Issuu on Google+

Como ensinar os seus filhos a lidar com o dinheiro? Ter o seu próprio dinheiro para ir ao cinema ou comprar o lanche é um dos modos de incutir responsabilidade aos mais pequenos. Ensinar o valor do dinheiro às crianças e a necessidade de poupar é uma tarefa que deve começar desde bem cedo.

Já diz o ditado: de pequenino se torce o pepino. Por isso, quanto mais cedo começar a ensinar os seus filhos a lidar com o dinheiro, melhor. Dinheiro para o lanche, para o cinema ou, simplesmente, para guardar no mealheiro, são formas de ensinar os mais pequenos a planearem o seu próprio orçamento. Um dado fundamental para garantir uma boa gestão do rendimento disponível desde cedo. Aprender o valor do dinheiro desde cedo pode ajudar os mais pequenos a dar importância às suas conquistas e a disciplinarem melhor os seus gastos. Através de uma mesada ou de uma semanada, os pais podem incutir nos seus filhos desde cedo a gestão do seu próprio orçamento. Além da importância de incentivar aos mais pequenos o valor da poupança, é fundamental ensinar as limitações do orçamento familiar. Em tempos de crise, nem sempre é possível satisfazer todos os caprichos dos mais novos, mas explicar-lhes as razões dessas limitações nem sempre é tarefa fácil. Deste modo, apenas quando pais e filhos têm noção dos gastos que a família pode fazer é possível obter a compreensão dos mais pequenos. A educação financeira pode começar a partir dos dois a três anos, a idade em que se começam a pedir coisas. De acordo com a ASFAC, pode começar por explicar o que é caro e barato e "pode ensinar a perceber a diferença do que se compra por necessidade e por impulso". E "é nessa fase inicial que pais e professores podem fazer as crianças compreender que não se deve desperdiçar dinheiro". A atribuição de uma semanada, numa fase inicial, e de uma mesada, para jovens, é um dos instrumentos ao dispor dos pais para educar financeiramente as crianças. Ainda assim, a ASFAC alerta que "a mesada pode ser um excelente instrumento para o amadurecimento, mas se for mal doseada pelos pais, pode transformar-se numa fonte de conflitos". Através da semanada ou da mesada, os pais podem incutir aos mais pequenos a responsabilidade da gestão do seu dinheiro.


Cinco dicas para incentivar o seu filho a poupar

1. Incentive a gerir um orçamento Apenas quando as crianças têm que fazer a gestão do seu próprio dinheiro é que lhe dão a verdadeira importância. Através de uma semanada ou mesada, pode incutir desde cedo aos seus filhos a responsabilidade pelo seu orçamento. Por mais pequeno que seja, as crianças tenderão a ganhar consciência dos custos e possibilidades que têm com o seu "salário", bem como o valor que têm que economizar caso queiram guardar uma parte do seu dinheiro para comprar um brinquedo ou um jogo para o computador.

2. Ensine-lhes o valor do dinheiro Saber quanto custa o dinheiro é fundamental. Quanto mais cedo os seus filhos aprenderem a dar valor às suas poupanças, melhor. Mostrar a diferença entre o que é caro e barato ou o que é necessário ou supérfluo são alguns dos passos para ensinar o valor do dinheiro aos seus filhos. Também as semanadas ou mesadas são um modo de lhes transmitir responsabilidade. Ao terem em mãos o seu próprio dinheiro para gastar, os mais novos podem poupar, investir e planear gastos maiores a longo prazo.

3. Crie hábitos de poupança Certamente na altura em que era criança já tinha o seu próprio mealheiro, onde juntava o dinheiro que tios e avós lhe ofereciam nos anos ou nas festas. Embora possa parecer antiquado, é uma das formas de incentivar hábitos de poupança. Nos casos em que dê uma semanada ou uma mesada aos seus filhos para gastos como o lanche da escola, deve dar um montante um pouco mais elevado do que calcula que ele vá precisar. Assim, as crianças poderão utilizar o resto do dinheiro para construir uma pequena poupança.

4. Transmita bons exemplos Nunca se esqueça que você é o maior exemplo para os seus filhos. Faça o que fizer, vão ser os pais que vão servir de inspiração aos mais novos. Por isso, adopte bons métodos de gestão e poupança, que possam ser seguidos pelos seus filhos. Se chegar ao fim do mês sem dinheiro ou não tiver uma base de poupança, não poderá exigir que as crianças consigam orientar os seus gastos com o dinheiro que lhes dá para um determinado período. Eduque-se e eduque com vista a obter bons resultados para a sua carteira.

5. Valorize bons métodos de gestão Premiar os bons hábitos de gestão e as escolhas certas dos seus filhos no que diz respeito à poupança é fundamental. Para que as crianças sintam que reconhece os seus esforços e que está a agir bem em relação ao seu orçamento, deve mostrar-lhes que estão a fazer um bom trabalho. Caso verifique que o seu filho está a conseguir garantir uma boa gestão da sua semanada, e até consegue guardar parte desse dinheiro para comprar as suas coisas sem lhe pedir ajuda, pode recompensá-lo com um ligeiro aumento da semanada.


O que é o best-advice?

O best-advice é a garantia do melhor aconselhamento. A MaxFinance assume o compromisso de analisar a sua situação pessoal e apresentar-lhe a melhor solução disponível no mercado e aquela que mais se adequa a si.

A MaxFinance faz parte de algum banco? Não, A MaxFinance é uma marca registada e independente, criada para promover a consolidação e a transferência de créditos. A MaxFinance apresenta ao cliente, a melhor proposta existente no mercado, não se

limitando a apresentar apenas a proposta de uma entidade bancária ou de um grupo restrito de bancos.

Qualquer outro dúvida ou esclarecimento estaremos à sua disposição. Ligue-nos através do número 226 161 205


Os seus filhos e o dinheiro