Page 1

DA TA I D AU

O T I U T 20 MIL A GR

O ÇÃ A UL RC I C

EXEMPLARES

Itupeva pobre, mas políticos ganham bem CIDADE SE DECLAROU FALIDA MAS PREFEITO, SECRETÁRIOS E VEREADORES TIVERAM AUMENTO DE SALÁRIO. PÁGINA 8

17 a 23 de fevereiro de 2017 Edição nº 112, ano 3 Verão Circulação em Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itatiba, Itupeva, Jarinu, Jundiaí, Louveira e Várzea Paulista Acesse nosso site: www.jundiainoticias.com.br | Curta e acompanhe nossa página: www.facebook.com/jnoficial

PÁGINA 3

Várzea banca merenda nas estaduais CONVÊNIO COM O ESTADO FOI ROMPIDO PORQUE PAGAMENTO ERA DE R$ 0,25 (UMA MOEDA) POR ALUNO. PÁGINA 9 LEMBRANÇA

SANTOS-JUNDIAÍ COMPLETA 150 ANOS Estrada, nascida São Paulo Railway, foi a segunda em todo o Brasil. PÁGINA 4 INTELIGÊNCIA

LOCOMOTIVA DA SPR PARTINDO DE SANTOS EM 1900. ARQUIVO

ROCK & SAUDADE

SOB JUDICE

Itu sedia o 25º Open de Xadrez no fim de semana

Gabriel Thomaz prepara banda para nova excursão

Encontro discute a judicialização da Saúde em Jundiaí

Torneio é aberto a qualquer interessado, mas tem limite de participantes. PÁGINA 6

Mora em Jundiaí, já tocou em 23 países e agora vai para os Estados Unidos. PÁGINA 13

Técnicos se reúnem com o Conselho de Farmácia e propõem câmara técnica. PÁGINA 4


2

OPINIÃO

17 a 23 de fevereiro de 2017

artigo

No ritmo do frevo ROBERTO FREIRE MINISTRO DA CULTURA

"Sem credibilidade fiscal, outras políticas são impotentes" André Lara Rezende, economista e um dos autores do Plano Real

editorial

C

omo pernambucano, ao ouvir um frevo, em especial Vassourinhas, não consigo ficar parado. É assim desde a minha juventude, quando a música composta por Joana Batista Ramos e Mathias da Rocha já havia caído no gosto popular e era a mais tocada nos carnavais de Recife e Olinda. A canção surgiu ainda nos primeiros anos do século XX e era cantada inicialmente pelos foliões do Clube Carnavalesco Misto Vassourinhas. Ela atravessou gerações e se transformou em um dos grandes símbolos do carnaval e do frevo pernambucano, um dos mais ricos e emblemáticos patrimônios culturais e imateriais do Brasil. No último dia 9 de fevereiro, Dia do Frevo, reafirmamos a importância dessa forma de expressão musical, coreográfica e poética que nos encanta há mais de 100 anos. Em 2017, o frevo completa uma década de reconhecimento formal como Patrimônio Cultural. Há exatamente dez anos, foi inscrito pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Livro de Registro das Formas de Expressão. Cinco anos depois, em 2012, foi declarado Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A origem do frevo remete ao final do século XIX, um momento de efervescência social, com uma série de manifestações das classes populares como forma ocupar as ruas e praças, sobretudo em Olinda e Recife. Sua consolidação se deu em meio à participação dos escravos recém-libertos, dos capoeiristas e da nova classe operária, além da rivalidade entre as diversas bandas militares e do surgimento de novos espaços urbanos. Ao fim e ao cabo, o frevo era a expressão de um protesto político e de uma crítica social em forma de música, dança e poesia. Foi, ao mes-

mo tempo, um símbolo de resistência em Pernambuco e uma manifestação inequívoca da diversidade cultural do Brasil. Produto de um contexto histórico singular, essa rica manifestação artística da cultura pernambucana é uma das principais raízes da música brasileira. A partir do eclético repertório das bandas de música, que integrava vários estilos musicais, resultaram três modalidades que perduram até os dias de hoje: o frevo de rua, o frevo de bloco e o frevo-canção. Como parte da programação pelo Dia do Frevo e pelos dez anos do reconhecimento como Patrimônio Cultural, o Ministério da Cultura (MinC) e o Iphan entregaram uma placa em homenagem ao Centro de Referência Paço do Frevo, espaço dedicado à difusão de ações, projetos e atividades de documentação, transmissão, salvaguarda e valorização dessa importante expressão musical e cultural do país. Inaugurado definitivamente em 2014, o Paço é uma iniciativa da Prefeitura do Recife, com realização da Fundação Roberto Marinho, e contou com o apoio do MinC e do Iphan por meio da lei de incentivo à cultura. Desde muito jovem, sempre brinquei o carnaval e pulei o frevo, como se dizia naquela época. Como ministro da Cultura e pernambucano, para mim é uma honra, um privilégio e um enorme prazer participar dessa série de celebrações em torno de um patrimônio cultural brasileiro que transcendeu a condição de mero ritmo musical ou carnavalesco. O frevo está enraizado em nossa cultura, em especial na memória coletiva do povo pernambucano, e representa uma mescla de gêneros musicais e artísticos que diz muito sobre a diversidade e a inventividade dos brasileiros. Reverenciar o frevo é, afinal, valorizar a cultura do Brasil.

Deputados, façam greve! "Estamos aqui para dar soluções para os problemas e para a população, não para dizer que não tem recurso, não tem isso, não tem aquilo" João Doria, prefeito da Capital

"Polícia é a última barreira para a barbárie" Roberto Sá, secretário de Segurança do Rio de Janeiro

"Sou muito sortuda com meus pares românticos" Juliana Paes, atriz

"Um bom político é frio" Paul Bloom, psicólogo e escritor

"Brasileiro não suporta mais corrupção, e deve voltar às ruas" Ronaldo Caiado, senador

T

odo mundo está questionando os porquês da Polícia do Espírito Santo fazer greve. Certa ou errada, a Polícia capixaba conseguiu chamar a atenção para um problema que é do Brasil inteiro, a ponto de outros estados também terem suas polícias pensando fazer o mesmo. O problema não é a Polícia em si, mas a falta que ela faz num contexto como o nosso. Com praticamente todos os cidadãos desarmados por causa do estúpido Estatuto do Desarmamento, qualquer ladrão tem tranquilidade e certeza suficientes para praticar seus crimes - não há Polícia para reprimi-lo, nem gente armada para reagir. Ficou fácil demais. E em situações do tipo, aparecem políticos de todas as tribos (sim, eles são primitivos, pelo menos na mentalidade) para apontarem soluções milagrosas. Esses políticos - deputados federais, estaduais e senadores - deveriam ficar quietos. São os últimos com direito à palavra, uma vez que nada fazem de prático. Sabem somente sugar, tal qual parasitas, o sangue do cidadão. Todos, sem exceção, recebem salários altos, têm mordomias como seguranças, assessores, carros com motorista e todas as despesas pagas. Nem cogitam em abrir mão de alguns privilégios para que o dinheiro seja usado para dar aumentos de salários para policiais ou aposentados. Nem mais condições à própria Polícia. Até outro dia, por exemplo, a PM paulista circulava com carrinhos populares de terceira categoria. Agora já aparecem algumas Hilux, alguns Dusters. E só. O armamento novo que foi entregue aos PMs paulistas veio da Taurus e não serve nem pra caçar passarinho. São armas mal feitas, que engasgam nem inspiram confiança. Mas deputados e senadores contam com o que há de melhor. Carros novíssimos, seguranças armados com pistolas Glock, e principalmente, dinheiro à vontade. Um ou outro apresenta proposta voltada a melhorar as condições dos policiais - normalmente ex-policiais, eleitos pela corporação. Os demais se fazem de surdos.

A sugestão de boa parte da população é inverter tudo isso. Parar de pagar esses parasitas inúteis e destinar o dinheiro de salários e mordomias para dar mais condições à Polícia. Resolve-se dois problemas: o primeiro é que os policiais terão mais incentivo para trabalhar; o segundo é que provavelmente os deputados façam greve. Podem fazer greve por semanas, meses, anos seguidos. Ninguém vai notar. E deputados em greve são outra vantagem: deixarão de produzir as asneiras que normalmente apresentam (quando trabalham) na Câmara e nas assembléias. Deixarão de propor novas normas idiotas para regular a vida do cidadão. Egoístas como são, terão toda a burrice só para si. Só para se ter idéia das asneiras: um deputado paulista, Marcelo Aguiar, por exemplo, apresentou projeto proibindo a masturbação em todo o Brasil. Outro quer declarar que o vento seja patrimônio do governo; outro, que o homem peça indenização em caso de violação de deveres conjugais – ou seja, se for traído. E teve deputado com projeto para obrigar a Aeronáutica contar tudo o que sabe sobre extraterrestres. Coisa de louco. A greve da Polícia é uma coisa; a idiotice dos deputados é outra. Mas a greve capixaba despertou o assunto. Polícia serve pra alguma coisa, pelo menos. E deputado, serve pra que? Para sangrar mais ainda o erário; para mentir ao eleitor; para aproveitar o cargo para suas negociatas; para criar absurdos que nada ajudam na vida do cidadão. Fica o apelo. Que os senhores deputados e senadores façam greve. Tenham certeza que será a greve com maior número de apoiadores da história do mundo.

FALE COM A REDAÇÃO

redacao@jundiainoticias.com.br · www.jundiainoticias.com.br 11 2709-0274 | 2709-0264 EDITOR CHEFE: Anselmo Brombal | redacao@jundiainoticias.com.br ADMINISTRATIVO: Rodrigo Malagoli | contato@jundiainoticias.com.br COMERCIAL: Márcio Medina | comercial@jundiainoticias.com.br PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO: Cruz de Malta Comunicação Integrada

20 MIL EXEMPLARES SEMANALMENTE EM 8 CIDADES:

Jundiaí, Louveira, Itupeva, Várzea Paulista, Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Jarinu e Itatiba

Denuncie, informe: 11 9 4330-8550 facebook.com/jnoficial Os artigos assinados não representam necessariamente a opinião da direção


JUNDIAÍ

www.facebook.com/jnoficial

3

Com PSDB, Jundiaí será a terra da coxinha de queijo CARREIRA Mal assumiu a presidência da Câmara, o vereador Gustavo Martinelli já está em campanha para deputado estadual. Campanha silenciosa, mas campanha. Pelo jeito, vem aí mais uma carreira política.

MAJESTADE Embora não seja o presidente, o vereador Marcelo Gastaldo exerce liderança não só na Câmara, mas em todo o meio político. É o velho ditado: quem foi rei nunca perde a majestade. É LOUCA Uma mulher procurou a Justiça para denunciar um sujeito que havia contratado para matá-la. Como ela pensava em suicídio, contratou o tal criminoso, que recebeu e não cumpriu o acordo..

PROPOSTA É OFICIAL - ALÉM DA COXINHA DE QUEIJO, QUEREM TORNAR PATRIMÔNIO IMATERIAL O CUMPRIMENTO "Ó"

N

ão é brincadeira. O diretor do Patrimônio Histórico de Jundiaí, William Paixão, quer incluir a coxinha de queijo como patrimônio imaterial da cidade. Uma das alegações é que só aqui se faz coxinha de queijo, o que não é verdade. Mas aceita-se o fato pacificamente. Quer incluir também o cumprimento "ó", alegando-se que coisa só daqui (o que também não é verdade), enquanto o resto do Brasil se cumprimenta com "oi". A coxinha de queijo é de fato comum. É aquela, que na estufa da padaria ou lanchonete tem espetado em sua parte posterior um palito, para diferenciá-la da coxinha de frango. Entre a população tornou-se inevitável a ligação da coxinha com o PSDB, que agora governa a cidade. E questiona-se que, por uma questão de isonomia, o por que de não incluir também no patrimônio imaterial o pão com mortadela com Turbaína. Mortadelas, todos sabem, é como são conhecidos os petistas. Alguns comentam

que poderiam ser inclusos nesse patrimônio imaterial outras coisas típicas de Jundiaí. O churros, por exemplo, presente nas ruas, e que durante alguns anos empesteou as festas da uva. Eram tantas barracas vendendo churros que alguém sugeriu colocar no cartaz da festa os seguintes dizeres: Festa da Uva, do Vinho e do Churros. Outros sugerem incluir o pastel de feira e o caldo de cana com abacaxi, também tradicionalíssimos na cidade. Se a tradição conta ou não é outra história. Agora Jundiaí está no futuro. A Prefeitura já pode ser vista como um polo petrolífero, tantas são suas plataformas. Secretarias agora são unidades, e secretários são gestores. A Câmara também colabora, aprovando a criação do Dia das Mães. Sim, o projeto de lei do vereador Valdeci Vilar, criando o Dia das Mães em Jundiaí, foi aprovado e aplaudido. Talvez logo venha a criação do Dia dos Pais. Com tantas idéias brilhantes e inéditas, a

AZEDOU E por falar em Câmara, a cada dia azeda mais a relação da mesma com o prefeito Luiz Fernando Machado. Seria por conta de acordos políticos não cumpridos.

Jundiaí entrega uniformes escolares no dia 11

FALTA EDUCAÇÃO É incrível a falta de educação de alguns motoristas e seguranças de carros-fortes. Param em frente a padarias, lanchonetes e restaurantes com o motor ligado, jogando fumaça de diesel para dentro desses lugares.

A Secretaria de Educação fará a entrega dos kits de verão de uniforme escolar no dia 11 de março, a partir das 8h, em cinco complexos esportivos. Aproximadamente 27 mil alunos da Educação Infantil (4 e 5 anos) e do Ensino Fundamental receberão o kit de oito itens: duas bermudas para os meninos ou dois shorts saia para as meninas, duas camisetas com manga, uma camiseta polo, dois pares de meia e um par de tênis. As peças que compõem o kit inverno – duas calças e uma blusa – serão entregues futuramente. Os pais ou os responsáveis dos alunos da Zona Oeste deverão fazer a retirada no Cece Benedito

HOMENAGEADO O guarda-municipal Jair Barbosa, de Campo Limpo, se aposentou e foi homenageado pelos colegas. Agora se tornou inspetor.

de Lima; dos estudantes da Zona Leste, no Cece Romão de Souza; da Zona Sul, no Cece Francisco Dal Santo; do Centro, no Parque Comendador Antonio Carbonari (Parque da Uva); para os alunos da Zona Norte, a entrega ocorrerá no Cece Aramis Polli. Todas as orientações necessárias, além de um vale para a retirada do kit, serão entregues aos pais nas escolas. Além da entrega nos complexos esportivos, a novidade é que os uniformes estão com novas cores: azul e branco, que o secretário garante não ter conotação política. As aulas da rede municipal começaram na segunda-feira (13).

tendência é aparecer na cidade algo derivado do antigo Febeapá do jornalista Sérgio Porto, que usava o pseudônimo de Stanislaw

Ponte Preta. O Febeapá era o Festival de Besteiras que Assola o País, por onde passavam as idéias de jerico da época. Aqui seria o Febeaju

- Festival de Besteiras que Assola Jundiaí. E bem materializado.

União da Vila garante o único desfile de Carnaval

Laércio Mojola, da União da Vila. ARQUIVO

A escola de samba União da Vila Rio Branco será a única a realizar o desfile de Carnaval na cidade. Ele acontece no dia 25 de fevereiro (sábado) às 18 horas no bairro da Vila Rio Branco. De acordo com Laercio Mojola, presidente da agremiação, desde o início a União da Vila deixou claro a postura de manter a tradição carnavalesca e realizar o desfile esse ano, independentemente da decisão da reunião que acabou definindo outros rumos ao Carnaval de

Jundiaí. “Já tínhamos tudo preparado para o desfile oficial da escola – figurino, equipe, alegorias – por isso mantivemos nossa decisão e vamos desfilar”, explica. Ainda segundo o presidente, o desfile não sofreu tanta oposição da Polícia Militar. “A única divergência que tivemos foi em relação ao horário. Queríamos inicialmente desfilar às 19h30, mas como os eventos devem acabar às 20 horas o desfile ficou marcado para um pouco mais cedo”. De acordo com o presidente da Leões da Hor-

tolândia, Everson Bellato, a escola também irá desfilar. Na realidade se trata de um meio desfile como explica o presidente. “Como todo ano, a Leões da Hortolândia vai fazer o ensaio de rua – que em anos normais é o último ensaio antes da escola ir para o desfile da avenida. O diferencial é que esse ano estaremos com as fantasias. Portanto será um meio desfile”. O ensaio de rua acontece a partir das 18 horas do dia 26 (domingo) na praça Joaquim Soares Lemos, na Vila Hortolândia.


4

JUNDIAÍ

17 a 23 de fevereiro de 2017

EFSJ completa 150 anos. Homenagem será em Jundiaí PRIMEIRA ESTRADA DE FERRO PAULISTA, CONSTRUÍDA PELOS INGLESES, TINHA FINALIDADE DE LEVAR O CAFÉ PARA O PORTO DE SANTOS

Construção da SPR. ARQUIVO

Sindicato dos Servidores lança o projeto Sindicato Móvel

O Sindicato dos Servidores Públicos de Jundiaí (SindSerjun) deu início no dia 8 de fevereiro ao projeto Sindicato Móvel. O objetivo é levar aos servidores públicos de Jundiaí alguns serviços que eram oferecidos exclusivamente na sede do Sindicato: convênios, novas adesões, dúvidas jurídicas, entre outros. Para o presidente do Sindicato dos Servi-

dores Públicos de Jundiaí (SindSerjun), Luciani, com o Sindicato Móvel as visitas aos locais de trabalho serão intensificadas. “Com esse veículo, poderemos levar aos associados do Sindicato e demais servidores alguns serviços que eram realizados exclusivamente na sede do SindSerjun. Novas adesões, convênios, venda de ingressos para o cinema, assessoria jurídica, entre outros serviços que serão rea-

lizados”, destaca Luciani. Em poucos dias de funcionamento, o Sindicato Móvel já visitou diversos equipamentos públicos: a Unidade de Serviço (US) do Centro, a Coordenadoria de Saúde e Bem Estar Animal (Cobema), diversas escolas municipais (Emebs) e equipamentos públicos do bairro Santa Gertrudes e Ivoturucaia.

E

m 1867, no dia 16 de fevereiro, abria-se ao tráfego a São Paulo Railway, a estrada de ferro idealizada por Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, em 1859. O barão sabia que seria um empreendimento difícil – nos 8 quilômetros do trecho da Serra do Mar havia 800 metros de diferença na altitude do nível do mar para o planalto. Para construir a estrada, consultaram o engenheiro ferroviário inglês James Brunlees, que veio ao Brasil e depois de olhar tudo disse que era possível. Mandou buscar outro engenheiro na Inglaterra, Daniel Makinson Fox, que já tinha alguma experiência nesse tipo de construção. Com isso, formou-se a São Paulo Railway Company. A estrada ficou pronta 10 meses antes do prazo previsto, e os fazendeiros paulistas puderam, então, mandar o café diretamente para o Porto de Santos. Cinco anos depois, inaugurou-se a Cia. Paulista de Estradas de Ferro para trazer o café do

interior até Jundiaí. Tudo isso deverá ser lembrado na sexta (17), quando o Complexo Fepasa, na avenida dos Ferroviários, sediará a homenagem aos 150 anos da EFSJ. Começa às sete da noite, e deverá reunir ex-ferroviários, que farão homenagens aos que já morreram. Também estão programadas exposição de fotografias e apresentação de coral. E serão somente lembranças mesmo. Enquanto EFSJ (nome que substituiu a SPR), os trens levavam as pessoas de Jundiaí à Capital ou até Santos. No dia 1º de dezembro de 1996, durante a privataria tucana, a estrada foi entregue à MRS Logística e aí acabou o encanto. As linhas são usadas pelos trens da CPTM – aqueles que sempre quebram, estão sempre lotados e atrasados. E a estação ferroviária de Jundiaí vai, aos poucos, sendo desconfigurada.

Judicialização da Saúde é discutida em Jundiaí Na segunda passada (13), o Conselho Regional de Farmácia se uniu aos técnicos e prefeitos do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) para um encontro, cujo assunto principal foi a ida constante de pessoas à Justiça para obter remédios e tratamentos juntos às prefeituras. Coisa que convencionou-se chamar de Judicialização da Saúde. O tal de SUS, o Sistema Único de Saúde, nem sempre tem o que as pessoas doentes precisam. Vai daí que quem precisa vai à Justiça, que normalmente manda as prefeituras comprarem o remédio ou pagarem o tratamento. Para as prefeituras, uma despesa extra, que deveria ser bancada pelo Ministério da Saúde. O prefeito de Cabreúva, Henrique Martin (que também presidente o AUJ) citou o exemplo de sua cidade e não mediu as críticas. “Nós gastamos ano passado 2 milhões em Judicialização

para poucas pessoas e 6 milhões na Santa Casa, que atende a cidade toda. Isso não é justiça social”, afirmou ele. Os números preocupam. Segundo dados apresentados durante o encontro, houve aumento de 92% de mandados de segurança para fornecimento de remédios de 2010 para 2015. Desses casos apresentados, 24% teriam alternativas no SUS. Resultado do encontro: os representantes das cidades do AUJ vão criar uma câmara técnica para ajudar os juízes nas suas decisões quanto a liberação de um mandado ou não – ou seja, antes de assinar, o juiz poderá pedir um parecer técnico dessa câmara. E o Ministério da Saúde continuará dormindo em berço esplêndido.

APELO O Sinpro Jundiaí está fazendo um apelo ao deputado federal Miguel Haddad para que represente a categoria de professores e demais trabalhadores do país votando não à Reforma da Previdência. Sandra Baraldi, a presidente, está cuidando disso pessoalmente. SALVANDO O MUNDO Finalmente o mundo pode respirar em paz: a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) vai abrir quatro escritórios - na África do Sul, Estados Unidos, França e Paraguai. Vai combater o terror, o crime organizado e ameaças cibernéticas. Isso é mais engraçado que piada de português. RECORDE No último dia 9, a Santa Casa de Cabreúva registrou recorde de nascimentos - foram cinco novos pimpolhos. FALTA ÁGUA Falta tanta água em Alagoas que a Justiça proibiu o uso de tintas pelos blocos. Justificativa: depois o pessoal não tem onde lavar o rosto. PERDIDÃO O vereador Cícero da Saúde parece estar meio perdidão. Fez projeto mandando dar dinheiro de multas de trânsito ao Hospital São Vicente. Pelo jeito não leu a Lei Orgânica. CURRÍCULO EXTENSO O ex-ministro da Justiça Alexandre de Moraes, indicado para o STF, entregou seu currículo ao Senado. Tem 109 páginas. Sabe quem vai ler? Tá, nem precisa responder... CORAL A Prefeitura de Cabreúva aceita inscrições para seu coral, o Vozes para Adultos. Podem ser feitas no Projeto Guri (bairro Jacaré), Instituto Musical Jacaré-IMJ e Secretaria de Cultura, no Centro.


JUNDIAÍ

www.facebook.com/jnoficial

Chega ao fim, no domingo, o polêmico horário de verão

TEM MOTEL QUE VAI ADOTAR NOVO HORÁRIO SOMENTE APÓS O MEIO DIA DE DOMINGO. SUPERMERCADO FECHA MAIS CEDO NO SÁBADO

O

horário de verão termina no domingo (19) a partir de 0h. Na data, os relógios devem ser atrasados em uma hora nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. O horário de verão entrou em vigor em outubro do ano passado e tem meta de aproveitar melhor a luz do dia e economizar energia elétrica. Para o presidente da Associação dos Bacharéis em Economia, Ciêncas Contábeis e Administração de Empresas (Abeca), Erenaldo Barbosa, o fim do horário de verão não deve ser uma complicação às empresas que possuem jornada noturna uma vez que as adaptações já foram adotadas. “Esta questão já foi muito debatida, em especial no início do horário de verão. Na maioria dos casos será respeitado os acordos coletivos do sindicato de cada categoria - o trabalhador entra e sai no horário que reza

seu contrato de trabalho, não causando prejuízo a nenhuma das partes”, esclarece Erenaldo. A maioria dos estabelecimentos com atividade 24 horas ou até à meia-noite não sofrerão alteração no funcionamento. O supermercado Boa irá funcionar até à 0h do domingo – ou 23 horas do sábado, já que com o fim do horário de verão o relógio deve ser atrasado em uma hora. Hotéis e motéis devem adotar o novo horário somente após o fechamento da diária. De acordo com Josefa de Macedo, gerente do motel Excalibur, para evitar prejuízos o horário de verão só passa a valer no motel após às 12 horas do domingo. Já no motel Veredas, o gerente Francisco Carpinelli afirma que mudança não irá prejudicar nenhuma das

partes. “Os clientes do motel podem ficar sossegados que mesmo com a mudança dos horários ninguém será prejudicado. Os horários serão respeitados”. A idéia do horário de verão foi lançada em 1784 por Benjamim Franklin, político e inventor americano, numa época em que ainda não havia luz elétrica. Mas o primeiro país a adotar oficialmente o horário de verão foi a Alemanha, em 1916, durante a Primeira Guerra, para economizar os gastos com carvão. No Brasil, o primeiro horário de verão foi implantado entre 1931 e 1932 pelo presidente Getúlio Vargas, com duração de 5 meses. A prática vem sendo adotada sem interrupções desde 1985, com algumas diferenças nos estados e períodos de duração.

Por economia, scooters passam a ter mais participação no mercado Os modelos de motocicleta – ou motoneta – scooter e Cub, que já eram sucesso na Europa desde a invenção da Vespa no pós-guerra, vêm sendo descobertos só agora como uma opção de locomoção nos centros urbanos do Brasil. De acordo com dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), a Honda Biz foi a terceira moto mais vendida no país em 2016. Outras três scooters aparecem no top 10 das motos mais vendidas. Segundo Doca Schievano, diretor da Mila Motos, as scooters representam 25% do volume de vendas da loja. Para ele, a facilidade de pilotagem, economia e características únicas do modelo é que fazem das scooters um grande sucesso. “A simplicidade que se tem para guiar a moto

é incomparável. Por exemplo, um grande diferencial das scooters, é que elas possuem a transmissão automática das marchas. Ou seja, é praticamente subir na moto e ir embora”, brinca Schievano. Hoje os modelos mais procurados na loja são a Honda Biz 150 e a Honda PCX 150, que possui como diferencial o sistema "start-stop", que desliga e religa automaticamente o motor nas paradas – com a finalidade de economizar combustível. Segundo os dados divulgados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), no ano de 2016 o setor alcançou o menor patamar desde 2002. No ano passado foram produzidas 887.653 motocicletas, 29,7% a menos do que o registrado em 2015, no qual foram produzidas 1.262.708. Para Luciano Nicolau, vendedor na loja Moto Itália, a dificuldade que o mercado atravessa pode ser sentida principalmente na queda das

vendas de motos de alta cilindrada. “A queda nas vendas das motos com maior potência é reflexo da crise econômica que o país atravessa. Em contrapartida, percebemos um aumento na procura das motos de baixa cilindrada”, diz. Apesar de semelhantes, há algumas diferenças entre os dois modelos. A principal delas é que o scooter se pilota montado e no Cub a pessoa pilota sentada. Outra diferença básica entre scooters e cubs é o tamanho das rodas: As cubs tem aros maiores e mais finos do que as scooters, que possuem rodas mais compactas. Além disso, o corpo maior da scooter e sua transmissão CVT sem marchas servem também para diferenciá-las.

5


6

CIDADES

17 a 23 de fevereiro de 2017

25º Open de Xadrez Itu acontece no domingo A PARTICIPAÇÃO NO TORNEIO, QUE ACONTECE NO PLAZA SHOPPING, É GRATUITA E AS INSCRIÇÕES ESTÃO ABERTAS

O

25º Open de Xadrez de Itu, que será no dia 19 (domingo) na Praça de Eventos do Plaza Shopping Itu, está com inscrições abertas. A participação no evento, promovido pela Secretaria de Esportes, é gratuita e tem objetivo de promover e divulgar a prática do xadrez. Os cadastros são limitados a 300 jogadores e os interessados devem efetuar a inscrição pelo e-mail sac@plazashoppingitu.com.br, ou pelo telefone (11) 4022-9400. O Open começa 9h15, com previsão de término para às 18h. O evento reúne os maiores jogadores de xadrez da região, que disputarão partidas de 20 minutos KO. Com um sistema

de disputa dividido em sete rodadas, a organização divulgará no sábado, dia 18, a lista de inscritos e emparceiramento da primeira rodada. Caso existam vagas remanescentes, serão realizadas inscrições no dia do Open, das 8h às 9h, e os participantes iniciarão a sua participação na segunda rodada. A orientação da organização do evento é que cada enxadrista leve seus jogos de peças e relógio no dia do torneio. O evento é aberto ao público e faz parte da programação de aniversário dos 407 anos de Itu.

2º Passeio de Rolimã terá a presença dos artesãos de Vinhedo Está sendo organizando pela Prefeitura o evento especial para o dia 26, domingo de carnaval. Na segunda edição do ano, o Passeio de Rolimã contará com a presença da AAV -Associação dos Artesãos de Vinhedo e da AAAPPC – Associação dos Artesãos e Artistas Plásticos do Portal do Cristo. O evento ocorre das 9h às 12h, na Avenida Rosa Zanetti Ferragut, Jardim Itália, região do Portal. No local, o grupo de artesãos estará expondo e comercializando diversos tipos de produtos. A participação no Passeio de Rolimã é gratuita. Os interessados devem,

além do carrinho, utilizar também equipamentos de segurança. Para participar basta preencher a ficha de inscrição e entregá-la no dia do evento. Quem preferir, pode baixar a ficha no site da Prefeitura www.vinhedo.sp.gov.br. O evento foi criado em 2015 com o objetivo de proporcionar mais uma atividade de lazer e de esporte aos vinhedenses, resgatando uma antiga e saudável brincadeira de criança, muito apreciada também pelos adultos. Sucesso de público em todas as edições, o Passeio de Rolimã é promovido sempre no último domingo de cada mês.

CARTILHA A Defensoria Pública de São Paulo acaba de lançar uma cartilha sobre machismo, destinada aos homens. Mandou imprimir 10 mil cópias. É pouco. TURISMO RURAL Também em Cabreúva, acontece o Seminário de Turismo Rural. Inscrições até 24 de fevereiro, e é de graça. Informações: (11) 40134449. SÓ PARA IDOSOS A Prefeitura de Cajamar abriu inscrições para dois campeonatos: Veteranos (nascidos antes de 1982) e Veteraníssimos (nascidos antes de 1973). Logicamente, campeonato de futebol. MUITA GRANA A previsão é que o governo arrecade até o final do ano R$ 3,4 trilhões. Donde vem o dinheiro? De quem trabalha. Político não vai colaborar com um centavo. GATO DA COPINHA O jogador Heltton, que usou documentos falsos e disputou a Copinha pelo Paulista FC, ganhou um ano de gancho do tribunal esportivo. HEINEKEN NA FITA O grupo Brasil Kirin, dono das marcas Schin, Baden Baden e Eisenbahn, foi vendido para a Heineken. Coisa de 660 milhões de euros. Quem sabe a Schin melhora? MENOS CIGARROS A produção de cigarros no Brasil caiu 15,8% no ano passado, e isso preocupa o governo, que fica com menos impostos. Em compensação, o que tem de cigarro contrabandeado... VIDA DOCE Os ministros do STF terão uma doce vida neste ano - o tribunal abriu concorrência para comprar 12 toneladas de açúcar. Dá uma média de 32 quilos por dia. Será que é por isso que todos são meio gordinhos? AMARELOU A peça Portátil, que seria exibida no fim de semana no Rio, foi cancelada. A peça defende o fim da Polícia Militar, e seu autor, Gregório Duvivier, amarelou.


8

CIDADES

17 a 23 de fevereiro de 2017

Prefeito e vereadores de Itupeva têm aumento de salários

B

oa parte da população de Itupeva está revoltada com seus políticos. Os vereadores já ganham o dobro do que ganhavam no ano passado desde janeiro - passaram de R$ 4.200 para R$ 9 mil - por conta de um projeto de resolução (165), assinado pelo então presidente da Câmara, Edicarlos Candiani Luna. O caso da Prefeitura é meio parecido. Houve um decreto aumentando o salário dos funcionários (concursados e comissionados, prefeito, vice, secretários e assessores) em 9,28%. Mas houve também outro decreto, que valeu até 31 de dezembro, segurando o aumento. Com ele, o prefeito, o vice, os secretários e alguns assessores não recebiam o aumento, que valeu só para os funcionários. No dia 1º de janeiro, quando assumiu a Prefeitura, Marcão Marchi poderia ter reeditado o decreto que congelava o aumento. Em vez disso, passou o primeiro mês reclamando das dívidas deixadas por Bocalon, até agora apuradas em R$ 213

milhões. Como o decreto de congelamento não foi colocado em prática - ele valia até 31 de dezembro - o aumento veio pra valer. Assim, além dos 9% do ano passado, os salários ganharam mais 9% deste ano. O salário do prefeito foi de R$ 17.079,70 para R$ 20.178,04. Os assessores passaram de R$ 11.215,76 para R$ 13.250,25. Ainda por conta da dívida de Bocalon, Marcão suspendeu o pagamento de fornecedores por 90 dias - o prazo termina dia 31 de março. Na Câmara, os vereadores adotaram a prática legal - mais imoral - de fixar seus salários em 40% do que ganha um deputado estadual. Esse aumento, que o atual presidente da Câmara, Eri Campos, poderia ter suspenso, revoltou a população, e há quem pense em recorrer ao Ministério Público. Quem reclama cita o fato dos vereadores terem sessão a cada 15 dias e do decreto do presidente da Câmara, dando dois meses de férias a todos os vereadores - janeiro e fevereiro, sem que eles deixem de receber seus gordos salários.

SEGUNDO LEVANTAMENTO DA PREFEITURA, DÍVIDA DEIXADA POR BOCALON É DE R$ 213 MILHÕES, MAS MESMO ASSIM...

UBS Hortênsias será concluída Uma obra que estava abandonada desde o ano passado e há muito tempo aguardada pela população do bairro Parque das Hortênsias foi retomada pela Prefeitura de Itupeva. Por determinação do prefeito, a construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) está a pleno vapor. Os moradores comemoraram a retomada do trabalho.

Quem esteve no Centro de Convenções de Atibaia no fim de semana passado acompanhou de camarote o show inédito que foi televisionado para o Brasil e o mundo. Foram mais de 15 mil pessoas segundo estimativa da Guarda Civil Municipal (GCM) de Atibaia. O Duelo de Motos reuniu nove pilotos para acrobacias aéreas no estilo Livre (Freestyle), e o resultado foi impressionante: arquibancadas

lotadas, organizadores satisfeitos com os resultados e de quebra, o setor de turismo feliz com a repercussão do evento, que levou o nome de Atibaia para vários cantos do planeta. O duelo das motos começou na sexta, com treino livre. Sábado a competição foi iniciada oficialmente e no domingo foram realizadas as fases eliminatórias (quartas-de-final, semifinais e final). O título ficou com o chileno Javier Villegas, o Astroboy, seguido por Fred

Kyrillos. O evento foi transmitido ao vivo pela Rede Globo, no programa Esporte Espetacular. Também foi televisionado para 117 países da América do Norte, América Central, América do Sul, Europa, Oriente Médio, África e Ásia (Japão), alcançando 653,5 mil assinantes da Globo Internacional.

DEU NO JORNAL Notícia: Mulher baleada pelo ex-marido morre no hospital. Bem, foram três tiros na cabeça, e o repórter queria o que? SEM BÍBLIA A Câmara de Araraquara começa suas sessões com leitura da Bíblia. Mas uma vereadora novata não gostou, e sugeriu que em vez de chamar um vereador para ler um trecho, chamasse um vereador para encarnar algum caboclo.

Eri Campos, presidente da Câmara. ARQUIVO

Show de motos levou Atibaia para o mundo

PAU NO UBER O Uber está sendo processado. Tudo porque um sujeito usou o aplicativo no celular da mulher. Depois, ela continuou recebendo os alertas, e descobriu que estava sendo corneada. Isso foi na França.

A unidade terá 380 m² com um prédio localizado em ponto estratégico. Além do Parque das Hortênsias, serão atendidos também moradores do Jardim Cristiane, Jardim Guiomar e Bairro da Mina.

Mutirão contra a dengue vistoriou mais de 1400 casas A Prefeitura de Itupeva promoveu mutirão contra o mosquito Aedes Aegypti, que é o principal transmissor da dengue. Este é a terceira vez no ano em que são feitas ações desse tipo. Na ocasião, foram visitados oito bairros. Pelo menos 1400 casas foram visitadas e os moradores receberam orientações sobre a prevenção e acúmulo de água.

Em relação a terrenos baldios particulares, a Secretaria de Saúde orienta que os proprietários mantenham estes locais sempre limpos, pois também podem abrigar focos do mosquito.

MAMATA CONTINUA Sabe aquelas empresas enroladas na Lava Jato, que tem diretor preso e tudo mais? Pois é, receberam R$ 1 bilhão do governo no ano passado. Odebrecht é a campeã. RECORDE PAULISTA As empresas que funcionam no Estado de São Paulo foram responsáveis por 42% das exportações brasileiras no ano passado. CURSOS O Fundo Social de Jundiaí está com inscrições abertas para os cursos de Manicure e Pedicure e Padaria Artesanal. São 20 vagas em cada um, e os cursos são de graça. ATÉ SEXTA Inscrições para o auxíliotransporte a estudantes de cursos superiores da Prefeitura de Itatiba podem ser feitas até sexta (17) no site oficial da prefeitura. PISCINA PÚBLICA A Prefeitura de Joanópolis reabriu sua piscina pública. Exame médico aos sábados e custa R$ 20. Precisa levar foto 3x4 pra fazer a carteirinha. TELECENTROS De 20 a 24 próximos estão abertas inscrições para os cursos dos Telecentros de Várzea Paulista: Inclusão digital, informática básica, Office e Excel. Todos de graça.


CIDADES

www.facebook.com/jnoficial

SOBRE AS ÁGUAS O Comitê de Bacias Hidrográficas dos Rios Sorocaba e Médio Tietê fez reunião em Itu na semana passada. Principal assunto: como as cidades receberem os recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

Várzea banca sozinha a merenda nas escolas estaduais CONVÊNIO FOI ROMPIDO NO ANO PASSADO E AGORA A CIDADE BANCA SOZINHA A ALIMENTAÇÃO DE SEUS ALUNOS

MUITA GENTE A sessão de negócios promovida em Louveira na última segunda (13) teve muitos empresários interessados. Evento foi parceria entre a Prefeitura e o SebraeJundiaí.

Prefeitura conclui calçamento no Jardim Maria de Fátima

TRUMP NO CARNAVAL A máscara do presidente americano Donald Trump é a mais vendida nas lojas da 25 de março. Custa R$ 7. No ano passado, a que mais vendeu foi a do Japonês da Federal. PENSÃO GORDA O ministro Teori Zavascki, que morreu em acidente dia 19 de janeiro, era divorciado. Agora a Justiça mandou dar pensão vitalícia para sua ex-mulher, Maria Prehn Zavascki. E não é pouco dinheiro. PEDRA NO RIM Só pro povo ficar sabendo: durante o verão, os casos de pedras nos rins aumentam 30%. Para evitar, melhor beber bastante líquido. NA USP O Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (Obcom) promove no dia 29 de abril o seminário Liberdade e Interdição: Pontos de Vista. SHOW DO MILHÃO O SBT está aceitando inscrições para o Show do Milhão. Mas só para crianças até 12 anos. O formulário está em seu site. REELEITO Sandro Haim foi reeleito presidente da Abralimp (Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional) para a gestão 2017. FIM DE HORÁRIO O Congresso poderá, enfim, produzir algo de útil para o país deverá aprovar projeto colocando fim ao horário de verão. Este seria o último.

9

N

a maioria das cidades paulistas, a merenda escolar é ou fornecida pelo Estado ou pelas prefeituras, mas com alguma ajuda do Estado. Alguma ajuda sim, porque o que é chamado de convênio mais parece esmola, obra de caridade - até novembro do ano passado, por exemplo, Várzea recebia R$ 0,25 por aluno por conta da merenda. Isso

mesmo - uma moeda de 25 centavos. O prefeito da cidade, Juvenal Rossi, tentou mostrar que estava ficando mais caro controlar esse óbulo, assinar papelada, perder tempo indo e vindo à Capital do que bancar a merenda. No dia 4 de novembro passado resolveu romper o tal convênio, não sem antes explicar os porquês ao secretário estadual de Educação, José Renato Nalini.

Além de ser entendido pelo secretário, Juvenal teve a atitude aprovada também pelo Conselho Municipal de Alimentação Escolar. Com isso, a merenda escolar de Várzea, tanto para a rede municipal quanto para as dez escolas do Estado, passaram a ser bancadas pela Prefeitura na totalidade. Nem mendigo em semáforo aceita moeda de 25 centavos.

A Rua João Musseli, do Jardim Maria de Fátima, teve novo calçamento, concluído na última sexta-feira (10), no trecho próximo à escola Delminda Leda de Medeiros e Silva Vital. O bairro também está recebendo a segunda metade dos sarjetões (canais de escoamento de águas pluviais). A etapa encerra uma série de trabalhos de recapeamento em vários pontos da cidade. “As obras trarão melhor mobilidade urbana, diminuirão o ruído, melhorarão a drenagem, e, consequentemente, valorizarão as ruas e bairros atendidos,

de modo geral”, explica o secretário de Infraestrutura Urbana, Renato Germano. Ao todo, foram construídos 150 m² de calçamento. Os 150 metros de sarjetões (total previsto) devem ser concluídos em 15 dias, se as condições de tempo permitirem. O contrato também engloba os 26.493,81 m² de recapeamentos – aproximadamente 3,6 km de vias asfaltadas - já realizados em quatro bairros: Jardim Maria de Fátima, Jardim das Palmeiras, Vila Santa Terezinha e Núcleo Residencial Satélite.

Prefeitura anuncia reforma da escola Cecília Meireles Uma equipe da Prefeitura, liderada pelo secretário de Obras, Josué Santana, e pelo diretor da Defesa Civil, Cristiano Vargas, realizou vistoria nas instalações do Cemeb Cecília Benevides de Carvalho Meireles – Jardim América III, na semana passada. Após averiguações de questões como a exposição de parte da estrutura e locais de antigas goteiras, o secretário de Educação, Rodolfo Braga, conduziu a conversa com professores da unidade. O encontro se deu já com a garantia técnica de que as aulas podem continuar na escola, em segurança. O engenheiro também fez questão de tranquilizar os servidores. “Houve um pequeno recalque no início de 2016, que originou algumas trincas, mas que já está estabilizado, vem

sendo monitorado desde então por técnicos da Secretaria de Obras e não apresentou evolução. Não há comprometimento da estrutura. Nas paredes, também há algumas fissuras com formatos difusos que são o resultado da execução de revestimento com vícios de aplicação, também conhecidas como varizes”, explicou. Problemas de infiltração de água pelo telhado já foram solucionados. A limpeza e capinação no entorno já está em andamento e a equipe de Zoonoses tem operação marcada para a segunda-feira, na área verde no entorno da escola.


CIDADES 11

www.facebook.com/jnoficial

Caieiras é uma das cidades mais seguras da região de São Paulo O RANKING LEVA EM CONSIDERAÇÃO OS DELITOS (POR CEM MIL HABITANTES): HOMICÍDIO DOLOSO, FURTO, ROUBO, FURTO E ROUBO DE VEÍCULOS.

N

o que diz respeito aos roubos, Caieiras é a cidade com menor índice: 278,97 furtos por cem mil habitantes, seguida por Mogi das Cruzes (317,51) e Cajamar (356,9). Em relação aos homicídios dolosos, Caieiras é a terceira cidade mais bem colocada do estado, com 4,21 homicídios por cem mil habitantes. À sua frente estão São Caetano (2,65 homicídios por cem mil habitantes) e Cotia (3,92 homicídios por cem mil habitantes). Também é a terceira cidade com menor índice de furtos, com 493,72 furtos por cem mil habitantes, atrás de Ferraz de Vasconcelos (415,48 furtos por cem mil habitantes) e Embu das Artes (418,67 furtos por cem mil habitantes) e a segunda cidade mais bem colocada em furto e roubo de veículos, com índice 152,64 por cem mil habitantes, atrás de Cajamar,

que tem o índice 109,28 a cada cem mil habitantes. Considerando apenas os cinco municípios vizinhos, Caieiras ocupa posições superiores em todos os índices, exceto no caso de furto e roubo de veículos, em que aparece atrás de Cajamar. O resultado é reflexo das políticas públicas na área de segurança, com o aprimoramento da infraestrutura da Guarda Civil Municipal e a convergência de ações entre as forças policiais do município. Os dados são relativos a 2016 e podem ser consultados em http://www. ssp.sp.gov.br/Estatistica/ Pesquisa.aspx.

Guarda Municipal em treinamento. ARQUIVO


12 CIDADES

17 a 23 de fevereiro de 2017

Valinhos cria comissão para resolver dívida pública VALOR DEIXADO PELA ADMINISTRAÇÃO PASSADA VAI CONSUMIR METADE DO ORÇAMENTO DE 2017, AFIRMA NOVO PREFEITO

D

iante da grave situação financeira, o prefeito de Valinhos, Orestes Previtale, instituiu e compôs uma Comissão de Apuração e Gestão de Contratos para estudar e apresentar propostas para equacionamento da dívida de curto prazo deixada pela administração passada. A criação da comissão tem por base o balanço financeiro da Prefeitura em que R$ 179 milhões, ou quase metade do orçamento municipal para 2017, de R$

361,3 milhões, está comprometida com dívidas e restos a pagar da administração anterior. Segundo a coordenadora da comissão e secretária da Fazenda, Maria Luisa Denadai, a comissão reunirá profissionais das diferentes áreas para aprofundar estudos e achar a melhor saída para a situação, dentro do respaldo jurídico e orçamentário.

Frota da Prefeitura de Valinhos virou sucata A Prefeitura de Valinhos concluiu o levantamento da situação da frota própria de veículos. Com uma parte dos modelos parada e a outra com problemas, a decisão é consertar o que for viável, via concorrência, e leiloar o restante. A reposição da frota ainda está em estudo, com possibilidade de compra ou de locação, mas a solução não sai antes do final do ano. Ao todo, são 210 veículos, além de motocicletas. No momento, estão quebrados 51, sendo 38 veículos leves, oito máquinas (como trator), ambulância e nenhum pesado. Apesar dos problemas,

alguns veículos ainda circulam pelas ruas da cidade. Desses, uma parte irá a leilão em função de suas condições sucateadas, previsto para o segundo semestre. Segundo o secretário de Assuntos Internos, William Evaristo de Oliveira, está em

andamento uma concorrência para a aquisição de peças e serviços para conserto de parte dos veículos quebrados. Há outro estudo também sobre a viabilidade da compra ou locação de frota.

Crise faz Valinhos cancelar Carnaval Devido à crise financeira de Valinhos, o prefeito Orestes Previtale anunciou aos representantes de escolas de samba e blocos carnavalescos da cidade que não conseguirá realizar o Carnaval de rua neste ano, mesmo com todos os esforços. Em reunião na semana passada, o prefeito pediu a

compreensão dos carnavalescos e prestou contas da situação financeira de Valinhos, que tem déficit financeiro, deixado pela administração passada, de R$ 179 milhões, quase a metade do orçamento deste ano, que é de R4 361,3 milhões. Para 2018, o prefeito se comprometeu a traçar um plano de trabalho com as escolas e blocos e assim conseguir voltar a

realizar o Carnaval de rua, que tem tradição na cidade. No ano passado, o desfile de rua foi cancelado. Além da verba que deverá ser repassada pelo município, o prefeito colocou os espaços públicos à disposição das agremiações para a realização de eventos que ajudem na arrecadação de fundo, com o apoio da Secretaria de Cultura e Turismo.

ENROLAÇÃO Tem gente que não quer resolver nada mesmo. É um tal de semana que vem, precisamos sentar e conversar, estou afinando uns detalhes... Pura enrolação. RECORDISTA O ex-governador carioca Sérgio Cabral, que está preso, ganhou do Maluf - O Ministério Público o denunciou por 184 crimes. Por enquanto. É GUERRA Três emissoras de TV (Record, SBT e Rede TV) se uniram para brigar contra as operadoras de tv a cabo ou satélite, as chamadas tvs pagas. Querem cobrar pelo sinal, e as operadoras já avisaram que não vão pagar. Nesse caso, vão cortar. POR ARMAS Estão marcados para domingos atos em protesto contra o desarmamento. Em São Paulo, será na avenida Paulista, em frente o prédio da Gazeta, e em Sorocaba, na Praça do Champolim. Ambos começam às 14 horas e defendem o direito da legítima defesa. INOCENTE? O presidente Michel Temer disse que no Brasil “há um certo desprezo” pela Constituição. Ou ele não sabe de nada ou está se fazendo de morto. Certo desprezo? É desrespeito total, a começar pelos políticos. FIM DE LINHA O empresário Edson Godoy Bueno, fundador da Amil, morreu na terça (14) aos 74 anos, vítima de infarto. Ele disputava uma partida de tênis em Búzios, no Rio de Janeiro.


GERAL 13

www.facebook.com/jnoficial

Gabriel Thomaz, ou uma história de paixão pelo rock O BRASILIENSE É VOCALISTA EM DUAS BANDAS DE ESTILOS DISTINTOS, ESTÁ MORANDO EM JUNDIAÍ E CONTINUA APAIXONADO PELO ROCK

R

oupas justas, calça e camiseta preta, tênis quadriculado e um cabelo à la rockabilly. Logo de cara já dá para se ter uma idéia dos gostos do artista Gabriel Thomaz – vocalista das bandas Autoramas e Lafayette & Os Tremendões. O estilo meio anos 1960 do artista brasiliense tem explicação. Thomaz é um admirador da música da Jovem Guarda – movimento cultural que mesclava música, comportamento e moda, e que revelou nomes como Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa – e de tão fã o artista incorporou em seus trabalhos o ritmo do movimento. Em sua banda principal de trabalho, Autoramas, é possível perceber a influência do rock da Jovem Guarda, garage, surf, new wave e, como afirma Thomaz, do punk. “A minha vida toda eu me encaixei no lado mais violento da cultura punk, que é o faça você mesmo”, afirma. A aproximação do Autoramas com a cultura do

faça você mesmo fica bem evidente já que, desde surgimento do grupo em 1998, se trata de uma banda independente e que nunca deixou de buscar seu espaço. Nesses 19 anos de atividade, a Autoramas conquistou expressiva trajetória no cenário musical brasileiro. Ao todo foram sete álbuns, dois DVD’s e turnês em mais de 23 países – em julho deste ano a Autoramas parte para tocar pela 15º vez pela Europa. “Às vezes você pode parecer que ser uma banda independente é uma opção, mas as vezes pode ser também uma falta de opção. É muito boa a estrutura que uma gravadora traz, mas nunca conseguimos nos encaixar nisso. Temos 19 anos de banda e continuamos em atividade”, diz. No começo dos anos 2000, a paixão pelo ritmo musical da jovem guarda fez com que Thomaz começasse o projeto Lafayette & Os Tremendões – paralelo a sua banda principal, Autoramas. “O rock brasileiro dos anos 1960 sempre foi uma grande influência para nós. Decidimos criar uma banda paralela ao Autoramas para tocar os sucessos da Jovem Guarda. Para nossa surpresa fomos chamados para tocar em vários lu-

gares“, conta. Primeiramente eram só Os Tremendões, e só depois – em 2004 – chegou o Lafayette para completar o grupo. A falta de um organista, principal diferencial do rock brasileiro dos anos 1960 para o do resto mundo, fez com que a banda chegasse até o renomado Lafayette. “Na verdade, quando liguei pra ele, falei que queria contratar o show dele pro meu casamento. Mas eu já estava casado na época. Foi com essa mentira inocente que o Lafayette participou do nosso ensaio e passou a integrar a banda”, explica Thomaz. Pra quem não sabe ou não lembra: Lafayette era o responsável pela maioria dos arranjos das músicas da Jovem Guarda. Também acompanhava as gravações e apresentações de Roberto Carlos e companhia, além de lançar discos solo, numa época em que aquilo que hoje se chama teclado era órgão eletrônico. O artista parece não ficar tão à vontade diante das câmeras como se sente nos palcos. Talvez se deva ao fato dele não ser muito ligado à

É BOM SABER · A primeira banda de Gabriel Thomaz foi Little Quail & The Mad Birds, formada em 1988 e que lançou dois álbuns. Apesar de admirada no meio musical brasileiro, nunca alcançou sucesso comercial. · Com o dinheiro que ganhou com os direitos autorais pelas composições Aquela e I Saw You Saying, que ficaram mais conhecidas pela versão dos Raimundos, Gabriel conseguiu comprar um apartamento. · Os autoramas já tocaram em todos os estados brasileiros e em 23 países

Produtos mais consumidos no carnaval têm impostos de até 76% Cada vez que um folião toma uma caipirinha, 76,66% do valor da bebida vão para o governo, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), que fez levantamento sobre os impostos dos produtos mais consumidos no carnaval. A lista inclui de bebidas a fantasias e spray de espuma. De acordo com o

IBPT, as bebidas têm a carga de impostos mais alta: além dos 76,66% da caipirinha, o chope tem 62,2%, e a lata ou garrada de cerveja, 55,6%. Para quem quer pular o carnaval fantasiado, o imposto pode chegar a 45,96% se a escolha for um colar havaiano. As máscaras de plástico têm 43,93% de impostos embutidos e as fantasias de tecido, 36,41%. Outros itens típicos desta época, os confetes e serpentinas são tributados em 43,83%.

Já 45,94% do preço dos sprays de espuma vão para os impostos. A lista do IBPT também incluiu passagens aéreas, tributadas em 22,32%; e pacotes para assistir a desfiles de escolas de samba – com hospedagem, transporte e ingresso – que chegam a ter 36,28% de impostos.

Gabriel, paixão pelo rock. CM

televisão. “Eu me sinto esquisito, feio, ridículo. Sinto que sou totalmente fora daqueles padrões que eles colocam ali. Também trabalho tanto que não ver televisão acaba sendo uma coisa a menos para perder tempo. Mas eu gosto do Sílvio Santos e futebol. Sou botafoguense – o maior time da história do futebol brasileiro”, brinca Gabriel. Ou nem tanto, já que pa-

rece realmente acreditar que o Botafogo inventou a glória do futebol brasileiro. “Esse ano o Botafogo estréia na Libertadores no mesmo estádio em que o Brasil ganhou a Copa de 1962, no Chile. Naquele ano a seleção tinha nove jogadores do Botafogo”, lembra orgulhoso. Há quatro meses Gabriel Thomaz está morando em Jundiaí, tempo suficiente para descobrir as delícias da

cidade. “Me falaram que aqui é a terra da uva, mas o que eu mais gostei daqui foi da manga. É muito boa, você coloca na geladeira e parece um sorvete”, brinca.


14 CULTURA&LAZER

17 a 23 de fevereiro de 2017

Sancovsky está no 8º Salão dos Artistas sem Galeria MOSTRA ACONTECE EM MAIS QUATRO GALERIAS EM SÃO PAULO, MINAS GERAIS, GOIÁS E RIO DE JANEIRO

A

Galeria Sancovsky participa do 8º Salão dos Artistas sem Galeria. Promovido pelo impresso e portal Mapa das Artes, a exposição acontece até 4 de março, com trabalhos de 10 artistas selecionados.

Além disso, mais quatro galerias em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Rio de Janeiro participam da mostra. Para esta edição, foram escolhidos os artistas Lula Ricardi (SP), Maura Grimaldi (SP), Jefferson Lourenço

(MG), Marcelo Barros (SP), Gunga Guerra (Moçambique/RJ), Marcelo Pacheco (SP), Luciana Kater (SP), Cesare Pergola (Itália/SP), Juliano Moraes (GO) e Cristiani Papini (MG), que apresentam pinturas, fotografias, escultu-

ras, vídeos e instalações. O Salão dos Artistas Sem Galeria tem como objetivo avaliar, exibir, documentar e divulgar a produção de artistas plásticos que não tenham contratos verbais ou formais (representação) com

qualquer galeria de arte na cidade de São Paulo. O Salão tradicionalmente abre o calendário de artes em São Paulo e é uma porta de entrada para os artistas selecionados no mundo das artes. A mostra pode ser vista

de segunda a sexta-feira das 10h às 19h, aos sábados das 10h às 17h. A entrada é gratuita. Galeria Sancovsky Praça Benedito Calixto 103, São Paulo. www.galeriasancovsky.com

Sesc Jundiaí já vende ingressos para show de Lô Borges O Sesc Jundiaí iniciou a venda de ingressos para o show de Lô Borges, que acontece no dia 4 de março, sábado, às 19h, no Teatro. Acompanhado pelo guitarrista Henrique Matheus, Lô Borges comemora 45 anos de carreira em apresentação intimista, ao som do violão, trazendo sucessos como Clube da Esquina n.2, Paisagem da Janela, O Trem Azul, Tudo o que você podia ser e Para Lennon e MacCartney, além de canções recentes. Os ingressos podem ser adquiridos pela internet ou na bilheteria do Sesc, e custam R$ 6 (credencial plena), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira). Já o show de Sá & Guarabyra acontece no dia 8, às 20h30, no Ginásio do Sesc. Luiz Carlos Sá e Guttemberg Guarabyra unem o melhor do mundo pop

John Wick Um Novo Dia para Matar à simplicidade da música caipira de raiz, dando vida ao movimento Rock Rural. A venda dos ingressos tem início no dia 21 no portal e no dia 22 na bilheteria, custando

R$ 12 (credencial plena), R$ 20 (meia-entrada) e R$ 40 (inteira). O show comporta 1,5 mil pessoas sentadas. O Sesc Jundiaí fica na avenida. Antonio Frederico Ozanan 6600.

John Wick (Keanu Reeves) é forçado a deixar a aposentadoria mais uma vez por causa de uma promessa antiga e viaja para Roma, a Cidade Eterna, com o objetivo de

ajudar um velho amigo a derrubar uma organização internacional secreta, perigosa e mortal de assassinos procurados em todo o mundo.

Orquestra de Caieiras faz Concerto no Teatro Municipal A Orquestra Filarmônica Melhoramentos Caieiras, regida pelo maestro Luiz Crema, se apresentará em concerto no Teatro Municipal Maestro Sergio Valbusa no dia 21 de fevereiro, a partir das 20 horas. A apresentação é uma das ações da Secretaria de Ação Cultural, que visa descentralizar e facilitar o acesso à cultura para a população, realizando apresentações mensais da orquestra no Teatro Municipal. Tais

apresentações acontecerão sempre durante os dias de semana, para faci-

litar e incentivar o acesso da população de Caieiras e de toda a região.

Lançamento: 16 de fevereiro de 2017 (2h 03min) Direção: Chad Stahelski Elenco: Keanu Reeves, Common, Laurence Fishburne Gêneros: Ação


CULTURA&LAZER 15

www.facebook.com/jnoficial

Núbia Óliiver supera vício em sexo: "Era uma coisa desvairada"

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

Opõe-se a terra, no dualismo barroco

Desliza sobre a neve

Neodímio (símbolo)

Os alimentos sem aditivos químicos

Interjeição que exprime dor

NÚBIA ÓLIIVER COMEMORA SUPERAÇÃO DO VÍCIO EM SEXO EM ENTREVISTA PARA O PROGRAMA CÂMERA RECORD

De proporções regulares Batu Khan, em relação a Gêngis Sábado, em francês Flor como a American Beauty

"Quando eu vi que realmente se transformou em uma doença foi no dia em que eu tive quatro parceiros em um dia só, cheguei em casa e não estava satisfeita. A compulsão vai tirando cada vez mais o livre arbítrio da pessoa, a vontade dela decidir", disse ela. Ela, que há quase dois anos disse que chegou a se envolver com 400 homens, também lembrou que não fazia sexo seguro. "Sabia o risco que estava correndo, mas não tinha responsabilidade. Era uma coisa realmente desvairada", afirmou. Hoje, Núbia comemora a superação: "Minha vida sexual hoje é boa. Ela é intensa, mas ela é boa, dentro dos parâmetros normais".

Segmento que atrai visitantes à cidade de Nova Trento (SC) A vogal “Para dentro”, em “endoparasito” do pingo

Nome da A fronteira letra que leste do abrevia Brasil “metro”

Livro do Antigo Testamento Botequim Projeto de preservação de tartarugas

Critério de identificação da voz Estado cortado pelo rio Araguaia (sigla) Frequência percebida pelo cão (Fís.)

Edwin Aldrin, astronauta dos EUA Replicar; responder Comida de baleias

Fase fatalmente seguida pelo declínio

Consoante enfatizada na fala do alemão

Vir a (?): ser conhecido do público

Acessório 53, em do traje romanos do Super- Vem à Homem memória

Alumínio (símbolo) Ilha, em francês

Conexão hidráulica com ângulos retos Área fértil do Ceará Propulsor do carro

(?)-festas, mensagem de cartões de Natal Chuck Norris, ator Falta de ocupação Os que determinam o sexo são “x” e “y”

O dano causado pela difamação

Forma oblíqua do pronome “eu”

“(?) River”, sucesso de Frank Sinatra Escola in- Saudação tegrada ao esotérica Ministério da Defesa “Metade”, em “semidesnatado”

Oswaldo de Oliveira, técnico de futebol

Seu, em espanhol

Boçal (fig.)

BANCO

2/su. 3/île. 4/moon. 6/samedi. 10/energúmeno.

29

Solução

C AP

O R M

A O N N D T E O S L OG E I A P L A N C T O N

C T E S U N S A I T I M U E R E T A R I I I S C M O I O T E M O S E R G

A M E A M B R E A R U C L U T A R I R A L S E S S O M U M E

M O O N T A M A R

Q U I E N D O

UI

ES

T U R I S M O R E L I G I O S O

Velhas Virgens se apresentam em Jundiaí

B O C O R C R E

N

úbia Óliiver, que declara ter 43 anos de idade, lembrou a compulsão que tinha por sexo em entrevista para o programa Câmera Record, que foi ao ar na semana passada. Ela disse que o desejo era incontrolável e que acabou virando uma necessidade: "Dormia pensando nisso, tinha que dormir fazendo isso, acordar fazendo isso, procurar alguém para fazer isso comigo. Era sexo o tempo todo". Núbia não tinha consciência de que sua vontade por fazer sexo era, na verdade, uma questão patológica. Somente se deu conta da gravidade quando não se satisfez após ir para cama com vários homens ao mesmo tempo.

© Revistas COQUETEL

Habitat da lhama Escritor de O estudo “O Espírito do Ser das Leis” (Filos.)

Magnéticos 90 As memórias e as caixas de demo-tapes de Gabriel Thomaz (Autoramas) transformadas em HQ através do traço de Daniel Juca (Tarja Preta), resultando num registro histórico da cena independente dos anos 90. Gabriel Thomaz é um herói do rock independente brasileiro. E também um grande e inquieto colecionador. Há mais de 20 anos que ele viaja pelo mundo com a missão não somente de produzir e tocar a sua música, mas também com a sede de conhecer e divulgar várias e várias bandas do mundo inteiro. Numa era pré-Internet, esse criativo menino de topete alto, enchia a mochila com gravações dos outros – as chamadas fitas-demo – para apresentar a produtores, músicos, jornalistas e amigos que foi conhecendo em suas andanças. E voltava para casa com outro pacotão de K7s! Faz isso até hoje aproveitando, claro, os novos formatos da tecnologia, sem perder o espírito peregrino e, sobretudo, o amor pelo rock. Gabriel decidiu agora contar algumas de suas muitas histórias. Para isso, nada melhor que o universo dos quadrinhos, eterna fonte de inspiração. Magnéticos 90 é um divertido – e até didático – resgate da cena roqueira nacional dos anos 1990, sem deixar de lado a conjuntura política e social brasileira na retomada do processo democrático. Nas tirinhas desenhadas por Daniel Juca, em mais de 200 páginas, ele mostra experiências pessoais e traça um roteiro de aventuras e desventuras em série, de vários personagens e “roubadas”.

Que tal curtir marchinhas e músicas carnavalescas com uma pegada rock n’ roll? Esta é a proposta do Carnavelhas, uma espécie de bloco de carnaval da banda Velhas Virgens e que se apresenta no domingo (19) em Jundiaí.

A junção de canções autorais com a levada das marchinhas carnavalescas e guitarras pesadas chegou para atender a sede dos roqueiros adeptos de uma boa festa carnavalesca sem ter de ouvir as eventuais

trilhas repletas de axé e samba enredo. As letras das músicas mantêm a linha apresentada pelas Velhas Virgens com duplo sentido ou sem sentido algum. O Carnavelhas acontece no domingo no Yel-

low Pubmarine a partir das 13 horas. Ingressos podem ser comprados antecipadamente no local - R$ 60 (homens) e R$ 50 (mulheres); reserva de mesas R$ 100. Menores de 18 não entram, e a festa começa às 13 horas.

Editora: Edições Ideal, 2016 Páginas: 224 Autor(a): Gabriel Thomaz Gênero: HQ, Rock brasileiro


Comprovadamente a maior circulação da região Jornal tem de monte. Jornal que não engana o anunciante só existe um Jundiaí Notícias: circulação certificada pela Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo. 20 mil exemplares distribuídos em 8 cidades. Tá esperando o que para anunciar?

No papel ou digital, notícia é no jornal O assunto está na matéria que você leu de manhã, que estava no post que seu amigo compartilhou, nas conversas, nas ruas. Vira fenômeno, viraliza, engaja, mobiliza, transforma, questiona. Um assunto de pageviews, de comentários, de hashtags, de tuítes e retuítes, que você ouve ou assiste. Está nas versões, nos desabafos ou nos elogios. Está na crítica, na apologia, na ironia. Informação é como o ar, presente em tudo, o tempo todo, e que precisa de um jornal para ganhar vida, importância e credibilidade. Seja papel ou digital, só o jornal leva a verdade até você. Só o jornal garante a expressão.

Nada substitui o jornal. Nada mesmo

Venha fazer negócios com a gente! Anuncie no único jornal auditado da região. 11 2709-0264 |

2709-0274

jnon.com.br • jntv.com.br • facebook.com/jnoficial • instagram.com/jundiainoticias

Jundiaí Notícias | 112  

Na edição desta semana: Terra da Uva? Isso pode mudar. A diretoria de Patrimônio Cultural de Jundiaí quer que a cidade seja a Terra da Coxin...