Issuu on Google+

Câmara de Dirigentes Lojistas de São João de Meriti

A VOZ DO

27 anos

MERITIENSE

Ano II - N°17 - Órgão Informativo e reivindicatório do lojista de São João de Meriti - Maio / Junho 2011

Arcos de boas vindas em São João de Meriti, por quê não? Marlene Kaustchr

Negócios & Política Lucro da redecard cai 20,2% no trimestre Pág. 08 Balcão de Empregos Dia dos namorados promove aumento de 80% nas vendas Pág. Para os visitantes é agradável ver o sinal de hospitalidade do município

Negócios & Política

Meriti é Notícia

Carta Aberta

Feira prevê negócios de cerca de R$ 16 milhões

Fecomércio divulga alta de consumo no Grande Rio

Carta da CDL aos deputados da ALERJ

Pág. 09

Pág.09

Pág.03


A VOZ DO

02

MERITIENSE

EDITORIAL Diretoria

A PALAVRA DO PRESIDENTE

O PREÇO DA BUROCRACIA ESTATAL Presidente Emilio Nunes do A. Semblano Vice-Presidente M. Augusto F. Marques Secretário Agostinho Magalhães Coura Tesoureiro Sérgio Neto Claro Serviços / Produtos André Pereira da Silva Social Marcelo Rodrigues Martins Patrimônio Álvaro Antônio Ferreira Protocolo / Divulgação Luiz Fernando B. Costa Aperfeiçoamento Profissional Sebastião C. Abreu Assistente Manoel Antonio S. Moreira Conselho Fiscal Efetivo Ricardo Cavalcante Vieira Leandro da Silva Roberta Duarte Paiva Conselho Fiscal Suplente André Pereira da Silva Denes Lopes Pereira Gláucio Paiva Athayde Conselho de Ética Efetivo Cléber Custódio de Campos Marcelo Rodrigues Martins Agostinho Magalhães Coura Álvaro Antônio Ferreira Conselho de Ética Suplente Aníbal P. Alves Carvalho Luiz Fernando Brum Assessor Jurídico Dr. Aristides Claro Gomes Assessoria da Presidência Marlene Kaustchr

Ser empresário nunca foi fácil e a cada dia se torna mais difícil. O lojista é um lutador guerreio que não desiste facilmente. É obstinado na defesa da mantença de seu negócio. Por outro lado, o poder público que deveria ser um estimulador e financiador de todo projeto ao contrario vive criando meios de inviabilizar a vida das empresas, em especial as micro e pequenas através de novas leis, decretos, portarias, atos normativos e uma parafernália de regulamentos que deixam o empresário tonto , por não saber a que deve priorizar: a sobrevivência da empresa ou parar só para se dedicar a estudar e tentar, digo , tentar, porque dificilmente é possível atender tanta inovação e exigência com o fito de satisfazer tanta invenção burocrática que o Estado , ou melhor, que os burocratas de gabinete ditam para satisfazer seu ego e castigar o já tão sofrido empreendedor que alavanca a economia, os empregos e sustenta com seus pesados tributos a maquina administrativa do país. Quando será que os Governos permitem que os empreendedores trabalhem sem as peias anacrônicas da burocracia do poder e que freiam o desenvolvimento econômico e social? Tem que haver disciplinamento sim, mas com legislação simples que não onere a já super onerosa atividade

Emilio Semblano empresarial , mas de fácil execução, sem os elevados custos que qualquer mudança acarreta. Nas faz muito que se exigiu das empresas substituição das caixas registradoras de elevado custo, com seu sucateamento, pela implantação do novo sistema de emissão de cupom fiscal. Agora vem a exigência de jogar todo esse investimento moderno e caro no lixo! Recentemente estivemos na Alerj com seu ilustre Presidente deputado Paulo Melo, que se mostrou sensível às ponderações de nossa classe, e que prometeu, junto com o líder do Governo levar ao Sr. Governador Sergio Cabral as preocupações que vêm tomando conta de todos os pequenos e micro empresários. Como no final do mês se esgota o prazo para implantação do PAF para a maior parte das pequenas empresas, nossa classe espera e confia na sensibilidade e visão de nossos governantes para que as micro e pequenas empresas fiquem isentas da abrangência da legislação criadora desse sistema que se pretende aplicar, e assim possam ter uma maior sobrevida, visto que, estatisticamente, a maior parte delas não chega a dois anos de existência. com a substituição por outros equipamentos e programas, criados pelo implantação do P.A.F. Pra onde vamos?

Por Emilio Semblano

Expediente CDL São João de Meriti

Projeto Gráfico e Diagramação

De Segunda à Sexta de 9:00 ás 17:00h Sábado de 9:00 à 13:00h Rua Gessyr Gonçalves Fontes, 115 - 9º andar Centro - São João de Meriti - RJ. Tels: (21) 3756-7830 / 2756-1955 Fax: (21) 3756-7830 e-mail: cdlsjmeriti@gmail.com Site: www.cdlmeriti.com.br

Karina Pussenti

Jornalista Estágiaria Karina Pussenti & Lilian Chagas

Colaboradora Lilian Chagas


A VOZ DO

MERITIENSE

03

Carta Aberta

CARTA AOS DEPUTADOS DA ALERJ A CDL de São João de Meriti, Entidade representativa do comércio lojista meritiense , vem, respeitosamente, perante V. Excias expor os problemas que, há muito, afetam as Micro e Pequenas Empresas de nosso Estado, e consequentemente as que se situam dentro dos limites de nosso município. A cada dia inúmeras leis, decretos, atos normativos, portarias e exigências as mais dispares, absurdas e onerosas são editadas e promulgadas, que compulsoriamente têm de ser cumpridas por todo o empresariado – quer seja Grande ou pequeno sufocando aqueles que lutam pela sobrevivência da família, da empresa e dos seus funcionários. Possivelmente alguns dos senhores são oriundos de famílias que enfrentaram e talvez ainda enfrentem as mesmas dificuldades próprias de uma pequena empresa, e por isso conhecem o que é o dia a dia do pequeno empresário. Quando se começa a sair de um, logo vem outro, e em geral, oriundo de funcionários de gabinete, confortável, com ar condicionado, água gelada e cafezinho , que ficam imaginando o que mais se deve impor ao já sacrificado lutador postado atrás do balcão, - SEU SUSTENTADOR - muitas vezes esperando pacientemente a chegada do cliente que o vai ajudar a sair do sufoco para “cobrir” o cheque emitido, a duplicata enviada para cartório, a audiência trabalhista do empregado que saiu e está cobrando 180 horas extras da semana(!) que não foram pagas, algo descabido mas não tão incomum, preocupado com a chegada do fiscal do IMETRO ( a nova SUNAB) que busca como quem procura agulha em um palheiro a ver se encontra entre os milhares de itens de um armarinho se algum produto está sem a etiqueta da composição do produto – 85% polyester; 10% de elastano; 5% de algodão(!) , porque se tiver caído ou algum cliente arrancou aplica logo uma multa não inferior a R$1.500,00 (!);ou então o fiscal do Ministério do Trabalho que faz questão de verificar se o empregado – todo legal na empresa – esqueceu de assinar o livro de ponto durante o almoço, e se não , aplica penalidade nunca inferior a 3 salários mínimos. Enfim, Senhores deputados, o que mais se vem fazendo é desestimular o pequeno empreendedor a prosseguir, e ingressar na informalidade, onde ganha mais sem tanta exigência. Agora , Senhores Deputados, estamos à portas do cumprimento da exigência do PAF, que implica não só o ÔNUS do equipamento como da qualificação profissional para seu manuseio, que a um micro e pequeno lojista é super demais oneroso e desgastante, pois não faz muito que todos tiveram de adquirir equipamento para emissão do cupom fiscal, que está em uso, e que tem que ser descartado como o foram as caixas registradoras, que viraram sucata, arcando com vultoso prejuízo. Senhores Deputados, como o prazo para exigência do PAF termina no mês em curso, vimos apelar para a sensibilidade própria de nossos representantes nessa Casa de Leis, para que intercedam junto ao Exmo. Sr. Governador no sentido de EXCLUSÃO DA EXIGÊNCIA DO PAF, para as MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, que certamente trará alívio ao já sofrido segmento, de modo que suas preocupações se voltem mais para o crescimento da empresa, melhoria de seus colaboradores e paralelamente o desenvolvimento de nosso Estado. Certos da atenção e providências URGENTES para a angustiante situação que se vive. Com os Protestos de Elevada Estima e Consideração. Respeitosamente, CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE SÃO JOAO DE MERITI EMILIO NUNES DO AMARAL SEMBLANO PRESIDENTE


A VOZ DO

04

MERITIENSE

Meriti é Notícia

Arcos de Boas Vindas em São de Meriti por quê não? Por Karina Pussenti São João de Meriti localizada na Baixada Fluminense e na Região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro com uma população enorme em relação à área do município, atualmente cerca 700 mil habitantes e 34 Km² e mais de 400 mil eleitores. O formigueiro das Américas assim chamado devido a este enorme número de habitantes neste area em Km², sua densidade demográfica é uma das mais altas do continente é também conhecida com cidade dormitório. Esta população tão grande merece uma atenção especial e uma homenagem tal como um arco de Boa Vinda ao entrar na cidade. Os Meritienses tem familiares, amigos que visitam sua cidade além dos trabalhadores que não são da

Karina Pussenti

cidade e visitantes que por aqui circulam seja para utilizar serviços públicos ou aproveitar as ofertas do Comércio do Centro de São João de Meriti,Vilar dos Teles. São João de Meriti dá acesso para Mesquita, Nilópolis, Duque de Caxias, Belford Roxo que se ligam a Nova Iguaçu, Pavuna e Centro desta forma muitos carros passam diariamente pela cidade e Um Arco de Boas Vindas seria um investimento para que estes motoristas sintam o desejo de parar e usufruir da gentileza e serviços proporcionados neste municipio tão cheio de calor humano. Arcos de Boas Vindas os Meritienses merecem !

Os arcos, recepcionando quem entra na cidade de Belford Roxo

Perigo e descaso às margens do Rio Pavuna Por Lílian Chagas Não é de hoje que vemos a situação de total abandono em que se encontra o Rio Pavuna. O que talvez muitos não saibam é que o bairro Pavuna faz parte da cidade do Rio de Janeiro, (XXV região administrativa) e não é uma continuação de São João de Meriti, Baixada Fluminense. Nascido em um sítio da serra de Bangu, ele tem 14 quilômetros, passa por vários municípios da Baixada Fluminense, como Nilópolis e Duque de Caxias, cortando também algumas ruas da Pavuna, fazendo divisa com São João de Meriti e, vem recebendo por décadas lixo doméstico, esgoto sem tratamento e líquidos industriais até desembocar na Baía de Guanabara. É moradia de diversos animais, e por ali já foi visto até um jacaré. Seus atuais “moradores” são as garças, constantemente

“aportadas” e podem ser vistas por qualquer pedestre ou veículo que passa pela Av. Automóvel Clube. A situação de abandono é total. Apesar de a prefeitura ter feito a retirada e cadastramento de parte dos ambulantes do local, ligações clandestinas de água ainda são vistas. Grandes quantidades de lixo ainda estão presentes às margens, sendo também jogadas no rio e provocando mau cheiro no local. Agora a situação se complica ainda mais com a deterioração ou queda de parte do guarda-corpo de ferro, que já estava enferrujado e deveria estar à beira do rio, fazendo a segurança de quem caminha pela calçada, havendo risco de pedestres caírem no rio. Governantes, é preciso dar mais atenção a esse rio tão importante para a história da nossa cidade!

Karina Pussenti

Lixo, ligações clandestinas, animais e o descaso das autoridades são alguns dos problemas locais enfrentados


A VOZ DO

MERITIENSE

05

Negócios e Política

R$ 2 bilhões para ações de apoio às pequenas empresas O Sebrae do Rio de Janeiro e a agência estadual de fomento (Investe Rio) darão apoio conjunto a produtores, empreendedores individuais e micro empresários na formulação de projetos que atendam às exigências das linhas de financiamento estadual. Convênio de cooperação técnica e financeira neste sentido foi assinado foi assinado durante o III Encontro Internacional de Comércio Justo e Solidário. O evento terminou na sexta-feira, no Centro de Convenções Sul América, centro do Rio de Janeiro. “Temos R$ 2 bilhões para apoiarpequenas empresas e estamos dispostos a apoiar o comércio justo. O microcrédito pode ser uma opção bastante interessante”, afirmou o presidente da Investe Rio, Maurício Chacur. “ Esta é uma semente que estamos plantando, mas quem sabe daqui a alguns anos daremos apenas apoio e os grupos de economia solidária vão assumir o papel de

protagonistas”, reforçou o diretor superintendente do Sebrae do Rio de Janeiro, Cezar Vasquez. As 80 micro e pequenas empresas que participaram do evento expuseram seus produtos e participaram de encontros de negócios com 26 empresas nacionais e quatro compradores da França, Espanha e Inglaterra. “O Rio é a grande vitrine do Brasil. Para o Comércio Justo, é necessário uma estratégia de inserção em um mercado diferenciado e exigente”, avaliou o gerente de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae, Paulo Alvim. “O comércio justo é uma expressão que significa colocar os bens produzidos por estes grupos para sobreviver com solidariedade, justiça social e crescimento econômico”, definiu o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae do Rio de Janeiro, Jésus Mendes. Cooperativas. Vestidos de noiva

com toda a pompa e circunstância que a ocasião exige. O inusitado fica por conta do material. O corpete é feito com resíduos de coura de cabra usados em confecção, cujas tiras são transformadas em delicadas tramas de crochê. A beleza e o caimento do trabalho feito por artesãos do Espírito Santo surprendem. No ateliê da Couro e Tramas, em Viana (ES), na Grande Vitória, são desenvolvidas criações de moda, acessórios e decoração para grandes marcas, que geram emprego e renda para cerca de 150 artesãos. “Estas peças-conceito são para demonstrar que um material pode ser reutilizado e recuperar sua nobreza. Faço isso há mais de 20 anos, só que agora virou moda e acho que essa é uma tendência que não tem mais volta”, afirma a estilista do grupo, Jacqueline Chiabay. Outros materiais usados na passarela também surpreenderam os visitantes do III Encontro

Internacional de Comércio Justo e Solidário. Saias produzidas com coberturas de guarda-chuvas com imagens ícones do Rio, vestidos e bolsas de lacres de alumínio recobertos com crochê, colar de jornal e brincos de papel são exemplos da inventividade de grupos do Rio de Janeiro e de outros estados que também participam do evento. “A proposta é conferir visibilidade a esse tipo de trabalho. Com orientação de design e acabamento de consumidores profissionais as peças ganham mais qualidade, o que facilita a abertura de novos canais de comercialização”, define o gerente de Acesso a Mercados e Serviços Financeiros do Sebrae no Rio de Janeiro, Marcelo Weber.

Fonte: Jornal do Comercio

Quitação de dívidas cresceu 4% em abril Justiça reduz margem de valor agregado A quitação de dívidas no comércio lojista do Rio de Janeiro cresceu 4,6% em abril, em comparação a igual mês do ano passado, de acordo com o Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDL-Rio). Esse é o quarto mês consecutivo de aumento do montante de dívidas quitadas, confirmando a tendência de busca pela regularização das contas em atraso pelos consumidores. Em contrapartida, a inadimplência subiu 0,7%. O dado, porém, não assusta o empresariado. Para o presidente do CDL-Rio, Aldo Gonçalves, “foi um aumento quase residual”, mas o que importa “é que as dívidas quitadas foram superiores e as consultas também cresceram”. Aldo Gonçalves afirmou que o

comércio lojista do Rio está indo bem, consequência da boa situação macroeconômica do país e, em especial, do Rio de Janeiro, com a perspectiva dos grandes eventos esportivos que a cidade vai receber a partir do ano que vem, como os Jogos Mundiais Militares, e depois, a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Os números acumulados no primeiro quadrimestre revelam, na comparação com os quatro primeiros meses de 2010, alta da inadimplência (0,3%), do volume de dívidas quitadas (7,9) e do número de consultas ao serviço de proteção ao crédito (11,3%). Na comparação com março de 2011, a inadimplência evoluiu 6,1% e as dívidas quitadas 1,6%.

A Justiça do Rio reconheceu a inconstitucionalidade dos Decretos 41.961/2009 e 42.303/201 que majoravam a margem de valor agregado de alguns produtos, acarretando grande prejuízo aos lojistas. Fundamentado nos argumentos apresentados pelo Sindilojas Rio, o Deputado Estadual Dr. Luiz Paulo Correa da Rocha ingressou com Ação de Representação de Inconstitu-cionalidade contra os referidos decretos que traziam prejuízos aos lojistas dos segmentos de brinquedos, pneumáticos, material elétrico, material de construção, colchões, sorvetes e solventes. Assim, com a declaração de inconstitucionalidade, ficam os

empresários destes segmentos desonerados da obrigação contida nos referidos decretos e, por conseguinte, aliviados, em parte, da pesada carga tributária imposta pelo Estado.

Fonte: Notícias Expressas


A VOZ DO

06

MERITIENSE

FORTALEÇA SUA EMPRESA ASSOCIANDO-SE À CDL / SPC LIGUE PARA: 2696-5270 / 2756-1955


A VOZ DO

MERITIENSE

07

Vantagens do associado à CDL de São João de Meriti: - Mais de 50 anos de experiência e tradição - O maior banco de dados do Brasil - A CDL está presente em mais de 1 mil municípios - Contamos com mais de 300 mil associados Principais Serviços da CDL São João de Meriti SPCplus. Pessoa Física - Informa sobre SPC + registros/passagens/ nada consta + alertas. Serviço de alcance nacional com confirmação de endereço e nome do assinante através do número do telefone. LIGcheque. Pessoa Física/Jurídica - Informa sobre cheques sem fundo/roubados, extraviados + nome e data de nascimento do portador do documento e/ou da firma e sua respectiva data de fundação. Serviço de alcance nacional. LIGcrédito. Pessoa Física/Jurídica - Informa sobre protestos, ações, pendências financeiras, cheques sem fundos. Serviço de alcance nacional. Cheque-net. Pessoa Física/ Jurídica - Informa sobre pendências

financeiras e cheques sem fundos. PEFIN Pessoa Física/Jurídica Informa sobre pendências financeiras. CONSULTA RENAVAM. Informações sobre marca do veículo, modelo, cor, restrições, alerta de roubo/furto entre outros. SIAC. Pessoa Física - Informa sobre SPC + alerta de documentos + cheques sem fundos + número de telefone vinculado ao CPF + restrições de protestos + ligações com outras empresas. OK. Serviço de conferência de endereços. Através do telefone, CPF/CNPJ saiba o endereço de do telefone informado e o nome completo do assinante.

Nossos Convênios Os associados à CDL São João de Meriti ganham descontos em produtos e serviços através dos nossos convênios, confira: Assessoria e Assistência Jurídica Advogados para orientar nossos associados.

PRIMAVIDA - Plano Odontológico Conquiste um lindo sorriso com um preço que você pode pagar. Tel 3299-4500

ESTÁCIO DE SÁ - Desconto nas mensalidades

Microlins São João de Meriti Tenha mais destaque no mercado de trabalho. Tel 2755-9400

Válido para associados, funcionários e dependentes. Tel 2752-4700 NOVA UNIG - Desconto nas mensalidades Para associados, funcionários e dependentes. Tel 2667-1687

Fábrica de Cursos Mais de 2 mil cursos em várias áreas. www.edo.net.br/abeu

DIX - Assistência médica Fórum Saúde Consultoria. Tel 2233-0068 / 2233-3901

(021) 2756-4613 sanelarmarinho@gmail.com


A VOZ DO

08

MERITIENSE

Negócios e Política

Confira os equipamentos que viraram ou podem virar peças de museu com a popularização dos smartphones DESPERTADORES Aquele aparelhinho irritante que tinha como única função te acordar todas as manhãs ficou para a história. Os clássicos despertadores competiram por um tempo com os radiorrelógios, que, além da ingrata tarefa, vinham com rádio AM e FM. Com os smartphones, esses equipamentos também estão sendo esquecidos. GRAVADORES DE VOZ Quando foi a última vez que você se deparou com uma fita cassete? A menos que trabalhe em alguma espécie de arquivo, é improvável que tenha estado diante de uma nos últimos tempos. Mesmo os locais que têm material nessa plataforma, já estão digitalizando os arquivos. Os gravadores de voz analógicos foram substituídos pelos

digitais e, mesmo esses, já estão ficando de lado. MP3 PLAYERS Os tocadores de MP3 tendem a perder espaço para os celulares inteligentes. Com cada vez mais espaço para o armazenamento de músicas, o telefone esta se transformando em uma plataforma multimídia. Além disso, é muito mais fácil sair de casa apenas com o celular, que faz as ligações e ainda toca as canções favoritas do usuário. FILMADORAS E FOTOGRÁFICAS

CÂMERAS

Câmeras profissionais utilizadas no cinema ou na televisão não estão ameaçadas, pelo contrário, ficam ainda mais modernas por conta de tecnologias como o 3D. As filmadoras caseiras, no entanto, tendem a cair no esquecimento. O mesmo vale

para as câmeras fotográficas comuns, que já estão em desuso com a evolução das lentes dos smartphones. TELEFONES FIXOS É claro que os aparelhos residenciais – com e sem fio – ainda não desapareceram. Mas é cada vez mais raro que eles sejam usados para falar com amigos e família no dia a dia. A “decadência” do telefone fixo começou com a adoção dos celulares comuns, mas deve ficar ainda maior com os smartphones. GPS Equipamentos robustos de localização global são importantes em várias atividades. Usuários comuns, porém, podem substituir os aparelhos de GPS por aplicativos de localização disponíveis em smartphones. A

qualidade do produto, é claro, depende de quanto a pessoa está disposta a pagar. Na App Store, por exemplo, há programas de US$ 0,99 a US$ 50. RELÓGIO DE PULSO OK, essa é bastante polêmica. Os responsáveis pela lista de “novos obsoletos” apostam que os relógios de pulso estão em desuso, uma vez que basta dar uma olhada no celular para checar as horas. Usuários do relógio tradicional, no entanto, garantem que não há nada mais prático do que checar as horas no braço e que deixar essa função ao telefone é o mesmo que voltar à época do relógio de bolso. Outro argumento é que relógio de pulso é uma questão de estilo: compõe com a roupa e, por vezes, faz a diferença no visual. Fonte: Jornal do Comércio

LUCRO DA REDECARD CAI 20,2% NO CNDL: MUDANÇA É VITÓRIA PARA LOJISTAS TRIMESTRE A Redecard registrou lucro líquido consolidado de R$ 281,3 milhões no primeiro trimestre do ano, queda de 20,2% na comparação com igual período do ano passado. A geração de caixa medida pelo Ebitda ajustado apresentou redução de 17,7% e ficou em R$ 464,9 milhões. A margem Ebitda caiu 12,8 pontos percentuais, passando de 70,1% para 57,3%. A receita líquida totalizou R$ 811,1 milhões, com aumento de 0,6% na comparação anual. O resultado operacional do trimestre ficou em R$ 423,4 milhões, com redução de 20,4%. A margem

líquida fechou o trimestre em 34,7%, recuo de 0,9 ponto percentual em relação a igual período de 2010. TRANSAÇÕES. A Redecard capturou R$ 51,6 bilhões em transações com cartões de crédito e débito no primeiro trimestre do ano, representando aumento de 29,8% sobre o registrado no mesmo período de 2010 e redução de 9,8% em relação ao quarto trimestre do ano passado, que é historicamente influenciado pelas fortes vendas de final de ano. Fonte: Jornal do Comércio

As normas adotadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para prevenir o mau uso de cheque são uma importante conquista para os lojistas brasileiros, afirmou, em nota, a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). De acordo com a entidade, os varejistas poderão ter mais tranqüilidade em aceitar esse meio de pagamento em suas vendas daqui em diante. Entre as reivindicações dos lojistas atendidas pelo CMN na resolução, a CNDL destacou a norma que proíbe a sustação voluntária do cheque por suspeita de roubo ou furto,

que antes podia ser feita sem que o cliente fosse obrigado a apresentar boletim de ocorrência. “Isso fortalece o cheque e reduz o risco contra-ordem (devolução por falta de fundos)”, disse o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, que também cita que, agora, o cliente que fizer um falso boletim de ocorrência responderá também por falsa comunicação de crime.

Fonte: Jornal do Comércio

Pior que não vvender ender ender e não receber ender,, é vvender receber.. Filie-se a CDL / SPC


A VOZ DO

MERITIENSE

09

Negócios e Política

FECOMÉRCIO DIVULGA ALTA DE CONSUMO NO GRANDE RIO As famílias da Região Metropolitana do Rio estão consumindo mais, segundo pesquisa da Fecomércio-RJ. Em abril, 54% dos entrevistados informaram que adquiriram algum bem durável ou semidurável nos últimos seis meses. No mesmo período do ano passado a taxa ficou em 39,8%. O resultado deste ano foi o melhor percentual já registrado para um mês de abril. Os grupos de bens mais consumidos no período foram artigos eletrônicos (34,0%), eletrodomésticos (29%), móveis (15,9%) e veículos (13,1%). Já os produtos específicos adquiridos foram aparelhos de televisão (19,5%), carros (12,4%) e geladeiras (10,1%). No comparativo

de um ano para o outro, a procura por camas foi a que mais cresceu (1,2 ponto percentual), sendo que a compra de televisores diminuiu (-5 pontos percentuais). Nos próximos seis meses, de acordo com a pesquisa, 43,4% das famílias pretendem comprar algum produto. O resultado representa uma alta de 7,7 pontos percentuais na intenção de compra de um ano para o outro: em abril do ano passado, o percentual foi de 35,7%. O levantamento apontou também que os grupos de produtos que devem ser mais procurados nos seis meses seguintes são artigos eletrônicos (25,6%), eletrodomésticos (23,6%), veículos (20,0%) e móveis (16,6%). As

maiores demandas deverão ser para a compra de carros (18,7%) e aparelhos de televisão (15,3%). Na comparação entre abril de 2010 e o mesmo período deste ano, a intenção para compra de sofás foi a que obteve o maior aumento (1,9 ponto percentual), sendo que os computadores registraram a maior queda (-2,2 pontos percentuais). Com relação à forma de pagamento para os próximos seis meses, 60,4% dos produtos deverão ser adquiridos de maneira parcelada e 38,1% à vista. Em um ano, a pretensão de pagar as compras à vista teve alta de 2 pontos percentuais. Para a Fecomércio-RJ, o

aumento do consumo das famílias da Região Metropolitana do Rio está relacionada ao avanço do rendimento da população, à expansão do emprego e ao crescimento da confiança do consumidor.

Fonte: http://www.fecomercio-rj.org.br

FEIRA PREVÊ NEGÓCIOS DE CERCA DE R$ 16 MILHÕES Organizadores e expositores da Expo Noivas & Festas, que começou na quarta-feira e terminou ontem, no Pavilhão 2 do RioCentro, no Rio de Janeiro, apostaram na inspiração casamenteira da união do príncipe Willian com Kate Middelton, celebrada em Londres, no último dia 29. A expectativa é que cerca de 60 mil pessoas tenham visitado o evento para conferir as novidades apresentadas pelos 280 expositores e que o giro de negócios seja de R$ 16 milhões. Segundo o organizador da feira, José Luiz de Carvalho Cesar, a expectativa é a de que o mercado tenha impulso de cerca de 10% em 2011, por influência do evento na GrãBretanha. “Foi o casamento mais esperado e comentado do

século e com certeza vai aquecer ainda mais nosso segmento”, avaliar Cesar. Osetor movimentou no Brasil cerca de R$ 10 bilhões em 2009, segundo Cesar. Já a pesquisa mais recente do IBGE aponta que a taxa de nupcialidade legal no Brasil apresentou, em 2008, o seu maior índice desde 1999. De acordo com o estudo Síntese de Indicadores Sociais 2010, a taxa chegou a 6,7 por mil, entre a população com mais de 15 anos. A feira já reuniu 1,7 milões de visitantes e chegou a um volume de negociação de R$ 300 milhões. Em 2010, a feira bateu record com 175,789 visitantes e 985 expositores, gerando uma média de R$ 22 milhões em negócios, com a

expectativa de crescimento de 8% a 10% para as edições de 2011. Apesar de ser um evento que abrange, além de festas de casamento, festas de 15 anos, bodas e recepções, 62% do público são noivos, segundo pesquisa feita pela organização Goal. “ Ao todo, 6 mil expositores já mostraram seus lançamentos e tendências de vestuário, decoração, buffet, espaços de evento, iluminação, fotografia, eletrodomésticos, artigos para a casa e enxoval”, diz Cesar. Oportunidade. As amigas Priscila Hyer e Sheila Santos viram na paixão em comum por casamentos uma oportunidade para montar um negócio. Percebendo as dificuldades de organizar uma festa, lançaram

uma revista especializada em oferecer serviços para casamentos, desde as alianças até a lua de mel. A primeira edição foi lançada em 7 de dezembro do ano passado. Trimestral e gratuita, a publicação é distribuída em mais de 50 pontos fixos no Rio de Janeiro, além de ser entregue em casa, por meio de pedidos feitos no site. “Começamos a ter faturamento apenas em julho passado. Antes, nossa empresa estava constituída legalmente, mas não havíamos ainda iniciado atividades comerciais. Estávamos ajudando as abordagens de clientes para essa fase”, diz Priscila.

Fonte: Jornal do Comércio

LEIA E REP ASSE ESS AS INF ORMAÇÕES. NÃO SEJ A OMISSO!!! REPASSE ESSAS INFORMAÇÕES. SEJA


A VOZ DO

10

MERITIENSE

Negócios e Política

Inadimplência dos consumidores continuará em alta nos próximos meses A inadimplência do consumidor cresceu 1,5% no mês de abril, em relação a março, segundo a empresa de consultoria Serasa Experian. É o segundo aumento consecutivo. Em março ante fevereiro deste ano, houve um crescimento de 3,5%. Na comparação de abril com igual mês do ano passado, a inadimplência aumentou 17,3%. De acordo com os economistas da Serasa, a renda cada vez mais comprometida com as dívidas e os gastos realizados em decorrência dos feriados prolongados elevaram a inadimplência do consumidor em abril. Eles ressaltam que o mês passado teve apenas 19 dias úteis, o que contribuiu para um crescimento menor, quando relacionado com sua base de comparação, março, com 21 dias úteis. As dívidas não bancárias (cartões de crédito, e com financeiras, lojas em geral e empresas prestadoras de

serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) e as bancárias, que representam juntas quase 87% do indicador, foram as responsáveis pelo crescimento do índice, ambas com contribuição de 1,7%. Em contrapartida, as dívidas com os títulos protestados (-12,6%) e os cheques sem fundos (-14,6%) caíram e contribuíram negativamente com 0,2% e 1,7%, respectivamente. Nos primeiros quatro meses de 2011, em comparação com o mesmo período do ano passado, o valor médio das dívidas não bancárias teve queda de 19,0%. As dívidas com os bancos também apresentaram recuo de 5,5%. Já os títulos protestados e os cheques sem fundos tiveram crescimento de 7,8% e 6,6%. “O maior grau de endividamento dos consumidores, a elevação da inflação,

o encarecimento do crédito e as perspectivas de um crescimento mais brando da economia e do mercado de trabalho neste ano de 2011 estão gerando maiores dificuldades para as pessoas honrarem seus compromissos financeiros”, afirma a Serasa Experian em nota. Ainda de acordo com Serasa Experian, tal quadro menos benigno não deverá sofrer alterações significativas durante os próximos meses, o que manterá sob pressão os níveis de inadimplemento dos consumidores nesse horizonte. Empresas O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência das Empresas cresceu 1,7% em março de 2011, atingindo o patamar de 91,9, o quarto avanço mensal consecutivo. Isto sinaliza que a

inadimplência das empresas deverá sofrer ligeiras elevações com o menor ritmo de crescimento da economia e com as condições de crédito menos favoráveis em 2011. “Os juros mais elevados e os prazos menos elásticos continuarão exercendo pressões sobre o custo financeiro das empresas, num contexto de menor expansão da geração de caixa das empresas. Tal combinação favorece o surgimento de repiques, ainda que modestos, dos níveis de inadimplemento das empresas”, afirmam os economistas da Serasa Experian.

Fonte:http://www.jcom.com.br

Notas Novas regras para cheques

Aumentos no Simples

O Conselho Monetário Nacional aprovou uma série de normas para o uso de cheques. Entre elas, os bancos devem informar o comércio se um cheque foi cancelado, extraviado ou bloqueado.

O Projeto de Lei 8/11, do deputado Antônio Mendes (PSDB-SP), prevê aumentos anuais sucessivos no limite da receita bruta para enquadramento das empresas no Simples. O valor passaria para R$ 3,6 milhões em 2012 e chegaria em R$ 7 milhões em 2015.

Faturamento em alta As vendas reais dos supermercados brasileiros cresceram 1,94% em março, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Cheque Garantido A CDL tem um serviço que garante 20% e 100% do valor dos cheques, de acordo com motivos do Banco Central.

Desigualdade no Brasil é a menor em 50 anos A desigualdade social no Brasil atingiu em 2010 o menor patamar em 50 anos, resultado de investimentos em educação e em programas sociais, segundo estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV). “Esse é um dado até conservador, porque a pesquisa abrange apenas as regiões metropolitanas do País e houve, nos últimos anos, avanços

significativos no interior e na área rural”, disse o autor da pesquisa, o economista Marcelo Néri. Na conta do contribuinte Até o dia 25 de abril, todos os órgãos da União gastaram R$ 80,5 milhões com veículos, sendo que 32% desse valor (R$ 25,4 milhões) com o abastecimento da frota pública. Segundo o site Contas Abertas, os gastos com aquisição e locação, IPVA, pedágios, manutenção, estacionamento e acessórios foram responsáveis pelo restante: cerca de R$ 55 milhões. Negado HC a advogado acusado de lesar cliente Por votação unânime, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) indeferiu

ontem pedido de relaxamento da ordem de prisão expedida contra o advogado M.P.A., acusado de apropriar-se da importância de R$ 147.793,00 de um cliente. A decisão, tomada pela Turma no julgamento de mérito do Hábeas Corpus (HC) 107181, confirma decisão do relator do processo, ministro Gilmar Mendes, que, em fevereiro deste ano, negou pedido de liminar nele formulado. Dos autos consta que, após vencer uma causa na 2ª Vara Cível da Comarca de Erechim (RS), o advogado, utilizando-se de alvará judicial, teria sacado o dinheiro em agência do Banco do Estado do Rio Grande do Sul no município, e não teria repassado o valor ao cliente.

Fonte: Jornal do Comercio


A VOZ DO

MERITIENSE

11

Balcão de Empregos

Comerciantes têm expectativas para o dia dos namorados Perto do dias do Dia dos Namorados, a segunda data mais esperada por empresários e comerciantes, em Arcos a expectativa de aumentos nas vendas para 2011 é de até 80% em alguns segmentos. Namorados e namoradas têm antecipado as compras, e os presentes variam de uma simples camisa para ele até mesmo uma lingerie mais ousada para ela. Para a empresária Suzana Carvalho o investimento em um sex shop hoje diversificou seu negócio. A empresária que tem uma bomboniere decidiu ampliar o leque de investimentos após observar o movimento de lojas do segmento sex shop em São Paulo, local onde faz compras para a loja. Há dois anos trabalhando o investimento, Suzana conta que no começo era tudo mais difícil. Não só a compra dos produtos, como também a procura,

que segundo a empresária era feita apenas pelo público feminino, porém com o passar do tempo à aceitação do público masculino supera o feminino. “Antes eu tinha um investimento limitado de produtos. O receio de sofrer preconceito pelo tipo de produtos oferecidos no sex shop era grande e o medo de prejudicar a bomboniere era ainda maior”, relata Suzana. Mas hoje, para o Dia dos Namorados 2011, a empresária tem expectativa de venda de 80% a mais que em 2010. Ela atribui o crescimento nas vendas a alguns fatores decisivos. Para que o cliente pudesse ter conhecimento dos produtos de sua bomboniere e do sex shop, Suzana decidiu investir em propaganda e implantou na loja máquinas de cartão de crédito. A combinação perfeita dos dois segmentos que a empresária investe se firmou com

um atendimento discreto e eficiente. “Com esses investimentos e estas opções implantadas na loja, mais pessoas se sentiram a vontade para realizar compras e de um jeito prático”, declara Suzana. Mas para os que preferem presentear de maneira tradicional há os segmentos de roupas femininas e masculinas. Márcia Leal Campos, empresária e sócia gerente da Roupafillas Design e Cinderella Design, revelam que o Dia dos Namorados é a data mais esperada após a Natal. Ela revela que em 2010, o aumento nas vendas foi de 15% com relação à mesma data em 2009. Para este ano a expectativa é de que o aumento chegue a 20%. A empresária revela que apesar do comércio ter tido queda nas vendas em abril e maio, a expectativa para o Dia dos Namorados é animadora. Márcia

baseia-se no fato de que muitos namorados e namoradas estão antecipando as compras. E opções para presentear não faltam. Para eles calças jeans, camisas, jaquetas e carteiras, Para elas calças jeans, blusas, vestidos, bolsas, brincos, cintos e uma infinidade de acessórios. Os critérios de preços para presentes divergem de outras datas. Márcia lembra que os casais costumam gastar mais com os agrados. “Geralmente, percebe-se que os casais não poupam na hora de comprar os presentes. A média é de R$50,00 a R$600,00. Em outras datas, como Dia das Mães, dos Pais, Natal, etc, a preocupação com preços é mais aguçada”, brinca a empresária.

Fonte: http://www.portalarcos.com.br

DIA 12 DE JUNHO - DIA DOS NAMORADOS O Dia dos Namorados é comemorado em vários países do mundo. A inconstância das datas é uma particularidade deste dia. Na Itália o Dia dos Namorados é tido como dia de São Valentim e é comemorado no dia 14 de fevereiro de todo ano. A data foi criada em homenagem a um padre romano de nome Valentim, que viveu no século III d.C. Segundo uma das várias teorias usadas para contar sua história, O Imperador Claudius II teria proibido os casamentos para recrutar mais soldados para as

frentes de batalhas nas guerras da época. O padre passou então a celebrar os casamentos às escondidas de muitos casais apaixonados. Porém conta a teoria que ao ser descoberto pelo Imperador, Valentim foi preso. Na prisão ele sempre recebia cartas de casais que insistiam informar-lhe de suas paixões. Ele morreu em 14 de fevereiro de 269 d.C. Uma vez mártir, São Valentim é conhecido na Itália como o santo casamenteiro. No Brasil a data escolhida para

homenagear os namorados foi o dia 12 de junho. O empresário João Dória foi o responsável por sua divulgação, após uma viagem ao exterior. Adeptos do comércio acharam fantástica a idéia como forma de aquecer as vendas no mês, até então, considerado o mês mais fraco para o comércio. A data foi estrategicamente escolhida antes do dia de Santo Antônio, o santo conhecido por todos como santo casamenteiro. João Dória realizou a primeira campanha em 1949 sob

encomenda da extinta loja Clipper. Com o apoio da Confederação de Comércio de São Paulo a data foi instituída com o slogan “Não se só de beijos que se prova o amor”. A moda se espalhou pelo Brasil e desde então o dia 12 de junho passou a ser uma data especial, servindo para unir ainda mais os casais apaixonados.

Fonte: http://www.portalarcos.com.br

LEIA E REP ASSE ESS AS INF ORMAÇÕES. NÃO SEJ A OMISSO!!! REPASSE ESSAS INFORMAÇÕES. SEJA


A VOZ DO

12

MERITIENSE

Aniversariantes do Mês de Junho Luiz Fernando B. Costa - 10/06 Rua da Matriz, 75 - 2° Andar São João de Meriti - RJ - CEP: 25.520-640 Tel.: (21) 2655-0930

Beleza é a força da vida e-mail:rj.sjmeriti@institutoembelleze.com

Ricardo Cavalcante Vieira - 18/06 Manoel Antonio S. Moreira - 23/06


Jornal A Voz do Lojista Meritiense