Issuu on Google+

Ano 19 Número 075 R$ 3,00

Maceió, 7 de outubro de 2012 Domingo

O Jornal Eduardo Leite/Estagiário

Uma banda de ‘legiãomaníacos’ conquista o seu espaço em AL B1

Doze anos após o título histórico de 2000, heróis do ASA revelam os detalhes da conquista Esportes

vota alagoas

Eleição no Estado é a mais moderna do País

AL terá urnas biométricas em todos os municípios; presidente do TRE diz que eleições serão as mais seguras da história A eleição em Alagoas deve ser a mais moderna e segura de todo

o País. Assim como Sergipe, o Estado contará com urnas biomé-

tricas em todos os municípios. O presidente do TRE/AL, desem-

bargador Orlando Manso, afirma que as eleições deste ano devem

ser as mais seguras e limpas da A2 história de Alagoas.

desde pequeno

no brasil

A busca por uma segunda língua está colocando as crianças mais cedo nas escolas especializadas. Os primeiros contatos com a língua estrangeira começam aos 2 anos, e aos 10 a criança já pode conversar em inglês. Em português, O Jornal conversou com professores e esses pequeA9 nos alunos.

Yvette Moura

Crianças são matriculadas em escolas de línguas

Do seu modo, as crianças acompanham aula de inglês

o filé

caridade Elisa Pinheiro comemora papel em “Malhação”

Yvette Moura

S

2012 l DOmingO

Glória Pires está a empolgada com rta personagem Robe s” em“Guerra dos Sexo 19

13

Igor Pereira

SalaVIP + TV

Igor Pereira

Nide Lins

Seguro de vida garante a tranquilidade da família em casos de morte ou invalidez parcial ou total em decorrência de atividades de trabalho. Ele também protege o segurado e sua família ao oferecer indenização em caso de morte por causas naturais ou acidentais e também caso o segurado sofra algum acidente e fique com invalidez permanente total A15 ou parcial.

A clássica leitura de Marcus Telles para o bordado de filé

O filé básico em tom verde para qualquer hora por Petrúcia

As cores e olhar exótico do filé sobre

Filé: tipicamen

te alagoano

10 e 11

Um bordado tradicional e bem típico de Alagoas CANDIDATAS Aparticipaçãodemulherescandidatas nas eleições deste ano subiu de A5 22%, em 2008, para 31%.

A5

SEGURO

ojornal-al.com.br

www.mais.al l salavip@

, 7 de outubro de O JOrnal l Maceió

Mesário mais antigo do País recebe hoje homenagem

ÀS COMPRAS Visitas a abrigos para idosos são uma das atividades dos voluntários

Quem vive para fazer o bem Voluntários empregam seu tempo e experiência para fazer o Marés

01h45...................................0.7 07h58...................................1.5

14h00...................................0.8 20h26...................................1.5

bem sem olhar a quem. Essa atuação tem sido importante na vida

de centenas de pessoas que preciA12 sam de um ombro amigo.

Fases da Lua Minguante.............................................................8/10

Crescente...........................................................22/10

Nova..................................................................15/10

Cheia..................................................................29/10

Consumidoras exigentes que, antes de tudo, gostam de comprar. Elas pesquisam, examinam peças, escolhem e só depois decidem comprar. Para atraí-las, a relação há muito deixou de ser apenas entre cliente e lojista. Agora, o que vale é a amizade. E, com um mercado promissor, cresce o número de lojas especializadas em produtos femininos A19 na capital alagoana. A ssinaturas : 82 4009.1919 Classificados : 82 4009.1930

P ublicidade : 82 4009.1961 Pabx : 82 4009.1900


A2

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Política

eleitores

PautaGeral

Mais de 1,8 milhão vão, hoje, às urnas em AL

Da Redação pautageral@ojornal-al.com.br

Em queda

H

oje será um dia de desafio político para vereadora Heloísa Helena. Os mais otimistas apostam que ela terá a metade da votação anterior: quando obteve mais 29 mil votos. Desgastada com a derrota na eleição para o Senado em 2010, ela deve cair muito na intenção de votos dos eleitores, devido ao mandato apagado na Câmara Municipal. Mesmo assim, o PSOL emplaca um vereador.

Um no outro

O médico Jurandir Bóia é o candidato do chapão na votação de hoje. No entanto, o nome e a foto de Ronaldo Lessa aparecem na urna eletrônica. Os votos não serão anulados.

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

Votação será por urnas biométricas em todo o Estado, que terá a eleição mais moderna do País

Lei Seca

Os juízes das quatro zonas eleitorais de Maceió decidiram por unanimidade não proibir a venda e consumo de bebidas alcoólicas neste dia das eleições. Para eles, é impossível fiscalizar e executar a ‘Lei Seca’.

José Árabes josearabes@ojornal-al.com.br

H

Arquivo

Justiça

oje, a partir das 8 horas e até as 17 horas, 1.863.029 eleitores irão às urnas nos 102 municípios alagoanos. Destes, a imensa maioria - 1.852.549, 99,4% do total de eleitores - votará através de urnas biométricas para escolherem prefeitos e vereadores. Apenas 10.480 do total dos eleitores aptos não usará

o sistema, devido a fatores como, por exemplo, deficiência física ou dificuldade na captação das impressões digitais. Com isso, Alagoas, ao lado de Sergipe, terá a eleição mais moderna do País. São os dois únicos Estados a contar com a biometria em todas as seções eleitorais. A capital, Maceió, tem o maior colégio eleitoral: são 501.081 eleitores aptos a votar hoje, dos quais 494.420 (98,7%) usarão as urnas com identificação biométrica. Arapiraca vem em seguida, com um total de 119.280 eleitores, sendo 118.804 (99,6%) cadastrados para o voto biométrico. O terceiro maior eleitorado

do Estado é Rio Largo: 45.832 eleitores, com 45.574 (99,4%) votando nas urnas biométricas. Depois vem Palmeira dos Índios - 43.742 eleitores, com 43.602 (99,6%) recadastrados biometricamente – e União dos Palmares - 37.279 eleitores, sendo 37.209 com as impressões digitais cadastradas. Pindoba é o município com o menor número de eleitores: são 2.190 eleitores, dos quais 2.184 (99,7% do total) vão votar nas urnas biométricas. Ou seja, apenas seis pessoas na cidade não se identificarão pelas digitais para votar. O segundo menor eleitorado está em Mar Vermelho, com 2.924 eleitores.

Destes, 2.420 (99,8%) vão usar a biometria. Só quatro pessoas na cidade não poderão utilizar o sistema. A imensa maioria desse eleitorado em Alagoas é de mulheres solteiras - 599.689 eleitoras (53% do total). Quando o parâmetro é faixa etária, a maioria do eleitorado é de jovens: 475.892 eleitores que tem entre 25 e 34 anos. E, neste caso, elas também dominam - são 257.477 mulheres. Em relação ao grau de escolaridade, a maior parte do eleitorado alagoano - 506.010 – detém o ensino fundamental incompleto. As mulheres também são maioria neste quesito, somando 260.271 eleitoras.

São 308 candidatos a prefeito e 7.126 a vereador Esses 1.863.029 eleitores alagoanos vão escolher 102 entre os 308 candidatos a prefeito do Estado e 1.047 entre os 7.126 concorrentes a vereador para as câmaras dos municípios de Alagoas. Maior colégio eleitoral do Estado, Maceió também

conta com o maior número de candidatos a prefeito: são oito concorrentes. Para as 21 vagas da Câmara da capital, há 552 postulantes. Arapiraca só tem três candidatos e prefeito e 170 para as 15 cadeiras de vereador do Legislativo municipal.

O município que está em segundo no número de candidatos a prefeito é Matriz do Camaragibe: são seis concorrentes. Para a Câmara, 90 nomes disputam as 11 vagas de vereador do município. A cidade com o menor número de candi-

datos é Minador do Negrão: com a renúncia de uma das postulantes, a eleição será de candidata única. Lá, também tem o menor número de concorrentes à Câmara: 18, para nove vagas. Concorrência de dois candidatos por vaga. J.A.

Biometria: como é que funciona esse sistema? O desembargador Sebastião Costa Filho, presidente do Tribunal de Justiça, publicou uma resolução instituindo o serviço de perito, intérprete e tradutor para atuação em processos judiciais de natureza cível e criminal em que a parte for beneficiária da justiça gratuita.

Diminuiu

As imagens de Marcelo Palmeira comprando eleitores em 2008 atingiram a imagem da campanha de Rui Palmeira. As pesquisas internas feitas nos últimos dias apontaram uma queda nas intenções de voto.

Explicando

O vereador Marcelo Malta teve certa dor de cabeça depois que agentes da Polícia Federal realizaram uma fiscalização em um posto de combustível onde veículos que participariam de uma carreata dele eram abastecidos.

Aumento

As urnas não foram sequer abertas e já tem muita gente se movimentando para rediscutir a ampliação do número de vereadores em Maceió. Com seis coligações apontando claramente para derrotas nas urnas, o assunto vai voltar ao debate nos próximos dias.

Quem será?

Pindoba, Paulo Jacinto e Colônia de Leopoldina voltam a disputar o título de primeiro município a finalizar a contagem de votos. Em 2004 deu Pindoba; em 2006 e 2008 ficou com PJ e Colônia terminou em 30 minutos a apuração em 2010. Todas três cidades contam com poucos eleitores.

Expectativa

Luciano Barbosa pode enfrentar hoje sua primeira derrota eleitoral desde que saiu do PCdoB e foi para o PMDB. Rogério Teófilo cresceu com muito apoio dado pelo governo. No entanto, se Célia Rocha, que lidera as pesquisas, vencer em Arapiraca, o governador Teotonio Vilela terá o maior desafeto de sua vida política.

Termômetro

O

preço da cesta básica no mês de setembro, que, de acordo com o Dieese, subiu em nove das 17 capitais brasileiras pesquisadas.

O

valor das contas de energia para os consumidores finais, que devem sofrer uma redução média de 26%, segundo dados da

Abradee.

Esta será a primeira eleição na qual todos os eleitores do Estado de Alagoas votarão em urnas biométricas. E o que isso significa? De acordo com o site oficial do TSE, as urnas com o sistema possibilitam ao eleitor registrar seu voto após a identificação biométrica, isto é, depois do reconhecimento das impressões digitais do cidadão que foram previamente cadastradas no processo de recadastramento biométrico - quando também foi colhida a foto de cada eleitor. Ao chegar hoje para a votação, após a apresentação dos documentos pelo eleitor, a identidade dele será confirmada por meio do reconhecimento biométrico de sua impressão digital em um leitor acoplado à urna. A

urna é liberada para o voto depois que a digital confere com aquela que consta no banco de dados da Justiça Eleitoral. O leitor digital fica em poder do mesário da sessão. Se o mesário tiver dúvidas com relação ao eleitor, ou se a sua digital não for reconhecida, aquele terá à sua disposição a folha de votação com as fotos de todos os eleitores daquela seção, à qual poderá recorrer para confirmação da identidade. Segundo o TSE o objetivo do sistema “é excluir a possibilidade de uma pessoa votar por outra, tornando inviável a fraude no procedimento de votação”. “Esse sistema impr imirá às eleições brasileiras – marcadas pela extrema

confiabilidade na votação – um novo mecanismo de segurança, no que se refere à identificação do eleitor, já que não haverá dúvidas quanto à identidade de cada votante. Para se ter uma ideia do grau de segurança que será alcançado, basta lembrar que uma única digital pode ser utilizada para reconhecer uma pessoa”, diz, ainda, o site oficial do Tribunal Superior Eleitoral.

“Acredito que teremos as eleições mais limpas de toda a história de Alagoas, com a biometria. Inibiremos a possibilidade de eleitores votarem por outros e algumas fraudes que aconteciam dentro das seções eleitorais”, disse o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Orlando Manso, em entrevista a O Jornal (Veja mais na página A3).

Urnas biométricas foram usadas em 2008 Esta não é a primeira vez em que as urnas biométricas serão utilizadas. A nova tecnologia já foi utilizada nas eleições de 2008, nos municípios de Colorado do Oeste (RO), Fátima do Sul (MS) e São João Batista (SC) e nas eleições gerais de 2010, alcançando um total de 60 cidades em 23 Estados. Entre essas cidades, 11 foram de Alagoas: Rio Largo, Barra de Santo Antônio, Branquinha, Chã Preta, Igaci, Jaramataia, Poço das Trincheiras, Quebrangulo, São Miguel dos Milagres, Coité do Nóia e Maribondo. Nestes municípios, não foi preciso haver o recadastramento biométrico entre o ano passado

e este ano para o uso das urnas biométricas neste ano porque seus eleitores já estavam cadastrados. Segundo o TSE, a implantação do sistema neste ano custou R$ 27,9 milhões para os cofres públicos. O sistema biométrico será usado em 229 municípios de 24 Estados. Apenas nos Estados de Amazonas, Roraima e no Distrito Federal não foi houve recadastramento este ano. Nos demais Estados do país, há, pelo menos, um município que vai adotar o sistema de votação biométrico. A meta da Justiça Eleitoral é disponibilizar o novo sistema em todo o país a partir de 2018.

Pelo sistema, a urna é liberada após o reconhecimento do eleitor pela digital


A3

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

Entrevista l Orlando Manso l Presidente do TRE

Contexto

“AL será referência para todo o País”

Roberto Vilanova bobvilanova@hotmail.com

É hoje

O

desafio do novo prefeito é tornar Maceió mais acessível ao motorista e ao pedestre. Seja quem for que se eleger, o problema da acessibilidade deve ser a questão prioritária de governo – senão, o futuro prefeito ficará literalmente sem saída. A capital alagoana surgiu em torno de um engenho de açúcar e de uma capela, e circundada por verdadeiros charcos – daí os nomes dos bairros: Levada, Poço, Ponta Grossa, Ponta da Terra, Bebedouro, Prado... Cresceu desordenada com ruas e até avenidas que já não comportam mais tantos carros trafegando ao mesmo tempo, enquanto nos barrancos a população segregada em favelas aguarda um prefeito que lhe torne a vida menos cruel.

Iracema Ferro iracemaferro@ojornal-al.com.br

O

presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Orlando Monteiro Cavalcanti

Manso, coordena o processo eleitoral em Alagoas num momento crítico, em que o Estado é considerado o mais violento do País, segundo as estatísticas, e durante as eleições que costumam ser as mais acaloradas: as de prefeito e vereador.

Apesar do desafio, Manso vem buscando conduzir o período com equilíbrio, isenção e segurança. Em entrevista a O Jornal, ele destaca que estas devem ser “as eleições mais limpas de toda a história de Alagoas”.

Eduardo Leite/Estagiário

Pensar Impedido de se candidatar a prefeito, Ronaldo Lessa anunciou que vai pensar sobre o seu futuro político. “Eu sou engenheiro”, disse Lessa, mostrando que é profissional liberal e que pode sobreviver sem a política. “O futuro (político) a Deus pertence”, arrematou Lessa.

Carta marcada

Mas Lessa não se conforma: “Pareceu coisa orquestrada e dirigida contra mim”, disse ele, ao se referir à impugnação da sua candidatura.

Antigo

Em Alagoas, mais precisamente no município de Água Branca, está o candidato a prefeito mais antigo do País. Trata-se do candidato Roberto Torres, que foi prefeito de Água Branca eleito em 1966 pela extinta Arena – na época do governo militar.

Tarefa

Quando Roberto Torres foi prefeito de Água Branca, deu-se o “episódio de Pariconha”, quando o então governador Lamenha Filho foi impedido por um grupo de agricultores de discursar na inauguração de grupo escolar no antigo povoado (Pariconha).

Deserto fértil

Descobriu-se depois que o “grupo de agricultores” pertencia à AP (Ação Popular), o movimento da Igreja Católica contra o governo militar.

Fuga

No movimento político em Pariconha – que na época era povoado de Água Branca – tinha vários “paulistas” – que, na verdade, se tratavam de ativistas políticos de esquerda que fugiram da repressão em São Paulo.

Dois

Entre os “paulistas” mais famosos que se esconderam da repressão política em Pariconha estavam o ex-deputado federal por Goiás, Aldo Arantes, e a ex-deputada federal pelo Pará, Socorro Gomes, ambos do PCdoB.

Passou batido

A polícia alagoana chegou a prender Aldo Arantes e trazê-lo para Maceió, mas sem saber que se tratava de um importante quadro da esquerda procurado em São Paulo.

Do voto

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, desembargador Orlando Manso, tornou a lembrar que esta é a primeira eleição em Alagoas com 100% do eleitorado no sistema de voto biométrico. Ou seja: é definitivamente impossível votar pelo defunto.

Da luz

A Eletrobras Distribuição colocou 250 funcionários de prontidão para garantir toda energia – literalmente – na eleição. São 69 equipes distribuídas em todo o Estado, sendo que 15 delas são da “turma pesada”, ou seja, arranca e coloca postes no lugar.

Da foice e da hóstia

É de Alagoas o único padre-comunista e candidato a prefeito. Trata-se do Padre Eraldo, filiado ao PCdoB, que disputa a Prefeitura de Delmiro Gouveia.

Expressas Em todo o País, 465.414 candidatos a prefeitos e vereadores disputam a eleição. Desses, 2.152 tiveram a candidatura impugnada por serem “fichas sujas”. O turista que quiser justificar a ausência na eleição dispõe este ano de postos de atendimento até na beira da praia. Além de Maceió, com os postos no aeroporto e no terminal rodoviário, o Tribunal Regional Eleitoral instalou locais para a justificativa do eleitor na região litorânea. Em Maragogi, no litoral norte, o turista pode justificar a ausência no Posto de Informações Turísticas e, em Marechal Deodoro, no litoral sul, na praia do Francês.

Como o senhor avalia o processo eleitoral deste ano em Alagoas? Acredito que o processo eleitoral, apesar de alguns incidentes pontuais no interior, ocorreu de forma tranquila, sem maiores preocupações. Acredito também que teremos as eleições mais limpas de toda a história de Alagoas, com a biometria. Inibiremos a possibilidade de eleitores votarem por outros e algumas fraudes que aconteciam dentro das seções eleitorais. Alagoas, tenho certeza, servirá de referência para todo o Brasil, com um pleito digno de ser lembrado por muitos anos.   Qual a sua maior preocupação neste pleito? A nossa preocupação inicial é garantir que o eleitor vote com segurança. Quando falo segurança, falo de urnas biométricas funcionando perfeitamente, garantindo a lisura do pleito. E falo também na possibilidade do eleitor votar com a consciência tranquila, sem sofrer pressão de candidato algum, podendo exercer sua cidadania plena através do voto. Por isso, queremos garantir as forças policiais nas ruas, os juízes eleitorais conduzindo o pleito de forma enérgica e o afastamento de qualquer tipo de negatividade que objetive denegrir o processo eleitoral em Alagoas.    Os juízes eleitorais do interior do Estado receberam sua visita empenhando apoio ao trabalho deles. Como surgiu esta ideia de fazer as visitas e qual a percussão desse trabalho? A ideia surgiu quando começamos a escutar os relatos dos juízes eleitorais sobre a necessidade do envio de tropas federais para alguns municípios. Julgamos ser necessário, com as nossas visitas, mostrar a presença da Justiça Eleitoral nessas

cidades, para que a sociedade tenha ciência que não devemos nada a ninguém e que atuamos de forma imparcial. O eleitor não pode se sentir coibido ou coagido, isso é uma grande verdade. Avaliamos que as visitas tiveram o resultado que esperamos, pois os juízes demonstraram uma maior tranquilidade após nossas conversas.   As visitas servem para garantir aos juízes apoio irrestrito do Tribunal, inclusive para aqueles que poderiam estar com a segurança ameaçada por agir com rigor nas eleições? Felizmente, nenhum juiz eleitoral de Alagoas nos relatou ter se sentido ameaçado ou intimidado. Por isso eu disse, em todos os locais por onde passamos, que a visita objetiva demonstrar nosso apoio, e não a nossa solidariedade. A segurança desses magistrados está garantida e estou certo que os mesmos atuarão com imparcialidade e isenção, garantindo eleições seguras em todo o Estado.   Desde o início do processo eleitoral, o senhor deixou claro que sua meta era garantir eleições limpas em Alagoas. Quais ações o senhor destaca que foram feitas nesse sentido? As primeiras ações foram iniciadas há muito tempo, quando aceitamos o desafio de recadastrar biometricamente todo o eleitorado alagoano. Investimos muito em tecnologia e na capacitação dos técnicos e servidores da Justiça Eleitoral e, tenho certeza, o sucesso desse investimento aparecerá assim que a eleição acabar e tivermos a notícia que tudo deu certo. Com a biometria, teremos as eleições mais limpas do Brasil, com certeza! E serviremos de exemplo

para os demais Estados brasileiros que ainda não passaram por esse processo. Ações para garantir a segurança da população, como reuniões com as forças policiais e a publicação de portarias regulamentando várias ações, também devem ter destaque. Nossa preocupação, desde o início, é que o eleitor saia seguro de suas residências,  com a consciência tranquila para escolher em que votar, exerça sua cidadania e volte pra casa em completa segurança.   Quais os maiores desafios que o senhor encontrou para garantir as eleições limpas? O nosso maior desafio, com certeza, começou com o recadastramento biométrico. Essa foi uma tarefa difícil de cumprir, mas que, com o esforço conjunto de todos que fazem o TRE, conseguimos vencer. Depois, adequar as urnas eletrônicas, realizando testes à exaustão até detectar possíveis erros, foi outro grande desafio. Nosso corpo técnico descobriu problemas nas urnas de 2008 que foram repassados para todos os demais regionais, demonstrando a excelência dos serviços que eles executaram diuturnamente durante todo o período eleitoral. A garantia da segurança também é outro desafio, mas confio no governador de Alagoas e em sua palavra que garantiu que a Polícia Militar supriria a carência de outras forças policiais e que as eleições transcorreriam dentro da maior tranquilidade.   Como o senhor avalia a estrutura da segurança oferecida pelas forças policiais para este pleito? E a recusa da Assembleia, Tribunal de Contas, Prefeitura de Maceió entre outros em liberar os policiais das assessorias para reforçar a segurança durante a eleição?

Acredito que as forças policiais estarão atuando, conjuntamente, e garantindo a segurança da população alagoana. Sobre a liberação dos policiais das assessorias de órgãos públicos, avalio que a recusa foi um fato desprezível, pois cada policial que puder atuar nessa eleição será muito bem-vindo. Mas já determinamos a todos os órgãos que os seus militares se apresentem ao Comando da PM/AL e coloquem-se à disposição para atuar no próximo domingo. Queremos policiais nas ruas, trabalhando em prol da sociedade, e não fazendo segurança de candidatos ou autoridades.   O senhor acredita que as urnas biométricas vão funcionar com perfeição em 100% do Estado? Não vou dizer que 100% das urnas irão funcionar perfeitamente domingo. Falhas ocorrerão, certamente. Mas já estamos preparados e com grande quantidade de urnas de contingência, objetivando suprir as eventuais necessidades. E também com servidores especializados para atuar, em caráter de urgência, quando algum problema for detectado em qualquer zona eleitoral. Existe toda uma estrutura montada e acreditamos que seremos eficientes também nesse sentido. Qual a previsão para concluir a apuração e apresentar o resultado do pleito? Acreditamos que o resultado do pleito será apresentado de quatro a cinco horas após o encerramento da votação. Nesta eleição, todos os municípios terão pontos de transmissão dos resultados, uma grande inovação. Antes, os resultados partiam das sedes das zonas eleitorais, e no próximo domingo, tudo será mais rápido em todos os sentidos.


A4

eleitos

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Política

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

Resultado deve sair até as 22h Segundo secretário do Tribunal, expectativa é de que às 20h de hoje apuração encerre em 90% das cidades DA EDITORIA DE POLÍTICA politica@ojornal-al.com.br

O

secretário-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Henrique Perpétuo Braga, informou, na última sexta-feira, que a estimativa da Justiça Eleitoral é de que 100% dos prefeitos e vereadores eleitos de todo o País serão conhecidos até as 22h de hoje, dia da votação. De acordo com o secretário, às 20h os eleitores saberão o resultado em 90% das cidades, no caso de eleitos ou se haverá segundo turno. “Até

as 20h de domingo, teremos o resultado de 90% dos candidatos a prefeito. A expectativa é de que às 22h tenhamos o resultado de todos os prefeitos e vereadores”, afirmou. A votação ocorrerá das 8h às 17h do horário de Brasília. A apuração dos votos será iniciada apenas às 19h, do horário de Brasília, em razão do fuso horário do Acre. De acordo com Braga, não é possível iniciar a apuração antes para não influenciar no pleito das cidades onde a votação ainda não terminou. Impugnações Braga comentou o fato de que 678 candidatos foram barrados pela Lei da Ficha Limpa e destacou que mais recursos com pedidos de indeferimentos de registros podem chegar ao TSE. A dois dias da votação da eleição municipal, 2.152 dos 465.414

Boca de urna é proibida em frente às seções O s e c re t á r i o d o TS E lembrou que a propaganda eleitoral é permitida somente até a noite de sábado. Ou seja, não é permitida a propaganda em frente a seções eleitorais. “Boca de urna é proibida no dia das eleições. O eleitor deve ter consciência em quem votar com base na campanha eleitoral”, afirmou o juiz. Ele destacou ainda que os eleitores não poderão usar camisas com propagandas de candidatos no dia das eleições, apenas broches e bandeiras, ou seja, manifestações silenciosas de apoio.

Segurança Ainda de acordo com o secretário, a violência nos municípios não é uma preocupação do TSE, uma vez que quase 400 cidades terão reforço de tropas federais. “Nos Estados cujos juízes sentiram problema de segurança foi pedido força federal. Estão mobilizadas Forças Armadas, mas também Polícia Federal, Militar. A ministra-presidente fez reuniões com secretários de segurança. Fizemos preparação à altura da magnitude do evento”, disse.

Braga explica que candidatos com registros indeferidos pela Justiça Eleitoral continuarão com nome e foto na urna

candidatos a prefeito e a vereador em todo o país têm o registro de candidatura questionado no TSE com base na

Lei da Ficha Limpa. Eles aguardam decisão do tribunal sobre se poderão assumir os cargos caso sejam

eleitos. Segundo Braga, nos casos de candidatos com registro indeferido, os nomes continuarão nas urnas, mas

os votos não serão computados. Os partidos têm até meia-noite de sábado para apresentar outro nome para a disputa. “Não haveria tempo hábil de trocar os nomes. Então, mesmo os impugnados, ainda que definitivamente, aparecerão nas urnas”, informou. O secretário do TSE explicou que se a impugnação da candidatura para prefeito for confirmada em definitivo após as eleições, assumirá o cargo o segundo colocado. Se o vencedor com registro cassado tiver obtido mais de 50% dos votos, serão realizadas novas eleições. No caso de vereador com registro cassado após das eleições, os votos serão redistribuídos. O partido do candidato ficha suja perderá coeficiente eleitoral, o que pode afetar as vagas da sigla na câmara municipal.

na segurança do pleito

Forças Armadas terão 40 mil O

plano de segurança para garantir a lei e a ordem nas eleições municipais de hoje prevê o emprego de 35 a 40 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. O efetivo militar, que atuará em apoio à Justiça Eleitoral em 393 municípios de 11 Estados, começou a ser mobilizado na manhã da última sexta-feira. Apenas o Estado do Rio de Janeiro

disporá de 6,5 mil militares para oito cidades. As informações são do TSE. Alagoas é um dos Estados que contam com o reforço do Exército na segurança das eleições em seus municípios. O Tribunal Superior Eleitoral havia aprovado, até a última sexta-feira, tropas federais para oito cidades de Alagoas: Boca da Mata, Paulo Jacinto, Batalha, Belo Monte, Jacaré dos Homens,

Chã Preta, Minador do Negrão, União dos Palmares, Limoeiro de Anadia e Barra de São Miguel. O motivo é o clima de tensão política nestas cidades. Mais de 400 homens devem ser enviados a estas cidades, segundo informações do comando do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz). No caso de alguns desses municípios, o TSE chegou a negar os pedi-

dos, mas reconsiderou a decisão, após pedido do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). No caso da maior parte dos pedidos, o Tribunal Superior Eleitoral rejeitou a requisição. O argumento foi o de que o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB) apresentou um plano de segurança para as eleições, assegurando que poderia garantir a segurança dos pleitos nas cidades.

Apoio logístico para o recebimento das urnas Além disso, 76 localidades contarão com o apoio logístico para o recebimento das urnas eleitorais e dos funcionários dos tribunais eleitorais. O vice-chefe de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, general Celso José Tiago, informou que o deslocamento dos equipamentos e servidores dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) tiveram início na última quarta-feira, em especial para localidades da região amazônica, cujo acesso somente é possível por lanchas ou helicópteros. “Tudo foi planejado para que as eleições no próximo domingo transcorram sem qualquer incidente. Mas, se isso não for possível, teremos um aparato militar para atuar

em apoio à Justiça Eleitoral”, explicou o general Tiago. A pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a Defesa manterá prontidão em bases aéreas de cinco capitais: Brasília, Rio de Janeiro, Porto Velho, Belém e Manaus. Nessas cidades, segundo o general Tiago, helicópteros e aviões poderão ser acionados a qualquer momento para o deslocamento de tropas ou qualquer emergência constatada pelo TSE. Plano A elaboração do plano de segurança para as eleições municipais que acontecem neste final de semana vem sendo feita a partir da aprovação, pelos ministros do TSE, das localidades que contarão com

o apoio militar. Até a noite da última quinta-feira, quando a Corte fez a última sessão antes das eleições deste ano, o tribunal havia encaminhado para o Ministério da Defesa relação contendo 393 cidades. Apenas na quinta-feira, os ministros incluíram mais 125 municípios, sendo 82 do Estado do Piauí, cujo TRE havia pedido apoio para 143 cidades. “Até o próximo domingo deveremos receber mais pedidos por parte da Justiça Eleitoral”, explicou o general Tiago. Ne s t a e l e i ç ã o h o u v e esquema especial de uso das Forças Armadas uma semana antes da votação e apuração. Por solicitação do TRE do Estado do Rio de Janeiro, os ministros do Tribunal Superior encaminharam para a presidenta Dilma Rousseff, após acordo com o ministro da Defesa, Celso Amorim, pedido para o apoio no complexo de favelas da Maré e em bairros da zona oeste da capital fluminense. Após autorização, 3 mil militares do Exército e da Marinha foram destacados para apoiar os funcionários

da Justiça Eleitoral e assegurar a realização de atividades de campanha dos candidatos. No domingo, haverá o emprego de 5,5 mil militares do Comando Militar do Leste (CML) e 1 mil do Corpo de Fuzileiros Navais. As tropas ficarão nos municípios do Rio, São Gonçalo, Magé, Itaboraí, Cabo Frio, Rio das Ostras, Macaé e Campos dos Goytacazes. “As tropas estarão nos locais de seções eleitorais das 8h às 17h para garantir o trabalho dos funcionários da Justiça Eleitoral, seja na fiscalização no perímetro da votação ou para apoiar qualquer tipo de ação que julgar necessária”, afirmou o general Tiago. Para realizar a operação de garantia da lei e da ordem e apoio logístico à Justiça Eleitoral, o Ministério da Defesa apresentou orçamento de R$ 27,5 milhões para as eleições municipais. Os recursos são para despesas que vão desde o deslocamento militar até o emprego de aviões, helicópteros e lanchas. Até a última sexta-feira, o TSE havia repassado R$ 19,2 milhões à Defesa.


A5

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Nacional

www.ojornalweb.com internacional@ojornal-al.com.br

disputa pelo voto

Participação feminina entre candidatos é recorde este ano 137.910 mulheres são candidatas este ano a prefeita, vereadora e vice-prefeita, um aumento de 31,9%

A

s eleições municipais deste domingo terão a maior participação feminina entre candidatos da história brasileira. Este ano 137.910 mulheres estão aptas a concorrer, frente aos 311.181 homens que vão disputar os cargos do pleito. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, em 2008, a proporção de mulheres entre os candidatos a vereador, prefeito e vice-prefeito era de 22% – quando 81.251 disputaram as eleições – subindo para 31,9% neste ano. Este número ganhou dimensão especialmente pelas candidatas ao cargo de vereador, que totalizam 133.377. Entre os motivos para o crescimento da participação

feminina na política estão as novas regras eleitorais aprovadas pelo Congresso Nacional, no ano de 2009. Até então, os partidos deveriam reservar 30% das vagas de vereadores para mulheres, que poderiam ficar vazias. Com a nova redação da lei, a palavra ‘reservar’ se transformou em ‘preencher’. Desta forma, os 30% das candidaturas devem ser obrigatoriamente ocupadas pelo sexo feminino. A eleição ao Executivo não prevê cota. Entre as pessoas que vão disputar uma vaga para prefeito, apenas 13% são do sexo feminino, ou seja, 1.908. Ainda assim o número aumentou em relação a 2008, quando era de 11,12%. Para o cargo de vice-prefeito, participam 2.583 mulheres em 2012, representando 17,2%. Um grande exemplo para as pessoas do sexo feminino que buscam um cargo político, é Dilma Rousseff, a primeira mulher eleita presidente do Brasil.

Rondônia terá votação em cinco aldeias Ascom/TRE-RO Em todo o Estado de Rondônia, cinco aldeias indígenas estão habilitadas como local de votação, uma em Porto Velho (Aldeia Central T. I. Karitiana), duas em Alta Floresta (Terra Indígena Rio Branco e Aldeia Cajuí) e outras duas em Guajará-Mirim (Posto Indígena Santo André – Rio Pacaas Novos e Posto Indígena Rio Negro Ocaia). O Distrito de Surpresa, em Guajará, é a exceção, pois, embora não seja propria-

mente uma aldeia, as seções eleitorais ali instaladas atenderão 889 índios. Segundo a Justiça Eleitoral, o distrito foi escolhido como local de votação por ser um polo que atende mais de vinte tribos diferentes, além de oferecer melhores condições físicas e possuir energia elétrica. Em Alta Floresta, os eleitores que votam na aldeia Cajuí residem em aldeias localizadas às margens do Rio Branco. As etnias mais comuns são Tupari, Makurapi e Aruá.

Mesário mais idoso do País será homenageado RankBrasil José Carlos Mello Rocha, que é o mesário mais idoso do país em atividade e atua em Curitiba (PR), será homenageado no primeiro turno das eleições municipais, que acontecem neste domingo. Pouco antes do início da votação (às 7h30), uma equipe do RankBrasil, inclusive o

José Carlos atuou pela primeira vez como mesário na eleição de Getúlio Vargas

diretor Luciano Cadari, vai até o Colégio Estadual Barão do Rio Branco, na seção 159, para entregar o troféu ao mesário, pela superação do próprio recorde brasileiro. A homenagem foi autorizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Paraná. Com 81 anos de idade e há 62 exercendo a função, o paranaense faz parte da história do país. Ele entrou para o RankBrasil pela primeira vez em 2010, com 79 anos e em 2012 pretende deixar de ser mesário, não por falta de condições físicas ou mentais, mas porque acredita que chegou a hora de parar. Personalidade brasileira no que se refere a eleições, o recordista nasceu no município paranaense de Jaguariaíva e desde 1950 participa ativamente da democracia do Brasil, auxiliando eleitores durante as votações em quase 50 pleitos e também escolhendo os governantes. José Carlos começou na função quando Getúlio Vargas foi eleito presidente da República e em Curitiba atua desde o início da década de 60. Com o voto através de impressões digitais, ele terá presenciado as quatro fases eleitorais do país: urnas de madeira, de lona, eletrônicas e pelo sistema biométrico. A experiência acumulada faz com que ele tenha muitas histórias curiosas para contar. Pela dedicação ao processo eleitoral, já recebeu diversos títulos importantes.


A6

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Opinião

www.mais.al opiniao@ojornal-al.com.br

Dia de festa Sistema Jornal de Comunicação Conselho Consultivo João Lyra (Presidente), José Alfredo de Mendonça Nelson Ferreira

Superintendente Silvia Sacuno silvia.sacuno@sistemajornal.com.br Diretora Comercial Eliane Pereira eliane.pereira@sistemajornal.com.br Editor-Executivo Voney Malta vfamalta@ojornal-al.com.br

E

leição é a festa da democracia. E para essa festa o principal convidado é o eleitor. Hoje elegeremos prefeitos, vices e vereadores que vão nortear as decisões administrativas de 5.565 municípios espalhados no Brasil pelos próximos quatro anos. Muitos não acreditam e tentam desqualificar a política. Não reconhecem o resultado das nossas escolhas. É certo que existem muitos problemas, mas o mais importante é sabermos que é só existe uma única maneira de mudar a realidade sem o uso da violência. É pela democracia com o voto que temos o direito de escolher quem irá nos representar. O exercício da política começa na cidade, no território, em cada casa, rua e bairro, e é nas eleições municipais que temos a oportunidade de debater os temas que interferem diretamente no cotidiano de cada cidadão: saúde, educação, transporte, cultura, oportunidades de trabalho, desenvolvimento e políticas de convívio urbano. Nada, nem ninguém, poderá determinar a nossa vontade a não ser nós mesmos, com nossa liberdade de escolha e nosso discernimento.

O Jornal

Foram mais de três meses de propostas, reuniões, caminhadas e propaganda. Tudo para que o eleitor chegue em frente à urna, desta vez biométrica, e faça sua escolha. Teve gente que se informou, buscou conhecer o passado de cada um. Infelizmente, também teve eleitor que optou por vender o voto. Entrar em cadastros e negociar favores com candidatos corruptos que quase sempre desaparecem após o abrir das urnas. Esses sofrem com a falta dos serviços públicos e responsabilizam os que fazem a política, esquecendo o erro que cometeram no passado. O voto consciente é o primeiro passo, mas não o último. Um primeiro passo muito importante para mudar nossa realidade. Vamos participar. Não vamos ficar de fora e deixar que outros decidam por nós. Não há pesquisa, nem propaganda, nem tendência nenhuma que vai nos enganar. A história da humanidade inteira e a de nosso país, particularmente, mostra que o povo, no fim das contas, acaba acertando. Sempre. E vamos às urnas, vamos fazer a festa.

Charge

Editor-Geral Deraldo Francisco deraldo@ojornal-al.com.br Gerente Comercial Kaline Lages comercial@ojornal-al.com.br Gerente de Recursos Humanos Givaldo Perciano givaldo@ojornal-al.com.br Gerente Financeiro Flávio Bastos financeiro@ojornal-al.com.br

Vendas avulsas Alagoas: Dias úteis Domingos Nºs atrasados

R$ 1,50 R$ 3,00 R$ 6,00

Assinaturas em Alagoas: R$ 270,00 Semestral Anual R$ 540,00

Frase do dia

“O país começou a se cansar do discurso belicoso, ofensivo e polarizador do governo”. Margarita López Maya, historiadora venezuelana, sobre a ascensão do candidato de oposição nas eleições presidenciais de hoje no país, Henrique Capriles.

O Ministério Público e a proteção ambiental Alder Flores Advogado, químico, auditor ambiental e membro da Academia Maceioense de Letras e da Associação Alagoana de Imprensa

A

defesa do meio ambiente, hoje imposição de ordem constitucional, é tarefa nobilitante do Parquet. Neste sentido, o Ministério Público, nos termos da definição contida no artigo 127 da constituição de 1988, é considerado “instituição permanente, essencial à função jurisdicional do estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis”. Esta definição, que o delineia claramente como instituição voltada à representação judicial dos interesses sociais, veio consagrar uma vocação que levara o legislador, já em 1981 a inserir dentre suas atribuições na esfera civil à defesa do meio ambiente. Com a edição da lei que instituiu a Política Nacional do Meio Ambiente, mudou o quadro da política do meio ambiente, ao instituir duas grandes inovações: a responsabilidade do poluidor, independentemente da existência de culpa, e a atribuição do Ministério Público da faculdade de propor ações judiciais de natureza civil com o objetivo de reparar ou evitar danos ao meio ambiente. A lei 7.347 de 1985, efetiva-se a possibilidade de intervenção do Ministério Público Federal ou Estadual na matéria, com a disciplina processual da ação civil pública e do inquérito civil. Este surge como procedimento administrativo exclusivo do Ministério Público, que o instaura e preside, com a finalidade de apurar a ocorrência de danos ambientais. Por outro lado, pode também o promotor de justiça celebrar acordos extrajudiciais em matéria ambiental, com força de título executivo, de modo a

José Romero Nobre de Carvalho Professor e diretor-geral do SEB COC Maceió

PABX 82 4009.1900 FAX/REDAÇÃO 82 4009.1950 FAX/COMERCIAL 82 4009.1960 CLASSIFICADOS 82 4009.1961 ATENDIMENTO AO ASSINANTE 82 4009.1919

V

San

REPRESENTANTE NACIONAL FTPI SÃO PAULO 11 2178.8700 RIO DE JANEIRO 21 3852.1588 BRASÍLIA 61 3326.3650 81 3446.5832 RECIFE www.ftpi.com.br

Cartas à Redação: opiniao@ojornal-al.com.br Os artigos assinados são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião de O JORNAL.

desafogar o já saturado aparelho judiciário de uma pletora de processos. Estas situações, mas que tudo, colocou o Brasil como um dos pioneiros no mundo de uma nova função do Ministério Público, fazendo com que este órgão atingisse um nível como a instituição mais bem credenciada para a tutela dos interesses sociais, difusos e coletivos, na ordem civil. Tudo isto sem trazer prejuízos a sua tradicional área de atuação, a área criminal, inclusive na repressão aos crimes ecológicos. Atualmente com a propositura de milhares de ações, vê-se que a tutela jurisdicional do meio ambiente deixou de ser uma questão meramente acadêmica para converter-se em realidade de inegável alcance social. Outro fato a citar é que o Ministério Público no polo passivo da ação defronta-se por várias vezes com o poderio econômico representado pelo grande capital, tanto nativo quanto multinacional; quando não, age até mesmo contra o próprio estado. Esta é uma das razões pela qual a sociedade civil colocou em mãos do Ministério Público a titularidade ativa da ação civil pública ambiental.

Casa dos avós: compotas na cristaleira

EMPRESA EDITORA O JORNAL LTDA E-mail: ojornal@ojornal-al.com.br Site: www.mais.al Av. Comendador Gustavo Paiva, 3771 A Mangabeiras - Maceió/AL CEP: 57037-280

Sucursal Arapiraca Sucursal Agreste Avenida Rio Branco, 157 Sala 10 - Centro Fones - 3522-5375 / 9199-0007 E-MAIL: municipios@ojornal-al.com.br

Pode também o promotor de Justiça celebrar acordos extrajudiciais em matéria ambiental

Datas & Fatos Combate ao Afeganistão Em 07 de outubro de 2001, Estados Unidos une-se ao Reino Unido e inicia o combate ao Afeganistão. A represália foi referente ao atentado de onze de setembro nos Estados Unidos no World Trade Center, em Nova York. As cidades escolhidas pelos norte-americanos foram: Kabul, Jalalabad e Kandahar. 1737 - Um furacão causa a morte de 300 mil pessoas no Golfo da Bengala. 1813 - Derrotado na Espanha o Exército de Napoleão. Tropas formadas por espanhóis, portugueses e ingleses invadem a França a mando do duque de Wellington. 1872 - Inicia um incêndio que dura dois dias e destrói 17.450 prédios em Chicago. Duzentas pessoas morreram. 1886 - Declarada a abolição da escravatura em Cuba. 1904 - Disputada a primeira corrida de automóveis, em Westburg, Long Island, nos Estados Unidos. A vitória é do norte-americano George Heath. 1932 - Plínio Salgado lança um manifesto criando a Ação Integralista Brasileira, movimento fascista brasileiro. 1949 - Criada a República Democrática Alemã, a Alemanha Oriental, com apoio soviético. 1950 - ONU autoriza a invasão da Coréia do Norte. 1956 - Estados Unidos abdicam de direitos no Marrocos.

1957 - Moscou anuncia criação de bomba poderosa. 1959 - Estados Unidos alertam China para risco de guerra mundial. 1962 - Jânio Quadros perde eleição paulista. 1965 - Uruguai decreta estado de sítio. 1968 - Rio de Janeiro sedia reunião de bolsas de valores. 1969 - Estados Unidos e União Soviética propõem projeto de desnuclearização. 1971 - Aos 19 anos, o brasileiro Mequinho vence o Torneio Internacional de Xadrez, realizado na Iugoslávia. 1985 - Um comando palestino seqüestra o transatlântico italiano Achille Lauro. Os seqüestradores se entregam dois dias depois. 1991 - Croácia e Eslovênia convertem-se em repúblicas independentes e separam-se da Iugoslávia. 1992 - O dirigente do grupo Sendero Luminoso Abimael Guzmán é condenado a prisão perpétua por um tribunal peruano. 1995 - O papa João Paulo II celebrou uma missa para 250 mil católicos em Nova York, nos Estados Unidos. 1997 - Telescópio Hubble descobre estrela mais brilhante. 2001 - Estados Unidos e Reino Unido iniciam ataques contra o Afeganistão, em represália aos atentados contra o World Trade Center, de Nova York com ataques a Kabul, Jalalabad e Kandahar.

ocês se lembram da casa de seus avós? Eu me lembro, e muito! Chegar à casa de minha avó era a certeza de “bom atendimento”. Doces deliciosos, frutas no quintal, carinho gostoso e pronto! Esperava ansioso um retorno. Sempre foi assim. A importância dos avós na vida dos netos é tão grande quanto é a presença dos pais na vida dos filhos. Não me lembro de avós “coordenando” a minha vida ou a vida de meus amigos. Os avós eram uma referência gostosa e não tinham obrigações com os netos. Essa questão é bem contemporânea. Avós ajudando, ou mesmo “criando” os netos, é bem típico de nossa sociedade atual. Também é bem contemporâneo ver avós novos, bem dispostos e com energia para “ajudar” a criar as crianças. Que delícia! Como os avós podem ajudar, né? Afinal, são experientes e nos passam muita confiança. Hoje, é cada vez mais raro encontrar a casa da vovó de nossa época. Da minha, então, ficou na história, na lembrança. Como já disse, o mundo contemporâneo impõe um ritmo pesado, exigindo que todos trabalhem muito. Por isso, é frequente recorrermos aos avós para darem um apoio importante. E como é importante! Mas precisamos nos organizar quanto ao papel de cada um. Os avós podem ajudar sim, mas não podem substituir os pais. Pelo menos nas condições normais. A função dos avós não pode ser a de educar os nossos filhos. Isso cabe aos pais. Os avós naturalmente relaxam na disciplina, pois se relacionam com os netos de forma mais tranquila do que se relacionaram com os filhos. A responsabilidade é outra. Não se trata de pensar que os avós deseducam os netos, mas não podem ser a referência de autoridade da família. Esse papel é dos pais,

Mas não podem ser a referência de autoridade da família não pode ser delegado a ninguém. São os pais que planejam as principais linhas educativas, os hábitos e os valores humanos que desejam transmitir aos filhos. Como os avós têm um ritmo mais pousado e são naturalmente mais compreensíveis, é normal que os netos apelem para a sua intervenção, mas tudo com o essencial limite. Quem educa, disciplina e organiza as rotinas da família são os pais. Mas, isso não é razão para temores. Geralmente os avós não interferem e não querem assumir grandes responsabilidades. É importante que pais e avós não discutam sobre a educação das crianças na frente delas. Se surgir alguma divergência, é preciso solucioná-la longe das crianças. Não é sadio para elas ter que tomar partido na discussão. O que é preciso é a criança saber diferenciar os pais dos avós e saber que a autoridade reside nos pais. Só isso! No mais, deixem-se amar. Como é gostoso, como é saudável, como é maravilhoso! Por isso, se for possível, recorram aos avós para que os ajudem em algum ponto que não seja fundamental na educação de seus filhos. E, dedicados, darão aos netos o carinho e a atenção que tanto desejam. Saibam que estamos juntos. Avós, pais e educadores são tudo de bom no mundo maravilhoso de nossas crianças. Como é gostoso curtir os avós!


A7

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Nacional

www.mais.al politica@ojornal-al.com.br

PLANOS DE SAÚDE

Senado discute formas de coibir abusos das operadoras Proibição de comercialização de planos de 38 operadoras será tema de audiência Agência Senado

C

om a ofensiva da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) contra os planos de saúde que descumprem prazos, que já resultou na suspensão de produtos de várias empresas, o Senado voltou a colocar o tema em destaque nas discussões da Casa. Na última terça-feira, a ANS proibiu a comercialização de 301 planos de saúde, administrados por 38 operadoras, por descumprimento de prazos para atendimento médico, realização de exames e internações. Em julho, pela mesma razão, outros 268 planos já haviam sido suspensos. Novas avaliações serão feitas a cada três meses, segundo o diretor-presidente da ANS, Maurício Ceschin, e poderá haver mais suspensões. O embate envolve os usuários dos planos, que reclamam dos altos preços das mensalidades e da qualidade do serviço prestado, com longas filas de espera e negativas de

realização de procedimentos; os médicos, que se sentem injustiçados com os baixos honorários pagos por seus serviços; e os planos de saúde, que alegam não ter recursos para cobrir os custos, especialmente com o atendimento aos idosos, e pedem até uma revisão do marco regulatório do setor. As comissões de Assuntos Sociais (CAS) e de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) devem discutir, em audiência pública conjunta no dia 30 deste mês, as suspensões decretadas pela ANS, além da situação dos planos de saúde, cobranças abusivas e problemas no atendimento. A reunião deve contar com a participação de Maurício Ceschin. Um dos proponentes da audiência, o senador Paulo Paim (PT-RS), lembra que, de 2001 a 2012, a variação acumulada do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 115,26%, enquanto o reajuste dos planos de saúde foi de 160,92%. A discrepância, ressalta ele, causa prejuízos para os trabalhadores e aposentados, que não têm reajustes salariais na mesma proporção.Segundo Paim, só no primeiro semestre deste ano foram registradas quase 8 mil reclamações contra operadoras de planos de saúde.

Médicos credenciados farão novo protesto Entre os dias 10 e 25 deste mês, médicos de todo o país participarão de um protesto nacional contra o que consideram abusos cometidos pelos planos e seguros de saúde. Para marcar o início da mobilização, na próxima quarta-feira, os profissionais realizarão atos públicos, como assembleias, caminhadas e concentrações. A partir das decisões tomadas em assembleias locais, a categoria poderá suspender, por alguns dias, consultas e outros procedimentos eletivos por meio de guias dos convênios, A mobilização é articulada por três entidades que representam a classe médica nacionalmente – Conselho Federal de Medicina, Associa-

ção Médica Brasileira e Federação Nacional dos Médicos – e o cronograma da suspensão dos atendimentos está sendo definido por comissões estaduais. Um dos principais motivos da paralisação são os baixos repasses feitos pelas operadoras aos médicos que integram as redes credenciadas. Além de reajuste nos honorários, os médicos pedem o fim do que acreditam ser uma interferência antiética das operadoras na relação médico-paciente. Também reivindicam a inserção, nos contratos, de índices e periodicidade de reajustes – por meio da negociação coletiva pelas entidades médicas – e a fixação de outros critérios de contratualização.

‘AMAZONAS’

Navio-patrulha chega ao Rio de Janeiro CCSM / Marinha

O

Navio-Patrulha Oceân i c o “A m a zo n a s”, projetado e construído para atender às necessidades de fiscalização de extensas áreas marítimas, contribuirá com os demais navios da Marinha do Brasil na proteção da “Amazônia Azul” Após atracar nas cidades de Natal (RN) e Salvador(BA), em setembro, vindo de uma viagem de cerca de um mês de trânsito pela Costa Africana, o Navio-Patrulha Oceânico

(NPaOc) “Amazonas” chegou ao Rio de Janeiro na sexta-feira, concluindo seu roteiro em direção ao Brasil, depois de incorporado à Marinha, no dia 29 de junho em Portsmouth, no Reino Unido. O navio, construído pela empresa BAE Systems Maritime – Naval Ships, recebe o mesmo nome da classe em que se enquadra, “Amazonas”, que contará com mais dois de sua classe até 2013: NPaOc “Apa” e NPaOc “Araguari”, todos importantes rios brasileiros.

Maurício Ceschin diz que ANS poderá efetivar novas suspensões de planos por descumprimento de normas

Propostas sugerem regras para prestadores Atentos à situação crítica da relação entre usuários e planos de saúde, os senadores vem apresentando uma série de propostas para regular seu relacionamento e diminuir a quantidade de queixas. O PLS 165/2011, do senador Lobão Filho (PMDB-MA), por exemplo, disciplina as relações entre operadoras de planos privados de assistência à saúde e seus prestadores de serviços, especialmente os médicos. O texto busca, entre outros pontos, reduzir as possibilidades de descredenciamento de prestadores

de serviço e de profissionais de saúde, quase sempre feito sem qualquer tipo de aviso, e aumentar o prazo necessário para a comunicação ao titular do plano afetado por alterações, sejam elas de prestadores de serviços ou de profissionais de saúde. Além disso, o projeto vincula qualquer redução da rede de serviços de saúde, e não apenas da rede hospitalar, à autorização expressa da ANS, mediante parâmetros definidos; e estabelece que o desligamento do profissional de saúde pela operadora

deve ser obrigatoriamente motivado, justo e executado mediante processo administrativo, com garantia de direito à ampla defesa e ao contraditório, no intuito de evitar abusos prejudiciais ao profissional e aos beneficiários. A matéria aguarda votação na CAS. Outro projeto em tramitação diz respeito ao pagamento realizado aos profissionais credenciados pelos planos de saúde. O PLS 380/2011, do senador Eduardo Amorim (PSC-SE), estabelece que os aumentos nas mensalidades

dos planos deverão representar melhoria dos honorários pagos aos profissionais de saúde credenciados. O substitutivo apresentado pelo relator na CAS, senador Cyro Miranda (PSDB-GO), determina a fixação de percentuais mínimos de reajuste não só para médicos, mas também para outros profissionais de saúde, como enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas. O projeto também estabelece que a ANS estipule reajustes regulares para procedimentos e eventos cobertos pelas operadoras.

Estímulo a práticas alternativas vai para análise da Câmara A instituição de princípios a serem respeitados pelos planos de saúde no atendimento aos usuários é objeto do PLS 475/2011, do senador Humberto Costa (PT-PE), que estabelece que os planos de saúde deverão respeitar a integralidade das ações em saúde, de acordo com a segmentação contratada; a atenção multiprofissional; e a autonomia e a integridade física e moral das pessoas assistidas. O projeto exige ainda ações que promovam a saúde e previnam riscos e doenças e que evitem a estigmatização das pessoas assistidas. O projeto, já aprovado pela CAS, também recomenda o estímulo a práticas assistenciais alternativas à institucionalização na atenção aos transtornos mentais, bem como a utilização da epidemiologia para o monitoramento da qualidade das ações e para a gestão em saúde e prevê até a garantia do direito das pessoas à informação sobre seu estado de saúde e o estímulo ao parto normal. A proposição seguiu para exame da Câmara dos Deputados. MODALIDADES A multiplicação dos planos coletivos é outra preocupação dos parlamentares. Proposta do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) torna obrigatória a oferta das modalidades individual ou familiar nos plano de saúde (PLS 288/2012). Segundo o senador, de acordo com dados da ANS, mais de 70% dos planos de saúde são planos empresariais.


A8

VENEZUELA

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Internacional

www.mais.al internacional@ojornal-al.com.br

Oposição unida contra Chávez Coalizão tenta pôr fim ao chavismo, que há 14 anos comanda o país; presidente quer mais 6 anos AFP

C

ARACAS - A oposição venezuelana, unida e revitalizada, aposta tudo neste domingo para vencer Hugo Chávez, com um líder, Henrique Capriles Radonski, que se livrou da velha guarda e buscou casa por casa o voto das classes populares, sustento político do presidente. “Nunca a oposição teve um candidato melhor. Capriles fez uma campanha espetacular, de proximidade com as pessoas e mostrando força”, diz o presidente do instituto de pesquisas Datanálisis, Luis Vicente León. Da mesma forma que Chávez fez em sua primeira e l e i ç ã o, e m 1 9 9 8 , e s t e ex-governador do segundo estado mais importante do país (Miranda) percorreu toda a Venezuela batendo

nas portas dos bairros mais pobres e realizando caminhadas junto a multidões esperançosas por uma mudança. Apesar de se manter atrás nas pesquisas em relação ao presidente - acusado pela oposição de utilizar os recursos públicos para fazer campanha - Capriles, de 40 anos, reduziu a brecha e poderá capitalizar o descontentamento acumulado em 14 anos de chavismo. “Capriles tem essa capacidade de referir-se aos problemas concretos das pessoas, como educação e saúde. Sua mensagem é simples, mas propõe soluções e isso faz com que seja muito próximo ao cotidiano dos venezuelanos”, assegura Teresa Albanes, presidente da comissão eleitoral da Mesa da Unidade Democrática (MUD), a coalizão que o apoia. Segundo analistas, esta posição de força é o resultado de um contínuo esforço da oposição para deixar para trás os erros cometidos no passado e para diferenciar-se dos velhos partidos, cujo desgaste abriu caminho para a eleição de Chávez em 1998.

Henrique Capriles tem apoio de 30 partidos Ca p r i l e s, d o Pa r t i d o Primeiro Justiça (social-cristão), faz parte de uma “liderança emergente, jovens que fizeram carreira política durante o chavismo”, afirma a historiadora Margarita López Maya. “Sua figura está muito legitimada porque trabalha com acordos assinados por mais de 30 partidos e foi, além disso, eleito nas primárias”, recorda. Em 12 de fevereiro, a oposição venezuelana celebrou pela primeira vez eleições primárias para designar seu candidato presidencial, nas quais votaram três milhões de cidadãos (16% do padrão eleitoral) e Capriles obteve 62% dos votos, contra 29% de seu adversário direto, Pablo Pérez, do AD. O êxito se somou assim aos últimos gols marcados pela oposição frente ao oficialismo: o triunfo do “não” no refe-

rendo constitucional de 2007 proposto por Chávez, a vitória nos estados mais ricos e povoados nas regionais de 2008 e a obtenção do maior número de votos nas eleições parlamentares realizadas em 2010. Mas López Maya enfatiza um último ponto que fez de Capriles a candidatura mais sólida para enfrentar Chávez, reeleito em 2006 com 62% dos votos, frente aos 27% de Manuel Rosales. “O país começou a se cansar do discurso belicoso, ofensivo e polarizador do governo. Está cansado dos problemas de gestão, insegurança e desemprego. Isso se vê desde 2010, quando a oposição pôde entrar pela primeira vez nos bairros pobres, porque seus habitantes, tradicionalmente apegados ao chavismo, queriam ouvir os novos candidatos”, explicou.

Limitações na imprensa e desafio econômico

Capriles: liderança renovada e emergente é a arma da oposição para evitar mais 6 anos de mandato chavista

Presidente aposta em programas sociais BBC Brasil De olho na reeleição, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, de 58 anos e há 14 no poder, aposta suas fichas em uma estratégia que pode representar um diferencial no pleito de hoje: os programas sociais. Os projetos variam da construção de conjuntos habitacionais a mutirões de ajuda médica e de escolarização, atendendo a milhões de venezuelanos que não têm acesso a esses recursos. Os programas são a principal aposta das políticas de Chávez desde que ele chegou ao poder em 1999, e podem, segundo analistas, ajudá-lo nas eleições presidenciais de 7 de outubro. A promessa do “Comandante”, como o presidente é conhecido popularmente, para ganhar mais eleitores segue uma lógica simples: usar o dinheiro que a Venezuela recebe das vendas de petróleo para financiar a

O ‘Comandante’, como é conhecido Hugo Chávez , está há 14 anos no poder

permanência dos programas sociais. “Esse é o primeiro governo que está usando tais recursos para solucionar problemas sociais e tirar pessoas da pobreza”, elogia Rafael Antolinez, um economista pró-Chávez. “Havia uma classe rica que sempre governou a Venezuela. Isso acabou com a chegada de Chávez ao poder.” APOIO POPULAR A venezuelana Elsi concorda. Orgulhosa do novo

apartamento para o qual se mudou com a família nos subúrbios da capital Caracas, ela não tem dúvida a quem deve agradecer. “Hugo Chávez”, afirma, sem titubear. Elsi diz acreditar que o líder venezuelano será reeleito e espera continuar se beneficiando das políticas sociais de Chávez em um novo mandato de seis anos. Ela mora em Cacique Tiuna, um dos milhares de conjuntos habitacionais construídos pelo governo chavista.

Dependência excessiva do petróleo é criticada Até mesmo o candidato de oposição, Henrique Capriles, já afirmou que continuará as “missões” se eleito. Para especialistas, Capriles não tinha escolha senão apoiar o programa social do adversário político, para não perder eleitores potenciais. O rival de Chávez, no entanto, já reiterou por diver-

sas vezes que tocará os projetos de maneira mais “eficiente e efetiva”. A oposição também manifesta preocupação com a forma como o governo chavista administra a economia da Venezuela. “O país tem aumentado a sua dependência do petróleo”, diz a porta-voz da coalizão de oposição, Sara Levy. “Ao apostarmos

nossa fichas em apenas um produto, qualquer flutuação em seu preço nos deixa extremamente vulneráveis.” Segundo Levy, o governo chavista falhou em desenvolver outros setores na Venezuela durante os últimos 14 anos. “Era preciso diversificar a economia”, defende a porta-voz da oposição.

O governo de Chávez tem sido criticado pela falta de transparência nos negócios de compra e venda de petróleo. Além disso, membros do governo e autoridades oficiais são seguidamente acusados de corrupção. Há também críticas constantes dos políticos de oposição sobre a limitação do acesso à imprensa. Como presidente, Chávez obrigou os canais de televisão a transmitirem seus pronunciamentos em qualquer horário. A oposição reclamou que só teve três minutos por dia de propaganda política e, mesmo assim, paga. Capriles também tem outros grandes desafios pela frente. Ao prometer um projeto de poder mais capitalista rumo à prosperidade, ele enfrenta a acusação de ser uma “marionete” de multinacionais multimilionárias, especialmente de companhias baseadas nos Estados Unidos. Para tanto, o candidato de oposição tem feito de tudo para se desgarrar de uma imagem amigável aos Estados Unidos. Ele não dá entrevistas em inglês, por exemplo, idioma no qual é fluente. INCERTEZA Os venezuelanos têm demonstrado temor sobre uma possível agitação civil frente aos resultados da eleição. Há um consenso de que uma vitória inquestionável de qualquer um dos lados será respeitada, mas uma disputa acirrada, voto a voto, poderia provocar confrontos, segundo analistas políticos. Para eles, há setores das Forças Armadas que são mais leais a Chávez do que à instituição governamental e podem não aceitar uma cara nova no poder. E se Capriles reivindicar a vitória, seus partidários vão exigir a transferência total de poder. A eleição de hoje marca o fim da disputa eleitoral, mas o que virá a seguir ainda é motivo de incerteza.


A9

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

segunda língua

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

Inglês e o mercado de trabalho Eduardo Leite/Estagiário

Yvette Moura

Globalização cria exigências cada vez maiores de qualificação profissional Pedro Barros pedrobarrosjr@hotmail.com A necessidade de adoção de uma segunda língua se torna cada vez mais importante, principalmente hoje, diante da globalização experimentada em todos os setores da atividade humana. O fenômeno da globalização cria exigências cada vez maiores de qualificação profissional. A disputa por uma vaga de emprego se torna cada vez mais acirrada e a importância do domínio de uma segunda língua pode se configura como elemento diferenciador nesse processo. Neste caso o inglês é a língua chave para o mercado de trabalho. Quem tiver pretensões de ascensão profissional e não adotar esse idioma, possivelmente estará a um passo de ser excluído desse sistema globalizado e em consequência do mercado de trabalho. Aprender inglês deixou de ser apenas uma necessidade e a língua hoje assume o papel

Anatevka: “Aprendizado deve ser buscado desde cedo, ainda na infância”

Gabriela, de 7 anos, tem boa fluência no inglês; menina estuda desde os 3 em instituições de ensino da língua inglesa

de oferecer o diferencial que vai dar reais garantias para o ingresso no mercado de trabalho. Sendo assim, o domínio da língua comercial é uma forma eficiente de garantir acesso a muitas portas que eventualmente podem se abrir na jornada profissional de qualquer um. O domínio do idioma não qualifica apenas para o mundo dos negócios. Quem pretende seguir uma carreira acadêmica ou cientifica terá no idioma um grande aliado. Artigos científicos e as inovações tecnológicas, por exemplo, “falam” primeiro em inglês. Muitas das terminologias técnicas é no

O domínio de outro idioma facilita os negócios

idioma Inglês. As mais recentes descobertas do mundo científico são publicadas nesta língua. Não importa a origem de quem as produziu, se brasileiro ou chinês. Infere-se daí, portanto, que o idioma oferece vantagens para quem pretende seguir uma carreira acadêmica. Se as mais recentes descobertas ou pesquisas, por exemplo, de uma determinada área de atuação estiverem sendo realizado por pesquisadores nos Estados Unidos ou na Inglaterra, o domínio da língua dará a oportunidade de aprimoramento para profissionais de qualquer nacionalidade.

Mesmo nas empresas onde a exigência do domínio do inglês não é, em princípio, preponderante nas atividades diárias, muitas oportunidades podem surgir para quem tem o devido conhecimento dessa língua. Pode ser uma promoção ou ainda uma oportunidade de um negócio internacional em que o funcionário, atuando como interlocutor, pode facilitar a concretização da proposta. A professora Anatevka Guedes, gerente de uma escola de inglês na capital, destaca o caso de um empresário local que se queixava por ainda não ter a fluência no inglês necessário para ampliar os negócios. A falta do idioma foi o impeditivo para que neste caso o rapaz pudesse seguir uma brilhante carreira, segundo avaliou Anatevka. Para evitar futuras frustrações, a especialista recomenda que o aprendizado do Inglês deve ser buscado desde cedo. De preferência na infância. “Quanto mais cedo melhor e quanto mais exposição melhor: ouvir músicas e ver filmes sem legendas é uma boa alternativa para facilitar o contato com a língua”, explica. Ela destaca que a metodologia adotada em sua instituição de ensino permite que crianças aos nove, dez anos sejam fluentes em Inglês. A escola começa a receber os alunos a partir de dois anos de idade. O objetivo é oportunizar a máxima exposição com o idioma. Os resultados do aprendizado de um idioma na infância são, segundo a professora, surpreendentes. Ela disse ter testemunhado duas crianças, discutindo nos corredores da escola em Inglês, prova inconteste da eficiência do método. “A criança desde cedo

aprende não só a fluência no idioma, mas conhece como a língua deve ser usada”, afirmou. No entanto, Anatevka faz uma ressalva. “É preciso saber Português para aprender outra língua”. Preocupada em oferecer à filha esse diferencial, a jornalista Valdete Calheiros mantém sua filha, desde os três anos nas instituição educacional gerida por Anatevka Guedes. Gabriela Calaça Calheiros Braga Apolinário,

“Ouvir músicas e ver filmes sem legendas é uma boa alternativa para facilitar o contato com a língua” Anatevka Guedes Professora de inglês

hoje com sete anos, já esta se aproximando de um bom nível de fluência na língua, segundo avaliou a jornalista. Ela destaca que a metodologia empregada facilita o aprendizado e lembra que nessa idade o processo de aprendizagem de outro idioma é mais fácil. “A criança está mais aberta ao aprendizado de outro idioma. Sem resistência linguística, se alfabetiza concomitantemente em duas línguas”, afirmou. Calheiros destacou ainda que ao matricular sua filha em uma escola de Inglês vislumbrou para a garota uma melhor condição de ela se inserir no mercado de trabalho. A preocupação da jornalista em oferecer esse diferencial para a filha se justifica pela impor-

tância desse profissional para o mercado. Anatevka destaca o espaço que esse profissional tem em Alagoas para crescer na área educacional. “A maioria dos nossos professores foram alunos da casa. O mercado não tem esse celeiro, a própria escola é quem forma seu corpo docente, identificando os alunos que tenham aptidão para o ensino”. Ela lembrou ainda que a falta de pessoas capacitadas na língua inglesa em muitas empresas, principalmente na área de serviço, tem protagonizado algumas situações constrangedoras. “Poucas empresas em Alagoas investem em seus funcionários para que aprendam um segundo idioma. O resultado disso é que vemos com freqüência placas de hotéis e cardápios, por exemplo, com erros”, afirmou. No entanto, a professora disse que aos poucos esse cenário deve mudar e que algumas empresas no Estado já percebem a importância de terem em seus quadros funcionários com conhecimentos nesse idioma. Outra questão que ela destaca como merecedora de atenção, tanto pelas empresas, quantos pelos profissionais e, também, pelos jovens que estão a caminho do mercado de trabalho, é a realização da Copa do mundo e das Olimpíadas. Segundo Anatevka Guedes, mesmo Alagoas não sendo palco de nenhum dos dois eventos, estes oferecerão grandes possibilidades para quem tem o domínio do Inglês. De acordo com os especialistas, para o mundo dos negócios, o inglês é tão básico como saber ler e escrever. Dessa forma, quem busca aprender o idioma tendo como alvo o mercado de trabalho estará fazendo uma opção acertada.


A10

O Jornal l Macei贸, 7 de o

Publicidade


outubro de

2012 l Domingo

A11 www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


A12

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

voluntariado Fotos: Yvette Moura

Voluntários têm feito a diferença na vida de centenas de pessoas carentes de bairros da periferia de Maceió

Vidas são mudadas graças à solidariedade Usuários de drogas, crianças, jovens e idosos são beneficiados com ações de humanização LÁYRA SANTA ROSA layrasantarosa@ojornal-al.com.br

Fazer o bem, sem olhar a quem”. É com esse pensamento que voluntárias têm feito a diferença na vida de centenas de pessoas carentes de bairros da periferia de Maceió. Moradores de rua, usuários de drogas, crianças, jovens e idosos são beneficiados com ações de humanização e solidariedade, muitas vezes que chegam para mudar a vida de quem precisa. Foi pensando no próximo que a professora Tereza Mendonça começou suas ações sociais na comunidade do Tabuleiro Martins. Moradora do bairro há 15 anos, ela faz visitas constantes nas casas dos mais necessitados para conhecer a história de cada um e assim poder ajudá-los. “Como moradora da região me senti na obrigação de ajudar a todos que mais precisavam. Costumo percorrer as casas mais simples e também sou procurada por eles, que sabem que sinto uma alegria enorme em poder ajudar”, conta. Tereza Mendonça decidiu fazer trabalhos assistencialistas ainda pequena, quando se deparou com a situação de pobreza vivida por uma ex-empregada da casa de sua família. “Quando vi a forma que a Maria vivia em sua casa com dois filhos bebês, senti que quando fosse adulta precisaria fazer minha parte, para que outras Marias não viessem sofrer. Hoje, divido o pouco que tenho com essas pessoas e faço com todo amor porque sei o quanto elas precisam”, afirmou. Em seu trabalho de assistência social, a professora costuma encaminhar os mais necessitados para consultas médicas, tratamento psicológico, além de doações de roupas, alimentos e até móveis

Tereza Mendonça decidiu fazer trabalhos assistencialistas ainda pequena

– quando consegue através da ajuda de amigos. “Muita gente que sabe do trabalho que eu faço costuma me ajudar. Tudo que faço é com recursos próprios e com base na boa vontade”, comentou. “Meu trabalho vai muito além da ajuda financeira. Tento estar presente com carinho, afeto e cuidado, dando orientações e encaminhamentos que muitas vezes eles desconhecem para resolver pendências de aposentadoria a consultas médicas”. Outra ação realizada por Tereza Mendonça é com as crianças e jovens da comunidade. “Sempre aos finais de semana, faço atividades para a juventude. Levo brincadeiras, arte e muito lazer para retirá-

-los das ruas e proporcionar diversão. Dessa maneira, estamos os afastando da criminalidade”, relata. “É muito difícil ver pessoas morrendo e a droga está por toda parte. Além dessa ação, também ajudo as mães retirando os filhos dela das drogas e encaminhando para tratamento. Não consigo pensar que vidas são perdidas por essa situação”. As visitas acontecem normalmente aos fins de semana. A pé, ela vai de casa em casa, para saber como as pessoas estão. “Ela é uma ótima amiga, que veio para melhorar a minha vida. Estive muito doente e a Tereza me encaminhou para cirurgia. Todos os dias ela vinha na minha casa fazer meus curati-

vos, e nunca ganhou nada por isso. Ela foi um anjo que veio para nos ajudar”, disse a dona de casa, Geralda Barbosa. Sem apoio do Estado, Tereza Mendonça realiza todas as atividades por conta própria. “As vezes é difícil ser procurada, querer ajudar e não conseguir. Mas, tudo que faço é com amor e ajuda das pessoas. Estamos de portas abertas para quem quiser ser solidário e nos ajudar sempre. É muito bom fazer o bem ao próximo. A sensação é de alegria extrema, me sinto realizada”, completou. Quem quiser ajudar Tereza Mendonça pode entrar em contato pelos telefones (82) 3324-3483 ou 8859-2718. (Continua na página A14)


O Jornal l Macei贸, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Publicidade

A13 www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


A14

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Cidades Lar de idosos precisa de fraldas geriátricas e materiais de limpeza

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

Fotos: Yvette Moura

Idosos, doentes e agora usuários de drogas, recebem cuidados especiais no Lar Santo Antônio de Pádua, no Village Campestre II. A obra de caridade, que tem à frente o frei José do Sagrado Coração de Jesus, já cuidou de centenas de alagoanos atuando há 15 anos, e passou a ser referência na atenção e cuidados de quem precisa. E o mais especial deste espaço é que tudo sobrevive com a doação e voluntário de pessoas. “O nosso objetivo é ajudar moradores de ruas doentes, que ficam no Hospital Geral do Estado e quando recebem alta não têm para onde ir. Além, de estarmos cuidando agora de jovens envolvidos com drogas que estão conseguindo, através da religião e cuidados aos próximos, se livrar desse vício. É um trabalho feito com amor e voluntariado”, conta o frei José. Os cuidados no lar são divididos entre os 52 moradores do abrigo e os 15 jovens dependentes químicos. “Tudo começou na minha vida seguindo a missão de Deus. Sou de Penedo e vim seguindo a ordem franciscana de construir uma Igreja no Village. Quando comecei a fazer foram surgindo os moradores do abrigo que precisavam de cuidado. Aceitei minha missão e segui. Agora, o novo desafio foi acolher esses jovens, ajudando no tratamento contra dependência química e retornando ao convívio da família e sociedade”, relata. L.S.R.

Dependentes químicos cuidam de idosos no abrigo Para se recuperar, os jovens que eram dependentes químicos seguem os doze passos dos Alcoólicos Anônimos com algumas modificações adaptadas ao dia-a-dia da casa. “No AA eles têm que fazer o trabalho na roça, porém aqui não temos roça, e o trabalho passou a ser o cuidado com o outro. Eles nos ajudam no abrigo, cuidando dos mais idosos e aprendendo a valorizar a vida. Tem sido um trabalho gratificante, principalmente quando conseguimos a recuperação”, afirmou. Entre os internos está Luan de Almeida, de 22 anos. O rapaz já passou por oito internações de tratamento e nunca conseguiu deixar o vício. Agora, ele tenta se recuperar com os cuidados do frei José. “Aqui estou mais próximo de Deus. Já tentei deixar a droga outras vezes, mais a amizade fazia com que eu retornasse. Agora estou aprendendo a me ajudar e principalmente a ajudar ao próximo. Acredito que desta vez irei me recuperar”, falou. Tudo no lar Santo Antônio de Pádua é conseguido pelo voluntariado e ajuda das pessoas. “Não temos convênio com nenhuma política e também não acho que seja preciso. Meus convênios são com Deus, que nunca deixou faltar nada aqui. Graças a caridade das pessoas, temos conseguindo fazer o nosso trabalho mudando a vida de muitos”, comentou frei José. L.S.R.

Atuando há 15 anos, Lar Santo Antônio de Pádua já cuidou de centenas de pessoas e é referência na atenção e cuidados

Mãe Neide desenvolve ações com crianças, jovens e mães carentes no Village

Respeito e dedicação diminuem a dor do abandono

Ações de Mãe Neide dependem de apoio

Com amor, respeito e dedicação, os voluntários do Lar Santo Antônio de Pádua fazem o que podem para diminuir a dor dos idosos e moradores de rua que são abandonados pela família. “Conheci o Lar através de um morador de rua que ajudei em Cruz das Almas e que foi trazido para cá. Ele se recuperou e deixou o Lar quando curado. Já comigo, acabei me apaixonando pelo trabalho do frei José e não consigo

mais deixar de ajudar”, afirmou. “Sempre que posso venho até aqui, ajudo com os idosos, levo no médico, faço curativos e recolho doações com a população. É um trabalho gratificante, que tem completado a minha vida. Depois que iniciei essa ajuda, minha vida mudou”. O abrigo está precisando com urgência de doações de fraldas geriátricas e materiais de limpeza, além de está arre-

cadando recursos para a construção de uma ala, que deve atender pacientes soro positivo. As pessoas que quiserem doar podem ir diretamente ao Lar Santo Antônio de Pádua, situado na Rua Padre Cícero, número 13A, Village Campestre II. Ou ainda, entrar em contato ainda através dos telefones 3378-7415 e 8818-3736. Para quem desejar ajudar e fazer doações em dinheiro, o lar tem a conta 5144-6 Banco do Brasil, agência 013-2. L.S.R.

Independente de religiões, raça ou cor da pele, ajudar faz parte da vida da ialorixá Maria Neide Martins, mais conhecida como Mãe Neide. Há 18 anos no Village Campestre II, ela tem feito através do Grupo União Espírita Santa Bárbara (Guesb) ações com crianças, jovens e mães carentes. Para ajudar o próximo, a religiosa transformou a casa de sua família, num grande centro de integração que tem mudado vidas. “Resolvi fortalecer as ações no Village por ser o lugar onde eu morava e por ver que essas pessoas precisavam de ajuda. Hoje, temos a creche para crianças de 0 a 6 anos que atende aos filhos da comunidade, de mães que trabalham ou mesmo para tirá-los da rua; o projeto Lua Nova, que acolhe mães e gestantes usuários de drogas, no auxilio de sua recuperação; temos o coletivo coca-cola, que investe no trei-

namentos e cursos para inserir jovens no mercado de trabalho, e as ações na Santa Fé, em União dos Palmares”, contou mãe Neide. Muito emocionada, a ialorixá lembra que o apoio das famílias e dos amigos tem sido fundamental para que as ações sociais possam acontecer. “A família me ajuda muito. Eles me deixaram criar na nossa casa, esse espaço para ajudar o próximo. Depois que passei a realizar esse trabalho me senti mais fortalecida”, lembra. “Esse espaço é aberto a todas da comunidade. Acredito que se cada um fizesse sua parte, a situação seria diferente e passaríamos viver num mudo melhor. A ganância é tão grande, que muitas vezes o povo esquece a sensibilidade da vida”. O trabalho na creché curimim, é um dos que mais emociona e enche de alegria a vida de mãe Neide. L.S.R.

Creche para crianças de 0 a 6 anos atende filhos de mães que trabalham fora

Guesb tem projeto em União dos Palmares Outra ação da Guesb, que tem sido realizada desde 2010, mudou a vida dos moradores da comunidade Santa Fé, em União dos Palmares, que viviam no antigo presídio desativado. Nas ações, mais de 150 jovens, foram alunos de cursos profissionalizantes, além de alfabetização e formação afro-cultural mediante as oficinas de percussão, dança afro e teatro.   “São várias ações para mudar a vida das pessoas e que sem dúvida fizeram a diferença na comunidade Santa Fé. Realizamos algumas reformas em pavilhões da comunidade, onde colocamos energia, cobrimos, pintamos, dando a oportunidade daquelas pessoas sentirem que são lembradas”, completa mãe Neide.

Para conseguir realizar grande parte das atividades do Guesb, além da parceria com o coletivo coca-cola, eles sobrevivem da doação e das ajudas da comunidade. “Estamos programando uma campanha para recolher fundos para a compra de uma casa, onde iremos instalar o projeto Lua Nova com o intuito de atender novas mães. Será uma apresentação no teatro Linda Mascarenhas, que contará com a participação de atores da globo. Contamos que todos participem e ajudem”, convidou. Quem tiver interesse em conhecer o projeto ou ajudar pode entrar em contato com Maria, pelos telefones (82) 3378-7383 ou 8827-0191. L.S.R.


A15

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br

precaução

Seguro garante indenização à família em caso de morte

Seguro para proteger a família Incluir o seguro de vida no planejamento financeiro garante a tranquilidade em caso de acidente Valdete Calheiros valdetecalheiros@ojornal-al.com.br

T

odas as pessoas, mesmo os trabalhadores que ganham um salário mínimo, podem contratar um seguro de vida e garantir a tranquilidade da família em casos de morte ou invalidez parcial ou total em decorrência de suas atividades laborais, como informou o corretor Gustavo Henrique Olimpio da Silva, diretor da Humaitá Seguros e do Sindicato dos Corretores de Seguros, Capitalização, Previdência Privada e de Saúde, Empresas Corretoras de Seguros e Agentes de Seguros no Estado de Alagoas (SincorAL). “Cada um dos cidadãos é forte candidato a usuário do seguro de vida. Basta estar vivo!”, disse ele, que trabalha com seguros há 30 anos e afirmou que “antes a gente tinha que ir atrás de clientes. Felizmente, essa visão de mercado está mudando. O cliente já vem a nossa procurar sabendo mais ou menos o que quer ao contratar um seguro”. De acordo com as informações de Gustavo Henrique, o seguro de vida protege o segurado e sua família ao oferecer indenização em caso de morte por causas naturais ou acidentais e também caso o segurado sofra algum acidente e fique com invalidez permanente total ou parcial, como nos casos de acidentes de trabalho – os ocorridos no exercício da atividade labo-

ral (acidente típico) ou no percurso de casa para o trabalho e vice-versa (acidente de trajeto), podendo o trabalhador estar inserido tanto no mercado formal quanto informal de trabalho. Já  as doenças decorrentes do trabalho são os males adquiridos ou desencadeados em função de condições especiais em que o trabalho é realizado e com ele se relacione diretamente. A diretora de Vigilância em Saúde do Trabalhador da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Gardênia Souza Freitas de Santana, explicou que os acidentes de trabalho podem ser acidentes de trabalho fatal, acidentes de trabalho com mutilação e acidentes com exposição a material biológico. Nos casos de acidentes fatais, as vítimas são levadas a óbito imediatamente ou mesmo posteriormente, a qualquer momento, em um hospital ou não, e a causa básica, intermediária ou imediata da morte seja um de seus efeitos. “Os acidentes de trabalho com mutilação, são os que resultam em lesões (politraumatismos, amputações, esmagamentos, traumatismos crânio-encefálico, fratura de coluna, lesão de medula espinhal, trauma com lesões viscerais, eletrocussão, asfixia, queimaduras, perda de consciência e aborto) e em internação hospitalar que poderá levar à redução temporária ou permanente da capacidade para o trabalho da pessoa acidentada”, acrescentou ela. E quanto aos acidentes com exposição à material biológico, esclareceu Gardênia de Santana, são assim considerados os que envolvem sangue e outros fluidos orgânicos. Eles acontecem, por exemplo, com os profissionais da área de saúde, durante o desenvolvi-

Gustavo Henrique diz que mercado está mudando e cliente hoje procura mais por profissionais para fazer um seguro de vida e já sabe o que quer contratar

mento do seu trabalho, onde os mesmos estão expostos a materiais biológicos potencialmente contaminados, como o vírus HIV, o da hepatite B e o da hepatite C – agentes infecciosos mais comumente envolvidos. AbrangÊncia Segundo Gustavo Henrique, existem seguros para praticamente tudo. Como os relacionados aos automóveis e outros veículos, de vida, de saúde, aluguel, empresarial, residencial, transportes, condomínio, previdência,

capitalização, responsabilidade civil e financiamentos. “Especificamente, o seguro de vida é muito abrangente. Garante até mesmo ajuda no funeral. E, claro, deve ser feito justamente quando a pessoa está em perfeito estado de saúde”. O empresár io Ramon Vinicius de Souza Barros contratou um seguro de vida há cerca de três meses. Ele contou que já tinha seguro de automóvel há muito tempo e, por ter confiança no corretor, aceitou, de primeira, fazer o seguro de vida.

“Viver é um perigo constante. Não precisa sair de casa para estar exposto a riscos. Eles estão presente em todos os lugares. Em casa, no trabalho, na vida social. Nós nunca sabemos o que nos espera no dia seguinte, aliás, nem mesmo no dia em que estamos. Por isso, sou um fiel segurado. Também tenho seguro empresarial. Temos que deixar uma certa estabilidade para a família caso alguma coisa nos acontece repentinamente”, salientou. A funcionária pública Lisiane Maria da Silva fez

um seguro de vida para ficar mais tranquila em relação ao futuro da mãe, caso algo lhe aconteça. “Viajo muito. Sou filha única e não posso nem pensar em deixar minha mãe desassistida caso eu passe por alguma situação que tenha que deixá-la desamparada”. Para Lisiane, a credibilidade no corretor foi fundamental na hora de contratar o seguro.” Só vi vantagens. Todo mundo que preza alguém tem que deixá-lo amparado em todos os momentos. Inclusive, diante da possibilidade de um infortúnio”, frisou.


A16

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Cidades

www.mais.al cidade@ojornal-al.com.br Marco Antônio/Arquivo

Acidentes de trabalho também são segurados

<No data from link> Eduardo Leite/Estagiário

Índices de acidentes de trabalho assustam Desde o início do ano, cerca de 200 trabalhadores sofreram acidentes de trabalho grave com mutilação ou morreram. No mesmo período, o Estado registrou 568 acidentes com exposição a material biológico. Os registros de acidentes de trabalho em Alagoas são da Sesau e incluem acontecimentos com material biológico, intoxicações, Lesões por Esforço Repetitivo (LER), Distúrbios Osteo-Musculares Relacionados ao Trabalho (Dort), perda de audição, incidentes com animais peçonhentos e dermatoses, entre outros. Conforme a diretora de Vigilância em Saúde do Trabalhador da Sesau, Gardênia Santana, o médico que trabalha com saúde do trabalhador faz o nexo causal entre o trabalho e o risco inerente que ele representa.  “É fato que dentro dos hospitais os riscos ocupacionais biológicos são inerentes à assistência à saúde. Dentro das unidades de saúde os riscos, podem ser físicos, químicos e ergonômicos, mas são diminuídos com o uso adequado dos equipamentos de proteção individual”, afirmou Gardênia de Santana. Ela mostrou a necessidade de as empresas adotarem uma política de prevenção de acidentes com motociclistas, porque muitas ocorrências desta natureza levam à morte ou a situações totalmente ou parcialmente incapacitantes. “Os motoboys, moto táxis e moto fretes estão mais suscetíveis porque estão em permanente contato com a violência das ruas, latrocínios e os acidentes de trânsito. Entre os usuários de motos, há uma grande incidência de acidentes de trabalho no percurso residência-trabalho e trabalho-residência. Enquanto trabalham ou fazem qualquer trajeto, os motociclistas não podem abrir mão dos Equipamentos de Proteção Indivi-

dual (os EPIs). Capacete é item obrigatório”, detalhou. Os acidentes de trabalho passaram a fazer parte dos indicadores do Sistema de Informação de Agravos de Notificação em 2007. Naquele ano, ocorreram 52 acidentes com exposição a material biológico e cinco acidentes de trabalho grave com mutilação e morte no território alagoano. Do total de acidentes com exposição a material biológico registrados em nosso Estado, já em 2012, 160 aconteceram com técnicos de enfermagem. Os números acerca dos acidentes de trabalho são da Sesau e referentes a todas as classes de trabalhadores, homens e mulheres, independentemente de sua localização, urbana ou rural, de sua forma de inserção no mercado de trabalho, formal ou informal, de seu vínculo empregatício, público ou privado, a s s a l a r i a d o, a u t ô n o m o, avulso, temporário, cooperativado, aprendiz, estagiário ou doméstico. De acordo com o Boletim Estatístico da Previdência Social, neste mês, no país, foram pagos mais de R$ 1 milhão em benefícios às vítimas de acidentes de trabalho, tanto em aposentadoria quanto auxílio-acidente. Os valores foram destinados a cerca de 1,2 mil pessoas – uma média de R$ 845,00 por trabalhador. O Sistema Único de Saúde (SUS) investiu, em Alagoas, R$ 1,8 milhão para cuidar de pessoas que se envolveram em acidentes com moto. O valor foi gasto no período de 2009 a julho de 2012. Os recursos foram destinados exclusivamente ao atendimento hospitalar, sem contar com os tratamentos pós-traumáticos. Informações do Tribunal Superior do Trabalho (TST) indicam que os setores que mais registraram acidentes de trabalho em 2010, quando foi feito o último estudo, foram a

indústria e a construção civil, com mais de 59,9 mil e 54,6 mil casos, respectivamente. Em seguida, aparecem o comércio, os veículos automotores, e as atividades nas áreas da saúde, serviços sociais, transporte e armazenagem. Gardênia de Santana, lembrou que os acidentes e doenças do trabalho resultam em custos sociais elevados para trabalhadores, família, empresa, Estado e sociedade. “As ocorrências sobre acidente de trabalho são subnotificadas e a sua real

“Nem todos os acidentes de trabalho são notificados, e isso acontece em municípios de Alagoas" gardênia santana Diretora de Vigilância em Saúde do Trabalhador

magnitude falta ser devidamente conhecida. Apesar de esses casos serem passíveis de prevenção e da possibilidade existente de identificar a causa ou causas de os trabalhadores adoecerem e inclusive morrem, associando seus indicadores aos ramos de atividade econômica e aos processos de trabalho, a fim de que possam ser feitas as devidas intervenções das instituições competentes, mediante a elaboração de estratégias de atuação nas áreas de promoção e prevenção, controlando e enfrentando, de forma integrada e eficiente, essas questões de saúde coletiva que têm relação com o trabalho”, salientou Gardênia de Santana. Ela acredita que tais subnotificações acontecem devido à cultura de materialização e banalização desses cada

vez preocupantes acidentes e mazelas ligados às ocupações e profissões, aos serviços remunerados ou assalariados; ao desconhecimento da legislação; à resistência das empresas por imperativos econômicos e, por fim, ao medo dos trabalhadores em perder os empregos. “Em algumas situações, o empregador é negligente e não usa ou faz uso incorreto dos equipamentos de proteção individual. O dever de notificar acidentes de trabalho é do serviço de saúde”, esclareceu. Para efeito de notificação de acidente de trabalho, são considerados trabalhadores todos os homens e mulheres que exercem atividades para sustento próprio e/ou de seus dependentes, qualquer que seja sua forma de inserção no mercado de trabalho nos setores formais ou informais da economia. Estão incluídos nesse grupo os indivíduos que trabalharam ou trabalham como empregados assalariados, trabalhadores domésticos avulsos, trabalhadores agrícolas, autônomos, servidores públicos, trabalhadores cooperativados e empregadores, particularmente os proprietários de micro e pequenas unidades de produção. Conforme ressaltou Gardênia, os números sobre acidentes de trabalho podem ser bem maiores e mascarados devido à subnotificação. “Isto porque nem todos os acidentes de trabalho são comunicados. Temos que minimizar este tipo de deficiência, de problema sério, que acontece em todo o País. Em Alagoas, especificamente, precisamos que os municípios estejam preparados para traçar um perfil dos acidentes”, observou, salientando, ao mesmo tempo, ser a prevenção dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais um desafio constante dos gestores no campo da saúde pública. V.C.

Gardênia Santana diz que a Sesau está capacitando cidades para notificações

Capacitação busca evitar subnotificação Na tentativa de diminuir as estatísticas relacionadas a acidentes de trabalho, o governo federal, por meio da Sesau, está capacitando cidades alagoanas para notificar agravos e acidentes ligados a atividades laborais. O objetivo é fazer com esses municípios sejam sentinelas, ou seja, responsáveis por desenvolver políticas de promoção da saúde de forma a garantir o acesso do trabalhador às ações integradas de vigilância e assistência. Atualmente, são municípios sentinelas no Estado Arapiraca, Campo Alegre, Coruripe, Delmiro Gouveia, Flexeiras, Joaquim Gomes, Maceió, Palmeira dos Índios, Pão de Açúcar,  Passo de Camaragibe, Penedo, Porto Calvo, Santana do Ipanema,

São Luiz do Quitunde, São Miguel dos Campos, Teotônio Vilela, União dos Palmares e Viçosa. No último dia 23 de agosto, a portaria nº 1.823, instituiu a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora que visa à redução dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, através de ações de promoção, reabilitação e vigilância na área de saúde. Suas diretrizes compreendem a atenção integral à saúde, a articulação intra e intersetorial, a participação popular, o apoio a estudos e a capacitação de recursos humanos. A técnica da Sesau garante que “as ações neste sentido estão mais fortalecidas desde a publicação da portaria porque antes não havia política formalizada”. V.C.


A17

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Municípios

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

Bullying na Escola

Psicóloga leva projeto a SP Curta

I Cine Solidário em Palmeira dos Índios

C

om o objetivo de discutir sobre a segurança alimentar e nutricional com profissionais da área e toda a sociedade civil, o Programa Mesa Brasil Sesc escolheu o cinema como ponto de partida para o assunto. Assim foi idealizado o Cine Solidário, que terá sua primeira edição em Palmeira dos Índios. A ação, que conta com o apoio da Secretaria de Assistência Social do município, será realizada no dia 30 de outubro de 2012 às 18h, com a exibição gratuita do filme “Peraí, é nosso direito!”, dirigido por Renato Barbieri, na Sala de Vídeos do Sesc Ler. Na ocasião, o público receberá um kit lanche. O filme trata da história de duas comunidades que

se organizaram para lutar por seus direitos. Entre 2004 e 2006 a Abrandh (Ação Brasileira para a Nutrição e Direitos Humanos), com o apoio da FAO (Fundo das Nações Unidas para a Alimentação), desenvolveu dois projetos-piloto junto às comunidades de Sururu de Capote (Maceió-AL) e Vila Santo Afonso (Teresina-PI). O objetivo foi contribuir com o apoderamento das comunidades e apoiar ações para exigir e monitoras a realização de seus Direitos Humanos, em especial o Direito Humano à Alimentação Adequada DHAA. Após a exibição, haverá um debate com a Coordenadora do Programa Mesa Brasil Sesc e Presidente do COSEAL AL (Conselho de Segurança Alimentar de Alagoas), Kaline Batista.

Trabalho foi apresentado na 2ª Mostra Nacional de Práticas Exitosas em Psicologia, em São Paulo No final do mês de setembro, a psicóloga Silvia Munique Tojal representou Alagoas e o município de Limoeiro de Anadia na 2ª Mostra Nacional de Prática Exitosa em Psicologia, realizada no Centro de Exposições do Anhembi em São Paulo. O evento, que fez parte das comemorações alusivas aos 50 anos da Psicologia como profissão no Brasil, também representou um marco no processo de auto reconhecimento da riqueza, grandeza e diversidade da atuação dos psicólogos brasileiros. A psicóloga Silvia Tojal participou com expositora do projeto “Bullying na Escola: Aspectos físicos e psicológicos”. O projeto foi desenvolvido pela profissional e toda sua equipe do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) do município de Limoeiro de Anadia. A programação do evento foi além da apresentação de

Sivulgação

práticas profissionais. Houve espaço para que psicólogas e psicólogos debatessem seu trabalho e pudessem criar articulações para seguir fortalecendo as diferentes áreas em

“Foi um evento único, de muita troca, encontros e elaboração de planos futuros" silvia munique tojal Psicóloga

que atuam. A 2ª Mostra ainda foi um grande espaço de intercâmbio sobre as práticas que estão sendo construídas e validadas todos os dias pelas psicólogas e psicólogos de todo o Brasil. Mais de vinte mil profissionais participaram do encontro “Foi um evento único, de muita troca, encontros e elaboração de planos futuros. A Mostra trouxe o panorama dos 50 anos de regulamen-

Psicóloga expôs projeto “Bullyng na Escola: Aspectos físicos e psicológicos”

tação da profissão no País e debateu as mais variadas

temáticas da área”, frisou a psicologa.

convênio

Codevasf discute com produtores Mais de 300 famílias do Arranjo Produtivo da Cooperativa dos Produtores do Projeto Marituba (Coomarituba), em Penedo, serão beneficiadas diretamente com ações de um convênio firmado entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Como parte da parceria, já foram adquiridas, por meio de licitação, 400 novilhas e vacas de primeira cria, da raça Girolando, para servir como matrizes e impulsionar a pecuária de leite na região. Os animais estão sendo selecionados por técnicos e veterinários da Seagri e da Codevasf. Para discutir o andamento do convênio, o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior, e o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário, Hibernon Cavalcante, se reuniram, na última quarta-feira (3), com

Divulgação

Mais de 300 famílias da bacia leiteira do Marituba serão beneficiadas

representantes da Codevasf, da Coomarituba e da Cooperativa Pindorama. O convênio entre Seagri e Codevasf, cujo valor total chega a R$ 2.156.000,00, também prevê a aquisição de um caminhão com tanque isotérmico para transporte de leite, três tanques de resfriamento de leite, tratores, patrulha mecânica e equipamentos de informática, além de outros itens. “Quase todos esses equipamentos já foram adquiridos

e alguns estão em fase final de aquisição”, destacou o secretário José Marinho Júnior. “Eu acredito no cooperativismo e no associativismo, a exemplo do que já ocorre na Pindorama e na Coomarituba. Por isso, com apoio do governador Teotonio Vilela, estamos com ações para fortalecer as cooperativas e associações no litoral norte, em Palmeira dos Índios, em Santana do Ipanema, em Penedo e outras regiões”, destacou o secretário.

Comercialização da produção será garantida Na Marituba, os produtores serão capacitados, haverá um levantamento socioeconômico e assistência técnica. A produção de leite já tem compra garantida pela Cooperativa Pindorama e pelo Governo do Estado, para inclusão no Programa do Leite, que repassa o produto a famílias em situação de vulnerabilidade alimentar e nutricional em todos os 102

municípios. “Esse projeto tem todas as condições para se tornar sustentável, afinal, a região já possui uma pequena bacia leiteira e um dos itens principais, que é a comercialização, já está garantido”, comentou o superintendente Hibernon Cavalcante. Segundo ele, o Nordeste é “a bola da vez” para as indústrias de laticínios. “Proporcionalmente, é

a região onde mais há crescimento na produção de leite. Isso prova que a atividade é sustentável, tem mercado e expectativa de crescimento”, salientou. O convênio também tem o apoio do Sebrae/AL, da Prefeitura de Penedo e da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID), que estuda a cadeia produtiva.


A18

interior

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Arapiraca

www.mais.al municipios@ojornal-al.com.br

Eleição movimenta cidades Policiais militares reforçam segurança em Arapiraca e nos outros municípios do Agreste do Estado IZABELLE TARGINO municipios@ojornal-al.com.br

A

s cidades do interior do Estado amanhecem hoje com intensa movimentação de eleitores e policiais devido a votação. Em algumas delas, a segurança será feita, além da Polícia Militar, por tropas federais.

No Agreste, apenas o município de Limoeiro de Anadia recebeu o reforço dos soldados do Exército para garantir a tranquilidade das eleições. Em Arapiraca, segunda maior cidade do Estado, a segurança será garantida por cerca de 200 policiais militares, que iniciaram as atividades na manhã de ontem. As outras cidades do Agreste, que não tiveram o pedido de tropas federais aceito pelo Tribunal Superior Eleitora (TSE), receberão reforço especial do 3° Batalhão de Polícia Militar e do Comando de Policiamento do Interior.

Juiz acredita em eleições tranquilas A segurança em Arapiraca será feita por cerca de 200 policiais militares. Desde a manhã de ontem, parte deles acompanhara o transporte e instalação das urnas eletrônicos nos locais de votação. Der acordo com a assessoria de comunicação do 3° Batalhão, pelo menos estarão em cada local de votação na cidade. Além disso, serão realizadas rondas em toda a cidade. Aderbal Mariano, juiz eleitoral da 22° Zona, apesar de não ter histórico, a disputa na cidade está mais acirrada este ano. Entretanto, ele disse que acredita que as eleições serão tranqüilas e tudo dentro da normalidade. Sobre os crimes eleitorais mais comuns durante o dia de hoje, o juiz informou que a maior quantidade de denuncio é em relação a boca de urna e compra de voto. “Nós recebemos muitas denúncias, principalmente do período da manhã, quando o movimento

é mais intenso. Mas na maioria deles, os acusados não são encontrados no local ou a denúncia é falsa”, explicou. Em relação aos locais de votação, alguns deles foram alterados no município. Segundo o chefe do Cartório Eleitoral da 22° Zona, Alberto Alencar, três mudanças foram feitas. Os eleitores que votam na Escola Estadual Padre Jefferson de Carvalho, no bairro Guaribas, da seção 149 à 159, votarão na Escola Professor Benildo Barbosa de Medeiros, no bairro Primavera. Os eleitores que votavam na Escola de Ensino Fundamental Lucio Gomes, localizada no Povoado Mocó, zona Rural, a partir de agora votam no Clube do Servidor, antigo Clube do SESI. A mudança ocorreu porque o antigo local foi desativado. Já os eleitores da Escola Estadual Arthur Ramos, localizada no bairro Cavaco, devido a reforma, votarão na Escola Estadual Dr. José Tava.

Policiamento ostensivo vai garantir segurança Arquivo

Na região do Agreste, apenas a cidade de Limoeiro de Anadia teve o pedido de tropas federais aprovado pelo TSE. O município tem tradição de ânimos acirrados entre os candidatos durante o período eleitoral. Na última semana, o juiz eleitoral daquele município, André Gêda, suspendeu a campanha eleitoral, como forma de evitar confronto entre as coligações. No último dia 29, correligionários das coligações dos candidatos Jorge Nivaldo (PSD) e James Marlan (PP) entraram em confronto no Distrito do Pé Leve. Nos outros municípios da região, a tranquilidade será garantida por policiais militares, inclusive Traipu, que tem histórico de violência nas eleições. Além de Traipu, as cidades de Feira Grande, São Sebastião, Campo Grande, Lagoa da Canoa e mais outras dez que são cobertas pelo 3°Batalhão já receberam o reforço do militares desde ontem, quando fizeram o acompanhamento na instalação das urnas e vigilância durante todo o período da noite até às 7h da manhã de hoje. As cidades do Agreste e outras que compõem a área de abrangência do Comando de Policiamento de Interior Área II vão receber mais um reforço. De acordo com o comandante do Comando do Interior, tenente-coro-

Polícia Militar fará segurança nos locais de votação e fazendo rondas nas cidades

nel Neuton Bóia, o reforço maior estará hoje nas cidades de Traipu, Taquarana, Paulo Jacinto, Maribondo, Estrela de Alagoas, Tanque D’arca, Jequiá da Praia, Coruripe, Campo Alegre, Boca da Mata, Viçosa, Atalaia, Belém, Campo Grande, Palmeira dos Índios, Penedo, Maribondo, Campo Alegre, Viçosa, entre outras. Em algumas cidades, o reforço policial foi enviado no início da semana. Em Atalaia e Boca da Mata, foram cumpridos 23 mandados de prisão, busca e apreensão expedidos pelos juízes eleito-

rais. Em Boca da Mata, uma mulher foi presa em flagrante fazendo cadastro de eleitores. Segundo Neuton Bóia, o efetivo total de reforço é 1.117 policiais. Além disso, um grupo com 100 policiais do Pelotão de Operações Especiais (Pelopes) estará de prontidão em Arapiraca para, em casos de necessidade extrema, serem enviados para algum município. “Nós vamos ter um número maior de policiais nas cidades que já tem um histórico de disputas mais acirradas e com violência. Já nas outras cidades, caso

necessite de um reforço, será enviado. Teremos também um helicóptero, caso seja n e c e s s á r i o”, e x p l i c o u o tenente-coronel. Durante o dia de hoje, a Polícia Militar vai atuar com policiamento a pé, motorizado, montado e aéreo. As pessoas que forem presas cometendo algum crime eleitoral serão levadas para a sede da Polícia Federal, em Maceió. Nos casos dos crimes comuns, as ocorrências serão encaminhadas para a delegacias locais e, no caso de Arapiraca, para a Central de Polícia.


A19

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Mulheres

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br

O irresistível charme de comprar Cresce mercado especializado no gosto feminino para uma consumidora exigente e delicada

Lays Peixoto/Estagiária

FLÁVIA BATISTA flaviabatista@ojornal-al.com.br Mulher gosta de comprar. A máxima nunca foi tão verdadeira e o varejo nunca entendeu tão bem a mensagem. Prova disso é que o mercado especializado em artigos voltados para o público feminino está em franca expansão e apostando cada vez mais forte no poder de decisão da mulher e na vontade dela de estar sempre um passo à frente quando o assunto é moda, tendência ou simplesmente compras. Mas, a aquisição vai além do simples consumo. O diagnóstico de quem vive neste mercado não poupa palavras: comprar é uma espécie de “terapia”, uma questão de estimular a autoconfiança e, sobretudo, de demarcar um território. Hoje, esta nova consumidora controla 66% do que se compra ou vende em todo mundo e movimenta uma cifra equivalente a R$ 1,3 trilhão todos os anos, segundo dados do instituto de pesquisa Sophia Mind. Continua na página A20

Carol: “A vaidade faz parte do universo das mulheres desde cedo; é preciso entendê-la”


A20

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Economia

www.mais.al economia@ojornal-al.com.br Fotos: Lays Peixoto/Estagiária

Peças únicas, harmônicas, com requinte e sofisticação: características fundamentais nas exigências das consumidoras

Para atrair a consumidora moderna, os detalhes de cada peça, mesmo que de uma simples blusa, devem agradar

Participação financeira das mulheres não para de registrar crescimento O poder de compra desta consumidora pode também ser traçado diante do diagnóstico apresentado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), que apontou que participação financeira da mulher nas famílias brasileiras cresceu de 27% para 35%, durante os anos de 2001 a 2009. Com este crescimento, cerca de 22 milhões de brasileiras se transformaram em chefes de família. Diante deste cenário, não há o que questionar: o poder está com elas. E o mercado sabe disso, tanto que vem investindo em estratégias cada vez mais irresistíveis para seduzir este público de características tão peculiares.

Recém-ingressa no mundo empresarial, Lisiana Calheiros conhece bem as estratégias para convencer uma mulher a não resistir. Consumidora quase compulsiva assumida, a nova empresária é uma das que defendem que trabalhar com o público feminino é uma espécie de terapia para quem está dos dois lados do balcão. “Chega a um ponto que a gente deixa de tratar com cliente e passa a se relacionar com a amiga”, disse a dona da Glizz. Mas o interesse comercial dessa amizade não fica escondido. Muito pelo contrário. A empresária reconhece o quanto uma mulher gosta de comprar, e o quanto este campo é fértil para bons

negócios. “Toda mulher gosta de desfilar com coisas que acabou de comprar. A sensação de sair de uma loja, com uma sacola é muito boa”, brinca. Ter o poder do cartão de crédito nas mãos e uma série de produtos irresistíveis à frente é um prato cheio para este público de características tão específicas. Ao contrário do homem, que usa mais a praticidade na hora de abrir a carteira, a mulher, segundo avaliação da empresária, costuma se apaixonar pelo que vai comprar. “O homem chega, pega duas ou três peças, compra e sai. A mulher avalia, prova, compra aos poucos. Depois volta na loja e acaba levando mais”. F.B.

Os acessórios são considerados tão importantes quantos as peças principais na hora de oferecer produtos às mulheres

Investir no mercado é ter retorno garantido O perfil dessa consumidora é traçado psicologicamente por quem vende. E não à toa que este mercado é também dominado por empresárias. “Nós temos um dialeto muito nosso, coisas que só nós mulheres entendemos. Além disso, sabemos respeitar o espaço da outra, as escolhas dos produtos. Sem falar que é uma delícia dar dicas e a atenção na dose certa. Tudo isso faz parte das estratégias para um atendimento

eficaz”, explica a empresária, Lis Nunes, dona da Boudoir Esmalteria. “Além disso, nós amamos consumir. Gastamos com o necessário, mas também com o que só a gente acha essencial. Investir num negócio para mulher é sucesso garantido”, definiu. Mas é preciso ter uma disposição incansável para atender a um público exigente e que gosta de ser tratado de forma personalizada. “A

palavra é inovação. Acredito que essa seja a principal diferença para um negócio para o público feminino. Mulher gosta daquilo que é novo, do está na moda. Aquilo que é desejado por outras mulheres. Então, procuramos buscar o que há de mais novo no mercado, investindo forte numa variedade de produtos inovadores, com alta tecnologia, e com exclusividade para o nosso mercado”, ensina Lis Nunes. F.B.

Vaidade e TPM também exigem compreensão Mas não só de flores vive este mercado. Se por um lado trabalhar a vaidade feminina tem aspectos bastante favoráveis, centrar o foco em estratégias de venda para este segmento significa, sobretudo, aceitar desafios. O público feminino além de exigente, costuma deter mais informações sobre produtos e serviços do que os homens. Além disso, as mulheres estão mais dispostas a pesquisar antes de concretizar a compra e se, insatisfeitas, trocam facilmente de marca. “Sem falar que a TPM é um fator bem considerável na hora de lidar com esta consumidora. Os hormônios definitivamente influenciam na hora da escolha dos produtos”, avaliou a empresária Carol Freitas, da Santa Lolla. Saber lidar com o comportamento de um consumidor que muda de acordo com o ciclo menstrual é apenas um dos desafios para quem ingressa neste mercado. Lidar com a vaidade também não

Para Lisianna, relação com a cliente se transforma em amizade em alguns casos

é fácil, embora haja quem defenda que se possa tirar partido disso. “A vaidade faz parte da vida da maioria das mulheres. E olhe que elas se tornam vaidosas desde cedo.

Não à toa, nós temos um espaço na nossa loja todo dedicado ao público mirim. Afinal, a gente “planta a sementinha” do consumo desde cedo”, diz Lis Nunes. F.B.


O Jornal l Macei贸, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Publicidade

A21 www.mais.al comercial@ojornal-al.com.br


A22

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Imobiliário 15ª Edição

Construção

Indústria prevê maior equilíbrio no mercado

I

mpulsionada pela demanda por moradia, obras públicas e estímulo ao crédito, a indústria da construção cresceu acima da média nos últimos quatro anos. Mas, agora, emite sinais de desaceleração. Para a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e a Associação das Pequenas e Médias Empresas da Construção Civil de São Paulo (Apemec) a queda tem relação com a crise financeira internacional, que inibe investimentos. Além disso, há uma acomodação, após período de crescimento intenso. A retração do setor da construção civil reflete-se em números. O último boletim do Sindicato da Habitação de São Paulo ( Se c ov i - S P ) , m e rc a d o considerado termômetro para o cenário nacional, mostrou recuo de 20% na venda de unidades e de 43% na quantidade de lançamentos em julho deste ano, ante o mesmo mês de 2011. A produção de asfalto registrada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) – que ajuda a avaliar o desempenho das obras de infraestrutura – cresceu 2,5% no acumulado de janeiro a julho. Em 2010, o crescimento foi 53% comparado ao ano anterior. A Sondagem da Indústria da Construção divulgada em setembro pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que agosto foi o quarto mês consecutivo em que o indicador de atividade no setor ficou abaixo da linha divisória dos 50 pontos. Está linha espelha o pessimismo ou otimismo dos empresários. O índice cravou 48,1 pontos na avaliação geral, e 46,4 na medida específica para pequenas empresas. “No último semestre do ano passado e primeiro deste ano, houve depressão, uma queda significativa no ritmo de contratações de novas obras, admite Paulo Safady, presidente da CBIC. “Com a crise internacional, grandes incorporadoras recuaram [no investimento]. Estamos buscando

uma nova dinâmica para o setor, tratando com o governo”, acrescenta ele. Segundo Safady, as alterações feitas pelo governo no Minha Casa, Minha Vida ao longo do ano - entre elas, redução do valor da prestação mensal e ampliação o subsídio da Caixa Econômica Federal – tornaram o programa de mais atrativo para o comprador e elevaram a atratividade para receber investimentos. O presidente da CBIC diz que o setor da construção tem boas expectativas em relação às estratégias para ampliar a infraestrutura da malha ferroviária, aeroportos e portos. O presidente da Apemec, Luiz Alberto de Araújo Costa, destaca que, além de ter sido impactado pela crise, o setor da construção caminha para um equilíbrio após uma expansão fora do comum. “No mercado de São Paulo, nos últimos cinco anos, houve alta de até 500% no preço do metro quadrado. Isso é fora dos padrões”, diz. Segundo ele, esse crescimento acelerado trouxe dificuldades para o setor, entre elas a carência de mão de obra, principalmente especializada, e a de gerenciamento. A Apemec estima um cenário de retração para 2013, com queda de 20% nas contratações. A previsão do economista Paulo Neves, da LCA Consultoria, é em sentido contrário. Ele acha que o próximo ano será de retomada do fôlego para o setor da construção. Diz que 2012 corre atípico, com muita cautela por parte de investidores, que aguardam os desdobramentos da crise financeira. Neves destaca que o potencial comprador de imóveis se mostra mais cuidadoso. “As pessoas relutam em assumir compromissos de longo prazo”, comenta. Para ele, os investimentos, que tiveram ritmo tímido este ano, tendem a melhorar em 2013. “Muitos estímulos adotados em 2012 terão um efeito mais prático a partir do ano que vem.

materiais

Inflação apresenta forte recuo no País A inflação medida pelo Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) apresentou forte recuo e fechou setembro em 0,25%. No mês anterior, a taxa chegou a 0,79%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O custo da construção, por metro quadrado no país, passou de R$ 845,10 em agosto para R$ 847,18, em setembro.

www.mais.al imobiliario@ojornal-al.com.br

Os materiais de construção apresentaram inflação de 0,15% em setembro, abaixo do 0,38% de agosto, representando R$ 449,99 do custo em setembro. Já o custo da mão de obra subiu 0,35% e chegou a R$ 397,19 em setembro. Em agosto, a inflação foi 1,26%. O Sinapi acumula taxas de 4,64% no ano e de 5,55% nos últimos 12 meses.

Prêmio Master Ademi será em novembro Premiação é considerada a mais importante para o ramo da construção civil de Alagoas da redação imobiliario@ojornal-al.com.br

T

er minou a fase de inscrição dos empreendimentos que vão concorrer ao Prêmio Máster 2012, o mais importante

do mercado imobiliário de Alagoas. Em 2011, participaram 11 empresas com 23 empreendimentos. Este ano é esperado maior número de concorrentes. O Prêmio Master é a principal categoria e dá nome à premiação. Esta é a 15ª versão e há consenso de que o Master tornou-se um fator de grande importância para a melhoria técnica, arquitetônica, entre outros aspectos, da construção civil de Alagoas. O presidente

da Ademi, Guilherme Melro destaca a influência do prêmio na maior qualificação de nosso segmento imobiliário. O júri é formado por profissionais de entidades representativas, como CREA, IAB-Al, e outras, com reconhecimento pela sociedade. Além do Master, existem outros prêmios incluídos na Categoria “Destaque”: Residencial Econômico; Residencial até 90m²; Residencial > 90m² a 130m²; Residencial >

130m² a 180m²; Residencial > 180m²; Loteamento / Condomínio Horizontal; Comercial / Hoteleiro; Lançamento Residencial Econômico; Lançamento Residencial até 90m²; Lançamento Residencial > 90m² até 130m²; Lançamento Residencial > 130m² até 180m²; Lançamento Residencial > 180m²; Lançamento Loteamento / Condomínio Horizontal; Lançamento Comercial / Hoteleiro.

casa sustentável

Tinta que diminui temperatura A

l é m d e re d u z i r a s chamadas ilhas de calor nos grandes centros urbanos, pintar as coberturas de branco reduz o consumo de energia do empreendimento e a emissão de gás carbônico. O renomado Lawrence Berckley National Laboratory (CA, EUA) estima que para cada 100m² pintados de cores claras são compensadas dez toneladas de emissão de CO2 por ano. Os telhados claros também contribuem para a economia de energia. Dados da Environmental Energy Technologies Division, dos Estados Unidos, mostram que os revestimentos brancos são capazes de refletir de 70% a 80% de energia do sol e diminuem o gasto com ar condicionado em até 20%. Desenvolvida pela Nanotech do Brasil, empresa especializada em tecnologias em revestimento térmico e acústico, a tecnologia em formato de tinta Nanothermic1 atende essa demanda. Pode ser aplicada em telhados e coberturas para diminuir a temperatura de empreendimentos comerciais e residenciais. Laudo do IPT, Instituto de Pesquisas Tecnológicas, atesta que o índice de refletância do sol do Nanothermic 1 (produto adequado para telhados) é de 90%, numa escala de até 100%. Isso representa redução térmica de 30% no interior do ambiente. “Com isso, é possível reduzir de forma significativa o uso de ar condicionado”, explica José

Telhados claros reduzem a emissão de gás carbônico e também contribuem para a economia de energia no local

Faria, diretor da Nanotech do Brasil. Os benefícios das coberturas claras, entretanto, só serão eficazes se a tecnologia empregada também não agredir o meio ambiente e permitir fácil aplicação e manutenção. A maioria dos produtos disponíveis no mercado possui capacidade refletiva que se mantem por pouquíssimo tempo. Limpar e retocar a pintura dos telhados constantemente, além de causar transtorno ao proprietário, não é nada sustentável. “Quando falamos em telhados claros devemos nos preocupar com a matéria prima utilizada para que, de fato, estejamos tomando uma atitude ecologicamente

correta”, diz. “Nossa proposta é inovar com foco sustentável”, finaliza o diretor. Nanothermic 1 – a base de água tem baixo teor de Composto Orgânicos Voláteis (COV ), não fera gases tóxicos (no caso de incêndio, por exemplo) e nem odores na hora de aplicar. É fácil de aplicar e tem durabilidade de até cinco anos. Sobre a Nanotech do Brasil: fundada em 2006 desenvolve produtos na área de isolamento térmico e acústico em forma de tinta. Todos os serviços são altamente customizados e zelam pela economia de recursos naturais, durabilidade e inovações sem impactar o meio ambiente. Principais produtos Nanothermic1: isolamento

térmico em formato de tinta que aplicado em superfícies traz redução térmica de até 30% no interior do ambiente, gerando economia de energia durante toda a operação; Nanothermic3: revestimento térmico condutivo revestimento de múltiplas aplicações que atua na redução de temperatura, economia de energia, gerando um maior conforto para os ocupantes do empreendimento; Nanosound: revestimento acústico isolamento acústico em ambientes, como escolas, igrejas, teatros e cinemas; Nanocril M10: impermeabilizante acrílico para coberturas, reflete os raios solares, ideal para lajes, poço de elevador, marquises, caixa d’água, área de piso frio, etc.

MORADIA POPULAR

FGTS baixa juros para crédito O

Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) atualizou o valor dos imóveis e as faixas de renda e reduziu a taxa de juros aos tomadores de crédito do FGTS para a compra de casas populares, informou em nota divulgada nesta quinta-feira o Ministério do Trabalho e

Emprego. No caso do valor dos imóveis, o teto máximo que era de 170 mil reais para o Distrito Federal e as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro passa a ser de 190 mil reais, por exemplo. O Conselho do FGTS também atualizou o valor do subsídio a famílias de baixa

renda, com a renda familiar dos beneficiários ampliada de 3.100 para 3.275 reais, com o valor máximo a que eles têm direito passando de 23 mil para 25 mil reais. Os conselheiros reduziram ainda os juros nos financiamentos do programa Minha Casa, Minha Vida a famílias com renda de 3.275,01 e 5 mil

reais - a taxa caiu de 8,16 para 7,16 por cento ao ano. Foram ainda alvo de redução de juros as famílias com renda entre 2.325,01 reais e 2.455 reais, cuja taxa anual cai de 6 para 5 por cento, e renda entre 3.100,01 e 3.275 reais, que caiu para 6 por cento ao ano, acrescentou o comunicado do ministério.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Dois Somos a

Voz

Urbana!

Há dez anos, um grupo de alagoanos “legiãomaníacos” vem conquistando lugar especial no cenário sonoro do Estado com uma missão bem peculiar: interpretar a obra do filósofo musical Renato Russo e de seus discípulos de palco, que revolucionaram o Brasil e a Capital Federal com letras e pensamentos tão politizados quanto ousados. Hoje, os cinco rapazes guardam a sete chaves um repertório que já chega a noventa canções – dentre as inúmeras reunidas nos oito discos lançados até o Legião Urbana dar o adeus definitivo ao pop rock nacional – em tributos apoteóticos, realizados aqui e em outras paragens do Nordeste. O Jornal propôs uma “conversa de sofá” com a banda, que revelou tudo o que tem direito!

O s “discípulos” de palco do filósofo musical Renato Russo nem imagiséculo, navam que ficariam no ano sem seu ídolo quando de 2002. o guitarrista Marcelo Teixeira P r i m e i r o, deixava soar, no gravador de como LegioELÔ BAÊTA casa em Alagoas, a fita cassete nários e com cultura@ojornal-al.com.br Que País é Esse. Mal sabiam outra formaambos que o primeiro se ç ã o . Depois, com a opção despediria da música – e do lúcida de saudar logo no mundo – algum tempo depois nome o tom grave, marcante, que o segundo se deliciava pela do vocal de Renato Russo. primeira vez com a poesia de Faroeste Se a preocupação dos meninos Caboclo. Russo faleceu em 1996. A ânsia de alagoanos era compor as cenas musicais dos consumo de Teixeira pelo legado sonoro do garotos brasilienses sem excessos, tudo na Legião urbana, dois anos antes, apenas come- medida certa - ou seja, com fidelidade ao Legião çava. de Russo, mas sem deixar de mão a personaliFelipe Almeida, outro alagoano, já era segui- dade e a bagagem sonora próprias de cada um dor fiel das composições e ideologias do grupo que deles -, o semblante do público que os segue – por revolucionou o Brasil e a Capital Federal. Conta ele que sinal, bem mesclado em gerações – vem dizendo que sua lida na música já trazia as composições do ousado eles vêm dando conta do recado. E bem. letrista de Brasília e de sua bem nascida prole de músicos “Mesmo com poucas interferências nas composições, na ponta da língua - e no DNA do seu timbre, carregado em deixamos transparecer as tendências musicais de cada semelhanças com o do líder - desde o tempo em que lhes um de nós”, diz o guitarrista Marcelo. “Pessoas falam que rendia honras nos festivais de colégio. chegam a ver a imagem do Renato em nossas apresentações”, Com o baixista Eduardo Oliveira, o baterista Elvis Presley e o completa o vocalista Felipe. tecladista Fábio Perciano há outras pitadas de “legiãomaníacos”. Sob a atmosfera gostosa do ano em que completam dez anos O que não os difere é que os cinco guardam “a sete chaves” a de homenagens ao acervo de Renato e dos preparativos para o X obra completa da banda. Com e pós a partida de Renato: foram Tributo à Legião Urbana, já na noite do próximo dia 11, eles aceioito discos lançados até o Legião dar o adeus definitivo ao pop rock taram o convite para uma “conversa de sofá” com o Caderno Dois. nacional. Os cinco vivem enfiados na música. Os cinco ouvem as E revelaram tudo o que têm direito. canções do grupo em todo e qualquer lugar (no quarto, na sala, Do palco do Orákulo, onde tudo começou, aos bons momentos no carro...). E os cinco costumam ficar frente a frente com as ao longo de uma década. Das preferências como assíduos ouvinplateias, pelo menos cinco vezes ao ano, em tributos apote- tes do Legião aos rituais pessoais que antecedem os shows. E, óticos ao Legião Urbana. Realizados, como quase toda claro, como fãs e propagadores do som do grupo, sobre o sempre investida das artes por aqui, de forma quase que cem difícil momento de traçar o repertório, “que chega perto das por cento independente. noventa músicas, mas estamos caminhando para atingir Tem sido assim desde que o embrião do todas”, contam. Continua na página B3 Voz Urbana começou a se formar, lá pelo início do novo

B1

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br


B2

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Dois

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

Variedades

Roteiro Quarta

O cantor e compositor Chico César é atração do MPB Petrobras no próximo dia 10. O show de voz e violão tem como base o DVD “Aos vivos agora” e repertório que passeia pelas canções de “Aos Vivos” (1995) – seu primeiro álbum e por clássicos como “Mama África” e “À primeira vista” e acontece no Teatro Gustavo Leite (Centro Cultural e de Exposições de Maceió – Jaraguá), às 21h. Ingressos: R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira), à venda a partir do dia 8, na bilheteria do teatro. Mais informações: (82) 3031-2895/9803-1799. Quinta

O espetáculo “Retratos da Vida”, do Grupo de Teatro do TSI (Trabalho Social com Idosos), inicia sua temporada do mês de outubro com encenações gratuitas nas unidades do Sesc. A montagem, resultante do projeto “Vivências Cênicas com Idosos”, leva ao público reflexões, experiências e questionamentos acerca da velhice e do processo de envelhecimento através da expressão corporal, musicalidade, dança, imagens, memórias, citações poéticas e depoimentos. A agenda de encenações tem início no dia 11 deste mês, no Sesc-Arapiraca, às 15h, e segue nos dias 18 (Teatro Jofre Soares, às 19h) e 23 (auditório do Sesc-Poço, às 15h). Já em novembro, a peça subirá ao palco nos dias 7 (Sesc-Poço, às 15h), 21 (Sesc-Poço, às 14h) e 22 (Teatro Jofre Soares, às 19h).

Horóscopo

em breve

Nos dias 12 e 13 deste mês, às 20h, o espetáculo Frente e Verso (foto), da Salto Cia. de Dança, chega ao Teatro Deodoro. A companhia, dirigida pelas bailarinas Jeane Rocha e Isabelle Rocha, levarão à cena quatro coreografias independentes, mas com variadas formas de relações interpessoais, com suas dualidades e completudes. Ingressos: R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira), à venda na Jeane Rocha Academia de Dança e na bilheteria do teatro. Mais informações: (82) 3321-3056/91237749/9327-3543.

INSTITUTO OMAR CARDOSO

WWW.OMARCARDOSO.COM.BR

Áries

Touro

Gêmeos

Câncer

20 março a 20 abril

21 abril a 20 maio

21 maio a 20 junho

21 junho a 21 julho

dia para iniciar negócios relaciovite desavenças, questões e everá evitar discussão, atritos e essoas nascidas sob este signo terão Bdes.omnados com a indústria, e propriedaE D P desarmonias na vida doméstica. Por disputas com autoridades, com possibilidades de sucesso de algum Contudo, não deixe de olhar e zelar outro lado, terá sucesso nos negócios pessoas de boa disposição e com seus modo. As influências positivas dos pelo bem de seus familiares e não fuja as suas responsabilidades e problemas. Bom às viagens.

relacionados com minas, construção e com metais de um modo geral e será bem sucedido profissionalmente.

inimigos declarados e rivais. Por outro lado, o dia promete êxito em novas associações e no trabalho.

astros prometem êxito. Boa indicação para a vida sentimental a partir de amanhã.

Leão

Virgem

Libra

Escorpião

22 julho a 22 agosto

23 agosto a 22 setembro

23 setembro a 22 outubro

23 outubro a 21 novembro

ia em que poderá obter lucros, no ste dia, deverá favorecê-lo nos Dlíquidos, E comércio de produtos químicos e assuntos familiares e questões de um modo geral. Pode tratar financeiras ligadas com pessoas de assuntos relacionados com sua melhoria financeira e pedir favores.

conhecidas. Procure ser previdente quanto aos demais assuntos porque o passado pode trazer alguma coisa que o aborrecerá.

firmeza, convicção e mais oa influência para cuidar dos seus Dnesteemonstre B confiança em si, que conseguirá, interesses pessoais e assuntos dia, influenciar pessoas imporsentimentais. Uma pessoas influente tantes ao seu progresso e prosperidade profissional e material. Contudo, evite precipitações.

procurará favorecê-lo. Saúde, amor, jogos, esportes e loteria sob excelentes fluxos.

Sagitário

Capricórnio

Aquário

Peixes

22 novembro a 21 dezembro

22 dezembro a 20 janeiro

21 janeiro a 20 fevereiro

21 fevereiro a 20 março

m feliz encontro pode marcar o início ia em que poderá solicitar a ossibilidades de lucro e sucesso Uduradoura. D P de uma amizade mais proveitosa e colaboração de amigos e parentes no campo comercial. No terreno Há prenúncios de notícias para resolver mais facilmente algum amoroso, perfeita correspondência agradáveis que poderão sugerir a ideia de uma viagem. Conte com a ajuda de educadores e autoridades.

problema sério que tiver. Muito bom para tratar da documentação de seu casamento e de associações.

sentimental se a pessoa pertencer ao seu círculo familiar. Êxito técnico, intelectual, artístico e científico.

astral muito poderoso Uçãomestadeaspecto contribuindo para uma ampliaseus poderes intelectuais e de sua capacidade de progredir profissional e financeiramente. Tome novas decisões. Acredite em si. Seja otimista.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Dois Variedades Tributos a uma obra musical genial e com jeito próprio

B3

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

TV EDUCATIVA - TVE Canal 3 06h30 - Sustentáculos 07h00 - Palavras de Vida 08h00 - Santa Missa 09h00 - Viola Minha Viola 10h15 - O Brasil tem Disso 11h15 - Senha Verde 11h30 - JÁ Turma do Pererê 12h00 - ABZ do Ziraldo 12h30 - Um Menino Muito Maluquinho 13h00 - Castelo Rá-Tim-Bum 13h30 - TV Piá 14h00 - Anabel 14h15 - Carrapatos e Catapultas 14h30 - Meu Amigãozão 14h45 - Cocoricó 15h00 - Escola pra Cachorro 15h15 - Tromba Trem 15h30 - Senha Verde 15h45 - Curta Criança 16h00 - Papo de Mãe 17h00 - Programa Especial - Eleições 2012 21h00 - EsportVisão 22h00 - Revista do Cinema 22h30 - Soy Loco por Ti Cinema 00h15 - Curta TV 00h45 - DOC TV 01h45 - EsportVisão 02h45 - Curta os Curtas 04h00 - Telecurso Tecendo o Saber 04h30 - Telecurso Ensino Médio 04h45 - Telecurso Ensino Fundamental 05h00 - Telecurso Tec 05h15 - Telecurso Profissionalizante 05h30 - Salto para o Futuro

TV mar NET - Canal 25 08h00 - Cinemar 09h00 - Palavra Amiga 10h00 - Big Sports 11h00 - Cidade Aflita 12h00 - Almoço C/ Notícia 13h30 - Sobre Rodas 14h00 - Momento Vip 14h30 - Igreja El-Shaddai 15h30 - Informe Cesmac 16h00 - Info Ação Parlamentar 16h30 - Programa Mix 17h00 - Canal Legal 18h00 - Programa do Caique 18h30 - Palavra Amiga 19h30 - Big Sports 20h30 - Cidade Aflita 21h30 - Almoço C/ Notícia 23h00 - Sobre Rodas 23h30 - Momento Vip 00h00 - Igreja El-Shaddai 01h00 - Informe Cesmac 01h30 - Info Ação Parlamentar 02h00 - Programa Mix 02h30 - Canal Legal 03h30 - Programa do Caique 04h00 - Palavra Amiga 05h00 - Big Sports 06h00 - Cidade Aflita 07h00 - Almoço C/ Notícia

que apareceu com camisas e faixas no meio de um montão de gente, no nosso primeiro show. Foi o ápice da Voz Urbana aquele fã clube”, lembra o guitarrista Marcelo, sem esquecer de outra passagem histórica na trajetória da banda: quando levaram seus instrumentos para o hall do Cine Sesi como convidados especialíssimos do lançamento de um documentário sobre as bandas de Brasília. Focado, claro, no Legião. E com direito a um caloroso “muito obrigado” do diretor do curta, Vladimir Carvalho. Mas, de todos os tributos

que já realizaram ao longo dos dez anos do quinteto, um chamam de “sagrado”: o do 11 de outubro. O dia da morte do gênial letrista Renato Russo. E de celebrar a “nossa saudade” – a dos cinco moços do grupo – e a dos fãs do Legião. “É um dia sagrado para nós. Não abrimos mão de estar no palco, tocando e cantando”, dizem. Por falar em gênio, o que pensa o Voz Urbana sobre o Russo brasileiro que revolucionou o “país tropical” com seu canto, ecoando a realidade político-social brasileira? “Fo i u m d o s p o u c o s

compositores que agradaram a vertentes de todas as gerações: roqueiros, românticos, punks... Suas letras falavam de tudo, Aids, sexo, depressão e amor. Isso foi o que fez o Legião Urbana ter essa proporção nos 1980 e até hoje. Suas músicas são atemporais. Encaixam-se perfeitamente à conjuntura política e social do nosso Brasil”, dizem. Bom, com tantas revelações, vamos aguardar a décima edição do Tributo, que também contará com a presença do rock´and´roll anos 80 dos garotos da banda Adelaide, abrindo a noite com

o show Cássia “Rock” Eller. Uma forma de o Voz Urbana também “tirar o chapéu” para a intimidade de Russo. Afinal, Cássia Eller era uma daquelas queridas “musas musicais” que cercaram a vida do ídolo. E.B.

Vá Lá: O show X Tributo à Legião Urbana acontecerá no próximo dia 11, às 22h30, no Orákulo Chopperia (Jaraguá). Mais informações: (82) 9902-9449.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL 2012

Força poProcesso de licial para regravação de CDs dispersar a partir do discomestre original multidões

Grupo de filmes da série "Matrix" Planta como a seteléguas

Vitamina (?): o ácido ascórbico Domingo (abrev.) (?) agitante: mal de Parkinson Apêndice da xícara Liam (?), ator de "Fúria de Titãs"

(?)-mãe, base de Ótimo; instalação excelente (gíria) do PC

Pedro (?), o último imperador brasileiro

Prenome do craque argentino Messi

Órgãoalvo dos diuréticos (Med.)

Governo (abrev.) Clímax do handebol Gramínea de choças

Perua Área de plantas ornamentais

Região cearense da cidade de Crato Os dois maiores estados brasileiros

Letra que simboliza sono, na internet Revista de humor dos EUA Pedra de afiar Coletivo de porcos

Que tem engastes preciosos (fem.) Família (fig.) Multidão (pop.)

(?)-hop, gênero de Gabriel o Pensador

Que está de acordo com a lei Camada mais baixa da sociedade

Preparar (alimento) ao fogo Vasculhar

Erika Palomino, jornalista brasileira

Velho, em inglês A + os Técnica relaxante Satélite de Júpiter O número cuja divisão por 2 é inexata

O quinto signo do Zodíaco (Astrol.) Estrutura passível de sofrer fraturas

BANCO

Boba; ingênua Meta do alpinista 58

Solução

G E N I A L

05h45 - Bíblia em Foco 06h00 - Nosso Tempo 06h30 - Desenhos Bíblicos 08h20 - Record Kids 09h00 - Ponto de Luz 10h00 - Alagoas da Sorte 11h00 - Informativo Cesmac 11h30 - Pajuçara 360º 12h00 - Record Kids 12h15 - Tudo É Possível 15h00 - Top Model 16h00 - Programa do Gugu 20h30 - Domingo Espetacular 23h15 - Repórter Record 00h00 - Todo Mundo Odeia O Chris 01h00 - Ponto de Luz

Voz Urbana: fidelidade e entusiasmo à filosofia político-musical de Renato Russo há uma década

C I A I R A RI M S I A Z M O V A N A D A R S A L E E P O G A P A R L A

TV PAJUÇARA - REcord Canal 11

TO

05h45 - Santa Missa 06h45 - Sagrado 06h55 - Gazeta Rural 07h25 - Pequenas Empresas 08h00 - Eleições 2012 08h05 - Globo Rural 09h05 - Auto Esporte 09h35 - Esporte Espetacular 12h30 - As Crônicas de Nárnia – Príncipe Caspian 14h55 - The Voice Brasil 16h17 - Globo Notícia 16h21 - Domingão do Faustão 20h30 - Fantástico 22h50 - Filme: Até o Limite da Honra *** 01h05 - Sessão de Gala. Filme: Irmãos de Sangue 02h50 - Corujão

J A R D I M

TV GAZETA - GLOBO Canal 7

Tributo é a forma das mais elegantes de se reverenciar a memória de um artista. Musical, sobretudo. Para as artes, o verbete cai como uma luva. Para o Voz Urbana, nem se fala. Mas uma coisa é certa, a cada show de homenagem – com pelo menos duas horas de duração e, no mínimo, quarenta músicas afiadas pelo “gogó” de Felipe e pelo instrumental de seus músicos – percebe-se às semelhanças espontâneas na personalidade do quinteto com a performance do Legião. O intuito não é imitar. Mas, pura e simplesmente, celebrar. Do jeito deles. Só. “Recebemos cumprimentos e agradecimentos do público, que se emociona não com o Voz Urbana, mas com a mensagem que Renato deixou e que a gente passa adiante cada vez que subimos ao palco”, frisam. E, com todo esse respeito ao legado de Russo, não têm sido poucos os bons momentos dos fiéis intérpretes do Legião Urbana (embora, nenhum deles tenha tido a chance, ainda, de cumprimentar pelo menos um daqueles brasilienses que encantaram o País com seus sinfônicos discursos). Na primeira vez que apresentaram a Alagoas sua devoção à banda brasiliense... “Entramos no intervalo da banda principal, e foram tantos “bis” da plateia para tocarmos outra, e mais outra, até que alguém foi até a mesa de som e desligou tudo”, recorda o vocalista Felipe. “E aquele grupo de fãs

P I L O P A D C R A L A I G O S O N A V E P L E R O L A R O I S S O

06h00 - Aventura Selvagem 06h30 - Pesca Alternativa 07h30 - Brasil Caminhoneiro 08h00 - A Grande Ideia 08h30 - Vrum 09h00 - Chaves 11h00 - Domingo Legal 15h00 - Eliana 19h00 - Vamos Brincar De Forca Jequiti 19h40 - Sorteio Da Tele Sena 19h45 - Programa Silvio Santos 00h00 - De Frente Com Gabi 01h00 - O Mentalista / The Mentalist

Eduardo Leite/Estagiário

T R T R E D O M P A A S D T N E E C R H I C O Z Q A F U Ç L E Ã O

Tv Alagoas - Sbt Canal 5

3/mad — old. 6/neeson. 9/paralisia. 14/remasterização.

TV


B4

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Religião

www.mais.al cultura@ojornal-al.com.br

PalavradeFé Mônica Lima monica@ojornal-al.com.br

“Não sobrecarregues os teus dias com preocupações desnecessárias, a fim de que não percas a oportunidade de viver com alegria”. (André Luiz)

Aparecida

Católicos celebram, este mês, a padroeira do Brasil: Nossa Senhora Aparecida. Este ano, a Igreja escolheu como tema “Com a Mãe Aparecida acolhemos Jesus, Nossa Alegria”. Milhares de fiéis irão lotar a Basílica destinada à adoração da santa, em Aparecida (São Paulo), no Próximo dia 12. Em Alagoas, a comunidade de Nossa Senhora Aparecida, promoverá sexta-feira uma procissão pelas principais ruas do Prado.

Canta

A cantora gospel Fernanda Brum estará no dia 11 deste mês, em Maceió, participando do Canta Alagoas 2012, evento que reunirá centenas de pessoas no Ginásio do Sesi, no Trapiche. Participam ainda do evento Mariana Valadão, o pregador Luo e APC 16. O encontro é promovido pelo DJ Rodrigo Maker. Ingresso nas Livrarias Arca de Noé e Espaço Gospel. Mais informações: (82) 3033-2703.

Pascom

A Pastoral da Comunicação (Pascom), da Arquidiocese de Maceió, promove o “Curso de Comunicação na Liturgia”, com o tema “Comunicar bem para rezar melhor”, no dia 21 deste mês. A assessoria é do padre Agnaldo José, apresentador do programa “Você pode ser feliz”, na TV Século 21. O curso será ministrado no auditório da Igreja de Nossa senhora de Lourdes, no Jardim do Horto.

ERUR

A Diocese de Penedo sediará o III Encontro Regional Universidades Renovadas (ERUR), com o tema “Apascentais as minhas ovelhas” (Jo 21;17) e o lema: Pela fé, confirmai vossa vocação e eleição, para a missão. (2 Pd 1;10-11). Promovido pelo Ministério Universidades Renovadas da Renovação Carismática Católica do Brasil, o evento acontecerá na Universidade Federal de Alagoas. Na programação constam mesas temáticas, workshops, missas, orações, adoração e noite cultural.

Mix

A juventude da Paróquia de São Vicente de Paulo, no Graciliano Ramos, Realizará, no próximo dia 14, o louvorzão, com a apresentação de DJs Mano e Írames Fernandes e das bandas Jeito Cristão, Trio Sorriso, Serafins e muito mais. O evento acontecerá no ginásio do Colégio Edson Monteiro, a partir das 16 horas. O ingresso custa R$ 10, mais um quilo de alimento não-perecível.

Arcanjos

A comunidade evangélica do Village Campestre II está sendo convidada para prestigiar o lançamento da banda Arcanjos, da Assembleia de Deus. Será uma noite de louvor e adoração a Deus, e os organizadores estão contando com a participação, inclusive, de não evangélicos e simpatizantes. A banda estará se apresentando nos dias 13 e 14 deste mês. A AD fica na Rua Arnon de Mello, 195.

Seminário

A Fraternidade Espírita Semear promoverá, no dia 10 de novembro, o I seminário Amor e Conflitos em Tempos de Transição Planetária. O expositor será o radialista, escritor e conferencista Carlos Pereira, de Pernambuco. O seminário acontecerá na Secretaria Municipal de Educação, das 8h às 16h.

Liberdade

O próximo dia 27 será marcado pelo evento Grito de Liberdade, que promete movimentar os evangélicos da Serraria. O dia será marcado pelo clamor e resgate de vidas, onde um exército de homens e mulheres de Deus estarão reunidos para interceder pela população alagoana.O evento acontecerá no CBM, a partir das 19 horas, no Conjunto José Tenório. Participe!

Sociólogo Reginaldo Prandi: definição da crença imemorial em entidades invisíveis como um fenômeno moderno

As raízes do Espiritismo no Brasil: uma análise Em livro, sociólogo sugere relação entre a doutrina e as características da sociedade brasileira RAFAEL CARIELLO Folha Online

E

m “Os mortos e os vivos”, o sociólogo Reginaldo Prandi oferece ao leitor uma breve introdução ao kardecismo, a “religião discreta” da classe média brasileira, e à umbanda, essa versão miscigenada e menos “letrada” do espiritismo no Brasil. Ambas as crenças dizem muito do País, como nos mostra Prandi, com mão leve, em seu texto. O livro é publicado pela Três Estrelas, selo editorial do Grupo Folha. O autor prefere sempre sugerir a estabelecer correspondências explícitas entre o

espiritismo e as características da sociedade brasileira. Mas é impossível não perceber as disputas por status, o anseio da elite e das classes médias por “modernização”, as relações de classe e os preconceitos de cor na história contada por Prandi. Apesar de se referir à crença imemorial em entidades invisíveis, o “espiritualismo” é, sobretudo, um fenômeno moderno. Foi em meados do século 19, diz o autor, que a prática de comunicação com os espíritos se tornou moda na Europa e nos EUA. Muitos de seus praticantes acreditavam que seria possível recorrer à ciência para explicar essas relações mediúnicas. Esse caráter moderno, cientificista, foi exaltado por Allan Kardec ao fundar o Espiritismo, que se valia também de outra ideia característica da modernidade, a de progresso,

associada às reencarnações dos espíritos. A nova doutrina, de origem francesa, encontrou terreno fértil no Brasil. Único País onde veio a se constituir em religião completa e autônoma. Talvez por seu caráter “modernizador”, a doutrina Espírita exerceu forte atração sobre homens ilustres da sociedade carioca. O cronista João do Rio registrava entre seus seguidores, no início do século 20, membros das Forças Armadas, advogados, professores e jornalistas. A escolaridade elevada é, ainda hoje, uma marca dos kardecistas. Mais de 30% deles têm curso superior completo – nível atingido por 9% dos católicos e por 4% dos evangélicos pentecostais. Se o Espiritismo é uma prática da classe média, inclusive de muitos que se declaram católicos, a umbanda, surgida do encontro do kardecismo

com os rituais das religiões afro-brasileiras, é adotada, sobretudo, por pessoas da classe média baixa. No kardecismo, a sabedoria de um espírito-guia é associada ao seu elevado grau de escolaridade. Consta que a fundação da umbanda teria sido iniciativa de dissidentes de um grupo kardecista. Grupo esse que “rejeitava a presença de guias analfabetos negros e caboclos, porque os considerava espíritos inferiores”. Assim como seus integrantes, os guias dessa nova religião brasileira passaram a ter origens mais abrangentes: indígenas ou caboclos; escravos ou pretos-velhos; boiadeiros, nobres e ciganos. Os mortos e os vivos acaba de chegar às livrarias brasileiras. Seu lançamento foi no último dia 5. Tem 116 páginas e pode ser adquirido ao preço de R$ 25.

Campanha da Fraternidade

Novo cronograma é aprovado O

s membros do Consel h o Ep i s c o p a l d e Pastoral, Consep, reunidos na tarde do último 26 de setembro, discutiram o processo de elaboração dos subsídios da Campanha da Fraternidade (CF), realizada pela CNBB anualmente, no

período da quaresma. O assessor da CF, padre Luiz Carlos Dias, apresentou uma proposta de cronograma. Com duração de um ano e meio, a proposta deverá promover uma melhor colaboração dos regionais, assessores, pastorais e organismos

afins com o tema de cada edição. Dessa forma, todos os subsídios já poderão ser apresentados no mês de julho do ano anterior da campanha. A proposta foi aprovada pelos bispos. Em relação à escolha do hino e do cartaz, serão realizados dois concur-

sos simultâneos, com a colaboração de comissões julgadoras específicas, mas com a decisão final do Consep. Pelo novo cronograma, os interessados em participar destes concursos receberão mais subsídios para poder a elaboração das propostas de música e cartaz.


C1

O JORNAL l MACEIÓ, 7 DE OUTUBRO DE 2012 l DOMINGO

www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

AFRÂNIO CRUZ DAS ALMAS 02 QUARTOS, SENDO UMA SUITE, WC SOCIAL, DEPENDENCIA COMPLETA, PISCINA, NASCENTE, PRÓXIMO AO SHOPPING NOVO, PERTO DA PRAIA, VLR 300 MIL. TR 9116-1734 - 99354419 CRECI 865

APTO. VENDA BARRO DURO JÔ 06 - BARRO DURO LANÇAMENTO! O 1º imóvel a gente nunca esquece! Aptº com 02 e 03 quartos, sala de estar/jantar, coz., wc social, área de serviço. Na cobertura: espaço de leitura, espaço de jogos, mirante panorâmico, bar, salão de festas, piscinas c/ deck, playground. A partir de R$ 134.000,00. 3 elevadores, até 2 vagas de garagem. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 - Creci 2523

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE AFRÂNIO SERRARIAEXC. 02 QUARTOS SEUNDO 01 SUITE GARAG 04 CARROS, NASCENTE TERRENO 22X30 ÁREA VERDE, NO FINAL DO JOSÉ TENÓRIO VALOR 250 MIL TRATAR 91161734/ 9935-4419 CRECI 865.

Apto JatiúcaCod: 666 - Monte Carlo apto com 101 à 113m², 3/4, Lançamento no melhor da Jatiúca - entrada e saldo em 100 meses - C.2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

AFRÂNIO JACARECICA EXC: 02 QUARTOS. SALA COZINHA. WC SOCIAL, NASCENTE LAJEADA CONDOMINIO FECHADO APENAS 75 MIL TRATAR; 9116-1734 OU 9935-4419 CRECI 865.

Apto MurilopolisCod:966 - Icarai, 2 quartos, rua tranquila, predio caixão - R$ 100 mil - C.2368 9671.4405 / 88787606 monteiroimoveisal.com

PAULO TIAGO VDE - 1º andar, 2 quartos, sala, coz, área de serviço, 1 vaga, segurança 24hrs. R$ 93 mil. F: 8899-6195/8899.6196 Creci-2807 JÔ 08 – BARRO DURO 51,00M² -Agora você se realiza! 2 qtos, s/1 ste, sala de estar e jantar, varanda, coz., área de serviço e 2 aptºs c/61,60m² cada,c/3 qtos,s/1 ste; sala de estar e jantar, varanda,coz.,área de serviço.A partir de R$ 123.500,00. Minha Casa.Minha Vida.Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

AILTON - STELLA MARIS PREDIO NOVO 03 QUARTOS, SUITE, COMPLETA ÁREA DE LAZER, PEQUENO SINAL + FINANCIAMENTO, BANCÁRIO VALOR R$ 250 MIL. 88077282/9336-1444/99352263. CRECI 759

FAROL REF.: 019 - FAROL. Ap com Sala de estar e jantar, hall, 3 quartos sociais, 1 quarto suíte, banheiro social, dependência de empregada, cozinha e área de serviço,desocupado.R$ 150 mil.Financio pela CEF.Tr.93514440 e 8729-1044 CRECI 343.

REF. 024. FAROL – Ed. Portal do Mar. Ap área útil130 m², de frente vista para o mar, sala com varanda, 03 quatos com armários, sendo 2 suítes, cozinha grande com armários, dependência completa empregada, 2 vagas. Predio com piscina salão festas. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8729-0144. CRECI 343. Apto PajuçaraCod:728- Beira mar da pajuçara 190m² 4 suíte, linda vista, nasc C.2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

AFRÂNIO CASA NA SERRARIA, EXC. 02 QUARTOS SEUNDO 01 SUITE GARAG 04 CARROS, NASCENTE TERRENO 22X30 ÁREA VERDE, NO FINAL DO JOSÉ TENÓRIO VALOR 250.MIL TRATAR 9116-1734/ 99354419 CRECI 865

AFRÂNIO EXC; 04 QTS, SUITE, WC SOCIAL + DCE, GAR. 02 C A R R O S , NASCENTE PROX. AO MAIKAI: 600 MIL FINANCIO TR. 91161734 - 9935-4419 CRECI 865

REF. 030. FAROL- ED. BARÃO JOSÉ MIGUEL (Próximo Tribunal de Contas) - Em construção. Ap com 112m², sala de estar e jantar com varanda, 3 quartos sendo 2 suítes, hall, WC social, cozinha, área serviço, dce,2 vagas,nascente.A partir R$ 350 mil.Tr. 9351-4440 / 8729-0144 CRECI -343.

JÔ 14 - JATIÚCA 78,66m2 – E você chegou a pensar que morar bem custasse caro! sala de estar/jantar, varanda, 02 suítes, cozinha, área de serviço, quarto reversível e wc. 02 Vagas - Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 - Creci 2523

MANGABEIRAS

JATIÚCA

JÔ 01 – MANGABEIRAS – Prepare sua mudança, venha ser vizinho do Iguatemi. Aptº com 85,33m² - Sala de estar/jantar com varanda, cozinha, área de serviço, 03 quartos sendo1suíte com varanda, 01 social e 01 reversível, wc social, wc de serviço. 01 vaga de garagem. Todo reformado. Com armários, blindex e cortinas. R$ 220.000,00. Vem que tá bom demais! Tel. 8811.8410 / 9117.7137 - Creci 2523

REF. 028. STELLA MARIS –Ap. com sala de estar e jantar, 3 quartos sendo 1 suíte,WC social, cozinha, dependência de empregada.Área 96m².1 vaga de garagem.R$ 220 mil.Aceito financiamento.TR.9351-4440 / 8729-0144 - CRECI 343. JÔ 10 - JATIÚCA – Saia do aperto! Aptº com 84m²- Sala de estar, sala jantar, cozinha, 03 quartos,02 WC’s,área de serviço. Área de lazer na cobertura: sauna, piscina e salão de festa. 02 vagas. R$ 240.000,00. Nascente! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

AILTON - STELLA MARIS VENDO APT 03 QUARTOS. SUITE, COM ARMARIOS, VARANDA, ELEVADOR, PROX. AO MAR. VALOR R$ 220 MIL. TRATAR 8807-7282 / 93361444. CRECI 759

OUTROS BAIRROS

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

VENDO no Edf. Rui Palmeira, apto. no valor de R$ 115 mil, 76,89m², sala, varanda, 03 qtos., 02 wc’s, cozinha e área de serviço, nascente. OPORTUNIDADE ÚNICA. Tratar pelos telefones: 8828-0737/ 96578977. Creci 2607

JÔ 05 – SERRARIA - Fase final de acabamento! A sua vida começando agora! Aptº c/ 53,45m² 3 qtos s/1 ste, varanda, sala de estar/jantar. A partir de R$ 117.300,10. Aptº c/ 66,68m² - 3 qtos ste, varanda, sala de estar/jantar. A partir de R$ 130.100,10 - Todos c/áreas de lazer completas. Minha Casa. Minha Vida. Caixa. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523 JÔ 11 – São empreendimentos que dispensam comentários! Pontal – Lançamento à beira-mar Aptº c/ 45,00m² - 2 qtos, c/ste, sala de estar/jantar, coz. - A partir de R$ 111.435,00 – Cond. c/5 torres de 12 andares (cada). Tabuleiro - Em construção - Aptº c/ 51,90m² 2 qtos c/ste, varanda, sala de estar/jantar, coz. A partir de R$ 128.365,00. Completa área de lazer .Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523 JÔ 02 - PINHEIRO - 125M2 - Agora sim, você vai fazer a festa no seu novo AP! Sala de estar, circulação, hall, 03 quartos sendo 1 suíte, wc social, dependência de empregada, cozinha e área de serviço. R$ 150.000,00 – Pra você eu financio! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

PONTA VERDE REF.022 – PONTA VERDESala de estar/ jantar, varanda, circulação interna, 3 quartos sendo 1 suíte, 1 wc social, cozinha, área de serviço, dependência completa de empregada, 2 vagas na garagem . R$ 375 mil. Tratar pelos telefones: 9351-4440 / 8729-0144 CRECI 343

REF. 027 – PONTA VERDE.Av. Sandoval Arroxelas,ap varanda, sala de visita e sala de jantar,4 quartos como armários,sendo 2 suítes, wc social, cozinha, dendência empregada, Area serviço,2 vagas.Linda vista permanente para o mar,andar alto. Prédio luxo com 3 elevadores, salão festas, gás. R$ 630 mil. Tr.9351-4440 / 8729-0144 CRECI 343. JÔ 12 - PONTA VERDE – Um presentão exclusivo para você! Aptº com 82,46m2 – Varanda, sala de estar/jantar,03 quartos sendo 01 suíte, lavabo, cozinha,área de serviço,web e dependência de empregada, 01 vaga de garagem. R$ 255.000,00 Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 - Creci 2523 JÔ 13 - PONTA VERDE - LANÇAMENTO! Esplêndido! Contemporâneo! Lindíssimo. Feito para quem é diferenciado! Aptº c/ 161,28m² - 2 por andar. Varanda, sala estar e jantar,ste casal,ste social,ste reversível, qto social, copa/coz., serviço e dce, 2 vagas garagem.Prédio de esquina! R$ 785.845,75 - Sinal: de R$ 157.169,15 - 100 Meses de R$ 6.286,76 – Entrega Prevista: Fev/2014 Ligue pra conhecer! Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

C MY K


C2

O JORNAL l MACEIÓ, 7 DE OUTUBRO DE 2012 l DOMINGO www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

JÔ 07 - SERRARIA - 43M² - Em construção! Sua independência total! Aptº com 03 quartos sendo 01 suíte, sala estar/jantar, WC social, cozinha. Área de lazer fantástica. A partir de R$ 120.000,00. Minha Casa. Minha Vida. Vem que tá bom demais! Tratar pelos telefones para contatos: 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

OPORTUNIDADE UNICA APTO 03 QUARTOS SUITE, COM UMA ÁREA 1000 M2 ÚTIL SALA AMPLA, NASCENTE, POR APENAS R$ 140 MIL. LOTEAMENTO BARILOCHE. TRATAR 8807 - 7282 / 93361444. 9935/2263 CRECI 759

AILTON - SAN, O EDUARDO CASA 03 QUARTOS 01 SUITE, OTIMA LOCALIZAÇÃO, R$ 270 MIL TRATAR 8807 7282/ 9336 - 1444 CRECI 759

AILTON - MURILOPOLIS, OPORTUNIDADE CASA 03 QUARTOS O1 SUITE, GARAGEM, QUINTAL. APENAS R$ 125 MIL ACEITO FINANCIAMENTO. TRATAR 88077282/9336-1444. 99352263 CRECI 759

PRADO ATENÇÃO: REGULARIZE SEU IMÓVEL PROCURE UM PROFISSIONAL CREDENCIADO. LIGUE E MARQUE UMA VISITA. TRATAR 8807 7282/ 9336 - 1444 CRECI 759

PAULO TIAGO VENDE- 2ª quadra, cobertura duplex, 270m²,nascente,4 qts sendo 3 suites, uma master, sala de estar e jantar,cozinha,a.serv., dce, area descob., piscina c/ apoio, 3 vgs. f: 88996195/8899-6196. c- 2807 OSÉAS SIMÃO VDE- Edf. Mont Alverne, 114m², 3/4 s/ 1ste,sla estar/ jantar,var,coz, DCE, a. serv, 2 vgs. R$ 430 mil. F: 8899-6196/88996195. Creci-940 OSEAS SIMÃO VDE-BEIRA MAR! 350m2, 4-stes 1master, sla 3amb, var, lav, coz, a.serv, dce, 5-vgs. Padrão Lares. F: 8899-6196/88996195. Creci-940

Apto Stella MarisCod:934 - Green Tower, aptos com 1 e 2 quartos, lançamento, área de lazer na cobertura - reserve já o seu! C.2368 - 96714405 / 8878.7606

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

OSÉAS SIMÃO VDE – Edf.Palazzo Farnese, preço reduzido, 155m², 3 sts s/ 1 master, 3vgs, Padrão Marroquim. F: 88996196/8899-6195. Creci940 OSEAS SIMÃO VDE- Edf. Fiori, Prox. Casa da Indústria, 136m², 3 sts + gabinete, apartir de R$ 345.250,00 (2.523/M²). F: 8899-6196/8899-6195. Creci-940

PAJUÇARA REF. 021 – PAJUÇARA BEIRA MAR - Ap duplex, com vista para o mar, sala com varanda, 2 quartos com armários, cozinha com armários,2 Wc sociais, área de serviço.R$ 250 mil.Tr. 9351-4440 / 8729-0144 CRECI 343. JÔ 09 - PAJUÇARA - 74,06m2 - É sossego na sua vida e no seu bolso! Sala em “L”,03 quartos sendo 1 suíte, wc social, cozinha,área de serviço,wc de serviço, 01 vaga no pilotis. R$ 235.000,00 - Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 - Creci 2523

REF: 023- PRADO. PRAÇA DA FACULDADE. Apto reformado com 2 salas, varanda, 3 quartos sendo 1 suite, todos com armários, cozinha com armários, área de serviço, dependência empregada, reformado, nascente, 1 vaga. Área 110m². Desocupado. R$ 190 mil. Financio CEF.Tr. 9351-4440 / 8729-0144 CRECI 343.

AILTON - STELLA MARIS INACREDITÁVEL APTO 03 QUARTOS, VARANDA, ELEVADOR, REVISTIDO EM CERAMICA,NASCENTE, SÓ R$ 180 MIL, TRATAR 88077282/ 9336-1444/ 99352263. CRECI 759

LANÇAMENTO APTO 02 E 03 QUARTOS CONSTRUTORA HUMBERTO LOBO, OTIMO INVESTIMENTO, SINAL A PARTIR DE R$ 14 MIL. ELEVADOR, AMPLA ÁREA DE LAZER, FINANCIAMENTO DIREITO COM A CONSTRUTORA. TRATAR 8807 - 7282/ 9336 - 1444 CRECI 759

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE Apto Gruta- Cod: 710 - Varandas do Horto, apto com 3/4 e 66m², excelente localização no coração do Farol, apartir de R$ 210 mil - Financiamento CEF - Creci 2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

TABULEIRO - VENDE-SE uma casa c/ 3 quartos, 2 suítes, 1 banheiro social, 2 salas, cozinha, garagem, área de serviço. Tratar: 9609-6655/ 963691445

REF -031. PRADO – CONDOMÍNIO FECHADO. Ap Beira Mar projeto Minha Casa minha Vida, sala para 2 ambientes, 2 quartos sociais, wc social, cozinha, área serviço, Elevador, Quadras esportivas piscina, 1 vaga. R$ 145 mil. – Tr. 9351-4440 e 8729-0144 CRECI 343.

SERRARIA

monteiroimoveisal.com

Apto Farol - Cod: 977 - Terrazos, andar alto, 3/4, 86m², nascente, lazer completo R$ 340 mil C.2368 - 96714405 / 8878-7606 monteiroimoveisal.com

REF. 026 – SERRARIA AO LADO SHOPPING PÁTIO. Apto novo, condomínio fechado, pronto para morar, 2 salas, varanda, cozinha, área serviço, 3 quartos sendo 1 suite. Condomínjio fechado com quadra poliesportiva, piscina adulto e infantil, salão festas, churrasqueira, 1 vaga. R$ 146 à vista. Sinal R$ 12 mil dividido 24 vezes. Restante pela Caixa 420 meses. Tratar pelos telefones para contatos: 9351-4440 / 8729-0144. CRECI- 343

APTO. ALUGA

CASA VENDA

JATIÚCA

CRUZ DAS ALMAS

PAULO TIAGO ALUGA- Stella Maris,prox.ao Divina gula,quarto e sala,38m²,mobiliado,andar alto.F:8899-6195/8899-6196. Creci-2807

REF. 029. CRUZ DAS ALMAS - Excelente casa c/ótima área residencial, próx. a Faculdade, Hipermercado,Shopping e praias. Sala 2 ambientes, 3 qtos PONTA sendo 1 suíte, área de serviço, VERDE dependência de empregada, PAULO TIAGO ALUGA - 3/4 s/ garagem e piscina.R$ 450 mil. 1ste, sala estar e jantar,cozi- Área: 180m². TR. 9351-4440 nha,wc soc, a.serv,1vg,nasc. / 8729-0144 - CRECI 343. F:8899-6195. Creci-2807.

FAROL JÔ 03 – FAROL – A oportunidade só bate uma vez à sua porta! Casa a 50 metros da Fernandes Lima.Terreno med. 10 x 90m excelente p/comércio e moradia. Sala de estar, sala de jantar, terraço, 3 qtos s/1 ste, wc’s, cozinhas enormes, garagens, quintal grande. 2º piso com outra dependência completa.É muita casa! Aceito Financiamento. Vem que tá bom demais! Tels. 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

JÔ 04 - FAROL - 360m2 Chame os amigos pra fazer aquele baita churrasco! Casa com 02 salas, 03 quartos sendo 2 suítes, wc social, DCE, terraço, área de serviço. Garagem para 04 carros. Nascente! Próx. a Casa Vieira. Vem que tá bom demais! Tratar pelos telefones para contatos: 8811.8410 / 9117.7137 Creci 2523

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

Casa Alameda do Horto- Cod: 965 - Linda Casa em cond fechado, 4 suítes, duplex, fino acabamento, entrega em julho/12 C2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

Apto Pinheiro Cod:620 - Vida Viva - Lançamento no Pinheiro, 2 e 3 quartos, lazer na cobertura, financiamento CEF - C.2368 9671.4405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

ANÚNCIO INSTITUCIONAL Fruto de Termo de Ajuste de Conduta Firmado com o Ministério Público do Trabalho.

“De acordo com o art. 5º da CF/88 c/c art. 373-A da CLT, não é permitido anúncio de emprego no qual haja referência quanto ao sexo, idade, cor ou situação familiar, ou qualquer palavra e/ ou expressão que possa ser interpretada como fator discriminatório, salvo quando a natureza da atividade assim o exigir.”


C3

O JORNAL l MACEIÓ, 7 DE OUTUBRO DE 2012 l DOMINGO www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br Apto Farol - Cod: 921 - Mansão Antonio Soares, Lançamento no Farol, 3 e 4 suítes, super área de lazer, apto de 127 a 148m² apartir de R$ 370 mil - C.2368 9671.4405 / 88787606 monteiroimoveisal.com

AILTON - PONTA GROSSA, CASA PROXIMO AO TERCEIRO DISTRITO POLICIAL, LAJE, QUINTAL, VALOR R$ 105 MIL. TRATAR: 8807-7282 / 93361444 CRECI 759

AFRÂNIO MANGABEIRAS. EXC. QUARTO E SALA NASCENTE ENTREGUA OUTUBRO 2012 APENAS 135 MIL T R . 9 11 6 - 1 7 3 4 , 9935-4419 CRECI 865.

OUTROS BAIRROS REF. 025 – JARDIM PETRÓPOLIS I –CONFORTÁVEL Casa duplex, nascente. sala de visita sala de jantar, 3 qtos s/2 stes,todos com armários,cozinha com armários e despensa, área de serviço, quintal grande, área verde frutificada nos fundos. com grande jardim de frente, 2 terraços, 2 vagas de garagem, solta nas laterais.R$ 400 mil.Ligue veja e confira.Aceito financiamento.TR. 9351-4440 / 87290144 - CRECI 343.

AFRÂNIO FEITOSA EXC. 03 QUARTOS ,SENDO UMA SUITE WC SOCIAL WC SERVIÇO SALA COZINHA 110m ÁREA UTIL 145 MIL. TRATAR 9116-1734 /9935-4419 CRECI 865.

VENDO casa com 1º andar, em condomínio fechado, com sala, cozinha grande, área de serviço e no primeiro andar os 2 quartos e banheiro, garagem e área na frente! Zero de entrada cartório zero taxas da Caixa zero, 100% financiada. Tr.: 8828-0737/ 9657-8977. Creci 2607

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

AFRÂNIO STELLA MARIS: 92 M2 03 QUARTOS SENDO UMA SUITE, DCE VARANDA, PISCINA, 02 VAGAS COND 350 REAIS, VLR 260 MIL TR. 9116-1734 9935-4419 CRECI 865.

AFRÂNIO FEITOSA,APTO. COND. ARTEMISIA EXC 03 QTS, WC SOCIAL SL. 02 AMBIENTES VARANDA WC. SOCIAL ARMARIOS, APENAS 105. MIM TRATA 9116-1734 9935-4419 CRECI 865.

AFRÂNIO MURILÓPOLIS: 110M2, 03 QUARTOS, SUITE, WC SOCIAL, DCE, NASCENTE SALA EM L, VLR 140. MIL TR. 9116-1734 9935-4419 CRECI 865.

AILTON - GRUTA, ÓTIMA CASA 03 QUARTOS, 02 SUITES, 02 SALAS, SOLTA DOS LADOS, ARMARIOS. VALOR R$ 315 MIL, TRATAR 8807-7282/ 9336-1444/ 9935-2263 CRECI 759

AILTON - SERRARIA, CASA 03 QUARTOS, SALA, OTIMO LOCAL APENAS R$ 140 MIL. ACEITO FINANCIAMENTO. 8807-7282/93311444/9935-2263. CRECI 759 REF. 032 – JARDIM PETROPOLIS I – Casa c/terraço, 2 salas, 3 qtos s/2 stes,c/armários,coz., dependência empregada,canil, depósito, piscina, pomar, rua calçada, terreno 24x30. Excel. local. R$ 450 mil. Tr. 93514440/8829-0144 CRECI 343. VENDO casas no Eustáquio Gomes,Jardim Royal e Jardim Tropical, Graciliano Ramos ambas R$ 75 mil, Conj, Henrique Equelman R$ 160 mil, aptos. no José Tenório R$ 80 mil e Arte Vida na Gruta R$ 160 mil. Tr.: 8828-0737/ 96578977. Creci 2607

Sala Comercial Stella Maris Cod: 947 - Harmony Trade Center, sala comercial com 34,40m², excelente estrutura - R$ 175mil C.2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

AILTON - TERRENO JARDIN PETRÓPOLES II, ÓTIMO TERRENO MED. 7X30, MURADO ESCRITURADO, PROXIMO AO MAKRO, APENAS R$ 45 MIL TRATAR 8807-7282, ACEITO FINANCIAMENTO. 88077282/ 9336-1444 CRECI 759

AILTON - PONTA GROSSA, VENDO UMA VILA COM 07 CASAS RENDIMENTO MENSAL DE R$ 1.900 REAIS, ESCRITURADA, OTIMO LOCAL. VALOR R$ 125 MIL, TRATAR 8807 - 7282/ 9336 - 1444 CRECI 759

AILTON - TABULEIRO, EXCELENTE CHÁCARA TODA FRUTIFICADA, CASA 03 QUARTOS SUITE, TODA VARANDADA, PISCINA, CHURRASQUEIRA, VALOR R$ 250 MIL. ACEITO TROCA TRATAR 8802-7282/ 9336-1444/ 9935-2263 CRECI 759

COMERCIAL VENDA OUTROS BAIRROS VENDO uma panificação em funcionamento ou só os maquinários, em excelente estado de conservação, ou alugo o ponto. Tr.: 88180054/ 8818-0428

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

Sauasuy Lote nascente 10x30. Apenas R$ 16.999,00. Tr.: 8822-5050/ 9326-1903


C4

O JORNAL l MACEIÓ, 7 DE OUTUBRO DE 2012 l DOMINGO www.mais.al reservas@ojornal-al.com.br

Apto Ponta Verde - Cod:984 - Quarto e sala completo de mobilia, lindo apto, nascente, lazer completo - C.2368 9671-4405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

Apto Ponta Verde - Cod: 982 Chamberry, cobertura garden, 4 suítes, nascente, c/piscina e churrasqueira - Creci 2368 - 9671-4405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

Apto Stella Maris - Cod:991 Toronto, 3/4, nascente, 2vgs soltas, lindo apto R$ 255mil C.2368 - 96714405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

PAJUÇARA Vende-se casa no Conj. Osman Loureiro c/3 quartos, sala, copa, cozinha, 2 banheiros, área, garagem, área de serviço. Tratar: 3324-2156 4009-1961

4009-1961

LIGUE E ANUNCIE

LIGUE E ANUNCIE

Apto Mangabeiras - Cod:151 Horácio Ferreira, pronto para morar, 3/4, 81m², lazer completo - R$ 270 mil aceita CEF - C.2368 9671.4405 / 8878.7606 monteiroimoveisal.com

COMERCIAL

EMPRESA DO SETOR SUREF.033 – PAJUÇARA ALUGA CROALCOOLEIRO SELECIONA: VENDO sala comercial no MÉDICO(A) DO TRABALHO COM térreo da Galeria Pajuçara. FAROL EXPERIÊNCIA NO SETOR. ENR$ 100 mil. Tr. 93514440/8729-0144. CRECI OSÉAS SIMÃO ALUGA - Sala VIAR CURRÍCULO: gestaodepes343. Comercial, Empresarial Com. soasbioenergia@gmail.com Palmeira, Próx. Pao & Companhia, Recepção e ele4009-1961 vador, Seg.24 hrs, estacionaPRAIAS LIGUE E ANUNCIE EMPREGOS mento para clientes, wc privaPAULO TIAGO VDE TERRENO tivo,23m².R$ 500,00 + cond. OFERECE-SE – LITORAL NORTE,COND.COF: 9170.4434 Creci-940. RAIS DO SONHO VERDE,Prox. COMÉRCIO TERRENOS mar,nasc,432m² s/ 18X24.F: 8899-6195/8899-6196.Creci- PRECISA-SE DE vendedoVENDA 2807 res na área de perfumaria, cosméticos e produtos proCAPITAL TERRENOS fissionais para salão de beREF. 020- TERRENO –Tabuleiro ALUGUEL leza, salário + comissão. do Pinto com área de 1.316m² Endereço: Avenida 10 de medindo 28x47,há 50 m pista, CAPITAL Novembro, 146, Farol nascente, todo plano, com infraestrutura, cercado. R$ 250 OSEAS SIMÃO ALUGA - um (próximo ao elevado do mil.Tr. 9351-4440 / 8729- terreno na Av. do Murilópolis, Cepa). Maiores informações nascente,15x30.R$ 2.300,00. no local, horário: 09h as 0144. CRECI 343. F: 8899-6196. Creci-940 11h. LOTES

VENDO OU TROCO por carro terreno no Francês, Lot. Encontro do Mar, med. 12x30. Tr.: 9949-4067/ 8803-3935.

PRECISA-SE DE MÉDICO PARA PSF E MÉDICO PLANTÃO 24 HORAS EM HOSPITAL, MUNICÍPIO TEOTÔNIO VILELA,TELEFONE PARA CONTATO : 9981-5712 \91062171\ 9950-7513

VEÍCULOS IMPORTADOS

NEGÓCIOS DIVERSOS

HONDA

VENDO relógio Boucheron Reflet (Solid Gold). Valor $ VENDE-SE Honda Civic 2.340,00. Tratar: 99722009, completo. Tr.: 91993561. 0015

4009-1961 LIGUE E ANUNCIE

VENDE-SE 20 cadeiras escolar, cor verde. R$ 75,00 cada. Tr.: 3326-4050

Guia de Serviços

Pai Bará lhe orienta em todos os seus problemas por mais difíceis que seja. Joga-se búzios e consultas espirituais. Fone: 3356-6168 / 3326-9054 / 9921-2095. Orkut: paibara1@gmail.com Msn: aguasclaras-@hotmail.com Atendimentos: Maceió e Arapiraca-AL

C MY K


E

O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

ASA mudou de patamar no futebol brasileiro na última década

Esportes O Jornal

Memórias que o tempo não apaga Nos 12 anos da conquista do Estadual de 2000 pelo ASA, O Jornal relembra como tudo aconteceu

Alvinegro foi campeão em 2000 “mordido” com a comemoração antecipada do CSA


O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

2

s para

tór ica do ASA em

da conquista

os bas tido res

lo

em

Passava dos 25 minutos da etapa final. Pelo lado esquerdo do campo, o lateral-esquerdo Marquinhos Girau cobra um escanteio com endereço certo: a cabeça do volante Jaelson, que marca o gol da vitória por 1x0 do ASA contra o CSA, que jogava por um empate para ser pentacampeão alagoano. Em 7 de julho de 2000, uma cidade, apoiada por toda a região Agreste de Alagoas, arrancava da garganta o grito de campeão alagoano, preso por longos e sofridos 47 anos. O primeiro e único título até aquele domingo havia sido conquistado em 1953. O jejum de títulos foi tão sério que o compositor Francis Hime introduziu na letra da música ‘E Se’, onde elenca coisas difíceis de acontecer, uma referência ao time: “... e se o oceano incendiar, e se o Arapiraca (o ASA era conhecido nacionalmente pelo nome da cidade) for campeão”, cantava ele. Além disso, em inúmeros bares da cidade, os comerciantes brincavam com os clientes que queriam tomar seu aperitivo e pagar depois: “Fiado só quando o ASA for campeão”. Durante mais de 40 anos, bons times foram montados, mas dificuldades das mais diversas tiraram do Alvinegro o tradicional gesto de levantar o caneco por um Estadual. Passados 12 anos da data histórica e no ano em que o clube comemora 60 anos – o aniversário é celebrado em 25 de setembro –, O Jornal revive aquele título, contando um pouco da história de seus bastidores. Personagens como o presidente responsável pela conquista, o médico Luciano Machado, e o volante autor do gol, Jaelson, hoje ex-jogador e agora iniciando na carreira de treinador, relembram como tudo aconteceu. Entre outras lembranças, Luciano Machado conta de que forma chegou, em 1999, ao comando do clube então cheio de dívidas e sem nem sequer um par de chuteiras para treinamentos e como foram feitas as montagens dos elencos daquele ano e em 2000. Além disso, ele revela ainda detalhes do embate que travou com a Federação Alagoana de Futebol (FAF) para que, pela primeira vez na história do futebol alagoano, o árbitro de uma final fosse de fora do Estado. O ex-presidente e conselheiro do clube também lembra como conseguiu que a última partida da decisão do Estadual fosse disputada no Rei Pelé, e não no Mutange, como queriam os azulinos, que já comemoravam antecipadamente o título que seria o primeiro pentacampeonato do time. Para entender um pouco do que representou aquele título para o ASA e para a cidade de Arapiraca, O Jornal também ouviu o ex-presidente do time na década de 1990, o conhecido professor Zezinho Nascimento. Ele dirigiu o Alvinegro quando ninguém mais topou o desafio. Como um herói, assumiu a agremiação para que ela não deixasse de disputar o Alagoano e, por consequência, fosse rebaixada para a Segunda Divisão. Também ex-treinador e jogador do ASA, ele diz não se envergonhar de ter ido às ruas do município pedir alimentos para que os atletas pudessem fazer as refeições. Nessa reportagem especial, o leitor verá como foi duro para a equipe conquistar um título após 47 anos na fila, além das dificuldades para garantir uma vaga hoje na Série B do futebol brasileiro.

re b o ss e h l ta 2000 revelam de

Herói não se esquece do lance do gol O tempo não apaga as lembranças. Herói do título, o volante Jaelson Marcelino Alves, Jaelson, hoje com 37 anos, guarda na memória a campanha vitoriosa e o momento do gol. Como se fosse hoje, ele lembra, com os olhos brilhando, cada passo que deu desde que começou a atuar no clube, em 2000, até o momento em que enfiou a cabeça para, aos 25 minutos do segundo tempo, balançar as redes do goleiro Ailton Cruz, do CSA, e garantir o Campeonato Estadual. Emocionado ao refazer o caminho que percorreu do seu campo de defesa até a área azulina, o jogador conversou com a reportagem de O Jornal por duas horas no modesto restaurante do Bida, em Igreja Nova, no interior alagoano, onde inicia sua vida de treinador profissional à frente do time que leva o nome da cidade. Jaelson encerrou a trajetória no Coruripe, que acabou rebaixado para a Segunda Divisão estadual. No Hulk, inclusive, ele jogou durante nove anos e teve três grandes títulos: dois na Primeira Divisão, com o bicampeonato em 2006 e 2007, e um pela Segundona, em 2003. O dono da camisa 5 – que também esteve no bicampeonato do ASA em 2001 – diz que o gol do título foi ‘obra de Deus’. Para corroborar com sua teoria, o ex-jogador revela, pela primeira vez, que sua irmã, Jailda, ligou para ele na concentração do time em Arapiraca minutos antes da viagem para Maceió e contou ter sonhado com ele fazendo o gol que daria a conquista ao ASA. “Aquilo me acompanha até hoje. Não sei como pode ter acontecido”, conta. Se ainda hoje o ex-volante não imagina como conseguiu o feito de balançar as redes e garantir o título, o mesmo aconteceu com seus companheiros de time, como o lateral à época Cebola. “Depois que fiquei sabendo do sonho, tive dúvida se contava para algum companheiro. Em seguida, quando saíamos de Arapiraca para Maceió, considerei que, se de fato minha irmã tivesse razão no sonho, ninguém acreditaria se eu contasse a previsão depois. Então, disse para Gedeon (zagueiro) e para o Cebola, que me pediu para não repetir aquela história porque, se o ASA só fosse campeão com um gol feito por mim, o clube estava perdido e continuaria sem conquistar um Estadual”, lembra Jaelson. L.M.

Eduardo Leite/Estagiário

U ítu m t

is ah anh P e r s onagens da camp

LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com.br

pre

Esportes O Jornal


O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

3

Esportes O Jornal

Volante clássico, Jaelson fez apenas dois gols no ano do título

A

desconfiança de Cebola fazia sentido. “Naturalmente, não era de fazer gol. Naquele ano, eu havia marcado na última partida do Turnão, justamente quando conseguimos a classificação para o quadrangular. Porém, o sonho da minha irmã me intrigou bastante, e algo fe dizia que por trás daquela história havia um motivo”, continua o ex-jogador. E ele tinha mesmo razão. Aos 25 da etapa final, o 0x0 ainda persistia. Aquele resul-

tado daria ao Azulão o título de pentacampeão alagoano. Um escanteio marcado pelo ex-árbitro Edilson Pereira de Carvalho (banido do futebol em 2005 depois de ser acusado de receber R$ 15 mil por jogo para manipular resultados no caso que ficou conhecido como Máfia do Apito) selou o destino de Jaelson e do ASA. Na área, ele diz que se sentia como um fantasma. “Nós tínhamos perdido o Márcio Gaia (zagueiro), que foi expulso. Com dois homens de defesa, eu até arriscava subir para cabecear, já que tinha boa impulsão. Naquela situação, eu não

CSA tinha imensa vantagem nas finais O Estadual daquele ano foi disputado por um Turnão na primeira fase, com jogos de ida e volta, classificando-se quatro agremiações para o quadrangular da etapa seguinte. Caso o campeão do Turnão fosse o mesmo do quadrangular, levaria o título daquela temporada de forma direta. Com vencedores diferentes nas duas fases, o caneco seria decidido em mais três partidas. O CSA foi o melhor da primeira etapa e o ASA venceu a seguinte, forçando os jogos extras. “Por pouco, não ficamos fora do quadrangular porque, na última rodada, tínhamos que vencer o Capela e torcer para o CRB empatar com o CSA no Mutange. Isso aconteceu e nos classificamos. No quadrangular, jogávamos por um empate com eles em Maceió. Saímos perdendo, e o Jackson empatou em uma falta quase do meio de campo, o que nos deu o título da segunda fase. Se o CSA vencesse, já seria campeão alagoano direto”, relembra Jaelson.

Como campeões do Turnão, o regulamento da competição dava aos azulinos o benefício de jogar duas partidas em casa. Para se ter ideia da vantagem do CSA, além do direito de disputar os últimos jogos em Maceió, o time ainda jogava por três empates. Empolgados com o resultado da segunda fase, o grupo se excedeu na bebedeira na noite da conquista, e isso pode ter sido fundamental para que o ASA perdesse por 3x1 na primeira partida da final, em Arapiraca, num domingo. Embora admita que também caiu na farra, Jaelson diz que não acredita que a comemoração tenha sido a causa do futebol ruim apresentado. “Não jogamos bem, mas não acredito que beber foi o problema, pois todo mundo bebia. Houve excesso, admito. Mas não foi esse o problema”, recorda o jogador. Para o ex-volante, porém, a derrota no Coaracy da Mata Fonseca fez o time se fechar e acreditar que poderia ser campeão alagoano. L.M.

Arquivo/Walter Luís

LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com

Jaelson (segundo da esq. para dir.) comemora ao lado do amigo Cebola

deveria ter ido ao ataque. Mas fui. Na confusão dentro da área – os jogadores do CSA reclamavam que não havia

sido escanteio –, o Marquinhos Girau correu para bater o escanteio. Enquanto a bola viajava, eu estranhava porque

ninguém me marcava, parecia que nenhum adversário me via dentro da área”, expõe. Ele narra que, no momento, uma espécie de filme passou em sua cabeça. “Enquanto a bola chegava e eu me via sozinho, pensei na minha irmã e um filme da minha vida passou naqueles segundos, até que abri os olhos e cabeceei para fazer o gol do título. Depois disso, só me lembro que corri feito um louco, chorando e lembrando do que minha irmã havia dito”, narra Jaelson, que se emociona ao revisitar na memória um capítulo vitorioso de sua vida. L.M.

CD azulino motivou os jogadores alvinegros “Nós nos fechamos de verdade. Eu e Gedeon (um dos zagueiros) chegamos para jogadores como o Jackson, que gostava de uma cervejinha a mais, e dissemos que tínhamos uma obrigação com o ASA, com a torcida e que, se fôssemos campeões alagoanos, pagaríamos a farra para ele e os demais no domingo após a partida”, revela Jaelson. Concentrada na conquista, a equipe viajou para Maceió, onde enfrentou o CSA no meio da semana. Com a vitória em Arapiraca, um empate selaria o título azulino. Certa de levantar o caneco, a diretoria do Azulão já havia contratado até um trio elétrico, reservado uma casa de shows para a festa e, na capital, circulava um CD com músicas alusivas ao pentacampeonato. Nesse particular, entram duas figuras que Jaelson considera fundamentais para o Alvinegro naquele momento: o dirigente Pereirinha e o atual presidente do Conselho Deliberativo do clube, Luiz Henrique Oliveira

Silva, o Quinho. “Naturalmente, saímos de Arapiraca com a torcida e a imprensa incrédulas de que pudéssemos reverter a situação. Na verdade, a vantagem do CSA era enorme. Mas o Pereirinha foi um dos caras

2x1 Foi o resultado da vitória do ASA sobre o CSA depois de os jogadores ouvirem a música do “penta” que não deixaram o grupo desanimar. Nos fechamos na concentração, e ele saía para comprar até cartão de crédito telefônico para ligarmos e falarmos com nossas famílias. E nos disse que, se o ASA fosse campeão no domingo, ele morreria feliz no outro

dia. Tudo isso foi nos contagiando”, conta o ex-volante, pai de Jardel, Talles e Vitória, que nasceu justamente no ano do título do ASA. O motivo não foi o principal para que o clube arapiraquense virasse o jogo, mas, para Jaelson e os demais atletas alvinegros, a situação mexeu com os brios de todos dentro do vestiário do Rei Pelé. “Chegamos ao Rei Pelé, e o campo estava lotado. O torcedor do ASA foi também, mas em menor número. No vestiário, apareceu o Quinho. Ele levou um gravador, um toca CD e colocou o disco do CSA, que tinha umas músicas com os caras comemorando o título, dizendo que iam ser penta em cima dos matutos. Depois que ouvimos, os olhos dos caras brilhavam. E o Quinho nos perguntando se a gente ia deixar aquilo acontecer. Entramos mordendo”, diz o ex-jogador. Os alvinegros ignoraram a torcida e a força do adversário e venceram por 2x1.L.M.


www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

4

O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO

Esportes O Jornal

Um gol que valeu placa e reconhecimento ao volante Jaelson Blog do Clyton Houly

LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com

J

aelson é sempre lembrado pela torcida alvinegra quando chega o dia 7 de julho, data da conquista do time arapiraquense. Por falar em homenagem, ele recebeu, na partida da agremiação contra o Paraná, pela Série B do ano passado, uma placa pelo gol marcado com a camisa do ASA. “Amo o ASA. Todo 7 de julho, a torcida e o clube lembram de mim e me homenageiam de alguma forma”. O amor que diz ter também é fruto do apoio que recebeu da direção alvinegra em 2000, quando, por ter ‘se empolgado’ com o sucesso que fez no CRB em 1995, acabou ficando sem time. Jaelson expõe que foi ‘ressuscitado’ para o futebol pela equipe de Arapiraca. “Cheguei ao fundo do poço naquela época, mas o ASA me deu a mão e nunca vou esquecer o que fizeram por mim”. Ainda por conta do gol do título, Jaelson fará um último jogo vestindo a camisa alvinegra para oficializar o fim da carreira como atleta profis-

Jaelson exibe a placa que recebeu da diretoria do ASA

sional. A programação está sendo feita, mas ele quer mais: tem o sonho de jogar

pelo menos um minuto ainda na Série B deste ano, objetivo que ele revela com exclusivi-

dade para O Jornal. Mas, para entender a importância do clube arapi-

raquense na vida de Jaelson, é necessário saber um pouco da história do ex-jogador.

Jogador iniciou a carreira defendendo a camisa do CRB Natural de União dos Palmares, Jaelson começou no futebol no juvenil do CRB, em 1992. Após iniciar como atacante – isso explica sua boa impulsão –, ele foi reprovado na categoria, mas teve outra chance no mesmo ano, desta vez nos juniores. “Depois de não ir bem como atacante na base, fui aproveitado como volante porque o auxiliar técnico

da época, Nilo Cabeleira, viu minha ficha e constatou que eu levava muito cartão, comprovando que minha posição era a de volante. Tudo foi muito rápido. Em 1995, joguei a Série B do Brasil como profissional do CRB. No ano seguinte, fui revelação do Estadual. Infelizmente, o sucesso me fez muito mal. Deixei de me empenhar nos treinamentos, passei a beber,

fumar e gastar dinheiro com festas. Resultado: o CRB disse que não tinha como me utilizar na equipe, eu engordei e sofri bastante, tendo que pedir a muita gente uma oportunidade”, lamenta. Em 1999, o treinador Ênio Oliveira o levou para o Corinthians. Uma fratura na clavícula, no entanto, o deixou fora por um ano. “E m 2 0 0 0 , s e m s a l á -

rio, casado e com um filho pequeno, fui tentar de novo a sorte no Corinthians. Treinei e pedi uma chance, mas o pessoal se reuniu e decidiu que não havia espaço pra mim na equipe. Entendi, já que eu mesmo havia criado toda a situação. Porém, o Eduardo Neto (técnico da base do time da Via Expressa) me indicou para o ASA e me perguntou se eu topava jogar

em Arapiraca. Sem dinheiro, pedi ao meu amigo e padrinho do meu filho para ligar do celular dele e falar com o então presidente do clube, o Luciano Machado. Conversamos, pedi salário de R$ 2 mil, mas fechei por R$ 800 e muito feliz. Por isso, devo tudo que consegui ao ASA, que não me virou as costas naquele momento”, lembra Jaelson. L.M.


O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

5

Esportes O Jornal

Em 1999 faltavam candidatos à presidência do Alvinegro Izabelle Targino

O ASA foi presidido por pelo menos 10 anos pelo dirigente Paulo Tenório. Falecido no ano passado, Paulo da Coca, como era conhecido na cidade por ser empresário da multinacional em Arapiraca, não conseguiu levar o Alvinegro a ser campeão sob seu comando. Entre as idas e vindas de Paulo à frente do clube arapiraquense, o ano de 1999 reservava para um médico ortopedista sergipano radicado em Arapiraca a responsabilidade de assumir a agremiação. Trata-se de Luciano Soares Machado, 50 anos, que aceitou o desafio de tocar um time sem recursos, cheio de dívidas e sem qualquer credibilidade

na praça. Conselheiro, presidente de honra e recém-saído do Cruzeiro de Arapiraca, onde trabalhou também como médico, ele conta que foi praticamente obrigado a ocupar a presidência do Alvinegro. “Lembro uma sequência de presidentes do ASA, com Paulo Tenório em 1992 e 1993. Existe um hiato na minha cabeça de quem dirigiu o clube nos anos seguintes, mas sei que, em 1997 e 1998, uma junta diretiva formada por Marcos Jatobá e Jurandir Vieira tocou a equipe. Em 1999, porém, ninguém quis, pois a dificuldade era enorme. Eu já havia me envolvido como médico do time e faltavam apenas 12 dias para o

Estadual começar. O Nelson Filho (narrador esportivo, conselheiro do clube e torcedor declarado) me procurou e disse que não havia outro nome, que tinha que ser eu. Como nunca pensei muito no que ia fazer, aceitei”, descreve ele, que conversou, em Arapiraca, com a reportagem de O Jornal. Foi ali que a história do título de 2000, conquistado com Machado à frente da agremiação, teve seu início. Como se estivesse vivendo tudo de novo, com a mesma força e emoção pelas quais passou há 12 anos, ele conta também alguns bastidores que irão a público apenas agora nas páginas de O Jornal. L.M.

Dirigente Luciano Machado aceitou a missão de comandar o ASA em 2000

CSA tentou mudar final para o Mutange

Campeonato foi o 1º com arbitragem de fora

Como contou o volante Jaelson nesta reportagem, a final do Estadual de 2000 teve o CSA como campeão do Turnão e o ASA como vencedor do quadrangular. De acordo com o regulamento, o time azulino tinha vantagem de dois empates e ainda podia fazer os últimos dois jogos em Maceió, ambos previstos para o Mutange, campo do Azulão. Com a vitória por 3x1 em Arapiraca, a diretoria do clube da capital logo se apressou em dizer que jogaria as duas próximas partidas em qualquer lugar, já que o título estava garantido. A certeza da conquista fez com que o CSA mantivesse a partida para o Rei Pelé, onde a festa já havia sido preparada. Contrariando as previsões, porém, o ASA venceu no Trapichão e forçou o terceiro jogo, que seria disputado no domingo. Luciano Machado conta que, na manhã seguinte

CSA, ASA, Murici e Corinthians eram os times que disputavam, no quadrangular, o Campeonato Alagoano de 2000. Um jogo entre CSA x Corinthians, no Rei Pelé, no entanto, mudou o rumo da competição a partir dali. Até aquela temporada, o regulamento não permitia que árbitros de fora apitassem finais ou jogos de quaisquer fases do Estadual. Mas a vitória por 3x1 do Azulão em cima do Tricolor da Via Expressa foi a carta na manga para que ASA, Corinthians e Murici se reunissem e forçassem a alteração das regras, com um documento assinado prevendo a retirada dos três caso a FAF não permitisse, de forma inédita, que árbitros de outros lugares comandassem partidas decisivas em Alagoas. “A arbitragem do jogo entre CSA x Corinthians, no Rei Pelé, foi confusa, p e rd i d a . O Co r i n t h i a n s

à vitória no Rei Pelé, foi surpreendido com um telefonema do então presidente da Federação Alagoana de Futebol (FAF), Raimundo Tavares, informando que o CSA decidira mudar o jogo para o Mutange. O ASA reagiu. “Na verdade, ficamos sabendo que o técnico do CSA, o Binho, considerou que, jogando no Rei Pelé, o ASA teria mais chances por ter um elenco com média de idade mais baixa que a equipe dele. De repente, a postura da diretoria do CSA de enfrentar o nosso time em qualquer lugar mudou. O Raimundo Tavares me ligou comunicando a decisão de o último jogo ser no Mutange, onde não havia qualquer condição de segurança para receber um jogo de final do Campeonato Alagoano”, relembra. Prontamente, o departamento jurídico do clube arapiraquense preparou um

mandado de segurança e ameaçou ir à Justiça caso a decisão fosse mantida pela FAF, onde, ainda na tarde do sábado anterior à final, foi realizada uma reunião para tratar a questão. O dirigente conta que os ânimos estavam acirrados durante o encontro. “Por pouco, a diretoria do ASA não é agredida por membros de uma facção organizada do CSA, que estavam do lado de fora da Federação aguardando a decisão. Dentro da sala do Raimundo Tavares, a conversa era bastante tensa. A pressão era grande, mas não abríamos mão de jogar no Rei Pelé. Não por outro motivo que não fosse a segurança dos nossos torcedores”, narra o médico. Segundo ele, prevaleceu o bom senso. “O governo do Estado à época e a polícia acabaram vendo dessa maneira, confirmando o jogo para o Rei Pelé”, diz. L.M.

vencia a partida, mas o árbitro começou a se complicar, expulsou dois do clube da Via Expressa e o CSA virou o jogo. Temendo pelas próximas arbitragens no quadrangular e na final, o ASA encabeçou a lista e se juntou a Murici e Corinthians para exigir da FAF um ato administrativo autorizando o pedido de arbitragem de fora para garantir que nenhuma pressão atrapalhasse o campeonato”, conta Luciano Machado. Ele lembra que, como era natural, houve resistência quanto à alteração. “Inicialmente, a ideia não foi bem vista. Como estávamos dispostos a tudo, redigimos um documento avisando sobre a saída dos três clubes finalistas da competição caso a Federação não atendesse nosso pedido. A partir dali, os árbitros foram de outros estados e tudo correu dentro da normalidade”, expõe. L.M.


www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

6

O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO 7Segundos

Esportes O Jornal Zezinho Nascimento ajudou a mudar a história do ASA

Presidente chegou a pedir na cidade alimento para os atletas LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com.br A abnegação de Zezinho Nascimento era tamanha que ele não media esforços para que a alimentação do grupo e da comissão técnica

não faltasse diariamente. Com orçamento apertado, ele visitava algumas empresas em Arapiraca para angariar alimentos como arroz, feijão e fubá, entre outros, para que os atletas fizessem pelo menos as três refeições diárias. Segundo

ele, não faltava o que comer, mas a demanda era grande e, quanto mais alimentos armazenados, maior a garantia. “Não havia porque sentir vergonha de nada. A realidade do ASA era aquela. Não é que faltava o que comer, mas um

grupo com quase 20 pessoas demandava a necessidade de ter a maior quantidade de comida possível, porque eram, no mínimo, três refeições diárias e isso é caro. Então, além do dinheiro, o Coringa também nos fornecia certa

quantidade de alimentos. Mas a gente precisava ter mais e eu visitava alguns empresários e empresas em Arapiraca para que pudessem nos ajudar. Sempre era atendido”, relembra, sem constrangimento pela peregrinação.

Realidade financeira do clube mudou na última década Hoje, o ASA vive dias diferentes quando o assunto é recurso financeiro. Embora considerado clube de médio porte e com todas as dificuldades inerentes a uma agremiação destas bandas do País, as repetidas boas atuações dentro de campo – como o acesso à Série B e a participação em cinco Copas do Brasil seguidas – fizeram com que o Alvinegro organizasse as finanças e atraísse patrocinadores para ajudar no dia a dia.

Enquanto em 1994/1995 o então presidente-executivo administrou o clube com teto salarial de R$ 100 e chegou a sair às ruas para pedir alimento, atualmente a equipe conta com nove patrocinadores que levam aos cofres em torno de R$ 250 mil por mês, além dos R$ 1.800 mensais de cota por participar do Brasileiro da Série B. “O trabalho feito no ASA nos últimos anos é digno de parabéns. Muitos títulos Estaduais,

Copas do Brasil e hoje está na Série B e, porque não dizer, na elite do futebol brasileiro. A história do ASA mostra, porém, que nem sempre foi assim. Sou testemunha viva desses capítulos. Em 1995, ninguém queria assumir o clube e, como sócio-proprietário, fui ‘obrigado’ a assumir a presidência, pois não poderia ver o time sendo punido com dois anos de suspensão caso não participasse do Estadual daquele ano”, lembra Zezinho Nasci-

mento, que continua ligado à agremiação, agora supervisionando as divisões de base. Pernambucano radicado em Alagoas desde 1963, José Nascimento conhece bem essa parte da história. Há 49 anos, ele deixou Caruaru e foi contratado para defender o ASA. De lá para cá, consolidou suas raízes em Arapiraca, foi técnico do time e, como sócio-proprietário, fez o que ninguém queria: assumiu a presidência para que a equipe

não fosse punida pela não participação no Estadual. “O ASA é assim: a gente entra em contato e é difícil deixá-lo. Aconteceu comigo. De jogador, passei pela presidência executiva e fui técnico. Até fiquei longe uma época, mas voltei e supervisiono as divisões de base, que hoje têm mais condições que em outras épocas. É um bom caminho para revelar jogadores e criar renda para a instituição”, comenta o ex-dirigente alvinegro. L.M.


O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l DOmingO

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

7

Esportes O Jornal

Salário mínimo era o teto do elenco do ASA em 1995 Se comparados aos salários pagos a jogadores em grandes centros do País, os acordados hoje em dia no ASA – o teto pode chegar a R$ 15 mil na disputa da Série B – podem parecer insignificantes. Entretanto, eles estão bem acima do que o clube poderia honrar, por exemplo, em 1995, quando o professor Zezinho Nascimento estava à frente dos destinos da agremiação, que possuía um elenco formado apenas por jogadores de Arapiraca e região. “As dificuldades eram enormes. A montagem do elenco só foi possível porque a prefeitura ajudava com dez salários mínimos, algo em torno de R$ 1 mil, já que o salário daquela época era pouco mais de R$ 100,00. Além disso, tínhamos mais dois salários que a empresa Coringa nos passava e outro valor da Arável, uma concessionária de carros do município. Era esse o orçamento do ASA em 1995. O dinheiro ajudava bastante, mas, com

Thiago Sampaio

“Claro que hoje em dia, aos 75 anos, embora esteja com a saúde relativamente boa, acredito que não teria mais pique para dirigir um clube de futebol, mas estou sempre por aqui para ajudar se for preciso. Se fosse necessário, faria tudo de novo porque o ASA é um clube grande, de torcida apaixonada, e um grande amor para todos nós”, assevera o professor de educação física aposentado. L.M.

Pôster Foto histórica do Museu dos Esportes que marca uma das conquistas mais importantes dos 60 anos do ASA

tão pouco, o elenco era todo da região e todos os atletas recebiam somente um salário mínimo ou R$ 100,00 por mês”, lembra o ex-dirigente. Apesar de obstáculos como esse, a agremiação encerrou o Estadual daquela temporada na 6ª posição. Melhor do que isso: ainda conseguiu vender três jogadores do time ao Porto

de Caruaru pela quantia de R$ 10 mil. “Com o dinheiro da venda do Laécio, do Marquinhos Girau e do atacante Adeildo, paguei o aluguel da casa onde a concentração funcionava e honrei outros compromissos do dia a dia do ASA. Também emprestei outro atleta que se destacou naquele ano, o meia

Nem. Canhoto, tinha muita habilidade e chegou a jogar por outros clubes do País, como Juventude-RS. Fizemos um bom trabalho, mesmo com todas as dificuldades que possuíamos”, destaca Zezinho Nascimento. Saudoso, ele não lamenta o que passou e diz que faria tudo outra vez, caso fosse preciso.

Em pé: Tutano (roupeiro); Gutemberg (preparador físico), Robson Gesiel, Flávio, Márcio Gaia, Jaelson, Fuscão, Cremildo (assistente técnico), Marquinhos e Raimundo (preparador de goleiros, já falecido); Agachados: Cláudio; Marçal (massagista), Régis Cebola, Clayton, Serginho, Mateus, César, Jackson e Peta.

Estratégia jurídica para arrumar a casa e lutar pelas taças Quando assumiu o clube naquele ano, Luciano Machado e a junta diretiva não encontravam saída para viabilizar o ASA financeiramente e iniciar o processo de ‘arrumação da casa’. Dívidas trabalhistas, INSS e débitos no comércio de Arapiraca com remédios, alimentação e material de treino e jogo de outras gestões impediam qualquer tipo de relação com os credores. Segundo o médico, só com a Justiça, a agremiação tinha quase 200 ações sendo cobradas, com bloqueio de qualquer renda que pudesse entrar para o time. “Era uma situação extremamente complicada e a junta diretiva fez algumas reuniões

para tentar achar um caminho. A primeira alternativa que achamos foi colocar o departamento jurídico em ação para iniciar as negociações na Justiça, tentando desbloquear o que poderia entrar de dinheiro para o ASA”, explica. Com a tentativa de contornar a situação junto ao Poder Judiciário, a junta diretiva tentava tocar o barco para poder viabilizar o clube. “Na Justiça, com o juiz Severo (o então dirigente não lembra o sobrenome do magistrado), conseguimos que apenas 30% das rendas fossem para pagamento de débitos. Isso já deu certa ajuda para começarmos a organização”, conta.

O presidente do título de 2000 lembra ainda que, naquele ano, a prefeitura do município deu seu primeiro patrocínio ao clube, que já possuía como antigos parceiros o Grupo Coringa e a Unimed da cidade, empresas que permanecem como patrocinadoras até hoje. “Foi com a boa atuação do Departamento Jurídico do ASA que começamos a arrumar a casa, mesmo com as dificuldades persistindo. Fazer futebol não é algo fácil, sobretudo no interior de Alagoas, mas tivemos sucesso e fomos campeões”, recorda Luciano Machado. Já o atual presidente-executivo, José Oliveira Santos, o Zé

da Danco, disse que o título de 2000 foi um marco na história do clube. Para ele, a conquista fez a autoestima do clube e da torcida crescer e vê no trabalho de Luciano Machado e do ex-presidente Paulo Tenório um trabalho que proporcionou a ele, hoje como responsável direto pelos destinos do clube, um embrião que ajudou o ASA a crescer. Mas ele, sempre com os ‘pés no chão’, disse que o título de 2000 foi muito importante, mas a vida seguiu e o ASA, com suas dificuldades, precisa todos os dias se renovar e olhar para a frente porque o passado não garante o futuro do clube. “Eu trabalhei com Luciano

Machado na década de 1990; ele como médico do ASA e eu na parte financeira. Eram tempos de fato muito difíceis. Em 2000, não estava na diretoria, porém acompanhei como torcedor tudo que foi feito naquele ano. Hoje como diretor, sei o que o Luciano e Paulo Tenório, nosso eterno presidente, passaram até o ASA ser campeão. A história é importante, o título é histórico, mas as dificuldades são enormes. Se não cuidarmos, as coisas desandam”, declarou Zé da Danco, que levou o clube à Série B em 2009 e também conquistou o vice-campeonato brasileiro da Série C, no mesmo ano. L.M.


O JOrnal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l esportes@ojornal-al.com.br

8

Esportes O Jornal

O sofrimento de 47 anos e a emoção da conquista do título Yvette Moura

LUCIANO MILANO lucianomilano@ojornal-al.com José Pereira mostra os documentos que fizeram a Federação Alagoana reconhecer o título estadual do ASA de 1953

A

os 52 anos, José Pereira Ne t o, o p r o f e s s o r Pereira, como é popularmente conhecido, é um daqueles inúmeros torcedores alvinegros que experimentaram o sabor amargo dos 47 anos sem soltar o grito de ‘é campeão’. Na sala onde coordena o curso de Direito de uma faculdade na capital, ele conversou com a reportagem de O Jornal. Para ele, que vai ao estádio acompanhar o ASA desde 1974, uma das imagens mais marcantes é a da bola viajando até a cabeça de Jaelson. “Lembro que o Marquinhos bateu violentamente o escanteio na cabeça do Jaelson. Aquele gol mudou toda uma história de 47 anos de sofrimento. Deixei a cadeira onde estava e fui me juntar ao povão do ASA para comandar o grito de campeão. Cheguei em casa

com um sabor de sangue na boca de tanto gritar. Mas não havia outra maneira, era muita emoção”, declara Pereira, lembrando que foi monitorado pela família, antes, durante e depois do jogo. “Como todos lá em casa

sabiam o que significava aquela conquista para mim e para todos os arapiraquenses e que a saúde poderia faltar, fui proibido pela esposa e filho. Eles me disseram que eu não poderia ir porque o ASA não venceria e eles não queriam

que eu sofresse. Mas, lá por volta do meio-dia daquele domingo (o jogo foi às 17h), eles me liberaram para eu ir a campo com um sobrinho. Do Rei Pelé, liguei o tempo todo para dizer que estava tudo bem”, conta o torcedor.

Com os olhos e a memória de quem acompanhou os recentes 60 anos recém-completados pelo ASA,o professor arrisca uma explicação para a longa espera por um título. Vale registrar que José Pereira foi o responsável, ao lado do jornalista Lautenhay Perdigão, pelo reconhecimento, por parte da FAF, do título de 1953. “Acredito que o ASA era perseguido, embora naqueles longos anos de espera foi representado por alguns times muitos frágeis, sem qualidade. Observo, agora, depois de tudo passado, que o clube foi perseguido e havia muita falta de vontade dos que faziam o futebol alagoano. E isso, acredito, também porque já sentiam que, uma vez o ASA sendo campeão, acabaria com a hegemonia dos clubes da capital, o que de fato aconteceu. Hoje, o ASA está na Série B e não deve absolutamente nada a ninguém”, diz.

Torcedor pé-quente leva sorte ao ASA no momento decisivo Vinte e cinco anos mais velhos que o professor Pereira, o bacharel em Direito Helder Pereira Lopes não sabe o que é sofrimento quando o assunto é torcer pelo ASA. Claro que ele já voltou pra casa chateado com uma ou outra derrota desde que começou a andar em estádio em 2000. Justamente. Helder, que hoje mora em Maceió, mas acompanha o time em quase todos os jogos em Arapiraca, é considerado torcedor pé-quente porque passou a freqüentar o Coaracy da Mata da Fonseca, estádio que o Alvinegro manda seus jogos, logo no ano do título. “Eu tinha 15 anos, gostava de futebol e acompanhava o

ASA apenas pelo rádio. Meu pai nunca foi fanático por bola e, por conta disso, não freqüentava campos. Mas quando completei idade os 15 anos, disse que aquela era a hora para ver o Alvinegro de perto. Comprei o ingresso e fui ver o time vencer o São Domingos por 3x0. Daquele dia em diante, nunca mais larguei o ASA”, lembra Helder que, em 2009, esteve no Acre, quando o clube subiu para a Série B do Nacional. Mas antes, a paixão pelo ASA o fez fincar pé, ‘desafiar’ o pai Severino Barboza Lopes, e o levar para o Rei Pelé, no último jogo da final contra o CSA. “Meu pai não queria ir e

dizia que era muito perigoso para um jovem de 15 anos deixar Arapiraca, em ônibus fretado, para um jogo daquela importância em Maceió. Afinal, o fato de o nosso time ter revertido a vantagem do CSA acabou criando bem mais expectativa em torno do jogo. Insisti e ele acabou cedendo. Viemos para Maceió de carro e pudemos ver de perto a alegria de um título com um gol de um jogador que entrou para a história do clube, o Jaelson. Nem tinha camisa do ASA. Peguei uma preta e colei uma fita branca com o nome ASA”, conta o bacharel em Direito que, naturalmente, se considera um torcedor privilegiado.

“Muita gente sofreu e outro morreu sem poder ver o ASA campeão. Eu comecei a ir ao estádio jovem e, no primeiro ano, pude ver o time levantar o caneco de campeão depois de tanto tempo na fila”, disse Helder, que afirma ser aquela conquista o marco histórico de um novo momento para o ASA. “Embora o ASA tenha montado nos 47 anos de jejum grandes times, não chegava ao título. Vencer em 2000 fez com que o clube vivesse uma nova fase, abrindo espaço para as outras conquistas (2001, 2003, 2005, 2009 e 2011). A última década foi reservada somente para a consolidação do clube”, declara o torcedor que ainda

comenta o acesso do ASA à Série B em 2009. Para ele, aquela conquista teve o caráter de consolidação da equipe, sendo a única no interior do Nordeste a integrar a Segunda Divisão Nacional. E o futuro? “Pendo que o ASA Gigante precisa, como já está fazendo, se estruturar com construção de Centro de Treinamento e foco maior nas divisões de base. Mas entendo que é complicado manter um clube na Série B, com time de qualidade, e pensar na estruturação extracampo. Mas acredito que a diretoria vai achar o caminho certo para isso”, finalizou Helder Lopes. L.M.


S

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

Elisa Pinheiro comemora papel em “Malhação”

Glória Pires está empolgada com a personagem Roberta em“Guerra dos Sexos” 19

13

SalaVIP + TV Nide Lins

Igor Pereira

Igor Pereira

A clássica leitura de Marcus Telles para o bordado de filé

O filé básico em tom verde para qualquer hora por Petrúcia

As cores e olhar exótico do filé sobre

Filé: tipicamente alagoano 10 e 11


www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

2

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

Sala Vip

Inside

Por Marcos Leão inside@ojornal-al.com.br

Boa nova

Fotos: Igor Pereira

Aos amantes do Red Bull, vem pintando uma novidade por aí. A ‘família’ do energético cresceu e ganhou três novos sabores: cranberry, blueberry e lime. A boa nova desembarcará pela cidade na próxima semana, inicialmente em alguns bares, restaurantes e baladas. Na sequência, ganhará as prateleiras do Pão de Açúcar Premium e só depois começa a ser vendido em todos os lugares. Já pode ir preparando a vodka...

Dose dupla

CIRCUITO | O casal Sônia e João Sampaio, com Douglas Apratto, marcando pontos na elegância em celebração que marcou a semana In da capital

Paulo Porto e Janine Bentes já estão a todo vapor com a Putz, novo espaço cultural de Maceió. A galeria será inaugurada em dezembro, começa em janeiro com uma programação de cursos que inclui oficina de desenho, oficina de ilustração para iniciantes, curso de longevidade e bem-estar, fotografia autoral, curso básico de fotografia, linguagem cinematográfica. Tem programação para todas as idades. Show!

SOCIETY | Em noite de fina estampa, Mamá Omena somando pontos no quesito festa Arquivo

Bons ventos

VIPS | Laura e Ronald Vasco compondo quadro marcante em noite de festa “glam”

Hello, fashionista!

Paulo Borges, o capo das semanas de moda do País - leiam-se São Paulo Fashion Week, Fashion Rio e Rio-à-Porter - já definiu os temas das próximas edições do evento: ‘Garden Party” em SP e ‘Fashion Party’ no Rio. “É hora de fazer festa para marcar a passagem e traçar o novo”, diz Borges. A nova temporada começa com a SPFW, que acontece entre os dias 29 e 31 de outubro, no Parque Villa Lobos, e segue com o Fashion Rio, de 7 a 9 de novembro, e o Rio-à-Porter, salão de negócios do FR, de 6 a 9 de novembro, ambos no Píer Mauá.

Maceió terá uma loja de lingirie internacionalmente famosa. A primeira unidade da capital alagoana terá abre no dia 23 de novembro, no Stella Maris. A empresária Inês Fontes entra no mercado de moda íntima com a proposta de um conceito inovador: é a primeira marca brasileira que combina tamanhos de bojo e de costas para chegar a um modelo de sutiã perfeito para cada cliente, com numeração do 40 ao 50. Vamos aguardar?

Circuito

Boa nova na vida de Victor Calheiros. E não é sobre sua vida amorosa.... O moço irá assumir uma famosa marca de mobiliário de luxo na cidade. E o melhor? Ele pretende em março de 2013, tendo o bairro de Stella Maris como cenário. Quanto ao investimento, foi algo em torno de R$ 500 mil. Ou seja: boas energias nessa nova etapa.

DNA | Cleide Mero ladeada pelas suas lindíssimas herdeiras Christiane e Carol, comprovando que beleza é algo da genética; elas abrilhantaram noite regada a champanhe e canapés


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

3

SalaVIP + TV Fotos: Igor Pereira

Point

O feriadão de 12 de outubro vai ser movimentado em Porto de Galinhas. Tuca Fernandes, ex-vocalista da banda Jammil, traz o seu Harém do Tuca para o Muru Muru em pleno Dia das Crianças. A festinha conta ainda com show dos sertanejos Pablo e Manoel, Padang e No falo americano. E aí, vai encarar?

Burburinho

Tem uma residência no bairro da Ponta Verde que está dando o que falar. Por lá, anda um “entra e sai“ de poderosos homens de negócios, da política, moças de fino trato e até jogadores de futebol UNIÃO | Eduardo e Cybelle Souza famosos. Inside, claro, Barros Correia felizes, ou melhor, descobriu: quem tem celebrando o sucesso nos negóatraído este pessoal cios e no amor em nosso lounge/ é o mineiro Francisco redação em recente auê fashion Gomes, que trouxe há poucos meses para cá um método que estudou por mais de 15 anos. A terapia de Equilíbrio Físico-Emocial (conhecido como T.E.F.E) que promete o realinhamento do corpo e da mente, chegando, assim, ao equilíbrio todo do ser. Hot!

Passarela

Nem só de desfiles e famosos vive a São Paulo Fashion Week. Nesta edição, o estilista alagoano Lucas Barros estará em um lounge exclusivo fazendo negócios e vendendo seus produtos. A marca do moço AP401 terá vários lançamentos e promete ainda mais para 2013. O que será que vem por aí, hein?!

Calor

No que depender de Sabrina Marques e Cláudio Limeira, os verões serão ainda mais doces. Os dois irão lançar um antigo negócio de família, os sorvetes ‘Delicias’. A novidade está dando o que falar porque traz sabores como gianduia, limão siciliano, pistache e tiramissu, com quase 80% menos gordura do que os sorvetes comuns. Contando os dedos...

EM DUO | Neide e Ailton Freire somando alegria e algo mais na festança de 15 anos da revista S.Mag


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

4

SalaVIP + TV

Inside

RadarArapiraca

Por Marcos Leão inside@ojornal-al.com.br

Prateleira

Em tempo de Internet, a leitura continua sendo importante para formação de uma sociedade. Por isso, os alunos da Escola em Tempo Integral Dom Constantino Lüers, no bairro de Mangabeiras, receberam as ações do projeto “Leitura Viva”. Lançado em abril, por intermédio da Secretaria de Educação, o projeto de estímulo à leitura já mobilizou crianças e professores de creches de várias comunidades da área urbana e da zona rural da terra do fumo. Parabéns! ELAS | Amanda Bandeira e Mariana Perylo comemorando os bons momentos da vida

Tarefa

Não é porque o mandato de Luciano Barbosa está na reta final que ele vai cruzar os braços. Na noite da última quinta, o prefeito entregou aos moradores do bairro do Eldorado a Praça Cristo Redentor. A solenidade contou com a celebração de missa na Igreja Redentorista. Ponto positivo!

Céu

SOCIAIS | Marcela Queiroz e Leonardo Silveira felizes em noite a dois

Conexão

A união faz a força! Pois bem: em parceria com a Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (Semics) e Secretaria da Cultura de Arapiraca, está sendo elaborada uma programação toda especial, durante este mês, para comemorar os cinco anos de atividades do Mercado de Artesanato Margarida Gonçalves. A celebração terá como tema: “Cinco anos de cultura e lazer. O evento trará os cantores e artistas da cidade. Boa!

Passarela

Olha só que bacana: a Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços, forma mais uma turma de costureiras no Centro de Capacitação Profissional. Tem mais: durante o evento, as participantes do curso tiveram a oportunidade de demonstrar suas habilidades em um desfile de moda, com peças confeccionadas ao estilo de cada uma das costureiras. Legal, né?!

A beleza natural do Lago Perucaba passa a ganhar mais iluminação com a luz da ciência do Planetário Municipal de Arapiraca e o Parque do Conhecimento. Na terça (2), o prefeito Luciano Barbosa e a secretária de Educação, Ana Valéria Peixoto, entregaram à população da city do fumo o maior Planetário Digital do Brasil juntamente com Cineteatro e o Brinca Ciência. Os arapiraquenses agradecem.

SINTONIA | Isnard Neto e Camila evidenciando fina estampa em festerê dos bons

Juventude

Alô, jovem arapiraquense! A Secretaria de Assistência Social, como parte das ações do Projovem Adolescente, iniciou na segunda, 1, uma série de seminários nas comunidades atendidas pelo programa. Na programação? Seminários, na comunidade de Brisa do Lago. O tema: “O lixo pode se transformar”, e teve como orientadora Viviana Lins. Boa!

FESTEJO | Millena Campelo e Bruno viraram zoom para Inside, movimentando turma vipérrima em recente agito


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV

Balaio

Esmalte rosa

Para comemorar o OUTUBRO ROSA - evento simbólico que lembra o combate ao câncer de mama no mundo inteiro -, a Boudoir Esmalteria ‘se veste de rosa’ e, a partir desta semana, pinta as unhas da equipe que compõe a concept store em tons de cor de rosa, durante todo o mês de outubro. Com 520 mil casos de câncer de mama registrados no Brasil em 2012, segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), a loja ressalta a importância de ingressar no combate a doença. “A Boudoir Esmalteria, com seu conceito de uma loja de luxo voltada para o público feminino, não poderia ficar de fora desta importante ação, que é lembrada nos quatro cantos do mundo e serve de alerta para o diagnóstico precoce do câncer de mama”, ressalta a empresaria Lis Nunes. Além disso, a loja montará um corner especial - com diversos tons de esmaltes rosa -, para incentivar as mulheres a vestir a bandeira da causa no combate ao câncer de mama. Boa iniciativa!

Verão da Glizz

A concept store Glizz, dos empresários Lisiana Calheiros e Gustavo Tenório, está com as araras recheadas de peças metalizadas. Sucesso nas passarelas brasileiras, os tons de dourado e prateado brilham nos cabides da Glizz. Calças, blusas, saias e cardigans aparecem em cores que são apostas certas para a estação mais gostosa do ano. “Garimpamos peças que serão ‘coringas’ no guarda-roupas de qualquer mulher no próximo verão. Tanto para o dia ou para a noite, os tons metalizados são ótimos para uma produção mais ousada”, conta a empresária. O verão 2013 da Glizz promete ser brilhante. É bom aproveitar!

Couros vedetes

Os metalizados realmente vieram com força no verão. Na Santa Lolla, marca de sapatos e bolsas que em Maceió é capitaneada pela empresária Carol Freitas, pegou todas as referências de cores como prata, dourado e cobre e colocou em sandálias, anabelas, sapatilhas e rasteiras cheias de estilo. Algumas são totalmente metalizadas, em outras as cores aparecem nos saltos. Aplicações de tachinhas e detalhes mimosos em strass conferem às peças feminilidade e sofisticação. A hora é de abusar dos tons sem medo de errar. Fica a dica!

5


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

6

SalaVIP + TV Fotos: Igor Pereira

Verão A casa de arquitetura moderna foi inaugurada em 1962 e saiu das pranchetas de Zélia Maia Nobre, que recebeu uma justa homenagem das filhas Ana e Rosa

Vinicius Maia Nobre e Zélia Maia Nobre, uma arquiteta referência em Alagoas

Design e Memória Maia Piatti abre as portas da primeira brandstore em Maceió com novidades que remetem à história da marca

E

xpressão de inovação e criatividade em design, a Maia Piatti se lança agora a uma experiência que, o tempo inteiro, esteve na mente das criadoras da marca: valorizar o legado da mãe, a arquiteta Zélia Maia Nobre, e fazer da casa onde viveram a infância – e onde será instalada a brandstore – uma experiência sensorial inesquecível para os clientes da marca. O espaço criativo Maia Piatti foi inaugurado no dia último 4 de outubro. No local sempre funcionou a fabricação dos produtos da marca e, além da loja, será também um espaço para exposições de produtos, atividades culturais (lançamentos de livros, palestras etc) e encontros com arquitetos e profissionais da área. A loja põe em prática a brand experience, conceito que tem como proposta surpreender o

cliente através da interação dele com a marca e proporcionar a compreensão da marca. Por essa razão, tanto a história das criadoras quanto a história da casa farão parte dessa experiência contemporânea, a exemplo de uma linha do tempo que conta a história da Maia Piatti e da casa. Além da novidade do espaço, a Maia Piatti lança também novos produtos e põe na vitrine a coleção primavera-verão 2012/2013, América de Cores Latinas, que conquistou a imprensa nacional no mês passado, durante a Trend House. A CASA A casa, de arquitetura moderna, foi inaugurada em 1962 e saiu das pranchetas de Zélia Maia Nobre, uma arquiteta que, embora nascida em Pernambuco, havia escolhido Maceió – em 1954 – para viver e criar os filhos. Fundadora do curso de Arquitetura da Universidade Federal de Alagoas, Zélia pertencia ao grupo de profissionais que buscavam imprimir ares modernistas à edificação de casas e prédios públicos. Única mulher numa turma de 53 homens do curso de Arqui-

tetura da Escola de Belas Artes de Pernambuco, Zélia sempre foi uma mulher à frente de seu tempo. Desde o início, comungava das idéias inovadoras da arquitetura moderna brasileira, como a adoção de formas geométricas e puras, construção sobre pilotis, uso de brises, integração com o entorno através do uso do vidro e também do pilotis, assim como a integração com as outras artes plásticas, a exemplo de grandes painéis de azulejos e esculturas nos jardins. Entre os elementos arquitetônicos que fazem da casa uma joia da arquitetura moderna brasileira estão as formas geométricas com linhas puras; integração com o jardim através do uso de vidros; uso de concreto armado, telhamento escondido por platibandas e valorização dos artistas contemporâneos com uso de murais. Inquieta, criativa e habilidosa, a arquiteta concebeu a casa como um projeto completo, como era próprio da arquitetura moderna. Por isso, desenhou também portas, janelas, todo o mobiliário e até as cortinas, em tecidos com estampas geométricas, em absoluta harmonia com sua criação.

As irmãs Piatti trazem a história da mãe Zélia e da casa para Maia Piatti

Rota

Espaço criativo Maia Piatti (brandstore) Rua Manoel Maia Nobre, 257, Farol Fone: 3326-4106 A loja irá funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h e ao sábados, das 9h às 13h


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

SalaVIP + TV Fotos: Igor Pereira

Menina

Elo, laços de família Inspirada no mês das crianças, Bruna Bert acaba de desenvolver sua mais nova linha de joias: a coleção Elo, cuidadosamente pensada para estreitar e fortalecer ainda mais os laços de família entre mãe e filha. Composta por 30 peças, entre aneis, pulseiras e colares, a coleção, que foi toda desenvolvida em Prata, com detalhes de pérolas negras, de água doce e cultivadas, madrepérolas, turquesas, espinélio negro, rubelitas e couro natural, promete agradar mulheres de diferentes gerações. A linha Elo chega ao mercado com valores acessíveis e tem como características a leveza, o requinte e descontração. Para o lançamento da coleção, a designer firmou uma parceria com a fotógrafa Gal Brandão e juntas, irão promover um encontro na próxima terça, 09, a partir das 17h no Restaurante Wanchako. O momento será bastante divertido, com direito a muitas fotos, doces e, claro, joias com assinatura Bruna Bert.

7


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

8

SalaVIP + TV

Moda Adentro

Verão esportivo em preto e branco As tendências da semana de moda de Paris que já podem ser usadas no verão brasileiro Fernando Nunes Fernandonunes_fhgn@hotmail.com

A

semana da moda de Paris fechou a temporada internacional do verão 2013 trazendo poucas novidades que vão ser usadas freneticamente nas ruas, porém, confirmando muitas das escolhas femininas que já vêm se arrastando por estações passadas e sido reforçadas nos desfiles de Nova York, Londres e Milão. Apontando os caminhos para a próxima estação, no verão brasileiro você não pode deixar de

Domir Doma

Pedro Lourenço

Alexis Mabille

usar a combinação top branco + calça preta. Esse duo é o look básico que apareceu em várias coleções de outras três cidades e confirmado em Paris. O babado faz o seu retorno – menos romântico e mais prático e futurista –, enquanto o xadrez, suavizado, persiste e se reinventa nas mãos de mestres como Dries Van Noten. O branco se confirmou como a cor da temporada, aparecendo em peças transparentes, em couro, em alfaiataria e em materiais sintéticos, contudo, a modelagem sportswear reinou absoluta. Com linhas geométricas imersas em uma cartela de cores – que flui com naturalidade do pastel a tons vibrantes de turquesa e neon – adotar o estilo será a regra de ouro para a mulher que quiser parecer moderna em meio à chuva de peplum e releituras da silhueta dos anos 1950 e 1960.

Balmain


O Jornal l Macei贸, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

9

SalaVIP + TV

Chloe

Stella McCartney

Elie Saab 2 Kenzo Hermes

Heider Ackermann


www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

10

SalaVIP + TV

Igor Pereira

Capa

Vestido de noiva do estilista Fernando Perdigão

s

e Nid

Lin

O tema folclore traz as cores mais tradicionais do bordado filé

Filé: alagoaníssimo das lagoas O bordado tradicional das comunidades da região lagunar está passando pelo mapeamento para conquistar a Identidade Geográfica, que significa dizer para o mundo que o filé é nosso Nide Lins nidelins@ojornal-al.com.br

P

ara começar a trama do bordado de filé, o ponto de partida é a rede. São pequenos quadrados esticados numa tela, para as artesãs preencherem com pontos de filé. As artesãs mais antigas faziam a rede com muito esmero, eram pequenos quadrados de até meio centímetro para a rendeira bordar perfeitamente.

Mas, com o passar do tempo, a tradição foi perdendo lugar para a velocidade do mercado, e assim surgem as redes de quadrados largos, mais fáceis de fazer e bordar. Trazer a tradição dos bordados menores para redes é um dos desafios do projeto Identificação Geográfica (IG), do Bordado do Filé da Região Mundaú/ Manguaba. O registro de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares disponíveis no mercado. O Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI é a instituição que concede o registro e emite o certificado. O IG do bordado do filé é uma iniciativa do Sebrae de Alagoas, que começou,

em 2010, a fazer os primeiros levantamentos sobre atividade artesanal. Além de ter o viés importante na economia das cidades de Maceió, Coqueiro e Marechal Deodoro, o bordado entrou na passarela da moda. Estilistas como Fernando Perdigão (pioneiro na moda do filé), seguido de Marcus Telles e de Petrúcia Lopes, mostraram que com pontos de filé, é possível criar modelos clássicos, exóticos e básicos para usar no dia a dia ou em qualquer festa, como o vestido de noiva de Perdigão. Para Cristina Moreira, analista do Sebrae, conquistar o IG do filé representa trazer para Alagoas o selo de qualidade, o padrão do saber fazer, e a valorização do bordado. “Muita gente vive do bordado do filé; não temos o número exato, mas a estimativa é de que mais de mil famílias usem o artesanato para complementar a renda

da casa. No Pontal da Barra, que recebe visita dos turistas, vamos fazer um levantamento das lojas. Para o trabalho do IG, contamos com o apoio da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico”, disse Cristina. Atualmente, quatro associações, com cerca de 38 artesãos de Maceió , Marechal Deodoro e Coqueiro Seco estão envolvidos no processo do IG. “Mas outros artesãos também podem aderir”, convida Cristina Moreira. Segundo ela, os atuais participantes do processo irão compor o Instituto do Filé, para solicitar o registro ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), instituição que concede o registro e emite o certificado. No Brasil, o Vale dos Vinhetos tem o selo do IG, e a renda Irlandesa de Sergipe também segue o mesmo caminho para o registro.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

11

Nid e

Lin s

Igor Pereira

Igor Pereira

Petrúcia fez seu primeiro desfile de moda e se inspira na lagoa para bordar

Guilherme é um dos integrantes do grupo do IG do filé; ele aprendeu a bordar com as mulheres da família

O tema água e os tons azuis e verdes retratam as lagoas e os mares

Nide Lins

Folclore e água: dois temas de inspiração

Cristina do Sebrae: a Identificação Geográfica agrega o valor ao bordado de filé Nide Lins

Para Maria Amélia, a rede com quadrados pequenos dá mais qualidade ao bordado

Para o filé conquistar o registro de Identidade Geográfica (IG) é preciso antes arrumar a casa. Em outras palavras, apresentar padrão de qualidade em itens que vão desde a rede na qual é feito o bordado, passando pelos tipos de filé e cor até o design. Essa missão ficou a cargo da design e artista plástica Maria Amélia. “Estou como consultora do Sebrae, sempre enxerguei o filé como uma linda tradição das Alagoas, uma coisa nossa. O saber e fazer é passado de geração a geração. Da idosa às crianças, todos sabem bordar o filé. Nosso trabalho com a IG é agregar valor”, diz Amélia. A primeira oficina de IG do filé teve como tema a rede, primeiro passo para bordar. “Em Coqueiro Seco todo mundo sabe fazer a rede. A maioria das artesãs compra de lá para

bordar o filé”, disse. Segundo Maria Amélia, os quadrados da rede devem medir de 0,5cm até 1,5cm. “Quadrados grandes não produzem filé de qualidade. Optamos em seguir a tradição de quadrados pequenos”, conta. Para bordar a rede as mulheres usam agulha de madeira, produzida por apenas três pescadores de Coqueiro Seco. A agulha artesanal também teve de passar por mudanças para produzir quadrados menores. O próximo passo foi catalogar os pontos do filé, cerca de vinte e seis tipos, entre eles cerzido, casa de noca, bom gosto, arranhão, jasmim... As cores também terão dois temas para inspirar os artesãos (no masculino, afinal, os homens também são rendeiros), o folclore (colorido) e água (tons azuis e verdes, que reme-

tem às lagoas e aos mares). “São cores que estão presentes no cotidiano das regiões das lagoas e dos mares das cidades de Maceió, Marechal e Coqueiro Seco. Com esses dois elementos os artesãos bordam os mostruários que vão servir de referência para a IG”, explicou a design. Até o tipo de linha para bordar a rede e o filé foi definido, para evitar linhas econômicas que em pouco tempo depõem contra a qualidade do bordado. Com o registro de Identidade Geográfica, o filé das Alagoas vai traçar uma nova realidade do bordado que passa de mãe para filho, e hoje está presente na decoração e na moda exportada pelo Estado. Sua origem é europeia, mas a criatividade e a graça do saber e fazer de mulheres e homens das lagoas está conquistando as pessoas mundo afora. N.L.


www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

12

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

SalaVIP + TV

Bastidores do filé: artesã começa a fazer a rede encaixando a linha no dedo do pé; depois com agulha de madeira vai bordando os quadrados até formar a rede onde vão ser preenchidos com os pontos de filé

Maria Amélia com as bordadeiras de filé abrem a rede de bordar o filé

A presença do bordado filé é tão marcante em Alagoas que em Maragogi a mesma técnica é usada para fazer o bordado com fios da folha da bananeira


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

13

SalaVIP + TV

TV

Tiro certeiro Elisa Pinheiro comemora papel em “Malhação” após participar de um único episódio de “Louco Por Elas” CAROLINE BORGES POPTEVÊ

T

rabalhos longos e contínuos costumam dar maior visibilidade para os atores. Ao contrário do /CZN

ntas

a Da

Luiz

que Elisa Pinheiro pensava, a série “Clandestinos – O Sonho Começou” não foi responsável pelo papel na atual temporada de “Malhação”. Mas sim a sua única participação na série “Louco por Elas”, que foi suficiente para chamar a atenção da autora Glória Barreto. “Eu acho que depois buscaram mais sobre a minha carreira e viram ‘Clandestinos’. Nem tinha teste para esse papel, fiz só uma leitura porque já estava bastante encaminhado para ser eu mesma”, afirma. Na trama infantojuvenil, Elisa vive uma romântica e tímida professora de Português, Isabela, cujo maior sonho é se casar, mas tem medo de se envolver. “A personagem tem

muitos sonhos, mas não consegue realizá-los. Ela está sempre se sabotando. O medo é o maior inimigo dela”, explica. Para buscar as referências para o papel, Elisa lembrou dos tempos de colégio e se inspirou em uma professora de Português que admirava bastante naquela época. “Por muita coincidência, eu sempre gostei da matéria. Talvez em grande parte por conta dela. Então, tentei me lembrar do modo como ela colocava as questões da Língua”, recorda a atriz, que já trabalhou em outras produções voltadas para o público jovem como “Detetives do Prédio Azul”, no canal infantil Gloob. “Já a estética e a linguagem de ‘Clandestinos’ era bem voltada para essa galera de 20 e poucos anos”, ressalta. A experiência no seriado de João Falcão foi o primeiro trabalho contínuo na tevê de Elisa, que até então só tinha feito algumas

participações. Inspirado em produção teatral, o programa teve um cuidado e tempo bem distintos das preparações habituais de uma novela. “Nós mantivemos uma relação diferente com o produto. Como já tínhamos uma forte intimidade do teatro, nos sentimos mais seguro para levar para tevê”, aponta a atriz, que viu bastante de suas histórias pessoais na direção de João Falcão. “A série tinha uma relação bem próxima com o público”, acredita. A carioca Elisa sempre teve uma relação muito íntima com o teatro. Desde criança, começou a fazer cursos livres de atuação na Casa de Cultura Laura Alvim, no Rio de Janeiro. Mas, na época do vestibular, ao ser reprovada no curso para Teatro, a atriz decidiu seguir a faculdade de Comunicação. Ao longo do curso, o incentivo de um amigo fez com que Elisa tentasse novamente o vestibular e passou a estudar Teoria do Teatro na Unirio. “Foi um curso ótimo que me deu bastante cultura geral. Ao mesmo tempo, passei a trabalhar mais como atriz com um

grupo da faculdade”, explica Elisa, que conseguiu compreender mais a dinâmica de contatos que o meio artístico exige. “Eu não conhecia as pessoas da área. Aos poucos fui me apresentando e me enturmando”, lembra. Elisa não considera sua virada do teatro para a tevê brusca. Aos poucos, a jovem carioca de 32 anos começou a se inserir no meio através de comerciais, séries no Multishow, como “Quase Anônimos”, e participações em filmes, como “Uma Professora Muito Maluquinha”. “Eu não sofri um impacto grande e m n e n h u m m o m e n t o. Foram pequenas conquistas que deram uma motivação. É uma realidade que demora a ser reconhecida, mas que está dando certo. Posso confiar na escolha que fiz”, orgulha-se. A pouca experiência na tevê ainda gera uma certa insegurança para a atriz. Mas ela garante que não tem problemas para se assistir no vídeo. “Na tevê, a gente não tem muito tempo para se ver. Aprendi a me desapegar para não ficar neurótica. Mas é sempre bom se ver antes para ter uma noção”, pondera.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

14

SalaVIP + TV

Personagem da Semana

Catalisador ambulante Em “Balacobaco”, Bruno Ferrari busca referências do cotidiano para compor um vilão verossímil GABRIEL SOBREIRA POPTEVÊ

B

runo Ferrari defende que um ator está sempre trabalhando e estudando, mesmo quando está fora dos estúdios. Para o intérprete do vilão Norberto, de “Balacobaco”, o seu ofício tem por objetivo a observação

Pedro Paulo Figueiredo/CZN

e absorção da realidade e da ficção. Isso reflete diretamente no que os telespectadores veem em cena. “Se estou em casa vendo um filme isso para mim é trabalho”, explica ele, que utiliza a sétima arte como uma das diversas ferramentas de composição de seus personagens. Na história de Gisele Joras, Norberto é o típico “amigo da onça” do seu sócio Eduardo, vivido por Victor Pecoraro. Ele planeja um grande golpe contra o parceiro porque nunca se conformou em ter uma participação inferior na empresa de turismo ecológico,

em perder a namorada para o colega de trabalho e ainda ser obrigado a conviver com as duas realidades diariamente.

Para o ator, a maneira mais clara para deixar o personagem convincente é fazendo com que os objetivos dele

me ajudando a completar esse papel.

momento em que ele devia vir. O primeiro personagem que eu fiz era pequenininho, tinha o conflito dele, era o que eu podia aguentar e era o meu espaço. Nunca peguei nenhum trabalho que me fizesse pensar: ‘Caramba, não vou conseguir fazer isso’.

fiquem explícitos em suas ações. “Ninguém faz nada sem um objetivo. Procuro fundamentar esses objetivos para deixar o personagem o mais crível possível e para ele ter base para chegar onde precisa”, frisa. Acostumado a viver mocinhos, Bruno garante que está preparado para as mais diferentes reações do público. “Vou fazer o tom baixo uma hora e, em outra, vou ficar no meio. Mas uma hora acerto. Sou muito crítico com meu trabalho. É uma das únicas vaidades que tenho”, destaca, entre risos.

Entrevista l Bruno Ferrari l Ator Você está distante da tevê desde “Bela,A Feia”, em 2009. Na época, interpretou um mocinho e, agora, volta como um vilão. Quais são os fatores preponderantes na hora de aceitar um novo trabalho? No começo de carreira a gente vai fazendo e as coisas é que vão aparecendo. Mas, aos poucos, você vai começando a buscar coisas que te interessam mais. Estava buscando isso, esse vilão. Estava procurando personagens diferentes daqueles que eu já tinha feito.

Você alourou seu cabelo para “Balacobaco”. Qual a importância do visual na composição do Norberto? É importantíssima. A ideia do cabelo foi do diretor Edson Spinello. Inicialmente, ele queria que eu pintasse o cabelo de branco para dar uma diferenciada. Aí fomos chegando em um tom e ele disse: “vamos deixar assim porque é bacana”. Além disso, revi filmes como “Hannibal” e “Cabo do Medo”, e acrescentei acessórios, como anéis, um isqueiro e uma bombinha de asma, que estão

Sua estreia na tevê aconteceu em 2002, na novela “Sabor da Paixão”, da Globo. Com diversas produções no currículo, como “Celebridade”,“Malhação”, da Globo, “Cidadão Brasileiro” e “Luz do Sol”, da Record, entre outras, você se sente mais maduro e seguro para este personagem? Sempre aconteceu de o personagem chegar no momento certo. O Norberto chegou no

Em 2008, você viveu um personagem dúbio, o Tomás de “Chamas da Vida”. Ele começou a trama flertando com a vilania, mas logo depois mudou de caráter e se mostrou mais

leve. Há espaço para essa alteração na sua interpretação do Norberto de “Balacobaco”? O Tomás de “Chamas da Vida” foi muito legal porque era um cara que inicialmente me disseram que era um vilão, mas no meio da novela entendi que ele era na verdade o filho da vilã. E aí comecei a trabalhar mais o humor dele, deixando ele mais gostoso e leve, foi uma novela muito feliz. Mas no caso do Norberto, não tem espaço para essa mudança, nem na minha concepção e nem na da autora.

ANIVERSÁRIOS DA SEMANA DE 7 A 12 DE OUTUBRO 07/10 – André Luiz Miranda, 25 anos.

Carolina Dias, 25 anos.

08/10 – Guilherme Karan, 55 anos, Karina Bacchi, 36 anos, Ildi Silva, 30 anos, e Ana

10/10 – Miguel Falabella, 56 anos.

11/10 – Totia Meireles, 54 anos, Juliana Didone, 28 anos, e Daniel Zuckermann, 29 anos.

12/10 – Fulvio Stefanini, 73 anos, e Cláudia Abreu, 42 anos.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

15

SalaVIP + TV

Mapa da Mina Amanda Rolim

Confusão em família (RECORD, DOM/SEG, 0h45) Em “Todo Mundo Odeia O Chris”, a conta de luz da família começa a aumentar e a pesar no orçamento. Julius decide investigar e fica obcecado em descobrir quem anda gastando tanta energia dentro de casa. Enquanto isso, Chris recebe uma lição diferente na escola. O menino tem de cuidar de um ovo de galinha como se ele fosse um bebê. Política na tevê (SBT, DOM/SEG, 1h) Neste domingo, o SBT exibe a cobertura completa das Eleições 2012. O programa vai mostrar tudo o que aconteceu durante o dia de votação, além de exibir as apurações dos votos recebidos pelos candidatos a vereadores e prefeitos no Brasil. Confissões entre irmãos (RECORD, SEG, 0h15) Nesta segunda, o “Roberto Justos +” terá como convidados os integrantes da dupla Edson e Hudson e as gêmeas do nado sincronizado, Bia e Branca. O programa vai falar sobre os benefícios e as dificuldades de

se trabalhar com irmãos. Os cantores sertanejos contam um pouco da sua trajetória artística e explicam o motivo da separação dos dois. Já as nadadoras falam como ser idênticas as ajuda na profissão. Brigas de casal (GLOBO, TER, 22h20) Esta semana, em “Tapas & Beijos”, Sueli e Fátima, vividas, respectivamente, por Andréa Beltrão e Fernanda Torres, continuam com seus casamentos em crise. Para salvar sua relação com Jorge, de Fabio Assunção, Sueli tenta de tudo, até fazer trabalhos religiosos no meio da rua. A vendedora só não esperava encontrar com sua rival Lucilene, vivida por Natália Lage, de novo na boate La Conga. Já Fátima não consegue mais pagar o aluguel sozinha depois da mudança de Armane, encarnado porVladimir Brichta, e aceita dividir o apartamento com o marido de novo. Economia verde (TV BRASIL, QUA, 17h30) O “Nova Amazônia” desta semana explica como está sendo desenvolvido o turismo

sustentável em uma das maiores florestas do mundo. Além de como os moradores locais estão se adaptando a esse novo negócio e conseguindo aumentar a renda de suas famílias com a nova profissão.

do garoto e descobrem que ele também é filho de John. Mas o que não esperavam é que Adam já estava morto e seu corpo estava sendo controlado por uma criatura chamada “ghoul”.

Passado sujo (GLOBO, QUI, 22h20) Em “A Grande Família”, os planos de Agostinho, interpretado por Pedro Cardoso, de virar vereador quase vão por água abaixo. A ex-mulher de Fontes, de Luis Fernando Guimarães, o idealizador da campanha do taxista, revela à mídia que o empresário faz negócios ilícitos na política. Mas o marido de Bebel, de Guta Stresser, não acredita na denúncia. Para piorar, vai acolher Fontes em sua casa, mesmo contra a vontade de sua família.

Especial das crianças (GLOBO, SAB, 14h40) Neste sábado, o “TV Xuxa” exibe um especial de Dia das Crianças e terá Taylor Swift como convidada principal. A cantora recebe presentes da Rainha dos Baixinhos e toca seus maiores sucessos. O programa também conta com a participação da banda NXZero, os palhaços Atchim e Espirro e a “DJ” Mayra.

# Hilary Duff faz participação especial como colega de quarto de Vanessa no episódio “Dan De Fleurette”, de “Gossip Girl”. (SBT, seg/ter, 2:15 h)

Música de qualidade (TV BRASIL, SAB, 18h) O “Segue O Som” recebe o Hamilton de Holanda e seu quinteto para falar sobre “jazz”. No programa, o músico e sua banda tocam ritmos do choro ao “jazz”. Hamilton também conta sobre a sonoridade da gaita e do bandolim, além de falar sobre suas maiores influências: Armandinho e João Gilberto.

# Maria Fernanda proíbe Célia de encontrar Isabel, em “Gotinha de Amor”. (SBT, qui, 14:15 h)

Outro filho (RECORD, SEX/SAB, 3h) No episódio “O Irmão”, de “Supernatural”, Sam e Dean recebem uma ligação de um garoto chamado Adam à procura de John, o pai deles. Intrigados, os caçadores de seres sobrenaturais vão atrás

Rapidinhas # No quadro “Medida Certa”, do “Fantástico”, Ronaldo joga tênis com Zeca Camargo para perder calorias. (Globo, dom, 20:45 h)

# Em “Maria Mercedes”, Dina diz para sua mãe que não permitirá que ela faça nenhum mal contra Maria. (SBT, ter, 16:15 h) # O terceiro episódio de “Caçadores de Alma” fala sobre o fotojornalismo. (TVBrasil, qua, 23 h)

# Sem querer, Natalie ajuda um ladrão a roubar uma bicicleta de um laboratório biotécnico, em “Monk”. (Record, sex, 0:15 h) # O “Comentário Geral” fala sobre o poder da mídia, da espiritualidade e da política. (TVBrasil, sab, 22 h)


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

16

SalaVIP + TV

O que vem por aí

Aspas “O risco do ator de se envolver com seu par romântico é imenso”. Bruno Mazzeo, que viveu o Tom Bastos de “Cheias de Charme”, confessando que, para ele, separar o que acontece na ficção da realidade é difícil (“glamurama.uol.com. br”). “Eu defendo a Nina até o último fio de cabelo”. Débora Falabella ao dizer que compreende as atitudes de sua protagonista de “Avenida Brasil”, que passou a novela inteira tentando se vingar de Carminha, vivida por Adriana Esteves (“contigo.com.br”).

“Era tudo que eu queria”. Lizandra Souto, a Amanda de “Salve Jorge”, sobre voltar à tevê depois de 14 anos sem trabalhar como atriz. “Uma mulher jogou uma garrafa de água em mim e me chamou de covarde. Eu fiquei sem reação alguma”. Rodrigo Andrade recordando um episódio recente em que foi agredido em um estacionamento por conta de Berto, o vilão que interpreta em “Gabriela” (“contigo.com. br”).

“Não deixo de ser ator, mas tenho gostado mais de dirigir”. Selton Mello, que acredita poder exercer mais sua criatividade trabalhando atrás das câmaras (programa “Marília Gabriela Entrevista”, do GNT). “Acho que ele está orgulhoso, mas não vai dar o braço a torcer”. Tiago Abravanel sobre o que seu avô, Silvio Santos, pensa de sua estreia na Globo, em “Salve Jorge” (“gente.ig.com.br”). “Sempre estou bêbada quando transo pela primeira vez”. Sabrina Sato, apresentadora do “Pânico na Band”, contando o que faz para driblar a timidez na “hora H” (“gente. ig.com.br”). “Falo para os meus amigos que só gostam de loura: ‘Agora sou negra e loura, virei Kinder Ovo’”. Roberta Rodrigues, que volta ao ar em “Salve Jorge”, sobre o novo visual com os cabelos louros e alisados para Maria Vanúbia, sua personagem na novela de Glória Perez

“Estou me sentindo a tia da Suelen”. Carolina Ferraz, referindo-se à “periguete” de Isis Valverde em “Avenida Brasil”, sobre a mudança do figurino de Alexia. Desde que sua personagem foi morar no Divino, a atriz passou a aparecer em cena vestindo roupas bem mais justas (“ego.com.br”).

Divulgação

Jorge Rodrigues Jorge/CZN

Negócios

“N ã o q u e r o e s c re v e r tomando remédios. Quero fazer minisséries”. Lauro César Muniz, aos 75 anos, explicando o motivo de “Máscaras” ter sido sua última novela (“natelinha.uol.com. br”).

(“ego.com.br”). “Gosto de fazer ensaios sensuais, mas não quero mostrar nada. Só ficaria nua por um personagem”. Paloma Bernardi, a Rosângela de “Salve Jorge”, descartando qualquer possibilidade de posar para um ensaio nu (“ego.com.br”). “Achei que era brincadeira”. Nanda Costa, sobre a

reação que teve ao receber um telefonema de Glória Perez a convidando para interpretar Morena, protagonista de “Salve Jorge” (“ego.com.br”). “Em boca calada não entra mosca”. José Loreto, o Darkson de “Avenida Brasil”, evitando falar do suposto romance com Débora Nascimento, a Téssalia da trama, namorada de seu personagem (“ego.com.br”).

“Só me davam heróis românticos para fazer. Não agüentava mais ser o bonzinho”. Murilo Rosa, cansado de fazer personagens do bem, comemorando o fato de voltar ao ar na pele de um vilão, o Élcio de “Salve Jorge” (“glamurama.uol.com.br”). “Nunca tinha feito e encarei numa boa”. Suzana Pires sobre as cenas de nu que protagoniza na pele de Glória, em “Gabriela” (“gente.ig.com.br”).

A vida em Ilhéus é a prova da influência política dos coronéis locais, cujas decisões repercutem na rotina de todos na região. Nesta semana, em “Gabriela”, um desses poderosos, Manoel da Onça (Mauro Mendonça), vai fazer valer sua voz e poder para conseguir o que quer: casar-se e ter sua mulher aceita pelo povo da cidade. Tudo iria bem se essa mulher não fosse Zarolha/ Risoleta (Leona Cavalli). Todo mundo sabe que ela não esquece o amor pelo turco Nacib (Humberto Martins), mas mesmo assim o coronel vai seguir com essa história. Inconformada com a felicidade do amado, Zarolha resolve provocá-lo ao aceitar se casar com Manoel das Onças. Para que sua futura mulher seja recebida por todos, Manoel resolve pedir ajuda a Ramiro (Antônio Fagundes), mas não consegue. Irritado, Manoel decide apoiar politicamente o rival de Ramiro, Mundinho (Mateus Solano). Como última medida, o coronel recorre a Dorotéia (Laura Cardoso), o pilar da moral de Ilhéus. Inicialmente, ela se recusa a aceitar o enlace. Mas depois, estrategicamente, muda de ideia. Pelo visto, tudo na cidade acontece apenas graças a bons e influentes amigos. Até mesmo um casamento de interesses. (Gabriel Sobreira/PopTevê) # Rômulo foge de Ilhéus. # Coriolano descobre que Glória o trai.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

17

SalaVIP + TV

A Semana das Novelas Os resumos dos capítulos de todas as novelas são de responsabilidade de cada emissora – Os capítulos que vão ao ar estão sujeitos a eventuais reedições. Malhação Globo – 17h50 Segunda (08/10) - Dinho sente ciúme do beijo entre Gil e Lia. Fatinha mente sobre os pais não terem comparecido ao colégio e o diretor acredita. Ju diz a Lia que quer conversar. Mario aparece de surpresa na casa de Alice e a beija. Dinho não gosta do vídeo que Orelha divulga em sua TV. Mathias pede para Rita convidar a mãe para apresentar o sarau. Lia pensa no beijo que rolou entre ela e Dinho. Lia anuncia que está procurando uma banda para tocar no Sarau com ela. Fatinha chega ao colégio com roupas diferentes. Terça (09/10) - Marcela tentar alertar Fatinha sobre o comportamento da aluna. Ju conta para os amigos sobre a manifestação da CRAU – Comando dos Anarquistas Unidos. Lia fica repetindo para Gil que eles não estão namorando de verdade e o rapaz se irrita. Dinho questiona Gil sobre seu namoro com Lia. Durante a manifestação do CRAU, Bruno fica interessado em Rita e Fatinha se incomoda. Fatinha beija Orelha para que ele retire todos os seus vídeos da TV Orelha. Marcela flagra Gil grafitando com Lia. Quarta (10/10) - Gil confessa a Marcela que é o grafiteiro misterioso e diz que Lia não tem culpa. Ela pede que ele conte a verdade para Mathias. Dinho reclama do vídeo que Nélio fez de Ju. Gil é suspenso do colégio. Bárbara não gosta de ver Alice e Mario juntos. Dinho confessa a Orelha que está dividido entre Lia e Ju. Lorenzo leva um fora de Marcela. Fatinha diz a Pilha que só dançará no sarau se Lia se juntar a ela. Lia e Pilha descobrem que Fatinha está noiva. Quinta (11/10) - Lia espalha para todos que Fatinha está noiva. Lia sugere que Bruno apareça no sarau para ver Rita novamente. Lorenzo pede o divórcio para Raquel. Gil confessa para Marcela que gosta de Lia. Fatinha chega vestida de forma discreta no colégio e surpreende a todos com o seu comportamento. Bárbara esconde roupas íntimas embaixo do travesseiro de Mario. Alice encontra as roupas e se enfurece. Nélio encontra Ju na saída do colégio e Lia observa Dinho olhando para o casal. Sexta (12/10) - Dinho implica com Nélio ao vê-lo em um clima romântico com Ju. Mathias pede para Orelha filmar o sarau. Ju tenta conversar com Fatinha sobre Eriberto, mas ela muda de assunto. Leandro chega ao sarau e Isabela se anima. Rafael sente ciúme ao ver Morgana dançando com Fera. Bruno convida Rita para sair. Lia se surpreende com o show da Bando de Pirralhos. Eriberto diz a Robson que pedirá Fatinha em casamento. Pilha inicia sua apresentação com Lia. Fatinha decide subir ao palco quando Eriberto chega.

Lado a Lado Globo – 18h15 Segunda (08/10) - Laura avisa a Jurema que Isabel saiu de sua casa e ela joga búzios para descobrir o paradeiro da moça. Edgar é frio com Guerra. Berenice fica intrigada com a visita de Laura. Edgar avisa a Laura que vai começar a advogar para sustentá-los. Isabel vê um recado de Laura no jornal e volta para a casa da amiga. Albertinho teme que sua irmã descubra seu envolvimento com Isabel. Bonifácio pede perdão a Edgar. Berenice vê Isabel procurando emprego e a destrata. Terça (09/10) - Isabel enfrenta Berenice. Isabel cuida de Matilde ao percebê-la indisposta. Mario avisa que vai acabar com a companhia de teatro. Isabel conta para Laura que Afonso a destratou na rua. Constância teme que sua família entre em decadência. Quequé acompanha Neusinha na venda do colar de Diva. Albertinho questiona Isabel sobre sua amizade com Laura. Afonso aconselha Zé Maria a esquecer Isabel de vez. Isabel garante que não contará quem é o pai de seu filho. Zé Maria convida Berenice para ir a sua casa. Quarta (10/10) - Eulália convoca toda a família para um almoço. Diva paga parte das dívidas de Mario e diz a Neusinha que eles estrearão uma nova peça. Neusinha pede para atuar ao lado de Diva. Teresa avisa a Sandra que Eulália preparou uma armadilha para conseguir casá-la com o genro de Olímpia. Zé Maria ouve Berenice falando mal de Isabel para Jurema e fica furioso. Eulália mente para Olímpia e Teresa fica indignada. Isabel consegue o emprego de camareira. Quinta (11/10) - Zé Maria pede para Jurema não contar para Isabel que foi ele quem indicou o trabalho no teatro. Matilde presenteia Isabel. Constância descobre que Isabel está grávida. Afonso fica comovido ao saber que sua filha está trabalhando no teatro. Jurema convida Zé Maria para ir ao teatro. Diva ajuda Isabel a enfrentar Afonso. Edgar fala para Laura que não pode mais confiar em Guerra. Afonso vai ao teatro falar com Isabel. Sexta (12/10) - Afonso e Isabel fazem as pazes. Fernando pede que Edgar o ajude a defender a fábrica de um processo. Caniço aparece no Morro da Providência com roupas novas, deixando Jurema intrigada. Margarida se preocupa por Bonifácio apoiar a revolta do povo contra o governo. Zé Maria segue a manifestação que o povo faz na rua. Teodoro confessa sua paixão por Alice e faz uma serenata. Zé Maria avisa a Jurema que o governo está usando a vacinação para exterminar a população pobre da cidade. Berenice beija Caniço. Sábado (13/10) - Carlota presta queixa contra Teodoro. Praxedes sugere que Teodoro se case com Alice. Afonso visita Isabel. Caniço convence outros capoeiristas a lutar contra a polícia. Guerra afirma a Zé Maria que inimigos do prefeito estão pagando pessoas para estimular a desordem na cidade. Laura tenta convencer Assunção a vacinar as pessoas que estão no Morro da Providência. Laura afirma a Edgar que vai descobrir se o filho que Isabel está esperando é seu sobrinho. Zé Maria pede para Jurema jogar búzios para ele.

Guerra dos Sexos Globo – 19h10 Segunda (08/10) - Charlô e Otávio discutem por causa de Olívia. Roberta suspende o fornecimento de roupas para a loja de Charlô. Analú diz ao pai que foi sequestrada por Nando. Frô reclama dos ciúmes de Ulisses. Carolina se lembra de quando namorou Zenon. Charlô fala para Juliana e Vânia que elas precisam apoiar Roberta. Otávio ajuda Nando a fugir de Felipe. Roberta fala para Nieta que Carolina foi ao casamento de Kiko. Terça (09/10) - Manoela afirma a Fábio que encontrará provas de sua traição. Roberta se impressiona com a forma física de Nando. Charlô explica para Juliana por que não se casou com Otávio. Kiko tem uma crise de ciúme por causa de Analú. Felipe diz a Fábio que colocará Nando na cadeia. Manoela pede para Juliana convencer Charlô a não chamar Fábio para trabalhar. Roberta se assusta com a manifestação de funcionários pedindo seu afastamento da presidência. Quarta (10/10) - Roberta manda Veruska providenciar uma reunião com os funcionários da Positano. Olívia se preocupa quando Charlô e Otávio decidem tomar café da manhã juntos. Felipe e Vânia se encontram no apartamento dele. Charlô discute com Otávio por causa de Roberta, deixando Olívia apreensiva. Fábio se irrita ao ver Carolina em sua casa. Roberta decide falar com Agenor ao vê-lo conversando com Veruska. Charlô e Otávio se desentendem. Quinta (11/10) - Olívia se irrita com a briga entre Charlô e Otávio. Nando pede para Lucilene levar um recado para Otávio. Juliana e Analú encontram Fábio e Ciça na lanchonete. Roberta vai à Charlo’s para investigar as vendas da loja. Ela desmaia em cima de Felipe. Carolina ouve Nenê pedir para Nieta guardar alguns pacotes para ele. Analú fica assustada por ter de falar com Charlô. Otávio é seguido por marginais em uma favela. Roberta descobre que seu cofre está vazio. Sexta (12/10) - Veruska tenta convencer Roberta a desistir da presidência da Positano. Otávio é abordado por Nando na favela. Charlô se impressiona com o jeito como Analú fala de Nando. Felipe estranha ao ver Juliana e Fábio conversando sem brigar. Ulisses acredita que Carolina esqueceu Zenon. Roberta fala para Veruska que venderá suas joias para pagar os funcionários. Otávio fica furioso ao chegar à loja e ver o que Charlô aprontou. Sábado (13/10) - Charlô comemora a vitória sobre Otávio. Veruska tenta convencer Roberta a desistir de vender as joias, mas ela não cede. Otávio tenta acabar com a liquidação na loja. Ulisses é gentil com Vânia. Charlô convence Analú a contar toda a verdade para o pai. Otávio se perde no caminho de casa. Semíramis avisa a Ulisses que Nando está apanhando e ele busca ajuda dos lutadores da academia. A polícia intercepta todos os envolvidos na confusão armada por Felipe. Analú foge com Nando.

Rebelde Record – 20h Segunda (08/10) - Lucy se disfarça para tentar fugir do país. Miguel pede a Binho que tome conta do quarto. Arturzinho expulsa Cilene do loft. Bob Nelson tenta se aproximar de Marcos Mion e dos rebeldes. Murilo e Maria continuam com o plano de ajudar Lucy. Binho conta toda a verdade de seu passado com Miguel para Pilar. Arturzinho conta a seu pai sobre o plano das cartas. Murilo entra no quarto de Miguel e procura os documentos de Lucy. Tatiana fica desconfiada ao saber que Jonas está tomando remédio para dor de cabeça. Maria tranca Binho no quarto. Terça (09/10) - Miguel pede que Binho plante uma notícia falsa sobre Lucy. Pedro e Alice namoram no quarto. Murilo fica feliz ao conseguir mexer na conta de seu pai. Cris entrega flores a Tadeu na frente de Marcelo. Cilene tenta se desculpar com Artur. Márcia e Téo se animam ao ver Jonas com o cachorrinho. A avó de Tomás agarra Tadeu e o beija. Mariana e Aline assistem à cena e contam a Vitória que Ofélia está pegando Tadeu. Pilar fica cada vez mais desconfiada de Miguel. Dani desmaia de felicidade ao ser beijada por Pingo. Lucy pega um taxi e foge do Elite Way. Quarta (10/10) - Tatiana briga com Tadeu ao saber que ele ficou com Ofélia. Pedro quer provocar Miguel e aproveita para beijar Alice. João pede ajuda a Diego sobre a primeira noite com Penélope. Roberta fica emocionada ao ouvir a conversa de Diego com João. Tomás diz aos rebeldes que eles deveriam conversar com Bob Nelson. Roberta e Alice se desentendem. Jonas fica inconformado ao saber que sua mudança de comportamento se deve ao remédio que tomou por engano. Bob Nélson mente para um jornalista que a banda Rebeldes vai acabar. Lucy faz uma gravação. Quinta (11/10) - Miguel pede a Binho que ele dê um jeito em Araújo. Pedro diz a Binho que sabe de tudo. Téo dá um cachorrinho para Márcia. Cilene convida Tatiana e Cris para irem morar com ela. Pedro tenta distrair Alice para ir até o Elite Way se encontrar com Binho. Fátima trata bem um mendigo para enganar Carla. Binho conta toda verdade a Pedro, que fica surpreso. Miguel, Bob Nélson e Fátima se juntam para prejudicar os rebeldes. Pedro grava a conversa com Miguel como prova. Miguel dirige e persegue Pedro em alta velocidade. Pedro sofre um acidente de carro. Sexta (12/10) - Miguel foge do local do acidente com os pertences de Pedro. Miguel pega o celular de Pedro e descobre que Lucy fez um vídeo para incriminá-lo. Téo diz a Binho que Pedro sumiu. Binho conta toda a verdade a Téo, que fica preocupado. Eva tenta acalmar Alice. Franco diz aos rebeldes que a polícia achou um rapaz com as características de Pedro e que ele foi enviado a um hospital. Pedro perde a memória e não reconhece Alice ao voltar do coma. Roberta e Diego fazem as pazes. Miguel descobre que Vitória está com a encomenda que Lucy enviou.

Carrossel SBT – 18h30

Segunda (08/10) - Cirilo se apresenta para impressionar Maria Joaquina, mas dança sem jeito. O menino revela que foi Paulo quem deu a sugestão. Paulo diz na frente de todos que Cirilo faz tudo o que ele manda. Helena liga para os pais dele. Olívia diz que ela vai resolver este problema e manda a professora de volta para a sala. Ela liga para o pai do aluno e conta o que ele fez. Paulo e Cirilo discutem em sala. Depois de um sonho com Maria Joaquina, Cirilo revela a Jaime que não vai poder dançar na festa anual da escola. Terça (09/10) - O mendigo Bituca aparece na Escola Mundial e pede para conversar com Helena sobre Cirilo. Ele revela para a professora que o menino está triste, pois não foi sorteado para dançar com Maria Joaquina. A aluna diz a Cirilo que poderia dançar com qualquer pessoa, menos ele. Antes de sair de casa, ele reza para conseguir dançar com a amada. O vestido de Laura rasga e Helena tenta consertar. A professora pergunta de Paulo a Roberto, que diz que o filho não vai participar da festa. Quarta (10/10) - Roberto diz que Paulo está de castigo e, por isso, não vai participar da festa. Maria Joaquina diz a helena que ela tem de dançar, pois o vestido custou muito caro. Cirilo se oferece para ser o par dela, mas a menina não aceita. Helena diz que se ela quiser dançar, terá de ser com ele. Helena e os alunos se preparam para subir ao palco. Maria Joaquina fica sozinha na sala. Suzana diz a Olívia que Helena não tem experiência com eventos. No meio da apresentação, Cirilo puxa Maria Joaquina e os dois começam a dançar juntos. A turma é ovacionada pelo público. Quinta (11/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Sexta (12/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo.

Avenida Brasil Globo – 21h Segunda (08/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Terça (09/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Quarta (10/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Quinta (11/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Sexta (12/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo. Sábado (13/10) - Até o fechamento desta edição, a emissora não divulgou o resumo do capítulo.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

18

SalaVIP + TV

FilmesdaSemana Domingo 07/10 As Crônicas de Nárnia - Príncipe Caspian (Globo, 12h30) The Chronicles Of Narnia: Prince Caspian, de Andrew Adamson. Com Ben Barnes, Georgie Henley e Skandar Keynes. EUA e Polonesa, 2008, cor, 150 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Aventura – Um ano após a primeira aventura, os irmãos Lucy, Edmund, Susan e Peter retornam ao mundo de Nárnia. Lá se passaram 1300 anos desde a última visita. Durante a ausência dos irmãos, o lugar foi conquistado pelo rei Miraz, que governa sem misericórdia e que precisa ser afastado. Assim, eles reúnem os narnianos para mais uma batalha. Até O Limite da Honra (Globo, 22h50) G.I. Jane, de Ridley Scott. Com Demi Moore, Viggo Mortensen e Anne Bancroft. EUA, 1997, cor, 125 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Aventura – Após a pressão de uma senadora com ideias aparentemente feministas, uma oficial torna-se a única mulher em um grupo de elite da Marinha Americana e no treinamento terá de provar que pode suportar semanas de tortura física e emocional. Irmãos de Sangue (Globo, 1h05) Leaves Of Grass, de Tim Blake Nelson. Com Edward Norton, Keri Russell, Tim Blake Nelson. EUA, 2009, cor, 105 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Comédia – Professor de filosofia tem um irmão gêmeo que é produtor de maconha. Quando o irmão criminoso se envolve no assassinato de um traficante, acaba colocando o intelectual na jogada e complicando sua vida. Segunda, 08/10 A Família do Futuro (Globo, 15h55) Meet The Robinsons, de Stephen J Anderson. Elenco não informado. EUA, 2007, cor, 95 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Aventura – Lewis é um jovem responsável por invenções brilhantes e surpreendentes. Seu mais recente trabalho é o “scanner” de memória, uma máquina que o ajudará a encontrar sua mãe biológica, o que permitirá que enfim tenha uma família. Porém, antes mesmo de utilizá-la, a máquina é roubada. Lewis recebe a visita do jovem misterioso Wilbur Robinson, que o leva a uma viagem no tempo. Já no futuro, Lewis conhece a família Robinson, que o ajudará. Bolt – Super Cão (Globo, 22h20) Bolt, de Chris Williams / Byron Howard. Elenco

não informado. EUA, 2008, cor, 96 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Aventura – Bolt é um cachorro que é estrela de uma série de tevê e possui superpoderes. Sua companheira é a menininha Penny, com quem vive diversas aventuras. Só que Bolt não sabe que o mundo que o cerca é falso. Acredita que realmente possui dons especiais. Quando, nas gravações de um dos episódios, Penny é sequestrada pelo vilão da série, Bolt vai atrás dela e descobre muito mais do que esperava.

não informado. EUA, 2000, cor, 84 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Animação – Na década de 50, a galinha Ginger busca incessantemente um meio de escapar do fim trágico que seus donos reservaram para ela e seus semelhantes. Após várias tentativas frustradas, surge na granja o galo Rocky, com uma ambiciosa promessa: ensinar as galinhas como voar.

Cidade Baixa (Globo, 2h15) Cidade Baixa, de Sérgio Machado. Com Lázaro Ramos, Wagner Moura, Alice Braga. Brasil, 2005, cor, 98 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Drama – Em Salvador, Déco e Naldinho ganham a vida fazendo fretes na zona portuária, até que conhecem a “stripper” Karina. Os dois se apaixonam por ela e vivem um triângulo amoroso marcado pelo ciúme. Os três se separam, mas não conseguem viver sozinhos.

Sexta, 12/10

Terça, 09/10 Xuxa em O Mistério de Feiurinha (Globo, 16h10) Xuxa em O Mistério de Feiurinha, de Tizuka Yamasaki. Com Xuxa, Sasha Meneghel, Luciano Szafir. Brasil, 2009, cor, 91 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Infantil – Cinderela, Rapunzel, Branca de Neve, Chapeuzinho Vermelho e Bela estão prestes a completar bodas de prata com seus respectivos esposos. Porém, elas correm o risco de desaparecer, já que a princesa Feiurinha sumiu misteriosamente e ninguém mais se lembra de sua história. Para salvar o reino em que vivem, elas resolvem embarcar em uma jornada para encontrar Feiurinha. Fúria de Titãs (SBT, 22h45) Clash of The Titans, de Louis Leterrier. Com Sam Worthington, Ralph Fiennes e Liam Neeson. EUA, 2010, cor, 106 min. Classificação Etária: 14 anos. Aventura – Perseu, um Deus criado como homem, perde toda sua família depois do ataque de Hades, um vingativo Deus da terra dos mortos. Para evitar a destruição da cidade de Argos e salvar a vida da princesa Andrômeda, Perseu parte em uma perigosa missão nas profundezas dos mundos proibidos para tentar derrotar Hades, antes que este consiga roubar o poder de Zeus e instalar o inferno na Terra. Quarta, 10/10 A Fuga das Galinhas (Globo, 15h55 h) Chiken Run, de Peter Lord/Nick Park. Elenco

Happy Feet: O Pinguim (SBT, 14h15) Happy Feet, de George Miller. Elenco não informado. EUA, 2006, cor 108 min. Classificação Etária: Livre. Animação – No mundo dos pinguins, cantar faz toda a diferença na hora do acasalamento. Mano é um pinguim que não tem esse dom e, por isso, sofre críticas. Infeliz com a sua situação, mas apaixonado por Gloria e pela dança, ele sai mundo afora em uma jornada onde conhece outra espécie de pinguins bem humorados e festeiros que o acolhem e valorizam seu sapateado maneiro. Uma Noite no Museu (Globo, 15h40) Night At The Museum, de Shawn Levy. Com Ben Stiller, Robin Williams e Dick Van Dyke. EUA, 2006, cor, 108 min. A emissora não divulgou a classificação etária. Comédia – Pai divorciado decepciona o filho quando aceita o emprego de vigia noturno em um museu. O que ninguém suspeita é que um antigo artefato dá vida às peças do lugar, que incluem um dinossauro gigantesco e estátuas de vários personagens históricos. O pior é que alguém planeja roubar o objeto mágico justo na noite em que o pai leva o filho para visitar.

O Filho do Máscara (SBT, 16h15) Son of the Mask, de Lawrence Guterman. Com Jamie Kennedy, Alan Cumming e Traylor Howarda. EUA, cor, 94 min. Classificação Etária: Livre. Comédia – O cartunista Tim Avery está muito surpreso, pois será pai de um garotinho que tem os mesmos poderes da máscara de Loki: um objeto mítico que dá a quem usa os poderes de se transformar no que quiser. O problema é que o próprio Loki está à procura de sua máscara e, consequentemente, da família de Avery.


O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

19

Sala Vip

Em Foco

Baixa tensão Depois de papel dramático em “Insensato Coração”, Glória Pires comemora personagem mais leve em “Guerra dos Sexos” N CZ as/ ant D za Lui

LUANA BORGES POPTEVÊ

A

carreira bem-sucedida de atriz que Gloria Pires construiu na tevê é inquestionável. Desde que estreou, aos cinco anos, em “A Pequena Órfã”, exibida pela TV Excelsior em 1968, vem acumulando papéis de destaque. Entre eles, a Marisa Matos d e “ D a n c i n’ Days”, a Zuca de “Cabocla”, a Nice de “Anjo Mau” e as gêmeas Ruth e Raquel de “ Mu l h e res de

Areia”, entre outros. Na maior parte, são personagens mais densas ou dramáticas, como a Norma de “Insensato Coração”, que Gloria interpretou relativamente há pouco tempo, em 2011. Talvez por isso ela esteja tão empolgada por voltar ao ar em uma novela de comédia como “Guerra dos Sexos”, na pele de Roberta. “Tem um sabor diferente do que normalmente tem quando faço televisão. É mais leve, descontraído. Com tantos anos de carreira e eu ainda estou fazendo uma coisa nova. É muito bom”, constata. Justamente por ser um papel bem diferente e mais leve que a intensa Norma, Gloria precisou adaptar seu visual. A equipe de caracterização da novela escolheu um corte moderno e repicado, com algumas mechas em um tom acobreado. “A ideia era que surpreendesse e que pudesse estar dentro de comédia. Principalmente depois da última novela em que fiquei 60 capítulos com aquela carinha judiada”, explica, referindo-se ao trabalho em “Insensato Coração”. Na trama de Silvio de Abreu, Gloria interpreta uma mulher forte e trabalhadora que, depois da morte do marido, Vitório, de Carlos Alberto Riccelli, se vê obrigada a tocar os negócios da família sozinha. “O interessante é que tem torta na cara e, ao mesmo tempo, a morte do marido, então vai de um extremo ao outro. Mesmo nos momentos dramáticos, é um drama diferente, é em uma outra região, diferente do que eu estou habituada a fazer. É um exercício maravilhoso”, ressalta ela, que repete a parceria com Riccelli, com quem contracenou em “Vale Tudo”. “Foi muito rápido. Fizemos talvez dez cenas juntos, mas foi muito bacana”, celebra. Como a proposta da novela

é não ser um repetição da versão original, Gloria, que não havia acompanhado “Guerra dos Sexos” em 1983, também não foi assistir a nenhuma cena para buscar referências. Preferiu se concentrar no texto de Silvio de Abreu e na direção de Jorge Fernando. “Os personagens têm os mesmos nomes, mas coisas diferentes podem acontecer, não há um compromisso de repetir aquilo. Como a gente não sabe que caminhos serão tomados, tem uma coisa fresca, nova, que é ótima”, analisa ela, que ficou quase um mês em São Paulo para as primeiras gravações. O ritmo de trabalho, aliás, tem sido intenso desde então. Tudo porque o objetivo do diretor era estrear a trama com 24 capítulos fechados. Mas, mesmo com a pressão da meta estipulada, o clima nos bastidores é de descontração. “É um ambiente muito agradável, onde as pessoas se respeitam, têm prazer em estar juntas, riem. O Jorge Fernando mesmo faz palhaçada, brinca. Isso dá um outro tempero”, destaca. O convite para viver a Roberta foi feito por Jorge Fer nando quando Gloria ainda estava terminando “Insensato Coração”. Ela até pensava em tirar férias. Mas, para a atriz, a oportunidade era irresistível. Principalmente por se tratar de um folhetim que foi um sucesso nos anos 80 e por ser uma personagem interpretada anteriormente por Gloria Menezes. “O pacote foi irrecusável. Também é a primeira vez que trabalho com Jorginho como diretor. Trabalhei com ele como ator, fazendo a novela ‘Água Viva’. Com Silvio de Abreu, só tinha feito ‘Belíssima’”, enumera. “As pessoas falam: ‘Mas você não para de trabalhar’. São convites que eu não posso falar: ‘Não estou afim, vou tirar férias’. Não dá”, completa.


www.mais.al l salavip@ojornal-al.com.br

20

O Jornal l Maceió, 7 de outubro de 2012 l Domingo

SalaVIP + TV

Box Giro Recapitulando

3, 2, 1... Recapitulando. O fim de semana passou voando de tão movimentado que estava. Se você não conseguiu ver o que rolou por aqui, Box Giro conta agora. Para começar, a noite de sexta-feira foi de boa música, graças à festança ‘MPB Convidados’do Boteco Praia, tendo direito a participação pra lá de especial de Diogo Lima. Erika Amorim

* Agitado também estava o Coconut com os tantas atrações exibidos por lá nos últimos dias. Ainda falando em badalação, os sábados de samba do Orákulo estão dando o que falar entre a ala vip da cidade. Lotação luxo!

Priscila Marques e Moema Pereira

Paulo Victor e Gabriela Henry

* Quem também está com a agenda cheia é Henrique Novaes, que tem dois – bons – desafios pela frente. Aqui no Kanoa Beach, ele lançou a folia vipérrima “NE Day Party”, que só em novembro o festerê terá sua estreia, onde irá lotar de gente bela e vip os salões do Hotel Hitz Lagoa da Anta. Além disso, a promoção “Beleza é vida, promovida por este colunista já saiu o resultado das ganhadoras, e, claro, ficamos felizes com o sucesso desta promoção de celebração de um ano de vida da coluna Inside. Vem mais cosia bacana por aí.

Bjo-me-liga! @ Marcos Leão

Nilson Kitara e Allyne Dayse Maite Uhlmann e Cacau de Paula

Mariana,Betânia Rocha e Vânia Moraes


OJORNAL 07/10/2012