Issuu on Google+

C U R I T I B A P R E M I U M

Número 5 - 2014

ECOVILLE

Moradores apontam os benefícios de morar no bairro mais arborizado de Curitiba

ESTILO DE MORAR Referências pessoais e traços de ousadia no apartamento do casal Abage no Supreme

LANÇAMENTO

Essential, o novo e sofisticado empreendimento da Plaenge no Ecoville


E D IT O R IA L . . .

Um ano repleto de

conquistas

Dizem as más línguas que, no Brasil, o ano só tem início de verdade após o Carnaval. Não consigo concordar com esse pensamento que paira sobre o imaginário popular brasileiro. Ora, tenho visto, seja na Plaenge ou entre nossos parceiros e clientes, uma realidade muito diferente: dedicação e trabalho sério. Um belo exemplo é o de uma das nossas mais antigas e sólidas parcerias, a Conduspar, cuja história de sucesso vocês podem conferir nesta edição. Empresa paranaense, foi criada pelo empreendedor Nassib Abdo Abage e hoje caminha a passos largos e é considerada uma das maiores no setor de condutores elétricos em todo o País. Porém, não pensem que não damos importância à diversão e a alegria, tão bem representadas pelo Carnaval brasileiro. Sérios, sim. Sisudos, jamais. O médico e cliente da Plaenge, Gustavo Ravedutti é a prova de que o profissional sério e competente, em suas horas livres, procura sua realização pessoal em aventuras radicais. E procura longe se for preciso. Indonésia, Peru e Costa Rica são apenas alguns destinos visitados pelo surfista inveterado. Nossos empreendimentos são pensados da mesma forma, integrando elementos como robustez e praticidade a espaços de lazer e confraternização. Nesse processo temos aprendido muito com nossos clientes. Os moradores do Magnum e do Supreme, por exemplo, tornaram o bosque - que integra a área comum de seu condomínio - ainda mais dinâmico e seguro. Uma ótima forma de associar qualidade de vida ao dia a dia de uma família. Esta edição traz ainda as dicas gastronômicas do desembargador Clayton Maranhão e do engenheiro civil Renato de Quadros Coelho, morador do Infinity e futuro morador do Privilege, respectivamente. São ótimos conselhos para quem quer comer bem e conhecer bons restaurantes em Curitiba. Outras interessantes matérias compõem esta nova edição da revista Plaenge, que é pensada para que o leitor possa se informar, refletir e, claro, se divertir. Boa leitura! William Max Ribeiro

Conselho Editorial Luiz Gustavo Salvatico Augusto de Oliveira Alexandre Lourenço Ferreira William Ribeiro Jornalista Responsável Angela Raizer Barbosa

Produção e Diagramação iExplain - Comunicação, Cultura, Entretenimento e Eventos Tel.: 43 3028-0050 Rua Kikuit Tanno, 65 Jd Boa Vista II - Ibiporã CEP 86.200-000 www.iexplain.com.br contato@iexplain.com.br Tiragem: 3 mil exemplares Periodicidade: Trimestral Impressão e acabamento Midiograf - 43 3378-4393

Distribuição dirigida aos clientes Plaenge

4

Para conferir os lançamentos Plaenge Central de Apartamentos Decorados R. Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 2001 Ecoville - Curitiba - PR - CEP 81.200-100 Tel.: 41 3317-1700 Fax: 41 3317-1710 www.plaenge.com.br Para anunciar na Plaenge Curitiba Premium iExplain - Comunicação, Cultura, Entretenimento e Eventos Tel.: 43 3028-0050 www.iexplain.com.br. comercial@iexplain.com.br


46

CAPA

SUMÁRI O

Adriane e Michel com os filhos Isabella e Augusto no Ecoville

Número 5 • Curitiba

Foto: Paulo Pepeleascov

14 social 10

32

22 Moradores comemoram um ano de Inspiration

38

Estilo de Morar 14

22

32

36

38

Misturas ousadas no apartamento da arquiteta Marcela Nicz Abage e do empresário Jorge Abage Filho

42

Lançamento Essential, novo empreendimento da Plaenge no Ecoville terá 243 m² de área privativa e planta flexível

46

Empreendedorimo Instalada em São José dos Pinhais, a Conduspar é hoje uma das maiores no setor de condutores elétricos

Bem-estar

50

Gastronomia Clientes da Plaenge revelam seus restaurantes preferidos em Curitiba

Viagem O médico Gustavo Ravenutti rodou o mundo atrás da onda perfeita em cenários paradisíacos

Qualidade de vida Moradores apontam os benefícios de viver no Ecoville, o bairro curitibano que oferece mais verde por habitante

Crônica Eloi Zanetti sugere que as empresas criem uma “sala de lamentações” para seus funcionários

Moradores do Elegance Condominium aproveitam a área comum que o condomínio oferece

42

46


S O C IA L . . .

Um ano de Inspiration texto: Mayhara Nogueira

fotos: Gilson Abreu

O

mês de fevereiro marcou o aniversário de um ano da entrega das chaves do Inspiration. Para comemorar a data, a síndica Dóris Fajgenbaum organizou um jantar com os moradores no salão de festas do edifício. A maioria aderiu e aprovou a ideia. “Foi uma grande oportunidade para eles se conhecerem melhor”, revela Dóris. O sucesso do jantar foi tamanho, que os moradores já agendaram outros eventos para junho: a festa junina e novos encontros para assistir aos jogos da Copa do Mundo. Edson e Francine Girelli com filhos, João Pedro e Maria Eduarda

Alvaro e Andrea Coelho com filhos, Mateus e Gabriela

Marcio e Ellen Vargas 10

Bruno e Paula Namorato

Renato e Claudia Moreira Lima com o filho, Rafael

Almir e Célia Caggiano, Simone, Giovani Woltman e Giovani Woltman Filho


Ana e Leonardo Dominoni com Leda e Nicio Barreto

Joana Perico e Ricardo Verona

Cleber e Claudia Moretti com filhas, Leticia e Luana

Luca, Marco, Mariana, Matteo e Susana (sentada) Boselli

Vera Abage, Doris Fajgenboun, Margarete Beppler e Lara Selem

Daniel Mass e Mariana Resende 11


E ST ILO

D E

M O R A R . . .

Duplamente

moderno

14


O apartamento da arquiteta Marcela Sperandio Nicz Abage e do empresรกrio Jorge Abage Filho ganhou funcionalidade e muito espaรงo para receber os amigos texto: Mayhara Nogueira

fotos: Paulo Pepeleascov

15


S

ão 230 metros quadrados do mais puro estilo dos moradores: a arquiteta Marcela Sperandio Nicz Abage e o empresário Jorge Abage Filho, proprietários do apartamento no edifício Supreme, da Plaenge. As referências pessoais nos traços de ousadia de Marcela, que assina o projeto, saltam aos olhos. Paredes de cimento queimado, móveis em laca preta, eletrodomésticos coloridos com referência vintage e muito espaço para receber os convidados - tudo meticulosamente pensado para ser usado de acordo com o estilo de vida do casal. A planta sofreu modificações para abrir espaços e integrar os ambientes sociais, aproveitando melhor a companhia dos amigos. Assim, a churrasqueira, que estava na área da cozinha, foi incorporada à sala, ganhando uma bancada de silestone preto, que também funciona como bar. Detalhes com placas de cimento queimado revestem essa parede, onde foram colocados quadros e placas vintage, dando mais descontração ao ambiente. “Ficou a cara do meu marido, que adora o tom preto, até porque remete ao seu estilo “harleyro” de ser.” O culto à funcionalidade também influenciou na hora de decorar a área de convivência. As três salas - estar, jantar e família - se integram, incorporando um mix de materiais e cores. A lareira revestida de limestone ganhou um armário “secreto” com portas de espelho, painel de tevê em laca e sofá no tom fendi, que faz composição com móveis pretos, contrastando com piso em porcelanato que imita o mármore travertino. “É uma mistura ousada”, explica Marcela. “Geralmente ninguém tem coragem de fazer essa composição, porém, quem vê depois de pronto muda de opinião”. A cozinha ficou mais espaçosa depois que Marcela eliminou o home office, imprimindo um tom rock´n´roll nos armários e nas paredes revestidas com pastilhas. Eletrodomésticos em vermelho dão um toque de cor ao espaço.


Marcela fez de cada cômodo um espaço único. Assim, a suíte é totalmente neutra e absolutamente clean, com mobiliário em laca bege e iluminação indireta. O papel de parede texturizado imprimiu aconchego ao quarto do casal. No banheiro, cuba embutida na bancada de mármore


A sacada, fechada com sistema screen glass, é uma viagem à Indonésia, tudo zen e aconchegante. Poltronas, sofá e objetos rústicos em estilo asiático complementam o projeto de Marcela

19


L A NÇ A M E N T O . . .

A torre do Essential serĂĄ erguida pela Plaenge com 21 andares e 42 unidades em um terreno de 7.000 m2 no bairro Ecoville


Essential,

a mais perfeita combinação de espaço, conforto e tecnologia Novo empreendimento da Plaenge no Ecoville terá 243 m2 de área privativa e planta flexível para três ou quatro suítes, além de oferecer uma estrutura de lazer e relaxamento totalmente equipada

Para reunir a família e os amigos, o Essential contará com Salão de Festas, Espaço Gourmet e Espaço Grill totalmente equipados e decorados

P

revisto para ser lançado em abril deste ano, o Essential será o 19º empreendimento da Plaenge em Curitiba e uma excelente opção para os interessados em viver no Ecoville, um dos melhores bairros da capital do Paraná. A região assiste a um grande desenvolvimento em termos de infraestrutura, que dá suporte aos prédios residenciais de alto nível já instalados e aos edifícios que estão sendo construídos, inclusive os que levam a assinatura da construtora Plaenge, que agora marca sua presença com mais um empreendimento no bairro. A região conta com vias de acesso ao Centro e bairros, o que permite fácil locomoção pela cidade. A área é bastante arborizada, cercada por condomínios de alto padrão e do Park Shopping Barigui, que oferece um mix de comércio e serviços que contemplam o bem-estar cotidiano dos moradores. O Essential conta com uma torre de 21 andares, totalizando 42 unidades, em um terreno de 7.000m². O empreendimento terá 243m² de área privativa e opção de três ou quatro suítes. Outro diferencial que chama a atenção é o amplo espaço

para estacionamento, com quatro vagas oferecidas para cada apartamento (a 5ª vaga é opcional). Vale destacar o Espaço Pet, uma área exclusiva para os moradores ficarem à vontade com seus animais de estimação, além de servir como um local de socialização para os amantes dos bichinhos. As áreas comuns também foram planejadas para as atividades de toda a família, incluindo o Espaço Fitness que, junto à piscina coberta e aquecida, à quadra de tênis e à quadra poliesportiva, faz parte da infraestrutura completa e equipada pela Plaenge para atender os moradores interessados em diferentes esportes e atividades físicas. O espaço para a realização de festas familiares será entregue completo e decorado, pronto para uso. Destaque para o Espaço Gourmet e Espaço Grill, perfeitos para colocar em prática os talentos gastronômicos e receber amigos para degustá-los. Além de todos esses itens, o empreendimento ainda conta com playground, brinquedoteca, sala de jogos e a comodidade de 18 vagas para visitantes.

23


A ĂĄrea social do apartamento integra as salas de estar e jantar com a ampla sacada que permite contemplar a bela paisagem de um dos bairros mais arborizados de Curitiba


Na área comum, a piscina coberta e aquecida com cobertura translúcida faz parte do Espaço Saúde, que inclui ainda quadra poliesportiva, quadra de tênis, academia, praça de alongamento, Espaço Mulher, sala de massagens e sauna

Espaço Fitness: a academia é totalmente equipada pela Plaenge, proporcionando a prática de exercícios físicos sem sair do prédio


Quadra de tĂŞnis: ĂĄrea exclusiva para os moradores praticarem seu esporte preferido


E M P R E E N D E D O R IS M O . . .

Mercado de

gente grande

Em 2013, as exportações da Conduspar representaram 9,9% das vendas; em 2014 a meta é atingir 15%

Legítima empresa paranaense criada há 28 anos, a Conduspar Condutores Elétricos continua investindo em inovação. O próximo grande passo é a fabricação de cabos de fibra ótica, firmando parceria com gigantes mundiais do setor texto: Mayhara Nogueira

C

fotos: Paulo Pepeleascov e Divulgação

om a cultura de investir em inovação e tecnologia, a Conduspar busca continuamente um posicionamento mercadológico, brigando de igual para igual com multinacionais de peso. Depois de quase três décadas de tradição, a empresa paranaense é considerada uma das mais lucrativas do setor. Resistiu à crise mundial e atingiu altos índices de crescimento nos últimos seis anos: de 8% em 2011 saltou para 25%, no ano seguinte. Resultado de um trabalho que começou em 2000, com uma grande reestruturação na base da empresa, que ampliou o leque de produtos e reinventou o setor de recursos humanos. O mais novo investimento da empresa foi a formação de uma joint venture com a companhia indiana Sterlite, do Grupo Vedanta, para produzir cabos de fibra ótica, impulsionando o setor

30

de telecomunicações brasileiro. Francisco Tosin, diretor de gestão estratégica da Conduspar, revela que as fibras óticas começam a ser fabricadas no segundo semestre. “A Sterlite vai fornecer a tecnologia para a fabricação do material e nós vamos produzir”, comenta. “Com a instalação de todos os novos equipamentos na unidade de São José dos Pinhais, o trabalho começa a partir de junho.” A Sterlite tem uma receita anual de U$ 15 bilhões, e o grupo Vedanta é um dos três maiores da Índia e um das quatro grandes fabricantes mundiais de cabos de fibra ótica. A Companhia Paranaense de Energia (Copel) e a Eletrobras Furnas são as principais interessadas na nova tecnologia. “O Brasil ainda está atrasado nesse setor. Com essa parceria será possível impulsionar o desenvolvimento da área no país”, argumenta Tosin.


Francisco Tosin, diretor de gestão estratégica, e André Abage, que está no comando da Conduspar desde 2004. Neste período a empresa expandiu o mercado com a produção de condutores elétricos mais complexos para as indústrias naval, petrolífera e hidrelétrica, atingindo o mesmo patamar de grandes multinacionais

Três décadas de história Instalada hoje em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, a empresa começou suas atividades na década de 50, ano em que o empreendedor Nassib Abdo Abage se transferiu para Curitiba e transformou a Casa Abage em Electra Ltda., focada em materiais elétricos. Considerados os maiores comerciantes do setor no Paraná, em 1986 os irmãos Abage, Jorge e Wilson, filhos de Nassib, fundaram a Conduspar, especializada na fabricação de condutores elétricos. O grande salto aconteceu na década seguinte, em 1995, quando a sede da empresa foi transferida para São José dos Pinhais, em uma área 44.960 m2, sendo 3.600 m2 de área construída. “Com esse investimento, a fábrica, além de incrementar a produção, ampliou sua área de atuação para todo o território nacional”, conta Tosin. Em 2004, a soma de investimentos, tecnologia, recursos humanos e com André Abage na direção, colocou a empresa no mesmo patamar de grandes multinacionais do setor, como Prysmiam, Phelps Dodge e Nexans. Nesse período, a companhia expandiu o mercado com a produção de condutores elétricos especiais e mais complexos, de alta e média tensão, para as indústrias naval, petrolífera e hidrelétrica. “Esses fatores levaram o mercado a exigir das indústrias

nacionais um investimento em tecnologia a fim de inibir a supremacia das multinacionais”, aponta Tosin. Através do Departamento de Engenharia e do Centro Tecnológico de Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos, Processos e Materiais uma nova linha de produtos foi criada, colocando a Conduspar no patamar dos grandes produtores mundiais. “Os números revelam que a companhia está cada vez mais inserida no mercado brasileiro e latino-americano, sendo que em 2013 as exportações representaram 9,9% das vendas; em 2014 a meta é atingir 15%”, revela o diretor. Em 2013, a empresa registrou um crescimento de 15%. A Conduspar foi eleita como uma das cinco preferidas na categoria condutores elétricos, de acordo com a Revista NEI Soluções 2012/2013. E nos últimos seis anos, mesmo com a crise mundial, a empresa vem atingindo altos níveis de crescimento. De 2011 a 2012 foi registrado um aumento de 17% devido ao boom das áreas ligadas à infraestrutura, como petróleo, telecomunicações e energia. Esses setores ganharam importância nos negócios da indústria de fios e cabos elétricos no Brasil. “Isso gerou grandes perspectivas para os próximos anos. Essa tendência deve continuar. Para 2014, as companhias do setor apostam também no segmento de transportes”, diz Tozin. 31


B E M - E S TA R . . .

Mais lazer nos

condomínios Moradores do Elegance Condominium aproveitam a área comum que o condomínio oferece. Já no Clarice Lispector, a diversão é garantida com eventos e atividades fotos: Paulo Pepeleascov e divulgação


C

onstruído em um terreno de mais de 9.000m², o Elegance Condominium encanta com seu charme e exclusividade. O empreendimento supera as expectativas pelo bom planejamento das áreas comuns. Sua completa infraestrutura de lazer, que inclui ainda um bosque privativo com mata nativa, onde os moradores podem aproveitar agradáveis caminhadas em meio à natureza. Com tantas opções de lazer, as crianças podem passar mais tempo fora do apartamento, contemplando a paisagem e fazendo novas amizades. Já no Clarice Lispector, a diversão é garantida toda semana. Com o apoio dos moradores, que são muito unidos, são criadas atividades e festas na área comum do condomínio. Atualmente, todas as 3ª e 5ª feiras acontecem partidas de futebol entre os moradores do Clarice. “Como todas as famílias têm a mesma faixa etária e se dão superbem, sempre estamos criando novidades para unir os moradores”, comenta a síndica Patrícia Nunes Melo dos Santos. Em abril, revela Patrícia, acontece o evento de Páscoa, que é comemorado tradicionalmente. “No ano passado fizemos uma caçada aos ovos de chocolate no jardim”, conta. “Neste ano, estamos pensando em organizar um piquenique em família.”

Crianças em meio ao bosque

Duas vezes por semana, os moradores do Clarice Lispector se reúnem para jogar bola na quadra do condomínio 35


G A ST R O N O M IA . . .

Delícias de Curitiba Clientes da Plaenge, Clayton Maranhão e Renato de Quadros Coelho revelam seus restaurantes preferidos em Curitiba texto: Mayhara Nogueira

fotos: Paulo Pepeleascov e Divulgação

O

Clayton Maranhão, morador do condomínio Infinity

Maranhão gosta de degustar a picanha fatiada do Batel Grill

36

desembargador Clayton Maranhão, morador do condomínio Infinity, é fiel à boa gastronomia, principalmente quando se trata de massas e vinhos. E como bom conhecedor do roteiro gastronômico curitibano, ele recomenda o restaurante Famiglia Fadanelli, em Santa Felicidade. “O lugar é perfeito para quem gosta de pastas com variedade de molhos”, sugere. “Peço algo diferente todas as vezes que vou lá, mas gosto mesmo é da Massa ao Molho Branco e do Nhoque à Bolognesa.” Para acompanhar essas delícias, Clayton não abre mão dos vinhos tintos Cabernet Sauvignon e Carmenère, chilenos e argentinos, incluindo o clássico Angélica Zapata. Ele também destaca os vinhos nacionais Santa Helena e Santa Clara. Decorado como uma típica cantina italiana, com queijos e salames, o restaurante serve pratos à la carte e uma exclusiva Paleta de Cabrito Assada. O Batel Grill é outro restaurante cinco estrelas que o desembargador frequenta. Trata-se de uma churrascaria de carnes nobres que também serve rodízio de massas. Porém, são os 20 cortes de carnes, que incluem Medalhão de Paleta de Cordeiro e Picanha Australiana, que conquistam o paladar de gourmands como Clayton. “Os filés argentinos são suculentos, maravilhosos”, garante ele. O Batel Grill oferece também sushis e frutos do mar.

Delicias como as massas do Restaurante Famiglia Fadanelli, em Santa Felicidade, também estão no seu repertório


No céu da boca Eclético, quando o assunto é gastronomia, o engenheiro civil Renato de Quadros Coelho, futuro morador do Privilege, recomenda dois restaurantes de sabores totalmente opostos. O primeiro é o Taisho, um sofisticado espaço japonês no bairro Água Verde, que conta com várias unidades na Capital. O Combinado Taisho, composto de 86 unidades de sushis e sashimis, é o seu favorito. “Produtos frescos, porções generosas e muito sabor, diferente de qualquer um que eu já frequentei.” Um dos pratos que Renato mais aprecia é o Shitaki com Legumes e Cogumelos Refogados na Manteiga. Para a sobremesa, o Sushi de Goiabada é sua opção preferida. Com serviços à la carte e rodízio, o Taisho também oferece saquês e saquerinhas (caipirinhas de saquê), Outro restaurante na relação dos preferidos do engenheiro é o Alessando & Frederico. Primeira unidade fora do Rio de Janeiro, o restaurante abriu em dezembro no Shopping Pátio Batel. A marca, que possui cinco casas na capital fluminense, tem cardápio diversificado que inclui desde pizzas gourmet, massas, saladas, sanduíches, mesa de antepasto e até carnes nobres na brasa. “Enquanto moro no Rio, sempre passo por lá para comer um calzone ou uma pizza”, revela Renato, que vai se mudar para Curitiba nos próximos meses. Ambiente sofisticado e preço acessível são as características mais importantes apontadas pelo engenheiro. “O cardápio é diversificado, sem frescura, e com um bom custo-benefício.”

O Combinado Taisho é a melhor pedida no restaurante Taisho

Para comer pizzas e calzones, Renato recomenda o Alessando & Frederico, no Shopping Batel

Famiglia Fadanelli

Avenida Manoel Ribas, 5667, Santa Felicidade Telefone: (41) 3372-1616. Site: www.famigliafadanelli.com.br

Batel Grill

Av. Nossa Senhora Aparecida, 78, Seminário Telefones: (41) 3342-8101 e (41) 3016-8360 Site: www.batelgrill.com.br

Taisho

Av. Iguaçu, 1836 - Água Verde Telefone: (41) 3244-6659. Site: www.taisho.com.br.

Renato de Quadros Coelho, futuro morador do Privilège

37


V IA G E M . . .

Sol, mar e surf

O médico Gustavo Ravedutti, um apaixonado por esportes radicais, rodou o mundo atrás da onda perfeita e de cenários paradisíacos nas praias da Indonésia, Nicarágua e Peru texto: Mayhara Nogueira

M

fotos: Shutterstock e acervo pessoal

édico e futuro morador do Privilege, Gustavo Ravedutti, além de viajante incansável é aficionado por esportes radicais: é harleyro e lutador de artes marciais, e nutre uma paixão desde sempre pelo surf. “Pego onda desde que eu me entendo por gente.” O caçador de ondas já viajou para diversos lugares paradisíacos à procura de condições perfeitas para o esporte, da América Latina ao Oriente. A primeira parada do mochileiro foi no Peru, onde ficou durante 15 dias nas regiões de Punta Hermosa e Pacas Mayo, em 2007. Situadas em áreas desérticas, as praias reservam surpresas. Apesar das areias brancas e águas limpas, devido à ausência de chuva, não há vegetação ou coqueiros, como no Brasil. “A paisagem é diferente, parece um grande deserto. Você estranha no começo, mas no segundo dia já simpatiza com o clima local, que é muito acolhedor, além das ondas que são impressionantes”, lembra o surfista que se arriscou em

40

uma de três metros, a maior que já pegou. A parada seguinte foi no paraíso dos surfistas, nas águas transparentes da ilha de Bali, na Indonésia. A região, descoberta por hippies nos anos 60, na década de 70 recebeu os surfistas australianos e se tornou conhecida por fotos publicadas em revistas de surf e pelo filme “Morning of the Earth”, dirigido pelo surfista australiano Albert “Alby” Falzon. Naquela época, a ilha não passava de uma vila de pescadores, sem luz elétrica; hoje, a realidade é bem diferente, com centenas de bons hotéis e restaurantes a preços acessíveis. “Você encontra pousadas de U$ 10 a U$ 300, espalhadas na região, além de supermercados, hospitais, cinemas, galerias e uma infinidade de bares”. A temperatura permanece quente durante o ano inteiro, em média 35ºC, e as mais baixas em torno de 15ºC. A melhores época para surfar é entre abril e novembro. “Bali é outro mundo, o pôr do sol visto do alto de penhascos, onde ficam os bares, é inesquecível”.


Cenários paradisíacos, praias deslumbrantes e ondas perfeitas atraem surfistas para a Indonésia

41


A região de Punta Hermosa tem uma das praias mais conhecidas e apreciadas pelos surfistas

O médico Gustavo Ravedutti, um apaixonado por esportes radicais, rodou o mundo atrás da onda perfeita

Em 2008, Gustavo conheceu a Nicarágua, na cidade de Tolo, distrito de Rivas. O surfista aconselha viajar entre agosto e outubro, período perfeito para ondas. “Época de chuva e de mar agitado. Além do vento, que é constante. ”Ao contrário das cidades peruanas que ele conheceu, Tolo é encoberta por florestas e praias virgens. Para os turistas a dica de Gustavo é ficar de olho no preço de produtos e serviços. “Na Nicarágua predomina o turismo norte-americano. Assim, tudo é superfaturado e cobrado em dólares, pois eles têm um cardápio para os moradores locais e outro para os turistas. E não há o que fazer, até porque eles não são tão acolhedores como os peruanos, por exemplo.” A última viagem de Gustavo (por enquanto), foi para Fernando de Noronha, conhecido como o Havaí brasileiro, onde ele ficou durante 15 dias, em 2013. Mas se engana quem pensa que lá é o lugar de mergulhadores. “De dezembro até abril é a terra dos surfistas. Depois o vento muda, com poucas ondas, período ideal para o mergulho”, aconselha o surfista, que já chegou a levar seis pranchas de tipos e tamanhos diferentes em uma única viagem. “Tudo depende das características das ondas, não dá para surfar em uma onda pequena com uma prancha de grande porte”, diz.


Transporte sua prancha sem estresse

Pôr do sol em Tolo, distrito de Rivas, Nicarágua Para os próximos anos, Gustavo já tem dois destinos certos. “Viajar com os amigos em busca de ondas se tornou um vício, não consigo ficar muito tempo longe dessa rotina, pois é uma prática que me faz ficar em contato com a natureza e ajuda a desestressar.” A próxima jornada é para as Ilhas Maldivas. O mar tem grande variedade de ondas, águas quentes e cenário deslumbrante. É a surf trip dos sonhos de qualquer surfista. Voltar para a Indonésia também está nos seus planos.

Transportar pranchas de surf geralmente é uma dor de cabeça para os amantes do esporte. A maioria das companhias aéreas permite que você despache a sua prancha como parte da franquia de bagagem. Outras até oferecem franquia de bagagem adicional para pranchas de surf, porém algumas companhias cobram taxas de transporte. Gustavo Ravedutti dá algumas dicas para quem deseja rodar o mundo e praticar o esporte sem estresse. • Fique atento às normas de cada companhia aérea . • Faça uma pesquisa sobre as taxas antes de comprar a sua passagem; as aéreas internacionais geralmente não cobram. • Pesquise na internet sobre reclamações de usuários a respeito dos cuidados que essas empresas têm no transporte do equipamento. Bali, na Indonésia, é o destino favorito dos amantes do surf

• Não deixe de colocar a prancha na capa original e outros acessórios de proteção. Pranchas de surf, bodyboard, skate, ski, entre outras, devem ser transportadas dentro de cases específicos ou embalagens originais. Caso os equipamentos não estejam devidamente embalados, de acordo com as regras acima, muitas vezes o check-in está autorizado a recusar o transporte. • Esteja informado sempre sobre os seus direitos, caso seu equipamento apareça danificado.

43


Q U A L ID A D E

D E

Eu

V I D A . . .

3 <

Ecoville Sinônimo de qualidade de vida, o Ecoville é a mais charmosa e arborizada região de Curitiba. Moradores de apartamentos da Plaenge apontam quais os benefícios de viver em uma área que oferece mais verde por habitante texto: Mayhara Nogueira

46

fotos: Paulo Pepeleascov e Divulgação


Adriane com os filhos, Isabella e Augusto, e o marido, Michel Chaiben Filho: “O Ecoville é uma oportunidade para as crianças brincarem e crescerem, assim como aconteceu na minha infância e adolescência”

A

engenheira de materiais Adriane de Campos mora no edifício Lasar Segall, da Plaenge, desde 2009. A procura por um bairro tranqüilo como o Ecoville foi prioridade, pois ela havia acabado de se casar e queria constituir família. “Aqui não há trânsito intenso, consequentemente, não há barulho, e isso é maravilhoso”, comenta. “As ruas são amplas, não há prédios colados uns aos outros, um cenário muito diferente do restante da cidade”. Adriane, que nasceu e cresceu no interior, encontrou o melhor dos mundos no bairro. “Todo esse espaço verde é um reencontro com a natureza sem precisar sair da cidade”, afirma. “Uma oportunidade para os meus filhos brincarem e crescerem, assim como aconteceu na minha infância e adolescência.” O Ecoville surgiu há mais de 15 anos como um modelo único em Curitiba, priorizando as áreas verdes e a qualidade de vida da população. De 2003 para cá, o nome dessa região se tornou uma marca forte, sinônimo de qualidade de vida, ideal para morar. Não é para menos. A região está a cinco quilômetros do Centro da cidade, contando com a facilidade de locomoção - duas vias rápidas desafogam o trânsito ao longo dos bairros Mossunguê, Campina do Siqueira e Campo Comprido. Dados de 2009 mostraram que a região, abundante em canteiros ajardinados, tem em média 90 metros quadrados de área verde por habitante. “Os edifícios contam com bosque privativo, pista de caminhada, entre outros espaços”,

afirma Fernando Fabian, diretor da Plaenge. “O conceito de condomínio clube é bem forte no Ecoville, com dezenas de itens de lazer e diversão.” O diretor da construtora que vem investindo em empreendimentos de grande destaque na região revela outros fatores que agregam valor ao Ecoville. “O bairro é composto em sua maioria por torres de alto padrão, com importantes serviços disponíveis, como o Parque Barigui e o shopping center do mesmo nome, dois pontos de referência em lazer”. Nos últimos anos, o Ecoville foi uma das áreas de Curitiba que mais receberam investimentos, graças às novas construções, o que acrescentou mais valorização. Na região a Plaenge já construiu 12 torres: Le Corbusier, Poty Lazzarotto, Lasar Segall, Artigas, Belvedere, Cecília Meirelles, Alfredo Andersen, Clarice Lispector, Supreme, Magnum, Inspiration e Infinity. Atualmente, segundo Fabian, a empresa tem três prédios em construção: Poême, Privilege e Majestic. Hoje são mais de 700 famílias vivendo em empreendimentos da Plaenge. “Para os próximos meses teremos mais dois lançamentos: o Essential (com 44 apartamentos) e o Acquarelle (com 88 unidades)”. Configurado como o mais nobre e promissor da Capital, o bairro deve receber inúmeros investimento nos próximos anos. “Acredito que o Ecoville tem muito mais potencial, sobretudo para a Plaenge, que possui empreendimentos em andamento e lançamentos previstos”, acrescenta Fabian.

47


Tijolo por tijolo O fotógrafo Alcyon Ribas tem um estúdio de fotografia no Ecoville e viu o bairro crescer da janela do seu apartamento. Ele, que mora na região há 13 anos, e há dois anos no Clarice Lispector, fotografou algumas fases da construção do seu e de outros prédios da região ao longo dos anos. “Antes não tinha nada, eram chácaras e descampados, mas hoje há muita vida com a construção de novas torres e muitas famílias chegando.”

Vida ao ar livre De São Paulo para Curitiba, a agente de viagens Relaine Lopes Carvalho Caruncho mudou radicalmente o estilo de vida depois que se mudou para o Poty Lazzarotto. Se antes a sua rotina se resumia a trânsito, poluição e estresse, agora ela consegue ter mais tempo para se dedicar às atividades de lazer. “Hoje consigo chegar mais cedo em casa, posso fazer uma caminhada ou levar o cachorro para passear, que é o meu hobby favorito.”


Design moderno, ducha pull out, bica 180º, jato duplo e muita sofisticação. Sua cozinha merece essa novidade.


Eloi

Zanetti

eloi@eloizanetti.com.br

Lamentações Li certa vez um artigo com o título Lamento Borincano, baseado em uma canção latina que conta a história de um campesino que vai todo feliz para a cidade vender suas mercadorias. No caminho faz planos maravilhosos para a família e para o lugar onde vive, já contando com os belos resultados das vendas que conseguiria. Porém, não vende nada, a canção não explica o porquê do seu fracasso como vendedor. Volta melancólico, lamentando a falta de sorte. Ou seria sua incompetência em colocar produtos no mercado? A música pode ser ouvida no YouTube, inclusive cantada por Caetano Veloso e é de uma choradeira só. O autor do artigo discorre sobre a atitude dos latinos americanos que, frente às dificuldades da vida, gastam tempo e energia em intermináveis lamúrias à espera que um poder maior resolva seus problemas, em vez de focar na solução. Poderes representados por governos, instituições, políticos ou entidades sobrenaturais. Há pouco tempo deparei-me com um ditado popular muito utilizado nos países escandinavos: “Não existe tempo ruim, a roupa é que é inadequada.” Procurei saber mais sobre o conceito dessa expressão e descobri que ela quer dizer: adapte-se às condições do tempo, esteja ele congelando ou não. Isto é, foque na resolução dos seus problemas em vez de ficar em casa reclamando que lá fora está frio. O povo nórdico não fica se lamentando da difícil vida que leva, sabe que se não resolver seus problemas de forma prática poderá morrer de frio, então vai à luta com determinação, não se importando com as condições adversas. Por outro lado, nós latinos, com toda a natureza a nosso favor - sol, água, terras boas, recursos minerais abundantes e rica biodiversidade -, gostamos de ficar lamentado nossas dificuldades e pouco fazemos para resolvê-las. Lamúrias parecem fazer parte do nosso DNA. Lamentar-se ao invés de agir é uma forma de viver, um alívio psicológico contra as mazelas do dia

a dia. Comemos o fruto proibido, fomos expulsos do paraíso e agora só nos resta reclamar. A choradeira latina acaba se transformando em uma espécie de bálsamo, uma justificativa para não se fazer nada, um convite à preguiça e ao deixe estar que tudo se resolverá sozinho. Em quase todas as empresas em que presto consultoria ou realizo workshops, escuto tanto por parte das diretorias quanto dos funcionários - geralmente vendedores - uma ladainha interminável de lamentações e choros para justificar a falta de ação. Os culpados são sempre os outros: vendedores reclamam falta de apoio, de amostras, de bons planos para negociação, de entregas, de bons produtos e da atenção dos seus supervisores. Patrões reclamam da falta de compromisso, de interesse no trabalho e de agressividade nas abordagens de vendas. Administradores reclamam falta de equipamentos, de processos, de sistemas e de verba. Tudo vira um grande muro de lamentações, sem que ninguém aja para se fazer algo de útil e prático em prol das causas comuns. Costumamos apresentar desculpas para tudo: não fui ao curso porque estava chovendo. Não estudei porque não tive tempo. Não arrumei tal coisa porque o homem não veio. Não fizemos a assistência ao cliente porque não tínhamos a peça. Não arrumamos a estrada porque não é da nossa responsabilidade. Joguei lixo no chão porque não tinha recipiente para colocá-lo. É sempre assim, vemos as coisas erradas na empresa, no governo, na polícia, no trânsito, nas escolas e, em vez de agir para solucioná-las, nos entregamos às lamentações, carpideiras do cotidiano. Dou uma sugestão: que cada empresa tenha a sua “sala das lamentações” onde o funcionário poderá ir para chorar à vontade sobre os seus problemas. Depois, com a alma limpa, retorna ao trabalho para resolver o que tem de ser resolvido sem reclamação.

Não existe tempo ruim, a roupa é que é inadequada

50


SUA EMPRESA É CRIATIVA?

1500 CEOS de 60 países e 33 setores diferentes indicaram a criatividade como a competência número um para o profissional e líder neste século. Global CEO Study – IBM Institute 2010

NOSSOS PROGRAMAS CRIATIVIDADE APLICADA AOS NEGÓCIOS/VENDAS | QUATRO HORAS Como melhorar os hábitos, processos, sistemas e comportamento dos seus vendedores. Com a criatividade sua empresa poderá vender mais, em menos tempo e com mais lucro.

OFICINA DE CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO | OITO HORAS Conteúdo, práticas e interatividade para o desenvolvimento de equipes criativas, processos e negócios inovadores. Ideal para esquentar a turma antes dos seminários e workshops de idealização de estratégias corporativas.

CRIATIVIDADE IN COMPANY | PROGRAMA MÍNIMO DE SEIS MESES Metodologia customizada para o estímulo do potencial criativo e práticas colaborativas na criação de ambiente e cultura de inovação. Instrutoria de Eloi Zanetti e Jean Sigel com facilitadores e artistas convidados. Consulte sobre nossos produtos e atividades

escoladecriatividade escoladecriatividade.com.br 41 3026-0222


Climatização com maior economia de espaço e de energia para você.

Condicionador de Ar Multi Split

Multi Split Inverter Daikin Modo de operação silenciosa Controle de potência Controle individual Unidades internas tipo HiWall, Duto e Cassete combináveis Tecnologia Inverter (menor consumo de energia)

Tecnologia japonesa de última geração, refrigera ou aquece até 5 ambientes, utilizando uma única unidade externa, e consome até

40% menos energia. climatização

Projetos

Venda e Instalação

Assistência Técnica

Climatização é sinônimo de INOVAÇÃO, EFICIÊNCIA, RESPEITO ao MEIO AMBIENTE e acima de tudo CONFORTO e QUALIDADE DE VIDA. Somos parceiros das melhores indústrias de ar condicionado do mundo, o que sempre nos credencia a oferecer as SOLUÇÕES mais adequadas para projetos RESIDENCIAIS, COMERCIAIS e INDUSTRIAIS.

PACOTE DE SERVIÇOS EXCLUSIVOS PARA VOCÊ Atendimento personalizado

Projetos e dimensionamentos

Infra estrutura residencial, predial e comercial

Visita técnica sem custos

VRF/GMV Projeto e execução

Instalação, manutenção, assistência e peças

FOCUS e DAIKIN - fizeram uma parceria para atender clientes PLAENGE de forma personalizada, no que se refere a custo do equipamento, custo de instalação e condições de pagamento. Fale com a FOCUS. Empresa Registrada

CREA-PR

Rua Dr. Carvalho Chaves, 1072 Parolin Curitiba PR 41 CEP 80.220-010

3373.0377

www.focusclimatizacao.com.br

Membro do GBCBrasil


Plaenge Premium | Mar/Abr/Mai 2014