Page 1

apresenta:

T

AR ES LE R AS

as entre as


Europe loves European Festivals

L’Europe aime les festivals européens

A privileged place for meetings, exchanges and dis-

Lieux privilégiés de rencontres, d’échanges et de

ronment for the widest variety of talent, stories and

sible au plus grand nombre la formidable diversité

covery, festivals provide a vibrant and accessible enviemotions that constitute Europe’s cinematography.

The MEDIA Programme of the European Union aims to

découverte, les festivals rendent vivante et acces-

de talents, d’histoires et d’émotion que constituent les cinématographies européennes.

promote European audiovisual heritage, to encourage

Le programme MEDIA de l’Union européenne vise à pro-

visual industry competitiveness. The MEDIA Programme

encourager les films à traverser les frontières et à ren-

the transnational circulation of films and to foster audioacknowledges the cultural, educational, social and economic role of festivals by co-financing every year almost 100 of them across Europe.

These festivals stand out with their rich and diverse European programming, networking and meeting opportuni-

mouvoir le patrimoine cinématographique européen, à

forcer la compétitivité du secteur audiovisuel. Le programme MEDIA reconnait l’importance culturelle, éducative, sociale et économique des festivals en

co-finançant chaque année près d’une centaine d’entre eux dans toute l’Europe.

ties for professionals and the public alike, their activities

Ces manifestations se démarquent par une programma-

tiatives and the importance they give to strengthening

rencontres qu’elles offrent au public et aux cinéastes, par

in support of young professionals, their educational iniinter-cultural dialogue. In 2013, the festivals supported

by the MEDIA Programme have programmed more than 20.000 screenings of European works to nearly 3 million cinema-lovers.

MEDIA is pleased to support the 34 edition of the th

Oporto International Film Festival – Fantasporto’2014 and we extend our best wishes to all of the festival

tion européenne riche et diverse, par les opportunités de

leurs actions de soutien aux jeunes auteurs, par leurs

initiatives pédagogiques ou encore par l’importance donnée au dialogue inter-culturel.

En 2013, l’ensemble de ces festivals soutenus par le programme MEDIA a programmé plus de 20.000 projections d’œuvres européennes pour le grand plaisir de près de 3 millions de cinéphiles.

goers for an enjoyable and stimulating event.

MEDIA a le plaisir de soutenir la 34ème édition du

European Union

et souhaite aux festivaliers de grands moments de

MEDIA PROGRAMME http://ec.europa.eu/culture/media/fundings/festivals/ index_en.htm

Oporto International Film Festival – Fantasporto’2014 plaisir.

Union Européenne

PROGRAMME MEDIA http://ec.europa.eu/culture/media/fundings/festivals/ index_fr.htm


BENVINDOS À 34.ª EDIÇÃO DO FANTASPORTO DO PORTO PARA O MUNDO A organização de um festival de cinema não é uma prioridade em tempos de grande crise económica. Tal como será a organização de festivais rock ou nem sequer uma romaria. Por isso, fazer este Fantasporto é uma aposta arriscada, sempre alicerçada na esperança de que amanhã os dias serão melhores, de que não se pode parar com um evento que tem a popularidade nacional que tem e que, no estrangeiro, continua a ser o grande festival de Portugal, aquele a que vale a pena vir para descobrir o que de melhor se faz no mundo cinematográfico. Se há uma grande vantagem no Fantasporto, que já vai na sua 34.ª edição, é a garantia da qualidade da sua programação. Este ano iniciamos duas secções novas, a primeira, os “Fantas Classics”, programa especial dedicado a celebrar filmes-charneira da História do Cinema, agora remasterizados, como foi aliás o caso de “The Red Shoes”, exibido com grande sucesso na edição de 2013. Agora é a vez de se homenagear o realizador Victor Fleming, através dos seus magníficos “O Feiticeiro de Oz” e “E Tudo o Vento Levou”. Por outro lado, numa ligação muito mais forte à área de produção que lhe permitiu trazer até ao Porto mais de uma dezena de antestreias europeias e mundiais, surge este ano, a instituição das “Industry Screenings”, sessões em que as companhias internacionais apresentam os filmes que desejam no contexto do Fantasporto. Um espécie de mercado de filme emergente que vai trazer este ano ao Porto dezenas de profissionais estrangeiros, sejam produtores, distribuidores ou jornalistas. Há ainda a celebração de um grande produtor português, Henrique Espírito Santo, produtor de “O Recado” de José Fonseca e Costa, ou “Veredas” de João César Monteiro. Há ainda uma grande presença do cinema português em todas as secções oficiais do festival e o aumento das escolas de cinema participantes. Habitual a promoção do cinema europeu que ultrapassa os 70%.

…o Fantasporto que conseguiu montar mais uma vez uma estrutura complexa, em prol da cidade e do cinema, sobretudo com a colaboração das mais diversas parcerias nacionais e internacionais, de alguns patrocinadores, do estado e da autarquia.

Vivemos numa altura em que os grandes patrocinadores nacionais olham demasiado para o futebol e para os festivais rock . As vítimas principais destas opções são os privados, aqueles que sobem a pulso, os que não são apoiados por forças ligadas ao poder. E apesar desta política de terra queimada, espera-se que alguns sobrevivam. É isto que acontece ainda com o Fantasporto que conseguiu montar mais uma vez uma estrutura complexa, em prol da cidade e do cinema, sobretudo com a colaboração das mais diversas parcerias nacionais e internacionais, de alguns patrocinadores, do estado e da autarquia. Depois de seleccionados entre as centenas e centenas de filmes que nos foram enviados, e outros que escolhemos na produção estrangeira do ano, temos um grande festival para apresentar, com a participação de 32 países. Isto demonstra bem a fortíssima imagem internacional do festival numa cidade que se impõe cada vez mais pela qualidade do seu turismo. Ou seja, este é um Fantasporto de que a organização e a cidade se podem orgulhar. Desejamos a todos um óptimo festival, feito de Alegria e Amor ao Cinema. A Comissão Organizadora do Fantasporto


COMITÉ DE HONRA 34.º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DO PORTO Exmo. Sr. Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva

A TÍTULO INDIVIDUAL

Sua Excelência, o Presidente da República Portuguesa

Exmo. Sr. Dr. Artur Penedos Exmo. Sr. Eng. Carlos Brito, Exmo. Sr. Dr. Honório Novo Exmo. Sr. Dr. José Marquitos Exmo. Sr. Eng. Luíz Oliveira Dias Exmo. Sr. Luís Tavares Exmo. Sr. Dr. Manuel de Novaes Cabral Exmo. Sr. Prof. Dr. Marcelo Rebelo de Sousa Exmo. Sr. Dr. Mário Soares Exmo. Sr. Dr. Nuno Morais Sarmento Exmo. Sr. Dr. Pedro Santana Lopes Exmo. Sr. Eng. Rui Sá

Dr. Rui Moreira Presidente da Camâra Municipal do Porto

Exmo. Sr. Dr. José Pedro Aguiar-Branco Ministro da Defesa Nacional

Exmo. Sr. Dr. António José Seguro Secretário-Geral do Partido Socialista

Exmo. Sr. Jerónimo de Sousa Secretário-Geral do PCP

Exmo. Sr. José Luís Ferreira Comissão Executiva Nacional do Partido Ecologista “OS VERDES”

Exmo. Sr. Dr. Guilherme Pinto Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos

Exmo. Sr. Dr. António Ponte Director Regional da Cultura do Norte

Exmo. Sr. Dr. Alberto da Ponte Administrador RTP


JURIS INTERNACIONAIS

JÚRI SECÇÃO OFICIAL ORIENT EXPRESS

JÚRI SECÇÃO OFICIAL CINEMA FANTÁSTICO

Jordi Navarro · Professor de Cinema e Estudos Cinematográficos, responsável pela secção Animat do Festival de Sitges e especialista em banda desenhada (Espanha) Cyril Despontin · Director do Festival de Cinema Fantástico de Paris (França)

Ana Luisa França Coordenadora da área de Produção do Festival fantasporto.producao@gmail.com Miguel Gonçalves Assistente do Secretariado Geral Miguel.fantasporto@gmail.com Helena Oliva Gestão do Departamento de Convidados e juris Internacionais fantasporto.guests@gmail.com

JURI PRÉMIO DE CINEMA PORTUGUÊS

COLABORADORES

Cyril Despontin · Director do Festival de Cinema Fantástico de Paris (França) Loris Cursi · Produtor (Italia) Jordi Navarro · Professor de Cinema e Estudos Cinematográficos, responsável pela secção Animat do Festival de Sitges e especialista em banda desenhada (Espanha) Nigel Floyd · Crítico e ensaísta de cinema (Reino Unido) Vassilis Mazomenos · Realizador, produtor e ex-director do Greek Film Center (Grécia)

Artur Serra Araújo · Realizador (Portugal) Rosa Quiroga · Actriz e encenadora (Portugal)

COMISSÃO ORGANIZADORA JÚRI SECÇÃO OFICIAL SEMANA DOS REALIZADORES – PRÉMIO MANOEL DE OLIVEIRA Ian Haydn Smith · Editor da revista Curzon e ex-responsável do International Film Guide (Reino Unido) Alice de Sousa · Argumentista, actriz e directora da Greenwich Playhouse (Reino Unido) Christoph Thoke · Produtor (Islândia) Horacio Urban · Produtor (Argentina) Isabel Pina · Produtora (Portugal)

Mário Dorminsky Presidente Executive President and Coordinator of the event dorminsky.fantasporto@gmail.com Beatriz Pacheco Pereira Directora do Festival beatriz.pachecopereira@gmail.com Irene Pires Secretariado Geral e Coordenação de Relações Nacionais e Internacionais irene.pires@fantasporto.com José António Pimenta de França Direcção do Gabinete de Comunicação press@fantasporto.com / 926667865

Mário Aurélio Coordenador do Departamento Gráfico José Teixeira Paginação Fábio Sequeira Multimédia

CONTACTOS info@fantasporto.com 34th Oporto International Film Festival (Feb 28th-March 8th) www.fantasporto.com páginia Facebook https://www.facebook.com/ FANTASPORTO com 70 000 fãs… and growing…


tvcine.pt

FÃS DO FANTÁSTICO, ESTES SÃO OS VOSSOS CANAIS.

Com os Canais TVCine o melhor do cinema estreia pela primeira vez em sua casa. São quatro canais de filmes e um de séries, em Alta Definição, que levam até si 650 filmes e 50 séries todos os meses, onde não faltam os mais recentes títulos do fantástico e do terror. Assista, em primeira mão, a dezenas de estreias exclusivas em televisão. Consulte o seu operador de TV e adira já.

Canais TVCine


AGRADECIMENTOS ÀS EMPRESAS E ENTIDADES Agência da Curta Metragem ANSA Antena 1 Archstone AVPictures BAC Films Café Garça Real Café Guarany Caligari Films Câmara Municipal do Porto Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia Catalan Films Celluloid Dreams Churchill Graham, Lda Cinanima – Festival de Cinema de Animação de Espinho Cineclube de Avanca Cinemateca Portuguesa CinemaVault Cision Colectivo de Crianças e Jovens de Guimarães Cristbet Cyclops Vision Deaplaneta Digimaster Douro Acima Elle Driver Empark ESAP – Escola Superior Artística do Porto Escola Artística de Soares dos Reis Escola Profissional de Espinho Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha do Instituto Politécnico de Leiria

Escola Superior de Teatro e Cinema (Amadora) ETIC – Escola Técnica de Imagem e Comunicação Europolis Festival Black & White Film Factory Entertainment Filmfestival.com Fine Cut, ltd Gaianima Galleon Films Genesis Film Sales Grande Porto Magazine Hungarian Film Centre ICA IFC Inspecção Geral Actividades Culturais IVDP Jinga Films Limited Jornal As Artes Entre As Letras Jornal de Notícias Lanicopier Latido Films M-Appeal Mc Donals Imperial Media Programme Mogador Film Música na Palma da Mão Olho de Boi Pamtours Paul Hough Entertainment, Inc Penagráfica PingPong Film Prisvídeo RTP Raven Banner Entertainment Inc Reality Entertainment Reel Suspects Restart - Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias Restaurante Abadia

Restaurante Al Forno Baixa Restaurante Aquário Marisqueira Restaurante Café Teatro Rivoli Restaurante MiraPorto Restaurante Neptuno Rivoli Teatro Municipal Secretaria de Estado da Cultura Six Sales Sony Pictures T&C Film The Festival Agency Transferarte UNICER Bebidas S.A. Unifrance Filmes Universidade Católica do Porto Universidade do Minho Urban Films VM Broadcast Zon Lusomundo Audiovisuais AMIGOS Acim Vasic Adan Martin Adriana Carvalho Alejandro Hidalgo Alex Brendemuhl Alex Courtière Alex Scott-Webster Alexander Brøndsted Alexandra Gulea Alexandre Cebrian Valente Alexi Dmitrev Alice de Sousa Ana Nedeljkovic Ana Neves Ana Paula Varão Ana Viegas Anabela Monteiro André Miranda Angel Sandinas

Angeline Nicolai Antoni Solé Antónia Gomes António Augusto António Cavacas António Pascoalinho Artur Serra Araújo Aude Danset Avelino Tavares Axelle Carolyn Bálint Bastian Günther Benjamin Guillard Bényei Márta Bill Plympton Billy O’brien Bruno Chatelin Bruno Richaud Camila Guedes Carvalho Carlos Caires Carlos de Carvalho Carlos Silva Carlota Caso Caroline Couret Christian James Christian Molina Christoph Thoke Claire Thibault Claudia Clemente Cléo Biasini Conceição Inácio Cristian Varticus Cristina Lima Cyril Despontin Daina Papadaki Dennis Stein-Schomburg Diogo Leitão Duarte Bruschy Elena Rué Elina Psykou Elodie Fiabane Elodie Sobczak


Estelle Charrié Esther Devos Fabrício de Carvalho Filipe Henriques Francesco Picone Francisco Choupina Frederic Gentet Fredric Menchón Geraldine Bryant Gil Santos Gladys Reyes Gonçalo Nuno Azevedo Gonzalez Clement Greg Soussan Helena Leão Horacio Urban Hugues Barbier Ian Haydn Smith Isabel Pina Isabel Ribeiro Isolino de Sousa Ivana Ivisic Jaime Neves Jane Carolan Jean-Charles Paugan Jeffrey Frigula Jéremie Duvall Jihee Yeom Joana Froes Joana Toste João Fontes João Bastos João Castello Lopes João Milagre João Tovar Joaquim Oliveira John Holderried Jordi Navarro Jorge Fiel Jorge Morgado Jorge Neves José António Fundo

José Lucas José Magro Julian Richards Junior Foster Kat Fedorova Katja Lenarcic Lampros Gergopoulos Laura Castro Laura Gonçalves Lionel Michaud Lola Manai Loris Curci Lucas Figueroa Lucie Cottet Luís Carmona Luís Costa Luis Diogo Luís Gustavo Martins Luís Miranda Luísa Sousa Avila Mahdi Lepart Manon Droulez Manuel Tavares Marco Paulo Silva Margarida Afonso Margarida Cunha Margarida Dinis Maria Helena Pereira Maria Joao Clavel Maria José Caetano Maria José Pereira Mário Mendes Mark Bodzsár Martin Dale Max Maled Meance Wilfried Mehmet Bahadir Michael Frei Michael Paszt Miguel Angelo Pinto Miguel Araújo Miguel Chambel

Miguel Roda Millette Soto Namyoung Kim Nathalie Giraud Nerea Bautista Nichola Majdak Nicholas Pleskof Nigel Floyd Nigel Randsley Nina Machado Nuno Gonçalves Nuno Vaz Olívia Weemaes Olivier Beguin Óscar Dorby Pascale Ramonda Patricia Bonet Patrícia Fontes Paul Florian Muller Paulo Moreira Paulo Ribeiro Paulo Teixeira Pedro Carvalho Pedro Fortuna Pedro Fortuna Pedro Oliveira Pedro Tavares Peter Peterson Piotr Ludwik Pollyanna McIntosh Ramses Albiñana Renzo Fegatelli Ricardo Martins Rodrigo Hernandez Cruz Rogério Gomes Rosa Quiroga Rosa Russo Rosana Coutinho Rosto Rui Albuquerque Rui António Rui Videira

Sami Guellai Sandra Gisler Sara Gonçalves Sergi Marti Maltas Sergio Roman Sergio Saruga Sofia Bairrão Sol Friedman Spela Cadez Stephan Hofmann Stephen Cafiero Stuart Urban Sydney Neter Teresa Pinto Ribeiro Tiago Alves Timothée Corteggiani Tomek Ducki Vassilis Mazomenos Viktor Asiluk Virgílio Rodrigues Vitória de Sousa Yiulia Aronova Yunjeong Kim Zao Wang A Comissão Organizadora do Fantasporto 2014 pede desculpa por qualquer omissão que possa ter ocorrido nestes agradecimentos Porto 28 de Janeiro de 2014


34.º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DO PORTO

FANTASPORTO 2014

FILME DE ABERTURA OFICIAL DO

VAMPIRE ACADEMY FICHA TÉCNICA// Título original: Vampire Academy / País: EUA / Realização: Mark Waters / Ano de Produção: 2014 / Argumento: Rachelle Mead e Daniel Waters / Fotografia: Tony Pierce-Roberts / Música: Rolfe Kent / Montagem: Chris Gill / Intérpretes: Sarah Hyland, Zoey Deutch, Olga Kurilenko / Produção: Angry Films, Kintop Picture, Preger Entertainment (EUA), Reliance Entertainment (Índia) / Distribuição em Portugal: Lusomundo.


_

NAO DEIXES QUE ELAS TE MORDAM BREVEMENTE NOS CINEMAS


VAMPIRE ACADEMY FICHA TÉCNICA// Título original: Vampire Academy / País: EUA / Realização: Mark Waters / Ano de Produção: 2014 / Argumento: Rachelle Mead e Daniel Waters / Fotografia: Tony Pierce-Roberts / Música: Rolfe Kent / Montagem: Chris Gill / Intérpretes: Sarah Hyland, Zoey Deutch, Olga Kurilenko / Produção: Angry Films, Kintop Picture, Preger Entertainment (EUA), Reliance Entertainment (Índia) / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

ROSE HATHAWAY, UMA DHAMPIR, MEIO-VAMPIRA E MEIO-HUMANA, ESTÁ EM FORMAÇÃO PARA SER GUARDIÃ, COM MUITOS OUTROS CANDIDATOS. A SUA MISSÃO SERÁ PROTEGER OS VAMPIROS BONS (OS MOROI) DOS MALÉFICOS STRIGOI… Rose Hathaway é uma dhampir, meio-vampira e meio-humana, em formação na Academia St. Vladimir para vir a ser Guardiã, com muitos outros candidatos. No seu mundo há bons e maus vampiros: os Moroi, que coexistem pacificamente com os humanos e só tomam sangue de dadores, tendo também têm o poder controlar um dos quatro elementos: água, fogo, terra ou ar; há também os Strigoi, vampiros que atacam os humanos e lhes sugam o sangue até à morte. Rose e os seus colegas são treinados para proteger os Moroi e matar os Strigoi… Com Zoey Deutch, conhecida de séries como “Criminal Minds” e “Ringer”.

Rose Hathaway is a dhampir, half-vampire and half-human, who is training to be a guardian at St Vladimir’s Academy along with many others like her. There are good and bad vampires in their world: Moroi, who co-exist peacefully among the humans and only take blood from donors, and also possess the ability to control one of the four elements - water, earth, fire or air; and Strigoi, blood-sucking, evil vampires who drink to kill. Rose and other dhampir guardians are trained to protect Moroi and kill Strigoi… Wuith Zoey Detch, known for her work in TV series such as “Criminal Minds” and “Ringer”.

MARK WATERS, nascido a 30 de Junho de 1964, este é o seu nono filme como realizador, tendo ganho em 2008 o Franklin Schaffner Award do American Film Institute, em 2008. Foi nomeado em 2010 para o Independent Spirit Awards e o seu filme “The House of Yes”, de 1997 teve obteve nomeações para prémios . Tem também quatro nomeações nos festivais de Sundance, Deauville e Chicago.

MARK WATERS, born June 30, 1964. This is his ninth feature film as a director. He won the Franklin Schaffner Award (American Film Institute) in 2008 and was nominated for the Independent Spirit Awards in 2010; his 1997 film “The House of Yes” was nominated for awards in several film festivals (Sundance, Deauville, Chicago)…

15


34.º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DO PORTO

FANTASPORTO 2014

FILME DE ENCERRAMENTO OFICIAL DO THE RAILWAY MAN

FICHA TÉCNICA// Título original: The Railway Man / País: EUA / Realização: Jonathan Teplitzky / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Frank Cottrell Boyce, Eric Lomax, Andy Paterson / Fotografia: Garry Philips / Música: David Hirschfelder / Montagem: Martin Connor / Intérpretes: Nicole Kidman, Colin Firth / Produção: Chris Brown, Bill Curbishley, Andy Paterson / Distribuição em Portugal: Prisvideo. 17


THE RAILWAY MAN FICHA TÉCNICA// Título original: The Railway Man / País: EUA / Realização: Jonathan Teplitzky / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Frank Cottrell Boyce, Eric Lomax, Andy Paterson / Fotografia: Garry Philips / Música: David Hirschfelder / Montagem: Martin Connor / Intérpretes: Nicole Kidman, Colin Firth / Produção: Chris Brown, Bill Curbishley, Andy Paterson / Distribuição em Portugal: Prisvideo.

ERIC LOMAX, UM DOS MILHARES DE PRISIONEIROS DE GUERRA FORÇADOS PELOS JAPONESES A TRABALHAR NA CONSTRUÇÃO DO CAMINHO-DE-FERRO ENTRE A TAILÂNDIA E A BIRMÂNIA DURANTE A II GUERRA MUNDIAL, ENCONTRA-SE COM UM DOS SEUS TORTURADORES. CONSEGUIRÁ PERDOAR?… Eric Lomax foi um dos milhares de prisioneiros de guerra forçados pelos japoneses a trabalhar na construção do caminho-de-ferro Tailândia/Birmânia durante a II Guerra Mundial. A experiência dolorosa do seu cativeiro deixou profundas marcas no seu espírito. Anos mais tarde, Patti, a bela mulher por quem Eric se apaixona, procura ajudá-lo a livrar-se dos seus demónios. Descobre que o oficial japonês que o torturou vive no Japão e pergunta-se se deve dar a Eric a possibilidade de se confrontar com o seu torturador. Uma história verídica… Os oscarizados Nicole Kidman (“The Hours”) e Colin Firth (“The King’s Speech”) com magníficas interpretações.

Eric Lomax was one of thousands of Allied prisoners of war forced to work on the construction of the Thai/Burma railway during WW2. His experiences left him traumatized and shut off from the world. Years later, he met Patti, a beautiful woman, on a train and fell in love. Patti was determined to rid Eric of his demons. Discovering that the young Japanese officer who haunted her husband was still alive, she faced a terrible decision. Should Eric be given a chance to confront his tormentor? Oscar- winners Nicole Kidman (“The Hours”) and Colin Firth (“The King’s Speech”) in magnificent performances.

JONATHAN TEPLITZKY, este é o quarto filme do realizador e argumentista Jonathan Teplitzky, que anteriormente dirigiu Burning Man (2011), Better Than Sex (2000) and Gettin’ Square (2003). Foi premiado no Hawaii International Film Festival de 2004, obteve o Awgie Award em 2011 e o Signis Award em 2013 e tem 14 nomeações para outros prémios.

JONATHAN TEPLITZKY, this is the fourth feature film for Jonathan Teplitzky, director and writer, known for Burning Man (2011), Better Than Sex (2000) and Gettin’ Square (2003). He won the Audience Award in the 2004 Hawaii International Film Festival de 2004, the 2011 Awgie Award and the 2013 Signis Award and was nominated 14 times for other awards.

19


FANTAS CLASSICS

O FEITICEIRO DE OZ

E TUDO O VENTO LEVOU


E TUDO O VENTO LEVOU FICHA TÉCNICA// Título original: Gone With the Wind / País: EUA / Realização: Victor Fleming (George Cukor, Sam Wood – não creditados/both uncredited) / Ano de Produção: 1939 / Argumento: Sidney Howard segundo o romance de Margaret Mitchell / Música: Max Steiner / Intérpretes: Clark Gable, Vivien Leigh, Leslie Howard, Olivia de Havilland, Hatti McDaniel / Duração: 238’ / Produção: David O. Selznick.

O APOGEU DO TECHNICOLOR Depois de várias tentativas (mais ou menos falhadas) em encontrar as emulsões necessárias para revelar película a cores ao longo da década de 30, eis que um produtor visionário resolve apostar numa nova tecnologia capaz de ultrapassar as dificuldades técnicas através do uso de filtros e simultaneamente oferecer uma experiência visual e cromática jamais atingida (o Technicolor). O seu nome era David O’Selznick, o ano 1939, e o filme que avançou por tais meandros chamou-se E Tudo o Vento Levou. Mesmo ainda hoje, na época do digital pós-HD e dos 4K a caminho dos 8K, os grandes Directores de Fotografia afirmam que a pureza dos pixels de cor e a nitidez de imagem do Technicolor não voltaram a ser igualados.

A seu lado surgem 2 actores consagrados: o Americano Clark Gable (já vencedor do Oscar em 1935 por It Happened one Night) e o também Britânico Leslie Howard. Entre a exuberância galante de Gable e a postura underacting de Howard vão saltando os sentimentos amorosos de Scarlett. O resto é conhecido: o filme ganhou 8 Oscares, dos quais destaco o de Vivien Leigh, o da fabulosa secundária Hattie Mac Daniel e o prémio honorário para Melhores Avanços Tecnológicos. O uso do Technicolor permitiu jogar com a complementaridade das cores e o seu código de simbologias, revelar centenas de tons diferentes e provocar, de facto, uma enorme impressão nas plateias.

Mas então, ao serviço de que história foi posto tamanho avanço tecnológico? Ao serviço de um romance singular (o único escrito pela autora Margaret Mitchell), que enquadrava como nunca antes um poderoso retrato de mulher num universo em ebulição (a América dos tempos da Guerra Civil). Se para a escolha do realizador vários nomes foram considerados, até à assunção da tarefa pelo veterano Victor Fleming, já a actriz principal foi quase consensual desde o primeiro momento: Vivien Leigh, no papel da heroína Scarlett O’Hara. A actriz Inglesa (nascida na Índia) correspondia aos anseios de Selznick, que procurava um rosto desconhecido para o público Americano. A beleza da actriz, o enorme talento e a sua vasta experiência em teatro fizeram o resto.

Relembro a sequência onde Scarlett e Rhett tentam fugir de uma Atlanta em chamas (nunca os vermelhos e amarelos foram tão expressivos), a lua-de-mel do casal num barco do Mississippi, o final da primeira parte com a declaração formal de Scarlett em sobreviver a todo o custo e o fabuloso diálogo final entre os protagonistas. De facto, “Tomorrow is Another Day”, mas o amanhã continua a apreciar esta obra como na data da estreia. Com espanto, deleite e até mesmo alguma reverência. 75 anos depois. Como em 1939! António Pascoalinho 23


O FEITICEIRO DE OZ FICHA TÉCNICA// Título original: The Wizard of Oz / País: EUA / Realização: Victor Fleming (George Cukor, Melvin Le Roy, Norman Taurog, King Vidor – não creditados/uncredited all) / Ano de Produção: 1939 / Argumento: Noel Langley, Florence Ryerson, Edgar Allan Wolf, Segundo o livro de L. Frank Baum / Fotografia: Hartold Rosson / Música: Harold Arlen / Montagem: Blanche Swell / Duração: 102’ / Produção: Metro-Goldwyn-Mayer.

o “As Time Goes By”, do Casablanca, 2 anos depois) e sobretudo por um fantástico uso da cor que só o Technicolor era capaz de permitir: pense-se na estrada dos tijolos amarelos que conduz à Cidade Esmeralda (verde); nos sapatos de vermelho rubi da protagonista; nos tons neutros (cinzento e castanho) dos personagens secundários que a acompanham; e no caleidoscópio de cores que povoa todo o mundo de Oz (especialmente na festa final que vai levar Dorothy de volta ao seu mundo).

Com o aparecimento e sucesso imediato do Technicolor, Hollywood avançou para a exploração das potencialidades do novo sistema, nos géneros de Cinema mais populares: a Fantasia e o Musical. O resultado foi um daqueles filmes intemporais, com diversão para todas as idades e que dá pelo nome de O Feiticeiro de Oz. Partindo de uma sequência inicial a preto-e-branco com tons de marron, encontramos a pequena Dorothy e a sua vida pacata mas rotineira numa pequena quinta do Kansas. Chega um tornado, Dorothy desmaia e é transportada para um universo de fantasia com o seu cachorrinho Tótó. Esse universo é o mundo mágico de Oz, onde co-existem todas as cores, todas as músicas e todos os “melhores” sentimentos dos Homens, da amizade à coragem, da alegria ao companheirismo. Claro que se trata de uma fábula onde falam leões, espantalhos e homens de lata, que os anõezinhos Munchkins não são particularmente divertidos, que o maniqueísmo entre as Bruxas (do Leste e do Oeste) é demasiado datado e mesmo a verdadeira essência do poderoso feiticeiro que afinal não passa de um artista de circo é de algum modo duvidosa.

Essa receita agradou a plateias de todas as idades: as crianças ficavam hipnotizadas por tanta cor e alegria, enquanto cantarolavam as músicas. Os pais esqueciam durante hora e meia as informações que chegavam de um mundo em guerra, lá longe, na Europa. A MGM enchia os cofres. E o filme podia terminar com o regresso ao Kansas (“There’s no Place like Home”), um lugar seguro mas de novo a preto-e-branco, tristonho e “cinzentão” como a realidade do quotidiano, deixando a mensagem de que a verdadeira alegria só se encontra nos sonhos e que o Cinema era, de facto, a mais perfeita Máquina de Sonhos que a tecnologia alguma vez inventou. 7 décadas e meia depois, ainda hoje apetece voltar a sonhar com este Feiticeiro, o único capaz de nos fazer “voltar para casa”!!!

Mas tudo isso é colmatado por uma banda sonora irrepreensível (Oscar para Melhor Banda Sonora e para Melhor Canção em 1940), pelos sons de uma das canções da História do Cinema que melhor resistiram ao tempo (“Over the Rainbow”- sendo a outra

António Pascoalinho 25


“The greatest genre film festival in the world.” — Le Journal de Montreal

“Montreal’s Fantasia Film Festival is the largest, most important event dedicated to genre film in North America.” — Les Cahiers du cinéma

International Film Festival July 17 to August 5, 2014 / Montreal / fantasiafestival.com


CINEMA FANTÁSTICO

SECÇÃO OFICIAL

28 BIG BAD WOLVES 29 BLOODLUST 30 CHEATIN’ 31 CHIMÈRES 32 HAUNTER 33 KUNG-FU DIVAS 34 LA CASA DEL FIN DE LOS TIEMPOS 35 MISS ZOMBIE 36 O ESPINHO DA ROSA 37 SAVAGED 38 SCINTILLA

39 SHIELD OF STRAW 40 SOULMATE 41 SPARKS 42 STALLED 43 CRYPT 44 THE FAKE 45 THE HUMAN RACE 46 WHY DON’T YOU PLAY IN HELL? 47 WITCHING AND BITCHING


BIG BAD WOLVES FICHA TÉCNICA// Título original: Big Bad Wolves / País: Israel / Realização: Aharon Keshales, Navot Papushado / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Aharon Keshales, Navot Papushado / Fotografia: Giora Bejach / Música: Haim Frank Ilfman / Montagem: Asaf Korman / Intérpretes: Guy Adler, Lior Ashkenazi, Dvir Benedek / Duração: 110’ / Produção: Tami Leon, Chilik Michaeli, Avraham Pirchi / Distribuição em Portugal: sem distribuidor. Agente de Vendas: SixSales.

UMA SÉRIE DE HOMICÍDIOS COLOCA TRÊS HOMENS EM ROTA DE COLISÃO. O PAI DA VÍTIMA MAIS RECENTE, UM DETECTIVE COM PERFIL DE VIGILANTE E O PRINCIPAL SUSPEITO DOS CRIMES, UM PROFESSOR DE ESTUDOS RELIGIOSOS… DOS REALIZADORES DE “RABIES”, PREMIADO NO FANTASPORTO 2011 ONDE ESTIVERAM PRESENTES. Uma série de brutais homicídios coloca as vidas de três homens em rota de colisão. O pai da vítima mais recente é um detective com perfil de “vigilante” que trabalha à margem das fronteiras da lei. O principal suspeito dos crime é um professor de Estudos Religiosos que já fora preso mas depois libertado devido a um erro técnico por parte da polícia. A questão é saber se é verdadeiramente o culpado. E que meios se podem usar para o provar. O filme favorito de Quentin Tarantino de 2013, este é também a segunda longa metragem dos realizadores de “Rabies” que estiveram presentes no Fantasporto 2011 e ganharam o Prémio da Critica.

A series of brutal murders puts the lives of three men on a collision course: The father of the latest victim now out for revenge, a vigilante police detective operating outside the boundaries of law, and the main suspect in the killings – a religious studies teacher arrested and released due to a police blunder. The question is, is he really guilty? And means can they use to prove it? Tarantino’s favourite film of 20123, this is also the second feature of the directors of “Rabies”, already presented in Fantasporto 2011 and winner of the Critics Award.

AHARON KESHALES E NAVOT PAPUSHADO, são ambos realizadores e argumentistas que têm uma carreira conjunta, sendo já conhecidos pelo seu filme “Raiva”, de 2010. Estão presentemente a filmar o seu terceiro filme, intitulado “ABCs of Death 2”, que deverá ser lançado em 2014.

AHARON KESHALES AND NAVOT PAPUSHADO, are both directors and and writer, known for “Rage” (2010). They are presently filming their third feature film, “ABCs of Death 2, due in 2014”.

28


BLOODLUST FICHA TÉCNICA// Título original: Bloodlust, aka Bloodless / País: Reino Unido / Realização: Richard Johnstone / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Richard Jonstone / Intérpretes: Victoria Hopkins, Angela Zahra, Melissa Advani, Judith Alexander, Jody Baldwin / Duração: 78’ / Produção: Steve O’Brien / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Cinemavault.

JOVENS, PRESOS, ATERRORIZADOS. ANTESTREIA MUNDIAL NA PRESENÇA DO REALIZADOR E EQUIPA. Um autocarro leva cinco jovens casais para um castelo nun lugar desconhecido, para participarem em ensaios médicos. A companhia explica que não haverá contacto com o exterior durante a experiência, embora possam sair quando desejarem, perdendo, no entanto, a recompensa de 20 mil libras por casal. Acontecimentos misteriosos e sons estranhos levam os jovens a acreditar que tudo faz parte da experiência para testar as suas reacções. Até que pensam que pode haver algo mais e mais sinistro.

A bus drives 5 young couples to an old castle in an unknown location. They have responded to an advert looking for people to take part in a 30-day medical trial. The company running the experiment explains there will be no contact with the outside world. The group are free to leave at any time, but if they do, they will forfeit their fee: £20,000 per couple.Mysterious, unexplained events occur around the castle and strange noises are heard in the middle of the night. They think the company is creating the illusion of a “haunting” to test their reactions, until it is revealed there is something more sinister involved.

RICHARD JOHNSTONE, trabalhou como argumentista e assistente de realização. Realizou as curtas metragens “Billy’s Present” e “The Guy”, assim como “Hoax” e “Black and White” para a televisão. “Bloodlust” é a sua primeira longa metragem.

RICHARD JOHNSTONE, he worked as a screenwriter and assistant director. He directed the shorts “Billy’s Present” and “The Guy”, as well as “Hoax” e “Black and White”for television. “Bloodlust” is his first feature.

29


CHEATIN’ FICHA TÉCNICA// Título original: Cheatin’ / País: EUA / Realização: Bill Plympton / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Bill Plympton / Música: Nicole Renaud / Montagem: Kevin Palmer / Duração: 76’ / Produção: Bill Plympton, Desiree Stavracos.

UM CASAL DE APAIXONADOS COM UMA LONGA E EXEMPLAR RELAÇÃO ENCONTRA UMA PERVERSA MULHER QUE CONCEBE UMA TEIA DE ACONTECIMENTOS QUE FAZ CRESCER A SUSPEITA, O CIÚME E O ÓDIO ENTRE O MARIDO E MULHER… Jake e Ella encontraram-se na sequência de um embate traseiro entre os seus carros e tornaram-se num casal de apaixonados com uma longa e exemplar relação. Mas uma perversa mulher concebe uma teia de acontecimentos que faz crescer a suspeita, o ciúme e o ódio entre o casal. Com a ajuda de um amigo dado às artes mágicas e caído em desgraça e a sua proibida “Máquina da Alma”, Ella tenta descobrir o que se passa entre o até então perfeito casal… Bill Plympton é um habitué do Fantas que já foi homenageado pelo festival com o Prémio de Carreira.O realizador de “Idiots and Angels” (vencedor do Fantasporto 2009) tem uma longa carreira cheia de êxitos da qual constam duas nomeações para os Óscares, 26 prémios e 21 outras nomeações.

In a fateful bumper car collision, Jake and Ella meet and become the most loving couple in the long history of romance. But when a scheming “other” woman drives a wedge of jealousy into their perfect courtship, insecurity and hatred spell out an untimely fate. With only the help of a disgraced magician and his forbidden “soul machine”, Ella takes the form of Jake’s numerous lovers, desperately fighting through the malfunction and deceit as they try to reclaim their destiny. Born April 30, 1946, animation director Bill Plympton has a long and successful career including two Oscar nominations, 26 other awards and 21 nominations for other awards. The director of “Idiots and Angels” (Fantasporto Fantasy winner in 2009) is an old friend of this festival, having also won the Special Career Award.

BILL PLYMPTON, nasceu em Portland, Oregon, EUA, e cresceu com Huckleberry Finn como referência. Depois de tirar o curso em Arte, Plympton viajou para Nova Iorque para tornar real o seu “American dream”. Foi lá que começou a trabalhar como ilustrador e os seus desenhos figuraram em publicações como a “New Yorker”, “Hustler”, Penthouse” e “Playboy”. Foi nomeado duas vezes para Oscar pelos filmes “Your Face” (1988) e “Guard Dog” (2005) e vencedor do Fantasporto 2009 com a longa-metragem “Idiots and Angels”.

BILL PLYMPTON, was born in Portland, Oregon, and grew up with Huckleberry Finn as his role-model. After finishing an Art course, Plympton travels to New York to make his American dream come true. It was in the Big Apple that he began working as an illustrator and his drawings featured in publications such as “New Yorker”, “Hustler,” Penthouse “and” Playboy. He was nominated twice for Oscars for the films “Your Face” (1988) and “Guard Dog” (2005) and winner of the 2009 Fantasporto with the feature film “Idiots and Angels”. 30


CHIMÈRES FICHA TÉCNICA// Título original: Chimères / País: Suíça / Realização: Olivier Beguin / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Olivier Beguin, Colin Vettier / Fotografia: Florian N. Gintenreiter / Música: Gisana Lorris / Montagem: Olivier Beguin / Intérpretes: Jasna Kohoutova, Yannick Russet, Catriona McCall / Duração: 80’ / Produção: Olivier Beguin, Gwenn Deschenaux, Lluis Fe Perez / Distribuição em Portugal: sem distribuidor.

O ELEMENTO MASCULINO DE UM CASAL DE APAIXONADOS É INFECTADO POR UM VAMPIRO E ENFRENTA UM PROCESSO DE ENLOUQUECIMENTO, AO VER COMPROMETIDO O SEU RELACIONAMENTO COM A AMADA. NA PRESENÇA DO REALIZADOR E EQUIPA. Um tema clássico do cinema de terror envolve um casal de apaixonados em que o elemento masculino é infectado por um vampiro, sofrendo toda a série de modificações físicas inerentes, enquanto, paralelamente enfrenta um processo de enlouquecimento, ao ver comprometido o seu relacionamento com a amada. Esta primeira longa metragem de Olivier Beguin esteve em 2013 na selecção dos festivais de Neuchâtel e Screamfest de Londres, onde foi premiado.

A classic storyline in horror films, involving the descent into madness of a couple in which the guy was infected by a vampire… Feeling the drastic trnsformations, his problem is to know how to keep his relationship with his beloved. This first feature by Olivier Beguin was presented at the Neuchatel Film Festival and at Screamfest in London, having been awarded in both.

OLIVIER BEGUIN, nascido a 6 de Maio de 1975, o realizador suíço tem no seu palmarés cinco prémios e sete nomeações pelos sete filmes de curta-metragem que realizou. A sua curta mais conhecida é “Employé du Mois”, premiado no Festival de Neuchâtel.

OLIVIER BEGUIN, born May 6, 1975, this is the first feature film by Olivier Beguin, who has won five awards and seven nominations for his previous work with eight short films. His best known short is “Employé du Mois”, which received an award at the Neuchâtel Film Festival.

31


HAUNTER FICHA TÉCNICA// Título original: Haunter / País: Canadá / França / Realização: Vincenzo Natali / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Brian King, Matthew Brian King / Fotografia: Jon Joffin / Música: Alex Kashkin / Montagem: Michael Doherty / Intérpretes: Abigail Breslin, Michelle Nolden, Stephen McHattie / Duração: 97’ / Produção: Steven Hoban, Vincent Maraval, Vincenzo Natali / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

UM THRILLER DE TERROR EM QUE O FANTASMA DE UMA TEENAGER MORTA HÁ VÁRIOS ANOS REGRESSA AO MUNDO DOS VIVOS PARA SALVAR ALGUÉM DE SOFRER O MESMO DESTINO… Um thriller de terror em que o fantasma de uma teenager, morta há vários anos, regressa ao mundo dos vivos para salvar alguém de sofrer o mesmo destino… Com Abigail Breslin, uma jovem actirz já de longa carreira (“Signs”, ao lado de Mel Gibson, “Little Miss Sunshine” em que foi nomeada para um Óscar e, mais recentemente, “Ender’s Game” ao lado de Harrison Ford e Ben Kingsley ). Este filme é também especial por ser de um dos poucos vencedores duplos do Fantasporto. Natali levou Grande Prémio do Fantasporto em 1999 com “Cube”, a sua primeira longa-metragem, e em 2005 com “Nothing”.

A terror thriller. The ghost of a teenager who died years ago reaches out to the land of the living in order to save someone from suffering her same fate. With Abigail Breslin, a young actress already with a long and sucessful career (“Signs”, next to Mel Gibson, “Little Miss Sunshine” which gave hera n Oscar Nomination, and recently, “Ender’s Game” next to Harrison Ford and Ben Kingsley ). This film is also special because it belongs to one of the few double winners of Fantasporto. Natali took the Best Film Award in 1999 with his first feature “Cube” and in 2005 with “Nothing”.

VINCENZO NATALI, nascido em Janeiro de 1969 em Detroit, Michigan, EUA. Realizador premiado, “storynboard artist” argumentista e produtor, é mais conhecido pelos seus filmes “Cube, “Nothing”, Cypher” e “Splice”. Estudou na Ryerson University, de Toronto, e no Canadian Film Centre (CFC). Venceu já por duas vezes o Grande Prémio do Fantasporto.

VINCENZO NATALI, born on January 6, 1969, in Detroit, Michigan, USA. A awarded director, storyboard artist, writer and producer, he is better known for his features “Cube, “Nothing”, Cypher” and “Splice”. Studied film at Ryerson University in Toronto, Canada, as well as in the Canadian Film Centre (CFC). He is a two times Best Film winner of Fantasporto.

32


KUNG-FU DIVAS FICHA TÉCNICA// Título original: KUNG-FU DIVAS / País: Filipinas / Realização: Onat Diaz / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Onat Diaz / Fotografia: Anne Monzon, Monchie Redoble / Montagem: Christopher Cantos, Billy de Leon, Jay Halili, Melvin Quimosing, Bong Villasenor / Intérpretes: Ai-Ai de las Alas, Marian Rivera, Roderick Paulate, Gloria Diaz / Duração: 115’ / Produção: Louie Araneta, Ai-Ai de las Alas, Onat Diaz / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

AS RIVALIDADES ENTRE RAINHAS DE BELEZA. HUMOR E ACÇÃO COM EFEITOS ESPECIAIS MEMORÁVEIS. “Kung Fu Divas” é uma comédia de acção filipina em que a protagonista, Charlotte, pertence a uma família de rainhas de beleza mas que ainda não tem um título seu. Trata de o conseguir num concurso que será a sua última chance. Conta com ajuda da mãe que manobra todas as influências para assegurar a vitória. Entretanto aparece a misteriosa Samantha que se torna uma séria concorrente. Mas as duas concorrentes descobrem algo em comum na esfera mística, pelo que juntam forças para descobrir a verdade acerca da sua ascendência comum.

“Kung Fu Divas” is an action comedy film centered in Charlotte, a girl from a family of beauty queens, who has yet to win a title of her own. Her final chance is the Dalampasigan Pageant, and her mother has taken steps to make sure that she wins. But the mysterious Samantha suddenly joins the contest. The two become bitter enemies, but they are soon forced by destiny to team up. It turns out the two have a hidden connection to a mystical past, and must work together to discover the truth about their heritage.

ONAT DIAZ, esta a é a primeira longa-metragem do cineasta filipino Onat Diaz, realizador de publicidade, shows de televisão e vídeo clips, com uma ampla e variada carreira de 18 anos na televisão.

ONAT DIAZ, This is the first feature film by Onat Diaz, a veteran TV Commercial Director based in Manila, Philippines. He has been directing commercials, TV shows, and music videos for the past 18 years.

33


LA CASA DEL FIN DE LOS TIEMPOS FICHA TÉCNICA// Título original: La Casa del Fin de Los Tiempos / País: Venezuela / Realização: Alejandro Hidalgo / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Alejandro Hidalgo / Fotografia: Cezary Jaworski / Música: Yoncarlos Medina / Montagem: Miguel Angel García / Intérpretes: Ruddy Rodríguez, Gonzalo Cubero, Rosmel Bustamante, Guillermo García / Duração: 100’ / Produção: Alejandro Hidalgo, José Ernesto Martínez y Cesar Rivas.

UMA MÃE DE FAMÍLIA REGRESSA À SUA VELHA CASA ONDE TESTEMUNHA ESTRANHAS APARIÇÕES QUE CONCRETIZAM UMA PROFECIA JÁ COM 30 ANOS. A SENHORA PROCURA DECIFRAR O MISTÉRIO E A TRAGÉDIA QUE TANTO ATORMENTARAM A SUA VIDA… RECORDISTA DE BILHETEIRA E UMA HISTÓRIA INTENSA. NA PRESENÇA DO REALIZADOR E DA ACTRIZ RUDDY RODRÍGUEZ. Antestreia Mundial de um filme da Venezuela, país que entra pela primeira vez no Fantasporto. Dulce é uma mãe de família que regressa à sua velha casa onde testemunha estranhas aparições que concretizam uma profecia já com 30 anos. Já anciã, procura decifrar o mistério e la tragédia que tanto atormentaram a sua vida… Mistério á moda da América do Sul feito com grande orçamento, recordista de bilheteira no seu pais.

World première of a film from Venezuela, a country that is new in Fantasporto. Housewife Dulce comes back to her old house where a 30 year old prophecy is about to unfold. The old lady tries to understand the mystery and the tragedies that tormented her life… Mysteries in a South American style with top production values, a box-office hit in its country.

ALEJANDRO HIDALGO, natural de Caracas, Alejandro Hidalgo tem 27 anos, é formado em Comunicação Social e este é o seu primeiro filme, que obteve recordes de audiências no seu país. O filme obteve o Prémio do Público, de Melhor Som e de Melhor Fotografia no Festival de Cinema de Mérida.

ALEJANDRO HIDALGO, this is the first film by Venezuelan director Alejandro Hidalgo, a 27 years old Journalism graduate from Caracas. The film was a big hit in Venezuela and won three awards is the Festival de Cine de Mérida (Best Sound, Best Cinematography and the Public Award).

34


MISS ZOMBIE FICHA TÉCNICA// Título original: / País: Japão / Realização: Hiroyuki Tanaka “Sabu” / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Hiroyuki Tanaka / Fotografia: Daisuke Sôma / Montagem: Naochiro Sagara / Intérpretes: Ayaka Komatsu, Makoto Togashi, Toru Tezuka, Okito Serizawa / Duração: 85’ / Produção: Yasushi Udagawa, Ken’ichi Yoshida / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Celluloid Dreams.

UMA SÁTIRA SOCIAL REPLETA DE HUMOR NEGRO PASSADA NUM JAPÃO DO FUTURO, ONDE OS ZOMBIES SÃO AO MESMO TEMPO ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO E EMPREGADOS DOMÉSTICOS QUE PODEM SER ALUGADOS OU COMPRADOS POR E-MAIL… Ambientado num Japão do futuro, onde os zombies são ao mesmo tempo animais de estimação e empregados domésticos que podem ser alugados ou comprados por e-mail, “Miss Zombie” é descrita pela crítica como uma hilariante sátira social repleta de humor negro. Mais um filme do realizador que é conhecido pelo nome de “Sabu” e que o Fantasporto deu a conhecer com o seu primeiro filme “Dangan ranna” (Non-Stop) em 1999.

Set in a futuristic Japan where zombies are domesticated as house pets and servants, “Miss Zombie” is a deadpan social satire, an ode to motherhood, and a self-consciously grungy homage to classic silent horror-thrillers depicting a mail-order zombie’s ordeals and retaliation with black humor as well as compassion… One more film by the director known as Sabu, introduced by Fantasporto with his first film “Dangan ranna” (Non-Stop/Dangan Runner)) in 1999.

HIROYUKI TANAKA – “SABU”, nascido em 1964, em Wakayama, Japáo, o realizador, argumentista e actor Hiroyuki Tanaka é conhecido pela sua linguagem intensa por alguns aparentada ao cyberpunk, tendo no seu palmarés cinco filmes premiados. Participou como actor em cinco filmes (nomeadamente em “Kairo” (2001) de Kiyoshi Kurozawa e na trilogia “Dead or Alive” de Takashi Miike, antes de se estrear como realizador. Usa o seu nome como actor, mas como realizador assina os seus filmes com o pseudónimo “Sabu”. Os seus filmes envolvem muitas vezes o mundo das seitas Yakuza e comédia negra.

HIROYUKI TANAK – “SABU”, born in 1964, Japanese director/ writer/actor whose often kinetic, cyberpunk style is much imitated. He acted in at least 5 films, before his first as director/writer. Acted in 1 movie each by cult auteurs Kiyoshi Kurosawa (Kairo (2001), aka Pulse) and Takashi Miike (Dead or Alive trilogy, Ishi the Killer). Has mostly used his birth name Hiroyuki Tanaka as an actor, often portraying cold-blooded gangsters, while mostly uses the name Sabu as director/writer. His own films often involve yakuza and black comedy.

35


O ESPINHO DA ROSA FICHA TÉCNICA// Título original: O Espinho da Rosa / País: Portugal / Guiné-Bissau / Realização: Filipe Henriques / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Filipe Henriques / Fotografia: Bruno Marques / Música: João Barbosa / Montagem: Miguel Mestre / Intérpretes: Eric Santos, Ângelo Torres, Ricardo Abril, Sónia Cláudia, Ciomara Morais / Duração: 97’ / Produção: Filipe Burguete, Alfredo Fontes, Filipe Henriques, Carla Major / Distribuição em Portugal: Produtor.

O PROCURADOR DO MINISTÉRIO PÚBLICO DAVID LUNGA É AMEAÇADO PELOS TERRÍVEIS SEGREDOS DE ROSA, UMA BELA E MISTERIOSA MULHER PELA QUAL ESTÁ APAIXONADO. QUE MISTÉRIOS ESCONDE A MULHER? NA PRESENÇA DO REALIZADOR. Não se deve deixar questões com os mortos por resolver. O sucesso do procurador do Ministério Público David Lunga é ameaçado pelos terríveis segredos de Rosa, uma bela e misteriosa mulher pela qual David está apaixonado. Que mistério esconde ela? Quando os macabros factos se revelam, David é obrigado a enfrentar os seus próprios demónios e a provar a sua inocência para recuperar a sua reputação e, sobretudo, limpar a sua consciência. Numa mistura inteligente de amor e mistério, este primeiro filme de Filipe Henriques insere-se na melhor tradição do cinema fantástico e indicia um talento a seguir.

Beware those who leave unresolved issues with the dead. Prosecuting Attorney David Lunga’s success is overshadowed by the terrifying secrets of Rosa, a beautiful but mysterious woman with whom he falls in love. What mysteries does she hide? As the macabre facts unravel, David comes face to face with his own demons and is driven to prove his innocence, recover his reputation and, above all, clear his own conscience. In a clever mixture of love and mystery, this first film by Filipe Henriques is in the classic tradition of fantasy and indicates a talent to follow.

FILIPE HENRIQUES, nasceu na cidade de Bissau, capital da Guiné – Bissau em 24 Julho de 1979. Aos 18 anos abandonou o seu país natal, devido ao conflito armado que ali ocorreu em 1998, refugiando-se em Portugal, onde estudou cinema, vídeo e comunicação multimédia na Universidade Lusófona. Actualmente vive em Manchester, UK. Este é o terceiro filme de Filipe Henriques, a sua primeira longa-metragem despois das curtas “Vejo-te quando chegares” (2008) e “Heaven or Hell” (2007).

FILIPE HENRIQUES, born 24th July, 1979, in Bissau, capital of Guinea-Bissau. At the age of 18 he was forced to leave his homeland due to armed conflict that occurred in 1998, causing him to seek refuge in Portugal, where he studied Cinema in Universidade Lusófona (Lisbon). He currently lives in Manchester, UK. This is Filipe Henriques first feature film, after his two shorts “Vejo-te Quando Chegares” (2008) and “Heaven or Hell” (2007).

36


SAVAGED FICHA TÉCNICA// Título original: Savaged / País: EUA / Realização: Michael S. Ojeda / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Michael S. Ojeda / Fotografia: Michael S. Ojeda / Música: Cesar Benito / Montagem: Michael S. Ojeda / Intérpretes: Amanda Adrienne, Tom Ardavay, Ronnie Blevins / Duração: 95’ / Produção: Jason Gurvitz, Leslie Wheeler.

O CORPO DE UMA JOVEM SURDA, BRUTALIZADA E ASSASSINADA POR UM GANG DE CRIMINOSOS, É HABITADO PELO ESPÍRITO DE UM GUERREIRO APACHE QUE INICIA A PERSEGUIÇÃO AOS ASSASSINOS… O corpo de uma jovem surda, brutalizada e assassinada por um gang de criminosos, é habitado pelo espírito de um guerreiro Apache que inicia a perseguição aos assassinos…História forte de vingança e redenção.

A deaf girl is brutalized by a murderous gang who are then hunted by her when the bloodthirsty spirit of an Apache warrior inhabits her lifeless body…A story of vengeance and redemption.

MICHAEL S. OJEDA, este é o primeiro filme de longa-metragem de Michael S. Ojeda, que trabalhou anteriormente em várias funções (director de fotografia, montagem, editor de som, efeitos especiais) na indústria cinematográfica e em televisão. Prepara a sua segunda longa-metragem, “Sleight of Hand”.

MICHAEL S. OJEDA, this is Michael S. Ojeda first feature film as a director. He worked previously in several capacities (cinematographer, writer, editor, sound editor, digital effects) in the film industry and in TV. He is preparing his new feature, “Sleight of Hand”.

37


SCINTILLA FICHA TÉCNICA// Título original: Scintilla / País: Reino Unido / Realização: Billy O’Brien / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Steve Clark,Josh Golga, Rob Green, Billy O’Brien, G.P. Taylor / Fotografia: Magni Agústsson / Música: Adrian Johnston / Montagem: Steve Mercer / Intérpretes: Perri Hanson, Antonia Thomas, John Lynch / Produção: Livia Rao, Jackie Vance / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de vendas: AVPictures.

UM OPERACIONAL DE ALTO NÍVEL DIRIGE UM GRUPO DURANTE UMA INCURSÃO NUMA EX-REPÚBLICA SOVIÉTICA, ONDE TERÃO QUE SE NUM BUNKER SUBTERRÂNEO E RESGATAR UM CIENTISTA OBRIGADO A TRABALHAR NUM PROJECTO SECRETO… FICÇÃO CIENTÍFICA ENCONTRA O FILME DE ACÇÃO. ANTESTREIA MUNDIAL. NA PRESENÇA DO REALIZADOR. Entrando pelo domínio do cinema de acção, “Scintilla” pertence também à ficção científica e aos filmes de guerra. Com Antestreia Mundial no Fantasporto, o filme é do mesmo realizador de “The Tale of the Rat that Wrote”, uma curta apresentada em competição no Fantasporto em 2000, depois de ter ganho um Bafta. Após ter sido libertado de uma prisão infernal em África por uma misteriosa corporação, Powell tem um novo trabalho: deve dirigir um grupo durante uma incursão numa ex-república soviética, onde terão que se infiltrar numa base da milícia local e chegar a uns túneis secretos que conduzem a um bunker. Ali, existe um laboratório biotecnológico dirigido por um revolucionário investigador, o Dr. Irvine. Powell terá apenas seis horas para raptar o cientista, roubar o seu trabalho e regressar à superfície.

Mixing the moods of the action thriller, “Scintilla” also belongs to science fiction and war films. With a World première in Fantasporto, it was directed by Billi O’Brien, who had previously presented in competiton in the festival the Bafta awarded short “The Tale of the Mouse That Wrote”. Freed from an infernal African jail set up by a mysterious corporation, Powell has a new job: to set up a team of fighters to infiltrate an old subterranean military base in a former Soviet republic, kidnap a scientist (Dr. Irvine), steal his investigation and get up back to the surface in six hours…

BILLY O’BRIEN, o realizador e argumentista britânico Billy O’Brien é conhecido pelos seus filmes anteriores “Isolation (2005)”, “The Tale of the Rat That Wrote” (1999) que recebeu o Prémio Onda Curta no Fantasporto de 2000, e “An Incident at Bob’s Barber Shop” (1994).

BILLY O’BRIEN, the British director and writer in known for Isolation (2005), The Tale of the Rat That Wrote (1999) which was awarded the Onda Curta Award in Fantasporto 2000, and An Incident at Bob’s Barber Shop (1994).

38


SHIELD OF STRAW FICHA TÉCNICA// Título original: Shield of Straw / País: Japão / Realização: Takashi Miike / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Kazuhiro Kiushi, Tamio Hayashi / Fotografia: Nobuyaso Kita / Música: Kôji Endô / Montagem: Kenji Yamashita / Intérpretes: Nanako Matsushima, Tatsyua Fujiwara, Takao Oshawa, Gorô Kishitani / Duração: 124’ / Produção: Nawaki Kitajima, Shigeji maeda, Misako Saka / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Celluloid Dreams.

DEPOIS DE TER ASSASSINADO UMA MENINA DE SETE ANOS, O PSICOPATA KUNIHIDE KYOMARU ENTREGA-SE À POLÍCIA, MAS O RIQUÍSSIMO PAI DA VÍTIMA, QUE ESTÁ MORTALMENTE DOENTE, OFERECE UMA RECOMPENSA A QUEM MATAR KUNIHIDE… Depois de ter assassinado uma menina de sete anos, o psicopata Kunihide Kyomaru entrega-se à polícia. Mas a vítima é filha de um dos homens mais ricos do país. Como está mortalmente doente e não tem nada a perder, o bilionário pai publica anúncios na imprensa oferecendo uma recompensa a quem matar Kunihide… Takashi Miike, realizador prolífero, apresentou este filme no Festival de Cannes 2013. O Fantasporto mostrou já em primeira mão filmes como “Audition”, “Itchi The Killer” ou Dead or Alive”, entre outros.

After killing a 7-year-old girl, psychopath Kunihide Kyomaru turns himself in to the police. Since his victim was the daughter of one of the country’s richest men, terminally ill billionaire Ninagawa, who buys ads in all the major papers offering a hefty reward for anyone who kills Kunihide. Takashi Miike, a prolific director, he screened this film at the latest Cannes Film Festival in 2013. Fantasporto has brought his work first hand, screening “Audition”, “Itchi The Killer” or Dead or Alive”, among others.

TAKASHI MIIKE, nascido em Yao, Osaka, 1960. Estudou na escola de cinema de Yokohama, com Shôhei Imamura. Trabalhou 10 anos em televisão antes de se tornar assistente de realização de Imamura. O seu primeiro êxito internacional foi “Audition“(Anjo ou Demónio) (1999) e desde então que é objecto de culto no Ocidente. Tem mais de 70 filmes nos seus 13 anos de carreira como realizador, entre os quais Bijitâ Q (2001) (Visitor Q), Koroshiya 1 (2001) (Ichi The Killer) e na trilogia Dead or Alive (2000 a 2002).

TAKASHI MIIKE, born in Yao, Osaka, 1960. He studied at the Yokohama film school founded by director Shôhei Imamura. Spent almost a decade working in television before becoming an assistant director to Imamura. His international breakthrough came with Anjo ou Demónio (1999). A prolific director, Miike has directed more than 70 films in his 13 years directing career, such as Bijitâ Q (2001) (Visitor Q), Koroshiya 1 (2001) (Ichi The Killer) and the Dead or Alive Trilogy (2000 up to 2002).

39


SOULMATE FICHA TÉCNICA// Título original: / País: Reino Unido / Realização: Axelle Carolyn / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Axelle Carolyn / Fotografia: Sara Deane / Música: Christian Henson / Montagem: Simon J. Brooks, Eddie Oswald / Intérpretes: Ann Walton, Tom Wisdom, Tanya Myers / Duração: 104’ / Produção: Claire Otway / Distribuição em Portugal: sem distribuição; Agente de vendas: Genesis Film Sales.

AUDREY, UMA VIÚVA RECENTE RETIRA-SE PARA UMA CASA ISOLADA APÓS A TRÁGICA MORTE DO SEU MARIDO. RUÍDOS ESTRANHOS NA CASA ALARMAM-NA E LEVAM-NA A SUSPEITAR DE UMA PRESENÇA PARANORMAL… Audrey, uma viúva recente retira-se para um casa isolada no país de Gales após uma tentativa de suicídio frustrada, perseguida pela dor da trágica morte do seu marido. Mas começa logo a ouvir ruídos estranhos na casa. Primeiro suspeita de um intruso, depois de possíveis efeitos colaterais da medicação que está a tomar… Mais tarde, esta ‘presença’ revela-se como o espírito do anterior proprietário da casa que compartilha a mesma dor que Audrey… Uma sensível e inesperada história de redenção.

Recently widowed Audrey takes it upon herself to retreat to an isolated Welsh cottage after a failed suicide attempt, to rest, recuperate, and hopefully heal. It’s not long before she begins to hear strange noises in the cottage, suspecting first of all an intruder and then the hallucinogenic side effects of her medication… Eventually this ‘presence’ reveals itself to be the ghost of previous owner who shares the same grief and heartache as Audrey… A sensitive and unexpected story of redemption.

AXELLE CAROLYN, nascida a 3 de Abril de 1979, em Bruxelas, Bélgica, Axelle Carolyn é actriz e realizadora, tendo já dirigido as curtas “The Last Post”(2011), “Hooked” (2011) and The Halloween Kid (2011). “Soulmate” é a sua primeira longa.-metragem. Participou como actriz em 13 filmes.

AXELLE CAROLYN, born on April 3, 1979 in Brussels, Belgium. She is an actress and director. She directed the shorts “The Last Post” (2011), “Hooked” (2011) and “ The Halloween Kid”. (2011). As an actress she participated in 13 films.

40


SPARKS FICHA TÉCNICA// Título original: Sparks / País: EUA / Realização: Todd Burrows, Christopher Folino / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Christopher Folino / Fotografia: Josh Fritts, Jackson Myers / Música: Jacob Shea / Montagem: Max Carlson / Intérpretes: Chase Williamson, Ashley Bell, Clancy Brown, Jake Busey / Duração: 97’ / Produção: Tyler Endocott, Christopher Folino, Michael Smith, Eric Williamson / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Archstone Distribution.

SPARKS É UM JUSTICEIRO MASCARADO QUE DESCOBRE O LADO OBSCURO DO HEROÍSMO. A PERSEGUIÇÃO AO MAIS NOTÓRIO CRIMINOSO DA NAÇÃO DEIXA A VIDA E A REPUTAÇÃO DE SPARKS EM RUÍNAS… Sparks é um justiceiro mascarado que descobre o lado obscuro do heroísmo. A perseguição ao mais notório criminoso da nação deixa a vida e a reputação de Sparks em ruínas… Apresentado em Antestreia Europeia, “Sparks” pertence à linha dos vingadores mascarados e foi Prémio do Júri no Festival de Omaha.

Sparks is a masked vigilante who discovers the dark side to heroism. His pursuit of the nation’s most notorious super criminal leaves Sparks’ life and reputation in ruins. Presented in European première, “Sparks” belongs to the classic line of the masked avengers and was the Jury’s Award at the Omaha Film festival.

CHRISTOPHER FOLINO E TODD BURROWS, esta é a segunda longa-metragem de Christopher Folino, já conhecido pelo seu anterior filme “Gamers” (2006). O cineasta ganhou o prémio para o melhor Argumento com o seu filme “Gamers”, de 2006. Este é o primeiro filme de Todd Burrows.

CHRISTOPHER FOLINO AND TODD BURROWS, this is the second feature film by Chistopher Folino, known for his previous film “Gamers” (2006). With “Gamers”, Christopher Folino won the Best Screenplay Award in the Melbourne Underground Film Festival (2006). This is the first film of Todd Burrows.

41


STALLED FICHA TÉCNICA// Título original: Stalled / País: GB / Realização: Christian James / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Dan Palmer / Fotografia: Sashi Kissoon / Montagem: Mark Gilleece / Intérpretes: Dan Palmer, Antonia Bernath, Tamaryn Payne, Mark Holden / Duração: 2013 / Produção: Richard Kerrigan / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Odin’s Eye.

UM ENCARREGADO DE MANUTENÇÃO E LIMPEZA DE UM EDIFÍCIO DE ESCRITÓRIOS FICA ACIDENTALMENTE PRESO NA CASA DE BANHO DAS SENHORAS DURANTE UMA FESTA DE NATAL E É OBJECTO DE UM ATAQUE EM MASSA DE ZOMBIES… NA PRESENÇA DO REALIZADOR. Um encarregado de manutenção e limpeza de um edifício de escritórios fica acidentalmente preso na casa de banho das senhoras durante uma festa de Natal. Na mesma situação ficou Evie, também apanhada da mesma forma quando ambas são objecto de um ataque em massa de zombies…

A janitor gets trapped with a lady in a women’s restroom during a Christmas office party in Christmas eve and encounters an all-out attack by a horde of zombies…

CHRISTIAN JAMES, é conhecido por “Freak Out”, o seu filme de 2004, que lhe valeu dois prémios: a Commendation Award do Festival of Fantastic Films, do Reino Unido, assim como o Best Genre Cross Over Award do Rhode Island International Horror Film Festival.

CHRISTIAN JAMES, is known for “Freak Out” (2004). This film has won the Commendation Award in the UK Festival of Fantastic Films, as well as the Best Genre Cross Over Award in the Rhode Island International Horror Film Festival.

42


CRYPT FICHA TÉCNICA// Título original: Crypt / País: GB / Realização: Mark Murphy / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Mark Murphy / Fotografia: Hong Manley / Música: Simon Webb / Montagem: Dragos Teglas / Intérpretes: Mark harris, Natalie Stone, Peter Woodward, Nicola Posener / Duração: 87’ / Produção: Yvette Hoyle / Distribuição em Portugal: sem dstribuição / Agente de Vendas: Cinemavault.

A IGREJA ENCARREGA UM GRUPO DE INVESTIGADORES DE INQUIRIR AS CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE DE UM GRUPO DE JOVENS NA CRIPTA DE UM CONVENTO. NA PRESENÇA DO REALIZADOR. ANTESTREIA MUNDIAL. A Igreja encarrega um grupo de investigadores de inquirir as circunstâncias da morte de um grupo de jovens na cripta de um convento. Terror clássico que mistura o misticismo com o mistério. Antestreia Mundial.

The Church sends in a team to investigate the tragic deaths of a young group found in the crypt of a Convent. Classic terror mixing mysticism with mystery. World premiere.

MARK MURPHY, nascido em 1977, esta é a segunda longa-metragem do realizador, argumentista e produtor britânico Mark Murphy, depois de “Casanova’s Last Stand” (2007. Tem uma longa carreira na televisão e realizou também duas curtas-metragens em 2011.

MARK MURPHY, born June 2, 1977. This is the second feature film by British director, writer and producer Mark Murphy, after “Casanova’s Last Stand” (2007). He has a long career in television and authored two short films in 2011.

43


THE FAKE FICHA TÉCNICA // Título original: Saibi / País: Coreia do Sul / Realização: Sang-Ho Yeon / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Sang-Ho Yeon / Montagem: Sang-Ho Yeon / Duração: 101’ / Produção: Young-kag Cho / Distribuição em Portugal: sem distribuição. Sales Agent: Finecut.

MANIPULAÇÃO, CORRUPÇÃO – UMA INESPERADA REVELAÇÃO DA ANIMAÇÃO COREANA. No seu segundo filme, o realizador de animação Sang-ho Yeon conta-nos uma história passada numa aldeia rural onde um sacerdote manipulador defrauda sistematicamente o seu rebanho de fiéis, numa ácida crítica à religião organizada. Um homem que tenta desmascarar o esquema montado pela seita acaba vítima de todos, mesmo da sua própria família. E há uma barragem à espera de ser construída. Um tema inesperado num filme de animação e também um grande argumento à altura.

The sophomore feature from South Korean animator Sang-ho Yeon (The King of Pigs) is a blistering critique of organized religion, set in a rural village where a manipulative church minister schemes to defraud his flock. A villager tries to reveal the true intents of the sect but becomes a victim of all, even his own family. And there is a dam about to be built. An unexpected subject for an animation film and a great screenplay to match it.

SANG-HO YEON, segunda longa-metragem do realizador sul-coreano Sang-ho Yeon, conhecido por The King of Pigs (2011), vencedor de vários prémios internacionais entre os quais no festival de Pusan.

SANG-HO YEON, the sophomore feature from provocative South Korean animator Yeon Sang-ho, known for The King of Pigs (2011) a winner at the Pusan festival.

44


THE HUMAN RACE FICHA TÉCNICA// Título original: The Human Race / País: EUA / Realização: Paul Hough / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Paul Hough / Fotografia: Matt Fore / Música: Marinho Nobre / Intérpretes: Paul McCarthy-Booyington, Eddie McGhee, Trista Robinson / Duração: 87’ / Produção: Bryan Coyne, Paul Howe / Distribuição em Portugal: Cinema Novo. Agente de Vendas: Jinga.

UMA HORRIPILANTE E SURREAL MARATONA COM 80 PARTICIPANTES, TODOS ARRANCADOS AOS RESPECTIVOS QUOTIDIANOS NORMAIS. AS REGRAS SÃO SIMPLES: QUEM FOR ULTRAPASSADO MORRE… QUEM SAIR DA PISTA, MORRE Verónica encontra-se subitamente numa horripilante e surreal maratona, num local desconhecido, com 80 participantes, todos arrancados aos respectivos quotidianos normais. As regras são simples: quem for ultrapassado morre; quem sair da pista, morre. Muitos começam a corrida, mas só um chegará ao fim… Ficção científica de contornos pouco habituais, numa estranha história de humanidade. Filme vencedor do Festival de Long Island.

Veronica suddenly finds herself in an undisclosed location together with a group of 80 people, all of them ripped out of their daily lives. They are in a surreal and horrifying marathon race. The rules are simple. If you are lapped, you die. If you step off the path, you die. Many will start but only one may cross the finish line alive. A very unusual story of science fiction with episodes of our humanity. Winner at the Long Island Film festival.

PAUL HOUGH, nascido em 4 de Agosto de 1974 em Londres, Inglaterra, Paul Hough é um realizador e argumentista conhecido pelo documentário The Backyard (2002) e as curtas metragens The Angel (2007), vencedora dos festivais Fant-Asia and London Sci-Fi, e “End of the Line” (1996). “The Human Race” é a primeira longa-metragem duma filmografia que inclui também uma série para televisão “Reverse Angle”.

PAUL HOUGH, was born on August 4, 1974 in London, England. He is a director and writer, known for the documentary The Backyard (2002), and the shorts The Angel (2007), winner of Fant-Asia and London Sci-Fi film festivals and “End of the Line” (1996). This is his first feature film in a filmography that includes a TV series, “Reverse Angle”.

45


WHY DON’T YOU PLAY IN HELL? FICHA TÉCNICA// Título original: Jikoku De Nazu Warui / País: Japão / Realização: Shion Sono / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Shion Sono / Fotografia: Hideo Yamamoto / Música: Shion Sono / Montagem: Jun’ichi Itô / Intérpretes: Hiroki Hasegawa, Gen Hoshino, Akihiro Kitamura, Jun Kunimura / Duração: 126’ / Produção: Takuyuki Matsuno, Atsushi Moriyama, Tsuyoshi Suzuki / Distribuição em Portugal: sem distribuidor / Agente de Vendas: Elle Driver.

UMA EQUIPA CINEMATOGRÁFICA POUCO CONVENCIONAL METE-SE SEM QUERER NO MEIO DE UMA GUERRA ENTRE DOIS CHEFES DE CLÃS DA YAKUSA, A TEMÍVEL MÁFIA JAPONESA… Uma equipa cinematográfica pouco convencional mete-se sem querer no meio de uma guerra entre dois chefes de clãs da Yakusa, a temível máfia japonesa… Para além da tradição dos filmes de artes marciais, este filme mistura comedia e corpos voadores, na boa tradição do irrealismo típico deste tipo de filmes.

A renegade film crew becomes embroiled with a yakuza clan feud. This film follows the great tradition of the martial arts films, mixing lots of comedy with many flying bodies.

SHION SONO, nasceu em 1961 em Toyokawa, Aichi, Japan. É um realizador e argumentista conhecido pelos seus anteriores filmes “Ai no mukidashi” (Love Exposure) (2008), “Jisatsu sâkuru” (Suicide Club) (2001) e “Noriko no shokutaku” (Noriko’s Dinner Table) (2005).

SHION SONO, born in 1961 in Toyokawa, Aichi, Japan. He is a director and writer, known for” Ai no mukidashi” (Love Exposure) (2008), “Jisatsu sâkuru” (Suicide Club) (2001) e “Noriko no shokutaku” (Noriko’s Dinner Table) (2005).

46


WITCHING AND BITCHING FICHA TÉCNICA// Título original: Las Brujas de Zagarramurdi / País: Espanha / França / Realização: Alex de la Iglésia / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Jorge Guerricaechevarría, Álex de la Iglesia / Fotografia: Kiko de la Rica / Música: Joan Valent / Montagem: Pablo Blanco / Intérpretes: Javier Botet, Mario Casas, Santiago Segura, Carmen Maura, Carolina Bang / Produção: Enrique Cerezo / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

UM TRIO DE LADRÕES ESPANHÓIS FOGE DA POLÍCIA DEPOIS DE UM ASSALTO A UMA OURIVESARIA. NA ATRIBULADA FUGA ESCONDEM-SE NO QUE PARECE UM CONVENTO NA VILA DE ZUGARRAMURDI, EM NAVARRA. MAS NA REALIDADE TRATA-SE DO REFÚGIO DE BRUXAS CANIBAIS… José é um pai divorciado que prometeu ao filho, Sérgio, ir à Disneylândia; o seu amigo Tony é um mulherengo que atrai todo o tipo de mulheres. Têm em comum o facto de estarem ambos desempregados e sem dinheiro, pelo que tratam de solucionar o seu problema financeiro assaltando uma loja de compra de ouro. Ao fugir da polícia com Manuel, o seu cúmplice taxista, interessado em fenómenos paranormais, passam pela aldeia basca de Zugarramurdi, onde o trio é raptado por um grupo de bruxas canibais… O realizador que atingiu o estatuto de culto, tornou-se conhecido por “El Dia de La Bestia”, “Action Mutante” e “Perdita Durango”. Com múltiplos prémios internacionais, pertence à geração de realizadores hispânicos como de Guillermo del Toro ou Roberto Rodriguez. O filme foi apresentado no Festival de Toronto e teve 10 nomeações para os Goyas.

José is divorced and promised his son to take him to Disneyland. His friend Tony is a womanizer and attracts all types of ladies. With Manuel, a taxi driver, they are going to face the unexpected. Escaping from the police after a hold up in a gold shop, they run amok toa convent of cannibalistic witches in the Navarrese town of Zugarramurdi… Already with a cult status, Alex de la Iglesia became known with “Dia de La Bestia”, “Action Mutante” e “Perdita Durango” .With multiple international awards, he belongs to a generation of hispanic directors such as Guillermo del Toro or Roberto Rodriguez. This film was first presented in the Toronto Festival and had 10 nominations for the Goyas awards.

ALEX DE LA IGLÉSIA, nascido em Bilbau, a 4 de Dezembro de 1965, Alejandro “Alex” de la Iglésia é um realizador, argumentista e antigo autor de livros de banda desenhada, cujos filmes atingiram estatuto de culto devido ao seu louco sentido de humor. Entre os seus filmes mais conhecidos contam-se “El Dia de La Bestia”, “Action Mutante” e “Perdita Durango”.

ALEX DE LA IGLÉSIA, “Alex” born in Bilbao December 4, 1965, is a Spanish film director, screenwriter, film producer and former comic book artist. Most of De La Iglesia’s films have reached cult status due to their weird sense of humour. Among his better known films are “El Dia de La Bestia”, “Action Mutante” e “Perdita Durango”.

47


CURTAS METRAGENS FANTÁSTICO 51 5 WAYS 2 DIE 51 ANGER OF THE DEAD 52 BEASTS IN THE REAL WORLD 52 BLIND DATE 53 DARK SIDE OF THE EARTH 53 DENTRO DEL TÚNEL 54 DRUNKER THAN A SKUNK 54 HONEYMOON SUITE

55 INTUS 55 LE DERNIER HOMME 56 LONELY BONES 56 ON/OFF 57 PASS 57 PREMIER AUTOMNE 58 PROJECT GIDEON 58 PROTOCOLO 59 RABBITLAND


5 WAYS 2 DIE

ANGER OF THE DEAD

FICHA TÉCNICA// Título original: 5 Τρόποι να Πεθάνεις / País: Chipre / Realização: Daina Papadaki /Ano de Produção: 2013 / Argumento: Fanos Christophides / Fotografia: Sofronis Sofroniou / Música: Stavros Makris, Marios Psarras / Montagem: Emilios Avraam / Intérpretes: Kristie Papadopoulou, Mihalis Marinos, Stella Fyrogeni / Duração: 16’ / Produção: Daina Papadaki / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

FICHA TÉCNICA// Título original: Anger of the Dead / País: Itália / Realização: Francesco Picone / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Francesco Picone / Fotografia: Francesco Picone / Música: Riccardo Iacono / Montagem: Francesco Picone / Intérpretes: Beatrice Baldaccini, Serena Bilanceri, Alessio Cherubini / Duração: 15’ / Produção: Francesco Picone / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

Comédia negra. Quantos métodos existirão para uma pessoa se suicidar? Provavelmente muitos. Este filme explora alguns deles. Makis, um homem comum, tenta fazê-lo. Onde? Como? Porquê? Mas há um elemento de dificuldade a ter em conta. Makis tem que o fazer sem que a mulher tenha conhecimento.

Alice e Nicolas sobreviveram a uma epidemia que assolou o mundo, que agora é habitado pelos mortos-vivos. Mas o pesadelo não termina aqui: o barulho de uma mota que se aproxima quebra o silêncio. Será outro sobrevivente que os levará a zona segura? Ou talvez seja o mais perigoso dos predadores do qual não têm qualquer hipótese de escapar…

DAINA PAPADAKI, a realizadora e produtora Daina Papadaki é conhecida pelos seus filmes anteriores “Trapped Inside” (2005), “Nightfall of Eden” (2010) e “Closer to the Source” (2008). Dirigiu mais de 200 anúncios para televisão e vídeos para grandes empresas, alguns deles na Europa e no Médio Oriente.

FRANCESCO PICONE, realizador, argumentista e orodutor italiano conhecido pelos seus anteriores filmes “Lo sono morta” (2012) e Martyn (2013).

Black comedy. How many ways are there for someone to kill himself? This film explores some of them. Makis, an everyday man, actually does. Where? How? Why? And add a level of difficulty... He has to keep it a secret from his wife.

Alice and Nicholas survived an epidemic that ravaged the world, now only inhabited by the undead. But the nightmare is not over; the rumbling of a motorcycle approaches, breaking the silence. Is it another survivor that will bring them to safety? Or perhaps it is the most dangerous predator from which they have no chance of escaping…

DAINA PAPADAKI, is a director and producer, known for “Trapped Inside” (2005), “Nightfall of Eden” (2010) and “Closer to the Source” (2008). She directed and produced more than 200 TV commercials and corporate videos, some broadcast in Europe and Middle East.

FRANCESCO PICONE, italian director, writer and producer, known for his previous films “Lo sono morta” (2012) and Martyn (2013).

51


BEASTS IN THE REAL WORLD

BLIND DATE

FICHA TÉCNICA// Título original: Beasts in the Real World / País: Canadá / Realização: Sol Friedman / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Sol Friedman / Fotografia: Harry Sansom / Montagem: Sol Friedman / Intérpretes: Evan Hunter, Deshay Padayevchey, Stephen-Rashotte / Duração: 8’ / Produção: Penny Anderson, Sarah Clifford-Rashotte, Sol Friedman / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

FICHA TÉCNICA// Título original: Blind Date / País: Portugal / Realização: Claudia Clemente / Ano de Produção: 2013 / Duração: 9’ 31’’ / Produção: Cláudia Clemente / Distribuição em Portugal: sem distribuição

Curta-metragem experimental multimédia (incluindo animação) que explora as ligações ténues entre um naturalista, um raro mamífero terrestre, alguns fantasmas e um par de chefes de cozinha espacializados em sushi.

No fim do século XIX, uma mulher recebe um convite para fazer uma viagem no tempo através do Douro, indo ao encontro de um desconhecido do século XXI. Montagem de Edgar Pêra. In the end of the 19th century, a woman receives an invitation to travel through time along the River Douro, to meet a man in the 21st century. Edited by Edgar Pêra.

SOL FRIEDMAN, o realizador, artista e autor de filmes de animação Sol Friedman aprendeu sozinho animação digital enquanto estudava impressão no Ontario College of Art and Design e ajudava um amigo a produzir o documentário animado “I Met The Walrus” (2007), de Josh Raskin, que recebeu uma nomeação para um Óscar. Criou também a animação para a curta-metragem “Carpe Diem”, sobre o ambiente e a indústria petrolífera.

CLAUDIA CLEMENTE, nasceu no Porto em 1970. Arquitecta de formação, divide o seu trabalho actual entre a escrita e a realização cinematográfica, entre a ficção e os documentários. Actriz e realizadora conhecida pelos seus filmes A Outra (2009), A Fábrica (2008) e A Mulher Morena (2008). Publicou dois livros de contos e a peça “Londres”, vencedora do grande prémio de Teatro da S.P.A./Teatro Aberto.”Blind Date” é a sua quinta curta-metragem.

An experimental mixed-media (including animation) short exploring the tenuous connections between a naturalist, a rare land-mammal, some ghosts and a pair of sushi chefs.

CLAUDIA CLEMENTE, she was born in Oporto in 1970. With a degree as an architect, she works mostly as a writer and a director, in fiction and documentaries. She is an actress and director, known for A Outra (2009), A Fábrica (2008) and A Mulher Morena (2008). She has published two volumes of short stories and wrote an awarded play, “Londres”. This is her fifth short film.

SOL FRIEDMAN, director, artist and animator Sol Friedman taught himself digital animation while studying printmaking at the Ontario College of Art and Design, assisting a friend in the production of the animated documentary I Met the Walrus, which received an Academy Award nomination. He also created animation for the short film Carpe Diem, a documentary opera about the environment and big oil.

52


DARK SIDE OF THE EARTH

DENTRO DEL TÚNEL

FICHA TÉCNICA// Título original: Dark Side of the Earth / País: França / Realização: Acim Vasic / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Merlyn Haycraft, Acim Vasic / Música: Zach Hemsey / Montagem: Acim / Duração: 5’ / Produção: Merlyn Haycraft, Acim Vasic.

FICHA TÉCNICA// Título original: Dentro del Túnel / País: Espanha / Realização: Sergio Roman / Ano de Produção: 2012 / Argumento: SergioRomán / Fotografia: Pedrio Aniorte, Víctor Casasola / Montagem: Lluis Piug / Intérpretes: Pol Fernández Canals, Jasp Sanpere, Jaume de Sans / Duração: 15’ / Produção: Cintia Sánchez-Lafuente / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

Os últimos minutos de Witolg Randowski, um cientista premiado que tenta transmitir ao mundo uma descoberta que terá profundas consequências para a vida na Terra. O planeta entrará em rotação síncrona com o Sol, o que só tornará possível a vida na estreita faixa do planeta entre as duas zonas. Outros cientistas descobriram o segredo, mas pretendem vender a informação aos ricos e poderosos, pelo que querem impedir a revelação…

Há portas que não vale a pena abrir. E há sítios onde o melhor é não entrar. Um rapazinho viaja de comboio e estranha a movimentação para a carruagem da frente.

ACIM VASIC, nasceu em 1982, numa pequena cidade da Sérvia. O seu pai era astronauta e a sua mãe mergulhadora de combate. Estudou Engenharia na Universidade durante dois anos, antes de se mudar para França para estudar cinema. É conhecido pelos seus filmes anteriores “8” (I) (2010), “We’ll See” (2008) e “Turning” (2009).

Some doors are better not to be opened, some places are better not to go. A small boy is travelling by train and finds very strange what is happening concerning the next carriage.

SERGIO ROMÁN, este é o filme de estreia para o realizador e argumentista catalão Sergio Román, que desde 2007 tem trabalhado como produtor e editor em filmes alheios.

SERGIO ROMÁN, this is the first film by Spanish director and writer Sergio Román. He worked previously, since 2007, as producer and editor in films by other filmmakers.

Last minutes in a life of an award winning scientist on the run, trying to upload a confession of a shocking discovery, that other scientists from the science center want to hide in order to profit with that information. The Earth will become totally locked with the sun, in synchronous rotation. Temperature and climate will be unbearable on both sides, but the only place for survival will be in-between the affected sides - in the Golden Zone. Other scientists want to keep the co-ordinates secret until they manage to sell it to corporations and the rich. ACIM VASIC, he was born 6 April 1982 in a small town, in Serbia. His father was an astronaut, and his mother a military diver. He studied Engineering in the University, but after 2 years he abandoned and went to France, where he graduated in a film school. Known for his previous films “8” (2010), “We’ll See” (2008), and “Turning” (2009). 53


DRUNKER THAN A SKUNK HONEYMOON SUITE FICHA TÉCNICA// Título original: Drunker Than A Skunk / País: EUA / Realização: Bill Plympton / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Walt Curtis / Música: Jonathan Rosen / Montagem: Kevin Palmer, Sandrine Plympton, Ilana Morgan Schwartz / Intérpretes: Jeremy Baumann / Duração: 3’ 30’’ / Produção: Bill Plympton, Sandrine Plympton.

FICHA TÉCNICA// Título original: / País: China / Realização: Zao Wang / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Tom Toro / Montagem: Zao Wang / Intérpretes: Nadia Hatta, Sam Hum Xue Qin, Stanley Tsang / Duração: 14’ / Produção: Eva cao, Alex Chen, Helen Chen / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

Uma adaptação do poema de Walt Curtis, “The Time the Drunk Came to Town and Got Drunker than a Skunk, or So He Thought”, sobre um “cowboy” que atormenta o bêbedo da terra.

Prestar um bom serviço é a preocupação deste elegantíssimo hotel de Pequim. A nova chefe do acolhimento tem de ser extremamente cuidadosa para preparar a vinda de um hóspede norte-americano com pedidos especiais e cuidar da reputação do hotel perante o caos, mesmo arriscando a própria vida. Um rosto da nova e sofisticada China.

BILL PLYMPTON, nascido a 30 de Abril de 1946, Bill Plympton é um habitué do Fantas que já foi homenageado pelo festival com o Prémio Especial de Carreira. O realizador de “Idiots and Angels” (vencedor do Fantasporto 2009) tem uma longa carreira cheia de êxitos da qual constam duas nomeações para os Óscares, 26 prémios e 21 outras nomeações.

ZAO WANG, nascido e criado numa família de realizadores de pequim, Zao foi para a América com 14 anos. Licenciou-se em Física e Filosofia e depois em Cinema na New York University’s Graduate Film School, tendo aí escrito e realizado algumas curtas-metragens e documentários. Fluente em inglês e mandarim, continua a dividir o seu tempo entre a China e os Estados Unidos, trabalhando com produtores dos dois lados, fazendo curtas e publicidade assim como documentários para a Televisão de Xangai, que os difundiu. “Honeymoon Suite” estreou no Festival de Tribeca.

An adaptation of Walt Curtis’s poem, “The Time The Drunk Came To Town And Got Drunker Than A Skunk, or So He Thought.”, about a cowboy that torments the town’s drunk. BILL PLYMPTON, born April 30, 1946, animation director Bill Plympton has a long and successful career including two Oscar nominations, 26 other awards and 21 nominations for other awards. The director of “Idiots and Angels” (Fantasporto winner in 2009) is an old friend of this festival, having won the Special Career Award.

Service is the top priority at this posh boutique hotel in Beijing, China. So when a mysterious American guest wreaks havoc, the new guest service manager must take charge to tame this beastly terror of a man while risking her own life to protect his secret and the hotel’s reputation. A portrait of the new, sophisticated China. ZAO WANG, born and raised into a family of filmmakers in Beijing, China, Zao came to America with his parents at the age of 14,. He graduated in Physics and Philosophy, before another graduation in New York University’s Graduate Film School. There, he wrote and directed several short films and documentaries. Fluent in both Chinese and English, he continues to divide his time between China and the US, working closely with producers in both countries, making shorts films and commercials, as well as feature documentaries for Shanghai TV/SMG. His documentaries have aired on national Chinese network television. His most recent short film, Honeymoon Suite, premiered at Tribeca Film Festival. 54


INTUS

LE DERNIER HOMME

FICHA TÉCNICA// Título original: Intus / País: Bélgica / Realização: Gary Seghers / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Gary Seghers, Laurent Vieilletoile / Fotografia: Gary Seghers / Montagem: Gary Seghers / Intérpretes: Jérémie Renier, Sozyone Gonzalez, Lisa Debauche, Maïlyse Hermans, Jacky Druaux / Duração: 12’ / Produção: Kenin Koeninger / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

FICHA TÉCNICA// Título original: Le Dernier Homme / País: França / Realização: Axel Courtière / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Axel Courtière / Fotografia: Steven Petitteville / Música: Eric Wedin / Montagem: Vincent Verron, Flora Volpelière / Intérpretes: Julien Bouanich, Régis Iacono, Emma Gamet / Duração: 15’ / Produção: Sandrine Pillon, Lucie Portehaut / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

Aprisionado no seu próprio apartamento, com o telefone avariado, o protagonista é ameaçado por um visitante desconhecido, mas não faz a mínima ideia de quem ele é nem do que é que ele quer, e vê-se obrigado a procurar no seu passado, tentando compreender a situação…

O filme conta a história de dois homens presos numa cave. Eles são dos últimos homens à face da Terra, mas mantêm-se encerrados por medo das mulheres. AXEL COURTIÈRE, o actor e realizador francês Axel Courtière, nasceu em 1986 em Paris, estudou desenho, fotografia e cinema de animação e tem trabalhado como director artístico e realizador de filmes publicitários e videoclips, desenvolvendo paralelamente projectos de cinema de curta-metragem.

GARY SEGHERS, este é o primeiro filme do realizador, argumentista e fotógrafo belga Gary Seghers, que trabalhou anteriormente em cinema como responsável pela fotografia e pela montagem. Trapped in his apartment with his telephone dead, our protagonist is threatened by an unknown caller, but doesn’t really know what the caller wants. He searches in his past, trying to understand what is happening…

The film tells us about two men trapped in a cellar. They know they are amongst the last living men on Earth, so they prefer to stay put because they fear women. AXEL COURTIÈRE BORN IN 1986, in Paris, 1986, actor and director Axel Courtière has studied graphic design, photography and animation and has worked in commercial ads, as well as in fiction short films.

GARY SEGHERS, this is the first film by Belgian director, writer and photographer Gary Seghers. He worked previously in other films as an editor and cinematographer.

55


LONELY BONES

ON/OFF

FICHA TÉCNICA// Título original: Lonely Bones / País: França, Holanda Realização: Rosto / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Rosto / Fotografia: Stephan Schmidt / Música: Rosto, Thee Wreckers / Intérpretes: W. Folley, Rosto / Duração: 9’36’’ / Produção: Rosto, Nicolas Schmerkin / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

FICHA TÉCNICA// Título original: On/Off / País: Polónia / Realização: Piotr Ludwik / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Piotr Ludwik / Duração: 6’ / Distribuição em Portugal: sem distribuidor.

Uma saudação a todas as almas que vivem debaixo do solo. Elas mal sabem se passam do dia de hoje. Uma alegoria entre a vida e a morte vindo do um conhecido do Fantas, o premiado realizador de animação Rosto (“The Monster of Nix”).

O Sr. Batata vive no típico apartamento da Avozinha, cheio de coisas, com televisões em cada sala,e com as paredes cobertas por um papel de parede verde, horrível. Ele tem tudo preparado para dedicar-se à sua paixão de ver televisão sem nada que o preocupe, nem cozinhar, nem limpar, nem fazer a barba. Paara quê perder tempo com outras coisas se se o pode gastar a ver TV? Mas um dia...

ROSTO, artista e realizador holandês, é mais conhecido pela sua premiada trilogia “Mind My Gap”. Foi fundador e é dono dos Studio Rosto A.D, uma produtora cinematográfica, estúdio de animação e atelier sediada em Amsterdão. Os seus filmes “The Rise and Fall of the Legendary Anglobilly Feverson” e “Jona/Tomberry” foram incluídos nos Show dos Shows da Animação. Apresentou no Fantasporto 2013 “The Monster of Nix” que teve a colaboração de Terry Gilliam.

PIOTR LUDWIK, filme de estreia de Piotr Ludwik, um dos mais jovens realizadores da Se-ma-for, um dos mais famosos estúdios de animação polacos. Awful green wallpapers on the walls, TV in each room and a few mechanical improvements made not to waste time for shaving, cooking, washing up. Why should you lose time if you can spend it watching TV? Mr Potato has everything organised to devote himself to his new passion – staring at the box. But one day…

Hail to all souls that are hidden on the floors. Little do they know if they would make it today. An allegory about life and death coming from Fantas well known and awarded director Rosto (“The Monster of Nix”).

PIOTR LUDWIK, debut film of one the youngest directors of the Se-ma-for Studios, one of the most known Polish animation companies.

ROSTO, is a Dutch artist and filmmaker best known for his award-winning short film trilogy and online graphic novel Mind My Gap. Rosto is founder and owner of Studio Rosto A.D, a film production company, animation studio and atelier based in Amsterdam, the Netherlands. “The Rise and Fall of the Legendary Anglobilly Feverson” and “Jona/Tomberry” were included in the Animation Show of Shows. He presented in Fantasporto 2013 “The Monster of Nix”, which counted with the participation of Terry Gilliam.

56


PASS

PREMIER AUTOMNE

FICHA TÉCNICA// Título original: Pass / País: Grécia / Realização: Lampros Georgopoulos / Ano de Produção: 2014 / Argumento: Lampros Georgopoulos, Vassilis Mazomenos / Fotografia: Yorgos Papandrikopoulos / Intérpretes: Orestis Dikaios, Anastasia Baliou / Duração: 7’ / Produção: Horme Pictures / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

FICHA TÉCNICA// Título original: Premier Automne / País: França / Realização: Carlos de Carvalho, Aude Danset / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Carlos de Carvalho, Aude Danset / Música: Frédéric Boulard / Intérpretes: Animação / Duração: 10’ 30” / Produção: Raoul Carbo Perea, Aude Danset, Carlos de Carvalho, Florent Guimberteau / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

Num futuro próximo, os humanos europeus rendem-se a uma morte certa num armazém da morte. Se a transição tem de ser assim, teremos de ser passivos?

Abel vive no inverno Apolline vive no verão. Isolados na sua região, nunca se viram. Nem é provavel que alguma vez se encontrem. Por isso, quando Abel passa para o outro lado, a curiosidade é avassaladora.

In a near future, Europe humans surrender themselves to an ongoing death row. If transition has to be like this, must we be submissive?

AUDE DANSET, CARLOS DE CARVALHO, Aude Danset estudou realização e animação 3D no Supinfocom, em Valenciennes, na França. É autora/ ilustradora de vários livros. Carlos de Carvalho estudou ilustração e grafismo no Institut Sanit Luc, em Tournai, na Bélgica, e também realização e animação-3D no Supinfocom, em Valenciennes, na França; trabalhou em publicidade e séries de animação para vários canais franceses (TF1, France Television, M6, por exemplo). Abel lives in the winter and Apolline lives in the summer. Isolated in their ‘natures’, they never met each other. They are not even supposed to meet. So when Abel crosses the border and discovers Apolline, curiosity is overwhelming AUDE DANSET, CARLOS DE CARVALHO, Aude Danset studied 3D-animation and digital direction in Supinfocom (Valenciennes, France). She is now both author and illustrator. Carlos de Carvalho studied illustration and graphics in Saint Luc institute (Tournai, Belgium), and then learnt 3D-animation and digital direction in Supinfocom (Valenciennes, France).He worked on animated advertisings, broadcast designs and animated series for the French television channels (TF1, France Television, M6, among others).

57


PROJECT GIDEON

PROTOCOLO

FICHA TÉCNICA// Título original: Project Gideon / País: Portugal / Realização: Fabrício de Carvalho / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Fabricio de Carvalho / Fotografia: Fabricio de Carvalho / Montagem: Fabricio de Carvalho / Duração: 2’ 06’’ / Produção: RESTART, Fabricio de Carvalho.

FICHA TÉCNICA// Título original: Protocolo / País: México / Realização: Rodrigo Hernández Cruz / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Rodrigo Hernández Cruz / Fotografia: Selina Rodríguez / Música: Lisette Martel / Montagem: Adrián Parisi / Intérpretes: Emilio Savinni / Duração: 15’ / Produção: Rosa Martha Becerra, Rodrigo Hernández Cruz, Laura Huerta.

O filme é um trailer de ficção científica que se passa em 2055, em Portugal, numa Lisboa reconstruída após o grande terramoto de 2013, e que tem como tema central um ataque alienígena à população. Mas a cidade está preparada para se defender…

Numa época future, em que as máquinas de clonagem foram proibidas, um clone encontra-se aprisionado na máquina multiplicadora e tenta fugir. Quando ele investiga acerca da sua própria natureza e existência, encontra algumas pistas que podem permitir a sua sobrevivência, evitando o protocolo de segurança.

FABRÍCIO DE CARVALHO, foi criado em Lisboa. Estudou no Restart, bem como fez diversos workshops pela Avid, Adobe, Canon, etc. Tornou-se interessado em gráficos 3D trabalhando posteriormente nesta área com destaque em inúmeras publicações. Foi eleito o melhor aluno em 10 Anos pela Restart. Trabalhou como freelancer em várias agências. Membro fundador da Webzoom Films,onde dirigiu mais de 100 comerciais nacionais e internacionais, bem como vários vídeos de música virais (“Você me completa”) Este é o projecto final de Fabrício de Carvalho do Curso VFX & Motion Graphics da RESTART.

RODRIGO HERNÁNDEZ CRUZ, a curta-metragem de ficção científica “Protocolo” é o trabalho de graduação de Rodrigo Hernández Cruz no Centro de Capacitación Cinematográfica, uma escola de cinema pertencente ao Consejo Nacional para la Cultura y las Artes de México. In the future, cloning machines were forbidden. A clone trapped in the multiplier machine tries to escape. When he investigates about his own existence, he finds out some clues that could lead to his survival, avoiding the security protocol.

The film is a sci-fi trailer of what happens in 2055 Portugal, in a reconstructed Lisbon after the earthquake in 2013, now under attack from aliens. But the city is prepared to respond…

RODRIGO HERNÁNDEZ CRUZ, the Science Fiction short film “Protocolo” is Rodrigo Hernández Cruz’ graduating work from “Centro de Capacitación Cinematográfica A.C. is a film school belonging to Mexico’s National Council for Culture and Arts.

FABRÍCIO DE CARVALHO, raised in Lisbon, Fabrício de Carvalho studied at Restart and participated in several workshops Avid, Adobe, Canon, etc. He became interested in 3D graphics and worked in this field in several publications. Elected as the best student for 10 years at Restart, he worked as a freelancer in advertising agencies. A founding member of Webzoom, he directed over 100 commercials, both national and international, with music videos that have become viral such as “Você me completa”. This is the final project of the VFX & Motion Graphics Course presented by Fabricio de Carvalho at RESTART. 58


RABBITLAND FICHA TÉCNICA// Título original: Rabbitland / Realização: Ana Nedeljkovic, Nicola Majdak, jr / País: Sérvia / Ano de Produção: 2013 / Duração: 7’ 17’’.

Coelhos sem cérebro vivem na Terra dos Coelhos, um mundo perfeito e ordenado Segundo os melhores exemplos das zonas de Guerra, bairros de lata e ghettos. São de um rosa intenso, têm buracos nas cabeças em vez de cérebros e são felizes seja o que for que lhes aconteça. ANA NEDELJKOVIC, nasceu em Belgrado em 1978. Tem licenciatura em Pintura da Faculdade de Belas artes e um doutoramento em práticas artísticas. Nicola Majadak nasceu na Eslovénia em 1972. Trabalha como cameraman, animador, realizador e conferencista. Brainless Rabbits live in Rabbitland, a perfect world ordered according to the most successful examples of war zones, ghettos and slums. They are intensively pink, have holes in their heads instead of brains and they are happy regardless of what happens to them. ANA NEDELJKOVIC, was born in Belgrade in 1978. She graduated in Fine Arts at the Facylty in Belgrade and has a PhD in art practice. Nicola Majadak was born in Slovenia in 1972. He works as a cameraman, animator director and lecturer.

59


PRÉMIO MANOEL DE OLIVEIRA

SEMANA DOS REALIZADORES 63 COLD COMES THE NIGHT 64 HEAVENLY SHIFT 65 HOUSTON 66 LFO 67 LOVE ETERNAL 68 LOVE ME 69 MATEI CHILD MINER 70 PECADO FATAL 71 ROUGH PLAY

72 SUGAR KISSES 73 THE ETERNAL RETURN OF ANTONIS PARASKEVAS 74 THE RED ROBIN 75 THE STRANGE COLOR OF YOUR BODY’S TEARS 76 VIRAL 77 WHAT MAISIE KNEW


COLD COMES THE NIGHT FICHA TÉCNICA// Título original: Cold Comes The Night / País: EUA / Realização: Tze Chun / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Tze Chun, Oz Perkins, Nick Simon / Fotografia: Noah Rosenthal / Música: Jeff Grace / Montagem: Paul Frank / Intérpretes: Alice Eve, Bryan Cranston / Duração: 90’ / Produção: Mynette Louie, Trevor Sagan / Distribuição em Portugal: sem distribuidor / Agente de Vendas: Sony Pictures.

A DONA DE UM MOTEL É RAPTADA COM A SUA FILHA POR UM CRIMINOSO COM LARGO CADASTRO QUE ESTÁ QUASE CEGO E AS PROCURA UTILIZAR COMO FORMA DE RECUPERAR O DINHEIRO QUE LHE FOI ROUBADO POR UM POLÍCIA CORRUPTO… A dona de um motel em dificuldades financeiras é raptada com a filha por um criminoso com largo cadastro mas que está quase cego. O objectivo do criminoso é que as suas vítimas funcionem como a sua visão e o ajudem a recuperar uma mala com dinheiro que um polícia corrupto lhe roubou…O papel principal é interpretado pela actriz inglesa Alice Eve que participou em filmes como “Sex and the City 2”, “The Raven” e “Men in Black2”. Filme de acção, de emoções intensas e reviravoltas constantes.

A struggling motel owner and her daughter are taken hostage by a nearly blind career criminal to be his eyes as he attempts to retrieve his cash package from a crooked cop. The leading role belongs to British actress Alice Eve who participated in films such as “Sex and the City 2”, “The Raven” or “Men in Black2”. An action thriller, with intense emotions and surprising twists.

TZE CHUN, nascido em Chicago EUA, em 1980, formou-se na Columbia University, em New York. A sua curta “Windowbreaker” foi exibida no Sundance Film Festival de 2007. O seu projecto “Artificial Dissemination foi seleccionado para o Tribeca All Access Program do Tribeca Film Festival’s. Foi escolhido em 2007 como uma das “25 Caras Novas do Cinema Independente” do Filmmaker Magazine.

TZE CHUN, born 1980 in Chicago, Illinois, USA. He graduated with a Bachelor’s Degree from Columbia University in New York City. His short film “Windowbreaker” played in 2007 Sundance Film Festival. Tze Chun was selected for Tribeca Film Festival’s 2007 Tribeca All Access Program with the project “Artificial Dissemination”. He was named for Filmmaker Magazine’s “25 New Faces of Independent Film” (Summer 2007).

63


HEAVENLY SHIFT FICHA TÉCNICA// Título original: Isteni Muszak / País: Hungria / Realização: Márk Bodzsár / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Márk Bodzsár / Fotografia: Daniel Reich / Música: GáborKeresztes / Montagem: Zoltán Kovács / Intérpretes: Tamás Keresztes, Roland Rába, András Ötvös / Duração: 100’ / Produção: Ágota Varga / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Magyar Film Unió.

UM JOVEM REFUGIADO DA GUERRA DA EX-JUGOSLÁVIA, JUNTA-SE À EQUIPA DE UMA AMBULÂNCIA MAS, INADVERTIDAMENTE ENVOLVE-SE NO NEGÓCIO DOS FUNERAIS, PARA CONSEGUIR FINANCIAR O RESGATE DA NAMORADA, RETIDA NA EX-JUGOSLÁVIA… NA PRESENÇA DO REALIZADOR. A morte não selecciona, os homens sim. Passado em Budapeste, “Heavenly Shift” mostra uma estranha e misteriosa perspectiva sobre as vidas da tripulação de uma ambulância muito especial. O protagonista é Milan, um jovem refugiado da Guerra da ex-Jugoslávia, que se junta à equipa da ambulância mas, inadvertidamente se envolve no negócio dos funerais, única forma de conseguir financiar o resgate da sua namorada, retida na ex-Jugoslávia. Uma comédia mordaz, cheia de momentos inesperados.e bem negros

Death does not select, man does. Set in Budapest, Heavenly Shift offers an eerie insight into the everyday lives of a rather extraordinary ambulance crew. The films main character is Milan, a young refugee from the Balkan War, who joins a team of paramedics but inadvertently ends up involved in the funeral business in order to finance his fiancée’ s rescue from the hostilities. A bittind comedy with veru dark unexpected moments.

MARK BODZSAR, esta é a primeira longa-metragem do realizador e argumentista húngaro Márk Bodzsár, que tem no seu activo quatro curtas-metragens, além de trabalhos para televisão.

MARK BODZSAR, this is the first feature film by Hungarian director and screenwriter Márk Bodzsár, known for his previous short films and work for television.

64


HOUSTON FICHA TÉCNICA// Título original: Houston / País: Alemanha / Realização: Bastian Günther / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Bastian Günther / Fotografia: Michael Kotschi / Música: Michael Rother / Montagem: Anne Fabini / Intérpretes: Ulrich Tukur, Garret Dillahunt, Wolfram Koch / Duração: 107’ / Produção: Martin Heisler / Distribuição em Portugal: sem distribuidor / Agente de Vendas: Hanway Films.

UM CAÇADOR DE TALENTOS VIAJA PARA HOUSTON, TEXAS, EUA, COM O OBJECTIVO DE CONTRATAR UM GESTOR DE ALTO NÍVEL DA INDÚSTRIA PETROLÍFERA. MAS DE UM MOMENTO PARA O OUTRO VÊ A SUA VIDA PESSOAL RUIR FRAGOROSAMENTE… NA PRESENÇA DO REALIZADOR. Selecção Oficial do Festival de Sundance de 2013. Um caçador de talentos alemão especializado na contratação de altos executivos viaja para Houston, Texas, EUA, com o objectivo de contratar um gestor de alto nível da indústria petrolífera e de um momento para o outro vê a sua vida pessoal ruir fragorosamente. Com uma fabulosa interpretação de Ulrich Tukur (de “The Black Ribbon” de Michael Haneke e “The Lives of Others”) como o homem que afinal anda à procura do seu próprio rumo.

Official Selection of the Sundance Film Festival 2013. A German corporate headhunter travels to Houston, Texas, in pursuit of a renowned oil company CEO, only to have his life fall apart. With fabulous acting by actor Ulrich Tukur ( “The Black Ribbon” by Michael Haneke, and “The Lives of Others”) as the man in search for the stability of his own life.

BASTIAN GÜNTHER, nasceu a 3 de Setembro de 1974 em Hachenburg, no estado da Renânia-Palatinado, na Alemanha. Entre 2000 e 2005 estudou na Deutsche Film- und Fernsehakademie (DFFB), em Berlim. Esta actualmente em pós-produção a sua terceira longa-metragem depois de “Autopiloten”, de título “Califórnia City”.

BASTIAN GÜNTHER, born September 3, 1974 in Hachenburg, Westerwald, Rhineland-Palatinate, Germany. In 2000-05 studied at the Deutsche Film und Fernsehakademie (DFFB), in Berlin (DFFB). His third feature, the first being “Autopiloten”, is currently in post-production.

65


LFO FICHA TÉCNICA// Título original: LFO / País: Suécia, Dinamarca / Realização: Antonio Tublen / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Antonio Tublen / Fotografia: Alexander Brøndsted, Linus Eklund / Música: Antonio Tublen / Montagem: António Tublen / Intérpretes: Patrik Karlson, Izabella Jo Tschig, Per Löfberg, Anna Rasch / Duração: 94’ / Produção: Alexander Brøndsted, Fredric Ollerstam, Antonio Tublen / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: António Tublen.

LFO É UMA COMÉDIA NEGRA DRAMÁTICA COM CONTORNOS DE FICÇÃO CIENTÍFICA SOBRE UM HOMEM QUE DESCOBRE QUE PODE HIPNOTIZAR ATRAVÉS DA MANIPULAÇÃO DO SOM, O QUE PODE TRAZER GRAVES CONSEQUÊNCIAS PARA A HUMANIDADE… NA PRESENÇA DO REALIZADOR. LFO é uma comédia negra dramática com contornos de ficção científica sobre um homem que descobre que pode hipnotizar através da manipulação do som. Começa a experimentar com os seus vizinhos, mas rapidamente torna-se abusivo e cruel ao ponto de as suas acções terem graves consequências para a humanidade.

LFO is a dark comedy/drama/Sci-Fi about a man who realizes that he can hypnotize with sound. He starts experimenting on his neighbors, where the abuse of power takes over and, eventually, severe consequences for mankind are at stake.

ANTONIO TUBLEN, esta é a segunda longa-metragem do realizador, argumentista e compositor sueco Antonio Tublen. O seu primeiro filme, intitulado “Original” (2009), estreou no Tribeca Film Festival (Nova Iorque, EUA) e ganhou o Golden Goblet para o melhor filme no Shanghai International Film Festival. Este novo filme, “LFO” estreou-se no Fantastic Fest, em Austin, Texas, nos EUA.

ANTONIO TUBLEN, is a Swedish director, screenwriter and composer. His first feature film, Original (produced by Zentropa and co-directed with Alexander Brøndsted) premiered at Tribeca Film Festival and later won the Golden Goblet for best film at the 2009 Shanghai International Film Festival. His latest feature film, LFO, premiered at Fantastic Fest in Austin/Texas.

66


LOVE ETERNAL FICHA TÉCNICA// Título original: Love Eternal / País: Irlanda, Luxemburgo, Holanda, Japão / Realização: Brendan Muldowney / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Brendan Muldowney, Kei Oishi / Fotografia: Tom Comerford / Música: Bart Westerlaken / Montagem: Mairead McIvor / Intérpretes: Pollyanna McIntosh, Amanda Ryan, Emma Eliza Regan / Duração: 74’ / Produção: Conor Barry / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Reel Suspects.

UM JOVEM OBCECADO PELA MORTE QUE TENTA ENCONTRAR UM SENTIDO PARA O MUNDO E PARA A SUA EXISTÊNCIA. MAS A ÚNICA FORMA COMO O CONSEGUE É APROXIMANDO-SE CADA VEZ MAIS DA MORTE… DO PREMIADO DIRECTOR DE TEN STEPS” VENCEDOR NOS FESTIVAIS DE SITGES E PUCHON. NA PRESENÇA DA ACTRIZ POLLYANNA MCINTOSH. Baseado na novela japonesa “In Love With The Dead”, do conhecido escritor Kei Oishi (Apartamento 1303, A Última Ceia), o filme tem como protagonista um jovem obcecado pela morte que tenta encontrar um sentido para o mundo e para a sua existência. Mas a única forma como o consegue é… aproximando-se cada vez mais da morte. Com a actriz Pollyanna McIntosh, de “The Acid House”, premiado no Fantasporto 1999.

Based on the Japanese novel In Love With The Dead, from acclaimed author Kei Oishi (Apartment 1303, The Last Supper), the film centers on an isolated and death-fixated young man who tries to make sense of the world, and his existence, in the only way he knows how...by getting closer to death. With actress Pollyanna McIntosh know for her role in “The Acid House”, awarded in Fantasporto 1999.

BRENDAN MULDOWNEY, conhecido pelo seu primeiro filme “Savage “(II) (2009), o realizador venceu o festival de Puchon na Coreia do Sul e o de Sitges com a curta-metragem “The Ten Steps” (2004).

BRENDAN MULDOWNEY, known for his first feature Savage (II) (2009), the director has won the Puchon fFilm Festival in South Korea and the Sitges Film festival with his short “The Ten Steps” (2004).

67


LOVE ME FICHA TÉCNICA// Título original: Sev Beni / País: Ucrânia, Turquia / Realização: Maryna Gorbach, Mehmet Bahadir Er / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Mehmet Bahadir Er, Maryna Gorbach / Fotografia: Sviatoslav Bulakovskyi / Música: Baris Diri / Montagem: Maryna Gorbach / Intérpretes: Ushan Çakir, Viktoria Spesivtseva, Güven Kiraç / Duração: 90’ / Produção: Mehmet Bahadir Er, Olena Yershova / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Mehmet Bahadir Er.

NUMA SAÍDA NOCTURNA UM CASAL APAIXONA-SE, MAS O SEU RELACIONAMENTO ENCONTRA DIFICULDADES INESPERADAS.UM FILME ABSOLUTAMENTE SURPREENDENTE. SELECÇÃO DO FESTIVAL DE FILMES DO MUNDO DE MONTREAL 2013. Camal encontra Sasha numa discoteca, durante viagem a Kiev, capital da Ucrânia. Decidem passar a noite juntos, mas as coisas não acontecem conforme esperavam. Enquanto lutam por sobreviver à cidade (Kiev) Cemal e Sasha apaixonam-se, mas ambos têm compromissos prévios difíceis de desfazer: Cemal está prestes a casar e Sasha tem um namorado. Um filme memorável sobre o choque de duas culturas bem diferentes, cheio de pormenores irónicos e inesperados, que fez parte da selecção do Festival de Filmes do Mundo de Montreal em 2013.

Cemal meets with Sasha on a trip abroad, the leave the night club they met to spend the night together, but the things doesn’t happen as they expect. While struggling to survive in the white city Kiev, Cemal and Sasha get to know each other better. Love find them in a moment they don’t expect, but there are problems: Cemal is about to marry and Sasha has a boyfriend. This film about the cultural clashed between two cultures, full of ironic touches and unexpected turns, was selected for the Montreal Film Festival in 2013.

MARINA GORBACH E MEHMET BAHADIR ER, Mehmet Bahadir Er é um realizador, argumentista e actor turco, já conhecido pelos seus filmes “Black Dogs Barking” (2009) que recebeu o Prémio Especial do Júri do Festival de Ankara, e “No ofsayt “ (2009). Marina Gorbach participou como co-realizadora, co-argumentista e montadora nos filmes de Mehmet Bahadir Er.

MARINA GORBACH AND MEHMET BAHADIR ER, Mehmet Bahadir Er is a director, writer and actor, known for “Black Dogs barking” (2009) - awarded a Special Jury Award in the 2010 Ankara Film Festival, and “No ofsayt” (2009). Marina Gorbach participated as a co-director, co-writer and editor in Mehmet ‘s films.

68


MATEI CHILD MINER FICHA TÉCNICA// Título original: Matei Copil Miner / País: Roménia / Realização: Alexandra Gulea / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Alexandra Gulea / Fotografia: Reinhold Vorschneider / Música: Stephane Caro / Montagem: Alexandra Gulea / Intérpretes: Alexandru Czuli, Remus Margineanu, Claudiu Ababei / Duração: 80’ / Produção: Thomas Ciulei / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Europolis.

QUANDO UM PRÉ-ADOLESCENTE DE UMA ZONA MINEIRA VOLTA DE UMA VIAGEM A UMA GRANDE CIDADE, ENFRENTA UM DURO GOLPE, A MORTE DO SEU AVÔ, O QUE MARCA O FIM DA INOCÊNCIA PRÓPRIA DA SUA IDADE… NA PRESENÇA DA REALIZADORA. Matei é um pré-adolescente fascinado pelo passado da região mineira da Transilvânia em que vive. Quando volta de uma viagem a uma grande cidade, ele enfrenta um duro golpe, a morte do seu avô, que marca o fim da inocência própria da sua idade. Mais um exemplo do pujante cinema romeno. Filme vencedor entre outros, do Prémio da Critica, no recente festival Internacional de Cinema de Pesaro, Itália tendo feito ainda parte da Selecção Oficial do Festival de Roterdão.

Matei, a young boy on the verge of adolescence, is fascinated by the past of the Transylvanian mining region he lives in. Upon his return from an initiation journey filled with rich discoveries through the big city, he faces the loss of innocence when confronted with the death of his grandfather. Another example of the blooming Roumenian Cinema Winner of the Critics Award, among others, at the Pesaro Film Festival (Italy) and also part of the selection of the Rotterdam Film Festival.

ALEXANDRA GULEA, nascida em 1970, em Bucareste, capital da Roménia, a filmografia de Alexandra Gulea inclui cinco curtas metragens (quatro delas documentários) e duas outras longas-metragens: “Weekend Cu Mama” (2009) e “Sunt O Baba Comunista” (2013).

ALEXANDRA GULEA, born in 1970 in Bucharest, Romania, Alexandra Gulea’s filmography includes five documentary short films, one fiction short film and two other feature films: “Weekend Cu Mama” (2009) and “Sunt O Baba Comunista” (2013).

69


PECADO FATAL FICHA TÉCNICA// Título original: Pecado Fatal / País: Portugal / Realização: Luís Diogo / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Luís Diogo / Fotografia: Pedro Farate / Música: Djwild Filipe Coutinho / Montagem: Francisco Costa, Luís Diogo / Intérpretes: Sara Barros Leitão, Miguel Meira, João Guimarães / Duração: 90’ / Produção: António Costa Valente, Luís Diogo / Distribuição em Portugal: António Costa Valente.

UM RAPAZ E UMA RAPARIGA APAIXONAM-SE NUMA SAÍDA NOCTURNA. EMBORA ELA NÃO SE LEMBRE DE NADA DESSA NOITE, RECORDA ALGO QUE PODE COMPROMETER UM RELACIONAMENTO FUTURO… ANTESTREIA MUNDIAL NA PRESENÇA DO REALIZADOR E EQUIPA. Antestreia mundial. Um rapaz e uma rapariga apaixonam-se. O homem leva-a para uma noite de sexo rápido na casa de um amigo. Dado que a rapariga ainda dorme, ele sai de casa, deixando-a ao cuidado do amigo. Mas os acontecimentos vão-se precipitar. E quando o amigo se apaixona pela mulher, as coisas complicam-se ainda mais. Uma história de equívocos e paixão feita a quatro. Um surpreendente argumento e belíssimas interpretações de Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães.

A World Première. A boy and a girl fall in love. But on the night they meet, she was drunk and stoned. She is taken to a friend’s apartment for quick sex. Leaving early, the man lets her in the care of the friend. Falling in love with her, the friend knows that the events of that night may compromise his wishes. A love story filled with misunderstandings in a group of four. A surprisingly interesting screenplay and fine acting from actors Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães.

LUÍS DIOGO, o produtor, argumentista e realizador Luís Diogo dirigiu já as curtas-metragens “Noite Gélida em Castelo Branco” (2011) e “Noite Fria em Castelo Branco”, ambas apresentadas no Fantasporto, e “Desta Água… “(2010). Este é a sua primeira longa-metragem.

LUÍS DIOGO, producer, screenwriter and director Luís Diogo is known for his two previous short films Noite Gélida em Castelo Branco (2011) and Noite Fria em Castelo Branco”, both presented in Fantasporto, e “Desta Água…” (2010). Pecado Fatal is his first feature film.

70


ROUGH PLAY FICHA TÉCNICA// Título original: Baewooneun Baewooda / País: Coreia do Sul / Realização: Yeon-shik Shin / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Kim Ki-duk / Intérpretes: Joon Lee, Yeong-hie Seo, Dong-kun Yang / Duração: 98’ / Produção: Kim, Ki-duk / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Finecut.

NUMA PRODUÇÃO DE KIM KI-DUK QUE TAMBÉM ASSINA O ARGUMENTO, “ROUGH PLAY” TRADUZ TODAS AS OBCESSÕES DE UM GRANDE NOME DO CINEMA SUL-COREANO QUE DÁ A MÃO A UM JOVEM REALIZADOR CAPAZ DE PROVOCAR FORTES EMOÇÕES NO PÚBLICO. O actor principiante Oh Young aspira ao estrelato e faz tudo por o conseguir. É reconhecido nos seus pequenos papéis pelo seu profissionalismo e carisma, o que faz cair sobre ele a inimizade de alguns dos actores principais, egoístas e exibicionistas. O público adora a jovem promessa, mas a popularidade não tarda subir-lhe à cabeça. Com argumento do multipremiado Kim Ki-Duk, um dos habituais do Fantasporto, onde ganhou prémios como realizador com “O Bordel do Lago” e “Pietá, e foi vencedor do Urso de Prata do Festival de Berlin com “Samaria”.

Aspiring unknown actor Oh Young aims for stardom with a can-do attitude and care for the craft. He is recognized in his smaller roles for his professionalism and charisma. This causes issues with the lead actors in the film who seem selfish and egotistical by comparison. The fans quickly flock to this bright new face but it is not long before he too is corrupted by star power.It has a screenplay written by multi awarded Kim Ki-Duk an “habitué” of Fantasporto where he won with films such as “The Isle” or “Pietá”. He was also awarded with a Silver Bear at the Berlin Festival for his film “Samaria”.

YEON-SHIK SHIN, nascido em 1976, em Seul, o produtor, argumentista e realizador Yeon-Schick Shin desistiu da universidade para se dedicar à sua carreira como cineasta independente. Completou a sua primeira longa-metragem em 2003. Venceu o prémio principal do Festival de Pusan com “The Russian Novel”. “Rough Play” é a sua quarta longa-metragem.

YEON-SHIK SHIN, born in Seoul in 1976, producer, writer and director Shin Yeon-Shick dropped out of college to start his career as an independent filmmaker. He completed his first feature in 2003.He won the top prize at the Pusan festival with “The Russian Novel”. “Rough Play” is his fourth feature film.

71


SUGAR KISSES FICHA TÉCNICA// Título original: Besos de Azúcar / País: México / Realização: Carlos Cuarón / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Carlos Cuarón, Luis Usabiaga / Fotografia: Kenji Katori / Música: Camilo Lara / Montagem: Carlos Cuarón / Intérpretes: Héctor Jiménez, Kristyan Ferrer, Veronica Falcón / Produção: Carlos Cuarón, Alex García / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Six Sales.

UM AMOR JUVENIL NUMA METRÓPOLE MEXICANA, COM BAIRROS DETERIORADOS, ALTARES À SANTA MORTE E TODOS OS ACONTECIMENTOS QUE PODEM CONTAMINAR UMA FAMÍLIA, DESDE OS MAUS TRATOS INJUSTIFICADOS ATÉ À VIOLÊNCIA SEXUAL… Nacho (Kancino) está apaixonado por Mayra (Daniela Arce), o que não traria problemas se ela não fosse a filha da Diabla que controla as bancadas do Mercado em que o padrasto de Nacho ganha a vida. Um amor juvenil proibido desenvolve-se numa metrópole mexicana, com as suas mafias, acções policiais e pirataria. Bairros deteriorados, altares à Santa Morte e todos os acontecimentos que podem contaminar uma família, desde os maus tratos injustificados até à violência sexual. Antestreia Europeia.

Wide-eyed and naive, if more than occasionally mischievous, 13-year-old Nacho (Kancino) is in love with pretty Mayra (Daniela Arce), which would be fine if she weren’t the daughter of Diabla, a corrupted piece of work who controls the market stalls where Nacho’s iniquitous stepdad makes a living. A young and forbidden love develops in the streets of Mexico city with its mafias, police raids and piracy. Decrepit slums, altars to Death and all else can contaminate a family, giving way to abuse and sexual violence. European Première.

CARLOS CUARÓN, nasceu a 2 de Outubro de 1966 na Cidade do México, México. É um escritor, argumentista e como realizador é conhecido pelos filmes “E Tu Mamá También (2001) em co-autoria com o seu irmão Alfonso Cuarón e “Rudo e Cursi” (2008).

CARLOS CUARÓN, on October 2, 1966, in Mexico City. He is a writer and director, known for “E Tu Mamá También” (2001), co-authored with brother Alfonso Cuarón, “Rudo e Cursi” (2008).

72


THE ETERNAL RETURN OF ANTONIS PARASKEVAS FICHA TÉCNICA// Título original: I aionia epistrofi tou Antoni Paraskeva / País: Grécia / Republica Checa / Realização: Elina Psikou / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Elina Psikou / Fotografia: Dionysis Efthymopoulos / Música: Yannis Veslemes / Montagem: Nikos Vavouris / Intérpretes: Christos Stergioglou, Maria Kallimani, Yorgos Souxes / Duração: 88’ / Produção: Giorgos Karnavas, Elina Psikou / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Barrandov Studios / Hert / 2 / 35 / Stefi Films.

UM JORNALISTA TELEVISIVO MUITO CONHECIDO DESAPARECE DE UM MOMENTO PARA O OUTRO. TRATA-SE DE UM GOLPE PUBLICITÁRIO ENCENADO PARA AUMENTAR AS AUDIÊNCIAS DO CANAL. MAS AS COISAS ACABAM POR SE COMPLICAR… Um jornalista televisivo muito conhecido desaparece de um momento para o outro. Polícia, amigos e a sua ex-mulher procuram-no por toda a parte, sem êxito e o caso torna-se num caso mediático gigante, com toda a espécie de teorias sobre o seu desaparecimento. Na realidade, ele alojou-se num hotel de luxo vazio, com a cumplicidade do dono do seu canal, com o objectivo de subir as audiências da estação. Mas durante o processo as coisas complicam-se. Este filme, o primeiro trabalho de Elina como realizadora, já lhe valeu o Prémio FIPRESCI e o Prémio da Hellenic Association of Film Critics Award (Melhor Filme). A actuação de Christos Stergioglou foi galardoada no Festival de Cinema de Salónica de 2013 com o prémio para o Melhor Actor. A sua primeira apresentação foi no Festival de Berlim.

TV news anchorman, a high profile public persona mysteriously disappears off the face of the earth. He has gone into a luxury hotel and has as a purpose to stay there for a while and then come back with greater viewership, be more famous after. In the process, however, the trick doues not turn around as planned. With this film, the director’s first feature, she was awarded the FIPRESCI Prize and the Hellenic Association of Film Critics Award (Best Film). Actor Christos Stregioglou acting in this film got the prize for Best Actor in the Thessaloniki Film Festival 2013.It was first presented at the Berlin Film Festival.

ELINA PSIKOU, actriz, produtora, argumentista e realizadora tem uma longa carreira como assistente de realização. Este filme, o seu primeiro trabalho como realizadora, já lhe valeu vários prémios assim como presenças em festivais importantes como Berlin, Karlovy vary, Toronto ou Londres.

ELINA PSIKOU, actress, producer, writer and director Elina Psikou has a long career as assistant director. With this film, her first work as a director, she was awarded several times, and was presented in some important festivals such as Berlin, Karlovy Vary, Toronto or London.

73


THE RED ROBIN FICHA TÉCNICA// Título original: The Red Robin / País: EUA / Realização: Michael Z. Wechsler / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Michael Z. Wechsler / Fotografia: Adrian Correia / Música: Edmund Choi / Montagem: Tom Swartwout / Intérpretes: Judd Hirsch, Ryan O’Nan, C. S. Lee, Jamie Ray Newman / Produção: Michael Z. Wechsler, Shawn Singh / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Cinemavault.

UMA REUNIÃO DE FAMÍLIA COMPLICA-SE QUANDO O FILHO MAIS VELHO ACUSA O PAI, FAMOSO PSIQUIATRA NO LEITO DE MORTE, TRABALHOU PARA A CIA E QUE OS SEUS FILHOS SÃO TODOS FRUTO DE ADOPÇÕES DESTINADAS A EXPERIÊNCIAS PSICOLÓGICAS… NA PRESENÇA DO REALIZADOR. Em Antestreia Europeia, este é o primeiro filme do produtor da série TV “Four Weddings”. Uma reunião de família complica-se seriamente quando o filho mais velho acusa o seu pai, um famoso psiquiatra que está moribundo, trabalhou para a CIA e que os seus filhos são todos fruto de adopções destinadas a experiências psicológicas. Com Judd Hirsch, actor bem conhecido sobretudo de séries TV como “Perception”, “Damages”, “Law &Order” e “Dear John”, todas conhecidas em Portugal.

This is an European Premiére of the first feature by the producer of the TV series “Four Weddings”. A family reunion goes awry when the oldest son makes the accusation that his dying father, a famed psychiatrist who also did work for the CIA, adopted his children for the purposes of psychological experimentation. With Judd Hirsch, well known in Portugal for the TV series “Perception”, “Damages”, “Law &Order” e “Dear John”.

MICHAEL Z. WECHSLER, trabalhou durante muitos anos para televisão tanto em ficção como em documentários, como argumentista, assistente de realização, produtor e realizador. Dirigiu três curtas-metragens. The Red Robin é sua primeira longa-metragem.

MICHAEL Z. WECHSLER, worked for many years in the TV industry, in several capacities, in fiction and in documentaries as well. He directed three short films. “The Red Robin” is his first feature film.

74


THE STRANGE COLOR OF YOUR BODY’S TEARS FICHA TÉCNICA// Título original: L’étrange couleur des larmes de ton corps / País: Bélgica / França / Luxemburgo / Realização: Helène Cattet, Bruno Forzani / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Helène Cattet, Bruno Forzani / Fotografia: Manuel Dacosse / Montagem: Bernard Beets / Intérpretes: Klaus Tange, Ursula Badena, Joe Koener, Birgit Yew / Duração: 102’ / Produção: Johana Bourson / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: BACFilms.

DAN KRISTENSEN REGRESSA A CASA UM DIA E DESCOBRE QUE A SUA MULHER EDWIGE DESAPARECEU. AO INVESTIGAR O DESAPARECIMENTO, DAN REPARA NAS ESTRANHAS E MISTERIOSAS PESSOAS QUE HABITAM NO SEU PRÉDIO. TERÁ EDWIGE FUGIDO? ESTARÁ MORTA?... Dan Kristensen regressa a casa um dia e descobre que a sua mulher Edwige desapareceu. Ao procurá-la, Dan dá-se conta das estranhas e misteriosas pessoas que habitam no seu prédio. Terá Edwige fugido? Estará morta? Que acontece com aquela estranha vizinhança? A Polícia não consegue ajudar Dan, desconfia dele. Rapidamente a sua procura obsessiva o levam a um mundo confuso onde os factos e a ficção se difíceis de distinguir. Esta dupla de realizadores é já bem conhecido do Fantasporto que os premiaram pela curta “La Fin de Notre Amour” em 2004.

Dan Kristensen (Klaus Tange) returns home one day to find that his wife Edwige disappeared. As Dan investigates Edwige’s disappearance, he notices the strange and mysterious people living in his apartment complex. Did she leave him? Is she dead? Also, what the hell is going on with his creepy neighbors? Police can’t help him, they just don’t believe him. Soon his search and obsession plunge him into a world of madness where fact and fiction become harder and harder to distinguish. This couple of directors is well known of Fantasporto and received here an award for their short “La Fin de Notre Amour” in 2004.

HÉLÈNE CATTET E BRUNO FORZANI, esta parelha de realizadores e argumentistas é conhecida pelos seus filmes “The ABCs of Death” (2012), “Amer” (2009) e “L’étrange couleur des larmes de ton corps” (2013). Têm dez prémios entre os quais uma menção Especial do Fantasporto 2004 (“La Fin de Notre Amour”, de 2003) e o CPH:PIX New Talent Grand Prix por “Amer” (2009). Têm ainda outros oito prémios e duas nomeações.

HÉLÈNE CATTET AND BRUNO FORZANI, directors and writers Halène Cattet and Bruno Forzani have been working as a team for a long time. They are known for The ABCs of Death (2012), and Amer (2009), amongst other films. They won a Fantasporto Special Mention of the Jury for (La Fin de Notre Amour (2003), and they won the CPH:PIX New Talent Grand Prix for “Amer” (2009). They have eight other wins and two nominations.

75


VIRAL FICHA TÉCNICA// Título original: Viral / País: Espanha / Realização: Lucas Figueroa / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Lucas Figueroa, Javier Pascual / Fotografia: Diego Dussuel / Música: Sergio Jiménez / Montagem: Lucas Figueroa / Intérpretes: Juan Blanco, Dafne Fernández, Alba Ferrara / Duração: 95’ / Produção: Lucas Figueroa, Javier Pascual / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: DeAPlaneta International.

UMA COMÉDIA DE ACÇÃO E SUSPENSE EM QUE UM JOVEM É SELECCIONADO PARA SER A IMAGEM DE UMA GRANDE SUPERFÍCIE NO CENTRO DE MADRID DURANTE UMA SEMANA. SÓ QUE A LOJA É PALCO DE ESTRANHOS FENÓMENOS PARANORMAIS… Em Antestreia Mundial, esta é uma comédia de acção e suspense em que um jovem é seleccionado para ser a imagem de uma grande superfície no centro de Madrid (uma loja FNAC) durante uma semana. Tem que dormir na loja e se conseguir um número determinado (mas não revelado) de fãs entre os clientes, ganha um vultuoso prémio em dinheiro. Só que a loja é palco de múltiplos fenómenos paranormais…

This thriller is the World Première. The story takes place in a store in downtown Madrid (a FNAC store) for a week. He must sleep in the store and if he manages to win a certain (undisclosed) number of fans amongst the customers, he will win a very attractive prize money. But the store is haunted…

LUCAS FIGUEROA, nascido em 1978 em Buenos Aires, Argentina, Lucas Figueroa trabalhou como argumentista, produtor, editor e director de fotografia antes de se iniciar como realizador. Trabalhou em mais de 20 países, dirigiu muitos anúncios para televisão e cinema. Vive actualmente em Madrid, Espanha. As suas curtas-metragens ganharam mais de 300 prémios em festivais de cinema.Apresentou anteriormente a curta” Bolletos, por favor” (2008) no Fantasporto .”Viral” é a sua primeira longa-metragem.

LUCAS FIGUEROA, born in Buenos Aires, Argentina, in 1978. Before working as a film director he worked as a screenwriter, editor, producer and cameraman. He has filmed in more than 20 countries. He has directed many commercials for television and movie theatres. He currently resides in Madrid, Spain. His short films won more than 300 awards.He presented “Boletos, por favor” (2008) in Fantasporto. “Viral” is his first feature.


WHAT MAISIE KNEW FICHA TÉCNICA// Título original: What Maisie Knew / País: EUA / Realização: Scott McGehee, David Siegel / Ano de Produção: 2012 / Argumento: Nancy Doyne, Carroll Cartwright, Henry James / Fotografia: Giles Nuttgens / Música: Nick Urata / Montagem: Madeleine Gavin / Intérpretes: Julianne Moore, Alexander Skarsgård, Steve Coogan / Duração: 99’ / Produção: Daniel Crown, William Teitler / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

PAIS DIVORCIADOS E IRRESPONSÁVEIS USAM A SUA FILHA MAISIE COMO ARMA DE ARREMESSO NA RELAÇÃO DE ÓDIO QUE OS SEPARA. O APARECIMENTO DE UMA PERCEPTORA CONTRATADA PARA CUIDAR DE MAISIE VEM MUDAR SUBSTANCIALMENTE A SITUAÇÃO… JULIANNE MOORE NO SEU MELHOR. Adaptação de um romance de Henry James sobre a filha de uns pais irresponsáveis. Quando Beale e Ida Farange se divorciam, o tribunal decreta que os seus pais terão a custódia partilhada da filha. Mas os pais são imorais e frívolos e usam como arma de arremesso na sua relação conturbada. Cada um dos progenitores casa-se entretanto com outras pessoas e Maisie tem uma nova preceptora, que vem mudar tudo. Nomeado para os Prémios Bafta pela interpretação de Steve Coogan, fez parte da selecção do festival de Tóquio. Para os indefectíveis fãs de Julianne Moore.

When Beale and Ida Farange are divorced, the court decrees that their only child, the very young Maisie, will shuttle back and forth between them, spending six months of the year with each. The parents are immoral and frivolous, and they use Maisie to intensify their hatred of each other. Both parents remarry and Maisie stays under the care of a devoted governess, Mrs. Wix, who actually changes everything. Nominated for a Bafta Award for Steve Coogan and part of the selection of the Tokyo Film Festival. Also for the fans of actress Julianne Moore.

SCOTT MCGEHEE E DAVID SIEGEL, os realizadores e produtores Scott McGehee e David Siegel costumam trabalhar juntos e são conhecidos pelos seus filmes “The Deep End” (2001), “Suture” (1993) e “Uncertainty” (2009).

SCOTT MCGEHEE AND DAVID SIEGEL, usually work together as directors and producers. They are known, known for “The Deep End” (2001), “Suture” (1993) and “Uncertainty” (2009).


DOS PRODUTORES DE “OS MIÚDOS ESTÃO BEM””

BASEADO NO CONTO DE HENRY JAMES

BREVEMENTE NOS CINEMAS


OREINT EXPRESS

SECÇÃO OFICIAL 80 81 82 83 84 85

KUNG-FU DIVAS LOVE ETERNAL MISS ZOMBIE ROUGH PLAY THE FAKE WHY DON’T YOU PLAY IN HELL?


KUNG-FU DIVAS FICHA TÉCNICA// Título original: KUNG-FU DIVAS / País: Filipinas / Realização: Onat Diaz / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Onat Diaz / Fotografia: Anne Monzon, Monchie Redoble / Montagem: Christopher Cantos, Billy de Leon, Jay Halili, Melvin Quimosing, Bong Villasenor / Intérpretes: Ai-Ai de las Alas, Marian Rivera, Roderick Paulate, Gloria Diaz / Duração: 115’ / Produção: Louie Araneta, Ai-Ai de las Alas, Onat Diaz / Distribuição em Portugal: sem distribuição.

AS RIVALIDADES ENTRE RAINHAS DE BELEZA. HUMOR E ACÇÃO COM EFEITOS ESPECIAIS MEMORÁVEIS. “Kung Fu Divas” é uma comédia de acção filipina em que a protagonista, Charlotte, pertence a uma família de rainhas de beleza mas que ainda não tem um título seu. Trata de o conseguir num concurso que será a sua última chance. Conta com ajuda da mãe que manobra todas as influências para assegurar a vitória. Entretanto aparece a misteriosa Samantha que se torna uma séria concorrente. Mas as duas concorrentes descobrem algo em comum na esfera mística, pelo que juntam forças para descobrir a verdade acerca da sua ascendência comum.

“Kung Fu Divas” is an action comedy film centered in Charlotte, a girl from a family of beauty queens, who has yet to win a title of her own. Her final chance is the Dalampasigan Pageant, and her mother has taken steps to make sure that she wins. But the mysterious Samantha suddenly joins the contest. The two become bitter enemies, but they are soon forced by destiny to team up. It turns out the two have a hidden connection to a mystical past, and must work together to discover the truth about their heritage.

ONAT DIAZ, esta a é a primeira longa-metragem do cineasta filipino Onat Diaz, realizador de publicidade, shows de televisão e vídeo clips, com uma ampla e variada carreira de 18 anos na televisão.

ONAT DIAZ, This is the first feature film by Onat Diaz, a veteran TV Commercial Director based in Manila, Philippines. He has been directing commercials, TV shows, and music videos for the past 18 years.

80


LOVE ETERNAL FICHA TÉCNICA// Título original: Love Eternal / País: Irlanda, Luxemburgo, Holanda, Japão / Realização: Brendan Muldowney / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Brendan Muldowney, Kei Oishi / Fotografia: Tom Comerford / Música: Bart Westerlaken / Montagem: Mairead McIvor / Intérpretes: Pollyanna McIntosh, Amanda Ryan, Emma Eliza Regan / Duração: 74’ / Produção: Conor Barry / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Reel Suspects.

UM JOVEM OBCECADO PELA MORTE QUE TENTA ENCONTRAR UM SENTIDO PARA O MUNDO E PARA A SUA EXISTÊNCIA. MAS A ÚNICA FORMA COMO O CONSEGUE É APROXIMANDO-SE CADA VEZ MAIS DA MORTE… DO PREMIADO DIRECTOR DE TEN STEPS” VENCEDOR NOS FESTIVAIS DE SITGES E PUCHON. NA PRESENÇA DA ACTRIZ POLLYANNA MCINTOSH. Baseado na novela japonesa “In Love With The Dead”, do conhecido escritor Kei Oishi (Apartamento 1303, A Última Ceia), o filme tem como protagonista um jovem obcecado pela morte que tenta encontrar um sentido para o mundo e para a sua existência. Mas a única forma como o consegue é… aproximando-se cada vez mais da morte. Com a actriz Pollyanna McIntosh, de “The Acid House”, premiado no Fantasporto 1999.

Based on the Japanese novel In Love With The Dead, from acclaimed author Kei Oishi (Apartment 1303, The Last Supper), the film centers on an isolated and death-fixated young man who tries to make sense of the world, and his existence, in the only way he knows how...by getting closer to death. With actress Pollyanna McIntosh know for her role in “The Acid House”, awarded in Fantasporto 1999.

BRENDAN MULDOWNEY, conhecido pelo seu primeiro filme “Savage “(II) (2009), o realizador venceu o festival de Puchon na Coreia do Sul e o de Sitges com a curta-metragem “The Ten Steps” (2004).

BRENDAN MULDOWNEY, known for his first feature Savage (II) (2009), the director has won the Puchon fFilm Festival in South Korea and the Sitges Film festival with his short “The Ten Steps” (2004).

81


MISS ZOMBIE FICHA TÉCNICA// Título original: / País: Japão / Realização: Hiroyuki Tanaka “Sabu” / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Hiroyuki Tanaka / Fotografia: Daisuke Sôma / Montagem: Naochiro Sagara / Intérpretes: Ayaka Komatsu, Makoto Togashi, Toru Tezuka, Okito Serizawa / Duração: 85’ / Produção: Yasushi Udagawa, Ken’ichi Yoshida / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Celluloid Dreams.

UMA SÁTIRA SOCIAL REPLETA DE HUMOR NEGRO PASSADA NUM JAPÃO DO FUTURO, ONDE OS ZOMBIES SÃO AO MESMO TEMPO ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO E EMPREGADOS DOMÉSTICOS QUE PODEM SER ALUGADOS OU COMPRADOS POR E-MAIL… Ambientado num Japão do futuro, onde os zombies são ao mesmo tempo animais de estimação e empregados domésticos que podem ser alugados ou comprados por e-mail, “Miss Zombie” é descrita pela crítica como uma hilariante sátira social repleta de humor negro. Mais um filme do realizador que é conhecido pelo nome de “Sabu” e que o Fantasporto deu a conhecer com o seu primeiro filme “Dangan ranna” (Non-Stop) em 1999.

Set in a futuristic Japan where zombies are domesticated as house pets and servants, “Miss Zombie” is a deadpan social satire, an ode to motherhood, and a self-consciously grungy homage to classic silent horror-thrillers depicting a mail-order zombie’s ordeals and retaliation with black humor as well as compassion… One more film by the director known as Sabu, introduced by Fantasporto with his first film “Dangan ranna” (Non-Stop/Dangan Runner)) in 1999.

HIROYUKI TANAKA – “SABU”, nascido em 1964, em Wakayama, Japáo, o realizador, argumentista e actor Hiroyuki Tanaka é conhecido pela sua linguagem intensa por alguns aparentada ao cyberpunk, tendo no seu palmarés cinco filmes premiados. Participou como actor em cinco filmes (nomeadamente em “Kairo” (2001) de Kiyoshi Kurozawa e na trilogia “Dead or Alive” de Takashi Miike, antes de se estrear como realizador. Usa o seu nome como actor, mas como realizador assina os seus filmes com o pseudónimo “Sabu”. Os seus filmes envolvem muitas vezes o mundo das seitas Yakuza e comédia negra.

HIROYUKI TANAK – “SABU”, born in 1964, Japanese director/ writer/actor whose often kinetic, cyberpunk style is much imitated. He acted in at least 5 films, before his first as director/writer. Acted in 1 movie each by cult auteurs Kiyoshi Kurosawa (Kairo (2001), aka Pulse) and Takashi Miike (Dead or Alive trilogy, Ishi the Killer). Has mostly used his birth name Hiroyuki Tanaka as an actor, often portraying cold-blooded gangsters, while mostly uses the name Sabu as director/writer. His own films often involve yakuza and black comedy.

82


ROUGH PLAY FICHA TÉCNICA// Título original: Baewooneun Baewooda / País: Coreia do Sul / Realização: Yeon-shik Shin / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Kim Ki-duk / Intérpretes: Joon Lee, Yeong-hie Seo, Dong-kun Yang / Duração: 98’ / Produção: Kim, Ki-duk / Distribuição em Portugal: sem distribuição / Agente de Vendas: Finecut.

NUMA PRODUÇÃO DE KIM KI-DUK QUE TAMBÉM ASSINA O ARGUMENTO, “ROUGH PLAY” TRADUZ TODAS AS OBCESSÕES DE UM GRANDE NOME DO VINEMA SUL-COREANO QUE DÁ A MÃO A UM JOVEM REALIZADOR CAPAZ DE PROVOCAR FORTES EMOÇÕES NO PÚBLICO. O actor principiante Oh Young aspira ao estrelato e faz tudo por o conseguir. É reconhecido nos seus pequenos papéis pelo seu profissionalismo e carisma, o que faz cair sobre ele a inimizade de alguns dos actores principais, egoístas e exibicionistas. O público adora a jovem promessa, mas a popularidade não tarda subir-lhe à cabeça. Com argumento do multipremiado Kim Ki-Duk, um dos habituais do Fantasporto, onde ganhou prémios como realizador com “O Bordel do Lago” e “Pietá, e foi vencedor do Urso de Prata do Festival de Berlin com “Samaria”.

Aspiring unknown actor Oh Young aims for stardom with a can-do attitude and care for the craft. He is recognized in his smaller roles for his professionalism and charisma. This causes issues with the lead actors in the film who seem selfish and egotistical by comparison. The fans quickly flock to this bright new face but it is not long before he too is corrupted by star power.It has a screenplay written by multi awarded Kim Ki-Duk an “habitué” of Fantasporto where he won with films such as “The Isle” or “Pietá”. He was also awarded with a Silver Bear at the Berlin Festival for his film “Samaria”.

YEON-SHIK SHIN, nascido em 1976, em Seul, o produtor, argumentista e realizador Yeon-Schick Shin desistiu da universidade para se dedicar à sua carreira como cineasta independente. Completou a sua primeira longa-metragem em 2003. Venceu o prémio principal do Festival de Pusan com “The Russian Novel”. “Rough Play” é a sua quarta longa-metragem.

YEON-SHIK SHIN, born in Seoul in 1976, producer, writer and director Shin Yeon-Shick dropped out of college to start his career as an independent filmmaker. He completed his first feature in 2003.He won the top prize at the Pusan festival with “The Russian Novel”. “Rough Play” is his fourth feature film.

83


THE FAKE FICHA TÉCNICA // Título original: Saibi / País: Coreia do Sul / Realização: Sang-Ho Yeon / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Sang-Ho Yeon / Montagem: Sang-Ho Yeon / Duração: 101’ / Produção: Young-kag Cho / Distribuição em Portugal: sem distribuição. Sales Agent: Finecut.

MANIPULAÇÃO, CORRUPÇÃO – UMA INESPERADA REVELAÇÃO DA ANIMAÇÃO COREANA. No seu segundo filme, o realizador de animação Sang-ho Yeon conta-nos uma história passada numa aldeia rural onde um sacerdote manipulador defrauda sistematicamente o seu rebanho de fiéis, numa ácida crítica à religião organizada. Um homem que tenta desmascarar o esquema montado pela seita acaba vítima de todos, mesmo da sua própria família. E há uma barragem à espera de ser construída. Um tema inesperado num filme de animação e também um grande argumento à altura.

The sophomore feature from South Korean animator Sang-ho Yeon (The King of Pigs) is a blistering critique of organized religion, set in a rural village where a manipulative church minister schemes to defraud his flock. A villager tries to reveal the true intents of the sect but becomes a victim of all, even his own family. And there is a dam about to be built. An unexpected subject for an animation film and a great screenplay to match it.

SANG-HO YEON, segunda longa-metragem do realizador sul-coreano Sang-ho Yeon, conhecido por The King of Pigs (2011), vencedor de vários prémios internacionais entre os quais no festival de Pusan.

SANG-HO YEON, the sophomore feature from provocative South Korean animator Yeon Sang-ho, known for The King of Pigs (2011) a winner at the Pusan festival.

84


WHY DON’T YOU PLAY IN HELL? FICHA TÉCNICA// Título original: Jikoku De Nazu Warui / País: Japão / Realização: Shion Sono / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Shion Sono / Fotografia: Hideo Yamamoto / Música: Shion Sono / Montagem: Jun’ichi Itô / Intérpretes: Hiroki Hasegawa, Gen Hoshino, Akihiro Kitamura, Jun Kunimura / Duração: 126’ / Produção: Takuyuki Matsuno, Atsushi Moriyama, Tsuyoshi Suzuki / Distribuição em Portugal: sem distribuidor / Agente de Vendas: Elle Driver.

UMA EQUIPA CINEMATOGRÁFICA POUCO CONVENCIONAL METE-SE SEM QUERER NO MEIO DE UMA GUERRA ENTRE DOIS CHEFES DE CLÃS DA YAKUSA, A TEMÍVEL MÁFIA JAPONESA… Uma equipa cinematográfica pouco convencional mete-se sem querer no meio de uma guerra entre dois chefes de clãs da Yakusa, a temível máfia japonesa… Para além da tradição dos filmes de artes marciais, este filme mistura comedia e corpos voadores, na boa tradição do irrealismo típico deste tipo de filmes.

A renegade film crew becomes embroiled with a yakuza clan feud. This film follows the great tradition of the martial arts films, mixing lots of comedy with many flying bodies.

SHION SONO, nasceu em 1961 em Toyokawa, Aichi, Japan. É um realizador e argumentista conhecido pelos seus anteriores filmes “Ai no mukidashi” (Love Exposure) (2008), “Jisatsu sâkuru” (Suicide Club) (2001) e “Noriko no shokutaku” (Noriko’s Dinner Table) (2005).

SHION SONO, born in 1961 in Toyokawa, Aichi, Japan. He is a director and writer, known for” Ai no mukidashi” (Love Exposure) (2008), “Jisatsu sâkuru” (Suicide Club) (2001) e “Noriko no shokutaku” (Noriko’s Dinner Table) (2005).

85


“E tudo o vento levou”…

Rua Padre Francisco Rangel | 71 4250_215 Porto | Portugal | EU T +351 226 101 119 Tm +351 917 899 789 marioaurelio@maadesign.com


PREMIÈRE & PANORAMA

SECÇÃO OFICIAL 88 89 90 91 93

HANSEL & GRETEL GET BAKED JOHNNY CHRIST THE RAILWAY MAN VAMPIRE ACADEMY VIOLET & DAISY


HANSEL & GRETEL GET BAKED FICHA TÉCNICA// Título original: Hansel & Gretel Get Baked / País: EUA / Realização: Duane Journey / Ano de Produção: 2013 / Argumento: david Tillman / Fotografia: John Smith / Música: Corey Alan Jackson, Zak Sobel / Montagem: Sean Yates / Intérpretes: Michael Welch, Molly Quinn, Lara Flynn Boyle, Cary Elwes / Duração: 86’ / Produção: James Cotten, Michael Pollack, Curtis Sobel, Mark Morgan, Brett Hudson, E. Thompson.

HANSEL E SUA IRMÃ GRETEL LUTAM COM UMA BRUXA QUE ATRAI TEENAGERS PARA A SUA CASA NOS SUBÚRBIOS ATRAVÉS DE UMA VARIEDADE ESPECIAL DE MARIJUANA, COM A FINALIDADE DE OS MATAR E A SEGUIR COMER, DE FORMA A MANTER A SUA JUVENTUDE E BELEZA. Hansel e sua irmã Gretel lutam com uma bruxa que atrai teenagers para a sua casa nos subúrbios através de uma variedade especial de marijuana, com a finalidade de os matar e a seguir comer, de forma a manter eternamente a sua juventude e beleza. Com Molly C.Quinn, actriz que interpreta a filha de Castle na série TV do mesmo nome.

A brother and sister battle a witch who lures teenagers into her suburban home with her special blend of marijuana where she then proceeds to kill and eat them to maintain her youth and beauty. With actress Molly C.Quinn who plays Castle’s daughter in the TV Series with the same name.

DUANE JOURNEY, trabalhou em vários cargos técnicos em dezenas de produções de Hollywood, incluindo algumas grandes produções como Men in Black (1997), assim como nas séries de televisão Alias (2001) e Sliders (1995).

DUANE JOURNEY, has worked in several positions in dozens of Hollywood productions including MIB – Men In Black (1997), as well as in acclaimed television series Alias (2001) and Sliders (1995).

88


JOHNNY CHRIST FICHA TÉCNICA// Título original: Johnny Christ / País: EUA / Realização: Mark Maggiori / Ano de Produção: 2012 / Argumento: / Fotografia: Martiel Schmeltz / Montagem: Barry Alexander Brown / Intérpretes: Steve Olson, Mark Wystrach, Cheyann Benedict / Duração: 99’ / Produção: Sebastien Duval, David Gitlis.

LARRY DAGGER É UM ANTIGO PILOTO DE CORRIDAS DESEMPREGADO QUE, UMA NOITE, ENCONTRA UM HOMEM DEITADO NA ESTRADA, FERIDO E NU, COM UMA ESTRANHA SEMELHANÇA FÍSICA COM CRISTO. ESSE INCIDENTE ACABARÁ POR MUDAR A VIDA DA LARRY E DA SUA FAMÍLIA PARA SEMPRE… PRIMEIRA LONGA METRAGEM DO REALIZADOR MARK MAGGIORI. Em Chloride, Arizona, Larry Dagger é um desempregado de 40 anos, antigo piloto de corridas que tenta sustentar a mulher e os dois filhos. Ao regressar de carro a casa à noite, Larry encontra um homem deitado na estrada, ferido e nu, com uma estranha semelhança física com Cristo. Vera, a mulher de Larry, trata do desconhecido, que acabará por mudar a vida da família para sempre…

Chloride, Arizona, Larry Dagger, forty years old, is an unemployed, ex demolition derby pilot, trying to support his wife and two children. Driving home one night, he saves a man, Johnny, who is Christlike in appearance and that he finds lying naked and wounded in the road. Vera, Larry’s wife, stitches, cleans his wounds. This stranger’s arrival in the Daggers home will change their lives forever.

MARK MAGGIORI, nascido em 1977 em Fontainebeau, França, Mark Maggiori vive agora em Los Angeles, Califórnia, EUA. É fotógrafo, pintor, músico (tocou guitarra e cantou em vários grupos franceses) e realizador. Realizou vários videoclips musicais e uma curta-metragem de ficção. Este filme é a sua estreia em longa-metragem.

MARK MAGGIORI, born in 1977, in Fontainebleau, France, LA-based artist Mark Maggiori is an analog photographer, painter, musician (singer and guitar player in French rock group Pleymo) and film director. He has directed many music videos and one short fiction film. Johnny Christ is his first feature film.

89


THE RAILWAY MAN FICHA TÉCNICA// Título original: The Railway Man / País: EUA / Realização: Jonathan Teplitzky / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Frank Cottrell Boyce, Eric Lomax, Andy Paterson / Fotografia: Garry Philips / Música: David Hirschfelder / Montagem: Martin Connor / Intérpretes: Nicole Kidman, Colin Firth / Produção: Chris Brown, Bill Curbishley, Andy Paterson / Distribuição em Portugal: Prisvideo.

ERIC LOMAX, UM DOS MILHARES DE PRISIONEIROS DE GUERRA FORÇADOS PELOS JAPONESES A TRABALHAR NA CONSTRUÇÃO DO CAMINHO-DE-FERRO ENTRE A TAILÂNDIA E A BIRMÂNIA DURANTE A II GUERRA MUNDIAL, ENCONTRA-SE COM UM DOS SEUS TORTURADORES. CONSEGUIRÁ PERDOAR?... Eric Lomax foi um dos milhares de prisioneiros de guerra forçados pelos japoneses a trabalhar na construção do caminho-de-ferro Tailândia/Birmânia durante a II Guerra Mundial. A experiência dolorosa do seu cativeiro deixou profundas marcas no seu espírito. Anos mais tarde, Patti, a bela mulher por quem Eric se apaixona, procura ajudá-lo a livrar-se dos seus demónios. Descobre que o oficial japonês que o torturou vive no Japão e pergunta-se se deve dar a Eric a possibilidade de se confrontar com o seu torturador. Uma história verídica… Os oscarizados Nicole Kidman (“The Hours”) e Colin Firth (“The King’s Speech”) com magníficas interpretações.

Eric Lomax was one of thousands of Allied prisoners of war forced to work on the construction of the Thai/Burma railway during WW2. His experiences left him traumatized and shut off from the world. Years later, he met Patti, a beautiful woman, on a train and fell in love. Patti was determined to rid Eric of his demons. Discovering that the young Japanese officer who haunted her husband was still alive, she faced a terrible decision. Should Eric be given a chance to confront his tormentor? Oscar- winners Nicole Kidman (“The Hours”) and Colin Firth (“The King’s Speech”) in magnificent performances.

JONATHAN TEPLITZKY, este é o quarto filme do realizador e argumentista Jonathan Teplitzky, que anteriormente dirigiu Burning Man (2011), Better Than Sex (2000) and Gettin’ Square (2003). Foi premiado no Hawaii International Film Festival de 2004, obteve o Awgie Award em 2011 e o Signis Award em 2013 e tem 14 nomeações para outros prémios.

JONATHAN TEPLITZKY, this is the fourth feature film for Jonathan Teplitzky, director and writer, known for Burning Man (2011), Better Than Sex (2000) and Gettin’ Square (2003). He won the Audience Award in the 2004 Hawaii International Film Festival de 2004, the 2011 Awgie Award and the 2013 Signis Award and was nominated 14 times for other awards.

90


VAMPIRE ACADEMY FICHA TÉCNICA// Título original: Vampire Academy / País: EUA / Realização: Mark Waters / Ano de Produção: 2014 / Argumento: Rachelle Mead e Daniel Waters / Fotografia: Tony Pierce-Roberts / Música: Rolfe Kent / Montagem: Chris Gill / Intérpretes: Sarah Hyland, Zoey Deutch, Olga Kurilenko / Produção: Angry Films, Kintop Picture, Preger Entertainment (EUA), Reliance Entertainment (Índia) / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

ROSE HATHAWAY, UMA DHAMPIR, MEIO-VAMPIRA E MEIO-HUMANA, ESTÁ EM FORMAÇÃO PARA SER GUARDIÃ, COM MUITOS OUTROS CANDIDATOS. A SUA MISSÃO SERÁ PROTEGER OS VAMPIROS BONS (OS MOROI) DOS MALÉFICOS STRIGOI… Rose Hathaway é uma dhampir, meio-vampira e meio-humana, em formação na Academia St. Vladimir para vir a ser Guardiã, com muitos outros candidatos. No seu mundo há bons e maus vampiros: os Moroi, que coexistem pacificamente com os humanos e só tomam sangue de dadores, tendo também têm o poder controlar um dos quatro elementos: água, fogo, terra ou ar; há também os Strigoi, vampiros que atacam os humanos e lhes sugam o sangue até à morte. Rose e os seus colegas são treinados para proteger os Moroi e matar os Strigoi… Com Zoey Deutch, conhecida de séries como “Criminal Minds” e “Ringer”.

Rose Hathaway is a dhampir, half-vampire and half-human, who is training to be a guardian at St Vladimir’s Academy along with many others like her. There are good and bad vampires in their world: Moroi, who co-exist peacefully among the humans and only take blood from donors, and also possess the ability to control one of the four elements - water, earth, fire or air; and Strigoi, blood-sucking, evil vampires who drink to kill. Rose and other dhampir guardians are trained to protect Moroi and kill Strigoi… Wuith Zoey Detch, known for her work in TV series such as “Criminal Minds” and “Ringer”.

MARK WATERS, nascido a 30 de Junho de 1964, este é o seu nono filme como realizador, tendo ganho em 2008 o Franklin Schaffner Award do American Film Institute, em 2008. Foi nomeado em 2010 para o Independent Spirit Awards e o seu filme “The House of Yes”, de 1997 teve obteve nomeações para prémios . Tem também quatro nomeações nos festivais de Sundance, Deauville e Chicago.

MARK WATERS, born June 30, 1964. This is his ninth feature film as a director. He won the Franklin Schaffner Award (American Film Institute) in 2008 and was nominated for the Independent Spirit Awards in 2010; his 1997 film “The House of Yes” was nominated for awards in several film festivals (Sundance, Deauville, Chicago)…

91


VIOLET & DAISY FICHA TÉCNICA// Título original: Violet & Daisy / País: EUA / Realização: Geoffrey Fletcher / Ano de Produção: 2011 / Argumento: Geoffrey Fletcher / Fotografia: Vania Cernjul / Música: / Montagem: Joe Klotz / Intérpretes: Saoirse Ronan, Alexis Bledel, James Gandolfini / Duração: 88’ / Produção: Geoffrey Fletcher, John Penotti, Bonnie Timmermann / Distribuição em Portugal: Lusomundo.

DUAS TEENAGERS, ASSASSINAS A SOLDO, ACEITAM O QUE LHES PARECE SER UM TRABALHO FÁCIL E RÁPIDO, MAS A VÍTIMA TROCA-LHES AS VOLTAS E CONSTANTEMENTE LHES ESCAPA…PRIMEIRO FILME DO ARGUMENTISTA DE “PRECIOUS”. Uma comédia dramática de acção em que duas teenagers assassinas enfrentam uma série de trabalhos até que aceitam um que lhes parece fácil. Um dos adversários é um homem misterioso chamado Michael (James Gandolfini, o “Tony Soprano”, no seu penúltimo filme). Mas as coisas complicam-se e o suposto alvo fácil acaba por se tornar numa tremenda dor-de-cabeça para as duas assassinas a soldo. A actriz principal é Saoirse Ronan que foi nomeada para um Oscar por “Atonement”.

Action/comedy-drama film is about two teenage assassins accept what they think will be a quick-and-easy job, until an unexpected target throws them off their plan. The two young assassins face a series of opponents, including one unusually mysterious man named Michael (James Gandolfini), who is their next target. Things get complicated as this initially easy hit becomes a life-altering encounter. The leading actress is Saoirse Ronan, nominated for an Oscar for her role in “Atonement”.

GEOFFREY FLETCHER, formou-se em Harvard, após o que foi seleccionado para o Tisch Graduate Film Program da Universidade de Nova Iorque. Estudou também com Martin Scorsese e Spike Lee. Foi galardoado com o Óscar do Melhor Argumento pelo seu trabalho no filme Precious (2010). É professor de Cinema e de Argumento nas universidades de Nova Iorque e de Columbia. O seu primeiro trabalho como realizador é Violet & Daisy.

GEOFFREY FLETCHER, studied in Harvard before attending NYU’s Tisch Graduate Film Program. He has also apprenticed under Martin Scorsese and Spike Lee. He received an Oscar for best screenwriter for “Precious” (2010). He is an adjunct professor of film at Columbia University and New York University. His first feature film as a director is Violet & Daisy.

93


11潞 FESTIVAL INTERNATIONAL AUDIOVISUAL

21 a 24 maio 2014

www.artes.ucp.pt/b&w b&w@porto.ucp.pt Universidade Cat贸lica Portuguesa | Escola das Artes | Rua Diogo Botelho, 1327, 4169-005 Porto, Portugal | tel.: +351 22 619 62 51 | +351 22 619 62 75


PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS 98 BLIND DATE 98 ESQUIZOPHONIA 99 JOAQUIM, O ABÓBORA 99 JOSÉ COMBUSTÃO DOS PORCOS 100 LADO NENHUM 100 NAVEGAR 101 O QUE EU ENTENDO POR AMOR 101 PROJECT GIDEON 102 SALOMÉ 102 WALKING DEAD IN INFRARED 103 O ESPINHO DA ROSA 104 PECADO FATAL 105 ECLIPSE EM PORTUGAL


www.artes.ucp.pt

Departamento de Som e Imagem Licenciatura em Som e Imagem Ramos de:

ANIMAÇÃO 3D MULTIMÉDIA CINEMA DESIGN DE SOM Mestrado em Som e Imagem, Especializações em:

ANIMAÇÃO 3D ARTE MULTIMÉDIA CINEMA E AUDIOVISUAL DESIGN DE SOM Mestrado em:

GESTÃO DAS INDÚSTRIAS CRIATIVAS FOTOGRAFIA Doutoramento em Ciência e Tecnologia das Artes, Especializações em:

ARTE INTERATIVA INFORMÁTICA MUSICAL • Uma área de formação presente, com futuro! • Intercâmbio com projetos internacionais • Ligação ao mundo real de trabalho com mais de 150 empresas em parceria • Acompanhamento personalizado dos alunos Escola das Artes da Católica Porto | Universidade Católica Portuguesa | Campus Foz Rua Diogo Botelho, 1327 | 4169-005 Porto | Tel. 22 6196200 Serviços Académicos | E-mail: s.academicos@porto.ucp.pt


PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS – MELHOR FILME PRÉMIO MELHOR FILME E PRÉMIO MELHOR ESCOLA DE CINEMA BEST NEW FILM AWARD AND BEST FILM SCHOOL Esta nova competição com duas variantes foi introduzida pela primeira vez em 2012. Após o interesse demonstrado pelo público em ver as últimas produções de cinema nacional, e que o Fantasporto sempre apresentou ao longo dos anos, tornou-se necessário dar um novo passo – a dignificação do Cinema Português nos mesmos moldes do Cinema de outros países.

This new double competition was introduced for the first time in 2012. Following the interest of the audiences in the latest productions of Portuguese Cinema, which we have screened regularly along the years, a new step was needed. And that was to dignify Portuguese cinema as much as foreign cinema.

Com este objectivo principal, foi feita uma selecção de filmes novos e inéditos para se apresentarem como candidatos ao novo Prémio de Melhor Filme Português. Igualmente as escolas com cursos de cinema foram convidadas a apresentarem os trabalhos dos seus alunos como um lote, concorrendo ao Prémio de Melhor Escola de Cinema, numa competição saudável que, esperamos, resulte num cinema português mais abrangente e competitivo.

With this objective in mind, new, unreleased films run for the title of Best Portuguese Film. Likewise, schools which have film degrees, were invited to present their students’ production running for the Best Film School in a healthy competition that, we hope, will make Portuguese Cinema of the Future more varied and competitive.

97


BLIND DATE

ESQUIZOPHONIA

Realização: Claudia Clemente / Duração: 9’ 31’’ / Ano: 2013.

Realização: André Miranda, Diogo Leitão / Duração: 12’46’’ / Ano: 2013.

COMPETIÇÃO No fim do século XIX, uma mulher recebe um convite para fazer uma viagem no tempo através do Douro, indo ao encontro de um desconhecido do século XXI. Montagem de Edgar Pêra.

Durante um concerto de piano, um compositor é atacado de um estranho mal – as frequências sonoras que ouve baralham-se totalmente, todas as notas resultam numa insuportável cacofonia de ruídos. É durante este sofrimento que “ouve” na sua cabeça a sua “sinfonia perfeita”, a música que agora não consegue reproduzir.

In the end of the 19th century, a woman receives an invitation to travel through time along the River Douro, to meet a man in the 21st century. Edited by Edgar Pêra.

ANDRÉ MIRANDA, nasceu e cresceu em Mafra. Frequenta a Licenciatura de Cinema Vídeo e Comunicação Multimédia na Universidade Lusófona. A sua curta metragem “Dream of Passion” foi vencedora da competição “Frame1” do Festival Lisbon&Estoril 2012.

CLAUDIA CLEMENTE, nasceu no Porto em 1970. Arquitecta de formação, divide o seu trabalho actual entre a escrita e a realização cinematográfica, entre a ficção e os documentários. Actriz e realizadora conhecida pelos seus filmes A Outra (2009), A Fábrica (2008) e A Mulher Morena (2008). Publicou dois livros de contos e a peça “Londres”, vencedora do grande prémio de Teatro da S.P.A./Teatro Aberto.”Blind Date” é a sua quinta curta-metragem.

In the middle of a concert, a composer is hit by a strange disease – sound frequencies mingle and all notes produce an unbearable cacophony of noises. It is during this that he hears in his head the sound of his “perfect simphony“, a music piece that he can no longer reproduce.

CLAUDIA CLEMENTE, she was born in Oporto in 1970. With a degree as an architect, she works mostly as a writer and a director, in fiction and documentaries. She is an actress and director, known for A Outra (2009), A Fábrica (2008) and A Mulher Morena (2008). She has published two volumes of short stories and wrote an awarded play, “Londres”. This is her fifth short film.

ANDRÉ MIRANDA, was born and raised in Mafra. And he attends the degree od Film, Video and Multimedia at the Universidade Lusófona. His short “Dream of Passion” was the winner of the Frame 1 competition in the Lisbon&Estoril Film Festival.

98


JOAQUIM, O ABÓBORA

JOSÉ COMBUSTÃO DOS PORCOS

Realização: José Pando Lucas / Duração: 10’14’ / Ano: 2013.

Realização: José Magro /Duração: 18’ / Ano: 2013.

COMPETIÇÃO Um psiquiatra tenta encontrar a cura para Joaquim, seu paciente de longa data, cuja estranha e saudável obsessão consiste em usar uma abóbora na cabeça.

Uma vez, tudo era possível pensar nos lcais mais interiores de Portugal. Falava-se de pessoas que nasciam da junção dos homens com os animais. Saudades desses tempos sem certezas objectivas.

JOSÉ PANDO LUCAS, nasceu no Porto, em 1988. Frequentou a Faculdade de Arquitetura do Porto e licenciou-se no curso de Artes Plásticas - Pintura na Faculdade de Belas Artes do Porto. No seu último ano lectivo (2012), como estudante de mobilidade Erasmus, estudou em Praga. Desde 2007 que encontra no cinema uma das suas grandes paixões, tendo desenvolvido várias curtas metragens em paralelo com o seu trabalho de Artista Plástico.

JOSÉ MAGRO, nascido no Porto, em 1991, encontra-se a terminar o mestrado em Som e Imagem, pela Universidade Católica Portuguesa. Em 2012, realiza o seu primeiro documentário “Teles”, seleccionado para vários festivais internacionais e em 2013, termina a sua primeira curta de ficção “José Combustão dos Porcos”, em estreia em Portugal, mas que já conta com a presença nos festivais Signes de Nuit, Tous-Ecrans e EntreVues.

A psychiatrist is trying to find the cure for a longterm patient of his, Joaquim, whose strange but healthy obsession is to wear a pumpkin in his head.

Once everything was possible in remote hamlets in the interior of Portugal. People talked about humans born out of animals. Nostalgic times in which there were no objective certainties.

JOSÉ PANDO LUCAS, was born in Porto in 1999. He attended Architecture in the Faculty of Fine Arts, University of Oporto and graduated there in Arts- Painting. He studied in Prague in the Erasmus program. Since 2007 he develops his passion for film with several shorts, together with his work as an artist.

JOSÉ MAGRO, was born in Oporto in 1991 and is finishing his master in Sound and Image at the Universidade Católica do Porto. In 2012 he directed his first documentary, “Teles” which was selected by several international festivals. In 2013 he finished his first fiction short, “José, Combustão dos Porcos”, already presented at the Signes de Nuit, Tous-Ecrans and EntreVues film festivals.

99


LADO NENHUM

NAVEGAR

Realização: Rui António / Duração: 12’30’’.

Realização: Pedro Carvalho de Almeida / Duração: 5’17’’ / Ano: 2013.

COMPETIÇÃO Mãe e filho, deambulam pela cidade. Já não têm onde morar nem o que comer. Mas isso não interessa, o que interessa é aparentar a normalidade.

Desenhos de crianças do Jardim Infantil Santa Maria são o motivo de uma singular viagem feita de barcos, casas, gente e amizade, ao som da voz de Helena Caspurro.

RUI ANTÓNIO, nasceu na Alemanha. Realizador de ficção e documentários, foi premiado por várias vezes pelos seus filmes“ O Senhor Valéry” e “A Bicicleta “. Apresentou “Lúcio” no Fantasporto 2013.

PEDRO CARVALHO DE ALMEIDA, é Licenciado em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, foi bolseiro Erasmus na Norwich School of Art and Design em Inglaterra. Mestre em Design, Materiais e Gestão de Produto pelo Universidade de Aveiro. Como designer gráfico especializou-se no desenvolvimento de programas de identidade visual. Docente no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro desde 2001. Presentemente, é aluno de doutoramento no Central Saint Martins College of Art and Design, University of the Arts London.

A mother and his son wander the city. They have no longer a home or anything to eat. But that is unimportant. What matters is to keep up appearances. RUI ANTÓNIO, was born in Germany. A director of features and documentaries, he was several times awarded for his films “ O Senhor Valéry” and “A Bicicleta “. He presented “Lúcio” in Fantasporto 2013.

The drawings of children from the Santa Maria Kindergarten are the theme for a singular voyage through houses, people and boats, filled with friendship and with the voice of singer Helena Caspurro. PEDRO CARVALHO DE ALMEIDA, (1972, Porto, Portugal) graduated in communication design (graphic arts) at the Faculty of Fine Arts, University of Porto in 1997, and has a master’s degree in Design, Materials and Product Management from the University of Aveiro in Portugal. He is currently a doctoral candidate at Central Saint Martins College of Art & Design, University of the Arts London. His research project is about brand archives as a design response to the globalization of visual identity. Presently he is assistant professor at the Communication and Arts Department, University of Aveiro.

100


O QUE EU ENTENDO POR AMOR

PROJECT GIDEON

Realização: Ricardo Martins / Duração: 13’ 53’’ / Ano: 2013

Realização: Fabrício de Carvalho / Duração 02’06’’ / Ano 2013.

COMPETIÇÃO Julieta acorda na cama com o Marido morto na cama. Idosa e gravemente debilitada, Julieta recorda uma vida de desamor. A casa, o casamento, foram prisões.

O filme é um trailer de ficção científica que se passa em 2055, em Portugal, numa Lisboa reconstruída após o grande terramoto de 2013, e que tem como tema central um ataque alienígena à população.

RICARDO MARTINS, é licenciado em Cinema, Video e Comunicação Multimedia pela Universidade Lusófona. Teve vários prémios. Trabalhou também como director de fotografia e trabalhou em televisão e publicidade.

FABRÍCIO DE CARVALHO, foi criado em Lisboa. Estudou no Restart- Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias de Lisboa, bem como fez diversos workshops pela Avid, Adobe, Canon, etc. Tornou-se interessado em gráficos 3D trabalhando posteriormente nesta área com destaque em inúmeras publicações. Foi eleito o melhor aluno em 10 Anos pela Restart. Trabalhou como freelancer em várias agências. Membro fundador da Webzoom Films,onde dirigiu mais de 100 comerciais nacionais e internacionais, bem como vários vídeos de música virais (“Você me completa”).

Julieta wakes up to find her husband dead in bed. An elderly woman and already debilitated, Julieta recalls a life of abuse. Her home and marriage were her own prison. RICARDO MARTINS, graduated in Film, Video and Multimedia by the Lusófona University. Already awarded, he has worked as a cinematographer, on television and advertising.

The film is a sci-fi trailer of what happens in 2055 Portugal, in a reconstructed Lisbon after the earthquake in 2013, now under attack from aliens. FABRÍCIO DE CARVALHO, raised in Lisbon, studied at Restart-Instituto de Criatividade, Artes e Novas Tecnologias- and participated in several workshops Avid, Adobe, Canon, etc. He became interested in 3D graphics and worked in this field in several publications. Elected as the best student for 10 years at Restart, he worked as a freelancer in advertising agencies. A founding member of Webzoom, he directed over 100 commercials, both national and international, with music videos that have become viral such as “Você me completa”.

101


SALOMÉ

WALKING DEAD IN INFRARED

Realização: Sofia Beirão /Duração: 16’09’’ /Ano: 2013.

Realização: Luís Miranda / Duração: 3’ 20’’ / Ano: 2013.

COMPETIÇÃO A história de uma rapariga que perdeu a melhor amiga e só passado um ano aceita que terá de viver sem ela. Apaixonada pelas pessoas, não desiste de recordar quem foi importante na sua vida.

O filme é um video-musical experimental, uma rendição desconstruidora do mito dos mortos-vivos. Não somos nós os mortos-vivos? Se sim, porque não podemos nós ser vistos a infravermelhos?

SOFIA BEIRÃO, licenciou-se em Design de Comunicação e tem o curso de Realização na Restart. Co-Realizou o videoclip “Eles comem tudo” do Chullage, vencedor do prémio Melhor Videoclip no Leiria Film Festival 2013 e no Arouca Film Festival 2013.

LUÍS MIRANDA, nasceu no Porto. Realizou já 45 obras cinematográficas, abrangendo a curta metragem de ficção, o video musical, o filme experimental e a video-arte, o documentário e o institucional.

This is the story of a girl who has lost her best friend and only a year later accepts the fact. In love with people, she insists in remembering those who were important to her.

An experimental music video. Are we walking dead? If so, why can’t we be seen in infrared? LUÍS MIRANDA, was born in Oporto. He has over 45 films including short films, musical videos, experimental films, art videos, documentaries and institutional ads.

SOFIA BEIRÃO, graduated in Marketing and Design and has a degree in Film Direction by the Restart Film School- She co-directed the music video “Eles comem tudo” by Chullage, winner of the best music video in the Leiria Film Festival 2013 and in the Arouca Film Festival 2013.

102


O ESPINHO DA ROSA FICHA TÉCNICA// Título original: O Espinho da Rosa / País: Portugal / Guiné-Bissau / Realização: Filipe Henriques / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Filipe Henriques / Fotografia: Bruno Marques / Música: João Barbosa / Montagem: Miguel Mestre / Intérpretes: Eric Santos, Ângelo Torres, Ricardo Abril, Sónia Cláudia, Ciomara Morais / Duração: 97’ / Produção: Filipe Burguete, Alfredo Fontes, Filipe Henriques, Carla Major / Distribuição em Portugal: Produtor.

COMPETIÇÃO Não se deve deixar questões com os mortos por resolver. O sucesso do procurador do Ministério Público David Lunga é ameaçado pelos terríveis segredos de Rosa, uma bela e misteriosa mulher pela qual David está apaixonado. Que mistério esconde ela? Quando os macabros factos se revelam, David é obrigado a enfrentar os seus próprios demónios e a provar a sua inocência para recuperar a sua reputação e, sobretudo, limpar a sua consciência. Numa mistura inteligente de amor e mistério, este primeiro filme de Filipe Henriques insere-se na melhor tradição do cinema fantástico e indicia um talento a seguir.

Beware those who leave unresolved issues with the dead. Prosecuting Attorney David Lunga’s success is overshadowed by the terrifying secrets of Rosa, a beautiful but mysterious woman with whom he falls in love. What mysteries does she hide? As the macabre facts unravel, David comes face to face with his own demons and is driven to prove his innocence, recover his reputation and, above all, clear his own conscience. In a clever mixture of love and mystery, this first film by Filipe Henriques is in the classic tradition of fantasy and indicates a talent to follow. FILIPE HENRIQUES, born 24th July, 1979, in Bissau, capital of Guinea-Bissau. At the age of 18 he was forced to leave his homeland due to armed conflict that occurred in 1998, causing him to seek refuge in Portugal, where he studied Cinema in Universidade Lusófona (Lisbon). He currently lives in Manchester, UK. This is Filipe Henriques first feature film, after his two shorts “Vejo-te Quando Chegares” (2008) and “Heaven or Hell” (2007).

FILIPE HENRIQUES, nasceu na cidade de Bissau, capital da Guiné – Bissau em 24 Julho de 1979. Aos 18 anos abandonou o seu país natal, devido ao conflito armado que ali ocorreu em 1998, refugiando-se em Portugal, onde estudou cinema, vídeo e comunicação multimédia na Universidade Lusófona. Actualmente vive em Manchester, UK. Este é o terceiro filme de Filipe Henriques, a sua primeira longa-metragem despois das curtas “Vejo-te quando chegares” (2008) e “Heaven or Hell” (2007).

103


PECADO FATAL FICHA TÉCNICA// Título original: Pecado Fatal / País: Portugal / Realização: Luís Diogo / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Luís Diogo / Fotografia: Pedro Farate / Música: Djwild Filipe Coutinho / Montagem: Francisco Costa, Luís Diogo / Intérpretes: Sara Barros Leitão, Miguel Meira, João Guimarães / Duração: 90’ / Produção: António Costa Valente, Luís Diogo / Distribuição em Portugal: António Costa Valente.

COMPETIÇÃO Antestreia mundial. Um rapaz e uma rapariga apaixonam-se. O homem leva-a para uma noite de sexo rápido na casa de um amigo. Dado que a rapariga ainda dorme, ele sai de casa, deixando-a ao cuidado do amigo. Mas os acontecimentos vão-se precipitar. E quando o amigo se apaixona pela mulher, as coisas complicam-se ainda mais. Uma história de equívocos e paixão feita a quatro. Um surpreendente argumento e belíssimas interpretações de Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães.

A World Première. A boy and a girl fall in love. But on the night they meet, she was drunk and stoned. She is taken to a friend’s apartment for quick sex. Leaving early, the man lets her in the care of the friend. Falling in love with her, the friend knows that the events of that night may compromise his wishes. A love story filled with misunderstandings in a group of four. A surprisingly interesting screenplay and fine acting from actors Sara Barros Leitão, Miguel Meira e João Guimarães.

LUÍS DIOGO, o produtor, argumentista e realizador Luís Diogo dirigiu já as curtas-metragens “Noite Gélida em Castelo Branco” (2011) e “Noite Fria em Castelo Branco”, ambas apresentadas no Fantasporto, e “Desta Água… “(2010). Este é a sua primeira longa-metragem.

LUÍS DIOGO, producer, screenwriter and director Luís Diogo is known for his two previous short films Noite Gélida em Castelo Branco (2011) and Noite Fria em Castelo Branco”, both presented in Fantasporto, e “Desta Água…” (2010). Pecado Fatal is his first feature film.

104


ECLIPSE EM PORTUGAL FICHA TÉCNICA// Título original: Eclipse em Portugal / País: Portugal / Realização: Alexandre Cébrian Valente / Ano de Produção: 2013 / Argumento: Alexandre Cébrian Valente / Intérpretes: Pedro Fernandes, Sofia Ribeiro, Fernando Fernandes, Ricardo Carriço, Fernanda Serrano, Pedro Lima, Rute Miranda, Filipa Martinho, José Eduardo, João Ricardo, Sandra Coias, José Wallenstein, João Lucas, Diogo Ramos, Fernando Lupash, Paulo Patrício, São José Lapa / Duração: 92’ / Produção: Alexandre Cébrian Valente / Distribuição em Portugal: Alexandre Cébrian Valente.

FORA DE COMPETIÇÃO Diz a lenda que Deus apenas permite a vinda do Diabo a terra sob a forma de bode. To Quim matou o pai e a mãe e está agora na prisão. Tudo o que fez, foi por amor a Anita que segue as leis do “demo”. Agora, canta no coro da prisão, reage às pressões da forma que um católico reagiria e finalmente consegue um perdão penal que o faz sair mais cedo. O padre da aldeia aloja-o na igreja, contariando a opinião geral. Mas a noite do eclipse está próxima. To Quim decide colocar em acção o seu plano demoníaco.

The legend says that God only allows the Devil to come to earth as a goat. T Quim has killed both his father and mother and is now in prison. Everything he did was for the love of Anita, a girl who lives under the law of Evil. Now he sings in the prison choir, reacts to adversity as any normal Christian and finally gets his early pardon. The priest of the village gives him shelter in the church against everybody’s opinion. But the night of the eclipse is near and To Quim decides to start his revenge plan.

105


PRÉMIO CINEMA PORTUGUÊS – ESCOLAS DE CINEMA COMPETIÇÃO UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PORTO (ESCOLA DAS ARTES)

ESCOLA ARTÍSTICA DE SOARES DOS REIS – PORTO

Aquário / Paulo Próspero / 18’ José, Combustão dos Porcos / José Magro / 18’ Manifesto dos Danados / João Niza Ribeiro / 18’ Nunca Gostei de Dizer Adeus / Alexandra de Oliveira / 16’

10/06/13 / Rita Costa Marinho / 5’ 28’’ Cuidado Com Aquilo Que Desejas / Tiago Manuel Braga / 7’ 48’’ Fio de Nylon / Ana patrícia Moreira / 6’ 4’’ Moon Kissing Mountain Tale / Bernardo Estevinho / 7’ 11’’ Persephone / João Luís Ribeiro / 6’ 45’’ Revejo/me / João Pedro Costa Pinto / 6’ 5’’ Saving Dafne / Catarina Silva / 3’ 40’’ Um Peixe Fora de Agua, Dentro de um Aquario / João Pinto Seabra/ 5’ 32’’

UNIVERSIDADE DO MINHO Compadrio / Luis Lobato e Bruno Cavalcanti / 10’ Invictus / Vasco Ferreira / 4’ Find Me / Bruno Ferreira / 4’ Psicose / Nuno Nascimento / 8’ Encurralados / Joana Jorge, Raquel Miranda, Sandra Vaz e Vanessa Bouça / 5’ O Tempo / Bernardo LImas, Carmo Marinho, Miguel Faria, Rita Vilaça e Tiago Leite / 12’ Never Forget / Francesca Sensolo e Jade Verwicht / 7’

RESTART – INSTITUTO DE CRIATIVIDADE, ARTES E NOVAS TECNOLOGIAS (LISBOA) Kuchukua / Francisco Noras, João Leandro / 4’ 36’’ My Sister / Inês Guerra / 4’ 08’’ I Ride Because... / Carlota Mendes / 1’ 20’’ Rio Turvo / Tiago Brito / 17’16’’ Limbo / Raquel Palermo / 13’ 09’’ Fragmentos da Memória / Pedro Moleiro / 4’34’’ Luz / Tiago Brito / 1’18’’ Project Gideon / Fabricio de Carvalho / 2’ 06’’


ESCOLA SUPERIOR DE ARTES E DESIGN DAS CALDAS DA RAINHA DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE LEIRIA Plateia / Ricardo Neves / 7’ 30’’ Quadro / Óscar Faria / 5’13’’ Ermo / Rafael Calisto / 4 ’40’’ Cabra Cósmica / Bruno Martins / 15’ 03’’ Dentes e Garras / Francisco Lacerda / 14’

EPI/ETIC – ESCOLA DE TECNOLOGIAS INOVAÇÃO E CRIAÇÃO (LISBOA) Do Outro Lado / Artur Maurício / 11’43’’ Love in Film / José Maria Júdice / 15’ 33’’ Mind Map / Daniela Ascensão / 9’ O Conflito / Diogo Pereira / 14’ 30’’ Segunda Porta à Direita / José Nogueira / 14’

ESCOLA SUPERIOR DE TEATRO E CINEMA (AMADORA) Um Conto de Inverno / Alexandra Côrte / Real de Almeida / 22’ Um Cadáver Chamado Alfredo / João Estrada / 12’ Tanto Para Andar até Dormir / Rui Esperança / 21’ Fora de competição Estranhamento / Pedro Cabeleira / 45’

ESAP – ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO Monstro / Alex Barone / 10’ Liberdade Condicional / Pedro Crispim / 17’ Lázaro / Miguel Pinho / 15’ O Filho da Mãe / Gonçalo Loureiro / 14’ 30’’


HOMENAGEM A HENRIQUE ESPÍRITO SANTO 112 CERROMAIOR 113 HORS SAISON 114 O BOBO 115 O RECADO 116 VEREDAS


A FORÇA DA CONVICÇÃO Escrever sobre Henrique Espírito Santo não é tão divertido como falar com ele próprio. Primeiro, porque ele acompanhou a história do Cinema Português em cerca de uma centena de filme e co-produções entre o fim dos anos 60 até agora, e por isso tem muitas histórias para contar. Depois, porque a sua carreira é muito diversificada, de produtor e director de produção, a produtor executivo e sobretudo como actor, faceta a que ele próprio não dará tanta importância assim. E finalmente, porque sempre trabalhou com paixão. Por isso, não há que dissociar a sua imagem de bela cabeleira e voz forte a um chefe. Henrique comanda equipas, resolve problemas e diverte-se a contar histórias de peripécias inúmeras, talvez porque viveu o cinema tão intensamente que nele encontrou a graça de vida, a amizade e muito especialmente a alegria. A sua particular alegria.

festa do Avante, com produção e realização da Célula de Cinema do Partido Comunista Português, pôs uma capa de vampiro e se divertiu-se num filme chamado “Desventuras de Drácula Von Barreto nas Terras da Reforma Agrária”. Diz Leitão Ramos no seu Diccionário do Cinema Português que, “este filme (...) tem a curiosidade de ser uma das raras (a única?) experiência em que se procura a ficção ao nível da pantomima, utilizando elementos e códigos de um cinema popular. (...) do ponto de vista do Cinema Português, registe-se a curiosidade de ver Henrique Espírito Santo num terrível Drácula Von Barreto e um Artur Semedo num agrário agredido a bolos de crème por um operario.” Não que este filme seja mais marcante do que tantos outros da sua filmografia, tão importante para o conhecimento do Portugal pré e pós-revolucionário, mas conjugando isso com a sua “persona”, nota-se há uma concordância com o que ele é no fundo - um homem que ri mas que não deixa de ser profundamente sério nas suas escolhas pessoais.

Fala de tudo com amor, das aulas que dá ainda por todo o lado sobre Iniciação Cinematográfica, Introdução à Prática da Produção ou Produção de Cinema, como se fosse necessário transmitir, e já, os seus conhecimentos profundos sobre os meandros menos conhecidos da feitura de um filme - pequenos gestos para concretizar grandes vontades. Ou acompanhando equipas de rodagem, ou alunos de cinema em viagem de fim de curso, ou mprestando a sua voz e rosto a filmes de publicidade, descobrindo localizações para inúmeros filmes, sendo juri em tantos festivais de cinema.

Nascido em 1931, cineclubista e autor de vários artigos em revistas como a Visor, Imagem, Actualidades, Seara Nova e muitos jornais entre 1954 e 1963, o homenageado do Fantasporto 2014 encontrou assim na produção de ficção, documentários, publicidade e na televisão, assim como no trabalho de actor, os seus campos de acção preferidos. Trabalhando com os melhores do seu tempo como José Fonseca e Costa, Alberto Seixas Santos, Manoel de Oliveira ou Luís Filpe Rocha, produz com este o filme “Cerromaior”, uma das primeiras longas-metragens de ficção a explorar problemas sociais. Em 1976, funda a Prole e dois anos mais tarde inicia a sua carreira de docente por todos o país. É nesta sua vertente agora se diverte mais. Porque Henrique Espírito Santo não sabe viver de outra forma – comunicando, interagindo, solidariamente comprometido com a sociedade através do cinema. E sorrindo, filósofo.

Assim foi ao longo da carreira de Henrique Espírito Santo, homem que acompanha José Fonseca e Costa desde o início, com “O Recado”, que produz o primeiro filme de João César Monteiro, “Veredas”, que ajuda Manoel de Oliveira no “Amor de Perdição”, que traz como produtor o Leopardo de Ouro do Festival de Locarno para José Alvaro de Morais com “O Bobo”. O Homem que trabalha com Luis Filipe Rocha no premiado e belíssimo “Cerromaior” e o vai acompanhar depois ao longo de outros filmes. No Fantasporto, Henrique Espírito Santo pertenceu a juris vários mas lembra sobretudo os tempos do velho Teatro Carlos Alberto, fantasmagórico mas profundamente cinéfilo, das amizades e das longas horas dentro da sala de cinema. Este empenhamento é bem compreendido por ele que também é militante de causas. Para a

Beatriz Pacheco Pereira Fantasporto 2014

111


CERROMAIOR Realização: Luís Filipe Rocha / Ano: 1981 / Duração: 90’ / Argumento: Luís Filipe Rocha, Manuel da Fonseca, seg o seu romance “Cerromaior”. Intérpretes: Abel Vieira de Castro, Titus de Faria, Ruy Furtado, Clara Joana, Santos Manuel, Carlos Paulo, Emília Rosa, Amélia Varejão, Elsa Wallencamp.

“Cerromaior” é o nome do primeiro romance de Manuel da Fonseca, publicado em 1943. Cerromaior é o nome da pequena cidade. Se bem que sendo uma cidade imaginária são notórias as semelhanças com a terra natal de Manuel da Fonseca, Santiago do Cacém. Esta é uma cidade cercada pelo campo e a realidade alentejana dos anos trinta e quarenta. São focadas todas as classes sociais: a família de latifundiários que dominam toda a cidade (os primos de Adriano, a figura central do romance); o herói Adriano, filho da burguesia local mas com problemas financeiros; o proletariado rural, objecto da exploração económica; o Doninha, figura típica de Cerromaior dominada pela loucura; a Guarda Nacional Republicana, aliada dos poderosos. “Cerromaior” é um dos filmes portugueses do ano de 1980 que, tendo com alvo o chamado «grande público» não faz concessões ao cinema comercial, cujo objectivo principal é o puro entretenimento. Como filme, este é um dos primeiros filmes do pós 25 de Abril de 1974 a explorar em Portugal um tema social com inteira liberdade de expressão. Para o início de uma década em que o cinema português procura ser visto sem deixar de ser «cinema de autor», a convergência é significativa. “Cerromaior” foi o filme vencedor do Grande Prémio do Festival Internacional da Figueira da Foz e do Grande Prémio do Festival de Cinema Latino Americano de Huelva.

“Cerromaior” is the name of the first novel by Manuel da Fonseca, published in 1943. Cerromaior is the name of a small town and Although it is an imaginary place, there are a lot of similarities with the hometown of the writer, Santiago de Cacém. It is a city surrounded by fields and the reality of Alentejo in the 30’s and 40’s. All social classes are represented. : The family of the landowners who dominate the city (cousins of Adriano, the main character); the hero Adriano, the son of wealthy families who faces financial problems; the land workers who are exploited, Doninha, a typical figure dominated by madness, the National Guard, an ally of the powerful. “Cerromaior” is one of the Portuguese films produced then having as target general audiences without commercial concessions but with entertainment as main goal. It is the beginning of a decade in which this convergence is clear. As a film, this is one of the first films after the revolution on the 25th Abril 1974, to have a social subject expressed in total freedom of speech. The film won the Grand Prix of the Figueira da Foz Film Festival and the Best Film Award at the Huelva International Latin America Film Festival.

112


HORS SAISON Realização: Daniel Schmid / Ano: 1991 / Duração: 95’ / Produção: Fra/Sui/ Alem / Intérpretes: Sami Frey, Ingrid Caven, Geraldine Chaplin Dieter Meier, Ulli Lommel, Andrea Ferréol, Arielle Dombasle, Marisa Paredes.

“Hors Saison” é um filme de 1992 realizado em tom de comédia por Daniel Schmid que também escreveu o argumento com Martin Sutter. Num registo semi-autobiográfico, Schmid imagina o hotel onde viveu nos Alpes suíços. Sendo uma co-produção entre a França, a Suiça e a Alemanha, o filme estreou no festival de Locarno em Agosto de 1992, seguindo depois para o Festival de Toronto no Canadá. Foi ainda o candidato suiço ao Óscar do Melhor Filme Estrangeiro desse ano.

“Hors Saison” is a 1992 comedy film by Daniel Schmid, who also co-wrote the screenplay with Martin Sutter. The film is semi-autobiographical for Schmid, who re-imagines the hotel he grew up in the Swiss Alps. The French-Swiss-German co-production premiered at the Locarno International Film Festival in August 1992, followed by a screening at the Toronto International Film Festival on 12 September 1992. The film was the Swiss submission for the Academy Award for Best Foreign Language Film.

O narrador é um adulto que que relembra a sua infância num hotel de montanha que partilhou com a sua mãe, avó e hóspedes do hotel. Aí ficam muitas persoanlidades interessantes, entre as quais está Sarah Bernhard, interpretada por Marisa Paredes, ou uma assassina anarquista, interpretada por Geraldine Chaplin. O filme foi bem recebido pela Revista “Variety”. Dele disse o crítico David Robinson que “Hors Saison é declaradamente um circo cinemático cheio de personagens caricaturais à moda de Fellini. O nível da ironia e bom humor dá ao filme classe, tornando-o num bom entretenimento para as famiílias e também para os adeptos do cinema artístico do autor. (...) O filme é muito nostálgico e aprecia bem as personagens fantasmáticas do hotel.”

Adult narrator, (Sami Frey) recalls his mysterious childhood at a mountainside hotel which he shared with his mother, grandmother and the hotel’s guests. The hotel is host to a series of interesting guests, from the actress, Sarah Bernhard (Paredes), an anarchist assassin (Chaplin), torch singers and seductive women. The film was well received by Variety, “Hors Saison is an unabashed cinematic circus populated by a Fellini-like cast of caricatures. It is irony and good humour makes it high-class, entertainment for family audiences as well as the director’s art house fans. David Robinson wrote in The Times that the film offers “rich nostalgia” and that it “delights in the colourful ghosts of the place [hotel]”. 113


O BOBO Realização: José Álvaro Morais / Ano: 1979 / Duração: 120’ / Argumento: Rafael Godinho (segundo o romance de Alexandre Herculano), José Álvaro Morais / Intérpretes: Fernando Heitor, Paula Guedes, Luís Lucas, Carlos Farinha, Jasmim de Matos, Bibi Perestrelo, Raul Solnado, Glicínia Quartim, Isabel Ruth.

Num bar de marinheiros nas margens do Tejo, Rita Portugal e Francisco Bernardes esperam que o dia acabe: João foi assassinado nessa manhã. O corpo foi encontrado num canto do estúdio, durante o ensaio da última cena de “O Bobo” no estúdio. Há cerca de um ano, Francisco tinha decidido adaptar a novela de Herculano para teatro e João tinha sido o único a encorajá-lo desde o início.. Não tinha sido fácil, com meia dúzia de actores e técnicos amigos, trabalhando praticamente de graça. A estreia estava marcada para o meio da semana seguinte. Mais tarde, no fim do Verão, Francisco planeava mudar-se para Nova Iorque. Se João conseguisse vender as armas e arranjar o dinheiro para a viagem. E se Rita aceitasse ir com ele.

In a port bar, in the banks of the river Tejo, Rita Portugal and Francisco Bernardes are waiting for the end of that day. João has been murdered that morning. The body was found in a corner of the studio where they rehearsed the last scene of a play based on “The Jester” by Alexandre Herculano. It hasn´t been easy, only a few actors and technicians almost working for free. The opening was set for the following week. Later, Francisco was thinking about moving to New York, if only João managed to sell the weapons and make money for the travel. And if Rita accepts to go with him. Based on the historical novel by Alexandre Herculano, inicially published in the magazine Panorama in 1843 and later as a volume, in a posthumous edition in 1878. It evokes the troubled times of the beginnings of Portugal, at the time of the Condado Portucalense, and the fighting going on in the symbolic and historical setting of the Guimarães Castle, the stage of much devilish intrigue and romance. The central character is D. Bibas, the court jester, a discreet spectator of passions and plotting and, in fact, the secret protagonist of it all.

Baseado no romance histórico de Alexandre Herculano, inicialmente publicado na revista O Panorama, em 1843 e depois em edição póstuma em volume de 1878. A obra evoca a época conturbada da gestação da nacionalidade portuguesa, cujas lutas têm como cenário o Condado Portucalense e, concretamente, o espaço histórico e simbólico do castelo de Guimarães, palco onde se desenrolam intrigas românticas e maquiavélicas. A figura central do enredo acaba por ser D. Bibas, o bobo, espectador oculto de paixões e intrigas e autêntica mola secreta da acção. 114


O RECADO Realização: José Fonseca e Costa / Ano: 1972 / Duração 110’ /Argumento: José Fonseca e Costa / Intérpretes: Maria Cabral, Francisco Nieto, Luís Filipe Rocha, José Viana, Luigi Mariani, António Beringela. / Produção: Henrique Espírito Santo.

O Recado (1971) é um filme português de José Fonseca e Costa, a sua primeira ficção. É uma das obras mais representativas do movimento do Novo Cinema português porque, implantado na tradição realista, se assume, com nova linguagem, como frontal no tema, em esmerados retratos sociais, retratando a própria polícia política do velho regime, agora vestido de marcelismo, segundo o nome do successor de Salazar. Lúcia é cortejada por António, da mesma classe social, embora guarde memória amorosa de Francisco, um marginal meio-aventureiro. Ausente há longo tempo, Francisco manda recado a Lúcia do seu regresso, por Maldevivre, um vagabundo, mas é morto por um gang, talvez em ajuste de contas. Lúcia espera-o em vão, no dia e no local marcado, numa praia deserta, até saber da sua morte por Maldevivre, o que a faz perder as possibilidades de evasão para um mundo que, não sendo o seu, a atrai. Desencantada, Lúcia curva-se perante a ordem de valores que António representa. Por seu lado, Maldevivre continua à espera que a raiva cresça e rebente.

“O Recado” is the first feature by José Fonseca e Costa. It is one of the most representative of the Portuguese Cinema Novo because, although within the realistic tradition, it approaches it in a new frontal language with cleverly drawn social portraits, showing the old regime fascist police, now under the name of “marcelism” after the name of the 1st prime minister who came after Salazar. Lúcia has a suitor of her own social class, António, but still keeps in her heart the loving memory of Francisco, an adventurous and socially rejected man. Long gone, Francisco sends her the message of his return by the homeless Maldevivre but is killed by a gang, perhaps in a settlement of a dispute. Lúcia waits for him in vain in the place and time accorded, a deserted beach, till the day she knows by Maldevivre of his death. This forces her to let go forever of the chance of touching a strange world that fascinates her. Disenchanted, Lúcia gives up in front of the rules and values that António represents. On the other hand, Maldevivre is just waiting for his own anger to grow and burst.

115


VEREDAS Realização: João César Monteiro / Ano: 1977 / Duração: 120’ / Argumento: Carlos Oliveira, seg peça “Euménides”de Ésquilo, José Gomes Ferreira, Maria Velho da Costa / Intérpretes: Manuela de Freitas, Luís de Sousa Costa, Francisco Rodrigues, Carmen Duarte, Margarida Gil, Silvia Gomes Ferreira, João Guedes.

Um filme com um enredo muito pouco convencional. Uma espécie de viagem poética por alguns mitos e lendas portugueses. De acordo com a crítica é “uma cartografia cinematográfica de Portugal”. Um homem e uma mulher vêm de Trás-os-Montes para o litoral e durante a viagem deparam-se com lendas e rochedos, províncias e obstáculos diferentes. “Veredas” é a primeira de duas obras de João César Monteiro baseadas em textos inspirados na tradição oral portuguesa, sendo “Silvestre” (1982) a segunda. Adaptações livres de textos literários que exploram essa tradição, integrando neste caso elementos próprios do imaginário do autor, são expressão de uma tendência típica do cinema português dominante no documentário, a partir do início dos anos 60, tendência que se desenvolve nos anos 70: a devoção antropológica de cineastas como Manuel Costa e Silva, António Reis e Margarida Cordeiro, Ricardo Costa ou Noémia Delgado por realidades culturais e sociais arcaicas, mal conhecidas, típicas de regiões mais isoladas e com tradições bem preservadas. “Veredas” será também o primeiro filme em que João César Monteiro, metendo-se na pele de uma das personagens, pela primeira vez protagoniza, não sem disso tirar algum prazer, o seu alter-ego : é frade e chefe de salteadores. Caracteriza-se esse seu gosto pelo protagonismo por extrapolar três ângulos de um triângulo: no topo, um pólo mágico, histórias fantásticas da Idade Média e da tradição oral portuguesa. Noutra ponta, intencional ou não, o desalinho narrativo, em estilo de brincadeira, e, com ela na base do triângulo, frade e malfeitor, protagonizando o Bem e o Mal, o personagem representado pelo João. Apreciando os comentários, em breve reincidirá o artista, não apenas como personagem notório mas como protagonista. O João – personagem dos filmes de

João César Monteiro – surgirá de novo em versões diferentes de um ego que se exibirá em contextos bem mais realistas: “Recordações da Casa Amarela” (1989), “A Comédia de Deus” (1995), “Le Bassin de John Wayne” (1997), “As Bodas de Deus” (1999) e, por fim, como num sarcástico adeus, “Vai e Vem” (2003). “Veredas” is the first of the two films by João César Monteiro based on texts about the oral tradition, being “Silvestre” (1982) the second one. These films are free adaptations of that tradition integrating, in the case of “Veredas,” elements coming from the imagination of the director himself, in a typical tendency of the dominant Portuguese documentary cinema from the 60’s which is developed in the 70’s. The mentors of this anthropological devotion are also Manuel Costa e Silva, António Reis and Margarida Cordeiro, Ricardo Costa or Noémia Delgado, all fascinated by the badly known cultural and social archaic realities, so typical of isolated regions with well preserved traditions. “Veredas” is also the first film in which João César Monteiro himself appears as a character, leading with gusto his own alter ego, a friar leader of robbers. His taste is characterized by a triangle- in the top, a magical point with stories full of fantasy from the Portuguese medieval oral tradition. In the other end, intentionally or not, a narrative in playful disarray and, in the base, the rogue friar, personifying Good and Evil, played by João himself. Appreciating the critiques, the director of “Veredas” repeats himself not only as a cameo but also as a leading character in different versions of his ego in a more realistic context, in films such as “Recordações da Casa Amarela” (1989), “A Comédia de Deus (1995), “Le Bassin de John Wayne” (1997), “As Bodas de Deus” (1999) and, at last, in a sarcastic goodbye in “Vai e Vem” (2003). 116


FANTAS IN SHORTS UMA RETROSPECTIVA DE FILMES MUITO RECENTES DA PRODUÇÃO MUNDIAL, EM COLABORAÇÃO COM INSTITUTOS OFICIAS DE CINEMA DE DIVERSOS PAÍSES, PRODUTORES, FESTIVAIS A REVIEW OF THE MOST RECENT SHORT FILM PRODUCTION FROM SEVERAL COUNTRIES, IN A SPECIAL COOPERATION WITH OFFICIAL FILM INSTITUTES, FILM SCHOOLS, FESTIVALS, PRODUCERS, ETC.

PARCERIAS INTERNACIONAIS FILMES INÉDITOS EM PORTUGAL CURTAS METRAGENS CATALAN FILMS (ESPANHA) A Catalan Films & TV é o motor internacional do audiovisual da Catalunha, criando ligações nacional e internacionalmente e promovendo a presença da Catalunha e das suas produções em mercados e festivais. Desde 2008, Catalan Films&TV publica a sua selecção de curtas metragens para promoção internacional, Short Cat. Short Cat representa a nata da produção das escolas de cinema e de produtores independentes. Esta escolha inclui sete títulos seleccionados por um comité de especialistas. O denominador comum de todos estes filmes é a sua qualidade e potencial para promoção internacional através de festivais e da distribuição. Catalan Films & TV is the international audiovisual engine of Catalonia, creating links nationally and internationally and promoting the presence of Catalonia and its productions at markets and festivals. Since 2008, Catalan Films & TV publishes its selection of short films for international promotion, ShortCat. ShortCat represents the cream of the crop of Catalonia’s film schools and independent producers. This choice includes seven titles selected by a committee of sector experts. The common denominator among all of these films is their quality and their potential for international promotion, through festivals and distribution. Blue Division / Sergi Marti Maltas / 13’ Distopia / Jeffrey Frigula / 13’ Mundane Interests Bar Mut / Christian Molina, Ramses Albiñana / 16’42’’ Scuffle / Alex Brendemühl / 14’ The Disorganized Crime / Stephan Hofmann / 15’ The Olive Tree / Frederic Menchón / 16’ You Are a Terrorist / Antoni Solé / 11’

CURTAS METRAGENS FRANCESAS 2013 – UNIFRANCE A Unifrance é a organização responsável pela promoção mundial do cinema francês. Desde a sua criação, a Unifrance Films International levou a cabo estudos dos mercados internacionais e a sua evolução e por isso pode oferecer um conhecimento especializado. A Unifrance acompanha os filmes franceses nos mercados internacionais, desde a venda à distribuição. Apoia eventos dedicados ao Cinema Francês onde estão combbinados num só espaço e durante um período limitado, os três objectivos principais da promoção: acções em relação a compradores, à comunicação social e o público. A Unifrance também segue a distribuição em sala dos filmes no estrangeiro. Unifrance is the organisation in charge of promoting French cinema throughout the world. Ever since its creation, Unifrance Films International has carried out studies of international markets and their evolution, and can thus offer today its truly unique expertise. Unifrance accompanies French films on the international markets, from their sale to their distribution. Unifrance holds events devoted to French cinema, where are combined, in one and the same space and over a limited time, the three fundamental objectives of promotion: action with regard to buyers, media, and the public. Unifrance also follows theatrical releases of films abroad. As it used to be / Ganzalez Clement / 8’ 13’’ / Fra Batz / Max Maled / 7’ 40’’ / animação / Fra Blue Me Up / Estelle Charrié / 3’ 20’’ / Fra Eve Fait de la Resistance (passive) / Cléo Biasini / 4’ 20’’ / animação / Fra I’m a Sharpener / Mahdi Lepart / 14’ Fra Je Veille sur Vous / Elodie Fiabane / 18’ / Fra L’ Usine, l’Autre Nuit / Nathalie Giraud, Timothée Corteggiani / 15’ 49’’ La Boîte / Bruno Richaud / 15’ / Fra


La Femme en Rouge / Greg Soussan / 3’ 46’’ / Fra La Femme qui Flottait / Thibault lang / Willar / 18’ / Fra La Maison de Poussière / Jean / Claude Rozec / 11’ 35’’ / Fra Le Dernier Homme / Alex Courtière / 15’ / Fra / Unifrance Mars / Douaire Martin / 20’ / Fra Mauvaise Tête / Camille Vidal / Naquet / 28’30’’ / Fra Mecs Meufs / Liam Engle / 13’ / Fra Obsession / Jéremie Duvall, Óscar Dorby / 11’ / Fra Ogre / Jean / Charles Paugan / 14’ 33’’ / Fra Suzanne / Meance Wilfried / 10’ / Fra Tulkou / Sami Guellai, Mohamed Fadera / 11’ / animação / Fra Un Bébe dans le Dos / Olívia Weemaes / 15’ / Fra Vehicule École / Benjamin Guillard / 16’ / Fra Zoo / Nicholas Pleskof / 26’ / Fra Zygomatiques / Stephen Cafiero / 18’ 56’’ / Fra

PARCERIAS NACIONAIS CINANIMA O Festival de Cinema de Animação de Espinho festeja 40 anos e é o maior festival do género em Portugal e um dos melhores do mundo. A parceria com o Fantasporto simboliza a união dos dois festivais de topo no panorama nacional e internacional. The Espinho Animation Film Festival has been around for 40 years as the top Animation Film Festival in Portugal and one of the best in the world. The partnership with Fantasporto symbolizes the unity of two top national and international quality festivals. Ana – Um Palíndrome / Joana Toste / 5’ Port / Prémio António Gaio Baths / Tomek Ducki / 4’ 20’’ / Polónia / Prémio Curtas / metragens (até 5’) Boles / Spela Cadez / 12’’ / Eslovénia / Prémio José Abel Brincar / Colectivo de crianças e Jovens de Guimarães / 8’ / Port / Prémio Jovem Cineasta (menores 18 anos) Gernika / Angel Sandinas / 12’ 49’’ / Esp / Prémio Sereia animada de Divulgação Hearth / Bálint / 5’ 40’’ / Hung / Filme Fim de Estudos e / ou Escola My Mum is an Airplane / Yulia Aronova / 6’ 30’’ / Rússia / Prémio Melhor Banda Sonora Plug & Play / Michael Frei / 6’ Suiça / Grande Prémio do Cinanima Três Semanas em Dezembro / Laura Gonçalves / 6’13’’ / Port / Prémio Jovem Cineasta (maiores 18 anos) Ziegenort / Tomasz Popakul / 19’ / Polónia / Prémio Curtas Metragens (até 5’ a 24’)

FESTIVAL BLACK & WHITE 2012 Uma parceria com este festival do Porto que é dedicado aos filmes em preto e branco. De 21 a 24 de Maio de 2014, a Escola das Artes da Universidade Católica no Porto volta a abrir portas à estética a duas cores. A 11.ª edição do Festival Audiovisual Black & White, que recebe vídeos, áudio e fotografias a preto e branco, levará a competição obras provenientes dos 4 cantos do mundo. Com características únicas a nível mundial, a iniciativa nasceu da necessidade de responder a uma crescente sensibilidade do público para a especificidade do preto e branco, abandonando o preconceito que relaciona esta estética com obras dos primórdios do cinema.Além da aposta em vídeos e fotografias a duas cores, o festival estimula igualmente a criação de ambientes sonoros que remetam para o “preto e branco”. Ao longo de quatro dias, para além das competições, serão levadas a cabo diversas actividades ligadas ao mundo audiovisual, desde artist talks, screenings, até extensões de outros festivais internacionais. As noites serão também animadas com um programa cultural paralelo. This partnership gives the Fantasporto audience a glimpse of the winners of this Oporto film festival dedicated to films in black and white/ Uma parceria com este festival do Porto que é dedicado aos filmes em preto e branco. Hermeneuticus / Alexei Dmitriev / 3’ 15’’ Russia / Melhor experimental Warmth / Viktor Asiluk / 20’ / Bielorússia / Melhor documentário Andersartig / Dennis Stein / Schomburg / 4’ 30’’ / Alemanha / melhor animação 1949 / Paul Florian Muller / 17’ / Alemanha / Melhor Ficção Fontelonga / Luís Costa / 14’ Port / Prémio do Público The Final Bell / Lionel Michaud / 18’ 51’’ / Fra / Grande Prémio Black& White

CINECLUBE DE AVANCA 2013 Uma das mais importantes escolas de cinema de animação e um dos aliados mais antigos do Fantasporto. One of the most important animation film production schools and an active film society based in Avanca is an old ally of Fantasporto. Fios de tempo / Joaquim Pavão / 31’ / documentário / 2013 / Port Palui / Carlos Silva, Pedro Carvalho de Almeida / 4’ 35’’ / videoclip animação / 2013 Razão para Zebras / João Costa / documentário / 2013 / 26’ Só- Nuno Fragata / 6’ 30’’ / animação, 2013 X&Y / João Costa / 2012, 15’ 12’’


INDUSTRY SCREENINGS 121 HEARTLAND 122 ROADIE 123 MAY I KILL U? 124 PREACHING TO THE PERVERT 125 TOVARISCH – I AM NOT DEAD 126 PARA ELISA 127 ON TENDER HOOKS 128 DERANGED


E L A

V A I

T R A T A R - T E

D A

S A Ú D E

BREVEMENTE NOS CINEMAS ShowHerWhereItHurts.com

© 2014 Lions Gate Entertainment Inc. Todos os Direitos Reservados


HEARTLAND Realização: Fred Holmes / Duração: 90’ / Ano: 2012 / País: EUA.

Uma linda mulher de uma fazenda no Texas. Um bem sucedido banqueiro de Nova Iorque. O que andam a fazer na Índia? “Heartland” é um conto tocante com tom de comédia sobre dois inesperados apaixonados à procura das suas raízes e da alguma aventura no Punjab. Veja como eles são confrontados pelos habitantes zangados da terra, aprendem sobre as lutas locais e o Kabaddi, como se deixam apanhar por homens de negócios sem escrúpulos, como se tornam amigos de algumas pessoas mais generosas e como descobrem a verdade sobre como chegaram às trapalhadas que agora enfrentam no Punjab. Esta é uma história do “dil” (coração) e de “miti” (terra), uma história que nos leva para longe das cidades dfa Índia e da América e para as raízes de onde todos vimos. Descubra a Índia e a América como nunca as viu.

A beautiful farm girl from Texas. A brilliant banker from New York. What are they doing in India? Heart Land is a comedic and touching tale of 2 unexpected lovers finding roots, love and adventure in a village in Punjab. Join them as they are confronted by angry village elders, as they learn about village competitions and kabaddi, as they get trapped by ruthless businessmen, as they befriend large hearted villagers and as they discover the startling truth about how and why they ended up in a pinch in Punjab.This is a story of dil (heaart) and miti (soil). A story that takes us away from the cities of India and America and to the roots that we all belong to. Discover India and America in away you’ve never known or seen before.

CINEMAVAULT CEO Nicolas Stilliadis · http://www.cinemavault.com/ · +1 416 363 6060 phone · +1 416 363 2305 fax 1240 Bay St – Ste 307 · Toronto, ON M5R 2A7 – Canada 121


ROADIE Realização: Michael Cuesta / Duração: 95’ / Ano: 2011 / País: EUA.

“Roadie” foi escrito pelos irmãos Michael e Gerald Cuesta, que previamente colaboraram no filme clássico independente “L.I.E.”, premiado já no Fantasporto e um dos essencialis para qualquer debate sobre o cinema suburbano. Foi rodado em ambientes naturaais de Queens e Brooklyn, filmado com uma luminosidade evocativa do filme de super-16mm e conta com um conjunto de actores estimados em Nova Iorque como Bobby Cannavale, Jill Hennessy, Lois Smith e David Margulies com Ron Eldard no papel principal que lhe exigiu uma transformação física notável, numa interpretação que pode mudar a sua carreira.

Written by brothers Michael and Gerald Cuesta (who previously collaborated on Michael’s indie classic L.I.E., already awarded in Fantasporto, a title germane to any discussion of millennial of suburban cinema), ROADIE features natural Queens and Brooklyn locations, evocatively-lit Super-16mm film stock and an ensemble of New York’s most beloved actors, Bobby Cannavale, Jill Hennessy, Lois Smith and David Margulies supporting a physically transformed Ron Eldard in a career role.

CINEMAVAULT CEO Nicolas Stilliadis · http://www.cinemavault.com/ · +1 416 363 6060 phone · +1 416 363 2305 fax 1240 Bay St · Ste 307 · Toronto, ON M5R 2A7 · Canada 122


MAY I KILL U? Realização: Stuart Urban / Duração: 87’ / Ano: 2012 País: GB.

Vencedor do Méliès d’Argent do Festival de Bruxelas 2013, vencedor do prémio do público em Ravena, vencedor do Prémio de melhor actor para Kevin Bishop, este filme tem recolhido inúmeras apreciações que falam de um filme hilariante, com uma realização rápida e divertida, argumento inteligente. É uma comédia negra que conta a história de um jovem polícia que inventa uma nova identidade para si como o patrulheiro que vai livrar a sociedade dos indesejáveis.

Winner of the Méliès d’Argent winner at the Brussels festival in 2013, winner of the audience award in Ravena and best actor award for Kevin Bishop, this film has received many accolades talking about an hilarious feature, with a witty and snappy direction and a clever script. It is a dark comedy that tells the story of a young cop who invents a false identity for himself, like a vigilante who kills undesirable people.

· London, England · http://www.cyclopsvision.co.uk · +44 (0) 20 8878 7404 phone · +44 (0) 20 8876 4591 fax · info@cyclopsvision.co.uk · UK 123


PREACHING TO THE PERVERT (REMASTERED) Realização: Stuart Urban / Duração: 100’ / País: GB.

Malvisto na BBC e proibido na Irlanda, o filme “Preaching to the Perverted” é possivelmente o primeiro do mundo a explorar os ambientes fetichistas em toda a sua fantástica glória. Agora foi recuperado por uma campanha de “crowdfunding” que envolveu escravos em cúpulas e recolha de fundos. É uma peça obscura do cinema brtânico que é ousado, divertido, probvocador e altamente original.

Vilified by the BBC and banned in Ireland, 1997 film “Preaching to the Perverted” was arguably the first to explore the fetish scene in all its vibrant glory. Now rescued following a crowd-funding campaign that included pro-domes “bullying” slaves into pledging funds. It is a slab of obscure British cinema, it’s bold, fun, provocative and highly original.

· London, England · http://www.cyclopsvision.co.uk · +44 (0) 20 8878 7404 phone · +44 (0) 20 8876 4591 fax · info@cyclopsvision.co.uk · UK 124


TOVARISCH – I AM NOT DEAD Realização: Stuart Urban / Duração: 90’ / País: GB. 0

Uma narrativa fluente, uma crónica biografica fundamentada, um “road movie” explorando a vida de um dos mais extraordinários sobreviventes do século XX. Garri Urban, um judeu polaco, sobreviveu e fugiu tanto do Holocausto como do Gulag. Durante 15 anos, o seu filho, vencedor por duas vezes dos Prémios da British Academy, investigou a sua vida singular. À medida que o pai e o filho visitam em 1992 os lugares dos horrores e dos triunfos de Garri, os choques e as surpresas sucedem-se. Depois da sua morte, Garri mostra que é ainda mais enigmático – seria um agente especial do KGB?

A rolling narrative, a probing biographical chronicle, a road movie, exploring one of the twentieth century’s most extraordinary survivors. Garri Urban, a Polish Jew, survived and escaped from both the Holocaust and the Gulag. Over 15 years, his son, a two-time British Academy award winning director, investigated this singular story. As father and son return in 1992 to the sites of Garri’s horrors and triumphs, the shocks and surprises begin to unfold... After his death, Garri proves to be even more enigmatic – a KGB special agent?

· London, England · http://www.cyclopsvision.co.uk · +44 (0) 20 8878 7404 phone · +44 (0) 20 8876 4591 fax · info@cyclopsvision.co.uk · UK 125


PARA ELISA Realização: Juanra Fernandez / Ano: 2013 / País: Espanha.

Uma estudante entra num mundo aterrorizador e miserável quando responde a um anúncio para uma ama de crianças. Feita captiva numa casa cheia de brinquedos antigos, ela tem de dominar os seus captores ao tornar-se um boneca viva.

A student enters a terrifying world of misery when she answers a job advertisement for a nanny. Held prisoner in a house full of antique toys, she must overcome her deranged captors to become a living doll.

· London, England · http://www.jingafilms.com/ · +44 207 287 0050 phone · +44 207 494 9492 fax · info@jingafilms.com · 22 Carnaby St · 3rd Fl · London W1F 7DB · UK 126


ON TENDER HOOKS Realização: Kate Shenton / Duração: 70’ / Ano: 2013 / País: GB / Cenas eventualmente chocantes.

Um documentário esclarecedor explorando o mundo das suspensões humanas e que desafia a percepção e a capacidade de resistir sem vómitos dos espectadores mais corajosos. Este acto de modificação do corpo envolve o “piercing” de diferentes partes do corpo humano com ganchos ligados a arames, antes de os elevar, o corpo suspenso pelos ganchos que penetram a carne.

An eye-opening documentary exploring the world of human suspension which challenges the perceptions and squeamishness of even the most hardened viewer. This act of body modification involves piercing different parts of the human body with hooks attached to wires, before lifting the subject into mid air, their body weight completely suspended by the hooks that pierce their flesh.

· London, England · http://www.jingafilms.com/ · +44 207 287 0050 phone · +44 207 494 9492 fax · info@jingafilms.com · 22 Carnaby St · 3rd Fl · London W1F 7DB · UK 127


DERANGED Realização: Neil Jones / Ano: 2012 / País: Esp.

Quatro jovens mulheres vão a uma festa só para mulheres numa remota aldeia espanhola, mas uma a uma, as mulheres vão sendo mortas e começa a corrida para descobrir os assassinos.

Four young, attractive girls attend a hen party in a remote Spanish villa, but as one by one the girls are brutally murdered, the race is on to uncover the killers identity.

· London, England · http://www.jingafilms.com/ · +44 207 287 0050 phone · +44 207 494 9492 fax · info@jingafilms.com · 22 Carnaby St · 3rd Fl · London W1F 7DB · UK 128


EVENTOS ESPECIAIS


LITERATURA ARTES PLÁSTICAS FOTOGRAFIA


APRESENTAÇÕES DE LIVROS BOOK PRESENTATIONS 2014 DIA 2 MARÇO, DOMINGO / 18 HORAS

BEATRIZ PACHECO PEREIRA, é Licenciada em Filologia Germânica, fundadora do Fantasporto, tem mais de uma dezena de livros publicados de ficção e não-ficção, foi membro do 1.º Conselho Geral da Universidade do Porto e presentemente escreve semanalmente sobre Cultura no Jornal de Notícias.

“A MAGIA DAS CHAVES”. Colectânea de contos com um tema comum, a chave. Participação de 32 escritores Portugueses e 10 Brasileiros. Coordenação de Maria Isabel Loureiro e José Carlos Pereira. Edição Vieira da Silva. A favor da Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro.

DIA 4 MARÇO, 3.ª FEIRA / 18 HORAS “O DIA EM QUE O MUNDO DESAPARECEU” /

MARIA SARAIVA DE MENEZES E VASCO SARAIVA DE MENEZES SERÔDIO.

Lista de Autores: Adriana Teixeira Gomes; Albertina Fernandes; Alexandre Acampora; Alexandre Sandrieu; Alice Mano-Carbonnier (Fig.Foz); André Lamas Leite; António MR Martins; Beatriz Pacheco Pereira; Bruno Resende Ramos; Cristina Correia; Cristina Malhão-Pereira; Cristina Silveira de Carvalho; Dalila Moura Baião; Egídio Trambaiolli; Elvira Cristina Silva; Filipa Vera Jardim; Helena Osório; Isabel Rodrigues; Joaquim Sarmento; José Alberto Sá; José Carlos Pereira; Joubert Amaral; Libânia Madureira; Lucas Figueiredo Silveira; Luís Ferreira; Luisa Garbazza; Luz Curvo Semedo Dias; Maria do Céu Neves (Fig.Foz); Maria Isabel de Mendonça Soares; Maria Isabel Loureiro (Fig.Foz); Maria João Goncalves; Maria João Saraiva de Menezes; Maria Mamede; Nilce Coutinho Guerra; Paula Teixeira de Queiroz; Paulo Jorge Almeida; Pedro Jardim; Rosa Alice Branco; Sofia Ribeiro Fernandes; Teresa Almeida; Thais Amado; Wilson Carvalho Costa.

Certo dia, Tim foi à janela e descobriu que o mundo tinha desaparecido. Parecia impossível, mas era verdade. De repente, tinham desaparecido a escola, a rua com as casas às cores, a ponte comprida sobre o Tejo e todas as casas para além da grande estrada. Tudo isto parecia ser obra de um alienígena malvado que queria acabar com a raça humana… Este livro foi escrito em co-autoria com o filho de 8 anos. MARIA JOÃO SARAIVA DE MENEZES, (1971, Porto) é professora e escritora. Licenciada em Filosofia, pela Universidade Católica Portuguesa, em 1998. Descendente de famílias do Minho e da Madeira, viveu no Minho durante a infância e adolescência e, entre 1987 e 1990, viveu em Macau, onde frequentou o primeiro ano do curso de Direito, na Universidade da Ásia Oriental. Vive em Lisboa. É autora de livros para crianças, pedagogia, poesia, ficção e etiqueta. Realiza a HORA DO CONTO COM A AUTORA em escolas e bibliotecas, com as suas histórias infanto-juvenis. Edição Animedições.

DIA 3 MARÇO, 2.ª FEIRA / 18 HORAS “A DÉCADA FURIOSA” / BEATRIZ PACHECO PEREIRA Edição Seda Publicações. Conjunto de 90 textos – crónicas e pequenos ensaios, publicados em diversos jornais e revistas, assim como dois inéditos. Sobre o Porto, o Futuro, a Cultura e Outras Minudências.

132


DIA 5 MARÇO, 4.ª FEIRA / 18 HORAS

DIA 6 MARÇO, 5.ª FEIRA / 18 HORAS

“O APOJO DAS NINFAS” / DANYEL GUERRA

“PORTUGAL À ESPERA | CRÓNICAS DO PORTO” / MÁRIO DORMINSKY

Na Língua Portuguesa, a palavra apojo busca significar o leite mais espesso e consistente extraído após a ordenha inicial, que fornece um líquido ralo e aguado.

Edição Seda Publicações. Porto como centro de uma região que tem tudo (ou quase) para ser um dos polos mais atractivos a nível europeu de chamamento turístico. Mas a realizade. é que está practicamente tudo por fazer. Pouco ou nada se vem criando nesta fundamental valência para o crescimento da nossa região. Projectos não faltam. Há que aplica-los. Cerca de uma centena de crónicas sobre este este Porto, e este Portugal, visto do Norte.

No título, textos e contextos do presente livro, o vocábulo apojo é aplicado metaforicamente, em sentido figurado. Ao cumular as ninfas de carícias e afagos, os jornalistas, repórteres ou redatores têm de se contentar, regra geral, com o líquido mais ralo e inconsistente. A depuração formal, entenda-se, a degustação do apojo, o néctar mais capitoso, fluido da iluminação, da clarividência, da invenção, secretado em abundância é, por norma, um (de)leite reservado aos cronistas, aos escritores, aos artistas para quem o tempo não é uma espada de Dâmocles.

MÁRIO DORMINSKY, nascido no Porto em 30 de Abril de 1955 é fundador e co-director do Fantasporto. Sempre desenvolvendo actividades ligadas ao jornalismo, arquitectura, design, marketing ou recursos humanos, é sobretudo conhecido como organizador de eventos, em particular das áreas de cinema e da música. Desenvolveu nos últimos 8 anos actividade política em Gaia enquanto vereador da Cultura, tendo sido membro das mais diversas estruturas da área do Turismo e da Cultura, entre outras, como presidente do Conselho de Cultura do Eixo Atlântico ou membro da Comissão Nacional do Património Cultural Imaterial Português, entidade tutelada pelo Ministério da Cultura, presidente da Associação de Turismo do Porto/PCB. Liderou a organização da I Capital Cultural do Eixo Atlântico em Gaia. Este é o seu segundo livro de crónicas.

É na dinâmica dessa dialética de fundição e refundição que perseveram as estórias de “O Apojo das Ninfas”. Narrativas diversas onde Danyel Guerra buscou a transmutação de um decantamento capaz de instalar o up grade de um renovado encantamento. DANYEL GUERRA, nasceu na cidade do Rio de Janeiro, Brasil, a 18 de novembro de 1954. Radicado em Portugal há várias décadas, tem uma licenciatura em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Entretanto, optou pela carreira de jornalista, profissão que exerce há 30 anos. Sua atividade de autor literário se iniciou em 2004, com a publicação do ensaio histórico “Tomás Gonzaga-Em Busca da Musa Clio”. Seguiu-se, em 2008, a edição de “Amor, Città Aperta”, uma coletânea de crónicas e cronicontos. Género também exercitado em “O Céu sobre Berlin” (2009). De 2012, data a publicação de “Excitações Klimtorianas”, uma novela erótico-fantástica.

133


EXPOSIÇÃO “FACES” DE ANTÓNIA GOMES FANTASPORTO 2014 ATO DE CAPETAR A ALMA ANTÓNIA GOMES, nasceu no Porto estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto sob a orientação do Mestre Sá Nogueira. Foi aluna do Mestre Jaime Isidoro, Mestre Curval e da Pintora Cristina Guise. Participou em centenas de exposições dentro e fora do País. Obteve o 1.º prémio na exposição de pintura em Penedono e teve várias menções honrosas. Está representada em inúmeras colecções particulares e instituições: Fundação Luís de Araújo, Fundação Telo de Morais – Coimbra, Museu Serpa Pinto. ANJE. Expôs na Galeria REM em Miguel Bombarda, Porto, Galeria Ap’Arte, Porto,Galeria Vertice, Lisboa, Convidada em 2O13 a participar no “Plural Out” Project no Forum Cultural da Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira, e a participar no Projecto 50 Anos /50 Mulheres da Cooperativa Árvore, Exposição “Gois Arte” em Oroso, Espanha, Mostra Porto 2013, Galeria Almeida Garrett, “Mulheres e Babuchas”, Galeria Vertice, Lisboa, Galeria Porto Oriental, Espaço 181, Paris. Representada na revista “Maomed Mas”. É co- fundadora do Movimento REM (Galeria Por Amor à Arte – Rua Miguel Bombarda – Porto). Contactos: antoniagomes48@hotmail.com, remespacoarte@gmail.com Website: www.antoniagomes.com Atelier: + 351 919 942 156

Chamam-se “faces” mas poderiam ser “rostos” ou “retratos” pois trata-se de um conjunto de trabalhos que captam, o que é a partida, o mais importante de todo o ser, a cabeça, orgão pensante. Estamos então, perante uma série de pinturas que revelam a cara, a face, o rosto, parte visível do corpo mas em que é indissociável a mensagem que vem de dentro, do interior, transformando-o numa imagem forte, firme e com dignidade. Os rostos de Antónia Gomes têm alma, são potentes, não falam mas comunicam e são porta-voz  de gente com identidade, de homens e mulheres que testemunham e que sentem a dor, a angústia, as injustiças, mas simultaneamente o prazer e o amor à vida . A artista quase que não usou lápis, desenhou com o pincel, demonstrando e provando que é um trabalho do íntimo, cúmplice, que lhe surgiu quase espontâneamente, mas que é como resultado de muitos e muitos trabalhos que fez anteriormente. O exercício da arte vai-se fazendo e a evolução que se verifica no seu trabalho é a real testemunha dessa verdade.

ANTÓNIA GOMES, was born in Oporto and studied Painting at the Faculty of Fine Arts in Oporto, especially in the classes of master Sá Nogueira. She also studied with master painter Jaime Isidoro, Jorge Curval and painter Cristina Guise. She won the first prize at the Penedono Art Exhibition and received many mentions. She participated in numerous exhibitions in Portugal and abroad. She is represented in several private art collections and public institutions like ANJE, Museu Serpa Pinto, Fundação Luís Araújo, Fundação Telo de Morais – Coimbra. Her work was also exhibited in many art galleries, such as REM (Porto) Ap’Arte (Porto), and Vertice Gallery (Lisbon), among others. She was invited to participate in the “Plural Out” Project of the Bienal de Arte de VN de Cerveira and in the Project 50/50 Women at the Cooperativa Árvore (Porto). Exposição “Gois Arte” in Oroso, Espanha, Mostra Porto 2013, Galeria Almeida Garrett, “Mulheres e Babuchas”, Galeria Vertice, Lisboa, Galeria Porto Oriental, Espaço 181, Paris. Published in the magazine “Maomed Mas”. She is co-founder of the REM – Rapid Eye Mouvement (Galeria Por Amor à Arte- Rua Miguel Bombarda – Porto). Contact: antoniagomes48@hotmail.com, remespacoarte@gmail.com Website: www.antoniagomes.com Atelier: + 351 919 942 156

O importante no acto da criação é conseguir captar a alma das personagens. A.S.

ANTÓNIA GOMES

134


EXPOSIÇÃO DE PINTURA DE HELENA LEÃO FANTASPORTO 2014 “...POR VÁRIAS RAZÕES” HELENA LEÃO, natural do Porto. Formação em Pintura e Histó­ria de Arte Contemporânea (ESBAP). Formadora / Pintora. Membro de Direção da Cooperativa Cultural Artistas de Gaia. Co-fundadora da REM – Rapid Eye Movement (Galeria Por Amor à Arte) – Rua Miguel Bombarda – Porto. Breve referência de actividade: exposições selecção 2010-2013 -Artistas Convidados na Casa Museu Teixeira Lopes – Galeria Diogo de Macedo (25 anos Artistas de Gaia); Prémio Abel Manta de Pintura, Gouveia; V Bienal de Pintura Prémio Joaquim Afonso Madeira; VIII Bienal Salão das Artes, Vidigueira; Casa da Cultura Barbot; REM-Rapid Eye Movement (Galeria Por Amor à Arte), R. Miguel Bombarda, Porto; Plural Out Project no Forum Cultural da Bienal Vila Nova de Cerveira; 2.ª Bienal Mulhers de Artes- Museu Municipal de Espinho, Mostra Porto Cultura 2013 – artista convidada; Galeria Almeida Garrett, Porto. Representada: Instituto de Oncologia do Porto; Caves Vinho do Porto Barros & Almeida; Companhia de Seguros Lusitânia; Câmaras Municipais de: Aviz, Gouveia, Vila Nova de Gaia e Museu de Ovar. Convidada para júri em diversos concursos de artes plásticas, ilustração de postais e livros. Participou e realizou exposições não só em Portugal como em Espanha, Marrocos e Polónia. Contactos: leaohelena@gmail.com, remespacoarte@gmail.com Atelier – 929146587

O rigor e a liberdade gestual estão premanentemente juntas Os olhos perseguem a viagem guiada por Helena Leão a duas cidades, Porto e Gaia, narrada por imagens inscritas na tela. Um percurso assente em quadrados que poderão ser janelas, uma janela qualquer projectada a partir de qualquer uma das suas cidades. Estamos perante um itinerário cúmplice de duas urbes próximas que a pintora decidiu desvendar. E fê-lo, quase que com um toque de magia, transpondo para o suporte o que mais provavelmente a toca, a faz sentir, a provoca ou a inquieta. A emoção acontece como que originando uma explosão de cor, onde o azul, o vermelho, o amarelo e o branco prevalecem. É isto mesmo: a pintura de Helena Leão é, antes de tudo o mais, uma explosão de cor devidamente calculada, onde a composição surge, naturalmente, equilibrada. Creio que é precisamente nesse facto que esta obra merece reflexão e porque não dizê-lo, apreço, porque é de todo claro que é um trabalho onde a expontaneidade está aliada, ou seja o rigor e a liberdade gestual estão permanentemente juntas. Manter essa quase fusão entre estes componentes é, por si só, meritória, mas a pintura, esta pintura recente de Helena Leão consegue também, até certo ponto, derrubar, atenuar, a fronteira entre o figurativo e o abstracto e apresentar uma linguagem, um estilo próprio, característico. As pontes, o casario, as clarabóias. O mosteiro da Serra do Pilar e a Capela do Sr da Pedra estão “fisicamente” presentes, mas quase, mas quase que se diluem na imensidão da tinta, como que a querer desaparecer resultante da tal explosão de cor.

HELENA LEÃO, was born in Oporto. Studied Painting and Contemporanean Art History Oporto Fine Arts College). Art Teacher and Painter. She is a member of the board of the Cooperativa Cultural Artistas de Gaia and co-founder of the REM – Rapid Eye Mouvement (Galeria Por Amor à Arte) Rua Miguel Bombarda -Porto. Brief reference to her recent activity 2010-13: Invited Artist at the Casa Museu Teixeira Lopes – Galeria Diogo de Macedo – 25th Anniversary of the Artistas de Gaia; Abel Manta Award exhibition, Gouveia; V Bienal de Pintura Joaquim Afonso Madeira Award; VIII Bienal Salão das Artes, Vidigueira; Casa Barbot Gaia; REM- Rapid Eye Mouvement (Por Amor à Arte Gallery), R. Miguel Bombarda, Porto; Plural Out Project at the Forum Cultural da Bienal de Vila Nova de Cerveira. 2nd Bienal Women Artists, Museu Municipal de Espinho; Mostra Porto Cultura – invited artist. She is represented at the Oncology Institute of Oporto, Porto Barros & Almeida Wine Cellars, Lusitânia Insurance Company and at the Aviz, Gouveia and Vila Nova de Gaia City Halls and at the Ovar Museum.. She was a judge in several art competitions and is frequently invited to illustrate books and postcards. Her work has been exhibited in the following countries: Spain, Marocco and Poland. Contactos: leaohelena@gmail.com, remespacoarte@gmail.com Atelier: 929146587

A obra de Helena Leão, esta, precisamente, a que nos é agora apresentada, transmite uma linguagem a que o espectador não fica nem pode ser indiferente e consequentemente nos indica novos e amplos caminhos, cujas imagens perdurarão na nossa memória. A.S.

HELENA LEÃO 136


137


EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA DE RUI VIDEIRA FANTASPORTO 2014 O PORTO DA PAIXÃO Rui Videira é… Fotógrafo, autor e compositor, nascido no Porto em 1961.

A cidade do Porto viu-o nascer e por ela, naturalmente, não se impediu de apaixonar. Já não lhe restam quaisquer dúvidas, é a sua musa predileta. A sua visão da cidade é contagiante, mostrando um Porto apetecível, sedutor, memorável. Um bom registo fotográfico tem a capacidade de nos seduzir e de nos transmitir emoção. E isso está bem patente nesta exposição designada pelo autor de “O porto da paixão”, dividida em 3 áreas: Porto, a Cidade das Mil Cores (dia),Porto, A Cidade d’Ouro (noite)e Porto, Black Tie (preto e branco).

O que motivou a escolha desta área de expressão (fotografia) foi a procura constante pela beleza e a possibilidade de também poder escrever emoções sem notas, claves ou palavras. A sedução que o “belo” lhe provoca e a forte necessidade orgânica de criar constituem parte das suas motivações. Intensamente ligado à Cidade do Porto, as suas aventuras pela Invicta não podiam ter melhor diário que a fotografia.

No Rivoli vamos poder admirar alguns dos seus momentos únicos e com a capacidade especial de tatuar a nossa alma.

O seu orgulho e paixão pela cidade transparecem nos seus trabalhos com os quais procura eternizar os seus gostos, os seus momentos. Como memória futura serão também o seu alimento e a sua identidade.

Perguntamos porquê o Porto? “Porque aqui nasci, aqui vivo, aqui amo…”

A sua melhor formação é o seu percurso, a experiência adquirida, a sensibilidade e gosto pessoal. O seu manual de fotografia é a sua própria exigência estética e poética referindo-nos que o seu trabalho traduz, tão-somente, pequenos pedaços do seu coração.

O Porto é fantástico. É Fantasporto!!!

THE PORT OF PASSION...

Rui Videira is... Photographer, author and composer, he was born in Oporto in 1961. What motivated his interest in Photography was his continuous search for a means of expression that didn’t use notes, keys or words. The seduction that beauty arises in him and an organic need to create are also part of that motivation. Bound to the city of Oporto, his adventures in the Invencible City could not find a better diary than through photography.

The city of Oporto gave birth to him and, obviously didn´t prevent him from falling in love with it. There’s no doubt, the city is his favourite muse. The vision of the city is contagious, showing Oporto as likable, seductive, memorable. A good photo record has that capacity of seducing and causing deep emotion in us. That is clear in this exhibition “The port of passion”, which is divided in 3 areas: Oporto, the City of a Thousand Colours (daytime), Oporto, the City of Gold (nightime) and Oporto, Black Tie (in black and white). We can admire some of its unique moments, moments that may be tatooed our souls. Why Oporto? “Because I was born here, I live here, I love here...” Oporto is fantastic. It is Fantasporto!

His pride and passion for the city emerge from his work though which he expresses its character and moments. As a future memory, these photos will also be part of its identity. Videira’s best training was made in real life, using his experience, sensitivity and personal taste. His photography book of study is his relentless aesthetic and poetic research, stating his work, in fact, just small bits of his own heart.

Rui Videira

138


Espelho ribeira (cor) Não existe outro lugar que me dê luz e sentido, onde me deixo perder, sem nunca me ter perdido… Teia (preto e branco) Quem por aqui passou sabe-o tão bem, deixou-se envolver, ficou refém…


74 

OpOrtO & NOrth  shopping  Advertorial

ChurChill graham

ChurChill’s Visitors Centre This is a space which breathes elegance and  style, serving as a backdrop for the best  Churchill’s has to offer – its wines. “Churchill’s thinking behind this venture was  based upon the philosophy that enjoyment of a  glass of port requires a state of wellbeing”.   For those keen to enhance their knowledge of  the Douro Region, and the history of Churchill’s,  the Visitors Centre provides a perfect platform.  Tailor-made tastings of our Douro Wine and  port are offered in our Tasting Room, which has  a spectacular view of the Rio Douro. Churchill’s Visitors’ Centre also offers a rare  opportunity for Vintage port tastings, focusing  on the singular and unique characteristics of  this Wine, which is generally considered to be  one of the great Wines of the World.

Este é um espaço que respira elegância e estilo, servindo como pano de fundo para o melhor que a Churchill’s tem para oferecer – os seus vinhos. Criamos um espaço baseado na filosofia de que tomar um cálice de Porto exige bemestar e conforto “. O Centro de visitas da Churchill’s é o local ideal para todos aqueles que desejem aprofundar os seus conhecimentos sobre a Região Demarcada do Douro, sobre os vinhos do Porto e Douros da Churchill’s, bem como a historia da empresa. São provas personalizadas que têm em atenção o gosto e conhecimentos dos nossos visitantes, e oferecidas na nossa sala de provas com uma vista deslumbrante sobre o Rio Douro. Os nossos visitantes têm também a oportunidade única e exclusiva de provar Vintages, dando especial enfoque ás características singulares e únicas deste vinho, que é considerado um dos grandes vinhos do Mundo

ChurChill Graham, lda. Rua da Fonte nova, 5 4400-156 V.n.gaia – portugal Telef: +351 223703641 Mobile:  +351 913 106 066 mail :  visitors@churchills-port.com

www.churchills-port.com


shopping  OpOrtO & NOrth 

75 


7

4


Catálogo fantas 2014 issuu  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you