Issuu on Google+

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

Diรกrio da Manhรฃ -

1


2 - Diรกrio da Manhรฃ

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

Diรกrio da Manhรฃ -

3


4 - Diรกrio da Manhรฃ

GERAL

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

GERAL

Diรกrio da Manhรฃ -

5


6 - Diรกrio da Manhรฃ

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

Diรกrio da Manhรฃ -

7


8 - Diรกrio da Manhรฃ

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

Diรกrio da Manhรฃ -

9


10 - Diรกrio da Manhรฃ

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo

Diรกrio da Manhรฃ -

11


12 - Diรกrio da Manhรฃ

Terรงa e Quarta-feira, 4 e 5.03.2014 , Passo Fundo


Conexão

PASSO FUNDO - CARAZINHO - ERECHIM

Terça-feira, 22-04-2014 - www.diariodamanha.com

Tráfego intenso na volta para casa Depois do feriado prolongado, semana inicia com rodovias movimentadas na região. Números da operação Viagem Segura serão divulgados hoje

Até o final da noite do domingo de Páscoa (20), a Polícia Rodoviária Estadual havia aplicado cerca de 1,9 mil multas nas rodovias da região norte e parte da região noroeste do Estado, a maioria, cerca de 1,2 mil, por excesso de velocidade, seguidos por infrações diversas. Considerando ainda números de domingo, uma morte havia ocorrido no trânsito da região desd e o início da Operação Viagem Segurado feriadão. O acidente ocorreu na tarde de sábado (19), no Km 31 da ERS 463, entre os municípios de Coxilha e Tapejara, quando Emanuel Pedro dos Santos, perdeu o controle da VW/Saveiro, que saiu da pista e colidiu em um barranco. O jovem, de 20 anos, não resistiu aos ferimentos. Ainda até o domingo, haviam sido registrados nove acidentes com danos materiais e seis pessoas ficaram feridas. Para quem deixou para voltar para casa no dia de hoje (22), a recomendação é de cautela, pois o trânsito ainda deve ser intenso, reflexo do feriado prolongado. “Nós orientamos os motoristas

FOTOS SIRLEI PAZINATO

para que, se possível, deixassem o retorno para esta terça-feira para evitar o maior fluxo de veículos”, explica o Capitão Antônio Augusto Barros Nunes, chefe de operações do Batalhão Rodoviário, da Polícia Rodoviária Estadual. Segundo ele, ainda ontem (21), as rodovias da região concentravam trânsito intenso. Conforme relato de motoristas, em muitos locais, houve congestionamentos e quilômetros de lentidão.

Avaliação

Longas filas se formaram nas rodovias da região na volta do feriadão

Lentidão em determinados pontos provocou manobras arriscadas e irregulares

Até o dia de ontem (21), 13 pessoas haviam morrido nas estradas durante o Feriadão de Páscoa, no Rio Grande do Sul. Os órgãos de trânsito participantes da Viagem Segura reúnem-se na manhã de hoje (22), no Palácio Piratini, para avaliar os resultados da operação de Páscoa. A 27ª edição da Operação Viagem Segura emendou os feriados de Páscoa e Tiradentes, com início à zero hora da quintafeira (17), estendendo-se até à meia-noite de segunda-feira (21). A Viagem Segura é uma operação conjunta da Brigada Militar, Comando Rodoviário da BM, Polícia Rodoviária Federal, Detran/RS e Polícia Civil, com o apoio da Famurs e órgãos de trânsito municipais.


REGIÃO Diário da Manhã

2

Terça-feira 22.04.2014

Passo Fundo Erechim Carazinho

Cotações moedas

Fechamento Variação%

Dólar 2,2410 Euro 3,0958

CBOT

-0,04 -0,06

Fechamento Variação%

Soja (U$d/bu) 1514,00 -4,75 Milho (U$/bu) 494,75 -2,75 Trio(U$/bu) 691,25 3,25 Óleo (U$/bu) 43,41 -0,03 Farelo (U$/tonO) 488,30 -2,70 As cotações foram apuradas às 17h30. Horário de BR bm&f

Fechamento Variação%

Soja (U$d/bu) 31,70 Milho (U$/bu) 31,19 Boi(U$/bu) 124,25 Ouro/bm&f zid (R$/gr) 92,80

agrícolas Fechamento Soja Passo Fundo (R$/SC) 67,00 Milho Passo Fundo (R$/SC) 29,00 Trigo Carazinho (R$/SC) 40,00 www. agroinvvesti.com.br Av. Gal Neto, 789 - 2104-2300

bolsa 17/04/2014

Bovespa

1,78% 52.112 pontos

INCC / Passo Fundo VARIAÇÃO NO MÊS

0,22%

**tjlp

jANEIRO A MARÇO

5% a.a.

SALÁRIO MÍNIMO R$ 724,00

SALÁRIO Região

Menor: R$ 770,00 Maior: R$ 1.100,00

Gestão da propriedade: o

A dedicação à produção leiteira passou a trazer resultados para Rogério e Juliana depois de pequenas mudanças, que trouxeram grandes resultados para a propriedade. Produtores já pensam em expandir e implantar uma agroindústria FOTOS ALESSANDRA PASINATO

ALESSANDRA PASINATO ale@diariodamanha.net

A mudança de cultura depende, em grande parte, do acesso à informação. No caso do homem do campo, a extensão rural é um dos grandes meios de acesso às novidades que podem ser aplicadas na propriedade. O produtor Rogério Rebechi tem uma área de seis hectares na localidade de Santo Antão em Passo Fundo, onde a família se dedica a produção leiteira há pelo menos quatro anos. Filho de agricultor, ele trabalhou na cidade por 10 anos, mas retornou ao campo e conseguiu adquirir uma área. Pai de dois filhos, Rogério divide as responsabilidades com a esposa Juliana, que tem feito cursos de gestão para auxiliar na propriedade, que hoje sobrevive da pecuária leiteira. O sistema utilizado na propriedade ainda é antigo, com ordenha mecânica, porém não canalizada. Em lactação estão sete das 12 vacas que o produtor tem e algumas mudanças em relação à atividade foram essenciais para o aumento da produtividade.

Auxílio técnico mudou a cultura da propriedade e trouxe resultados

Extensão

NORMATIVO

dos comerciários Fechamento

Passo Fundo Erechim Carazinho

R$ 860,00 R$ 806,00 R$ 862,00

TABELA INSS Até 1.317,07 De 1.317,08 até 2.195,12 De 2.195,13 até 4.390,24

8% 9% 11%

Presidente

Vice-Presidente

Janesca Maria Martins Pinto

Ilânia Pretto Martins Pinto

@jornal_dm www.facebook.com/diariodamanha

hoje elas produzem mais e agregam mais renda para o produtor. Rogério viu a produção de cerca de mil litros por mês passar a três mil litros em três meses, apenas com ajustes pequenos. “Quando iniciou o trabalho de extensão, tinha dificuldade de prenha e as vacas que estavam em lactação secavam. Não tinha leite e não tinha lucro. O trabalho começou e logo tivemos resultados. Fomos abraçando e hoje temos as vacas todas prenhas”, conta o produtor, que junto à esposa pretende implantar uma agroindústria. “Queremos produzir doce de leite, porque só a entrega de leite a renda é pequena, vamos industrializar para vender. Já temos projeto via Emater e a planta também está pronta”, conta Juliana, que pretende financiar o empreendimento e espera que em um ano já possa implantar a agroindústria. Diretor Executivo Antes disso, um resfriador a Rogel Mello granel está nos planos dos produtores, que querem aumentar Clélia Fontoura Martins Pinto - ME ainda mais a produção. Matriz: Rua Independência,917, sala 3 - Passo Fundo

Para dar suporte à atividade desenvolvida na propriedade, Rogério conta com a ajuda do estudante de Agronomia Paulo Ricardo Michelon, que auxilia o produtor através de um projeto de extensão da UPF que além de dar fomento à atividade, leva assistência técnica ao pequeno produtor. O estudante chegou na propriedade pela primeira vez em agosto de 2013 e logo na primeira visita foi feito o diagnóstico inicial. “Havia um problema de reprodução e montamos protocolos para serem seguidos. Em 90 dias já se viam resultados”, aponta ele, explicando que neste caso, haviam vacas vazias produzindo pouco leite, mas que com pequenas mudanças,

Contato: (54) 3316-4800


REGIão

o segredo de bons resultados

Diário da Manhã

3

Terça-feira 22.04.2014

Passo Fundo Erechim Carazinho

Mudanças

Dentre as mudanças feitas na propriedade de Rogério, uma delas foi essencial: a disponibilidade de água para o gado. “Tinha 15 vacas e dois tanque de água que abastecia com uma mangueira. Quando iniciou o trabalho, foi dada a sugestão de colocar boias e deixar água sempre disponível. Isso ajudou a melhorar a qualidade do leite que tem mais de 80% de água, apenas deixando água limpa e em abundância para as vacas. Outro ponto que contribuiu foi a mudança na prática reprodutiva”, aponta Rogério. O trabalho já trouxe resultados, mas tem novas perspectivas. “Vimos evolução do trabalho que propomos a fazer. Estamos satisfeitos e vemos o produtor animado por colher resultados. Devemos trocar ideias de futuro, de como melhorar instalações, animais e pastagem e, a partir de agora, trabalhar outros elos da cadeia para ser ainda melhor e ter ascensão na atividade”, aponta o estudante de Agronomia. Segundo ele, cada propriedade deve ser avaliada de forma individual e ter um protocolo específico, baseado nas suas necessidades. “Os protocolos são falhos se forem multiplicados em outras propriedades. Cada um tem situação diferente, são vários elos da cadeia e o sucesso não depende de um fator isolado, mas todos devem andar juntos: nutrição, sanidade, manejo de ambiente, esse é o ponto chave”, declara Paulo Ricardo, finalizando que “não existe milagre na propriedade, mas um conjunto de pequenas ações que geram resultados finais satisfatórios”, conclui.

Rogério rebechi “Quando iniciou o trabalho de extensão, tinha dificuldade de prenha e as vacas que estavam em lactação secavam. Não tinha leite e não tinha lucro. O trabalho começou e logo tivemos resultados. Fomos abraçando e hoje temos as vacas todas prenhas”,

Rogério e Juliana pretendem investir em uma agroindústria e agregar renda na propriedade

Gestão de propriedade

Professor coordenador do projeto que leva extensão a produtores da região, o médico veterinário João Ignácio do Canto, aponta que um dos fatores fundamentais na gestão da propriedade é a informação. Segundo ele, uma forma de adquirir conhecimento de gestão é fazer cursos de aprimoramento, como faz Juliana, que busca cursos no sentido de organizar a contabilidade e a economia familiar. “É preciso se informar sobre empréstimos, como funciona, ter capacidade de projeção. É importante saber gerenciar a economia familiar e conseguir trabalhar com investimentos e melhorias, baseado na renda, dentro das possibilidades”, aponta. Para a pequena propriedade que se dedica a produção leiteira, ele considera que é imprescindível fazer planejamento forrageiro, principalmente de pasto. “O produtor que não se programa e opta por produzir leite com ração, tem custo maior e redução considerável de ganhos”, pontua. O professor ainda explica que é preciso cuidado no aspecto sanitário dos animais. “Vacinação é importante e barata, muitos não fazem

por não saber a importância. Além disso, é preciso fazer um levantamento de doenças como brucelose e tuberculose. Fazer a manutenção do estado sanitário do rebanho traz como resultado, o leite de qualidade”, avalia ele, enfatizando que o auxílio técnico é fundamental para informações e orientação dos cuidados e necessidades de cada propriedade.


Diário da Manhã

4

Terça-feira 22.04.2014

Passo Fundo Erechim Carazinho

ESPORTE Inter arranca com vitória no Brasileirão

Aránguiz abriu o placar contra o Vitória com um golaço

Atuando no novo Beira -Rio, o Internacional estreou com vitória na 44ª edição do Brasileirão. Com um lindo gol de Aránguiz, anotado aos 5min da etapa inicial, o time colorado bateu o Vitória por 1 a 0 na noite deste sábado (19/4) e conquistou os primeiros três pontos na tabela do campeonato. O próximo desafio é diante do Botafogo, no Rio de Janeiro, no dia 27 de abril. No Gigante, volta a jogar diante do Sport, no dia 4 de maio. Até a pausa para a Copa do Mundo serão disputados mais oito jogos.

FOTO DONALDO HADLICH

Jogadores comemoram gol de Aránguiz na estreia no Brasileirão

Novidade na lateral direita

O time que entrou em campo pela primeira rodada teve duas mudanças em relação à escalação que goleou o Grêmio na final do Gauchão. Cláudio Winck atuou na lateral direita no lugar de Gilberto, que serviu à Seleção Brasileira Sub-21. Na zaga, Juan retomou a titularidade ao lado de Paulão.

Gol com assinatura chilena

A estreia do time de Abel Braga no Brasileirão não poderia começar melhor. Aos 5min, D’Alessandro fez um passe milimétrico, perfeito, que encontrou Aránguiz, no limite da linha de impedimento, na entrada da área. Com muita categoria, o chileno - eleito o craque do Gauchão - encobriu o goleiro Wilson para fazer 1 a 0. Uma pintura de gol, o primeiro do Brasileirão 2014! Foi o quinto gol de Aránguiz com a camisa colorada.

Grêmio estreia com derrota Tricolor foi superado pelo Atlético PR A estreia do Grêmio no Campeonato Brasileiro não foi aquela que o torcedor gremista esperava. Jogando em Florianópolis, na tarde deste domingo, o Tricolor foi superado pelo Atlético PR pelo placar de 1 a 0. Atuando como mandante, o Furacão teve apenas uma possibilidade de gol na partida e acabou marcando com Drausio, no primeiro tempo. O Tricolor martelou durante toda a partida em busca do empate, mas não conseguiu chegar. Apesar do resultado, o Grêmio tem que voltar suas atenções para Copa Libertadores e o jogo

importantíssimo da próxima quarta, contra o San Lorenzo, pelas oitavas de final da competição. O técnico Enderson Moreira concedeu entrevista coletiva logo após a partida em que o Grêmio acabou superado pelo Atlético PR pelo placar de 1 a 0 em sua estreia no Campeonato Brasileiro. O comandante destacou que a equipe buscou o resultado durante toda a partida, mas não conseguiu chegar ao gol. Agora o Grêmio embarca para Bueno Aires onde enfrenta o San Lorenzo, quarta, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.


Guia

Melhor Idade

Terça-feira, 22.04.2014 - www.diariodamanha.com

PASSO FUNDO

Novo milênio: as cidades estão prontas? O Brasil está mudando. Não somos hoje mais tão jovens como cantava o Legião Urbana em “Tempo Perdido”. Desde a metade do século passado até o censo de 2010, nossa pirâmide etária tem se alargado gradualmente. Essa tendência segue nas projeções do IBGE para 2050. As políticas em saúde e economia mostram constante adaptação a esta realidade. Mas e as cidades? As políticas urbanas têm sido pensadas e aplicadas de forma a preparar as cidades para esse milênio?

Pirâmide etária da população brasileira: gráfico à esquerda 1980, gráfico à direita 2010 (IBGE)

A verdade é que muito tem se falado sobre a acessibilidade universal, mas muito pouco tem sido feito. As municipalidades brasileiras ainda governam sob a ideologia dominante da metade do século passado, onde os veículos foram colocados em prioridade e esqueceu-se da função pri-

mordial das cidades: a sociabilidade, palco da integração entre as gerações, essencial para mantermos a nossa vivacidade! Ações simples podem facilitar a vida da população da terceira idade, que com o tempo reduzirá sua mobilidade, seja em seus veículos particulares, seja a pé.

Poucos ônibus urbanos têm sistema mecânico para cadeirantes e ausência de degraus. As conexões entre ônibus intermunicipais e municipais, entre aeroportos e ônibus municipais são inexistentes e desrespeitam os horários de passagem, ocasionando em esperas longas. As cidades também não estão preparadas para a circulação “confortável” dos pedestres. E a questão não se resolve somente com rampas de acesso nas esquinas dos bairros centrais da cidade e semáforos com tempo adequado para a transição. As calçadas são delegadas aos particulares, que quando existem, as constroem ao seu gosto. O custo e a estética são os elementos que predominam na escolha dos pisos sobre a capacidade de uma pessoa tropeçar, escorregar ou cair, agravado pela dificuldade de caminhar imposta com o tempo a todos nós. As praças, parques e espaços culturais precisam estar em quantidade suficiente e adequados a receber as pessoas que gozarão de mais tempo para o lazer e entretenimento. Nesse novo milênio a classe política municipal e todos nós teremos a responsabilidade de adaptar a cidade às pessoas que, com o tempo, terão tanto sua mobilidade, quanto sua capacidade visual e auditiva reduzidas, pois elas deixarão de ser uma minoria e representarão uma quantidade significativa de eleitores. Em Passo Fundo os bairros Rodrigues e Lucas Araújo são os que possuem maior percentual de pessoas com mais de 60 anos (IBGE, 2010). A nossa cidade está preparada?

FOTOS ARQUIVO

Poucos ônibus urbanos têm sistema para facilitar a passagens dos idosos para cadeirantes

Falta de uma estrutura que facilite o acesso aos degraus dos ônibus

Calçada em estado critico dificultam acesso facilitam a queda

*Texto de: Fernanda Moscarelli Arquiteta e Urbanista, Doutora em Planejamento Urbano, Professora da Escola de Arquitetura e Urbanismo da IMED. Andréa Mussi Arquiteta e Urbanista, Doutoranda em Arquitetura, Professora e Coordenadora da Escola de Arquitetura e Urbanismo da IMED.


geral Diário da Manhã

2

Terça-feira, 22.04.2014 Passo Fundo

2ª Edição da Copa Integração da Maturidade Ativa

O SESC de Passo Fundo promove a 2ª Edição da Copa Integração da Maturidade Ativa que acontecerá durante o dia 30 de abril a partir das 9h no próprio local A Copa Integração da Maturidade Ativa atende o público a partir dos 50 anos de idade. Ela consiste em duas modalidades o cambio (vôlei adaptado para idosos) e a canastra. Ambas as modalidades atendem as regras oficias e serão apitadas e conduzidas por profissionais da

área. Segundo o Auxiliar de Cultura e Lazer, responsável pelo Grupo da Maturidade Ativa do SESC de Passo Fundo Mateus Schneider na primeira edição, todos ficaram surpreendidos com a aceitação e participação de 160 atletas. “Para esta edição, são esperados 250 idosos. Já te-

mos confirmadas equipes dos municípios de Passo Fundo, Água Santa, Carazinho, Erechim, Palmeira das Missões e Frederico Westphalen”, destaca ele. Para Schneider também é importante ressaltar que toda a Copa será subsidiada pelo SESC. “Inclusive o transporte para desloca-

mento das demais equipes. Para simbolizar, pedimos a cada atleta, que puder colaborar, que leve no dia do evento um litro de leite para que possamos doar ao programa Mesa Brasil SESC, que atende pessoas carentes em todo o Brasil”, afirmou ele. A Copa é feita para pro-

porcionar a estes atletas um dia com muitas emoções, com carinho e atenção. “E para aqueles mais necessitados uma ajuda que estará surgindo através do esporte. Fica então o nosso convite para que possam participar e prestigiar o evento”, conclui Schneider.

Cobertura da Previdência atinge 82% dos idosos no Brasil Com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2012 (Pnad), o Ministério da Previdência Social informou que 82% dos idosos brasileiros estão cobertos pelo regime previdenciário, o que representa um universo de 20,5 milhões

de pessoas. Deste total, 9,5 milhões são homens e 10,8 milhões são mulheres. O número de idosos protegidos pela Previdência apresenta estabilidade desde 1995, ano em que foi registrada cobertura de 80,1% de brasileiros

com idade acima de 60 anos. Desde então, o número sempre se manteve entre 80% e 82%. Os dados da Pnad e do ministério mostram que 71,4% de brasileiros com idade entre 16 e 59 anos

contribuem para a Previdência Social. São, portanto, mais 61,8 milhões de pessoas cobertas pelo regime. Entre os estados, Santa Catarina é o que concentra o maior número

de pessoas protegidas, 84,5%. De acordo com o Ministério da Previdência, o Distrito Federal também apresenta cobertura acima da média nacional, com 78,6% de proteção social.

ANOITECER – O CHÁ DA NOITE Benefícios: O Chá Anoitecer possui ervas que combinadas lhe proporcionarão uma noite de sono tranquila e serena. As ervas deste composto atuam diretamente sobre o sistema nervoso e circulatório proporcionando uma sensação de relaxamento e calma. Composição: Maracujá, Capim cidrão, Camomila, Melissa, Hortelã, Erva doce, Funcho e Anis estrelado. As dicas de saúde são da Naturendres. Fone: 3311-9111 e Mais Endres. Fone: 3622-0500

www.diariodamanha.com

Editora

Estagiário

Liliana Crivello / RP:10698

Paulo Ricardo dos Santos

@jornal_dm www.facebook.com/diariodamanha

Clélia Fontoura Martins Pinto - ME Matriz: Rua Independência,917, sala 3 - Passo Fundo Contato: (54) 3316-4800


artigo Diário da Manhã

POESIA

A vida na maior idade

3

Terça-feira, 22.04.2014 Passo Fundo

Selama Costamilan Nossa vida, pequena particular do imenso universo, é um barco que segue às vezes as cega, encontrando aquela paisagem triste e vazia que pode ser superada pela beleza, carinho e amos, onde o barco encontra a luz, o caminho, porque a vida também é a mensagem da Fé. O sorriso e o rosto gentil são estímulo que o Senhor encomenda a dar alegria a quem vive conosco. Vencer obstáculos da velhice como nos simples versos a seguir, nos trará otimismo e felicidade.

“Ao notar uma ruga no rosto, e que outra muito perto vem vindo, não lentamente, não tenha desgosto, envelheça, mas sempre sorrindo. Se o cabelo começa a pratear semelhante ao luar, fica lindo! E por fim você vai gostar. Envelheça, mas sempre sorrindo. Tendo a energia corporal pouco a pouco vai diminuindo, mas o espirito é imortal. E, por isso envelheça sorrindo é uma arte que deve aprender e verá como um céu se abrindo fazendo o mal esquecer”

Desafio da semana Acompanhe aqui no Guia Melhor Idade o Desafio da Semana. Participe fazendo os exercícios sugeridos e acompanhe as respostas na edição seguinte Desafio da semana passada: O penetra Quatro amigos vão ao museu e um deles entra sem pagar. Um fiscal quer saber quem foi o penetra: – Eu não fui, diz o Benjamim. – Foi o Pedro, diz o Carlos. – Foi o Carlos, diz o Mário. – O Mário não tem razão, diz o Pedro. Só um deles mentiu. Quem não pagou a entrada? Resposta: Pedro não pagou a entrada! Mário e Carlos não podem ambos ter dito a verdade, pois somente um entrou sem pagar. Se Mário não falou a verdade, então o que os outros três afirmaram é correto. Conclui-se que Pedro entrou sem pagar. Se Mário tivesse dito a verdade, teríamos uma contradição: a afirmação de Pedro seria verdadeira, mas a de Carlos seria falsa.

Desafio desta semana: Os irmãos

Éramos dois irmãos unidos, os dois de uma só cor. Nunca fiquei sem missa, mas meu irmão já ficou. Para festas e banquetes, a mim convidarão. Para festas de cozinha, convidarão meu irmão. Quem somos nós? Pense na frase, descubra o desafio, e acompanhe a resposta na próxima edição. Até lá! Os desafios são propostos pelo Supera Ginástica para o Cérebro, Rua Paissandú 1066 – Centro. Telefone: 3632-8300. www.metodosupera.com.br.

EPIDEMIA DE RIVOTRIL Rosimar Borges Carrão*

Conforme pesquisa realizada em 2010, o Brasil é considerado o maior consumidor de clonazepam do mundo, colocando o Rivotril no topo das paradas farmacêuticas. É o segundo remédio mais comercializado no país entre as vendas sob prescrição, só ficando atrás do Microvlar, anticoncepcional distribuído gratuitamente pelo governo via Sistema Único de Saúde (SUS). O Rivotril, assim como outros ansiolíticos benzodiazepínicos como o Lexotan, Frontal, Lorax, Valium e Olcadil, tem indicações específicas e no máximo quatro meses de uso seguro sem riscos à saúde. Este medicamento tarja preta pode provocar sonolência, fraqueza muscular, fala mal articulada, tremor, vertigem, perda de equilíbrio, dificuldade de concentração, falhas na memória e gerar dependência. Os idosos são ainda mais vulneráveis aos efeitos adversos do Rivotril, devido a fisiologia do envelhecimento. Para o psiquiatra Mauro Aranha de Lima, conselheiro do Conselho de Medicina de São Paulo, “é evidente que existe indicação inapropriada do remédio, especialmente por parte de médicos generalistas, não familiarizados com a saúde mental”. Quem deseja parar, o recomendado é reduzir a dose aos poucos por dias ou semanas. Se a razão do uso é insônia ou ansiedade, existem outros fármacos ou estratégias terapêuticas mais apropriadas. *Psicóloga com aperfeiçoamento em avaliação psicodiagnóstica e neuropsicológica Membro da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia CRP 07/03490. e-mail: rosimarbcarrao@gmail.com


Diรกrio da Manhรฃ

4

Terรงa-feira, 22.04.2014 Passo Fundo

Guia


Passo Fundo