Page 1

RELATÓRIO DE ANÁLISE PATOLÓGICA

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 1 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


CONSTRUÇÃO CIVIL RELATORIO DE ANALIZE PATOLOGICA

DATA: 19 de Setembro de 2009 LOCAL: Rua Fonte Velha nº 25 INÍCIO: 10 horas e 30 minutos TÉRMINO: 11 horas e 45 minutos

PROCESSO:  Reconstrução e ampliação de um prédio.  Inicio obra Setembro de 2004 / Conclusão Janeiro de 2006 PROMOTOR:  O próprio. IDENTIFICAÇÃO:  Rua Fonte Velha nº 25 – Mafamude – Vila Nova de Gaia CONSTRUTOR:  Paulo Augusto Pereira Machado. IDENTIFICAÇÃO:  Rua Fonte Velha nº 218 – Mafamude – Vila Nova de Gaia INSTRUMENTO / RECURSO:  Carta da advogada a representar o Proprietário / Cliente, cópia anexa. MATÉRIA:  Defeitos ou vícios de construção. Aparecimento de manchas castanhas e fissuras. Pintura exterior. OBJECTIVO:  Aferir reclamação do cliente. Identificar e avaliar as patologias, as suas características para melhor assegurar condições de tomada de decisões. PARTICIPANTES:  Sr. Adriano Pereira (Proprietário)  Sra. Dra. Alzira Mourão (Advogada do Proprietário)  Sr. Paulo Machado (Construtor)  Sr. Marco Ribeiro (Técnico Obra)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 2 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


CONTEÚDO DO RELATORIO DE INSPEÇÃO: 1. Descrição do tipo de ocupação da fracção referenciada. 2. Descrição do tipo de patologia. 3. Descrição do local da patologia no exterior. 4. Descrição do local da patologia no interior. 5. Descrição das actividades de risco de origem às patologias. 6. Descrição do tipo de elementos construtivos. 7. Conclusão. 8. Relatório fotográfico. 9. Anexos.

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 3 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


1. Descrição do tipo e ocupação da fracção referenciada. O imóvel sito na Rua Fonte Velha nº 25, é constituído por, piso térreo R/C, 1º piso e sótão. A exposição solar é de: fachada principal a ESTE, fachada traseira a OESTE, fachada lateral direita a SUL e fachada lateral esquerda a NORTE. De quatro frentes livres menos ao nível do R/C a fachada lateral esquerda a Norte. A habitação em análise serve de habitação familiar, aquando a visita encontrava-se habitado. 2. Descrição do tipo de patologia. Observou-se e constatou-se infiltrações em parede no exterior. Micro-fissuras e condensações no interior, indicador de um baixo nível da qualidade do ar no interior da habitação. A qualidade do ar interior refere-se à temperatura e à humidade do ar no interior de uma estrutura. 3. Descrição do local da patologia no exterior. Observou-se e constatou-se infiltração mínima em parede exterior da rampa de acesso à garagem a qual tem como encosto uma outra parede em cantaria de cota mais baixa o chapim e juntas não se encontra vedados, essa mesma parede é pertença de uma outra habitação ao abandono e em ruínas. Infiltração caracterizada por empolamento da pintura. 4. Descrição do local da patologia no interior. A vistoria ao imóvel, piso R/C, piso 1 e sótão, fundamentada pela carta de reclamação do cliente, visa a conduta e boas normas de construção do executante.

A reclamação da patologia, fungos e bolores ao nível dos tectos e paredes, localizados nos quartos orientados a nascente e poente da habitação. As divisões afectadas localizam-se sob uma cobertura tradicional de telha em Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 4 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


sótão aberto, laje de pavimento do sótão não tratada, cobertura acessível. Aquando a visita esta mesma divisão servia de arrumos. Patologia denominada em termos construtivos de condensações ou choques térmicos. 5. Descrição das actividades de risco de origem às patologias. A falta de um sistema de ventilação que acautele uma distribuição homogénea por toda a habitação de ar natural.

As condensações poderão ter diversas origens que, de forma isolada ou conjuntamente concorrerão para as anomalias identificadas pela observação, sendo no entanto de referir que aquando da vistoria à habitação a forma como as manchas se apresentavam, acastanhadas e outras com pontos negros, tais situações observadas no local indiciavam uma secagem das mesmas.

Alertar também para o facto que na inspecção efectuada ao último piso (sótão), este não se encontrava de forma alguma ou em qualquer dos elementos estruturais e alvenarias devidamente revestidos. De uma forma efectiva, devidamente isolados, isentos de qualquer infiltração. Designa-se em termos construtivos, uma situação à constatada, uma construção inacabada. 6. Descrição do tipo de elementos construtivos. Trata-se de um prédio térreo existente com paredes exteriores de cantaria a manter, apenas requer no projecto e memória descritiva a picagem das mesmas, cerezitadas e pintadas. (A memoria descritiva é omissa quanto a rebocos e não se pôde aferir no local).

A construção efectuada de mais um piso com laje, e mais uma laje de cobertura em betão armado tendo como telhado um revestimento a telha bebé estes elementos tem como base um projecto e memória descritiva.

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 5 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


7. Conclusão. O projecto e a memória descritiva têm como objecto um tipo simplificado de construção. Ausência de soluções técnicas que não evita falhas, mesmo tendo em conta as boas normas de construção.

As opções construtivas tomadas, não foram ao encontro na questão de garantir uma boa troca ou renovação do ar, do interior com o exterior, optimizando a qualidade do ar no interior da habitação. A falta de ventilação associada ao maior isolamento térmico impede a renovação eficaz do ar por este motivo ocorre contaminação de fungos e bactérias.

A opção da colocação da caixilharia exterior ao estore de correr elimina a opção de ventilação natural pela caixa de estore. Apenas foi observada em toda a habitação um sistema de ventilação natural, no wc de serviço do R/C.

O projecto é omisso quanto à eliminação das pontes térmicas, não executando a forra de alvenaria em zona de vigas e pilares de betão armado.

Neste caso do isolamento térmico implica o excesso de humidade dentro da habitação, originando a ocorrência de contaminações de fungos e bactérias.

Para condições saudáveis e de adaptabilidade entre quatro paredes, deve o projecto contar com soluções de uma suficiente introdução de ar novo no espaço interior e um sistema de ventilação que seja distribuído por toda a habitação. Faz parte aqui referir que o construtor teve como tarefas adjudicadas em todo este projecto só as artes de pedreiro e de trolha.

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 6 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


8. Relatório fotográfico.

FOTO 01 – Parede exterior de acesso à garagem. (exposição a sul)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 7 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 02 – Parede exterior de acesso à garagem. (exposição a sul)

FOTO 03 – Sala. (exposição a norte)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 8 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 03 – Sala. (exposição a norte)

FOTO 04 – WC de serviço R/C. (exposição a norte)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 9 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 05 – Parede em zona da escadaria de acesso ao 1º piso. (exposição a norte)

FOTO 06 – Parede quarto um, 1º piso. (exposição a oeste)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 10 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 07 – Parede interior quarto dois, 1º piso.

FOTO 08 – Parede quarto três, 1º piso. (exposição a sul)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 11 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 09 – Tecto wc, 1º piso. (exposição a oeste)

FOTO 10 – Parede quarto um, 1º piso.

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 12 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 11 – Parede quarto um, 1º piso.

FOTO 12 – Sótão, cobertura. (exposição a sul)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 13 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 13 – Sótão, cobertura. (exposição a oeste)

FOTO 14 – Fachada principal. (exposição a oeste)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 14 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


FOTO 15 – Fachada lateral esquerda. (exposição a norte)

FOTO 16 – Fachada lateral esquerda. (exposição a norte)

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 15 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


ANEXOS: Carta da advogada do Cliente. Proposta de orçamento do construtor. Declaração de contrato. Ultimo recibo. Memória descritiva.

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 16 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


Matosinhos, 02 de Julho de 2008

MARCO ANTÓNIO RIBEIRO Departamento Técnico Técnico de Obras

Contacto - maancari@gmail.com

Relatório de Vistoria – Marco António Ribeiro - 17 Cliente – Paulo Augusto Pereira Machado.


Relatório Patológico  

RELATÓRIO DE ANÁLISE PATOLÓGICA

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you