Page 1

Dissertando sobre infância e família: uma antologia de textos de autores campossalenses

Manoel Neto de Sousa Rosangela da Mota de Oliveira (organizadores)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Copyright©2013 EEEP Presidente Médici Organização: Manoel Neto de Sousa Rosangela da Mota de Oliveira Colaboração: Maria Arlete da Silva Imagens dos textos e da capa: Site Google Imagens Revisão: Maria Arlete da Silva Projeto Professor Aprendiz: Lucélia Muniz da França

É proibida a reprodução total ou parcial deste e-book, por qualquer meio ou para qualquer fim, sem a autorização prévia, por escrito, dos autores.

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses

Aprendendo a dissertar: uma antologia de textos de autores campossalenses Manoel Neto de Sousa Rosangela da Mota (organizadores)

EEEP Presidente Médici Campos Sales – CE 2013 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Sumário Apresentação ........................................................................................................................................ 4 Adoção de crianças: uma nova onda .................................................................................................... 5 É preciso garantir os direitos da criança ............................................................................................. 6 Erradicação do trabalho infantil e infância feliz ................................................................................. 7 Direitos da criança: conscientizar para prover .................................................................................... 8 Pobreza gera trabalho infantil .............................................................................................................. 9 Respeito à criança .............................................................................................................................. 10 Adoção: ato de amor .......................................................................................................................... 11 Respeito à criança .............................................................................................................................. 12 O respeito à criança ............................................................................................................................ 13 Relações familiares ............................................................................................................................ 14

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Apresentação

Os textos que compõem este livro eletrônico, produzido na formação continuada de professores do Projeto Professor Aprendiz, na área de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), foram escritos por alguns alunos do 3º ano do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional da Escola Estadual de Educação Profissional Presidente Médici, de Campos Sales/CE. Esses alunos estudam no Curso Técnico em Informática e produziram tais textos nas aulas de Língua Portuguesa, que nos foram cedidos pela professora dessa disciplina. Lembramos aos leitores que pouca coisa foi alterada dos originais dos textos, desse modo está garantido o direito autoral de cada texto aos alunos. Apenas os títulos foram acrescidos de acordo com o tema central de cada qual dos textos. O que aparecem aqui são textos dissertativo-argumentativos que tratam de temas atrativos e relevantes, criativos e objetivos, que expressam a prática da escrita rumo à qualificação textual para o Exame Nacional do Ensino Médio. Boa leitura! Os organizadores.

4 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Adoção de crianças: uma nova onda

Sabemos que atualmente há uma nova onda: a de adoção de crianças. O Brasil está passando por um crescente aumento populacional, com boa parte dessa população vivendo em situações precárias, sem a menor condição de criar seus filhos, o que leva suas mães e familiares a deixá-los em instituições de adoção, ou até mesmo abandoná-los nas ruas, à mercê dos perigos. As vantagens de se adotar uma criança são: dar educação,saúde, lazer, infância e condições de vida melhores. Uma das desvantagens é que a criança pode crescer frustrada ou ate mesmo revoltada pelo fato de ser adotada. Uma criança abandonada por seus pais biológicos, quando abandonada e largada na rua, pode se tornar marginal, fator que pode fazer com que ela seja vista como má pela sociedade. Para que a população pare de crescer devemos conscientizá-la, e para que crianças abandonadas não se marginalizem adotemos uma criança, para garantir a ela o direito de ter uma família. Isabela Andrade, 3º A

5 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses É preciso garantir os direitos da criança

Não se desconhece que toda criança tem direitos, que incluem diversão, estudo e alimentação balanceada, ou seja, uma vida saudável; e que esses direitos devem ser cumpridos e respeitados; porém, o que ocorre em parte da realidade não e isso, pois o trabalho infantil ainda e bastante explorado, principalmente nas regiões mais pobres. Estudos feitos recentemente apontam dados alarmantes sobre a quantidade de crianças e jovens inseridos no mercado de trabalho e, pior, em condições precárias e quase sem remuneração. O nosso país vem sendo com frequência caso desses casos lastimáveis de abandono, onde crianças são lançadas nas ruas à margem de riscos e à mercê da própria sorte. Como a criança é inocente e não tem conceitos de direitos e responsabilidades é alvo fácil para criminosos que veem nisso a oportunidade de induzi-las na criminalidade e ate expô-las como objetos sexuais para outros indivíduos, e essa é uma realidade que temos que mudar. A solução definitiva para esse problema exige muito debate e reflexão, porém seria ameno se houvesse maior planejamento familiar, construção de abrigos nos locais mais pobres, e conscientizar e estimular as famílias a conversarem e orientarem seus filhos sobre o assunto. Nair Oliveira, 3º A

6 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Erradicação do trabalho infantil e infância feliz

Neste milênio, vem ocorrendo grandes impactos na sociedade em relação ao trabalho infantil. Crianças são obrigadas a prestar serviços impróprios ao invés de estarem brincando ou estudando, ou seja, aproveitando sua infância. As crianças têm seus direitos como educação, saúde, segurança e lazer, dentre outros, mas infelizmente na maioria dos casos esses direitos não são respeitados. O trabalho infantil vem aumentando gradativamente. Por esses motivos, desencadeiam atividades totalmente irregulares para as crianças, como o trabalho na agricultura, a exploração sexual, o tráfico de drogas, pedir esmolas, etc. Assim, a infância fica prejudicada. Os pais que exploram crianças revelam priorizar o trabalho porque necessitam da ajuda das crianças para as despesas de casa. E quando não colaboram pode até haver agressão, o que leva a fugirem de casa e viver em condições precárias. Por esses motivos, o Governo deveria impor fiscalizações extremamente rígidas nos lares para evitar infantil e criar programas educativos para pais e filhos incentivando uma infância feliz. Mas o elo principal deve partir da conscientização aos pais. Daiane Ferreira, 3º A

7

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Direitos da criança: conscientizar para prover

Com a globalização, um mercado atrativo e a ascensão das redes sociais e da tecnologia as crianças de hoje vivem em um mundo alienado e sem poder de manifestação. Nos deparando com isso, enfrentamos um grande problema que afeta majoritariamente o mundo: o desrespeito à criança. Trabalho foçado em condições precárias, tráfico de adolescentes e crianças e prostituição, esses são alguns dos problemas pelos quais temos que lutar para salvar nossos pequenos do submundo no qual vivem pessoas maliciosas que são capazes de tudo para obter dinheiro as custas dos menos favorecidos. Às vezes, os próprios pais oferecem seus filhos, obrigando-os a fazer algo que não querem e privando-os do estudo e de uma vida normal, atribuindo responsabilidades que não são suas. Pensando nisso, a melhor maneira de conscientização dos pais ou da população, devemos fazer campanhas e projetos voltados para o bem estar das crianças submetidas a qualquer tipo de abuso contra os seus direitos, reforçando isso nas escolas com palestras para pais e filhos e também em todas as comunidades . Só assim podemos garantir uma construção cidadã digna e o respeito que as crianças merecem. Lieidiane Fortaleza, 3º A

8 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Pobreza gera trabalho infantil

O trabalho infantil é uma das grandes preocupações das autoridades, pois esta prática, que é cada vez mais comum, fere os direitos constitucionais que todas as crianças têm. Adolescentes e crianças têm direitos assegurados por lei, e dentre tais direitos esta aquele que é mais importante: o direito de ser criança. Inúmeros projetos criados pelo governo tentam mudar essa realidade brasileira. Existem fatores que levam o jovem a abandonar a escola e se dedicar somente ao emprego. Um dos motivos mais comuns e a necessidade: muitas famílias são de baixa renda e o salário dos pais não é suficiente para o sustento da casa. Esta situação é considerada um grave problema social por interferir na educação e no desenvolvimento desses jovens, consequência da exploração de que sofre no dia a dia. Há também aqueles que conseguem conciliar esta jornada dupla, e muitos psicólogos afirmam que essa concessão pode trazer benefícios para o crescimento, desde que não os afaste da escola. O primeiro emprego deve ser uma solução viável para os jovens que precisam trabalhar , serviria de incentivo para os estudos, bem como para ocupar o tempo ocioso. Ionara Cristina Frosi, 3º A

9

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Respeito à criança

Infância,

fase da vida em que deparamo-nos com mudanças, mas, principalmente com o descobrimento das coisas. É onde também ocorre a evolução de pensamentos e da percepção. A cada dia nas manchetes, notícias que ocorreram com crianças, coisas maléficas, quase inacreditáveis, pois os agressores abusam da inocência das crianças para abusarem sexualmente ou até fisicamente. A vida psicológica das mesmas sendo agredidas, quase que literalmente um desenvolvimento de transtornos mentais futuramente. Às vezes, isso acontece por falta de atenção dos pais com seus filhos, ou até mesmo por vontade própria dos mesmos, por quererem algo em troca. Com isso as violências aumentam, e acabam isolando as crianças que serão daqui pra frente um futuro para nossa humanidade. O que prevalece como forma de ocultar esse grande problema e ao mesmo tempo grave, é uma educação mais avançada ou um acompanhamento psicológico. Fernanda Kelly, 3º A

10 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Adoção: ato de amor

Adotar é um ato de amor e generosidade. Muitos são os motivos que levam as pessoas à adoção: mulheres que não podem ter filhos por diversas razões. Muitas preferem adotar um bebê que educa-lo conforme a educação que também foi dada. Por isso, muitas vezes irmãos são separados: Os mais velhos veem seus irmãos mais novos serem adotados. Infelizmente, ainda existe preconceito ou até medo de adotar crianças maiores, por não se saber o que elas já vivenciaram até aquela idade. O que qualquer criança precisa, é simplesmente receber amor, carinho e cuidados para ser feliz. Apesar de todo esse preconceito, uma coisa é certa: as pessoas que adotam, em sua maioria, têm uma nova razão para viver e a criança adotada ganha a chance de ter um novo recomeço em sua vida.

Lilian Mara, 3º A

11 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Respeito à criança

Os abusos para com as crianças estão cada vez maiores, sendo esses abusos que utilizadas para pedir esmolas, trabalho forçado, tráfico de drogas ate exploração sexual. Todas têm o direito de ser e viver o que são – crianças-, e não serem submetidas a situações tão absurdas. É lastimável que em pleno século XXI ainda possamos encontrar pessoas se aproveitando da inocência de nossas crianças para conseguirem algo, seja material ou ate mesmo para seu prazer carnal. Muitas são forçadas a trabalharem no período da manhã e estudar à tarde, ou ate mesmo atuar nos dois períodos e estudar a noite. As consequências serão o cansaço, o desânimo, que possivelmente poderá ocasionar em uma desistência ao estudo, e crescerá sem ter sido criança. As leis que já vigoram têm que atuar de maneira eficaz para combater esses agressores dos direitos da criança, e terão que ser criadas outras mais severas para amenizar cada vez mais esse problema.

Yuri de Oliveira Lima, 3º A

12 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses O respeito à criança

É dever da sociedade garantir e respeitar os direitos da criança, assegurando-lhe o acesso à educação e saúde, garantindo, assim, uma infância saudável e bem aproveitada. Em primeiro lugar, deve-se dizer que infelizmente, ainda é comum ver crianças que em vez de estarem vivendo sua infância, brincando e estudando são obrigadas a trabalhar ou pedir esmolas nas ruas, a fim de ajudar no sustento da família. Deve-se ressaltar que pessoas que obrigam menores de idade a realizar tarefas, como as citadas anteriormente, ou os submetem a qualquer tipo de exploração, cometem um verdadeiro crime contra essas crianças, as quais têm parte de sua vida “excluída”, além de correrem o risco de envolvimento com a criminalidade. Além disso, é importante salientar que é dever da sociedade e do governo promover o respeito aos direitos da criança, punindo aqueles que violam tais direitos, corrigindo e colocando essas crianças no caminho certo. Por tanto, é fundamental que os direitos da criança sejam respeitados. Afinal, as crianças devem ter acesso à educação e desenvolvimento adequado, para que possam, quando adultas, servir ao país de forma certa e honesta. Antonia Kalinca Gomes de Oliveira, 3º A

13 Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses Relações familiares

A relação entre pais e filhos está muito conturbada, já não têm a mesma atenção e carinho de antes. O desrespeito está cada vez maior. E o afeto entre as famílias já não tem tanto valor. Acontecimentos catastróficos vem acontecendo em longa escala entre as famílias, pais matando filhos, filhos matando pais. Não se importam se tem o mesmo tipo sanguíneo ou não. O dinheiro fala mais alto. As pessoas estão muito violentas e nem a educação que eles têm em casa consegue reverter o problema. O respeito e a comunicação entre pais e filhos estão cada vez menos, fazendo com que haja muitas brigas entre eles. Poucas são as crianças que gostam dos seus pais biológicos ou de criação. A convivência entre as famílias está como se fossem desconhecidos, que só pensam em si mesmos. Os pais devem ser mais amorosos com seus filhos, respeitá-los e compreendê-los. Para que haja uma melhor convivência precisa ser feito uma análise da família como um todo, ou seja, temos que verificar o que está ocasionando essas discussões. Bianca de Souza Alencar, 3º A

14

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)


Dissertando sobre criança e família: antologia de textos de autores campossalenses

Governo do Estado do Ceará Secretaria da Educação EEEP Presidente Médici Campos Sales – CE Projeto Professor Aprendiz Pólo Araripe

Manoel Neto de Sousa e Rosangela da Mota de Oliveira (orgs.)

Dissertando sobre criança e família antologia de textos de autores campossalenses  

Textos de alunos do 3º ano, que tratam de direitos da criança e do adolescente, produzidos nas aulas de Língua Portuguesa, orientados pela p...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you