Confira a edição impressa do Olá Jornal desta quarta-feira, 29 de maio de 2024

Page 1

VENÂNCIO AIRES

Quarta-feira

29 de maio de 2024

Edição 613, ano 08 Distribuição Gratuita

Quarta:

OLÁ Venâncio @olajornal

Uma massa de ar mais seco se instala gradualmente sobre o estado. Desta forma, o dia pode começar com nuvens, e, até mesmo com garoa em pontos isolados. Mas, o sol também deve se fazer presente entre nuvens. O amanhecer e a noite serão frios e a tarde amena. Mín: 09º máx: 18º

Quinta: O tempo permanece firme e o sol aparece com nebulosidade variada na Região. Ainda fará frio ao amanhecer, principalmente nas cidades mais altas do Vale. Além disso, pode ocorrer a formação de nevoeiro em pontos isolados. A tarde deve ser mais agradável. Mín: 09º Máx: 20º

Fonte: NIH/UNIVATES

SAFRA FUTURA

Com a nova safra de tabaco em fase inicial, mesmo com as perdas na agricultura em função da enchente, a projeção é conseguir manter a área plantada prevista pela Emater. Devido aos eventos climáticos as perdas registradas na cultura envolveram a produção de mudas, com prejuízo de R$ 1,5 milhão. Somam-se também as perdas na preparação do solo. O novo ciclo deve conseguir manter os mais de 8,2 mil hectares em território venâncio-airense. PÁGINA 3

eXportaÇões com taBaco em folhas ao longo de maio seguem em alta

PÁGINA 3

ministro da agricultura carlos fávaro visita a região e entrega máquinas

PÁGINA 3

após enchentes, estado pode registrar estiagem no fim do ano

PÁGINA 4

dia do desafio une atividades físicas e solidariedade em venâncio

PÁGINA 5

eX-presidente da anvisa que proiBiu cigarro eletrÔnico defende regulamentaÇão

PÁGINA 7

Safra de tabaco eStá 99,5% comercializada, aponta afubra

Dados levam em consideração comercialização até o dia 24 de maio. Expectativa é de encerrar o ciclo de compra até o fim do mês

A Associação dos Fumicultores do Brasil segue acompanhando o movimento de comercialização da atual safra de tabaco. No geral, até 24 de maio, 99,5% da produção dos produtores estava

comercializada. Deste percentual, 99,5% é do tipo virgínia, 99,7% burley e 99,9% do tipo comum. O andamento da comercialização é maior do que na safra 2022/2023. Em igual período do ciclo passa-

do, o percentual geral de comercialização estava em 91,5%. Ainda em junho a Afubra deve apresentar o relatório de valores médios pagos na safra 2023/2024.

ReLAtÓRIo De geStão fISCAL

DeMoNStRAtIvo DoS LIMIteS

oRÇAMeNtoS fISCAL e DA SeguRIDADe SoCIAL

MUNICÍPIO: VENÂNCIO AIRES/RS – PODER LEGISLATIVO

CNPJ: 07.251.534/0001-30

Exercício: 2024

Período de Referência: 1º quadrimestre de 2024 (maio/2023 a abril de 2024).

DeMoNStRAtIvo DA DeSPeSA CoM PeSSoAL

RGF - Anexo 1 (LRF, art. 54 e alínea “a” do Inciso I do art.55)

DESPESA COM PESSOAL

DESPESAS EXECUTADAS COM PESSOAL (Últimos 12 Meses)

DESPESAS LIQUIDADAS(a)

DESPESA BRUTA COM PESSOAL (I) = 5.068.902,67

Pessoal Ativo 5.068.902,67

Vencimentos, vantagens e outras despesas variáveis 4.348.054,19

Obrigações patronais 720.848,48

Pessoal Inativo e Pensionistas 0,00

Outras Despesas de Pessoal decorrentes de Contratos de Terceirização (§ 1° do art. 18 da LRF) 0,00

DESPESAS NÃO COMPUTADAS (§ 1°, art. 19 da LRF) (II) = 83.416,76

Indenização por Demissão e Incentivos à Demissão Voluntária. 83.416,76

Decorrentes de Decisão Judicial 0,00

Despesas de Exercícios Anteriores 0,00

Inativos e Pensionistas com Recursos Vinculados 0,00

DeSPeSA LÍQuIDA CoM PeSSoAL (III) = (I-II) 4.985.485,91

APURAÇÃO DO CUMPRIMENTO DO LIMITE LEGAL

DESPESAS INSCRITAS EM RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS(b)

VenÂncio contabiliza

QuaSe 2 mil

CASOS DE DENGUE AO LONGO DE 2024

Venâncio Aires contabiliza 1.978 casos confirmados de dengue ao longo de 2024. As informações foram atualizadas nesta terça-feira, 28, em boletim de casos da doença, atualizado pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Sul. Até as 9h da manhã estavam em investigação 43 casos suspeitos para a doença. Outros 357 casos suspeitos foram descartados, após análise laboratorial na Capital do Chimarrão. O Ministério da Saúde intensificou o monitoramento da transmissão de dengue no Rio Grande

do Sul. As mais recentes projeções indicam queda no número de casos da doença nas próximas semanas.

A informação foi divulgada, na segunda-feira, 27, pelo comando do Centro de Operações de Emergência do estado (COE-RS). O Rio Grande do Sul até esta terça contabiliza 142.060 casos confirmados de dengue. Outros 29.600 estão sob investigação. Santa Rosa é o município com o maior número de casos positivos, com 14.218 casos.

Se SS ão o RDINÁRIA D e S egu NDA-fe IRA, 27 D e MAI o D e 2024 IN fo RMAt I vo APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o ofÍCIo Do eXeCutIvo N° 141/2024 que solicita votação em regime de urgência do Projeto de Lei Executivo nº0067/2024.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o PRoJeto De LeI Do eXeCutIvo N° 0067/2024 que revoga o § 2º e altera o caput do art. 2º da Lei nº 5.538, de 09 de julho de 2014, que “Regulamenta o repasse de incentivo financeiro estadual para complementação de bolsa aos alunos médicos-residentes da ESP – Escola de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Sul, que desenvolvem ações de ensino e pesquisa junto às unidades de saúde do Município de Venâncio Aires, em conformidade com o Termo de Cooperação Técnica – TCT nº 006/2013 e Portaria Estadual RS nº 382/2014”.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o ofÍCIo Do eXeCutIvo N° 158/2024 que encaminha o projeto de lei 073 para votação em regime de urgência.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o PRoJeto De LeI Do eXeCutIvo N° 0073/2024 que autoriza o Poder Executivo a celebrar Termo de Convênio com a organização da sociedade civil “HOSPITAL SÃO SEBASTIÃO MÁRTIR – HSSM”, e repassar recursos financeiros.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o PRoJeto De LeI Do eXeCutIvo N° 0066/2024 que autoriza o Poder Executivo a receber em doação bens imóveis para fins de cumprimento da previsão legal constante no § 1º do art. 71 da Lei Complementar nº 013 de 12 de dezembro de 2007.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS o PRoJeto De LeI Do eXeCutIvo N° 0068/2024 que autoriza contratação temporária por excepcional interesse público.

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA – RCL (IV) 345.680.890,39

(-) Transferências de Emendas Individuais (V) 2.600.000,00

(-) Transferências de Emendas de Bancadas (VI) 1.651.000,00

(-) Transferências relativas à remuneração dos agentes comunitários de saúde e de combate às endemias (VII)

= RECEITA CORRENTE LÍQUIDA AJUSTADA (VII)= (IV-(V)-(VI)

DESPESA TOTAL COM PESSOAL – DTP(V) = (VI) = (IIIa+IIIb)

1.843.416,00

339.586.474,39

LIMITE MÁXIMO (incisos I, II e III do art. 20 da LRF) – (6,00%) 20.375.188,46 6,00

LIMITE PRUDENCIAL (parágrafo único do art. 22 da LRF) – (5,70%) 19.356.429,04 5,70

LIMITE DE ALERTA (inciso II do § 1º do art. 59 da LRF) – (5,40%)

FONTE: Balancete da despesa de maio/dezembro/2023 e janeiro/abril/2024.

veNÂNCIo AIReS, 29/05/2024

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS A MoÇão N° 0045/2024 De AutoRIA Do veReADoR SID feRReIRA/PDt A Moção de Apoio é endereçada à administração municipal, na pessoa do Prefeito Municipal de Venâncio Aires, Sr. Jarbas Daniel da Rosa; em apoio ao Ofício nº 136/2024-GAB encaminhando pelo Poder Executivo ao governo do estado, requerendo seja doada ao município a área de terras onde está situado o antigo e desativado Instituto Penal de Mariante, para fins de realização de projeto habitacional na localidade.

APRovADA A MoÇão N° 0046/2024 De AutoRIA Do veReADoR eZeQuIeL StAHL/PL. A Moção de Apelo é endereçada ao Governo Federal na pessoa do chefe do Poder Executivo, Presidente Luís Inácio Lula da Silva e do Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Henrique Baqueta Fávaro, para que se dignem a conceder anistia de todas as dívidas oriundas do PRONAF (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar) aos agricultores das áreas atingidas pela enchente de 01 de maio de 2024.

APRovADo PoR toDoS oS veReADoReS A MoÇão N° 0048/2024 De AutoRIA Do veReADoR ReNAto goLLMANN/ PoDeMoS. A Moção de Aplauso é endereçada à Raquel Aline Gonçalves, natural de Venâncio Aires que hoje reside no Rio de Janeiro, pela coordenação da solidariedade desempenhada a coletar e enviar caminhões de doações para o Rio Grande do Sul, inclusive a Venâncio Aires, que foi atingido pelas enchentes.

Olá pra quem - Para todos os venâncio-airenses, no impresso às quartas-feiras. As edições aos sábados circulam em datas especiais ou por trocas em função de feriados. No online todos os dias informações atualizadas, em olajornal.com.

Quem diz Olá - Janine Niedermeyer e Guilherme Siebeneichler

Diga Olá – olavenancioaires@gmail.com | fone: 51 3741-7415

Olá pra você através da Gráfica Treze de Maio

Publicações Legais estão disponíveis em versão digital no site: olajornal.com.br/publicacao-legal

2 29 DE maio 2024 quarta-fEira www.oLaJorNaL.com
VALOR %SOBRE A RCL
4.985.485,91 1,47
18.337.669,61 5,40

ApesAr dAs enchentes, expectAtivA é de manutenção da área plantada com tabaco

perdas na principal cultura agrícola de Venâncio aires envolveram a produção de mudas e preparação do solo. projeção da emater é de manter os 8.250 hectares de área ocupada na nova safra

Embora Venâncio Aires tenha registrado prejuízos financeiros de R$ 65,1 milhões na agricultura em função das enchentes e excesso de chuva, as projeções são de conseguir manter a área plantada com tabaco no município, principal cultura na área rural da Capital do Chimarrão. A projeção é apontada pela Emater/Ascar, já que os impactos causados pela enchente podem ser revertidos no cultivo ao longo da nova safra que está em fase inicial no campo venâncio-airense.

O relatório de perdas no setor primário aponta que no tabaco foram registradas perdas com a produção de mudas no valor de R$ 1.577.812,50 afetando mais de 28,05 hectares de canteiros e áreas de preparo. Além disso, conforme o demonstrativo, as áreas de solo preparado para cultivo tiveram prejuízos de R$ 334.370,00 em 461,20 hectares.

A safra de tabaco em 2024 tem projeção de movimentar 17.325 toneladas, com o cultivo em 8.250 hectares em Venâncio Aires. Conforme o engenheiro agrônomo e chefe do escritório local da Emater, Vicente Fin, apesar das perdas iniciais na pro-

dução de mudas, as estimativas de área plantada são mantidas. “A tendência é manter a área de produção em Venâncio Aires. Das localidades inundadas, cerca de 180 a 200 hectares poderão ser alterados para outras regiões. A parcela dos que estão mais afastados do rio, uma parte vai plantar ali, outros vão sair, vão procurar outros locais e tinha produtores também que estavam querendo aumentar um pouco.”

Conforme Fin, a perda registrada com a produção de mudas será recuperada no decorrer dos próximos meses, com o plantio mantendo o cronograma. A antecipação da safra em algumas localidades vem ocorrendo nos últimos anos, buscando evitar os período mais quentes do verão para colheita, além da estiagem. “Os produtores de algumas localidades têm plantado mais cedo, mas faz parte da safra anual de tabaco, não temos como dividir e fazer um safrinha. A produção iniciou em março com as mudas e o transplante a partir de junho. Essa produção alagada está perdida, mas se consegue adaptar o cultivo no mesmo lugar.”

eXpectatiVa

Com o início do novo ciclo produtivo ainda sendo preparativo, as perdas com a maior cultura agrícola de Venâncio Aires e região ainda têm impactos calculados após os episódios climáticos deste mês. Ao longo das enchentes, as empresas ligadas ao sistema integrado de produção, pautaram medidas de apoio aos funcionários, colaboradores e avaliam suporte aos produtores. “O setor do tabaco é reconhecido no agronegócio por um sólido sistema de integração. É por meio dele que também passaremos a entender as necessidades dos pequenos produtores rurais nas localidades mais afetadas. A última safra de tabaco foi encerrada com uma alta rentabilidade, o que será importante para esse momento de reconstrução. A nova safra ainda está em fase inicial e faremos um levantamento para dimensionar as perdas que ocorreram. Assim como foi na pandemia, vamos seguir com resiliência, unindo esforços em torno do que precisa ser feito”, comenta o presidente do Sindicato Interestadual das In-

Relatório da Emater aponta para prejuízo financeiro de r$ 1,5 milhão com mudas de tabaco em Venâncio

dústrias do Tabaco (SindiTabaco) Iro Schünke.

comercialiZação

No último levantamento divulgado pela Afubra, mais de 90% do tabaco foi comercializado em até o fim de abril. Os preços recebidos são considerados históricos, superando os valores mínimos estabelecidos na tabela de preços negociados entre empresas e produtores. Este aumento nos preços acelerou a comercialização.

Segundo o relatório da Emater estadual, a classificação do tabaco nos galpões também está em andamento, com valores acima das expectativas. A baixa presença de

(51) 3741-7535

www.exatacontabil.com

www.safeweb.com.br

atravessadores indica uma intensa atividade de compra pelas empresas integradoras. A previsão é que a comercialização termine até o final de maio, antecipando o prazo usual que seria até o final de junho. Os preços variam entre R$ 22,00 e R$ 26,00 por quilo de folha seca, chegando a R$ 420,00 por arroba do tabaco classificado como BO1. Alguns produtores relataram ter obtido até R$ 480,00 por arroba no final de abril.

Com a previsão de um retorno do fenômeno La Niña, indicando uma primavera mais fria e seca, os produtores já iniciaram a semeadura, visando a produção de mudas para o inverno. Há muitos relatos de aumento de área plantada.

g ue e m a t é 12x no cartão

em AgendA nA região, ministro dA AgriculturA entregA máquinas e anuncia apoio ao setor após enchentes

carlos Fávaro visitou santa cruz do sul nesta terça-feira, 28, e anunciou a criação de Fundo garantidor para atividades econômicas afetadas pelas enchentes. Venâncio Aires foi contemplado com uma máquina

O ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro, desembarcou no Rio Grande do Sul nesta terça-feira, 28. O representante federal esteve em Santa Cruz do Sul, onde criou um gabinete itinerante para ouvir as demandas do setor agrícola do estado e dos prefeitos da região. Durante evento na manhã desta terça, realizou a entrega de equipamentos que vão ajudar na reconstrução do agronegócio gaúcho afetado pela enchente. Em coletiva de imprensa, Fávaro, anunciou a criação de um Fundo Garantidor para dar suporte às atividades econômicas afetadas, entre elas a agropecuária. De acordo o ministro, a medida provisória que cria os fundos garantidores deve ser publicada ainda nesta semana pelo presidente Lula. O seu funcionamento e regulamentação serão elaborados em conjunto com os setores. Empresários de todas as atividades terão acesso ao fundo. Para os produtores rurais, o instrumento garantirá recursos para operações de crédito. “Nestes 30 dias foram feitos muitos anúncios, mas viemos ao Rio Grande do Sul para ouvir as demandas. O Fundo Garantidor

Divulgação/AI Gab. Heitor Schuch/PSB

exportAções com tAbAco em folhAs Ao longo de maio conseguem se manter em alta

Apesar das dificuldades logísticas no Rio Grande do Sul, que concentra mais de 90% das exportações, negócios registram aumento na média diária

dados levam em consideração exportações entre os dias 02 e 24 de maio

Siebeneichler

ministro carlos Fávaro destacou ações de apoio ao setor agrícola do rio grande do sul

permitirá liquidez neste momento de calamidade para o estado, então se faz necessária a participação do poder público garantindo e acreditando no cidadão.

Queremos ouvir mais as propostas dos setores envolvidos e ver de que forma o ministério pode ser mais útil nessa reconstrução,” destacou Fávaro.

máquinas

A cerimônia, realizada no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, formalizou a entrega de 32 máquinas agrícolas da linha amarela, como retroescavadeiras e motoniveladoras, adquiridas com verba de emendas da bancada federal do Estado. Venâncio Aires foi um dos municípios contemplados, com indicação do equipamento feita pelo deputado federal Heitor Schuch.

Embora os bloqueios e alagamentos nas rodovias sigam afetando os transportes no Rio Grande do Sul, trazendo dificuldades logísticas para as indústrias instaladas no estado, as exportações com tabaco em folhas conseguem se manter em alta. Mais de 90% dos negócios com tabaco passam pelos portos gaúchos. Entretanto, até o dia 24 de maio, o principal produto de exportação do Vale do Rio Pardo garantiu crescimento de 18,9% no valor financeiro movimentado por dia no período. Já a média diária de volume exportado registrou crescimento de 1,8%, e o valor pago por tonelada negociada registra alta de 16,8%.

Os dados parciais de maio levam em consideração 17 dias úteis,

até 24. Neste período os negócios com o produto em folhas movimentaram 15.656,2 toneladas. A média diária está em 921 toneladas. Ao longo de maio de 2023, a média diária foi de 904,9 toneladas. No total foram 19.907,9 toneladas embarcadas no mesmo mês do ano passado, quando foram 22 dias úteis. Ao longo do período analisado em 2024, o segmento movimentou US$ 123,9 milhões. Ao longo de maio de 2023 o total financeiro gerado foi de US$ 134,9 milhões.

A consolidação das informações mensais será divulgada pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, até o dia 06 de junho.

29 DE maio 2024 quarta-fEira 3 www.oLaJorNaL.com
CERTIFICADO DIGITAL SAFEWEB ME L HO R CU S TO X B E NEF Í C I O D O M ER C AD O Pa
C M Y CM MY CY CMY K
Divulgação/AI Afubra Guilherme Siebeneichler/Arquivo Olá Guilherme Venâncio Aires recebeu uma nova máquina durante visita do ministro da agricultura

Após chuvAs, estiAgem pode ser

ReGiStRaDa No eStaDo Com a la Niña

Junho deve registrar troca de fenômenos no oceano Pacífico, com projeção de tempo seco no segundo semestre em toda a região Sul do país

Desde o segundo semestre de 2023 o Rio Grande do Sul tem registrado chuvas em excesso

As projeções meteorológicas apontam que após o excesso de chuva até o mês de maio, o Rio Grande do Sul pode registrar estiagem. O fim do El Niño, que aquece as águas do Pacifico e traz chuvas ao estado, perde força em junho, e o fenômeno La Ninã deve reduzir as chuvas, inclusive com previsão de período de seca.

A tendência é que no decorrer de junho as águas superficiais do Oceano Pacífico Equatorial se resfriem mais com instalação de um quadro de neutralidade (sem El Niño ou La Niña) de muito curta duração na transição para um evento de La Niña.

A última vez em que ocorreu esta condição, esteve presente entre 2020 e 2023 com um longo evento do fenômeno que trouxe sucessivas estiagens no Sul do Brasil e uma crise hídrica no Uruguai, Argentina e Paraguai. No Brasil, os efeitos do La Niña variam de acordo com a região. O Sul do país geralmente experimenta menos chuva, enquanto o Norte e o Nordeste registram um aumento das precipitações. Cresce o risco de estiagem no Sul. Segundo a doutora em Geografia, professora e pesquisadora da área de Geociências da Uninter, Laris-

sa Warnavin, o período mais seco para o clima deve iniciar ainda em junho. “Tudo indica que em meados de junho, a gente já vai ter uma mudança para La Niña. Teremos menos chuva e normalmente, períodos de estiagem. Então, quando a gente tem um aumento da temperatura, seja ela no oceano, como no caso do El Niño, seja ela na superfície, no continente, por exemplo, provocado pelas grandes áreas urbanas, pelo desmatamento, quando a gente tira a vegetação e a gente deixa um solo exposto, por exemplo, esse solo absorve mais calor do que uma floresta. Uma das consequências que a gente coloca do aquecimento global está relacionado à maior quantidade de chuva,” afirma.

Além da chuva, a La Niña também influencia as temperaturas em diferentes partes do mundo. No Sul do Brasil, o fenômeno favorece maior ingresso de massas de ar frio, não raro tardias no primeiro ano do evento e precoces no outono no segundo ano do episódio. Por outro lado, com estiagens, aumenta a probabilidade de ondas de calor e marcas extremas de temperatura alta nos meses de verão no Sul.

QuAlificA venâncio e QuAlificAção rs terão iNSCRiçõeS paRa maiS tRÊS CuRSoS em juNho

Operador de empilhadeira, excel avançado e básico em elétrica industrial serão as áreas de qualificação profissional gratuitas que iniciam cursos em junho, em Venâncio Aires. As inscrições serão realizadas no dia 8 de junho, a partir das 8 horas, de forma presencial na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, que fica na rua Tiradentes, 1.060. No total, os três cursos, todos com 40 horas cada, vão disponibilizar 35 vagas e as

aulas serão ministradas pelo Senai. Os cursos de Operador de Empilhadeira e Excel Avançado integram o programa municipal Qualifica Venâncio, para os quais os alunos precisam ter no mínimo 18 anos e escolaridade. Já o Básico em Elétrica Industrial é ofertado pelo programa estadual Qualificação RS, exige idade mínimo de 16 anos e que o candidato esteja desempregado ou subocupado, ou seja, com ocupação de trabalho inferior a 40 horas semanais.

ÁRieS

O tumulto e a agitação podem causar cansaço e confusão, então busque encontros mais intimistas e momentos de silêncio para organizar sua mente. Aproveite para se recolher.

CÂNCeR

Nesta semana, você pode se perceber mais questionador sobre a vida e suas crenças, e curioso sobre o mundo ao seu redor. Será agradável sair da rotina. Se tiver atividades acadêmicas, dedique mais tempo.

liBRa Reavalie suas prioridades e verifique se a dinâmica do seu cotidiano permite mais qualidade de vida. Reduza o ritmo, melhore sua alimentação, reveja seus horários e como está lidando com o trabalho.

CapRiCÓRNio

Esta semana é ideal para refletir sobre sua comunicação e expressão. Experimente uma abordagem mais empática e acolhedora, buscando locais que promovam conhecimento.

Ruim pRa CaChoRRo ano: 2023

onde: TC PREMIUM

Quando: 29/05 às 18h20min

Duração: 1h33min

Classificação: 16 anos

Ruim pra Cachorro é um filme norte-americano de comédia dirigido por Josh Greenbaum que acompanha a história de Reggie (Will Ferrell), um inocente e adorável cachorro abandonado nas ruas por Doug (Will Forte), seu antigo dono. Em sua nova e triste vida, os caminhos do animal e de uma gangue de vira-latas liderada por um Boston Terrier acabam se cruzando, e o grupo começa uma improvável amizade.

FILMES

GeRação Do FutuRo ano: 2023

onde: TC PREMIUM

Quando: 30/05 às 23h40min

Duração: 1h50min

Classificação: 12 anos

Geração do Futuro é uma ficção científica dirigida por Sophie Barthes, ambientada em um futuro próximo onde a IA está na moda e a natureza está se tornando uma memória distante. Na trama Rachel (Emilia Clarke) e Alvy (Chiwetel Ejiofor) são um casal de Nova York pronto para levar seu relacionamento para o próximo nível e começar uma família. Para isso, eles decidem usar uma nova ferramenta desenvolvida por uma gigante da tecnologia.

LEITURA

Olive se sente como a gêmea azarada da casa: dos acidentes estranhamente inexplicáveis ao fracasso na vida profissional e amorosa ― nada dá certo para ela. Porém, parece que o jogo vira quando sua alergia a frutos do mar a protege de um desastre, já que todos os convidados da festa de casamento da irmã sofrem com intoxicação alimentar. Na verdade... nem todos. Ethan, o irmão do noivo, também ficou de fora desse pesadelo. Então, a irmã de Olive, sempre muito prática, propõe a eles que aproveitem a viagem de lua-de-mel, que não é reembolsável, para uma

Editora: Faro Editorial; 1ª edição (10 março 2022)

Autora: Christina Lauren 256 páginas

Conecte-se com pessoas que o acolham e o façam se sentir seguro, mas respeite os limites de cada interação, especialmente quando estiver envolvido em atividades em grupo ou com amigos.

leão

Assuntos financeiros merecem atenção, sendo dias propícios para ajustar e discutir as finanças com quem você divide responsabilidades. Pode ser necessário abrir mão de algo e virar a página.

eSCoRpião

A semana é excelente para assuntos do coração, com momentos de romantismo, intensidade e felicidade na relação. Há maior abertura para expressar sentimentos e entender o que te faz bem.

aQuÁRio

Este é um momento oportuno para reavaliar seus investimentos e sua relação com o dinheiro. Evite compras impulsivas e busque cuidar melhor das suas finanças.

Noite iNFeliz ano: 2022

onde: TC PREMIUM

Quando: 31/05, às 22h

Duração: 1h52min

Classificação: 16 anos

Noite Infeliz acompanha um Papai Noel que luta contra mercenários que fizeram uma família rica como refém em sua casa. Jason Lightstone, sua ex-esposa Linda e sua filha Trudy viajam para a mansão rural da rica e rude mãe de Jason, Gertrude, para celebrar o Natal em sua luxuosa propriedade. Papai Noel chega à propriedade Lightstone para entregar presentes, quando o pessoal do bufê e alguns criados se revelam parte de um grupo de mercenários.

ilha do Havaí. Mas há um “pequeno” problema: Olive e Ethan são inimigos mortais. Há um passado entre eles que tornou a convivência impossível. Mas quem vai dizer não para essa viagem? Ainda mais de graça? Nem pensar! A ideia de ambos era ficar bem longe um do outro, mas a situação muda quando uma mentirinha boba vai crescendo e não podem voltar atrás. E dividindo a mesma suíte, entre farpas e sarcasmos, já se pode desconfiar.... onde tem raiva tem fogo? Com diálogos inteligentes e divertidos, dois personagens cativantes, e cenários de tirar o fôlego, Imperfeitos é o livro ideal para rir sem parar e ainda ver uma história de amor nascer no lugar mais improvável.

GÊmeoS

A fase minguante movimenta os assuntos profissionais, tornando esta semana ideal para eliminar pendências, concluir projetos e avaliar se está alinhado com seus sonhos e propósitos iniciais.

ViRGem

A Lua minguante coloca seus relacionamentos no foco, especialmente a partir de quinta-feira. Negocie melhor os acordos nas parcerias, reavalie o necessário e invista em momentos mais leves.

SaGitÁRio

São dias de maior sensibilidade e conexão com o passado e a família, trazendo uma necessidade de cuidar e estar próximo das pessoas mais íntimas. Invista nas boas relações e em quem a conversa flui.

peiXeS

Durante esta fase minguante em seu signo, é natural sentir-se mais conectado com suas próprias necessidades e desejos. Priorize sua saúde e bem-estar.

www.OLAJORNAL.cOm 29 DE mAiO 2024 quARtA-fEiRA 4
touRo
hoRóScopo
Fonte: Personare
Tonetto /
Mauricio
SecomRS

Do

Rio paRDo

pesQuisAdores dA unisc ApontAm cAminhos pArA a ReCoNStRução Do Vale

Professores e pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional da Unisc divulgaram medidas para apoiar a reconstrução dos municípios afetados pelas enchentes de 2024

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) tem se envolvendo em diversas frentes de apoio aos municípios atingidos pelas enchentes de maio no Rio Grande do Sul. Por um lado há envolvimento para organização de donativos, preparo de alimentos e campanhas. Em outra ponta, pesquisadores avaliam áreas afetadas e buscam apontar caminhos seguros para a reconstrução dos locais afetados pelas enchentes ou desmoronamentos.

Um manifesto assinado pelos professores e pesquisadores do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional da Unisc, propõe o debate sobre melhorias para a ocupação do solo e proteção de áreas afetadas pelos recentes eventos climáticos. Segundo o documento, nas cabeceiras dos

rios que cortam o Vale do Rio Pardo, foram registrados mais de 540 mm de chuva, entre os dias 27 de abril e 1º de maio, data em que o Governo do Rio Grande do Sul já decretou calamidade pública.

O manifesto elaborou ações de curto, médio e longo prazo, buscando garantir a organização da reconstrução das cidades atingidas. Assim como Venâncio Aires, Sinimbu, Candelária, Vera Cruz e Santa Cruz do Sul, registraram impactos severos na infraestrutura e imóveis privados.

No manifesto os docentes afirmam que na primeira etapa será preciso realizar a reconstrução por três anos, com objetivo de restabelecer o cotidiano das comunidades. A segunda etapa até 2030, busca garantir a reconstrução com visão de longo prazo, ampliando a

Pesquisadores da universidade listaram ações para os próximos anos buscando reduzir impactos climáticos

capacidade de infiltração e retenção de água na bacia hidrográfica. Entre os pontos estão; a revisão e implementação dos planos diretores municipais, levando em consideração o planejamento da bacia. Atualização e implementação dos planos diretores, de modo a coibir expansão urbana e a ocupação em áreas de risco geológico, inundáveis e locais de preservação permanente. Regulamentar requisitos para edificações e ocupações presentes e futuras, adaptadas às ameaças do clima, exigindo comprovação de que os projetos estão comprometidos com a redução dos efeitos das mudanças climáticas. Aperfeiçoar, local e regionalmente, os sistemas de informação. Construção e implementação de modo representativo, participativo e transparente planos municipais e regionais de emergência climática. Priorizar as organizações gaúchas de pesquisa e extensão. Operacionalizar o Novo Código Florestal em parceria com os proprietários de imóveis rurais, para construção e execução dos Programas de Regularização Ambien-

chinA BrAsil tABAcos divulgA relAtório

De SUStentabiliDaDe 2023

empresa com sede em Venâncio aires contou com 802 colaboradores, sendo 247 efetivos no ano passado. no campo, são 20.711 produtores integrados ligados à companhia

A China Brasil Tabacos (CBT), gigante do setor do tabaco com sede em Venâncio Aires, divulgou na metade de maio o seu Relatório de Sustentabilidade 2023. O documento destaca ações, números e compromissos da empresa com medidas sustentáveis, sociais e de crescimento. Ao longo do ano passado, a empresa contou com 802 colaboradores, destes, 247 efetivos, e 555 temporários. O número de efetivos registrou crescimento de 56,3% entre 2020 e 2023.

Segundo os dados apresentados no documento, a CBT possui 20.711 produtores integrados. Estes milhares de trabalhadores do campo estão distribuídos em pequenas propriedades rurais em localidades de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

A assessoria técnica oferecida gratuitamente pela empresa expande o conhecimento agronômico dos produtores, garantindo resultados de qualidade superior e renda das famílias envolvidas.

De acordo com o relatório, o primeiro suporte dado pela CBT ao produtor integrado é o pré-financiamento da safra. Na última delas, a empresa disponibilizou mais de R$ 200 milhões em financiamento, sendo 75% de caixa próprio. O recurso é antecipado para compra de insumos como sementes certifi-

cura do tabaco. Todas as sementes, fertilizantes e defensivos disponibilizados são registrados no MAPA.

O relatório destaca que na área rural, 77% dos produtores integrados plantam sob os sistemas de plantio direto e cultivo mínimo. Também 48% praticam a rotação de cultura nas lavouras em 161 municípios do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Ao longo de 2023 foram 34.822 hectares contratados pela empresa.

ComuNiDaDeS

A China Brasil Tabaco direcionou ao longo de 2023 o repasse de R$ 1,75 milhão para projetos de responsabilidade social com incentivo fiscal. As ações contemplaram 12,8 mil

res integrados, beneficiados pelos projetos apoiados.

Em 2023, a CBT firmou parceria com a UNISC para publicação e entrega de 9 mil exemplares do “Guia para Colorir - Curiosidades sobre os Animais”, de autoria do biólogo Andreas Köhler, professor da UNISC. No total, foram contempladas 28 escolas de Rio Grande do Sul e Santa Catarina indicadas pelos orientadores agrícolas.

A China Brasil Tabacos ocupa a terceira posição entre as 100 maiores empresas por Valor Adicionado Fiscal (2022). Concentra 7,29% do total de VAF de Venâncio Aires, que totalizou no ano R$ 3,15 bilhões. Em faturamento é a segun-

tal (PAR) individuais. E instituir o inventário anual das emissões de gases de efeito estufa por município do Vale, como indicador para a gestão da qualidade ambiental. O documento de manifesto foi publicado pelos pesquisadores do PPGDR da Unisc no dia 24 de maio.

diA do desAfio em venâncio terá progrAmAção De atiViDaDeS FíSiCaS e aRReCaDação De DoaçõeS

evento é realizado pelo Sesc-RS sempre na última quarta-feira

29. a abertura oficial ocorre

Dia do Desafio estimula a prática de esportes e a solidariedade

No dia 29 de maio, o Sesc Venâncio Aires realiza o Dia do Desafio (DDD). O tradicional evento capitaneado pelo Sesc/RS há décadas ocorre sempre na última quarta-feira de maio para incentivar a prática de atividades físicas. Nesta edição, ele priorizará ações solidárias voltadas às comunidades afetadas pelas inundações no Rio Grande do Sul. Durante toda a programação, estarão sendo arrecadados itens como alimentos, itens de higiene pessoal e também leite UHT.

As atividades são direcionadas para o público geral e iniciam às 6h30 com os desafios nas academias e seguirão até às 22h com aulas de câmbio, caminhadas, treinões e aula de funcional em diferentes locais. Mais informações podem ser obtidas com a Unidade pelo telefone (51) 3741-5668 ou pelo WhatsApp (51) 98493-0450.

29/05 (quarta-feira)

pRoGRmação

6h30 às 22h - Desafio Solidário das academias

8h - Câmbio Solidário Sesc - Ginásio da Coopeva

9h30 - Abertura travessa São Sebastião Mártir

9h40 - Caminhada Solidária - Centro

11h45 - Treinão Solidário - Academia Sesc

14h30 - Caminhada Solidária - Centro

19h30 - Funcional Solidário - Academia Sesc

*Durante toda a programação, estarão sendo arrecadados itens como alimentos, itens de higiene pessoal e leite UHT

RUA JACOB BECKER, 1439

51 3741.1899

51 99964.8805

( junto a Funerária Venâncio) Telefone:

www.OLAJORNAL.cOm 29 DE mAiO 2024 quARtA-fEiRA 5
Mauricio Tonetto / Secom Divulgação/AI
SESC
do mês de maio, às 9h30min na travessa São Sebastião Mártir Divulgação/CBT ao longo de 2023 a China brasil tabacos contou com mais de 20,7 mil produtores parceiros
COM FLORES ORES AS PESSOAS ESPECIAIS Carinho e bom gosto
PRESENTEIE

CÂMARA DE VEREADORES APROVA REPASSE FINANCEIRO AO HOSPITAL E COMPLEMENTAÇÃO PARA BOLSA ESTUDANTIL DE MÉDICOS RESIDENTES

Sessão da Câmara de Vereadores analisou nesta segunda-feira, nove matérias na pauta de votações. Destaque para R$ 200 mil que serão repassados ao hospital São Sebastião Mártir, enviados pelo Estado

PONTES SECAS

A construção de pontes secas na área de alagamentos do rio Taquari, na RSC-287 será pauta de audiência pública no próximo dia 06 de junho às 19h. O encontro foi proposto pelo vereador Ezequiel Stahl (PL), que tem liderado o movimento. O assunto ganhou mais força após a enchente que levou, literalmente, quatro pontos da rodovia. Nestes locais, a construção de pontes para a passagem de água quando ocorrem alagamentos, é defendida. Entretanto, segundo o vereador, o projeto emergencial da concessionária Rota de Santa Maria, prevê aterramento e galerias para água, novamente. O assunto tem gerado dúvidas na comunidade local, que aponta a importância da estrutura com passagem livre abaixo da pista, em função da força das águas e o represamento. A audiência pública será realizada na comunidade da localidade de Picada Nova e deve reunir lideranças políticas locais e regionais, além do Ministério Público e representantes da empresa responsável pela rodovia. A previsão da empresa é de concluir a passagem entre Venâncio Aires e Mariante até o fim da primeira semana de junho, de forma emergencial.

CENTRAL DE ARRECADAÇÃO

O vereador Sid Ferreira (PDT) é autor de indicação que será encaminhada ao Executivo Municipal propondo a criação da Central Municipal de Arrecadação. A estrutura, conforme o parlamentar, poderá receber doações de alimentos, roupas, materiais de saúde, higiene pessoal, material escolar e de construção. O espaço também poderá concentrar móveis. Todos os itens serão organizados e após direcionado para doação às famílias que necessitem, ou por conta de eventos climáticos. Ferreira afirma que a central de arrecadação será referência para o encaminhamento ao longo do ano de doações. A sugestão foi anunciada pelo parlamentar durante a sessão desta segunda-feira, 27.

FENACHIM

Está em tramitação na Câmara de Vereadores lei que trata sobre a organização da Festa Nacional do Chimarrão. O maior evento festivo de Venâncio Aires estava previsto para ocorrer de 1º a 05 e de 09 a 12 de maio. A legislação de 2005 estipula que o evento é realizado a cada dois anos. Com a atualização do texto, em análise no Legislativo, será incluída a possibilidade de alteração no cronograma de realização, em caso de situação de emergência ou calamidade pública. A medida busca garantir amparo legal também para parcerias com o poder público, e o recebimento de recursos. É justamente o momento atual. A organização transferiu a realização do evento para 2025. A programação no Parque do Chimarrão está agendada para 1º a 11 de maio do próximo ano. Nesta segunda-feira, 27, a organização da Fenachim também abriu prazo para solicitação de devolução dos valores pagos pelos expositores que iriam participar da edição deste ano. O pedido de reembolso poderá ser feito até o dia 07 de junho. Os valores já pagos serão mantidos para a próxima edição, bem como os espaços contratados.

RECONSTRUÇÃO

O setor empresarial do Rio Grande do Sul ainda aguarda ações direcionadas para a recuperação de empresas afetadas pelas enchentes. Com a cadeia de suprimentos afetada, a maior parte das empresas estão enfrentando desafios para garantir o andamento das linhas de produção. O Governo Federal prepara pacote de socorro de R$ 15 bilhões em crédito do BNDES, com juros subsidiados. Durante passagem pelo estado, nesta segunda-feira, 27, o vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), anunciou que a prioridade também são aos acessos para as cidades, buscando garantir infraestrutura logística. Somado com o aeroporto Salgado Filho fechado, os bloqueios em rodovias têm afetado o recebimento de insumos e envio de mercadorias para o restante do país.

Da família dos felídeos Olávo até poderia ser um bom animal de estimação, é gorduchinho, tem pêlos lisos, olhos escuros e cheiro de caramelo. Se não fosse o fato dele ser mais selvagem que seus outros parentes gatos. Olávo nasceu de uma cruza rara entre a astúcia e o tagarelismo. Sim, o Olávo é um gato falante! Suas orelhas são parabólicas e seus olhos binóculos, o Felis Catus do Olá Jornal tem, agora, a oportunidade de expôr suas convicções.

A sessão da Câmara de Vereadores de Venâncio Aires realizou sessão ordinária com análise de nove matérias na pauta de votações. Esta foi a segunda reunião em horário antecipado, iniciando às 16h. O destaque no encontro semanal foi o projeto de lei que autoriza o repasse de R$ 200 mil ao Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). O valor foi repassado à Prefeitura de Venâncio Aires pelo Governo Estadual para auxiliar nas despesas durante o período da enchente desde início de maio. O recurso foi depositado no fundo municipal de saúde e com autorização do Legislativo para repassar à casa de saúde venâncio-airense.

Ainda na sessão desta segundafeira, 27, os parlamentares aprovaram o repasse de complementação de bolsa auxílio para alunos médicos-residentes da Escola de Saúde Pública do Rio Grande do Sul. O valor de R$ 7,5 mil será pago para profissionais em processo de formação que atuem nos postos de saúde de Venâncio Aires. O valor será uma complementação da bolsa paga aos alunos de medicina que atualmente tem o valor de R$ 5.337,92. Atualmente, um profissional médico está exercendo suas atividades na Estratégia Saúde da Família 2 no bairro Coronel Brito. Com esse acréscimo de valor, a Prefeitura de Venâncio Aires espera atrair novos médicos em formação para atuação nas unidades de saúde.

CONTRATAÇÃO

O Legislativo Municipal também aprovou autorização para con-

tratação emergencial de um Fiscal de Meio Ambiente, com carga horária de 40 horas semanais. A remuneração será de R$ 4.520,87 com contrato de seis meses, prorrogável por mais seis. A contratação será feita com aproveitamento de banca do último concurso público realizado pela Prefeitura de Venâncio Aires.

TERRENO

Também na reunião ordinária, os vereadores aprovaram legislação que autoriza a Administração Municipal a receber doação de imóvel da Condusvale Distribuidora de Material Elétrico. O lote busca cumprir como medida compensatória para cumprimento da lei de parcelamento de solo, que obriga a destinação de 5% da área computável para espaço verde e 10% para área institucional. O terreno está localizado no loteamento Eisermann.

ANISTIA

Uma das moções aprovadas nesta segunda-feira busca garantir apoio aos pequenos agricultores

de municípios atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul. A Moção de Apelo proposta pelo vereador Ezequiel Stahl (PL) será encaminhada ao presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) e ao Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro (PP), para eliminar as dívidas oriundas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Esta moção teve amplo debate no Legislativo nesta segunda-feira, em apoio à demanda dos produtores rurais.

Stahl afirma que é preciso garantir a anistia para fomentar o futuro da produção agrícola familiar. “Que sejam anistiados os agricultores das áreas atingidas, na totalidade de suas dívidas oriundas do Pronaf, em função do que perderam e do que terão que despender para que reconstruam um mínimo a lhe deixar em condições de trabalhar a terra novamente e em primeiro lugar sustentar as suas famílias e a si próprios, para depois poderem retornar a produzir na escala em que anteriormente ao desastre climático produziam,” justifica.

TESTES COM O NOVO SISTEMA DE ALERTAS EM VENÂNCIO É DEFENDIDO PELO VEREADOR MUCHILA

Muchila defende implantação do sistema de mensagens de emergência em Venâncio Aires

município no sistema Cell Broadcast. Tal medida é essencial para proteger vidas, minimizar danos e proporcionar maior segurança à comunidade venâncio-airense,” justifica o vereador.

SISTEMA

O Cell Broadcast (CB) será utilizado para alertar cidadãos em localidades de risco sobre eventos como alagamentos, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais e chuvas de granizo, complementando e auxiliando as ações dos órgãos de Defesa Civil na prevenção e mitigação dos impactos ocasionados por desastres naturais. O conteúdo dos alertas será de responsabilidade dos órgãos públicos.

Além de mensagens de texto, o serviço emitirá alarme com aviso sonoro, mesmo quando o celular estiver em modo silencioso. A expectativa inicial era de operacionalizar o sistema até o início de maio no Rio Grande do Sul.

Defesa Civil Nacional e Anatel iniciaram testes com novo serviço de alertas de desastres. Chamado de Cell Broadcast, sistema vai alertar cidadãos sobre riscos por meio de mensagens fixas no celular e alertas sonoros O Governo Federal começa a testar um novo sistema de alerta de emergências. Por meio de comunicados enviados para os celulares de áreas onde podem ocorrer situações de alto risco. Chamado de Cell Broadcast, o serviço emite alertas com sons e mensagens em formato pop-up no celular – que se sobrepõem ao conteúdo exibido na tela. Ou seja, em situação de risco iminente o aviso na nova tecnologia vai ocupar a tela inteira do aparelho. A Anatel iniciou os testes com o sistema, em 10 municípios com riscos de emergências climáticas. Venâncio Aires não está incluído, mas uma solicitação será enviada, por meio de moção de apelo, protocolada ainda nesta segundafeira, 27, pelo vereador Elígio Weschenfelder (PSB), popular Muchila. Conforme o parlamentar a inclusão de Venâncio Aires é importante para garantir mecanismos de proteção e defesa civil da população.

“Considerando a situação crítica enfrentada pelo município de Venâncio Aires e a importância de medidas preventivas e informativas em tempo real, solicitamos, com veemência, a inclusão do

A moção de apelo do vereador será votada na próxima sessão ordinária da Câmara de Vereadores. O documento será encaminhado à Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, ao Wolnei Wolff Barreiros, secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec).

Atualmente, os alertas são enviados por SMS pelas prestadoras de telefonia móvel, a pedido de órgãos de Defesa Civil, aos cidadãos pré-cadastrados na plataforma, em região que esteja sob risco. Essas mensagens vão para a caixa de entrada de mensagens do celular. Dependendo das configurações do dispositivo, a pessoa pode não receber a notificação.

WWW.OLAJORNAL.COM 29 DE MAIO 2024 QUARTA-FEIRA 6
Guilherme SIebeneichler Reuniões ordinárias da Câmara estão sendo realizadas no Plenarinho João Jorge Hinterholz Guilherme SIebeneichler

ESPEcIAlISTA AMERIcANo AFIRMA quE bANIMENTo

DoS ElETRôNIcoS NO BRASiL EmPuRRA fumANTES À COmBuSTãO

Em entrevista ao Olá Jornal durante a 8ª Cúpula do Cigarro Eletrônico (E-Cigarrete Summit), em Washington, Estados unidos, david Levy, defendeu regulamentação de novos produtos O professor de oncologia da Universidade de Georgetown, David Levy (PhD), afirma que o banimento dos cigarros eletrônicos no Brasil empurra os fumantes a consumirem o cigarro tradicional, cujo mecanismo é a combustão. Em entrevista ao Olá Jornal duratnte a 8ª Cúpula do Cigarro Eletrônico (E-Cigarrete Summit), realizada em Washington no último dia 14, o especialista defendeu a regulamentação e chamou atenção para os riscos do uso dos dois modelos e do mercado ilegal. “Eu acho que o problema é que eles baniram. Então o que fizeram é encorajar a combustão. Ao invés de as pessoas mudarem completamente para cigarros eletrônicos elas usam os dois. Eles criaram o pior dos mundos possíveis, em que pessoas que são fumantes são agora usuários duais. Eu acho, e nós deveríamos estar coletando mais evidências sobre isso, é que você realmente encorajou a combustão”, avalia.

Além disso, ressaltou que o mercado ilegal causa danos para a economia e para a saúde. “Primeiramente, o governo está sendo machucado porque você não taxa

os produtos. Você está quase criando uma situação em que está dizendo às pessoas que a lei não importa. E por nenhum outro motivo, você deve ter certeza de que você tem leis que as pessoas respeitam. Mas, mais importante, você está criando uma situação em que as pessoas vão fumar, elas não vão parar”. Para o professor, o Brasil precisa estar aberto às mudanças e desenvolver pesquisas. “Você

tem que fazer pesquisa e você tem que estar aberto ao que está acontecendo. A coisa mais importante para entender sobre a situação atual é o quanto pouco sabemos. O mundo está mudando rapidamente, então tentar realmente entender as coisas é mais difícil, mas isso significa que precisamos tentar mais duro. Precisamos coletar dados, precisamos estar abertos ao que está acontecendo, porque realmente não sabemos, e particularmente não sabemos em países de renda média, eu acho”, recomenda Levy que supervisiona o projeto e o desenvolvimento de um modelo de simulação de políticas de tabaco, que prevê o efeito destas medidas como aumento de impostos, leis antifumo, campanhas na mídia, políticas de acesso para jovens e políticas de tratamento para cessação do tabagismo, nas taxas de tabagismo e mortes relacionadas ao tabaco. Ele desenvolveu modelos para 12 estados e mais de 60 países. Atualmente, está desenvolvendo modelos de simulação que incorporam o uso de cigarros eletrônicos.

EX-PRESIDENTE DA ANVISA quE PRoIbIu cIgARRo ElETRôNIco

AfiRmA quE mEdidA NãO é mAiS EfiCAz E dEfENdE REGuLAmENTAçãO

REGRAS PARA CONTROLE

Durante entrevista ao Olá Jornal, que acompanhou a 8ª edição da Cúpula sobre Cigarros Eletrônicos (E-Cigarrete Summit), o professor de Psicologia da Universidade Deakin, Austrália, Ron Borland (PhD), declarou que os novos produtos são um caminho sem volta e orientou o Brasil a estabelecer regras para controlar a situação. “Eu acho que tentar suprimir o vaping é tentar parar algo que é imparável. Mas porque algo é imparável, não quer dizer que não é controlável a algum nível”. Além disso, alertou sobre os problemas sociais e de saúde gerados pelo mercado ilegal. “Deixem-os em um mercado ilícito e os governos perdem todo o controle sobre isso. Eles criam problemas sociais. Há uma necessidade de fornecer as regras, que criminalizam muitas pessoas que não seriam criminalizadas”, avalia. Borland é um dos inúmeros especialistas globais reunidos no evento anual ocorreu em Whasington DC, Estados Unidos, no último dia 14. Ele publicou mais de 500 artigos revisados por pares, principalmente sobre aspectos do controle do tabaco e foi listado na lista da Web of Science dos cientistas mais influentes do mundo. É um dos principais investigadores do Projeto Internacional de Avaliação de Políticas de Controle do Tabaco: uma colaboração internacional que está analisando o impacto das políticas sobre o tabagismo.

Nós não temos nenhuma dúvida disso, nós já conhecemos. São mais de 40 anos de estudos que nos ensinaram como o cigarro mata”.

BOA REGuLAçãO

A regulamentação dos produtos é defendida por Barbano que cita a referência do país já alcançada em regulação de produtos de tabaco. “Que a gente aproveite esse consenso de que produtos de tabaco fazem mal a saúde, matam pessoas, de que a regulamentação ostensiva é eficiente, e se mostrou dessa forma ao longo do tempo aqui no Brasil muito mais do que em outros países, porque nós fomos ousados ao ponto de adotar as medidas propostas na Convenção-Quadro, e há um consenso de que o Brasil é um caso de sucesso. E nós talvez tenhamos olhando a realidade hoje como esses produtos chegaram e inundaram o mercado e talvez nós tenhamos de usar

essa engenharia que nós fomos capazes de desenvolver de fazer a boa regulação e de conseguir resultados exemplares para o mundo todo, fazer uma regulação que seja eficiente”, recomenda.

O ex-presidente da Anvisa sugeriu à senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), autora do projeto de lei que regulamenta os produtos, que alguns pontos de ordem técnica sejam endereçados a agência reguladora pela capacidade e dinâmica que o parlamento não tem de atualização da norma e saudou a decisão do Senado em discutir o assunto. “Eu não acho que a reproibição traz para o cenário, e para a capacidade que o Brasil tem de regular produtos de tabaco, o melhor de nós. Ela vai continuar oferecendo isso que nós temos visto, uma tragédia porque nós não sabemos nada sobre nenhum dos produtos que estão sendo consumidos aqui no Brasil”, conclui.

No comando da agência reguladora em 2009, quando se decidiu pela proibição dos produtos, dirceu Barbano diz que decisão tomada há 15 anos está defasada há pelo menos cinco anos. Para ele, banimento não impediu cenário de problemas A proibição dos cigarros eletrônicos no Brasil em vigor por 15 anos está com prazo de validade vencido, há pelo menos cinco anos. É o que pensa aquele que liderou a decisão em 2009, o ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Dirceu Barbano. “A medida foi eficaz. Em 15 anos, eu arriscaria dizer que por uns 8, 9 e até 10 anos. De cinco anos para cá, nós precisamos pensar se este modelo regulatório da proibição é eficaz ou não. Nos parece que não. Porque todas as situações desagradáveis, indesejadas que são expostas, veiculadas e divulgadas ocorrem numa regulação de proibição. Se nós tivéssemos em uma regulação de autorização de uso, e tivéssemos todos esses problemas, talvez nós deveríamos olhar para esta regulação e dizer quem sabe não é eficaz proibir”, afirmou durante audiência pública sobre o tema no Senado. Para o ex-presidente da Anvisa, diferente da época, hoje já há estudos que comprovam o menor risco dos novos produtos comparado ao cigarro. “Eu não tenho a menor dúvida que toda a comparação que se faz de produtos eletrônicos com cigarro convencional nos remete a pensar que precisamos cuidar muito bem destes dois problemas e a gente não vê nenhuma proposição de proibição do cigarro, o que talvez seria desejável pois certamente tudo aquilo que se coloca em pesquisas relacionado aos produtos a serem consumidos pelos dispositivos eletrônicos, o problema com o cigarro convencional é maior.

PÂNiCO mORAL

O professor Ron Borland chama atenção para o que classifica como pânico moral instaurado sobre este tema. “Infelizmente, um monte da pânico moral foi gerado pelos meus colegas, com mentiras e desinformação. Às vezes não são mentiras diretas, mas é desinformação dizendo que o vaping também é danoso, mas implica que o dano é comparável. Quando toda a ciência nos diz que há ordens de diferença de magnitude”, afirma. Ele explica que já se tem conhecimento sobre os dados entre cigarro tradicional e os novos produtos. “Sabemos do fumante, sabemos de quase tudo, que quanto mais fumamos, mais danos há. Que o fumante passivo tem muito menos danos do que o ativo, porque a exposição é menor. Sabemos que o tabaco sem fumaça causa menos danos do que o tabaco com fumaça. Sabemos que formas limpas de tabaco sem fumaça, como o snus na Suécia, causam muito pouco dano”. Ao mesmo tempo, o especialista pontua que o governo que não entende estas diferenças, é visto com dúvida pelo próprio cidadão. “Então, isso traz desconfiança no governo, porque o governo está fazendo coisas estúpidas”, conclui.

www.OLAJORNAL.cOm 29 DE mAiO 2024 quARtA-fEiRA 7
Janine Niedermeyer Reprodução/Senado Borland envia mensagem ao Brasil: criar regras para controlar algo imparável Janine Niedermeyer Barbano: fazer boa regulação e conseguir resultados exemplares Levy: fazer pesquisa e estar aberto ao que está acontecendo
Issuu converts static files into: digital portfolios, online yearbooks, online catalogs, digital photo albums and more. Sign up and create your flipbook.