Page 1

MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 DOMINGO

ANO 18 NÚMERO 503 R$ 3,00

O Jornal Botafogo e Vasco fazem hoje no Engenhão decisão da Taça Rio SUPLEMENTO

VAGA NO TC

Sistema Jornal de Comunicação vence em duas categorias

Toledo garante que eleição foi transparente e democrática

O Jornal foi o grande vencedor de Alagoas no Prêmio BNB de Jornalismo 2012. As jornalistas Nide Lins eYvette Moura, do Sistema Jornal de Comunicação, venceram nas categorias Mídia Impressa e Fotografia, A18 respectivamente.

Em entrevista a O Jornal, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Fernando Toledo, garantiu que o processo que o elegeu para conselheiro do Tribunal de Contas foi transparente e A4 democrático.

Yvette Moura

BNB DE JORNALISMO

Jornalistas Yvette Moura e Nide Lins receberam a premiação em Fortaleza

BRINCADEIRAS PERIGOSAS

Riscos de morte na diversão Na Via Expressa, Club de Kart - onde adolescente morreu – avisava que não se responsabilizava por acidentes na Via Expressa, revela os riscos de diversões em locais que não foram vistoriados pelo Corpo de

Bombeiros e não têm autorização para funcionar. Em matéria especial, O Jornal conta como o

acidente aconteceu e revela o que é necessário para a instalação dessas áreas de lazer e os cuida-

NO OUVIDO

Apesar dos riscos, fones ainda são usados

TAVARES BASTOS A republicação do livro “A Província”, de Tavares Bastos, cuja primeira edição foi em 1870, oferta o pensamento avançado de um gênio alagoano. O Jornal B1 conta essa história.

Jade Neves tenta disciplinar o uso do fone externo de ouvido Marco Antônio

UM LUTADOR

PRENDAS DO LAR ojornal-al.com.br

www.mais.al l esportes@

7

rnal

Esportes O Jo

ca Não desisto nun Cunha Alagoano Bruno

lante de rim, volta passa por transp

ra no judô te retomar sua carrei aos tatames e prome

4E5

Bruno Cunha luta para voltar a competir no judô

Entre um serviço e outro, tempo para estudar O perfil da empregada doméstica está mudando. Hoje, ela não faz apenas as prendas do lar, como varrer, passar e cozinhar. Com carteira assinada e direitos trabalhistas garantidos, ela estuda A13 para fazer faculdade. MARÉS

03h06...................................0.8 09h21...................................1.6

16h02...................................0.6 22h21...................................1.6

NO BLOG www.mais.al l salavip@o

, 29 DE ABRIL DE 2012 O JORNAL l MACEIÓ

l DOMINGO

S

Bianca Comparato e o laboratório para “Avenida Brasil”

16

jornal-al.com.br

Leandra Leal é empregada que vira cantora em “Cheias de Charme” 18

Igor Pereira

SalaVIP + TV

fera

E

A CRB e ASA Vasco e duelam porr Botafogo reforços decidem na tarde a para de hoje o título Série B da Taça Rio 3

Divas da blogos

, 29 DE O JORNAL l MACEIÓ

CALENDÁRIO Pelo calendário deste ano da Justiça Eleitoral, quem precisar tirar o Título de Eleitor terá até o próximo dia 9 de maio. A informação é do Tribunal Regional EleitoA2 ral (TRE).

Muito já se falou sobre os males provocados pelo uso de fones de ouvido, mas a preferência por eles aumenta de acordo com as novidades da tecnologia. Antes, as pessoas se contentavam com os fones externos. Hoje A17 preferem os internos.

l DOMINGO ABRIL DE 2012

dos que os participantes devem tomar para evitar surpresas desaA9 gradáveis. Yvette Moura

O acidente que resultou na morte de uma adolescente durante uma corrida de kart,

Além de cuidar da casa da patroa, secretárias do lar “arrumam” tempo para estudar

FASES DA LUA NOVA..........................................................21/4..7h19

CHEIA.........................................................6/5..03h35

CRESCENTE...................................................29/4..9h57

MINGUANTE.................................................12/5..21h47

Mortari e Daniela Carol Gaia, Manu profissões bem Pompe: elas têm m a paixão diferentes, mas divideies de diários por seus blogs, espéc suas opiniões e online, disparando preferências suas compartilhando E 13 10, 11, 12

Diários virtuais de três divas que têm opinião A SSINATURAS : 82 4009.1919 CLASSIFICADOS : 82 4009.1930

P UBLICIDADE : 82 4009.1961 PABX : 82 4009.1900


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A2

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

NESTE ANO

PautaGeral

Prazo para tirar Título de Eleitor é até o dia 9

Da Redação pautageral@ojornal-al.com.br

Posse

A

Procuradoria Geral do Estado e a Associação de Procuradores do Estado organizam na quinta-feira a posse do novo Conselho Superior da PGE e da nova diretoria da APE. O evento acontece na sede da PGE, às 17h. Chama a atenção a iniciativa conjunta do procurador-geral, Marcelo Teixeira, e do atual presidente da APE, Flávio Gomes de Barros, ambos convidando para posse.

Segundo calendário da Justiça Eleitoral, é também nesta data que termina prazo para mudar zona

Caindo A administração do prefeito James Ribeiro em Palmeira dos Índios anda com tantos problemas que mais um secretário pediu para sair. Desta vez, Alexandra Ludugero preferiu deixar a Secretaria Municipal de Saúde e retornar à vida profissional como médica na Secretaria Estadual de Saúde.

VALDETE CALHEIROS valdetecalheiros@ojornal-al.com.br

O Yvette Moura

Voltou

O promotor Alfredo Gaspar de Mendonça deu outra tônica às ações do Gecoc desde que retornou ao grupo. Já foram duas ações para desmontar o jogo clandestino, sem contar a prisão de militares, empresários e policiais envolvidos com a operação Espectro.

s eleitores têm até o próximo dia 9 de maio para fazerem o título e outros procedimentos eleitorais. O prazo segue a legislação que determina o fechamento do Cadastro Eleitoral 151 dias antes das eleições. A divulgação da data vem sendo feita por integrantes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Os interessados devem solicitar à Justiça Eleitoral o alistamento como eleitor (primeira via do título), a alteração dos dados cadastrais ou a regularização de título cancelado, conforme estipulado no Calendário Eleitoral 2012. Fica também limitada

a esta data a transferência do eleitor para outra zona eleitoral, município ou local de votação. O prazo segue regra da Lei das Eleições, a lei 9.504/1997, artigo 91, que determina, nos anos eleitorais, o fechamento do Cadastro Eleitoral com 151 dias de antecedência da realização do pleito. Eleitores devem, portanto, ficar alerta para evitar as filas de última hora. Após o dia 9 de maio, permanecerá disponível pela Justiça Eleitoral apenas a emissão da primeira via do título. Para quem deseja apenas requerer a segunda via do título eleitoral, sem qualquer alteração nos dados do documento, o prazo vai até o dia 27 de setembro, ou ainda, dez dias antes do pleito. Em caso de transferências, o eleitor deverá procurar o cartório eleitoral da localidade da sua nova residência. O eleitor que estiver com o título cancelado

ou suspenso também deve regularizar sua situação, caso contrário não poderá votar, já que seu nome não constará da folha de votação de sua seção eleitoral.

Entre os

16 e 18 anos, voto é opcional. Só a partir dos 18 anos que comparecimento às urnas é obrigatório

CAMPANHA PARA OS JOVENS O Tribunal Superior Eleitoral tem feito uma campanha que, dentre outras finalidades, tem o objetivo de estimular a população de 16 a 18 anos a tirar o título e exer-

Na tentativa de ganhar projeção, visando à eleição para prefeito, o secretário estadual de Assistência Social, Marcelo Palmeira, começou a participar, cada vez mais, de eventos públicos. Essa semana comandou os debates sobre a expansão do Brasil Sem Miséria em Alagoas.

Nosso jeito O PSDB escalou o cientista político Eduardo Magalhães para percorrer o interior conversando com prefeitos e vereadores. A movimentação é idêntica a que tem sido feita pelo prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa, que aproveita o espaço para criticar os tucanos.

Vou ficando

Palestra O desembargador Sebastião Costa Filho, presidente do Tribunal de Justiça, confirmou para amanhã a palestra da doutora e mestre em Direito Civil Regina Beatriz Tavares da Silva sobre a questão dos “Aspectos atuais e Controvertidos do Direito de Família”. Voltada aos servidores do Poder Judiciário, a palestra começa às 18h e prossegue até as 20h, no Farol. Há disponibilidade para 100 vagas. Interessados devem se inscrever no site da Esmal.

Voto a voto A eleição do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) vai entrar para a história. Vilmar Pinto foi reeleito vencendo o ex-presidente Manoel Sant’anna por apenas 13 votos. Num total, participaram 1.072 profissionais.

Ácido Nos últimos dias, o vereador Galba Novaes passou a ser o principal crítico do governo estadual. O presidente da Câmara Municipal de Maceió não perde uma oportunidade de apontar problemas e de comentar defeitos em ações dos tucanos.

Termômetro

A

forma centrada como o secretário municipal de Planejamento, Márzio Delmoni, conduziu a audiência pública para debate da LDO 2013.

A

deputada Thaíse Guedes, que ainda sente a repercussão negativa do episódio da liberação de um carro com documentos vencidos.

ESPECIAIS O corregedor regional eleitoral, Raimundo Alves de Campos Júnior, voltou a lembrar que termina também no dia 9 de maio o prazo para os eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida solicitarem suas transferências para as seções eleitorais especiais. Os eleitores deverão comunicar ao juiz eleitoral, por escrito, suas restrições e necessidades, a fim de que sejam providenciados os recursos destinados a facilitar-lhes o exercício do voto. De 10 a 30 de junho acontecerão as convenções partidárias para escolha dos candidatos às prefeituras e às câmaras municipais.

Material apreendido deve ser enviado ao MP Eleitoral

Holofote

Os últimos dias foram de movimentação intensa nos bastidores da Assembleia Legislativa. Com a provável ida de Fernando Toledo para o Tribunal de Contas, o deputado Antonio Albuquerque assume o comando interinamente e, com isso, tem 30 dias para convocar uma nova eleição. Até lá, tem tempo para articular a permanência.

cer pela primeira vez o direito ao voto. Até os 18 anos o voto é opcional. No entanto, quem tem 15 anos, mas fará 16 até o dia da eleição - 7 de outubro -, também poderá pedir o documento para votar.

Corregedor regional eleitoral Raimundo Alves Campos Júnior baixou provimento sobre propaganda eleitoral deste ano

Provimento sobre a propaganda nas eleições O corregedor regional Eleitoral de Alagoas, o juiz federal Raimundo Alves de Campos Júnior, baixou mais um provimento relacionado às eleições municipais de outubro próximo. O provimento, já em vigor, dispõe sobre o uso do poder de polícia, mormente quanto à adoção de providências necessárias a inibir e remover eventual propaganda eleitoral em bens públicos ou de uso comum. No provimento estão ressaltadas as decisões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proibindo a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta, fixação de placas, estandartes, faixas e assemelhados, nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam, e nos de uso comum, inclusive postes de iluminação pública e sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos. Quem veicular propa-

ganda nesses equipamentos e locais, em desacordo com o disposto na legislação, será notificado para, no prazo de 48 horas, removê-la e restaurar o bem, sob pena de multa no valor de R$ 2 mil a R$ 8 mil, ou defender-se, de acordo com a Lei das Eleições. Os bens de uso comum, para fins eleitorais, são os assim definidos pelo Código Civil e também aqueles a que a população em geral tem acesso, tais como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, templos, ginásios, estádios, ainda que de propriedade privada. ÁRVORES E JARDINS Nas árvores e nos jardins localizados em áreas públicas, bem como em muros, cercas e tapumes divisórios, não é permitida a colocação de propaganda eleitoral de qualquer natureza, mesmo que não lhes cause dano, mas sim, de cavaletes, bonecos, cartazes, mesas para distribuição de material de campanha e bandeiras ao longo

das vias públicas, desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos. Em bens particulares, independe de obtenção de licença municipal e de autorização da Justiça Eleitoral, a veiculação de propaganda eleitoral por meio da fixação de faixas, placas, cartazes, pinturas ou inscrições, desde que não excedam a 4 metros quadrados e não contrariem a legislação eleitoral, sujeitando-se o infrator às penalidades previstas em lei. A propaganda exercida nos termos da legislação eleitoral não poderá ser objeto de multa nem cerceada sob alegação do exercício do poder de polícia ou de violação de postura municipal. O poder de polícia se restringe às providências necessárias para inibir práticas ilegais, vedada a censura prévia sobre o teor dos programas e matérias jornalísticas a serem exibidos na televisão, no rádio, na internet e na imprensa escrita. V.C.

Consta, ainda, no provimento, que os juízes eleitorais, ao verificarem a possibilidade ou necessidade de aplicação de penalidades (multa, cassação do registro de candidatura por violação artigo 41-A da Lei das Eleições) por infringência às normas relativas à propaganda eleitoral, devem encaminhar os documentos, objetos e materiais apreendidos ao Ministério Público Eleitoral para o ajuizamento da ação eventualmente cabível, sendo vedado àqueles magistrados instaurar processo de ofício. Desde o dia 1º de janeiro está proibida a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da Administração Pública, exceto nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior, bem como os programas sociais executados por entidade nominalmente vinculada a candidato ou por esse mantida, ainda que autorizados em lei ou em execução orçamentária no exercício anterior. Também todas as pesquisas eleitorais realizadas devem ser registradas, no Juízo Eleitoral competente para o registro das respectivas candidaturas, as informações previstas em lei. HORÁRIO ESPECIAL Portaria assinada pelo presidente da Justiça Eleitoral Alagoana, desembargador Orlando Cavalcanti Manso, definiu que o expediente em todos os setores do prédio-sede do Tribunal Regional Eleitoral será, excepcionalmente, das 7h30 às 14h30. Os cartórios funcionarão os dois horários. V.C.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A3

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

CPMI DO CACHOEIRA

Contexto Roberto Vilanova bobvilanova@hotmail.com

Do trabalho

O

projeto do estaleiro em Coruripe foi o principal argumento da desembargadora Vânia Maria, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, para convencer os senadores a aprovarem a criação da 2ª Vara do Trabalho em Penedo. A aprovação se deu na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e o senador Renan Calheiros, que encampou a ideia da desembargadora, pediu prioridade para a matéria ser votada em plenário – o que deve acontecer dentro de duas semanas. – “Com o estaleiro, onde existe a expectativa de criação de dez mil empregos, as demandas trabalhistas vão aumentar na região, e precisamos nos antecipar aos acontecimentos para prevenir os problemas causados pelo acúmulo de serviços” – disse a presidente do TRT. Em tempo: Coruripe está na jurisdição trabalhista de Penedo.

Prega

Poder

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, o senador Fernando Collor concordou com o ministro da Defesa, Celso Amorim, que prega investimentos nas Forças Armadas acima de 1,5% do PIB – que é o valor do investimento atual.

– “Soberania é a palavra-chave, mas a soberania está diretamente relacionada à capacidade operacional das Forças Armadas” – ensinou o senador Fernando Collor, que prega “a existência das Forças Armadas com poder de persuasão visível ao resto do mundo”.

He Man Collor reconheceu que “a diplomacia brasileira é competente”, mas o estágio atual do Brasil “exige uma força de dissuasão” na retaguarda.

Pasto

Visse?

O deputado federal Rui Palmeira entendeu a posição do governador Téo Vilela, que só admite discutir a eleição para a Prefeitura de Maceió em junho. E, se for mesmo o candidato tucano, Rui só aceitará se lhe garantirem que não faltará “semente de girassol”.

Depois de fazer as pazes entre a deputada federal Célia Rocha e o ex-governador Ronaldo Lessa, o senador Fernando Collor agora tenta convencer Ronaldo Lessa de que o melhor vice dele, na disputa pela Prefeitura de Maceió, é o vereador Galba Novaes.

Tabuleiro da baiana E, por falar no vereador Galba Novaes, ele escalou o filho para substituí-lo na Câmara e avisou que encerrou a carreira como vereador.

Onda

Mudo

O senador Benedito de Lira deitou falação na reunião em Jequiá da Praia para se discutir a licença ambiental para o estaleiro em Coruripe e prometeu que, “se necessário, vai falar até com o Papa para garantir o projeto”.

Primeiro a anunciar a construção do estaleiro em Alagoas, o ex-deputado federal João Caldas mudou e decidiu não falar mais sobre o assunto. João Caldas explica que o estaleiro tem agora “pai, avô, tio e padrinhos demais”.

Baixo astral E, por falar no ex-deputado federal João Caldas, ele colocou na balança uma candidatura a vereador em Maceió e concluiu que seria um voo raso demais.

Justo

Provas

Para se fazer justiça, é bom dizer que a licença ambiental provisória, que permitiu a realização da audiência pública para se discutir a implantação do estaleiro em Coruripe, só foi concedida graças ao empenho do senador Renan Calheiros.

O vereador Paulo Corintho disse que vai pedir à Transpal as notas fiscais da compra de pneus e fardamentos para motoristas e cobradores, cujos gastos foram usados na planilha para justificar o reajuste no preço das passagens dos ônibus.

Reunião da comissão, no Congresso, na última quarta-feira

167 requerimentos já foram apresentados Além do bicheiro e do senador Demóstenes Torres, parlamentares querem ouvir dois governadores DA EDITORIA DE POLÍTICA politica@ojornal-al.com.br

D

ois dias depois de ser oficialmente instalada, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira já acumula 167 requerimentos apresentados pelos senado-

res e deputados integrantes do colegiado. São pedidos de documentos sigilosos, convocações de depoentes e solicitações de quebra de sigilos bancários e fiscais. Entre os depoimentos solicitados pelos parlamentares estão o do próprio Carlinhos Cachoeira e do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO). Também estão na lista o sócio majoritário da Delta Construções, Fernando Cavendish; o engenheiro Cláudio Abreu, ex-diretor regional da Delta; o contador Geovani Pereira da Silva,

apontado como tesoureiro do esquema de Cachoeira; os governadores de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT); o procurador-geral da República, Roberto Gurgel; e até o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. São muitos também os pedidos de quebra de sigilos bancários e fiscais. Estão no alvo dos parlamentares, além de nomes indicados pela Polícia Federal (PF) com algum tipo de ligação com Cachoeira, a Delta Construções e a Alberto & Pantoja Cons-

truções e Transportes Ltda, considerada pela polícia uma empresa de fachada, criada exclusivamente para receber dinheiro “sujo” da Delta. Até agora, a CPMI aprovou apenas um requerimento, em sua primeira reunião, na última terça-feira, com pedido de informações ao Supremo Tribunal Federal (STF), à Procuradoria-Geral da República (PGR) e à PF sobre as operações Vegas e Monte Carlo. O STF decidiu, na última sexta-feira, compartilhar os dados do inquérito com a CPMI.

Comissão deverá se reunir na próxima quarta A comissão tem reunião marcada às 14h30 da próxima quarta-feira, após o feriado, quando o relator, deputado federal Odair Cunha (PT-MG), deve apresentar aos colegas um plano de trabalho para as próximas semanas. O planejamento pode não agradar a todos, visto que os integrantes da comissão divergem sobre o melhor momento para iniciar as oitivas dos acusados. Os parlamentares pretendem também eleger o vice-presidente do colegiado. SUB-RELATORIAS O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), disse, na última sexta-feira, que considera correta a ideia de a CPMI não ter sub-relatorias. Segundo ele, a

Deputado federal Odair Cunha é o relator da CPMI que investiga Cachoeira

existência de sub-relatorias dilui o trabalho e há perda de foco. “Não ter sub-relatorias

melhora o trabalho do próprio relator”, disse. Marco Maia, que relatou a CPI da Crise

Aérea, acha que o relator deve tratar de todos os assuntos da comissão. Questionado sobre a legitimidade do relator da CPMI, deputado Odair Cunha, por ser do PT, Marco Maia respondeu que o partido tem maioria na Casa, mas que o relator não representa um partido e que, portanto, é legítimo. “A composição da Câmara se dá pela representatividade e o mesmo acontece para cada comissão do Congresso.” O presidente completou que a CPMI não pode existir apenas para o debate e deve produzir o que a sociedade almeja, o esclarecimento do fato. “A CPMI tem que ter foco e necessita de análise técnica, de uma linha condutora nas investigações.”

Principais nomes citados nos requerimentos Vota contra A vereadora Heloísa Helena já antecipou o seu voto à consulta anunciada pelo presidente da Câmara, Galba Novaes, sobre o aumento do número

Expressas O vereador Edvaldo Nascimento entregou a presidência da Fundação Delmiro Gouveia. O novo presidente é José Ferreira dos Santos e o vice é Carlos Alberto Oliveira. E, por falar no vereador Edvaldo Nascimento, ele está confiante em que o PC do B fará o primeiro vereador em Água Branca. Trata-se de Cargilson Lacerda, dono de 303 votos. No primeiro trimestre deste ano, a Agência Reguladora de Serviços de Alagoas (Arsal) emitiu 1.518 autos de infrações contra empresas de ônibus e vans do transporte alternativo. Mas o maior número de autos de infrações foi emitido contra veículos do transporte clandestino de passageiros. Foram 1.200 autos ou 80% das infrações.

- Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira: principal alvo da Operação Monte Carlo da Polícia Federal, foi preso em 29 de fevereiro por chefiar um esquema de exploração de jogos ilegais. Também é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro; - Fernando Cavendish: sócio majoritário da Delta Construções, empresa com grande número de obras do governo federal. Muitas, segundo a PF, obtidas com o pagamento de propinas; - Demóstenes Torres: senador de Goiás pego em escutas telefônicas com Carlinhos Cachoeira e acusado de trabalhar pelos interesses do contraventor no Congresso Nacional; - Geovani Pereira da Silva: contador de Cachoeira. Está foragido e é procurado pela Polícia Federal; - Rosalvo Simprini Cruz: outro suposto contador de Cachoeira; - Idalberto Matias de Araújo, o Dada: sargento da reserva da Aeronáutica, acusado de arapongagem, de alertar sobre operações contra o jogo e de cooptação de policiais; - Cláudio Abreu: ex-diretor da Delta, foi desligado da empresa por conta da vinculação com Cachoeira. Estava foragido e foi preso pela PF na quarta-feira (25);

- Claudio Monteiro: ex-chefe de gabinete do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Deixou o cargo depois de o Jornal Nacional revelar trechos de gravações feitas pela PF que apontam uma suposta ligação dele com o grupo de Carlinhos Cachoeira; - Andréia Aprígio de Souza: ex-mulher de Cachoeira e acusada de laranja, escondendo recursos e patrimônio obtidos com os crimes; - João Carlos Feitosa, o Zunga: ex-subsecretário de Esporte do DF. Escuta da PG revelou Zunga pedindo a um contador do grupo de Cachoeira que deposite dinheiro em sua conta; - Delta Construções: uma das maiores empreiteiras do Brasil e grande cliente do PAC, acusada de pagamento de propina para contratos de coleta de lixo no DF, de doações ilegais de campanha e de nomeações de políticos; - Brava Construções e Terraplenagem: considerada pelas investigações uma empresa de fachada, criada exclusivamente para receber dinheiro “sujo” da Delta; - Alberto e Pantoja: A exemplo da Brava, também seria de fachada. Segundo a PF, ambas têm o mesmo endereço: um prédio numa cidade-satélite de Brasília onde existe uma oficina mecânica.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A4

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

Entrevista l Fernando Toledo l Presidente da Assembleia Legislativa

“A eleição foi democrática” Marco Antônio

GILSON MONTEIRO gilsonmonteiro@ojornal-al.com.br

C

omandando o Poder Legislativo estadual desde 2008, o deputado Fernando Toledo (PSDB) aguarda uma decisão da Justiça que pode catapultá-lo para o pleno do Tribunal de Contas do Estado, cargo que ele almeja há algum tempo. Toledo foi escolhido por 20, dos 25 deputados para ser o indicado da Casa para a vaga, depois da sabatina de 14 candidatos no último dia 19 que incluiu o chefe do Tribunal de Contas da União em Alagoas (TCU), Ricardo Fahr; o ex-presidente da OAB Alagoas, Romany Cansanção; a promotora de Justiça Karla Padilha, além de outras figuras do meio jurídico e administrativo. Mas a indicação só valerá se o Tribunal de Justiça decidir que a o direito à indicação da vaga deixada com a aposentadoria do conselheiro Isnaldo Bulhões pertence à Assembleia Legislativa. Nesta entrevista exclusiva, Toledo comenta a disputa jurídica travada com o Ministério Público de Contas, que também reivindica a vaga. Taxativo, ele diz: “O conselheiro aposentado Isnaldo Bulhões foi uma indicação da Assembleia Legislativa. É a lei e temos que cumpri-la”. Sobre os rumores de que o resultado das sabatinas seria “um jogo de cartas marcadas”, ele garante que o processo foi transparente e democrático. “Se todos nós soubéssemos o resultado, por que então se inscrever? Houve votos para outros candidatos que lá estiveram, foi um processo democrático, com transparência, seguimos todos os todos trâmites legais. A Justiça pediu o adiamento da arguição, e a Assembleia Legislativa, prontamente, atendeu à solicitação. Todos os prazos foram cumpridos e respeitados”.

O senhor venceu a escolha para indicação para o TC com 20 dos 25 votos dos colegas de plenário. O senhor esperava a unanimidade? A eleição foi realizada de maneira democrática. Todos que participaram da arguição e estavam aptos a participarem do processo foram para o pleito. Não esperava a unanimidade, mas tive o apoio da maioria dos meus pares.

“O conselheiro aposentado

Isnaldo Bulhões foi uma indicação da

Assembleia Legislativa” A indicação da vaga para o TC virou uma querela jurídica interminável. A Assembleia defende que a indicação da vaga deixada pelo conselheiro Isnaldo Bulhões pertence ao Legislativo... Veja bem, nós temos sete vagas no Tribunal de Contas do Estado. Uma vaga ocupada pelo conselheiro Luis Eustáquio, presidente da Corte de Contas, foi indicada antes de 1988, ou seja, quando todos eram indicados pelo executivo. Ocorre que a legislação mudou. E a atual configuração é que três vagas são de livre escolha do Executivo e quatro do Poder Legislativo. Então, indicados pelo Executivo, temos ainda os conselheiros Anselmo Brito e Otávio Lessa. E pelo Legislativo, os conselheiros Rosa Albuquerque, Maria Cleide Bezerra e Cícero Amélio. Ou seja, temos que respeitar a ordem das indicações e das vagas. O conse-

lheiro aposentado Isnaldo Bulhões foi uma indicação da Assembleia Legislativa. É lei e temos que cumpri-la. O governo apresentou um ofício que comprovaria que o conselheiro Otávio Lessa teria sido indicado em 2002 pelo então governador Ronaldo Lessa. Mas esse documento é contestado pelos procuradores que integram o Ministério Público de Contas. Esse documento garante alguma coisa? Sim. Comprova que o direito de indicar o novo ocupante da vaga é, sim, da Assembleia Legislativa.

Os demais candidatos ouvidos durante sabatina afirmavam que já sabiam, de antemão, que o escolhido pela Assembleia seria o senhor. Qual era sua expectativa após a sabatina? Não tinha como saber. Foi uma arguição. E fomos ali, todos os candidatos, responder os questionamentos feitos pelos senhores deputados. Se todos nós soubéssemos o resultado, por que então se inscrever? Houve votos para outros candidatos que lá estiveram. Foi um processo democrático, com transparência. Seguimos todos os todos trâmi-

tes legais, a Justiça pediu o adiamento da argüição e a

“Se todos soubéssemos o

resultado, por que então se inscrever? Houve votos para outros

candidatos” Assembleia Legislativa, prontamente, atendeu à solicita-

ção. Todos os prazos foram cumpridos e respeitados. O chefe do TCU em Alagoas, Ricardo Fahr, afirmou, em entrevista a O Jornal, que o seu nome nesssa disputa era um contrassenso, porque o senhor, sendo gestor da Assembleia, iria julgar, futuramente, no TCE, contas de sua própria gestão no Legislativo... Eu deixei bem claro durante a arguição na Assembleia Legislativa que qualquer julgamento onde a Casa de Tavares Bastos fosse questionada, eu seria o primeiro a pedir o meu afastamento.

CÓDIGO FLORESTAL

Senadores querem alteração Waldemir Barreto/ Agência Câmara

DA EDITORIA DE POLÍTICA politica@ojornal-al.com.br

O

s s e n a d o re s Lu i z Henrique (PMDB-SC) e Jorge Viana (PT-AC) apresentaram um novo projeto que altera o Código Florestal aprovado na Câmara dos Deputados na última quarta-feira. O projeto resgata percentuais de reflorestamento em margens de rios - item que constava do texto aprovado no Senado e foi retirado pelos deputados. A votação do Código Florestal pelo Congresso foi finalizada, e o texto está agora sob análise da presidente Dilma Rousseff, que pode vetá-lo total ou parcialmente. O projeto apresentado pelos dois senadores ainda terá de passar por comissões na Casa antes de chegar ao plenário. Se aprovado, seguirá

para análise da Câmara, onde também será submetido ao rito de avaliação por comissões e votação no plenário. Se alterado na Câmara, voltará para apreciação dos senadores. Como a origem do projeto é o Senado, a decisão final só ficará a cargo da Câmara - onde o peso da bancada ruralista prevaleceu na votação da última quinta - se os deputados não modificarem a proposta. “Este está saindo do Senado e nós vamos dar a palavra final. Pode ser que aí o bom senso permaneça, e o meio ambiente não saia perdendo tanto”, disse o senador Jorge Viana. Luiz Henrique e JorgeViana foram relatores da proposta da nova legislação ambiental, que foi aprovado no Senado no final do ano passado. Na votação do Código na

Jorge Viana, sobre a proposta: “Pode ser que aí o bom senso permaneça”

Câmara, o governo queria que os deputados analisassem o texto do Senado, mas acabou derrotado. A proposta, apresentada na noite de quarta-feira pelos senadores, muda o novo Código Florestal caso ele seja

sancionado como está. O projeto de lei resgata alguns pontos que foram retirados pelo relator da matéria na Câmara, Paulo Piau (PMDB-MG), e que trazem garantias de proteção às áreas de preservação permanente (APPs).

Reflorestamento mínimo de 30 metros O projeto dos senadores exige uma recomposição de reflorestamento de no mínimo 30 metros aos produtores que se consolidaram em APPs, ao longo de rios com largura superior a 10 metros. Segundo a proposta, os produtores localizados nestas áreas terão de reflorestar o correspondente a metade da largura do curso d’água, observado o mínimo de 30 metros e o máximo de 100 metros. O projeto de Piau, aprovado na Câmara, deixa os percentuais de recomposição a cargo da União e dos estados. Outra mudança apresentada pelos senadores afeta os grandes produtores. Imóveis com área superior a quatro módulos fiscais, que possuam áreas consolidadas em APPs ao longo de curso d’água, com largura superior a 10 metros, só poderão continuar no local se seguirem os critérios técnicos definidos pelos conselhos estaduais de meio ambiente.

O artigo exige ainda a recomposição de metade da largura do curso de água, observado o mínimo de 30 metros e o máximo de 100 metros. A proposta de Piau também não define taxa de recomposição para os grandes produtores. A proposta aprovada pela Câmara excluiu a necessidade de recomposição de no mínimo 30 metros a ruralistas que produzem em torno de olhos de água - local onde há o aparecimento de fontes de água. Os senadores resgataram esta obrigatoriedade, que já estava no texto aprovado pelo Senado no final do ano passado. Na última sexta-feira, em discurso no plenário do Senado, o senador Luiz Henrique criticou aprovação pela Câmara do relatório do deputado Paulo Piau. Ele destacou que o texto do Senado foi feito com a participação de deputados e das bancadas ruralista das duas Casas.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A5

Nacional

www.mais.al nacional@ojornal-al.com.br

BIOTECNOLOGIA

REFORÇO

Pesquisas com seres humanos vão mudar

Governo eleva repasse para os transplantes

REDE BRASIL ATUAL

S

ÃO PAULO – O Conselho Nacional de Saúde (CNS), subordinado ao Ministério da Saúde, estuda a revisão da Resolução 196, de 1996, que entre outros pontos estabelece diretrizes e normas para pesquisas científicas envolvendo seres humanos. Já foram analisadas mais de 70% das 1.890 propostas apresentadas durante a consulta pública aberta entre setembro e novembro passado. “O objetivo é rever o conjunto de procedimentos para pesquisas e registro de medicamentos e matérias primas, ampliando assim o acesso a produtos mais modernos, como os medi-

camentos biotecnológicos”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Esta classe de fármacos, muito usada no tratamento e controle de diversos tipos de câncer, é obtida a partir de organismos vivos ou parte deles e chegam ao mercado com um custo elevado. Na sexta-feira, Padilha esteve no seminário Regulação e Desenvolvimento, promovido pela revista Carta Capital. O ministro afirmou ainda que o país não vai perder a oportunidade de produzir novos medicamentos e de modernizar e desenvolver seu parque industrial farmacêutico, como ocorreu durante a década de 1990.

Indústria reclama de excessos da Anvisa As declarações de Padilha vieram em resposta à provocação de representantes do setor farmacêutico, que criticaram os procedimentos para aprovação e registro de medicamentos adotados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Há um excesso de regulação. Para aprovar a mudança na cor da embalagem de um produto há o mesmo rigor da liberação de um medicamento”, disse Ruy Boumer, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). “A agência deve evitar excessos na tentativa de ter 100% do controle,

quando seu papel é garantir a segurança.” Ainda segundo ele, a Anvisa precisa ampliar sua estrutura para reduzir o tempo para a aprovação de medicamentos. Antônio Britto Filho, presidente da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), representante das empresas que fabricam 80% dos medicamentos de referência no país e mais de 40% dos genéricos, endossou as críticas. “Se a Anvisa não selecionar o que é essencial ao seu papel, vai desperdiçar tempo e esforços naquilo que talvez seja desnecessário”, disse.

Ruy Boumer diz que Anvisa deve evitar excesso para liberar medicamentos

Hospitais da rede pública com mais de quatro tipos de procedimento vão ter adicional de 60% ASCOM/MS

O

estímulo à realização de mais transplantes no Sistema Único de Saúde (SUS) ganha reforço com a criação de novos incentivos financeiros para hospitais que realizam cirurgias na rede pública. Com as novas regras, estabelecidas pelo Ministério da Saúde, os hospitais que fazem quatro ou mais tipos de transplantes poderão receber um incentivo de até 60% em relação ao gasto com os procedimentos de transplantes já pagos pelo Ministério da Saúde, isso se cumprirem os indicadores definidos pela nova portaria. Para os hospitais que fazem três tipos de transplantes, o recurso será de 50% a mais do que é pago atualmente. Nos casos das unidades que fazem dois ou apenas um tipo de transplante, será pago 40% e 30% acima do valor, respectivamente. O impacto para 2012 é de R$ 217 milhões. “Esse é um incentivo para a realização de transplantes mais complexos, como o de coração, fígado e o de pulmão. Quanto mais tipos de transplantes um hospital fizer, maior será o incentivo pelo procedimento realizado”, dsse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. De acordo com o ministro, além de pagar pelo transplante realizado, será mais um incentivo para a manutenção do paciente na UTI por um período maior, se for necessário. “Com essa mudança estamos estimulando também os hospitais que queiram fazer transplantes mais complexos, que possam realizar esses procedimentos”, completou.

Transplante renal terá reajuste de 30% para reduzir filas Os hospitais que fazem transplante de rim terão, ainda, um reajuste específico de 30% para estimular a realização dos procedimentos e a redução do número de pessoas que aguardam pelo órgão. O valor pago para transplantes de rim de doador falecido sobe de R$ 21,2 mil para R$ 27,6 mil. Nos casos de transplante de rim de doador vivo, o valor sobe de R$ 16,3 para R$ 21,2 mil. A portaria que define as novas regras do incentivo financeiro para a realização de procedimentos de transplantes e processo de doação de órgãos (IFTDO) foi assinada na última quinta-feira pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no Rio de Janeiro, durante sessão ordinária na Academia Nacional de Medicina.

Alexandre Padilha explica medidas adotadas pelo governo para elevar o número de transplantes realizados pelo SUS

Medida visa reduzir espera por cirurgia A medida visa ampliar a capacidade de realização de transplantes no SUS e a redução de pacientes que aguardam por um órgão. “A portaria define novos incrementos para os procedimentos para ampliarmos a capacidade dos hospitais de fazerem vários tipos de transplantes de órgãos e reduzir o tempo de espera, sobretudo de transplante renal, que é o que tem o maior número de pacientes, além de incentivar a qualidade do transplante”, diz o

ministro Padilha. Outra novidade é que, além do pagamento que já é efetuado pelos transplantes no SUS, o Ministério da Saúde dará também um incentivo a mais para a manutenção do paciente que necessitar de ficar em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) incremento para a internação de pacientes que necessitam de um tempo mais prolongado de hospitalização, quando há complicações graves. “O conjunto de medidas

expressa nossa preocupação não só com a quantidade de transplantes, mas, sobretudo, com a redução do tempo de espera e a qualidade de vida do paciente após a cirurgia. Dessa forma, levamos em conta o acompanhamento e a sobrevida do paciente. Queremos continuar ampliando o número de transplantes, sobretudo de rins, e ajudar os hospitais que assumem a responsabilidade de fazer transplantes nos pacientes mais graves”, explica Padilha.

País foi recordista em cirurgias na rede pública Em 2011, o Brasil atingiu recorde mundial de transplantes em um sistema público de saúde. No ano passado, foram realizadas mais de 23 mil transplantes no serviço público. Com relação ao número de pessoas à espera de transplante, houve redução de 23% em 2011 em relação a 2010. Os transplantes que tiveram as maiores reduções foram fígado (42%), córnea (39%) e pâncreas (36%). As menores reduções foram nas filas de espera por rim (14%), coração

(13%) e pulmão (5%), que são os principais alvos das novas regras, juntamente com o fígado. Em 2011, o Brasil, pela primeira vez, ultrapassou o número de 10 doadores por milhão de habitantes. “Chegamos a 11,4 doadores por milhão. Para se ter uma ideia, em 2003 esse número era de cinco por milhão”, comemora o ministro. Mesmo assim, Padilha considera que é necessário continuar ampliando o número de doadores e

adotando medidas e ações para incentivar os hospitais que fazem transplantes, sobretudo os que assumem pacientes em estado mais críticos. Em 2011, foram criados 87 novos centros de transplantes habilitados – 18 no Norte e Nordeste -, além de 104 novas equipes de transplantes credenciadas – 22 no Norte e Nordeste. Foram implantadas 35 novas Organizações de Procura de Órgãos (OPOs) em 11 estados – AC, BA, CE, MS, PR, PE, SC, RS, RN, PI e SE.

Ingresso em cadastro de voluntários terá limite Além da portaria que define incentivos para transplantes, o ministro Alexandre Padilha assina também uma portaria que estabelece a manutenção regulada de novos doadores no Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). Antes ilimitada, agora o número máximo de cadastro de doadores voluntários de medula óssea será de 267.190 por ano. Um dos impactos esperados é a melhoria da qualidade do material coletado e armazenado, com melhor regulação no processo de captação.

Outro resultado será a redução de custos pagos pelos procedimentos. Atualmente, o SUS investe R$ 270 milhões/ano com a captação de doadores voluntários para o Redome. Com regulamentação no número de doadores, o gasto passará a ser de R$ 100 milhões, uma redução de R$ 170 milhões por ano. Essa economia vai possibilitar o remanejamento dos recursos para outras ações. O Redome é hoje o 3º maior registro mundial de doadores voluntários de medula óssea. Atualmente, são mais de 2,7 milhões de doadores cadastrados. Esse

dado é 22.400% maior que total de registros em 2000, quando havia 12 mil voluntários inscritos. O salto se deve em grande parte a campanhas publicitárias e ações de sensibilização do Ministério. Quanto ao número de transplantes, em 2011 foram realizadas um total de 1.732 - crescimento de 7,2% em relação a 2010. Hoje, 1.205 pessoas aguardando pela identificação de um doador de medula óssea no país. Existem 104 pessoas aguardando por um transplante não-aparentado de medula óssea, já com doador identificado e selecionado.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A6

Opinião Sistema Jornal de Comunicação Conselho Consultivo João Lyra (Presidente), Arnaldo Cansanção Antonio Rezende José Alfredo de Mendonça Nelson Ferreira

Superintendente Silvia Sacuno silvia.sacuno@sistemajornal.com.br Diretora Comercial Eliane Pereira eliane.pereira@sistemajornal.com.br Diretor Adm.-Financeiro Bruno Barrionuevo bruno@sistemajornal.com.br Diretor Jurídico Átila Machado atilamachado@ojornal-al.com.br

www.mais.al opiniao@ojornal-al.com.br

Brinquedos perigosos A morte da estudante Ana Carolina Porto, vítima de um acidente em uma pista de kart de Maceió, no início do mês, apresentou uma dura realidade cada vez mais presente no Brasil: as mortes em brinquedos ou esportes radicais. Afinal, rappel, mountain bike, tirolesa, kart e mergulho submarino ganham adeptos praticamente todos os dias e por isso merecem mais atenção. Não existe um número preciso, muito menos uma estatística por tipo de problema registrado. Por exemplo, o último registro que ganhou repercussão em Alagoas foi o da estudante Carla Almeida Melo, que, em 2007, morreu na queda de uma tirolesa na praia do Francês. Naquele dia, um momento de festa, que marcava a aprovação no vestibular, terminou com muita tristeza e dor, que se estende até hoje. No brinquedo faltava manutenção, e os operadores não tinham domínio completo do equipamento. Resultado: acidente e morte. O assunto chamou a atenção nacional na época, mas depois terminou no esquecimento.

Editor-Executivo Voney Malta vfamalta@ojornal-al.com.br

O que chama a atenção no caso mais recente foi o completo desinteresse da mídia nacional para o assunto. E olha que o tema merecia ganhar um debate ampliado; afinal, ao bater o kart, Carol Porto terminou tendo os cabelos puxados pelo motor, sendo escalpelada viva. Depois, ela ainda lutou pela vida, mas não sobreviveu aos ferimentos e terminou morrendo no hospital. Se o caso fosse no eixo Centro-Sul do País, a repercussão seria outra. Basta lembrar do acidente no parque Hopi Hari, onde a estudante Gabriela Nichimura caiu de um brinquedo. No acidente paulista, a mídia ficou correndo atrás dos problemas existentes no local e apontou o perigo da falta de manutenção em equipamentos, da necessidade de o poder público acompanhar esse tipo de atividade, bem como a falta de uma legislação específica para esse tipo de acidente. Por aqui, a mídia local vem seguindo o caso passo a passo, como comprova a edição de hoje de O Jornal, que apresenta uma eportagem sobre o caso.

Charge

O Jornal Editor-Geral Deraldo Francisco deraldo@ojornal-al.com.br Gerente Comercial Kaline Lages comercial@ojornal-al.com.br Gerente de Recursos Humanos Givaldo Perciano givaldo@ojornal-al.com.br Gerente Financeiro Flávio Bastos financeiro@ojornal-al.com.br

Vendas avulsas Alagoas: Dias úteis Domingos Nºs atrasados

R$ 1,50 R$ 3,00 R$ 6,00

EMPRESA EDITORA O JORNAL LTDA E-mail: ojornal@ojornal-al.com.br Site: www.mais.al Av. Comendador Gustavo Paiva, 3771 A Mangabeiras - Maceió/AL CEP: 57037-280

Cartas à Redação: opiniao@ojornal-al.com.br Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião de O JORNAL.

RUY BOUMER, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), sobre os procedimentos adotados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aprovação e registro de medicamentos.

Avaliação de impactos ambientais Alder Flores Advogado, químico, auditor ambiental e membro da Academia Maceioense de Letras onsidera-se impacto ambiental qualNão é qualquer quer alteração das propriedades físicas, C químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente afetem a saúde, a segurança e o bem estar da população, das atividades sociais e econômicas, a biota, as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente, a qualidade dos recursos ambientais, de acordo com o artigo 1º da Resolução do CONAMA nº 01/86. De acordo com alguns doutrinadores nos termos da Constituição Federal, o impacto ambiental não é qualquer alteração do meio ambiente, mas uma degradação significativa do ambiente. Para avaliar a significância de um impacto deve-se definir a grandeza das alterações em uma determinada escala de tempo. Deste modo, os impactos ambientais são medidos de acordo com a sua magnitude e sua importância, em termos quantitativos ou qualitativos, considerando-se, além do grau de intensidade a sua periodicidade e a amplitude temporal do impacto. A magnitude de um impacto ambiental faz referencia ao grau de alteração provocada pela ação, enquanto que a importância do impacto é atribuição de peso relativo ao fator ambiental afetado pela ação ou projeto de acordo com a relevância do bem ambiental atingido. O potencial de impacto ambiental de um determinado empreendimento ou atividade é o resultado da combinação entre a sobrecarga imposta ao ecossistema, representada pela emissão de poluentes, suspensão ou adição de elementos ou meio e a vulnerabilidade do ambiente. É preciso entender que a vulnerabilidade do meio ambiente é inverso de resiliência, e depende do estado de conservação do ambiente e das solicitações impostas anterior-

alteração do meio ambiente, mas uma degradação significativa do ambiente mente e de seus efeitos acumulados. A avaliação de impacto ambiental é um instrumento de execução de política ambiental, constituído por um conjunto de procedimentos técnicos e administrativos, visando a realização da analise sistemática dos potenciais impactos ambientais decorrentes da instalação ou ampliação de uma atividade e suas diversas alternativas, com a finalidade de embasar as decisões quanto ao seu licenciamento. Os métodos de avaliação de impacto ambiental são considerados como mecanismos estruturados para identificar, coletar, analisar de modo sistemático, comparar e organizar as informações e dados sobre um projeto e seus impactos ambientais. Devemos ressaltar que avaliação de impacto ambiental e o licenciamento são instrumentos distintos da Politica Nacional do Meio Ambiente. A avaliação de impacto supera os procedimentos de licenciamento ambiental, podendo ser aplicada na esfera de planejamento de políticas, planos e programas que afetem o meio ambiente, devendo ser compreendido também como um processo que deve possibilitar ampla articulação entre os setores governamentais, e deste com a sociedade.

José Romero Nobre de Carvalho Diretor-geral do COC Maceió título deste “pensar pedagógico” é Quanto melhor se O bem sugestivo. É importante que saiba, leitor amigo, que há uma grande distância

PABX 82 4009.1900 FAX/REDAÇÃO 82 4009.1950 FAX/COMERCIAL 82 4009.1960 CLASSIFICADOS 82 4009.1961 ATENDIMENTO AO ASSINANTE 82 4009.1919

REPRESENTANTE NACIONAL FTPI SÃO PAULO 11 2178.8700 RIO DE JANEIRO 21 3852.1588 BRASÍLIA 61 3326.3650 RECIFE 81 3446.5832 www.ftpi.com.br

“Há um excesso de regulação. Para aprovar a mudança na cor da embalagem de um produto, há o mesmo rigor da liberação de um medicamento”.

O aprender a escrever: da aquisição do código escrito à aquisição língua escrita

Assinaturas em Alagoas: Semestral R$ 270,00 Anual R$ 540,00

Sucursal Arapiraca Sucursal Agreste Avenida Rio Branco, 157 Sala 10 - Centro Fones - 3522-5375 / 9199-0007 E-MAIL: municipios@ojornal-al.com.br

Frase do dia

San

Datas & Fatos Morte de Hitchcock O mestre do cinema de suspense nasceu no dia 13 de agosto de 1899 na Inglaterra e morreu aos 81 anos de idade, em Los Angeles. Entre suas obras, estão clássicos como Festim Diabólico (1948), Janela Indiscreta (1954), O Homem que Sabia Demais (1956), Um Corpo que Cai (1958) e Psicose (1960). 1770 - A Austrália é descoberta pelo capitão James Cook 1793 - Nasce a princesa Maria Teresa, filha de D. João VI e D. Carlota Joaquina 1876 - O Parlamento britânico concede à rainha Vitória, da Inglaterra, o título de Imperatriz da Índia. 1894 - O general Rafael Antonio Gutiérrez é proclamado presidente da República de San Salvador 1901 - Nasce Hiroíto, futuro imperador do Japão. 1907 - Nasce Fred Zinnemann, diretor norte-americano de cinema. 1914 - Nasce o compositor Dorival Caymmi. 1922 - Entra em vigor o Código Penal argentino, sancionado em 30 de setembro de 1921. 1923 - Últimas eleições de deputados na Monarquia

espanhola antes da Guerra Civil. 1936 - Nasce o maestro Zubin Mehta. 1942 - II Guerra Mundial: Encontro de Hitler e Mussolini no palácio de Klessheim. 1946 - Começa em Tóquio o processo contra 28 dos dirigentes que atuaram durante a II Guerra Mundial. 1951 - Morre Ludwig Wittgenstein, filósofo austríaco. 1954 - Os Estados Unidos se negam a dar ajuda militar à França na Indochina. 1958 - Nasce Michelle Pfeiffer, atriz norte-americana. 1970 - Nasce Uma Thurman, atriz norte-americana. 1975 - Acaba a Guerra do Vietnã. 1980 - Morre Alfred Hitchcock, mestre britânico do cinema de suspense. 1983 - A Junta Militar que governa a Argentina dá por mortos todos os desaparecidos na “guerra suja”. 1992 - Quatro dias de distúrbios raciais em Los Angeles e outras cidades norte-americanas terminam com 58 mortos, 200 feridos graves e danos materiais avaliados em milhares de dólares. 1997 - Entra em vigor o Acordo Internacional sobre Proibição de Armas Químicas. Rússia e Cuba não assinam.

entre aquisição do código escrito e a aquisição da língua escrita. “Qualquer método de alfabetização, independente da perspectiva em que está fundamentado, tem como prioridade a fixação de determinados fonemas trabalhados principalmente através de sílabas e frases, originando as famosas frases “Vovó viu o ovo”, “O dedo do Didi dói” etc. Nessa perspectiva alfabetizadora, o que importa é o traçado das letras e a junção dos signos de forma a gerar sons (fonemas) com sentido do que está apenas escrito, sem nenhuma preocupação com a interpretação do texto. A preocupação é somente, e apenas, que o alfabetizando conheça a escrita ortográfica. Por isso, muitos aprendizes demonstram tantas dificuldades em compreender os signos juntos e o sentido real da junção desses signos. Em um sentido mais amplo, cabe ressaltar que a aquisição da língua escrita passa por outras vias que não apenas as de habilidades motoras. Como colocou Vygotsky, a escrita tem que ter sentido para as crianças. Por isso mesmo, nós, educadores, entendemos que temos que avançar no processo de alfabetização, dando aos nossos pequenos alunos mais do que a habilidade de juntar e desenhar perfeitamente os signos. Temos que dar a eles, no ato do processo aquisitivo da língua escrita, o verdadeiro sentindo para a leitura e a escrita. Sabemos que o homem interage com o meio social através da linguagem. Compreender esse fato significa conceber a linguagem como a forma que o homem encontrou para se expressar e para interagir com o mundo a sua volta. Assim, ensinando-o a utilizar a escrita como forma de expressão, quanto melhor se expressar, melhor se fará compreender e melhor estará habilitado a compreender tudo ao seu redor. É isso! Alfabetizar o educando, dando-lhe a verdadeira competência de se expressar e pensar. Dessa forma, mais do que oportunizar aos nossos aprendizes a aquisição do código escrito, estamos comprometidos em oferecer a eles a aquisição de língua escrita, onde se prioriza a relação de dependência existente entre o código e o significado, dando

expressar, melhor se fará compreender e melhor estará habilitado a compreender tudo ao seu redor

sentido maior ao ato interativo presente na leitura e na escrita. Ao trazer para o ato de alfabetizar diversas questões conceituais, trabalhando em nossas aulas todos os conteúdos que conferem ao texto objetividade, coesão e coerência, as professoras alfabetizadoras intensificam a produção de texto para a “expressividade linguística” de nossos alunos. Por isso mesmo, o aprendizado da escrita e da leitura não é algo que se conquista de imediato. Exige mais tempo em seu processo. Assim, entendemos que todo o processo de alfabetização não ocorre apenas no 1º ano, mas estende-se principalmente no 2º e no 3º ano do Ensino Fundamental. Por isso mesmo, necessitamos de calma, para passarmos dessa forma segurança às nossas crianças. Embora estejam construindo textos em todo seu significado, elas ainda terão que aprender muito mais. A nossa língua exige muito conhecimentos. O sistema gráfico da Língua Portuguesa é bastante complexo e, por isso, há muito que aprender. Por ora, saiba que os primeiros passos já foram dados para que nossas crianças tenham sucesso na aquisição da escrita. Agora, precisamos ir acompanhando, motivando a todos. Ensinar a ler não foi difícil; difícil será mantê-los incentivados na descoberta da leitura. É aí que entra você! Compre livros para seus filhos. Presenteá-los com livros é ensinar-lhes que a leitura é a janela através da qual enxergamos o mundo.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A7

Nacional

www.mais.al nacional@ojornal-al.com.br

RIO+20

Consumo ameaça o Planeta Academia de ciência britânica faz alerta em estudo para debate na conferência marcada para junho no Brasil

G

rupo de 23 cientistas defende uma mudança drástica nos padrões de consumo como forma de combater a pobreza mundial, diante do constante crescimento da população planetária. Os níveis de consumo nos países desenvolvidos e nos países em desenvolvimento precisam ser reequilibrados em favor do combate à pobreza absoluta, que afeta cerca de 1,3 bilhão de pessoas em todo mundo, segundo um relatório intitulado Pessoas e o Planeta, publicado pela Royal Society, a tradicional academia britânica de ciência. O estudo foi elaborado por uma equipe de 23 cientistas para servir de subsídio aos debates da conferência das Nações Unidas sobre o desenvolvimento sustentável, a Rio+20, que acontece no Rio de Janeiro em junho. “O mundo está diante de uma escolha muito clara. Podemos optar por abordar as questões gêmeas da população e do consumo”, declarou John Sulston, membro da Royal Society e responsável pelo relatório. “Po d e m o s o p t a r p o r

reequilibrar o uso de recursos em favor de um padrão mais igualitário de consumo. Ou podemos optar por não fazer nada e nos deixar conduzir a uma espiral decrescente de males econômicos, sociopolíticos e ambientais, levando a um futuro mais desigual e inóspito”, completou. POPULAÇÃO E MEIO AMBIENTE O time internacional de cientistas apela aos governos para considerarem o crescimento populacional e os efeitos que o consumo excessivo em nações desenvolvidas tem sobre as nações mais pobres e “se comprometerem com um futuro mais justo, não baseado no crescimento do consumo material em seus países, mas nas necessidades da comunidade global, tanto no presente como no futuro”. O relatório aponta que, entre 2010 e 2050, a população global provavelmente aumentará em 2,3 bilhões de pessoas e se tornará predominantemente urbana e mais velha. Os cientistas dizem que, por muito tempo, a relação entre população e meio ambiente foi negligenciada. Segundo os cientistas, o consumo por parte daqueles que mais consomem deve ser diminuído através de incentivos a “novos sistemas socioeconômicos e a instituições” e pelo fornecimento de serviços públicos que não sejam baseados apenas no

Sulston apresenta terça-feira na ONU conclusões do estudo que será alvo de discussões na conferência de junho no Rio

consumo, sem levar em conta seu impacto mais amplo. Eles constataram que a quantidade média de calorias consumidas mundialmente aumentou 15% entre 1960 e 2005, mas, em 2010, quase 1 bilhão de pessoas não consumia calorias sufi-

Câmara aprova acordo da conferência A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira o PDC (Projeto de Decreto Legislativo), que permite a ratificação de acordo firmado entre o Brasil e a ONU (Organização das Nações Unidas) para a realização da Rio+20 (Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável). O acordo define, entre outros pontos, as instalações a serem utilizadas durante a conferência e especifica necessidades em termos de equipamento, instalações médicas, hospedagem, transporte, segurança, financiamento e responsabilidades civis, além de privilégios e imunidades. O evento será realizado no Rio de Janeiro, de 13 a 22 de junho. Os temas da conferência são: a economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável, a erradicação da pobreza e o arcabouço institucional para o desenvolvimento sustentável. A participação na conferência será aberta todos os estados-membros das Nações Unidas, membros das agências especializadas e da Agência Internacional de Energia Atômica, além de representantes de estados não-membros, entidades e organizações não governamentais que forem credenciados. A participação será aberta ainda a representantes do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e da Organização Mundial de Comércio. O relator da proposta na Comissão de Relações Exte-

riores e de Defesa Nacional, deputado Bohn Gass (PT-RS), afirmou que, após o marco estabelecido pela Rio 92, há 20 anos, a Rio+20 será uma oportunidade para que os membros das Nações Unidas façam um balanço. “Um balanço de como todos nós tratamos os resultados dessa conferência e de como nós estamos cumprindo cada um dos acordos assinados em nível internacional”, afirmou.

PDC Projeto ratifica o acordo firmado entre o Brasil e a ONU para a realização da Rio+20 SEGURANÇA Conforme o acordo, a segurança no local da conferência estará sob a supervisão direta e o controle das Nações Unidas, e suas atividades serão realizadas em colaboração com as autoridades de segurança brasileiras. A segurança fora do local da conferência será de responsabilidade do governo brasileiro. As modalidades de cooperação em segurança entre as Nações Unidas e o governo devem ser detalhadas em memorando de entendimento à parte, a ser firmado entre as Nações Unidas e o governo.

cientes para serem consideradas saudáveis. Os cientistas também declararam que a medida tradicional de riqueza de uma nação através do Produto Interno Bruto (PIB) é “pobre” e “não leva em conta o capital natural”.

PLANEJAMENTO FAMILIAR O relatório também sublinha que o acesso à contracepção e a educação no planejamento familiar é uma questão primordial nos países em desenvolvimento, especialmente na África, continente que, nas próximas

décadas, deverá ser responsável por 70% do crescimento da população mundial. John Sulston apresentará as principais conclusões do relatório para representantes dos estados-membros das Nações Unidas em Nova York, na próxima terça-feira.

TECNOLOGIA “LIMPA”

Inpi agilizará as patentes P

rocessos de patente de tecnologias consideradas “limpas” estão sendo agilizados desde o último dia 17 pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), com o objetivo de aumentar a oferta de produtos verdes no mercado relacionados à geração de energia, transporte e resíduos sólidos. Segundo Patrícia Carvalho dos Reis, gerente do projeto “Patentes verdes”, do Inpi, um projeto piloto vai reduzir de cinco anos e quatro meses para dois anos o tempo para reconhecimento de uma invenção no Brasil, seja para projetos de empresas residentes ou não residentes no país. Nesta primeira etapa, 500 projetos poderão se beneficiar, sejam eles novos ou que tenham sido depositados no Inpi a partir de janeiro 2011. A quantidade foi definida a partir de levantamento feito na instituição com dados de 2007 a 2009. Neste período, houve uma média anual de 500 solicitações para criações consideradas limpas, sendo 80% provenientes de empresas brasileiras. Segundo a gerente do projeto, a principal redução na espera vai ocorrer devido à exclusão do período chamado “sigilo”. Atualmente, por força de lei, o

“sigilo” exige que qualquer invenção deve ficar depositada por 18 meses, até que se inicie a análise. “As patentes verdes vão enfrentar uma fila mais rápida. Isso vale para novas invenções depositadas no Inpi a partir de janeiro de 2011”, explica. REFLEXOS NA RIO+20

Patrícia diz que a iniciativa segue a tendência iniciada nos Estados Unidos, Reino Unido e Coreia do Sul, que aumentaram investimentos voltados para meios sustentáveis de geração de energia, transporte público, gerenciamento de resíduos sólidos (lixo), agricultura, além de redução nas emissões de carbono e esgoto.

“A nossa intenção é divulgar a iniciativa do Brasil na Rio+20 e fomentar a ideia para outros países, para que incentivem essas tecnologias no combate às mudanças climáticas”, disse. A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, acontece em junho deste ano no Rio de Janeiro.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A8

Internacional

www.mais.al internacional@ojornal-al.com.br

Mineração espacial deverá começar nos próximos anos Empresa patrocinada por bilionários do Google quer extrair metais preciosos e água de asteroides REDAÇÃO GALILEU

A

dupla bilionária do Google, Larry Page e Eric Schmidt, o consagrado diretor de cinema James Cameron e alguns políticos influentes estão envolvidos na criação de uma nova empresa de mineração de asteroides, a Planetary Resources (Recursos Planetários, em tradução livre). A ideia de extrair matérias-primas como ferro, níquel e até água, de asteroides pode

parecer maluca à primeira vista. Não para os empresários envolvidos nesse projeto, que, em entrevista coletiva realizada na última terça-feira em Seattle, declararam que estão abrindo caminho para uma nova era de exploração espacial. “Nós estamos abrindo as fronteiras do espaço no espírito daqueles que descobriram a América e conquistaram o Oeste”, declarou o co-fundador da Planetary Resources, Eric Anderson. A ideia de mineração espacial é imaginada desde a década de 80, porém, os altos custos do projeto refutavam qualquer iniciativa. Agora, com empresários bilionários envolvidos, o projeto começa

Eric Anderson dá detalhes do megaprojeto de exploração de asteroides

a ser pensado como uma alternativa à escassez de recursos naturais terrestres. “Os asteroides contêm os mais interessantes materiais minerais, como ouro, ferro e platina. Mas, um dos recursos mais valiosos para

os seres humanos que pode ser encontrado no espaço é a água”, afirma Anderson, que também reforça a ideia de que combustíveis para abastecer foguetes poderão ser também extraídos do espaço, o que baratearia os custos.

O plano é que essa mineração aconteça em asteroides próximos da Terra, e, de acordo com os empresários, há cerca de 400 mil nessas condições. Peter Diamandis, outro fundador da empresa, declarou que nos próximos 24 meses, a Planetary Resources já terá dado o passo inicial. “Nós lançaremos o primeiro de uma série de telescópios que terão a função de estudar as características desses asteroides e encontrar os melhores deles para se construir uma base de extração”. Apesar das perspectivas otimistas – em 2020 os cientistas já esperam ter finalizado a construção de uma base espacial para mineração – eles afirmaram ser um projeto

ousado, que exige muitos avanços tecnológicos e investimentos altos. “Estamos todos esperando por algo que crie esperança e a Planetary Resources fará isso. Nós vamos precisar trabalhar com custos possíveis e materiais competentes. Mas, acreditamos no time de profissionais que estão trabalhando conosco”, declarou Chris Lewicki, um dos envolvidos no projeto. Ele também pediu compreensão aos futuros investidores: “Claro que nós também queremos fazer dinheiro com esse modelo de negócio, mas entendemos que isso não acontecerá da noite para o dia. Acredito que nossos investidores saberão disso”.

US$ 400 MILHÕES

FIM DOS ÔNIBUS ESPACIAIS

Sonda vai examinar o Sol de perto

Enterprise é levado para museu

A

OVA YORK- O ônibus espacial Enterprise chegou na sexta-feira à cidade de Nova York, sobrevoando pontos turísticos como a Estátua da Liberdade. A nave foi transportada acoplada a um jato 747, vindo de Washington. A nave, um protótipo, foi concluída em 1976 para ser usada para testes de voo atmosférico, mas não numa missão no espaço, ao contrário dos demais cinco ônibus da frota.Na ocasião, foi lançada num grande evento que contou com a participação dos atores de “Jornada nas Estrelas” (“Star Trek”), uma vez que Enterprise é o mesmo nome da nave espacial usada nas missões do capitão Kirk e sr. Spock, os heróis do seriado criado por Gene Roddenberry na década de 1960. Depois, virou uma atração turística. Com o fim do programa dos ônibus espaciais, a Nasa

Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) anunciou ter firmado um contrato de US$ 400 milhões com uma empresa britânica de tecnologia para construir um satélite com vistas a examinar o Sol de uma proximidade nunca conseguida antes. O Orbitador Solar, a ser construído pela Astrium UK, tem previsão de lançamento para janeiro de 2017 e se aproximará a 45 milhões de km do Sol, mais perto do que Mercúrio, seu planeta mais próximo. O cientista encarregado do projeto, Daniel Mueller, afirmou que o satélite, medindo cerca de 8 m³, terá que resistir dez vezes o calor do sol em comparação com o que chega à Terra. “O satélite terá que ser equipado com um escudo maciço de calor que deverá ser capaz de suportar cerca de 500 graus centígrados no lado voltado para o Sol e deverá

N

Vento solar e campo magnético serão estudados pelo novo satélite da ESA

ter temperatura controlada na parte de trás para proteger seus sensíveis equipamentos eletrônicos”, afirmou. O escudo deverá ter cerca de 30 cm de espessura e poderá ser composto de titânio envolvido em uma chapa isolante ou composto de fibra de carbono. A nave espacial examinará o vento solar, um fenômeno que afeta as comunicações por satélite. Também estudará os polos

da estrela para compreender como o Sol gera seu campo magnético. O contrato com a Astrium, subsidiária da gigante de defesa EADS, é um dos maiores já feitos entre a ESA e uma empresa britânica, ressaltou um comunicado. Algumas companhias europeias fornecerão componentes, enquanto Estados Unidos e membros da ESA financiarão alguns equipamentos científicos.

Chegada do Enterprise a Nova York; nave foi concluída pela Nasa em 1976

está encaminhando as naves para museus americanos. O Discovery foi enviado este mês para o museu Smithsonian , em Washington. A Enterprise ficará exposta no Intrepid Sea, Air and Space Museum. A Nasa vai enviar o Endeavour para um museu em Los Angeles, enquanto o Atlantis deve permanecer no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Os outros dois ônibus espaciais da frota, o Chal-

lenger e o Columbia, foram destruídos em acidentes. O Challenger explodiu pouco depois do lançamento, em 1986, e o Columbia se desintegrou durante a reentrada na atmosfera, em 2003. Os dois desastres mataram todos os tripulantes a bordo. Com o encerramento do programa do ônibus espacial, em julho de 2011, a Rússia é o único país capaz de enviar astronautas ao espaço.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

NA HORA DO LAZER

A9

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Acidente expõe riscos do kart Atividades tidas como apenas lazer podem trazer riscos à vida e precisam de fiscalização rigorosa

LÁYRA SANTA ROSA layrasantarosa@ojornal-al.com.br

A

morte da estudante Ana Carolina Porto, 12, após sofrer um acidente na pista de corrida do Club Kart Alagoas, trouxe à tona mais

uma vez a discussão sobre as fiscalizações de empreendimentos de lazer em Maceió. A pista onde ocorreu o acidente funcionava desde dezembro do ano passado, e não tinha alvará de funcionamento. Na última quarta-feira o estabele-

cimento foi lacrado pela Superintendência Municipal de Controle e Convívio Urbano (SMCCU). O acidente que vitimou a garota ocorreu no último dia 14 de abril. Ana Carolina tinha ido à pista, que fica localizada

na Avenida Menino Marcelo, no estacionamento do Estádio Nelson Peixoto Feijó, no bairro Cidade Universitária, em companhia do irmão mais velho. Eles deveriam participar da corrida de 20 minutos, porém uma série de erros e

acidentes acabou transformando o passeio em tragédia. Uma filmagem que deverá ser anexada ao inquérito e que irá apurar a responsabilidade sobre a morte, mostra toda a sequência que culminou com a morte da menina. Primeiro Ana Carolina se envolve numa colisão com outro Kart, neste momento parte do cabelo que não estava bem amarrado teria se soltado. Um fiscal de prova tenta parar a menina, que mexe a cabeça como se tivesse machucado o pescoço, porém ela segue. Minutos após, ela se envolve numa nova colisão e o cabelo que se soltou, acabou sendo arrancado pelo motor do Kart. Ana Carolina teve parte do couro cabeludo arrancado (escalpelado), além de fraturas na cabeça e na segunda e terceira vértebra da coluna. De acordo com informações do advogado da família da menina, Michel Galvão, mesmo após o grave acidente a menina permaneceu consciente. “Durante todo tempo que ela esperava o socorro, ficava perguntando por que tanto sangue. Ela chegou ao hospital consciente, mas o quadro complicou”.

Kart Club não tinha estrutura para atender emergências Durante os momentos que seguiram do acidente até o socorro do adolescente, ela foi amparada pelos familiares, já que o Club Kart não tinha nenhum socorrista de plantão. “O socorro só veio após as pessoas que viram o acidente acionarem o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), porque no Kart não tinha ninguém para dar os primeiros atendimentos. Isso é absurdo, principalmente por se tratar de um lugar que envolve veículos e velocidade”, relatou o advogado Michel Galvão. O representante da família, que está bastante abalada com a perda e não quer se pronunciar sobre o caso, contou que a maior preocupação deles e evitar que esse caso fique impune. “Primeiro eles queriam que o Kart fosse lacrado e que outras pessoas não ficassem em risco, para não ocorrer o que aconteceu com a Carol. Isso aconteceu na última semana. Agora, a família espera que os donos do Kart sejam responsabilizados pelo crime. Aquele local era um risco para as pessoas e funcionava sem autorização”, explicou. Até o final da última semana, o local ainda não tinha sido periciado e nenhum inquérito tinha sido instaurado. “Estamos combinando de conversar com a Promotoria da Infância e da Juventude, para que a família possa manifestar sua denuncia contra o Club Kart. Queremos agora a responsabilidade criminal, e acreditamos que o Ministério Público poderá solicitar que a polícia investigue o caso”, completou Michel Galvão. Continua na página A10


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A10

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

Família só denunciou após morte de menina Eduardo Leite/Estagiário

Dor, revolta e indignação. São esses os sentimentos dos familiares de Ana Karolina, que era apaixonada por automobilismo. A menina era a única mulher de três filhos, e tinha uma relação de amizade muito forte com a mãe. “Conheço a família há algum tempo e nunca os vi dessa forma. Eles estão bastante abalados e revoltados com o que aconteceu. A Carol era muito próxima da mãe, eram amigas, tinham uma relação de cumplicidade. Agora ela está muito abalada, buscando forças para continuar sem a filha”, disse o advogado Michel Galvão. Carolina Porto ficou quase dez dias internada na Santa Casa de Misericórdia. Se sobrevisse ela teria sequelas para o resto da vida. “Segundo o laudo médico ela perdeu quase todo o cabelo, e precisaria passar por várias cirurgias no decorrer da internação, sem falar que com a fratura em duas vértebras, ela estava tetraplégica”, falou. Questionado porque o caso só foi denunciado após a morte pela família, o advogado explicou que eles estavam preocupados com o estado de saúde da criança e queriam resguardá-la. “A maior preocupação deles no primeiro momento era com a saúde da filha. Estavam chocados com tudo, e só queriam cuidar dela. Com a morte vieram os questionamentos e outras denúncias contra o Kart, inclusive de pessoas que se machucaram durante outras corridas e que nada foi feito. Eles só querem agora que seja feita Justiça e que outras pessoas não se machuquem”, comentou.

Ailton Barbosa confirmou que o Kart Club estava funcionando irregularmente sem os alvarás previstos em lei

Treinamento era feito antes da primeira corrida Para participar da corrida no Club Kart era preciso desembolsar cerca de R$ 90, com a inclusão de uma bateria de corrida de 25 minutos, aula de instrução e capacete, além da compra obrigatória de luva e bala clava, que custava ao corredor mais R$ 10. Além disso, era necessário ter a altura mínima de 1,50 metros e para menores de 18 anos a presença de um responsável. “Estive no Kart no início de março com um grupo de amigos, e tivemos que assinar um contrato, onde tinha uma clausula informando que eles não se responsabilizavam

por acidentes. Uma situação absurda, mas como queríamos nos divertir acabamos assinando. Graças a Deus, não tive nada, mas um amigo durante uma batida entre dois karts se cortou e não tinha equipe de primeiros socorros”, relatou um estudante de direito, que preferiu não se identificar. Para o estudante a falta de alvará de funcionamento foi uma surpresa, principalmente porque a área de lazer tinha promoções em sites de compras coletivas e era de conhecimento de todos. “O kart ficava dentro do estádio,

mas todo mundo sabia que ele funcionava. Jamais imaginei que eles não pudessem funcionar, eles viviam cheios”, contou. Ainda segundo o estudante, o local não tinha equipe médica de plantão, no caso de acidentes; a estrutura de ferro estavam bem retorcidas, veículos sucateados e a barreira de pneu baixa. “Achei um pouco inseguro o kart, principalmente depois de ver a colisão dos dois carros e o corte do meu amigo. Eles não tinham segurança nenhuma e nem estrutura para funcionar, Lays Peixoto

“Kart Club não era kartódromo por ser apenas comercial” Alagoas é o único estado que não possui um kartódromo. Para competir os amantes do automobilismo, precisam sair do Estado e procurar pistas em Sergipe, Pernambuco e outras localidades, como explica o presidente da Federação Alagoana de Automobilismo, Jeferson Magalhães, que é bicampeão sergipano de Kart. “O Kart Club era um empreendimento comercial, que não tem nada a ver com a Federação Alagoana de Automobilismo. Em Alagoas não temos nenhum kartódromo e para correr temos que ir para outros Estados”, comentou Jeferson Magalhães. “Como eles não tem ligação com a federação não posso falar nada sobre os procedimentos ou sobre o que aconteceu. Porém, existem regras de segurança que se forem cumpridas fica difícil acontecer acidentes”. De acordo com o presidente da Federação Alagoana de Automobilismo, os donos do Kart Club já tiveram outra pista funcionando em Maceió. “Esse pessoal já teve outra pista de kart e nunca aconteceu nada. Creio que esse acidente foi uma fatalidade”, disse. “Quando vai abrir um kartódromo não é necessário solicitar a liberação para funcionamento à federação e, não existe legislação que obrigue o proprietário a fazer isso. A federação é isenta em relação ao que ocorreu”.

A pista de kart funcionava no bairro Cidade Universitária, na área externa do Estádio Nelson Peixoto Feijó

Projeto deve conter as medidas de segurança Toda edificação ou evento precisa de projeto de execução e instalação, vistoria e alvará de funcionamento. É uma medida feita em conjunta entre o Corpo de Bombeiros e SMCCU. No caso do Club Kart Alagoas eles só fizeram a primeira etapa do processo para poder iniciar à ‘diversão’ para a população. “Recebemos o projeto e ele foi aprovado. Só que eles deveriam ter solicitado a vistoria e dado entrada no pedido de liberação para o funcionamento. Porém, não existe registro disso e eles estavam irregulares”, contou o capitão do Corpo de Bombeiros Ailton Barbosa, chefe de análise da Diretoria de Serviços Técnicos. De acordo com o militar, no projeto o evento ou edificação deverá especificar do que se trata medidas de segurança com prevenção de acidentes e pânico. Em qualquer estabelecimento onde atende multidões é necessário ter

extintores, sinalização até a saída de emergência e uma porta especifica para a saída em caso de emergência. “Com a aprovação do projeto, a gente inicia a etapa da fiscalização que é válida por um ano e precisa ser feita. Durante a fiscalização o é quando avaliamos se o que foi apresentado no projeto foi cumprido”, relatou. Questionado sobre o motivo do Club Kart nunca ter sido fiscalizado antes do acidente, o capitão Ailton explicou que o efetivo da corporação é baixo para o número de casos. “Para se ter uma ideia temos apenas este ano 3 mil projetos esperando ser vistoriado. É uma demanda muito grande e não temos efetivo suficientes para fiscalizar todos os projetos que dão início e não são concluídos. Sem falar que a interdição é de responsabilidade da SMCCU”, falou o bombeiro. Como o número de efetivo é baixo, a população pode

denunciar lugares que não tenham condições apropriadas de funcionamento. “As denúncias são necessárias para que possamos intensificar as fiscalizações. Quem tiver informações de pontos sem alvará de funcionamento pode entrar em contato com o 193 ou pelos telefones 33152819 ou 3315-2820”, completou capitão Ailton. Já a SMCCU justificou que a fiscalização não tinha acontecido antes da morte de Carolina Porto, porque o órgão desconhecia que o estabelecimento estivesse funcionando. “Só ficamos sabendo do kartódromo por conta da imprensa. Nossa equipe de fiscalização é pequena, por isso pedimos à população que denuncie. Após essa situação, estivemos no local, lacramos o estabelecimento que estava funcionando sem licença e encaminhamos o caso para o setor jurídico da SMCCU”, explicou Galvacy Assis, superintendente do órgão.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A11

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

AL-101 SUL

Pista antiga será restaurada Trecho entre o Pontal e o Francês funcionará em meia pista durante dez dias a partir de amanhã

O

Depar tamento de Estradas de Rodagem (DER) intensifica os trabalhos de restauração na pista antiga da duplicação da

AL-101 Sul, no trecho que vai do Pontal da Barra até o Francês, a partir desta segunda-feira (30). Para isso, uma das faixas da pista, sentido Maceió-Barra de São Miguel, ficará interditada durante 10 dias para finalização do recapeamento. A restauração da pista antiga está inclusa no projeto de duplicação da AL-101 Sul, que já está em fase de

conclusão. Até agora, 95% da pavimentação da duplicação foram concluídos e 15,3 km da nova rodovia já foram liberados para tráfego de veículos, reduzindo os congestionamentos no percurso. O último trecho, com 10,5km, deve ser liberado em breve. Segundo o diretor-presidente do DER, Marcos Vital, a duplicação da AL-101 já é uma realidade para os alagoanos.

“Falta pouco para terminarmos a duplicação da AL-101 Sul. É uma alegria enorme ver uma obra tão importante como esta ir chegando ao fim, apesar de todas as dificuldades. O empenho do Governo Estadual foi imenso, mas recompensador”, afirma Vital. Duplicação da AL-101 Sul A duplicação da AL-101 Sul se estende por 25,8km, entre o Pontal da Barra, em Maceió, e

o Trevo do Gunga, na Barra de São Miguel, incluindo a duplicação de quatro pontes e a criação de três novos viadutos. Os três viadutos incluídos na obra já estão com 90% dos trabalhos concluídos. O viaduto da Barra de São Miguel, que terá mão-dupla, medindo 90 metros, está em fase de acabamento. O viaduto do Detran, que terá mão única, no sentido Barra de São

Miguel-Maceió e extensão de 70 metros e o do Francês que será mão-dupla, medindo 108 metros, estão na última etapa dos trabalhos estruturantes. As pontes Maceiozinho e Niquim, obras estruturantes que também fazem parte da duplicação, já estão concluídas e liberadas para circulação de veículos. O DER finaliza duas outras pontes: Massagueira e Divaldo Suruagy.

QUILOMBOS

Comunidade celebra formação de 1o território

O

Quilombo Lunga – Associação das Comunidades Remanescentes de Quilombos Passagem do Vigário e Poços do Lunga celebrará neste 1º de maio de 2012 a unificação destas comunidades para a formação do 1º Território Quilombola em terras alagoanas. Para celebrar e reafirmar suas conquistas, as comunidades convidam toda a sociedade a participar de uma atividade de resistência e a assistir a continuidade a histórica Assembléia Geral dos Associados de 1º de maio do Trabalhador em 2011. O Território Lunga, em Taquarana, somados as comunidades quilombolas Mameluco e Serra Verde em Igaci, define as fronteiras hidrográficas da histórica Região do Rio Lunga, com os municípios de Coité do Nóia, Igaci, Belém e Palmeiras dos Índios. A programação terá inicio as 7h com o café regional comunitário, em seguida a Assembleia Geral dos Associados, que prestará contas das atividades da entidade e debaterá a situação das famílias. A assembleia homenageará Josefa Santos Gomes da Silva, primeira quilombola do Território Lunga a conquistar uma formação de nível superior.

DEFESA CIVIL

Equipe do CPRM ajuda a atualizar Plano de Risco

T

écnicos da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) - órgão do governo federal, também conhecido como Serviço Geológico do Brasil estiveram em Maceió semana passada para colaborar na atualização do Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR). O plano é fruto de um levantamento feito pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) nos últimos anos e aponta as regiões da capital mais vulneráveis a desastres como deslizamentos de terra e alagamentos. A equipe de geólogos forneceu para a Defesa Civil de Maceió o mapeamento das novas aéreas vulneráveis, a maioria delas localizada no litoral norte da cidade, abrangendo bairros como Guaxuma, Ipioca, e Riacho Doce.


O JORNAL l MACEIĂ“, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A12

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Trabalhadores prometem º mobilizaçþes em 1 de maio Segundo a CUT, estå programada passeata com expectativa de participação de mais de 5 mil pessoas MARCOS MOREIRA estagio@ojornal-al.com.br

O

feriado de 1º de maio serå marcado por uma grande mobilização dos trabalhadores em Maceió, de acordo com a Central Única dos Trabalhadores. Estå previsto para acontecer na orla da Ponta Verde uma grande passeata realizada pela entidade, que prevê a participação

UFAL

de mais de 5 mil pessoas. A concentração vai acontecer às 9h da próxima terça-feira, no Posto Sete, Jatiúca e segue atÊ o Alagoinha, na Ponta Verde, onde sera montada uma grande estrutura para a fala de sindicalistas e representaes de classe, alÊm de apresentaçþes culturais com uma grupo de maracatu e a Banda Quin-

teto. “A bandeira de luta deste ano sera a campanha contra o imposto sindical, contra a violĂŞncia e pela jornada de trabalho de 40 horasâ€?, UHYHODRVHFUHWiULRGHÂżQDQoDVGD CUT, Elpides LeĂŁo. Outra pauta a ser levantada no evento em comemoração ao Dia do Trabalhador serĂĄ a reinvindicação de lutas especĂ­ficas

dos sindicatos. Uma delas Ê a dos servidores estaduais. Segundo Elpides, maio Ê a data-base dessas categorias e uma nova rodada de negociaçþes comk o governo deve ser aberta nesse mês. Ainda para o secretårio, os trabalhadores de Alagoas tem tido conquistas importantes nos últimos anos, mas muita aquÊm

SAĂšDE

AGRACIADOS

Personalidades recebem trofĂŠu em solenidade

Pesquisadores desenvolvem software

O

Brazilian Study Group of Artificial Intelligence and Corneal Analysis (BrAIn) Ê um grupo de estudos formado por pesquisadores do Instituto de Computação (IC) da Universidade Federal de Alagoas e clínicas oftalmológicas do Brasil. A equipe desenvolve software útil para planejamento cirúrgico, cujas propriedades servem de suporte para que os mÊdicos detectem predisposiçþes de risco entre seus pacientes. O possível desenvolvimento de doenças na córnea, por exemplo, pode ser observado antes que os indivíduos sejam submetidos a cirurgias que agravem sua situação ocular. Entre os fundadores do projeto estão os mÊdicos João Marcelo Lyra e Renato Ambrósio Jr, e o professor Aydano Pamponet Machado, do Instituto de Computação da Ufal. Com um ano e sete meses de criação, o grupo jå Ê responsåvel pelo desenvolvimento do sistema mais atual utilizado em exames clínicos prÊ-operatórios de córnea. O principal foco das pesquisas

ĂŠ a cirurgia refrativa, jĂĄ que os casos mais frequentes nas clĂ­nicas oftalmolĂłgicas sĂŁo procedimentos para a correção da miopia e da cĂłrnea. Com essa perspectiva, o grupo realiza estudos relacionados a dois exames: o biomecânico e a tomograďŹ a. O grupo otimiza equipamentos utilizados para essas anĂĄlises e apresenta avanços na detecção de doenças como a ceratocone – enfermidade degenerativa do olho, na qual a cĂłrnea apresenta protuberância em forma de cone e afinamento, cujas consequĂŞncias sĂŁo distorção da visĂŁo e, atĂŠ mesmo, transplante da cĂłrnea. A função do software ĂŠ evitar complicaçþes cirĂşrgicas, como pode acontecer em pacientes com essa predisposição. Em casos de cirurgias corretivas, parte exterior da cĂłrnea ĂŠ retirada e hĂĄ o aďŹ namento de tal estrutura da visĂŁo. Segundo o professor Aydano Machado, anĂĄlises posteriores apresentam signiďŹ cativas informaçþes de auxĂ­lio ao trabalho mĂŠdico.

Processo computacional: anĂĄlise bem diferente Com base nos dados extraĂ­dos pelo exame biomecânico e pela tomograďŹ a, os pesquisadores realizam a correlação entre as informaçþes para que sejam estabelecidos os parâmetros para os olhos considerados normais e os que possuem alteraçþes. Sem o uso do computador, as anĂĄlises sĂŁo feitas de acordo com a observação e a experiĂŞncia do mĂŠdico, que faz combinaçþes e cĂĄlculos de mĂŠdias aritmĂŠticas para indicar a situação ocular de seus pacientes. JĂĄ com o processo computacional, a anĂĄlise ĂŠ bem diferente. A utilização de computadores permite cĂĄlculos rĂĄpidos, capazes de detectar e avaliar todas as informaçþes obtidas. Assim, o exame nĂŁo fica limitado aos aspectos identificados pelos profissionais, que nĂŁo conseguem analisar nĂşmeros elevados de caracterĂ­sticas. “NĂłs selecionamos os parâmetros mais relevantes e fazemos as combinaçþes entre eles. Em seguida, armazenamos esse material no computador. Dessa forma, ele processa todos os dados

com a ďŹ nalidade de encontrar relaçþes que apontem se os olhos sĂŁo normais ou doentes. Tudo isso ĂŠ feito por meio de correlaçþes automĂĄticasâ€?, disse Aydano Machado. Nessa dinâmica, o BrAIn encontra combinaçþes soďŹ sticadas e complexas. O grupo busca especiďŹ caçþes oculares em locais que, normalmente, nĂŁo sĂŁo observados e oferece importantes resultados de auxĂ­lio Ă s decisĂľes mĂŠdicas. Machado, inclusive, informa que os fatores identificados pelosoftware nĂŁo devem ser considerados isoladamente. “A decisĂŁo para qualquer procedimento no corpo do paciente ĂŠ sempre do mĂŠdico. O software ĂŠ apenas uma ferramenta de suporte ao proďŹ ssionalâ€?, enfatizou. Entre os dias 20 e 24 de abril, o projeto ĂŠ apresentado para a comunidade cientĂ­fica no congresso da American Society of Cataract and Refractive Surgery (ASCRS), em Chicago. Enquanto isso, os pesquisadores continuam com suas atividades e jĂĄ estĂŁo em fase de desenvolvimento de aparelhos com maiores potenciais.

das suas necessidades. “A gente tem fechado acordos importantes, entretanto com muita luta. As categorias tĂŞm conseguido reajusWHVGDLQĂ€DomRSRUpPVHPJDQKRV reais e isso nĂŁo ĂŠ o que a gente esperaâ€? enfatizou LeĂŁo. A Central Ăšnica dos Trabalhadores ĂŠ a maior central sindical de Alagoas com VLQGLFDWRVÂżOLDGRV

O

Diretores destacam a importância do trabalho de expansão dos serviços de saúde e da atuação do Cerest no Estado

Cerest MaceiĂł inicia expansĂŁo

O

Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) de Maceió deu início, este mês, ao processo de expansão de seus serviços e atuação para os demais municípios de Alagoas. A primeira iniciativa neste sentido ocorreu no último dia 25, no município de Pilar, com um encontro do engenheiro de Segurança do Trabalho, Allan Vagner, com o prefeito Renato Rezende e a secretåria municipal de Saúde da cidade, Edileide Amaral. Ao apresentar os objetivos do Centre de Referência na reunião, Allan Vagner despertou o interesse dos gestores do Pilar, em especial, do prefeito Renato Rezende, que autorizou de imediato à secretåria Edileide o encaminhamento do processo de certificação

do Cerest MaceiĂł como elo de recebimento das notificaçþes vinculadas aos agravos e acidentes de trabalho daquele municĂ­pio, procedimento que terĂĄ continuidade e definição numa nova reuniĂŁo na sede do Centro, com a coordenadora, psicĂłloga Denise Moreira. “Conforme o Cerest vem atuando, cumprindo rigorosamente seu planejamento – com o apoio da diretoria de Vigilância em SaĂşde (DVS) – vale ressaltar que ĂŠ de entendimento da equipe a realização de seminĂĄrios para respaldar a dimensĂŁo do Centro prestando serviço e atuando ativamente nesses municĂ­pios, mediante preconização do MinistĂŠrio da SaĂşdeâ€?, aďŹ rmou a coordenadora.

Motivado pelos resultados positivos desta primeira iniciativa de articulação com os municĂ­pios, o engenheiro Allan Vagner seguirĂĄ em visita a todas as cidades alagoanas atĂŠ o final do ano, conforme solicitação da coordenadora, para que sejam agendadas as reuniĂľes e efetivada a vinculação de suas prioridades ao sistema - de notificaçþes a cursos de capacitaçþes e inspeçþes educativas e preventivas com a ďŹ nalidade de reduzir os nĂşmeros de acidentes vinculados ao trabalho. O objetivo ĂŠ, tambĂŠm, evitar subnotificaçþes e reforçar o papel do Cerest como multiplicador desse conhecimento, que resultarĂĄ na fidelidade dos registros que ocorrem nos municĂ­pios.

IMA

Gincana ambiental em Ibateguara

M

ais de mil crianças e adolescentes participaram de uma gincana ambiental em Ibateguara, como parte do projeto Conhecer para Proteger, desenvolvido pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA). AtÊ o final de maio, centenas de estudantes da rede pública dos 10 municípios que compþem a à rea de Proteção Ambiental (APA) de Murici deverão aprender, atravÊs de jogos e brincadeiras, sobre o lugar onde vivem e como contribuir com a manutenção do meio ambiente. Os estudantes possuem em mÊdia faixa etåria entre 10 e 20 anos. AlÊm dos jogos,

desenvolvem atividades programadas com antecedĂŞncia. “Eles levam Ăłleo e pilhas usados, radiografias antigas e garrafas pets, fazem parĂłdias musicais dentro da temĂĄtica e apresentam cartazes. Ao mesmo tempo que brincam e se divertem, aprendem sobre os biomas que existem no estado, a importância deles e a maneira de contribuir com a conservaçãoâ€?, explicou Fernando Veras, diretor de Desenvolvimento e Pesquisa. As atividades foram iniciadas no dia 19, em SĂŁo JosĂŠ da Lage, com uma reuniĂŁo entre os integrantes

do Conselho Gestor da APA de Murici e com a participação de moradores daquele municĂ­pio. No dia 24, os estudantes de Flexeiras participaram da gincana e a programação serĂĄ retomada na prĂłxima semana, dia 03, quando a gincana serĂĄ levada ao municĂ­pio de UniĂŁo dos Palmares. Os vencedores participam de aula a bordo do barco-escola do IMA, dentro do projeto Navegando com o Meio Ambiente, no Complexo Estuarino Lagunar MundaĂş Manguaba. “O p r i n c i p a l b e n e f i ciado, sem dĂşvida, ĂŠ o meio ambienteâ€?, disse Adriano Augusto, presidente do IMA.

Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL) promoverĂĄ no prĂłximo dia 4 de maio solenidade de outorga da Medalha Zephyrino Lavenère Machado e entrega do TrofĂŠu Construtores da Cidadania. A homenagem serĂĄ realizada, Ă s 20h30, no Espaço Pierre Chalita, em JaraguĂĄ. A Medalha Zephyrino Lavenère Machado serĂĄ entregue Ă s personalidades que atuaram no combate Ă  corrupção e o TrofĂŠu Construtores da Cidadania homenagearĂĄ pessoas que estĂŁo contribuindo para a construção da nova sede da entidade. “InstituĂ­mos a Medalha Zephyrino Machado no ano de seu centenĂĄrio, em 2008, para ser conferida em reconhecimento a pessoas que trabalham contra a impunidade e a corrupção em nosso Estado e PaĂ­sâ€?, justificou o presidente da OAB/AL, Omar CoĂŞlho de Mello. Foram escolhidos pelo Conselho Seccional da OAB/ AL para receber a Medalha Zephyrino Lavenère Machado o arcebispo de MaceiĂł, Dom AntĂ´nio Muniz, a ministra corregedora do Conselho Nacional de Justiça, Eliana Calmon, o ministro do Superior do Tribunal de Justiça Humberto EustĂĄquio Soares Martins, o ministro do CNJ Jorge HĂŠlio, os ex-presidentes do Conselho Federal da OAB, Marcelo Lavenère Machado e Roberto Busato, o atual presidente da OAB Nacional, Ophir Cavalcante Junior, e o presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, desembargador SebastiĂŁo Costa Filho. JĂĄ o TrofĂŠu Construtores da Cidadania serĂĄ entregue pela primeira vez. “Foi uma forma que encontramos para agradecer e homenagear pessoas que estĂŁo sendo decisivas para a realização do sonho da advocacia alagoana, que ĂŠ a construção da nova sede da entidade, que serĂĄ inaugurada atĂŠ o ďŹ nal do ano, em Jacarecicaâ€?, observou Omar CoĂŞlho. Os agraciados serĂŁo o governador do estado, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, o ex-presidente da OAB, CĂŠzar Britto, e os diretores do Conselho Federal da OAB: o secretĂĄrio-geral Marcus VinĂ­cius, a secretĂĄria-geral adjunta MĂĄrcia Melare e ao diretor-tesoureiro Miguel Cançado.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A13

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

EMPREGADAS DOMÉSTICAS

Novo perfil: com carteira assinada e mais qualificação Eduardo Leite/Estagiário

O estereótipo da doméstica analfabeta e sem perspectiva para o futuro está ficando no passado ELISANA TENÓRIO elisanatenorio@ojornal-al.com.br

O

s tempos também são outros para as empregadas domésticas. Aquele velho perfil da secretária analfabeta, fadada a varrer casa e lavar louças para sempre, que em muitos casos, nem sequer ganhava salário mínimo ou tinha carteira assinada, está mudando. E mudando completamente... Atualmente, é muito comum encontrar essas profissionais estudando, fazendo trabalhos extras, enfim, se inteirando de seus direitos e de como ascender profissionalmente. M a r i a E d v a l d a Si l v a Santos, 19 anos, a Mary, como é conhecida na intimidade, pode exemplificar essa migração social. Ela, que começou a trabalhar aos 13 anos para ajudar no sustento da família, continua até hoje sendo a babá da mesma criança, que, atualmente, está com 8 anos.

Durante esse período, a vida econômica e social de Maria mudou para melhor. Ela saiu de Santana do Ipanema, alto sertão de Alagoas, porque precisava ajudar no sustento dos pais e dos 13 irmãos. Hoje, pode-se dizer que Mary tem uma vida mais tranqüila e mais confortável: ela ganha um salário mínimo, consegue mandar dinheiro para a família e ainda cursa, à noite, o 7º ano do Ensino Fundamental. E mais do que isso: todas as tardes, quando a criança

A doméstica Mary diz ter planos bem traçados para o futuro

"Se encontrasse um local aqui por perto (onde moram meus patrões), faria aulas de música ou de canto" MARIA EDNALVA, empregada doméstica, sobre a atual qualificação

que ela cuida está na escola, Maria Edvalda encontra tempo suficiente para estudar as tarefas de casa e cantar

– uma das coisas que mais gosta de fazer. Dentre os planos para o futuro constam a formatura em engenharia civil e a formação em música. Um sonho? “Se tornar cantora muito conhecida”, diz, com

convicção, Mary. “Se encontrasse um local aqui por perto (no Barro Duro onde mora seus patrões) faria aula de música ou de canto, pois me realizo quando estou cantando. Preciso confessar que meus patrões me incen-

tivam muito a estudar e, com o apoio deles, tudo ficou mais fácil”, disse. Tanto é que ela também confessou que, se tivesse que procurar outro emprego como babá ou empregada doméstica, tudo seria mais

difícil. “A criança que cuido é uma espécie de irmã para mim. Nós brincamos muito juntas. Não sei se me adaptaria tão bem em outra residência”, confessou Maria Edvalda. Continua na página A16


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE

A14

Publicidade


E ABRIL DE

2012 l DOMINGO

A15 www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A16

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Remuneração por hora é a proposta mais rentável para as empregadas Uma alternativa que se tornou bastante lucrativa para as “secretárias do lar “são os trabalhos remunerados de acordo com as horas trabalhadas. Atualmente, o valor da tabela do dia fica em torno de R$ 50,00. Porém, se a casa for considerada muito grande ou o dia for domingo, o valor pode subir para até R$ 80,00. Com isso, se uma pessoa trabalhar quatro dias por semana, a um preço de R$ 50,00 cada um, ganhará R$ 200,00. Se continuar com o mesmo esquema de trabalho lucrará R$ 800,00 em quatro semanas, ou seja, mais do que o valor do salário mínimo. O trabalho como diarista estar

sendo muito disputado e é considerado a melhor opção entre elas. Que o diga a Benedita Fernandes dos Santos, 37 anos. Ela começou cedo sua carreira como empregada doméstica. Há quatro anos, contudo, quando o orçamento econômico da família em que trabalhava caiu, ela perdeu o emprego. Pouco tempo depois, a própria família a contratou como faxineira duas vezes por semana. Até hoje, Benedita continua realizando as mesmas tarefas na mesma casa só que, preencheu os ‘dias de folga’ com faxinas em outras residências e, assim, se tornou diarista. “Trabalho em quatro casas.

Em uma delas, duas vezes por semana; e nas demais, apenas uma vez”, explicou. Em cada local, a diarista chega ao emprego por volta das 7h e permanece no lugar até as 17h. Por cada residência, recebe R$ 70,00, ou seja, seu orçamento no mês é mais que o dobro o valor do mínimo. “A gente trabalha muito, mas recebe melhor. O problema é que tudo termina sendo muito caro. Só de aluguel pago R$ 330,00”, revelou. O lado negativo fica por conta da ausência de direitos sociais. Por exemplo: Benedita, assim como as demais diaristas, não tem acesso a décimo - terceiro, férias,

INSS, aposentadoria... “Estou correndo atrás para começar a pagar o meu INSS como autônoma. A gente fica preocupada por não ter direito a nada, mas a vida é assim mesmo”, conforma-se Benedita Fernandes. BOLSA FAMÍLIA “O Bolsa Família está comprometendo a profissão de empregada doméstica”. Quem lamenta é a empresária Vera Macedo, que há 28 anos trabalha administrando sua agência de secretárias do lar em Maceió. Ela conta que 10 anos trás, por exemplo, havia fila de espera por emprego. Atualmente o quadro mudou drasticamente: a escassez

está tamanha que quem espera agora são as patroas. “Por incrível que pareça, a maioria das que mora no interior do Estado prefere mesmo trocar um trabalho certinho – com direito a salário mínimo, carteira assinada e tudo o que garante a lei – para ficar em casa fazendo filho e vivendo do miserável dinheiro do bolsa família. É um problema social, mas que falta muito para que haja uma conscientização coletiva”, dise Vera Macedo. Por outro lado, ela reconhece a ascensão social e econômica da categoria, que afeta, acima de tudo, as que moram na grande Maceió. Nesse grupo estão

Lays Peixoto

Vera Macedo administra agência de empregadas há 28 anos e diz que antigamente havia lista de espera por emprego

as que trabalham pelo dia e estudam a noite, que seja o ensino fundamental e média ou cursos técnicos. “A maior queixa delas é o fato das patroas não as liberarem à noite. Por isso, basicamente só frequenta a sala de aula quem não dorme nas residências. Aliás, esse fator contribui bastante para que as domésticas não querem dormir nas casas das patroas”, explicou Vera. De uma forma geral, o perfil atual das empregadas domésticas é o seguinte: ganha salário mínimo; trabalha, em média. De 10 a 12 horas por dia; e, aos sábados, só trabalha até o final da manhã. E.T. Marco Antônio

Benedita Fernandes, 37 anos, já foi empregada doméstica e hoje em dia é diarista e faz faxina em várias casas

Dados do IBGE apontam que são 7,2 milhões trabalhadores domésticos Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o trabalho doméstico emprega 7,2 milhões de pessoas. Entre elas, 93% são mulheres e 61,6%, negras. A categoria corresponde a 17% da população feminina ocupada e 8% da população economicamente ativa. Um dos desafios é aumentar a cobertura previdenciária. Atualmente, apenas 26,3% possuem carteira assinada. O IBGE também aponta que uma em cada cinco brasileiras (19,7%) que fazem parte do população economicamente ativa é trabalhadora

doméstica. A pesquisa, de 2009, mostra o peso da categoria, que soma 7,2 milhões de trabalhadores, mas segue marginalizada e sem a garantia de alguns direitos trabalhistas. “No mundo todo, são 53 milhões de trabalhadores domésticos. Mas esse número é subestimado porque, na maioria dos casos, é um trabalho que se exerce de maneira invisível, informal e fora das garantias da legislação trabalhista”, aponta Laís Abramo, diretora da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil. Integrantes de entidades

que representam essas profissionais se reuniram em Brasília para analisar a situação da categoria, em comemoração ao Dia Nacional da Trabalhadora Doméstica, celebrado nesta sexta-feira (27/4). Um dos temas discutidos foi a Convenção Internacional sobre o Trabalho Decente para Trabalhadores Domésticos, aprovado em junho de 2011 pela OIT. O documento, que precisa agora ser ratificado pelos países-membros, prevê a aprovação de leis que garantam mais direitos à categoria. Até o momento, apenas o Parlamento do Uruguai confirmou a adesão.

“O Brasil já tem uma legislação relativamente avançada em comparação a outros países. Mas existem direitos que os outros trabalhadores têm que as domésticas não têm, entre eles uma jornada claramente delimitada. A convenção reforça a questão da valorização do trabalho doméstico e de que elas são membros da classe trabalhadora como qualquer outro”, explica Laís. A ministra Eleonora Menicucci, chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres, disse que é um compromisso da presidenta Dilma Rousseff ratificar a convenção, mas

antes é preciso aprovar leis que ampliem alguns direitos da categoria. “Eu não trabalho com a possibilidade de o Brasil não assinar a convenção”, disse. O governo federal criou um comitê para discutir as estratégias para enviar e aprovar o acordo no Congresso Nacional. Um dos principais problemas que os trabalhadores domésticos enfrentam no país é a informalidade. Dados apresentados pela OIT indicam que menos de 30% das domésticas têm carteira assinada e, segundo Laís, boa parte ainda recebe menos do que o salário mínimo.

A presidenta da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad), Creuza Oliveira, avalia que o fato de haver sindicatos da categoria em todo o país já mostra avanços importantes conquistados. “ Te m o s m o t i v o p a ra comemorar, mas precisamos continuar lutando. A mensagem que eu deixo para cada trabalhadora é que a gente não pode desistir jamais dos nossos sonhos. As trabalhadores domésticas são mulheres, são cidadãs e precisam buscar a cada dia o direito de se empoderar ainda mais”, defende. E.T.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A17

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

FONES DE OUVIDO

Som alto ameaça audição <Multiple grouped links>

Uso diário desses aparelhos constitui uma ameaça à saúde auditiva, causando até a surdez IRACEMA FERRO iracemaferro@ojornal-al.com.br

D

esde a criação dos bons e velhos walkmans, nos idos de 1978 no Japão, o uso de fones de ouvido nunca foi tão disseminado quanto nos últimos anos. A tecnologia mudou e hoje não precisamos mais de pilhas, fitas cassete nem CDs para trazermos conosco as músicas que mais gostamos: elas cabem em aparelhos minúsculos, como os mp3 players e celulares, tem baterias que são recarregadas tanto plugando o aparelho a um carregador e colocando na tomada quanto conectando-o por um cabo ao computador. Além de pequenos, estes aparelhos têm volumes bastante elevados, permitindo que, sem os fones de ouvido, todas as pessoas possam ouvir em alto e bom som um áudio dentro de um ambiente. No entanto, com o volume máximo (ou bem próximo dele) e com fones de ouvido, o uso diário destes aparelhos constitui uma verdadeira ameaça à saúde auditiva causando, desde um

simples zumbido, até mesmo a surdez. Camilo Braz, de 19 anos, é auxiliar administrativo e faz uso de fones de inserção desde quando tinha oito anos. Ele usa o acessório diariamente, especialmente no horário de ir para o trabalho e para a faculdade. “É entediante seguir no ônibus sem ouvir nada. Como não tenho amigos que pegam o mesmo ônibus, fico curtindo as minhas músicas preferidas, que salvei no celular, pelo fone de ouvido. Não incomodo ninguém”, destaca. Ele não acredita que o hábito possa comprometer sua saúde auditiva. “Ouço música alta todos os dias e, até agora, nunca tive problema, exceto uma dorzinha de cabeça de vez em quando, que eu nem sei se tem alguma ligação com o uso do fone. Prefiro usar o fone ‘interno’ porque é mais discreto e não ocupa tanto espaço quanto o fone de concha”, explica. Thiago de Lima, de 15 anos, é um exemplo de adolescente que não deixa o fone de ouvido de lado: ele usa para ouvir música no celular, no mp3 e no tablet. “Uso fone também quando quero jogar no tablet ou no celular e estou em algum lugar que não pode fazer barulho ou mesmo quando minha mãe está assistindo televisão. Ela diz que eu vou ficar surdo, mas eu não acredito”, diz o rapaz.

Estudante Jade Neves evita usar os fones com frequência

Mercado oferta diversos modelos de fones Quanto à escolha do fone, ele é taxativo: fone interno. “O fone externo é feio, enorme e não isola bem, você acaba ouvindo tudo o que acontece ao redor. Eu gosto de música alta para não ouvir absolutamente nada do que falam ao meu redor”, admite. Ele defende que tanto ele quanto seus amigos da escola adotam o mesmo tipo de comportamento quando a questão é o uso de fones de ouvidos. “A maior parte dos meus amigos usam fones

internos, que são menores, mais práticos, eficientes e custa menos”, defende. Na contramão, está a estudante de Letras da Ufal, Jade Neves, 19. Ela evita usar fones de inserção há vários meses. “Quando uso fone de ouvido por muito tempo fico com uma dorzinha fina no ouvido, por isso tenho evitado usá-lo e quando preciso, uso sempre com volume bem baixinho”, revela. No entanto, nem sempre foi assim. Jade conta que

quando era adolescente costuma ouvir música alta pelo fone de ouvido, ignorando as recomendações da mãe. “Quando ouvia música alta, depois ficava latejando, era muito incômodo. Mesmo quando uso mais baixo, uns três dias depois começa a doer, por isso uso o mínimo possível e agora prefiro os fones externos, porque não machuca a orelha e não dói depois do uso”, explica. A estudante de Publicidade Wanessa Barbosa, 24,

usava fones de inserção desde a adolescência para ouvir música pelo celular e computador. “Como uso fones direito, os modelos de inserção incomodam e dão dor de cabeça. Há três meses optei pelo fone de concha, que é muito mais confortável. Parei de ter dor de cabeça, dor de ouvido e também na orelha. Por causa do incômodo que sentias busquei outras opções”, avalia a estudante. Continua na página A20


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A18

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

RECONHECIMENTO

Sistema Jornal conquista Prêmio BNB de Jornalismo O Jornal venceu na categoria regional III mídia impressa, com texto de Nide Lins e foto de Yvette Moura DA EDITORIA DE CIDADES cidades@ojornal-al.com.br

S

empre presente nas páginas do O Jornal, a sustentabilidade, a economia e a cultura foram premiadas no Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo 2012 em duas categorias. Na cerimônia realizada na noite da última quarta-feira (25), em Fortaleza, O Jornal venceu na categoria regional III mídia impressa – texto com a reportagem “Os Novos Vitalinos”, da jornalista Nide Lins. Concorrendo com trabalhos dos estados de os estados de Sergipe, Espírito Santo e Piaui, a matéria mostrou o artesanato da cidade de Capela, onde um pequeno, mas incansável grupo de artesãos que com muito talento conseguiu espaço em importantes galerias do país. A repórter fotográfica Yvette Moura venceu na categoria mídia imprensa - Foto, Regional III , com a foto da reportagem “A Renda que Vem da Lama”, uma série de cinco fotografias que uniu a beleza plástica à atividades da cultura das ostras na localidade de Palatéria, na cidade de Barra de São Miguel. Ao todo, foram inscritos 110 trabalhos, de mais de 70 veículos de comunicação de todo o Nordeste,

1

além dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e do Distrito Federal. O PRÊMIO O Prêmio, que acontece anualmente e está em sua 9ª edição, seleciona trabalhos jornalísticos que tratam de ações de desenvolvimento regional e expansão de crédito executadas em toda a área de atuação do BNB. Dessa forma, o concurso reconhece o destaque dos melhores trabalhos jornalísticos veiculados em diversos meios de comunicação. A reportagem “Os novos Vitalinos” publicado no Caderno Dois do O Jornal, aborda a trajetória empreendedora dos artesãos de cerâmica de Capela. “Conheci o trabalho do João das Alagoas na Artnor, mas na feira da Associação dos Municípios de Alagoas comprei um anjo de barro com as asas bordadas e de chapéu de couro, fiquei fã e fiz a primeira entrevista para o caderno de Turismo. Viajei até Capela para entrevistar o João das Alagoas e seus “discípulos” (Sil e Nena) todos que esculpem anjos, homens, mulheres e as cenas do interior com perfeição e arte.”, disse. Para a veterana Nide Lins, o prêmio é um incentivo ao profissional e ao mesmo tempo divulga o Nordeste empreendedor. “Trazer o prêmio é um reconhecimento do nosso trabalho e toda equipe do O Jornal, em especial quero agradecer a editora do Caderno Dois, Alexandra Vieira, que acreditou na pauta”, disse a jornalista, atualmente editora dos Suplementos de O Jornal.

Repórter fotográfica Yvette Moura recebe premiação em cerimônia do BNB

Jornalista Nide Lins conquista prêmio na categoria mídia impressa - texto

Ensaio fotográfico mostra o cultivo da ostra Sobre o ensaio fotográfico “A renda que vem da lama”, Yvette Moura, relata a experiência profissional e de vida por trás das lentes de sua potente câmera que a levaram a vencer o tão cobiçado prémio. “Foi muito gratificante realizar este ensaio fotográfico sobre o cultivo de ostras na comunidade de Palatéia, distrito da Barra de São Miguel, litoral sul de Alagoas, que eu concluí em dois dias. Conhecer a histó-

ria de pessoas desbravadoras e idealistas como aquelas nos faz acreditar mais no ser humano e no potencial criativo adormecido dentro de cada um de nós. Através delas, nos conscientizamos de que o mundo pode, sim, ser melhor para todos; com iniciativa, parceria e colaboração”, conta a jornalista. “Assim como deve ser no fazer jornalístico, que não prescinde de incentivo, espírito de cooperação e compromisso com a verdade. Este

prêmio é fruto do trabalho coletivo da redação de O Jornal. A cada um que contribuiu para a publicação dessa reportagem, portanto, e à torcida dos amigos, os meus sinceros agradecimentos”, agrade Yvete, detalhando a rotina dos dois dias de trabalho necessários para concluir a reportagem. “Juntamente com a repórter Carolina Sanches, acompanhei a rotina do idealizador e principal executor desse projeto, Sr. Manoel Cícero.

Entramos no mangue e, enquanto a minha colega conversava com os catadores de marisco, eu acompanhei todo o processo – ora com a grande angular, ora com a teleobjetiva –, registrando o que via. Nas fotos selecionadas para concorrer a este prêmio, pode-se ver que o meio ambiente convivendo em harmonia com o ser humano – que dele tira o sustento procurando agredi-lo o menos possível”.

(foto 3) - E a convivência solidária com outros cultivos, como o sururu

(foto 4) - São imprescindíveis para a qualidade do produto final (foto 5)

Conjunto de fotos vencedor (foto 1) - O esforço e a dedicação de um “visionário”

(foto 2) - As parcerias e os cuidados necessários para o êxito do “negócio”

2

4

5

3


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A19

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Reportagem premiada aborda trajetória dos artesãos de cerâmica

Matéria publicada no dia 13 de fevereiro de 2011


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A20

Cidades

www.mais.al cidades@ojornal-al.com.br

Barulho acima do recomendado pode causar danos irreversíveis <Multiple grouped links>

A fonoaudióloga Kristhine Calheiros, da Fonoclin, destaca que o aparelho auditivo humano suporta até 60 decibéis durante 60 minutos a cada 24 horas. Períodos superiores e níveis de som mais intensos são nocivos à audição. “O barulho acima do suportado pelo aparelho auditivo danifica as células ciliadas, responsáveis pela audição, provocando danos que podem ser irreversíveis. A gravidade da lesão vai depender da intensidade do barulho e do tempo que a pessoa ficou exposta a ele. O ideal é ouvir música e assistir televisão com volume máximo entre 25 e 30 decibéis, lembrando que o fone de ouvido de inserção amplia a intensidade do som em até cinco vezes, daí a necessidade de utilizá-lo com volume baixo”, alerta. DANOS Os danos causados pelo barulho excessivo (o que inclui, naturalmente, música nuito alta) podem ser divididos em dois grupos: os problemas auditivos e os extra-auditivos. Entre os problemas auditivos a fonoaudióloga cita a perda da audição, dificuldade da compreensão da fala, intolerância a sons intensos (conhecido como recrutamento), além do zumbido, que é um sintoma pós-exposição, uma espécie de resposta do sistema auditivo. I.F.

Fonoaudióloga Kristhine Calheiros alerta para volume acima do suportado <Multiple grouped links>

Estudante Wanessa Barbosa diz que fones que usa causam dor de cabeça

Ruídos podem causar problemas gástricos Você sabia que a exposição excessiva aos ruídos pode causar problemas de ordem gástrica? Isso mesmo. Usar fones de ouvidos em volume muito alto pode levar, além de doenças ligadas ao aparelho digestivo, insônia, perturbação (por causa do zumbido), irritabilidade, perda de concentração, cefaléia (a popular dor de cabeça), tontura e isolamento. “A perda auditiva induzida por ruído é silenciosa, acontece sem acidentes ou sangramentos. Os equipamentos eletrônicos com fone de inserção são um dos meios principais vilões da audição quando usado em volume muito alto. O problema é que o fone é introduzido na orelha e fica muito próximo da membrana timpânica, que é

sensível. Ao entrar no ouvido, o som faz vibrar a membrana timpânica. Quando o volume é muito alto, lesa as células auditivas, fazendo com que elas não consigam captar o som e fazê-lo chegar ao cérebro, onde é decodificado”, ensina a Kristhine Calheiros. A fonoaudióloga afirma, no entanto, que não é necessário parar de usar os fones de ouvidos, mas fazê-los com mais cuidado. “A indicação primeira é usar numa intensidade de volume agradável. Não recriminamos quem usa fone, mas indicamos que o faça de forma adequada, preferindo os fones de concha (ou externos) aos fones de inserção. Na realidade, não é indicado introduzir nenhum tipo de objeto no ouvido, nem mesmo o cotonete. É impor-

tante lembrar que os fones de inserção podem levar bactérias para o ouvido, já que ficam dentro de bolsas, mochilas, bolsos de calça ou bermuda, sobre a mesa, ou seja, em estão higienizados”, assinala. Mas se não posso usar cotonete, como devo limpar as orelhas? Ela ensina: para limpar a orelha é preferível fazê-lo após o banho, pegando a ponta da toalha, envolvendo o dedo mínimo e limpando somente externamente. Kristhine lembra que a cera serve para proteger os ouvidos e evitar que a água entre no sistema auditivo. Retirar toda a cera acaba deixando o ouvido vulnerável, podendo também empurrar a cera para a membrana timpânica, prejudicando a audição. I.F.

O risco de adormecer com os fones no ouvido Ou t ro a s s u n t o p re o cupante e cada vez mais comum entre os jovens é adormecer todas as noites com fones de inserção nos ouvidos, o que coloca em risco sua saúde, já que se houver algum curto no telefone ou aparelho de mp3, o som de um estouro vai chegar aos ouvidos e pode causar um trauma acústico, com perdas irreversíveis se não foram tratados imediatamente. Kristhine destaca que, assim como as outras células do nosso corpo, as células do ouvido também envelhecem e, ao longo dos anos, vão perdendo a sua função, causando o rebaixamento auditivo, tão comum entre

os idosos. “O problema é que o adolescente que se expõe ao excesso de volume está perdendo precocemente a audição e vai passar pelo processo de perda natural mais cedo, tendo que conviver com um maior tempo de privação auditiva em sua vida. Se levarmos em consideração que a expectativa de vida do brasileiro hoje é maior, logo dá para concluir que eles podem ficar surdos ou ouvindo pouco por muito mais tempo”, adverte, frisando que não somente a exposição a sons excessivos por uso de fones, mas todos os ruídos altos, sejam eles por som de carro, telefone celular ou de ambiente de trabalho, causam lesões.

REBAIXAMENTO TEMPORÁRIO Muitas pessoas não usam fones de ouvido, não gostam de música alta e nem se expõem a barulho excessivo, mas ainda assim sentem que estão ouvindo mais baixo, tendo que, inclusive, aumentar o volume do celular, da televisão ou do som para conseguir escutar com clareza. Para estas pessoas, um exame com um otorrinolaringologista pode resolver o problema. A solução, segundo Kristhine Calheiros, é simples: aplicação de medicação e uma lavagem. “Na maioria das vezes a medicação resolve o problema, porque ela dissolve a cera e o paciente volta a ouvir normalmente”. I.F.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A21

Municípios

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

JEQUIÁ DA PRAIA

Pescadores tiram lixo do rio Fotos: Divulgação

Gincana acontece na terça-feira; materiais retirados das águas serão transformados em oficinas EDITORIA DE MUNICÍPIOS municipios@ojornal-al.com.br

N

a próxima terça-feira (1º), quando se comemora o Dia do Trabalhador, os pescadores de Jequiá da Praia terão uma missão que vai exigir muito esforço de dedicação. Isso porque eles vão participar da III Gincana de Limpeza do Rio Jequiá, que pretende levar mais de dez barcos ao rio, cada um com uma equipe formada por três pescadores, com o objetivo de fazer a retirada de lixo das águas. A gincana é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos e a Associação Humanitária e Ambientalista de Jequiá da Praia, e vai premiar as seis equipes que conseguirem tirar as maiores quantidades

Rio Jequiá será cenário para gincana do trabalhador; atividade promove limpeza

de lixo do rio. Cada membro das três primeiras colocadas receberá uma bicicleta. Já os integrantes do 4º, 5º e 6º lugar vão receber uma premiação surpresa. Além de contribuir para a limpeza das águas, a gincana também contará com uma oficina de reciclagem, que

acontecerá na Praça Multieventos. Nela, parte do material retirado do Rio Jequiá pelas equipes de pescadores será transformada em objetos úteis ao dia a dia. “Estamos divulgando a oficina nas escolas do município e esperamos contar com a participação de

COLÔNIA LEOPOLDINA

muitas crianças, mas qualquer pessoa pode participar e aprender a reaproveitar materiais como garrafas pet”, destaca o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do município, Mateus Gonzalez, ressaltando que durante a oficina haverá distribuição de brinquedos.

Para par ticipar da gincana, as equipes devem se dirigir ao Cartório de Registro Civil de Jequiá, à Farma Jequiá ou à Secretaria de Meio Ambiente levando três quilos de alimentos não-perecíveis, que serão doados à famílias carentes da cidade.

De acordo com Rômulo Barbosa, presidente da Associação Humanitária e Ambientalista de Jequiá da Praia, na última edição do evento, em 2011, a quantidade de lixo retirada das águas do rio deu para encher quase duas caçambas. Para esse ano, a expectativa é que essa quantidade seja ainda maior. “Ma i s d e d e z b a rc o s devem entrar no rio para fazer a limpeza. As equipes serão formadas por três componentes, dos quais dois sairão do barco para fazer a retirada dos resíduos e um ficará no barco junto com um fiscal, que vai acompanhar todo o trabalho realizado por eles. Esperamos retirar o equivalente a três caçambas de lixo”, conta Rômulo. A III Gincana de Limpeza do Rio Jequiá será iniciada às 8h, com concentração no campo de futebol da Lagoa. As equipes participantes irão percorrer o Rio Jequiá até a foz, em Duas Barras. A previsão é que os pescadores cumpram o percurso até o meio-dia.

PAIS

Autoridades visitam obra de nova Unidade Básica de Saúde em Colônia Leopoldina

Agricultores começam a instalar unidades do Pais no município de Viçosa

Município ganha unidade de saúde Viçosa recebe primeira unidade EDITORIA DE MUNICIPIOS municipios@ojornal-al.com.br

A

comunidade de Belo Jardim, no município de Colônia Leopoldina, será contemplada com uma nova Unidade de Saúde Básica (UBS). A boa notícia foi dada pelo secretário municipal de saúde Alessandro Ramos, após retornar de Brasília, durante audiência que manteve no Ministério da Saúde, onde garantiu os recursos necessários para a conclusão das obras, no valor de R$ 200 mil. As obras da nova Unidade de Saúde estão avançadas e o prefeito Cássio Alexandre, acompanhado do deputado estadual João Henrique Caldas, do secretário municipal de saúde Alessandro Ramos, vereadores e assessores fez uma visita ao local. A USB vai ser destinada para abrigar a Equipe de Saúde da Família 06, e é dotada de uma estrutura moderna, como preconiza o Ministério da Saúde. “Além de atender as normas exigidas

pelo governo federal, a USB vai oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais de saúde e conforto aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de Colônia Leopoldina”, comemora o secretário.

"USB vai oferecer melhores condições de trabalho aos profissionais e conforto aos pacientes dos SUS” ALESSANDRO RAMOS, secretário Municipal de Saúde, em visita à nova Unidade de Saúde

O prédio terá de três consultórios, sala de vacinas, de curativos, consultório odontológico, sala de reunião, copa, cozinha e banheiros com acessibilidade. A inauguração está prevista para o mês de julho. O prefeito Cássio Alexan-

dre informa ainda que a obra, além de gerar emprego, também fará com que os recursos destinados pelo Ministério da Saúde circulem no comércio de Colônia Leopoldina. Segundo ele, em comum acordo com a empresa responsável pelas obras de construção da nova Unidade de Saúde Básica (USB), a contratação da mão de obra é do próprio município e que também o material utilizado está sendo adquirido no comércio local. O deputado João Henrique Caldas garantiu ao prefeito Cássio Alexandre e ao secretário Alessandro Ramos que também vai fazer gestão junto ao governo de Alagoas para assegurar recursos para o hospital do município para a implantação da Casa de Parto e a reabertura do Centro Cirúrgico. “Com os novos serviços e mais equipamentos, será possível transformar o hospital de Colônia em unidade regional para atender toda região, já que tem uma excelente estrutura física”, afirma JHC.

A

Prefeitura de Viçosa, através da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, deu início à instalação da primeira unidade produtiva do projeto Produção Agroecológica Integrada Sustentável (Pais), desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), em parceria com o Sebrae Nacional e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paraíba (Codevasf). O Pais consiste na instalação de unidades agroecológicas com tecnologia sustentável e foco na preserva ç ã o a m b i e n t a l . A l é m do cultivo de alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos, a iniciativa estimula o associativismo e a formação de cooperativas para o aumento e a diversificação da produção, fortalecendo a agricultura familiar. O projeto-piloto, implantado no lote do agricultor familiar José Luís, no Assentamento Dourada, servirá de referência para as outras

onze unidades previstas para o município.. Na ocasião, os agricultores receberam instruções sobre a escolha do local onde deverá ser instalada a unidade agrícola e sobre a seleção das culturas

Reduzir custos e ampliar comercialização de alimentos naturais em feiras e restaurantes é o objetivo do programa de acordo com as condições climáticas e o potencial produtivo da região. O objetivo é reduzir os cursos com a produção e ampliar a comercialização de alimentos naturais em feiras-livres, bares e restaurantes e, inclusive, para programas da

Prefeitura, como o Alimentação Saudável nas Escolas e o de Aquisição de Alimentos (PAA). No início deste mês, as doze comunidades agrícolas contempladas pelo projeto receberam kits contendo caixas d’água, carrinho de mão, mangueiras de irrigação e sementes de maracujá, feijão, milho e hortaliças. Também serão distribuídos pintinhos de um dia para ampliar a área de atuação dos pequenos produtores. As outras unidades irão funcionar nos povoados Pedra Redonda, Pedra de Fogo, Tangil, Minador e Conjunto Santa Ana. Com as unidades agrícolas em funcionamento, os pequenos produtores serão incentivados a formarem cooperativas e associações para aumentar a produção e expandir as vendas, gerando emprego e renda e melhorando a qualidade de vida dos participantes do projeto. Nos próximos dias, a Semagri dará início à implantação das outras 11 unidades.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A22

Arapiraca

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

CONJUNTO MANGABEIRAS

Moradores reclamam do abandono do poder público Fotos: Izabelle Targino

Quase trezentas famílias convivem em meio ao lixo, sem água, saneamento, saúde e trabalho IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

E

sgotos correndo a céu aberto, moscas, mau cheiro, lixo, crianças com doenças de pele e sem perspectiva de futuro. Este é o cenário das pessoas que vivem no Conjunto Mangabeiras, comunidade localizada na periferia de Arapiraca, onde quase trezentas famílias convivem diariamente da falta de saneamento básico, iluminação pública, postos de saúde e segurança. O conjunto já existe há mais de vinte anos e a principal fonte de renda da maioria das famílias que lá residem é o lixão. Segundo a presidente da Associação doa Moradores do Conjunto Mangabeiras, Maria do Socorro, as famílias catam e vendem para sobreviver. Selma Ferreira é mãe de cinco filhos e mora no lixão há mais de dez anos. A fonte de renda é a venda de produtos catados no lixo. Ela conta que tem o benefício do Bolsa Família, mas não é todos os meses que consegue receber o dinheiro. “Meu marido vai duas vezes por dia catar. Durante a semana, o máximo que conseguimos juntar é oitenta

Famílias vivem em barracos improvisados, e o sustento vem do lixão

reais, que usamos para comprar comida e pagar algumas contas. Tenho o bolsa família, mas tem mês que não consigo receber o dinheiro por conta de problemas com meus documentos”, explica a dona de casa. A comunidade tem uma escola em tempo integral e uma creche que atende a todas as crianças da comunidade. Apesar de a educação ter destaque, para Sandra Regina de Barros, diretora da creche, o maior problema da comunidade é a falta de trabalho. “Por conta disso, as pessoas vivem do que encontram no lixão”, disse a diretora.

Saúde pública é deficiente Além da falta de trabalho, outra preocupação das famílias que vivem no conjunto Mangabeiras é coma saúde. O posto de saúde mais próximo da comunidade fica há mais de dois quilômetros. O lixo, a poeira e o esgoto a céu aberto são os principais causadores das doenças, principalmente nas crianças. Os casos mais comuns são diarréias, febre e problemas de pele. Dona Selma Ferreira contou à reportagem de O Jornal que um de seus filhos não estava indo à escola porque estava doente, com problemas de pele. “Tem uma semana que ele não vai a aula. Não sei o que ele tem, mas a pele está toda estourada, com febre”, contou. A dona de casa reclamou ainda que, além da distância, da qualidade do atendimento no 3º Centro de Saúde. “Para conseguir uma consulta, tenho que sair de casa, com meu filho doente, por volta das 4 horas da madrugada e ficar na fila para conseguir uma senha. Às vezes não consigo e acabo voltando pra casa sem atendimento”, disse Selma. Questionada sobre a visita de agentes de saúde, a dona de casa disse que faz mais de um ano que eles não visitam

a casa dela, um barraco feito de papelão. “Antes tinham duas meninas que vinha aqui. Depois um saiu e ficou a outra, mas faz mais de um ano que não aparece ninguém. Quando elas vinham aqui era muito mais fácil de consegui os medicamentos e os médicos”, explicou. Crianças são as mais prejudicadas com a falta de assistência à comunidade

DOENÇAS Mais comuns são a diarreia, febre e problemas de pele causados pela exposição ao lixo e esgotos O caso do filho de dona Selma é apenas um entre vários outros. Durante a visita da reportagem de O Jornal, outras mães falaram do sofrimento que passam quando os filhos estão doentes. “O que mais aparece nos nossos filhos são as doenças de pele. Eles não têm onde brincar e acabam ficando no meio do lixo e do esgoto. Quando pegam doença, tem noites que não conseguimos dormir com eles chorando com dores ou com os ferimentos coçando”, contou uma mãe. I.T.

Moradores são abastecidos por carro-pipa No Conjunto Mangabeiras, água encanada só existe nas casas, que ficam localizadas logo no início do conjunto. Já apara as famílias que moram nas barras, onde a situação de miséria é visível, água potável apenas com abastecimento do carro-pipa. O abastecimento, segundo os moradores, deveria ser feito duas vezes por semana, mas não é isso que acontece. Cícero Ferreira, outro morador da comunidade, disse que o carro-pipa já chegou a passar duas semanas sem ir à comunidade. “Aqui nós temos que economizar de todas as maneiras para a água não acabar. Quando ficamos sem [água], temos que ficar pedindo nas casas lá embaixo. Mas nem sempre que o pessoal pode ajudar”, disse ele.

Além de ser quase um produto raro para os moradores, quando a água chega, é armazenada em latões velhos e caixas de amianto. PROMESSAS Segundo a presidente da Associação do Conjunto, Maria do Socorro, uma comissão de vereadores já visitou a comunidade algumas vezes. Ela conta que eles viram de perto a situação de descaso da comunidade, mas nada foi feito. De acordo com a vereadora Graça Lisboa, o legislativo vem cobrando ao executivo melhores condições para as famílias do lixão. “O papel do legislativo é cobrar e nós estamos fazendo isso. Estamos trabalhando por uma melhor qualidade de vida”, disse a vereadora. I.T.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A23

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br

SUCESSO

De negócio de bairro a rede Em Maceió, duas empresas nasceram pequenas, cresceram e hoje são até franchising FLÁVIA BATISTA flaviabatista@ojornal-al.com.br

E

mpresas que nasceram dentro do ambiente familiar, ganharam identidade própria e hoje são marcas reconhecidas pelos consumidores e por investidores. A meta almejada por 10 entre 10 empresários que começam a dar os primeiros passos no mundo empreen-

dedor é a realidade de algumas empresas que nasceram em Maceió e se firmaram no mercado local como nome de referência. Há pouco mais de 20 anos, o Galeto São Luiz abriu a primeira casa, no bairro da Jatiúca e há 16, a Pizzaria Flamboyant inaugurou a primeira loja na Serra-

ria. Hoje, a força das duas empresas alcançou diversos bairros da capital e formou uma legião de clientes fiéis, consolidando o negócio e fazendo a empresa expandir além do que seus proprietários podiam imaginar no início do negócio. Trabalho árduo, persis-

tência, dedicação e capacitação são os segredos defendidos pelos empresários para a expansão de seus empreendimentos. “Ninguém cresce sozinho”, defende André de Lima Pereira, dono da marca Galeto São Luiz. A força do trabalho em equipe talvez

seja sustentada pelo alicerce familiar em que as empresas foram formadas. “Temos funcionários que estão conosco desde o início e, isso, certamente sustenta o comprometimento e a dedicação dos funcionários”, define o gerente da Pizzaria Flambpyant, Juan Darci. Fotos: Thiago Sampaio

A pizzaria surgiu pequena, com 10 funcionários, e hoje emprega 250 pessoas em seis unidades

Do pequeno negócio, padrão e qualidade são mantidos em toda a rede

Tudo começou em casa pequena que fazia pizza A primeira pizzaria da rede Flamboyant surgiu numa casa pequena, em 1996, no bairro da Serraria, onde cerca de dez funcionários trabalhavam para atender a demanda de um público majoritariamente formado pela classe C. Era um negócio basicamente de família, mantido com uma estrutura modesta, “com mesinhas de plástico”, como definiu em tom de brincadeira o gerente da rede. O negócio, entretanto, foi caindo no gosto da freguesia, recebeu investimentos e começou a crescer. Hoje, transformada em rede, emprega cerca de 250 pessoas nos seis restaurantes espalhados pela cidade: Mangabeiras, Stella Maris, Farol, Serraria, Via Expressa e Tabuleiro do Martins. O recinto mais rústico e popular deu lugar a um ambiente mais sofisticado, que passou a ser frequentado também por outros públicos,

principalmente os da classe B e até A. “Focamos nosso serviço para um cliente que demanda por mais qualidade e que, por isso, não se importa de pagar um pouco mais”, pontuou Juan Darci.

2 mil pizzas Essa é a quantidade de vendas mensais durante os meses de baixa temporada turística D e u c e r t o. D a c a s a pequena que atendia aos clientes em mesinhas de plástico, a Flamboyant se multiplicou e resultou em restaurantes que oferecem um cardápio

além das massas cobertas com queijo e molho de tomate. Apesar de o negócio permanecer na família, cada um dos seis restaurantes pertence a uma pessoa diferente. A regra é manter o padrão do carro chefe da marca, que são as pizzas, mas cada proprietário deu uma identidade à loja. “Cada um se especializou em um produto para agradar ao perfil do seu cliente. Mas, a pizza não deixará de ser o principal”, afirmou o gerente. E o público reconhece isso, tanto que, mensalmente é vendida uma média de duas mil pizzas, número que é ampliado em 50% durante a alta temporada do turismo, quando a capital alagoana recebe milhares de visitantes. Essa demanda faz o faturamento da casa registrar cifras poderosas, partindo do pressuposto que cada pizza tem preço que varia entre R$ 40 e R$ 56. F.B.

Crescimento manteve padrão e ampliou oferta O crescimento da rede Flamboyant foi sustentado em passos essenciais, seguidos à risca por cada um dos proprietários das lojas. “Os donos sempre focaram o investimento, em melhorias nas condições de armazenamento para garantir a qualidade dos produtos, higiene, treinamento dos funcionários e nas instalações”, pontuou. Depois de 16 anos de atividade, a pizzaria manteve o padrão de qualidade e de atendimento e resolveu ampliar essas regras para investir em novos segmentos com a meta de atrair mais clientes. Hoje, além das

massas, o cardápio de algumas das lojas Flamboyant oferece outros pratos quentes como carnes e peixes. Outras se especializaram em variedades de massa, como

16 anos Durante esse tempo, a pizzaria manteve o padrão e ampliou as regras, buscando atrair mais clientes

“wrap”, “calzones” e sobremesas à base de massa de pizza com sorvete. “E tem as que apostaram em doces, com ofertas de tortas e bolos”, exemplificou o gerente. A aposta da vez é o projeto de levar a pizzaria à casa do cliente, numa proposta de “você convida e a Flamboyant faz a festa”. Por um pacote que inclui massas, bebidas e todos os serviços estruturais como pizzaiolo e forno. “É o projeto ao qual estamos nos dedicando neste momento para divulgar. O cliente escolhe o que quer e nós vamos até onde ele deseja instalar a sua pizzaria”, explicou. F.B.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A24

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br

Galeto virou franquia e pode extrapolar fronteiras Fotos: Igor Pereira

O primeiro Galeto São Luiz foi inaugurado no início da década de 1990, numa das esquinas da Avenida Dr. Antônio Gomes de Barros, quando ela ainda era chamada de Avenida Amélia Rosa, no bairro da Jatiúca, parte baixa da cidade. Muita coisa aconteceu em quase vinte anos de atividade. Desde a abertura da primeira casa, até hoje, são nove lojas, uma franquia estabelecida e uma série de propostas para levar a marca para outras cidades e estados, o que traduz a força do negócio que começou familiar. “Mas tudo tem de ser feito com calma. Estou me organizando antes de partir para outros portos, porque não adianta querer abarcar o mundo com as mãos, sem estar organizando para isso”, afirmou o empresário André de Lima Pereira, dono da marca Galeto São Luiz. Hoje, o empreendedor é mais do que o proprietário do galeto mais famoso da cidade. Ele é o detentor da marca que foi cedida a outros oito empresários estabelecidos em na capital alagoana, que investiram R$ 100 mil em uma franquia para ter o direito de abrir um Galeto São Luiz e manter o padrão de atendimento e qualidade do produto que é oferecido aos consumidores. A expansão do negócio, entretanto não foi imediata. O crescimento da empresa começou há cerca de dois anos, depois que André de Lima resolveu vender uma das quatro lojas que tinha então.

Franquia da marca requer investimento de R$ 100 mil

“Estava com outros três galetos, além deste da Jatiúca. Havia um no Jacintinho, um em Mangabeiras e outro em Jacarecica. Decidi vender um dele e, a partir daí, comecei a receber propostas de pessoas interessadas em comprar as lojas”, conta. Não demorou muito para o empresário perceber que estava ali seu novo nicho: exploração a marca, que era referência, expandindo a rede através do franchising, da franquia. A empresa que tinha começado em sociedade com o pai e os irmãos começava a sair do ambiente familiar e andar com as próprias pernas por um caminho até então inimaginável. A proposta de franquia começou a ser avaliada, depois que um amigo com experiência na atividade lhe mostrou as vantagens do negócio. A partir daí, os passos seguintes foram estudar as propostas,

registrar a marca e consolidar o empreendimento. Hoje, para ter um Galeto São Luiz, qualquer empresário tem de pagar, além dos R$ 100 mil pelo direito de uso da marca, mais 5% do faturamento mensal, que representa os royalties aos quais André de Lima tem direito por ser o dono devidamente registrado da marca. “Com este investimento, o empreendedor recebe a estrutura pronta para fazer a loja funcionar. Ele só precisa ter o ponto. Porque para ser Galeto São Luiz, tem de seguir o padrão que o nome representa. Uma conquista resultado de muito trabalho ao longo dos anos, que não abrimos mão”, explica. Ao escolher adquirir uma franquia, o empresário precisa estar ciente de que deverá obedecer a padronização proposta pela rede. Cores, fardamento de funcionários, layout da loja, cardápio

e padrão de atendimento. “A vantagem empresarial é significativa. Lucro mais e ainda amplio o alcance do Galeto São Luiz, tornando o produto mais conhecido”, defende. A vantagem é também para o investidor, que passa a trabalhar com uma marca consolidada no mercado e que atinge números consideráveis. Para se ter uma idéia em apenas uma loja, a da Jatiúca, são vendidos cerca de seis mil frangos por mês. A força da marca já foi percebida por quem tem tino comercial, tanto que André de Lima afirma que está estudando propostas para levar a sua patente para Minas Gerais, Pernambuco e Sergipe, além de outros municípios alagoanos como Maragogi, São Miguel dos Campos e Arapiraca. “As propostas chegam, mas, preciso estudar e me organizar para seguir adiante”, afirma. F.B.

Piratas comercializam com a marca São Luiz

André Lima diz que pedidos de franquias devem ser pensados com calma

Claro que nem tudo são flores. O fato de ter uma marca conhecida e de gosto popular trouxe alguns problemas para o empresário. Hoje, além das nove casas oficiais que comercializam sob a tutela da marca Galeto São Luiz, existem outras quatro que piratearam a marca e operam irregularmente. “É um problema bem chato. Mas, elas vão ter de se regularizar, ou vão entrar na caneta”, disse, avisando que os empresários q ue falsificaram a logo da empresa e estão funcionando como se pertencessem à rede, podem sofrer as sanções legais e pagarem multas.

LOGOMARCA Outra loja, conta André de Lima, chegou a usar a marca igual e mudar apenas o nome para “Galeto Santo Antônio”. “Já entrei em contato com as pessoas e elas devem regularizar a situação para usar a marca sem problemas. É bom para mim e para elas”. Agora, além de administrar a marca, ele mantém apenas uma loja, a da Amélia Rosa. As outras estabelecidas em Mangabeiras, Jacarecida, José Tenório, Salvador Lyra, Ouro Preto, Farol, Centro e Benedito Bentes são as oficiais, que mantém contrato com a marca. F.B.


O JORNAL l MACEIĂ&#x201C;, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Publicidade

A25 www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIĂ&#x201C;, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

A26

Publicidade

www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


A27

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

APTO. VENDA CRUZ DAS ALMAS JÔ 07 – CRUZ DAS ALMAS – Sala de estar/jantar, Varanda, 3 qtos (sendo 1 reversível),WC Social,WC Serviço,coz.e área de Serviço. R$ 220.000,00. Aceito Financiamento. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

JATIÚCA JÔ 05 – JATIÚCA - 95M² Sabe aquele aluguel chato? Já era! - 3 quartos sendo 01 suíte, varanda, sala de estar/jantar, cozinha, wc social, wc de serviço, 01 vaga coberta. Nascente! R$ 150.000,00. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

PONTA VERDE JÔ 08 – PONTA VERDE – R. Eng°. Mário de Gusmão. 136m² cabe sua família inteira! 03 quartos sendo 01 suíte, DCE, sala enorme, varandão, wc social, cozinha, 01 vaga de garagem. R$ 240.000,00. Nascente! - Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

JÔ 03 – PONTA VERDE – É tudo que você sonha e mais alguma coisa. Lindaço! 110m² Totalmente reformado. Nascente - 03 quartos sendo 01 suíte, sala estar/jantar em “L” mesmo, varanda, wc social, cozinha, DCE, 02 vagas de garagem. Completo de armários novos, novos! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

JÔ 09 – PONTA VERDE – 90M² - De esquina, próx. ao Palato - 03 quartos sendo 01 suíte, sala de estar/jantar em “L” com varanda, cozinha, WC social, área de serviço, DCE, 02 vagas de garagem. R$ 250.000,00 – Ventilado! Vem que tá bom demais! Tratar pelos telefones para contatos: 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

JÔ 11 – PONTA VERDE – Tá procurando um AP aconchegante? ASHOW! Próximo a Praça do Skate! 03 quartos sendo 01 suíte, sala de estar/jantar, cozinha, área de serviço, WC social, 01 vaga de garagem. Nascente e todo reformado! R$ 160.000,00. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

REF. 027 – PONTA VERDE. VENDO apto sala de estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suíte, dependência completa empregada. 02 vagas. Nascente,. Prédio com play ground, piscina, academia completíssima de ginástica. Salão de festas. Condomínio baixo.R$ 260. Nascente, Excelente localização. mil.Tr. 93514440 / 8729-0144 CRECI 343.

PAJUÇARA REF. 022 – PAJUÇARA – Apto com área 109,48m² sala de estar e jantar com varanda, 03 quartos sendo 01 suite, Wc social, hall, dependência completa de empregada, cozinha, 02 vagas independentes, excelente localização. Novo (Nunca habitado).Andar alto. R$ 380 mil.Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 87290144 CRECI 343

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE Cob. P. Verde com 227m² 4 stes. ent: Maio/13. Tr.: 9671-4405. Creci 2368. monteiroimoveisal.com

SERRARIA VENDE-SE excelente apto. na Serraria, Conj. Rui Palmeira, reformado, 3 qtos. S/1 ste. Contato: 9944-5653.

APTO. ALUGA FAROL FAROL – ALUGUEL. Apto frente Mirante São Gonçalo. Sala de visita com varanda, sala de jantar, 3 qtos, s/2 stes, todos c/armários, Wc social, coz. com armários, área de serviço, dependência completa de empregada.02 vagas. De frente, nascente. Prédio com salão festas, piscina, gerador, guarita segurança.Medidor individual de gás. R$ 1.500,00 + condomínio + IPTU. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 /87290144. CRECI 343.

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

FAROL – ALUGUEL. POR TRÁS COLÉGIO MARISTA. Apartamento com sala 02 ambientes, 03 quartos sociais, WC social, copa e cozinha, dependência empregada.01 vaga. R$ 800,00, incluso já condomínio e IPTU. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8729-0144. CRECI 343.

FEITOSA ALUGA-SE apartamento no Feitosa, 3º andar, 4 quartos sendo 1 dependência de empregada, 1 wc social, 1 wc de serviço, área de serviço, cozinha, sala de jantar e estar, total: 110m². Tratar pelos telefones para contatos: (82) 8148-5884/ 9616-0536. Incluso: aluguel, condomínio, IPTU, água, 1 vaga de garagem, vigilância 24h com segurança privado, porteiro 24h, R$ 800,00.

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

CASA VENDA BARRO DURO JÔ 06 – BARRO DURO – Essa casa foi feita sob medida pra sua família! Nascente,c/2 pavimentos - 3 qtos s/3 stes, 1 master c/closet,wc social,sala de estar, sala de jantar, DCE, coz.,jardim e garagem.Apenas R$ 180 mil. Cond. Fechado. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

FAROL JÔ 02 – FAROL – A 35 metros da Av. Fernandes Lima, próx. a Mondo Informática. Excelente para clínica ou sua empresa. Casa com terreno medindo 10 x 49m. Nascente - 03 quartos sendo 01 suíte, lavabo, sala estar grande, sala de jantar,02 cozinhas, garagem e + uma com entrada lateral, jardim, quintal grande, 02 salas no 2º piso.Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 Creci 2523

REF. 029 – FAROL. Excelente casa com 02 terraços, gabinete, sala de visita, sala de estar, sala de jantar, 3 quartos sendo 1 ste todos com armários, cozinha repleta de armários, 4 vagas de garagem, dependência completa empregada, jardim grande na frente, excel. quintal todo gramado terreno medindo 15x50, nascente. Local. privilegiada. R$ 650 mil.Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8729-0144 – CRECI 343


A28

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

OUTROS BAIRROS REF. 025 – JARDIM PETRÓPOLIS I –CONFORTÁVEL Casa duplex, nascente. sala de visita sala de jantar, 03 quartos sendo 02 suites, todos com armários, cozinha com armários e despensa, área de serviço, quintal grande, área verde frutificada nos fundos. com grande jardim de frente, 02 terraços, 02 vagas de garagem, solta nas laterais. R$ 395 mil. Ligue veja e confira.TR. 9351-4440 / 8729-0144 - CRECI 343.

VENDE-SE uma casa no Graciliano Ramos c/3 qtos., 2 stes., garagem, 2 salas, 1 wc social, cozinha. Tr.: 9609-6655/ 9695-8643 REF. 021- ALDEBARANCasa com 03 terraços, 03 salas, lavabo, 04 suites sendo 02 com closet, todas com armários, cozinha grande repleta de armários, despensa, dependência completa empregada, depósito, quintal. 03 vagas garagem.A biente bem projetado com muita ventilação e bastante luminosidade. Ligue veja e confira.R$ 860 mil.Tr. 9351-4440 / 8729-0144. CRECI 343.

NEGÓCIOS

Apto. Farol 3/4 1 ste. - ent.; Maio 86m² - lazer comp. Tr.: 96714405. Creci 2368.

ANÚNCIO INSTITUCIONAL

monteiroimoveisal.com

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

VENDE-SE uma estufa com 10 bandeja de inox, c/ 5 meses de uso. R$ 350,00. Contato: 8702-0178/ 8824-4957

Fruto de Termo de Ajuste de Conduta Firmado com o Ministério Público do Trabalho.

PAJUÇARA JÔ 04 – PAJUÇARA – Aqui tem tudo de bom, só tá faltando você! Casa com 03 quartos, sem 01 suíte, sala em “L”, garagem, jardim de inverno, sala de Tv, despensa, cozinha, WC social, área e wc de serviço, quintal. Vem que tá bom demais! Tratar pelos telefones para contatos: 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

DIVERSOS

SERV. PROF.

“De acordo com o art. 5º da CF/88 c/c art. 373-A da CLT, não é permitido anúncio de emprego no qual haja referência quanto ao sexo, idade, cor ou situação familiar, ou qualquer palavra e/ ou expressão que possa ser interpretada como fator discriminatório, salvo quando a natureza da atividade assim o exigir.” SERRARIA JÔ 10 – SERRARIA – Casa c/3 pavimentos! 3 qtos s/3 stes, 1 master c/closet, terraço grande, WC social, coz., DCE, sala de estar/jantar grande, gabinete, piscina no quintal, garagem. Acabamento de 1ª linha! Completíssima de armários e mobília de muito bom gosto! R$ 600 mil – Motivo da oportunidade: VIA-GEM! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 / 9902.7132 - Creci 2523

REF. 020 – SERRARIACOND. JARDIM EUROPA. Linda casa duplex, sala de estar e jantar, terraço, 03 quartos sendo: 01 suíte master, 01 suíte, Wc social, Cozinha, despensa, área serviço, jardins 02 vagas. Repleta de armários de luxo.Excelente localização. R$ 680 mil. Tratar pelos telefones para contatos: 93514440 /8729-0144 CRECI 343.

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

REF. 024 – SERRARIA VENDO casa Conjunto Carajás. Jardim terraço 03 vagas, sala de estar e jantar, 03 quartos sendo 01 suíte, Wc social, cozinha, área serviço, quintal.R$ 250 mil.Tr. 9351-4440 / 8729-0144. CRECI 343.

Apto. Murilopolis 2/4 50m² R$ 100.000,00. Tr.: 9671.4405. Creci 2368. monteiroimoveisal.com

TERRENOS VENDA CAPITAL REF. 028 –JACARECICA – VENDO uma ÁREA COM 30 HECTARES, próxima a nova Avenida Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com várias benfeitorias.Valor do M² R$ 40,00. TR. 93514440 / 8729-0144 CRECI 343.

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

REF. 026 – TABULEIRO - VENDO área medindo 61,40x226 frente ao Aeroporto com 13.200m² rua calçada, murada, toda plana, registrada, com toda infraestrutura.Excelente localização para instalação de sua empresa. R$ 650.000,00. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8729-0144 – CRECI 343.

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

Guia de Serviços

EMPREGOS PROCURA-SE DOMÉSTICOS PRECISO TRABALHAR: cozinheiram serviço gerais ou babá, c/experiência e referência. Tratar: 88458155.

VEÍCULOS MOTOS VENDO moto Suzuki 800cc, 2002, preta, super nova. Tratar pelo telefone para contatos: 9996-9295

SERVIÇOS DIVERSOS JM MÓVEIS: fabricamos todas as linhas de móveis modulares 100% MDF, móveis de sala, cozinha, quarto, banheiro etc. Tratar com o sr. João pelo telefone 3320-2009/ 3320-3129. AGILI PEDRAS - Sua pavimentação com paralelos de qualidade, entrega em mediata. Também em grandes quantidades. Tr.: 96717791/ 8886-4000


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

E

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

A CRB e ASA Vasco e duelam porr Botafogo decidem na tarde reforços para a de hoje o título Série B da Taça Rio 7

3

Esportes O Jornal

Não desisto nunca Alagoano Bruno Cunha passa por transplante de rim, volta aos tatames e promete retomar sua carreira no judô

4E5


2

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

BatePronto

Souza vestiu pela primeira vez a camisa do Cruzeiro na tarde da última quarta-feira

Victor Mélo jornalistavictor@gmail.com

Vida longa ao Barça “A força da grana que ergue e destrói coisas belas”. Uma das raízes de “Sampa”, esta é uma das frases mais famosas da música popular brasileira. Sem querer discordar totalmente de Caetano Veloso, diria, sem pensar duas vezes, que o homem tem mais vocação para enaltecer e derrubar. Um bom exemplo é o Barcelona. Há pouco tempo, nada deste Planeta poderia vencer o esquadrão de Messi, Xavi e Iniesta. O baile dado no Santos, campeão da Libertadores no ano passado, realçou todas as qualidades do time. Sua escola passou a ser difundida e, acima de qualquer coisa, invejada pelo futebol. O auge já havia sido atingido, Messi havia conquistado três prêmios de melhor do mundo e mantinha o mesmo discurso, sem se deslumbrar com os holofotes. Não vi, nem li, nenhuma manifestação de soberba do Barça. O time apenas dava espetáculo e fazia história cada vez que entrava em campo. Amante que sou do futebol-arte, me dispus a assistir a maioria de seus jogos, até para ser uma das testemunhas de seus feitos. Mas a maioria não pensa assim. Na semana passada, quase todos se juntaram para secar o Barça. Torcedores do mundo inteiro vestiram a camisa do Chelsea para ver a derrocada do maior esquadrão deste século. Os gols dos ingleses foram comemorados com pompa e circunstância e as lágrimas catalãs tornaram-se troféus para quem queria assistir sua maior derrota. Em três jogos, o Barcelona foi batido duas vezes e eliminado da Liga dos Campeões com um empate por 2 x 2. Em uma semana, sua fortaleza deixou de ser inexpugnável e seus heróis tornaram-se atletas mortais. A lenda do time imbatível acabou, mas as lições de futebol ensinadas por Messi, Xavi e Iniesta não podem ser esquecidas, sob pena de assistirmos ao renascimento das equipes povoadas por brucutus. O contra-ataque é arma dos fracos no futebol. O toque de bola é a sua essência e o gol, amigos, sempre será o seu fim.

A queda Na década de 90, o mundo queria assistir à derrota de Mike Tyson. Sua série invicta incomodava, assim como a hegemonia do Chicago Bulls nas quadras da NBA. James Buster Douglas aproveitou um momento de fraqueza de Tyson e derrubou o campeão do mundo. Todos comemoraram, mas, menos de 20 anos depois, o boxe sonha com o retorno de um lutador que tenha a capacidade dele de atrair as multidões. A queda do ídolo prejudicou o esporte.

Curto-Circuito O Real Madrid perdeu a classificação para a decisão da Liga dos Campeões, mas deve ter um belo prêmio de consolação: o título espanhol. Cansado de conquistar as taças na Espanha, o Barça dedicou-se o título da Liga e foi um adversário mais frágil do Real nas disputas internas. A perda do pênalti deve encurtar a passagem do meia Kaká pelo Real Madrid. Ele já estava sendo cotado para deixar o clube e a eliminação contra o Bayern de Munique deve ser apenas um motivo.

Máquina de falar Em baixa, alagoano Souza chega ao Cruzeiro fazendo polêmica com o Atlético-MG VICTOR MÉLO jornalistavictor@gmail.com

O

alagoano Souza já é oficialmente jogador do Cruzeiro. Depois de defender o Fluminense por um ano e três meses, o ex-jogador do CSA assinou contrato com a diretoria celeste na tarde de quarta-feira (25). Polêmico, o jogador disse

na coletiva que recebeu uma proposta do Atlético-MG, mas preferiu ir para a Toca da Raposa. “Recebi (uma proposta do Atlético), mas com o Cruzeiro foi diferente. Recebi o Alexandre Mattos (diretor de futebol celeste) no Rio. Tive várias propostas. Alguns jogadores e a ida do Alexandre ao Rio foram fundamentais para optar pelo Cruzeiro. Tenho certeza que foi a melhor escolha possível”, declarou Souza, durante a coletiva que concedeu em sua apresentação em Belo Horizonte. Aos 33 anos, o meia procura recuperar seu espaço

no futebol brasileiro. Ele se destacou nos primeiros meses de Grêmio, mas uma lesão no joelho o afastou dos gramados por quase seis meses e tirou parte de suas forças. Contratado no final de 2010 pelo Fluminense, por indicação do técnico Muricy Ramalho, Souza passou a ser perseguido pela torcida após perder um pênalti de forma displicente contra o Flamengo, no Carioca, e não se firmou entre os titulares. Ele esteve perto de ser dispensado no final do ano passado, mas, a pedido do técnico Abel Braga, ainda foi inscrito na Libertadores.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

3

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

A busca frenética por reforços Marco Antônio

Às vésperas da Série B, dirigentes de CRB e ASA brigam para reforçar seus times VICTOR MÉLO jornalistavictor@gmail.com

C

RB e ASA dividem os holofotes do futebol alagoano na Série B do Brasileiro. Até o ano passado, o Alvinegro reinava sozinho na competição, mas o Galo foi vice-campeão da Série C e também garantiu sua vaga na Segundona. Faltando menos de um mês para o início do campeonato – o Galo estreia no dia 18 de maio -, os dirigentes abrem o mercado e disputam, muitas vezes, o mesmo jogador. Na semana passada, uma

grande polêmica foi criada em torno do atacante Rodrigo Dantas. O presidente do CRB, Marcos Barbosa, declarou que o jogador foi procurado por um empresário ligado ao ASA para acertar sua transferência. “O jogador foi decente, procurou a diretoria do CRB e disse que recebeu uma proposta de R$ 30,00 mil de luvas e mais salário (R$ 15 mil) para jogar no ASA. Ele não aceitou o convite

18 de maio Essa é a data do início do Brasileiro da Segunda Divisão

e avisou que em Alagoas só vai defender o CRB. Ficamos muito satisfeitos com a postura do atleta”, disse Barbosa. No mesmo dia, o presidente do Alvinegro, José Oliveira, garantiu que ninguém ligado ao clube procurou o jogador. “Não queremos nenhum atleta do CRB e do Corinthians-AL”, avisou. Na mesma entrevista, o diretor deu a entender que Rony, do CSA, seria mais interessante para o Alvinegro. O dirigente não quer falar abertamente, mas existe a preocupação no clube de que o centroavante Lúcio Maranhão deixe o ASA antes da Série B. Valorizado no mercado da bola, o artilheiro já foi sondado pelo Atlético-PR e Coritiba. Outro jogador que também tem as portas abertas do mercado é o meia Didira, um dos destaques do Alvinegro.

Galo quer apresentar reforços até sábado Quando anunciou o acerto com Thiaguinho, o presidente do CRB, Marcos Barbosa, informou que o Boavista havia disponibilizado sete jogadores do seu elenco para reforçar o Galo na Série B. Nesse período, o técnico Paulo Comelli trocou o CRB pelo Criciúma, o clube alagoano perdeu tempo até fechar com Roberto Fonseca e as principais negociações não foram concluídas. Sonho de consumo do Galo, o centroavante Somália chegou a ouvir uma proposta feita pelo assessor especial da direção, Alarcon Pacheco, pediu tempo para avaliar, mas acabou acertando com o São Caetano.

Sem êxito no mercado carioca, os dirigentes regatianos direcionaram o foco para o futebol paulista. De São Paulo, o CRB deve contratar a maioria dos dez reforços que o clube pretende trazer para o Campeonato Brasileiro. LOCAIS No mercado de Alagoas, o CRB já fez proposta pelo meia Paulo Victor e o atacante Luiz Paulo, ambos do CSE. O negócio deve ser concretizado nos próximos dias. Segundo os dirigentes, até o dia 5 de maio, todos os contratados já estarão treinando na Pajuçara. Por enquanto, a diretoria toma algumas precauções para não

tirar o foco do elenco que vai disputar as finais do Campeonato Alagoano. “Tudo tem o seu tempo. O mais importante para o CRB é conquistar o título alagoano, que não vai para a Pajuçara há dez anos. Mas a torcida pode ficar tranqüila que estamos nos movimentando para montar um time forte para a Série B”, declarou o presidente Marcos Barbosa. Segundo o dir igente, apesar das contratações, ninguém do atual grupo regatiano vai ser dispensado após o término do Campeonato Alagoano. “Queremos reforçar o que já temos”, emendou o dirigente. V.M.

Centroavante Rodrigo Dantas foi alvo de polêmica entre CRB e ASA

Alvinegro leva a melhor na briga por Gilson O JORNAL apurou que CRB e ASA travaram disputa pela contratação do goleiro Gilson, do XV de Piracicaba, no último mês. Destaque do Alvinegro no Brasileiro da Série B do ano passado, o jogador foi sondado pelos regatianos, teve aval da direção do ASA para fazer a escolha e preferiu voltar a Arapiraca. Mesmo com o Estadual em andamento, o ASA foi às compras sem esconder o jogo para a torcida e o elenco. Em menos de dez dias, a diretoria fechou com o centroavante Roberto Jacaré (ex-Santa Cruz-RS), o atacante Alexsandro (ex-Murici), o lateral-direito Sidny (ex-Comercial-SP), o zagueiro Diego Borges (ex-XV de Piracicaba) e o goleiro

Gilson. Outros reforços negociam com os dirigentes, mas, até o fechamento desta edição o acerto não havia sido divulgado. O JORNAL apurou que o atacante Rony e o meia Washington, ambos do CSA, estão entre as prioridades do Alvinegro para a Segundona. No CRB, apenas o volante Thiaguinho (ex-Boavista-RJ) havia sido contratado até o fechamento desta edição. O jogador se destacou na Série C do ano passado com a camisa do Galo, disputou o Carioca e deve se apresentar até a próxima terça-feira. Surgiu um boato de que ele poderia acertar com outro clube, mas a diretoria do CRB desmentiu. com veemência.


4

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

Herói da resistência Alagoano Bruno Cunha vence previsão pessimista de médicos e tenta retomar carreira no judô LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com.br

D

esde os cinco anos de idade, o alagoano Bruno Cunha sobe aos tatames para fazer o que mais gosta na vida: lutar judô. Acostumado aos combates pelo Brasil afora, Bruno travou sua

Bruno luta agora para retomar a carreira

luta mais difícil, porém, no ano passado, em um hospital. Após um sangramento ao urinar, ele descobriu que era portador de uma disfunção renal já em estágio avançado. Naquele momento, Bruno vivia sua melhor fase na carreira ao integrar a seleção brasileira adulta da modalidade e disputava a Copa do Mundo de Judô. Os médicos no Rio de Janeiro diagnosticaram que os órgãos afetados estavam funcionando com apenas 10% da capacidade necessária. Em junho do ano passado, o judoca alagoano ouviu de uma médica

que provavelmente não poderia mais lutar e que teria outras

"Foi a fase mais difícil da minha vida. Um momento complicado para assimilar tudo aquilo que aconteceu" BRUNO CUNHA Judoca alagoano

limitações em sua vida. Após o baque do primeiro diagnóstico, Bruno foi levado pelos pais, Romeu Verçosa e Márcia Cunha, para uma das referências em nefrologia na capital carioca, Eduardo Rocha, que deu a Bruno a esperança de que ele não só poderia ter uma vida normal como seguir no sonho de chegar a uma olimpíada como judoca da seleção brasileira. “Foi a fase mais difícil da minha vida. Um momento complicado para assimilar tudo aquilo que acontecia comigo, principalmente

quando fui à primeira médica e ela disse que eu, provavelmente, teria que fazer um transplantes de rins e que provavelmente não poderia voltar a lutar judô. Meu mundo literalmente desabou, perdi o chão. Mas um segundo diagnóstico com o doutor Eduardo Rocha e Deus me fizeram a mim e minha família ver que havia chance, uma luz no fim do túnel”, em contato por telefone que teve com O Jornal, direto do Rio de Janeiro, onde mora e se recupera do transplante feito em 1º de novembro do ano passado.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

5

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Bruno ainda sonha com as Olimpíadas do Rio de Janeiro Hoje, Bruno Cunha diz estar na fase de fortalecimento da musculatura, o que também inclui fisioterapia e uma dieta alimentar que não proíbe quase nada, mas que requer cuidado com o que ingere. Depois que descobriu a doença até hoje, ele perdeu 10 kg. Para o judoca alagoano, as incertezas do seu retorno ao esporte ainda pairam sobre sua cabeça, mas Bruno considera que apenas os trabalhos de fortalecimento muscular têm lhe mostrado que o corpo já dá resposta positiva para voltar a lutar judô o mais rápido possível. Bruno tem como objetivo disputar as Olimpíadas do Brasil em 2016. “Depois da cirurgia no ano passado, naturalmente tive muitas dúvidas de que eu poderia voltar a lutar judô. Hoje, com os trabalhos físicos que comecei a fazer, vejo que meu corpo começa a dar as respostas necessárias e sei que posso voltar a fazer o que mais gosto e competir em alto nível como sempre fiz. Meu objetivo é disputar as Olimpíadas do Brasil em 2016”, expli-

Bruno chegou à seleção brasileira de judô

cou Bruno Cunha, que hoje é atleta do Flamengo e mora só na capital carioca. Com a fase mais delicada no passado, Bruno conta que como deixou a seleção brasileira por conta da doença, não sabe se permanece com

a vaga ou se terá que passar por todo o processo de acesso entre os melhores do judô. “Q u a n d o d e s c o b r i o problema nos rins, tinha acabado de entrar na seleção brasileira e não pude mais competir. Fui operado,

estou retornando, mas não tive qualquer contato com o pessoal da Confederação Brasileira de Judô. Claro que sei que a minha vaga deve ter sido preenchida, só preciso saber se para voltar à seleção terei que vencer um Brasi-

leiro, ser indicado à seletiva e ganhá-la como fiz no ano passado. Isso é importante, mas no momento meu foco dar um passo de cada vez até ser novamente um lutador de judô”, afirmou Bruno Cunha. L.M.

Após susto, atleta descobriu que seu pai era compatível Diagnosticada a urgência na cirurgia para transplantes dos rins, Bruno Cunha e sua família passaram para a fase de encontrar entre eles quem poderia ser compatível para doar o órgão e salvar a vida do judoca. Pela ordem, a mãe, Márcia Cunha, foi a primeira a submeter ao teste de compatibilidade, mas infelizmente para o garoto ela não poderia ser doadora. “Imagine a mãe como fica numa situação dessas. Quer

salvar a vida do filho e não pode porque não é compatível. Quando recebemos a noticia no hospital, ela chorou muito e ficou desesperada sem saber o que poderia fazer”, relembra Bruno Cunha. Mas outras opções foram tentadas: uma irmã mais nova e uma avó materna. A primeira era muito nova para o procedimento, enquanto que a segunda correria risco em uma possível operação. Foi aí que chegou a vez

de Romeu Verçosa, o pai, ser submetido ao teste e, depois de muitos outros exames, descobriu-se que ele poderia doar o rim para o filho ter uma vida saudável e voltar a lutar judô. “Graças a Deus que aos 42 anos, meu pai foi constatado como compatível. Depois disso, os médicos precisavam saber se ele estava bem de saúde para poder doar o órgão. O velho se cuida e a saúde dele estava sem problema, e a cirur-

gia foi feita. Foi muita alegria quando todos nós soubemos que meu pai iria salvar minha vida, com a ajuda dos médicos e Deus. Emociono-me muito quando conto por tudo que passei”, diz Bruno Cunha, que ainda estranha o fato de ter lutado nos últimos meses sem saber que estava doente. “Até os médicos estranharam o fato de que eu continuava competindo em alto nível sem sentir absolutamente nada. Uma pessoa com meu

problema tem anemia, fica fraco e eu me sentia sempre bem. Apesar de não ter a ver o sangramento ao urinar com meu problema, foi o sangue que me mostrou a doença. Porque eu treinava, lutava, viajava e nunca tive sintoma algum. Os médicos também não souberam dizer como isso aconteceu. Mas agora o que importa é que estou bem, com saúde e com vontade de voltar a competir”, esclareceu o judoca. L.M.


6

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Vão sair os finalistas São Paulo x Santos e Guarani x Ponte Preta agitam hoje as semifinais do Paulistão

A

Federação Paulista de Futebol confir mou desde a tarde desta segunda-feira as datas e horários das semifinais do campeonato estadual. As duas partidas serão hoje. Às 16h, o São Paulo recebe o Santos, no estádio do Morumbi. E, às 18h30m, o Guarani encara a Ponte Preta, no Brinco de Ouro da Princesa. O clássico San-São terá transmissão ao vivo da TV Globo, enquanto o dérbi campineiro será exibido no

SporTV. Assim como na fase de quartas de final, o jogo que decide a vaga na final do Paulistão será único. São Paulo e Guarani têm a vantagem de atuar em casa, mas, em caso de empate, a decisão vai para os pênaltis. Os ingressos para os dois jogos das semifinais terão preço mínimo de R$ 50,00. No caso do clássico San-São, a renda será dividida pela metade, mas a torcida do Santos terá direito a apenas 3.900 ingressos - 5% da carga. Em Campinas, o vencedor ficará com 60% da renda. A torcida da Ponte também ficará com apenas 5% dos ingressos - o Guarani ainda não definiu a carga.

Três jogadores desfalcam Bugre e Macaca Após a chuva de cartões na Ponte Preta na partida contra o Corinthians, o grande temor dos torcedores da Ponte Preta era que jogadores importantes ficassem suspensos para o dérbi. E de fato isso aconteceu. Destaques contra o Timão, o volante William Magrão e o lateral Cicinho desfalcam a Macaca. Já o volante Willian Favoni ficará de fora no Guarani. Os três jogadores tiveram seus cartões amarelos confirmados, nesta segunda-feira, quando a Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou as súmulas do final de semana. Todos estavam pendurados e terão de cumprir suspensão no dérbi de domingo, no Estádio Brinco de Ouro, pela semifinal do Paulistão Chevrolet. Chegou-se especular que o

lateral-esquerdo Uendel havia recebido o amarelo contra o Timão. E neste caso também estaria suspenso. No entanto, o nome do jogador não constou na súmula do árbitro Rodrigo Braghetto, o que o confirma para o clássico. Depois de atuações criticadas em sua posição de origem, William Magrão tornou-se solução para a defesa, com as contusões de Diego Sacoman e Wescley. Contra o Bugre, Sacoman deve voltar para atuar ao lado de Ferrón. Já Cicinho foi a surpresa no meio. Seu lugar pode ser ocupado pelo volante Xaves, pelo meia Enrico ou pelo atacante Pimpão. No Guarani, a grande questão será encontrar um substituto para Willian Favoni. Ele ganhou a condição de titular, após a contusão de Wellington Monteiro.

Neymar e Lucas vão se reencontrar no clássico desta tarde entre Santos e São Paulo no Estádio do Morumbi

PERNAMBUCANO

Sport x Náutico está apimentado

O

Náutico reclama dos erros da arbitragem na primeira semifinal contra o Sport, solicita a vinda de um árbitro de fora para a partida decisiva de hoje, às 16h, mas talvez a maior polêmica da semana nos Aflitos sejam as declarações do volante Souza. Na terça-feira, o site do clube publicou uma bombástica entrevista com o jogador. Ele não mediu palavras sobre a entrada do jogador do time rubro-negro Rivaldo, que poderia lhe tirar da partida decisiva deste domingo. “Desta vez houve intenção sim. Quando levei a pancada,

perguntei ‘No mesmo lugar de novo?’ Ele não respondeu nada e virou as costas”, disse o jogador, que já havia se machucado em outro lance com o mesmo jogador.

16h Esse é o horário do clássico desta tarde pelas semifinal do Pernambucano

Souza trata o assunto de forma bastante sincera. “Não levaria ao extremo. Isso existe no futebol e não gosto de hipocrisia. Há casos que realmente mandam anular alguns jogadores adversários. Não gosto de julgar ninguém, mas seria muita coincidência ou ingenuidade da minha parte acreditar em acidente”, disse o atleta, em entrevista reproduzida no site do Náutico. O volante diz que irá a campo de qualquer maneira. Já o zagueiro Marlon preocupa o departamento médico alvirrubro e é dúvida para o jogo, na Ilha do Retiro.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

7

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

Esportes O Jornal

Preto no branco Na decisão da Taça Rio, Vasco tenta encerrar hoje escrita contra o Botafogo

R

io - O tamanho da rivalidade com o Flamengo acaba por encobrir outras escritas históricas do Vasco. Nos últimos anos, virou verdade, comprovada pelos números, que o time de São Januário não superava o rubro-negro em finais de campeonato ou decisões de vagas. As duas eliminações impostas ao rival neste Carioca colocaram uma pá de cal no assunto. Agora, a equipe buscará enterrar a superioridade do Botafogo em finais. E se diz totalmente pronta para acabar com mais uma escrita. Hoje, os alvinegros duelam, às 16h, na

Botafogo e Vasco se reencontram nesta tarde

grande decisão da Taça Rio. “O que passou, passou.

Última final entre os dois clubes foi em 2004 No entanto, a história existe e não pode ser ignorada. Em oito confrontos decisivos — finais de turno, do Carioca ou de outros torneios —, o Vasco só venceu uma, a Taça Guanabara de 1965. A equipe de São Januário chegou a conquistar o primeiro turno de 1977 em cima do Glorioso, mas a disputa era por pontos corridos e só a equipe vascaína poderia ser campeã naquela ocasião. A primeira vez foi em 1948. O Botafogo derrotou o Vasco por 3 x 1 e ficou com o título carioca. A última foi há dois anos. Ambos voltaram a decidir a Taça Guanabara em 2010

e o alvinegro ficou com a vaga na final ao vencer por 2 x 0. Na Taça Rio, será a primeira decisão entre as equipes. A vitória não irá apenas quebrar o jejum vascaíno nas decisões com o alvinegro. Colocará o time novamente em uma final do Carioca, o que não acontece desde 2004, quando o Vasco venceu a Taça Rio e decidiu o título com o Flamengo. “Desde que entrei aqui é o que sempre o time vai buscar. Jogar finais, jogos importantes. Lógico que tem toda a história por trás destes jogos, mas queremos estar em mais uma grande final”, declarou o atacante.

Agora é diferente. O torcedor vai a um jogo Vasco x

Flamengo e acredita que o time vai vencer. Este grupo

trouxe novamente a alegria de ser Vasco. Vai para o Engenhão acreditando na vitória sobre o Botafogo. Não quer dizer que vamos vencer sempre, mas estamos sempre lá”, analisou o atacante Alecsandro. O artilheiro do Carioca com 12 gols (ao lado de Somália) , fala de passado ao comentar a última derrota do time para o Alvinegro na fase de classificação da Taça Rio por 3 x 1. “O futebol não tem tempo para o passado. Aquele jogo já foi, são jogadores diferentes, escalações diferentes. O meio-campo não deve ser o mesmo, a zaga não era a mesma. O Prass, que é fominha, com certeza estava”, brincou o atacante, que, assim como outros companheiros, foi poupado daquela partida por causa do jogo contra o Libertad, do Paraguai, em casa, pela primeira fase da Copa Libertadores três dias depois.

Oswaldo dá pistas sobre formação da equipe O técnico Oswaldo de Oliveira deu mostras de como poderá montar a equipe do Botafogo que enfrenta o Vasco, hoje, no Engenhão, às 16h, na final da Taça Rio. Com a ausência de Renato, que segue fazendo tratamento no tornozelo esquerdo após sofrer uma torção, o treinador optou por colocar Maicosuel no meio, recuando Fellype Gabriel, que não havia treinado na quarta, para a função de segundo volante. Oswaldo reuniu o grupo no centro do gramado por cerca de 20 minutos. Já na atividade, o treinador pediu bastante

rapidez no toque de bola. Ele gesticulou bastante e gritava para os reservas apertarem na marcação. Ele ainda reuniu-se no gramado por alguns minutos com Marcelo Mattos, Fellype Gabriel, Andrezinho e Maicosuel, titulares no setor do meio-de-campo. Os próximos dois jogos previstos no calendário vascaíno são decisivos para dar prosseguimento a boa campanha do clube. Hoje, o Botafogo pela decisão da Taça Rio e na próxima quarta-feira, o Lanús (ARG) pela frente em jogo válido pela Copa Libertadores.

Para o atacante Eder Luis, não adianta o Vasco iniciar um planejamento para o duelo pela competição continental sem antes atuar contra o Botafogo. “Emocionalmente, a cabeça pode chegar bem, dependendo do resultado é claro. Mas fisicamente é complicado de qualquer forma. Temos que esperar o jogo contra o Botafogo. Dentro de casa, pela Libertadores, não podemos nos poupar. Os dois são muito importantes. A cobrança é a cada jogo e o próximo é o Botafogo”, afirmou o camisa 7.


8

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

Esportes O Jornal

Seus problemas acabaram Em São Paulo, Emerson prevê brasileiros atacando o líder Will Power

W

ill Power que se cuide. O atual líder da Fórmula Indy, com 127 pontos, bicampeão da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé (2010 e 2011), vai ter trabalho na corrida deste ano no Brasil, marcada para hoje, às 12h30. Quem garante isso é nada menos que Emerson Fittipaldi, campeão da Indy em 1989. “Os brasileiros vão para cima do Will Power. Vai ser uma corrida sensacional”,

prevê Fittipaldi. Ele garante que a pista está perfeita para esse ano. O ex-piloto participou da entrevista coletiva com autoridades e organizadores da Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé. Entre os presentes estavam o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab; o vice-presidente do Grupo Bandeirantes, Marcelo Meira; o diretor da Enter, empresa de eventos do Grupo Bandeirantes, Caio Luis de Carvalho; o vice-presidente da Indy, Greg Gruning. O comentarista do BandSports, Celso Miranda, foi o apresentador. Emerson, que foi um dos responsáveis da chegada da

Indy no Brasil, se mostra realizado. “Muita gente duvidava de ter corrida no circuito de rua em São Paulo. Aí está”, destacou. “Esse evento me deixa orgulhoso. Com certeza vai ser um sucesso”. Fittipaldi destaca o trabalho que foi feito na melhoria da pista. “Satisfação grande saber que todos os problemas foram solucionados, para mostrar São Paulo ao mundo, uma cidade de liderança. Coloca o mapa brasileiro no mundo. Além da Indy, Fórmula 1, e os carros da 24 Horas de Le Mans. É um momento importante para o Brasil, que trouxe Olimpíada e Copa do Mundo”. Outro nome de impor-

tância em trazer a Indy para o Brasil, Luciano do Valle, narrador da Band, comentou o que espera da corrida. Valle seguiu Emerson e previu “dificuldades aqui” para Power no Circuito do Anhembi. “O Brasil está muito bem representado por Rubens Barrichello, Helio Castroneves, Tony Kanaan e Bia Figueiredo”, disse. Ele também elogiou a pista do Anhembi: “É o circuito que tem a reta mais longa da Fórmula Indy, onde os carros chegam a 300km/h e depois o piloto precisa reduzir para 40 km/h, utilizando freios de carbono, Vai ser muita emoção”.

Hoje Baiano 16h Bahia x Vitória da Conquista Catarinense 16h Chapecoense x Avaí 18h30 Figueirense x Joinville Cearense 16h Ceará x Tiradentes-CE Paulista 16h São Paulo x Santos 18h30 Guarani x Ponte Preta Carioca 16h Botafogo x Vasco Espanhol 07h Real Madrid x Sevilla 11h Zaragoza x Athletic Bilbao 13h Málaga x Valencia 14h45 Betis x Atlético de Madri 16h30 Rayo Vallecano x Barcelona Gaúcho 16h Internacional x Grêmio

Rubens Barrichello ainda está se adaptando ao carro

Goiano 16h Goiás x Vila Nova-GO Inglês 09h30 Chelsea x QPR 12h Tottenham x Blackburn Rovers Italiano 07h30 Bologna x Genoa 10h Atalanta x Fiorentina 10h Internazionale x Cesena 10h Lecce x Parma 10h Novara x Juventus 10h Siena x Milan 15h45 Udinese x Lazio Mineiro 16h Cruzeiro x América-MG Paranaense 15h50 Roma-PR x Coritiba 16h Rio Branco-PR x Londrina 16h Operário x Corinthians-PR 16h Cianorte x Arapongas 18h30 Atlético-PR x Paranavaí Pernambucano 16h Sport x Náutico


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

S

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Bianca Comparato e o laboratório para “Avenida Brasil” 16

Leandra Leal é empregada que vira cantora em “Cheias de Charme” 18

SalaVIP + TV

Divas da blogosfera

Igor Pereira

Carol Gaia, Manu Mortari e Daniela Pompe: elas têm profissões bem diferentes, mas dividem a paixão por seus blogs, espécies de diários online, disparando suas opiniões e compartilhando suas preferências 10, 11, 12 E 13


2

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

Inside

Por Marcos Leão inside@ojornal-al.com.br

Calendário

EM DUO | Lavine Nogueira e Henrique Teixeira traduzindo a alegria e finesse do momento a dois

Marcelo Brandão anda com a agenda repleta de compromissos. O superempresário embarcou para o Rio de Janeiro, onde marcou presença no Congresso das Américas sobre Educação Internacional, tendo como palestrante o mexicano Carlos Slim Helú, ninguém menos que o homem considerado o mais rico do mundo, além do escritor Carlos Fuentes, um dos maiores nomes da literatura em língua espanhola do mundo. Fino!

Selvagem

No ar Agora é oficial: finalmente, o aeroporto de Margogi será construído. As obras de implantação estão orçadas em cerca de R$ 70 milhões. O convênio com o Ministério do Turismo, por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur), já está garantindo R$ 15 milhões para o início das obras. Agora, é só esperar! TODA ELA | Fábia de Moura esbanjando charme e estilo para as lentes de Laila Heringer

O animal print já está em alta faz tempo, mas, apesar da oncinha ser a queridinha das fashionistas, a estampa de cobra veio pra ficar. Tanto nas coleções de inverno quanto nas de verão, o animal aparece em quase todos os desfiles, no Brasil e no mundo. Se você quer entrar nessa moda, Bianca Uchôa criou uma nova marca de sapatos e clutches exclusivos feitos em phyton, a Belts. O start da coleção de inverno acontece apenas em junho e a fofa promete cocktail dos bons em badalada boutique de Maceió. Cruze os dedos, lulus!

Contagem Se você é daqueles que apreciam o segundo maior prazer desta vida, já tem programa para os próximos dias: acaba de se instalar na Avenida Fernandes Lima, o Bistrô Fernandes.Alguns convidados se deleitarão nessa quinta-feira, 3, para a primeira noite do bistrô, que promete conquistar os paladares dos mais exigentes da seara.Ah, detalhe: o bistrô é inspiradíssimo no estilo francês de ser. Por lá, também será possível saborear, claro, o melhor da culinária regional. Bem-vindo!

BELA DE VIVER | Yvetinha Brêda, sempre chique, no melhor dos embalos da cidade

Abre De Arapiraca para Maceió. Essa é a trajetória de sucesso dos empresários Susy e Leandro Machado, que, nesta quinta-feira, abre sua primeira loja em Maceió, a Encanto dos Pés. O lugar escolhido? A Galeria Lucarini, na Amélia Rosa, que vem com a promessa de ser o novo QG oficial das mulheres de gosto refinado. Fiquem ligadas!


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Feriado Eugênio Santos dá um tempo de Maceió e vai para o Transamérica Comandatuba. Resort na Bahia, que, desde de ontem até a terça-feira, acontece o 11º Fórum de Comandatuba, com direito a debates sobre o assunto: “O Brasil que nós queremos”. À frente do evento, megaempresário João Dória Júnior, do Grupo Lide. São aguardados no evento o vice-presidente da República e os ministros Aldo Rebelo (Esportes), Alexandre Padilha (Saúde) e José Eduardo Cardozo (Justiça). Boa!

ELA | Patrícia Sampaio festejando os bons momentos da vida e dos negócios

DAMAS | Vaninha Farias e Onira Mello compondo quadro elegante de fina estampa social

Premiados Eles são irmãos, empresários e pais de família. Agora, Breno, Leopoldo e André Gama têm algo em comum: comemoram mais um feito de seu restô Maria Antonieta. Esta semana, a carta de vinhos da casa foi eleita uma das 20 melhores do Brasil pela revista Prazeres da Mesa, principal referência nacional na área de enogastronomia, ao lado da carta de outro importante restô alagoano, o Divina Gula. O prêmio foi anunciado em São Paulo, no Expovinis Brasil, maior evento do setor de vinhos das Américas. Bacana, né?

Passaporte André Ramos fez as malas e embarcou para Dusseldorf na SOCIAIS | Mi e Nelson Kawmura entre os nomes Alemanha ppara dar uma palestra de de destaque do circuito gastronômico da capital estilo para um ggrupo de emprebrasileiras. O objetivo sárias brasileira House como montar o é ensinar com Nada melhor do que dar uma repagiguarda-roupa inteligente e também como coornada em casa, não é? Pois o famoso denar looks dde sucesso no ambiente de trabalho. Empório Bernardi anda alinhavando Depois da palestra o alagoano vai levar o grupo detalhes da sua coleção 2012. A para um tour para fazer compras perfeitas. inspiração? Alagoas. É justamente no Mas eele não para por aí: depois ele segue para AAmsterdam, Praga e Berlim para uma nosso Estado que os paulistas Mário e Marta Bernardi buscam referências temporada de estudos. Haja pique! temp para desenvolver novos materiais como Novos ares No revestimentos para móveis, acessórios Sabe aquele lugar que, quando você entra, e tecidos. Ah, e novidades estão por não qquer sair mais? Pois a Montagu´s vir: eles estão fazendo parcerias com Sandwichs e Coffee é exatamente isso. Sand artistas plásticos e designers alagoanos hamburgueria e cafeteria A ham que prometem dar o que falar! de Luis Lu Alberto Barros e Jarlisson Marques, que Jarlis inauguraram na última inaug quinta-feira com festinha quinta boa nna Deputado José Lages, na Ponta Verde. Lage mais bacana? Os Eom sanduíches gourmet foram sand EFICIENTE | Cláudia assinados pelo competente assin Simões, uma das chef Jonatas Moreira, que notáveis da psicologia dispensa comentários, dispe alagoana, mostrando prometendo algo nada visto prom elegância em noite vip, DOIS POR UM | Alessandra e George Omena somando Estado. Notícia boa, né? no Esta que agitou Maceió

estilo e presença a dois com fina estampa vip

3


4

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Inside

RadarArapiraca Fotos: Fernando Soares

Planos Finos ligados no mundo imobiliário, prestem atenção neste nome: Kilza Barros. A empresária das mais competentes desse segmento está também de olho no mercado de imóveis em Arapiraca. Atualmente, suas atenções estão concentradas no lançamento do edifício Estratégia, local do mais belo pôr-do-sol de Maceió. Mas não deixa para trás seus interesses na capital do fumo: ela está mirando vários imóveis naquela cidade para suas futuras construções. Boa!

Arraiá Para quem achava que Arapiraca iria ficar apenas com um grande evento por ano, como é o caso do Viva Arapiraca, está muito enganado. Por lá, já andam os preparativos do São João. Considerado a maior festa junina comunitária da pátria tupiniquim, começou a ser organizado, na última terça-feira, 17, com encontro para poucos e bons, na Sala de Reuniões do Centro Administrativo. Na pauta? Foram discutidos os detalhes sobre a logística do evento em todos os aspectos - Concurso de Resgate à Cultura Junina, as apresentações no Mercado do Artesanato, além da programação de shows com grandes atrações no Lago da Perucaba. É esperar pra ver!

ALEGRIA | Beto Alexandre e Zeth Albuquerque Santos mostrando o poder de quem acontece em Arapiraca

CELEBRANDO | Rosete Alves mostrando o clima de festa da semana IN, que agitou a capital do fumo

Vinil

Bazar Chic

Última chamada! Paulo Lourenço, mais conhecido como o proprietário do hype Bar do Paulo, em virtude de o mesmo ser uma pessoa histórica em Arapiraca, e ter em sua coleção mais de três mil discos em vinil, colocou uma boa parte deste acervo na expô “Vozes Feminina o tom da história”, em celebração ao Dia do Disco, festejado no último dia 20. Com objetivo de homenagear apenas as cantoras, mulheres que marcaram época, como Carmem Miranda, Chiquinha Gonzaga, entre outras. Tudo no Memorial da Mulher. Vai lá!

Não existe melhor passeio para uma lulu antenada do que ir às compras, certo? E o melhor: quando está no período de liquidação. Aí, meus queridos, elas adoram.Pois isso, aconteceu nessa última quinta, 26, o Bazar Chic, promovido pela boutique Privilége, ponto de encontro das finas arapiraquenses. Por lá, as grifes mais estreladas com precinho tipo bem amigo. Rose Carrel armou espaço no evento e seus óculos foram a sensação do Bazar, além das suas semijoias, com direito às últimas tendências da temporada. Tudo!

ESTILO | Francisco Lessa e Leandro de Macedo comandam, com muito estilo, uma das boutiques mais concorridas da terra do fumo

Por Marcos Leão inside@ojornal-al.com.br


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

5

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Moda

Mudança pela mudança Não existem regras estabelecidas para se estabelecer o que vai ou não ser moda na próxima estação; este é um campo livre de amarras FERNANDO NUNES fernandonunes_fhgn@hotmail.com

O

calendário oficial da moda brasileira tem início no dia 22 de maio com o Fashion Rio, porém em Minas Gerais, muitas marcas brasileiras já apresentaram suas propostas em uma semana de moda dedicada a pré-coleções, o Minas Trend Preview. Paralelo ao Fashion Rio estará o Senac Rio Fashion Business, grande salão de negócios tocado por Eloysa Simão, e fechando o ciclo nacional vem a São Paulo Fashion

Week. Somados, estes quatro eventos apresentarão cerca de 100 coleções, com uma média de 30 looks cada, cheias de novidades ou não pra o próximo verão. É uma época onde são esperadas muitas incompreensões, principalmente, no que se diz respeito as mudanças que não se explicam senão pela própria mudança. Algumas roupas são equisitas e fora do comum, o que causa certo estranhamento no consumidor final que vê um desfile. Mas por que será que estilistas criam dessa maneira? A resposta para isso é a lógica que faz parte da dinâmica da moda, que exige que tudo mude ou como melhor expressou Walter Benjamin, que torne a moda “a eterna recorrência do novo”. O produto tem que ser apresentado de forma diferente e não como o mais bonito. Nesse

aspecto vale lembrar o contraponto do sociólogo francês Jean Boudillar, que em seus primeiros escritos afirma que “roupas realmente belas, definitivamente belas, poriam fim à moda”. Estaria ele errado? Quem espera ver apenas coisas bonitas nas passarela não compreendem a dinâmica da moda. Beleza e funcionalidade nem sempre são as bases para as criações, o que permite que os estilistas apenas mudem – o comprimento da saia por exemplo – de uma estação para outra sem nenhuma razão específica, ao contrário do que fizeram os estilistas durante a Segunda Guerra Mundial, criando modelos mais simples, que utilizavam menos tecidos. “Em princípio, um objeto de moda não precisa de nenhuma qualidade particular além de ser novo”, disse o filósofo Lars Svendsen, em seu livro Moda:

WVB

uma filosofia, o que assinala que talvez na próxima estação as saias fiquem mais curtas, os cintos fiquem mais finos nos ou ainda que o terno rno de dois botões seja o mais usado, sem em nenhum motivo ivo concreto para isso.. Não é preciso iso e n t e n d e r, n e s s e sentido, a razão da mudança, simpleslesmente porque na grande maioria das vezes ela não existe. ste. A regra geral é que a moda está atrelada lada ao conceito do novo, ainda que vá buscar car no passado a peça chave have da próxima temporada. da. Comme des Garçons inverno 2012

Look Herchcovitch inverno 2012


6

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Beleza Para os dias (quase) frios

S

ala Vip conversou com Jr. Gavazzi para saber quais as tendências, em maquiagem, para a estação. Por aqui, não vivemos dias muito frios, mas a temporada pede cores mais fortes. E, como para muitas mulheres, sair sem maquiagem é como sair nua, ele dá dicas para quem quer arrasar no outono/inverno. A modelo Isadora Paes é quem personifica a trend.

Pele Clara: pede tons mais leves, como rosados, pêssegos e marrons; os olhos suaves com sombras rosa, grafite e marrom; nos lábios, cores como cor de boca e marrom. Já, à noite, pode abusar dos tons escuros como o vermelho.

Pele Marena: tem o privilégio de usar quase todos os tons. Base e pó do mesmo tom de pele, o blush rosado, pêssego e marrom. Sombra para o dia: marrons e bege. Batons alaranjados, acobreados e vermelhos. À noite, tons rosados, grafites, laranjas e até mesmo o dourado, são bem-vindos.

Pele Negra: o tom da base tem que ser o mais próximo possível do tom de pele. Blush vinhos ou marrons. Sombra de tons quentes, como alaranjados, amarelados. Batons em tons vinho, marrom ou cobre. À noite, pode usar cores metálicas e abusar do rímel e delineador.

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

7

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Por aí Fotos: Igor Pereira

Sheila Sampaio: empresária de moda Fernando Luz: Multimarcas

Pelo bem

Maurício Nogueira: Espaço Pierre Chalita

FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

N

Lis Nunes: empresária e assessora de imprensa

Izabelle Farias: Acessórios

inguém resiste a uma promoção. Principalmente se ela vier acompanhada da missão de fazer o bem. Nos dias 17 e 18, deste mês, o Espaço Pierre Chalita ficou pequeno diante da multidão que foi garantir peças de marcas celebradas com preços que custavam até R$ 200. Quem lucrou com o evento? O Centro de Recuperação Pró-Amor, que viu a renda dos ingressos ser revertida para a instituição. Pode calcular: se cada bilhete custava R$ 10 e, apenas no primeiro dia, cerca de três mil pessoas compareceram, dá para imaginar que muito coisa vai melhorar no centro. Por lá, gente trabalhando, comprando, badalando. Ninguém quis ficar de fora. Confiram alguns cliques que o fotógrafo Igor Pereira fez durante o evento.

Bruno Patrício: vocalista da banda Bleach

Fernanda Tognon: assessora de imprensa


8

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Agenda Universo feminino

N

a próxima semana, o Centro de Convenções de Maceió vai se transformar no espaço mais feminino do Estado. Trata-se do evento Universo Feminino, que nos dias 4, 5 e 6 de maio, reúne os melhores chefs da gastronomia de Alagoas e palestrantes de alto prestígio. Entre as participantes estão a Sexóloga Zoelma Lima, a cirurgiã plástica Emmap nuella Araujo e a terapeuta transpessoal sensitiva Rosiane Venâncio; cio; sem contar que os chefs hefs de cozinha Breno Gama, do Restaurantee Maria Antonieta, Michelle ichelle Welcker, do Restaurante Iaiá e Thiago ago Maia, do Four Bistrot também marcarão presença. sença. As atrações nacionais cionais ado e Nelma Penteado arazzo Claudia Matarazzo completam a lista. sta. O evento é apenas para convidados. ados. Q u e m conseguir um bilhete

deve acessar o site do evento e digitar o código do ingresso que dá acesso á programação das ações que acontecerão durante os três dias de realização. O Universo Feminino conta com a realização da Agência D´IDÉIAS, núcleo integrado de criação e execução de projetos diversos que há mais de uma década realiza atividades direcionadas ao Trade Marketing. g

Cláudia Matarazzo, uma das palestrantes do evento

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

9

SalaVIP + TV

Saúde

Retinopatia diabética A duração do diabetes influi no grau de incidência da doença, chegando a 90%, após 30 anos DRA. ANDRÉA TARGINO GAMA Oftalmologista, CRM 3415 AL

O

Diabetes se define como uma descompensação metabólica que resulta no aumento da taxa de açúcar no sangue (Glicemia) ocorrendo assim alterações nos pequenos vasos de todo o organismo ,inclusive do olho. A Retinopatia Diabética nada mais é do que alterações dos vasos do Fundo do olho, as quais causam pequenos ou grandes sangramentos ,que podem causar com o tempo a perda da visão. Geralmente ela aparece em 40% do Diabetes Tipo 1 e em 20% do Diabetes Tipo 2. E sabe-se que existe uma maior prevalência no

Andréa Targino Gama é uma das especialistas em Alagoas

sexo Feminino. A duração do diabetes é um fator de risco para incidência da retinopatia diabética,ou seja, após 10 anos de doença a incidência é de 50% e após 30 anos de diabetes a incidência de retinopatia é de 90%. Na classificação existe – Retinopatia leve ( não proliferativa) e Retinopatia Avançada ou Proliferativa.E deve-se ressaltar que as alterações que o Diabetes causa no Olho podem ser irreversíveis. Os

pacientes Diabéticoss tëm 10 a 20 vezes maiss propensão a cegueiraa do que os pacientes não Diabéticos. Por tanto, vale lembrar que o Controle Metabólico ( controlar a glicose) é importante,porém não previne, mas pode retardar as alterações do Fundo do Olho.Os pacientes Diabéticos precisam sempre ,além do seu Endocrinologista procurar um Oftalmologista sta para acompanhamento,o quall esse pode ser feito através de vários exames como Mapeamento de etina,Angiofluoresceinografia etc . Quando diagnosticada ,a retinopatia diabética pode ser minimizada com tratamento a laser (fotocoagulação),e dependendo do grau de severidade indica-se cirurgia de Vitrectomia.Hoje já existem algumas drogas novas que

podem ser injetadas dentro do d d d olho lh para tentar minimizar as complicações que essa enfermidade causa,como por exemplo drogas Esteroides e Antiangiogenicos. Segundo a AAD ë Academia Americana de Diabetes),o paciente diabético Tipo 1 necessita fazer exames anuais a partir da puberdade ou 5 anos após o diagnostico do

Diabetes. E no i b paciente Tipo 2 o exame oftalmológico começa no momento do diagnóstico da doença. Então nós médicos ( Oftalmologistas e Endocrinologistas) trabalhamos para tentar que o Paciente Diabético evolua com uma menor dependencia dos familiares para as atividades do dia-a-dia,tendo assim uma Qualidade de Vida Digna.


10

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

11

SalaVIP + TV Fotos: Igor Pereira

Imaginou que o Carol Gaia seria tão visto? Nunca imaginei que meu blog seria visto. Ele era uma válvula de escape. O meu momento “mulherzinha” do dia. Tanto que no começo era anônimo, chamava-se “Princess Princy” e minha foto era de perfil. Aos pouco foram me descobrindo e acabei mudando para “Carol Gaia”. Há dois meses descobri que o número de d acessos de Maceió é bem be maior que dos out outros locais. uma surpresa Isso foi um enorme, pois p a maioria dos comentários c do meu blog são outros estade out dos. As A meninas de Maceió leem e le raramente comentam.

Estilo.com

Capa

Muitas fotos, opiniões, sugestões e nada de críticas negativas. Os blogs de moda estão aí é para inspirar FLÁVIA FARIAS flaviafarias@ojornal-al.com.br

E

las têm estilos diferentes, mas gostos parecidos. Em seus blogs, Carol Gaia, Manu Mortari e Daniela Pompe deixam um pouco de sua privacidade à mostra relatando, através de fotos e textos, suas experiências e preferências. Estas blogueiras de Alagoas possuem leitores fiéis, espalhados

pelo país. Sala Vip foi conversar com elas e saber mais sobre estas alagoanas e seus espaços virtuais. As locações para as fotos não poderiam ser mais indicadas: a badalada cafeteria Fran’s Café e as ruas próximas ao local. Afinal, nada como uma sessão de street style para ilustrar a matéria. Confiram!

Carol Gaia - Blog Carol Gaia Você é advogada e blogueira de moda. Como cada coisa aconteceu em sua vida? Desde pequena sempre fui muito ativa, fazia várias atividades (ballet, ginástica rítmica, inglês, natação...) ao mesmo tempo e cresci nesse ritmo. A minha profissão não poderia ser outra, pois a advocacia exige um ritmo de vida acelerado. É preciso ter muito dinamismo e dedicação. Certa vez, peguei uma virose e tive que ficar de repouso durante uma semana. Fiquei tão impaciente de ficar em casa que resolvi fazer um blog para

passar o tempo. Nisso o blog já tem dois anos e quatro meses. Como faz para manter o site atualizado e seguir sua carreira? As pessoas acham que é difícil, mas basta organização. Trabalho o dia inteiro, tenho uma rotina muito corrida. Preparo meus posts e edito minhas fotos no final de semana. Deixo todos programados para a semana inteira. Quando aparece alguma coisa excepcional, faço no final da noite. Você faz muitos posts com as suas produções. Qual a linha que o seu blog tem?

og Meu blog segue a linha de conversa versa entre amigas, migas, tipo aqueles ueles encontrinhos trinhos de mulheres res onde elas trocam m figurinhas, dicas dee beleza, s, promoviagens, ções, achadinhos chadinhos etc. Os posts com produções ções minhas foram surgindo aos poucos, s, mas é um dos mais ais queridos no blog. g. As pessoas adoram m se inspirar nos looks oks e nas peças usadas..

Qual o perfil das suas leitoras? O perfil das leitoras é bem eclético. As filhas e as mães das minhas amigas lêem meu blog. O blog é voltado v para aquelas que querem qu estar atualizadas atualiza com as novidades novida do momento. momen Qual a importâni cia dos sorteios s que blog blogs, como o seu, faz frequentefr mente? Os sorteios são uma forma de ret retribuir, às leitoras, as visitas v e os comentários comentário do blog. As marcas também t ganha saem ganhando, pois a divulgação divulgaçã é muito

grande. No meu último sorteio, tivemos 714 inscrições. Ter um fotógrafo especializado em street style faz diferença na qualidade dos seus posts? Como o André Lopes Fasano entrou no blog? Com certeza o André Lopes Fasano faz diferença nos cliques dos meus looks! Ele sabe meus melhores ângulos, meus defeitinhos e me deixa super à vontade. Se tivesse tempo, só tiraria as fotos dos meus looks com ele. Conheci o André ano passado em um evento. Ele fez uma foto do meu look e foi uma empatia imediata. Ele tem o mesmo detalhismo e perfeccionismo que eu. Depois desse dia, unimos as forças. Que tipo de post suas leitoras costumam ver em seu blog? O que elas nunca encontrariam? Acredito que nunca colocarei críticas no blog. Não faz o meu perfil. Se não gosto de algo, prefiro não comentar. O blog é um espaço é feito para distrair, relaxar e se atualizar.

As pessoas vão encontrar no blog dicas de tendências internacionais, nacionais, esmaltes, make, produtinhos com precinhos bons... Você tem uma filha. Ela vê seu blog? É ligada em moda? Minha filha ainda é novinha (seis anos), ainda não lê meu blog, mas é bem mais vaidosa que eu. Quando era criança eu não ligava para essas coisas. Nem laço nos cabelos eu deixava colocar. Quando vai a algum lugar, seja um evento de lançamento de coleção a um cinema, sempre pensa no blog ou dá para relaxar? Se eu for a algum lançamento de coleção, procuro registrar as novidades para que as leitoras conheçam um pouquinho do lugar. Quando vou a cinema, festas, lanchinhos... relaxo totalmente. Mas como minhas postagens são espontâneas, já aconteceu de clicar a decor da festa, as makes da amiga, os penteados... Endereço: carolgaia.com.br

Manu Mortari - Blog Lounge.jor Há quanto tempo você tem o blog e como ele nasceu? O blog nasceu em fevereiro do ano passado com o intuito de dar continuidade a um trabalho que fazia no falecido Bob Flash Maceió. Eu sempre escrevia crônicas sobre minha rotina, sentimentos extremos e minhas experiências no universo feminino e enviava aos amigos por email. Daí, fui convidada por uma amiga para a assinar uma coluna, a Nécessaire, que falava sobre as coisas que as mulheres adoram, uma espécie de conversa inicialmente com amigas, e depois, como o site tinha franquia em várias capitais do Nordeste, com mulheres de todas as idades e lugares. Quando o site foi extinto na nossa capital, decidi não perder esse vínculo e criar minha própria página. No Lounge, seus leitores podem encontrar, além das conhecidas dicas de moda, dicas de saúde e tratamentos estéticos. Como avalia o conteúdo do seu blog? Se você quer saber em que categoria ele se encaixa, eu diria que é um blog de moda mesmo. O mundo da moda é tudo isso: gastronomia, arte, estilo de vida, saúde, fitness... Nossa vida, mesmo para os mais céticos no assunto, gira em torno da moda e não tem jeito! No nosso espaço virtual, tento abordar os assuntos que vivencio e, tento também, ouvir a necessidade das pessoas que visitam. Como gosto de escrever e pesquisar, muitas vezes, pego a dica de alguma leitora e transformo numa matéria legal. Todo o conteúdo do blog, mesmo as postagens comerciais, é o meu olhar, a minha opinião sobre determinado assunto. Afinal, esse é o intuito de um blog. Já começou a lucrar com o seu espaço virtual? Não, não comecei a lucrar.

Quando criei o blog não era minha intenção ganhar dinheiro com isso. Nunca tive necessidade de ser vista, e sim lida! Porém, quando mostramos nossas opiniões e rotina, damos os dois lados da face para bater. As pessoas começam a cobrar e você precisa dispor de boa parte do tempo do seu dia para atualizar o blog. Começa também a gastar com isso: tenho despesas com a manutenção do blog, domínio, hospegadem, salão de beleza, lojas, equipamentos para o serviço e muitas outras coisas. Decidi então encarar, mas sem ter prejuízo,

pois a partir do momento que não for divertido e prazeroso em todos os sentidos, não vale mais a pena pra mim. Encontrei uma maneira, com publicidade no blog, de ganhar em cash para bancar as próprias despesas que o blog tem, mas lucro é algo muito distante disso.


12

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

SalaVIP + TV Como faz para conciliar sua vida profissional com o blog? Honestamente, não é fácil. Sou apaixonada pela Fisioterapia e sinto prazer em trabalhar. Sou esposa, filha, amiga, empresária, Fisioterapeuta e também blogueira. O trabalho é pesado, braçal mesmo, mas como também amo blogar, tento me dividir em mil faces. Tinha um emprego fixo e como precisei sair no final do ano passado, pude me dedicar mais ao blog pois pude organizar melhor meus horários. Estou colhendo bons frutos em ambas as partes. Mudou a forma como encara os eventos em que vai? Dá para ir sem pensar no que vai poder postar? Absolutamente! Não faço

mais nada na vida sem pensar no blog. Inclusive até no trabalho. Como vivo correndo, nunca ensaio uma postagem antes de sentar na frente do computador. Então saio fazendo vários cliques de tudo que vejo e o celular é uma arma poderosa para isso. Ao rever as fotos, em casa e com calma, a inspiração vai surgindo. Para isso também comecei a dividir meu tempo de estudo: boa parte dele é entregue a livros e revistas de moda e dos assuntos que rodeiam esse tema.

média de dois mil para cinco mil acessos diários. De dezembro até março (somei os acessos e dividi pelos meses) tenho uma média de 110678/mês. Esse mês, já tive dias com mais de oito mil acessos. Imaginou que teria tanta repercussão? Olha, nunca imaginei, mas desejei assim que comecei a receber elogios. Ter o reconhecimento das leitoras e de algumas empresas que acreditam no meu trabalho

Quantos acessos têm por mês? Existe o Lounge antes e depois do mês de dezembro. Depois de certo episódio, ele saiu de uma

é indescritível e me estimula ainda mais. Mas tenho a sensação que ainda posso melhorar, principalmente a partir do momento que empresas sérias começaram a patrocinar meu blog. É o dobro de responsabilidade. Qual o perfil dos seus leitores? Pelo que sei, a grande maioria é mulher. Adoram umas comprinhas e já conversei com pessoas de todas as idades: de 10 até 60 anos. Não tenho como traçar um perfil fidedigno, pois nunca fiz uma pesquisa, mas percebo que as leitoras se identificam comigo e têm gosto parecido, pois as que apenas gostam de blogs acessam com menos frequencia. Endereço: www.lounge.jor.br

Daniela Pompe - Blog Cherry Pompe Há quanto tempo você tem o blog e como ele nasceu? O Cherry Pompe nasceu em abril de 2009 (mais precisamente em 07/04/2009), quando eu decidi expressar o meu sentimento por tudo o que me interessava no mundo da moda, beauty e cultura pop. A princípio, o blog servia como uma válvula de escape, um mundinho do qual eu mergulhava em assuntos não propriamente fúteis, mas necessários para elevar a estima e me manter conectada com esse universo que tanto gosto e aprecio! No seu blog você se define como uma apaixonada por cosmiatria, cremes, dermocosméticos, perfumes, moda e afins.Acha que tem conseguido passar o seu recado? Acredito que o melhor recado é dado com base no que realmente consideramos merecedor de uma indicação. Acredito

que esteja conseguindo transmitir para as meninas que acompanham o blog o que, de uma forma positiva, faz a diferença para mim. O CherryPompe foi, com o tempo, reservando boa parte do seus posts para falar sobre beleza. Como faz para ficar ligada às novidades do mercado? Compra ou ganha muita coisa? Além de pesquisas realizadas na própria web, troco muitas ideias com os parceiros do Cherry Pompe. O Instituto Embelleze, como uma das maiores franquias de formação profissional em beleza da América Latina, auxilia bastante neste sentido. Além dela, parceiros como a esteticista Jenifer Zibetti e o hair stylist Marcos Freire estão sempre me mostrando novidades deste universo da beleza, seja em produtos ou tendências. Devo confessar que o blog

ganha alguns mimos, mas a maioria das aquisições é feita por minha conta, sempre baseada naquilo que gosto e confio. Recentemente você fechou uma parceria com uma maquiadora profissional, a Rose Farias. Qual foi a sua intenção? Como chegou ao nome dela? Conheci a Rose Farias quando fui realizar um curso de auto-maquiagem, na empresa onde ela trabalhava. Foi um momento de trocas, muito positivo e favorável para ambas! O convite foi feito e abraçado por ela, de uma forma muito legal e otimista. Estamos com projetos muito legais e já estamos nos mobilizando, junto a outros parceiros, para criar um espaço especial para maquiagem, com direito a modelo e fotógrafa profissionais. Em breve as leitoras poderão ter instruções profissionais no Cherry Pompe!


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV Como faz para conciliar sua vida profissional com o blog? Enquanto administradora, no desempenho do meu trabalho, tenho a condição de flexibilizar meus horários. Me divido de uma maneira muito tranquila entre um e outro. Não sou rígida em determinar horários fixos para as atualizações do blog, até porque elas exigem inspiração, mas elejo a noite como o momento mais oportuno para fazê-lo. Como você escolhe os assuntos que posta? No blog existem categorias. orias. Dentro das categorias,, abordo assuntos referentes aos os temas. Geralmente acesso muitos uitos sites de revistas nacionais nais e internacionais, que servem rvem como parâmetro para desenvolver uma postagem.. Blogs se tornaram u um m novo meio de se ganhar nhar dinheiro. Já começou ou a lucrar com o seu ssa espaço virtual ou essa não é a intenção do o blog? Acredito que muitas meninas, assim como eu, começaram seus blogs de uma maneiraa bastante despretensiosa; até chegar o momento em que os acessos diários dão um “boom” e você percebe que, deste negócio, pode-se criarr uma “oportunidade de negócio”! ócio”! O momento em que passei assei Po ompe a visualizar o Cherry Pompe como uma oportunidade ade de negócio foi decisivo o para não mais enxergá-lo como omo eceu um hobby. Isso aconteceu quando eu decidi fazerr minha primeira proposta de parceria. parceria. A partir de então, percebi ebi que oas do poderiam existir pessoas utros...) meio (moda, beleza, outros...) aptas e interessadas a invesinvestir e veicular, no blog, sseus eus produtos e/ou serviços. os. Acho extremamente saudável audável

uma blogueira, que ama o que faz e escreve, investir em seu blog. Não há nada de errado quando q ando qu se respeitam seus

princípios e a sua linha... Pelo contrário, existe uma valorizacon ção do produto e um compromisso mi com aqueles que confiam em nossa opinião. O con legal leg também desta relação de parcerias é que, além de benefícios para o blog e para o parceiro, o leitor p muitas vezes também é mu agraciado com sorteios! agr Mudou a forma como Mu encara os eventos em en que vai? Dá para ir sem qu pensar no que vai poder pe po postar? Ap partir do momento em que somos convidadas a qu participar de eventos de pa moda, a visão para aquele mo determinado evento, muda. det Quando o assunto é desfile Qu ou mesmo viradas de coleção, realmente, não dá para ção não pensar em uma postanã gem! gem Qu Quantos acessos existem por mês? po Cerca de 11mil acessos por Ce mês. Não imaginei ter tanta mê repercussão, pois iniciei rep isso tudo como um hobbie! iss Qu o perfil dos seus Qual leitores? lei Em sua maioria, mulheres entre 25 a 30 anos de idade, en das regiões Nordeste e da Sudeste. Su End Endereço: www.cherrypompe. com

13


14

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Tendência Fotos: Igor Pereira

Passos firmes N

azaré Castro Peixoto sabe muito bem o que quer: fazer com o que seus clientes se sintam a própria realeza. Com penas 31 anos, ela é comanda na cidade uma das maiores lojas de sapatos e artigos de couro do país, a Carmen Steffens, localizada na Avenida Amélia Rosa, no bairro de Jatiúca. Foi em Belém do Pará, trabalhando como gerente de vendas há dez anos, que Nazaré começou procurar a se destacar na Carmen Steffens. Quando ganhou um prêmio nacional, que a rede promove aos seus funcionários, tomou a iniciativa de abrir a sua própria franquia. “Escolhi Maceió por causa do seu potencial. Aqui é uma cidade turística. Não tinha como dar errado. Irei abrir outra franquia no Parque Shopping, já que a primeira loja está dando bons resultados,” diz A receita do sucesso para Nazaré é o tratamento que as vendedoras dão aos clientes. “Quando os fregueses vêm à minha loja são tratados como se fossem reis e rainhas. As meninas que aqui trabalham recebem um “treinamento de atendimento” para saberem exatamente como agir quando a clientela chega. Muita gente vem aqui e passa a tarde toda contanto da vida e de seus problemas. Elas às vezes funcionam como psicólogas,” comenta a proprietária. A empresária tem razão quando compara sua loja com um império da realeza. Os

sapatos lá vendidos são bem elaborados. A linha Premium disponibilizou apenas quatro pares de sapatos por loja, no Brasil. Embalados em grandes caixas de veludo, eles são apresentados aos compradores como se fossem jóias. Dois ão o dos sapatos dessa linha são ase sonho de consumo de quase odo toda mulher. Um deles é todo atuforrado em pêlo bovino natuado ral, queimado a laser e pintado 0. Já a mão, que custa R$999,90. atio outro que lembra o sapatinho da princesa Cinderela. Ele brilha como diamante por ser aco, incrustado de cristal austríaco, ido o tipo Swarovski e, é vendido por R$ 1.999,90. O valor alto não ené problema para muitos clienaré, tes. De acordo com Nazaré, am compradores Vips chegam or a gastar nove mil reais por mês na loja. Eles pegam os produtos e pagam a fatura ao final do mês. “Trabalhamos com metais tais preciosos. Os elos que enfeitam tam as bolsas têm banho de ouro. o. O couro é de primeiríssima qualiualidade e o designer dos artigos gos encantam a mulher. Além m da

beleza, a marca também pensa no conforto porque os sapatos são muito bem desenhados e trabalhados com ótimos profissionais. A moda é altamente perecível e a mulher a respira,” finaliza Nazaré.

Lays Peixoto

ROBERTA CÓLEN robertacolen.jornal@hotmail.com

Tendências A empresária com uma das obras-primas da marca

Exclusivos: sonhos de consumo

Sabrina, uma das vendedoras da loja explicou que as clientes estão dividadas entre os perfis clássico e moderninho. “ O que está com tudo é a onça e o brilho para as mais ousadas. Já para as básicas, o bege”.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

15

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Box Giro Mãe, amor eterno O Dia das Mães está chegando, e os filhos começaram a busca pelo point perfeito. Para sair da mesmice, o empresário Arthur Porto levará sua mãe, e, claro, toda sua família para sua casa de veraneio na Barra de São Miguel. Ah, e o menu será feito especialmente para a data, com as guloseimas prediletas da sua mãe. Fofo!

Roteiro Box Giro que de bobo não tem nada, procurou alguns vips e quis saber o que eles darão de presente no dia ‘D’ das mamães. Carlos Nobre diz que vai dá de presente a sua amada mãe um relógio de ouro. Ui! Já Amanda Farias vai presentear a sua com um DVD do show de U2. Esquentou? Enquanto isso: Paula Andrade quer mesmo armar um jantar no seu apê, com décor e tudo mais... Elas merecem! Fernanda Tognon e Leleca Araújo

Thiago Moura e Nathália Malta

Neto Feitosa, Rodrigo Ambrósio e Rodrigo Montenegro

Diego Alencar, Múcio Varela, Cezar Kotovicz e Vitor Costa

Só no sapatinho A festa mais fervida e comentada da semana, sem dúvida, foi o show de Péricles (ex-Exaltasamba), acompanhado do grupo de samba Revelação. O auê de poder reuniu, na última sexta, 27, a turma da high society em peso, na Voox Room. Quem comandou a cena? Guilherme Brandão. São os alagoanos sempre abafando geral, hoje e sempre, meus amores!...Por lá? Gente do quilate de Carolina Toledo, que arrasou por onde passou. Bonita!

Badalo O the end fica por conta do forró pilotado pela banda Baby Som no Maikai,ontem. Os baladeiros de plantão lotaram o espaço. Tem mais: a Loop também entrou no ritmo do São João, tendo animação da banda Internautas do Forró. Melhor impossível! Feliz domingo. Fui...

Aline Rocha


16

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

TV

Perto da realidade Bianca Comparato fala sobre intenso laboratório para personagem em “Avenida Brasil” LUANA BORGES PopTevê

M

ergulhar a fundo no universo de um personagem é fundamental para o trabalho de composição de alguns atores. Afinal, ter as mesmas vivências de seu papel pode ajudar a compreender melhor o perfil que se pretende traçar. Foi justamente isso que Bianca Comparato fez para criar Betânia, a jovem que interpreta em “Avenida Brasil”. Na trama, a personagem, que cresceu em um lixão, trabalha como frentista. Por isso, a atriz passou cerca de um mês dando expediente em um posto de gasolina,

no Rio de Janeiro. Lá, aprendeu a abastecer, colocar água no radiador de um carro, abrir e fechar o capô, entre outras coisas. A experiência, inclusive, reflete na hora de gravar. “No set do posto de gasolina, eu me sinto muito bem, eu domino”, conta ela, que também usa o que aprendeu em seu dia a dia. “Eu, sinceramente só deixo o cara abastecer meu carro e encher o pneu. Se ele falar: ‘Está com pouco não sei o quê...’, eu falo: ‘Tenho meu mecânico. Que bom que você avisou, vou levar lá’”, completa. Bianca também quis conhecer de perto a realidade de um lixão. Foi até Gramacho, que está para fechar, e ficou comovida com os catadores, que se organizavam para lutar por seus direitos. “Cheguei em um momento crítico, estavam todos muito imbuídos ali. Rolava uma ener-

gia muito forte”, recorda. A atriz teve a chance de conversar por um tempo com seis catadoras. E ainda separou lixo na cooperativa. Agora, na trama, Betânia está ganhando mais espaço desde que começou a se passar por Rita, vivida por Débora Falabella, que na fase adulta se chama Nina. A frentista conviveu com a protagonista no lixão e as duas se consideram irmãs. “Betânia faz isso porque ama muito a amiga, esse é o elo mais forte”, ressalta. Para despistar Carminha, de Adriana Esteves, Betânia usa um visual “dark”, com “piercing” no nariz e coturno, bem diferente do estilo de Nina. Essa é uma fase delicada do papel para Bianca. Afinal, a atriz precisou buscar um tom diferente, já que Betânia é uma trabalhadora, com uma vida

normal, que precisa ser atriz por alguns momentos. “Imaginei: ‘Que referência de ator ela deve ter? Novela’. Fiz uma coisa mais para o melodrama, mais exagerada”, revela. As cenas com Adriana Esteves, inclusive, exigiram uma preparação maior. Por serem mais longas e difíceis, Bianca ensaiou bastante sozinha. Além disso, contou com o auxílio da mãe, Leila Mendes, fonoaudióloga e preparadora vocal. “Fiz um trabalho de abrir mais, falar umas gírias”, destaca ela, que também se preparou com Sergio Penna para “Avenida Brasil”. A atriz tem o hábito de trabalhar com a mãe há muito tempo. Inclusive quando fez sua primeira personagem fixa de novela, a Maria João de “Belíssima”. Na ocasião, Bianca precisou amenizar o sotaque carioca, já que inter-

pretaria uma garota de São Paulo. “Deu muito certo. Tanto é que as pessoas acham que sou paulista”, entrega ela, que também gosta de ter outros preparadores. “Dá muito certo com a minha mãe, mas estou aberta a outras pessoas”, diz. Outra pessoa com quem Bianca percebeu uma grande afinidade foi com Débora Falabella. Elas nunca haviam trabalhado juntas e tiveram um primeiro contato em uma leitura da novela. Quando começaram a gravar, a intimidade veio rápido. “A gente entrou em uma sintonia muito especial”, constata ela, que acredita que a boa fluidez do trabalho seja por conta dos estilos semelhantes de interpretação das duas. “É uma concentração parecida. A gente trabalha mais no detalhe, uma coisa mais sutil”, compara.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

17

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

O que vem por aí

Aspas Divulgação

Divulgação

“Se fosse para fazer um flamenguista, eu poderia fazer um mau-caráter”. Marcos Palmeira, que vive o vascaíno Sandro de “Cheias de Charme”, ao dizer que não teria problema se o personagem fosse do time adversário, apesar de também torcer para o Vasco calorosamente (“famosidades. com.br”).

DE OLHO

“Não é um ‘hobby’, é minha profissão”. Maria Fernanda Cândido sobre sua carreira de atriz, apesar de fazer trabalhos esporádicos na tevê (“gente.ig.com. br”). “Acho eles um bando de mal-educados”. Thaila Ayala sobre os parisienses. A atriz teve a oportunidade de conviver com alguns na época em que era modelo e trabalhou em Paris (“gente. ig.com.br”). “Devemos saber o momento de parar, né? Os telespectadores acabam enjoando do ator”. Selton Mello ao dizer que pretende atuar menos e dirigir mais. Ele, inclusive, recebeu um convite para fazer “Avenida Brasil”, mas não aceitou (“gente. ig.com.br”). “Nasce no ‘ação’ e morre no ‘corta’”. Andreia Horta, a Valéria de “Amor Eterno Amor”, sobre a química que tem em cena com Gabriel Braga Nunes, o protagonista da trama (“contigo.com. br”). “Espero que ela cante uma daquelas músicas dela e depois se retire com dignidade”. Aguinaldo Silva, em seu Twitter, revelando o que imagina sobre a participação de Ivete Sangalo em “Gabriela”, em que vai interpretar Maria

Machadão. “No começo, era neguinho e agora é moreno, alto, bonitão”. A apresentadora Xuxa sobre seu tipo favorito de homem (Programa “TV Xuxa”, da Globo). “Acho que ela perdeu a chance de ficar de boca fechada”. Ana Hickmann sobre Adriane Galisteu, que disse que a apresentadora do “Tudo É Possível” seria uma pessoa melhor se tivesse um filho (“ego.com.br”). “Não vejo a hora de me tirarem de lá”. José Luiz Datena ao afirmar que está cansado de apresentar o “Brasil Urgente”, da Band.

“Mudou minha vida”. Marcos Caruso sobre Leleco, seu personagem em “Avenida Brasil”. Para interpretar o papel, o ator passou a se exercitar e tomar sol (Programa “Fantástico”, da Globo). “Essa questão se tornou secundária”. Bruna Linzmeyer sobre explorar o corpo nas cenas quentes que irá protagonizar em “Gabriela”, onde dará vida a uma prostituta (“famosidades. com.br”). “É minha joia rara”. Adriana Esteves sobre Carminha, a vilã que interpreta em “Avenida Brasil” (“famosidades.com.br”). “Eu estava na geladeira de

luxo”. Silvia Poppovic, que saiu do ar na Band em 2010, mas tinha contrato com a emissora até 2012. Em janeiro, foi dispensada (“Programa Amaury Jr.”, da RedeTV!). “Preciso trabalhar essa vergonha’’. Renata Dominguez, a Bate-Seba de “Rei Davi”, explicando o que ainda tem de fazer para aceitar a proposta de posar nua para a “Playboy” (“ego.com. br”). “Queria mesmo era fazer uma periguete”. Thammy Gretchen, que está no elenco de “Salve Jorge”, próxima novela das nove da Globo, sobre a personagem que gostaria de fazer. (“ego. com.br”).

Ser talentoso pode se transformar em um problema quando isso desperta a inveja de outras pessoas. Principalmente quando elas podem destruir uma carreira promissora. Rosário (Leandra Leal) está prestes a comprar essa briga em “Cheias de Charme”. Nesta semana do folhetim, a cozinheira começa a mostrar seus dotes como cantora justamente na casa da poderosa Chayene (Cláudia Abreu), a musa do tecnobrega. Além de ficar enciumada quanto ao potencial de sua empregada, ela também não gosta da proximidade de Rosário com Fabian (Ricardo Tozzi). Inclusive, ele é o primeiro a elogiar a menina enquanto a flagra cantando no trabalho. De olho nessa situação, Chayene resolve punir Rosário e a proíbe de ir ao show dela e de Fabian. Mas depois acaba voltando atrás e permite que a cozinheira vá à apresentação. Rosário, então, entrega um CD seu para Fabian e pede a opinião do cantor. Ele não aprova, mas ela pede mais uma chance e apresenta um dueto que escreveu pensando em Fabian. O cantor gosta e diz que pretende gravar. Depois, ela acaba indo ao show dos dois e Fabian propõe que Rosário entre com ele no palco. Será que Chayene vai permitir a aproximação da dupla? (Manu Moreira/ PopTevê) # Sandro tenta fazer as pazes com Penha, mas ela o rejeita. # Sônia ajuda Cida a se arrumar para o encontro com Conrado.


18

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

SalaVIP + TV

EmFoco Luiza Dantas/ CZN

Sonhos de forno e fogão Leandra Leal interpreta empregada que vira cantora de tecnobrega em “Cheias de Charme” MANU MOREIRA PopTevê

S

onhar com uma mudança na vida é comum. Principalmente para quem trabalha muito, ganha pouco e aproveita menos ainda. Em “Cheias de Charme”, novela das setedaGlobo,LeandraLealinterpreta Rosário, uma cozinheira batalhadora que não leva desaforo para casa, mas também tem seus sonhos e fantasias. Leandra se sente orgulhosa em mostrar essa realidade na trama central de um folhetim. “Ela nasceu cantora. Nunca teve dúvidas disso. E espera conseguir o espaço dela. Fico muito feliz de poder mostrá-la vencendo na vida”, garante Leandra, referindo-se ao momento em que Rosário se torna uma famosa artista do tecnobrega ao lado das amigas Cida, vivida por Isabelle Drummond, e Penha, interpretada por Taís Araújo, também empregadas. “Me inspirei em Gaby Amarantos, Joelma do Calypso e na musa Beyoncé. Se

eu já gostava dela, agora eu estou viciada”, conta. Para interpretar uma cozinheira que vira cantora, Leandra teve de aprender um pouco das duas funções. “Na cozinha eu sabia o normal. Fazer um arroz, um frango, essas coisas. Eu também já cantei, mas não sou exatamente uma profissional”, explica. Por isso teve de fazer aulas de canto, violão, dança e ainda de culinária. “Eu já sou uma pessoa que faz mil coisas ao mesmo tempo. Com essa novela, estou fazendo mais

outras mil. Porque quando não estou gravando, ensaiando, estou nas aulas”, conta. Além disso, Leandra ficou satisfeita por sua personagem não ter de fazer faxina na trama. “Para isso eu realmente teria de me esmerar”, justifica. Para as cenas de canto, Leandra não precisou de dublê. A atriz já gravou uma faixa no CD do grupo Três na Massa, cantou com a banda Borboletas e está na trilha sonora do longa “Cazuza - O Tempo Não Para”, onde interpreta Bebel

Gilberto. “Não gostava muito de me ouvir cantando. Agora estou gostando, com a Rosário. É que o trabalho é diferente. Criar uma voz para aquela personagem cantora”, explica. Além do canto, Leandra também já conhecia o tecnobrega, ritmo que sua personagem defende na trama. “É um fenômeno! E é um ritmo popular, independente. Não é uma definição só estética, ele tem todo um meio de propagação que é muito interessante”, analisa. A proximidade de Leandra

com a música vem desde a sua infância. A família da atriz é dona do Teatro Rival, importante palco do samba e da MPB que fica no Centro do Rio de Janeiro. “Cresci no meio de músicos”, conta. Envolvida com a casa há algum tempo, Leandra sugere e convida novos artistas para lá. Além disso, encabeça o projeto “Rival + Tarde”, onde apresenta bandas e DJs que apresentam ritmos diferentes ao Rival. “Está rolando com força total o projeto. Sempre penso em nomes interessantes para se apresentar lá”, explica ela que é filha do produtor cultural Américo Leal e da atriz Ângela Leal. Mesmo com tantas influências musicais, Leandra não pensa em seguir carreira como cantora. Atriz desde 1990, quando fez uma participação no último capítulo de “Pantanal”, novela exibida na Manchete onde sua mãe estava no elenco, Leandra garante que gosta mesmo é da rotina da atuação. “Com essa coisa toda de cantar, estou adorando a possibilidade de fazer um musical. Daqui a dois anos o Rival faz 80 anos e eu já estou empolgada com a ideia demontarummusicalcontando a trajetória dele. Assim funciona a minha cabeça”, garante.


O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

19

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Sala Vip

A Semana das Novelas Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora – Os capítulos que vão ao ar estão sujeitos a eventuais reedições. Malhação Globo – 17h50 Segunda (30/04) - Moisés fica apreensivo depois da conversa com Gabriel. Carcará e Sabiá se recusam a executar uma ordem de Moisés contra Gabriel por causa da popularidade do rapaz no local. Alexia teme um confronto entre Gabriel e Moisés. Gabriel pensa em se casar com Alexia. Maria implica com Kiko. Cristal aparece no desfile e Natália tenta avisar a Alexia e Gabriel. Moisés reclama com Natália por não ter sido convidado para o desfile. Cristal procura Alexia no brechó. Terça (01/05) - Alexia fica surpresa com a presença de Cristal. Cristal encontra Gabriel e não o deixa tocar em sua barriga. Débora tenta se aproveitar da exposição de Maria e Betão com a imprensa, mas é humilhada pela protagonista na frente dos repórteres. Cristal enfrenta Moisés. Timtim desfila com a sandália modificada por Débora e cai no palco. Dieguinho faz insinuações para Débora sobre Jefferson, mas ela não entende. Cristal pede a Laura e Alexia para produzirem seu casamento. Quarta (02/05) - Cristal se recusa a revelar para Laura e Alexia com quem irá se casar. Natália vê Moisés falando com o policial. Dieguinho se diverte com Débora. Cristal afirma a Gabriel que eles precisam se casar. Carcará avisa a Moisés que Juninho está preso. Natália leva seu contrato e o de Dieguinho e Jefferson para Moisés assinar. Timtim reclama de uma notícia que saiu sobre ela e Kiko no jornal. Cristal insiste com Gabriel que eles irão se casar. Quinta (03/05) - Cristal se faz de vítima para que Gabriel aceite sua proposta. Moisés oferece a um jornalista a gravação da entrevista que Juninho deu a Cristal. Alexia comenta com Laura que Vitinho pode ser um mau caráter se fazendo passar por amigo de Carmem. Natália, Dieguinho, Jefferson e Fôjo detestam a música composta por Moisés. Babi e Guido conversam animados pelo computador. Moisés ameaça Cristal para conseguir a entrevista que ela fez com Juninho. Sexta (04/05) - Moisés exige que Cristal lhe entregue o gravador com a entrevista de Juninho, e ela esconde o aparelho dentro de seu colchão. Cristal afirma para Natália que não deixará Gabriel ver o filho se ele não se casar com ela. Guido comemora ter fechado uma grande encomenda de pastéis. Todos no set de gravação aplaudem uma cena feita por Gabriel. Dieguinho entrega a música para Bertoni. Moisés manda Carcará e Sabiá entrarem no apartamento de Cristal para conseguir o gravador com a entrevista de Juninho.

Amor Eterno Amor Globo – 18h15

Cheias de Charme Globo – 19h15

Segunda (30/04) - Marlene e Mauro estranham o telefonema de Virgílio e se negam a passar informações sobre Rodrigo. Gabriel orienta Rodrigo a se submeter a uma bateria de exames. Juliana, Bruno e Beto se reúnem para conversar sobre o projeto para a revista. Miriam procura Gabriel para saber sobre a consulta de Rodrigo. Valéria obriga Gracinha a prometer que não deixará Elisa se aproximar de Rodrigo. Melissa não consegue convencer Carmem a deixar a filha com ela até o casamento.Virgílio decide ir atrás de Rodrigo no Rio de Janeiro.

Segunda (30/04) - Rosário conversa com Inácio sobre o seu sonho de virar cantora. Naldo e Kleiton lamentam a morte de Socorro. Sandro tenta fazer as pazes com Penha, mas ela o rejeita. Inácio conta para Rosário que ele e Sidney compraram o Aperitivo Bufê e propõe que ela trabalhe com eles. Sônia ajuda Cida a se arrumar para o encontro com Conrado. Valda alerta Cida para tomar cuidado com o novo namorado. Sônia e Sarmento recebem Conrado e Máslova em casa. Fabian flagra Rosário cantando enquanto trabalha e fica encantado.

Terça (01/05) - Kléber não leva a sério a escolha de Bruno para cursar outra faculdade. Melissa ridiculariza a relação de Fernando e Miriam. Rodrigo sente dor de cabeça ao observar seus desenhos e pensar em Elisa. Clara desperta de um sonho com Verbena e descobre que Rodrigo está passando muito mal. Fernando descobre que Miriam foi para a mansão de seu primo. Gabriel avisa a Rodrigo que vai interná-lo para fazer os exames necessários. Fernando chega ao quarto do primo no momento em que Miriam afirma que ele não será feliz se casar com Valéria.

Terça (01/05) - Fabian elogia a voz de Rosário. Chayene acha que Rosário está se insinuando para Fabian e ameaça demiti-la. Cida conta para Máslova e Conrado que sua mãe foi empregada da família Sarmento. O rapaz fica dividido com a revelação de Cida e Máslova o aconselha a manter o namoro. Rosário pensa em Fabian. Sônia sugere que Cida não conte para o namorado que é empregada doméstica. Chayene resolve punir Rosário e a impede de ir ao seu show com Fabian. Isadora volta para casa e encontra Cida na piscina com Conrado.

Quarta (02/05) - Miriam tenta se explicar para Fernando. Melissa comemora o mal-súbito de Rodrigo e torce para que Valéria perca o filho que está esperando. Fernando termina seu noivado com Miriam. Clara pede para ver Rodrigo e lhe dar o recado de Verbena. Gabriel impede que Rodrigo saia do hospital antes de ter o resultado dos exames. Miriam afirma a Zilda que ama Fernando. Priscila conta para Rodrigo que Miriam se separou de Fernando. Quinta (03/05) - Regina fica eufórica com a bolsa de estudos de Michele. Gabi se sente culpada pelo término do noivado de Miriam. Carmem, Zé e Valéria chegam a Vila dos Milagres e são recebidos por Jacira e Tobias. Gracinha cuida de Rodrigo. Clara dá o recado de Verbena para Rodrigo. Miriam conta para Laura e Gil que Fernando terminou o noivado. Antônio leva Gracinha para conhecer o condomínio São Jorge. Clara reconhece Lexor nos desenhos de Rodrigo.Virgílio chega à ONG Ninho Vazio. Sexta (04/05) - Virgílio pede para falar com Rodrigo, mas é impedido por Dimas. Laura, Gilda e Débora elogiam Rodrigo para Miriam. Pedro entrevista Dimas. Fernando e Kléber arrematam algumas joias de Verbena no leilão. Michele reclama com Regina de ter de mudar de escola. Divina apresenta Junior para Valdirene. Carmem diz a Zé que o filho que Valéria está esperando deve ser criado pelo pai verdadeiro. Pedro estranha ver Gracinha com Jair e se preocupa. Fernando observa Miriam chegando na emissora de televisão para a sua entrevista. Sábado (05/05) - Rodrigo, Gracinha e Pedro esperam para ver a entrevista com Miriam. Zilda se anima para conhecer o pai de Beatriz. Zilda e Francisco se surpreendem um com o outro e Clara acha graça. Gabi vê a entrevista da irmã ao lado de Bruno, Juliana e Tati. Virgílio tenta encontrar o telefone de Rodrigo na lista telefônica. Jacira repreende Valéria por dar esperanças a Josué. Bruno e Juliana disfarçam o interesse mútuo. Kátia vai à pizzaria com Beto. Fernando observa Miriam ir embora após a entrevista. Virgílio chega à mansão de Rodrigo e consegue entrar na casa.

Quarta (02/05) - Cida apresenta Isadora para Conrado. Chayene resolve levar Rosário na turnê de seu show com Fabian. Brunessa chantageia Cida. Rosário vai com Sidney visitar as crianças do orfanato onde viveu e desabafa com o pai. Elano legaliza o imóvel da irmã e Penha aluga o cômodo para Ivone. Socorro invade o estúdio de Kleiton e acaba danificando a gravação de Rosário. Isadora ouve Cida pedindo a Sônia para ir à hípica com Conrado e se oferece para acompanhá-los. Quinta (03/05) - Penha expulsa Sandro de casa e o detetive contratado por Humberto fotografa tudo. Rosário decide levar o primeiro CD que gravou com Kleiton para Fabian. Rosário entrega seu CD para Fabian e Laércio observa. Cida avisa que não poderá acompanhar Conrado no aniversário de um amigo quando Isadora surge de saída para a mesma festa. Romana avisa a Inácio que está no hospital. O homem a quem Sandro devia descobre que foi enganado e procura Penha. Fabian conta para Rosário que escutou seu CD. Sexta (04/05) - Fabian desencoraja Rosário a seguir carreira de cantora e ela pede para mostrar o dueto romântico que compôs. Sarmento aconselha Cida a não deixar de sair com Conrado para estudar. Fabian aprova o dueto de Rosário e resolve ensaiar com ela. Brunessa propõe a Rodinei que eles namorem. Isadora sonda Cida sobre seu relacionamento com Conrado. Tom Bastos perde a paciência com Chayene e decide cancelar sua participação no show. Inácio acorda no esconderijo dos bandidos e reconhece Marçal. Sábado (05/05) - Marçal comemora a captura de Inácio. Fabian sugere colocar Rosário no show para substituir Chayene. Cida procura Rodinei e conta que está sendo chantageada por Brunessa. Inácio aparece no bufê. Lygia resolve emprestar dinheiro para Penha pagar sua dívida e faz uma proposta para a empregada dormir no serviço. Brunessa se encontra com um namorado secreto. Os amigos de Conrado recebem uma mensagem dizendo que ele está saindo com uma empregada. Fabian chama Rosário para cantar com ele no palco.

Rebelde Record – 19h30

Corações Feridos SBT – 20h30

Segunda (30/04) - Jonas e Leila ficam surpresos ao saber que Diego quer ser bolsista. Diego diz que pode trabalhar para conseguir pagar o Elite Way. Lucy diz a Carla que nunca gostou de verdade de alguém e deixa a rebelde surpresa. Jonas fica zangado ao saber que Artur dormiu em sala de aula. Binho entrega mais uma carta para Carla. Artur se sente humilhado por ter dormido na frente dos alunos. Miguel dá uma nova missão para Roberta, que hesita. Pedro vai até Lucy para dizer que aceita o convite. Eles combinam de passar o aniversário do rebelde na praia.

Segunda (30/04) - Aline tenta convencer Vitor de que não sabia que o investidor era traficante. Priscila mostra as fotos a Eduardo. Amanda comenta com Regina que Priscila não tira os olhos de Eduardo. Amanda desabafa que tem vontade de desistir de tudo. Durante o jantar, Amanda alfineta Priscila. Vera vai ao hospital visitar Olavo. Amanda começa a discutir com Eduardo por conta de Priscila. Heloisa, Ane e Dante conversam com Loreta sobre Flávio. Durante a votação, os acionistas decidem vender o banco. Aline é a única acionista contra.

Terça (01/05) - Roberta aceita mais uma ordem de Miguel. Lucy e Pedro pulam a janela e fogem para outro lugar. Pilar aconselha Alice a esquecer Pedro. Lucy e Pedro chegam até o sótão dos gêmeos. Alice desiste de procurar Pedro e vai dormir. Lucy e Pedro passam a noite juntos. Artur volta a dormir em sala de aula. Jonas flagra Artur dormindo novamente e o obriga a se tratar. Lucy observa Diego no vestuário masculino. Ela ordena que ele a beije. Diego entra em pânico. Miguel pede Alice em namoro. A rebelde fica surpresa com o pedido de Miguel.

Terça (01/05) - Janaína e Loreta conversam sobre Amanda e Eduardo. Amanda vai com Priscila à fazenda de Glauco, pois Priscila vai pegar suas coisas para passar uns dias na fazenda de Eduardo. Dante conta a Eduardo que Flávio está no vilarejo e Heloisa acha que ele quer fazer algo contra Amanda. Amanda e Priscila vão ao quarto de Glauco para pegar uma arma. Flávio as vê. Amanda consegue pegar a arma e atira contra Flávio. Eduardo e Heloisa chegam à fazenda de Glauco. Escondidas, Amanda e Priscila ouvem passos. Amanda se assusta e atira; Heloisa é atingida por engano.

Quarta (02/05) - Diego fica surpreso com o pedido de Lucy. Ele diz que não irá beijá-la e desiste do jogo. Alice continua sem reação para o pedido de Miguel. O rapaz desconversa e diz que vai dar um tempo para ela pensar. Tomás escreve mais uma carta para Carla e entrega a Binho. Diego e Roberta namoram na cama enquanto conversam sobre o RPG. Diego conta para Roberta que a Lucy o ordenou beijá-la. Carla, intrigada, diz para Becky que acha que as cartas são do próprio Binho. Pilar ouve a conversa e fica furiosa. Lucy e Pedro se enfrentam no RPG. Quinta (03/05) - Pedro e Lucy se enfrentam no jogo. Lucy convida Pedro a se tornar um vampiro. Alice diz a Miguel que prefere esperar mais um pouco para namorar. Miguel dá um beijo no rosto de Alice. Roberta fica irritada com Lucy. Diego diz que Lucy é doida e tenta acalmar Roberta. Ofélia flagra Alceu bebendo no bar novamente. Binho avisa Tomás que Pilar está com ciúmes. Raul conta para Pedro que quase viu Beth e Jorge se beijando. Pilar procura Carla para tirar satisfações sobre as cartas. Roberta conversa com Miguel e ameaça sair do jogo. Sexta (04/05) - Miguel diz a Roberta que Lucy errou e pede desculpas pela irmã. Miguel convence Roberta a continuar no jogo. Pilar fica com ciúmes e discute com Carla. Jorge insiste em beijar Beth e pergunta se ela sente algo por ele. Diego ouve Miguel e Lucy conversando. Raul diz a Beth que não admitirá que ela namore com Jorge. Roberta fica sabendo que Diego procurou Tatiana para falar de Lucy. Pedro pede desculpas a Alice por não ter passado o aniversário com ela. Alice diz para Pedro que Miguel a pediu em namoro. Pedro fica chocado.

Quarta (02/05) - O médico diz a Amanda e Eduardo que o hospital não dispõe do sangue que Heloisa precisa. Amanda se propõe a doar, mas não pode por conta da gravidez. Camila chega em casa e conta a Cinira o que aconteceu. As duas discutem. Cinira afirma que vai internar Camila. José fala a Regina que está sentindo uma forte dor. Daniel vê uma mancha de sangue no carro de Aline. Heloisa se recupera e recebe alta. Amanda pede desculpas a Heloisa, pois não queria atirar nela. Flávio confessa a Aline que não conseguiu matar Amanda. Aline fica furiosa. Quinta (03/05) - Vitor conta a Olavo que Flávio tentou assassinar Amanda. Olavo decide telefonar para Amanda, que tranquiliza o tio. Priscila diz a Glauco que Amanda não merece Eduardo. Vitor pede o carro de Aline emprestado. Ela inventa a desculpa que o carro quebrou e teve que deixar numa oficina. Aline aconselha Flávio a desaparecer. Vitor ouve a conversa atrás da porta. Vitor pega número de telefone no celular de Aline. Amanda questiona Heloisa por tê-la abandonado. Heloisa revela a Amanda que era uma pessoa egoísta. Sexta (04/05) - Heloisa revela a Amanda que se apaixonou por um homem perdidamente. Ela conta que o homem era mais velho e não quis assumir sua filha. Hélio mostra a Vitor os papéis sobre a venda do banco para Aline assinar. Amanda fala a Heloisa que dará uma chance a ela. Flávio é interrogado na delegacia. Saulo e o delegado pressionam Flávio, que afirma que tem direito a um telefonema. Flávio liga para Roni e pede para avisar Aline que ele precisará de um advogado. Vitor pede explicações a Aline sobre a mancha de sangue encontrada no carro dela.

Avenida Brasil Globo – 21h Segunda (30/04) - Max resgata Carminha do cativeiro. Nina convence Jorginho a esperar um pouco mais para contar a verdade sobre eles. Moreira descobre que Carminha fugiu com Max e manda os seus comparsas em busca do casal. Cadinho e Débora chegam à mansão de Tufão e Jorginho fica incomodado. Carminha insiste para continuar escondida. Tubarão não deixa Max sair da comunidade. Moreira encontra Carminha. Max convence Moreira a deixá-lo pegar o dinheiro do resgate com Tufão. Zezé avisa que encontrou Carminha. Terça (01/05) - Max se apavora ao ouvir que Zezé encontrou o cativeiro e corre para avisar a Moreira. Nina tenta inutilizar o celular de Max. Moreira prende Carminha. Zezé, Tufão, Leleco, Max, Zenon e seus comparsas partem para libertar Carminha e Nina os segue sem ser vista. Débora conversa com Verônica sobre as mentiras que o pai inventa para justificar suas ausências. Carminha se emociona ao reencontrar Jorginho. Max avisa a Carminha que o dinheiro do resgate sumiu. Quarta (02/05) - Carminha discute com Max. Nina leva o dinheiro do resgate para Lucinda. Suelen afirma que só ficará com Leandro se ele assinar contrato com um time grande. Nina conta para todos na mansão que Max sofreu um acidente. Monalisa se entende com Silas. Leandro vai mal no treino e decepciona Suelen. Iran falta ao treino e discute com Monalisa. Jorginho dá um ultimato a Nina e exige que ela peça demissão. Lucinda esconde a mochila com o dinheiro que Nina lhe deu. Quinta (03/05) - Nina reclama da pressão de Jorginho. Suelen paga um lanche para Iran. Max discute com Ivana. Jorginho termina com Débora. Max conversa com Nina e Carminha discute com ele. Carminha fica radiante quando Tufão diz que vai dar dinheiro para ela. Jorginho conta para Tufão que terminou o seu noivado. Jorginho fala sobre o término do noivado e Nina fica nervosa. Débora pede para Lucinda lhe dizer quem é a mulher que entrou na vida de Jorginho. Jorginho exige que Nina peça demissão. Sexta (04/05) - Débora ofende Lucinda e ela a expulsa de sua casa. Verônica conta para Cadinho que a filha terminou o noivado. Carminha não aceita o fim do relacionamento de seu filho. Jorginho avisa que Nina tem um anúncio para fazer à família e ela se apavora. Leleco se incomoda com o cuidado que Muricy tem com Adauto. Lúcio engana um garçom e Iran fica incomodado. Lucinda manda Nina procurar Jorginho. Carminha dá dinheiro para Max e um colar para ele presentear Ivana. Nina vê Débora beijar Jorginho na saída do treino. Sábado (05/05) - Nina observa Jorginho e Débora. Carminha diz a Max que não pode lhe dar mais dinheiro. Tufão flagra Nina falando com o filho no telefone. Tomás desiste de uma viagem que Cadinho lhe ofereceu ao saber que Débora se separou de Jorginho. Suelen, Iran, Lúcio e Leandro convencem Roni a acompanhá-los a uma festa. Jorginho implora para ficar com Nina. Max pergunta a Carminha por que ela mentiu para sobre o valor que recebeu de Tufão. Cadinho conta para Tomás que Débora é sua irmã.


20

O JORNAL l MACEIÓ, 29 DE ABRIL DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

FilmesdaSemana Domingo, 29/04 O Bicho Vai Pegar (Globo, 14h05) Open Season, de Roger Alles e Jill Culton. Elenco não informado. EUA, 2006, cor, 83 min. A emissora não informou a classificação etária. Animação – Um feliz urso pardo domesticado tem sua vida perfeita virada de cabeça para baixo depois que conhece um cervo tagarela. O novo amigo decide mostrar a vida ao ar livre para o urso, que acaba indo parar na floresta três dias antes da temporada de caça começar. Os Bad Boys (Globo, 0h10) Bad Boys, de Michael Bay. Com Will Smith, Martin Lawrence e Tea Leoni. EUA, 1995, cor, 118 min. A emissora não informou a classificação etária. Ação – Mike Lowery e Marcus Brunette, dois detetives de Miami de temperamentos opostos, precisam encontrar 100 milhões de dólares em heroína roubada em até 72 horas. Para complicar ainda mais, os dois trocam de personalidade com o objetivo de convencer uma importante testemunha a depor. Viagem Sem Volta (Globo, 2h15) Night Train, de Brian King. Com Danny Glover, Leelee Sobieski e Steve Zahn. EUA, 2009, cor, 83 min. A emissora não informou a classificação etária. Ação – Uma pequena caixa com um enigmático conteúdo vai mudar para sempre a vida de quatro pessoas. O excêntrico dono do objeto morre misteriosamente e quando descobrem que ali dentro há uma pequena fortuna em diamantes, ouro e esmeraldas, Pete, Chloe e Miles decidem dividir o dinheiro. O plano parecia perfeito: ninguém, exceto os três, havia visto a caixa. Mas, ao tê-la em mãos, começaram os problemas.

Segunda, 30/04 Querem Acabar Comigo (Globo, 16h10) AreWe ThereYet, de Brian Levant. Com Ice Cube, Nia Long e Aleisha Allen. EUA, 2005, cor, 95 min. A emissora não informou classificação etária. Comédia – “Playboy” solteirão arruma namorada divorciada e com dois filhos. Na véspera de Natal, ela precisa ficar trabalhando em Nova Iorque e ele se oferece para levar as crianças de Washington até lá. Como nunca aceitaram qualquer namorado da mãe, elas vão fazer da viagem um inferno para o “playboy”. Obsessiva (Globo, 22h20) Obsessed, de Steve Shill. Com Idris Elba, Beyonce Knowles e Ali Larter. EUA, 2009, cor, 108 min. A emissora não informou classificação etária. Suspense – Um bem-sucedido operador de mercado financeiro, casado com uma mulher estonteante, tem

toda a sua vida pela frente e uma carreira em ascensão. Mas tudo desmorona quando ele começa a ser perseguido por uma estagiária do seu escritório. Os Desafinados (Globo, 2h30) Os Desafinados, de Walter Lima Jr. Com Rodrigo Santoro, Cláudia Abreu e Selton Mello. Brasil, 2008, cor, 131 min. A emissora não informou a classificação etária. Drama – Quatro amigos que formam uma banda vão para Nova Iorque com o sonho de tocar no Carnegie Hall, famosa casa de espetáculos. É o início dos anos 1960, época da bossa nova, que faz sucesso no Brasil e no exterior. Junto à trupe de músicos também estão um cineasta e uma cantora de temperamento livre. Filhos de Jaú (TV Brasil, 0h45) Filhos de Jaú, de Eliana Andrade. Elenco não informado. Brasil, 2009, cor, 52 min. A emissora não informou a classificação etária. Documentário – O filme mostra o contraste entre a população amazonense que habita o Parque Nacional do Jaú – o terceiro maior parque do mundo de floresta tropical úmida intacta – e os pesquisadores canadenses da Igapó Study Project, que chegam à Amazônia para pesquisar o sistema ecológico do local.

Terça, 01/05 A Odisseia (SBT, 22h30) The Odyssey, de Andrei Konchalovsky. Com Armand Assante, Greta Scacchi e Isabella Rossellini. EUA, 1997, cor, 176 min. Classificação Etária: 14 anos. Épico – Odisseu, rei de Itakar, famoso por ter conquistado Troia, se torna prepotente, despreza e desafia os deuses. Por isso, enfrentará a ira de Poseidon e de outros deuses através de obstáculos inimagináveis na sua vida. Por Água Abaixo (Globo, 16h15) Flushed Away, de David Bowers e Sam Fell. Elenco não informado. EUA, 2006, cor, 85 min. A emissora não informou a classificação etária. Animação – Um rato de estimação acaba sendo expulso de sua cobertura de luxo pela descarga. Ele vai parar nos esgotos de Londres, onde tem de aprender um meio de vida inteiramente diferente enquanto luta para voltar ao confortável lar.

Quarta, 02/05 Pesadelo Nas Alturas (Globo, 16h05) Junior Pilot, de James Becket. Com Mark Dacascos, Larry Miller e Eric Roberts. EUA, 2004, cor, 92 min. A emissora não informou a classificação etária. Aventura – Ricky tem 10 anos e uma imaginação fértil. Em uma excursão com os colegas da escola, ele

embarca em uma viagem tumultuada e descobre que há criminosos a bordo. Agora, Ricky, que é fera em simuladores de voo, tentará evitar um grande acidente.

Quinta, 03/05 Meu Tio Matou Um Cara (Globo, 16h10) Meu Tio Matou Um Cara, de Jorge Furtado. Com Darlan Cunha, Sophia Reis e Lázaro Ramos. Brasil, 2005, cor, 87 min. A emissora não informou classificação etária. Comédia – Éder é preso ao confessar ter matado um homem. Duca, sobrinho dele, de apenas 15 anos, quer provar a inocência do tio. Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraya, ex-mulher do morto. Duca também quer conquistar o coração de Isa, uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid.

Sexta, 04/05 Noviembre (TV Brasil, 23h45) Noviembre, de Achero Mañas. Com Oscar Jaenada, Ingrid Rubio e Juan Díaz. Espanha, 2003, cor, 104 min. A emissora não informou a classificação etária. Drama – Levado por um espírito idealista, Alfredo chega a Madri com a intenção de criar uma arte mais livre, capaz de fazer as pessoas se sentirem livres e vivas. Seu conceito de teatro vai além do cenário e é realizado na rua, cara a cara com o público. Ao ar livre, em qualquer lugar da cidade, Alfredo e sua companhia Noviembre começam o espetáculo. Entrevista com o Vampiro (SBT, 22h30) Interview With the Vampire, de Neil Jordan. Com Tom Cruise, Brad Pitt e Kirsten Dunst. EUA, 1994, cor, 123 min. Classificação Etária: 14 anos. Suspense – Louis, que diz ser um vampiro de 200 anos, conta suas histórias para um repórter que decide gravá-las: ele relata sua trajetória, desde a época em que ainda era um ser humano comum; como foi infectado pelo ácido e Cruel Lestat, bem como os motivos que o afastaram de sua filosofia sanguinária e o levaram em busca de suas origens na Europa. Coração de Cavaleiro (Globo, 15h50) A Knight´s Tale, de Brian Helgeland. Com Heath Ledger, Mark Addy e Rufus Sewell. EUA, 2001, cor, 132 min. A emissora não informou classificação etária. Aventura – Após seu mestre morrer subitamente, o jovem William, um valoroso escudeiro, resolve substituí-lo em uma competição envolvendo combate com lanças. Para tanto, ele passa a treinar exaustivamente e consegue convencer Chauncer, um escritor, a forjar uma árvore genealógica para si para que possa mostrar que é de origem nobre.

OJORNAL 29/04/2012  

OJORNAL 29/04/2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you