Badminton

Futebol de areia / Futsal Basquete de cadeira de rodas

Boxe

Karatê / Taekwondo

Ciclismo

Tenis de mesa Vôlei / Vôlei de praia Halterofilismo Ginástica rítmica Ginástica artística Yoga Judô e judô para cegos /

Informativo do STIQFEPAR

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado do Paraná Sede: Rua Nunes Machado, 316, centro, CEP: 80250-000, Curitiba|PR - Tel. (41) 32337912 - Fax 32331272 www.quimicospr.com.br - stiqfepar@stiqfepar.com.br

Presidente: Donizal Lopes Vice-presidente: Francisco R. S. Sobrinho Assessor de Diretoria - Adilton de Paula - Elaboração e Textos Arte e Diagramação: Laércio Castro - MTb - GO.0014-IL Contribuição fotográfica: Nélio.. Tiragem: 3000 mil exemplares - Gráfica World Laser Ltda.

Tiro esportivo

Handbol

3


Carta aberta

Carta aberta

Formemos a corrente do bem, da verdade e do melhor caminho para todas as famílias trabalhadoras, para o bem de nosso país que deverá avançar no respeito e na valorização de seus filhos, escolhendo quem está comprometido com sua gente.

Já fui analfabeto político... M

Prezados Companheiros e Companheiras:

uitos dos nossos Associados e Amigos, sabem que sou evangélico, nascido e criado numa igreja pentecostal rígida, na qual seus membros sempre foram ensinados a não se envolver ou discutir política e muito menos se candidatar a cargos políticos. Desde criança, eu achava bonito repetir o jargão popular: “ política é sujeira, tenho nojo de política”. Pensei assim durante décadas, até quando li um trecho da mensagem escrita pelo Dramaturgo e Poeta Bertolt Brecht (1898–1956) que diz: “ O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões

políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais”.

Foi então que entendi que a política em si, não é “coisa suja”. As pessoas começam a fazer política desde quando nascem – o bebê quando chora,está fazendo política, está reivindicando amamentação, colo ou carinho! Em todo o governo, pode ocorrer escândalos e sujeiras,

dependendo de quem elegemos para nos representar e nos governar, principalmente quando não os fiscalizamos. Como presidente do STIQFEPAR, uma entidade que vem trabalhando pelos direitos dos trabalhadores e vem tendo significativa atuação no movimento social de nosso estado e do país, venho propor um instante de reflexão para que possamos tomar a decisão certa nessa hora em que vamos escolher o novo presidente da República do Brasil. Estamos vivendo um momento de decisão eleitoral em que o nosso voto dirá sim ou não aos avanços sociais que a classe trabalhadora vem conquistando e que são históricos na luta pelos direitos que precisamos levar em frente, sob o risco de sofrermos um retrocesso, de perdermos vitórias que ainda precisamos consolidar para que sejam incorporadas definitivamente à vida de nossas famílias. É essencial agora decidir, exercer o voto para que todos possam ter direito a um trabalho digno, com salários que atendam às necessidades de nossas famílias para proporcionar boa educação às novas gerações, com acesso a um atendimento de saúde satisfatório, a um transporte de boa qualidade com tarifas justas e à moradia segura e integrada aos serviços que garantam segurança e qualidade de vida. Precisamos ter bem claro, em nossas mentes e corações, que os benefícios alcançados por nós, com o governo do Presidente

Lula, foram resultados de décadas de lutas contra o egoísmo daqueles que sempre colocaram o lucro em primeiro lugar e exploraram os trabalhadores, mantendo-nos como uma classe de seres humanos sem acesso a inúmeros direitos que hoje são possíveis. Vocês se recordam quando os Presidentes Collor e posteriormente o FHC prometeram elevar o Salário Mínimo de pouco mais de U$ 70,00 (setenta dólares) para os sonhados U$100,00 (cem dólares) mensais ? Ambos não cumpriram o que prometeram, e agora você pode constatar que o Presidente Lula conseguiu elevar o Salário Mínimo para mais de U$300,00 (trezentos dólares), o que ainda está muito abaixo do necessário, mas é bem superior ao valor pretendido pelos ex– presidentes citados.

Se hoje o Brasil é um outro país, é porque lutamos e conquistamos à duras penas essa realidade. É muito importante lembrar que atualmente a classe trabalhadora conta com programas de inclusão social. Que estão apenas resgatando mais de 500 anos de exploração e que precisam continuar, seguir em frente, para que a cidadania vença o atraso e o descaso com o ser humano, coisa que sempre aconteceu em nosso país. Pela primeira vez em nossa história, temos um governo feito por gente como nós, gente que depende única e exclusivamente de sua própria força de trabalho. Gente que precisa de um governo honesto que faça sua parte para eliminar as desigualdades que sempre ocorreram no Brasil. Hoje, mais de 26 milhões de brasileiros saíram da extrema pobreza e podem sonhar com um futuro melhor graças a uma política de valorização do salário mínimo e de programas como o Bolsa Família, que garante renda mínima com as crianças nas escolas e os pais de família aprendendo uma profissão digna.O Brasil está vendo, pela primeira vez nesses 500 e poucos anos, seus filhos mais pobres, como os negros, índios e pardos, tendo a

possibilidade de ingressar na Universidade através do PROUNI - Programa Universidade Para Todos. Programas como o Minha Casa, Minha Vida que está realizando o sonho da casa própria de muita gente. Escolas técnicas e novas universidades públicas estão sendo espalhadas por todo o país. São mais de 240 escolas profissionalizantes e 16 novas universidades. Lembrem-se, no governo anterior, foi criada apenas uma universidade e nada mais. Estes são fatos, são vitórias de um governo feito por trabalhadores e para os trabalhadores. E somente com a continuidade de um governo comprometido com o bem estar de todos os brasileiros, é que teremos mais uma grande vitória de uma luta que está sendo levada em frente: a Redução da Jornada de Trabalho para 40 Horas Semanais. Essa é uma bandeira que vamos continuar empunhando porque sabemos que se as pessoas tiverem mais tempo livre para descansar, viver e se qualificar melhor, haverá mais felicidade, justiça social e, o Brasil vai continuar crescendo em bases seguras.

Não acreditem na corrente do mal que vem usando de armas mesquinhas na tentativa de mudar a decisão de nosso povo.

de de pessoa que respeita a vida, que é mãe, que é avó e que quer trabalhar para o bem comum. Nossa única e verdadeira opção nesse momento, para prevalecer o bem e a verdade, é apoiar a pessoa que está sendo apresentada por um líder que já provou ser o maior de toda nossa história e que verdadeiramente é um lutador da paz e da justiça social, um guerreiro da igualdade e do sonho de fazer um país mais humano e desenvolvido, que é o presidente Lula. Um trabalhador como nós ! Formemos a corrente do bem, da verdade e do melhor caminho para todas as famílias trabalhadoras, para o bem de nosso país que deverá avançar no respeito e na valorização de seus filhos, escolhendo quem está comprometido com sua gente. Vamos votar em DILMA ROUSSEF, uma mulher de fibra, trabalhadora e que já demonstrou ser competente ao exercer diversos cargos importantes, principalmente na condução do mais importante Ministério deste Governo. Vamos deixar para trás, o passado de ódio e rancor e fazer um novo tempo de cidadania, de paz e de fraternidade. Encerrando, quero com muita alegria, apresentar a grande notícia do ano para nós do STIQFEPAR: O Projeto da Vila Olímpica do Paraná que deverá nascer onde é a nossa atual Sede Recreativa. Mais um exemplo do que é possível fazer, tendo um governo sério e comprometido com os trabalhadores. Fraternal abraço!

Precisamos ficar atentos contra a onda de boataria que está tentando criar uma falsa imagem para a nossa candidata Dilma Roussef. Trata-se de uma estratégia criminosa e perigosa que tenta Donizal Lopes colocar dúvidas sobre sua verdadeira personalida- Presidente do STIQFEPAR

Tribuna do Trabalhador - Outubro 2010  

Vitória em uma das negociações em separado. Com luta e dedicação trabalhadores e trabalhadoras da Faurecia conseguem 8% de reajuste e R$ 2 m...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you