Page 1

R$ 7,00

Tiragem auditada: 13 mil exemplares

CELULAR NA ESCOLA | MÃE CHATA | COMPARAÇÕES

Você é uma mãe chata? Ótimo! Veja que isso não é ruim

Celular na escola Os prós e contras dentro da sala de aula

ANO 5 – 2013 – Nº 28

Abaixo a preguiça!

A ORDEM É SE MEXER! Um guia com sugestões de atividades que vão movimentar a vida das crianças

Todo filho é único Comparações

entre irmãos não ajudam em nada


Editorial

Abaixo o sedentarismo! Nessa onda de manifestações, nós levantamos essa bandeira: criança tem que praticar atividade física desde cedo para ser um adulto saudável. E essa decisão e exemplo têm que partir de nós, pais e mães. É necessário criar hábitos saudáveis, estimular uma alimentação equilibrada, motivar os pequenos a ter seus próprios desafios e comemorar suas conquistas. E opções de atividades físicas, culturais e mentais não faltam em nosso Guia Mexa-se, que preparamos anualmente para oferecer o que há de melhor em Sorocaba.

“Toda mãe é uma chata” é uma das matérias especiais que fiz questão de incluir na pauta desta edição. Há algum tempo eu estava incomodada com os comentários dos meus filhos, que me rotulavam assim diante de alguma contrariedade. Agora, após ler a matéria da Rose Araújo, estou tranquila. Sou chata mesmo, e daí? E você, não é? Lucy De Miguel Editora lu@namochila.com 4 | Na Mochila

Foto Cláudia Silva Fotografia

Outra novidade da edição é o Blog Mãe da Lulu, que sigo há alguns anos e me divirto muito, além de identificar-me em vários momentos com a Fernanda Piovezani e sua filha Luísa. É tamanho bom humor e umas sacadas incríveis, que achamos melhor trazer um pouquinho dessa experiência para as páginas da revista.

Conecte-se com Participe da nossa comunidade no Facebook: Na Mochila Vetor Comunicação Acompanhe nossas notícias: www.namochila.com


Índice

16

Todo filho é único E fazer comparação entre irmãos é um verdadeiro desastre!

20

26

30

Doenças de gente grande

Hábitos modernos estão deixando as crianças com problemas de adultos Celular na escola

Os prós e os contras de usar esta tecnologia em sala de aula

Especial Mexa-se

Beterraba no prato

Um guia especial para movimentar a vida do seu filho, longe do sofá e do videogame

Veja como este alimento pode conquistar o paladar das crianças

52

48

6 | Na Mochila

Virose sem dúvidas

Toda mãe é uma chata!

40

E é melhor ser Veja como resolver esse mesmo. Veja por quê. problema tão comum na infância


Sempre aqui

A revista Na Mochila é uma publicação bimestral, com distribuição dirigida, em parceria com escolas particulares da cidade de Sorocaba, Itu e região.

Tiragem de 13 mil exemplares auditada pela Athros| ASPR Auditores Independentes. Certificado à disposição dos interessados

Curtinhas. . ........................... 8 Informações atualizadas sobre o universo infantil

Ano 5 – no. 28 – Agosto 2013 Diretoria Executiva: Lucy De Miguel, Cassiano Ricardo Cantero

Nossa Capa

Bibliotekids....................... 38 Dicas de livros para as crianças

Mãe da Lulu. . ................... 39

Lucas Francciulli, 5 anos Fotos: Cláudia Silva Fotógrafa Estúdio NA MOCHILA Produção: Carina Alves e Lucy De Miguel Agradecimentos: Lojas Lima Limão e Flemanni Sports

As melhores lojas da cidade e suas liquidações incríveis

Álbum de família........... 60 Fotos das crianças para guardar de recordação

Minimercado.................. 55

Novidades para o mundo dos baixinhos

Editora de Arte: Josemara Nascimento Fotos: Bruno Santos, Cláudia Silva Fotografia e Efeito Fotografia Assistente de Produção: Carina Alves Tratamento de imagens: Josemara Nascimento e Wilson Luiz Monaco Jr.

Todas as emoções deste blog que é um sucesso!

Moda................................. 44

Redação: Marisa Sei e Rose Araújo

Escolas............................... 64 Relação dos parceiros do Projeto NA MOCHILA

Departamento Comercial: Edilaine Strób e Rosana Campos Relacionamento com as escolas: escola@namochila.com Jornalista responsável: Lucy De Miguel (MTB 24.662) Impressão: Gráfica Igil Vetor Comunicação e Editora Rua Braz Laino, 305 - Jd. Emília Sorocaba - SP Fone: (15) 3211-0999

Cecília 66

Planeta melhor............... 56 Aprenda a fazer uma centopeia colorida

Você também vai se apaixonar por ela

Para anunciar: comercial@editoravetor.com.br


Curtinhas

© Can Stock Photo Inc. / 4774344sean

Recupere a forma após a gravidez Toda mulher ganha peso durante a gestação, mas mesmo seguindo uma alimentação equilibrada após o parto, algumas mães têm dificuldade em perder as medidas ganhas. Nesse caso, é fundamental unir uma dieta saudável à prática de exercícios físicos. Segundo o fisiologista do exercício João Pinheiro, se a mulher já fazia atividade física durante a gravidez, as chances de retomar aos exercícios mais rápido são maiores. “Após o parto normal, a mamãe pode voltar aos exercícios em 15 dias, mas é importante conversar com um médico antes. Já para quem fez cesariana, a recuperação tende a ser mais lenta, e o ideal é esperar um mês para começar a fazer atividades leves, que não forcem muito a musculatura abdominal”, indica. É importante destacar que o simples fato de amamentar já ajuda no emagrecimento, pois, para formar o leite, o gasto de calorias é alto. Assim, o indicado é não seguir uma dieta restritiva, mas sim uma alimentação saudável e variada, com uma ingestão adequada de líquidos. Os exercícios regulares serão benéficos não só para recuperar o peso normal, mas também para melhorar a postura, que será bastante exigida nessa nova fase. O fisiologista indica quais atividades são mais indicadas para cada período após o parto: 15 a 20 dias – É a fase em que o bebê mais precisa da atenção da mãe e, por isso, ainda não é possível iniciar um programa regular de atividade física. O recomendado é sair para passear com o bebê no carrinho, fazendo caminhadas de 20 minutos em lugares tranquilos, como um parque, de 3 a 5 vezes por semana. 30 a 60 dias – A mulher já pode praticar alongamento, hidroginástica e exercícios físicos que trabalhem o abdômen. 60 a 90 dias – Atividades físicas moderadas estão liberadas, como pedalar 30 minutos três vezes por semana, fazer ioga, natação e musculação com cargas leves. Atividade aeróbica somada à musculação é a melhor indicação para perder gordura corporal e tonificar a barriga. 3 meses – Aulas de pilates, power ioga, jump, ginástica localizada e até musculação com carga pesada estão liberadas, para combater a flacidez do abdômen. Nesse período, pode-se voltar a praticar os exercícios que a mulher estava acostumada a praticar antes da gravidez.

8 | Na Mochila

www.namochila.com


Curtinhas

Depressão pós-parto atinge 20% das mulheres dormir, entre outros. Os familiares devem ficar atentos aos sinais e dar apoio, já que muitas vezes os sentimentos não são compreendidos nem pela própria recém-mamãe. O tratamento pode ser feito com terapia, medicamentos ou com a união dos dois. Se não for tratada, pode durar meses ou anos, provocando os mesmos problemas que um transtorno de depressão maior pode causar.

© Can Stock Photo Inc. / AntonioGuillem

Apresentar alterações no humor após o nascimento do bebê é comum, já que a gestante passa por grandes oscilações nos níveis hormonais. Contudo, se sintomas como a tristeza não desaparecem ou surgem cerca de um mês após o parto, pode ser considerada a depressão pós-parto, que atinge 20% das mulheres, causando irritabilidade, falta de prazer nas atividades, sentimentos negativos em relação ao bebê e problemas para

Teste do olhinho detecta doenças congênitas Exame simples, rápido e indolor, o chamado “Teste do olhinho” pode detectar alterações nos olhos do bebê, como catarata, infecções, glaucoma congênito (quando a criança já nasce com o problema), entre outras doenças, e deve ser realizado na primeira semana de vida. O diagnóstico precoce dessas doenças possibilita o tratamento no tempo certo, evitando o agravamento dos problemas e preservando a visão da criança. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria, 60% das 10 | Na Mochila

causas de cegueira podem ser evitadas se diagnosticadas precocemente. O teste consiste em projetar uma luz no olho do bebê, que deve apresentar reflexo vermelho – por isso, o exame também é chamado de “Teste do reflexo vermelho”. O reflexo significa que não há nenhum impedimento na entrada e saída de luz na região. Manchas escuras ou esbranquiçadas podem ser sinais de alerta de doenças congênitas, incluindo tumores. O exame pode ser realizado pelo pediatra na primeira consulta. www.namochila.com


Curtinhas

Café: permitido na gestação?

© Can Stock Photo Inc. / bds

Durante a gravidez, muitos alimentos considerados saudáveis em outras ocasiões devem ser evitados ou reduzidos, já que suas substâncias podem interferir no desenvolvimento do bebê e na saúde da futura mãe. Uma delas é a cafeína, que, nas gestantes, permanece em circulação no organismo por mais tempo, cerca de 10 horas. Encontrada em alimentos como café, guaraná, chá-mate, chocolate, refrigerantes de cola e alguns medicamentos, a cafeína pode atravessar a barreira da placenta e ser encontrada em quantidades altas no plasma de recém-nascidos. “Estudos demonstram que uma elevada concentração de cafeína pode interferir no crescimento e desenvolvimento das células fetais. Além disso, a substância possui efeito vasoconstritor, o que pode diminuir a oferta de oxigênio para o feto”, explica a médica Marisa Pascale Quintino, da maternidade Amparo Maternal. No entanto, os prejuízos só ocorrem com o consumo exagerado de cafeína. A ingestão moderada da substância não representa perigo nem para a mãe, nem para o bebê. “Em torno de 3 xícaras de café por dia ou alimentos com metilxantinas (como o chá verde) podem ser consumidos”, indica Marisa.

Estudantes de Votorantim debatem propostas de melhoria nas escolas A última semana de junho foi marcada pelo Encontro Municipal dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescente, em que participaram aproximadamente 150 crianças e jovens de até 18 anos, moradores de Votorantim (SP). O evento teve a proposta de avaliar o cumprimento dos direitos desse grupo, a partir do seu próprio ponto de vista, e discutir o que pode ser melhorado. Algumas das propostas dos estudantes de escolas municipais, estaduais e particulares foram: 12 | Na Mochila

melhoria da segurança nas escolas, construção de mais quadras nos bairros e investimentos nos prédios escolares. Dentre os problemas citados pelas crianças que precisavam ser resolvidos, estava o vandalismo nas escolas públicas e a falta de comprometimentos de alguns professores. O evento serviu de preparação para o 5º Encontro Lúdico Estadual, que acontecerá nos dias 30 e 31 de agosto e 1º de setembro, em Águas de Lindóia (SP). www.namochila.com


Curtinhas

Pé chato é normal até os dois anos de idade

© Can Stock Photo Inc. / melking

O pé plano, popularmente conhecido como pé chato, é caracterizado pela ausência de um arco na planta dos pés e faz a criança pôr a base toda do pé no chão para andar. Até os dois anos, toda criança têm os pés planos. “Após essa idade, há uma fusão dos ossos da região, que completa o desenvolvimento por volta dos cinco ou seis anos”, afirma o ortopedista Vinicius de Mathias Martins, do Hospital e Maternidade São Luiz. O pé chato é um dos principais motivos que levam pais a consultórios ortopédicos. No entanto, segundo informações da Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica, o desenvolvimento dos membros inferiores da criança só deve ser motivo de preocupação caso haja dor constante ou deformidades aparentes e progressivas. Por isso, o ideal é prestar atenção a alguns sinais, como alterações na caminhada e quedas excessivas. Em apenas 5% dos casos o pé chato pode provocar alterações de postura e no joelho das crianças, o que demanda avaliação com um especialista.

Cinco hábitos que prejudicam o rendimento escolar

1 – Falta de sono: as crianças tendem a dormir cerca de 10 horas por dia, mas brincadeiras e televisão até mais tarde podem reduzir essa quantidade. A privação das horas adequadas de sono atrapalha o processo cerebral e o rendimento cai logo no dia seguinte, principalmente se as aulas são de manhã. 2 – Sedentarismo: atividade física reduz ansiedade, controla as taxas de colesterol e estimula a formação de redes no hipocampo, região do cérebro 14 | Na Mochila

responsável pela memorização. O ideal é praticar algum esporte. 3 – Sobrecarga mental: exercitar o cérebro é importante, mas ele tem uma capacidade limitada de lidar com afazeres simultâneos. Preste atenção se a criança não está com atividades demais durante o dia, como aulas de idioma, de instrumento musical, colégio, informática, etc. O ideal é o equilíbrio. 4 – Desorganização: o ambiente de estudo precisa ser limpo, sem odores e arrumado

para que a concentração dos pequenos esteja focada nos livros e cadernos. É melhor que televisão, música, brinquedos e animais de estimação fiquem longe durante o horário de estudo. 5 – Alimentos: excesso de cafeína, presente em refrigerantes de cola, chocolate, café e chá-mate pode prejudicar a concentração em longo prazo. É fundamental moderar no consumo desses alimentos. Já peixes, frutas, verduras e castanhas ajudam na memorização. www.namochila.com


Comportamento

Todo filho é único Comparar um irmão com outro muitas vezes pode ser prejudicial ao desenvolvimento infantil. Evite esse hábito! texto Marisa Sei

Você precisa comer todos os legumes do prato. Sua irmã já terminou e vai ganhar a sobremesa”; “Por que você não é estudiosa igual ao seu irmão?”. É comum escutar frases desse tipo em casas com mais de um filho, onde a dificuldade é dar a mesma criação para todos, sendo que cada

16 | Na Mochila

um tem o seu próprio comportamento. A jornalista Carolina Brito, mãe de João Pedro, 11, e Marina, 6, costuma usar a comparação em algumas situações. “Falo para o João Pedro que ele deveria ser menos indeciso, que a Marina é mais prática para fazer escolhas, tipo comprar roupa.

www.namochila.com


E, para a Marina, digo que ela tem que ser menos chorona, como o João Pedro, que não chora por qualquer coisa”, diz. Contudo, Carolina concorda que o hábito, usado como impulso na hora de dar uma bronca, é prejudicial. “Tento fazer o menos possível, mas quando perco a paciência, acabo comparando. Prejudica porque cada criança tem seu jeito, sua personalidade, e a cobrança para ser igual à outra pessoa pode acabar frustrando-a”, relata. Já a autônoma Tereza Kobayashi, mãe de três filhos já adultos, acredita que a comparação pode beneficiar a educação das crianças se for bem utilizada. “Quando meus filhos eram crianças, reclamava da desorganização dos quartos deles comparando com os dos amigos, que eram organizados, por exemplo. Eles ficam sabendo o que é bom e o que é ruim, e não vão escolher o que é ruim”, opina.

Comparação e competitividade Dependendo do caso, usar um filho como exemplo em um argumento pode até estimular o outro a melhorar seus hábitos; mas, na maioria das vezes, a atitude afeta a autoestima da criança e pode até causa problemas para lidar com as diferenças e os desafios na adolescência ou na vida adulta. Durante a infância, as crianças ainda estão formando uma imagem de si próprias e essa construção depende bastante da opinião que recebem principalmente dos pais. A comparação com o irmão ou até mesmo com uma pessoa de fora da família, como colegas de escola, pode fazer a criança acreditar que não é tão boa quanto o outro, e que está causando decepção em quem ama.

Os adultos podem entender que usar um exemplo para que os pequenos se esforcem para melhorar ajuda no desenvolvimento, mas vai depender da situação e de como o assunto foi abordado. Então, o melhor é buscar outras formas de educar. “Nem sempre os exemplos comparativos podem ser benéficos, pois cada criança vivencia isso de um jeito. Pode ser visto como um desafio, em que ela se sente motivada a ser melhor do que o irmão, situação que também não é boa, ou até desanimá-la ao ponto de fazê-la desistir e se considerar incapaz de atender às expectativas das pessoas. Mas não há regra, pois cada pessoa é única e vivencia cada experiência à sua maneira”, diz a psicóloga Cynthia Boscovich. Assim, para a criança, elogiar o irmão e dizer que se espera que ela seja tão boa quanto, em vez de ressaltar o potencial que ela tem para conquistar algo, geralmente destaca sua falta de habilidade para tal. E essa baixa autoestima pode ser carregada para o futuro, quando a pessoa, já adulta, pode ter dificuldades para tomar iniciativas e ser segura tanto na vida profissional quanto emocional.

Valorizando a personalidade “Comparar os filhos não é aconselhável, pois cada criança tem uma personalidade, com características diferentes do irmão, por exemplo. É importante que sejam valorizadas as qualidades dessa criança, pois, o que para o irmão é fácil, para essa criança pode ser que não seja”, explica a psicóloga. Portanto, em vez de estimular uma competição, mesmo sem querer, entre os irmãos, o recomendado é mostrar às crianças quais são os pontos fortes de cada. Na Mochila | 17


Comportamento

Nem para o bem, nem para o mal

Se um dos filhos é bom em matemática e o outro adora esportes, por exemplo, que tal elogiar esses interesses, já que ambos são positivos? E, já que a criação não é feita somente de elogios, nos momentos de repreender os pequenos por algo que fizeram de errado, a conversa deve destacar a situação e a atitude da criança, sem usar exemplos também. “Os limites são necessários e precisam ser colocados para as crianças. Mas o que os pais devem saber é que, caso sintam que falharam com a criança, precisam reconhecer isso para que ela se sinta segura e acolhida”, orienta Cynthia. Nossa fonte: Cynthia Boscovich, psicóloga.

© Can Stock Photo Inc. / zdenkamicka

Se usar um irmão como um bom exemplo na hora de dar uma bronca no outro não é indicado, o mesmo vale para fazer um elogio. Evite usar frases do tipo “Muito bem, seu irmão nunca faz isso/não faz isso tão bem/raramente quer fazer isso”. Foque no ato ou na característica boa do filho, dando os parabéns sem mencionar o que o irmão fez ou faria negativamente. Se quiser que a criança melhore em algum aspecto, evite também usar o irmão ou outra pessoa de exemplo, mas crie metas possíveis de se atingir, como melhorar as notas, comer mais verduras, amarrar os cadarços sozinha. Quando o objetivo é atingido, um elogio sempre é válido e, quando não, um incentivo.

18 | Na Mochila

www.namochila.com


Informe Publicitário

Parece déficit de atenção, mas não é!

Criança que apresenta dificuldade de concentração ou falta de interesse na escola pode estar passando por uma fase traumática. É bom investigar!

Terapia em grupo No Projeto Serendipity, a psicoterapeuta indica terapias em grupo como uma técnica altamente eficaz nestes casos. Os pacientes trocam experiência com outros participantes e acabam enxergando seus problemas de forma mais tranquila. Com a ajuda dos pais, a terapeuta trabalha os sentimentos de autoconfiança, fortalece a personalidade e o relacionamento com outras pessoas. Também atua no restabelecimento da rotina da criança, fato importante para que o paciente se sinta seguro. Os encontros são realizados em sessões semanais com duração de 90 minutos e os grupos são divididos de acordo com a faixa etária dos pacientes. Por meio de dinâmicas, jogos e brincadeiras, a terapia visa a boa integração dos participantes, atuando no desenvolvimento afetivo, social e emocional de cada um.

“PROJETO SERENDIPITY – A Arte de fazer felizes descobertas” Psicoterapia em Grupo - Talita Reis – Psicóloga Clínica e Orientadora Familiar e Sexual – CRP 06/73508. Clínica de Psicologia Integrada: Rua João Ramalho, 33 – Mangal – Sorocaba/SP Fone: (15) 3011-2133

© Can Stock Photo Inc. / doupix

H

oje em dia é muito comum para pais e educadores logo pensarem em déficit de atenção quando a criança apresenta alguma deficiência no aprendizado. Sinais de desatenção, falta de concentração, desinteresse pelos estudos ou isolamento podem representar uma fase pela qual a criança esteja passando, e não uma disfunção neurológica, uma doença que precisa ser tratada. Casos de desempenho escolar abaixo do esperado devem ser analisados de forma ampla. “Muitas vezes a criança está passando por algum problema externo, como separação dos pais, alienação parental, bullying, mudança de escola (de casa, de cidade, de país...) e até mesmo obesidade – e a desatenção, hiperatividade ou isolamento são somente formas que ela encontra de manifestar seus sentimentos”, explica a psicoterapeuta Talita Reis, que trabalha com crianças há 10 anos. Todo problema precisa ser investigado. Ele pode ter um caráter situacional (que será resolvido tranquilamente a partir do restabelecimento da confiança da criança) ou mesmo traumático. Este requer cuidados imediatos para que a situação não se agrave ainda mais, causando desnutrição, timidez, baixa auto-estima e até mesmo depressão.


Saúde

Doenças

de gente Hábitos modernos estão adiantando os problemas que as crianças poderiam ter somente na vida adulta. Como mudar isso?

grande

texto Rose Araújo

A

© Can Stock Photo Inc. / piedmont_photo

gora que as doenças infecciosas, como sarampo, varíola e paralisia infantil, estão sob controle, graças às vacinas, a preocupação dos pais se volta para outros problemas. É cada vez mais frequente encontrar crianças com problemas de adultos, como colesterol alterado, hipertensão, diabetes tipo 2 e obesidade. Assustador, esse quadro tem como causa os maus hábitos de vida, que inclui sedentarismo e alimentação de qualidade duvidosa.

20 | Na Mochila

www.namochila.com


“O que tem causado tudo isso são as mudanças no estilo de vida das famílias, com horários incertos para as refeições básicas – isso quando não se recorre a pratos prontos industrializados, tudo com excessos de sódio, açúcares, gorduras”, explica o pediatra Edson Oshiro. A alimentação é a grande precursora dessas doenças, somada à falta de atividade física. O corpo recebe essa carga de substâncias nocivas à saúde e não sabe como processá-la. Com isso, acaba acumulando no organismo e afetando o funcionamento de diversos órgãos, como pâncreas (produção de insulina), corrente sanguínea, estômago e coração. E os pequenos não estão livres disso, mesmo tendo mais energia, disposição e estando com o organismo menos desgastado que o do adulto.

Sob controle A secretária Alice Cristina de Souza, mãe de Eduardo, 8 anos (os nomes foram trocados a pedido da entrevistada), precisa administrar bem toda a alimentação do filho. Ele, com 1,25m de altura, já está pesando 35kg e precisa de acompanhamento com endocrinologista. “Controlamos tudo, tipo de comida e quantidades. Reduzimos o doce. Temos a vantagem de ele não gostar de refrigerante”, salienta a mãe. Ela acredita que a causa da obesidade do filho vem de família. Ela e o pai não são obesos, mas avós e tios, sim. E outro detalhe: Eduardo adora comer! “Ele come tudo, não tem nenhuma restrição alimentar”, afirma. “Morremos de pena quando ele pede para repetir o prato e temos que negar!” Alice destaca que o médico recomendou, ainda, atividade física regular ao menino. “Agora ele faz natação duas vezes por

semana, futsal uma vez e ainda tem o basquete, o vôlei e ginástica que ele faz na escola no período da tarde.”

Os riscos Conviver desde cedo com essas doenças é levar uma vida de consultas médicas, preocupações e medo. Os riscos são os mesmo para adultos e crianças e é preciso um controle rigoroso para não sofrer danos maiores, como um Acidente Vascular Cerebral (AVC), por exemplo. “Uma criança ou adolescente hipertenso poderá ter lesões no que chamamos de órgãos-alvo: cérebro, coração e rins. Isso traz consequências seríssimas, como o acidente vascular cerebral (AVC), a insuficiência cardíaca e, por exemplo, a necessidade de hemodiálise por perda das funções renais, no futuro. A ideia é ficar atento e, se houver hipertensão, manter sob controle desde cedo”, orienta o médico Eduardo Mesquita de Oliveira, cardiologista do Hospital Israelita Albert Einstein, em artigo publicado no site da instituição.

As doenças em números:

Dados do Instituto do Coração apontam que cerca de 10% das crianças no Brasil têm colesterol alto. De acordo com pesquisa feita pela Unicamp com 1.937 crianças e adolescentes entre 2 e 19 anos, 44% dos entrevistados tinham níveis alterados de colesterol. Nos Estados Unidos, este número chega a 50% em alguns estados americanos. No Brasil, cerca de 30 milhões de brasileiros são hipertensos e desse total 19% são crianças, adolescentes e adultos com idade inferior a 34 anos. Estima-se que cerca de 5% das crianças sofram deste mal. Na Mochila | 21


Saúde

Um estudo da Proteste Associação de Consumidores avaliou 14 combos de cinco lanchonetes de fast food, sendo quatro infantis (cheeseburger, batata frita e bebida pequenos) e 10 adultos (sanduíche, batata frita e bebida médios), e constatou: todos são verdadeiras bombas de gordura, sódio e açúcar, que contribuem para o aumento de doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e hipertensão. Entre os lanches infantis, o McLanche Feliz contém quantidade elevada de gordura saturada, chegando a 43% dos valores diários de referência para este nutriente. Os níveis de gordura trans, a mais nociva para o organismo, foram considerados bons – com exceção do lanche Double Cheddar, do Habib’s, onde foi encontrado 0,91 g. Os níveis de sódio também são preocupantes. Apenas cinco combos apresentaram níveis aceitáveis do nutriente – três infantis e dois adultos. O MegaClone, do Giraffas, é o lanche que contém mais sal (2,1 g), ultrapassando a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de consumo, que é de 2 g por dia. Entre os infantis, o GiraLanche, também do Giraffas, contém o teor mais elevado de sódio. A quantidade de açúcar nas bebidas também está acima dos aceitáveis para o consumo (6,3%). Os refrigerantes do MCDonald’s e Giraffas apresentaram 10% de açúcar e os do Bob’s, 7,3%. Na comparação com teste realizado pela Proteste em 2009, os níveis de gordura saturada e trans diminuíram em até 11%. Contudo, os índices de gorduras totais aumentaram – de 29 g para 42 g nos combos adultos e de 19 para 24 g nos infantis. A quantidade de calorias também subiu em 8%. E o açúcar nos refrigerantes diminuiu nos combos adultos, entretanto, aumentou nos infantis. 22 | Na Mochila

Diabetes tipo 2 Essa doença, que costumava se manifestar em pessoas com mais de 40 anos, agora aparece de forma epidêmica entre as crianças. As principais causas? Obesidade, alimentação rica em gordura e açúcar e sedentarismo. O diabetes mellitus tipo 2 pode ser um mal silencioso. Alguns sintomas que podem se manifestar: aumento de sede e da frequência urinária, aumento da fome, cansaço, perda de peso, visão turva, dificuldade de cicatrização de feridas, frequentes infecções na pele, áreas de escurecimento da pele e acantose (aumento da espessura da epiderme), que pode aparecer debaixo dos braços e do queixo e denota aumento a resistência à insulina. O diagnóstico é feito pelo exame de sangue em jejum. Mas o médico poderá requisitar outros exames, como a hemoglobina glicada e o teste de tolerância à glicose. Se o resultado confirmar a doença, o tratamento constitui em um controle rigoroso da alimentação, atividades físicas frequentes e, em alguns casos, uso de medicação.

© Can Stock Photo Inc. / maxxyustas

Cuidado com o fast food

Nossas Fontes Edson Y. Oshiro, pediatra, neonatologista e acupunturista Eduardo Mesquita de Oliveira, cardiologista www.namochila.com


Blogueiras

Internet responsável

Por meio de histórias em quadrinhos, vídeos e jogos interativos, este site dá dicas sobre o uso responsável da internet e ensina as crianças a se protegerem de ataques virtuais, como o ciberbullying. O mais legal é que existem três perfis para escolha e acesso do conteúdo: crianças, pais e educadores, possibilitando a conscientização de todos. www.internetresponsavel.com.br

Fino Trato

A Bruna (filha) e a Kátia (mãe) fizeram um blog especialmente pra quem gosta de cuidar da saúde, não apenas física, mas mental também. O Fino Trato é voltado para a saúde & bem-estar e aborda temas de alimentação, nutrição, beleza, exercícios, receitas light e muito mais! Vale à pena dar um clique e conferir as dicas para uma vida mais saudável! www.blogfinotrato.com

Barrigudos

Um blog escrito a dois, por um casal, cada um escreve um parágrafo, que é identificado com a cor de cada autor. Assim, de uma forma irreverente e divertida, os autores José Roberto Torero e Maria Rita Barbi contam as aventuras da gestação. barrigudos.blogosfera.uol.com.br

Baby Center

Este site é super completo e traz orientações para as futuras mamães, muito antes da gravidez, com esclarecimentos sobre toda a gestação e após o nascimento do bebê. O bacana é que além das matérias constantemente atualizadas, há uma porção de assuntos interessantes sobre alimentação, saúde, comportamento etc., e ainda um guia especial para pesquisa de nomes com significados e variações. Este é para guardar nos favoritos! www.brasil.babycenter.com

Participe da seção Blogueiras! Se você tem um blog ou site voltado para pais e/ou filhos e quer compartilhar com outras pessoas, envie um email para redacao@namochila.com

Na Mochila | 23


Informe Publicitário

Spaço Alfa

fotos Arquivo Spaço Alfa

aposta em talentos, qualidade e superação

A escola de dança mais inovadora da cidade de Sorocaba vem ganhando cada vez mais reconhecimento dos alunos e do público em geral. Movida pela paixão pela dança e pelo talento cada vez mais crescente dos dançarinos, a escola garante que seguirá realizando grandes investimentos para deixar sua marca registrada na história da cidade. “Quando se fala em Ballet Clássico, a Spaço Alfa é a única a oferecer aulas com o sistema Cisne Ne-

gro, que tem como base a Royal Academy of Dance, de Londres”, diz Paula Tomazella, diretora administrativa. Semanalmente, a professora e bailarina Carla Cesnik vem a Sorocaba para ensinar, desenvolver e aprimorar a técnica aos alunos, para que eles aprendam o melhor Ballet do mundo.


Carla Cesnik também desenvolve um trabalho de capacitação para os professores da Spaço Alfa, preparando-os para exames e diplomação. Pela sua formação profissional, também é responsável pelos exames internos da Royal Academy of Dance, certificando os alunos nesta metodologia internacional.

Além do ballet clássico, a escola oferece cursos de sapateado americano e dança irlandesa, jazz, breaking, videodance, street dance, aulas de música, teatro e circo. “Tratase de uma escola completa, que estimula o conhecimento e difunde a arte e a cultura”, diz Cláudia Guerreiro, professora e sócia-proprietária. As salas são climatizadas e amplas, em modernas instalações. E uma nova sede está sendo construída, com previsão de inauguração em meados de 2014, na região do Campolim. A unidade vai oferecer ainda mais conforto em ambientes apropriados para o aprendizado da dança.

Passo de Arte E quando o trabalho é sério e feito com responsabilidade, o reconhecimento acontece. Neste ano, a Spaço Alfa concorreu com quatro coreografias no 21º Passo de Arte de Indaiatuba, e foi premiada em

todas elas: 2º lugar no Street Dance Adulto; 2º lugar no Street Dance Pré; 1º lugar no Street Dance Juvenil (tendo ainda sido eleita a melhor coreografia na noite de gala entre os primeiros colocados da categoria juvenil) e 1º lugar no Sapateado Americano Juvenil.

imagem do fundo © Can Stock Photo Inc. / Icefront

Estrutura

Rua Caracas, 492 | Campolim | Sorocaba – SP Fone: (15) 3346-1266 | www.spacoalfa.com.br


Comportamento

Celular na escola?

O uso do aparelho nas salas de aula tira o sono de muitos professores. Mas especialistas garantem que ele pode se transformar num aliado da educação texto : Rose Araujo

esponda rápido: qual o presente mais desejado por uma criança de 8 anos? Se você disse que é um carrinho ou uma boneca, provavelmente não tem filho. Ou não conhece muito de perto a realidade dos pequenos nativos digitais. Celular e tablet são a nova mania dessa geração, que já se conecta com o mundo virtual desde os mais tenros anos. Para os pequeninos, o celular não é um mero telefone. Eles buscam toda a tecnologia acoplada no aparelho, como os jogos e a internet. E querem levar esse admirável mundo novo para a escola, para compartilhar com os amigos ou mesmo para estar o tempo todo ligado na rede. Mas, será que isso é saudável? Pode o celular ser um aliado do professor em sala de aula?

© Can Stock Photo Inc. / justmeyo

R


Segundo a psicopedagoga Marjorie Martins Peraldo Bert, dá para chegar a um ponto de equilíbrio nessa relação escola x celular. “O uso de celular na escola é um recurso adicional para apoiar os educadores a integrar a tecnologia, com finalidade de instrução, aos conteúdos curriculares. Alguns aplicativos didáticos já estão disponíveis no Brasil. A questão é que as escolas em geral ainda não fazem uso destes recursos e, por isso, aquelas que permitem, não conseguem controlar a indisciplina quanto ao uso do celular.” Ela acredita que, por já estar incorporado ao cotidiano da criança e do adolescente, e por oferecer tantos recursos, o celular deveria somar na educação e não atrapalhar. A orientadora educacional Ana Paula Barros de Paiva concorda: “É importante considerar que a proibição do uso de celular em sala de aula desperta ainda mais o desejo de usá-lo. Tudo que é proibido é mais gostoso. Mas, infelizmente, a escola tem buscado formas de proibir a entrada deste objeto em suas dependências. Se o celular for colocado como objeto de estudo e pesquisas, poderá apoiar o desenvolvimento das habilidades sociais do século XXI”, salienta.

Desatenção Por outro lado, é sabido que o celular acaba tirando a concentração do aluno em sala de aula, além de estimular comportamentos não muito éticos. A professora Janaina Paiva Ono, que dá aula para o ensino fundamental 2, sabe bem o quanto é difícil conter o uso do aparelho na classe. “Eu sou totalmente contra o uso na sala de aula! Primeiro porque os alunos têm que ter consciência que existe

uma lei estadual que proíbe, e esta deve ser cumprida. Além disso, eles se distraem muito e a maioria não tem discernimento para utilizar na hora certa. Acabam tirando fotos, filmando e expondo alunos e professores, não apenas na sala, mas também nos intervalos, banheiros, etc. Utilizam também para passar cola para os colegas durante as avaliações.” Segundo ela, não é nada fácil controlar o uso, principalmente entre os adolescentes. “Eles utilizam escondido nos estojos, embaixo da carteira. Numa sala de 30 alunos, é complicado controlar”, salienta. Marjorie também ressalta a qualidade dispersiva dos aparelhos. “Há prejuízo na aprendizagem. A tentação é grande em estar conectado, pois a gratificação é instantânea. A tecnologia tornou os adolescentes intensamente envolvidos com o momento presente. Qualquer pai de um adolescente sabe que quando o seu filho está com o celular ele perde a noção de tempo, bloqueia o resto do mundo e dá atenção total ao objeto, pois não quer perder nada.” Ainda assim, alguns pais preferem manter o filho com o aparelho, como forma de monitorá-lo e se sentir mais seguro por obter notícias imediatas dos pequenos. Mas, Janaina destaca que na escola não é preciso ter essa preocupação. “Que fique claro que toda escola tem telefone e os pais podem e devem ter o número. A escola também tem registrado na secretaria o telefone de contato de todos os pais. Qualquer ocorrência, eles serão imediatamente avisados.”

Apoio educacional Já que não pode com ele, junte-se a ele. Para a orientadora educacional Ana Paula Barros de Paiva, as escolas e Na Mochila | 27


Comportamento

Está na lei! Lei nº 12.730, de 11 de outubro de 2007 Proíbe o uso telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado de SP, durante o horário de aula. Parágrafo único - A desobediência ao contido no “caput” deste artigo acarretará a adoção de medidas previstas em regimento escolar ou normas de convivência da escola. Artigo 2º - Caberá à direção da unidade escolar: I - adotar medidas que visem à conscientização dos alunos sobre a interferência do telefone celular nas práticas educativas, prejudicando seu aprendizado e sua socialização; II - disciplinar o uso do telefone celular fora do horário das aulas; III - garantir que os alunos tenham conhecimento da proibição.

© Can Stock Photo Inc. / victoshafoto

os professores devem começar a traçar estratégias para incorporar o uso do celular como um aliado do ensino. “Qualquer conteúdo pode ser trabalhado usando o celular, contudo, é fundamental o planejamento do professor para que os objetivos ao usar esta ferramenta sejam alcançados”, ressalta. Ela explica que o potencial do celular dentro de uma sala é o estímulo que ele causa nos alunos e a independência e autonomia que desenvolve, colocando-os como coautores do próprio conhecimento. “Alunos que se deparam com objetos que já vivenciam fora da escola sentem-se mais seguros e independentes dentro do ambiente escolar e na construção do seu conhecimento, devido à facilidade que têm ao manusear a ferramenta”, explica. Ela defende que a utilização do celular promove o desenvolvimento intelectual, social e cognitivo de maneira conjunta, pois ele é um estímulo para auxiliar na assimilação dos conteúdos pedagógicos. “Quando são propostos novos caminhos para aprender, o desenvolvimento intelectual acontece de forma natural, pois há exercício da capacidade de pensar. A informação se transforma em conhecimento.” De acordo com ela, se um projeto tiver a intenção de fazer com que os alunos conheçam os valores através dos tempos, é possível entrevistar funcionários da própria escola ou parentes, utilizando recursos próprios do aparelho como filmagens,imagens, entrevistas, gravações, comunicação, além de envio de mensagens com dúvidas, avaliações e dicas diversas relacionadas às disciplinas. Nossas fontes: Marjorie Martins Peraldo Bert, psicopedagoga Janaina Paiva Ono, professora do ensino fundamental 2 Ana Paula Barros de Paiva é Orientadora Educacional na área de Informática 28 | Na Mochila

www.namochila.com


Informe Publicitário

Musicalização para crianças As aulas de Musicalização para bebês são coordenadas pela professora de canto Amanda Alves. A Musicalização Infantil e prática de banda são ministradas pela professora especialista Daniela Torido.

Rua Indianópolis, 338 – Jd. Paulistano Sorocaba – SP Fone: (15) 3021-5437 | 3033-5347 nucleodeestudosdavoz@gmail.com

imagem do fundo © Can Stock Photo Inc. / Icefront Fotos Bruno Santos

Pais e mães que querem iniciar seus filhos na arte da Música contam com uma escola preparada para isso. O Núcleo de Estudos de Voz, sob o comando de Alessandra Moschetto, oferece aulas de musicalização para crianças a partir de 8 meses, além das turmas do Infantil. Em uma sala ambientada para oferecer todo o conforto à criança, os alunos desenvolvem sua sensibilidade musical, entram em contato com vários instrumentos e aumentam sua receptividade aos sons.“As aulas proporcionam à criança desenvolver uma forma de expressão da criatividade sonoro/ musical, que existe em todo seu humano. Todos temos habilidades musicais, só temos que saber expressá-las”, explica Alessandra. Um dos diferenciais dessa escola é que os alunos entre 6 e 7 anos participam da prática de Banda Jovem, na qual vivenciam um aprendizado em grupo, melhorando a socialização, desinibição e o trabalho em equipe. “Aqui o aluno evolui no seu tempo. Não atribuímos notas ou conceitos a sua produção. Existe um respeito enorme pelo nível de aprendizado de cada pessoa”, diz a professora Daniela Torido.


Especial Mexa-se!

Xô, sedentarismo!

© Can Stock Photo Inc. / Kobyakov

© Can Stock Photo Inc. / windu

Abaixo o videogame!

MEXA-SE!

r um motim ou ir às Ainda é cedo para seu filho faze áveis (ufa!). A revista ruas pedir para ter hábitos saud ia Especial, com NA MOCHILA preparou este Gu e culturais, que is ta en m s, ica fís s de da ivi at de sugestões s pequenos. do r sta -e m be o , to ui m e , ar or vão melh

30 | Na Mochila

Vamos lá! Saia do sofá!

© Can Stock Photo Inc. / kotomiti

© Can Stock Photo Inc. / Kobyakov

Eu quero é correr, pular, jogar!


dança

Quem procura atividade física, pensando no bem-estar da criança, aliada a cultura e artes, encontra no Ballet Clássico uma atividade completa. Essa é a recomendação das professoras Sheila e Helga Santos, proprietárias da Sheila´s Ballet e com experiência há 17 anos na área. As precursoras da academia são formadas em Educação Física e atuam diariamente em sala de aula, tendo reconhecimento nacional e internacional. “Os professores possuem formação e especialização no Brasil e exterior, e foram formados pela própria escola, o que facilita na manutenção da técnica e filosofia que é transmitida por eles diariamente”, explica Sheila. “A escola oferece aos alunos graduações e certificados reconhecidos mundialmente em Ballet Clássico e outras modalidades, como Dança Irlandesa, proporcionamos condições técnicas e artísticas para que os alunos tenham uma gama diversificada de conhecimentos e possam, inclusive, se profissionalizar no futuro”, complementa Helga. Tudo isso considerando sempre o bem estar das crianças de uma forma geral, tornando a atividade prazerosa e feliz, para que todos possam praticá-la, independentemente de suas escolhas futuras.

Benefícios O Ballet Clássico oferece inúmeros benefícios

Fotos Divulgação

Sheila´s Ballet

para as crianças, como melhora da coordenação motora, disciplina, educação postural, maior poder de concentração, flexibilidade, desenvoltura corporal como um todo, melhora no tônus muscular, além de ser uma atividade cultural que desenvolve o intelecto das crianças como um todo. Nesta escola, a teoria do Ballet Clássico também é trabalhada desde o estudo da nomenclatura até os Ballets de repertório. Os alunos são anualmente avaliados em prática e teoria de dança. A Sheila´s Ballet, com duas unidades (Sorocaba e Piedade) já conquistou prêmios diversos no Brasil e exterior, e está sempre entre os primeiros lugares das principais competições de dança do mundo, destacando o Festival de Dança de Joinville, no qual a academia vem obtendo o 1º Lugar nos últimos anos. Venceu por duas vezes o Youth America Grand Prix (uma delas agora em 2013), competição mundial em Nova Iorque. Os alunos já dançaram em Moscou representando o Brasil em um evento mundial organizado pela UNESCO. contato Unidade Sorocaba: Rua Voluntário Menaldo, 29 – Vila Leão Unidade Piedade: Rua Mal. Deodoro da Fonseca, 331 – Centro Fones: (15) 3327-5784 (a partir das 14h) www.sheilasballet.com.br Horários: de 2ª a 6ª, aulas nos períodos da manhã, tarde e noite para crianças e adultos. Na Mochila | 31


Especial Mexa-se! dança

Muito conhecida na cidade, a academia Patrícia Toledo completa 30 anos no mês de setembro. A escola, que começou no bairro do Trujillo, é hoje uma das mais tradicionais e renomadas da região. A diretora e bailarina Patrícia Toledo começou a dançar ainda criança e transformou seu sonho de bailarina em realidade e, muito mais que isso, permitiu que muitas meninas também realizassem esse sonho. “O que me orgulha muito é ver que o trabalho que desenvolvi neste tempo está tendo continuidade, tanto por receber na academia filhos de ex-alunas, como em ver que muitas são professoras e proprietárias de outras academias”, comenta Patrícia. A academia oferece aulas de Ballet, Street Dance, Sapateado, Jazz, Pilates, Dança de Salão e Dança do Ventre. As turmas são formadas de acordo com a idade das crianças, porém, a partir dos 3 anos já é possível se matricular. Além de todos os benefícios que a dança oferece, destaca-se a importância da criança sair do sedentarismo e buscar atividades que satisfaçam e tragam mais ânimo no seu dia a dia. Melhora na postura, disciplina e concentração também são pontos fortes que trazem inúmeras mudanças positivas dentro e fora da sala de aula.

Projeto Santa Maria dos Anjos Desde abril deste ano, Patricia e Amenaide em parceria com a Igreja realizam um Projeto Social no bairro do Vitória Régia, que possibilita às crianças 30 | Na Mochila

Fotos João Rampim

Academia Patrícia Toledo

terem acesso à dança. Inicialmente, só o Ballet infantil faz parte deste projeto, porém, a ideia é levar todos os ritmos musicais, inclusive para adultos. “Em agosto já daremos início a turma de Pilates para as mães das crianças que participam do projeto. Estamos muito animados”, afirma Patrícia. As aulas são todas as segundas e quartas nos períodos da manhã e tarde e são ministradas seguindo o mesmo método utilizado na academia.

Horário de aula Ballet – De 3 a 5 anos (2ª às 18h); 5 a 7 anos (4ª e 6ª, às 18h), 7 a 10 anos (4ª e 6ª, às 19h), a partir de 11 anos (3ª e 5ª, às 18h30). Aos sábados, aulas para todas as idades. Street Dance – 6 a 12 anos (3ª às 18h30) Sapateado – A partir de 5 anos (4ª às 19h), acima de 10 anos (4ª às 20h). Aos sábados, aulas para todas as idades. Jazz – a partir de 7 anos (Sábado às 11h) Karatê – A partir de 5 anos (4ª e 6ª às 18h) Pilates – Adultos (2ª às 18h e 19h) Dança de Salão – Adultos (Sábado, às 14h) Segunda-feira: Zumba – 20h Quinta-feira: Sapateado Irlandês – 19h | Dança de salão - 20h Rua Santos Severo Scapol, 141 Jd. Gonçalves – Sorocaba/SP Fone: (15) 3227-3932 secretaria_patriciatoledo@hotmail.com


Karatê e Escola de Dança

Athenas Academia

Para quem quer se exercitar, seja por meio de uma arte marcial ou de dança, encontra na Athenas Academia um espaço completo – para crianças, jovens ou adultos. Com várias opções de horário, a escola oferece aulas de várias modalidades de dança e mantém a tradição do Karatê, seguindo a metodologia Kyokushin Mas Oyama. Para os diretores da academia, qualidade é fundamental. Por isso a Athenas é filiada a Royal Academy of Dance de Londres, uma das maiores instituições de exames de ballet clássico do mundo. Os exames são de responsabilidade da professora Fernanda Chelles. Neste ano, a academia trouxe ao Brasil professores com qualificações reconhecidas internacionalmente, como a sapateadora americana Sarah Reich e os mestres japoneses de Karatê, Shihan Shichinohe e Shihan Tabata. Esses profissionais ministraram workshops, tanto para alunos da academia como para demais interessados. “Estamos inovando e ampliando a academia para oferecer aos alunos mais espaço e salas de aula aconchegantes, para que todos se sintam à vontade na prática das atividades”, explica a professora e diretora Yara Ramos.

Regra do Nocaute O estilo Kyokushin é uma arte que não utiliza armas, mas técnicas e agilidade corporal aliada à concentração. Tem como característica o contato corporal durante as lutas e a regra do nocaute. Nos demais estilos vale a regra da pontuação. As aulas são ministradas pelo Shihan Ronan Ramos (4º Dan) e pela Sensei Hellen Almeida (2º Dan). Para as crianças, este aprendizado colabora na construção de valores sociais, como generosidade, respeito e afeto, além do desenvolvimento físico e motor.

Modalidades A academia oferece cursos de sapateado americano, dança irlandesa, jazz e street dance. Os professores são capacitados em cursos de formação específicos para docentes, o que os qualifica para a inclusão no Registro de Professores da Academia. E todos os alunos matriculados na academia têm direito a uma aula de alongamento, uma vez por semana. horários Ballet: 3 a 4 anos (sábados, às 9h30); de 5 a 7 anos (3ª e 5ª, às 18h); 7 a 10 anos e acima de 10 anos (2ª e 4ª, às 18h). Adultos (3ª e 5ª, às 20h30) Sapateado: 5 a 7 anos (3ª e 5ª, às 18h45); 7 a 10 anos (2ª e 4ª, às 19h) 10 a 12 anos (2ª e 4ª, às 17h) e acima de 13 anos (3ª e 5ª, às 15h). Adultos (3ª e 5ª, às 19h30) Street Dance: 7 a 10 anos (6ª, às 18h); 10 a 12 anos (3ª e 5ª, às 17h) e acima de 13 anos (3ª e 5ª, às 16h). Adultos (6ª, às 19h) Dança Irlandesa: iniciante (4ª, às 15h); 10 a 12 anos (4ª, às 16h); acima de 13 anos (2ª, às 17h) Karatê: infantil (3ª e 5ª, às 9h e 17h); Adultos (3ª e 5ª feira, às 19h15; Sábado às 10h15 Local: Rua Amazonas, 39 | Centro | Sorocaba Fone: (15) 3221-6888 www.athenasacademia.com.br Na Mochila | 33


Especial Mexa-se!

Fotos Cláudia Silva Fotografia

capoeira

Cordão de Ouro

Quer proporcionar ao seu filho uma atividade que desenvolve a coordenação motora, o desenvolvimento físico, a criatividade e a musicalidade? Assim é a Capoeira, arte marcial genuinamente brasileira, surgida na época da escravidão, que une a dança aos golpes e movimentos ágeis. O esporte pode ser praticado por crianças a partir de 2 anos e adultos de qualquer idade. Na academia Cordão de Ouro, coordenada pelo Mestre Lucas Neto, há aulas específicas para os pequenos e também para mulheres, sempre às segundas-feiras. “As mães podem trazer as crianças para a aula, que dura uma hora, e participar da turma de mulheres que começa em seguida. É uma ótima opção para quem quer ganhar resistência, agilidade corporal, emagrecer e ainda dançar”, explica Lucas, mestre na arte há 11 anos. Ao som dos atabaques, pandeiros e berimbau, a luta ganha um ritmo próprio e vira arte. Na primeira aula, após os exercícios para desenvolver a força e agilidade, todos os alunos participam da roda de capoeira, mesmo quem nunca “jogou” (expressão usada pelos capoeiristas para designar a luta dentro da roda). Mestre Lucas é formado em Educação Física, especialista em treinamento resistido e treinamento desportivo. Também desenvolve um trabalho de acupuntura em crianças, além de ser instrutor de Yoga. 30 | Na Mochila

Benefícios A arte da Capoeira possibilita às crianças trabalhar os movimentos mais naturais do corpo (motricidade), como rastejar, acocorar e engatinhar. O aluno desenvolve uma liberdade de movimentos, uma forma autônoma e um vasto repertório corporal. Por ser jogada com um parceiro, a arte estimula o cooperativismo, a prática de gentilezas e da disciplina, além de melhorar os reflexos e desenvolver a confiança nos movimentos. Horário de funcionamento Segunda a sexta, das 10h às 21h Crianças: segunda, das 18h30 às 19h30 Mulheres: segunda, das 19h30 às 21h Outras turmas: diariamente, das 10h às 11h30; 16h às 17h30 e das 19h30 às 21h. Rua Dr. Álvaro Soares 627 Centro Fone: 3012-1864 www.facebook.com/cordaodeouro.sorocaba


Fotos Bruno Santos

Taekwondo

Academia Mestre Pedro

Este esporte que vem ganhando destaque em olimpíadas e outras competições mundiais, trazendo medalhas para o Brasil, é considerado uma atividade física completa. Desenvolve a disciplina, a socialização (sendo muito indicado por pediatras e psicólogos para crianças hiperativas), além de estimular a concentração – e isso é visto na melhora do rendimento escolar pelo aluno que pratica o Taekwondo. A Academia do Mestre Pedro Luiz Lopes (6º Dan), há 36 anos radicado neste esporte, já formou 209 faixas pretas e é uma arte que envolve a família inteira. Seus dois filhos, Lucas (2º Dan) e Rafael (3º Dan), seguem os ensinamentos do mestre na prática da arte marcial coreana e o auxiliam nas aulas. Também é comum na academia onde treinam as crianças, ver mães ou pais que se sentiram estimulados a praticar o esporte depois de verem os filhos no tatame. As aulas são indicadas para crianças a partir de 4 anos. Os professores trabalham exercícios básicos de pernas e braços, que vão desenvolver a capacidade atlética, a defesa pessoal e a autoestima dos alunos.

turmas Horário família: 4ª e 6ª, das 9h30 às 10h30. Horário infantil de 4 a 7 anos: 2ª e 4ª, das 18h30 às 19h30. Horário infantil de 8 a 12 anos: 3ª e 5ª, das 18h30 às 19h30. Adultos: 2ª a 5ª, das 19h30 às 21h. Sábados, das 9h às 11h. Local: Rua Martins de Oliveira, 314- Árvore Grande - Sorocaba Fone: (15) 3017-2462 Na Mochila | 35


Especial Mexa-se! Ginástica para o cérebro

Benefícios A ginástica cerebral, como é conhecida no Brasil, traz benefícios de curto prazo como ganho de performance e superação de dificuldades como TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) e sequelas de AVC (Ataques Cardio Vasculares), além de benefícios de longo prazo,

Fotos Divulgação

Supera

Quem pensa que somente o corpo deve fazer atividade física, está enganado. O cérebro também precisa se exercitar! Segundo a neurociência, este importante órgão do corpo humano tem uma capacidade incrível de se modificar. Quando estimulado, aumenta as capacidades de aprendizagem, memorização e raciocínio. Em Sorocaba há uma escola para isso, no bairro de Santa Rosália. O Supera é a primeira escola brasileira de ginástica para o cérebro, com um método próprio, inovador e dinâmico. O material didático alia instrumentos tradicionais a jogos educativos modernos e interatividade. No total, 20 mil alunos já foram capacitados na rede. O método é voltado para todas as pessoas a partir de 5 anos, sem limite de idade. O curso potencializa a capacidade cognitiva aumentando a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e coordenação motora. As aulas, ministradas uma vez por semana com duração de duas horas, são dinâmicas e contagiantes, com atividades que agradam todo tipo de público.

ligados à saúde e à qualidade de vida. Ela pode prevenir o declínio mental e o desenvolvimento de doenças degenerativas do cérebro. Todas as vezes que estimulamos nosso cérebro com novidades, variedade e grau de dificuldade crescente, ativamos diferentes redes neurais e a produção de neurotrofinas (dopamina, adrenalina, noradrenalina, endorfina e etc.) que aumentam a quantidade e a qualidade das sinapses (conexão entre os neurônios), melhorando sua capacidade de processamento e a reserva cognitiva do cérebro.    É por isso que crianças com dificuldades na escola, adultos que querem ganhar agilidade para resolver problemas do dia a dia e idosos que desejam se manter ativos pelo resto da vida têm procurado cada vez mais praticar ginástica cerebral, atividades que tiram o cérebro da zona de conforto.

contato SUPERA GINÁSTICA PARA O CÉREBRO Av. Pereira da Silva, 867 Santa Rosália – Sorocaba – Tel. (15) 3211-1019 sorocaba@metodosupera.com.br 30 | Na Mochila


Fotos Lucy De Miguel

teatro

Camarim Casa do Ator

Ter contato com o palco, se apresentar em público, dar vida a várias personagens e estar envolvido com arte e cultura também é coisa para criança. A Escola de Teatro Camarim Casa do Ator, tradicional no ensino de artes cênicas para adolescentes até a melhor idade, está com turmas abertas para o publico infantil. Os grupos são formados por crianças a partir de 06 anos. As aulas duram duas horas, uma vez por semana, num teatro de última geração, com espaço cênico, cortinas, som, iluminação e plateia. O espaço é dirigido pelo experiente arte/ educador, ator e diretor de teatro Hamilton Sbrana e pela atriz, professora de teatro e apresentadora de TV, Lucila Ressa. Fazer aula de teatro não significa, necessariamente, estudar para ser um grande ator. Por meio das aulas é possível despertar na criança sua percepção criativa, a sua imaginação através do faz de conta, desenvolver habilidades cognitivas, como raciocínio e memória, auxiliando inclusive num melhor desempenho escolar. A metodologia inclui jogos, expressão corporal e exercícios teatrais próprios para esta faixa etária, sempre resgatando as brincadeiras tradicionais. Através de uma das mais antigas manifestações culturais, que é o Teatro, a criança aprende a trabalhar o coletivo por se tratar de uma atividade grupal, desenvolve o gosto pela leitura e adquire autoconfiança, sempre aflorando sua sensibilidade e trabalhando seu lado emocional. A fonte de

pesquisa do estudante de teatro é o ser humano, por isso, a arte de atuar não tem contraindicação e nem pré-requisito.

ESCOLA E TEATRO O Teatro de Bolso é uma moda no mundo inteiro. Esse tipo de apresentação intimista acontece no Camarim Casa do Ator. São peças encenadas por companhias da cidade ou de alunos da própria escola, interagindo com a plateia durante todo o espetáculo. As peças despertam nas pessoas as emoções mais verdadeiras, pois há um contato próximo com os atores. Cada peça fica em cartaz durante um mês. As apresentações acontecem aos sábados e domingos, às 20 horas, mas os lugares são limitados. Os ingressos custam R$ 5,00 e os interessados devem fazer sua reserva antecipadamente.

contato www.camarimciadeteatro.com.br Rua Vicente Decária, 373 Jd. Rosaria Alcoléa – Sorocaba(SP) Fones: (15) 2104-1243 (15) 2104-5489 Turmas para crianças: Sábados pela manhã. Na Mochila | 37


Bibliotekids

Editora Positivo A história traz um importante aprendizado sobre o verdadeiro valor das coisas, onde o que conta é o afeto que depositamos em cada objeto ao longo do tempo. A protagonista da história guarda suas relíquias numa caixa de lembranças recheada de preciosidades. Cada página traz uma surpresa e os pequenos leitores vão ficar encantados quando descobrirem tantas maravilhas juntas! Excelente opção para educadores trabalharem em sala de aula. Preço sugerido: R$ 41,90 Para crianças a partir de 6 anos

Boule e Bill: A turma do Bill Editora Nemo Este é quarto volume da série desses personagens que andam em busca de incríveis aventuras! Boule e seu fiel parceiro, o cachorro Bill, se metem em situações inusitadas e confusões pra lá de divertidas e que vão arrancar muitas gargalhadas dos pequenos leitores. O mais legal é que as histórias são bem curtinhas, de apenas uma página, o que torna a leitura bem agradável e rápida, possibilitando parar e retomar a qualquer hora. Preço sugerido: R$ 14,90 Para crianças a partir de 7 anos 38 | Na Mochila

Eu quero um amigo... Brinque-Book Todo mundo tem um bom amigo e também é um amigo bom, não é mesmo?! Partindo desse princípio, este livro aborda a importância dos amigos e ressalta que cada um ocupa um espaço diferente em nosso coração. Por meio de um texto sensível e ilustrações criativas, mostra que podemos encontrar a amizade em toda a parte, até nas pessoas mais inesperadas. Além de trabalhar com os sentimentos, também atenta a criança a valorizar e respeitar a diversidade. Preço sugerido: R$ 31,80 Para crianças a partir de 7 anos

Bullying. Não quero ir pra escola! Editora Paulinas O livro narra a história de duas crianças que estão sofrendo bullying na escola. Júnior é zombado por seu colega de sala por ser um menino franzino e adoentado. Júlia, por sua vez, é “atacada” na internet por outra colega. Em meio a essa história que reflete o dia a dia de muitas crianças, os leitores aprendem a respeitar o próximo e a se livrar desse mal que perturba e tira a vontade de fazer coisas simples. Recomendado também para pais e educadores. Preço sugerido: R$ 13,20 Para crianças a partir de 10 anos www.namochila.com

Fotos Divulgação

A caixa de lembranças


quarta-feira, 29 de maio de 2013

ETs, monstros, ladrões e outros horrores

Sim, sim, Luísa está sim na fase dos medos. E muitos medos! Dia desses ela quase me matou do coração quando olhou para o andar de cima e, descendo correndo a escada, disse: “tem um ET ali em cima, mamãe!”.....a mãe aqui quase morre de encafifação, né? Lógico! E não é só este episódio, não! Os medos aqui tem sido constantes. E aí pergunto: “Luísa, do que você tem medo, filha?” E ela, toda acanhada me diz: “de monstro, mamãe! E de ladrão!” “Mas filha, monstros não existem e ladrões não vão entrar aqui em casa. Está tudo fechado, vê?” E é por esses e outros medos que Luísa não larga do meu pé! Se estou na cozinha, ela se arruma de brincar bem em frente ao fogão, com minhas forminhas de cupcakes, de preferência embaixo dos meus pés. Se estou no quarto, ela trata de catar todas as suas barbies e espalhá-las na minha cama. Se estou na sala, lá vem ela se interessar por qualquer outro canal que não seja o meu. Tem também o medo de ficar esquisita, deformada, sabe? Ontem, brincando com os dedos das mãos, ela percebeu que se ficarmos colocando o dedo mindinho para frente e para trás, ele dá uma travadinha. Meu Deus, isso a apavorou! E ontem também, percebendo que estava mordendo a bochecha de propósito, eu disse que se ficasse fazendo aquilo, poderia crescer um caroço nas bochechas dela e ficar para sempre...tipo um calo, sabe? Maldita hora, maldito palpite! Luísa começou a chorar imediatamente, e percebia-se que não era frescura alguma. Tô preocupada, mas empenhada em resolver todos esses medos dela. É....pois é! Ô fase chata, hein? Exige paciência, dedicação, atenção e um belíssimo repertório. Porque, mesmo a mãe, tendo ficado apavorada com a história do ET, tem que se mostrar forte e corajosa.

Fernanda Piovezani é formada em Letras e blogueira de carteirinha. Mãe da Luísa, de 5 anos, vem retratando desde o nascimento da filha todas as suas aventuras, frustrações, desafios. E agora também colabora aqui na revista NA MOCHILA. Acompanhe esta e outras histórias no www.nandapiovezani.blogspot.com.br Na Mochila | 39


Comportamento

Toda mãe é

uma chata!

Para muitos filhos, essa frase é praticamente um mantra, repetido diariamente sempre que aparecem os conflitos texto : Rose Araujo

40 | Na Mochila

agem darão margem a serem vistas como chatas. Para isto não há idade, pois as reações mesmo sem a verbalização poderão ser de negação”, explica a psicopedagoga Luciane Rodrigues. © Can Stock Photo Inc. / MarinDumitru

N

ão adianta! Por mais boazinha que seja, a mãe acaba assumindo o estigma de “chata” em algum momento da vida dos pequenos. Seja porque está dando uma bronca ou porque está negando algo que ele quer muito fazer. “Desde o início da vida, a função dos pais é de orientação e acompanhamento. Sendo assim, nem sempre conseguirão oferecer aos seus filhos absoluta permanência de prazer em suas vidas, pois para o desenvolvimento de uma personalidade saudável, as frustrações farão parte do contexto de vida. Portanto, a forma como os pais, no caso em questão essencialmente as mães,

www.namochila.com


Mesmo sabendo que vai acabar sendo tachada dessa forma, a mãe não pode abrir mão da educação do filho. É preciso cobrar, estabelecer limites e mostrar caminhos que nem sempre condizem com o que a criança espera. “Diálogo e ouvidoria sempre serão o melhor caminho e exemplo, porém, repreender na ação educativa pode e deve acontecer. Evidenciar o respeito é condição para que a criança e o adolescente compreendam que conflitos existirão ao longo da vida e que são positivos desde que estes criem significado em sua aprendizagem para a vida. No entanto, o que é perigoso é quando se entra na esfera do que chamamos confronto”, salienta a profissional.

Controle exagerado É preciso ficar atento, no entanto, para não escorregar nas ordens e passar a controlar demais a vida do filho. Limites precisam ser estabelecidos. Mas também é preciso boa dose de confiança para deixar o pequeno se virar sozinho e amadurecer. “Os pais precisam estar atentos às necessidades dos filhos e, com isso, apenas caminhar com eles, pois sozinhos são capazes de evoluir e desenvolver a criatividade a partir deles próprios. E isso não quer dizer que devam ser ausentes ou negligentes, pois caminhar lado a lado não é sinônimo de ´caminhar por´ ou abrir mão de´”, explica a psicóloga Cynthia Boscovich. É sempre importante que os pais façam uma autoavaliação constante para saber se não

estão sendo muito rígidos com os filhos, exagerando nas preocupações e pegando demais no pé de suas crias. “Atitudes muitas vezes tornam-se viciosas e tendenciosas no sentido de olhar para aquilo que possa ser inadequado ou inapropriado em um filho. Deixa-se então de buscar virtudes e valores existentes no ser humano. É então que acontecem os distanciamentos”, explica Luciane. Para tentar entender o que se passa nessas relações familiares, ouvimos quatro mães com filhos em idade pré-adolescente ou adolescente, que é onde se concentram a maior parte dos conflitos de educação. Leia os depoimentos e sinta-se acolhida nessa aventura chamada maternidade.

“Cobro demais dele e tenho consciência éa disso. Acredito que a meta de todos os pais . bem de dão cida um mesma, educar para criar as pesso em Queremos que nossos filhos se torn s e, inteligentes, sociáveis, educadas, amorosa ois principalmente, com visão de realidade. Dep o pux quem eu sou dos confrontos, geralmente po tem to conversa, pois não consigo ficar mui isso sem falar com ele, mas não acredito que o seja o ideal. Os pais também são vistos com am pass nte lme gera chatos, mas como as mães o a maior parte do tempo com os filhos, entã ine temos um tempo maior de chatice!!!”, Ela pe Cristina Delprá, protética, mãe de Feli s Delprá Martin, 10 ano

Na Mochila | 41


Comportamento

“Eu sou a mãe mais chata que existe no mundo, segundo a versão dele. E, para os adolescentes, a gente é chata em todos os momentos. Tenho um adolescente “chato” de 14 anos. Acho que boa parte da educação já foi realizada; todos os limites, imposições, o certo/errado, o legal/pior, a base toda já foi dada. Agora é colher os frutos. E essa é uma idade terrível, porque, ao mesmo tempo que os jovens sabem que os pais querem o melhor, o instinto deles faz com que sempre intencionem subverter essa ordem. Daí nos tornamos sempre ´os chatos´ pra eles. Em momentos de tensão, o negócio é respirar fundo, contar até cinquenta e deixar quieto. Evitar o enfrentamento, o que é muito difícil das duas partes. Porque logo passa.. e ele age como se nada tivesse acontecido”, Luciandréa Pereira, secretária, mãe de Gabriel Pereira Feza, 14 anos

42 | Na Mochila

“Minha filha sempre costuma me chamar de chata nos momentos de broncas. A educação está para um filho como a raiz está para a árvore. Acredito muito no peso da educação para produzir cidadãos mais conscientes e humanos ou mais ignorantes e frios. Por isso, acho que educar é um processo longo e diário, que exige paciência e dedicação por abranger desde coisas simples até as mais complexas, que nos exigem uma posição e uma justificativa bem claras. Durante muito tempo observei que eu era muito mais legal e flexível com as filhas das minhas amigas do que com minha própria filha. Depois observei que isso acontece também com outras mães. Para mim, pessoalmente, é muito difícil e desgastante porque me preocupo em ser agradável e doce com as pessoas normalmente e com minha própria filha, me sinto obrigada a mudar o tom de voz e a expressão do rosto. Por outro lado, quando olho ao meu redor, inclusive em minha própria casa, vejo que pais mais linha dura são mais respeitados e admirados. Seus filhos me parecem fortes e seguros em suas decisões. Acho que ter pulso é importante e o erro está nos exageros”, Adriana Matiuzo, jornalista, mãe de Sofia Matiuzo, 10 anos

www.namochila.com


“Quando meu filho me considera chata, eu penso que não consegui atingir meu objetivo, que é fazer chegar a informação da forma como ela deveria. Corre o risco dele desmerecer. Acho que as crianças estão mais críticas no geral e penso

que isso é reflexo do comportamento nosso. A condição de ´chata´ é para os adultos no geral: professores, pai, mãe, etc.”, Claudia Geanfrancisco Nucci, advogada, mãe de Matheus Geanfrancisco Nucci, 10 anos Nossas fontes: Luciane Rodrigues, psicopedagoga Cynthia Boscovich, psicóloga clínica e psicanalista

Na Mochila | 43


Moda

Liquida

ç ão

Vestido chemise veludo De R$ 128,80 por R$ 91,00

Rua João Wagner Wey, 384 Sorocaba/SP 15 3221.1055 facebook/th-bike-sorocaba

Jumper Tweed vestido De R$ 168,80 por R$ 119,00

Casaco Tweed De R$ 162,80 por R$ 114,00

Vestido balonê floral De R$ 116,80 por R$ 82,00

Cardigan rosinhas De R$ 75,80 por R$ 54,00 Camiseta bike De R$ 58,80 por R$ 42,00 Canguru militar De R$ 152,80 por R$ 107,00

Sapatilha De R$ 82,80 por R$ 58,00 Camiseta masculina flúor De R$ 57,80 por R$ 41,00

44 | Na Mochila

Fotos Cláudia Silva Fotografia

Casaco de pele De R$ 152,80 por R$ 107,00

www.namochila.com


Liquidação

Vestido e legging De R$ 117,40 por R$ 93,00

Rua Mascarenhas Camelo, 653 Vila Santana– Sorocaba/SP 15 3342.2660 facebook.com/lima.limao.sorocaba Macacão masculino De 87,50 por R$ 70,00

Conjunto masculino calça jeans e camisa xadrez De R$ 115,00 por R$ 75,00

Conjunto feminino floral De R$ 162,00 por R$ 105,00

Vestido laço + bolero De R$ 132,40 por R$ 99,30

Conjunto feminino De 128,80 por R$ 96,60

Conjunto masculino De R$ 118,90 por R$ 95,00

Fotos Cláudia Silva Fotografia

Conjunto masculino De R$ 132,60 por R$ 99,50

Na Mochila | 45


Moda

Macacão feminino com bolero R$ 52,60

Avenida Moreira César, 59 Vila Grandino – Sorocaba/SP 15 3211.7616 / 3233.6013 www.anozero.com.br

Macacão bebê R$ 40,00

Conjunto shorts e bata floral R$ 53,80 (Tam. P ao GG)

Conjunto shorts e blusa R$ 76,80 (Tam. 1 ao 5)

Macacão bebê R$ 47,40

Conjunto calça jeans e camiseta manga longa R$ 92,30 (Tam. 1 ao 5)

Conjunto calça e casaco R$ 85,40 (Tam. 1 ao 5)

46 | Na Mochila

Fotos Cláudia Silva Fotografia

Conjunto shorts e camiseta R$ 86,00 (Tam. 1 ao 5)

www.namochila.com


Liquida

ç ão Rod. Raposo Tavares, km 99 – Shopping Panorâmico – Sorocaba – SP www.flemannisports.com.br Fone: 3234-4256

Tênis Nike Revolution De R$ 169,90 por R$ 139,90

Bola Cafusa Adidas De R$ 79,99 por R$ 49,90

Camisas oficiais times De R$ 199,90 por R$ 169,90 Tênis Nike Sweet Classic De R$ 169,90 por R$ 139,90

Tênis Nike Dual Fusion Run De R$ 179,90 por R$ 149,90

Fotos Cláudia Silva Fotografia

Kit Infantil Times De R$ 189,99 por R$ 169,99

Chuteiras Nike Infantil (futsal, society, campo) De R$ 199,99 por R$ 179,99 Na Mochila | 47


Saúde

Virose sem dúvidas É possível reduzir os riscos desse problema tão comum em crianças. Confira as dicas e saiba mais sobre as doenças texto Marisa Sei

C

om o sistema imunológico ainda em desenvolvimento, as crianças são as principais vítimas das viroses, principalmente quando começam a frequentar as escolas, onde a exposição aos vírus é maior. “Elas também ainda não possuem as noções básicas de higiene e corriqueiramente levam a mão à boca sem lavá-la, espirram sem proteger o nariz, e ingerem alimentos que tenham caído no chão, facilitando o contágio dessas enfermidades”, complementa o pediatra Francisco José Silva Maia. Quando a infecção ocorre, surgem sintomas como febre, coriza, cansaço, dores

48 | Na Mochila

no corpo, vômitos e diarreia. “Além dos sintomas da doença, os pais devem observar se o apetite da criança está reduzido, se ela está apática e rejeitando refeições, pois esses também podem ser sinais de um quadro virulento”, recomenda Maia. No começo, o mal-estar da criança pode assustar, mas, depois de uma consulta com o médico, os pais podem se tranquilizar: as viroses costumam durar apenas de sete a dez dias e, nos casos mais simples, somem em quatro dias. E o melhor: é possível reduzir os riscos de contrair uma infecção com cuidados simples.

www.namochila.com


Para lembrar!

As dicas a seguir servem tanto para a prevenção das viroses quanto para os tratamentos.

Mas o que é essa doença? Virose é o nome genérico dado a qualquer doença causada por vírus e com duração autolimitada, ou seja, o próprio organismo é capaz de se curar sozinho após alguns dias. “Esses vírus acometem o sistema respiratório ou intestinal, na maioria das vezes. Com isso, podem aparecer sintomas como coriza e chiado no peito ou, se atingir o trato intestinal, vômitos e diarreia”, diz o pediatra Francisco Coutinho.

• Confira se todas as vacinas das crianças estão em dia. O Ministério da Saúde disponibiliza o calendário de vacinação no site portal.saude.gov.br. • Ofereça bastante líquido durante o dia à criança. Sucos naturais, de preferência sem ou com pouco açúcar, e chás também podem ser incluídos, mas sem substituir a água. • A alimentação deve ser sempre saudável, não só quando há infecções. Verduras, legumes, frutas, grãos e carnes compõem um prato balanceado. • Ensine a criança a sempre lavar as mãos após brincar, chegar da rua, antes das refeições e após tossir ou espirrar.

Como tratar? “Geralmente o recomendado é só hidratação, pois os sintomas são autolimitados e vão desaparecer em alguns dias”, afirma Coutinho. Por serem problemas simples, as viroses podem ser tratadas em casa mesmo, com bastante repouso. A hidratação torna-se ainda mais importante quando a virose é intestinal, que pode levar à desidratação. Nesses casos, também podem ser indicados soros caseiros ou adquiridos em farmácias. Em alguns casos, são recomendados medicamentos que combatem os sintomas, como os analgésicos e antitérmicos. Por meio de exames laboratoriais, é possível saber qual o vírus causador da doença e, assim, indicar antivirais, como no caso da gripe A (H1N1). Contudo, raramente os médicos pedem esse tipo de exame porque na maioria das vezes a criança se cura antes mesmo do resultado. A necessidade de medicamentos ou de exames complementares vai depender do estado clínico da criança – por isso, a importância de consultar um pediatra, de preferência no consultório, e não no pronto-socorro, onde o ar está cheio de vírus e bactérias que podem piorar o estado dos pequenos. Antibióticos não são indicados porque servem para combater infecções causadas por bactérias, e não por vírus. Na Mochila | 49


Saúde

É virose mesmo? Em alguns casos, outras doenças, até mais graves, podem ser diagnosticadas erroneamente como viroses. “Na medicina, por não ser exata, estamos sujeitos à confusão nos diagnósticos, pois os sintomas iniciais podem ser similares. Por esse motivo, o Conselho Federal de Medicina proibiu a consulta por telefone e a prescrição de medicamento sem examinar o paciente, para diminuir as chances de erros”, explica Coutinho. Se há uma relação de confiança entre médico e paciente, não é necessário buscar uma segunda opinião sobre o diagnóstico. “A não ser que o médico peça uma avaliação com especialista para ajudá-lo, o que é comum na prática diária”, ressalta o pediatra. Assim, é importante ficar atento aos sintomas: se aparecerem outros além dos mais comuns, a intensidade aumentar ou eles não desaparecerem dentro do intervalo estipulado, o ideal é consultar o médico novamente. É válido também para evitar que apareçam outros problemas, pois, como a imunidade da criança já está enfraquecida, há um risco maior de contrair doenças como sinusite e pneumonia, que exigem maiores cuidados.

© Can Stock Photo Inc. / mesa

Tem prevenção? Manter a carteirinha de vacinação em dia já ajuda a evitar os vírus mais comuns, como os da catapora, sarampo, hepatites A e B, gripe e rotavírus. Para o restante dos vírus, valem os mesmos cuidados para manter a saúde em geral: alimentação balanceada, beber bastante água, ter horas suficientes de sono, boa higiene e bem-estar emocional. No outono e no inverno, quando o tempo está mais seco, as viroses mais comuns são as respiratórias. Nessa época, o ideal é deixar a criança brincar ao ar livre, e deixar as janelas de casa abertas. É mais fácil contrair os vírus em ambientes fechados, onde o ar não circula, como shoppings.

Nossas fontes: Francisco Coutinho, pediatra e nutrólogo Francisco José Silva Maia, pediatra 50 | Na Mochila

www.namochila.com


Alimentação

Beterraba no prato Doce e atrativo, o alimento pode conquistar o paladar das crianças de diferentes maneiras texto Marisa sei

A

coloração vermelha intensa da beterraba denuncia um de seus benefícios: a responsável pela pigmentação é uma substância chamada betalaína, um antioxidante natural. “Age contra o envelhecimento celular e reduz o risco de alguns tipos de câncer”, destaca a nutricionista Cintya Bassi. A raiz pode trazer benefícios especiais às crianças, cujo sistema de defesas está em formação. “Os antioxidantes reforçam o sistema imunológico, reduzindo o risco de infeções. A beterraba também é uma boa fonte de vitamina A, nutriente importante para a visão”,

52 | Na Mochila

explica a nutricionista. Rica em pectina, auxilia no bom funcionamento do intestino e ajuda no controle das taxas de colesterol. Além disso, possui vitaminas do complexo B, importantes para o desenvolvimento saudável na infância.

Boa contra anemia? Popularmente, a raiz é consumida para prevenir e combater a anemia, mas, segundo especialistas, ela não é o melhor alimento indicado para o problema. “Embora contenha ferro, a beterraba não está www.namochila.com


entre as melhores fontes. Além disso, o ferro não-heme, encontrado na hortaliça, sofre interferências de outros nutrientes, tornando menor sua biodisponibilidade pelo organismo”, informa Cintya. Para combater a anemia, o recomendado é apostar na ingestão de carnes e alimentos ricos em vitamina C, que ajudam o organismo a absorver o ferro, mineral essencial para a saúde do sangue. Pensando em aumentar os nutrientes da alimentação do filho Ícaro, a publicitária Fernanda Franco costuma cozinhar o feijão junto com a beterraba. “Ele aceita bem os alimentos, mas acrescento legumes para deixar o prato mais rico. Ele adora”, diz. Porém, esse hábito, em vez de enriquecer o prato, reduz ainda mais a absorção do ferro. “Durante o cozimento, a beterraba libera fitatos, substâncias que se ligam ao ferro do feijão, aumentando a eliminação do ferro nas fezes. É melhor evitar o cozimento dos dois juntos”, revela Cintya. O consumo dos dois alimentos pode ser feito na mesma refeição, desde que tenham sido cozidos separadamente.

Diversão na mesa Além de representar saúde, a cor da beterraba pode ajudar os pequenos a se interessarem pelos pratos. Um pedacinho do legume pode tornar sucos e vitaminas mais atrativos e nutritivos, basta batê-lo no liquidificador com as bebidas. Também pode ser usado na preparação de panquecas, sopas, suflês e purês. “Os nutrientes são melhor aproveitados quando a beterraba é consumida crua, portanto, incluí-la em saladas é sempre uma boa recomendação”, indica a nutricionista. Tente conquistar a criançada mudando

a apresentação da beterraba: ralada, em palitos, em cubos e até em formatos divertidos, como estrelas e corações. Como a raiz age como um corante natural, é possível acrescentá-la a qualquer receita para deixar o prato rosado ou vermelho, como macarrão, bolos e pães.

Panqueca de beterraba Ingredientes 1 xícara (chá) de leite 3 ovos 1/2 xícara (chá) de beterraba picada 8 colheres (sopa) de farinha de trigo 1 colher (sopa) de óleo 1 pitada de sal Óleo para untar a frigideira Recheio 4 colheres (sopa) de azeite 1 cebola média picada 2 dentes de alho picados 1/2 kg de carne moída (patinho) 1 tomate sem pele e sem sementes picado 1 xícara (chá) de ervilha fresca pré-cozida Sal a gosto Modo de preparo Bata no liquidificador os ingredientes da massa até que fique homogêneo. Coloque uma porção dessa mistura em uma frigideira untada e espalhe até formar uma panqueca redonda. Deixe cozinhar dos dois lados. Faça o mesmo com o restante da massa até acabar. Reserve. Aqueça o azeite em uma panela e doure a cebola e o alho. Acrescente a carne e frite-a. Em seguida, acrescente o tomate, a ervilha fresca, sal, misture e refogue por mais 5 minutos no fogo médio. Recheie as panquecas e sirva-as com o molho de sua preferência. Na Mochila | 53


Alimentação

Modo de preparo Em uma panela, derreta a margarina e reserve. Bata no liquidificador a beterraba picada, o suco de laranja e o sal. Acrescente os ovos e a margarina reservada. Adicione o açúcar,

Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO)

a farinha de rosca, a maisena, a farinha de trigo, o fermento em pó, aos poucos e bata até obter uma massa uniforme. Coloque em uma fôrma untada e enfarinhada e leve ao forno, preaquecido, por 30 minutos. Retire, desenforme e sirva em seguida.

Purê rosado Ingredientes 400g de batata cozida e amassada 1 colher (sopa) de manteiga 1/3 de xícara (chá) de leite 40g de beterraba cozida em cubos

© Can Stock Photo Inc. / vnlit

Dica! Para aumentar o interesse das crianças pelos alimentos, leveos à cozinha, de vez em quando, para ajudar no preparo de um prato fácil, como o Pão de queijo com beterraba. Ofereça utensílios coloridos e seguros (sem corte, por exemplo), e acompanhe todo o processo.

Modo de preparo Misture a batata com a manteiga e o leite até ficar homogêneo. Junte a beterraba cozida em cubos ao purê de batata já preparado e leve ao fogo bem baixo. Bata energicamente com uma colher de pau até a beterraba estar praticamente desfeita e o purê adquirir coloração rosada. Nossa fonte: Cintya Bassi, nutricionista

54 | Na Mochila

www.namochila.com

© Can Stock Photo Inc. / mblach

Bolo de beterraba Ingredientes: 4 colheres (sopa) de margarina 2 beterrabas médias cozidas picadas 1 xícara (chá) de suco de laranja 1 pitada de sal 4 ovos 2 xícaras (chá) de açúcar 2 xícaras (chá) de farinha de rosca 1 xícara (chá) de maisena 2 xícaras (chá) de farinha de trigo 4 colheres (sopa) de fermento em pó Margarina e farinha de trigo para untar

Valor nutricional (em 100g) Energia: 32kcal Proteína: 1,3g Carboidrato: 11,1g Fibras: 3,4g Cálcio: 18mg Magnésio: 24mg Fósforo: 19mg Ferro: 0,3mg Sódio: 10mg Potássio: 375mg Vitamina C: 3,1mg


Minimercado

A dança exige muita disciplina e concentração, por isso, é de extrema importância o uso de modelos adequados que permitem a liberdade de movimentos completos e bem definidos. Pensando nisso, a Grazie Ballet (Rua da Penha, 1135 – Centro Sorocaba – 15 3211-4288) oferece looks completos para os mais variados ritmos. Para este inverno, entre as novidades, polainas e shorts de lã, saias, casaquinhos e boleros em diversas cores e tecidos e os arranjos para coques que estão em alta vão fazer a cabeça da meninada!

Há momentos que devem ser eternizados. E nada de produções caseiras! Nessa onda de que todo mundo é fotógrafo com um celular na mão, fases da vida estão ficando desvalorizadas por conta de produções sem qualidade. Gestação, os primeiros meses do bebê, aniversários, batizados e outros eventos da vida da criança devem ficar por conta de um profissional. A fotógrafa Cláudia Silva proporciona um ensaio com qualidade a partir de R$ 250,00, feito no estúdio da revista NA MOCHILA, por exemplo. Para mais informações, entre em contato pelo fone (15) 9782-1474 ou claudiafotografa1@hotmail.com.

Bonecos articulados A Arca Encantada Brinquedos (Shopping Granja Olga - Av.São Paulo -4525, loja 32 – 15 3327.7714 www.facebook.com/ArcaEncantadaBrinquedos) está cheia de novidades! Entre os brinquedos mais desejados pela criançada, estão os personagens do filme Meu Malvado Favorito 2, Gru, Dave e Agnes. Os bonecos são articulados e falam diversas frases com as vozes originais, além de interagirem com brincadeiras, um verdadeiro encanto! A loja também possui opções para todas as idades e gostos e ainda oferece um mimo para os clientes cadastrados. Vale à pena dar uma passada por lá!

Fotos Cláudia Silva Fotografia

Sem perder o ritmo!

Imagens para recordar

Na Mochila | 55


Planeta melhor

Centopeia com rolos de fita Este brinquedo é muito legal e bem fácil de fazer, com materiais que você tem em casa. A dica é da Elizabeth Freitas, do Espaço Educar (www. espacoeducar.org)

Materiais necessários:

5 rolos de durex usados: tamanho largo e grande E.V.A colorido ou tinta guache colorida Pincel Cola quente, lã colorida ou barbante 2 olhos plásticos ou desenhados pela própria criança 2 palitos de churrasco ou picolé 2 lacinhos de cetim ou TNT 1 tampinha plástica

1 56 | Na Mochila

Como fazer sua centopeia:

Retire totalmente o durex dos rolos. Eles precisam estar no papel para fixarem a tinta ou o E.V.A www.namochila.com 


2

4

Recorte 5 tiras coloridas do E.V.A para recobrir os rolos.

Una os rolos entre si. Este procedimento pode ser realizado com cola quente (silicone e pistola) ou com um pedacinho de lã ou barbante. Basta prender os rolos uns aos outros, dando duas voltas e um nó. O último rolo, que servirá de cabeça, deve ser colado um pouco acima dos anteriores.

3

5

Cole os olhinhos e uma tampinha plástica para servir de boca. Pronto! Agora você já tem uma divertida e colorida amiga para brincar e se divertir!

Solte a imaginação! Convide seus amigos e façam várias centopeias bem coloridas! Você também pode personalizá-la do jeito que quiser, deixando mais comprida ou incrementando com chapéu, cabelo e muito mais!

Eles também podem ser coloridos com pincel e guache, cada um de uma cor.

Faça 2 furinhos no rolo que será a cabeça usando uma tesoura e introduza meio palito de churrasco pintado da cor desejada.

6


Parceria

NA MOCHILA agora

no portal Sorocaba.com.br Revista assume canal “Filhos” em um dos portais mais importantes da cidade

T

odo o conteúdo que você lê aqui na revista, mais notícias atualizadas e outras informações sobre “Filhos” agora podem ser vistas no Portal Sorocaba.com.br. A ideia de publicar o conteúdo da revista mais lida pelas mamães de Sorocaba e região surgiu no início deste ano. O canal entrou no ar no final de julho, com notícias e matérias bem completas sobre comportamento, saúde, educação, alimentação, cultura e meio ambiente. Todo o assunto é direcionado para pais e mães, independentemente de estarem na cidade. “Ficamos honrados com este convite, pois trata-se deu um portal sério, que desenvolve um trabalho ético e de grande utilidade para quem mora ou mesmo vem visitar nossa cidade”, diz Lucy De Miguel, editora da NA MOCHILA. A novidade é que o conteúdo terá uma abordagem útil não só para quem tem filhos de 0 a 10 anos, mas também adolescentes. O portal Sorocaba.com.br é hoje um dos principais canais de comunicação da cidade. “Milhares de pessoas acessam diariamente nosso site, procurando informações sobre

58 | Na Mochila

a cidade, produtos ou serviços. E investimos em conteúdo da melhor qualidade, também em canais de Economia, Notícias, Automóveis e outros”, comenta Daniel Domingues, sócio proprietário do portal. "Estamos trabalhando fortemente para tornar o Portal Sorocaba.com um veículo a serviço da cidade e região, com muito entretenimento, promoções e concursos culturais. O site não para de crescer e muitas novidades estão por vir", conta Jairo Sanches, sócio proprietário. Para brindar essa parceria, as duas empresas estão lançando um concurso para eleger a criança que sairá na capa da edição de outubro (veja anúncio ao lado). Acesse o portal, veja o regulamento e faça a inscrição do seu filho. Boa sorte! www.namochila.com


Álbum de família

Estas páginas são dedicadas às meninas e meninos que são o motivo principal desta revista. Para ver sua criança aqui, envie uma foto com o nome completo e idade para o e-mail album@namochila.com

Gustavo Cardoso Bello, 2 anos

Isadora Martinez, 7 anos

Miguel da Costa Calegari, 1 ano 60 | Na Mochila

Bruna Taina, 8 anos/ Pedro Luis, 2 anos/ Guilherme Sandroni Ferreira, 13 anos

Eduarda Martinez, 2 meses

Lucas Barbosa Roque, 3 anos

Anna Beatriz N. Sola Urquiza, 5 anos

Mariana Barbosa Roque, 6 anos

Pedro Calderan Gouveia, 6 anos www.namochila.com


Laura Denone Mendes, 7 meses

Maria Clara Ambold, 9 meses

Enzo Testa Mingozzi Zalafe, 1 ano

Roberto Pinton Diniz, 4 anos

Isabela Coelho de Oliveira, 4 anos

Ana Clara Coelho de Oliveira, 1 ano

Vinnycius Gabriel Fontebaixa Domingos, 1 ano

Larissa Duarte Aquati, 5 anos

Manuela, 5 anos e Gabriela Salmeron de Queiroz, 3 anos

Lucas Gabriel Alves de Souza, 10 anos

Heitor Mussi de Faria, 1 ano

Thiago Alves de Souza, 5 meses Na Mochila | 61


Álbum de família

Marina de Morais Domingues, 6 anos

Natasha Marque G. de Almeida, 8 meses

Isabela Carvalho Tirabassi, 3 anos

Fernando Vaz Macia Mingoti, 4 anos 62 | Na Mochila

Maria Giovanna Alvarenga Rabelo, 8 anos

Larissa Diegues de Souza, 5 anos

Lívia Hannickel Fogaça, 8 meses

Pedro Henrique Camargo Francisco, 3 anos

Marinna Navarro, 1 ano

Ludmilla Quiell Souza Correia, 7 anos

Giovanna, 4 anos e Carolline Marzanatti, 5 anos

Sophia Beatriz Nery, 4 meses www.namochila.com


Victória Eduarda, 9 anos, Júllia Maria, 4 anos e Kaihque Cesar Nery, 7 anos

Higor Henrique De Mattos, 6 anos

Theo Jose de Oliveira e Silva, 2 anos

Enzo Alberto da Silva Rocha, 3 anos

Ana Luiza Pimentel Franco, 2 anos

Vinicius Jose de Camargo Godinho,2 anos

Fernanda Ayumi Hayashida, 4 anos

Enzo Guilherme Vianna, 6 meses

Marina de Faria Simões, 4 anos

Manuela Guerreiro Peinado, 4 anos

Lara Pichotano, 2 anos

Rafaella Pereira Bicicchi de Mello, 4 meses Na Mochila | 63


Distribuição

Escolas parceiras do Sorocaba Colégio Aconchego dos Anjos Rua Antonio Brunetti, 59 | V. Hortência Rua Antonio R. Sanches, 30 | Jd. Ipê Sorocaba - SP | Fone: (15) 3227-2667 aconchegodosanjos@yahoo.com.br

Colégio Renascer Rua Comendador Vicente do Amaral, 802 Central Parque | Sorocaba - SP | Fone: (15) 3202-5656 www.colegiorenascer.com.br

Colégio Ágape Sorocaba Rua Pedro José Senger, 223 | Vila Haro Sorocaba - SP | Fone: (15) 3237-1772 www.colegioagapesorocaba.com.br

Colégio COC Santa Rosália Rua Manoel Pereira e Silva, 80 Santa Rosália | Sorocaba - SP Fone: (15) 3032-1111 www.cocsta.com.br

Colégio Amore Mio Rua Miranda de Azevedo, 592 – Centro Sorocaba - SP | Fone: 3318-3148 www.colegioamoremio.com.br Colégio Alpha R. Santa Cruz, 229 | Centro Sorocaba - SP | Fone: (15) 3211-8047 www.alphaeduca.com.br

Colégio Ápice Av. General Osório, 432/448 Sorocaba - SP | Fone: (15) 3231-4312 www.colegioapice.com.br

Colégio Aquas Rua Gabriel Rezende Passos, 489 Jd.Gonçalves | Sorocaba - SP Fone: (15) 3227-7234 www.colegioaquas.com.br

Colégio Ativo Av. São Paulo, 1536 Árvore Grande | Sorocaba - SP | Fone: (15) 3031-4111 www.colegioativo.com.br

Espaço Criança Rua Con. Januário Barbosa, 366 Jd. Vergueiro | Sorocaba - SP Fone: (15) 3234-4689 www.portalespacocrianca.com.br

Colégio Dialético l Pé de Moleque Rua Gustavo Magalhães, 386 Jd. Faculdade | Sorocaba - SP Fone: (15) 3211-8687 www.pedemolequesorocaba.site.com.br Colégio Dom Aguirre Av. General Osório, 2012 Trujillo | Sorocaba – SP Fone: (15) 2101-2000 www.domaguirre.com.br

Escola Centopéia’s Rua Oswaldo Martins, 73 Jd. Refúgio Rua João Wagner Wey, 802 | Elton Ville | Sorocaba - SP Fones: (15) 3321-5263 / 3321-2751 www.escolacentopeias.com.br

Colégio Maricel Rua Pedro José Senger, 132 Vl. Augusta | Sorocaba-SP Fone: (15) 3227-6606 | escolamaricel@uol.com.br Colégio Montesso R. Catulo da Paixão Cearense, 97 Vila Jardini | Sorocaba - SP Fone: (15) 3222-9929 www.escolamontesso.com.br

Nova Escola Rua Tocantins, 659 | Vila Jardini Sorocaba - SP | Fone: (15) 3202-6253 www.novaescolasorocaba.com.br Colégio Parque das Águas Av. Dr. Arthur Bernardes, 745 Jd. Maria do Carmo Sorocaba - SP | Fone: (15) 3234-1279 www.colegioparquedasaguas.com.br Salesiano R. Gustavo Teixeira, 411 | Mangal Sorocaba - SP | Fone: (15) 3229-3600 www.salesianosorocaba.com.br Colégio São Gabriel Rua Epaminondas Neves, 463 Jd. Astro | Sorocaba - SP Fone: (15) 3237-5762 | www.colegiosaogabriel.com.br Colégio Ser R. Mario Campestrini, 100 Campolim | Sorocaba – SP Fone: (15) 2101-0101 www.colegioser.com.br Colégio Sorocaba R. Atanázio Soares 3.700 Sorocaba | Fone: (15) 3302-2690 www.colegiosorocaba.com.br

Escola Beija-Flor R. José Marchi, 693 | Jardim Pagliato | Sorocaba - SP Fone: (15) 3339-9310 | www.beijaflorsorocaba.com.br

Colégio Educare Rua Comed. Hermelino Matarazzo, 1421 | Vila Sta. Rita | Sorocaba - SP Fone: (15) 3231-0762 educareeduca@yahoo.com.br

Escola Compasso Rua Profa. Ossis S. Mendes, 485 | Sorocaba - SP | Fone: (15) 3231-8500 www.escolacompasso.com.br

Colégio Iguatemi Rua Limeira, 265 | Jd. Iguatemi Sorocaba - SP | Fone: (15) 3228-3822 www.colegioiguatemi.com.br

Escola Viver e Aprender R. Siqueira Campos, 203 | Jd. São Paulo Sorocaba - SP | Fone: (15) 3222-5851 www.escolavivereaprender.com.br

Escola Magnus Junior Rua Evaristo da Veiga, 574 Sorocaba - SP | Fone: (15) 3222-1353 www.escolamagnus.com.br

Escola Viking Rua Itajubá, 147 – Trujillo Sorocaba - SP | Fone: (15) 3231-4307 www.escolaviking.com.br escolaviking@terra.com.br

Escola Cantinho Bom Av. Dr. Pereira da rocha, 158 Vila Hortência | Sorocaba - SP Fone: (15) 3211-0508 escolacantinhobom@hotmail.com

64 | Na Mochila

Colégio Victória Av. Pereira da Silva, 226 Santa Rosália | Sorocaba - SP Fone: (15) 3231-8455 | www.colegiovictoria.com.br


Projeto NA MOCHILA Ibiúna Morangos Rua Dr. Luiz F. Flores Betti, 110 – Jd. do Paço Sorocaba – SP Fone: (15) 3228-3868 www.morangos.net.br Chácara Viva a Vida Rua João Pessoa, 854 – Vila Jardini Sorocaba – SP Fone: (15) 3222-4999

Araçoiaba da Serra Santa Escolástica Av. Manoel Vieira, 306 Araçoiaba da Serra - SP Fone: (15) 3281-1361 csesantacruz@hotmail.com

Colégio Magna Vida Rua Daniel Vieira Rodrigues, 115 Araçoiaba da Serra - SP Fone: (15) 3281-3834 magna.vida@hotmail.com

Boituva Anglo de Boituva Ensino Fundamental e Médio Travessa Nüssli, 20 | Boituva - SP Fone: (15) 3263-2136 www.anglodeboituva.com.br

Colégio Peres Guimarães Rua São Benedito, 594 V.N.S. Aparecida Boituva - SP | Fone: (15) 3363-4523 www.colegioperesguimaraes.com.br

Colégio Terra Mater Rua Ângelo Ribeiro, 700 Boituva - SP | Fone: (15) 3263-1174 www.colegioterramater.com.br

Cerquilho Escola Cata-Vento / Anglo Rua Alfredo Carlos Madeira, 37 Cerquilho - SP | Fone: (15) 3384-1375 www.escolacatavento.com.br

Colégio Dom Bosco de Ibiúna Rua Cel.Salvador Rolim de Freitas, 290 | Ibiúna - SP Fone: (15) 3241-2001 aledombosco@hotmail.com

Escola Cooperativa de Ibiúna Rua Dr.Gabriel Monteiro da Silva, 390/408 | Ibiúna - SP Fone: (15) 3241-1021 www.coopibiuna.com.br Colégio Objetivo Ibiúna Rua Raimundo Santiago, 110 Centro | Ibiúna – SP Fone: (15) 3241-2327 www.objetivoibiuna.com.br

Itu Turma do Pincelito R. Santa Rita, 1.391 | Itu - SP Fone: (11) 4013-3907 www.escolapincelito.com.br

Escola Nova Geração R. do Patrocínio, 526 | Itu - SP Fone: (11) 4025-8161 www.novageracaoitu.com.br

Porto Feliz Escola São José Pça. Dr. José Sacramento e Silva, 43 | Porto Feliz - SP Fone: (15) 3261-9460 | www.saojosepf.g12.br

São Roque Colégio Objetivo - S. Roque R. Tiradentes, 550 | São Roque - SP Fone: (11) 4784-9777 www.objetivosaoroque.com.br

Escola Aquarela R. Antonio dos S. Santinhos, 115 São Roque - SP | Fone: (11) 4712-8122 escolaaquarela@bol.com.br

Piedade Colégio Objetivo Piedade Rua Benjamin Constant, 81 | Centro Piedade - SP | Fone: (15) 3244-1322 www.objetivopiedade.com.br

Votorantim Colégio Antenor Thomazi Av. São João, 649 – Jd.Icatu Votorantim - SP – Fone: (15) 3243-2299 colegiocristaoat.com.br

Pássaros Centro Educacional Rua Celestino Soares, 280 – Jd.Karolyne Votorantim - SP – Fone: (15) 3343-2802 passaroseducacional.com.br

Colégio Dimensão Unid. I – Av. Carmen Galan Burgos, 121 | Unid. II – Rua Paula Ney, 277 Votorantim - SP Fone: (15) 3243-2200

Salto Escola Sagrada Família Av. Dom Pedro II, 804 | Salto - SP Fone: (11) 4028-9616 www.esf.g12.br

Salto de Pirapora Anglo Salto de Pirapora Rua André Cruconschi, 181 Salto de Pirapora-SP Fone: (15) 3292-3439 www.anglosaltodepirapora.com.br

As escolas aqui relacionadas são parceiras do Projeto NA MOCHILA, do qual a publicação faz parte. A distribuição acontece gratuitamente para os pais dos alunos do Ensino Infantil e Fundamental I.

Na Mochila | 65


Cecília

Eu quero… Quero ir para a praia, para a Disney e depois para o inverno (igual a Tinker Bell foi). Além disso, quero ter uma fazenda ainda com quatro anos. É porque completo agora 4 anos e seis meses. Não quero fazer isto quando estiver grande, quero agora! A praia eu sempre adorei, desde bebê. Gosto de brincar na areia, construir castelos, fazer comidinhas, bolotas de areia… Nadar e olhar os peixinhos, então, nem se fala! Queria muito ver as tartaruguinhas saindo do ovo, mas ainda não consegui. Na minha escola vi os pintinhos saindo do ovo, foi bem legal! Na Disney quero ver a Minnie e ir em todos os brinquedos que vejo no Ipad. E no inverno quero fazer bonecos de neve e andar de trenó! E já me decidi: quero morar em uma fazenda para poder ter todos os bichos que gosto, cavalo, cabras, ovelhas, patos, coelhos, galinhas e um monte de cachorros e gatos de todas as raças. Mamãe disse que só em uma fazenda eu poderia ter tudo isso. Tudo bem, quero uma fazenda! Mudando de assunto, nas férias escolares senti falta das minhas amigas, das professoras e dos pintinhos que eram meus e doei para a escola. Algumas das minhas amigas vieram em casa, fui também à casa delas, nos encontramos em parques e shoppings, foi bem divertido. Não fomos viajar ainda porque o papai está trabalhando, mas com certeza vamos logo. Não vejo a hora.

Beijinhos da Cecília arte Kilder Catapano

A cada edição de Na Mochila você pode acompanhar minhas conquistas, experiências, enfim tudo que aprendi nesses quatro anos...

Luciane Murae é jornalista e mãe de Cecília. Foi convidada para registrar nessa coluna o crescimento dessa garotinha.

66 | Na Mochila

www.namochila.com

Revista NA MOCHILA - Ed. 28 - Ago/13