Issuu on Google+

PESANEWS ANO 13 • ABRIL 2014

Série K Uma carregadeira como você nunca viu

www.pesa.com.br

43


UMA FAMÍLIA QUE NÃO PARA DE CRESCER.

Agora a linha de produtos de pavimentação da Caterpillar vai ficar ainda mais completa. A nova pavimentadora Cat AP255E é compacta e versátil, perfeita para trabalhos em áreas urbanas. O modelo possui larguras flexíveis de pavimentação e o aquecimento elétrico da mesa proporciona um controle preciso do material. Assim, fica muito mais fácil pavimentar estacionamentos, ciclovias, calçadas e acostamentos. Conheça a linha completa de equipamentos para pavimentação em pesa.com.br

Baixe o leitor de QR Code, fotografe o código com seu smartphone e assista ao vídeo institucional da PESA. ©2012 Caterpillar. Todos os direitos reservados. CAT, CATERPILLAR, seus respectivos logotipos, “Amarelo Caterpillar” e o POWER EDGE™, assim como as identidades corporativa e de produto aqui usadas, são marcas registradas da Caterpillar e não podem ser utilizadas sem permissão.


ÍNDICE

04 editorial06acontecepesa11clientedestaque14 entrevista16restauração18capa23produtodestaque

11

23

CLIENTE DESTAQUE

14 ENTREVISTA

Rentville não abre mão da tecnologia Caterpillar para crescer

Mercado imobiliário aquecido favorece operações da Itapavi

PRODUTO DESTAQUE Clientes aprovam a miniescavadeira hidráulica 306

16

RESTAURAÇÃO

PESA realiza reforma de trator de esteira certificada pela Caterpillar

Escavadeira 315 é customizada para aplicação florestal

28

26

Catarinenses apostam nas máquinas Cat para crescimento de seus negócios

ON DEMAND

PRESENÇA CAT

24tecnologia26ondemand27rental28presençacat32sucessoemcampo34consórcio34 bandalarga Plantão de Peças

24h

43

*

ANO 13 • ABRIL 2014

EXPEDIENTE

Curitiba • 41 8804-6833 Cascavel • 45 8822-9608 Chapecó • 49 8834-0580 Londrina • 43 8811-0709 Maringá • 44 8801-5172* Florianópolis • 48 8824-5634 Porto Alegre • 51 9272-4108

7dias por semana

Para agilizar seu atendimento, caso queira comprar peças por telefone, tenha em mãos os códigos das peças e a série da máquina. *Plantão por celular com início aos sábados, às 12h.

PESA NEWS é uma revista de circulação trimestral, editada pela PESA, com circulação dirigida entre clientes, fornecedores e colaboradores da empresa. As matérias e artigos aqui publicados podem ser reproduzidos, desde que citada a fonte. PROJETO GRÁFICO E REDAÇÃO Manalais Comunicação - 41 3244-7510 - www.manalais.com.br Jornalista Responsável: Maria Carolina Scherner - DRT 9782/PR FOTOGRAFIA Estúdio Clicketz 41 3046-3933 IMPRESSÃO E TIRAGEM Maxi Gráfica e Editora Ltda. 41 3025-4400 • 5.000 exemplares

0800 940 7372 Paraná • Curitiba 41 2103-2211 l Curitiba Filial Contorno Sul 41 3535-6300 l Cascavel 45 2101-2500 Jaguariaiva 43 3535-8250 l Londrina 43 2101-6000 l Maringá 44 3366-3000 Telêmaco Borba 42 3272-4377 Santa Catarina • Florianópolis 48 2107-8755 l Chapecó 49 3313-1400 Lages 49 3221-4100 l Joinville 47 2101-0777 l Itajaí 47 3346-4757 Rio Grande do Sul • Porto Alegre 51 2125-5355 l Caxias do Sul 54 3535-5500 l Passo Fundo 54 3327-4611


E D I TO R I A L

Começamos o ano com boas notícias! O ano de 2014 começou a todo vapor na PESA. Logo nos primeiros meses apresentamos uma série de novidades para melhorar o atendimento e a assistência aos clientes. Nessa edição do PESA News mostraremos algumas delas. Todos nós sabemos a importância da disponibilidade de peças, onde impera a velha máxima: máquina parada é sinônimo de prejuízo. Por isso desenvolvemos dois novos projetos que facilitarão a compra desses produtos. O ISR, que é o nosso atendimento via telefone, foi reformulado e centralizado na Matriz, em Curitiba. Uma equipe especializada estará sempre disponível para oferecer a melhor opção de compra e entrega. Isso sem falar no apoio, feito até mesmo por videoconferência, que o departamento de engenharia e outras áreas poderão dar ao atendimento. Outra opção é a loja virtual da PESA, que acaba de entrar no ar. Agora, com poucos cliques você pode comprar produtos de manutenção simplificada das retroescavadeiras 416D e E. Chegamos ao mundo virtual para ficar e vamos oferecer todas as facilidades desse universo. Além disso, você conhecerá nas próximas páginas a revolução que a Caterpillar traz ao mercado com a série K de carregadeiras. Após anos de estudo, a marca desenvolveu um equipamento que atende as necessidades do mercado brasileiro com vantagens que vão da economia de combustível ao baixo custo de manutenção. Ainda temos muito mais. Espero que essas novidades possam contribuir para o crescimento do seu negócio ao longo de 2014. Boa leitura a todos!

Chegamos ao mundo virtual para ficar e vamos oferecer todas as facilidades desse universo.

Rogerio Borio

Diretor de Operações PESA

4

PESANEWS • ABRIL 2014


GERADORES CAT PARA O BRASIL QUE NÃO PODE PARAR. Para a sua empresa e o Brasil crescerem, você pode contar com a PESA Energia. Com mais de 65 anos de experiência na comercialização de máquinas, a PESA reafirma a cada dia o seu compromisso de continuar se reinventando. Por isso, aproveitamos nosso know-how para trazer as soluções mais inovadoras em energia para os nossos clientes. Graças a sua alta confiabilidade e baixo custo operacional, os geradores Cat® já são utilizados nos mais variados segmentos. Desde aplicações como única fonte de energia, emergência até para obtenção de economia em horários de pico. Fale com um de nossos consultores e solicite um estudo.

Acompanhe:

pesacat

@pesacat

pesacaterpillar

Baixe o leitor de QR Code, fotografe o código com seu smartphone e assista ao vídeo institucional da PESA. ©2012 Caterpillar. Todos os direitos reservados. CAT, CATERPILLAR, seus respectivos logotipos, “Amarelo Caterpillar” e o POWER EDGE™, assim como as identidades corporativa e de produto aqui usadas, são marcas registradas da Caterpillar e não podem ser utilizadas sem permissão.

0800 940 7372

pesaenergia.com.br


AC O N T EC E P E S A

Geradores Cat fornecem energia para evento do Governo do Paraná No último 19 de dezembro, o Estado do Paraná comemorou 160 anos de sua emancipação política. Sempre nessa data é realizada a entrega da condecoração da Ordem Estadual do Pinheiro a cidadãos paranaenses que se destacaram em suas áreas de atuação e contribuíram para o desenvolvimento econômico, social e cultural do Estado. Para fornecer energia ao evento, que foi realizado em frente ao Palácio Iguaçu, em Curitiba, a Top Geradores esteve presente com dois geradores Cat de 260kVA. A Top Geradores, de Fazenda Rio Grande (PR), é cliente PESA desde 2010 e possui 38 grupos geradores Cat na frota para locações voltadas a eventos corporativos, esportivos, geração de energia em indústrias e desligamentos programados das concessionárias no Paraná e Santa Catarina.

Municípios do Sul recebem máquinas Cat do PAC 2 Novas cidades da região Sul receberam no final de 2013 as máquinas Cat que fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2, do Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Foram 466 unidades da retroescavadeira 416E e 507 unidades da motoniveladora 120K entregues as cidades com até 50 mil habitantes. Os municípios terão assistência técnica por meio do plano de manutenção preventiva por duas mil horas gratuitas e garantia de 24 meses, que será de responsabilidade da PESA. Além disso, dois operadores de máquinas por município estão recebendo treinamento para operação correta dos equipamentos também com o apoio dos revendedores. Segundo o especialista de desenvolvimento governamental da PESA, Paulo Sérgio Kwiatkowski, uma nova licitação do MDA foi realizada em outubro de 2013 para a compra de novas máquinas. A Caterpillar será responsável por fornecer 1.300 motoniveladoras 120K, sendo que 130 delas foram previstas para serem entregues até o final do mês de março a cidades do Paraná. Ao todo, o PAC já realizou a entrega de 1.513 motoniveladoras e 1.191 retroescavadeiras Cat para municípios de todo o país.

A PESA começou o ano

PESA marca presença em feiras

6

PESANEWS • ABRIL 2014

presente em uma das maiores feiras agropecuárias da América Latina, a Show Rural Coopavel. Nesta 26ª edição, que aconteceu entre os dias 3 e 7 de fevereiro em Cascavel (PR), mais de 210 mil pessoas passaram pelo local. No stand os clientes puderam conhecer de perto modelos como a retroescavadeira 416E, escavadeira hidráulica 320D L e a nova série de carregadeiras Cat. Além disso, geradores e empilhadeiras estavam em exposição. Este foi o nono ano conse-

cutivo que a PESA esteve presente na feira. No segundo semestre de 2013, a PESA participou em Novo Hamburgo (RS) da 17ª Construsul (Expo Máquinas), uma das maiores feiras do segmento de construção da América Latina, que aconteceu entre 31 de julho e 03 de agosto. Já a cidade gaúcha de Ijuí sediou a Expoijuí entre os dias 10 e 20 de outubro. Ela é uma das principais feiras do interior do Estado e traz para os visitantes cultura, gastronomia, comércio, ecologia, lazer e o agronegócio.


Embarcações petroleiras recebem geradores Cat A PESA está participando ativamente do crescimento da indústria naval brasileira com o fornecimento de geradores de energia Cat 3406C para dez navios Suezmax. As embarcações estão sendo construídas pelo Estaleiro Atlântico Sul para o Programa de Modernização e Expansão da Frota (PROMEF) da Transpetro, empresa subsidiária da Petrobrás que é a maior processadora nacional de gás natural e transportadora de combustíveis no país. Entre os dez, a Transpetro e o Estaleiro Atlântico Sul já lançaram ao mar o terceiro navio, batizado de Dragão do Mar. A embarcação petroleira foi construída em Per-

nambuco e é chamada de Suezmax por ter dimensões apropriadas para atravessar o Canal de Suez, que liga o mar Mediterrâneo ao mar Vermelho. A embarcação tem capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo, o equivalente a praticamente metade da produção diária nacional. O lançamento ao mar é a penúltima etapa na construção de um navio, antes da entrega ao armador para operação. A embarcação então passa por acabamentos finais e prova de mar, que verifica seu desempenho em uma viagem de curta distância. “A PESA já realizou o comissionamento e entrega técnica do grupo gerador de

emergência do navio de forma muito satisfatória em conjunto com o cliente e armador”, afirma o especialista de venda e mercado marítimo da PESA, Esdro Câmara Jr. Dragão do Mar é como ficou conhecido o herói cearense Francisco José do Nacimento, líder que chefiou os jangadeiros engajados na luta abolicionista, recusando-se a transportar para os navios negreiros os escravos vendidos para o Sul do país.

Ficha técnica do navio Dragão do Mar: Tipo: petroleiro suezmax Capacidade de transporte: 157 mil de Toneladas de Porte Bruto (TPB) Comprimento total: 274,2 metros Largura: 48 metros Altura: 51,6 metros Calado: 17 metros (compatível com a passagem pelo Canal de Suez) Pontal (distância entre o fundo e o convés): 23,2 metros Velocidade: 14,8 nós Autonomia: 20 mil milhas náuticas Número de tanques: 14 tanques, sendo 12 de carga e 2 de sobra

Em Santa Catarina a Efapi, feira agropecuária, industrial e comercial movimentou a cidade de Chapecó entre os dias 04 e 13 de outubro e fez a filial na cidade fechar bons negócios. No Paraná, Maringá recebeu a 10ª Metalmecânica entre 24 e 27 de julho e Cascavel a tradicional Expovel entre 8 e 17 de novembro.

Saiba mais

www.facebook.com/PesaCat

PESANEWS • ABRIL 2014

7


AC O N T EC E P E S A

Loja VirtUal chega para facilitar a vida dos clientes A PESA iniciou o ano trazendo inovação para seus clientes. Há pouco mais de um mês, foi lançada a loja virtual. Com uma gama de produtos para retroescavadeira 416 (séries D e E), o site visa atender os clientes que necessitam de mangueiras, pneus, caçambas, filtros, fluídos, ferramentas, FPS (ferramentas de penetração de solo) e componentes elétricos. Como forma de pagamento, o site aceita as principais bandeiras de cartões de crédito e disponibiliza boletos bancários. Além da comodidade na compra, o cliente conta com agilidade na entrega, que é feita em toda a região Sul, através dos Correios ou transportadoras. Segundo André Chaves, do setor de inteligência de mercado, a PESA investe em soluções que possam dar ao cliente a opção de realizar compras de peças na forma que lhe for mais conveniente. “O cliente quando compra um equipamento Caterpillar espera nada menos que a excelência no atendimento. Nossa loja virtual nasce para incrementar ainda mais os esforços para atender essa expectativa”.

Novos desafios para a Orquestra Sinfônica e Coro de Chapecó

8

PESANEWS • ABRIL 2014

Acesse

www.lojapesa.com.br


Vendas por telefone ficarão ainda mais ágeis

Desde o mês de março todas as filiais da PESA passaram a contar com um novo processo de vendas de peças por telefone. A comercialização passa a ser centralizada em Curitiba, ficando as filiais com atendimento exclusivo em balcão. A mudança traz mais agilidade e atenção aos clientes que fazem as compras sem ir até a revenda. Uma equipe de doze vendedores, chamada de ISR (Representantes de Vendas Internas), é altamente treinada e dedicada a suprir todas as necessidades dos clientes relacionadas a compras de peças e suporte ao produto. As ligações realizadas para os números das filiais serão transferidas, sem qualquer custo ao cliente, para a central em Curitiba. Além da centralização das chamadas, os clientes passam a ter disponível o serviço de videoconferência, que é oferecido em computadores nas filiais, para atendimento personalizado. “Se há alguma dúvida sobre o produto é possível conversar em tempo real com a área de engenharia, oficina, expedição e a Curipeças. Tudo isso, sem deixá-lo em espera, com um atendimento muito mais eficaz”, afirma a supervisora do

ISR, Kelly Zonta. O ISR foi implantado em fevereiro de 2013 e já estava em utilização em algumas filiais com resultados positivos. A entrega dos produtos adquiridos via telefone é feita conforme escolha do cliente. Se a peça não estiver disponível no estoque da filial mais próxima, ela será transferida sem custos para retirada na unidade, ou enviada por frete, com custos de entrega e substituição tributária entre estados. “Nossa

Muitas mudanças e novidades estão por vir na Orquestra Sinfônica e Coro de Chapecó, patrocinada pela PESA por meio da Lei Rouanet. Muito mais que o apoio, a empresa vê no projeto a oportunidade de fazer a diferença na vida da comunidade onde atua. Além das apresentações culturais, programadas para várias cidades do estado, os musicistas se preparam para interpretar um repertório totalmente novo, que passa por Tchaikovsky, Vivaldi, chegando a ícones da MPB, pop e rock brasileiros, além da formação de novos integrantes, que passam a fazer parte do grupo da OSCC. Além dos interpretes tradicionais, novos membros estão sendo inseridos ao grupo. Para o maestro e regente da OSCC, Gustavo Pereira Malfatti, um excelente sinal para o ano

que se inicia. “Já começamos com o pé direito. A sala da orquestra estava cheia de músicos e de interessados em participar do projeto. Durante alguns anos essa era uma época complicada, pois havia muitos interessados, porém poucos instrumentos disponíveis. Hoje, nossa realidade é muito mais sólida. Temos uma quantidade grande de instrumentos e de todos os naipes da orquestra, graças ao projeto da Lei Rouanet e da nossa patrocinadora PESA. A compra desses instrumentos possibilitou firmar apoios, principalmente com a Secretaria de Cultura do município, proporcionando a manutenção de um número considerável de professores para as instruções dos músicos da orquestra e para os alunos iniciantes”, destacou. No mês de julho, a Orquestra Sinfônica e Coro de Chape-

equipe é treinada para oferecer ao cliente sempre a opção mais rápida de entrega para que a máquina fique o menor tempo possível parada”, diz Kelly. A supervisora salienta que o vendedor de balcão também terá mais atenção ao cliente que chega até uma das filiais PESA para realizar a compra. “Estamos buscando, acima de tudo, o melhor atendimento aos nossos clientes, seja na filial ou via telefone”, completa.

Equipe ISR na PESA Matriz, em Curitiba

có completa cinco anos de atividades e, para comemorar essa conquista, Malfatti revela que haverá novidades. Orquestra e Coro trabalharão repertórios diferentes um do outro, buscando explorar as potencialidades e habilidades dos dois grupos, com desafios distintos para as técnicas vocais e instrumentais dos artistas. As performances conjuntas serão mantidas em momentos específicos determinados pelo experiente regente. “Nosso repertório reflete uma preocupação com o resgate da cultura musical. Para isso, bebe da fonte da música folclórica e popular brasileira, dando espaço para momentos mais contemporâneos, utilizando músicas pop e rock, sem esquecer a grande fonte de inspiração e cerne da prática orquestral, a música erudita (clássica)”, revela o maestro. PESANEWS • ABRIL 2014

9


AC O N T EC E P E S A

PESA apoia projeto pioneiro na prática do esporte paraequestre Muito além de pensar na satisfação dos seus clientes, a PESA tem o compromisso de atuar de maneira socialmente responsável junto as comunidades onde atua. Um dos projetos que enche de orgulho a empresa vem auxiliando portadores de deficiência de todas as idades a se tornarem atletas do enduro paraequestre ou paraenduro. O Enduro é um esporte hípico onde o cavaleiro realiza uma prova de longa distância por trilhas, matas, rios e pontes. O projeto teve início em 2011 com a iniciativa de Claudiane Pasquali, administradora no Tribunal de Contas do Paraná e atualmente diretora de esporte paraequestre da Federação Paranaense de Hipismo. “Eu sempre fui praticante do enduro e tudo começou quando um amigo paraplégico teve interesse em participar de uma prova. Fui atrás de todos os recursos e realizei uma especial”, explica. A partir disso, Claudiane procurou centros de equoterapia em Curitiba e região metropolitana em busca de participantes para as provas. Como os passos da equoterapia passam desde a parte terápica até a fase final, esportiva, o interesse pela proposta foi imediato. Em 2012, a administradora entrou em contato com a Federação Paranaense de Hipismo para mostrar o trabalho que estava sendo feito e recebeu o apoio para levar o projeto adiante em nome da organização, junto com a diretoria de esporte paraequestre, que então foi criada. O próximo passo foi de entrar em contato com a Confederação Brasileira de Hipismo para que o esporte tivesse regulamento próprio. “Como não tenho formação na área de saúde, tive o apoio de fisioterapeutas e outros profissionais para formular o regulamento de acordo com as necessidades e segurança dos paratletas, o qual foi aprovado e hoje é o norte de todas as provas que são realizadas”. A prática, que até então foi pioneira

Claudiane e os participantes das provas 10

PESANEWS • ABRIL 2014

no Paraná, passou a chegar em outros estados. Anualmente são realizadas entre 4 e 5 provas e o grupo de atletas varia entre 12 e 20 pessoas portadoras de paraplegia, paralisia cerebral, síndrome de Down, autismo, entre outras deficiências. Todos treinam nos centros de equoterapia e no Regimento de Cavalaria da Polícia Militar, que também participa ativamente do projeto. Além de Curitiba, há grupos nas cidades paranaenses de Ponta Grossa, Campo Magro e Piraquara. Em cada prova são reunidos entre 80 e 160 profissionais voluntários de diversas áreas. Por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, que permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do valor a ser pago do Imposto de Renda em projetos aprovados pelo Ministério do Esporte, a PESA está contribuindo para que as provas sejam realizadas e a modalidade disseminada. Em outubro de 2013, Claudiane conseguiu organizar o primeiro campeonato brasileiro de paraenduro, realizado em Palmeira (PR). No último mês de dezembro, o regulamento da modalidade criado por ela chegou a Federação Equestre Internacional e está em fase de análise para se tornar mundialmente utilizado. Um dos principais objetivos da endurista é tornar o enduro paraequestre um esporte paraolímpico, mas nada mais recompesador é ver a melhoria na qualidade de vida dos participantes. “Em cada prova que realizamos eu noto a mudança em cada um dos nossos paratletas. Eles sempre saem dela diferente do que chegaram. O cavalo, por ser o único animal que reproduz o mesmo movimento do corpo humano, possui uma capacidade espetacular de trabalhar tanto o lado motor quanto terapêutico e os resultados estão se refletindo em casa, na escola, no dia a dia de cada um deles. Esse é o meu maior prêmio”, conclui.


Foto: Beto Acunha

CLIENTE D E STAQ U E

Roberto, Denes, Valdemar e Peter Redivo

Rentville não abre mão da tecnologia Caterpillar para crescer Há oito anos Valdemar Redivo deicidiu ampliar os negócios da família em Joinville (SC). Ele, que já é proprietário da Irmãos Redivo Terraplenagem e Construções, decidiu criar junto com os filhos Peter, Denes e Roberto Redivo, a Rentville, que conta com as máquinas Cat em sua frota. A empresa atua nos segmentos de terraplenagem e locação de equipamentos e trabalha em parceria com o outro négocio da família. “Com a Rentville atendendo com qualidade, a Irmãos Redivo pode entrar com força nos segmentos de construção civil, pavimentação e mineração que estavam aquecidos no mercado”, afirma Valdemar. A Rentville possui uma frota de equipamentos que contemplam escavadeiras hidráulicas modelos 312, 315 e 320, retroescavadeiras, rolos compactadores e tratores de esteira. As amarelinhas já eram conhecidas

da família há pelo menos 24 anos, desde a criação da primeira empresa. “A PESA sempre foi uma grande parceira, não apenas uma fornecedora”. Com operações em todo o Brasil e a necessidade de ter equipamentos que suportem as condições de trabalho, o empresário afirma que as máquinas Cat sempre tiveram o melhor desempenho e grandes evoluções relacionadas à tecnologia. “Os equipamentos são de excelente performance, baixo consumo de combustível e de ótima durabilidade dos materiais de desgaste. Com a Caterpillar não tememos a concorrência e podemos alcançar a qualidade exigida pelos nossos clientes”. Os próximos passos da Rentville já estão sendo dados. O principal desafio é tornar as operações mais sustentáveis mantendo a excelência no atendimento, além de ser uma das maiores empresas de terraplenagem e locações do Sul do Brasil.

PESANEWS • ABRIL 2014

11


CAT 416E. TER UMA FAZ TODA A DIFERENÇA. Baixe o leitor de QR Code, fotografe o código com seu smartphone e assista ao vídeo institucional da PESA. ©2012 Caterpillar. Todos os direitos reservados. CAT, CATERPILLAR, seus respectivos logotipos, “Amarelo Caterpillar” e o POWER EDGE™, assim como as identidades corporativa e de produto aqui usadas, são marcas registradas da Caterpillar e não podem ser utilizadas sem permissão.


Das grandes às pequenas obras. Do campo à cidade, não importa o tipo de aplicação, a Cat 416E é a escolha perfeita para quem busca o máximo de versatilidade. As retroescavadeiras Cat ® são reconhecidas por sua força de escavação superior, robustez e consumo de combustível imbatível. Além disso, a Cat 416E facilita muito mais a vida do operador, graças a sua confortável cabine, e a possibilidade de trocas rápidas de uma ampla gama de ferramentas como garras, garfos, vassouras e cortadores.

www.pesa.com.br Acompanhe:

pesacat

@ pesacat

pesacaterpillar


Foto: Edilson Lima

Conhecido no Norte do Paraná, o Grupo Cantareira há mais de 20 anos contribui para o desenvolvimento imobiliário da região.

Graças ao grande número de obras e a necessidade de executar com rapidez os projetos, o grupo criou a Itapavi Pavimentação e Terraplenagem, que vem contando com o apoio das máquinas Cat. Para falar um pouco mais sobre a empresa com sede em Maringá, o diretor José Renato Barcelos conversou com o PESA News.

14

PESANEWS • ABRIL 2014

Mercado imobiliário aquecido favorece operações da Itapavi Quando a Itapavi foi criada? José Renato - A Construtora Cantareira existe há 27 anos, já a Itapavi começou as atividades de pavimentação e terraplenagem em 2011. Ela faz parte do grupo de empresas que surgiu com o propósito de dar suporte nas obras de infraestrutura da construtora, que já é tradicional no Norte do Paraná. Até então nós terceirizávamos a terraplenagem, o valetamento de águas pluviais, esgoto e pavimentação, o que acabava atrasando o cronograma da construção da parte civil e atrapalhando nossos projetos. A Itapavi foi criada com o foco de além de dar qualidade, cumprir o cronograma de obras.

Atualmente em que cidades a empresa atua?

José Renato - Nós atuamos hoje num raio de 200km de Maringá. Procuramos concentrar as obras da Cantareira nesse raio de ação para otimizarmos a nossa margem de lucro.

Quais operações a Itapavi realiza? Elas são feitas somente para a Construtora Cantareira? José Renato – Atividades de pavimentação, terraplenagem, construção de guias (meio fio), infraestrutura em geral. Atuamos em obras públicas, mas 90% do nosso trabalho é em obras da Cantareira.


E N T R E V I STA JOSÉ RENATO BARCELOS Diretor da Itapavi Pavimentação e Terraplenagem, Maringá (PR)

José Renato - Temos nove máquinas Cat em nossa frota. Entramos em contato com a PESA desde que criamos a Itapavi porque, logicamente, toda a empresa do ramo em que atuamos deseja possuir máquinas da Caterpillar, não apenas pela tradição, mas pela qualidade dos equipamentos, assistência técnica e suporte ao produto dado pela PESA. Isso traz tranquilidade e segurança para a empresa.

Quais ítens a Itapavi considera ao comprar um novo equipamento?

José Renato - Sabemos que máquina parada é um problema e, por essa razão, confiamos no pós-venda da PESA. Além da manutenção, levamos em conta a qualidade do equipamento. Sabemos que como qualquer máquina, ela é passível de problemas e, por isso, conta com a garantia. Mas o problema que todo empresário do

ramo enfrenta é a morosidade do atendimento e a falta de peças, o que não acontece com a Caterpillar e a PESA. O preço é diretamente proporcional a qualidade, mas nesse quesito nós levamos em conta a máquina parada. Isso que nos traz prejuízo.

O custo-benefício de comprar uma máquina Cat então vale a pena?

José Renato - Com certeza vale. Não somente na hora da compra como na hora da troca. O preço de revenda da máquina Cat é superior as demais.

O mercado imobiliário na região Norte do Paraná está aquecido? José Renato - O mercado é crescente, temos muitas obras da Cantareira para dar segmento e um cronograma fechado para esse e o próximo ano. Até já estamos com necessidades de aumentar nossa frota de máquinas para poder atender as obras que já foram contratadas.

Quais são esses projetos em que a empresa está trabalhando? José Renato - O Grupo Cantareira se especializou em condomínios horizontais, tanto de alto luxo, quanto projetos do programa Minha Casa Minha Vida. Estamos com obras do Governo Federal em várias cidades. Como elas saem simultaneamente, não se consegue ter máquinas em quantidade suficiente para trabalhar ao mesmo tempo em todos os locais. Se o trabalho requer pouco tempo pra ser solucionado, nós locamos a máquina e colocamos para trabalhar. Se o trabalho é mais longo já compensa aumentar a frota. E é o que estamos fazendo, vamos nos deparar em breve com três projetos que irão sair simultaneamente, além dos que já estamos em execução. Então a frota, que aparentemente é razoável, irá se tornar insuficiente para dar sequência a tudo que tem que fazer.

Foto: Edilson Lima

Quantas máquinas Cat a empresa possui na frota e como é o relacionamento com a PESA?

PESANEWS • ABRIL 2014

15


R E STAU R AÇ ÃO

PESA realiza reforma de trator de esteira certificada pela Caterpillar 16

PESANEWS • ABRIL 2014

Em parceria com a Caterpillar, a PESA apresenta aos proprietários de tratores de esteira Cat D8N e D8R um nova opção além da compra de novos equipamentos: a restauração. Com garantia de fábrica, a máquina ganha mais horas de trabalho e o cliente economia no investimento. A Reforma Certificada Cat (CPT) abrange o trem de força da máquina, que compõem motor, radiador, transmissão, conversor de torque, comandos finais e embreagem direcionais. Todas as peças trocadas são originais e a máquina recebe um selo, que garante os serviços de garantia por três anos e o Programa de Manutenção Preventiva (PMP) da PESA. Os componentes do equipamento são revisados e, se houve melhorias de produto desde a compra do equipamento, elas também são feitas. A primeira máquina a passar pelo CPT na PESA foi o trator de esteira D8R da Cimento Itambé, da região de Curitiba. A máquina, modelo 1995, possuía 27 mil horas trabalhadas e ficou em reforma por cerca de 30 dias. Os responsáveis da Itambé pela autorização da reforma foram o gerente de mineração, Osvaldo Lameira Claus, e o engenheiro de manutenção do setor de mineração, Fabiano de Quadros.


Segundo o gerente corporativo de peças e serviços comerciais da PESA, João Marcelo Ferreira, o custo-benefício para a empresa pode ser atrativo em casos que a máquina esteja em um bom estado de conservação. “A reforma pode chegar a custar de 30 a 35% do valor de uma máquina nova e a nossa expectativa é que o modelo tenha vida útil entre 10 e 15 mil horas”, afirma. O programa é limitado por enquanto aos dois modelos e possui a versão Plus, que além da reforma do trem de força, realiza a troca do material rodante e nova pintura. Com o CPT as máquinas também recebem o Product Link e Multivac. O primeiro sistema indica localização, horímetro e demais dados da máquina em tempo real. O segundo auxilia nas manutenções preventivas, tornando a troca de óleos lubrificantes mais rápida, segura e limpa. A primeira máquina foi entregue ao cliente no último mês de dezembro e a PESA já está em negociação com outros proprietários interessados no programa. Os modelos são avaliados pela equipe para que então seja feito o orçamento. “Cada máquina possui um desgaste e por esse motivo analisamos o que é preciso ser reformado e quais peças trocadas para que seja fechado o valor. Vale salientar que a Caterpillar está fornecendo para o programa preços diferenciados nos itens”, diz o gerente.

Equipe que trabalhou na restauração do trator PESANEWS • ABRIL 2014

17


Série K:

Uma carregadeira como você nunca viu

18

PESANEWS • ABRIL 2014


C A PA

Lançada no país no mês de setembro e apresentada à imprensa especializada em dezembro, a série K de carregadeiras Cat chega para revolucionar o mercado de máquinas e equipamentos. Fabricados na planta brasileira de Campo Largo (PR), os novos modelos apresentam menor consumo de combustível, maior potência e baixos custos de manutenção. A evolução da série torna as carregadeiras mais versáteis e adequadas a operações que vão desde a construção geral até usinas de cana de açucar e atividades diversas na zona rural. Os então seis modelos existentes na série H dão espaço para apenas três: a 924K, 930K e 938K. O projeto das novas máquinas começou a ser desenvolvido no ano de 2006. Desde 2012 elas já estão no mercado americano e no ano passado foram testadas em campo por clientes brasileiros. O PESA News acompanhou a apresentação da nova série e traz as principais novidades dos equipamentos.

PESANEWS • ABRIL 2014

19


SÉRIE K

Transmissão hidráulica inteligente

Caçamba renovada A caçamba da máquina, peça

chave para a realização eficiente de operações, na série K possui um novo desenho com base e maior ângulo de abertura e de retenção, o que facilita a penetração do material e retém melhor a carga. Os ciclos de levantamento são mais rápidos, com a distância menor entre o eixo da máquina há menor consumo de combustível. Outra novidade são os posicionadores eletrônicos que permitem colocar a caçamba a uma distância entre 25 e 35mm do solo enquanto coleta o material. Isso desgasta menos os materiais como bordas e dentes. Além disso, o sistema hidráulico eletrônico faz com que a abertura e fechamento da caçamba, posicionamento na altura do solo e levantamento do braço sejam amortecidos. “Na série K a caçamba chega lentamente ao fim do curso. Isso garante eternidade da estrutura metálica, bem como os cilindros e válvulas que sofrem menos impacto durante a operação. Há menos desgaste da caçamba e sistema hidráulico do equipamento”, explica o especialista de produtos da Caterpillar, Rodrigo Cera.

Braço “Z” O novo braço das carregadeiras é no formato “Z”, o que garante o levantamento paralelo e manipulação de material a qualquer altura sem perder força de desagregação. A nova articulação permite que o engate rápido seja utilizado de forma contínua sem sofrer desgastes, além do uso de outros modelos de caçamba e ferramentas pinadas. 20

PESANEWS • ABRIL 2014

A transmissão das carregadeiras da série K passa a ser hidrostática (na série anterior era powershift), gerenciando de forma inteligente a potência dos equipamentos. Com ela é possível ter controle independente da rotação do motor e velocidade das rodas, com modulação no pedal esquerdo da máquina. “O pedal esquerdo, que na série H com transmissão powershift era freio, nessa máquina ela é um modulador. Quando você desloca a máquina acima de 13km/h, o motor maior é desacoplado e trabalha só com o motor menor que desempenha mais velocidade no equipamento. Nas velocidades mais baixas os dois motores trabalham juntos, isso permite que a máquina tenha muito mais torque do que a anterior”, explica Cera. Todos os sistemas da nova carregadeira são independentes com um bomba dedicada para cada parte funcional, como a direção, o ventilador e o freio. Isso reduz o desperdício de potência, aumenta a eficiência do consumo de combustível e aprimoramento do desempenho multifuncional. “Se a caçamba está carregada em deslocamento e o operador mover o braço, o próprio sistema da máquina entende onde é preciso mandar o fluxo. Você nunca vai sentir uma sensação de frear a máquina quando levanta o braço porque o modo eletrônico faz a dosagem correta do sistema”. A transmissão possui quatro faixas de velocidade e um limitador que permite o operador ajustar a velocidade máxima de solo em até 1km/h, além do sistema de controle de tração que permite ajustar a rotação das rodas, diminuindo a possibilidade de patinar, mantendo a tração e, consequentemente, diminuindo o desgaste dos pneus. Todas as velocidades, que o especialista frisa não serem marchas, começam do zero e com a mesma faixa de torque e potência. O que altera é a velocidade final que se atinge. O operador pode escolher com qual deseja operar. “Nós indicamos utilizar a primeira para o ajuste fino de velocidade e rotação independente, para aplicações mais específicas como a vassoura, por exemplo. Em segunda, o carregamento de caminhão. Terceira para o transporte de carga, com o caminhão um pouco mais distante. Quarta é deslocamento, você atinge 40km/h e um dos motores é desligado. O controle independente de velocidade é feito pelo pedal esquerdo, dois terços dele é modulador, não freio. A máquina consegue parar dentro dessa faixa sem acionar o freio, a luz indica o ponto que a máquina já está parando e aciona as luzes de parada. Isso gera menos desgaste dos discos de freio”. A economia com o fluído de transmissão chega a 87% com o sistema hidrostático. O aumento no intervalo de troca do fluído e filtro hidráulico passa de 1mil para 2mil horas.


C A PA

Novo motor

O motor Cat C7.1 Acert (padrão de emissões Tier III) é o grande impulsionador da economia de combustível, em um número que chega a 25% do consumo da série H. O sistema de filtros de combustível é Bosch, o que atende as necessidades de retenção de contaminantes do diesel brasileiro. São dois filtros, primário e secundário, que retém cerca de 70% da sujeira com eficiência que pode chegar aos 10mil km. A rotação nominal do motor é de 1.800rpm, grande diminuição comparada a série H, que era de 2.415rpm, impactando na redução de combustível. “Os novos modelos foram projetados para ter a mesma potência hidráulica com uma rotação menor. Além disso, o ruído ao redor da máquina e dentro da cabine diminuiu. É possível conversar com o operador ao lado da máquina ligada sem nenhum problema. Sem dúvidas, a nova carregadeira é a mais silenciosa do mercado”, afirma o especialista.

Conforto ao operador A cabine das novas carregadeiras ganhou 14% a mais de espaço interno, sendo a mais ergonômica do mercado. Apenas a 924K possui cabine aberta, as demais são cabines fechadas com controle automático de temperatura. O vidro frontal é curvo, o que favorece a visibilidade, diminui a vibração e o ruído dentro da cabine. O joystick passa a ser montado junto ao assento, não mais no console da máquina, resultando menor movimento do corpo do operador durante as atividades.

Tela secundária

Opcional aos equipamentos, a tela secundária é um novo conceito de gerenciamento de operação. Ela mostra informações vitais da máquina e ajustes que podem ser feitos durante a operação, como a mudança para fluxo de terceira função, bloqueio do acelerador, controle de força de tração e de baixa rotação em primeira velocidade. O painel também pode receber o sistema opcional de câmera de visão traseira.

Ferramentas Com o engate rápido uma gama enorme de ferramentas para a utilização nos segmentos de agricultura e construção pode ser utilizada na máquina. Além de caçambas de vários tamanhos, há garfos, pallets, vassouras, entre outros.

Principais especificações Potência Líquida - HP Peso de Operação - kg Caçamba - m³ Carga de tombamento - kg

924K 135 11.550 2,1 7.488

930K 154 13.135 2,3 8.477

938K 182 15.146 2,7 9.689

PESANEWS • ABRIL 2014

21


C A PA

SÉRIE K

Eventos de lançamento marcam a apresentação das novas máquinas Para que os clientes conheçam de perto as novidades da série K, a PESA realizou entre novembro e março, nas cidades de Porto Alegre, Maringá, Londrina e Curitiba, grandes eventos de lançamento. Além das novas carregadeiras, cerca de 1.100 convidados puderam saber mais sobre o novo rolo compactador de solo CS54B e os modelos 320D2, 312D e 312D2L de escavadeiras hidráulicas. Para ver mais fotos dos eventos acesse www.facebook.com/PesaCat Curitiba

Curitiba

Porto Alegre

Curitiba

22

PESANEWS • ABRIL 2014

Porto Alegre


P R O D U TO D E STAQ U E

Clientes aprovam a miniescavadeira hidráulica 306 Lançada no Brasil em 2013, a miniescavadeira hidráulica Cat 306, acompanha a grande tendência do mercado, os equipamentos compactos. Eles vem ganhando espaço nos canteiros de obras e na zona rural devido a versatilidade, facilidade na operação em locais de difícil acesso e economia de combustível. Quem está utilizando o novo equipamento já sente os benefícios, é o caso da Torque Power Service de General Câmara, no Rio Grande do Sul. A empresa atua na construção de manutenção de ferrovias, limpeza, manutenção e construções industriais e outros serviços de infraestrutura em geral em todo o país. Há cerca de seis meses foi adquirida a miniescavadeira 306, que opera na escavação de valetas e esgotamentos em núcleos habitacionais e de sarjetas nas estradas de ferro. “Como a máquina é compacta, ela se adequa facilmente a atividades que necessitam de uma medida menor. A caçamba possui um excelente tamanho para as escavações”, afirma um dos sócios da Torque, José

Luis Martins Júnior. A estrutura dianteira do modelo oferece capacidade máxima de escavação com o uso de aço de alta resistência a tração. Os pinos utilizados nas articulações dianteiras foram elaborados com espessas camadas de chapas de cromo para evitar desgate e possuem maior diâmetro para distribuir suavemente cargas frontais e laterais associadas ao braço. Segundo o especialista em vendas e desenvolvimento de mercado da PESA, Carlos Neto, o grande diferencial da 306 é sua resistência e durabilidade para suportar atividades que vão de simples as mais pesadas. “A lança, o braço e caçamba da miniescavadeira são reforçados. Seu sistema de material rodante feito de aço é mais resistente e projetado para proporcionar estabilidade, durabilidade e baixa necessidade de manutenção”, explica. Além da fácil adaptação, José garante que a máquina também vem trazendo economia. “Ela possui baixo consumo de combustível e a potência a torna muito mais ágil. O trabalho é feito muito mais rápido”.

Foto: Diogo Zanatta

Para saber mais sobre a miniescavadeira 306 acesse www.conexaocat.com.br

Daniel Silvestrini e José Luis Martins Júnior PESANEWS • ABRIL 2014

23


T EC N O LO G I A

Pulverizador auxilia atividades de demolição com o uso de escavadeiras Uma máquina que realize várias operações é uma das principais buscas dos empresários ao compor suas frotas. Para isso, a Caterpillar trabalha no desenvolvimento de ferramentas que maximizem a eficiência e a produtividade, realizando operações que até então não poderiam ser feitas por um mesmo modelo de equipamento. Entre a linha extensa de ferramentas, também chamadas de work tools, está o pulverizador de concreto, utilizado nas escavadeiras. O primeiro modelo do produto da Caterpillar do Brasil foi entregue ao final do ano passado a um cliente PESA de Curitiba. O pulverizador de concreto é uma das ferramentas acopladas ao multiprocessador de escavadeiras e pode ser utilizado a partir dos modelos 315 até 349 para trabalhos em demolição e reciclagem, já que realiza o esmagamento de concreto, separando-o em vergalhões e reduzindo a pequenos pedaços. “O pulverizador foi concebido para manter a estabilidade e capacidade hidráulica da escavadeira. É a ferramenta mais segura do mercado nesse sentido”, afirma o especialista em indústria da Caterpillar, Paul Fabrizius. Os multiprocessadores fazem o trabalho de muitos tipos de ferramentas de demolição graças aos conjuntos de mandíbulas intercambiáveis. A troca das mandíbulas permite que uma mesma unidade assente, pulverize e execute diversas tarefas de corte especial. Segundo Paul, os multiprocessadores, que tiveram uma nova série, a 300, lançada no final do ano passado são de fácil utilização e engate rápido, tornado simples a troca de ferramentas na máquina. Com a tecnologia SpeedBooster, o tempo do ciclo de velocidade do novo modelo aumentou 51%. Nenhum outro produto no mercado chega a mes24

PESANEWS • ABRIL 2014

ma marca. “O multiprocessador pode ser usado em máquinas padrão se adicionada a função hidráulica adicional e circuitos de alta e média pressão. A máquina também pode sair de fábrica com o Sistema de Controle de Ferramentas Caterpillar, o que não trará qualquer custo adicional de instalação de campo”, complementa. A nova série do multiprocessador também traz a manutenção simplificada, exigindo diariamente apenas lubrificação e verificação das peças de desgate.


Work Tools Para a criação de uma nova ferramenta de trabalho, a área de Work Tools da Caterpillar analisa uma série de fatores que englobam dois conceitos importantes dentro da corporação: o TFM e o Built for It. A primeira sigla significa Tarefa, Ferramenta e Máquina, e vem para quebrar um paradigma de mercado, que segundo o gerente regional da área na América do Sul, Central e Caribe, Cedric Gold, as máquinas não são otimizadas para maximizar eficiência e produtividade e prover máxima vida útil ao equipamento. “Nossa proposta de desenvolvimento de ferramentas começa com o ‘T’ de tarefa em mente. ‘Qual o trabalho a ser realizado? Quais são as diferentes tarefas a serem realizadas?’. Uma vez conhecidas as necessidades dos diversos trabalhos, definimos as melhores ferramentas (F) para realizar as diversas tarefas. Essa análise é feita em parceria com nossos revendedores, baseada em décadas de experiência no mercado e conhecimento das mais eficientes técnicas de produção do mundo. Uma vez definida a gama de ferramentas de trabalho a serem utilizadas para realizar as tarefas com máxima eficiência, as máquinas (M) são definidas levando em conta as realidades regionais e

os requerimentos de produção, utilização do equipamento, versatilidade requerida, dentre outros fatores. Todas as nossas ferramentas são desenvolvidas e comercializadas visando maximizar a eficiência dos projetos segundo esse conceito TFM, resultando em maior produtividade e menor custo operacional”, explica. O Built for It é o norte para a projeção de máquinas, ferramentas e kits hidráulicos que trabalhem em conjunto, promovendo maior rentabilidade e vida útil do equipamento. Atualmente são 25 famí lias de produto que possuem ferramentas, que segundo o gerente, ainda têm um grande campo de crescimento no Brasil. “Os clientes no país estão diversificando sua gama de serviços e buscando meios para maximixar a lucratividade de suas aplicações. Aqui observamos várias tarefas sendo feitas das mesma forma e com os mesmos equipamentos utilizados há décadas. Em muitos casos o uso de ferramentas projetadas para trabalhar em harmonia com as máquinas podem ajudar a aumentar consideravelmente a lucratividade. Nosso compromisso é ajudar a desenvolver esse mercado provendo soluções completas aos nossos clientes”, completa.

PESANEWS • ABRIL 2014

25


ON DEMAND

Escavadeira 315 é customizada para aplicação florestal Uma das grandes características das máquinas Cat é a sua versatilidade. Aproveitando esse benefício, a PESA Industrial transformou a escavadeira hidráulica 315, utilizada principalmente para terraplenagem, em um modelo Harvester, específico para aplicação florestal. O projeto se deve a uma tendência de mercado observada pelo departamento, da utilização de máquinas de menor porte para a operação de corte de árvores. Atualmente a Caterpillar oferece escavadeiras florestais apenas de maior porte, como a 320D FM, com peso operacional de 25 toneladas. “O mercado florestal antigamente plantava as árvores e deixava crescer entre 15 e 20 anos para fazer a colheita, ou seja, elas eram maiores e as máquinas precisavam ser de grande porte. A tendência futura é a utilização de madeira de menor porte, pois as companhias precisam de volume, não tamanho. O plantio está sendo feito de forma mais adensada para colher mais rápido. Para que então utilizar uma máquina grande? Essa é a razão para as empresas procurarem máquinas menores”, explica o gerente da PESA Industrial, Geraldo Encarnação. A escavadeira 315, com peso operacional de aproximadamente 15 toneladas, passa por vinte e seis customizações para se ade-

quar as características das operações florestais, em especial para manter a segurança do operador dentro da cabine, todas realizadas pela PESA. “A segurança é um item essencial pensado por nós nessa transformação, pois, esse modelo de menor porte irá entrar numa floresta mais adensada. O operador utilizará a máquina para fazer a colheita de apenas uma fileira de árvores, tirando as árvores recessivas para permitir o restante crescer mais. Ou seja, a máquina trabalha num local onde há árvores em pé ao redor, o que exige muito mais cuidado e proteção ao operador”, afirma Encarnação. Uma outra vantagem da escavadeira 315 para aplicação f lorestal é que o modelo standard passa a ser fabricado no Brasil nesse ano, o que possibilita a utilização de crédito do Finame, o financiamento de máquinas pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O plantio está sendo feito de forma mais adensada para colher mais rápido. Para que então utilizar uma máquina grande?

26

PESANEWS • ABRIL 2014


Foto: Beto Acunha

R E N TA L

Fábio Antônio Scolaro

Quando locar é um bom negócio Grandes companhias vem escolhendo a The Cat Rental Store para atender as necessidades de equipamentos em suas operações. Com benefícios que vão além da economia, a Viga Pavimentações e Obras de Joaçaba (SC) conta com o atendimento da PESA. A empresa catarinense, que realiza obras na região meio oeste do Estado, loca seis máquinas Cat para serviços de terraplenagem. Ela também possui equipamentos próprios para atuação no segmento de pavimentação e infraestrutura de rodovias. Segundo o gerente de obras da Viga, Fábio Antônio Scolaro, as máquinas de Rental são utilizadas em obras com prazo mais curto de tempo. “Não é vantajoso para a empresa adquirir novas máquinas em obras que duram de seis meses a um ano, por isso, buscamos a PESA para fazer a locação. Além de sermos bem atendidos temos sempre disponibilidade de equipamentos e toda a assistência necessária”, diz. Para saber se a empresa deve ou não locar equipamentos ao invés de comprá-los, o gerente de Rental Services da PESA, Diego Zito, aponta itens importantes. “É preciso, antes de tudo, saber qual o negócio da empresa, o nível de ociosidade da frota, a idade média desses equipamentos e se há um centro de custo específico por máquina”, afirma.

Em geral, as vantagens para se alugar equipamentos e máquinas são o foco na atividade final do negócio; a possibilidade de ter equipamentos de alta disponibilidade mecânica; eliminação de custos indiretos como compra de peças, armazenagem, fretes e solicitações de garantia; deduções fiscais (de acordo com a qualificação do negócio); otimização de processos e recursos e facilidade de controle de frota.

A The Cat Rental Store possui uma frota de 2,4 mil equipamentos das marcas Caterpillar, Hyster, Genie e Taylor Dunn.

PESANEWS • ABRIL 2014

27


Foto: Beto Acunha

P R E S E N Ç A C AT

Crystian Fracasso

28

PESANEWS • ABRIL 2014


Catarinenses apostam nas máquinas Cat para crescimento de seus negócios Do Estado de Santa Catarina surgem oportunidades de dois empresários que apostaram nos seus sonhos e estão conquistando seus objetivos. Para isso, eles contam com o apoio das máquinas Cat e da PESA. Os proprietários da CF Serviços Florestais e da Empreiteira Fortunato falam um pouco de suas histórias nessa edição do PESA News. CF Serviços Florestais Aproveitando o mercado que crescia e continua em ascenção na região de Xanxerê, a CF Serviços Florestais deicidiu apostar no segmento florestal. Decisão acertada do empresário Crystian Fracasso, que hoje presta serviços a uma grande empresa de celulose da região. A CF foi criada no ano de 1996, na época para a construção de estradas, e após três passou a atuar no segmento de serviços florestais. “A região de Santa Catarina onde estamos tem muitas florestas de pinos e eucaliptos. Antigamente o trabalho era todo manual, mas as empresas passaram a optar por mecanizar as operações para diminuir os riscos da atividade e mão de obra e ter a garantia de um serviço de qualidade”, afirma o empresário. A empresa possui máquinas para movimentação em pátio, carga e descarga, movimentação e colheita florestal. Com a ampliação da frota em andamento, serão 17 máquinas Cat específicas para operações florestais. São carregadeiras e retroescavadeiras, além

de skidders 525C e escavadeiras 320D FM. A primeira compra feita com a PESA foi antes mesmo da mudança de ramo da CF. “Em 97 iniciamos a parceria com a PESA e não deixamos mais de utilizar a marca Caterpillar”, diz. Os principais motivos para isso, segundo Crystian, são a durabilidade, a disponibilidade e o suporte de peças. “Nós trabalhamos em dois turnos, o que exige muito dos equipamentos. Por isso contamos com a robustez da máquina Cat e o apoio da assistência técnica da PESA”. Com a compra dos novos equipamentos, o aumento na produção da CF passará de 15 mil para 34 mil toneladas de colheita de pinos de madeira por mês, tendo a garantia de que as máquinas Cat serão o meio para atingir a qualidade no fornecimento de matéria-prima para o cliente. “Ainda temos boas perspectivas de crescimento do mercado em todo o país até 2020 e a Caterpillar estará conosco nessa expansão”, conclui. PESANEWS • ABRIL 2014

29


P R E S E N Ç A C AT

Empreiteira Fortunato

Foto: Beto Acunha

De um sonho antigo, Odorico Fortunato conseguiu construir uma história de mais de 40 anos com a Empreiteira Fortunato. Acompanhando de perto a evolução das máquinas de construção no mercado, não deixou de manter a parceria com a PESA e o apoio da Caterpillar. A empreiteira foi criada em 1971 na cidade de Joinville, para onde Odorico acabava de se mudar após sair do trabalho em uma construtora para realizar seu maior projeto, o de ter sua própria construtora. Para começar, comprou sua primeira máquina, um trator de esteira Cat D4 usado, e não parou mais. “Sempre fui apaixonado pela Caterpillar por entender que era a melhor e as máquinas não quebravam tanto. Como ainda estava no começo, não tinha dinheiro para arrumar um equipamento se ele quebrasse, por isso sempre utilizei Cat. Com o tempo percebi que realmente valia a pena”, conta. Sendo 60% do trabalho para órgãos públicos, a Fortunato atua na construção de estradas e fábricas e terraplenagem. Além da região de Joinville, as operações também ocorrem em Florianópolis e região. Hoje são 154 equipamentos, caminhões e veículos na frota e as “amarelinhas” compõem a maior parte desse número.

Odorico Fortunato 30

PESANEWS • ABRIL 2014

São escavadeiras, motoniveladoras, carregadeiras e tratores de esteira. O relacionamento com a PESA teve início há pelo menos 25 anos, quando a companhia passou a representar a marca Caterpillar em Santa Catarina. “O atendimento é realmente diferenciado, todos são muito ágeis. Gosto da filosofia do Rogério Borio (Diretor de operações) que diz que o essencial é colocar a máquina para funcionar primeiro, depois é o momento de se discutir outras coisas. O mais importante é ver a máquina produzindo”, afirma Fortunato. Com tempo de estrada, Odorico, tem propriedade ao falar sobre o que fez permanecer utilizando as máquinas Cat desde os anos 70. “Há três pontos que se destacam na Caterpillar. Primeiro que a máquina é diferenciada das demais. Segundo que o atendimento da assistência técnica é rápido. Por último, é que quando você vende um modelo, a Cat mantém o melhor preço”. Do mercado, o empresário garante que não há do que reclamar. A empresa está atualmente trabalhando em dois grandes projetos de construção de rodovias para o governo catarinense e outras obras até meados de 2015.


COM A CAT 320D FM VOCÊ FICA PREPARADO PARA TUDO.

A Cat 320D FM é uma escavadeira excepcional. Uma máquina fabricada no Brasil, capaz de enfrentar as mais duras condições florestais, sempre com a máxima produtividade. Preparada para trabalhar com várias ferramentas, a 320D FM é sinônimo de flexibilidade, já que pode ser equipada com cabeçotes Feller Buncher e Harvester, o que faz dela o equipamento perfeito para as mais diversas operações florestais. Sem falar na excelência do pós-venda, que só a PESA pode oferecer. O que você está esperando para adquirir uma? Saiba mais em pesa.com.br

Baixe o leitor de QR Code, fotografe o código com seu smartphone e assista aos vídeos da Cat 320D FM. ©2012 Caterpillar. Todos os direitos reservados. CAT, CATERPILLAR, seus respectivos logotipos, “Amarelo Caterpillar” e o POWER EDGE™, assim como as identidades corporativa e de produto aqui usadas, são marcas registradas da Caterpillar e não podem ser utilizadas sem permissão.


S U C ES SO E M CA M P O

floko

A Reflorestadora de Lages (SC) adquiriu uma escavadeira 315DL com configuração florestal para mecanização total de suas operações.

pedro pneus

A Comércio e Transporte de Campo Bom (RS) aumentou a sua frota de equipamentos com a compra da escavadeira hidráulica 312DL. A empresa já possui uma retroescavadeira 416E.

portella & sturmer

de Soledade A empresa gaúcha (RS) realizou recentemente a compra das primeiras máquinas Cat em sua frota. Uma retroescavadeira 416E e uma escavadeira hidráulica 320D.

32

PESANEWS • ABRIL 2014

josé anesi,

da cidade gaúcha de O cliente Augusto Pestana, adquiriu sua primeira máquina, uma retroescavadeira 416E que irá auxiliá-lo na preparação de terreno e instalação e manutenção de pivôs de irrigação de sua propriedade.

carnevale & carnevale

de Londrina (PR) fez A a aquisição de um rolo compactador CS423E para suprir suas necessidades. A empresa possui várias máquinas Cat em sua frota.

líder

Pré-Moldados de Tapejara (RS) comprou a A sua primeira “amarelinha”, uma minicarregadeira 226B para realizar trabalhos em suas obras de pré-moldados e tubos de concreto.

Saiba mais sobre o Sucesso em Campo:


As máquinas mostradas aqui foram transportadas pela TransTorino. www.transtorino.com.br

santo expedito

de Campo Alegre A catarinense adquiriu sua segunda escavadeira hidráulica florestal 315DL. Essa é a quarta máquina Cat da frota.

mauro luiz hamann

de São Borja O cliente (RS) fez a aquisição da nova carregadeira 924K para trabalhar na preparação de terreno e barragens em suas propriedades.

oltramari do brasil

A Construtora de Quatro Barras (PR) adquiriu uma motoniveladora 140k para o aumento da sua frota.

www.facebook.com/PesaCat

jj thomazi

A de Lages (SC) adquiriu o modelo 924H, a quinta carregadeira Cat da frota da empresa.

construbras

de Sarandi (RS) renovou a frota A de equipamentos da empresa com a aquisição de uma carregadeira 930K.

fermac

A de Paraí (RS) adquiriu no mês de dezembro duas novas máquinas para a sua frota, a escavadeira hidráulica 323DL e o trator de esteira D6N.

PESANEWS • ABRIL 2014

33


CONSÓRCIO

Mega Assembléia contempla clientes do Consórcio Nacional PESA O Consórcio Nacional PESA realizou mais uma Mega Assembléia em fevereiro. Dessa vez, a cidade escolhida foi a capital gaúcha Porto Alegre. O evento, direcionado aos clientes do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina teve cotas contempladas. Segundo o assistente do consórcio PESA, José Monteiro de Oliveira, o eventou contemplou 30 cotas, cinco delas para clientes do Rio Grande do Sul. A Teeclift Service teve duas cotas contempladas e pretende utilizar o crédito para aquisição de empilhadeiras na filial PESA da capital gaúcha; a Pavsolo utilizará o crédito da contemplação de uma cota para aquisição de uma minicarregadeira 226B e o cliente da filial Passo Fundo, Lucas Bortolotto, utilizará o crédito para a compra de uma retroescavadeira 416E. Os clientes presentes também puderam adquirir novas cotas. O Consórcio Nacional PESA é a alternativa para quem deseja renovar ou aumentar sua frota de equipamentos com juros mais baixos que financiamento em um investimento a longo prazo.

B A N DA L A R G A O Youtube, criado no ano de 2005, é o maior site de armazenamento e compartilhamento de vídeos da rede e o segundo maior buscador do mundo. Acompanhe a PESA no canal exclusivo: www.youtube.com/PesaCaterpillar

No Facebook você acompanha de pertinho todas as atividades e serviços desenvolvidos pela PESA, os diferenciais de cada equipamento comercializado e as feiras em que a PESA está presente no Sul do país. www.facebook.com/PesaCat

34

PESANEWS • ABRIL 2014


SEJA QUAL FOR A SUA NECESSIDADE, NÓS TEMOS A SOLUÇÃO.

Na THE CAT RENTAL STORE você pode usufruir de uma frota supermoderna de mais de 2,4 mil equipamentos das melhores marcas para o segmento industrial e de construção. Você reduz o investimento com ativos, economiza com oficina, e ainda não precisa se preocupar com a destinação dos resíduos. Somente quem possui uma das maiores locadoras do país pode oferecer tantos benefícios. Economize. Deixe a gestão de sua frota com a PESA.

www.pesa.com.br

PR - Curitiba: 41 2103-2211 | Cascavel: 45 2101-2500 | Jaguariaiva: 43 3535-8250 | Londrina: 43 2101-6001 | Maringá: 44 3266-2222 Telêmaco Borba: 42 3272-4377 - SC - Florianópolis: 48 2107-8755 | Chapecó: 49 3323-1211 | Lages: 49 3221-4100 | Joinville: 47 2101-0777 Itajaí: 47 3368-3444 - RS - Porto Alegre: 51 2125-5355 | Caxias do Sul: 54 3225-2410 | Passo Fundo: 54 3327-4611


Quando a obra exige, a escolha só pode ser Cat

®

Os tratores de esteira Cat ® são reconhecidos por sua robustez e durabilidade. Não por acaso, o D6K está presente nos mais importantes canteiros de obras do país. O novo motor C6.6 Acert entrega muito mais força com baixa emissão de poluentes. Já o revolucionário sistema de material rodante, totalmente redesenhado, garante uma vida útil ainda maior dos componentes. Além disso, você conta com um amplo estoque de peças e a qualidade do pós-venda da PESA.

Acompanhe:

pesacat

@pesacat

pesacaterpillar

Baixe o leitor de QR Code, fotografe o código com seu smartphone e assista ao vídeo institucional da PESA. ©2012 Caterpillar. Todos os direitos reservados. CAT, CATERPILLAR, seus respectivos logotipos, “Amarelo Caterpillar” e o POWER EDGE™, assim como as identidades corporativa e de produto aqui usadas, são marcas registradas da Caterpillar e não podem ser utilizadas sem permissão.

www.pesa.com.br


Pesanews 43