Issuu on Google+

O PESO DO SEU VOTO EM BRASÍLIA

PÁGINA 6

Confira o campeão no envio de recursos para o Litoral Sul

Mala Direta Postal Domiciliária

ELEIÇÕES/2010 9912261176/2010 - DR/SPM ELEIÇÃO 2010 MARCIO LUIZ FRANÇA GOMES - DEPUTADO FEDERAL

Distribuição Lei 6.538/78, Art. 40 § 1º

ão l iç l Su Ed ora t Li

Internet grátis e para todos

16 a 24 de setembro de 2010

Edição 26, Ano I

Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe foram beneficiadas com um volume total de recursos de R$ 3,2 milhões para a implantação do Programa Cidade Digital. Página 10.

Jornal de campanha do deputado federal Márcio França (PSB-SP)

Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe: mar aberto ao desenvolvimento

A representação política no Estado e em Brasília, por vezes, trata como opção quem deveria ser prioridade. Isso começou a mudar em 2007, quando Márcio França (PSB-SP) assumiu seu mandato na Câmara dos Deputados. De lá para cá, o repasse de recursos federais à região cresceu mais de 50%, numa demonstração explícita de que sonho que se sonha junto é realidade. Agora, com o início da extração de petróleo e gás na camada pré-sal, as três cidades, estrategicamente posicionadas em relação à base de exploração, começam a respirar os ares do desenvolvimento. Páginas 5, 6 e 7.

Grana do Pré-Sal para os aposentados De autoria do deputado Márcio França (PSB-SP), a Câmara Federal se prepara para a votação final, em novembro, da emenda que reserva 5% dos recursos do Fundo Social do Pré-Sal para recompor as perdas das aposentadorias superiores a um salário mínimo. Página 3

Os muitos encantos naturais

Preservar o verde beneficia os municípios A proposta do deputado federal Márcio França (PSB-SP), transformada em projeto de lei, é simples: cidades com áreas de preservação ambiental devem ser compensadas com recursos do Fundo de Participação dos Municípios, o FPM. Página 4

O poder da lama negra de Peruíbe Tem gente que vem de longe conferir as propriedades terapêuticas e dermatológicas da lama negra de Peruíbe que, graças a sua ação antioxidante, ajuda a combater o acúmulo de radicais livres, responsáveis pelas sensações de cansaço e estresse. Página 11

Um pedacinho do paraíso. Não há exagero algum em definir, assim, a riqueza natural e o potencial turístico dos municípios de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, aliás, um campo de desenvolvimento tão próspero, se bem explorado, quanto o de Tupi, com seu gás e petróleo. Página 9.


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

2

O X DA QUESTÃO

Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe:

prioridade! Opção, jamais.

Juntas, elas têm uma população estimada de 170 mil moradores. De menor porte, bonitas e charmosas, as cidades de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, Litoral Sul de São Paulo, preservam características de cidade interiorana, porém, com a “cabeça aberta” a esse mundo cada vez mais do conhecimento e da modernidade. Do ponto de vista da representação política estadual e nacional, não há absurdo algum em afirmar que os municípios sempre viveram espremidos por duas regiões que, pelo menos do ponto de vista populacional, têm maior destaque: a Baixada Santista de um lado e o Vale do Ribeira do outro. Nem isso, no entanto, fez com que Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe deixassem de crescer. O desenvolvimento, no entanto, poderia ter sido mais significativo caso os municípios tivessem tido a oportunidade de ter apoio, na Câmara Federal, em Brasília, que têm hoje. Quem conhece a história relativamente recente do Litoral Sul deve lembrar das discussões em torno da instalação do Xuxa Water Park, em Itanhaém, um empreendimento que certamente traria inúmeros benefícios econômicos e sociais à Região, com a previsão inclusive da criação de mais de dois mil empregos diretos e indiretos. À época, a equipe da Secre-

CHARGE

taria Estadual do Meio Ambiente já havia decidido pela viabilidade técnica e ambiental do parque, tendo a coordenadoria de licenciamento ambiental e proteção dos recursos naturais dado parecer dispondo que não se estaria colocando em risco o habitat dos animais silvestres, entre outros, porque mais de 20% da área onde o equipamento deveria ser instalado, já se encontrava comprometido por trilhas clandestinas de caça animal e supressão ilegal de palmito. Depois de muita discussão e prejuízo à própria imagem do “principal” investidor, no caso a apresentadora Xuxa Meneghel, o projeto deixou de ser atrativo, pagando o preço de um parecer, ao que tudo indica, discriminatório e tendencioso que, suspeita-se, não buscava outra coisa senão criar obstáculos ao desenvolvimento de Itanhaém e, consequentemente, de Mongaguá e Peruíbe, suas vizinhas. Hoje, sabe-se que a Justiça, dois ou três anos depois, compreendeu não haver qualquer prejuízo ou risco ambiental em decorrência da implantação do projeto. Mas já era tarde. O que essa história toda quer dizer? Ora, que três municípios tão importantes e mais do que nunca estratégicos – basta ver a localização geográfica deles em relação à exploração da

camada pré-sal – não podem ficar submissos aos interesses de quem tem como prioridade outras regiões ou cidades. É bem aquela história: “não tratar como prioridade quem nos trata como opção”. Às portas da eleição de três de outubro, mais do que nunca é hora de os eleitores de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe refletirem muito sobre essa questão. Mais do que isso: numa consulta simples ao histórico de quem hoje pede votos é possível checar o quanto os municípios foram ou não prioridade na atuação desses parlamentares. Quem já teve a oportunidade de representar, seja na Assembleia o Estado ou na Câmara Federal, tem a obrigação de mostrar o que já fez por essas cidades. Se é que fez. E se contra números não há argumentos, no atual mandato, que tem em Brasília o deputado federal Márcio França (PSB-SP), os recursos federais repassados às cidades do Litoral Sul cresceram 55%, pulando de 66,2 milhões em 2006 para 102,6 milhões em 2009. É uma atuação como esta que sustenta, aliás, a fala de importantes lideranças políticas locais, publicadas nesta edição, que reconhecem no trabalho de Márcio França uma voz ativa em defesa dos interesses de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe.

BOM DIA! Edição de 16 a 24 de setembro de 2010 Dia 16 - Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio Dia 21 – Dia da Árvore Entre os muitos registros que carrega em seu “livro” de memórias, o deputado federal Márcio França destaca:

De Santos Dumont a Getúlio Vargas

A HISTÓRIA REGISTRA Em 20 de setembro de 1898, Santos Dumont realiza primeiro voo de um balão com propulsão própria Em 20 de setembro de 1929 é lançada a chapa Aliança Liberal, tendo Getúlio Vargas como candidato a presidente.

ACONTECE

Tempos melhores estão por vir Conforme já é de conhecimento de todos, a Petrobras realizará a exploração e produção de petróleo e gás na Bacia de Santos. Esta expansão traz grande desenvolvimento e investimentos para a nossa região, mas só iremos vivenciar os resultados positivos se a Administração Pública local realizar estudos e planejamentos voltados à otimização desses recursos, gerando progresso e renda para todas as camadas da nossa população. Algumas medidas devem ser adotadas de imediato e a principal delas é qualificação da mão-de-obra local, visando a preparar a população para os empregos que irão surgir. Criado pelo Governo Federal, o Prominp - Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás- inclui o Plano Nacional de Qualificação Profissional, que visa a dotar o País de trabalhadores devidamente preparados nos níveis básico, médio, técnico, superior e inspetor. É através deste plano nacional que se qualificam os profissionais, utilizando-se a estrutura de escolas técnicas e universidades, o que já ocorre em diversos municípios localizados em 17 estados da federação. Segundo o coordenador do Prominp, José Renato de Almeida, existe a necessidade de se qualificar mais de 200 mil trabalhadores no período 2010 a 2013 em todo o País. É quase o triplo dos 78 mil trabalhadores já formados nos cursos de 2006 a 2009, dos quais 80% foram aproveitados pelo mercado, de acordo com o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do

Ministério do Trabalho. Por trás do salto na geração de empregos no setor estão os investimentos e o crescimento contínuo da Petrobras e da indústria de petróleo e gás no País, responsáveis pelo aproveitamento desses novos profissionais. Entendo como fundamental que Itanhaém cresça economicamente. Os próximos anos serão determinantes para o progresso econômico da nossa cidade, que deve estar preparada para fazer com que os investimentos que serão feitos na Região se revertam em benefício de todos.

Marcelo Strama, presidente do PSB de Itanhaém O deputado federal Márcio França é autor de emenda ao Fundo Social do Pré-Sal destinando 5% dos recursos para recomposição das perdas salariais de aposentados e pensionistas, acumuladas ao longo dos anos. “A Nação tem uma dívida com seus aposentados e a oportunidade de quitá-la é essa”, diz.

www.marciofranca.com.br


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

RECUPERAÇÃO SALARIAL

3

Novembro marca a votação final de emenda dos aposentados Proposta de autoria do deputado Márcio França (PSB-SP) vai destinar 5% dos recursos do Fundo Social do Pré-Sal para recompor as perdas de aposentados e pensionistas A perda salarial é um dos Sal, para remeter investimentos assuntos que mais assusta os à área da cultura, educação, ciaposentados que moram no ência, tecnologia, entre outros Litoral Sul. Clara Maria da setores sociais. Na prática, o Conceição, de 64 anos, é pro- objetivo do projeto é recomva disso. Ela trabalhava como por a diferença entre o que foi modelista em uma grande em- recolhido em salários mínimos presa de São Paulo, até o ano e o que foi efetivamente pago de 2001, quando teve que se pela Previdência Social. aposentar por invalidez, vindo Aposentados, como José a morar em Mongaguá. Assunção Silva, de 63 anos, No início, dona Clara re- aprovam a iniciativa. Ele parou cebia o equide trabalhar em valente a seis 1997 e recebia, Os 5% do Fundo salários mínide início, apoSocial do Pré-Sal mos e meio. O sentadoria equitempo foi pasvalente a quatro estão estimados sando, a idade em R$ 650 bilhões, salários míniaumentando e mos. Passados dinheiro suficiente o dinheiro di13 anos, José repara recompor as minuindo. Atucebe, hoje, uma almente, ela reperdas acumuladas quantia inferior cebe quatro saa três salários pelos aposentados lários mínimos, e se preocupa “derrubando” com o futuro. seu orçamento mensal. “Isso “Isso que dá medo nos apochega a ser um absurdo. Se sentados. Eu ficaria feliz detrabalhamos, temos direito ao mais se houvesse mesmo essa salário do jeito que nos apo- reposição”, diz, empolgado, o sentamos”. morador de Mongaguá. Problemas como o de dona A liderança do Governo Clara são comuns entre mora- Federal na Câmara dos Dedores de Mongaguá, Itanhaém putados afirmou, na semana e Peruíbe. Para minimizar os passada, que deve ser votada efeitos da perda, o deputado definitivamente em novembro federal Márcio França criou a emenda que destina 5% dos uma emenda parlamentar que recursos do Fundo Social do destina 5% dos recursos arre- Pré-Sal para a recomposição cadados pelo Fundo Social do das perdas de aposentados e Pré-Sal para a recomposição pensionistas que recebem mais dos ganhos de aposentados e de um salário mínimo. pensionistas. Aprovada em fevereiro no A emenda foi apresentada plenário da Câmara dos Dejunto ao Projeto de Lei 5940/09, putados, por 356 votos a um, a que cria o Fundo Social do Pré- proposta seguiu para o Senado

MEU VOTO NOSSA VOZ “Voto em Márcio França por ser experiente na área política, digno e honesto e por ter feito um grande trabalho na baixada santista. E ele fala por nós”. José Basílio da Costa, empreiteiro de obras e ex-vereador.

onde também foi aprovada. Agora, ela será de novo votada na Câmara e segue para sanção do presidente Lula. Estima-se que a riqueza do pré-sal esteja avaliada em R$ 13 trilhões e que sejam destinados aproximadamente R$ 650 bilhões para repor perdas salariais superiores a um salário mínimo. Isso anima quem já sofreu com os reajustes e quem tem medo do que há por vir, como a pensionista Celina Soares Gomes, de 78 anos. “Seria muito justo que essa iniciativa entrasse em vigor, é ruim viver sem saber quando vai se ter uma surpresa desagradável assim. É uma forma correta de aplicar um investimento, afinal os aposentados já trabalharam muito pelo País”. Para o deputado federal Márcio França, a iniciativa busca quitar uma dívida histórica que a Nação tem com seus aposentados

Celina, Clara e José torcem agora pela aprovação final da emenda de autoria do deputado Márcio França

Fundação Casa vai contratar agentes As inscrições para o processo seletivo do concurso público da Fundação Casa, que vai contratar 719 agentes de apoio socioeducativo em todo o Estado, serão abertas na próxima segunda-feira, dia 20. O salário é de R$ 1.255,69, mais benefícios, e existem 40 vagas para a Baixada Santista e Vale do Ribeira, especificamente nas cidades de Santos, São Vicente,

Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Pedro de Toledo, Juquiá e Registro. Para participar do processo é necessário ter o Ensino Médio completo, ser do sexo masculino e ter altura de 1,65m. A idade mínima exigida é 21 anos. As inscrições poderão ser feitas pelo site da Vunesp: www. vunesp.com.br, até o dia 19 de

outubro. A taxa de inscrição é de R$ 40,00. A previsão é que a prova objetiva seja realizada em 19 de dezembro, em Santos, para os candidatos da Região. “É importante que as pessoas participem desses concuros, pois é uma importante oportunidade de atuação profissional”, destaca o deputado federal Márcio França (PSB-SP).


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

4

MEIO AMBIENTE

Mais recursos para cidades com área de preservação ambiental Justiça fiscal pela conservação da natureza é uma das propostas de projeto de lei em tramitação na Câmara Federal FPM Ecológico: esse assunto tem tudo a ver com o Litoral Sul. FPM é o Fundo de Participação dos Municípios e, recentemente, o deputado federal Márcio França propôs uma inovação que vai beneficiar muito as cidades que possuem territórios ambientalmente protegidos. De acordo com o projeto de lei complementar apresentado pelo Márcio, a distribuição de 4,5% do FPM total (pensando nos municípios que não são capitais) seria feita com base na proporção da ocupação territorial – do referido município – por áreas especialmente protegidas, ou seja, as áreas de proteção ambiental e de mananciais. “O que eu busco com essa proposta é estabelecer uma compensação financeira aos municípios que possuem restrição de uso do solo em seus territórios para o desenvolvimento de atividades econômicas clássicas”, argumenta Márcio França. Ele destaca, no entanto, que além de um instrumento de compensação, o FPM Ecológico representa um incentivo e uma contribuição à preservação ambiental. “O grande barato é que acaba sendo um estímulo às cidades que não possuem unidades de conservação a criar ou defender a criação destas áreas”. Não distante disso, os municípios que já possuem unidades de conservação em seu território terão imenso interesse em adotar iniciativas como a regularização fundiária e o planejamento e manutenção das unidades de conservação.

As cidades poderão receber compensação financeira por áreas especialmente protegidas

O que é e como funciona o FPM? O Fundo de Participação dos Municípios, popularmente conhecido como FPM, nada mais é do que uma transferência de recursos federais às cidades, feita de acordo com o número de habitantes que possui. O FPM é composto de 22,5% da arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados, o IPI. Municípios com até pouco mais de 10 mil habitantes têm direito a 0,6% de repasse, estando inseridos na menor faixa. Já as cidades com mais de 156 mil habitantes estão enquadradas no teto máximo, de 4%.

Veja o que a proposta do Márcio vai estimular: • O aumento do número e da superfície de unidades de conservação e outras áreas especialmente protegidas • Regularização, planejamento, implementação e busca da sustentabilidade das unidades de conservação • A justiça fiscal pela conservação ambiental


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

5

REPRESENTATIVIDADE

Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe

têm, hoje, voz em Brasília Lideranças das três cidades reconhecem o trabalho do deputado federal Márcio França (PSB-SP) e destacam que temas importantes que serão votados nos próximos anos exigem um representante que não esteja preocupado em favorecer apenas o município que é sua base eleitoral

O desenvolvimento que se anuncia para Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, por conta, não só da exploração de petróleo e gás na camada pré-sal, mas, também, do crescimento da movimentação de cargas no Porto de Santos, aponta a necessidade e a importância da representação política dos três municípios, nas duas esferas de governo, ou seja, estadual e federal. Em suma, é o que pensam importantes lideranças do Partido Socialista Brasileiro, o PSB, em cada um desses municípios: Vicente Domênico, em Mongaguá; Marcelo Strama, em Itanhaém; e Gilson Bargie-

ri, em Peruíbe. Segundo eles, é preciso estabelecer um equilíbrio de forças na representação política para que essas cidades não percam espaço em discussões importantes que estarão na pauta no desenvolvimento regional, nos próximos anos, como por exemplo a que define o que cabe a cada uma das cidades na distribuição de créditos da exploração de petróleo, na camada pré-sal. Uma análise atenta dos recursos federais assegurados por parlamentares da Região, até 2006, para Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, vai confirmar

que as três cidades, comparativamente com municípios vizinhos, foram praticamente preteridas. Daí a necessidade de representação. Dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAF), do Governo Federal, disponíveis na internet, revelam que de 2007 para cá o volume de recursos federais enviados a esses municípios cresceu 55%, saltando de R$ 66,2 milhões em 2006 para R$ 102,6 milhões em 2009, justamente o período em que o deputado federal Márcio França (PSB-SP) cumpre seu mandato no Legislativo Federal.

Márcio França tem mostrado trabalho cio França beneficia Peruíbe”. A afirmação é do ex-prefeito Gilson Bargieri, presidente do diretório local do PSB. Segundo ele, emendas do deputado contribuíram para a ampliação de diversos serviços na Cidade. “São os mais de R$ 2 milhões viabilizados por emendas próprias do Márcio França, cujos recursos foram repassados para Peruíbe. Com essas verbas, a Prefeitura está promovendo a acessibilidade das pessoas à internet, investindo na educação, no esporte, no turismo e muitas outras áreas”, revela. Por ter sido prefeito, Bargieri conhece bem as hierarquias e etapas para se conseguir verbas do Governo Federal. É isso, aliás, que o faz afirmar,

Márcio caminha por Peruíbe, ao lado da prefeita Milena Bargieri

assim como outras lideranças políticas no Litoral Sul, que Márcio França é o deputado e candidato mais bem preparado para ajudar a resolver, em Brasília, os problemas da Região. **Jornal do Boqueirão - nº 805 - 4 a 10/9/2010

que mais viabilizou recursos para Itanhaém, nos últimos anos”, diz Strama. Secretário de Meio Ambiente de Mongaguá, o presidente do PSB na Cidade, Vicente Domênico, fala que os recursos assegurados, pelo deputado, no campo da inclusão digital e também para reforma de quadras esportivas, criaram opções de lazer e desenvolvimento à juventude. “O deputado Márcio França merece credibilidade, pois cumpriu muito mais do que promessas de campanha, viabilizando verbas importantes para o crescimento de Mongaguá ao longo de seu mandato”, diz Domênico. “O histórico de caráter e determinação do deputado Már-

*Jornal A Tribuna - nº 164 - Ano 117 - 5/9/2010

Presidente do PSB de Itanhaém, o ex-vereador e advogado, Marcelo Strama, diz que os problemas mais comuns a uma cidade, como segurança, falta de atenção ao menor e ao idoso, falta de infraestrutura nos bairros, moradia inadequada, esgoto, transporte público, saúde, entre outros, são assuntos que necessitam do auxílio dos deputados federais em Brasília. Por isso, existe a necessidade de se ter alguém com experiência e influente representando a população. “É justamente nesse sentido que o nome de Márcio França se destaca. Ele é, sem dúvida, o grande líder representante da nossa região junto ao Governo Federal. Os números comprovam isso. Márcio é o deputado

“É um cara nosso, com origens em Iguape, quem tem casa aqui em Peruíbe e marcante atuação na Baixada Santista. Ele conhece a nossa realidade e sempre olha por todas as cidades”.

Pesquisas IPAT - A Tribuna e ENFOQUE apontam França em 1º lugar na Região. *

Márcio França...........11,4% Beto Mansur..................................5,8% Alberto Mourão.......................5,4% Tiririca. .....................................................5,3%

Baixada Santista 5 cidades

**

Márcio França............... 8,1% Beto Mansur.................... 3,8% Tiririca................................ 3,7% Alberto Mourão.............. 3,3%

Região Metropolitana 9 cidades

“Região forte precisa de representante forte” Lideranças locais do PSB: Domênico, em Mongaguá; Strama, em Itanhaém; e Gilson Bargieri, em Peruíbe


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

6

MONGAGUÁ

Márcio França lidera envio de recursos para o Litoral Sul Votados à Câmara Federal em 2006 .....................................

................................................

Candidatos. ........................................ 1º

2º 3º 4º 5º

Raul Christiano

......................... ...........................................

MONGAGUÁ Campeão no envio de recursos

Votos

1595

Márcio França 14124609 .........

............................... Henrique Forssell ............................ ............................ 1224 Beto Mansur.................................................. ............................ 1145 Paulo Maluf ...................................................

2007 a 2010

Márcio França R$ 1,700 milhão 1º

Votados à Câmara Federal em 2006 .....................................

................................................

Candidatos. ........................................ 1º

2º 3º 4º 5º

ITANHAÉM Campeão no envio de recursos

Votos

42

................................. 33 Mario Omuro..........................................

Márcio França 2885 ............

............................ 2029 Beto Mansur.................................................. 17 ................................. 15 Celso Russomanno...................... 21 ................................. 14 Henrique Forssell ............................

2007 a 2010

Márcio França R$1,510 milhão 1º

2º 3º

Votados à Câmara Federal em 2006 .....................................

................................................

Candidatos. ........................................ 1º

2º 3º 4º 5º

Henrique Forssell ..............

........................................

PERUÍBE Campeão no envio de recursos

Votos

16144

Márcio França 20181291 .......

................................ Mariângela Duarte...................... 92 ............................... 12 Paulo Maluf................................................. 6 ......................................95 Beto Mansur . ..........................................

il ......... R$ 500 m Ricardo Tripoli. ............................ il ........ R$ 100 m Valdemar Costa Neto .......

2007 a 2010

ITANHAÉM

PERUÍBE

PRÉ-SAL

Mais oport Mongaguá, Junto com a maior descoberta de petróleo que o País já presenciou, surgem no Litoral Sul muitos sonhos, objetivos e projetos de vida, sobretudo entre os jovens. Ivan Tonatto é um exemplo disso. Ele tem 23 anos e cursa o segundo semestre de Engenharia de Petróleo e Gás, na Universidade Santa Cecília, Unisanta. Morador de Mongaguá, ele vê na exploração do pré-sal uma oportunidade de mercado e, por isso, resolveu fazer a graduação. “Eu havia cursado técnico em Administração. Depois veio a explosão dessa descoberta, que me animou muito para cursar a área. Acredito que a Baixada vai ganhar muito com isso”, explica. Além das vantagens do ponto de vista econômico, Ivan destaca que o processo de exploração do pré-sal na Região possibilita geração de empregos e renda, concentrando a mão-de-obra no próprio litoral. A vinda da Petrobras para a Região cria muitas perspectivas e já altera o comportamento de boa parte da comunidade. Carlos Alberto Araújo atua como

Esperança que se conc Essa esperança de sucesso e desenvolvimento não está presente somente em quem mexe com o mercado imobiliário. Denis Tadeu Oliveira Leite, de 34 anos, é diretor voluntário do conselho fiscal de um grupo de apoio a crianças abandonadas. A Casa de Amparo e Proteção à Infância, CAPI, atua em Peruíbe atendendo crianças em situação de risco, vítimas de abandono e maus-tratos. Denis acredita que, junto com a exploração do petróleo na Bacia de Santos, virão investimentos na área social, por meio da destinação de verbas resultantes dos ganhos com a camada pré-sal. “A minha expectativa é de que os projetos não se estabeleçam somente em Santos. Quanto mais distantes as cidades, mais esquecidos ficamos, e o pré-sal está reacendendo a chama dessa nossa esperança”, diz. Além do apoio social, Denis também acredita no crescimento populacional e econômico de Peruíbe. “Essa

Márcio França R$ 2,985 milhões 1º

É uma publicação da campanha eleitoral do deputado federal Márcio França (PSB-SP). Equipe de redação: Mauricio Juvenal (Mtb. 23260) e Bruno Piesco. Arte e diagramação: Renato Cássio. Impressão: Gráfica Diário do Litoral - CNPJ: 04.720.567/0001-93. Eleição 2010 - Márcio Luiz França Gomes - Deputado Federal - CNPJ: 12.169.390/0001-07 Edição 26 - Litoral Sul - Tiragem 50 mil exemplares

Carlos Alberto, Denis e Ezequias esperam que o pré-sal represente m


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

7

MONGAGUÁ

ITANHAÉM

tunidades para Itanhaém e Peruíbe

PERUÍBE

A descoberta do pré-sal na Bacia de Santos já está direcionando estudantes a escolher carreiras na área e preparando comerciantes e moradores para as mudanças positivas que se anunciam

corretor de imóveis de uma imobiliária no Centro de Mongaguá e afirma que muitos moradores do grande ABC fazem de Mongaguá cidade-dormitório, trabalhando lá e dormindo aqui, na prática, mesclando seu tempo entre as duas regiões. “A tranquilidade e o acesso que temos aqui é muito vantajoso para eles, mas acredito que com o pré-sal isso vá mudar”, diz. Para ele, os investimentos na Região levam a crer em um cenário, nos próximos anos, mais movimentado, com expansão populacional e crescimento turístico e, consequentemente, o mercado imobiliário mais aquecido. É o que ele e o colega de trabalho, o corretor de imóveis Ezequias Moraes de Lima, esperam. “Com mais desenvolvimento e dinheiro em circulação, Mongaguá deve registrar um bom aumento no número de famílias residentes. A construção civil vai crescer ainda mais e a cidade terá melhor infraestrutura urbana. Nossa categoria não vai achar ruim, não é?”, comemora, esperançoso de tempos melhores.

cretiza iniciativa deve gerar empregos, renda e oportunidades. Assim, todos buscaremos qualificação e vamos progredir cada vez mais, em conjunto com a Região”, explica. Especialistas apontam que uma cidade como Peruíbe deve receber, anualmente, algo em torno de R$ 70 milhões em créditos da exploração na camada pré-sal, valor que se aproxima do atual orçamento do município. Para o deputado federal Márcio França (PSB-SP), a preocupação de Denis Tadeu é válida. “É fundamental que as cidades sejam olhadas de forma igual. Não podemos cometer os erros que outras regiões cometeram, criando um cinturão de pobreza em torno da riqueza, concentrada. As conquistas proporcionadas pelo meu mandato, na Câmara Federal, são a prova de uma atuação que vê no progresso da Região como um todo a melhor forma de celebrar um amanhã de oportunidades conquistadas efetivamente por todos”, destaca o parlamentar.

mais desenvolvimento para o Litoral Sul

Com o pré-sal, só boas notícias A exploração do pré-sal deve gerar cerca de 207 mil empregos em todo o País, de acordo com o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp). A expectativa é de que a produção da Petrobras salte dos 2 milhões de barris/ dia para 3,8 milhões de barris/dia nos próximos 12 anos. E que, com a riqueza oriunda da nova jazida, o País tenha, finalmente, dinheiro em caixa para dar conta de suas mazelas históricas. O Fundo Social do Pré-sal, cuja criação está em tramitação na Câmara e que tem emenda do deputado federal Márcio França (PSB-SP) beneficiando aposentados e pensionistas, deverá recolher royalties do pré-sal para financiar um salto positivo em direção ao desenvolvimento sustentável. Ele deve gerar uma renda estável de

1% a 1,5% do PIB, nos próximos 70 ou 100 anos, período e recursos mais do que suficientes para financiar aquilo a que se propõe: o combate à pobreza, o desenvolvimento da educação, da ciência e da tecnologia, a melhoria da saúde pública e da cultura e a mitigação e adaptação às mudanças climáticas. O Brasil arrecada por ano R$ 800 bilhões reais em impostos. Cerca de 90% desse total vão para custeio da máquina pública. Sobram 10% para investimentos. Com o pré-sal entrarão, a mais, de 300 a 400 bilhões de reais/ano líquidos, que poderão ser usados para cumprir todas as prioridades necessárias ao desenvolvimento do País, incluindo a melhoria da infraestrutura e a modernização urbana, principalmente das cidades diretamente impactadas pela exploração.


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

8

DESENVOLVIMENTO

Aeroporto de Itanhaém deve ter fluxo maior com o pré-sal O aeroporto estadual Dr. Antonio Ribeiro Nogueira Junior é o principal aeroporto utilizado por funcionários da Petrobras, que trabalham na Plataforma de Merluza, a 200 km da costa. Em entrevista à “Revista Indústria” (FIESP), o gerente geral da Unidade de Negócios da Petrobras na Bacia de Santos, José Luiz Marcusso, diz que a Petrobras opera três aeronaves no aeroporto e a previsão é de trabalhar com dez até 2012, aumentando assim em 300% o número de voos. Segundo ele, a estatal discute com o governo do Estado de São Paulo formas de ampliar as instalações, para que a seja um polo, porque demandará pessoas, serviços de embarque e desembarque, armazém para pequenas peças, manutenção, logística. O deputado federal Márcio França (PSB-SP) afirma que o pré-sal fará da Região Metropolitana da Baixada Santista um grande corredor de passageiros da petrolífera brasileira e das empresas parceiras. “A Região deve receber aproximadamente R$ 200 bilhões de investimentos em diversas áreas e devem ser criados 10 mil empregos diretos e outros milhares indiretos. O aeroporto de Itanhaém é o único da Baixada e deve se tornar, também, o mais importante. Portanto, os investimentos para o desenvolvimento do aeroporto e da cidade são fundamentais”, afirma o parlamentar. Em paralelo aos investimentos feitos pelas empresas, o comércio também está se estruturando para a recepção

MEU VOTO NOSSA VOZ

“Eu voto no deputado federal Márcio França porque possui grande experiencia politica e eleitoral com lisura, na representação popular em nossa Região, sendo um grande defensor das pessoas portadoras de deficiência”. Cris Camargo

desses funcionários. A pousada Vesúvio, instalada na Praia do Cibratel, está aproveitando a vinda desses passageiros. “Quando inauguramos, em 2008, tínhamos 40% de ocupação. Atualmente quase todos os quartos estão ocupados. O segmento corporativo se tornou o nosso foco”, explica a administradora da pousada, Alexandra Menossi. A Associação Rádio Táxi de Itanhaém, criada em 2003, fez um convênio com a Petrobras, oferecendo atendimento padronizado, conforto dos automóveis, monitoramento para evitar sequestros, serviço de 0800 e atendimento 24 horas. Ano passado o aeroporto de Itanhaém recebeu 9.466 pousos e decolagens, com 18.210 passageiros. As informações são do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (DAESP). O aeroporto Dr. Antonio Ribeiro Nogueira Júnior possui uma pista de pouso e decolagem de 1.350 metros por 30 metros de largura, superior à do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. O terminal de passageiros opera com aviões de porte médio, como Boeing 737400, com capacidade para 100 pessoas, e Folcker 100. Conta ainda com check-in, locadora de veículos, estacionamento, pátio para aeronaves com 7 mil metros quadrados, seis hangares - com espaço para expansão de mais quatro, via de taxiamento pavimentada e seção contraincêndio. A distância do aeroporto até o Centro da Cidade é de 3 km.

Número deve aumentar em função dos investimentos gerados pela Petrobras para todo o Litoral de São Paulo

Na Bacia de Santos, o aeroporto de Itanhaém é o principal terminal aéreo de passageiros da Petrobras, em São Paulo

Protécnico busca inserir jovens no mercado formal de trabalho Tramita na Câmara Federal um projeto de lei que cria o Programa de Financiamento do Ensino Técnico e do Ensino Médio, o Protécnico, que visa a assegurar novas perspectivas profissionais para jovens, alunos do ensino médio, profissionalizante ou de cursos de educação de jovens e adultos. O programa é dirigido à inserção de jovens no mercado de trabalho e seu acesso à educação. “É inegável que a ausência de perspectivas entre os jovens, sobretudo profissionais, contribui significativamente para o aumento da violência urbana”, argumenta o deputado federal Márcio França (PSB-SP), autor do projeto. Segundo ele, a bolsa de estudo e o primeiro emprego terão enorme impacto social. A dinâmica do Protécnico é simples e objetiva: instituições de ensino privado que concederem bolsas de estudos para alunos ou contratarem estu-

dantes, poderão abater dívidas em tributos e em contribuições federais, num estímulo à adesão ao programa. Como exigências, e que definem bem a característica social da proposta, os estudantes beneficiados devem ter, no mínimo, 14 anos completos; estarem devidamente matriculados e frequentando regularmente uma instituição de ensino médio, profissionali-

zante ou de cursos e educação de jovens e adultos; possuir renda familiar de até um salário mínimo e meio (R$ 765,00) e não possuir registro em carteira de trabalho, a não ser na condição de aprendiz. Outro aspecto socialmente inteligente do projeto é a cláusula que obriga a instituição privada de ensino a gerar um emprego a cada dez bolsas integrais concedidas.

Protécnico vai beneficiar, sobretudo, jovens de famílias mais humildes com a oportunidade do primeiro emprego


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

ESPORTES

9

No esporte, lazer e vida

saudável

Os recursos do Ministério do Esporte somam R$ 400 mil e serão aplicados em inúmeras benfeitorias para as comunidades locais Melhorias e reformas em quadras poliesportivas e construção de miniquadras, além de projetos que incentivam a prática de esportes por cidadãos de todas as idades. Isso está sendo possível graças a recursos do Ministério do Esporte. Serão investidos R$ 400 mil, verba obtida por meio de emendas parlamentares do deputado federal Márcio França (PSBSP) para melhorar a infraestrutura esportiva das cidades do Litoral Sul. Em Mongaguá, o recurso será usado para reformar a quadra poliesportiva. Segundo informações da Prefeitura, cerca de três mil pessoas se beneficiarão da reforma, entre os bairros Flórida Mirim e Itaguaí. Já em Itanhaém, será construída uma praça de esportes, perto do centro da cidade, no bairro Jardim Ivoty. Entre as principais instalações da praça, estão uma miniquadra de vôlei, miniquadra de futebol, miniquadra de basquete, um circuito de triciclo, implantação de aparelhos para ginástica ao ar livre e uma quadra coberta para esportes de mesa, como

xadrez, damas e dominó. Para todas as idades Peruíbe tem aplicado o dinheiro na recuperação e reforma do Ginásio de Esportes Marcos Henzel. De acordo com a diretora de planejamento do município, Maria Ângela Trombini, entre os benefícios previstos estão a troca da parte elétrica, melhoria do piso, revisão do telhado e readequação da iluminação da quadra. “A obra deve ser entregue à população em dois meses”, esclarece a diretora. Para Márcio França, esses projetos vão beneficiar públicos de diversas idades. “Quando a infraestrutura esportiva de uma cidade é melhorada, todo mundo sai ganhando. Afinal, o esporte é muito importante para o desenvolvimento das crianças e é ótimo para o lazer dos adultos”. O parlamentar ainda afirma que “é preciso estimular a prática esportiva principalmente entre as crianças e os adolescentes. O exercício físico, além de ser um meio saudável de ocupar o tempo e de combater doenças, afasta nossos jovens das drogas e do crime”, conclui.

Desenvolvimento pelo esporte em favor da plena inclusão social

Estimular o turismo e abraçar o desenvolvimento

Só quem realmente conhece o potencial turístico de Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, em suas diferentes vertentes – ecológico, histórico, de aventura e mesmo o tradicional – é que sabe o quanto é possível desenvolver a atividade nessa Região e, com isso, promover mais desenvolvimento econômico e social. As praias do Litoral Sul combinam santuários ecológicos e áreas de mata tropical nativa com a modernização das grandes cidades. É no Litoral Sul de São Paulo que está uma das primeiras áreas naturais a serem preservadas no Brasil: a Estação Ecológica Juréia-Itatins, em Peruíbe. A 200 km da capital, num trecho muito recortado do litoral, a estação ecológica abriga alguns dos principais ecossistemas que existem no litoral do Estado antes de sua intensa urbanização e mantém um trabalho sistemático de preservação, pesquisa e educação ambiental. A variedade de ecossistemas responde pela grande diversidade da flora e da fauna da estação ecológica, um dos últimos refúgios de várias espécies. O maior rio da estação é o Una do Prelado, também chamado de Comprido, que se estende por cerca de 50 km através de uma planície de restinga e recebe diversos afluentes. Navegável em toda sua extensão, é utilizado pela população de caiçaras que habita suas margens. Itanhaém A Praia dos Pescadores localiza-se logo após o Morro do Sapucaitava, de onde é possível o acesso através do costão. A praia ficou famosa nos anos 70, quando serviu de cenário para as gravações da novela "Mulheres de Areia" que deixou um marco no local através do monumento do mesmo nome. A escultura foi realizada por Serafim Gonzalez e embeleza o panorama entre a praia e a Ilha das Cabras. A Praia de Itanhaém compreende toda a extensão de 12 quilômetros, desde a divisa com o município de Mongaguá

A Praia do Sonho, em Itanhaém, tem um cenário de encher os olhos e alegrar o coração

até a desembocadura do rio Itanhaém, no centro da cidade. Por ser uma praia longa, com o passar do tempo recebeu vários nomes, de acordo com o loteamento que a confrontava, ou algum empreendimento de porte instalado nas imediações da orla. Trata-se de uma das mais belas praias da cidade, possui quiosques em toda a orla e num pequeno trecho é atendida pela Avenida Beira Mar, interrompida pelo grande processo de erosão característico da praia, devido à ausência da vegetação pela impetuosidade das marés. A Praia do Sonho possui 800 metros de extensão e é uma das mais famosas praias da cidade. É possível o acesso pelo lado esquerdo à Praia dos Pescadores e do lado direito aos costões rochosos e à Cama de Anchieta. Trata-se de uma praia de estreita faixa de areia, com muro de contenção. É uma praia de ótima balneabilidade e em dias de maré muito baixa é possível o acesso à Ilha das Cabras. Mongaguá Além dos 13km de praias em mar aberto, Mongaguá possui duas aldeias indígenas situadas em reserva ambiental da Mata Atlântica. Uma boa opção de ecoturismo é conhecer uma autêntica aldeia indígena

e ter um estreito contato com a cultura tupi-guarani, cruzando rios de barco, em meio à fauna e à flora da região. Para passeios de barco, Mongaguá possui quatro rios em seu território: o Rio Mongaguá, o Bichoró, o Mineiro e o Aguapehú, além do Cambuituba, com apenas um trecho de seu percurso dentro do município. Para caminhadas, há diversas outras opções além da Trilha do Poço das Antas, como a Trilha do Morro dos Macacos, a Trilha de Agenor, a Trilha Cialta, a Trilha Belvedere e a Trilha Rondônia. Para o deputado federal Márcio França (PSB-SP), as belezas naturais dessa importante região do Estado de São Paulo dão a ele a convicção de que é preciso transformar potencial em indústria, fazendo com que o turismo, nas três cidades, efetivamente se torne carro-chefe da economia local. “Comparativamente com outras regiões do País, falta ao Litoral Sul apenas estabelecer a sensação de turismo e prazer que outras localidades do Brasil já possuem, na maioria das vezes sem ter a mesma exuberância natural e a diversidade de opções das nossas sempre encantadoras Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe”, finaliza o deputado.


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

10

TECNOLOGIA

Litoral Sul na era digital Os três municípios juntos receberam R$ 3,2 milhões para a implantação do programa “Cidade Digital”, que prevê internet grátis para todos As tranquilas cidades de Mongaguá, Itanhaém e Peruí-be estão na rota do desenvolvimento e da informação. Emendas de autoria do deputado federal Márcio França (PSB-SP), já empenhadas, no valor de R$ 1 milhão para Mongaguá, R$ 1 milhão para Itanhaém e R$ 1,2 milhões para Peruíbe, vão permitir a implantação do programa “Cidade Digital”, que prevê internet grátis para todo o município. Com o recurso disponível, basta às prefeituras implantar as torres transmissoras e retransmissoras. Para fazer uso da internet banda larga gratuita, é necessário ter uma antena de Grade USB de 25 DBI, disponível nas casas de informática. Além da internet grátis, o programa também prevê a compra de lousas digitais interativas para as escolas municipais. Já pensou uma lousa que mistura quadro negro e computador? Os alunos da rede pública vão contar com essa tecnologia e ter mais recursos para aprender

Projeto Cidade Digital propõe garantir a todos o acesso à internet em banda larga

as matérias. E não é só. Está prevista a construção de Centros de Acesso à Inclusão Social e Digital (Catis). Os Catis são como lan-houses públicas, onde quem não tem computador pode ter acesso à internet. No local, as pessoas também poderão fazer cursos de informática. “Antes, esse tipo de ser-

viço só existia em lugares limitados, como shoppings e restaurantes. Com esse projeto, qualquer pessoa, residente ou não na cidade, poderá acessar a internet. A ideia é que toda a nossa região possa ter acesso à tecnologia, trazendo mais desenvolvimento econômico e social”, destaca o deputado federal Márcio França (PSB-SP).

Lei muda critérios na fixação de “pena” a menor O envolvimento de menores completar 20 anos. Depois, é em atos infracionais tem sido considerado primário. A lei tira matéria constante das man- essa situação de primário e faz chetes dos jornais. A relativa com que o juiz obrigatoriamente vantagem que a legislação con- tenha que apená-lo com mais vifere aos que possuem menos de gor, caso ele cometa novamente 18 anos por vezes é motivo de um delito”, explica. estímulo para a prática de inSegundo o parlamentar, o frações. “É muito comum você Estatuto da Criança e do Adover um adulto entregando uma lescente, ao regulamentar os arma para um jovem cometer artigos 227 e 228 da Constituium “delito” pensando que ele ção Federal, na apuração das vai ficar inocentado ou vai ter infrações, focaliza de uma forma abrandada sua punição”, analisa privilegiada as condições psicoso deputado fedesociais do adoral Márcio Franlescente infrator. ça (PSB-SP). “No entanto, o A proposta prevê que O parlamensigilo tratado no a blindagem hoje tar é autor de estatuto tem a fium Projeto de constituída ao menor nalidade exclusiLei (PL) que pre- infrator deixe de existir va de preservar a tende rever esse imagem daquele conceito, que adolescente que, tem levado cada após atingir a vez mais jovens para o mau maioridade penal, não comecaminho. O PL nº. 938/2007 teu novas condutas delituosas”, propõe a alteração do art. 59 do esclarece. Código Penal, estabelecendo A matéria foi aprovada pelo que o juiz, na fixação da pena, plenário da Câmara dos Deconsidere os antecedentes da putados. Obteve, ainda, parepessoa, mesmo aqueles crimes cer favorável da Comissão de praticados quando menor de Constituição e Justiça (CCJ) do idade. “Hoje quando o menor Senado Federal e agora aguarcomete um delito, por exemplo, da votação em plenário. “Foi um assalto, um homicídio, o uma importante vitória aqui máximo que ele pode ser inter- na Câmara porque tirou essa nado é por três anos. Então, o blindagem que tinha em relarapaz que tem 17 anos e comete ção ao Estatuto da Criança e do um crime, fica internado até Adolescente”, comemora.

Caça-palavras

O projeto de lei altera o Código Penal e passa a considerar os antecedentes da pessoa, mesmo aqueles crimes praticados quando menor de idade

MEU VOTO NOSSA VOZ

Cidade Digital - Itanhaém - Márcio França - Mongaguá - Peruíbe - PSB - Pré-sal

“Pelo excelente tabalho que Marcio França vem realizando ao longo da sua vida profissional e política. Pela inteligência, liderança, integridade e capacidade de compor equipes de trabalho com pessoas altamente qualificadas. Toda minha família votará em Marcio França”. Alcione Bacheschi, assessora da ONG Vivamar


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

11

BEM-ESTAR

Lama negra de Peruíbe tem propriedades terapêuticas Um lamário municipal. É possível que você esteja se perguntando agora: mas o que é exatamente isso? Pois bem, a bela Peruíbe, no Litoral Sul de São Paulo, é também famosa por desenvolver o Projeto Lama Negra que, entre outros, tem por objetivo disponibilizar o uso da lama negra como contribuição à saúde pública, fornecer matéria-prima para o desenvolvimento de um novo ramo da indústria não-poluente e incrementar a indústria do turismo. Conhecida por munícipes e turistas, a Lama Negra de Peruíbe é bastante procurada por suas propriedades terapêuticas e dermatológicas. Na década de 70, o Instituto Geológico do Estado realizou uma série de estudos que comprovaram a baixíssima radioatividade do minério e sua ação antioxidante, o que faz combater o acúmulo de radicais livres, responsáveis pelas sensações de cansaço e estresse. A lama negra formou-se a partir de uma substância argilosa, de origem marinha, depositada em depressões no fundo do mar, há mais de 120 mil anos, devido a um movimento geológico. No município, há uma jazida localizada a 500 metros do mar, distribuída em 5 hectares. De acordo com a U.S. National Library of Medicine(2001), a Medicina Hidrológica (1971) e a ABINAM(2000), as principais ações bioquímicas dermatológicas comprovadas são: ação mineralizante, principalmente pelo elevado teor de sulfetos; ação substituinte, fornecendo enxofre a queratina e cartilagens; atua como dessensibilizante, modificando o estado reacional da pele e atenuando ou suprimindo o

comportamento do organismo em face de agentes desencadeadores. Além disso, possui ações biofisiológicas do enxofre caracterizando como dinâmico transportador do hidrogênio e do oxigênio, antialérgico para a pele, antisséptico por ser microbicida, e parasiticida e antiescleroso, agindo nos tecidos conjuntivos, fibrosos e arteriais. A autorização de lavra para extração pertence à Prefeitura de Peruíbe, que disponibiliza a lama para exposição no Lamário Municipal. Ali as pessoas podem conhecer melhor todas as suas propriedades e benefícios, além de ter a possibilidade da aplicação na pele. Para quem estiver interessado em tratamentos medicinais e estéticos, Peruíbe tem clínicas especializadas. Já os cosméticos, como shampoos, sabonetes e cremes, podem ser adquiridos no comércio local. “Não podemos perder de vista que o Lamário Municipal é um importante equipamento turístico, inclusive com uma frequência mensal de mais de 500 visitantes, que fazem aplicação facial, atividades de recreação e lazer e podem adquirir produtos industrializados à base de lama negra, uma matéria-prima, digamos, singular de Peruíbe”, destaca o deputado federal Márcio França (PSB-SP). O Lamário Municipal fica na Avenida Mário Covas Júnior, 204, no Centro (próximo ao Porto de Pesca). O telefone para mais informações é o 3455-2463. Atualmente, funciona de quinta a domingo, das 13h às 19h.

MEU VOTO NOSSA VOZ “O Márcio França é um amigo. É um homem com uma mentalidade jovem e inovadora. Além de ser uma das mais altas vozes por Peruíbe na Câmara dos Deputados”. Milena Bargieri, Prefeita de Peruíbe

De Mongaguá para o mundo Que Mongaguá tem suas muitas belezas naturais, isso todo mundo já sabe. Mas foi lá que surgiu, também, um dos doces mais gostosos vendidos por esse Brasil afora: a bananinha Mongaguá. A origem da massa básica, com açúcar, se dá por volta de 1960, quando o empresário José Spadotto, que cultivava bananas na cidade, vislumbrou uma oportunidade de negócio. Ele sentia, já naquela época, que a banana era um produto completo e que a região, considerada a terceira produtora mundial de banana, não poderia desperdiçar o néctar dos deuses

e, sim, partilhar com mais gente. A história dá conta de que começou com um pequeno tacho. Depois, montou uma lojinha no centro de Mongaguá e, assim, o produto ganhou

o Brasil e o mundo, já que quem visitava – e ainda visita – Mongaguá, nos finais de semana, não deixava de voltar para casa de posse dos docinhos de banana para consumir e presentear amigos e parentes.

# O deputado federal Márcio França (PSB) tem por hobby a culinária e utiliza esse talento em eventos beneficentes, quando cozinha voluntariamente

Chef Márcio França Tainha à Itanhaém Ingredientes 6 postas de tainha Cebolinha e salsinha a gosto Extrato de tomate a gosto 5 bananas inteiras Alho picado 1 cebola picada 2 tomates picados 1/2 pimentão Sal a gosto

Modo de Preparo Frite o alho e a cebola até dourar. Em seguida coloque o pimentão, a cebolinha, a salsinha e os tomates. Refogue. Acrescente a tainha. Depois, cubra com água e adicione o extrato de tomate e sal. Deixe cozinhar por 10 minutos. Adicione a banana e cozinhe por cerca de 20 minutos.


Expresso 4040 16 a 24 • Setembro • 2010

12

O Márcio é mesmo federal:

o Litoral Sul tem voz

Tem um jeito muito simples de definir esses quatro anos de mandato do deputado federal Márcio França (PSB-SP), na Câmara dos Deputados: desenvolvimento regional. Ele olhou por Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, incluindo em suas emendas pessoais a destinação de recursos para essas cidades

MONGAGUÁ

Significado do nome: Lama pegajosa Aniversário: 7 de dezembro População: 44.087 Segundo Márcio França: “Não há como pensar em Mongaguá e não lembrar da Plataforma de Pesca, que é um patrimônio de todo o Estado. Não medirei esforços para que, muito em breve, tenhamos as portas desse equipamento reabertas. Ah, tem também a bananinha Mongaguá, sem igual”

ITANHAÉM

Significado do nome: Pedra que canta Aniversário: 22 de abril População: 87.338 Segundo Márcio França: “Itanhaém reforça em mim as imagens de Martim Afonso e de Anchieta. A Praia do Sonho é outro marco, além, é claro, da lembrança dos passeios de trem, com o desembarque na antiga estação. Tenho um carinho muito grande por Itanhaém”

TELECENTRO

2009 ESPORTE

R$ 150.000,00, em recursos do Ministério do Esporte (ME), para a implementação e reforma de quadra esportiva no bairro de Flórida Mirim. A iniciativa teve o objetivo de viabilizar espaços para a promoção do lazer e do esporte para a população, sobretudo a mais jovem.

2010 CIDADE DIGITAL

R$ 1.000.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação do Programa Cidade Digital, que disponibiliza sinal de internet grátis, em banda larga, para a população que não tem dinheiro para pagar um provedor. A iniciativa contempla, ainda, a instalação de lousas digitas (iguaizinhas àquelas dos programas de televisão), em escolas da rede municipal de ensino – modernizando o processo educacional – e a criação de Centros de Acesso à Tecnologia para Inclusão Social, os CATIS, espécie de lan-house pública que fica à disposição para uso pela comunidade.

Significado do nome: Rio do tubarão Aniversário: 18 de fevereiro População: 57.686 Segundo Márcio França: “Para mim, Peruíbe lembra a exuberância da Mata Atlântica brasileira, a Reserva da Juréia e tudo de bom que ela oferece e, também, as ruínas do Abarebebê. Lá, aliás, tenho um reduto de descanso, onde sempre que posso recarrego as energias”.

2008

2008

2008 R$ 220.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação de cinco telecentros no município. O Telecentro é um espaço público, com computadores conectados à internet banda larga, à disposição para uso gratuito pela comunidade. “É uma forma de promovermos o acesso de mais e mais brasileiros à rede mundial de computadores, realizando assim a inclusão social e digital”, destaca o deputado federal Márcio França (PSB-SP).

PERUÍBE

QUALIFICAÇÃO

R$ 150.000,00, em recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para a promoção da qualificação social e profissional de trabalhadores do município, via organização Sociedade Amigos de Itanhaém. “Nenhuma cidade que deseja de fato se desenvolver pode abrir mão de investimento na qualificação e capacitação profissional. Por isso, fiz questão de apresentar e viabilizar essa emenda para Itanhaém, que tem um povo trabalhador e sempre disposto a crescer”, destaca o deputado federal Márcio França.

TELECENTRO

R$ 100.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação de dois telecentros no município. O Telecentro é um espaço público, com computadores conectados à internet, em banda larga, à disposição para uso gratuito pela comunidade.

2009 ESPORTE

R$ 150.000,00, em recursos do Ministério do Esporte (ME), para a implementação e reforma da Praça de Esportes na Avenida Osvaldo Cruz, no Jardim Ivoty. A iniciativa teve o objetivo de viabilizar espaços para a promoção do lazer e do esporte para a população, sobretudo a mais jovem.

2010 CIDADE DIGITAL

R$ 1.000.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação do Programa Cidade Digital, que disponibiliza sinal de internet grátis, em banda larga, para a população que não tem dinheiro para pagar um provedor. A iniciativa contempla, entre outros, a instalação de lousas digitas (iguaizinhas às dos programas de televisão), em escolas da rede municipal de ensino, modernizando o processo educacional.

TELECENTRO

R$ 340.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação de telecentros no município, nas EMEFs José Veneza Monteiro; Leão Novaes; Professor Álvaro P. Gaspar Filho; Lílian Néri de Souza e Osvaldo Herrera. O Telecentro é um espaço público, com computadores conectados à internet banda larga, à disposição para uso gratuito pela comunidade.

ESPORTE

R$ 100.000,00, em recursos do Ministério do Esporte (ME), para a reforma do Ginásio de Esporte Marcos Henzel. A iniciativa teve o objetivo de promover e qualificar a prática esportiva, criando mais opções para os jovens e contribuindo, assim, para uma melhor formação.

2009 TURISMO

R$ 300.000,00, em recursos do Ministério do Turismo (MTur), para obras de urbanização e plantio de canteiros de flores em vários bairros da cidade. “Apresentar essa emenda, viabilizar esses recursos, foi uma das formas que encontrei para embelezar, ainda mais, a já maravilhosa paisagem natural de Peruíbe, emprestando mais cor e contribuindo para uma melhor qualidade de vida”, explica o deputado federal Márcio França (PSB-SP).

TURISMO

2010

R$ 300.000,00, em recursos do Ministério do Turimos (MTur), para suporte na realização do evento “Rodeio Fest”, que além de atrair turistas para o município, constitui-se em uma forma de gerar lazer e entretenimento à população local.

CIDADE DIGITAL

R$ 1.200.000,00, em recursos do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), para a implantação do Programa Cidade Digital, que disponibiliza sinal de internet grátis, em banda larga, para a população que não tem dinheiro para pagar um provedor.


Expresso 4040 - Edição Especial Litoral Sul