Page 1

MAIP QUANTITATIVOS


MÉTODOS E PLANOS Método Correlacional

Experimental

Formulação de hipóteses Efeitos de uma intervenção na VD sobre as relações entre as Pré-experimental variáveis G1- X - O Manipula VI Quasi-experimental G1 – O1 – X – O2 G1 – O1 ------ O2 Experimental A - G1 – O1 – X – O2 A - G2 – O1 ------- O2 Ou A – G1 – O1 – X – O2 A – G2 – O1 ------- O2 A – G3 --------- X – O2 A – G4 -------------- O2

Caso único


ERRO TIPO 1 PROBABILIDADE DE REJEITAR H0 QUANDO ELA É VERDADEIRA. COINCÍDE COM O NÍVEL DE SISNIFICÂNCIA ESTATÍSTICA

ERRO TIPO 2 PROBABILIDADE DE ACEITAR H0 QUANDO ELA É FALSA OU DEVERIA SER REJEITADA


AS VARIÁVEIS VARIÁVEL INDEPENDENTE

VARIÁVEL DEPENDENTE

VARIÁVEL MODERADORA

VARIÁVEL MEDIADORA

VARIÁVEL DE CONTROLO

VARIÁVEL DE PARASITA

VARIÁVEL QUE O INVESTIGADOR MEDE, MANIPULA E SELECIONA PARA AVALIAR A SUA RELAÇÃO COM OUTRAS. É A VARIÁVEL QUE É ALTERADA PARA CAUSAR MODIFICAÇÃO NOUTRA VARIÁVEL

VARIÁVEL QUE SOFRE ALTERAÇÕES COM O RESULTADO DAS VARIAÇÕES DA VARIÁVEL INDEPENDENTE. É MEDIDA MAS NÃO MANIPULADA

VARIÁVEL QUE AFETA A DIREÇÃO OU INTENSIDADE DA RELAÇÃO ENTRE VARIÁVEL INDEPENDENTE E DEPENDENTE

VARIÁVEL QUE FUNCIONA COMO MEDIADORA ENTRE A VARIAVEL INDEPENDENTE E DEPENDENTE, SENTO RESPONSÁVEL PELA RELAÇÃO ENTRE ELAS

FATOR QUE O INVESTIGADOR CONTROLA, PARA ANULAR OU NEUTRALIZAR QUALQUER EFEITO QUE PODERIA VIR A TER NA RELAÇÃO DA VARIÁVEL INDEPENDENTE E DEPENDENTE

FATOR ASSOCIADO À VARIÁVEL INDEPENDENTE QUE AFETA OS RESULTADOS DA VARIÁVEL DEPENDENTE, CONTAMINANDO-OS


AS VARIÁVEIS VARIÁVEIS CATEGORIAIS E NOMINAIS

VARIÁVEIS QUALITATIVAS, TRADUZEMSE EM QUALIDADES DOS PARTICIPANTES (SEXO, ESTADO CIVIL, PROFISSÃO)

VARIÁVEIS ORDINAIS

VARIÁVEIS QUALITATIVAS PASSIVEIS DE ORDENAÇÃO (NSE, ESCALA DE LIKERT)

VARIÁVEIS INTERVALARES

VARIÁVEIS QUANTITATIVAS OU NUMÉRICAS (IDADE)


PROCESSO DE AMOSTRAGEM PROBABILISTICO

NÃO PROBABILISTICO

AMOSTRA ALEATÓRIA (SIMPLES, ESTRATIFICADA, SISTEMÁTICA)

ACIDENTAL OU POR CONVENIÊNCIA INTENCIONAL


VALIDADE VALIDADE ONTOLÓGICA

VALIDADE FUNCIONAL

O instrumento avalia corretamente a dimensão/construto que pretende avaliar?

O instrumento cumpre adequadamente os fins para os quais foi desenhado e construído?

VALIDADE DE CONTEÚDO

VALIDADE REFERIDA A CRITÉRIO EXTERNO VALIDADE CONCORRENTE

CORRELAÇÃO DE PEARSON

VALIDADE PREDITIVA

VALIDADE DE CONSTRUTO

ANÁLISE FATORIAL

EXPLORATÓRIA

CONFIRMATÓRIA

DIFERENÇAS ENTRE GRUPOS


FIDELIDADE SELECIONAR ITENS

FORMAS PARALELAS

BIPARTIÇÃO SPLIT-HALF

CONSISTÊNCIA INTERNA

CORRELAÇÃO DE PEARSON

SPEARMAN-BROWN GUTTMAN

ALPHA DE CRONBACH KUDER-RICHARDSON


A árvore Testes de Diferenças Teste paramétrico

Teste não paramétrico

Teste-T (2 grupos)

ANOVA (3 ou + grupos)

Mann-Whitney (2 grupos)

Kruskal-Wallis (3 ou + grupos)

VD Intervalar

VD Intervalar

VD Ordinal

VD Ordinal

Testes de Associação Teste paramétrico Correlação de Pearson 2V Intervalares

Teste não paramétrico Qui2

Correlação de Spearman

2V C|Nominais 1V Nominal + 1V Ordinal

2V Ordinais 1V Intervalar e 1V Ordinal


INTERPRETAÇÃO DE OUTPUTS TESTE T SELEÇÃO DO TESTE DE DIFERENÇAS ADEQUADO

DADOS IMPORTANTES DO OUTPUT

Escolhemos o Teste T para Amostras Independentes por três motivos: (i) a questão de investigação aponta no sentido de diferenças no âmbito de um design inter-sujeitos, (ii) onde serão comparados dois grupos independentes de indivíduos, (iii) e a variável dependente é intervalar.

Há duas tabelas, a de cima corresponde ás medidas descritivas da variável dependente para cada grupo, a de baixo reporta-se à significância da diferença entre médias. Na segunda tabela importa reter 3 valores: t, df e Sig. Vêmos se a diferença é significativa pelo sig, se for menor que 0.5

ESCREVER MEDIDAS DESCRITIVAS

O grupo dos X é constituído por X indivíduos, cuja média e desvio-padrão de X é de 26.28 e 72.22, respetivamente. Por seu turno, o grupo dos Y integra Y participantes. A média e o desvio-padrão deste grupo ao nível da Y é de 21.97 e 7.79, respetivamente.

ESCREVER RESULTADOS

Há diferenças significativas entre os X e os Y ao nível de Z, t (70)=2.44, p= .017 (70 é o df, 2.44 é o t e .017 é o sig). Os X relatam mais Z do que os Y. Ler a linha de cima se Sig. da Equality of Variances for maior que 0.05


INTERPRETAÇÃO DE OUTPUTS CORRELAÇÃO DE PEARSON

Escolhemos o Teste de Coeficiente de Correlação de SELEÇÃO DO TESTE DE Pearson por dois motivos: (i) a questão de investigação ASSOCIAÇÃO aponta no sentido de um teste de associação e (ii) as ADEQUADO variáveis em jogo são ambas intervalares.

ESCREVER RESULTADOS

A X está positivamente correlacionada com a Y, r= .30, p= .011. Ou Há uma correlação positiva significativa entre X e Y.

MAIP  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you