Page 1

1


2


3


carta ao leitor

revista pimpolho, do nosso coração para o seu. dá trabalho, mas a cada edi-

conquistando o mundo. Falando

ção da revista pimpolho que

nisso, você vai ver um mapa de

realizamos nos sentimos mais

exportações e toda a expansão

próximos de você, leitor e consu-

da pimpolho, que está alcançan-

midor dos nossos produtos. Cada

do novos países e continentes.

detalhe é pensado com todo cari-

você vai ler também uma matéria

nho para levar novidades e infor-

linda sobre as fases das crianças,

mações até você. nos dedicamos

para entender e valorizar cada

como na criação de um filho e, no

passo do seu bebê, e ainda dicas

final, nos enchemos de orgulho

para viagens com crianças. Isso

do resultado. nessa edição, você

e muito mais você vai encontrar

vai conhecer a coleção outono-

nesta edição.

Inverno dos sapatinhos que vêm

divirta-se com a leitura!

colaboradores

raul Gomes estilista

Layene pralom analista de Marketing

heloysa Guimarães estilista

paula espíndula Gerente de exportação

Luiza Malovini analista de Marketing

4

pamella almeida analista de Marketing

andrea Lopes estilista


Índice Moda dicas de batismo, estampas do momento e todas as tendências para esta estação. 06

capa veja como foi elaborada a nova campanha da pimpolho. 14

coLeÇÃo Confira as novidades que a pimpolho lançou nesta última coleção. 16

carinho entenda tudo sobre as fases do bebê e quais produtos são ideais para cada uma delas. 22

especiaL veja se já é hora de levar seu filho para os estádios de futebol. 28

Maternidade dicas de saúde e informação para a gestante e o bebê. 30

dicas dicas sobre chá de bebê, animais de estimação, e muito mais. 36

criatividade passo a passo para ideias criativas. 42

Lovers

nossos seguidores. 46

5


Moda por heLoysa GuiMarテテs

Foto: uol.com.br

BATIzAdo Com muITo esTIlo 6


A

gente ama bebês e todas as festas que celebram essa maravilhosa e nova existência. um dos momentos citados como muito especial para a família é o batismo. um exemplo atual de quão importante é essa ocasião foi o batismo de George de Cambridge, ou como é chamado popularmente, príncipe George, filho da duquesa Kate e do príncipe William. para o evento, ela estava encantadora, como sempre, e o bebê, um tesouro! mas algumas coisas nos chamaram a atenção nessa

cerimônia: os detalhes e protocolos reais. em especial, a roupa usada pelo futuro rei da Inglaterra. Curiosos pelas funções reais, resolvemos pesquisar mais a fundo e contar tudo aqui para você, caso queira se inspirar e transformar o batismo do seu filhote num ato majestoso. George apresentou-se com um mandrião de seda e cetim, uma vestimenta não muito utilizada ultimamente e de extrema importância para a composição da cerimônia real. Isso porque o protocolo diz que todos os membros da 7


Moda realeza devem ser batizados com essa mesma roupinha. Tradição é tradição. A intenção era que George usasse o modelo original, mas depois de 200 anos e cerca de 60 bebês reais, a peça se encontrava frágil demais, fazendo com que optassem por uma réplica feita pela costureira da rainha elizabeth, em 2004. o primeiro mandrião confeccionado foi para a filha mais

+

+

+

mandrião Giany eThel com sapato Batizado premium pImpolho.

vestido evinha Aluze com sapato meu 1º sapatinho pImpolho.

vestido Baby happy mAYlIs com sapato Fofura pImpolho.

+

+

+

Jardineira e Camisa Baby happy sondrIo com sapato maternidade pImpolho.

Camisa e Calça Baby happy sAlAdIllo com sapato Baby Classic pImpolho.

mandrião Ismael eThel com sapato meu 1º sapatinho pImpolho.

8

velha da rainha Imperatriz victoria, a princesa victoria. o modelo antigo, cada vez mais frágil, é de algodão e encontra-se cuidadosamente preservado. uma coisa bem legal sobre essa peça é que ela pode sim ser usada por meninos e meninas. Achamos alguns exemplos dessa indumentária e os combinamos com nossos lindos sapatinhos. Inspire-se.


AnĂşncio do Cliente Tricae.

9


Moda por Andrea Lopes

Coleção Outono Inverno 2014 Inspirações A temporada de Outono/Inverno 2014 propõe aos pequenos um passeio no mundo da imaginação, navegando nas emoções, descobrindo e explorando o inexistente, a criatividade e os sonhos infantis. Nós trouxemos três temas para você se inspirar e deixar o seu bebê ainda mais lindo! Confira.

10


Mundo dos Sonhos nesta primeira tendência, a elegância e a nobreza são incorporadas ao mundo infantil, inspirada num verdadeiro conto de fadas. essa é a tendência mais romântica da temporada, onde os meninos são verdadeiros gentlemen e as meninas da realeza. Coroas, brocados, veludos, envernizados, tules e babados conferem às roupas e calçados essa atmosfera real e rica em detalhes.

Encanto Natural Andar por um campo de margaridas ou sentir a energia do sol na pele são sensações de liberdade e, ao mesmo tempo, aconchego. o foco principal desta tendência é o conforto. por isso, materiais maleáveis, de fibra natural e sustentáveis são os preferidos. Tons terrosos remetem ao campo em dias chuvosos e cheiro de terra molhada. nada de glamour ou modelos difíceis de usar, aqui a prioridade é a necessidade dos bebês de explorar e ir atrás do novo sem nenhuma restrição.

Viagem Urbana As inspirações para esta tendência são as cores e construções da cidade, os tons cinzas e escuros de centros urbanos, do asfalto, prédios e da modernização. Influências do rock e do hip hop e o estilo bruto e despojado de skatistas combinados aos elementos metalizados, caracterizam o estilo moderno e tecnológico.

11


Moda por Luiza Malovini

Patterns

A

s estampas geométricas estão super em alta. Seja ela no detalhe ou em todo calçado, esta nova onda está presente também no universo infantil. É o exagero no mundo da moda. A estampa que aqui mostramos segue uma linha que mistura as cores brasileiras com a suavidade das meninas. Ficou uma graça! E nessa era de que “mais é mais”, podemos combiná-la mesmo com roupas listradas e estampadas.

12


AnĂşncio loja Barriga Verde.

13


capa por eLisa Quadros

A esTes pezInhos, Todo nosso Amor Como n茫o amar pezinhos fofos, macios e cheirosos? A campanha da Pimpolho traduz o que todos n贸s sentimos. 14


Q

uem é mãe certamente já se pegou beijando os pezinhos do seu bebê. Isso se também não quis dar mordidinhas de leve neles. sim, as mães são unânimes: amam os pés dos seus filhos. A pimpolho percebeu todo esse carinho e traduziu em forma de campanha para o ano de 2014. para chegar ao novo posicionamento, a agência Criativa Comunicação Integrada pesquisou a fundo sobre esse sentimento. A psicóloga Janine esteves foi consultada e afirma que esse amor é legítimo. “os pés têm

muito simbolismo, são eles que nos sustentam. há também o desejo pelo caminhar seguro dos filhos. por isso, as mães amam tanto beijar os pezinhos dos seus bebês.” A equipe da Criativa também entrevistou várias mães e identificou que esse amor é universal. A campanha, lançada nacionalmente em janeiro de 2014, conta com filme de 30 e 60 segundos, material para ponto de venda, comunicação visual para feiras de produtos, catálogo, sacolas, outdoor, anúncios, agenda e um Cd de músicas de ninar. 15


coLeÇÃo por piMpoLho

Coleção ouTono Inverno 2014 1ª FAse

16


BEM-VINDO AO MUNDO 0 A 7 MESES

17


coLeÇÃo por piMpoLho

Coleção ouTono Inverno 2014 2ª FAse

18


DESCOBRINDO OS MOVIMENTOS 4 A 9 MESES

19


coLeÇÃo por piMpoLho

Coleção ouTono Inverno 2014 3ª FAse

20


CONHECENDO O MUNDO 9 MESES A 3 ANOS

21


carinho por pauLa espĂ?nduLa

pImpolho pelo mundo 22


As exportações da pimpolho vêm crescendo a cada semestre. no ano de 2013, tivemos conquistas no mercado dos estados unidos e de Cingapura, dois países que nos demandaram muito trabalho. Já no início de fevereiro, também participamos de mais uma edição da Feira IFls, da Colômbia. lá, fechamos uma nova parceria com um representante local de muita experiência de mercado. esperamos ver nossos produtos nos pezinhos dos colombianos em

breve. Atualmente, ainda há uma restrição para exportarmos calçados para o mercado argentino devido a licenças de importação do próprio país. Com isso buscamos alternativas em outros mercados como os do oriente médio e África. na Feira Couromoda, em janeiro de 2014, em são paulo, fechamos parceria com dois novos países: Ilhas reunião e méxico. Isso foi só no começo do ano, porque a pimpolho quer ir cada vez mais longe.

23


carinho por pimpolho

Pimpolho: em todas as fases, ao lado do seu bebĂŞ 24


Já reparou como a gente, por um lado, quer que eles cresçam logo para vermos sua evolução e, por outro, queremos que eles sejam para sempre esses bebezinhos fofos? Não podemos adiantar nem adiar o tempo, mas podemos acompanhar de perto todas as fases do nosso maior tesouro.

Bem-vindo ao mundo - 0 a 7 meses A primeira fase na vida dos recém-nascidos é cheia de novidades. Sons, cores e movimentos despertam a atenção dos bebês e são os primeiros estímulos para seu desenvolvimento. Por isso, a Pimpolho tem vários produtos que acompanham de perto esse momento tão especial.

25


carinho

Descobrindo os movimentos - 4 a 9 meses nessa fase, o bebezinho começa a se arrastar, engatinhar e sentar. ele também começa a emitir os primeiros sons, como ma-ma-ma, da-da-da e muito mais. momento que merece cuidado especial. e com produtos pimpolho, o bebê terá muito carinho, conforto e segurança.

Conhecendo o mundo - 9 meses a 3 anos A partir dessa idade, o bebê vai ganhando cada vez mais independência. segura e atira objetos, nasce o primeiro dentinho e começa a se preparar para os primeiros passos. e para uma fase tão rica no desenvolvimento infantil, nada melhor que os produtos pimpolho.

26


responsABIlIdAde soCIAl

Fernando Brito, Diretor e Proprietário e Cláudia Thomaz, Coordenadora de PCP do projeto

A

lém de acompanhar cada fase do desenvolvimento do bebê, com o seu vasto portfólio de produtos, a pimpolho mostra mais uma vez a sua preocupação com o desenvolvimento social do país. em outubro de 2013, a empresa capixaba especializada na fabricação de produtos para

bebês e crianças recebeu das mãos do governador do espírito santo, renato Casagrande, o selo 2013 do programa de responsabilidade social e ressocialização das empresas parceiras que colaboram através de oportunidades de trabalho digno na reinserção de presos do sistema prisional capixaba. 27


especial por pimpolho

28


COPA DO MUNDO PARA OS PIMPOLHOS

N

esse clima de Copa do Mundo, como decidir se está na hora de levar ou não as crianças para o estádio? Temos que levar em consideração as limitações delas. Quando possuem até 3 anos, o tempo de concentração é menor, então em algum momento, pode ser que elas se cansem e queiram ir embora. Mesmo que sejam mais velhas, é importante que três dias antes você já comece a explicar como será o grande dia, para evitar surpresas que possam desagradá-las. Com isso, você também despertará a animação das crianças fazendo com que se envolvam

com a vibração do futebol. Se seu filhote ainda usar fraldas, leve uma bolsa pequena com algumas extras, e também uma roupa, caso ele sinta calor. Lenços umedecidos também são sempre uma boa pedida. Opte pelos jogos que acontecem durante o dia. Jogos durante a noite podem deixar as crianças muito agitadas na volta para casa, ou então muito cansadas durante o segundo tempo. Por fim, não existe idade certa para levar as crianças ao estádio. Mas caso você queira esperar um pouco mais, futebol em casa com direito a figurino brasileiro também será um ótimo programa.

29


maternidade fonte: vida de bebê

Como fazer a escolha da maternidade?

A

mulher nem mesmo se acostumou com a ideia de estar grávida e já precisa tomar decisões importantes. Uma delas diz respeito à escolha da maternidade ou do hospital. Apesar de o parto parecer algo distante durante as primeiras semanas de gestação, a futura mamãe já precisa pensar onde viverá esse momento mágico. Confira algumas dicas do que não pode passar em branco durante essa importante escolha. Indicações são sempre bem-vindas A indicação do obstetra é fundamental para a escolha da maternidade. Afinal, ele

30

melhor do que ninguém conhece a estrutura dos hospitais, o que pode ajudar muito durante a pesquisa. Buscar referência com amigas também é muito válido, pois, assim, você conseguirá ter a opinião de ambos os lados: do profissional e da paciente. Cobertura do plano de saúde Se a gestante tem plano de saúde, é fundamental saber quais são as maternidades e os hospitais atendidos pelo convênio antes de fazer o primeiro contato. É interessante saber os detalhes da cobertura do plano, ou seja, se todos os exames da mãe e do bebê são cobertos, se é possível escolher o quarto,


se há cobertura para UTI adulto e neonatal em caso de necessidade. Caso o obstetra seja particular, vale questionar também sobre o procedimento de reembolso. Visite ao menos duas maternidades Depois de solicitar as indicações e consultar a cobertura do convênio, é hora de conhecer a estrutura oferecida. É muito importante visitar ao menos duas maternidades, e é indicado que isso seja feito entre a 25ª e a 30ª semanas de gestação, momento em que a mãe ainda não está tão cansada. Acesso Aproveite o fim de semana para calcular o tempo gasto no caminho entre a casa e o hospital e também do trabalho para o hospital, fazendo sempre uma estimativa em casos de congestionamento. Vale se preparar para emergência, conhecendo rotas alternativas desses percursos. Check-list na maternidade Confira, a seguir, em que é preciso ficar atenta na visita à maternidade: • É fundamental saber se há uma equipe multidisciplinar, composta por obstetra, neonatologista e anestesista, de plantão 24 horas, com pronto-atendimento clínico e obstétrico. • A maternidade deve oferecer diagnósticos por imagem (ultrassonografia e tomografia computadorizada), laboratório de análises clínicas e bancos de sangue e de leite. • É importante conhecer a infraestrutura disponível em casos de emergência, como UTI adulto e neonatal, apoio psicológico, etc. • Atente-se ao sistema de segurança do local, principalmente com a identificação dos visitantes, assim como o da mãe e o do bebê antes da alta.

• Além da limpeza impecável, os quartos devem ter, basicamente, espaço para receber visitas, lugar para o acompanhante dormir e cadeira de amamentação. • Existem locais que oferecem salas de préparto espaçosas, com estrutura para anestesia e outros procedimentos e equipamentos que aliviam a dor e estimulam o parto. • O berçário deve ser amplo, limpo, com berços aquecidos, aparelhos de fototerapia, oxigênio e equipe de médicos e de enfermagem especializadas. É bom saber se há um berçário central ou um em cada andar do hospital. • É importante ver a disponibilidade da equipe de enfermagem para ajudar nos primeiros cuidados com o bebê (troca de fraldas e banho) e para tirar dúvidas sobre a amamentação. • Procure saber se a mãe pode amamentar logo depois do nascimento e se o pai pode dar o primeiro banho. Esse contato é extremamente importante para a família. • Vale a pena também conhecer os certificados de qualidade (internacionais ou nacionais) da maternidade. Serviços extras A cada dia, as instalações das maternidades estão mais sofisticadas. Conheça alguns dos serviços extras oferecidos: • O cartório dentro das instalações da maternidade facilita muito na hora de registrar o bebê. • Para papais mais corujas, também é possível encontrar serviços de foto e filmagem para acompanhar o parto. • Mamães vaidosas podem contar com serviço de manicure, pedicure e até cabeleireiro. • Para visitantes esquecidos, muitas oferecem lojas de presentes e floricultura.

31


maternidade fonte: bebe.com.br

Chupar o dedo: veja como evitar Muitos pais acham graça ao ver o bebê com o dedo na boca. Mas o hábito não é saudável e precisa ser interrompido. Descubra as principais causas e consequências dessa mania dos pequenos: 1. Espere até 1 ano e meio Até 1,5 anos de vida, é normal o bebê chupar o dedo por questões fisiológicas ou psicológicas. “Nessa idade, o pequeno usa a boca para reconhecer o que está ao redor e começa a ir formando sua identidade. Depois dessa fase, o hábito já não condiz com o esperado”, explica a psicóloga Lívia Rocha. 2. Interrompa o hábito durante o sono Muitos recém-nascidos já nascem com o hábito. “Observe seu filho durante o sono e, quando ele levar a mão à boca, retire-a dali com cuidado”, sugere Raquel Caruso, fonoaudióloga e psicopedagoga. 3. Ocupe as mãos Mãos desocupadas tendem a ir para a boca. “O hábito de chupar o dedo traz para o bebê uma sensação de alívio e prazer. É uma alternativa e uma tentativa de se acalmar diante de uma dificuldade”, afirma a psicólo32

ga Lívia Rocha. Por isso, substitua atividades em que as mãos da criança ficam vazias, como assistir televisão, por atividades criativas, como desenhar e montar objetos. 4. Fique mais tempo amamentando Quando der o peito ao bebê, deixe que ele sugue por mais tempo. “O dedo na boca pode significar carência afetiva e a proximidade na amamentação ajuda a resolver o mau hábito”, explica Raquel Caruso. 5. Converse com a professora Se o seu filho já está na escola, converse com a professora, peça para ela interceder se a criança mantiver o hábito. “Chupar o dedo pode fazer com que o pequeno seja ridicularizado pelos amiguinhos”, alerta Lívia. 6. Dê recompensas O dentista Flávio Luposeli sugere a conversa. Estipule um período para que seu filho


fique sem chupar o dedo. Vendo televisão, por exemplo. Se ele conseguir, incentive dando recompensas e pequenos prêmios. 7. Use mordedores ou alimentos Existem vários tipos de mordedores no mercado. Escolha o mais adequado para a idade do bebê. “Se for mais velho, vale dar pedaços de alimentos”, sugere Raquel Caruso. Isso o distrai e evita o vício. 8. Converse. Não brigue Com medo, seu filho vai manter o vício, escondido. O ideal é dialogar. Com 1 ano, a criança já compreende essa conversa. “Negocie, combine momentos, como a hora de dormir”, diz a odontopediatra Leda de Aquino. Assim, você abre caminho para que o mau hábito seja interrompido completamente. 9. Analise o contexto Crianças que já deixaram o hábito podem voltar a chupar o dedo diante de situações que as deixem inseguras, como o nascimento de um irmão ou mudança de

escola. A psicóloga Lívia Rocha explica que “Esse comportamento pode ser uma busca por segurança. O jeito é fazer com que ele se sinta amparado”. 10. Para os maiorzinhos Se a criança é mais velha e continua a chupar o dedo, procure um fonoaudiólogo. Se precisar, ele irá encaminhá-la a um psicólogo. Esses profissionais saberão analisar melhor o que a motiva a manter o hábito e farão um tratamento direcionado para resolver o problema. 11. O que não fazer Colocar substâncias de sabor e aroma fortes no dedo da criança é perigoso. “O organismo infantil é sensível e pode reagir mal ao que foi ingerido. Os pais não devem usar nenhuma atitude que possa agredir o pequeno”, completa Raquel Caruso. Além disso, “ridicularizar a criança aumenta a ansiedade e piora o quadro. Às vezes, ele para de chupar o dedo, mas substitui por outros sintomas”, completa Lívia. 33


maternidade por fernando Mendes

34


Mães na rede: como usar as redes sociais para ajudar na criação Até meados dos anos 1990, a principal referência das mamães de primeira viagem era a mãe e futura avó, assim como as tias, sogras, vizinhas, colegas de trabalho e outras mulheres que já tinham passado pela gestação. Hoje, esse círculo aumentou. As trocas de experiências, inclusive as mais específicas possíveis, ganharam uma aliada que pode te conectar até mesmo a quem está do outro lado do mundo: a rede social. Além de gestação, amamentação, cólicas, choro na madrugada e criação em geral, que são as dúvidas mais comuns, agora é possível ampliar a troca de experiências e se conectar com o mundo todo e com mães que passaram ou ainda passam por situações que podem ser parecidas com a sua. Afinal, a cada dia a medicina avança mais e os exames mostram cuidados cada vez mais específicos que devemos tomar com nossos pimpolhos, como alergias, restrições alimentares, entre outras situações.  Lógico que não se pode abandonar o pediatra, mas as dicas e vivências trocadas são essenciais para o bem-estar do bebê. No Facebook, por exemplo, há diversos grupos de mães, divididos por situações, fases, cidades e tudo mais que você imaginar. Não achou que algum deles serve para você? É simples, crie um e convide outras mães em outras páginas ou grupos.  Há casos bem gerais, como o grupo “Agora que sou mãe”, que conta com mais de 5 mil membros de todo o Brasil. “Esse grupo é para todas aquelas que são mamães agora e na

maioria das vezes não têm com quem compartilhar algumas dúvidas ou momentos”, diz a descrição do grupo, que atualmente conta com nove administradoras. Caso você se sinta constrangida em compartilhar alguma situação específica de seu bebê, não se iniba, em algum lugar da rede há alguém passando pelo mesmo momento. Casos específicos também encontram abrigo, como é o caso do grupo “Mãe de Crianças Superdotadas.” O grupo é fechado para que as pessoas tenham mais liberdade de expressão, explicam as criadoras.  Se você ainda não engravidou, mas sonha com esse momento, também há quem possa te ajudar. O grupo “Eu curto ser mãe”, que reúne mais de 4 mil pessoas, é destinado às “tentantes”, gestantes e mamães. Além das mamães trocarem experiências, ajudam ainda àquelas que estão tentando engravidar.  Além do Facebook, diversos blogs também ajudam no bate-papo virtual entre as mamães. Destaco aqui o “Mãetamorfose”, que traz muitas dicas legais e agrega mais de 20 mil leitores, com dicas sobre a chegada de um irmãozinho, festas para as crianças, entre outros assuntos. Não podemos deixar de falar do blog Carinho a Cada Passo, né?! O cantinho da Pimpolho na rede é preparado com muito carinho e com um time de profissionais de primeira. #ficadica Fernando Mendes é especialista em mídias sociais e sócio-diretor da Knowledge Media - KM

35


dicas por Luiza MaLovini

mAm達e, Quero um CAChorro! 36


m

uita gente tem receio sobre a convivência entre crianças e animais de estimação. A verdade é que esta convivência muito pode ajudar seu filho ou filha. É comprovado cientificamente que crianças que vivem com animais de estimação desenvolvem um sistema imunológico mais forte, e com isto têm menos predisposição para alergias e asmas. Com os animais, seu filho ou filha também aprende sobre o valor da amizade, a ter responsabilidade e a lidar com emoções. para escolher qual animalzinho levar, você deve avaliar sua estrutura de moradia e também gostos pessoais. para a família que

já possui um bichinho de estimação antes da chegada do bebê, a aproximação entre eles deve ser lenta e gradual. Assim evitamos estranhamentos ou ciúmes por parte do animal. para os que já possuem filho, não existe um consenso sobre a idade ideal para o contato entre a criança e o animal, mas meu conselho é acima de 3 anos. se adaptar a uma criança já dá trabalho, imagina se juntarmos um animalzinho neste mesmo período. uma dica também para quem tem filho ou filha muito pequenos é buscar por um animalzinho acima de 1 ano de idade. Assim o animal já é mais esperto e mais interativo com a criança.

37


dicas por Layene praLoM

IdeIAs pArA ChÁ de BeBê presentes que não podem ficar fora da lista de enxoval

Só para meninas Bolsa maternidade de material resistente e fácil de limpar

s

Kit luvinha com sapatinho

e você, mamãe gestante, já está chegando ao sexto mês, está na hora de organizar o chá de bebê. o termo chá de bebê não tem origem certa, mas existe uma teoria que este nome surgiu devido a necessidade nata das mulheres de se reunirem para bater um papo “entre as meninas” e tomar um chazinho, para que a conversa se torne mais descontraída. então, para ajudar você a organizar este grande evento, que pode ser chá de fraldas, chá da tarde baby, chá da mamãe, entre outros, a pimpolho traz algumas dicas para tornar seu chá um sucesso.

38

Só para meninos

1) defina quantas pessoas você vai convidar. Caso você fique com dúvidas de quem chamar, comece pelas pessoas mais próximas que você gostaria de dividir este momento de alegria. e já escolha a organizadora oficial, que pode ser a mãe, irmã, cunhada, madrinha, pois organizar uma festa, mesmo para poucas pessoas, dá trabalho. 2) defina um tema, pois servirá de base para toda organização: convites, painéis, lembrancinhas, cardápio, entre outros. 3) Após fechar a lista, escolha o local para realizar o chá, que pode ser o salão de festa do seu condomínio, uma casa que possui uma área arejada, um jardim, um local que


Meias de bichinhos

possa proporcionar conforto para você e seus convidados. 4) Como convidar: após definir a lista, o local e horário (em média são 3 a 4 horas de festa), vamos fazer os convites que podem ser baseadas no tema do chá ou neutros. devido ao corre-corre, hoje é válido mandar o convite pela web, mas se você tiver tempo e valor para investir, eles podem ser impressos e a distribuição feita pela mamãe e a organizadora oficial. 5) Comes e bebes variam de acordo com o local, tema e horário que você escolheu. pode ser um jantar, chá da tarde ou o kit festa com salgadinhos, torta, docinhos e bolo. outro ponto é deixar organizado quem será responsável pela alimentação e bebidas, e os guardanapos, talheres, copos, pratinhos e demais itens. Isso tudo tem que estar no check list da organizadora. 6) lembrancinha: elas são um mimo para suas convidadas e um ótimo objeto para decorar a mesa principal, mas lembre-se: não

Móbile de berço

pode ficar fora do seu orçamento. 7) lista de presentes: os presentes variam com sua escolha do chá. se for fraldas, coloque os tamanhos sortidos por convidados e se for objetos do bebê, o legal é colocar a lista numa loja de bebê de sua preferência, assim seus convidados podem ficar à vontade para escolher o presente. 8) Brincadeiras: decida antes com a organizadora para não haver constrangimentos, caso você não goste de pinturas ou sair na rua fantasiada. hoje existem muitas brincadeiras que farão suas convidadas morrerem de rir. 9) o grande dia: relaxe, tudo que você planejou por semanas não pode ser mudado na hora, então divirta-se e deixe nas mãos da organizadora. o importante é que você seja a primeira a chegar, assim poderá cumprimentar todos seus convidados com calma e tirar fotos para guardar no álbum do bebê.

Body

Meias para aquecer os pés fofinhos 39


dicas por layene pralom

Viajar com O Pimpolho Depois de nove meses de espera, ficamos ansiosos para mostrar nosso pimpolho para todos e levá-lo para conhecer o mundo, os lugares que frequentávamos quando éramos crianças, apresentá-lo aos parentes distantes etc. São tantos destinos que devemos nos organizar para que a viagem seja um sucesso. Pensando neste preparo, a Pimpolho trouxe algumas dicas para sua viagem ser inesquecível. 1º) O recomendável é que você comece a viajar com seu pimpolho a partir dos três meses. A partir deste período, você já se recuperou do parto, caso seja cesariana, e seu bebê já se adaptou ao ambiente. Você consegue carregá-lo sem que o mesmo reclame, pois quando ele entrar na fase “Descobrindo os movimentos”, as coisas mudarão. 2º) Se a viagem for de carro, lembre-se da cadeirinha, item obrigatório para segurança do seu bebê. Se a viagem for muito longa, é importante parar a cada três horas, para descansar as costas do bebê e alimentá-lo confortavelmente. Se a viagem for de avião, é importante que na hora da decolagem dê

40

ao bebê o peito ou a chupeta, pois a sucção ameniza a dor de ouvido, evitando que ele se irrite no início da viagem. Caso a viagem seja muito longa, é importante consultar o pediatra para que ele possa passar mais orientações. 3º) Para tornar a viagem mais divertida, leve brinquedos, vídeos e jogos. Assim seu pimpolho ficará entretido e feliz durante todo o trajeto. 4º) Outro item que deve ser colocado na lista é a alimentação. Um curinga é o suplemento em pó, pois na hora de mamar é só misturar na mamadeira com a água e chacoalhar. O ideal é você levar uma ou duas doses a mais, caso a viagem se prolongue. Caso seu pimpolho já esteja mais crescidinho e precise comer alimentos mais sólidos, o indicado é levar um potinho com frutas, biscoitos ou pão, um copinho para suco ou água e um babador que auxiliará na hora da alimentação. 5º) Não se esqueça de levar a documentação do bebê: certidão de nascimento, carteirinha de vacinação e a carteirinha do plano. Uma mãe prevenida vale por duas. Boa viagem!


Levar brinquedos para a viagem ĂŠ essencial.

Potinhos para comidinhas, copinhos para sucos e babador para auxiliar na hora da alimentação.

41


criatividade por Raul Gomes

CRIATIVIDADE INFANTIL As crianças já nascem com uma tendência natural à criatividade. O bebê, que à sua maneira descobre como alcançar um brinquedo sem que os pais induzam ou façam por ele, conquista uma percepção de si como capaz e potente no mundo. Essa é a base do criar, ou seja, autorizar-se a dar uma contribuição ao ambiente. Nunca é cedo para estimular a criatividade da criança, elas têm muito a absorver e se tornarem adultos mais completos.

Para estimular a criatividade Atividades artísticas: Deixe a criança experimentar em vez de insistir que desenhe algo determinado. Apesar de livrinhos de colorir serem divertidos, não deixam livre a imaginação. Visitar lugares que estimulem a imaginação: Ir ao circo, casa de bonecas, zoológico. Nesses lugares começam a acontecer coisas que estimulam a criatividade. Escolher brinquedos certos: Alguns brinquedos ativam fortemente o sistema de 42

busca das crianças porque captam a sua imaginação e abrem portas da brincadeira. Isso permite que a criança desenvolva uma ideia livremente. Fuja da rotina: Repetir sempre as mesmas coisas não estimula o cérebro. Deve-se estimular a imaginação, brinque bastante com as crianças ao invés de deixá-las vendo TV. É necessário que os pais comecem junto a brincadeira, mas depois que ensinar como brincar, o sistema de busca será ativado.


Incentivar a interação com a natureza: Folhas, flores, areia e água, brincar na chuva. Dica para brincar com seus filhos Uma brincadeira interessante que estimula a criatividade das crianças é fazer um túnel

para que elas possam engatinhar por dentro. Ele pode ser feito com papelões grandes, cartolina colorida, diferentes tipos de travesseiros, bolas de soprar, colchas e almofadas. Experimente você primeiro mostrar para elas como agir para brincar e elas aprenderão rápido.

43


criatividade por luiza maloviini

Alimentos d Florzinha para o jantar 1) Em um prato, disponha 100g de espaguete cozido. Com um garfo, enrole toda a massa, formando uma espécie de ninho. 2) Ao redor do ninho, coloque rodelas de cenoura cozida (cortadas de preferência na parte ondulada do cortador), como se fossem as pétalas da flor.

44

3) Sobre o macarrão, para dar uma graça, espalhe algumas ervilhas. 4) Agora é a vez do caule, feito com uma vagem cozida. Vale completar com uma ou duas folhinhas de manjericão. 5) Finalize a base da flor, espalhando milho salteado com salsinha.


dIverTIdos Caranguejo para o lanchinho 1) Corte uma laranja em 4 partes, sem descascar. 2) pegue um quarto da laranja e retire a casca inteira. o outro quarto, descole apenas as pontas da casca da laranja. 3) divida a casca descolada em duas partes, cortando ao meio em forma de zigzag,

para criar as patinhas. 4) pegue as cascas cortadas e encaixe uma em cada lado da laranja com casca. deixe a parte colorida virada para cima. dobre as pontinhas das cascas para baixo. 5) Com um palito, coloque duas cerejas para formarem os olhos.

45


Lovers

leITores

Mam達e Liandra e seu filho Miguel.

Mam達e Lorena e seu filho Jo達o Emanuel. 46

Futura mam達e Fernanda Henrique a espera da filha Laura.


enzo

yaGo

sofia

KaLyeL

KayQue

Marina

Quer ver o seu fiLho na nossa revista? siGa nosso instaGraM @piMpoLhoprodutos e poste fotos coM a #piMpoLho

victor cÉsar

endrios

#pImpolho 47


48

Inspirações Outono Inverno 2014  

Inspirações Outono Inverno 2014