Notaer Novembro 2021

Page 1

www.fab.mil.br I Ano XLV I Nº 11 I Novembro, 2021

Primeira turma de Oficiais da AFA completa 50 anos de formação (Págs. 4 e 5) DATA COMEMORATIVA

CELEBRAÇÕES

Dia do Material Bélico da Aeronáutica (Págs. 6 e 7)

Eventos comemorativos ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (Pág. 8 e 9)


2

Novembro - 2021

CARTA AO LEITOR

Expediente

INSPIRAÇÃO NO PASSADO PARA UM FUTURO MELHOR Prestes a comemorar os 50 anos da primeira formatura de Aspirantes a Oficiais da Academia da Força Aérea, em Pirassununga (SP), a Turma de 1971 celebra o jubileu rememorando o passado e inspirando as futuras turmas. A data histórica é contada nas próximas páginas deste Notaer de novembro, acompanhada de imagens da época que simbolizam a volta no tempo do cinquentenário. Também, nesta edição, os leitores encontrarão outra data importante: o Dia do Material Bélico da Aeronáutica, que celebra 77 anos de evolução e tecnologia. Em quase oito

décadas, as aeronaves e armamentos evoluíram, chegando ao ápice com o novo avião supersônico F-39 Gripen, que contará com artefatos desenvolvidos com a mais avançada tecnologia, elevando consideravelmente o poder de fogo da Força Aérea. Os leitores poderão conferir, ainda, informações sobre o Exercício Kratos, que ocorreu em outubro, no Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), com o objetivo de treinar militares para situação de crise. Cerca de 150 militares, de diversas Organizações da FAB, além de integrantes da Marinha do Brasil (MB) e do Exér-

cito Brasileiro (EB), participaram do planejamento e da condução de Operações Aeroespaciais por meio de atividades simuladas. Outra reportagem em destaque é uma questão de saúde do homem. Trata-se da Campanha Novembro Azul, que visa chamar a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Além dessas matérias, será possível saber dos principais eventos e acontecimentos no Mês da Asa. Confira as próximas páginas e boa leitura! Brigadeiro do Ar Adolfo Aleixo da Silva Junior Chefe do CECOMSAER

MÍDIAS SOCIAIS

VÍDEO DA PASSAGEM DA ESQUADRILHA DA FUMAÇA NO CÍRIO DE NAZARÉ É DESTAQUE NAS MÍDIAS SOCIAIS DA FAB O post com o vídeo do sobrevoo da Esquad r i l h a d a F u m a ç a em homenagem ao Círio de Nazaré, em Belém (PA), publicado no dia 10 de outubro foi destaque nas Mídias Sociais da FAB. A publicação obteve mais de 518.000 visualizações, 730 comentários e aproxima@fab_oficial /portalfab

damente 55.800 curtidas. A FAB divulga em suas Mídias Sociais os produtos elaborados pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) e as informações enviadas pelos elos do Sistema de Comunicação Social da Aeronáutica em todo o País.

/aeronauticaoficial /portalfab

@fab_oficial /faboficial

O j o r n a l N OTA E R é u m a publicação mensal do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) voltado ao público interno. Chefe do CECOMSAER: Brigadeiro do Ar Adolfo Aleixo da Silva Junior Vice-Chefe do CECOMSAER: Coronel Aviador Luis Felipe da Silveira e Eliseu Chefe da Divisão de Comunicação Integrada: Coronel Aviador João Gustavo Lage Germano Chefe da Subdivisão de Produção e Divulgação: Tenente-Coronel Aviador Igor Correa da Rocha Editores: Tenente Jornalista Letícia Faria (MTB 3327/SC) Tenente Relações Públicas Wanessa Liz (CONRERP 862) Colaboradores: Textos enviados ao CECOMSAER via SISCOMSAE Revisão Ortográfica e Gramatical: Sargento SST Rogerio Braga Bandeira Diagramação: Sargento SDE Pollyana Dias Capa e Artes: Subdivisão de Publicidade e Propaganda Estão autorizadas transcrições integrais ou parciais das matérias, desde que mencionada a fonte. Endereço: Esplanada dos Ministérios Bloco “M” 7º andar CEP: 70045-900 Brasília/DF

Impressão e Acabamento: Marina Artes Gráficas e Editora


Novembro - 2021

3

PALAVRAS DO COMANDANTE

CELEBRAR NOSSO PASSADO, PLANEJAR NOSSO FUTURO Assistimos orgulhosos e envaidecidos às celebrações do Mês da Asa. Durante o mês de outubro, uma série de eventos realizados pela Força Aérea Brasileira demonstrou à Pátria as potencialidades, a grandeza de atuação e o grau de compromisso que a Instituição possui com a sociedade. Na capital do País, por exemplo, a tecnologia do novo caça multimissão F-39 Gripen esteve mais perto da comunidade, com a exposição da réplica da aeronave no ParkShopping. Crianças e adultos ficaram maravilhados com as funcionalidades e curiosidades do novo vetor da FAB.

Na cerimônia do Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, presenciamos o primeiro sobrevoo conjunto das aeronaves KC-390 Millennium e F-39 Gripen. Nesta mesma data, prestamos nossa homenagem a militares, personalidades e instituições por seus serviços prestados à FAB, entregando a Ordem do Mérito Aeronáutico, nossa maior honraria. Ainda extasiados com as comemorações, seguimos vibrantes e com os olhos voltados para o futuro. Em novembro, celebramos o Dia do Material Bélico da Aero-

náutica. Hoje rendemos nossas homenagens a homens e mulheres que atuam nessa área, sempre inspirados pelos bravos combatentes de 1944, que, nos céus da Europa, voavam como Unidade Aérea independente, em aeronaves armadas pelo seu próprio efetivo de especialistas. Momento também de saudar a primeira turma da Academia da Força Aérea. Passados 50 anos da formação dos pioneiros Aspirantes a Oficial no Ninho das Águias, em Pirassununga (SP), a consagrada Turma de 71 continua insuflando so-

nhos e despertando vocações em diversas gerações. E nessa dicotomia que abriga a devoção ao legado de nossos antepassados e a inquietação para planejar um futuro ainda mais glorioso para a nossa Força Aérea Brasileira seguimos nossa trajetória. É imperioso resgatar nossa história, celebrar, seguir homenageando quem constrói a Instituição com seu abnegado labor, mas, ao mesmo tempo, vislumbrar novos e ricos horizontes. Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior Comandante da Aeronáutica


4

Novembro - 2021

HISTÓRIA

REVERENCIANDO O PASSADO

PRIMEIRA TURMA DE ASPIRANTES DA AFA COMEMORA 50 ANOS DA FORMATURA Ten JOR Cristiane dos Santos A Academia da Força Aérea (AFA), responsável pela formação dos Oficiais de carreira dos quadros de Aviação, de Intendência e de Infantaria, é conhecida como “Ninho das Águias”. A história da Instituição de ensino está intimamente ligada à história da Força Aérea Brasileira (FAB), e citar uma sem falar da outra, seria

deixar uma lacuna impreenchível no passado da formação dos Oficiais da Aeronáutica. Por anos, a Aviação no Brasil ficou dividida entre o Exército e a Marinha. Entretanto, a criação de uma Força nova e independente se fez necessária e, em 1941, foi criada a Escola de Aeronáutica, que centralizou toda a formação de Oficiais Aviadores no Campo dos Afonsos, no Rio

de Janeiro (RJ). Em julho de 1969, a Escola de Aeronáutica passou a denominar-se Academia da Força Aérea, mas ainda no Campo dos Afonsos. Já no ano de 1971, a AFA foi transferida do Rio de Janeiro para Pirassununga, no interior de São Paulo, onde já existia o Destacamento Precursor da Academia da Força Aérea, e onde ela está até hoje. A reverência ao passado

traz lembranças dos 50 anos da formação dos primeiros Aspirantes a Oficial na AFA em Pirassununga. A turma que se formou em 1971, à época composta de 148 Aviadores e Intendentes, recebeu a Espada, símbolo do oficialato, em 20 de dezembro daquele ano. Foi a primeira turma a se formar no Ninho das Águias. "Há cinquenta anos, a Força Aérea Brasileira aco-


Novembro - 2021

5

FOTOS: ARQUIVO

Pátio de formatura, em Pirassununga (SP)

Presidente da República à época, Artur da Costa e Silva, em ocasião da assinatura da mudança de nome de Escola de Aeronáutica para Academia da Força Aérea

lheu, em seu seio, a primeira turma formada na novel Academia, constituída de jovens Aspirantes, jubilosos e preparados para servir a sua Nação nas fileiras das asas que protegem o Brasil. Meio século se passaram e, na memória daqueles jovens Aspirantes, ressurge as experiências e aprendizados que fizeram parte de suas vidas, sem olvidar, a lembrança

carinhosa e saudosa, dos que antecederam à vida espiritual ao longo dessas cinco décadas. Ontem, jovens Aspirantes, hoje, cidadãos felizes de consciências tranquilas e cabelos exalviçados que atestam o dever cumprido", declarou o Tenente-Brigadeiro Reformado Jorge Godinho Barreto Nery. O Coronel Aviador Reformado Marcondes de Souza

Calado, também representante da turma formada em 1971, fala da importância da data e como a celebração do cinquentenário poderá criar uma tradição para as turmas posteriores. “Passamos alegrias, tristezas, sustos, conquistas, derrotas e vitórias. Enfrentamos uma convivência longa e fraterna, na qual os valores e princípios foram os esteios para o excelente

conhecimento intelectual adquirido. Após passarmos pelo lendário Campo dos Afonsos, concluímos a nossa jornada de aprendizado em Pirassununga. Cinco décadas depois, reunimos os primeiros Aspirantes da Academia da Força Aérea para exaltar a importância da reverência ao passado e convidamos as próximas turmas a celebrarem seus momentos também”, afirmou.


6

Novembro - 2021

COMEMORAÇÕES

Cadetes da Acadêmia da Força Aérea entregam o espadim, em Pirassununga, para receber a espada, símbolo do oficialato

Nos dias 19 e 20 de novembro, a Turma 71 se reunirá na AFA. Na ocasião, haverá descerramento de Placa Comemorativa, doação de espadas para os Aspirantes da Turma 2022, e formatura alusiva ao Dia da Bandeira e ao Jubileu de Ouro da turma. Durante as comemorações, ainda ocorrerá o plantio da árvore do Jubileu.

CRIANDO TRADIÇÃO ANO DE 2021 “Passados 50 anos, a Turma 71 volta a sentir um caldeirão de emoções, saudades, alegria, tristeza, orgulho e mais que tudo, gratidão. A turma 71 registra seu Jubileu de Ouro retornando ao “Ninho das Águias” para comemorar a conquista da juventude e agradecer a Deus e a todos, família, comandantes, instrutores, colaborares, militares e civis que, de maneiras mais diversas, colaboraram para que tal conquista fosse possível. Sabendo que estes sentimentos permeiam o coração de todos que vivenciaram a mesma experiência, a Turma 71, como pioneira, cumpre sua missão, esperando que os sucessores não deixem apagar a chama, pois a lembrança perpetua o passado. Os aspirantes de 1971

Turma iniciou a instrução no Campo dos Afonsos, RJ



8

Novembro - 2021

FOTO: SGT BIANCA VIOL / CECOMSAER

COMEMORAÇÕES

EVENTOS MARCAM O DIA DO AVIADOR E O DIA DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA (FAB) Ten JOR Letícia Faria Há 115 anos, em 23 de outubro de 1906, o brasileiro Alberto Santos-Dumont tornava-se o primeiro ser humano a voar a bordo do mais pesado que o ar. Com o 14-Bis, sua criação, ele voou no Campo de Bagatelle, na França. Por conta desse feito, o avião ficou registrado na história como o início de uma revolução nos meios de transporte. Diante disso, em 1936, a data foi instituída como o Dia do Aviador e, consequentemente, comemora-se também o Dia da Força Aérea Brasileira (FAB). Neste ano, a FAB realizou durante todo o mês de outu-

bro diversos eventos comemorativos, como a celebração religiosa, palestras para Velhas Águias e Velha Guarda, exposição da réplica do novo supersônico Gripen, além de outras apresentações. O principal evento do mês, a Cerimônia de Imposição da Medalha Ordem do Mérito Aeronáutico, que neste ano aconteceu no dia 22 de outubro, no Pátio de Solenidades da Base Aérea de Brasília (BABR), presidida pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, acompanhado do Ministro de Estado da Defesa, Walter Souza Braga Netto; do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista

Junior; por Ofi ciais-Generais membros do Alto-Comando da Aeronáutica; do Comandante da Base Aérea de Brasília, Coronel Aviador Jorge Marcelo Martins da Silva. Autoridades civis e militares e parte do efetivo da Instituição também participaram da solenidade. Destaques da cerimônia foram as passagens aéreas das aeronaves KC-390 Millennium, F-39 Gripen, o novo avião de caça, juntamente com o F-5M. Além disso, contou com as manobras do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA), conhecido como Esquadrilha da Fumaça. Na oportunidade, o Comandante da Aeronáuti-

ca parabenizou todos os aviadores brasileiros pelo dia. "Hoje tivemos uma formatura bonita, aqui em Brasília, como em todas as nossas Organizações, com a oportunidade de vermos o Gripen voando com quatro F-5 que estão na Força Aérea desde 1975, todos na ala de um KC-390. Ou seja, estamos mostrando essa passagem de bastão, de uma frota antiga para aquela que vai ser a espinhal dorsal da FAB no futuro. E, hoje não é apenas o Dia do Aviador da Força Aérea Brasileira, é do aviador civil, militar, aerodesportivo, da Força Aérea, da Marinha, das Polícias”, destacou o Tenente-Brigadeiro Baptista Junior.


Novembro - 2021

9

CELEBRAÇÃO RELIGIOSA

18 A 22/10

EXPOSIÇÃO NO AEROPORTO INTERNACIONAL DO RECIFE O Centro de Memória do Comando Aéreo Nordeste (II COMAR) inaugurou uma mostra com peças de seu acervo no Aeroporto Internacional do Recife/ Guararapes - Gilberto Freyre. A exibição é parte das celebrações da Guarnição de Aeronáutica de Recife (GUARNAE-RF) alusivas ao Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB) de 2021, comemorado em 23 de outubro, que apresenta o trabalho da Instituição na região Nordeste, promovendo a integração com a sociedade pernambucana e com aqueles que passaram pelo local.

FOTO: SGT IONARA LISBOA / CECOMSAER

FOTO: II COMAR

O evento, que aconteceu no hangar do Grupo de Transporte Especial (GTE), em Brasília (DF), reuniu autoridades militares para um momento de celebração religiosa, com representantes das religiões católica, evangélica e espírita, em ação de graças pelo Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira.

05 E 06/10

FOTO: SGT MÜLLER MARIN / CECOMSAER

02/10

09 A 24/10

PALESTRAS PARA VELHAS ÁGUIAS E VELHA GUARDA

EXPOSIÇÃO DO GRIPEN

O Comandante da Aeronáutica palestrou para militares da ativa e da reserva. Os encontros aconteceram em Brasília (DF) e no Rio de Janeiro (RJ). O Tenente-Brigadeiro Baptista Junior abordou o tema “A atual conjuntura da FAB”. Segundo o Comandante, ao assumir o Comando, manteve-se a missão de continuar a marcha em direção a uma Força Aérea respeitada, dissuasória e profissional.

A réplica em tamanho real do novo caça multimissão, o F-39 Gripen, ficou em exposição durante o mês de outubro, no Parkshopping, em Brasília (DF), para celebrar o Mês da Asa. Milhares de visitantes passaram pelo local e conheceram a aeronave, desde sua estrutura externa até a cabine, além de terem conversado com os militares da FAB, entendendo parte das funcionalidades estratégicas do F-39.

20 A 29/10 EXPOSIÇÃO NO CONGRESSO NACIONAL Como parte dos eventos que marcaram o Mês da Asa, a Assessoria Parlamentar e de Relações Institucionais do Comandante da Aeronáutica (ASPAER), realizou a Exposição “FAB rumo ao futuro”, no Congresso Nacional. A solenidade de abertura contou com a presença de parlamentares, assessores e público em geral. Além disso, a FAB realizou outra exposição, no anexo do Palácio do Planalto, na Vice-Presidência da República. Maquetes de aeronaves, fotografias e ilustrando as ações da Instituição ficaram à disposição dos visitantes.

FOTO: TEN WANDERSON / CECOMSAER

FOTO: SO JOHNSON BARROS / CECOMSAER

FOTO: SGT SAMUEL FIGUEIRA / CECOMSAER

CONFIRA COMO FORAM OS EVENTOS ALUSIVOS AO MÊS DA ASA:

23/10 APRESENTAÇÃO NO CRISTO REDENTOR O monumento ao Cristo Redentor, no Rio de Janeiro (RJ), foi iluminado na cor azul, no noite de 23 de outubro, em homenagem ao Dia do Aviador e Dia da Força Aérea Brasileira (FAB). A iluminação especial relembrou a data em que Alberto Santos-Dumont realizou o primeiro voo do 14-Bis, há 115 anos, em Paris. A iniciativa reconheceu, também, os integrantes da FAB que atuam no cumprimento da missão institucional. Aos pés do Cristo, a Banda de Música da Base Aérea do Galeão tocou o Hino dos Aviadores.


10

Novembro - 2021

DATA COMEMORATIVA

MATERIAL BÉLICO DA AERONÁUTICA: 77 ANOS DE EVOLUÇÃO E TECNOLOGIA

FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

FOTO: SGT PAULO REZENDE / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

Foi em 11 de novembro de 1944, em Tarquinia, na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial, que o Primeiro Grupo de Aviação de Caça operava, pela primeira vez, como uma Unidade independente, utilizando somente seus pilotos e com as aeronaves P-47 sendo armadas por sua manutenção própria. Após 77 anos, várias mudanças ocorreram e a Força Aérea Brasileira (FAB) comemora, nesta data, o Dia do Material Bélico da Aeronáutica. As aeronaves e armamentos evoluíram e, diferentemente dos artefatos bélicos de queda livre utilizados naquela época, a Força Aérea Brasileira opera, atualmente, mísseis modernos e bombas inteligentes com grande precisão nos alvos, a exemplo dos mísseis Python 4, Derby e bombas guiadas a laser.

FOTO: SGT PAULO REZENDE / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

PAMB - RJ

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

EVOLUÇÕES CONSTANTES Com a chegada da aeronave F-39 Gripen, o novo supersônico da FAB, os artefatos bélicos continuam evoluindo com as mais avançadas tecnologias, elevando consideravelmente o Poder de Fogo da Força Aérea Brasileira, como as aquisições de novos armamentos e bombas guiadas a GPS. “A Força Aérea Brasi-

leira passa por uma importante atualização de seu arsenal bélico, que é de suma importância para o cumprimento de sua missão, calcada no pilar Defender da Dimensão 22”, disse o Diretor do Parque de Material Bélico da Aeronáutica do Rio de Janeiro (RJ), Coronel Av i a d o r A l e x M e n d e s Lima.


Em memória ao Tenente-Coronel Jorge da Silva Prado, Patrono do Material Bélico da Aeronáutica, então Tenente naquele 11 de novembro de 1944, a Força Aérea reverencia seus heróis do passado e se prepara para o futuro. Assim, brada com o grito de guerra do Material Bélico da FAB, em homenagem ao seu dia: Da Força, o Sabre!

FOTO: SGT BRUNO BATISTA / AGÊNCIA FORÇA AÉREA FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

MEMÓRIAS

FOTO: SO ALEXANDRE MANFRIM

Helicóptero AH-2 Sabre em treinamento, efetuando disparo em alvo

FOTO: CB ANDRÉ FEITOSA

FOTO: VINICIUS SANTOS / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

FOTO: SD VINICIUS SANTOS / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

Novembro - 2021

Aeronave municiada com foguete não direcionado

11


12

Novembro - 2021

OPERACIONAL

EXERCÍCIO KRATOS TREINA MILITARES PARA SITUAÇÃO DE CRISE Ten JOR Flávia Rocha

Aconteceu, de 18 a 29 de outubro, o Exercício de Adestramento de Comando e Controle de Operações Aeroespaciais – Edição Kratos, que visou capacitar cerca de 150 militares de diversas organizações da Força Aérea Brasileira (FAB), além de integrantes da Marinha do Brasil (MB) e do Exército Brasileiro (EB), para o planejamento e condução de Operações Aeroespaciais por meio de atividades simuladas. O treinamento, em cenário de conflito simétrico, foi realizado na sede do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), em Brasília (DF). A abertura oficial do evento foi presidida pelo Comandante do COMAE, Tenente-Brigadeiro do Ar Sérgio Roberto de Almeida. “Temos aqui militares das mais variadas especialidades. Fico muito feliz de ver cada

um mostrando que temos uma Força Aérea e um Ministério da Defesa espalhados pelo Brasil inteiro com as mais variadas capacitações, e todos trabalhando com o mesmo objetivo. Parabéns aos organizadores do Exercício pelo trabalho realizado”, disse o Tenente-Brigadeiro Almeida. A cerimônia de abertura também contou com a presença do Chefe do Estado-Maior Conjunto do Comando de Operações Aeroespaciais e Diretor do Exercício Kratos, Major-Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi, que ressaltou o significado do adestramento. “É um Exercício de preparo. A finalidade é treinar os nossos militares o máximo possível para situações de conflitos reais, e também poder nos reavaliar incessantemente”, reforçou o Oficial-General. Segundo o Adjunto do Chefe do Centro de Animação

FOTOS: SGT MÜLLER MARIN / CECOMSAER

O ADESTRAMENTO FOI REALIZADO DE 18 A 29 DE OUTUBRO, NA SEDE DO COMANDO DE OPERAÇÕES AEROESPACIAIS (COMAE), EM BRASÍLIA (DF), COM PARTICIPAÇÃO, AINDA, DE MILITARES EM SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)

do COMAE, Coronel Aviador Gabriel Camargo Brandão, o Exercício Kratos é um adestramento no qual se coloca à prova toda a doutrina de Comando e Controle prevista nos manuais e procedimentos do Ministério da Defesa e da FAB. “O objetivo é não somente testar e avaliar a nossa doutrina, como também capacitar elementos de Força Aérea para a composição de um Centro de Operações Aéreas (COA) em uma situação de crise”,

completou o Coronel Brandão. Além dos militares que atuaram em Brasília, outros integrantes da FAB estiveram envolvidos no Exercício trabalhando no Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA), em São José dos Campos (SP). A Unidade, subordinada ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), foi responsável por montar, em um software, o cenário simulado das missões planejadas pela Força Aérea Componente (FAC).


Novembro - 2021

13

NOVEMBRO AZUL

CÂNCER DE PRÓSTATA PODE SER COMBATIDO COM EXAMES ANUAIS PREVENTIVOS A PARTIR DOS 50 ANOS Ten JOR Marayane Ribeiro O dia 17 de novembro é marcado por chamar a atenção para a prevenção e diagnóstico precoce de uma doença que atinge a população masculina. A data é conhecida como o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata e, dada a importância do alerta, engloba um

mens morrem, diariamente, em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, três milhões convivem com a doença. Especialista em Urologia, o Tenente Médico Franklin Vieira de Almeida, do Hospital Central da Aeronáutica (HCA), localizado no Rio de Janeiro (RJ), destaca que, segundo

mês inteiro de campanha: o Novembro Azul. O movimento surgiu na Austrália, em 2003, para conscientizar a classe masculina sobre a importância de exames preventivos. A doença é a segunda maior causa de morte por câncer em homens no Brasil. Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), 42 ho-

a Sociedade Brasileira de Urologia e a Sociedade Europeia de Urologia, todo paciente deve realizar o rastreamento anual para o câncer de próstata a partir dos 50 anos de idade. “Em caso de fatores de risco, por exemplo, casos de câncer de próstata na família, o rastreio deve começar a partir dos 45 anos”, recomenda.

TRATAMENTO CONTRA O CÂNCER

DIAGNÓSTICO POR MEIO DE BIÓPSIA O diagnóstico da doença é feito por meio de uma biópsia, solicitada apenas quando o especialista suspeita da doença, que é feita através do exame de toque ou de valores elevados do PSA – exame de sangue conhecido como Antígeno Prostático Específico. O Centro de EndoUrologia (CEU) do HCA, por exemplo, dispõe de um departamento especializado para diagnóstico, tratamento e controle do câncer de próstata, com horários específicos para o acompanhamento urológico e oncológico, receben-

do pacientes de todo o Brasil. O Tenente Franklin adverte que, por ser um câncer silencioso, muitos homens não procuram o Urologista para realizar os exames preventivos, que devem ser feitos, no mínimo, anualmente. “O paciente pode viver com o câncer de próstata em atividade, porém completamente assintomático. Os sintomas aparecem quando a doença já está avançada e incluem fraqueza, mal-estar, emagrecimento progressivo, dores ósseas e fraturas ósseas”, explica.

pia. “Atualmente, é possível realizar a cirurgia, de forma segura, através da via aberta, laparoscopia ou até robótica, a depender de cada caso”, conta.

FOTO: SD WILHAN CAMPOS / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

FOTO: VINICIUS SANTOS / AGÊNCIA FORÇA AÉREA

Ainda segundo o oficial, o tratamento é feito através de cirurgia, radioterapia, hormonioterapia e, para casos mais avançados, quimiotera-

IMPORTÂNCIA DA CAMPANHA NOVEMBRO AZUL Para o Urologista, a Campanha Nacional pela Prevenção do Câncer de Próstata (Novembro Azul) é fundamental para a mobilização da população. “Desde a sua criação, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), houve aumento de mais de 60% da

procura pelo especialista para realizar os exames preventivos e, com isso, o diagnóstico do câncer de próstata está sendo realizado em estágios iniciais da doença, permitindo ao paciente escolher entre diversas opções de tratamento”, pontua.


14

Novembro - 2021

COLUNA

CENIPA CELEBRA 50 ANOS DE CRIAÇÃO

FOTO: ARQUIVO / CENIPA

SUA MISSÃO É PROMOVER A PREVENÇÃO DE ACIDENTES AERONÁUTICOS, PRESERVANDO OS RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS, VISANDO AO PROGRESSO DA AVIAÇÃO BRASILEIRA

No transcurso de uma história de páginas relevantes no cenário da aviação brasileira, em 1971, por meio do Decreto nº 69.565, foi criado, como órgão central do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER), o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), Organização do Comando da Aeronáutica, sediada em Brasília (DF), que completa seus 50 anos no dia 19 de novembro. Ao revisitar as diversas páginas dessa caminhada de cinco décadas, é inegável o aflorar do sentimento de orgulho e satisfação pela comprovação

da racionalidade e da competência técnica dos profissionais do CENIPA, que labutaram em meio às lições aprendidas das ocorrências nas aviações civil e militar brasileiras, tendo como missão tornar a atividade aérea mais segura. O perfil global da aviação e o fato do Brasil ser signatário da Organização de Aviação Civil Internacional exigiram que, em diversos momentos, nossos profissionais atuassem em conjunto com organizações estrangeiras. Em consequência, houve a consolidação de um trabalho de excelência desenvolvido por valorosos militares e civis da Força Aérea Brasileira: aviado-

res, engenheiros, mecânicos, psicólogos, médicos e controladores, entre outros especialistas, que atuaram em investigações de ocorrências aeronáuticas de forma sinérgica e multidisciplinar. Tal excelência foi reconhecida na Universal Safety Oversight Audit Programme (USOAP), realizada no Brasil pela Organização da Aviação Civil Internacional (OACI), também conhecida por sua sigla em inglês ICAO (International Civil Aviation Organization). A auditoria equiparou o CENIPA aos seus congêneres no mundo por ter atingido elevado índice de conformidade (96%). Além da execução das

atividades de prevenção e de investigação das ocorrências aeronáuticas, também compete ao CENIPA a formação técnica dos profissionais que atuam nessas áreas. Anualmente, são capacitados cerca de sete mil profissionais, nas aviações civil e militar, nas áreas dos fatores humano, material e operacional. Por meio da transmissão da experiência acumulada e de práticas recomendadas, esses profissionais tornam-se capazes de compreender melhor as inter-relações sistêmicas do trinômio “o Homem, o Meio e a Máquina", pilar da filosofia SIPAER, bem como os seus impactos no ambiente dinâmico das operações aéreas. Segundo o Chefe do CENIPA, Brigadeiro do Ar Marcelo Moreno, a Organização chega ao jubileu de ouro como símbolo de excelência na condução das atividades de prevenção, investigação e capacitação, além de possuir elevada credibilidade internacional. Motivo de orgulho para a Força Aérea Brasileira, o CENIPA, inspirado pelo lema “Compromisso com a Vida”, contribui diuturnamente para o fortalecimento da defesa e do controle do espaço aéreo, além da integração do território nacional. Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA)


Novembro - 2021

15

ENTRETENIMENTO

CAÇA PALAVRAS Com o grito de guerra Da Força, o Sabre!, a Força Aérea Brasileira (FAB) comemora, em 11 de novembro, o Dia do Material Bélico da Aeronáutica. O Patrono é o Tenente-Coronel Jorge da Silva Prado, que atuou na Segunda Guerra Mundial. Fonte: Agência Força Aérea

Resposta do Caça Palavras da Edição de Outubro de 2021