Issuu on Google+


2


Editorial

DIREÇÃO Paschoal Sabatine paschoal@papelariaenegocios.com.br William Gimenes william@papelariaenegocios.com.br PUBLICIDADE Marco Aurélio Sabatine marco@papelariaenegocios.com.br JORNALISTA RESPONSÁVEL Lia Freire (MtB 30.222) redacao@papelariaenegocios.com.br PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO Cristiana Lacutissa/Vitor Lacutissa CL Studio (11) 2749-0738 clstudio@terra.com.br CAPA Patricia Chammas ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Rua Senador Carlos Teixeira de Carvalho, 64 - CEP 01535-010 São Paulo - SP Fones (11) 3207-3896 / 3271-5867 pn@papelariaenegocios.com.br

Foi dada a largada a novos e promissores negócios

A

inda estamos a quatro meses do final do ano, mas para a indústria brasileira especializada em artigos escolares e de papelaria o foco já está em 2011. As empresas vêm se preparando para apresentar os seus lançamentos naquela que é considerada a

mais importante vitrine do mercado brasileiro e latino americano, a Office PaperBrasil Escolar, que acontece de 30 de agosto a 02 de setembro, e a partir do evento gerar importantes negócios. Todos estão bastante otimistas como pudemos constatar em várias conversas que tivemos com o mercado nos últimos meses. Na próxima edição da Revista Papelaria & Negócios, dedicaremos toda a publicação à cobertura da feira, mas enquanto isso, neste mês, levamos aos nossos leitores as principais novidades em duas importantes categorias para o setor: cadernos/fichários e mochilas/lancheiras. Fique por dentro dos “hits” da próxima temporada. Agora, pare e analise um instante: como você vem trabalhando o visual merchandising na sua loja? Você ainda tem dúvidas sobre esta importante “gestão de inteligência” que conta com um amplo processo por trás, integrando diversas áreas? Confira a entrevista com a especialista Patrícia Rodrigues e esclareça o assunto. Outro tema que merece atenção está relacionado à automação comercial. No mercado estão disponíveis diferentes softwares de gestão, no entanto, é preciso ter muito critério antes de adquiri-los, conhecer os fornecedores e o suporte que oferecem, além de se preparar adequadamente para tornar o aplicativo efetivamente um aliado dos negócios. Dando continuidade à nossa nova seção Raio X dos Negócios, neste mês fomos conhecer a história da Murador Presentes & Papelaria, que tem na diversificação do seu mix uma bem-sucedida atuação. Estes temas são

A Revista Papelaria e Negócios é uma publicação mensal da Top Brasil Editora dirigida a lojistas e fornecedores de artigos para papelaria e informática. Circulação nacional.

O conteúdo dos artigos e as declarações textuais contidas nas reportagens da Revista Papelaria & Negócios são de responsabilidade 4 dos articulistas e entrevistados.

apenas alguns que preparamos para você nesta edição. Aproveite! Desejamos a todos uma excelente feira e ótimos negócios. Boa leitura!


Sumário

8

Marketing & Negócios As notícias que movimentam o setor.

26

Entrevista A especialista em visual merchandising, Patrícia Rodrigues, fala sobre a importância desta ferramenta no PDV.

34 50

Tendência As novas coleções de mochilas e lancheiras.

Empresa Os projetos do Grupo Bignardi no segmento de papéis.

54 58 60

Gestão Tatsumi R. Ebina aponta alguns fatores que prejudicam o ambiente corporativo e como evitá-los.

Marketing A importância de investir em estratégias eficientes de marketing para a valorização da marca e lembrança do consumidor. Estratégia Luiz Alberto Ferla ensina como mensurar a imagem da empresa utilizando as redes sociais.

66 86 90 94 98 100 104 108 114 122 132

Categoria de Produto Os cadernos e fichários para a temporada 2011.

INMETRO Os artigos escolares terão norma específica e selo do INMETRO.

Automação Comercial A importância dos softwares de gestão nos negócios das papelarias.

Fornecedor A Multiverde entra para o mercado de papéis especiais para impressão.

Redes Sociais Dicas para usar adequadamente as redes sociais no ambiente de trabalho. Raio X dos Negócios Murador Presentes & Papelaria e o foco na diversificação.

Artigo Ser fiel ao cliente é o tema abordado pelo articulista Gilberto Wiesel.

Licenciamento Os destaques do mercado.

Informática As novidades do segmento. Prateleira Os principais lançamentos em artigos escolares e de papelaria. Prateleira – Brinquedos O que está chegando nas lojas.

6


Marketing & Negócios

Equipe Acrimet novamente sobe ao pódio Na terceira edição da corrida Super 9K, realizada em julho no Autódromo de Interlagos, em São Paulo - e que fez parte da programação de eventos para comemorar a Revolução Constitucionalista de 1932 - os atletas da Acrimet, mais uma vez estiveram no lugar mais alto do pódio. Bernadete Cabral foi a 1ª na geral feminino e Urias Yostaquem o 1º no geral masculino. www.acrimet.com.br

Os maratonistas patrocinados pela Acrimet, Bernadete e Urias, ocuparam mais uma vez o lugar mais alto do pódio.

Cadersil realiza Convenção de Vendas   Entre os dias 19 e 20 de julho, foi realizada na cidade de Campina Grande (PB), a VI Convenção Nacional de Vendas da Cadersil, sob o tema “Juntos para Brilhar”. Estiveram presentes todos os representantes do Brasil, além da diretoria e colaboradores do setor comercial. Na ocasião foram discutidos os pontos mais importantes para um volta às aulas com sucesso, além de ser apresentada a nova coleção da empresa. www.cadersil.com.br Convenção de Vendas 2010 da Cadersil teve como tema: “Juntos para Brilhar.”

8


Marketing & Negócios

Suzano Papel e Celulose investe no setor de energia renovável A Suzano Energia Renovável marca a entrada da Suzano Papel e Celulose no mercado de biomassa para geração de energia. A empresa atuará na produção de pellets de madeira (wood pellets) para exportação. O negócio de biomassa para energia é parte importante dos planos de crescimento da Suzano, potencializa suas competências e consolida sua vocação florestal. O investimento está em linha com seu processo de revisão estratégica, que estudou as tendências globais, avaliou profundamente seus ativos, competências e oportunidades para o futuro. A Suzano, que conta com quase quatro décadas de experiência em gestão florestal, vem obtendo sucesso nos últimos três anos no desenvolvimento experimental de florestas de eucalipto para o mercado de energia. Tal manejo se baseia na seleção de clones específicos, com maior concentração de lignina, plantio de mais árvores por hectare, e em

um ciclo reduzido de colheita (entre dois e três anos), que se traduz em alta capacidade produtiva e competitividade de custos. Este manejo florestal dedicado à produção de pellets para energia dará à companhia a oportunidade de replicar sua competitividade do mercado global de celulose para este novo negócio. Com investimento total de aproximadamente US$ 800 milhões, a Suzano Energia Renovável investirá em três unidades produtoras de pellets de madeira no Nordeste brasileiro com capacidade de 1 milhão de toneladas cada e início de operação entre 2013 e 2014, e contará com serviços de gestão florestal prestados pela Suzano Papel e Celulose. A empresa ainda está avaliando alternativas de estrutura de capital para a Suzano Energia Renovável que minimizem a eventual necessidade de aporte de recursos da Suzano Papel e Celulose na nova companhia. www.suzano.com.br

Funcionários e parceiros da Kreateva em viagem ao Sul

Kreateva promove viagem ao Sul em comemoração aos bons resultados.

10

Todos os anos, a Kreateva oferece a seus funcionários, familiares e parceiros uma viagem em comemoração aos bons resultados obtidos durante o ano. Neste ano de 2010, a viagem, que ocorreu no dia 17 de julho, começou pela cidade de Nova Trento, em Santa Catarina, conhecida por suas belezas naturais, gastronomia típica italiana e por ser um dos destinos turísticos religiosos mais conhecidos do Brasil já que ali está o Santuário Santa Paulina. Ainda em Nova Trento, o grupo participou de uma degustação de vinhos em uma das vinícolas da região. A última parada da viagem foi à cidade de Balneário Camboriú, conhecida como um dos destinos turísticos mais famosos de Santa Catarina. A Kreateva agradece a presença e colaboração de todos os funcionários, familiares e amigos que participaram de mais esse evento. www.kreateva.com.br


Cromus apresenta o seu novo catálogo de produto

Suzano fechou parcerias com as redes de autosserviço para vender os seus papéis.

Report® aumenta presença em lojas de autosserviço Com o intuito de reforçar a presença da marca Report® na mente dos consumidores, assim como os conceitos atrelados aos seus produtos, a Suzano Papel e Celulose, fechou parcerias com as principais redes de autosserviço do Brasil para vender os seus papéis. O objetivo principal é estar presente nos principais atacados, supermercados e hipermercados, onde a divulgação diferenciada é facilitada por meio de ilhas, pontos de gôndola e check-outs, buscando maior exposição da marca e a fidelização dos consumidores. O mesmo conceito se estenderá a outros tipos de pontos-de-venda como lojas de conveniência, livrarias, entre outros. Para Adriano Canela, gerente de estratégia e marketing da unidade de papel da Suzano, essas parcerias estão alinhadas com a estratégia atual da empresa para a linha de produtos da Report®. “A estratégia da Suzano para a marca está bastante voltada para o consumidor final. Queremos que todos tenham o Report® como primeira opção de escolha na hora de realizar sua compra.” www.suzano.com.br

Com 312 páginas, o material da Cromus Embalagens foi elaborado em parceria com a agência Dotty e a gráfica Ipsis. A publicação traz várias novidades, tendo como proposta tornar o material moderno e assim inovar a apresentação dos cerca de 3 mil produtos que compõem a coleção Cromus de Natal. Um dos destaques do catálogo é a forma que os produtos foram dispostos nas páginas. A nova diagramação possibilita uma melhor visualização de todos dos detalhes da linha, além disso, nas páginas iniciais há textos sobre as diferentes tendências para a data. O catálogo pode ser visualizado também através do site da Cromus. www.cromus.com.br


Marketing & Negócios

Foroni lança novo canal na internet Para ampliar o relacionamento com o consumidor e promover mais um canal para disseminar informações sobre seu mix de produtos, a Foroni reformulou o blog da marca e lança o portal http://foroni.coolnex.fm. Trata-se de uma ferramenta integrada aos outros canais oferecidos pela marca e proporcionará interatividade full time entre os internautas, além de registrar a opinião deles sobre os produtos da empresa. O site contará com promoções, chats, informações sobre as licenças e wallpapers, trará enquetes sobre o universo Tween e Teen, além de notícias relacionadas à música, cinema e agenda de shows por todo o país. O grande diferencial do portal será a rádio Foroni. O canal terá programação musical totalmente escolhida pelos internautas. De acordo com Marici Foroni, diretora de

12

marketing da empresa, o relacionamento com o consumidor contribui muito para o desenvolvimento e aprimoramento dos produtos. “O portal Clube Foroni é uma ferramenta excelente, pois nos permite colher opiniões e conhecer melhor o universo dos nossos consumidores de maneira direta, em tempo real. Fazer parte do mundo deles nos impulsiona cada vez mais a buscar novidades, tendências, qualidade, tecnologia e valor agregado aos nossos produtos”, diz Marici. Atualmente a Foroni mantém, na internet, o site institucional www.foroni.com.br, o Twitter @clubeforoni e o blog www.clubeforoni.com.br/ blog . No site institucional a empresa também oferece um canal para seus representantes, distribuídos por todo o país. www.foroni.com.br


International Paper tem novo gerente geral  A empresa acaba de contratar Sérgio Canela como gerente geral de negócios. O executivo assumirá a gestão e estratégia das duas linhas de papéis da International Paper: Chamex e Chambril. Sua base será no escritório de São Paulo, integrando a equipe de diretoria comercial, liderada por Nilson Cardoso. Nesta função, Sérgio será responsável pelas estratégias e planejamento comercial e por gerenciar as seguintes áreas: Segmento Distribuição, Atacado e Revenda; Segmento Conversão, que inclui fabricantes de caderno, impressão personalizada, editores e clientes industriais; Segmento Varejo e Operações de Marketing. Sérgio é bacharel em Administração de Empresas e pós-graduado em Gestão Empresarial. Com 20 anos de carreira, atuou em empresas com MD Papéis e Ripasa, onde adquiriu experiência em cargos de liderança na área de negócios de papel e celulose, com amplo conhecimento nos mercados brasileiro e internacional de papéis para imprimir e escrever, papéis especiais e cartões para embalagem. www.internationalpaper.com


14


16


18


20


22


24


Entrevista

Desvendando o visual merchandising O termo visual merchandising emerge com força no ambiente mercadológico, principalmente no varejo, porém ainda causa estranheza a muitas pessoas, por isso, é necessário desmistificar alguns pontos deste tema entender sua base formadora e sua aplicabilidade

“O visual merchandising contribui para gerar fluxo e vendas no ponto-de-venda, além de manter uma identidade. No entanto, é uma ferramenta pouco conhecida e explorada no Brasil”, Patrícia Rodrigues, da Vitrina e Cia.

26


Entrevista

E

stamos falando de uma gestão de inteligência que conta com um amplo processo por trás, integrando diversas áreas. O visual merchandising pode interferir no mapeamento e logística de uma empresa, pode atuar na identidade visual, como na criação de uma embalagem e no ponto-devenda está relacionado a vários aspectos como vitrine, mobiliário, estoque, uniforme, iluminação etc. É um mix de publicidade, arquitetura e design, exigindo o trabalho de especialistas. Além disso, estuda a fundo o comportamento do consumidor para poder interpretar alguns sinais do inconsciente no próprio ponto-devenda. Patrícia Rodrigues, proprietária da Vitrina e Cia, empresa pioneira em visual merchandising, no Brasil, há 25 anos, fala sobre o assunto na entrevista a seguir: Revista Papelaria & Negócios – Qual é a definição e os aspectos que compõem o visual merchandising? Patrícia Rodrigues - Define-se merchandising, como toda e qualquer ação usada no ponto-de-venda que proporcione melhor visibilidade às marcas, produtos e serviços, com o propósito de influenciar nas decisões de compra. Somando-se a definição de merchandising ao termo Visual, obtemos uma ferramenta pouco conhecida em sua amplitude no Brasil, o Visual Merchandising (VM), que em suma pode-se entender como “uma visualização programada de produtos”, onde se aplica um conjunto de ações de comunicação com o consumidor, por meio de exposições, símbolos, displays e outras ações estratégicas no interior da loja. No entanto, essa comunicação sofre a interferência de vários meios, dentre os quais, se destacam os fatores psicológicos do consumidor e a sua percepção. O visual merchandising é muito mais do que uma simples “arrumação de loja”, já que suas ações possuem um embasamento estratégico e seriamente planejado que deve ser coerente com todo o negócio, de qualquer empresa e diretamente relacionada à tomada de decisão do consumidor. Revista P&N – E quais devem ser as normas e padrões para se trabalhar? Patrícia - Quando se busca um maior conhecimento

28

sobre o visual merchandising, logo somos bombardeados de informações sobre vitrinas. No entanto, elas são apenas a “porta de entrada”. É um grande equívoco afirmar que a vitrina é sinônimo deste know-how vertical. O conceito é ultrapassado e não pode ser resumido a este aspecto. Toda a estrutura formadora do ponto-de-venda tem importância: pisos, mobílias, disposição de produtos, embalagens, fachadas e até mesmo o uniforme. O que no Brasil precisa ser desmistificado é que o visual merchandising não é uma alternativa. Trata-se de uma necessidade, uma realidade e um compromisso. Existem diversas formas de realizar esta gestão, desde que haja procedimentos, organização, documentação e visibilidade: em sua célula deve existir uma equipe, uma estrutura, recursos que geram procedimentos e um sistema centralizador de inteligência que trabalhe a estética interna e externa de uma empresa. Revista P&N –    Qual é a importância e o objetivo do visual merchandising no ponto-de-venda? Patrícia - O ponto-de-venda é o metro quadrado mais caro da empresa por ser onde tudo acontece, além de ser a fase conclusiva de um longo processo, mas surpreendentemente é o menos trabalhado pela maioria. O visual merchandising faz a diferença crucial para que o consumidor escolha entre comprar em uma loja ou em outra. É uma somatória de multidisciplinas que usam a estética para compor a imagem da empresa no ponto-de-venda, com o objetivo de gerar vendas, fluxo e manter uma identidade. No entanto, é uma ferramenta pouco conhecida e explorada no Brasil. Revista P&N –    Quais as principais tendências neste mercado? Patrícia - Não existem regras do que deve ser trabalhado. É sempre definido pelo que é estrategicamente melhor para a empresa. Portanto, o que deve ser destacado varia em cada trabalho. Toda técnica nova deve ser testada. A regra que não tem erro, por exemplo, é manter a vitrine sempre organizada, limpa, ter boa iluminação e acabamento.


Entrevista No ponto-de-venda, o merchandising está relacionado a vários aspectos como vitrine, mobiliário, estoque, uniforme, iluminação, entre outros.

A vitrine, que reflete a estética interna da loja, acentua grupos e traduz tendências de mercado numa linguagem tridimensional.

Revista P&N –    De quanto em quanto tempo é preciso mexer na ambientação da loja? Patrícia - Não existe tempo ideal, varia muito de setor para setor. O que determina a troca da ambientação da loja são dois elementos: a população local e o tipo de produto que se vende. De maneira geral, o que determina a mudança é a observação de quando esta ambientação não surpreende mais o público.  Revista P&N –    Quando analisamos o visual merchandising, quais os principais erros encontrados no varejo brasileiro? Patrícia - Volto a citar a vitrine como exemplo. Este espaço reflete a estética interna da loja, acentua grupos e traduz tendências de mercado numa linguagem tridimensional, já que é através dela que o consumidor vê a afirmação de uma tendência que viu e está determinado a seguir, portanto, o que não pode acontecer é haver um

30

desequilíbrio em relação a sua composição. O que é considerado péssimo para um público pode ser visto como ótimo para outro. Ninguém erra quando tenta. No geral pode se pecar em uma vitrina pelo seu abandono, falta de iluminação, de bom acabamento, excesso de produtos e por manter a mesma ambientação por muito tempo. Tudo isto denota abandono. O importante é estudar a exposição dos elementos utilizados numa vitrine e qual a relação destes com a percepção humana. Deve-se ter coerência na exposição e organização. Revista P&N –    Quais seriam as suas sugestões e dicas em relação ao planejamento de vitrine, iluminação, comunicação visual, mobiliário e material promocional? Patrícia - Planejamento de vitrine - sempre integrado às outras ações de marketing, pelo menos seis meses de antecedência. Iluminação - Nunca use luz branca em uma vitrine, nem as leds azuis. É necessário pensar na vitrine como um palco, tem que ter luzes no teto e articuláveis, buscando flexibilidade para cenografia. É importante ter um dimner para aumentar ou diminuir a intensidade, de acordo com cada proposta. O ideal é ter luzes fixadas em trilhos para poder mover e iluminação lateral em cada vitrine para brincar com a luz da dramatização. Mobiliário e Material Promocional - Esses dois itens são muito particulares, depende de cada projeto. No geral, todos os itens devem seguir a estratégia da empresa e atuarem em harmonia. Comunicação Visual – Toda a estrutura formadora do ponto-de-venda tem importância: pisos, mobílias, disposição de produtos, embalagens, fachadas etc. Embalagens especiais, apresentações visuais insinuantes, a iluminação adequada, a cor mais coerente...Uma encenação que de tão teatral explore todos os sentidos do observador, sendo capaz de elevar o desejo, acima do nível da razão.


32


Tendência

Mochilas e

Fiéis compan

Os atrativos saltam às vistas e a qualidade é percebi

O

As mochilas da AIG vêm com acessórios e acabamentos diferenciados.

34

primeiro aspecto que chama atenção dos estudantes em relação às mochilas é o visual, portanto, é imprescindível que elas venham com as cores da moda, possuam estampas modernas, além de estarem associadas aos personagens e marcas que tragam alguma identificação com estes consumidores. Aliado a isso, atributos como resistência, ergonomia, praticidade e funcionalidade são fundamentais. Seguindo estes princípios e com muita criatividade, a indústria brasileira apresenta as suas coleções para a nova temporada. Além do uso escolar, as mochilas acompanham as pessoas em diversas situações e por este motivo, a AIG Campestre acrescenta à sua coleção acessórios e elabora acabamentos diferenciados a fim de proporcionar maior comodidade e durabilidade aos usuários. “O nosso objetivo é oferecer mochilas com excelente qualidade, seguindo as tendências mundiais da moda, adequando-as às necessidades dos nossos consumidores. Nossas mochilas possuem design exclusivo que agradam a diferentes estilos”, afirma Viviane Speranza, da área de comércio exterior da AIG Campestre. A empresa estará com novas licenças, dentre elas, Baby Pink Panther, para o público infanto-


lancheiras

heiras

ida em pequenos e importantes detalhes “O nosso principal objetivo é fornecer aos clientes produtos elaborados”, Viviane Speranza, da AIG Campestre.

Linhas coordenadas de mochilas e lancheiras também estão presentes no mix da AIG.

juvenil, que vem rica em detalhes e, além disso, as coleções Romantic, Rebel Heart e Cuties estão de volta e cheias de novidades. Desenvolvidas seguindo a proposta de serem utilitárias, práticas e terem um design diferenciado, as mochilas da Bravus Collection vêm em uma coleção com 60 peças. “As nossas mochilas possuem vários compartimentos, formatos, cores e estampas modernas, que acompanham as últimas tendências de moda. Elas foram criadas não simplesmente para o consumo, mas também desejamos que sejam objeto de desejo e que as


36


Tendência Mochilas sofisticadas e com estilo é a proposta da Bravus.

38

pessoas realmente se identifiquem. Fazer um produto com maior sofisticação e estilo é nosso objetivo”, ressalta Fernando Dias, diretor comercial da Bravus. Diversidade e em constante evolução. Estes são dois aspectos que caracterizam as mochilas escolares da Fico. Diversidade, pois a linha escolar atende diversas faixas etárias, exigindo necessidades específicas; e em constante evolução pelo fato de que precisam ser cada vez mais trabalhadas e diferenciadas para atrair os jovens estudantes. “Desenvolvemos várias linhas e cada uma tem o seu atrativo e público. Por exemplo, as coleções para meninas, tem estampas e cores delicadas, vêm acompanhadas por acessórios, além de lancheiras e estojos coordenados. Há as mais coloridas e esportivas com estilo jovem e arrojado e também as totalmente pretas, para os mais discretos, dentre muitas outras opções”, destaca Raphael Levy, diretor de marketing da Fico. Para os estudantes com até 10 anos e visando a funcionalidade e ergonomia, a Fico trabalha com mochilas que têm carrinhos para facilitar o transporte e não prejudicar a saúde das crianças. Já para os consumidores com idade a partir dos 10 anos, o design transforma-se em mais juvenil e os carrinhos ficam embutidos nas alças das costas, podendo ser guardados em um compartimento especial. Para os estudantes a partir dos 12 anos, as mochilas com carrinhos dão lugar aos modelos com alças de costas. “Todos os nossos produtos têm um bom espaço para os cadernos, divisórias, bolsos etc. As traseiras e alças são acolchoadas e têm formato anatômico, há modelos com cinto regulável para melhor acomodação do corpo, afinal não podemos esquecer a responsabilidade do fabricante em relação à saúde do usuário”, observa Raphael. Bordados, aplicações, brilho, puxadores personalizados, alça de costas do tipo regata, que acomoda melhor no corpo e as novas


Tendência

Linha Fico. Mochilas superresistentes com carrinho interno e variação de cores e modelos, atendendo os desejos de meninas e meninos.

Bordados, aplicações, brilho e puxadores personalizados nas mochilas da Santino.

40

licenças Pink Cookie e Harvard são algumas das novidades apresentadas pela Santino, ao segmento de mochilas escolares. “Investimos na linha juvenil e ousamos em materiais, nas estampas e nos detalhes”, destaca Andréia Fernandes, assistente de marketing da Santino. Em seu mix de produto também há as lancheiras, que seguem a proposta de serem práticas, já que é preciso que sejam fáceis para as crianças manusearem, além disso, o uso do licenciamento tem forte presença na linha, que conta com uma grande variedade de modelos. Novidades também não faltam nas coleções de mochilas e lancheiras da Xeryus. São modelagens exclusivas, materiais mais resistentes, babados, pedras, artigos refletivos, puxadores personalizados, carrinhos de alumínio, rodinhas de silicone, aplicações de espuma nas alças e nas costas, além de novos personagens. “Estamos investindo muito em licenciamento. Este ano lançamos Moranguinho, Moranguinho Baby, Backyardigans, Jewelpets, Kuromi, Tokidoki for Hello Kitty, Milan, Moto Gp, Occy, Looney Tunes, Mulher Maravilha, Princess, Mr Man e Casi Angeles. O conceito da coleção 2011 é de produtos diferenciados, dando uma “cara” totalmente inovadora, destacando a qualidade de cada item”, afirma Luiz Vieira Junior, gerente de marketing da Xeryus. Para a Choice Bag, a linha escolar de mochilas merece total atenção e respeito. Por isso, inova em todas as coleções com tecnologia de ponta e valor agregado diferenciado. “Nos preocupamos com a utilização das mochilas pelas crianças, por isso, cuidamos para que sejam confortáveis, além de não abrirmos mão de um design diferenciado, que promova a interação com o produto. Para nós, a mochila não é simplesmente


um acessório para carregar objetos e sim algo a mais, trata-se de um acessório do dia a dia, presente em todos os momentos felizes”, explica Caroline Barone Rossatto, coordenadora de markenting da Choice Bag. Dentre as novidades estão as linhas licenciadas, em que destacamse Winx Club, para meninas e Gormit, para os meninos.

Funcionalidade, forma e interatividade As mochilas escolares da coleção 2011 da TN Bolsas buscam combinar funcionalidade e forma. “No cenário atual, a mochila é vista não somente para a função escolar, mas também como um acessório de moda. Assim, pretendemos trabalhar a interatividade, que é uma tendência de comportamento. As nossas mochilas virão com mais “toque” e relevo, uma cartela de cores variada,

A Choice Bag faz uso de tecnologia de ponta e valor agregado para desenvolver os seus produtos.


Tendência com acessórios e aplicações interativas”, afirma Orides Nicolao, gerente comercial da empresa. Os acabamentos das mochilas da TN Bolsas terão um aspecto clean e menos rígido, com costuras não muito marcantes. Na parte interna, os forros combinam harmoniosamente com o exterior da mochila. Já os formatos tendem ser anatômicos, pensados ergonomicamente para o total conforto.

Mochilas compactas e com várias divisões

Um dos destaques da linha Xeryus é o licenciamento.

Segundo Luiz Roberto de Carvalho, gerente comercial da Art Manual, a proposta da empresa é desenvolver mochilas cada vez mais compactas, porém com muitas divisões e compartimentos que acondicionem de forma confortável todos os itens. “Temos que oferecer produtos híbridos, que venham acompanhar as necessidades dos estudantes que não se atem somente na ida à escola, mas nas viagens e passeios.” A linha da Art Manual apresenta opções como a mochila top, com diferentes espaços e divisões; versões menores, feminina e masculina; outra que pode ser chamada de mochila – lancheira e a mini mochila para levar os produtos dos bebês às escolinhas, substituindo as tradicionais bolsas de bebês. A empresa também desenvolve linhas licenciadas das marcas: Out Law, Mell, Lily Flora e Mila & Co.

Foco nos adolescentes A Pacific vem investindo no universo dos adolescentes e nesta nova coleção apresenta tendências inspiradas na moda, como a Neon Color, com destaque para as mochilas em cores vibrantes. Além disso, lança duas novas licenças: Skelanimals, esqueletinhos de animais que vêm fazendo sucesso entre a garotada, em que serão trabalhados os personagens Marcy (macaco femêa), Max (buldog), Diego (morcego) e o Kit

42


Tendência Funcionalidade, forma e interatividade estão presentes nas mochilas da TN Bolsas.

(cachorro).  Essa linha é confeccionada em moletom macio com forro em nylon, terá patchs de moletom sobrepostos e bordados. Cada mochila vem com uma pelúcia pendurada do personagem correspondente. A outra propriedade é Hello Kitty and Mad Barbarians, com o conceito Mad, Pop, Rock, Cute and Fool.  “A maioria das nossas mochilas têm organizadores, espaço para laptop e formatos arredondados”, destaca Edlaine Silva, gerente de marketing e produtos da Pacific. Nas linhas infantis, os lançamentos são as coleções Jolie Pets, formado por um cachorro e um gato; e diretamente da Turma da Mônica, a Magali, que ganha destaque como personagem singular. Em termos de lancheira, continua em alta a utilização das alças transversais, formas arredondadas, o porta-lanche e a garrafinha. O destaque será a linha Jolie Pets.

Tradição e evolução

Tamanhos compactos e várias divisórias nas mochilas da Art Manual.

44

São 28 anos desenvolvendo mochilas emborrachadas, o que faz da Risca uma marca tradicional no segmento. Ao longo destes anos, os produtos foram adaptados para atender as novas necessidades dos estudantes. Para a sua linha 2011, a Risca vem trabalhando desde novembro de 2009. São cores diferenciadas, escolhidas criteriosamente e que tiveram que ser especialmente desenvolvidas por todos os fornecedores envolvidos no processo, incluindo tecidos, zíperes, quicklons, fivelas e cadarços. Para se chegar aos formatos, muita pesquisa foi realizada a fim de aliar qualidade, funcionalidade e design diferenciado. Na linha emborrachada, a empresa lançou a coleção masculina,


bastante arrojada e a feminina, com cores e desenhos exclusivos, bordada artesanalmente com strass e paetês. Em  tecido poliéster estão disponíveis as linhas feminina e masculina com estampas exclusivas e a Risca Goodies, que traz as bonequinhas e seus animaizinhos criados pela própria empresa para as meninas de 3 a 10 anos. Em nylon há uma linha jovem executiva, que contempla mochilas porta-laptop e mochila no carrinho porta-laptop. “Em termos de tendências, acreditamos em formatos mais arredondados e para as meninas, versões compactas com compartimentos diversos, inclusive para laptop,  e cores como o lilás, roxo, berinjela, tons rosados, além de muito brilho; para os meninos, tamanhos maiores, também com divisões e porta-laptop e cores como o preto, azul marinho, cobalto e cinza”, afirma Eloisa Merofa A. Carvalho, diretora comercial da Risca.

Opções para levar notebooks Os fabricantes de mochilas escolares também vêm investindo nas linhas para transportar notebooks devido o considerável aumento na utilização destes equipamentos pelos consumidores brasileiros. Mais uma vez, o design diferenciado e o conforto ao usuário são destacados, porém há mais um importante detalhe neste caso: a discrição, evitando com isso chamar atenção do que está sendo transportado.

A Pacific em sua nova coleção fez uso de tecidos como o moletom, de cores neon e licenças.


Tendência A linha coordenada Risca Goodies é para as meninas de 3 a 10 anos.

As mochilas da Risca vêm em formatos mais arredondados, com compartimentos diversos, inclusive porta-laptop.

46

A AIG traz um design interessante nas mochilas para notebook, oferecendo praticidade e segurança para quem busca discrição e conforto. “Estes produtos possuem matéria-prima de alta qualidade, o acabamento recebe uma camada de tecido neoprene, linhas arredondadas, costura reforçada, alças almofadadas, saída para fone de ouvido, compartimento acolchoado, divisões para canetas, porta-celular, bolsos e organizadores que facilitam a acomodação e transporte não só do notebook, mas também dos periféricos que o acompanham”, explica Viviane, executiva da AIG. As novidades que a Choice Bag traz para essa linha são estampas exclusivas, divididas em linhas femininas e masculinas, materiais leves e que absorvem impactos de pouca rigidez, feitos com material de neoprene, alças em metal, puxadores personalizados e logotipia em metal colorido que garante estilo e modernidade. Para as mulheres, a Choice Bag traz a linha Collen B Workwear e para os homens, a Dialix Workwear. Cases de personagens como Moranguinho, Kuromi, Tokidoki for Hello Kitty e Cuties são as novidades da Xeryus para este segmento. A empresa disponibiliza os produtos em três tamanhos: 11, 13 e 15 polegadas. “Todos os nossos cases são desenvolvidos em neoprene com estampas exclusivas, puxadores em metal personalizado e ainda possuem um placa em metal para agregar ainda mais valor ao produto”, destaca Luiz, gerente da Xeryus. Outro fabricante que aposta nos cases licenciados é a Pacific, que lança a linha Alice in the Wonderland, com os personagens Alice, O Chapeleiro e a Malvada Rainha de Copas. “Teremos também um case da marca Alexandre Herchcovitch


Tendência

Estampas exclusivas, divididas em linhas femininas e masculinas, com materiais leves, são as opções da Choice Bag para transportar os laptops.

48

com bolsos frontais e estampas de caveiras. Quanto menos os produtos tenham aparência de um artigo para transportar laptop, mais segurança ele sugere ao consumidor”, reforça a gerente Edlaine. Na coleção 2011 da TN Bolsas destacam-se além da funcionalidade, as versões femininas e os cases coloridos, com alça de mão, tiracolo e a aplicação de novos materiais. “A tendência é mais voltada para a funcionalidade, preservando a discrição do uso da mochila para notebook. Isso pode ser feito através de aplicação de estampas e modelos mais descontraídos que não denunciam a sua função”, conclui Orides, gerente da empresa.

Linha licenciada, Alice in the Wonderland, da Pacific, para levar o notebook de maneira discreta.


Empresa

Os projetos da Bignardi Papéis “Os nossos negócios estão alinhados às diretrizes da sociedade, que está em busca da sustentabilidade dos meios de produção e do seu próprio consumo”, Alexandre Duckur, diretor comercial do Grupo.

A empresa faz novos investimentos, almeja atingir, em 2010, um crescimento de 25%, e reforça o seu posicionamento alinhado às práticas de sustentabilidade

50

A

Bignardi Papéis trabalha com papel reciclado há mais de 18 anos. Durante este período desenvolveu um método único de produzi-lo, que não agride a natureza e ainda contribui para a inclusão social de milhares de pessoas. Esse segmento de papéis reciclados cresce e evolui a cada dia e a Bignardi vem acompanhando esta tendência, prova disso, é o aumento de vendas que a empresa teve só no setor de papéis, que atingiu 28% em 2009,


quando comparado a 2008. E, para crescer ainda mais, investiu 10 milhões na compra de equipamentos e novos recursos para a fábrica em Jundiaí. Em 2008 já havia investido alto em tecnologia e na ampliação da capacidade produtiva no papel reciclado. Para 2010, a Bignardi Papéis espera crescer 25% e para 2011 chegará a produção de 72 mil toneladas por ano. Um dos degraus para a chegada desses números foi apresentar seus conceitos de sustentabilidade transformados em ações aplicadas em sua linha de produção, na Expoprint. O evento, realizado recentemente, que é voltado para pré-impressão, impressão e acabamentos gráficos, possibilitou que a companhia mostrasse ao setor os seus diversos papéis, entre eles, o Eco Millennium. Assim, foi possível expor todas as novidades e, ao mesmo tempo, reforçar a identidade das

linhas já consagradas. O estande tinha um conceito sustentável e mostrava que o futuro é a reinvenção, reutilização e o reuso. “O mundo teve grandes transformações nos últimos anos. Temos muito mais dúvidas sobre a interferência do homem no meio ambiente, basta ver as discussões e polêmicas sobre o aquecimento global. Por isso, antes de modismos, já tínhamos como filosofia no Grupo a de legar uma consciência e ações ambientais para as futuras gerações. Estamos ancorados no conceito ‘Triple Botton Line’ (Econômico – Social – Ambiental). Nossa participação na ExpoPrint deste ano mostrou com clareza que a Bignardi está comprometida com as mudanças atuais e, principalmente, alinhada com as diretrizes da sociedade, que está em busca da sustentabilidade dos meios de produção e do seu próprio consumo”, afirma Alexandre Duckur, diretor comercial do Grupo.


Empresa Pioneirismo desde a sua fundação O Grupo Bignardi surgiu há 54 anos, na zona norte de São Paulo, com a Indústria Gráfica Jandaia, uma das maiores fabricantes de cadernos da América Latina. Incorporou, anos depois, à tradicional fábrica de papel Gordinho Braune, instalada em Jundiaí, que foi a primeira empresa no mundo a utilizar a celulose retirada dos eucaliptos. Hoje o Grupo produz em Caieiras 25 toneladas de cadernos por dia. Em Jundiaí, são cerca de 60 mil toneladas anuais de papéis e até 12 mil toneladas por ano de papel autocopiativo, em modernos complexos fabris. O Grupo tem como foco o material reciclado e seu objetivo é ser referência na produção desse tipo de papel, colaborando para a preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida humana e do planeta. Essa prática sustentável deu à empresa os selos FSC e Cerflor, que atestam para o consumidor a origem ecologicamente correta da matéria-prima utilizada em seus produtos, garantindo assim a confiabilidade sobre o controle dos processos de fabricação.

A Bignardi Papéis trabalha com papel reciclado há mais de 18 anos. Durante este período desenvolveu um método único de produzi-lo, sem agredir a natureza.

52


Gestão

Ambiente corporativo desagradável pode custar caro aos cofres das empresas *Tatsumi Roberto Ebina

Comunicação ineficaz entre equipes e informações distorcidas prejudicam projetos e desempenho de colaboradores

É

senso comum que um ambiente corporativo saudável sempre foi caracterizado como um dos alicerces para o sucesso de uma empresa. Bons relacionamen-

tos, ambiente agradável e comunicação clara e transparente entre equipes favorecem o entendimento do trabalho a ser feito e o papel de cada um, elevando a confiança entre os profissionais envolvidos e gerando o tão sonhado comprometimento que os gestores e empresas almejam para a busca incessante de resultados. Tais valores (entendimento, confiança e comprometimento) podem representar o diferencial necessário na hora de ganhar ou reter clientes, seja qual for o segmento que a organização atue. Entretanto, buscar estes valores e qualidades não é atributo dos mais fáceis quando retirados do papel e implantados no dia a dia dos colaboradores. Recente pesquisa realizada pela sexta edição do Estudo de Benchmarking em Gestão de Projetos, desenvolvida pelo Project Management Institute Brasil (PMI), revela que em 76% das empresas participantes do

54


Gestão estudo o problema com a comunicação é o principal motivo pelo fracasso dos projetos. Além disso, em 46% destes projetos o investimento variou entre R$ 1 e R$ 10 milhões. Ou seja, a falta de comunicação entre equipes pode se tornar – e muito – custosa aos cofres das empresas. Para Tatsumi Roberto Ebina, sócio-diretor e fundador da Muttare, consultoria de gestão, “a soma das diferenças deve contribuir para o êxito de uma equipe de trabalho. É preciso confiar no profissional que atua ao lado. Sendo assim, o mesmo também confiará em você. Isso irá gerar um retorno significante na soma dos fatores”. Portanto, o problema principal não é caracterizado pela comunicação e sim pela falta de confiança nas relações. Para muitos empresários e executivos, a pergunta que fica é: Por que falta confiança? Ebina destaca que “em muitas empresas, o que inibe o profissional é o medo de errar. Esta sensação prejudica as organizações. Quem consegue fornecer respostas corretas e de forma rápida, ainda mais no cenário acirrado que vivemos, diferenciando-se de seus concorrentes? E mais, pensem por que será que as pessoas têm medo de errar? Ainda bem que bons exemplos existem. Grandes empresas, referências em seus segmentos, como Google e Dell, fornecem aos seus colaboradores poder de decisões e autonomia de trabalho, motivando-os ainda mais na busca de resultados expressivos às empresas”. O consultor salienta que nestas empresas o modelo de gestão adotado permite ao funcionário tal liberdade. Mas, por outro lado, exige da mesma forma do profissional o desempenho esperado. “A gestão descentralizada, acima de tudo, valoriza a principal ferramenta de trabalho dentro das organizações: o colaborador. Sendo assim, assegura que as dificuldades de todos sejam supridas, e torne-os mais comprometidos com o trabalho. Com profissionais mais motivados e melhor preparados, as empresas terão em seus projetos, sejam quais forem, menores problemas de comunicação nas equipes e melhores resultados. Isso tornará em verdadeiros investimentos, e não gastos desnecessários, o valor despejado para a realização dos projetos”.

*Tatsumi Roberto Ebina é sócio-diretor e fundador da Muttare, consultoria de gestão fundada em 2002. Formado em Ciências Sociais e Pedagogia, com pós-graduação em Administração de RH, acumula mais de 30 anos de experiência na área de Gestão e Liderança. Atuou também como executivo em empresas dos setores siderúrgicos, químico, papel e celulose e consultoria.

56


Marketing

MARKETING: o segredo *Maurício Carmagnani

S

er líder de seu mercado é o objetivo de qualquer empresa. Estratégias agressivas, investimentos, redução de custos, vale tudo. Chegar à liderança é possível para qualquer empresa que planeja e organiza suas ações. Mas manter-se líder e com sua marca na mente dos consumidores é uma tarefa mais desafiadora ainda. Ao perguntar para diversos profissionais do mercado qual seria o problema de uma empresa em que sua receita não atinge os níveis da concorrência, uma das primeiras respostas dadas é “O marketing está com alguma deficiência”. Nesse caso, inúmeras são as análises de avaliação sobre as dificuldades encontradas. Entretanto, fica uma certeza: a importância de investir em estratégias eficientes de marketing para a valorização da marca e lembrança do consumidor. Ainda mais nestes tempos da ascensão da internet, a alta velocidade da informação e a superexposição e diversidade de propagandas cada vez mais criativas e cativantes. Nesse contexto, uma boa estratégia de marketing pode ser crucial para o sucesso da sua marca.  No Maranhão, por exemplo, um dos maiores símbolos culturais local, e case de estudos de marketing, é o famoso Guaraná Jesus. Criado em 1920, difundiu-se entre os maranhenses com pouca propaganda e muito boca a boca. Hoje em dia, há até quem “importe” o guaraná para outras cidades. Em 2001, a Coca-Cola adquiriu a marca, mas sua

ação de marketing seguiu a linha da paciência e mudança gradual, pois renovar a marca sem incomodar os fãs demandaria muita dedicação. Diante deste cenário, os criadores da campanha pensaram em três novos modelos para as latas do refrigerante, deixando a critério da população a escolha do novo design. Segundo a consultoria Nielsen, as vendas do refrigerante cresceram 17% desde a campanha. A ação bem planejada transformou o receio de que a mudança fizesse com que o consumidor não reconhecesse mais o produto que o remetia aos bons tempos de infância e se transformasse na verdade, em um aumento nas vendas e na credibilidade da imagem da marca. Em uma boa ação estratégica de marketing não se deve esquecer quem se quer atingir. Os consumidores do Guaraná Jesus, por exemplo, mesmo com as diferenças, continuaram fazendo do produto parte de suas vidas e sentindo-se “donos” dele também. O cliente em questão deve continuar próximo à marca, carregando ela nas suas lembranças e no seu dia a dia, sentindo um tanto quanto parte dela. Mais do que vender a qualquer custo, é importante vender em qualquer situação, seja na mudança ou na continuidade. O consumidor atingido por uma campanha dedicada a ele, certamente não esquecerá que, para aquela marca, tão importante quanto o lucro, é a confiança, opinião e afeição dele. 

*Maurício Carmagnani é diretor da DRT Mídia, empresa especializada no desenvolvimento de novas mídias. Administrador de empresas e MBA em Finanças, pela Thunderbird (The Garvin School of International Management).

58


Estratégia

COMO MENSURAR A IMAGEM DA SUA EMPRESA NAS REDES SOCIAIS? *Luiz Alberto Ferla

B

log, Orkut, Youtube, Facebook, Twitter, LinkedIn são palavras que compõem o universo das mídias sociais e já fazem parte da vida de todos nós. Essas ferramentas oferecem a seus usuários a possibilidade de se conectar com amigos, firmar contatos profissionais e, por que não, aproximar totais desconhecidos para compartilhar informações, trocar experiências e descobrir afinidades. Trata-se de uma verdadeira febre online que tem despertado a atenção das empresas. Além de demarcar terreno nas redes sociais, as companhias buscam saber sobre o que falam dela nesses ambientes. No entanto, muitos empresários ainda têm dúvidas quando o assunto é a relevância dessas redes de relacionamento como meio de comunicação para os negócios e neste ponto as certezas cedem espaço para interrogações. Afinal, como medir a imagem de uma empresa nas redes sociais. É possível mensurar esse tipo de informação? Nem sempre, porém, esses valores absolutos podem ser relacionados diretamente ao impacto desejado aos negócios. Não foi criada ainda uma fórmula mágica ou selo de garantia que comprove a eficácia de uma iniciativa ou outra nas mídias sociais. Para obter respostas e saber se a sua empresa está atingindo o retorno desejado na rede, antes de observar os números que validam e qualificam o retorno das páginas de relaciona-

60

mento, é necessário fazer as perguntas certas. A primeira delas e a mais fundamental: qual é o seu objetivo? Vender mais? Conquistar novos clientes? Ganhar fama? Divulgar a sua marca?

Mensuração qualitativa deve prevalecer O desafio está, portanto, em avaliar o retorno das páginas de relacionamento para fins comerciais. Como em qualquer plano de negócio que se preze, é necessário ter clareza das metas que se pretende atingir com as atividades na Internet. O passo seguinte é entender que uma coisa é gerar o chamado buzz (barulho), outra bem diferente é ele ser revertido em favor dos seus negócios. Trocando em miúdos, quantidade não é sinônimo de qualidade. E é aí que o bom senso deve prevalecer. A dificuldade em mensurar o impacto nas redes sociais é tentar entender e quantificar o intangível: o sentimento das pessoas que estão do outro lado da tela. Medir corretamente o “sucesso” nas mídias sociais pode se transformar em uma grande arma para o crescimento da empresa, tanto no mundo virtual quanto no real. A missão não é simples, mas o uso de algumas ferramentas gratuitas de medição, aliadas ao entendimento dos seus objetivos e metas de negócios podem ajudar a cumprir a tarefa:


Credibilidade: no caso de blogs corporativos, vale registrar o endereço em motores de busca especiais de mídia social para ver o resultado em um ranking para termos específicos. O Technorati, por exemplo, serve como ferramenta para monitorar a pontuação da página. Basicamente, ela mede o número de diferentes blogs que fizeram link para a página em um período de seis meses, a quantidade de fãs e a classificação do seu blog. Tenha em mente que é necessário combinar estes números com alguma pesquisa qualitativa, respondendo a perguntas como: Quais blogs estão ligados ao meu? Eles são os blogs que seu públicoalvo lê e respeita? Leitores se identificam com o blogger como “alguém que é como eu”? Além do Technorati, ferramentas de busca verticais como Google Blog Search e Feedster, entre outras, acompanham a movimentação na web em tempo real a partir da indexação de conteúdos gerados pelos consumidores. Estes motores de busca muitas vezes permitem que você assine um feed dos seus resultados de pesquisa e colete os resultados diários, o que facilita a análise e avaliação do que está ou não funcionando na sua estratégia. Dar para receber: no mundo das mídias sociais, vale a velha máxima. Não valorize tanto os números, mas sim o perfil do público com

o qual está se relacionando nas redes sociais. Dados comportamentais são um verdadeiro tesouro para quem fornece produtos e/ou serviços. Ferramentas como o Delicious monitoram o número de links que levam ao seu blog, tags e notas. Através desses medidores é possível ver quantas pessoas marcaram o conteúdo, quando o fizeram, e os comentários que foram publicados. Os botões Add This Social Bookmarking também fornecem estatísticas sobre quantas vezes o seu conteúdo é marcado por ferramenta, podendo inclusive configurá-los de acordo com seus focos. A partir dos resultados nos buscadores, é possível descobrir uma boa amostragem do que está sendo comentado sobre a sua empresa fora do seu próprio ambiente online. Há menções sobre a sua marca em outras comunidades, blogs e demais redes sociais? O que está sendo comentado? Esta é a chave para saber “quem” acompanha suas ações na internet e “o quê” eles buscam.   Microblog como ferramenta competitiva: vedete do momento, mais e mais empresas estão monitorando as conversas dos microbloggers no Twitter para pegar os relatórios  de reclamações e/ou comentários positivos. Cada vez mais a tendência é responder a tweets sobre a empresa, seja lá qual for o motivo. Para saber o que está sendo comentado no Twitter sobre a sua


Estratégia marca, produtos e outros temas corporativos de interesse vale conectar os termos de pesquisa no mecanismo de busca do Twitter e monitorar os resultados. Só assim você saberá o que está sendo mencionado sobre a empresa e se são comentários pertinentes ou não. É tudo uma questão de sentimento: de nada vale a presença online da empresa, se o público-alvo não participa ativamente deste relacionamento. Um dos velhos padrões de medição do sucesso de um site eram os page views, mas isso é inadequado quando tratamos de mídias sociais. Nelas a palavra de ordem é avaliar como os usuários estão interagindo com as páginas da

empresa. Veja quantas pessoas estão fazendo o seguinte:  deixam rapidamente a página x, permanecem por um bom tempo navegando; registram seus comentários; tagging; indicam e fazem marcações para a página; blogam sobre a empresa e/ou retuitando seus assuntos e geram links para a empresa.  Afinal, de que adianta um grande número de cliques diários no blog, um monte de rostinhos nos grupos e comunidades da empresa e milhares de seguidores no Twitter se não há participação ativa desse público? Todas as pessoas gostam de se sentir percebidas e no ambiente online não é diferente. “Conversar” é razão de ser das redes sociais.

*Luiz Alberto Ferla é administrador, engenheiro pós-graduado em planejamento estratégico e CEO da Talk Interactive, de relacionamento digital.

62


64


Categoria de Produto

Cadernos D

os estudantes dese Misture tendências do mundo da moda, adicione aspectos do comportamento dos estudantes, com a criatividade da indústria brasileira e o resultado é uma coleção com “atitude” e muito estilo

Q

uantas vezes já ouvimos ou falamos: “no meu tempo não havia nada disso”, para nos referirmos a algo que é ou está bem melhor, quando comparado ao passado? No segmento de artigos escolares e de papelaria isto é muito comum. Em se tratando de cadernos e fichários, aí então fica evidente a evolução. Hoje, os produtos estão muito melhores em termos de qualidade e acabamento, sem contar a variedade disponível, atendendo a todos os estilos de estudantes. A distribuidora Port está bastante oti-

mista em relação aos negócios que serão gerados para a próxima temporada. “Este é um momento único para a categoria, esperamos um crescimento médio de 30%. Nos últimos anos, o desempenho nas vendas destes itens vem obtendo um crescimento contínuo e ascendente, acreditamos que isso se deva a fatores como melhoria na distribuição de renda, maior diversidade na oferta de itens e concorrência acirrada”, afirma Geraldo Melo, gerente de marketing da Port. Para atrair os lojistas, o distribuidor oferece facilidades na forma de pagamento e um mix completo e diversificado. Embora não faltem opções de cadernos para os meninos, sem dúvida, as linhas femininas - talvez pelo fato das mulheres serem mais consumistas e ávidas por produtos diferenciados - são as que mais recebem investimentos das empresas.

A Joy Paper chega ao mercado com cadernos de alto acabamento e soluções para organizar o dia a dia, de maneira eficiente e simples.

66


Cadernos Foroni. As informações do cenário fashion são adaptadas para

o “jeitão” que

jam

Tá na moda! Tendo como inspiração as últimas tendências mundiais e de consumo, a Icla criou cadernos para um público jovem “descolado”. O resultado são capas com um mix de texturas, sobreposições, cores vibrantes, metalizados, listras, xadrezes e bolas. A empresa também desenvolve os seus próprios personagens, buscando com isso a exclusividade. Nos cadernos Icla os consumidores encontrarão elástico para o fechamento, adesivos, miolos personalizados de acordo com a linha, página de identificação e calendário. “A nossa nova coleção está bastante atual e moderna, além disso, procuramos desenvolver linhas coordenadas, ou seja, temos agendas, estojos e blocos que seguem a mesma estampa dos cadernos, com isso, o lojista tem a oportunidade de realizar as vendas “casadas” e para auxiliá-lo na aquisição do mix, contamos com representantes e consultores treinados para oferecer produtos de acordo com o perfil dos consumidores”, destaca José Carlos Nico Júnior, gerente geral da Icla. Todas as informações do cenário fashion foram adaptadas e estão presentes nos cadernos da Foroni, que em 2011 virão com capas em cetim, tecidos bordados, hot stamping, borrachas e materiais reciclados, além de estarem acompanhados por acessórios, miolos Cadernos que impressos em quatro cores, páginas para anotaos estudantes se ções, dados pessoais e endereços virtuais. “Busidentifiquem. Este é camos aliar a tendência da moda, funcionalidade o conceito da coleção e qualidade, além de contarmos com diversos da Kajoma.

o mundo de cada licença.


Categoria de Produto Personagens clássicos, como a Rapunzel, também compõem o portfólio da Norma.

A linha Risca Goodies, com capas de bonequinhas de pano, tem como público-alvo as meninas até 14 anos.

68

personagens e marcas, que fazem sucesso entre a garotada e servem de inspiração para as crianças e jovens. Este ano, juntam-se ao portfólio, marcas como: Barbie Pets, Hot Wheels Genuine, Battle Force 5, LA Ink, Smurfs e os times de futebol Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos e Flamengo. Observamos o comportamento do mercado, realizamos pesquisas com consumidores e buscamos oferecer produtos alinhados às últimas tendências”, justifica Marici Foroni, diretora de marketing da Foroni. Outro fabricante que faz da interpretação

das tendências da moda e do comportamento das diferentes tribos, motivos de inspiração para as suas linhas é a Norma. O resultado são linhas como Kiut, que mescla aspectos de ternura, com uma linguagem do mundo virtual e moda praia; Pink Rock, tendência que registra o comportamento das meninas entre 12 e 13 anos, que não querem mais a ternura do “mundo cor-de-rosa” e buscam expressões românticas com muito rock. Para os garotos, Deep Dark, uma linha que vem repaginada e tem como mote tudo que é “horripilante”. O licenciamento também tem uma forte presença na linha da Norma, destacam-se em 2011 marcas como a tradicional Rapunzel e o fenômeno da música brasileira e que faz um grande sucesso entre as adolescentes, Luan Santana. “A nossa sugestão para o lojista é que analise o giro que obteve com as marcas trabalhadas no último ano e que defina o seu mix, seguindo o perfil de seus clientes, tendo sempre variedade. Consultar o google analytics e google trends sobre as marcas antes de adquiri-las é essencial. E, quando não se tratar de licenciamento, visite alguns blogs e comunidades na internet e veja o que o consumidor está fazendo”, ensina Liliane Galindo, gerente de marketing da Norma. A DAC pretende passar aos seus consumidores a ideia de que vende “moda”, para tanto, os seus cadernos também são baseados em tendências e destaques do universo fashion, com diferentes detalhes que enobrecem as linhas.


Categoria de Produto A Risca desenvolveu uma linha feminina e outra masculina para os fãs da marca.

Marcas próprias despontam Com a proposta de desenvolver cadernos cada vez mais atraentes e que chamem a atenção dos consumidores nos pontos-de-venda, para que se tornem verdadeiros “sonho de consumo”, a Risca, tradicional marca no segmento de mochilas, apresenta a Risca Goodies, que entra na oitava coleção e traz bonequinhas de pano que interagem com os seus animaizinhos, tendo como foco as meninas até 14 anos. As linhas Jovem Feminina e Masculina são outras opções da empresa, com estampas exclusivas que enfatizam a marca Risca. Seguindo a proposta de cada coleção, o miolo também é desenvolvido para impressionar, além da funcionalidade. “Na Risca Goodies o miolo é impresso em offset, visando qualidade mais definida nas cores; e nas Linhas Jovem Feminina e Masculina foram elaborados para atender as necessidades e exigências do público entre 15 e 25 anos”, observa Eloísa Merofa A. Cardeno, diretora comercial da Risca. A empresa São Domingos tem nas marcas próprias uma bem-sucedida história. Bella, Sissi, My Friend, Star Girls e Silver são alguns exemplos, e a empresa não para por aí. Na nova coleção há novidades como KIN, que segundo o gerente comercial da empresa, João Antonio Corniani, “é lindíssima e está fadada ao sucesso”. Em seu mix, a São Domingos também conta com o licenciamento e as novidades neste ano são: Popeye e Olívia, Bad Cat, The Last Airbender – do filme homônimo com estreia prevista para agosto de 2010 e 4 Ever Kids, uma coleção de bonequinhas. Em relação ao miolo dos cadernos, João Antônio explica que a principal tendência A São Domingos tem em seus personagens próprios um case de sucesso.

70


Categoria de Produto é aumentar o espaço útil da escrita, reduzindo assim toda a parte decorativa. “Acreditamos que os miolos se tornarão mais sóbrios, discretos e com mais espaço destinado à escrita”, afirma João.

Cadernos com identidade e ricos em detalhes

A linha com o cantor Luan Santana é uma das novidades da Norma.

Diversidade na linha da Kajoma. Seguindo o estilo meigo, tem a Magia das Fadas e para as garotas que buscam algo mais rebelde, sem perder o romantismo, tem Punk Gloss.

72

O conceito da nova coleção da Kajoma é identificação, o que significa que a empresa estuda o que os seus consumidores desejam e “materializa” nos cadernos. “A tendência é a diferenciação pela identificação, ou seja, quanto mais eu conheço meu consumidor e desenvolvo produtos para ele, mais eu me diferencio nas prateleiras e conquisto o mercado, o que não significa necessariamente sofisticação, mas sim detalhes que valorizam o caderno. Outra preocupação da nossa empresa é lançar produtos inovadores sem elevar o preço final, oferecendo a melhor relação custo x benefício”, observa Marcella Freitas, gerente de marketing da Kajoma. São detalhes como o hot stamping, reserva de verniz, glitter, miolo personalizado, colorido e desenvolvido em papel de gramatura 63g/ m2. Nos temas das capas há desde o encanto das fadas em Magia das Fadas, com muito brilho; passando pela linha Punk Gloss, que mistura rebeldia e romantismo. Para os meninos, a coleção Turbinhos, com imagens de carrinhos e inspirados no toy art, os cadernos Tantoys. Para desenvolver os seus cadernos, a Cadersil segue investindo em layouts ricos em detalhes, já que a sua filosofia é inovar e surpreender, mas sempre tendo em vista a realidade econômica dos


consumidores brasileiros. “Não adianta inovarmos demais e o produto ficar inacessível. Esse é o nosso grande diferencial, cadernos de ponta com preços acessíveis. O conceito da coleção 2011 Cadersil é abusar das cores, das formas e da criatividade”, afirma Patrícia Cabral, diretora de marketing da empresa. A Cadersil também é exemplo de fabricante que desenvolve os seus próprios personagens. Destacam-se neste ano as linhas: Princess, uma charmosa gatinha; My Little Dog, formada por quatro cachorrinhos e Super Rad, voltada para os meninos, que remete ao radical e descolado, inspirado na gíria britânica. Embora não seja lançamento, Ma Chérie, que está no seu quarto ano, também é uma das promessas de boas vendas da Cadersil. As bonequinhas vêm com novos traços, reestilizadas e cheias de “mimos”. Completam a coleção da empresa, Rocker Girl e a linha masculina Out Law.

Layouts ricos em detalhes, miolo coordenado com a capa e personagens próprios caracterizam os cadernos Cadersil.


Categoria de Produto A linha Belle, da Ótima, tem novidades como separadores intercambiáveis, permitindo que a estudante faça a sua própria divisão.

Para todos os estudantes Presente no segmento de cadernos desde o volta às aulas de 2009, a Bic, distribuidora Em seu segundo ano de atuação no oficial da marca Rhein, estará com 12 coleções, mercado brasileiro incluindo opções para executivos. São produtos de cadernos, a Bic com capa dura, folhas de stickers, envelope decorado, folha de dados e detalhes de verniz na oferece opções capa, dependendo da coleção. “O nosso objetivo para diferentes é atender a todos os públicos, trazendo inovação, estilos de estudantes.

74

novidade e estar alinhado ao que é tendência e ao que o consumidor deseja ver nesta categoria”, afirma Carina Narcizo, gerente de produto para a categoria de papelaria da Bic Brasil. Para as meninas, a Bic trará cadernos que remetem à moda. Há, por exemplo, a coleção Sweet Design, onde prevalecem tons claros de rosa e lilás, inclusive a empresa lançará canetas e lápis coordenados. Os bichinhos de estimação, um tema que tem uma grande aceitação entre as adolescentes, já despertando o lado maternal, também tem seu espaço na coleção da Bic, através da linha Mascote. O universo do licenciamento estará presente por meio das propriedades Looney Tunes Baby e Rebecca Bonbon, onde predominam as cores mais fortes como o pink e preto. A personagem é uma buldogue francesa, toda moderna, vaidosa e ligada ao mundo da moda, criada por Yuko Shimizu, a mesma de Hello Kitty e Sugar&Babe.


Categoria de Produto Os personagens próprios destacam-se nos cadernos da Icla.

Para o público feminino jovem, que está na universidade ou no escritório, a Bic aposta no tema Design, pois alia o clássico, com traços e cores bastante femininos. E para o público masculino, Young Design, que brinca com as figuras geométricas.

Soluções para organizar

Segundo a executiva da Bic, os meninos encaram a categoria de cadernos de forma mais prática e simples. “Ter um lugar para escrever Entre os principais já é o suficiente”, afirma Carina. Um tema que lançamentos da agrada muito é carros, por isso, a empresa traz Credeal destacamTunado, a linha que já tem canetas, lápis, lápis se as linhas Betty de cor e stickers. Outra coleção é o Grafite, que Boop, Gormiti e mistura cores fortes e desing. Smilinguido.

76

Com menos de um ano de atuação no mercado caderneiro, a Joy Paper apresenta a sua coleção para 2011. Com forte apelo no design e no conceito da organização, além dos cadernos pautados, em vários formatos, a empresa desenvolveu modelos como: cadernos de mamadas, para anotar e acompanhar o crescimento dos bebês; jornal dos filhos, um diário pontual de momentos especiais dos filhos; cadernos de jogos para quem curte jogar baralho; caderno dos sonhos e caderno de restaurante, hotéis e vinhos com a qualificação. A Joy Paper também se preocupou com a parte interna de seus cadernos universitários. Há folhas de adesivos para marcar páginas; adesivos de/ para; de datas; entre outros. O aluno conta ainda com calendário, tabela da semana com horários, outra para anotar as datas das provas, para re-


gistrar as notas, folha de planejamento anual para anotações e folha plástica. “Acreditamos que seja importante desenvolver um produto bem organizado, que ajude no dia a dia dos usuários, de forma simples e eficiente. Mas, além do conteúdo, os cadernos devem chamar a atenção pelo visual. Investimentos em parcerias com artistas que transformam o caderno em objeto de design”, explica Vanessa Freire, proprietária da Joy Paper. Além dos cadernos, a empresa tem em seu portfólio os fichários, onde explora cores, estampas e a beleza dos materiais, inclusive na parte interna dos produtos.

Licenciamento: sempre um bom negócio A Credeal é um daqueles fabricantes que habitualmente associa os seus cadernos a marcas e personagens consagrados entre os estudantes. Neste ano, os principais lançamentos são as linhas

Betty Boop, Gormiti e Smilinguido. Com oito diferentes capas com plastificação fosca e aplicação de hot stamping, a linha da famosa e sensual personagem Betty Boop é formada por cadernos no formato universitário, capa dura, para uma matéria (96 folhas), 10 matérias (200 folhas), 12 matérias (240 folhas) e 15 matérias (300 folhas); e formato 1/4, capa dura (96 folhas). Todos os modelos vêm acompanhados de cartela de adesivos, envelope, separatória e pauta personalizados. Outra novidade é a linha Gormiti com os “Senhores da Natureza”, cuja série animada estreou

O cantor e ator Fiuk está nas capas dos cadernos da Ecológica.


Categoria de Produto

Os torcedores do Corinthians, inclusive os pequenos, terão novidades. A Ecológica lança as coleções Poderoso Timão e Bando de Louquinhos.

em janeiro deste ano no quadro da TV Globinho (Rede Globo). As oito capas mostram desenhos com forte apelo à bravura dos personagens, que também estão em jogos e DVDs e, em breve, nos cinemas de todo o país. A linha vem acompanhada de cartela de adesivos. Os cadernos serão comercializados nos formatos universitário, capa dura, para uma matéria (96 folhas) e 10 matérias (200 folhas), além de costurados no formato universitário e 1/4 (96 folhas). A famosa formiguinha Smilinguido e a sua turma, que transmitem mensagens positivas, de amor, fé, esperança e valorização da amizade, também estampam os cadernos da Cadersil, no formato universitário, capa dura, para uma matéria (96 folhas), 10 matérias (200 folhas), 12 matérias (240 folhas), 15 matérias (300 folhas) e 20 matérias (400 folhas); formato 1/4, capa dura (96 folhas); formato 1/8 (caderneta), capa dura (96 folhas); caderno de desenho, capa dura (60 folhas); caderno argolado (fichário) e caderno escolar perfurado (refil para fichário). Todos têm plastificação brilho na capa, cartela de adesivos, envelope e pauta personalizados. A Ecológica, embora desenvolva seus próprios personagens, decidiu neste ano também investir no segmento de licenças, especialmente voltado Cairo é a linha de caderno 1/4 inspirada na arquitetura árabe, que surge como forte aposta da coleção da Tilibra.

78


Categoria de Produto Em 2011 a Grafon’s aumenta a linha voltada para o público masculino.

para a música, onde notou que faltam opções. O fabricante acredita na volta de cadernos que estampam fotos de artistas e bandas, por isso, traz capas com a banda brasileira Restart, que vem fazendo bastante sucesso entre os adolescentes e do cantor e ator Fiuk, o novo “queridinho” das adolescentes brasileiras. E tem mais novidades no mix da Ecológica, como as linhas Quase Anjos, inspirada nos personagens da telenovela argentina infanto-juvenil; Dinossauro Rei, anime exibido pelos canais Disney XD e Rede TV; do “Poderoso Timão” para os torcedores do time paulistano Corinthians e uma outra linha criada especialmente

80

para os pequenos torcedores “Bando de Louquinhos”. Todos os cadernos da Ecológica têm acabamentos especiais e impressão do miolo em offset, quatro cores. Com um mix equilibrado e expansão na linha masculina, a Grafon’s apresenta a sua coleção 2011. Os cadernos continuam tendo acabamento especial, miolo rico em detalhes e o licenciamento como ponto alto. Para os meninos opções que vão do Ben 10, agora “repaginado” e na versão Alien Force; Gogo’s e a mania de colecionar bonequinhos; Mustang Ford para os amantes de automobilismo; Hardcore para a tribo dos esportes radicais; “Onde Está Wally?”, entre outros. Para as meninas fãs de Hello Kitty, as novidades são Mad Barbarians, com a gatinha no conceito Mad, Pop & Rock e Sanrio’s 50th, que reúne Hello Kitty e todos os seus amiguinhos. Marcas já consagradas no portfólio da empresa vêm totalmente renovadas como Morehead, Thinker Bell, Chicaloca, Betty Boop nas versões Tradicional e Glamour Girl, entre outras. Inovação, estilo e as licenças dão o tom na nova e extensa linha da Tilibra. Há desde coleções com as suas marcas próprias como Jolie, agora na versão Classic; Naturalis, feita em papel reciclável, estampas com detalhes artesanais e visual rústico; Le Vanille, inspirada na fragrância No segmento de cadernos infantis, a Sulamericana apresenta o Alibombom, que tem proposta pedagógica inovadora e criativa.


Categoria de Produto tes inspiradas nos personagens do anime; Thundercats, que está de volta e ganhará uma série em 2011 no Cartoon Network e Simpsons, em sua 21ª temporada. Os cadernos da Tilibra têm miolo decorado, bolsa portfólio, folhas de adesivo, índice separador, guarda decorada e alguns possuem selo certificado FSC. “Inovação e estilo são as palavras que melhor definem a coleção da Tilibra. Nos nossos cadernos buscamos atender os mais diferentes estilos, sempre com praticidade, modernidade e qualidade”, argumenta Rubens Passos, presidente da Tilibra.

Mantendo o conceito utilizado nas demais linhas, ou seja, desenvolver produtos de valor agregado, a Norma apresenta o caderno pedagógico, Meu Primeiro Caderno.

As linhas infantis

de baunilha, reunindo aspectos delicados e modernos; e B&W, com design sofisticado inspirado nas estampas florais; chegando às linhas licenciadas, atingindo todos os perfis de estudantes. Tem Moxie Girlz, as fashions dolls com estilo marcante; a Catalina Estrada e as suas ilustrações que mesclam cores, naturezas e mundos imaginários; TRON, inspirado no novo filme da Disney; Feiticeiros de Waverly Place, seriado da Disney Channel; o grande sucesso do cinema, Avatar, com capas eletrizantes; Dragon Ball com arNas cores preto e branco, a linha B&W, da Tilibra, tem design sofisticado inspirado em estampas florais.

82

No segmento de cadernos infantis, a Sulamericana apresenta o seu case Alibombom, criado em 2006, pela psicopedagoga Maria das Graças Silva, com uma proposta pedagógica inovadora e criativa, desenvolvido para as crianças em fase de alfabetização, garantindo eficiência no aprendizado, agregando valor ao projeto educacional desenvolvido nas instituições de ensino. O caderno visa facilitar a grafia correta das letras, a visualização e diferenciação entre letras maiúsculas e minúsculas, desenvolvimento da coordenação motora fina, entre outros benefícios. Dentre os diferenciais do caderno destacamse: a cor das pautas em azul, a fim de garantir melhor visualização da escrita feita a lápis; os números sinalizadores fora da margem; gramatura especial das folhas internas, para que não fiquem marcadas e não rasguem facilmente; espaço interno ideal para colagem de atividades, entre outras características. Com o Alibombom, a Sulamericana participa de vários eventos na área da Educação e os resultados vêm superando as expectativas. Para os pequenos estudantes, a Norma mantém o conceito utilizado nas demais linhas de cadernos, ou seja, desenvolver produtos de valor agregado. Destaca-se na sua coleção Meu Primeiro Caderno, lançado em 2004, de acordo


com pesquisas feitas com professores e coordenadores de escolas. A linha vem com novas capas e temas relacionados ao meio ambiente e, nas opções, caderno duplo e meia pauta. Com o objetivo de fazer com que os seus cadernos pedagógicos sejam bem aceitos pelo público infantil, havendo uma total identificação, a Kajoma lançou a linha Sabichinhos, formada por quatro animaizinhos em situações divertidas. Há cadernos de desenho, pautado, meia pauta, caligrafia e quadriculado. Na opinião da executiva da Cadersil, Patrícia, as linhas infantis tendem cada vez mais se aproximarem dos cadernos teens, em termos de visual. “Esse amadurecimento precoce que vemos em nossa sociedade, certamente reflete no mercado.” Tendo uma linha colorida e divertida, a Grafon’s amplia sua gama de cadernos voltados ao público infantil e disponibiliza diferentes licenças, tais como, Ben 10, Pinguins de Madagascar,

Tinker Bell, Hello Kitty, Morehead, Jewelpet, Keith Kimbelin, Gogo’s, Bob Esponja e Onde Está Waly?. “Em algumas linhas, trazemos cadernos com folhas de dados diferenciadas, miolo decorado e desenho para colorir”, explica Luis Magalhães, superintendente da Grafon’s. E as licenças continuam destacando-se entre os cadernos infantis. A Tilibra, em sua linha de cartografia incluiu as marcas Charmmy Kitty, Fadas, Jolie, Mickey, Minnie, Pooh, Princesas e Toy Story. “Teremos também diversas linhas pedagógicas, dentre elas, a Kids com bloco multicolorido e os cadernos de desenho com espiral, pedagógico de meia pauta, aritmética, caligrafia, cartografia, quadriculado e linguagem”, explica Rubens, presidente da empresa.

Os fichários Diferentes fabricantes afirmaram que irão reduzir a produção de fichários ou mesmo tirá-


Categoria de Produto los de seu portfólio devido à acentuada queda nas vendas nos últimos anos. “A procura por esse produto vem diminuindo por várias razões, dentre elas, os preços, às vezes, exorbitantes, apesar de reconhecermos a durabilidade destes itens e a proibição de sua utilização em muitas escolas”, afirma João Antonio, executivo da São Domingos. De acordo com a executiva da Cadersil, Patrícia, mesmo a indústria modernizando e incrementando os fichários, estes acabam não sendo fatores suficientes para reverter o quadro de queda vertiginosa nas vendas. Se por um lado temos um cenário que não parece animador, de outro, temos empresas que continuam acreditando no segmento e na fidelidade dos consumidores por este tipo de produto e lançam suas coleções para a nova temporada. A Foroni entende o fichário como um facilitador para os jovens em idade escolar. “Além de ocupar menos espaço, ele proporciona mais facilidade para organizar o volume de páginas por matérias. Esse item faz às vezes de mochila, por isso, também incorporou acessórios como: portamoedas, espelho, régua, adesivos, bolso interno com zíper etc”, observa Marici, executiva da Foroni. A empresa traz linhas do Bakugan, Barbie, Moranguinho, Pucca, Paul Frank, entre outros, com design personalizado para cada personagem

e acabamento que proporciona alta resistência. O posicionamento da Norma no segmento de fichários é trabalhar com produtos de preço mediano e investir nas linhas femininas, após analisar que elas são as principais consumidoras. Os destaques são Pink Rock, para as garotas de 12 e 13 anos e Bonequinhas para as meninas de 10 e 11 anos. A DAC não só manteve suas linhas de fichários, que vêm reestilizadas como Fashion Top, Milky, Flower, College, Ladies, Sweetly e Milky Top, como trará novidades com Lance, My Way e Chic Sheep. De olho nos jovens e em um público mais descontraído, a Yes apresenta o fichário R4EAM, em diferentes cores vibrantes, em chapa de polipropileno aerado, além disso, há os licenciados do Keroppi, Hello Kitty e Chococat. As dicas que ficam para os lojistas são: conheça o seu público, acompanhe as novidades e faça um comparativo das vendas de anos anteriores, a partir destas análises, as chances de ter êxito nas vendas são bem maiores.

Os fichários da DAC foram desenvolvidos a partir das tendências e destaques do mundo da moda.

84


INMETRO

Artigos escolares na mira do

INMETRO

Atenção fabricantes e lojistas! Os artigos escolares terão norma específica e deverão trazer o selo do INMETRO Através do mecanismo de certificação compulsória, os produtos escolares deverão atender os requisitos da ABNT NBR 15236:2009, visando com isso minimizar a possibilidade de ocorrerem acidentes que coloquem em risco à saúde e a segurança das crianças, com idade inferior a 14 anos. Confira a entrevista com a engenheira do Núcleo de Desenvolvimento e Implementação (NUDEI) do INMETRO, Millene Cleto. 86


Revista Papelaria & Negócios - A regulamentação para os materiais escolares está baseada em qual norma? E o que ela diz? Millene Cleto - A regulamentação do INMETRO para artigo escolar está baseada na norma ABNT NBR 15236:2009, que estabelece os requisitos para ensaios do produto em laboratórios e refere-se a possíveis riscos que não podem ser identificados prontamente pelos usuários, mas que podem advir de seu uso normal ou em conseqüência de abuso razoavelmente previsível. Revista P&N - Quais os produtos escolares que passarão a ter este selo do INMETRO? Millene - Os artigos listados no Anexo do RAC, publicado em consulta pública na Portaria INMETRO 188/2010, são os seguintes: - Acondicionadores de lanches (lancheira/merendeira, acompanhados de seus acessórios) - Apontadores - Artigos destinados ao transporte individual de artigo escolar e seus acessórios: estojos, pastas e mochilas - Artigos formadores de traço para escrita, desenho e pintura, como lápis (preto ou de cor), canetas (esferográficas, hidrográficas, marcador de texto), lapiseiras, giz de cera, pincéis, tintas (guache, nanquim, plástica, aquarela, tintas de pintura a dedo) - Artigos para aulas de geometria: réguas, esquadros, compassos, transferidores, normógrafos, curvas francesas - Artigos para modelagem tridimensional, como massas de modelar e

massas plásticas, destinadas ao uso por crianças - Borrachas - Cola (líquida ou sólida) - Corretores adesivos - Corretores em tinta - Pastas com elástico - Tesouras de ponta redonda Revista P&N - Quais os tipos de testes que os artigos escolares serão submetidos? Millene - Todos os ensaios contemplados na norma, que são basicamente, químicos, de tração, queda, pontas agudas, bordas cortantes, metais pesados, toxicológicos, ftalatos, dentre outros específicos. Revista P&N - Quais são os principais problemas detectados nestes produtos? Millene - Os principais problemas se referem à geração de bordas afiadas em quedas e altos índices de metal pesado em tintas.   Revista P&N - Por que só agora foi criada uma regulamentação específica para os itens escolares? Millene – Desde 2007 havia uma regulamentação para artigo escolar, regulamentada pela Portaria INMETRO nº 188, de 08 de junho de 2007, porém era voluntária, no entanto, surgiu a necessidade de torná-la compulsória devido o aumento contínuo das organizações interessadas em fomentar as práticas de certificação de seus produ-


INMETRO tados do término do prazo estabelecido no caput, os Artigos Escolares deverão ser comercializados no mercado nacional, por fabricantes e importadores, somente em conformidade com os requisitos estabelecidos nos Requisitos ora aprovados. Art. 5º - Determinar que no prazo de 30 (trinta) meses contados da data de publicação desta Portaria, os Artigos Escolares deverão ser comercializados no mercado nacional somente em conformidade com os requisitos estabelecidos nos Requisitos ora aprovados.” **Desta forma, os prazos seriam: junho de 2012 para os fabricantes e importadores; dezembro 2012 para estoque de fabricantes e importadores e junho 2013 para a comercialização no mercado varejista. Revista P&N - Em caso de descumprimento da norma qual será a punição para fabricantes e comerciantes? Millene – As aplicações das penalidades estão de acordo com a Lei 9933/1999 e podem ser advertências, multas, interdições, apreensões e inutilizações. tos de forma sistematizada e considerando ainda a importância dos artigos escolares, comercializados no país, apresentarem requisitos mínimos de segurança, dentre outros aspectos. Revista P&N - Qual o prazo para começar a vigorar esta regulamentação? Millene – Os prazos são em função da data de entrada em vigor da Portaria definitiva, prevista para dezembro de 2010: “Art. 4º - Determinar que no prazo de 18 (dezoito) meses, contados da data de publicação desta Portaria, os Artigos Escolares deverão ser fabricados e importados somente em conformidade com os requisitos estabelecidos nos Requisitos ora aprovados. Parágrafo único - No prazo de 6 (seis) meses, con-

88

**Observação importante! Os prazos descritos podem sofrer alterações, tendo em vista que o regulamento está voltando de uma consulta pública, passível, portanto, de revisão. Desta forma, estes prazos informados poderão futuramente ser maiores ou menores.


Automação Comercial

O gerente que não pode faltar Administrar as inúmeras operações de uma loja torna-se muito mais fácil, eficiente e ágil com o auxílio dos softwares de gestão, mas cuidado com o que irá adquirir e prepare-se adequadamente para não ter um problema ainda maior do que a falta deste gerenciador

A

necessidade de ter negócios mais competitivos e eficientes, além de reduzir custos, ter informações em tempo real e  de forma  segura, departamentos interligados com informações necessárias para a tomada de decisões, atender as exigências fiscais que estão ainda mais rígidas e obter a gestão completa do estabelecimento (estoque, compras, vendas e finanças) são alguns dos inúmeros fatores que levam os lojistas a buscarem os softwares de gestão. Mas, antes da compra e implantação dos programas, um longo caminho deve ser percorrido. Enquanto o lojista está pesquisando quais os softwares que existem no mercado, as opções que melhor atendem e se adaptam ao seu negócio, os valores praticados, entre outros fatores, é preciso levar em consideração vários outros aspectos. “Lojistas que iniciarão a automatização do estabelecimento devem estar conscientes de que mudanças acontecerão, principalmente para garantir a eficiência da operação. A implantação de um sistema de gestão em uma loja exige disciplina de todos os envolvidos e focar na capacitação da equipe. A escolha do sistema de gestão requer cuidados muito especiais, em alguns casos, não adianta o lojista adquirir um produto que ofereça muito mais do que precisa, pois a subutilização

90

de ferramentas ou funcionalidades gera pouca visão de custo x benefício. Então, nesta fase em que se está buscando um software adequado para a loja, é importante analisar se o tamanho do sistema é pertinente ao tamanho do negócio. Neste caso, o uso de sistemas modulares é o ideal já que permitem aos lojistas iniciarem com um sistema simples que atenda as exigências básicas e à medida que for necessário ser adaptado para que acompanhe a maturidade dos usuários e da evolução do negócio varejista”, analisa Rodrigo Rasera, diretor de marketing da Bematech, acrescentando que é primordial o lojista escolher um fornecedor que ofereça um sistema de gestão que está de acordo com as normas e exigências do fisco, além de disponibilizar atualizações periódicas e um pós-venda de qualidade. “O lojista deve ter o cuidado para escolher uma solução que se adapte à sua realidade e deve estar aberto às mudanças para se adequar ao ambiente que está inserido.” Ainda na opinião de Rodrigo, há mais um aspecto que deve ser destacado como importante para que o projeto seja bem-sucedido: a disciplina. “Trata-se da forma com que o lojista e colaboradores estarão comprometidos na mudança de filosofia de trabalho, nos treinamentos, após a implantação do software, nos processos


diários necessários para obter os resultados e nas análises que o sistema de gestão oferece, a partir de um bom “input” de informações.” Se for a primeira vez que o lojista está utilizando um software de gestão é fundamental que tenha no planejamento um cronograma inicial que preveja  a parte cadastral, que é a mais importante e também a que demanda mais tempo, por isso, o lojista deverá criar um “time” para esta fase, pois será através dela que realizará a classificação dos produtos, clientes e fornecedores. “Após esta fase, o programa começará a fornecer informações importantíssimas para a gestão do negócio,” acrescenta Márcio Henrique Marques, diretor administrativo comercial da Meridian Tecnologia.

Os aplicativos para as papelarias A Bematech disponibiliza para o varejo softwares específicos e cita os produtos Bematech

Loja: Light e Practico, como os ideais para as papelarias. São sistemas que possibilitam melhorar desde os processos operacionais, como controle de caixa, estoque, contas a pagar e receber, até decisões estratégicas, como mix de produto e relacionamentos com os clientes. “Além disso, os nossos produtos permitem acompanhar o crescimento dos clientes, ou seja, ele poderá iniciar a implantação com o Bematech Loja Light, com foco em revisar os processos operacionais e depois adquirir outros módulos, tais como, financeiro e até evoluir para outras versões mais completas, e o mais importante, sem ter que passar por uma nova implantação e correr o risco de perder informações de um sistema para outro. Temos produtos que atendem desde o pequeno varejo até as grandes redes de franquias. Nossos diferenciais estão nas inovações e nas ferramentas modulares para diversas necessidades. Temos um exemplo interessante para as papelarias. Há módulos que fazem tam-


Automação Comercial bém o controle de estoque de mercadorias em consignação, no caso, por exemplo, dos livros, propiciando assim mais segurança e garantindo uma gestão completa”, destaca Rodrigo. O suporte técnico e a implantação dos aplicativos da Bematech são realizados diretamente pelas revendas da marca, todas certificadas e treinadas. “Com isso os lojistas têm à disposição uma ampla rede de revendas capazes de fazer o atendimento localmente e de acordo com a necessidade.” A Meridian Tecnologia, presente no mercado há oito anos com soluções tecnológicas em automação comercial, também personaliza os seus aplicativos para que atendam 100% as necessidades operacionais dos lojistas. Dentre os softwares disponibilizados estão: Performance, módulo desenvolvido para atender as leis governamentais e tributárias do varejo brasileiro (TEF / PAF-ECF / SINTEGRA); Max Gestor, para controlar e fornecer ferramentas de análise e gerenciamento de vendas, clientes e estoques da empresa; Eficiência, módulo de faturamento, encomendas e reserva, via telemarketing, oferece também integração com pesquisa de dados cadastrais e informação ao crédito e, em breve, Plano Mestre de Produção com análise de tempo por processos e gráficos de Gantt; Fortuna, para o controle de contas a pagar e receber, um aplicativo inovador para gestão financeira e, mais um lançamento vem por aí, o Contábil, que será responsável pela emissão do SPED Contábil e Fiscal. O suporte técnico remoto oferecido pela Meridian acontece de segunda-feira à sábado das 8:00h às 18:00h e aos domingos das 14:00h às 22:00h. Se for necessário o presencial, é disponibilizado a equipe técnica em horário comercial, que atende qualquer região ou estado brasileiro. Em relação aos valores destes softwares de gestão, tudo depende da realidade e necessidade do lojista. Um investimento inicial de R$ 900,00, que pode ser parcelado, é o valor que o lojista desembolsará ao adquirir um software da Meridian e uma mensalidade de uso de R$ 160,00.

92

De acordo com o executivo da Bematech, Rodrigo, um sistema mais simples, para controle de estoque e adequação às exigências fiscais da empresa, oscila entre R$ 800,00 e R$1.000,00, isso já com a implantação e treinamento inclusos. E, claro, este valor aumenta à medida que o software torna-se mais complexo.

Atenção para as atualizações dos softwares Para o pleno e eficaz funcionamento dos aplicativos nas lojas é fundamental a constante atualização e seguir as exigências do PAF- ECF (Programa de Aplicativo Fiscal), homologação necessária no Brasil, para que os sistemas possam ser comercializados. “Nossos produtos são atualizados mensalmente, garantindo além da regularização frente ao fisco a manutenção e estabilidade do produto”, explica o diretor da Bematech, Rodrigo. O diretor da Meridian, Márcio, destaca que com as novas exigências fiscais e tributárias a cada seis meses é preciso que haja uma atualização, até que o processo fiscal brasileiro se estabilize e consolide. Mas, quanto tempo leva para implantar e treinar a equipe para que o novo sistema funcione em sua plenitude e adequadamente? “Após o levantamento de todas as necessidades e particularidades, a instalação do programa dura em média, apenas 15 minutos. No entanto, o treinamento varia de acordo com o cliente. Possuímos casos curiosos e extremamente adversos. Temos em nosso histórico um cliente que conseguiu instalar e compreender todos os módulos em uma semana e outro que demorou dois anos. Quando se trabalha oferecendo treinamento sem limite de horas, este é o risco que corremos, porém achamos que isto é na verdade uma forma de respeitar a velocidade de aprendizado e interesse sobre o controle da empresa de cada um”, afirma Márcio, executivo da Meridian.


ANOTE ESTAS DICAS* 1 Não existe problema algum em iniciar a informatização utilizando editores de textos e planilhas eletrônicas. 2 Procure primeiro encontrar o aplicativo adequado para sua loja e depois comprar o computador e outros equipamentos de informática. 3 Para as pequenas empresas, os dois módulos que definem a aquisição do aplicativo são o de estoque e o de cadastro de clientes. 4 Cuidado, muitas vezes, o barato sai caro. 5 Cuidado, muitas vezes, o caro não representa a solução ideal. 6 Analise as possibilidades de adequação da loja ao aplicativo. Esta ação pode significar uma grande economia na aquisição do software. 7 Lembre-se que a qualidade da entrada de informações, define a qualidade das ações do gestor. *Dicas extraídas do material elaborado pelo SEBRAE e disponível no site http://www.sebraesp. com.br/sites/default/files/escolha_software.pdf


Fornecedor

70 anos de história Card Set, a cartolina com acabamento offset e colorida na massa.

Tradicional produtora de papéis, a empresa tornou-se uma holding americana com capital aberto e entrou para o mercado de papéis especiais para impressão

O

seu foco de atuação é atender as exigências e tendências do mercado de impressos sofisticados. A Multiverde Papéis Especiais há três anos e, após vários estudos técnicos e de mercado, decidiu incluir em seu portfólio os papéis especiais para impressão. Esta decisão levou em conta a adequação técnica viável e a competitividade da empresa para produzir produtos de alto valor agregado. Tradicional fabricante de papéis, com 70 anos de experiência, em 2007 tornou-se uma holding americana de capital aberto. Com unidade industrial instalada em Mogi das Cruzes (SP), distribui os produtos para todo o Brasil e exporta

A Multiverde oferece uma ampla variedade de cores em papéis coloridos na massa, tem flexibilidade para adequar formatos, volumes e prazos, atendendo a projetos específicos.

94

para a América Latina. A Multiverde não realiza vendas diretamente ao varejo, mas possui uma ampla rede de distribuidores e representantes para atuar no mercado. No site da empresa é possível identificar o distribuidor que atende a cada região e o departamento comercial está apto para orientar os clientes varejistas no que for preciso. Atenta às constantes mudanças e necessidades do mercado e com o propósito de atender um público cada vez mais diversificado, a Multiverde investe em diferentes tipos de papéis, cada categoria tem uma aplicação específica. Atualmente o seu portfólio é formado pelas linhas: Multiara, papéis coloridos com


Fornecedor

Consciência Ecológica. Multieco é um papel composto por fibras recicladas e virgens, provenientes de áreas

cinco tonalidades fluorescentes; Multiton, alcalinos coloridos, com sete opções de cores que vão de tons pastéis a escuros intensos; Multiver, linha vergê com oito opções de cores e com as marcas d’águas feitas em máquinas; Multitex, alcalinos coloridos, com quatro opções de texturas gofradas e o Multimax, offset branco alcalino. Dentre os diferenciais oferecidos pela Multiverde para este segmento de papéis especiais destacam-se a ampla variedade de cores em papéis coloridos na massa e a flexibilidade para adequar formatos, volumes e prazos, atendendo a projetos específicos. “Notamos que há uma forte tendência para a sofisticação dos produtos impressos, que levam à demanda crescente por papéis diferenciados e com acabamentos especiais. Mediante este cenário, investimos no desenvolvimento de linhas como, por exemplo, o Card Set, cartolina produzida para a utilização gráfica e fins escolares, com acabamento offset e colorida na massa (no mercado a maioria é apergaminhada, não sendo recomendada para impressões mais complexas). Também produzimos papéis reciclados como o Multieco, composto por um mix de fibras recicladas e virgens, provenientes de áreas reflorestadas, onde a percepção e o ciclo de sustentabilidade remetem a uma boa aceitação do mercado”, explica Marcus Vinícius de Melo, gerente comercial da Multiverde.

Empresa ecologicamente correta e com um futuro próspero Não é apenas a linha Multieco que sinaliza o fato da Multiverde ser uma empresa que tem por vocação a preservação ambiental. Todos os seus papéis são produzidos com celulose de eucalipto proveniente de reflorestamentos; os recursos hídricos são tratados e recuperados, ou seja, o fabricante adota um sistema de gestão ambiental que permite total controle dos processos, redução de perdas e preservação ambiental com árvores catalogadas em sua fábrica. A empresa continua traçando novas metas e vislumbra um futuro próspero. “O nosso objetivo é atingir em 2010 um crescimento de 14% nas vendas. Para tanto, dentre os nossos próximos planos está o investimento em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, bem como aumentar consideravelmente a nossa capacidade produtiva, que atualmente é de 25 mil toneladas/ ano”, almeja Marcus Vinícius.

reflorestadas.

“A tendência para a sofisticação dos produtos impressos leva à demanda crescente por papéis diferenciados e com acabamentos especiais”, Marcus Vinícius.

96


Uma trajetória que completa sete décadas 1940 – Início das operações da Fábrica de Papelão Moretti e Nardi 1942 – A empresa foi adquirida pela Cia de Papéis e Papelão Yasbek SA 1947 – Instalação da máquina de papel nº 1 1948 – A empresa foi adquirida pelas Indústrias Reunidas Irmãos Spina S/A 1952 - Instalação da máquina de papel nº 2 1953 a 1954 – A empresa passou a se chamar Fábrica Mogi de Papel e Papelão Ltda. 1954 - Foi adquirida pela Indústria de Papel Simão S.A. 1992 - Aquisição pelo Grupo Votorantim, ficando sob gestão da VCP 2007 – Aquisição pelo atual acionista passando a se chamar Multiverde Papéis Especiais Ltda.


Redes Sociais

CINCO REGRAS PARA USAR REDES SOCIAIS NO TRABALHO  

O

seu chefe está preocupado e o chefe dele também. Todos estão atentos a respeito das redes sociais e o que os seus funcionários estão fazendo nelas. Mesmo quando é proibido acessá-las do computador da empresa, como monitorar o que os funcionários fazem em seus smartphones ou em suas residências?  A F-Secure, empresa com sede em Helsinki, na Finlândia, uma das líderes de mercado em soluções de segurança para dispositivos móveis, operadoras e provedores de serviços (ISP), reuniu cinco dicas para proteger o usuário, o empregador e a empresa nas redes sociais:

1. Conheça e siga a política de mídia social da sua empresa.

98

prometer a sua reputação pessoal. Não aumente o risco, usando a mesma senha para a sua rede corporativa.

3. Sempre faça logoff. É segurança inteligente fazer o logoff do computador ao sair da sua mesa e ainda mais importante quando as contas de rede social estão abertas. Se sair da mesa e deixar o navegador aberto no Facebook ou Twitter, você está dando abertura para alguém postar algo em seu nome. É uma boa política fazer o logoff, de qualquer site, quando você não estiver usando. 

4. Evite correr riscos desnecessários.

É permitido o uso de redes sociais nos PCs da empresa? Com que frequência? Quais sites? Você pode comentar sobre assuntos corporativos? Quais informações você tem permissão para compartilhar? Quem você deve consultar se tiver uma dúvida a respeito de qualquer uma destas questões? Estas perguntas, dentre outras, devem estar contidas na política de mídia social da empresa. Se você nunca leu, leia agora. Se a sua empresa não possui, sugira a criação de uma.

Não clique em links encaminhados que não tenha certeza que são confiáveis - verifique qualquer URL – há ferramentas gratuitas para isso como o Browsing Protection, da F-Secure. Se alguém pedir ajuda financeira para você ou para divulgar algo controverso, verifique quando chegar em casa. O mais importante, deixe a instalação de software para os especialistas. Se é preciso instalar um plug-in para ver algo relacionado a uma página do Twitter, por exemplo, é provável que você não precise ver esta página.

2. Use senhas diferentes para o trabalho e contas de mídia social.

5. Pense no que você compartilha e com quem.

Senhas fortes são importantes. Uma senha vulnerável na sua conta do Facebook pode com-

Você nunca deve postar algo na web que possa vir a se arrepender posteriormente. Considere


tudo o que você postar, incluindo itens que são limitados somente a “amigos” ou “amigos de amigos”. Coisas que parecem não ter importância para serem publicadas podem futuramente ser comprometedoras e constrangedoras. Considere quem você adiciona e em quais contas. Talvez queira usar o Facebook exclusivamente para amigos que não sejam do trabalho. Talvez queira apenas conexões profissionais no LinkedIn. Pense nisso! E, em um site como o Twitter, onde os seus tweets são abertos a todos, analise muito bem antes de compartilhar qualquer informação. “Com a proliferação das redes sociais, aumentam também os riscos de contaminação por vírus e malware, por isso, mais do que nunca, mantenha seu antivírus atualizado e use sempre um aplicativo para verificar a segurança da máquina que está usando. Caso infecte um computador da empresa por estar navegando na web a lazer ou atualizando o seu Facebook, seu chefe não vai gostar nada disso!”, Bruno Ricardo, gerente de

Treinamento da F-Secure Brasil.

Sobre a F-Secure A F-Secure é uma das líderes de mercado em soluções de segurança para dispositivos móveis, operadoras e provedores de serviços (ISP). Foi fundada em 1988 e desde então desenvolve programas de antivírus e anti-spam para que os usuários percebam o quanto estão protegidos e seguros ao utilizar um computador ou um smartphone com as soluções F-Secure. Seus principais produtos corporativos estão disponíveis para estações de trabalho, gateways, servidores e dispositivos móveis. Seus laboratórios oferecem cobertura total e completa, 24 horas por dia, 7 dias da semana. Atualmente, as soluções da F-Secure beneficiam ininterruptamente mais de 200 operadoras ao redor do mundo e protegem milhões de lares e empresas. A F-Secure está na lista da NASDAQ OMXHelsinki Ltd.  


Raio X dos Negócios

3 em 1 A união perfeita de três universos: da papelaria, dos artigos para escritório e dos presentes

N

este ano de 2010, o nome da loja do empresário Edison Murador mudou de Murador Papelaria para Murador Presentes & Papelaria, por uma razão muito simples: há bastante tempo a loja já havia incorporado em seus negócios os artigos para presente e era preciso deixar isso mais claro aos clientes.

A primeira loja foi inaugurada em 1987, no Shopping Metrópole, em São Bernardo do Campo . Na época contava com um mix composto apenas por materiais escolares e para escritório.

100

Inaugurada em outubro de 1987, no Shopping Metrópole, na cidade de São Bernardo do Campo (SP) em uma área de 20 metros quadrados, a papelaria contava com um mix de produtos composto apenas por materiais escolares e para escritório. Anos mais tarde, com a ampliação do espaço físico da loja, também incrementou em seu mix os produtos e artigos para presentes, buscando satisfazer as solicitações dos clientes. De lá para cá, a Murador continuou escrevendo a sua história e expandiu os negócios. Em 1997


abriu uma unidade em Santo André, no Shopping ABC; em 2002 foi a vez de Mauá, com uma loja no Mauá Plaza Shopping e em 2009 a quarta loja no Shopping União Osasco (SP).  Ainda neste ano deverá ser inaugurada mais uma, desta vez no Shopping Aricanduva, zona leste de São Paulo. E a ampliação dos negócios não para aí. O objetivo é em cinco anos estar com oito lojas. Atualmente o mix comercializado nas lojas está em 55% voltado para papelaria e produtos para escritório e 44% em presentes. Além disso, a prestação de serviços como cópias, encader-

A ampliação do mix trabalhado fez com que em 2010, o nome da loja mudasse de Murador Papelaria para Murador Presentes & Papelaria.

nação, fax e preenchimento de formulário para passaporte (este somente na unidade do Shopping ABC), representam 5% do faturamento. Na Murador Presentes & Papelaria há desde um simples lápis, que custa centavos, até kits para escritório com acabamento sofisticado em couro e alto valor agregado, passando por relógios, almofadas divertidas e muitos outros tipos de gifts, além de


Raio X dos Negócios As vendedoras são treinadas para ajudar os clientes a encontrarem o que querem, no perfil que desejam e dentro do valor que pretendem gastar.

uma extensa linha de embalagens para presente. “Hoje, podemos dizer que atendemos qualquer tipo de público devido ao nosso amplo mix de produtos. Acreditamos que o maior diferencial da Murador Presentes & Papelaria esteja aí”, afirma o proprietário Edison.

Cuidado especial no atendimento Nas lojas Murador Presentes & Papelaria o atendimento das vendedoras recebe atenção especial. As funcionárias são treinadas para ajudar os clientes a encontrarem o que querem, no perfil que desejam e dentro do valor que pretendem gastar. “O treinamento é feito com os gerentes de cada uma das lojas, que explicam o funcionamento da unidade, falam sobre os produtos, detalhes e as técnicas de como ajudar ativamente o cliente a encontrar aquilo que precisa. A reciclagem é feita através dos treinamentos oferecidos com frequência nos shoppings onde temos as nossas unidades e através das reuniões que fazemos quinzenalmente para falar sobre novos produtos, detalhes de promoções etc”, explica Edison. Além de oferecer nas lojas um atendimento diferenciado, a Murador Presentes & Papelaria envia aos consumidores, por e-mail, novidades e promoções especiais das lojas, sorteia vales-

102

compras com regularidade, entre outras ações que visam incentivar e fidelizar os clientes. A loja conta, inclusive, com a assessoria de uma empresa especializada em marketing e comunicação. “Isto nos possibilita uma comunicação coesa, lojas padronizadas, o melhor atendimento e a melhor valorização de nosso cliente”, justifica Edison. De acordo com o empresário, dentre as principais vantagens em atuar no mercado papeleiro está na variedade oferecida pelos fabricantes, possibilitando os lojistas atuarem não só no “volta às aulas” como também o ano inteiro, com produtos diferenciados. “Por outro lado, enfrentamos como principal dificuldade, a concorrência, que não conseguimos acompanhar, de grandes atacadistas, que por trabalharem com grandes quantidades de mercadorias, acabam conseguindo preços bem mais baixos e de certa forma “obrigam” os consumidores a comprarem milheiros, fardos e pacotes dos produtos. No entanto, driblamos esta dificuldade oferecendo aos clientes, produtos variados e diferenciados, com preços adequados”, enfatiza Edison, que ainda ensina como obter sucesso no segmento. “Mantenha na loja produtos atualizados, tenha variedade, trabalhe bem a exposição, forme uma equipe atualizada, treinada e ofereça um ótimo atendimento.”


Artigo

VOCÊ É FIEL AO SEU CLIENTE? *Gilberto Wiesel

N

o mercado de vendas, quando citamos fidelidade, de imediato associamos tal característica ao consumidor final, aquele que tem o poder de escolha entre seu produto e o do concorrente. Em geral, as empresas buscam criar um vínculo de confiança com o cliente, a ponto de saberem qual o público que se manterá mais constante à sua marca. Mas, será que conquistar o crédito do seu comprador é suficiente para manter uma relação duradoura? Acredito que tão importante quanto ter a lealdade de seu “freguês”, é manter-se fiel a ele. Isso não significa que devemos permanecer imóveis enquanto o mercado a nossa volta cresce. Podemos sofrer mudanças para melhoria do atendimento, como, por exemplo, ampliar o espaço do estabelecimento ou inserir novos produtos para atender a demanda. Mas, é preciso estar atento para que, quando essas mudanças ocorrerem, não sejam deixadas de lado as qualidades que ganharam o carisma do cliente. Algumas fusões e aquisições que aconteceram recentemente no mercado brasileiro refletem a intensa transação existente no mundo econômico. Quando anunciado, em dezembro de 2009, que a Casas Bahia passaria a ser controlada pelo Ponto Frio, muitos compradores temeram essa junção. Seríamos prejudicados com essa nova parceria? Algo mudaria, como facilidades no pagamento ou atendimento eficiente? O susto passou e, o que vemos hoje, é um empreendimento que cresce cada vez mais. A explicação para isso pode ser o

104

fato das empresas manterem mais que a qualidade de seus serviços e produtos, elas preservaram o encantamento que existia na idealização de cada consumidor. A pesquisa Top of Mind, que revela quais são as marcas mais lembradas pela população brasileira, do Instituto de Pesquisas DataFolha, mostrou que no ano passado a marca mais lembrada foi a Coca-Cola (13%), seguida pela Casas Bahia (12,2%) e Havaianas (7,1%). O que o estudo não mostra é como essas empresas fizeram para continuarem com grande índice de reconhecimento entre seus consumidores. Podemos analisar que o refrigerante mais lembrado é também o mais tradicional em termos de sabor e qualidade. Presente há mais de 68 anos no Brasil, a empresa, além de inovar em suas propagandas para agradar aos brasileiros, garantiu que o sabor se mantivesse estável dentre esses anos, só elevando o seu padrão de produção e venda. Com esse exemplo, certificamos que crescer e sofrer mutações durante os anos sem perder de vista o respeito com o cliente, é mais que possível.  É importante lembrar que não devemos nos preocupar com o cliente somente na pré-compra e compra do produto. A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) realizou uma pesquisa em março deste ano para avaliar a percepção do consumidor sobre seus direitos e deveres. Quando perguntado sobre o que é considerado mais importante no ato da compra, 45% afirmaram que qualidade do produto e serviço prestado são as principais características que de-


finem o fechamento de uma aquisição, enquanto 34% citaram o preço e 21% consideraram o bom atendimento mais relevante. O estudo ainda abordou a seguinte questão: você já se sentiu vítima de publicidade enganosa? Uma assustadora maioria, de 61%, respondeu que sim. Essas pessoas acreditaram que fariam uma compra e teriam um suporte distinto caso necessitassem. Mas não foi exatamente isso que tiveram quando precisaram de uma assistência. Para evitar tais constrangimentos é preciso, antes de tudo, ouvir mais seu cliente do que falar. Outro ponto que vale a pena ressaltar é que devemos admitir quando não sabemos como

resolver um problema ou a reposta dele, e até mesmo assumir que estamos errados. Pequenos atos podem mostrar que a sua preocupação vai além de manter uma renda. O que vale é conservar um cliente, uma pessoa que acredite em suas ideias e produtos. Entre os inúmeros tipos de atenção que devemos dar ao nosso cliente, tratá-lo com respeito, independentemente de sua idade, sexo ou condição econômica é a base para assim, construirmos um relacionamento de dupla fidelidade, onde empresa e consumidor se identificam e, acima de tudo, se respeitam.

* Gilberto Wiesel é empresário, administrador de empresas pós-graduado em Marketing pela FGV. É Master-Practitioner em Programação Neurolinguistica pela Sociedade Brasileira de PNL e membro da Time Line Theraphy Association, Hawai-USA. É escritor, conferencista e diretor dor Grupo Wiesel que atua na área de Educação Corporativa.


106


Licenciamento

Diferentes personagens em etiquetas escolares Sempre com novidades, a Jandaia apresenta sua coleção de etiquetas escolares 2011 dos personagens Alice, Mila e Co, Monokuro Boo, Polly Pocket, Naruto, Bad Boy e Max Steel. Conto de Fadas, marca própria da empresa, também ganha seu conjunto de etiquetas. E as novas licenças: Soso Happy e Withit, que já chegam com uma coleção completa. “Esses itens vêm para completar ainda mais as opções que a Jandaia oferece ao seu público kids. Uma boa dica para os lojistas é localizar essas etiquetas perto do caixa, para incentivar as compras por impulso”, ensina Fabricio Pardo, gerente de marketing do Grupo Bignardi. www.grupobignardi.com.br

Withit chega ao mercado brasileiro Withit é uma nova propriedade, recém chegada ao Brasil através da ITC, que vem despertando a atenção de empresas nacionais por conta de suas artes coloridas e com forte apelo junto ao público-alvo. Várias negociações estão em curso, porém a Jandaia é a primeira a lançar produtos da marca no mercado brasileiro e contará com a presença do Diretor Criativo da Withit, Bradley Caines, em seu estande. A propriedade conta com 16 personagens desenvolvidos nos anos 1990 e licenciados a partir de 2001: Cheeky Monkey, Glamour Puss, Mad Cow, Top Dog, Happy Bunny, Miss Cheeky, chocolate Moose, Lost Cheep, entre outros. Withit está presente em mais de 50 países em diversas categorias. Por meio do site www.withitworld.com os fãs podem se cadastrar no Withit Club. www.itc.com.br

108


Licenciamento

Linha de Natal com personagens A Grafon’s apresenta um amplo portfólio para o Natal e para tornar a coleção ainda mais especial traz personagens como: Snoopy, Garfield, Morehead, Hello Kitty, Turma do Pooh,Tinker Bell, Princesas, Carros, Toy Story e Marie. A linha é composta por produtos como, cartões de expressão social, adesivos De/Para e papéis de presente. www.grafons.com.br

Livros em braile do Smilinguido e sua turma As historinhas de Smilinguido e a sua turma, da Editora Luz e Vida, acabam de ser adaptadas para os deficientes visuais. Foram lançados os títulos: A Bondosa e A Briga, que passaram por uma nova roupagem e ganharam a linguagem em braile. Segundo Jaqueline Firzlaff, diretora de arte da Editora Luz e Vida, a adaptação das histórias para pessoas com deficiência visual faz parte de um projeto que teve início em 2000, com os cartões duplos ilustrados com Smilinguido e a sua turma. Agora este trabalho foi retomado com os lançamentos que integram a coleção Janelinha do Saber. As publicações serão traduzidas para o inglês e espanhol. www.smilinguido.com.br

110


Licenciamento

Uma turma especial Ben10, Ben 10 Força Alienígena, Moranguinho, Moranguinho Baby, Bakugan, Hello Kitty, Monokuro Boo, Betty Boop e Pucca estão em álbuns fotográficos, pastas, estojos e muitos outros produtos da empresa YES. Estas e outras novidades serão apresentadas durante a Office PaperBrasil Escolar edição 2010. www.yesbrasil.com.br

Porquinhos pra lá de especiais Monokuro Boo, o simpático casal de porquinhos monocromáticos, está em uma extensa linha da Jandaia composta por caderno argolado universitário premium, com alça, debrum metalizado, puxador em metal, silk metalizado com glitter e vinil com bordado; caderno PP; etiquetas de identificação; cadernos Lite; brochura com laminação fosca, espiral e bolsa plástica rosa; e o especial caderno Plus, com capas diferenciadas, espiral prata e capa com detalhes em foil prata e dourado. A história do casal de porquinhos é baseada no lema “Simple is Best” e a própria figura deles dá este exemplo, já que é composta de traços grossos, em branco e preto. www.bignardi.com.br

112


Informática

Computadores portáteis refrigerados

Uma multifuncional ecológica Em busca de soluções ecologicamente corretas, a Konica Minolta desenvolveu a multifuncional bizhub 164. O equipamento faz impressão em preto e branco, cópia e tem funcionalidade de scanner. Dentre as características que minimizam os impactos ambientais estão: o fato de proporcionar mais de 50% de redução no consumo de energia em relação ao nível estabelecido pelo programa internacional Energy Star; a emissão reduzida, cerca de 30% a menos, de CO2, N2O e SO2; além da opção de cópia manual economizar papel, sendo possível copiar os dois lados de um original (frente e verso pequeno) em apenas uma folha. www.konicaminolta.com.br

114

Pensando no bem-estar das pessoas e no funcionamento dos notebooks e netbooks, a Mtek lança a Base Geo. O acessório, feito em material reciclável, é ergonômico, permite ajustar vários ângulos para deixar o teclado do computador mais confortável; além disso, é possível regular o ângulo de melhor visualização do monitor LCD. Outra característica da Base Geo é que permite uma refrigeração mais eficiente. O calor flui pela parte inferior do notebook/netbook por causa da angulação com a superfície e pelo princípio da convecção, fazendo com que a circulação de ar seja maior e mais eficiente. Por fim, seu design em forma de hemisférios oferece maior durabilidade e facilidade na hora de transportar. Suas metades se unem pelas ventosas da parte inferior, transformando-se em uma esfera. www.mtek.com.br


Informática

Novo notebook Pequeno e muito eficiente O Pocket Cinema V10, da Aiptek do Brasil, é um projetor multimídia portátil do tamanho de um telefone celular. É capaz de projetar em qualquer superfície plana imagens de até 50” a partir de diversos dispositivos (notebook/PC, TV, DVD, celulares, videogames etc) e da sua memória interna, com resolução VGA. O equipamento tem controle remoto, altofalante com som estéreo integrado, possui luz Led com durabilidade de até 10 mil horas de uso, vem acompanhado de tripé, carregador de tomada, cabo USB e capa protetora. A memória interna é de 1GB, podendo ser estendida com cartão de memória de até 32GB. Para as apresentações, como vídeos ou arquivos em Power Point, por exemplo, basta conectar o Pocket Cinema V10 ao computador, notebook ou utilizar os dados gravados na memória interna ou no cartão de memória. Em casa, a diversão é garantida com o aparelho ligado a videogames, DVD Players ou também utilizando a memória interna ou o cartão de memória, para reproduzir filmes, fotos ou jogos em ampla escala na parede ou em um telão. www.aiptekbrasil.com.br

116

  A LG Electronics amplia sua linha de notebooks com o modelo T380. O equipamento tem tela widescreen LED LCD HD (1366x768p) de 13,3 polegadas, memória de 4GB, HD de 500GB SATA, bateria de oito células com autonomia de 10 horas, é equipado com processador Intel® Core™2 Duo ULV e pesa apenas 1,8 kg. Com acabamento externo soft touch preto, detalhe metalizado na tampa e interior na cor prata, o notebook é fino e compacto, conta com teclado flat, botões touch com vibração e touchpad invisível, iluminado somente quando acionado. Com sistema operacional Windows® 7 Home Premium, o aparelho tem saída HDMI, webcam de 1.3 megapixels com microfones estéreo, áudio SRS WOW HD e SRS TruSurround HD, com efeito de 5.1 canais e tecnologia Bluetooth. www.lge.com.br


Informática

Mouses coloridos e com acabamento diferenciado A linha de mouse Steel, da Multilaser, tem acabamento piano, detalhe em aço escovado, laterais emborrachadas e iluminação em vermelho. O mouse óptico tem resolução de 800 dpi, 3 botões e conexão USB. É indicado para uso com os sistemas Windows, MAC ou Linux. São cinco opções de cores: preto, vermelho, gelo, prata e rosa. www.multilaser.com.br

Charme e praticidade no transporte de notebooks A bolsa para carregar o notebook, da Clone, é ideal para equipamentos de até 15,4”, tem compartimentos como porta-documentos, para guardar canetas e outros itens. Além disso, o seu interior é reforçado, conferindo maior proteção ao computador. www.clone.com.br

118


Informática

Toners compatíveis HP A MegaData, distribuidora de suprimentos para informática, lança com a sua marca Printlife, toners 100% novos compatíveis com impressoras da HP. As novidades são os modelos PLH CB540A, PLH CB541A, PLH CB542A, PLH CB543A compatíveis com as impressoras laser jet CP1215, CP1515N (CC377A), CM1312, CM1312NFI; e modelo PLH CE285A compatível com impressoras HP laser jet P1102 Professional e P1102w. Segundo Guilherme Barros, gerente de marketing da MegaData, o preço dos novos toners devem ser 30% mais baixo do que os originais. A expectativa de venda é de duas mil unidades para os próximos três meses. www.mdata.com.br

Teclado sem fio com Smart Pad O teclado numérico deste lançamento da Multilaser é um touch pad com 12 funções interativas, como zoom, troca de página e controles multidirecionais. Além disso, traz também 28 funções multimídias, funciona na frequência 2.4GHz e está disponível na cor preta. www.multilaser.com.br

120


Prateleira

Diversão com carimbos Para o público infantil, a Carbrink lança diferentes versões das Maletas Divertidas, que são kits de carimbos recreativos, em nove temas: Fofinhos, Fantasia, Ternura, Caras & Caretas, Mundo Mágico, Anjinhos, Halloween, Carros Turbinados e Stamp Fashion, estes dois últimos permitem às crianças mudarem o design dos carros e das roupas, respectivamente. Produzidas em prolipropileno, as maletas trazem carimbos de borracha, giz de cera, blocos de papel e a carimbeira com tinta atóxica e lavável. www.carbrink.com.br / www.carimbos.blog.br

Uma doce e delicada linha A DAC apresenta a coleção Sweetly, que foi criada baseada na moda candy, que traz estampas de doces, bichinhos, laços e outras “fofurinhas”. As cores predominantes também seguem essa linha meiga: rosa claro, pink, amarelo, azul bebê, roxo e lilás. Compõem a coleção da DAC: fichário e caderno universitário, estojo, agenda, malote, refil, pasta catálogo e bolsa. Os produtos vêm com espelho e pingente de cereja com aroma. www.dac.com.br

Pastas sanfonadas e coloridas Confeccionadas em kraft reciclado e revestidas em percalux de diversas cores, as pastas sanfonadas, da Mano, foram desenvolvidas para todas as necessidades. Há modelos de Janeiro a Dezembro com 12 bolsas; 1-31/AZ com 31 bolsas; AZ com 26 bolsas e 1-31/AZ + Jan/Dez com 43 bolsas. www.pastasmano.com.br

122


Prateleira

Pincéis para superfícies planas Novidades em recursos para pintura artística, as linhas de pincéis Mousse (mousse bloco e mousse chanfrado) da Condor são indicadas para uso sobre superfícies planas como papel, madeira, tela, vidro, metal, EVA, paredes, emborrachados, tecidos e plásticos. O produto pode ser utilizado com tintas pastosas e aguadas, além disso, é fácil de limpar, resistente a diversos tipos de tintas e perfeito para aplicação de verniz acrílico à base de água. Possui cabo plástico e está disponível em três cores: azul, verde e salmão. O acessório oferece efeitos diferenciados que variam de acordo com a viscosidade da tinta. www.condor.ind.br 

Traços finos e nitidez nos contornos com novo marcador O novo marcador Magic Color Profissional Permanente - Série Ouro, da Tinta Mágica, tem ponta em poliéster fio penteado, que possibilita um traço mais preciso, com detalhamento para os traços finos e maior nitidez nos contornos. Os marcadores estão disponíveis em oito cores. www.tintamagica.com.br

Para organizar e eternizar as viagens   Para todos que curtem viajar, a Tilibra lança o Diário de Viagem, que auxiliará na organização, além de permitir, através dos registros, eternizar estes momentos especiais. O diário tem espaço para os roteiros, armazenar cartões turísticos e escrever informações locais. www.tilibra.com.br

124


Prateleira

Cadernos ecologicamente corretos   A KM Papel entra no segmento de cadernos universitários e os produz em papel 100% reciclado branco. Confeccionados com 75% de aparas pré-consumo (refugo de indústrias) e 25% de aparas pós-consumo (geradas em gráficas), os produtos serão destinados às classes B, C e D, chegando ao consumidor final a preços bastante competitivos. Está prevista a distribuição em todas as regiões do país, mais concentradamente no Nordeste, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Os cadernos, com  96 a 400 folhas, têm capa dura, com ou sem bolso e oito linhas temáticas, num total de 32 variações. Entre os temas estão: Torcedor, Surfing, Fashion Girls, Selvagem e High Performance. www.kmpapel.com.br

O Natal chegou! A Grafon’s apresenta ao mercado a linha Natal 2010. O grande lançamento está nas sacolas de presentes da Linha Beauty. Em 04 formatos, são 16 opções em diversos acabamentos. Ainda nesta linha, há os cartões Hand Made no formato Code 55, em 72 estampas. Para os lojistas que procuram cartões a preços competitivos a opção está na coleção Code 40, que são adquiridos em práticas embalagens, contendo 06 modelos de cartão em cada uma. Ao todo serão disponibilizadas 06 diferentes tipos de embalagens. Na tradicional coleção By Grafon’s Code 50, os cartões têm estampas variadas com elementos natalinos e alguns possuem aplicação de hot stamping. A empresa também apresenta adesivos De/Para e para completar a linha de Natal, lança papéis de presente com formato na medida 70cm x 100cm, ideais para embalar presentes maiores. Ao todo são 30 estampas. Na linha de Natal da empresa há ainda os produtos licenciados com os diferentes personagens trabalhados pela Grafon’s. www.grafons.com.br

126


Prateleira

Cartões com dobraduras tridimensionais A Cartões Gigantes está com novidades. Trata-se da linha Gigantinho Jump, que utiliza a técnica pop-up, em que dobraduras e recortes formam uma estrutura tridimensional de papel. São cartões bem divertidos, coloridos e surpreendentes. www.cartoesgigantes.com.br

Diferentes opções em portas-retratos Especialista na fabricação de portas-retratos, a Artes Molduras desenvolve os produtos em madeira e ferro, com diversos modelos de molduras. Em seu portfólio também há quadros com gravuras em vários temas. www.artesmolduras.com.br

128


Prateleira

Canetas luxuosas e sofisticadas A Faber-Castell apresenta mais uma linha inovadora e sofisticada da Porsche Design. A P’3120 Aluminium Gold de instrumentos de escrita. Práticas e extremamente confortáveis, as canetas são produzidas com aluminio, que revela leveza e elegância, além disso, têm corpo estriado com depressões curvas, que garantem uma pega perfeita. A versão P-3120 Aluminium Gold é a novidade da série, que já contém tons clássicos em linha (cinza, titânio e preta), inspirando autenticidade. www.faber-castell.com.br

Etiquetas para bagagem Com as novas etiquetas para bagagem da 3L, a Motivate amplia no Brasil a linha de crachás e cartões de identificação com plastificação a frio, ou seja, que não requer plastificadora. As etiquetas protegem as informações pessoais, são resistentes à umidade e vêm disponíveis em dois tamanhos, com alça de silicone e papel. www.motivate.com.br

130


BRINQUEDOS

Personagens da Disney em diferentes jogos A linha Desafio Genial da Disney, fabricada pela Xalingo, é composta por quatro jogos: Toy Story 3 Brincando de Esconder, EscondeEsconde Carros, Diversão das Fadas e Caminho das Princesas. No Toy Story 3 e Carros é um esconde-esconde instigante e superdivertido. Já com as Princesas, o jogador terá que levar cada personagem ao seu destino. E com as fadinhas, a regra é mantê-las nas nuvens e as flores na terra. Os jogos possuem 24 ou 48 desafios, os cartões têm diferentes graus de dificuldades e o jogador deve encaixar as peças de acordo com o desafio escolhido. Estes são jogos que cativam as crianças, além de desenvolverem a coordenação motora e o raciocínio lógico. O próprio tabuleiro vem com gaveta para guardar as peças. www.xalingo.com.br

Para os fãs de Shrek Pegando carona no sucesso do filme “Shrek para sempre”, a Sunny Brinquedos apresenta uma série de brinquedos do Ogro e a sua turma. Tem as Massinhas do Pântano, são massas de modelar atóxicas e coloridas para dar forma aos personagens; as Figuras Shrek, que são bonecos em vinil dos personagens; o Ataque dos ogros, uma bola que dentro tem vários ogros, compondo um exército engraçado e desajeitado, entre vários outros brinquedos. www.sunnybrinquedos.com.br

132


BRINQUEDOS

Bonequinhas colecionáveis   A Long Jump apresenta a famosa bonequinha japonesa, Kimmi Jr., nas versões chaveiro (12 modelos) e miniaturas (12 modelos), com 11,5cm x 7cm. Cada Kimmi tem nome e característica próprios.  www.longjump.com.br

Móbiles em vários formatos  A Girotondo possui em seu portfólio a linha Lamaze, formada por móbiles portáteis no formato de divertidos personagens para pendurar no berço, carrinho ou bebêconforto, construídos com recursos sonoros, texturas e cores variadas que prendem a atenção do neném. Tem o Cachorro Musical Pupsqueak, a Abelha Amiga, a Boneca Emily, o Vagalume Freddie, a Fada Kerry, a Princesa Shophie, a Sereia Marina, o polvo Capitão Calamari, a Coruja Olívia, o Dragão Dee Dee e o Cavaleiro Prince. www.girotondo.com.br

134

Diversão e aprendizado Para que os pequenos desde cedo tenham contato com outro idioma e de uma maneira divertida, a Chicco apresenta o Teddy Conta Comigo. Trata-se de um urso de pelúcia bilíngue que possui atividades táteis e auditivas. Dá risada, pede para dar a mão, deseja boa noite, ensina as frutas, cores e números. Dispõe de sensor intuitivo e quando é colocado de cabeça para baixo, diz “Que Divertido”. Através de um botão pode falar em inglês ou em português. www.chicco.com.br


BRINQUEDOS Jogo ensina administrar o dinheiro A Mila Licenciamentos em parceria com seu licenciado, Pais & Filhos, lança o jogo Mila Shopping. Um brinquedo que ensina a arte de administrar e ganhar dinheiro, pagar aluguel, fazer empréstimo, pagar juros, poupar, dentre outras atividades ligadas à área financeira. O objetivo do brinquedo é fazer com que a criança se envolva brincando com o universo financeiro e leve este aprendizado para sua vida adulta. Para a Mila Licenciamentos, o setor de brinquedos representa 20% do faturamento. “Nossa expectativa é sempre boa. A Pais & Filhos é um licenciado excepcional e os resultados são ótimos! A Mila sempre está muito bem colocada e posicionada por eles”, afirma Andrea Sargentelli, gerente de Marketing da Mila Licenciamentos. www.milaeco.com.br


BRINQUEDOS

Corinthians é tema de jogos Os tradicionais jogos Banco Imobiliário e Cara a Cara, da Estrela, trazem a marca do time paulistano. Além disso, o fabricante desenvolveu um quebra-cabeça, composto por cem peças, em homenagem ao centenário do clube. Em vez das ruas, o que se negocia no Banco Imobiliário Corinthians são os passes dos craques do clube. No Cara a Cara, o importante é investigar a posição no time, o número de gols marcados no Brasileiro, a quantidade de cartões recebidos etc, para tentar descobrir quem seu adversário sorteou. “O Corinthians desperta muita paixão entre seus torcedores. Brinquedos tradicionais como Banco Imobiliário e Cara a Cara, também têm muitos fãs. Resolvemos unir estas duas paixões. Esta linha, que traz ainda o quebra-cabeça é uma homenagem ao aniversário de cem anos do clube”, afirma Aires Leal Fernandes, diretor de marketing da Estrela. www.estrela.com.br

Serviço ENTREVISTA Vitrina e Cia www.vitrinaecia.com.br   CATEGORIA DE PRODUTO Bic www.bic.com.br Cadersil www.cadersil.com.br Credeal www.credeal.com.br DAC www.dac.com.br Ecológica www.ecologicapapeis.com.br Foroni www.foroni.com.br Grafon’s www.grafons.com.br Icla www.icla.com.br JoyPaper www.joypaper.com.br Kajoma www.kajoma.com.br

136

Norma www.produtosnorma.com.br Ótima www.otimagrafica.com.br Port www.portinfo.com.br Risca www.risca.com.br São Domingos www.saodomingos.ind.br Sulamericana www.sulamericananet.com.br Tilibra www.tilibra.com.br EMPRESA Bignardi Papéis www.bignardi.com.br INMETRO www.inmetro.gov.br FORNECEDOR Multiverde Papéis Especiais www.multiverdepapeis.com

RAIO X DOS NEGÓCIOS Murador Presentes & Papelaria www.muradorpapelaria.com.br REDES SOCIAIS F-Secure www.f-secure.com.br AUTOMAÇÃO COMERCIAL Bematech www.bematech.com.br Meridian Tecnologia www.meridiantecnologia.com.br   TENDÊNCIA AIG Campestre www.aigcampestre.com.br Art Manual www.artmanual.com.br Bravus www.bravuscollection.com.br Choice Bag www.choicebag.com.br Fico www.fico.com.br

Pacific www.pacific.com.br Risca www.risca.com.br Santino www.santino.com.br  TN Bolsas www.tnbolsas.com.br Xeryus www.xeryus.com.br ARTIGO Gilberto Wiesel www.gilbertowiesel.com.br ESTRATÉGIA Luiz Alberto Ferla www.talkinteractive.com.br GESTÃO Tatsumi Roberto Ebina www.muttare.com.br MARKETING Maurício Carmagnani www.drtmidia.com.br


EXPOSITORES

OFFICE PAPERBRASIL ESCOLAR

138

EMPRESA

RUA

CHOICE BAG

M/N/AV.02

A AUTOLOJA/SIAPEL SOFTWARE

A

CIPATEX

M/N

A BOXMANIA

A

CIRANDA CULTURAL

I/J/AV.06

ACC

B/C/AV.04

CLIO STYLE

F/G/AV.03/AV.04

ACP

H/I/AV.01

CLIPCOLOR

F/G/AV.04

ABIACAV

N

COLMAP LIVROS

B/AV.07

ABIGRAF - REGIONAL SP

O

COMERCIAL WEI

F/AV.05

ABSTRATUS

B

COMPACTOR

J/K/AV.03

ACRIMET

J/K/AV.02

CONCIENCIA EMPRESARIA

M/N/AV.06

ACRINIL

F/G/AV.04

CONFETTI

A/AV.02

ACTE

J/K/AV.01

CON-TACT

E/F/AV.04

ADECK

E/AV.04

CONVEY

K/L/AV.01/AV.02

ADELBRAS

A/B/AV.03

COPAG

G/AV.05/AV.06

AF INTERNATIONAL

H/AV.07

CORDEZ

K/L/AV.01/AV.02

AFR/LEKA

C/AV.07

CORTIARTE

A/B/AV.02

AGENDAS POMBO LEDIBERG

I/J/AV.01

COTÉRMICO

A/AV.04

AIG

G/AV.03 - J/AV.03

CRAFT & SCRAP BRASIL

A/B/AV.05/AV.06

ALGAZARRA

J/K/AV.05/AV.06

CREDEAL

I/J/AV.01/AV.02

AMBROSIANA

A/B/AV.01

CROMUS

B/C/AV.06/AV.07

AMOS CORPORATION

E

D.T.C

G/H/AV.04

ANDÚ

N - SEBRAE

D´JADORE

I/J/AV.01

ARGOS

A/AV.08

DAC

C/D/AV.03

ARTCOLOR SUP. P/INFORMÁTICA

G/AV.05

DATERRA

C/D/AV.06

ART MANUAL

D/E/AV.04/AV.05

DELLO

K/L/AV.03

ATO PRODUTOS

E/AV.05/AV.06

DERMIWIL

D/E/AV.02

BALLOONTECH

C

DESK MÓVEIS ESCOLARES

F/AV.05/AV.06

BELGO BEKAERT ARAMES

B

DIPAPEL

C/D/AV.07

BELLOCARDS

A

DIPLOMAT

A/B/AV.05

BENSIA DO BRASIL

H/AV.05/AV.06

DIPLOMATA

H/I/AV.05/AV.06

BENSONS

F/G/AV.06

EASY

O - PROJETO ESPECIAL

BIC

F/G/AV.02

ECA

N - SEBRAE

BRAVUS

L/M/AV.05

E-CLEAR

H/AV.05

BRINQUEDOS BANDEIRANTE

E/F/AV.06

ECOLÓGICA PAPÉIS

K/L

BRW MARCAS

A

ECOSSOCIAL

A

CACHALOT EMBALAGENS

A

EDITORA BICHO ESPERTO

C/AV.04

CANETAS CROWN

C/D/AV.04

EDITORA DCL

B

CANSON

B/C/AV.04

EDITORA GLOBO

J/AV.08

CBRRIO

D/E/AV.07

EDITORA JI CART

B/AV.04

CEBRATEC

N

EDITORA TRÊS

G/AV.08

CENNA BAGS

M/N/AV.05

EDITORA VALE DAS LETRAS

B

CH TECH - PROCALC

D/E/AV.03

EJR PLAST

N - SEBRAE

CHIES

K/L/AV.03

EKO BIO

N - SEBRAE

CHINA FOREIGN

O/AV.06/AV.07/N

ELGIN S/A

J/K/AV.04/AV.05


140

EMPÓRIO ARTESANAL

N/AV.04

JANG OH

O

ESTOJOS GOODIE

N/O/AV.03

JB/LASSANE SUR AMERICA

B

ESTOJOS ZUM

K/AV.07

JL/CLASSE

I/J/AV.04/AV.05

ETERNA COMERCIAL

J/K

JOY PAPER

C/D/AV.08

EUROCEL

D/E

JWL/XBZ

M/AV.05

EVAMAX

A

KADAR PAPÉIS

O - SEBRAE

EVARTE

A

KAJOMA

D/E/AV.01

EXCENTRIX

B

KERAMIK

A/B/AV.06

FABER CASTELL

H/I/AV.02

KETERLY

G/H/AV.06

FACTORY GROUP S.A.I.C.

J

KIT - ESCOLAR E OFFICE

D/AV.04

FASCINATIONS BRASIL

A

KORBER PAPERLINK

C

FILIPERSON

H/I/AV.04

KORES DO BRASIL

D/AV.05

FIRE FINAL

E/AV.07

KREATEVA

D/E/AV.07

FIRST-BASE, INC.

O

KURESA

D

FITAS REGINA

B/AV.07

LA PAPELERIA DE HOY

K/AV.06

FLC PLÁSTICOS

C/D/AV.05/AV.06

LAMASB IMPORTATION

A/B/AV.01

FOCOPLAST

A

LASSANE

A

FOFI CARTÕES

A

LIBRERIA EDITORA

I/AV.05/AV.06

FORBEES

H/I/AV.06

LIDER BRINQUEDOS

A/B/AV. 04

FORONI

J/K/AV.01/AV.02

LOJAS, PAP., INF. E BRINQUEDOS

L/AV.06

FORT SOLUTIONS

A/B/AV.03

LUXCEL

B/C/AV.01/AV.02

FRAMA

C/D/AV.03

LUXOR

L/AV.05/AV.06

FRANK

B/C/AV. 03

LUZ E VIDA

B/C/AV.05/AV.06

FURNAPACK

B/AV.08

MACPLASTIC

O - PROJETO ESPECIAL

FUSECO

L/M/AV.01/AV.02

MAIO GRÁFICA

O/AV.04

FUTURO IMPORTAÇÃO

J/AV.06

MANUQUE/PIBU/COCHI

F/G//AV.07

GEDEX

J/K/AV.04

MAPED DO BRASIL

G/H/AV.03

GEGUTON

B/AV.05

MAQPRESS

D/AV. 08

GIRACOR ARTIGOS PARA FESTAS

B/AV.08

MARIA BRILHANTE

O

GLITERMANIA

A

MASTERPRINT

K/AV.05

GOLD NEWS CARIMBOS

G/AV.07

MAXTONE

H/I/AV.07

GOLLER

J/K/AV.03

MC QUEEN

N/O/AV.02

GOMAQ

J/AV. 05

MCNOLIA

C

GRAFON´S

G/H/AV.02

MELTEX

L/M/AV.05

GRUP PAPELERO SCRIBE, S.A. DE C.V.

I

MENNO EQUIPAMENTOS P/ ESCRITÓRIO

G/H

GUTHI

A/AV.07

MERCADO DOS CARIMBOS

B

HAMILTON WRITING INSTRUMENTS

G

MESSE FRANKFURT EXHIBITION GMBH

O

HARD COOLER

A

METADIL

K/L/AV.07/AV.08

HITI

B

MIDIASPRINT

N - SEBRAE

HOLLY

D/F/AV.01

MILLIU

C/AV.08

ICEPEX

M/AV.04

MODALI BABY

C

ICLA

B/C/AV.06

MOLIN

G/H/AV.04/AV.05

IMEX

D/E/AV.05

MP PAPELEIRAS - MÓVEIS

C/AV.08

IMPRIMASTER/DIGICOAT

N - SEBRAE

MULTILASER

D/E/AV.02

INJEX PEN

L/M/AV. 03

MULTIMAPAS

O- PROJETO ESPECIAL

INNAC

N/AV.05

MURESCO

H/I/AV.03

INTERPONTE COMERCIAL

H/AV. 07

NASCENTE

B

INTERSTATE

B/AV.08

NATALUZ

D/AV.08

J. WORLD

G/H/AV.01

NC GAMES

L/M/AV.04

JANDAIA

I/J/AV.02

NEW PRICE

N/O/AV.03


E/F/AV.07

SCAN BRASIL AUTOMAÇÃO

B

NINGBO DELI

I

SCATOLERIA

A

NORMA

E/F/AV.02

SEANITE

M/N/AV.01/AV.02

D/AV.06

SEBRAE-SP

N/O

NOVA PRINT EMBALAGENS

C

SELLER

O - SEBRAE

NOVA RIO

G/H/AV. 01

SERTIC

I/J/AV.03

NUEVAS TECNICAS EDUCATIVAS S.A.C.

F

SESTINI

A/C/AV.01

NUKIN

J/K/AV.06

SIMPA

N

OFF PAPER PAPÉIS

F/AV.07

SIMQUE BRINQUEDOS EDUCATIVOS

O - SEBRAE

OPECO

E/F/AV.03

SINALIZE

F/G/AV.06

ÓTIMA GRÁFICA

B/C

SONI

N/O/AV.04

OZZEN

A

STALO

L/M/AV.03

PACIFIC

C/D/AV.01/AV.02

STAR PENNSYLVANIA NEW FLOWER

M

PACIFIC PLACAS

A

STOD

M/N/AV.03

PACKPEL

K/L/AV.04

SUDESTE CARTÕES

I/J

PALONI EMBALAGENS

D/E/AV.06

SULAMERICANA

H/I/AV.01

PAPER BOX

A

SUMMIT

H/I/AV.03/AV.04

PARAÍSO DAS IDÉIAS

G/AV.05

SUPER QUALITY/MINI PRICE

E/F/AV.05

PAULIMAQ

K/AV.05

TASI

M/N/AV.04

PAULO ROBERTO JAMELLI

C/AV.06

TECA

C

PENTEL DO BRASIL

J/K

TECNOREFIL

O- PROJETO ESPECIAL

PILOT PEN

K/L/AV.02

TEKBOND

C

PLASCONY

K/L/AV.04

TELEDEX INC.

K

PLASTBRINQ

J/K/AV.05/AV.06

TILIBRA

G/H/AV.02

PLAXMETAL - BICCATECA

H

TN BOLSAS

M/N/AV.03

POLIBRAS

C/D/AV.02

TODOLIVRO

A/B/AV.07

POLYCART

C/D

TRIDENT/DESETEC

F

POPOYO

A

TRODAT- RAYJET

PRIMICIA

E/F/AV.03

US RING

L/M/AV.04

PRINTER INK

O - SEBRAE

V & R EDITORAS

A

PROPEL

H/I/AV.05

VISITEX

B/C/AV.02

RAPPORT EMBALAGENS

B

VISUS TV

K/AV.07

RED NOSE - J. SHAYEB

A/B

VITRINE SOFTWARE

G/AV.07

RENDICOLLA

L/AV.05

VONDER

F/AV.06

RENZ DO BRASIL

G

VOZZ

C/D/AV.01

REPUBLIC VIX BY CHENSON

F/G/AV.01/AV.02

WALEU

B/C/AV.03

REVISTA DA PAPELARIA

K/L/AV.06

WORK TIME - ENVELOPE BOLHA

O - SEBRAE

REVISTA ESPAÇO BRINQUEDO

N/O/AV.05

WP MAIS

F/G/AV.07

REVISTA PAPELARIA & NEGÓCIOS

N/AV.05

XERYUS

H/I/AV.02

REVISTA UTIL

D

YANGZI BRASIL

F/G/AV.01

RIO DE OURO

F/G/AV.03

YES MOCHILAS & ACESSÓRIOS

G/H

RIOMASTER

H/I/AV.07

YES PAPELARIA

G/H/AV.02

ROSTINHO PINTADO

C/AV.05

YINS BRASIL

I/J/AV.07

ROTERMUND

C/AV.05

YIWU WENYUAN STATIONERY

J

RST-REALCE

H

YUR COSMÉTICOS

F/G/AV.05

SALTOM

N - PROJETO ESPECIAL

ZENIR DIZARZ/CASULO EMBALAGENS

E/F

SANTINO

L/M/AV.02

ZINWELL

F/G/AV.08

SÃO DOMINGOS

E/F/AV.01/AV.02

ZOOT

D/E/AV.04

SÃO PAULO EXPRESS

D/E/AV.03

NEWPEN

NOVA ERA/COLOP

142

Última atualização 13/08/10


144


Revista Papelaria e Negócios edição 78