Issuu on Google+

Década de 10

O mundo estava em alerta e a corrida armamentista tornava a I Guerra Mundial iminente. Era necessário se habituar à agilidade e praticidade dos novos tempos industriais,não havia


Dois ternos peça começou a fazer rondas em moda feminina no final de 1913. A jaqueta era um pedaço de tecido volumoso, enquanto a saia estreitou tanto nos tornozelos, apenas pequenos passos eram possíveis. Chapéus, antes grandes e com flores , se transformaram em turbantes com penas ou broches. 


O movimento Orientalista invade a moda pelas mãos de Paul Poiret, um dos estilistas expoentes do período, porém ganha muitas adeptas após o sucesso da apresentação do espetáculo Scheherazade ( figurinos inspirados pelo Orientalismo), do Ballet Russo,em Paris.


Negando mais de um sĂŠculo de silhuetas em forma de ampulhet ae espartilho s apertados , Poiret pregava uma forma mais solta e fluĂ­da para o vestuario


Com o início da Guerra, em 1914, as alterações no vestuário foram ditadas mais pela necessidade do que estética, as mulheres eram forçadas a trabalhar o que exigia roupas mais adequados às suas novas atividades , a gravidade da situação fez com adotassem um visual monocromático com cores mais escuras e sóbrias


De lá pra cá - Década de 10