{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

e b m MA m b e

CADERNO TEMÁTICO

salva2d0o18r

subúrbio sobre trilhos patrimônio popular


tu já ouviu falar do mambembe ? A palavra “mambembe” remete às oficinas de teatro itinerante que comumente ocorrem no Nordeste do Brasil. São grupos independentes, simples e dinâmicos que visitam as mais diversas cidades da região, modificando positivamente, mesmo que por breves instantes e em pequena escala, o cotidiano desses lugares visitados. Inspirando-se nesta tradição, a Regional Nordeste – integrada pela Federação Nacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo (FeNEA) – criou o Projeto Mambembe, que atua como uma oficina itinerante de mobilidade estudantil, realizando momentos de integração entre os estudantes da Regional. A Regional é subdividida em três Mini Regionais: Mini 1 (Alagoas, Bahia e Sergipe); Mini 2 (Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e Mini 3 (Ceará, Maranhão e Piauí). Para a cidade anfitriã, espera-se convergir debates, pensamentos e criações a partir da aproximação entre os estudantes e a população local com o propósito de elaborar um produto que expresse os resultados obtidos durante as atividades do evento, atendendo às demandas do território. Nesse sentido, busca-se promover o diálogo entre estudantes, agentes sociais e a própria cidade, permitindo a construção coletiva de intervenções ligadas à Arquitetura e Urbanismo mais próximas e sensíveis ao espaço onde acontece o Mambembe que, neste caso, acontecerá no Subúrbio Ferroviário de Salvador! Entendeu tudinho? Se não, pode mandar uma mensagem para a organização que a gente tira suas dúvidas. ;) mbbssa2018@gmail.com


e quem é que pode participar ? O Mambembe Salvador 2018, que acontecerá entre os dias 31 de outubro e 04 de novembro de 2018, faz parte do calendário da Mini Regional 1, formada pelos estados da Alagoas, Bahia e Sergipe. Se você estuda Arquitetura e/ou Urbanismo em um desses três estados está mais que convidado a participar do nosso evento. Aí você pergunta: “e se eu não fizer parte da Mini 1?” Temos novidades para vocês! Teremos algumas vagas reservadas para participantes de outros estados. O Brasil todo vai poder colar no nosso Mambembe!

Outros mambembes na regional nordeste Mambembe Natal (Mini 2) Os Sentidos do Alecrim 28/06 a 02/07 Mambembe Teresina (Mini 3) Acompanhe a divulgação em @mbbtere.18 pra participar também!

salva20do18r

MA m b e m be

Mini Regional 1 Mini Regional 2 Mini Regional 3


Afinal, sobre que trata esse tal mambembe ? SUBÚRBIO SOBRE TRILHOS: PATRIMÔNIO POPULAR

O Subúrbio Ferroviário de Salvador (SFS) está localizado a oeste da cidade de Salvador, banhado pela Baía de Todos os Santos e Enseada dos Tainheiros. Ele é formado por 15 bairros, apresentando uma área de 52,86 km², onde moram aproximadamente 290 mil pessoas, o que significa 10% da população de Salvador (Censo IBGE, 2010). O SFS é espaço de fortes manifestações culturais e resistências cotidianas, com presença de inúmeros agentes sociais que atuam no território. São grupos de capoeira, terreiros de candomblé, espaços de cultura e memória, movimentos sociais de moradia, coletivos e associações organizadas que se movimentam e se articulam diariamente para realizar transformações socioespaciais no território, fortemente estigmatizado pela violência. Antigas fábricas de tecelagem, cimento, azulejos, entre outros, fazem parte do seu rico patrimônio arquitetônico que, em sua maioria, encontram-se em estado de abandono.


O Subúrbio abriga o sistema ferroviário urbano da cidade, capaz de articular os bairros, definir centralidades e compor a identidade cultural que agrega sua população. A via férrea do Sistema de Trens do Subúrbio surgiu em meados da década de 60 do século XIX, tendo como objetivo a construção de uma estrada de ferro que ligasse as cidades de Salvador e Juazeiro para o transporte e deslocamento de cargas e de pessoas, no entanto, essa extensão inter municipal sempre foi carregada de crises e problemas, não perdurando por muito tempo. Assim, a partir da década de 1980, estabeleceu-se a configuração atual dos trens (Diário de Salvador, 2017). Hoje, conforme aponta a Companhia de Transporte do Estado da Bahia (CTB), responsável pela sua administração, o sistema de trens é composto por 10 estações entre Calçada e Paripe, tendo extensão aproximada de 13,5 km. Ele serve como um dos modais de transporte para os habitantes do SFS se conectarem ao(s) centro(s) e subcentro(s) de Salvador como também fugir do congestionamento diário da Avenida Afrânio Peixoto, conhecida como Avenida Suburbana.


eixos temáticos Historicamente o trem, que pode se considerado como a espinha dorsal do SFS, está conectado com aspectos sociais, econômicos e culturais do território, fazendo parte da memória afetiva e do cotidiano dos moradores da localidade. Ainda assim, esse meio de transporte, que é bastante utilizado pela população, se apresenta insuficiente e com condições precárias, seja estruturalmente, em seus vagões e estações, ou em sua gestão, com poucas opções de horário e periodicidade baixa. Os vagões são simples, em estado de conservação precária e sequer há aviso sonoro quando para em determinada estação. Diante desse cenário, é colocado o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), proposto no Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano do ano de 2016, que apesar de se apresentar como uma solução a situação atual do trem, levanta muitos questionamentos e debates por parte da população. Partindo dessas premissas, a temática do Mambembe Salvador 2018 está voltada para o estudo do Trem do Subúrbio Ferroviário de Salvador a partir de dois eixos principais:


1. TRANSPORTE URBANO: IMPACTOS SOCIAIS, ECONÔMICOS E AMBIENTAIS É importante entender o papel do trem na locomoção dos moradores do Subúrbio, buscando compreender também o quanto o valor da tarifa influência na sua utilização e quais são os impactos socioambientais desse modal. 2. PATRIMÔNIO POPULAR O trem é um tema importante não só na história de Salvador, como na história da Bahia, e não existe um reconhecimento do mesmo enquanto patrimônio material. Além disso, é importante lembrar que o trem também é palco de ações sociais e de expressão cultural da população, estando presente há décadas na vida de diversos baianos, o que levou a construção de uma memória afetiva da população com o trem.


oxe , gostei !como faço pra participar ? Existem algumas maneiras de participar de um Mambembe. Tu pode se envolver efetivamente com a organização do evento, como colaborador, ou então vir como participante, mas calma que tem tudo detalhadinho pra não restar dúvidas: Colaborador (Colab) é quem chega um pouco antes e constrói o evento junto com a comissão organizadora, construindo e somando no que for necessário. Participante é aquele quem cola durante os dias do evento para participar das atividades, agregar conhecimento e trocar experiências. Existem duas categorias: _Participante Social aquele que ingressou na Universidade através de Programas de Ações Afirmativas (PAFs), independente de IES pública ou privada e que terá 60% das vagas reservadas para sua inscrição; _Participante aquele que não participa de PAFs, mas não fica (e nem pode) ficar de fora desse tour na nossa cidade chamada Salvador. Parceiros grupos e movimentos sociais que tão colando com a gente na construção do Mambembe, ajudando a criar, conectar e articular com o território. Comissão Organizadora (ComOrg) uma galera massa que resolveu se juntar pra fazer esse Mambembe e tá ralando desde o começo pra fazer tudo acontecer. Diretoria são as pessoas que incentivam a realização das atividades da Regional, e que acompanham a construção do evento do começo ao fim, auxiliando no que for necessário. Aí, tu pergunta: “onde me inscrevo?” e lhe respondemos: tenha paciência que logo mais saem os editais de Colab e Participante! Inclusive, te liga para não perder os prazos de inscrição! ;)


PROJETO REALIZADO COM RECURSOS DO PROGRAMA CASA CIDADES

Realização

Apoio Financeiro

Promoção

Parceiros

Profile for MAMBEMBE SALVADOR

Mambembe Salvador 2018 - CADERNO TEMÁTICO - Subúrbio sobre Trilhos: Patrimônio Popular  

Mambembe Salvador 2018 - CADERNO TEMÁTICO - Subúrbio sobre Trilhos: Patrimônio Popular  

Advertisement