Page 15

ESPÍRITO SANTO, TERÇA-FEIRA, 2 DE MAIO DE 2017 www.metrojornal.com.br

{MODA}

15|

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Anatomia. Estilista cria roupas inspiradas no corpo humano com impressora 3D

Amy Karle se inspirou no sistema nervoso e circulação sanguínea para criar vestidos

+ PLUS

Dizem que a arte imita a vida. No caso da estilista norte-americana Amy Karle, essa afirmação é quase literal. Juntando mente, corpo, ciência e tecnologia em um processo criativo chamado de bio-art, Amy faz a moda imitar o corpo. Ela cria roupas inspiradas na anatomia e complexidade do corpo humano. O sistema nervoso e a circulação sanguínea, por exemplo, são algumas de suas referências. “Eu me inspiro no que significa ser humano e em como os nossos corpos evoluíram para uma formação incrível de órgãos, ossos, sistemas vitais e consciência. Isso tudo é completamente fascinante para mim”, disse a artista ao Metro. Amy explica que tudo começou quando ela estudava anatomia na Academia de Ciências da Califórnia, onde ela também tinha acesso a desenhos e modelos de anatomia antigos, que a inspiraram a pensar numa maneira de transformar aquelas imagens em esculturas e roupas. Para ela, a moda dá a oportunidade de as pessoas mudarem suas identidades e a forma como se sentem com relação a elas mesmas. “O que nós escolhemos usar e como nós escolhemos nos arrumar molda a forma como vemos a nós mesmos”, afirma Amy. Então, ao fazer seus vestidos, ela pretende mostrar o que está dentro de todos e que todos temos em comum: órgãos, ossos, sangue e por aí vai, explorando o que significa ser humano. Para criar suas roupas, a estilista usa uma impressora 3D a fim de, segundo ela, criar algo totalmente novo. Ela explica ainda que, ao aprender sobre a impressora, seu cérebro passou a trabalhar de uma maneira diferente, fazendo com que ela tivesse ideias mais inovadoras que ela não teria caso estivesse confeccionando as roupas da maneira tradicional. METRO

Arte e Ciência

Imprimindo próteses

Quando a

moda vida imita a

Outro projeto de Amy Karle é criar próteses para pessoas que não têm um dos membros utilizando a impressora 3D. Para isso, ela usa hidrogel biodegradável misturado com células tronco reais para formar os ossos. A intenção é que, com o molde de hidrogel biogradável, as células-tronco cresçam aos poucos, enquanto, ao mesmo tempo, o material vai se degradando, para que, ao fim, sobre apenas o membro. Não se sabe, porém, se o projeto dará certo. Até agora, Karle conseguiu criar o esqueleto de uma mão, mas as células-tronco ainda não começaram a crescer.

20170502_br_espiritosanto  
20170502_br_espiritosanto  
Advertisement