Page 68

— Esse não foi bem o dia normal que imaginamos. — Está tudo bem, Barak. Eu devo aceitar quem e o que eu sou. Às vezes, eu acabo esquecendo de que posso fazer o bem a essas pessoas e mudar suas vidas. Esse tem sido um dos melhores dias que já passei, acredite. — Bem, acho que depois de tudo, é melhor seguirmos viagem. — Tem razão, acho que já marcamos nossa passagem por aqui. Quando eles se foram, o ladrão havia sido esquecido, e o novo assunto das rodas era a Profecia. O povo começava a despertar. Naor e Héber ouviram com atenção o relato de Jael e de como ela fora subjugada com facilidade pelas correntes. Ao final, Héber parecia aturdido, mas Naor mantinha uma expressão séria e preocupada. — Você sabia de alguma coisa sobre isso, Naor? – Héber perguntou. O homem levantou-se e caminhou pela tenda com ar pensativo. — Logo no início de nosso envolvimento com Hazorah, o rei Jabim convocou voluntários para trabalhar na própria Montanha de Ferro. Ele queria que homens habilidosos fossem treinados em uma nova forma de usar o ferro da montanha. Era uma técnica antiga, que ele havia resgatado através de conhecimentos ocultos de magia. Nunca mais vimos os nossos irmãos, que foram para lá, e nem ouvimos mais falar sobre o resultado dessa técnica. Acredito que possa ter algo a ver com o que lhe aconteceu. Jael sentia a cabeça doer. — Abiatar disse que o ferro havia sido feito com essa finalidade. Feito para os Luminares. Uma arma projetada para impedir que o poder da luz volte. — Acha que ele teria poder sobre a Herdeira? – perguntou Héber. — Depois do que passei e senti, não duvido de nada. Isso me assusta porque até hoje, a vida de Deborah parecia totalmente protegida pela Profecia. Agora, é notório que a escuridão forjou uma arma que a pode derrotar. E a derrota da Herdeira é a derrota de todos nós e do mundo pelo qual ansiamos. Saber que Hazorah possui um poder assim é assustador e... pensar que Salema também o possa conhecer é inimaginável. Atalia o usaria sem escrúpulos. Ela se ergueu decidida. — Preciso ir até as Cavernas do Sal, Héber. — Acalme-se, Jael! Você não pode sair daqui agora. — Eu preciso contar isso a Hulda! Eles precisam saber e alertar Deborah. Héber ergueu-se e pôs a mão sobre o ombro de Jael. — Eu vou. — Héber, eu vou precisar de você para preparar o exército – ela disse. – Se eu não posso ir, você também não pode. — Eu posso! – disse Naor.

Saga Os Tronos da Luz : A Profecia de Hedhen - Cristina Aguiar  

A Profecia de Hedhen – Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada...