Issuu on Google+

BOOK VESTIMENTAR

ILDA SILVA

23 de FEVEREIRO de 2013


Página 2

ÍNDICE Ficha Pessoal

3

Aconselhamento de Cores

4

Diagnóstico de Morfologia

8

Estilo Vestimentar

9

Aconselhamento Vestimentar — Cortes

10

Aconselhamento de Acessórios

13

Proposta de Coordenados

17

Aconselhamento Básico de Tecidos e impressões

19

Triagem do guarda-roupa

20

Contactos

22


Página 3

a FICHA PESSOAL de ILDA... A Ilda é uma mulher jovem, que vive com o namorado (que tem 2 filhos), em Águas Santas, concelho da Maia. A Ilda é contabilista de profissão, bem como tem a árdua tarefa de cuidar da casa e da família. A Ilda considera-se uma pessoa organizada, comunicativa, sociável, vaidosa e que gosta de comprar roupa, apesar de não se considerar bonita, nem gostar da sua maneira de ser e de se achar insegura e com uma estima um pouco baixa, talvez porque algumas pessoas a achem stressada, sem paciência e que apresenta sempre a mesma imagem pouco arrojada. O mais importante para a Ilda é ter paz com ela própria e com os que a rodeiam, bem como ter sempre saúde e trabalho. Atualmente a Ilda não está satisfeita com a imagem que transmite e por isso pretende a intervenção de uma consultora de imagem, pois a mesma poderá ajudá-la a mudar a sua aparência exterior, a sua maneira de estar e de se apresentar diariamente. A Ilda não pretende mudar a 100% a sua imagem, mas pensa que tem alguns pontos que deverão ser alterados, por forma a que comece a gostar de olhar mais para si própria, bem como a transmitir aos outros a tal segurança que, hoje-em-dia, acha que não transmite, assim como a saber arranjar-se, a ser confiante, a saber cuidar mais de si própria e a sentir-se bonita. Apesar de não ser gorda, acha que nos últimos tempos aumentou o seu peso, sentindo a necessidade de camuflar algumas partes do seu corpo, com as quais não se sente tão confortável, como é o caso das ancas e das pernas.

Valorização pessoal e aumento da auto-estima

Sobre a parte vestimentar a Ilda considera que tem um estilo simples, apesar de ter muita roupa, comparativamente com a maioria das pessoas. A Ilda raramente faz triagem ao seu guarda-roupa, por isso tem muita roupa acumulada. Infelizmente, não usa toda a roupa que tem, pois às vezes não sabe como conjugar as peças umas com as outras. Por mês costuma a gastar

pelo menos 50€ em vestuário e acessórios e costuma a fazer compras, a maior parte das vezes, nas lojas de comércio tradicional, pois não gosta muito de shoppings. Contudo as calças clássicas tem por hábito adquiri-las na Zara. Gosta muito de ir às compras, mas acha que nem sempre faz compras inteligentes, ou seja, às vezes compra o que se calhar não deveria ter comprado, levando a que muitas vezes raramente use algumas peças de roupa. Gosta imenso de usar vestidos, apesar de os vestir poucas vezes, e também gosta de calças, camisas e cardigans. As peças de roupa que menos gosta são as saias, pois acha que não a favorecem. Normalmente, a Ilda costuma a conjugar as peças sempre da mesma forma, pelo que costuma vestirse de calça de ganga, camisola básica e uma malha por cima ou então, umas calças pretas, uma camisola básica e uma túnica. Nos coordenados que a Ilda veste, há uma predominância do monocromático, pois a Ilda não gosta muito de misturar cores. Assim sendo, por norma a Ilda veste tudo da mesma cor, por exemplo azuis dentro do mesmo tom e os contrastes que faz são o preto com o vermelho ou então o preto com o amarelo. A Ilda gosta de acessórios, tal como colares, echarpes, mas poucas vezes usa, pois não tem ideia de como deverá usar com os coordenados que veste. Em termos de sapatos, a Ilda só gosta de calçar sapato ou botas de salto alto, pois considera que lhe transmite uma silhueta mais esguia e elegante. Posto isto, a Ilda não quer desperdiçar a presença de uma consultora de imagem, para lhe dar as dicas essenciais para transmitir a imagem ideal, que tanto anseia. Começamos pelo teste das cores, para verificar qual a tendência cromática que mais valoriza a Ilda, passamos para a analise da morfologia e para a analise vestimentar e por fim, é efetuada a triagem do guarda-roupa. Agora só resta passar ação…


Página 4

ACONSELHAMENTO DE CORES O teste das cores, baseado no método combinatório, é o modo utilizado para se verificar quais as cores que mais valorizam o rosto de cada pessoa, tendo em conta o tom da tez, a cor dos olhos e do cabelo. Entende-se por valorização do rosto todas aquelas cores que confiram à tez um tom uniforme, um número reduzido de sombras no rosto, uns lábios brilhantes e um olhar resplandecente. Para a realização do teste são necessários 24 tecidos, devidamente selecionados quanto à sua temperatura, intensidade e tonalidade. Em termos de temperatura, podemos distinguir entre cores quentes ou frias. As cores quentes são aquelas que têm mais adição de amarelo. As cores frias são as que têm mais adição de azul.

Quanto à intensidade, temos as cores luminosas e mate. As cores luminosas são as que refletem a luz, enquanto que as cores mate absorvem a luz.

As cores que se distinguem pela sua tonalidade, são as que têm maior adição de branco (claras), ou maior adição de preto (escuras).

Está achada a tendência cromática da

FRIA LUMIN CLARA

Ilda:

O SA

Antes de iniciar, vamos começar por neutralizar a cor do cabelo da Ilda, usando uma fita preta, bem como o vestuário que tem junto ao rosto, colocando uma toalha branca. Só assim, a realização do nosso teste será o mais fidedigno quanto possível. Depois são passados vários tecidos, por baixo do rosto da Ilda, os quais irão definir se a Ilda tem uma tendência Fria ou Quente. Deste modo, selecionamos os tecidos com cores quente luminosa clara e fria luminosa clara. Coloca-se em frente ao rosto da Ilda um dos tecidos e pede-se para que se concentre nos focos de sombra e luz que o tecido reproduz no mesmo, bem como a cor e brilho que provoca nos lábios e nos olhos, a uniformidade do tom da tez e nas imperfeições que podem se tornar mais ou menos visíveis. Passam-se os tecidos as vezes que forem necessárias, por forma a chegar-se à conclusão da tendência. Nesta mostra de tecidos, a Ilda tem uma tendência fria. Assim, colocamos os tecidos de tendência quente de parte e vamos agora testar se a Ilda tem uma tendência luminosa ou mate. Selecionamos os tecidos das cores de tendência fria luminosa clara e fria mate clara. As indicações dadas anteriormente quanto aos pontos de observação também servem para esta fase. Desta forma, passamos os diferentes tecidos que ditam a conclusão que, efetivamente, os tecidos luminosos provocam no rosto da Ilda, uma maior uniformidade da tez, bem como uma menor incidência para se notar as marcas de cansaço e expressão. Passamos para a fase final do teste, que é achar se a Ilda tem tendência escura ou clara. Passamos os tecidos das diferentes tonalidades e denota-se que a Ilda fica mais favorecida com os tecidos claros. Em suma, a Ilda tem uma tendência fria luminosa clara.


Página 5

Dentro desta tendência cromática podemos encontrar as seguintes cores: azul céu, rosa claro, branco, champanhe, verde-mar, verde fantasma, verde aquático, cinzento claro, violeta claro, roxo claro, etc.

É nestas cores que a Ilda deverá basear-se em termos de escolha e compra do vestuário da parte superior do corpo, bem como todos os acessórios que possam influenciar em termos do rosto. Em termos de maquilhagem, a Ilda deverá optar pelas seguintes cores: Sombras: azul, malva, azul acinzentado, azul claro, branco,

rosa, parma, castanho médio. Blush: grená, framboesa, rosa, rosa claro. Batom: framboesa, rosa claro, lilás claro, morango. Quanto à coloração do cabelo, deverão ser privilegiadas as seguintes colorações: louro claro, louro médio, castanho claro, louro escuro, castanho, com reflexos avermelhados,

O Jogo “NOME das CORES”

Depois de indicadas à Ilda as cores da sua tendência cromática, através da amostragem dos nuanciés, passamos para a realização de um jogo, denominado de “nome das cores”. A ideia será clarificar a Ilda e tentar perceber se esta entendeu, quais são as cores que valorizam mais o seu rosto. Desta forma, é pedido à Ilda que selecione do conjunto de cores

que lhe são disponibilizadas, quais as que ela entende que sejam as suas cores tendência. Posteriormente, solicita-se à Ilda que coloque as cores selecionadas no nuancié da sua tendência cromática. Posto isto, vamos só verificar se, efetivamente, a Ilda assimilou corretamente quais as cores que compõem a sua tendência cromática. Caso seja necessário, retira-se as dúvidas repetindo as cores e mostrando -as novamente à Ilda. Findo o jogo, podemos concluir que a Ilda não teve dificuldades na sua realização, pois separou corretamente as suas cores tendências, bem como encaixou os nuanciés no local correto.

azul-malva, acaju, cinza, castanho violino intenso. As madeixas poderão ser: azuis, violeta, acaju escuro, violino. Relativamente aos acessórios, as cores indicadas para os óculos são: metal prateado, tons pastel, frutas vermelhas. Em termos de jóias e bijutarias deve privilegiar o ouro branco, prata, pedras claras, diamantes, água-marinha, pérolas brancas.


Página 6

Como o jogo foi bem sucedido, seguidamente, é mostrado e explicado o círculo das cores. Neste indicamos quais são as cores quentes e frias e posteriormente as escuras e claras. De seguida, são indicadas no círculo das cores quais as harmonias que são possíveis de se fazer, bem como é dada a sua explicação. Existem 3 tipos de harmonias, que passo a descrever seguidamente.

Círculo das cores

Harmonia Monocromática

Harmonia Análoga

É escolhido um matiz e a partir dele declina-se a tonalidade do mesmo, ou seja a pessoa vestese da mesma cor, mas com tonalidades diferentes, por vezes fazendo degrades.

Combinam-se duas a três cores vizinhas no disco cromático, dando uma sensação de serenidade, conforto, harmonia. Para uma harmonia mais interessante, pode-se combinar duas cores vizinhas, mas alternadas, tal como mostra a figura abaixo, ou então com três cores, sendo que duas são vizinhas e a terceira alternada (ver exemplo acima).

Harmonia Monocromática

Harmonia contrastante ou complementar É efetuada por duas cores opostas no círculo cromático. Esta harmonia pode-se tornar bastante interessante, mas algumas combinações podem mesmo dar uma sensação agressiva. Uma maneira de atenuar este contraste explosivo, será a combinação de cores em triângulo isósceles, ou seja, opta-se por duas cores opostas no círculo das cores e complementa-se com uma outra cor que faça o triângulo.

Harmonia Análoga

as HARMONIAS

Após esta explicação, iremos então pedir à Ilda que componha as diferentes harmonias transmitidas anteriormente, utilizando os nuanciés da sua tendência cromática, selecionados no jogo “o nome das cores”.

Harmonia Contrastante ou Complementar


Página 7

Harmonias a privilegiar Destas 3 harmonias, a Ilda deverá privilegiar a harmonia análoga ou optar igualmente por uma harmonia monocromática (mas esta última com menos frequência). A harmonia monocromática conferirá à Ilda uma silhueta mais alongada, pois como não há grande variação de cores, também não há um corte na silhueta. Esta harmonia também dará à Ilda uma imagem clássica, que por vezes é requerida no seu ambiente profissional, onde as cores mais sóbrias, lhe irão pro-

porcionar seriedade e elegância. A harmonia análoga, na minha visão, é a que melhor se adequa ao dia-a-dia da Ilda, bem como à imagem jovial e arrojada, que a Ilda pretende transmitir. Assim sendo, esta é a melhor opção para a Ilda, pois apesar de ser uma harmonia que corta mais a silhueta do que a harmonia monocromática, acaba por realçar o aspeto comunicativo e dinâmico que a Ilda pretende .

imagem de irreverência, pessoa muito extrovertida e demasiado comunicativa, coisa que a Ilda não pretende de todo. Para além disso, irá cortar imenso a silhueta, dando a sensação que é mais baixa. Para que mais facilmente a Ilda associe todas estas informações que foram passadas, seguem alguns exemplos de coordenados que se podem fazer com as harmonias apresentadas.

Relativamente à harmonia contrastante, não é de todo aconselhável à Ilda, pois irá passar a

Harmonia Monocromática

Harmonia Análoga

Harmonia contrastante ou complementar

Aconselhamento Básico de Cores •

As cores claras atraem o olhar e fazem as formas parecer maiores e mais volumosas;

As cores luminosas e quentes atraem o olhar, devendo ser evitadas nas áreas do corpo que se queira camuflar;

As cores escuras têm tendência a reduzir volume;

Não se deve usar mais do que 3 cores simultaneamente no mesmo conjunto;

As cores contrastantes num conjunto cortam a silhueta.


Página 8

DIAGNÓSTICO DE MORFOLOGIA O diagnóstico de morfologia pode ser efetuado através da análise exterior do corpo da pessoa, bem como através das medições do mesmo. Como todos sabemos que o vestuário esconde muita coisa, então o método mais fidedigno é o das medições, pois consegue-se mais claramente concluir que tipo de morfologia a pessoa tem.

Assim sendo, com uma fita métrica procedemos à medição da altura, em primeiro lugar, e posteriormente dos restantes elementos do corpo.

Após a verificação das medidas, já se pode emitir um parecer sobre o tipo de morfologia do corpo da Ilda. Desta forma, conclui-se que a largura da anca é ligeiramente superior à largura Esta tabela é a base indicadora dos ombros e a cintura é bem para se acharem os tamanhos do vincada. Os ombros são rectilívestuário, tal como se apresenta neos e o busto médio. Assim na tabela abaixo. sendo, a Ilda tem uma morfologia em “X” ou tipo ampulheta.

No caso da Ilda, para que atinjamos o máximo de rigor possível, iremos medir algumas partes do corpo, bem como a sua altura.

Medidas da Ilda Altura

1.63 cm

Cabeça

22 cm

Tronco

41 cm Diâmetro: 82 cm

Pernas

100 cm

Braços

54 cm

Ombros

40 cm

Anca

50 cm Diâmetro: 106 cm

Cintura

44 cm Diâmetro: 89 cm

Mão

19 cm

Proporcionalidade do rosto Peito

Na Ilda deve ser valorizado o busto e as pernas, pois têm bastante. Opta-se por camuflar a anca e a barriga, por serem um pouco proeminentes, O tronco também deve ser alongado, por forma a gerar um efeito de proporcionalidade entre este e as pernas. A cintura não deverá ser muito vincada, para evitar que a anca sobressaia.

6.17 cm Diâmetro: 93 cm

Mediante as medidas tiradas à Ilda, serão indicados os tamanhos das peças de roupa e acessórios que deverá adquirir. Encontra-se ao lado a tabela com os tamanhos que a Ilda deverá usar, desde vestuário exterior até ao vestuário interior.

Vestuário/Acessórios

Tamanho

Camisolas, Camisas, Casacos

M

Calças, Saias

38/40

Luvas

7

Soutien/Bodies/Torselets/Cintas inteiras

38 copa B

Cuecas

M/L


Página 9

ESTILO VESTIMENTAR O nosso estilo é o reflexo daquilo que nós somos: dos nossos gostos, influências, criatividade, estado de espírito, sociedade em que nos inserimos, hábitos que possuímos. Por isso, é de todo impossível copiarmos quem quer que seja. Se isso acontecer vamos parecer lobos em pele de ovelha, o que torna algo estranhíssimo. Desta forma, é importante perceber que tipo de estilo é que a Ilda tem atualmente, bem como perceber os seus gostos.

Estilo MODERNO

A partir daqui, podemos avançar com uma adaptação daquilo que a Ilda é e daquilo que pretende para o futuro, ou seja, perceber qual a imagem que a Ilda pretende transmitir com a adaptação do estilo vestimentar, sempre tendo em conta a sua personalidade.

tendência, pelo que podemos concluir que a Ilda tem um estilo moderno. Para que mais facilmente percebamos o porquê da definição deste estilo, passo a descrever as características que o definem.

Desta forma, e de acordo com o feedback da Ilda, o seu gosto recai sobre peças modernas, mas confortáveis e conjugando as cores neutras com as cores

Estilo moderno: as mulheres que têm um estilo moderno caracterizam-se como sendo atuais, citadinas, que gostam de elegância e de estar à vontade nas suas roupas. Não se preocupam com as tendências, (ou seja não é fashion adicted) embora goste de ter uma ou outra peça da coleção atual. Como gosta de estar na moda, faz regularmente compras. Usa, por norma, calças de ganga, top neutro ou de cor, casaco curto e cintado.

Os materiais escolhidos são as gangas, os tecidos confortáveis como o algodão e as malhas, bem como tecidos fluidos e sintéticos. Em termos de acessórios, usa poucos e mais básicos, mas sempre na moda. A mala é última tendência. Quanto ao calçado opta por botas de tacão, escarpins ou pumps. Neste tipo de estilo a Ilda gosta, particularmente, de calças de ganga, camisolas, camisas, ou os cardigans.

Em termos de calçado, não aprecia muito os sapatos rasos, pelo que opta normalmente por botas ou sapatos de salto alto. Quanto aos acessórios, gosta de um ou outro apontamento mais moderno, mas discretos e de cor sóbria, tal como echarpes, colares e pulseiras.

Objectivo Comunicativo É, igualmente, importante perceber qual é o objetivo comunicativo que a Ilda pretende atingir? Assim sendo, o objetivo comunicativo da Ilda passa por transmitir uma imagem mais moderna e comunicativa, em que devem ser privilegiadas as peças tendência da estação em vigor, bem como apelar às cores claras, que facilitem e convidem à comunicação. O azul (fonte de confiança), o cinzento (que facilita a negociação) são cores a serem privilegiadas. Já o preto deve ser usado em pouca quantidade, pois não é um bom condutor da comunicação. Devem ser privilegiados os cortes mais arredondados, bem como tecidos com impressões, transmitindo doçura. Por seu lado, e em conjunto com estas características, a Ilda também pretende transmitir uma imagem dinâmica, confiante e jovem, onde se utilizam as cores mais vivas, tal como o azul claro o verde maçã, o verde menta, o fúcsia, (ter em conta as cores da tendência cromática) . São privilegiados os materiais fluidos, crepes, malhas, peças com impressões, e as harmonias complementares. E é neste sentido que iremos trabalhar, a imagem da Ilda. Ou seja, a ideia será manter o Estilo Moderno, mas trabalhando sobretudo as harmonias que a Ilda poderá fazer com o seu vestuário, criando coordenados que a façam sentir bem, confortável e ao mesmo tempo confiante.


Página 10

ACONSELHAMENTO VESTIMENTAR—CORTES Passamos para a fase do aconselhamento vestimentar. Iniciamos esta parte com o aconselhamento de cortes. Então, procederemos à indicação das regras básicas em termos de cortes, as quais são transversais a todas as pessoas e posteriormente será efectuado um aconselhamento de cortes personalizado.

REGRAS BÁSICAS PARA VALORIZAR A SUA IMAGEM Linhas As linhas verticais guiam o nosso olhar de alto a baixo, alongando e reduzindo a largura;

As linhas horizontais engrandecem e aumentam o volume, devendo ser aplicadas nas zonas do corpo que se quer realçar ou engrandecer;

As linhas diagonais permitem orientar o olhar para onde desejamos (anca, decote, etc.) e quanto mais se aproximarem da verticalidade, mais alongam a silhueta.

Detalhes Os pequenos bolsos, as pequenas dobras, os pequenos colarinhos, os pequenos botões, os pequenos cintos e as alças finas têm tendência a dar volume ao corpo;

Os grandes bolsos, as grandes dobras, os grandes colarinhos, os grandes botões, os grandes cintos e as alças largas têm tendência a reduzir o volume do corpo.

Cortes As mangas das camisas e casacos devem chegar ao osso do pulso mesmo quando o braço se encontre dobrado;

Sobre um casaco, deverá ser visível aproximadamente 1 cm da manga da camisa.

As calças e as saias deverão estar confortáveis na cinta, pelo menos 2 dedos de largura é o ideal.


Página 11

ACONSELHAMENTO PERSONALIZADO DE CORTES Vou proceder ao aconselhamento personalizado de cortes, tendo em conta a morfologia da Ilda. Assim sendo, apresento de seguida os cortes de vestuário que a Ilda deverá privilegiar.

CAMISOLAS, CAMISAS e TOP’s •

Optar por peças em evasé, pois ajudam a disfarçar a barriga proeminente, bem como a anca;

Evitar mangas com ombreiras ou pregas, que confiram volume aos ombros;

Privilegiar decotes redondos, de barco, ou em V pouco profundos, bem como as golas à padre. de virado duplo ou golas de xaile que conferem volume ao peito;

Evitar decotes profundos, pois o ideal é que o decote termine antes do inicio do peito;

Optar por peças que tenham bolsos ou estruturas volumosas sobre o peito (tal como folhos, drapeados, laços, etc.), para conferir volume ao peito;

As peças com corte por baixo do peito e a terminar em evasé, são uma pois boa opção para conferir volume ao peito e disfarçar a anca;

Evitar mangas com punhos duplos, de balão ou à pagode, pois ajudam a aumentar visualmente o volume da anca;

As peças deverão terminar a meio da anca e não na cintura, senão conferem mais volume à anca e salientam a barriga;

CASACOS

Optar por casacos meio longos em evasé, ou dufflecoat 3/4 com capuz, pois ajudam a ocultar a anca. Como não são muito compridos, acabam por não cortar a silhueta.

Os casacos compridos com término pelos joelhos também são boa escolha, pois conferem elegância sem cortar silhueta;

Evitar mangas com ombreiras ou pregas, que confiram volume aos ombros;

Usar casacos com mangas direitas, evitando as mangas à pagode, com pregas e com volume.

As golas deverão ser de virado simples ou duplo;

Evitar os bolsos de chapa e privilegiar os bolsos de faca;, pois ajudam a camuflar a anca;

O uso de cintos na cintura deverá ser evitado, para não marcar a cintura, conferindo volume à anca;

Os casacos curtos devem ter corte ajustado, gola de virados duplo e terminar abaixo da zona da anca, pois ajuda a ocultar a anca. Se o casaco tiver bolsos, evitar que sejam de chapa, pois estes conferirão à zona da barriga;

MALHAS

Privilegiar camisolas de malha com decote redondo, de gola alta ou de decote à padre, com término na anca. Efeito: o decote redondo e a gola alta favorecem o peito e o seu término disfarçam a barriga proeminente e a anca.

Usar cardigan com botões e decote redondo ou decote em V. Estes dois tipos de decote irão favorecer o peito, bem como a linha formada pelos botões, acaba por orientar o olhar na vertical, provocando a ilusão de uma silhueta mais esguia, bem como disfarçando a barriga proeminente. O seu término a meio da anca faz com que disfarce a anca.

Evitar peças muito justas, uma vez que salientam a barriga proeminente.

Evitar golas em “V” pequenas ou muito profundas, pois não irão favorecer o peito, tornando-o ainda mais pequeno.


Página 12

CALÇAS •

As calças deverão ser bootcut, ou direitas ou então a estreitar. Não deverão ser do tipo skinny, pois irá conferir volume à anca;

O cós deverá ser baixo e a cintura média, por forma a terminar na zona mais proeminente da barriga, disfarçando-a;

Evitar os bolsos de chapa, pois dão volume à anca e privilegiar os bolsos de faca, pois desviam o olhar da anca;

Os vincos ajudam a dar a sensação de maior altura, bem como ajudam a dar um aspeto mais adelgaçante.

Se usar calções, os mesmos não deverão ser muito curtos, devem terminar entre a coxa e os joelhos, pois conferem uma silhueta mais adelgaçante e elegante;

Evitar pregas na cintura das calças, pois conferem volume à barriga;

Evitar o uso de bermudas, corsários ou calças com virolas, pois cortam a silhueta.

SAIAS

Optar por saias de corte reto ou tipo envelope, pois este tipo de saias ajudam a camuflar a anca;

Evitar saias em evasé, ou com pregas, plissadas, tipo tulipa ou com machos à frente, pois conferem volume à anca;

Usar saias pelo joelho ou um pouco acima, pois dão um aspeto elegante e adelgaçam a silhueta;

Evitar saias justas à anca, pois acaba por mostrar que a mesma tem volume;

Usar cintura média e evitar a cintura descida ou a cintura alta, pois faz sobressair a barriga proeminente.

VESTIDOS

Opar por vestidos cintados com corte reto, pois ajudam a camuflar a anca;

Privilegiar vestidos com corte império, ou tipo envelope, pois ajudam a evidenciar o peito e ao mesmo tempo a camuflar a anca;

O comprimento deverá ser pelo joelho ou um pouco acima, pois vai dar um aspeto elegante.

Evitar os vestidos justos, pois acabam por evidenciar o volume da anca, bem como faz sobressair a barriga proeminente.


Página 13

ACONSELHAMENTO DE ACESSÓRIOS Os acessórios são complementos que assumiram imensa importância, pois tanto podem dar um toque mais casual ou então um look mais elegante, que pode transformar um conjunto simples num coordenado único.

BIJUTERIA Os colares e os brincos devem ser médios em termos de comprimento e largura, pois alongam a silhueta. Evitar apontamentos muito pequenos ou exageradamente grandes, pois o efeito pode não ser o desejado. Contudo, em termos de brincos, aconselho a Ilda o uso de um tamanho médio e de boa qualidade. Os relógios são algo que a Ilda pode explorar, bem como as pulseiras, pois dão um ar feminino e moderno. Pode usar um modelo mais casual no dia-a-dia e nos momentos mais formais pode optar por relógios mais elaborados e sofisticados. Os tons dos acessórios devem ser os indicados no aconselhamento de cores.

LENÇOS E ECHARPES Devem ser usados com as pontas para a frente e pelo menos a passarem do peito para baixo e no máximo até à anca, uma vez que ajuda a alongar a silhueta e o tronco. As cores a utilizar são as da tendência cromática.

apontamentos que marcam a diferença...

CARTEIRAS A melhor opção será uma mala média para o dia-a-dia e evitar as muito pequenas. A Ilda deverá evitar andar com as malas junto da anca, por forma a evitar dar volume à mesma. Se possível usar carteiras de ombro, para não dar destaque à anca. Usar os clutches para as cerimónias.


Página 14

ÓCULOS As armações dos óculos deverão ser escolhidas tendo em conta o formato do rosto da pessoa. Como a Ilda tem um rosto oval, a opção mais interessante será uma armação com linhas retilíneas, para provocar contraste. As cores a escolher serão as definidas na tendência cromática. É importante ter em atenção a correta colocação dos óculos, para não quebra o efeito de proporcionalidade do rosto. Ou seja, os olhos devem estar centrados nas lentes e a armação deve seguir a curvatura natural das sobrancelhas ou ficar um pouco mais abaixo destas. Os óculos podem ser em material metálico ou em osso. Relativamente aos óculos de sol, deverão ter formas o mais retilíneas quanto possível e serem elegantes.

CINTOS

Pormenores que

Os cintos deverão ser usados na zona mais proeminente da barriga, por forma a ocultar o volume à mesma. Evitar o uso dos cintos na cintura ou na anca, pois conferirão volume a esta última. Devem ser de tamanho fino ou médio, pois os cintos grandes cortam muito a silhueta.

fazem a diferença...

CHAPÉUS Quanto aos chapéus, o modelo adequado em termos de corte é o chapéu capelina, para o uso em eventos cerimoniosos e um chapéu tipo bob para andar por casa, ou até para os dias mais chuvosos, para ir às compras.

Chapéu Capelina

Chapéu tipo Bob


Página 15

SAPATOS As botas devem ser usadas por dentro das calças, pois alongam a silhueta. Caso pretenda usar botas por cima das calças, a Ilda deve colocar umas calças no mesmo tom das botas ou viceversa, para dar um aspeto de continuidade. Aquando do uso de saias, as botas deverão ser de cano alto ou médio. Os botins devem ser evitados com saias, dado que cortam a silhueta.

Bota de cano médio e salto alto

Os sapatos baixos, as sabrinas ou as sapatilhas não são muito aconselhados, por cortarem a silhueta. Porém como são práticos, apenas são sugeridos para os momentos de lazer e uso doméstico. Para não cortar tanto a silhueta, estes tipos de sapatos deverão ser o mais abertos quanto possível no peito do pé.

Mocassins

Sabrinas

Sapatilhas

Bota de cano alto e salto alto

Para uma silhueta mais favorecida, sugiro à Ilda que abuse do salto alto, stilletos (abertos no peito do pé e fechados nos dedos) porque alongam a mesma. O uso de sapatos de salto médio, tal como escarpins e peep toes., também são uma boa opção para a Ilda Quanto a sandálias, estas deverão ser abertas no peito do pé, ou com tiras na vertical ou cruzadas na diagonal. O tacão deverá ser, igualmente, médio ou alto. Em termos de cor, a Ilda deverá escolher o calçado, tendo em conta os coordenados que usa. Os cortes dos sapatos e os materiais devem ser adaptados ao objetivo de comunicação da imagem que a Ilda pretende transmitir. Então poderá optar por:

sapatos quadrados ou pontiagudos, tal como as solas de couro, que conferem maior seriedade e formalismo e permitem alongar a silhueta. Assim sendo, a Ilda deverá optar por este tipo de calçado em situações mais formais.

sapatos redondos ou com fivelas, bem como as solas de borracha, transmitem maior doçura, mas não permitem alongar a silhueta. Assim sendo, a Ilda deverá optar por este tipo de sapatos para transmitir a imagem jovial e dinâmica que pretende.

É importante trazer os sapatos limpos e bem cuidados.

Peep toes

Sandálias

Sandálias

Escarpins

Stilletos


Página 16

ACONSELHAMENTO DE LINGERIE O tecido das peças de lingerie deverão ser confortáveis e ter em conta os momentos. A cor da lingerie tem de estar de acordo com a cor da roupa que se está a usar, porém apenas deverá ter um tom abaixo da mesma, para que não se veja do exterior.

SOUTIEN Como a Ilda tem o peito médio, deverá usar soutiens com armação, push-up, com decotes que acompanhem mais o peito e alças finas. As cores devem ser claras, os detalhes e impressões pequenos. Evitar costuras, para ajudar a dar volume. O tamanho de soutien aconselhado é o 38 copa B.

CUECAS A Ilda deverá usar cuecas sem costuras, para não marcar a anca. A cintura deve ser média para disfarçar a barriga proeminente. Deverá ser privilegiado o algodão para o dia-a-dia e aconselho a licra para situações mais formais e festivas. O tamanho adequado para as cuecas é o 38/40 ou M/L.

O interior também é importante!

MEIAS Relativamente às meias, a Ilda deverá evitar o contraste de cores nas meias com o restante vestuário, sob pena de a silhueta ficar cortada, dando a sensação de estatura baixa. As formas geométricas tecidas nas meias também são de evitar pois fazem exatamente este efeito de silhueta mais baixa. Se a Ilda quiser usar meias com padrões, relevos ou impressões deverá preferir as riscas na vertical. As meias com brilho dão

volume à silhueta, logo são de evitar. Já as mate fazem o efeito contrário. Se a Ilda usar calças, então deverá optar por mini-meias ou meias pelo joelho da mesma cor das calças ou dos sapatos. As meias deverão terminar na zona onde a barriga é mais proeminente, disfarçando-a.


Página 17

PROPOSTA DE COORDENADOS

Chegamos à fase de propormos os coordenados mais adequados à Ilda, tendo em conta todas as informações que fomos transmitindo até agora.

para as caminhadas, desporto ou simplesmente para estar em casa... Para fazer caminhadas, desporto ou até mesmo estar por casa, a Ilda deverá selecionar uma roupa muito confortável. Por isso, nada melhor que um casaco de desporto de manga comprida, com capuz e com bolsos metidos com fecho. Um top de alças médias e com decote redondo e umas calças de desporto de corte reto e cintura média com elástico e com cordão no cós. Umas sapatilhas confortáveis deverão ser o calçado selecionado.

Explicação: as calças irão disfarçar a anca com volume. O casaco ajuda a disfarçar a barriga proeminente, através da linha do fecho e dos bolsos. O corte redondo do decote do top e a ausência de costuras ajudam a conferir volume ao peito.

para uma saída menos formal (por exemplo, uma ida ao supermercado) Para ir às compras, a Ilda pode-se aprumar um pouco mais, não abdicando do conforto. Então apostando nuns sapatos ou botas de salto baixo, para facilitar o andar, com um cardigan, uns jeans e uma camisola básica com decote redondo. Quanto aos acessórios, poderá usar uma echarpe e uma mala preta, também prática. Explicação: o cardigan ajuda a conferir volume ao peito. Os jeans dão o efeito juvenil que a Ilda procura, bem como as botas de salto baixo, tipo galochas. A camisola com decote redondo e a echarpe ajudam a conferir volume ao peito. A echarpe colocada ao comprido, também ajuda a dar altura, compensando o efeito contrário que as botas baixas dão. A mala arredondada, super jovem, para colocar ao ombro, ajuda a evitar o volume da anca.


Página 18

para situações mais formais… opção 1 Para ocasiões mais formais, tal como uma situação profissional do dia-adia, ou por exemplo uma visita a um museu, a Ilda deverá optar por um coordenado mais requintado. Assim, umas calças de ganga, uma camisa ajustada, de tecido sedoso, com laço na gola e manga comprida, com punho simples, parece-me uma boa escolha. Completa-se com um blazer clássico preto a terminar a meio da anca, uns sapatos e carteira da mesma cor. Explicação: Os jeans conferem o ar jovem pretendido pela Ilda. A camisa com o laço dá volume ao peito e acaba por dar um ar sofisticado. O blazer também ajuda a ocultar a anca. Os sapatos arredondados à frente, bem como os óculos de sol com linhas redondas transmitem uma certa jovialidade, objetivo comunicativo que a Ilda pretende transmitir. A carteira de verniz de colocar ao ombro, ajuda a ocultar o volume da anca.

para situação mais formais… opção 2 A Ilda também poderá optar por um vestido de corte reto e com um cinto. Os sapatos da cor do vestido e mala também. Uma ou outra joia, de preferência em ouro branco ou prata. Finaliza a toilette com um trench coat com gola de virado duplo. Explicação: o vestido de corte reto dá proporcionalidade ao corpo e o cinto ajuda a vincar a cintura, sem criar muito volume à anca. O casaco é muito elegante e ao mesmo tempo dá à Ilda a imagem jovial que ela pretende, acentuando a cintura com o cinto. Os sapatos bicudos, dão a elegância que a Ilda também pretende ter. Desta forma, este coordenado não deixa de ser elegante e ao mesmo tempo jovem e prático.

para um jantar/cocktail...

A elegância e a Jovialidade

Este é um coordenado composto por um vestido preto com alças médias. Para acompanhar, um blazer acetinado de trespasse, com gola dupla e bolsos de faca metidos. Explicação: o corte do vestido ajuda a salientar o peito, a demarcar a cintura e a disfarçar o volume da anca. O trespasse do blazer faz ocultar a barriga proeminente, bem como realça o peito. Para ambas as silhuetas, sugiro com acessórios um clutch e uns stilletos da mesma cor e acetinados, bem como um colar e uns brincos de pérolas para dar mais realce à silhueta.

Este é um coordenado elegantíssimo. Um tailler preto de tecido sedoso, com um casaco com gola de virado duplo, com dois bolsos metidos, um botão a apertar, bem como uma saia de corte reto. E para complementar uma camisa com gola à chinês, com assimetria e franzido no aperto dos botões, com manga à 3/4 de punho simples. Explicação: a saia disfarça a barriga proeminente e o volume da anca. O casaco e o franzido da camisa conferem volume ao peito. A assimetria desta vai ajudar a vincar a cintura e a ocultar a anca.


Página 19

ACONSELHAMENTO DE TECIDOS E IMPRESSÕES Aconselhamento básico 3

As texturas lanosas aumentam visualmente o volume. Os tecidos lisos e sintéticos têm tendência a reduzir volume. Os tecidos brilhantes como a seda, o cetim ou alguns sintéticos brilhantes têm, igualmente, tendência a dar volume. Os tecidos mates como a popelina, o linho, a sarja ou alguns sintéticos mates têm tendência a reduzir volume.

1

Os pequenos padrões engrandecem o corpo. 1 Os grandes padrões diminuem o volume do corpo. Os motivos espaçados engrandecem o corpo. Os motivos juntos adelgaçam a silhueta.

4

2

3

2

4

O vestuário que não tem padrões nem costuras, confere mais volume do que o vestuário com padrões ou com costuras.

Aconselhamento personalizado: OS TECIDOS A escolha dos tecidos, dos padrões/impressões não é menos importante no aconselhamento vestimentar, pois influencia consideravelmente na silhueta que se pretende transmitir. Desta forma, em termos de tecidos aconselho que a Ilda opte pela seguinte panóplia: Para o tronco usar tecidos que confiram volume ao peito, tal como os lanosos, bem como os sedosos ou os de algodão com brilho. Desta forma, são mais indicados tecidos de algodão e sedosos mate. Os lanosos apenas aconselho o seu uso em casacos, pois também podem ajudar a camuflar zonas como a barriga proeminente. Os tecidos com muito elastano devem ser evitados, pois marcam muito as zonas que se pretendem camuflar. Assim sendo, o chevron, o feltro, a flanela, o pé de galo, o pé de galinha e o tweed são alguns tecidos adequados para casacos. Os algodões e os tecidos sedosos são aconselháveis para os tops, camisolas e camisas. É de optar pelo piqué, popelina, seesucker, musselina, crepe de cetim, veludo devoré e shantung. Para as pernas, já é de evitar tecidos que confiram volume, tal como os lanosos e os sedosos e de algodão brilhantes. A ideia será camuflar o volume da anca e tornar a silhueta mais equilibrada. Assim sendo, deverá ser opção os tecidos fluidos e pesados, que colem ao corpo, pois irá ajudar fazer o que se pretende, ou seja retirar volume à anca. Posto isto, o algodão, a viscose, o linho, a sarja de algodão, etc. são tecidos interessantes para usar em peças de roupa para esta parte do corpo.

Aconselhamento personalizado: OS PADRÕES E AS IMPRESSÕES Tal como foi dito anteriormente, também os padrões e as impressões devem ser escolhidos com alguma atenção, pois influenciam na forma como se pretende trabalhar a silhueta e a imagem de alguém. No caso da Ilda, deve-se conjugar os padrões de linhas rectas com os padrões arredondados, para se conseguir transmitir a imagem jovial e elegante que se pretende. Relembro que os padrões e impressões floridos, arredondados, as cornocópias, ou liberty conferem uma imagem mais jovem e doce. Já os padrões e impressões mais rectilíneos, como as riscas ou quadrados dão uma imagem mais séria. Também não se deve descurar nunca a morfologia da pessoa aquando da escolha dos padrões e impressões, para que sejam seguidas as dicas dadas no aconselhamento de cortes, relativamente ao que se quer evidenciar e ao que se quer ocultar. Desta forma, é de privilegiar para o tronco padrões lisos, não muito escuros, ou então riscas horizontais pouco espaçadas (impressão shetland) ou multi-riscas, que alongam a silhueta, neste caso na largura do tronco. Os floridos, tal como os liberty, os toile de jouy, ou as cornocópias também são fator de escolha. Os padrões arredondados, tal como os polka dots podem ser utilizados para evidenciar o peito, pois conferem destaque. Nesta parte devem ser usados em tamanhos pequenos com espaços afastados. Evitar, porém, que evidenciem a barriga e a anca, pelo que nestas zonas os padrões deverão ter um tamanho grande com espaços próximos. Os padrões pé de galo e pé de galinha também são padrões interessantes para casacos, pois conferem uma imagem bastante moderna. Para as pernas devem ser escolhidos padrões que ajudem a alongar a silhueta e ao mesmo que retirem volume à anca. Desta forma, as riscas verticais pouco espaçadas são uma opção a privilegiar. Os padrões lisos com cores escuras também são uma hipótese muito válida para esta zona, pois ajudam a reduzir o volume. Os padrões ou impressões florais, arredondados ou os batik, bem como os quadrados devem ser evitados nesta zona. O tweed e o chevron são padrões válidos para a zona das pernas, pois ajudam a alongar a silhueta, por ser um espinhado direcionado na vertical.


Página 20

TRIAGEM DO GUARDA-ROUPA Nos dias de hoje é rara a mulher que não tenha uma vida preenchida e que sente que não tem tempo para "ela" para fazer tudo o que precisa. Uma das coisas que vai ficando sempre por fazer é uma triagem do roupeiro. Ao fazer uma boa arrumação ao guarda-roupa , a frase mais dita pela manhã " NÃO TENHO ROUPA NENHUMA " irá começar a desaparecer do vocabulário. É necessário a cada estação fazer uma triagem ao guarda-roupa, tendo como objetivo a versatilidade e funcionalidade do mesmo. Este processo muda em cada caso individual. Depende da finalidade e personalidade de cada um, ou seja, o meio sociocultural onde se insere. Ter em conta:

• • • • • • •

As cores, os cortes, os tecidos e os padrões, que mais privilegiam a morfologia atual; As tendências da moda, da estação, do ano; O estado das peças de vestuário; O seu gosto/personalidade; O objetivo a atingir; A análise de acessórios; Verificar as peças básicas em falta;

Por fim: • Interiorizar a escolha ou não, de cada peça;

• • • •

Enquadrar sempre as peças que ficam, com as de um futuro shopping; Identificar exatamente o que lhe faz falta; Elaborar uma lista das peças a adquirir, num shopping; Como a moda é cíclica, não deitar fora as peças em bom estado, mas sim guardar;

Assim, o guarda-roupa será versátil, atualizado e muito funcional.

PEÇAS BÁSICAS 1 blazer preto 1 blazer branco 1 blazer cinzento 1 camisa branca

Desta forma, e tendo em conta as características pessoais da Ilda, bem como a sua tendência cromática, foi feita uma primeira triagem do seu guarda-roupa, bem como foram dadas algumas dicas do que ter em conta quando a Ilda efetuar a triagem final da sua roupa. Fomos tirando as peças do guarda-roupa e fomos verificando que havia roupa que a Ilda já não veste há bastante tempo, e que provavelmente nunca mais a vai vestir. Neste caso, o ideal é ser implacável e oferecer estas peças a quem precise. Encontramos também roupa que já não estava em bom estado (com borbotos , gasta , sem cor etc.). Neste caso, é melhor esquecer os sentimentalismos, pois são só roupas e deitá-las fora. Igualmente, verificamos roupa que não serve há já algum tempo, mas que a Ilda ainda tem esperança que lhe sirva. Nesta situação, aconselho que retire estas roupas do guarda-roupa e que a Ilda as arrume noutro sítio, e se te voltar a servir então logo volta a colocar no roupeiro. Das restantes peças, a Ilda foi vestindo algumas peças e fomos verificando as peças que a mais favoreciam em termos de cor e corte. Após este trabalho o guarda-roupa vai ter apenas a roupa que interessa e que está em bom estado, bem como também vai ficar com muito mais espaço e também com uma melhor visão do que realmente pode fazer falta.

1 camisa preta 1 t-shirt preta 1 t-shirt branca 1 calças pretas 1 calças branca 1 calça ganga azul (sem lavagem) 1 calça ganga preta (sem lavagem) 1 saia preta 1 saia branca 1 vestido preto 2 ou 3 tops da cor tendência 2 ou 3 pullovers ou cardigans da cor tendência 1 mala preta para o dia 1 mala preta para a noite 1 mala castanha para o dia

Posto isto, vou agora indicar a lista de básicos que são obrigatórios ter num roupeiro. (Verificar a check list ao lado). Após verificação das peças de roupa básicas e acessórios a ter no guarda-roupa, a Ilda deverá reter as peças que não possui e, neste caso, deverá dar prioridade na compra destas peças. Todas as restantes peças de roupa e acessórios que não constem desta lista (por exemplo peças tendência), deverão ser adquiridas a médio/longo prazo. Não esquecer que deverá dar preferência na aquisição de peças que sejam da sua tendência cromática, bem como peças com o corte, padrão e textura mais adequadas à sua morfologia e ao objetivo comunicativo que pretende transmitir.

1 escarpins pretos 1 escarpins castanhos 1 sapato de salto alto preto de festa 1 botas de cano alto pretas 1 botas de cano alto castanhas 1 trench coat

CHECK LIST


Página 21

Agora que já vemos luz ao fundo do túnel, vou deixar algumas dicas para guardar a roupa no roupeiro: CABIDES 1- De preferência ter cabides iguais para todo o guarda-roupa; 2- Quando começar a arrumar a roupa nos cabides, deve virar os cabides para o mesmo lado e separar as roupas por cor, e pode fazer isso de duas formas, ou pelas cores do arco-íris, ou do mais claro para o mais escuro; 3- Algumas roupas não se devem guardar em cabides como: Lã, visco lycra, ou seja, tecidos que podem ficar viciados, porque ficam com a forma do cabide, perdendo a forma original, estes devem ser dobrados; 4- Peças que apertem com botão, deve-se abotoar sempre a primeira casa, e a casa do meio, o restante não é necessário GAVETAS: 1-As gavetas também devem ser arrumadas por côr, assim fica mais fácil identificar o que se tem na gaveta, os rolos são feitos para evitar que as roupas amassem, e para caberem mais peças na gaveta; 2-Peças de Lã, devem ser guardadas do avesso para evitar que a peça pegue borboto, e que tenha uma aparência de velha sem a ter usado muitas vezes; 3- As peças íntimas têm que ter uma gaveta própria, devem ser separadas por gaveta: meias, cuecas e soutiens. 4- As meias calças ou collants devem guardadas dentro de sacos para evitar que desfiem.

Em suma, e após todo este trabalho, podemos verificar o resultado final. O guarda-roupa foi triado e os aconselhamentos foram dados. Apenas para recordar alguns dos coordenados sugeridos à Ilda. A foto nº 1 mostra um coordenado formal, próprio para uma situação profissional do dia-a-dia. A foto nº 2 apresenta um coordenado com alguma sofisticação, adaptado a situações mais festivas, tal como um jantar/festa informal com amigos. Mais coordenados foram vistos e sugeridos à Ilda. E tendo em conta a vasta gama de vestuário que a Ilda tem, é possível que possa fazer um coordenado diferente todos os dias… apenas tem de ousar!!

SAPATOS: 1- Se tem sapateira, é mais adequado separar os sapatos por cor e por salto; 2- Se não tiver sapateira, pode-se arrumar o calçado de outras formas, como colocar em caixas de sapatos, ou apropriadas, e basta colocar um etiqueta a identificar os sapatos, ou se preferir, corte um quadrado na frente da caixa e coloque um plástico para visualizar o sapato dentro da caixa. PEÇAS ESPECIAIS: Peças especiais, são aquelas que existem numa época específica para ser usada, como:

• • • • •

jaquetas de couro casacos de pele camisolas de lã muito pesadas vestidos de festa fatos

Estas peças, devem ser armazenadas dentro de sacos, ou se tiverem a necessidade de ficarem penduradas, devem ser colocadas em sacos grandes como os de fatos, e se for possível, devem ser guardadas separadamente.

1

2


Página 22

Gostaria de agradecer à Ilda a sua amabilidade e simpatia com que me recebeu em sua casa. Também queria referir que a Ilda tem um elevado potencial em termos de imagem, apenas tem de confiar mais em si própria, arriscar e ousar. Tentar seguir sempre no sentido do objetivo que pretende atingir e ser esse apenas o motor que deve mover o seu dia-a-dia. Não se inferiorize, pois ninguém é mais que a Ilda. Não se acanhe, pois ninguém é melhor que ninguém. Levante a cabeça e, com confiança, siga em frente. Não tenha medo de ser quem é… E saia sempre de casa, linda, maravilhosa, com a certeza que se sente bem com o que tem vestido e com a sua imagem. Coloque uma maquilhagem, arranje o cabelo,.. E sinta-se bonita.

CONTACTOS

Mariana Serra e-mail: singular.ms@gmail.com Tlm: 96 497 38 24

" Não é por as coisas serem difíceis que não temos ousadia, é por não termos ousadia que as coisas são difíceis "


Book personalizado ilda