Issuu on Google+

1


2


EDITORIAL

Presidente Nelson Sabino de Freitas 1º Vice-presidente Gilberto Cortese 2º Vice-presidente Mário Luis Zuolo Secretário Geral Sérgio José Martins Tesoureiro Geral Clarindo Mitiyoshi Yao Assessores da Presidência Euripedes Vedovato Antonio Ankerkrone Antônio Fagá Júnior Diretor Depto. Científico Alexandre A. M. Cortese Assessores Depto. Científico Luciano Mauro Del Santo Hideki Fabricio Miasiro Carlos Veloso Salgado Marcos Koiti Itinoche Alexandre Tanganelli Ricci Diretor da EAP José Eduardo de Mello Júnior Diretor da Revista Daniel Kherlakian Diretor Depto. Informática Rodrigo Restaino Sarzedo Diretor Depto. Patrimônio Ricardo Thomé Diretora Depto. Social Simone Soares Petrone Assessoras Depto. Social Juliana Melo Cortese Maria Ap. Melo Cortese Produção Editorial ICL Comunicação Editor Executivo Israel Correia de Lima Editor de Arte Guilherme Gonçalves Revisão Maristela Santana Santos Carrasco Jornalista Responsável Israel Correia de Lima (Mtb 14.204) Impressão Input Comunicação Visual Ltda. Periodicidade Trimestral Tiragem: 6.000 exemplares

Capa: Ilustração - Camilo Saraiva

Regional Jardim Paulista Sede: Rua Guararapes, 720 - Brooklin São Paulo - SP - CEP 04561-000 (11) 5535-9532, 5096-0588 e 5049-3250 apcd@apcdjardimpaulista.com.br www.apcdjp.com.br Atenção: as opiniões expressas nas matérias publicadas na revista Essencial são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, as opiniões da diretoria da APCD Jardim Paulista. É proibida a reprodução ou cópia, sem prévia autorização. Capa: Karina Carbonaro Idéia: Dr. Euripedes Vedovato

Lideranças jovens surgem na Regional Jardim Paulista O sucesso de uma administração em longo prazo depende fundamentalmente da mescla entre os mais jovens e os mais experientes para um resultado mais abrangente e fortalecedor em uma regional. O nome de Sérgio Martins como secretário-geral e organizador do IX Encontro Científico da APCD Jardim Paulista é mais um grande sucesso que se desponta neste contexto. Ao seu lado, a figura do dr. Rodrigo Sarzedo, organizador das nossas constantes melhoras no mundo da informática, sempre à procura de soluções adequadas. Ao mesmo tempo, o dr. Eduardo Mello desponta como um diretor da EAP que procura, no diálogo e na competência, servir-se da experiência de todos para alcançar melhores resultados na sua área. Em outro setor, o social, a dra. Simone vem desempenhando a contento sua função, inovando e tendo participação fundamental nos nossos eventos com criatividade e muito empenho. E já mostrando decisões acertadas no questionamento, na área científica, o dr. Alexandre Cortese vai colhendo frutos para uma organização cada vez melhor em um setor de difíceis resoluções. Com tudo isso, no dia 11 de junho de 2011 faremos homenagens aos ícones de nossas administrações anteriores representados por nomes como dr. Elias Aidar, dr. Silvio Neves e in memorian dr. Álvaro e dr. Edalmo, dirigentes que dedicaram-se e trabalharam ao longo de suas vidas a serviço da classe odontológica de uma maneira inigualável. Nosso IX Encontro Científico, a ser realizado nos dias 24 e 25 de junho de 2011, devido ao ótimo quadro de ministradores e ao bom número de inscrições, já se coloca como um evento qualificado e importante na área científica. E vamos em frente! Dr. Nelson Sabino de Freitas Presidente da Regional Jardim Paulista

s u m á rio

4 Ciência e Tecnologia Casos clínicos de alunos do Curso de Especialização em Endodontia 6 Novidades Colgate Plax Magic, Softcrack Edenta, Doc Digital 8 Destaque Suporte da Vida e Emergências Médicas no Consultório Odontológico A universidade pública e a vida privada. Dois mundos diferentes? 9 Variedades Professor Ulf Lekholm no Instituto Brånemark 10 Calendário Científico EAP Jardim Paulista: cursos teórico, laboratorial e clínico 12 Personalidades Reuniões da Diretoria da APCD-JP 14 Especial As conquistas das mulheres através dos tempos 18 Entrevista Regulamentação versus tecnologia de produto 20 Em Tempo As melhores por mais sorrisos em Portugal! 22 Evento APCD-JP nos 30 anos da APCD Saúde APCD-JP presente na posse da ABO-SP 24 Evento APCD-JP em Minas Gerais 24 Notas Atualização na Universidade da Carolina do Norte Lançamento do livro Deontologia Odontológica 26 Indicador Profissional Guia de especialidades odontológicas 3


c i ê n c ia e te c n olo g ia

Equipe Endogroup

Casos clínicos de alunos do Curso de Especialização em Endodontia

O Curso de Especialização em Endodontia da APCD Jardim Paulista tem como objetivo habilitar o aluno para a resolução de casos clínicos de tratamento endodôntico convencional, retratamento e cirurgia apical comumentemente encontrados na rotina diária do especialista em endodontia. Durante o curso, os alunos têm contato e treinam com diferentes técnicas e materiais que compõem o escopo da especialidade e também com as mais variadas filosofias de tratamento endodôntico. Todo o treinamento é conduzido em laboratório e clínica bem equipados e com um microscópio clínico operatório para cada aluno. Além desse enfoque na parte técnica, é dado ênfa-

4

se às matérias básicas, bem como sua relação com a endodontia, ao diagnóstico de dores orofaciais e é feita uma rigorosa análise da literatura endodôntica clássica e contemporânea. As diferentes atividades técnicas, como seminários de artigos científicos, de livros-textos e aulas expositivas, buscam desenvolver não somente o suporte científico que sustenta a especialidade, mas também servem de estímulo para que cada aluno possa ter uma visão mais ampla e crítica da Endodontia. Acreditamos que o equilíbrio entre a parte técnica e a científica seja a fórmula para que um especialista possa ser formado e consiga destaque em sua carreira profissional. Seguem alguns casos clínicos realizados pelos alunos do curso.

RX 1

RX 2 Aluna: Cristina Nobayashi

RX 1

RX 2 Aluno: João Carlos B. Ribeiro

RX 1

RX 2 Aluna: Tatiana Izuka


RX 1

RX 2 Aluna: Adriana De Pieri

RX 1

RX 2 Aluna: Ana Paula P. Criado

RX 1

RX 2 Aluna: Karin Zuim Oshiro

RX 1

RX 2 Aluna: Camila Matsuoka

Início da IV Turma do Curso de Especialização em Endodontia em outubro de 2011. Inscrições: (11) 5049-3250 / 5535-9532 / 5096-0588. 5


NOVIDADES

Novo Colgate Plax Magic

Softcrack Edenta

A Colgate apresenta seu novo enxaguatório bucal Colgate Plax Magic. Voltado para o público infantil, o lançamento deixa a escovação muito mais divertida. Destinado para uso antes da escovação, o enxaguatório pinta os dentes e marca de azul as áreas com placa. Assim, as crianças podem escovar com mais atenção as áreas marcadas para descobrir dentes mais limpos e protegidos das cáries. Centro de Atendimento ao Profissional: 08007039366 - www.colgate profissional.com.br

O Softcrack é um disco abrasivo macio multicamadas, rápido e muito eficaz para desgaste, acabamento e contorno de bases resilientes, protetores bucais, moldeiras para clareamento, entre outros. Desgastam deixando uma superfície lisa, sem manchas, sulcos ou ranhuras; baixa geração de calor. Com velocidade recomendada de 8.000 a 12.000 RPM. Aplicar pequena pressão, movimentos em círculos. O Kit Softcrack é composto por: 10 discos Soft Crack; 1 broca de tungstênio corte transversal para polimento (anel verde); 1 mandril. Informações Labordental - (11) 5542-5855 - www. labordental.com.br

Doc Digital apresenta o novo conceito em serviços: Serviço Total A partir de agora, os dentistas têm à disposição uma nova categoria em serviços. A Doc passa a disponibilizar em São Paulo os serviços CAD CAM Neoshape da Neodent. A criação da DOC Labs, serviços de prótese customizada, utilizando a mais atual e avançada tecnologia do mundo, visa a confecção de abutments customizados, copings, estruturas e coroas em e-Max, Ivoclar. Tudo muito rápido, com precisão, altíssima qualidade e possibilidade de utilização de diversos materiais, prazos menores e preços mais acessíveis, principalmente para os usuários de serviços de radiologia da DOC Digital. Outros serviços também estarão disponíveis, como a tomada de cor dental por espectofotômetro e aplicação de cerâmica nas peças feitas em CAD CAM. Estarão disponíveis também os novíssimos e exclusivos serviços de cirurgia guiada com planejamento reverso 6

para casos de implantes unitários com guias cirúrgicas dentossuportadas. Tudo feito em laboratório próprio, disponível para o sistema Neoguide, maioria dos sistemas de implantes nacionais, e também para sistemas importados. Para o sistema de cirurgia guiada com planejamento reverso, somente uma tomografia é necessária, um preplan para avaliação do planejamento pelo dentista, a confecção da guia cirúrgica feita em laboratório próprio, sem a necessidade de comprar ou baixar nenhum software. O dentista só precisa ajustar e aprovar o planejamento realizado, tudo pela internet, rápido e com custo muito acessível. O conceito de Serviço Total estará disponível também para Ortodontia. A DOC Labs também irá realizar serviços de CAD CAM para Set Up virtual, inclusive confecção de aparelhos ortodônticos. Informações: (11) 5070-0077 - www.docdigital.com.br


DESTAQUE

Suporte da Vida e Emergências Médicas no Consultório Odontológico Os coordenadores e professores dos cursos de Especialização em Prótese Dentária e Implantodontia da APCD Regional Jardim Paulista juntamente com os alunos participaram, no dia 19 de fevereiro de 2011, na sede da regional, do curso intensivo “Suporte da Vida e Emergências Médicas no Consultório Odontológico”, ministrado pelo prof. dr. Cesar Bertonha, que atua como médico neurocirurgião na cidade de Campinas (SP). Dr. Cesar Bertonha ministrando o curso

Alunos de Especialização em Prótese Dentária e Implantodontia participaram do curso

Dr. Eurípedes Vedovato do curso de Especialização em Prótese Dentária com os professores do curso de Especialização em Implantodontia drs. Rodrigo, Rodrigo Sarzedo e Miti

A universidade pública e a vida privada. Dois mundos diferentes? centes. O anfiteatro ficou lotado, pois o interesse por esse tema tem crescido muito nos últimos tempos em virtude da necessidade de interação efetiva entre essas duas concepções de mundo.

Auditório lotado para assistir à palestra

No dia 1º de abril de 2011, o dr. Eurípedes Vedovato ministrou a palestra “A universidade pública e a vida privada. Dois mundos diferentes?” no Instituto de Química da Unesp de Araraquara. A palestra foi realizada no anfiteatro da biblioteca do Instituto de Química da Unesp e foi aberta a todos os funcionários, alunos de graduação, pós-graduação e do8

Dr. Eurípedes Vedovato e o prof. Antonio Carlos Guastaldi, Livre-docente do Instituto de Química


V ariedade s

Professor Ulf Lekholm no Instituto Brånemark No mês de abril o Instituto Brånemark contou com a presença do amigo e professor Dr. Ulf Lekholm. O prof. Ulf esteve em Bauru (SP) como voluntário para realização de cirurgias em pacientes do Instituto Brånemark e também participou da semana do curso de especialização orientando os alunos com toda a sua experiência, além de realizar cirurgias demonstrativas.

Curso de Especialização em Prótese Dentária Coordenador: Dr. Eurípedes Vedovato Início: Outubro de 2011 Duração: 24 meses Numero de Alunos: 12

Ministradores :: Dr. Eduardo Miyashita :: Dr. Marco Meloncini :: Dr. Juvenal Motta

:: Dr. Sergio Yasuda :: Dr. Carlos Kenji :: Dr. Sergio Nogata

IV TURMA

O curso de especialização em Prótese Dentária tem como meta preparar o aluno para realizar reabilitações orais envolvendo dentes, implantes, aparelhos parciais removíveis e próteses totais, dentro de uma dinâmica atual utilizando técnicas e novos materiais disponíveis para essas modalidades. Informações :: (11) 3887-4433 (Dr. Eurípedes) :: (11) 5535-9532 (secretaria da APCD Jardim Paulista) :: (11) 5096-0588 (secretaria da APCD Jardim Paulista) 9


c ale n d á rio Cie n t í f i c o

Dr. Alexandre Melo Cortese

Informações e inscrições pelos telefones: (11) 5535-9532 / 5049-3250 / 5096-0588 ou pelo e-mail: secretaria@apcdjardimpaulista.com.br

EAP Jardim Paulista sede - guararapes - Rua Guararapes, 720 - Brooklin (Estacionamento conveniado na Rua Califórnia, 590).

Cursos teóricos-demonstrativos (coffee-break incluso)

Cursos Regulares de Especialização em andamento na APCD JP

Curso de Especialização em Implantodontia - 3ª turma Teórico/Prático/Cirúrgico/Clínico n Ministradores Prof. Clarindo Mitiyoshi Yao e equipe

Especialização em Prótese Dentária - 4ª Turma n Ministrador Dr. Euripedes Vedovato e equipe

n Início outubro de 2011

n Coordenador Prof. Dr. Israel Chilvarquer n Ministradores Jorge Elie Hayek, Michel Eli

Lipiec Ximenez e Alessandra Coutinho.

n Diferenciais do curso Utilização de aparelhos

de última geração: aparelho panorâmico digital, Tomógrafo Computadorizado Volumétrico; softwares para manipulação de imagens, traçados cefalométricos; simulação de instalação de implantes (RadioCef, Slice Guide e Dental Slice) e interpretação de radiografias e tomografias.

Especialização em Endodontia 4ª Turma

n Coordenador Dr. Mário Zuolo n Ministradores Equipe Endogroup n Início outubro de 2011 n Duração 24 meses n Periodicidade Semanal (quinta-feira) n Vagas 12 n Investimento R$ 1.200,00 (mensal) n Objetivo Habilitar o aluno para resolução dos casos

clínicos de tratamento endodôntico convencional, retratamento e cirurgia apical comumentemente encontrados na rotina diária em endodontia

n Vagas 12

Curso Básico e Avançado em Implantodontia - Módulo Cirúrgico - Módulo Protético Sistema Biomet 3i

n Objetivo habilitar o aluno a realizar reabilitações

(Módulo Cirúrgico)

n Duração 24 meses n Periodicidade 4ª feiras e sábados

utilizando dentes, implantes, aparelhos parciais e próteses totais

Curso de Especialização em Ortodontia e Ortopedia Facial - 5ª Turma Teórico / Prático / Clínico n Ministrador Prof. Gilberto Cortese Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial

n Coordenador José Martelli Filho - Mestre e Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial e Especialista em Radiologia

n Professores Alexandre Cortese (mestre e especialista em Ortodontia), Juliana Cortese (especialista em Ortodontia) e professores convidados.

10

Especialização em Radiologia e Imaginologia Odontológica

n Coordenador Dr. Odair Borghi

n Coordenador Dr. Ricardo Mitsuo Saito (Módulo Protético)

Curso de Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares n Ministrador Prof. dr. Eduardo Sakai e equipe n Equipe Murilo Bovi Corsi, Luciano Wagner

Ribeiro e Sergio Polizio Terçarolli n Periodicidade quinzenal n Duração 36 meses, sendo que os últimos meses serão de exclusivo atendimento clínico n Objetivo Especialização em Ortopedia Funcional dos Maxilares segundo os ditames do Conselho Federal de Odontologia (CFO) n Investimento Inscrições R$ 700,00 - sendo que R$ 500,00 serão abatidos da primeira mensalidade. Pagamento: 36x de R$ 1.300,00; ou 12x de R$ 1.100,00 + 12x de R$ 1.300,00 + 12x de R$ 1.500,00; ou 30x de R$ 1.560,00. Os alunos não sócios da APCD e/ou não quites com a anuidade pagarão valores maiores.


Vários temas foram discutidos à exaustão nas reuniões mensais da Regional. No final dos encontros, o cardápio foi bem variado: churrasco, massa, pizza, árabe, chope, cerveja e vinho.

PERSONALIDADES

Diretoria discute questões da Regional

Os doutores Miti, Sérgio e Daniel se servem de comida árabe

Marcelo Kunisawa, Sergio Martins e Alexandre Cortese

Drs. Nelson Sabino, Daniel Kherlakian, Mário Zulo, Simone Petrone, José Eduardo Mello, Alexandre Tanganelli, Marcelo Kunizawa, Eurípedes Vedovato, Alexandre Cortese e demais participantes

Drs. Vedovato e Nelson Sabino ladeados pelos advogados da APCD-JP

12

Drs. Ricardo Sarzedo, José Eduardo, Sérgio Martins, Alexandre Tanganelli e Antonio Ankerkrone


E SP E C I A L

As conquistas das mulheres através dos tempos Por Israel Correia de Lima

Antigamente os papéis eram bem definidos na organização social. Nas sociedades primitivas (nômades), os homens se dedicavam exclusivamente à pesca e à caça, trazendo o alimento para a subsistência do clã, e as mulheres davam à luz e cuidavam dos filhos. Com o advento da agricultura, homem deixa de ser nômade e se fixa à terra; com essa evolução, esses papéis foram sendo redefinidos. A mulher passa a ter condições físicas de ajudar também na subsistência familiar. Os homens, por sua vez, passam a participar das atividades domésticas, Com o plantio pri-

Dr. Nilton Pinto Cruz

mitivo, a mulher pode trabalhar com uma enxada. “Neste período começa a divisão do trabalho com o homem”, diz o cirurgião-dentista Nilton Pinto Cruz, também estudioso no assunto. Em várias camadas do extrato social, a mulher vem ocupando espaços importantes, tanto no aspecto cultural quanto no político, social e empresarial, sem deixar o lado familiar, a afetividade e a dedicação aos filhos. Como conciliar essas tarefas e integrar valores ditos masculino e conservar os valores ditos feminino? ‘”Não existe mais isto é tarefa de homem e isto é tarefa de mulher. Há tecnologia e recursos técnicos para que a mulher possa atuar em qualquer área. No começo do século XX, nem votar a mulher podia. Hoje tem o mesmo direito universal. A sociedade mudou e evoluiu”, explica Nilton. Ainda são considerados valores masculinos a competitividade, impetuosidade, objetividade, liderança, etc. e às mulheres, afetividade, carinho, afeição, comunhão, sen14

do ela mais agregadora familiar. Hoje podemos notar que há mulheres muito competitivas, muito impulsivas, basta reparar em sua atuação no trânsito, nas empresas e nas instituições políticas. Por outro lado, existem homens que são carinhosos, cuidam da família. “Os valores masculinos e femininos podem tanto ser exercidos por homens quanto por mulheres. Ela pode ser guerreira, empreendedora, competitiva no mercado de trabalho dito masculino e pode fazê-lo acrescentando cooperação, a afetividade, sensibilidade, valores ditos femininos. “Os dois modos de atuar são importantes; nenhum é superior. Precisamos de pessoas que sejam competitivas, empreendedoras, conquistadoras, que pensem nos direitos humanos, na justiça, sensíveis, que cuidem efetivamente e afetivamente das pessoas”, diz Nilton. Isto é, pessoas mais integradas,em que valores masculinos e/ou femininos se equilibrem e possam ser exercidos segundo o que a oportunidade exige. Essa ação mais ajustada pode, e deve ser exercida, tanto por homens como por mulheres, dentro da realidade atual. Esse o desafio. Certamente isso ainda não ocorre no interior do Piauí, no interior da África, da China. As grandes cidades são a vanguarda dessa nova mulher. Por necessidade econômica, social familiar, de auto-estima, política, por serem maioria, as mulheres tem a oportunidade de fazer a diferença e certamente não será repetindo só o comportamento masculino. As mulheres que ocupam posição de destaque em empresas, setores públicos etc. e que assumem uma pos-

A ombudsman do jornal Folha de S. Paulo, Suzana Singer


tura masculina, sem perder o lado feminino, segundo a ombudsman do jornal Folha de S. Paulo, Suzana Singer, são as que se saem melhor, pois elas “não tentam reprimir o seu lado feminino”. Há o fator da discriminação em setores da sociedade com relação a mulheres que ocupam cargos importantes em vários ramos de atividade. Podemos citar o fato de que, desde a Segunda Guerra Mundial, quando as mulheres foram obrigadas a assumir a frente de trabalho em razão da invalidez de seus maridos ou de viuvez precoce, para dar suporte às suas famílias, as mulheres vêm travando uma grande batalha na sociedade para assumir um

“Em várias camadas do extrato social, a mulher vem ocupando espaços importantes, tanto no aspecto cultural quanto no político, social e empresarial, sem deixar o lado familiar, a afetividade e a dedicação aos filhos.

Dra. Maria Lúcia Zarvos Varellis

crescimento nas frentes de trabalho”, diz Maria Lúcia. Ela acredita que ainda hoje, de alguma forma, em alguns segmentos muito fechados, haja discriminação contra a mulher: “mas este é um estigma obsoleto, que tende a desaparecer, principalmente num país como o nosso, governado por uma mulher”. Se ainda há discriminação do homem com relação a mulheres que ocupam papel de destaque na sociedade, a ombudsman da Folha de S. Paulo é taxativa: ”acredito que, cada vez menos, a sociedade começa a se acostumar com mulheres no comando. Como ombudsman da Folha, nunca fui alvo de preconceito machista por parte de leitores”, diz Suzana. Inicialmente, a profissão de cirurgião-dentista era exercida maciçamente por profissionais do sexo masculino. Para se ter uma ideia, na década de 1960, eram 123 mulheres. Hoje são 53.816. Alguns fatores as levaram a escolher a Odontologia como profissão. Na opinião da dra. Maria Lúcia, além do amor e da aptidão para exercê-la, ela atribui ao aumento do número de mulheres na Odontologia também a flexibilidade e autonomia no exercício profissional. “Não que isto torne o trabalho mais fácil, porque muitas vezes esses períodos são intercalados por atividades paralelas, como

papel de igualdade em relação aos homens. Essa igualdade se refere à capacidade de produção e de remuneração nos diversos setores da empregabilidade em todo o mundo. “É claro que houve discriminação quando a mulher iniciou essa trajetória, porque ela era vista como um ser mais frágil, menos preparado para enfrentar os embates do dia a dia e do mercado de trabalho, e que devia ainda acumular os cuidados com a família e a casa”, explica a dra. Maria Lúcia Zarvos Varellis, cirurgiã-dentista e primeira mulher secretária geral do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP), cargo ocupado também na Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (2006/2008) e Associação Brasileira de Cirurgiões-Dentistas (2008/2010). Basta retomarmos o fato histórico que gerou a data comemorativa de 8 de março – Dia Internacional da Mulher –, em que 130 operárias morreram carbonizadas no interior de uma fábrica só porque reivindicavam justa remuneração em relação ao salário que os homens recebiam. “Os mesmos fatores que eram considerados negativos para a aceitação das mulheres no mercado de trabalho tornaram-se positivos à medida que o tempo foi passando. A feminilidade, a capacidade de realização de várias tarefas ao mesmo tempo, sem prejuízo de nenhuma delas, o potencial de conciliação maternal com o qual a mulher é dotada passaram a ser quesitos essenciais para seu vertiginoso

1960 1970

1980

2000

1990

Evolução das mulheres inscritas no CROSP desde a década de 60

15


“O potencial de conciliação maternal com o qual a mulher é dotada passaram a ser quesitos essenciais para seu vertiginoso crescimento nas frentes de trabalho” levar os filhos à escola, administrar o lar, fazer compras, cuidar de seus pais e um número cada vez mais significativo de mulheres que tem atividade política classista. Sobretudo, quero destacar que as mulheres têm um sentido especial – o de cuidar – e acredito que este seja também um fator determinante para a escolha de uma profissão da área da saúde”, diz. A dra. Maria Lúcia diz que é uma pessoa que transita pelos mais variados ambientes da sociedade e afirma que vê a mulher inserida em todos os cenários. “Na política classista, na política partidária, nas empresas, nas universidades, onde é que não se vê hoje uma mulher? O que podemos dizer de um país que tem como presidente uma

mulher? Acredito que ela se impôs com tamanha competência que já não há mais lugar onde ela não esteja inserida e cujo olhar a ela lançado não tenha se modificado”. As Regionais da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas já teve e tem em seus quadros, mulheres na presidência, podemos citar entre elas: Santo Amaro, Pinheiros, Saúde, Ipiranga, Lapa, Tatuapé, São Miguel Paulista, Vila Maria, Vila Mariana, Santana e Casa Verde. O Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, organizado pela APCD já teve a doutora Christa Feller em sua presidência, no 18º CIOSP (25 a 30/01/1998) e a Dra. Elenice Aparecida Nogueira Gonçalves no 20º (28 a 31/01/2002). O Brasil, com seus 190.755.799 de habitantes – que emerge dos números do Censo 2010 divulgados pelo IBGE, é menos branco, mais velho, mais feminino e mais alfabetizado. O censo 2010 revela que no país “faltam” quatro homens para cada grupo de 100 mulheres. Na última década, a população “perdeu” um homem: o país passou a ter 96 homens para 100 mulheres – em 2000, eram 97.

Algumas conquistas 1857 - Um incêndio ocorrido no dia 8 de março, em uma fábrica têxtil de Nova York (EUA), mata mais de 100 operárias que reivindicavam melhores condições de trabalho. O fato é considerado por muitos como o escolhido para definir o Dia Internacional da Mulher.

Anos 60 - O movimento feminista luta pela igualdade de

1879 - O Governo brasileiro garante às mulheres o acesso

1983 - O Ministério do Trabalho brasileiro cria o Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher (PAISM). No mesmo ano, a astronauta Sally Ride se torna a primeira americana a ir ao espaço, no ônibus espacial Challenger.

a instituições de ensino superior, apesar da desaprovação por parte da sociedade.

1928 - As atletas conquistam o direito de disputar oficialmente as Olimpíadas. A primeira brasileira a competir foi a nadadora Maria Lenk, que participou dos Jogos de Los Angeles, nos Estados Unidos, em 1932.

1985 - No Brasil são criadas as primeiras Delegacias de Atendimento Especializado à Mulher e é criado o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher.

1932 - As brasileiras passam a ter o direito ao voto com a

1988 - Além da licença maternidade, a nova Constituição Federal brasileira passa a garantir a igualdade de direitos e obrigações entre homens e mulheres perante a lei.

1945 - A Carta das Nações Unidas reconhece a igualdade

de direitos entre homens e mulheres.

2006 - No Brasil, entra em vigor a Lei Maria da Penha, que busca coibir a violência doméstica por meio de penas mais duras para os agressores.

1951 - A Organização Internacional do Trabalho aprova a igualdade de remuneração para homens e mulheres na mesma função.

2011 - Dilma Roussef assume como a primeira mulher presidente do Brasil. No mundo, a pioneira foi a islandesa Vigdis Finbogaettir, a primeira a ser eleita democraticamente em 1980.

promulgação do novo Código Eleitoral pelo presidente Getúlio Vargas.

16

direitos e protesta com atos como a queima de sutiãs em praça pública. O surgimento da pílula anticoncepcional confere à mulher maior controle sobre seu corpo, possibilitando a decisão sobre engravidar.


17


e n trevi s ta Fra n c i s c o B ra g a

Regulamentação versus tecnologia de produto Essencial: Como o senhor enxerga o processo regulatório de produtos para saúde no Brasil? Francisco Braga: Com erros e acertos naturais do estágio de aprimoramento em que se encontra. Não podemos esquecer que, em passado recente, os atuais produtos para saúde se enquadravam na classe de correlatos, os quais iam desde gaze até implante.

de competitividade das empresas nacionais. Algumas entenderam que contra tecnologias extremamente automatizadas, altos investimentos financeiros e longo tempo em análises dos produtos antes do lançamento no mercado pelas empresas estrangeiras a disciplina, a criatividade e o acompanhamento dos produtos concorrentes (benchmarking) são fundamentais para se estabelecer de forma aguerrida neste mercado.

Essencial: Na sua visão, qual foi o principal benefício que o profissional da área da saúde obteve com essa regulamentação mais rígida e específica? Francisco Braga: A isenção de responsabilidade legal quanto à falha funcional de um produto registrado. Entretanto, a responsabilidade profissional, esta é por sua conta e risco, e a Anvisa não se envolve, ficando o ônus para o Conselho Regional de Odontologia (CRO) e para o Conselho Federal de Odontologia (CFO).

Essencial: Mas isso abre também espaço para o oportunismo predatório. Como identificar qual empresa é séria e qual está se aproveitando da situação e oferecendo um produto registrado pela Anvisa proveniente de um processo maquiado? Francisco Braga: Somente o profissional usuário pode identificar essa situação, questionando as propriedades do produto e seus processos de obtenção. Para isto, ele deve ter um mínimo de conhecimento sobre ciência dos materiais e princípios de máquinas dos biomateriais e equipamentos que utiliza, respectivamente. Caso contrário, só mesmo usando o produto, mas aí ele expõe a riscos seu paciente.

Essencial: Mas se a Anvisa dá o registro não está implícita a funcionalidade do produto? Francisco Braga: Não. Significa que o produto atende aos requisitos mínimos de higiene, segurança e controle no seu processamento para atender as propriedades aceitáveis no produto final. A funcionalidade é comprovada pelo fabricante por meio de testes e ensaios mesmo in vitro e até in vivo, que, obviamente só vão apresentar resultados favoráveis. Essencial: Mas e o corpo técnico da Anvisa, não exige provas cabais de funcionalidade? Francisco Braga: Você disse bem, corpo técnico. Não há especialistas, nem haveria espaço na Agência para profissionais de cada especialidade de produto. Essencial: Se não é sua regulamentação, o que então garante a funcionalidade de um produto? Francisco Braga: Tecnologia! E quando se fala em tecnologia, estamos falando em domínio de conhecimento, que por sua vez se traduz em teoria e prática comprovadas, obtidas por informações de experimentos, muitos experimentos. E isso custa tempo e dinheiro. Essencial: Bem, nesse sentido as empresas nacionais não têm como competir com as estrangeiras, mas elas competem e bem. Como você explica isso? Francisco Braga: Ainda bem que a Anvisa sabe dessa nossa limitação e mantém certa tolerância no processo regulatório de produtos, conforme coloquei anteriormente. Agora, não é correto generalizar o bom nível

Essencial: Parece que essa segunda opção é a que realmente se aplica na prática. Francisco Braga: Pelos meus 23 anos de convívio com cirurgiões-dentista, sei bem dessa situação. Por esse motivo, juntamente com colegas pesquisadores com larga experiência e em fase de aposentadoria de seus institutos e universidades, como também é a minha situação, formulei um modelo de negócio em serviços para oferecer capacitação e melhoria em processos tecnológicos para as empresas fabricantes de biomateriais, bem como oferecer programas de treinamento em ciência dos materiais para profissionais da área da saúde, estando ainda à disposição para dar consultoria para agências regulatórias e conselhos profissionais. A empresa pode ser visitada pelo site www.consulmat.com.br. Essencial: Finalmente, como podemos definir o momento atual na regulamentação e tecnologia de produtos para saúde direcionados à Odontologia? Francisco Braga: Fantástico! Espero que o diretor presidente da Anvisa, dr. Dirceu Barbano, mantenha a conduta ética e não discriminatória que a agência vem consolidando nestes últimos anos. Quanto à competitividade de nossas empresas, torço para que os empresários nacionais percebam cada vez mais que desenvolvimento tecnológico e inovação são suas garantias básicas e que seus custos podem ser bem menores quando viabilizados por programas de melhoria contínua, em que a Consulmat tem domínio de conhecimento suficiente para uma boa colaboração.

Dr. Francisco Braga: Engenheiro de materiais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), mestre em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME); doutor em Química pela Universidade Estadual Paulista (Unesp); pesquisador no Centro de Ciência e Tecnologia de Materiais (CCTM) do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) no qual é responsável pelo Laboratório de Biomateriais.

18


E M T E MP O

Dr. Fábio Bibancos

As melhores por mais sorrisos em Portugal! (os que estão em piores condições de saúde bucal) receberá tratamento odontológico gratuito. Como parte da programação, dei uma palestra na cidade do Porto, no belíssimo prédio projetado por Álvaro Siza Vieira, a Casa da Música. Tive a oportunidade de falar a dentistas portugueses sobre o Projeto DENTISTA DO BEM.

Expectativas e metas

Neste primeiro ano de atuação em Portugal, atingimos e superamos todas as nossas expectativas e metas. Além de atender a mais de 200 crianças e de ter cerca de 100 voluntários em menos de um ano (já que iniciamos nossas atividades em junho de2010), tivemos uma surpresa grande e positiva, Bibancos em palestra na cidade do Porto, no belíssimo que foi o fato de sermos tão bem recebidos pelos prédio projetado por Álvaro Siza Vieira, a Casa da Música portugueses e também pela grande exposição na mídia. A visita foi muito importante para fortalecer o Projeto A Turma do Bem (TdB) não para! Nosso desafio é sempre coDENTISTA DO BEM em Portugal. Se você é dentista e tem allocar ainda mais crianças na cadeira do dentista. No ano passado, gum colega em Portugal, que tal convidá-lo para ser um dentista a pedido da EDP, uma das nossas mantenedoras, inauguramos do Bem? É só entrar em contato pelo e-mail dentistadobem@ nosso escritório em Portugal. A realidade da saúde bucal no país, turmadobem.org.br. assim como em quase todo o mundo, é muito precária. O desafio é enorme! Mas os números estão crescendo e ainda temos muito trabalho pela frente! No último mês, nossas cinco melhores dentistas coordenadoras estiveram no país. A viagem foi um prêmio oferecido pela TdB como reconhecimento pelo trabalho realizado por elas. A melhor dentista do mundo, a carioca Carmen Falcon, e as quatro coordenadoras finalistas da premiação Sorriso do Bem – Nícia Mattos, Bruna Ganzarolli, Fátima Araújo e Anna Cristina Tenan – foram visitar o escritório da TdB em Lisboa e participaram de uma megatriagem realizada no Museu da Eletricidade. Nossas meninas, junto com voluntários portugueses e brasileiros, nos ajudaram em toda a mobilização para examinar os “miúdos” e vivenciaram a realidade da saúde bucal do país que não é muito diferente da situação no Brasil. Cerca de Dr. Fábio Bibancos entre as coordenadoras que foram visitar Portugal 400 crianças foram triadas e metade desse grupo

Turma do Bem - Dentista do bem - Rua Sousa Ramos, 311 - Vila Mariana - São Paulo - SP CEP 04120-080 - www.turmadobem.org.br - faleconosco@turmadobem.org.br 20


E ve n to

APCD-JP nos 30 anos da APCD Saúde

Membros da Diretoria da APCD-JP em confraternização no jubileu de pérola

A APCD Regional Saúde realizou no dia 30 de abril de 2011 a cerimônia de comemoração aos 30 anos de sua fundação e 7 anos de circulação ininterrupta da Revista “O Sorriso”. O jantar aconteceu no Bufê Évidence, no bairro do Planalto Paulista (SP). A APCD Regional Jardim Paulista esteve presente no jubileu de pérola da regional.

APCD-JP presente na posse da ABO-SP A APCD Regional Jardim Paulista, na presença do Dr. Gilberto Cortese e Maria Aparecida Melo Cortese estiveram presentes no dia 25 de fevereiro de 2011 em jantar comemorativo realizado no Hotel Mercure, para a posse da nova Diretoria da Associação Brasileira de Odontologia – Seção São Paulo (ABO-SP), para o triênio 2011-2013, com a seguinte composição: presidente: Dr. José Silvestre; 1º vice-presidente: Dr. Vanderlei Pereira Cassiano; 2º vice-presidente: Dra. Cláudia Vicentini Araújo, secretário-geral: Dr. Nilsom Tenório Medina de Albuquerque; 1º Secretário: Dr. José Alberto Silvestre; tesoureiro-geral: Dr. Mário Cappellette Jr.; e 1º tesoureiro: Dr. Fauze Baddredini. 22

Doutores José Silvestre, Gilberto Cortese e Maria Aparecida Melo Cortese


E ve n to

APCD-JP em Minas Gerais

Da esquerda p/ direita: prof. Eurípedes Vedovato, prof. Eduardo Miyashita (coordenador científico do evento), prof. Leonardo Muniz e prof. Wilson Batista Mendes (presidente do evento)

A Associação Brasileira de Odontologia – Seção Minas Gerais - realizou no período de 23 a 26 de março de 2011, nas dependências do Centro de Convenções Israel Pinheiro (Minascentro) em Belo Horizonte, o 11º CONGRESSO INTERNACIONAL DE ODONTOLOGIA DE MINAS GERAIS, tendo como tema central: “QUALIDADE SEM SOFISTICAÇÃO”. No dia 26/03/2011, às 14h50, no auditório Topázio, o doutor Eurípedes Vedovato fez a apresentação da palestra: “Prótese sobre implantes – o estado da arte”.

NOTAS

Atualização na Universidade da Carolina do Norte

Você tem interesse em participar de uma semana de atualização nos Estados Unidos na Universidade da Carolina do Norte? Mais informações: tel. (11) 3887-4433. 24

Lançamento do livro Deontologia Odontológica O livro Deontologia Odontológica: ética e legislação é direcionado aos estudantes da graduação e da pós-graduação, os quais necessitam ser estimulados ao exercício ético da Odontologia. É direcionado também aos profissionais atuantes, para que se adaptem a essa nova realidade da prática profissional, cujo teor é que não é necessário reduzir a atuação profissional em razão do medo de sofrer processos, pelo contrário, esse temor surge pela falta de conhecimento – ou da insipiência – das leis e suas influências no cotidiano profissional. Nesse sentido, é evidenciado que não é necessário ter conhecimento profundo da ciência do direito, mas, a partir do momento que o cirurgião-dentista tem noção de sua importância e de como se dá a aplicação das normas, lhe é permitido desenvolver um raciocínio lógico fundamentado na legislação, na doutrina e na jurisprudência. Sem dúvida, esses são os parâmetros para que qualquer cirurgião-dentista possa exercer a profissão de forma mais tranquila, sem medos e com um desenvolvimento ético essencial. O livro é de autoria dos professores Moacyr da Silva, Fernando Jorge De Paula e Rogério Dubosselard Zimmermann.


i n di c ador

p ro f i s s io n al

ATENDIMENTO DOMICILIAR

ENDODONTIA

IMPLANTE

PERIODONTIA

Marcelo Lopes Costella Clínica Geral - CRO 83.647 Av. Doutor Arnaldo, 1504 Sumaré (SP) (11) 3862-7945 e 3872-1164 costella@uol.com.br

Daniel Kherlakian Endodontia - CRO 37.535 R. Augusta, 2763 - Sobreloja Cerqueira César (SP) (11) 3082-2171 / 9454 dankher@uol.com.br

Rodrigo Tadashi Martines Implantodontia e Cirurgia Oral CRO 60.052 Rua Vergueiro, 1.353 - Cj. 306 Paraíso (SP) (11) 3253-4723 tadashi@liesetadashi.com

Clarindo Mitiyoshi Yao Periodontia e Implantodontia CRO 25.555 R. Gironda, 189 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4010

Tania Barjud Bugelli Clínico Geral - Periodontia CRO 58.493 Pacientes com necessidades especiais Atendimento domiciliar e hospitalar Rua João Cachoeira, 488 - Cj. 109 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-0362 e 9116-7843 drataniabb@yahoo.com.br

Mário Luis Zuolo Endodontia - CRO 23.690 R. Canário, 784 - Moema (SP) (11) 5055-0908 / 7420 mlzuolo@uol.com.br

CIRURGIA Antenor Araújo Cirurgia Buco-Maxilo-Facial e Ortognática - CRO 5.428 Av. Jandira, 295 - Cjs. 1003 / 1004 Moema (SP) (11) 5054-1223 / 1501 R. Marcondes Salgado, 64 São José dos Campos (SP) (12) 3921-5354 e 3922-4678 bucomaxilo@drantenor.com.br Carlos Veloso Salgado Cirurgia Buco-Maxilo-Facial e Implantodontia - CRO 35.742 R. Maestro Cardim, 560 - Cj. 111 Paraíso (SP) (11) 3266-2493 Ricardo Thomé Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial e Clínica Geral - CRO 16.546 R. Tabapuã, 821 - Cj. 28 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-4484 e 3079-9157 (res.)

DIAGNÓSTICO BUCAL Sérgio Kignel Diagnóstico Bucal - CRO 26.239 R. Oscar Freire, 465 - Cj. 11 Jardim América (SP) (11) 3062-37­­77

26

Nelson Sabino de Freitas Endodontia e Prótese CRO 11.480 R. Frei Caneca, 1212 - Cj. 73 Cerqueira César (SP) (11) 3289-8016 nelsonsabinof@hotmail.com Paula Zingg Endodontia - CRO 45.377 Av. Nove de Julho, 5483 Cj. 123 - Jardins (SP) (11) 3079-0775 pzingg@hotmail.com Sérgio Martins Endodontia - CRO 51.857 Al. Joaquim Eugênio de Lima, 881 Cj. 408 - Jardins (SP) (11) 3266-4293 e 3284-3598 www.endoexcellence.odo.br ESTÉTICA Maria Angélica P. Vedovato Dentística Restauradora e Estética - CRO 25.738 R. Gironda, 186 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4433 / 8482 Mario Sergio Limberte Estética - CRO 3268 Ed. Trade Tower R. Helena, 218 - Cj. 709 Vila Olímpia (SP) (11) 3044-1816 mlimberte@uol.com.br

Ronei Faizibaioff Implantes, Prótese sobre Implante e Estética - CRO 33.652 Al. Lorena, 1304 - Cjs. 2F / 3F Jardim América (SP) (11) 3062-9226 e 3086-3369 faizibaioff@gmail.com ORTODONTIA Alexandre A. Melo Cortese Ortodontia - CRO 47.345 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-3554 / 6873 cl.cortese@uol.com.br

Glécio Vaz de Campos Microcirurgia Plástica Periodontal e Periimplantar - CRO 26.359 Av. Dr. Cardoso de Melo, 1470 Cj. 809 / 810 Vila Olímpia (SP) (11) 3044-6025 glecio@terra.com.br Mônica Reggi Reis Silva Periodontia, Plástica Periodontal, Estética, Implantes - CRO 29.607 R. Turiassú, 127 - Cj. 143 Perdizes (SP) (11) 3666-9202 / 5772 e 7207-1497 monicareggiodontologia@hotmail.com PRÓTESE DENTÁRIA

Juliana Melo Cortese Ortodontia - CRO 67.337 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-6873 e 3168-3554 cl.cortese@uol.com.br

Antonio Fagá Júnior Prótese - CRO 25.528 R. Cubatão, 929 - Cj. 33 Vila Mariana (SP) (11) 5572-8886

Gilberto Cortese Ortodontia e A.T.M. CRO 2.884 R. Virgílio Várzea, 58 Itaim Bibi (SP) (11) 3168-3554 / 6873 cl.cortese@uol.com.br

Eurípedes Vedovato Prótese e Estética CRO 25.739 R. Gironda, 186 Jardim Paulista (SP) (11) 3887-4433 / 8482 www.vedovatoodontologia.com.br

José A. Marques Jr. Ortodontia (RNO-Planas) e ATM CRO 24.256 R. Augusta, 2709 - 12º andar Cerqueira César (SP) (11) 3083-0422 odontologiamarques@terra.com.br

Flávio Luiz Iacobucci Prótese e Dentística CRO 24.192 Av. Nove de Julho, 5483 - Cj. 23 Jardim Paulista (SP) (11) 3079-3036

Marta T. Kuczynski Ortodontia e Odontopediatria CRO 29.592 R. Pedroso Alvarenga, 1255 Cj. 54 - Itaim Bibi (SP) (11) 3168-8905

Sérgio Hideki Yasuda Prótese e Estética CRO 48.584 Av. Angélica, 2100 - Cj. 91 Higienópolis (SP) (11) 3257-9575 e 3258-2015 shyasuda@uol.com.br



Essencial 42