Page 1

Em Turim, Consórcio analisa possibilidades de cooperação em tecnologia e mobilidade

Cidades 3, 4 e 5 Política _________ 6, 7 e 8 Cultura 9 Esportes 10 e 11 São Caetano 12 Últimas 13 Economia 14 e 15 Tecno 16

Foto: Divulgação

NESTA EDIÇÃO

Sabina tem primeira estação de captura de imagens de meteoros do ABC.

Pág. 16

Pág. 03

São Caetano ganha espaço exclusivo para os amantes de esportes Pág. 12

ABC

Quinta-feira, de de 2018 Quarta-feira, 17 21 de maio outubro 2015 Edição 2785 2125 Ano XI IX

Alaíde Damo assume Prefeitura de Mauá após prisão do prefeito Atila

Sidney Matias comemora 30 anos de carreia internacional em Mauá

A vice-prefeita de Mauá, Alaíde Damo (MDB) assumiu na noite de terça-feira (15) a Prefeitura de Mauá. A medida foi aprovada pelos vereadores da cidade, que aceitaram o pedido de afastamento do prefeito Átila Jacomussi (PSB) por 15 dias.

Pág. 09

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Pág. 07

Greve na Mercedes continua

DESTAQUE SQN

ACONTECE São Bernardo amplia fiscalização a estabelecimentos prestadores de serviços. Pág. 04

ECONOMIA Indústria paulista gera 9,5 mil postos de trabalho em abril, aponta Fiesp. Pág. 14

Siga-nos POLÍTICA

Empresário que arrematou tríplex tem condenação na Justiça da Paraíba.

• @grupohojelivre • jornal.hojelivre

Foto: Divulgação

Pág. 08

ESPORTES

Os trabalhadores na Mercedes-Benz, em São Bernardo, continuam em greve, após três dias de movimento. Pág. 15

Proposta do novo Mundial da Fifa é criticado pela Uefa, afirma jornal. Pág. 10


quinta-feira, 17 de maio de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

2 EDITORIAL

O alarme do dólar

PASSANDO A LIMPO Foto: Divulgação

SE ENTREGOU  O ex-vereador de Diadema Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT),

e seu filho Leandro Eduardo Marinho (PT) se entregaram na manhã esta quarta-feira (16) ao Decade (Departamento de Captura e Delegacias Especializadas), na região central da Capital. Os dois tiveram pedido de prisão decretado na sexta-feira (11) pela juíza Debora Faitarone, da 1ª Vara do Júri de São Paulo, por tentativa de homicídio com dolo eventual.

ADEFESA  Maninho e Leandro foram denunciados pelo Ministério Público após

agressão ao empresário Carlos Alberto Bettoni em frente ao Instituto Lula, no dia 5 de abril, quando o juiz federal Sérgio Moro expediu pedido de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso do triplex do Guarujá, em São Paulo. Maninho e Leandro empurram Bettoni até o empresário de desequilibrar e cair. O manifestante contrário a Lula bate a cabeça no para-choque de um caminhão que passava pela rua. Ele ficou internado na UTI por traumatismo craniano.

Rua José Versolato 111, Torre B- Conjunto 802 - SBC CEP 09750-730 Tel: 23791915

Há um alarme estridente soando no mercado de câmbio. Ontem de manhã o dólar quase bateu em R$ 3,70, enquanto o risco Brasil subia nos mercados financeiros. Parte da perda foi recuperada mais tarde pelo real, mas é preciso ser muito otimista, nesta altura, para apostar numa trégua no mercado cambial. Antes de mais nada é preciso fazer uma distinção. Dólar caro pode ser uma bênção para exportadores – produtos brasileiros mais baratos e mais competitivos – e um fator de segurança para boa parte da indústria. Mas dólar em disparada é sinal de risco. Pode indicar desvio ou fuga de capitais para aplicações mais atraentes e mais seguras, como papéis do Tesouro americano. Pode indicar, mais que isso, desconfiança em relação aos países de onde o dinheiro é retirado. Nos casos mais graves, pressão cambial pode ser prenúncio de desastre. A primeira grande vítima da pressão cambial, desta vez, foi a Argentina, um país com finanças públicas em mau estado, inflação alta, enorme dependência de financiamento estrangeiro e reservas insuficientes para aguentar um choque externo. Com reservas em torno de US$ 380 bilhões, superávit comercial e menor dependência de crédito externo, o Brasil é bem menos vulnerável, por enquanto. Além disso, dirão os mais despreocupados, o dólar tem subido em todo o mundo e nenhum país está livre, neste momento, da instabilidade cambial. O movimento do câmbio, acrescentarão, é explicável pela expectativa de alta mais rápida dos juros americanos. Os dados de consumo, de emprego e de crescimento econômico

apontam para inflação mais acelerada e para um aperto monetário mais forte nos Estados Unidos. A alta do dólar é consequência desses fatores e afeta todo o mundo. Esses fatores são realmente importantes e explicam boa parte da instabilidade do câmbio. Mas é essencial para a segurança do Brasil dar atenção a dois pontos. Primeiro: mesmo num país em boas condições seria preciso levar em conta a mudança do quadro externo. Condições internacionais menos benignas podem significar financiamentos mais caros, menor tolerância ao risco, menor oferta de investimentos diretos, depreciação de commodities e comércio global mais fraco. Convém, portanto, dar atenção às áreas mais vulneráveis da economia nacional e reforçar os fundamentos para uma travessia segura da turbulência. No caso do Brasil, no entanto, é bom considerar com atenção ainda maior a hipótese menos otimista. Segundo ponto: além dos dados externos, como os juros americanos, é necessário levar em conta os fatores internos de insegurança. Mais que isso: num cenário internacional menos favorável cresce a importância das fraquezas domésticas. Essas fraquezas são consideráveis. Será preciso um enorme esforço para o governo fechar suas contas, neste ano, sem um déficit primário além do limite, sem romper o teto de gastos e sem violar a proibição de tomar empréstimos para cobrir gastos de custeio.

FRASES

www.jornalhojelivre.com.br PUBLISHER: Luciana Sereno DIAGRAMAÇÃO: Luciana Sereno comercial.hojelivre@gmail.com redacao.hojelivre@gmail.com ANUNCIE: 950600843

CIRCULAÇÃO: SCS, SBC, SANTO ANDRÉ, DIADEMA, MAUÁ, RIBEIRÃO PIRES E RGS

Muita gente pensa que já somos mulheres, temos que ser mães.

TIRAGEM E VEICULAÇÃO: 30 MIL EXEMPLARES

Camila Morgado, atriz

Foto: Divulgação


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

cidades

3

santo andré

Sabina tem primeira estação de captura de imagens de meteoros do ABC Foto: Divulgação

Aproximadamente 20 meteoros cruzam o céu de Santo André por semana. O levantamento inédito está sendo feito pelo Planetário e Cinedome de Santo André, localizado na Sabina Escola Parque do Conhecimento, que passou a contar com uma estação de captura de imagens de meteoros, a única no ABC. “Embora a maioria das pessoas não imagine, toneladas de meteoritos caem no nosso planeta diariamente. Os meteoros, quando chegam ao solo, são chamados de meteoritos. A maioria cai no mar, nos pólos ou nas matas, e muitos se desintegram quando entram na atmosfera. Mas é possível que alguns caiam em áreas habitadas”, explica o coordenador científico do Planetário, o astrônomo Marcos Calil. Com a novidade, o Planetário de Santo André passa também a atuar como centro de estudos e pesquisas e pólo para disseminação de informações. “Até agora, ninguém mensurou a quantidade de meteoros que cortam o céu de Santo André, ou mesmo da região. Nós somos o primeiro centro de captação de imagens de meteoros do ABC”, destacou. A captura das imagens é feita por uma câmera de segurança convencional adaptada para essa função, apontada para o céu, instalada sobre o Núcleo de Observação do Céu, que fica na área externa da Sabina. As imagens captadas são enviadas diretamente para o computador equipado com o software UFO Capture, que faz foto e vídeo de objetos que possam ser meteoros. Toda semana, o astrônomo seleciona as imagens e as envia para a Bramon (Brazilian Meteore Observation Network), organização a qual o Planetário aderiu para a realização desse projeto. A Bramon é uma organização sem fins lucrativos, cuja missão é desenvolver e operar uma rede para o monitoramento de meteoros, com o objetivo de produzir e fornecer dados científicos à comunidade através da análise de suas capturas, que são realizadas por estações de monitoramen-

to. Existem 17 estações no estado de São Paulo, em um total de 115 estações de captura no Brasil, conectadas à Bramon. As imagens enviadas para a Bramon são cruzadas com as imagens detectadas em outras estações do país, e principalmente as de Rio Claro e Campinas, que têm câmeras que fazem triangulação com Santo André. “Por meio destas pesquisas já foram descobertos novos radiantes, ponto onde se originam chuvas de meteoros. Para pesquisa em ciência isso é muito valioso, porque através de uma imagem de meteoro é possível descobrir sua velocidade, composição química, e origem. Se é de um cometa, se é de Marte, se é da Lua, e até a quantidade de brilho”, afirmou Marcos Calil. Calil acrescenta que o software também é capaz de saber onde o meteoro caiu. E se for por perto, a equipe do Planetário pode ir buscar e encaminhar para o Observatório Nacional, que tem a capacidade para estudar o meteorito, confirmar se é verdadeiro, fornecendo inclusive um atestado de veracidade e um registro. “Se alguém achar um objeto que ele desconfia ser um meteorito e não uma rocha convencional, a pessoa pode trazer até o Planetário. Nós estamos capacitados para identificar os meteoros, diferenciando-os das rochas e pedras. E os levamos para análise, certificação e até obtenção de uma estimativa de valor”, explicou Calil. Exposição As imagens de meteoros nos céus de Santo André, obtidas pela câmera da estação de captura, serão transmitidas em vídeo na exposição “Rochas Celestes”, que estará no Planetário e Cinedome de Santo André até 28 de outubro. A mostra apresenta 14 meteoritos encontrados no Brasil e em outros continentes e responde perguntas como se um meteorito já caiu sobre uma pessoa, qual o valor de um meteorito e como observar uma chuva de meteoros.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

4

www.jornalhojelivre.com.br

CIDADES

acontece

São Bernardo amplia fiscalização a estabelecimentos prestadores de serviços A Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Finanças, vai intensificar a fiscalização a estabelecimentos prestadores de serviços no município, com objetivo de estimular a adesão ao Nota 1000, programa de cidadania fiscal que incentiva pessoas físicas a solicitar Notas Fiscais de Serviços Eletrônicas (NFS-e) de empresas da cidade. Para se regularizar, os prestadores de serviços devem afixar o adesivo em seus estabelecimentos até o próximo dia 15 de junho. O selo com a logomarca do programa está disponível para retirada nos postos Atende Bem dos bairros Alvarenga, Assunção, Riacho Grande, Rudge Ramos e Central, não sendo necessário prévio agendamento para este serviço. Há ainda a possibilidade de obtenção do adesivo por meio do endereço eletrônico: www. saobernardo.sp.gov.br/ nota1000. Basta imprimir a imagem colorida em papel A-4, que deverá ser posteriormente plastificada. Os estabelecimentos que não se adequarem à legislação ficarão sujeitos a multas, a partir de R$ 447,04. Além de expor a marca, os proprietários e funcionários devem informar o CPF de seus clientes na nota fiscal para que estes possam ter direito à geração de cupons. Objetivo A medida visa ampliar a participação no Nota 1000, programa que sorteia R$ 100 mil a cada bimestre entre os cidadãos que se cadastrarem no site e solicitarem a Nota Fiscal de Serviços em locais como estacionamentos, academias, escolas particulares, lavanderias, faculdades, cursos de idiomas, construtoras, salões de beleza, barbearias, hotéis, oficinas mecânicas, empresas de vigilância e limpeza, entre outros.

“De um lado o programa estimula o cidadão a exercer sua responsabilidade fiscal e a consumir serviços na cidade e, de outro, movimenta nossa economia e arrecadação municipal, combatendo a sonegação de impostos”, destacou o prefeito Orlando Morando. Atualmente, a Nota 1000 conta com adesão de aproximadamente 6,5 mil participantes, que atuam inteiramente como agentes de combate à sonegação e ainda concorrem a prêmios em dinheiro.

São R$ 600 mil por ano. Para participar, o cidadão deve se cadastrar no portal da Nota 1000 e exigir a NFS-e toda vez em que for pagar por algum serviço prestado por empresas estabelecidas em São Bernardo, indicando o número do CPF. A cada R$ 100 acumulados em notas fiscais, o participante recebe um cupom para participar do sorteio. Os cupons são gerados de forma eletrônica e aleatória, vinculados ao CPF identificado na nota fiscal.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

cidades

5

meio ambiente

Em Sto.André, lixo é sinônimo de oportunidade, responsabilidade e de qualidade de vida A Prefeitura de Santo André sabe o quanto é importante separar o lixo. Para tanto, investe fortemente na separação e no reaproveitamento dos resíduos e incentiva a população a fazer parte do processo. Não demorou para que essa parceria entre a administração e o andreense fizesse do município referência em reciclagem em todo o ABCD e servisse de exemplo para muitas regiões do Brasil. Santo André começou a investir em reciclagem numa época em que pouco se falava sobre o assunto. Há 21 anos, este tema faz parte do dia a dia de quem mora na cidade de mais 715 mil habitantes. E não faltam ações que tornam o reaproveitamento de resíduos uma feliz realidade no município, além de grande gerador de postos de trabalho em cooperativas de reciclagem. Não menos importante é o fato de a separação de lixo realizada em Santo André ampliar a vida útil do aterro sanitário da cidade, que, não de hoje, é considerado um dos melhores da Grande São Paulo – ou seja, fica clara que a conscientização ambiental e a consequente colaboração por parte do munícipe faz com que o aterro seja utilizado por mais tempo. O descarte irregular, popularmente conhecido como “bota-fora”, também perdeu força por aqui, graças às práticas ambientais desenvolvidas pelo Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André (Semasa), que conta cada vez mais com a adesão voluntária e consciente do cidadão. Afinal, o andreense aprendeu que não basta tão somente separar o lixo úmido (restos de comida, lixo de banheiro) do seco (embalagens, plásticos, papel, alumínio, vidros) e destiná-lo corretamente – é preciso gerar menos resíduos. Por fim, falar de lixo em Santo André é falar de oportunidades. O “Moeda Verde” é um bom exemplo disso. Iniciativa pioneira da Prefeitura, por meio do Semasa e do Núcleo de Inovação Social, o projeto possibilita que os resíduos separados corretamente sejam trocado por verduras, frutas e legumes. Cada 5 quilos de material reciclado vale 1 quilo de hortifrúti.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

6

www.jornalhojelivre.com.br

POLÍTICA

acontece

GT LGBT do Consórcio é homenageado em sessão solene na Câmara de Ribeirão Em comemoração ao Dia Mundial de Combate à Homofobia, celebrado no dia 17 de maio, a Câmara Municipal de Ribeirão Pires prestou homenagem na última terça-feira (16) a lideranças e entidades que atuam na luta contra o preconceito no setor. Entre eles, o Grupo de Trabalho LGBT do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que foi representado por integrantes e técnica do Grupo de Trabalho. A sessão solene foi proposta pelos vereadores Amigão D´Orto e Amaury Dias. Prestigiaram o evento o prefeito Gabriel Maranhão, de Rio Grande da Serra, ex-presidente do Consórcio Intermunicipal; a deputada estadual Cleia Gomes, presidente da Frente Parlamentar do Respeito e da Liberdade à Diversidade Humana e da Frente Parlamentar de Enfrentamento às DST/HIV/ AIDS na Assembleia Legislativa de São Paulo; Cássio Rodrigo de Oliveira Silva, coordenador de Políticas para a Diversidade Sexual da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, que representou o governador Marcio França, além de vereadores de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. O prefeito Adler Teixeira – Kiko foi representado pelo ex-vereador e atual secretário municipal de Planejamento, Eduardo Nogueira, autor da Lei nº 5.824 de 2/4/2014, que instituiu o Dia Municipal de Combate à Homofobia. Também compuseram a Mesa de Honra, o vereador Banha; a ex-vereadora Professora Elzinha, que comanda atualmente a Secretaria de Participação, Acessibilidade e Inclusão Social de Ribeirão Pires, e a técnica de Programas e Projetos do Consórcio, Maria Graceli Batista Marques, além vereadores de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Em sua fala, o prefeito Gabriel Maranhão destacou que em 2015, durante sua gestão como presidente do Consórcio, foi criado o então Grupo Temático LGBT, ampliando o debate sobre a diversidade sexual na região. Em 2017, foi aprovada a instituição do Grupo de Trabalho LGBT. “É lamentável que em pleno

Século 21 tenhamos de conviver com a intolerância. Mas o que me anima é que a nossa juventude está preparada para encarar o assunto com mais preparo e respeito, sem discriminação. Eu, como político, não tenho o direito de proibir os sentimentos das pessoas que pensam diferente do senso comum. Garantir direitos é avançar para o respeito e a paz social”, concluiu. Homenagem O coordenador do GT LGBT do Consórcio, Vítor Oliveira, destacou que a homenagem prestada pela Câmara de Ribeirão Pires serve de estímulo e fortalece a luta contra o preconceito e a discriminação na sua cidade e no Grande ABC. Seria muito interessante que outras cidades aderissem a esse movimento, do qual a cidade de Ribeirão Pires foi a pioneira”, destacou. Para ele, além da vitória pela criação do GT LGBT no Consórcio, o movimento contabiliza como vitórias o fato de a entidade regional ser favorável à utilização dos nomes sociais nas administrações e a provável realização do Censo LGBT no Grande ABC. Vítor de Oliveira disse ainda que seria interessante que outras cidades da região tivessem a mesma iniciativa de Ribeirão Pires na luta contra o preconceito e a homofobia. Cássio Silva destacou que o preconceito estimula a violência psicológica. “Pesquisas recentes apontam que o número de suicídios e homicídios tem aumentado em decorrência do preconceito. Acredito que essa Sessão Solene seja importante para celebrar o direito e a dignidade humana”, frisou Cássio. A deputada estadual Cléia Gomes teve um discurso enfático. “É preciso que esse tipo de violência pare, não é possível admitir que pessoas sejam julgadas ou discriminadas por suas opções pessoais. Lá na Assembleia apresentei o PL 1114/2017, que torna obrigatória a divulgação em locais de acesso público aos telefones da Central de Atendimento à Mulher (Disque 180) e do Serviço de Denúncia de Violações aos Direitos Humanos (Disque 100), que é o canal para denunciar desrespeito e violações aos direitos da comunidade ou a

indivíduos LGBT. Respeitar as diferenças não é favor”, reiterou. “Foi uma noite perfeita. Com a presença de pessoas livres de preconceitos, que lutam e fazem dessa luta o seu dia a dia. Pudemos realizar uma sessão solene onde prevaleceu a igualdade e o respeito”, destacou o vereador Amigão D’Orto. Já o vereador Amaury Dias teceu críticas ao preconceito e à homofobia. “A data serve para a reflexão de que não há diferenças entre pessoas, independentemente de seus credos, ideologias e opção sexual. Sou ferrenho defensor dos Direitos Humanos, e acredito que nunca devemos abrir mão do nosso direito democrático. Uma pessoa jamais pode ser julgada pelas suas escolhas. O que na verdade deve ser objeto de julgamento é o seu caráter”, Amaury Dias.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

política

7

cenário

Alaíde Damo assume Prefeitura de Mauá após prisão de Atila

A vice-prefeita de Mauá, Alaíde Damo (MDB) assumiu na noite de terça-feira (15) a Prefeitura de Mauá. A medida foi aprovada pelos vereadores da cidade, que aceitaram o pedido de afastamento do prefeito Átila Jacomussi (PSB) por 15 dias. Ele foi preso em flagrante durante a Operação Prato Feito, realizada pela Polícia Federal no dia 9 de maio, contra desvios e fraudes em contratos de merenda esco-

lar. O pedido de afastamento foi apresentado para garantir que o mandato de Jacomussi não seja cassado. Isso porque o artigo 56 da Lei Orgânica de Mauá prevê que “o prefeito e o vice-prefeito não poderão ausentar-se do município ou afastar-se do cargo sem licença da Câmara Municipal, sob pena de perda do cargo, salvo por período não superior a 15 dias”. No mesmo dia, a Câmara de

Mauá rejeitou o pedido de impeachment de Átila Jacomussi, com a medida, o prefeito ganha tempo para conseguir que a Justiça aceite o pedido de habeas corpus solicitado pela sua defesa no STJ (Superior Tribunal de Justiça), na última segunda-feira (14).

de Leonel Damo (sem partido), que esteve a frente do município entre 1983 e 1988 pelo PMDB, e depois, entre 2005 e 2008 pelo PV.

O pedido, no entanto, acabou rejeitado pelo STJ nesta quarta-feira (16).

Um impasse na eleição de 2004 permitiu que ele fosse empossado como prefeito mesmo ficando em segundo lugar na quantidade de votos do primeiro turno da

Família Damo Alaíde Damo (MDB) é esposa

No segundo mandato, Leonel também assumiu a cidade em meio a imbróglio jurídico.

eleição. Queda de braço Na disputa, o então vice-prefeito Márcio Chaves (que disputava à Prefeitura pelo PT e hoje está no PSD) foi o mais votado no primeiro turno com 45,7% dos votos. Porém, a Justiça cassou a candidatura do petista por propaganda irregular e deu posse, antes mesmo do segundo turno, a Leonel, que havia recebido 39% dos votos.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

8

POLÍTICA

www.jornalhojelivre.com.br

contexto

Empresário que arrematou tríplex tem condenação na Justiça da Paraíba Dono do lance que arrematou o tríplex no Guarujá atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o empresário Fernando Gontijo também tem pendências com a Justiça. Ele foi condenado em primeira instância pela Justiça Federal por improbidade no âmbito da Operação Confraria, deflagrada na Paraíba em 2005 contra fraudes em licitações na prefeitura de João Pessoa. Além de Gontijo, outros oito sentenciados – entre eles, o ex-governador da Paraíba Cícero Lucena (PSDB), que chegou a ser preso em uma ação da Polícia Federal – devem pagar multa de 852.000 reais. O valor é referente ao superfaturamento de obras públicas de infraestrutura bancadas com dinheiro de convênios entre a União e a prefeitura. Na ação, Gontijo é apontado como representante da Via Engenharia em uma licitação que teria sido fraudada. Ele recorre da decisão no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5). Sobre a acusação, o empresário afirmou que, em 2001, enquanto executivo da Via, assinou “um contrato na qualidade de procurador da empresa”. “O contrato estava parado, inativo, mas, infelizmente, a juíza liberou o procurador de outra empresa, houve uma confusão do meu nome com o de um acionista da empresa e acabou me condenando”, afirmou ele. “Isso não faz o menor sentido, num contrato de 20 anos atrás. Infelizmente, a nossa Justiça é lenta, né?”, afirmou o empresário, que disse ter visto processo sobre os mesmos fatos ser arquivado na área criminal.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

CULTURA

9

acontece

Sidney Matias comemora 30 anos de carreia internacional em Mauá

Foto: Divulgação

Um mauaense faz verdadeiras obras de arte que estão espalhadas em vários países (EUA, Portugal, Itália, Japão, Suíça e tantos outros). Trata-se do artista Sidney Matias, que possui um acervo único de mosaicos, pinturas, esculturas e outras formas de arte criadas desde a infância. História Aos 16 anos de idade ele recebeu o primeiro prêmio e ao longo dos anos ele ganhou outras dezenas, inclusive internacionais.

A administração Um Novo Tempo convida a todos a conhecer a mostra “30 anos de arte” deste primoroso artista. Exposição A abertura da exposição será na Pinacoteca localizada dentro do Teatro Municipal, no dia 18 de maio, às 20h. Entre suas diversas formas de arte, o mosaico genuíno italiano é um dos trabalhos mais difíceis de serem realizados. Técnica milenar É uma técnica milenar que

pode ter até 80 mil partículas milimétricas, cortadas e assentadas uma a uma, além disso, uma obra demora em média de seis a oito meses para ser finalizada e pode ser elaborada com diversos materiais como: ouro, platina e cristais. O começo Mal dá para acreditar que Sidney começou a desenhar calçadas com carvão porque seus pais não tinham condições de comprar material de pintura. Uma de suas obras de gran-

de sucesso foi a “Perpétua Virgindade”, segundo a crítica de arte especializada norte-americana, a obra foi a primeira no mundo sobre Maria mãe de Jesus em trabalho de parto. Objeto de estudos Foi objeto de estudos e exibida em universidades dos Estados Unidos. A peça também ilustra o livro “O parto humanizado”, do médico Hugo Sabatino, literatura médica internacional. Outra imagem que chocou a crítica foi a obra “Extinção”,

que participou do Rio + 20 e fará parte da campanha do Greepeace. Atualmente Hoje em dia, seus trabalhos estão expostos em universidades, embaixadas, museus, catedrais, igrejas e até em acervos de algumas celebridades. Serviço A mostra é gratuita e segue até o dia 15 de junho, sempre das 9h às 17h, diariamente. Agendamento de grupos para visitação serão bem-vindos!


quinta-feira, 17 de maio de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

10 ESPORTES análise

Proposta do novo Mundial da Fifa é criticado pela Uefa, afirma jornal

De acordo com uma publicação do jornal “The Guardian”, da Inglaterra, a nova proposta da Fifa para o Mundial de Clubes tem sido fortemente criticado pela UEFA. A ideia de novo formato foi apresentada aos europeus em março e o martelo deve ser batido pela instituição máxima do futebol em junho, durante a Copa do Mundo, e pretende adotar o novo modelo a partir de 2021.

Críticas Apesar das críticas, a Fifa argumenta que tem um forte parceiro inetressado em patrocinar o evento nas três primeiras edições, colocando 25 bilhões de reais. A entidade, porém, não revela o nome da empresa do interessado. Como seria a competição? A Fifa quer um Mundial de Clubes em formato parecido com o da Copa do Mundo:

com 24 equipes, separados em grupos, e a cada quatro anos. As equipes Metade das equipes viria da Europa. Seriam escolhidos os quatro últimos campeões e vices da Liga Campeões, além dos quatro últimos vencedores da chamada Liga Europa. América do Sul Na América do Sul, outras quatro equipes: as que

conquistaram as últimas Libertadores - os campeões da Sul-Americana fariam um mata-mata para definir quem disputaria a repescagem contra o representante da Oceania, definindo assim mais uma vaga. A partir de então, haveria jogos eliminatórios em quartas, semi e final. Libertadores Todo campeão da Libertadores, obrigatoriamente, cai-

ria no grupo de um europeu. Oito clubes da Uefa estariam no “pote 1” do sorteio, outros quatro formariam o “pote 2” com os campeões da Taça Liberta. Equipes As equipes dos demais continentes estaria no “pote 3”. Para isso, claro, seria necessário ampliar o número de datas da competição e o de sedes (de dois para seis estádios e de dez datas para 18).


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

esportes 11

bastidores da bola

Corinthians acerta a contratação de ex-zagueiro do Palmeiras para a base O Corinthians acertou a contratação do zagueiro Pablo Nereu, de 18 anos, para a equipe sub-20. O jogador foi revelado pelo Palmeiras e chegou a disputar a Copa São Paulo deste ano pelo clube alviverde, mas atualmente estava no Capivariano, time da Série A-3 do Campeonato Paulista. Nereu passou pela base do Palmeiras e do Capivariano e chega para ser testado no time sub-20. Caso seja aprovado, fará parte do elenco principal, mas não há nenhuma previsão de quando isso irá acontecer. O defensor se enquadra no perfil de jovens apostas que o Corinthians tem contrato. Alguns vão para o time principal, como Thiaguinho e Bruno Xavier, ambos do Nacional, e outros vão para a base. Além de Nereu, o clube já contratou para participar do time sub-20 o lateral-direito Rael (18, do Avaí), o meia Rafinha (18, da Ferroviária) e os atacantes Renan Nepomuceno (18, do São Caetano) e Alex Moura (20, sem clube). O meia Fessin (19, do ABC) chegaria em setembro, após o término da Série C, mas houve um acordo para que sua chegada seja antecipada e ele deve se apresentar nos próximos dias. A ideia inicial era que ele já chegasse para o time principal, mas a comissão técnica decidiu mandá-lo para o time sub-20, por causa do excesso de jogadores na posição. Risco O atacante Ángel Romero vive bom momento no Corinthians e vem atrain-

do interesse de equipes de fora do Brasil. Segundo o blog do jornalista Jorge Nicola no Yahoo, o Timão irá receber uma proposta de um clube mexicano nos próximos dias. Os paulistanos, em caso de venda do jogador, ficam com apenas 20% do valor. Romero tem contrato com o clube até o meio do próximo ano, e ainda não aceitou uma renovação. Romero chegou no Corinthians em 2014 e viveu altos e baixos, muitas vezes criticado por não ser um jogador dos mais técnicos, mas ressaltado em outros momentos pela vontade e disciplina tática. Em 2018, são 25 jogos e três gols.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

12 S.CAETANO

www.jornalhojelivre.com.br

acontece

São Caetano ganha espaço exclusivo para os amantes de esportes Na última sexta-feira (11), foi inaugurado o maior e mais elaborado bar temático esportivo da região do ABC. O espaço é único na região, com piso térreo e mezanino, conta com dois telões, mais de dez TVs de 50 polegadas e sistema de som ambiente totalmente digital, além dos amplos bares com cervejas especiais e o melhor da clássica comidinha de boteco. O NewCastle Sports Bar, localizado em São Caetano do Sul, tem um ambiente especialmente criado para torcedores de futebol a UFC, aproveitando o calendário agitado com a Copa do Mundo de futebol, mas também destacando campeonatos nacionais e internacionais de basquete, baseball, rúgbi, entre outros esportes. O nome NewCastle esteve em evidência recentemente com a possibilidade do clube homônimo de futebol ser adquirido pelo ex-pugilista Floyd Mayweather, um dos esportistas mais ricos do planeta, e especulações a respeito de uma possível negociação com o astro Cristiano Ronaldo. Os empresários Cassiano Rampazzo, advogado, Omar Hamam Junior, publicitário, e Alex Peterka, produtor musical e DJ, inspiraram-se também na vida noturna agitada da cidade de NewCastle para criar o conceito do Sport Bar. Além da programação esportiva, o bar também vira balada, com boa música, ideal para quem quer se divertir, conversar e reunir os amigos, além da possibilidade de receber eventos especiais para até 800 pessoas. A casa terá parcerias com chefs e restaurantes, além de confrarias especiais e programação de atrações. “Não existe no ABC um espaço como esse, e temos planos para ampliar as possibilidades, com um espaço para shows anexo ao bar”, comenta Rampazzo.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

últimas

13

investigação

Arma que matou Marielle tem rastro obscuro até a Alemanha Submetralhadoras da alemã Heckler & Koch estão no arsenal de grupos de elite pelo mundo – e também de criminosos. Ex-funcionários estão sendo julgados por exportações ilegais, e ativistas exigem fim de vendas ao Brasil. Na comunidade de entusiastas de armas de fogo, os produtos da Heckler & Koch são considerados lendários. Fazem parte do arsenal de alguns dos mais famosos grupos de elite do mundo, como a Swat e os Navy Seals nos EUA. Um de seus fuzis foi usado para matar Osama bin Laden. No cinema, Bruce Willis usou uma das submetralhadoras da empresa para matar vilões em Duro de Matar. Em 2016, o controlador da Heckler & Koch (H&K), Andreas Heeschen, definiu a empresa como a “Porsche das armas”. Mas a Heckler & Koch também ostenta outras marcas: seus produtos alimentam guerras e estão entre alguns dos favoritos de criminosos e de forças que violam direitos humanos. E uma das submetralhadoras produzidas pela empresa, segundo investigações, foi usada no assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e de seu motorista em março. O caso Marielle acendeu mais uma vez o alarme de ativistas que cobram controles mais severos para a exportação de armas pela Alemanha e o banimento de vendas para países acusados de violar direitos humanos. Segundo apontou a Polícia Civil do Rio de Janeiro, Marielle foi atingida por disparos de uma HK MP5, uma submetralhadora de uso restrito no Brasil. Teoricamente, só deveria ser encontrada nos arsenais das polícias Militar, Civil, Federal e de alguns grupamentos das Forças Armadas. Não está claro se a

arma foi desviada de um desses arsenais. Não é raro que armas da H&K sejam encontradas em poder de criminosos no Brasil. Exportações ilegais A associação dos produtos da H&K com crimes em países em desenvolvimento, como o caso Marielle, é rotineira para ativistas que acompanham a trajetória da empresa e cobram mais responsabilidade em suas vendas. Segundo eles, a Heckler & Koch não é uma mera fabricante que se mostra incapaz de rastrear o destino de seus produtos e que não pode controlar como eles vão ser usados. Em alguns casos, membros da empresa sabiam muito bem que suas vendas poderiam alimentar o crime ou conflitos. No momento, seis ex-funcionários da empresa – incluindo dois ex-executivos – estão no banco dos réus de um tribunal de Stuttgart. A acusação: vender ilegalmente fuzis de assalto para autoridades de alguns estados do México, violando decreto do governo alemão que proibia esse tipo

de transação. O julgamento começou nesta terça-feira (15/05) e deve terminar em outubro. O caso envolve a venda de 4.700 fuzis HK G36 por cerca de 4 milhões de euros. Eles não poderiam ser vendidos em certas regiões do México onde foram registradas violações de direitos humanos por forças de segurança. As transações ocorreram entre 2006 e 2009 e foram reveladas em 2015. Segundo a acusação, a empresa chegou até mesmo a treinar policiais locais mesmo com embargo em vigor. No primeiro dia do julgamento do caso, ativistas lembraram ainda o caso dos 43 estudantes mexicanos que desapareceram no Estado de Guerrero em 2014. Investigações mostraram que armas da H&K foram usadas no crime, que contou com a participação de policiais corruptos. Negócios com Brasil na mira de ativistas Não há registros detalhados sobre as últimas vendas da H&K ao Brasil. A empresa não

informa sobre seus negócios no país. Dados do Departamento Federal de Controle Econômico e de Exportações também são vagos. Anualmente, o departamento divulga informes sobre exportações de armas da Alemanha, mas se limita a apontar o número de transações e os valores envolvidos – não há identificação de fabricantes e detalhes das armas. No caso do Brasil, o último relatório aponta 37 exportações para o país entre janeiro e abril de 2017, que envolveram mais de 10 milhões de euros. Em novembro de 2016, já na esteira do escândalo mexicano, a empresa manifestou intenção de se converter em um “fabricante de armas ético” e de não vender armas para países que não fizessem parte da Otan ou não fossem associados com a aliança, ou que não se enquadrassem em índices satisfatórios de democracia e combate à corrupção . A medida deve afetar países como o Egito e a Arábia Saudita – mercados tradicionais da empresa. À época, o então

presidente da empresa, Norbert Scheuch, chegou até a apontar que a Turquia, apesar de ser membro da Otan, não poderia mais comprar por causa do crescente autoritarismo do governo local. O anúncio de 2016 não especificou se o Brasil foi enquadrado na lista, mas as condições estabelecidas sugerem à primeira vista que seria o caso. Em abril de 2017, no entanto, a empresa manifestou interesse em uma licitação da Polícia Militar de São Paulo para a compra de cinco mil pistolas semiautomáticas. Segundo a PM, um representante da empresa explicou que o diferencial da empresa era o suporte técnico de pelo menos 20 anos na manutenção de peças. Pouco depois, a licitação foi cancelada por suspeitas de direcionamento para favorecer a italiana Beretta. A H&K não chegou a apresentar proposta oficial. Mesmo antes da morte de Marielle, outros episódios no Brasil já haviam chamado a atenção de ativistas na Alemanha. Em 1992, oito submetralhadoras HK foram usadas pela PM na chacina de 111 presos do Carandiru.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

www.jornalhojelivre.com.br

14 ECONOMIA diz fiesp

Indústria paulista gera 9,5 mil postos de trabalho em abril

A indústria paulista encerrou abril com geração de 9,5 mil novos postos de trabalho, uma alta moderada de 0,44% em relação a março na série sem ajuste sazonal. No acumulado do ano, o resultado também sofreu variação positiva, com 32 mil novas vagas (+1,50%). Com ajuste sazonal, o índice apresentou recuo de -0,18% no mês. Os dados de Nível de Emprego do Estado de São Paulo foram divulgados nesta quarta-feira (16/05) pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo. De acordo com o segundo vice-presidente da Fiesp,

José Ricardo Roriz Coelho, o resultado mostra um viés de baixa para o emprego na indústria paulista. “Apesar de este ser o segundo ano consecutivo em que o emprego em abril apresenta um resultado positivo, os dados estão aquém do esperado, com o nível de emprego industrial exibindo uma recuperação bastante lenta. Por conta ainda de um ambiente de incertezas no cenário político, e dos elevados níveis dos spreads bancários, percebemos que há uma perda de fôlego no processo de retomada da atividade econômica”, avalia Roriz.

Setores e regiões Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa para o mês de abril, 13 ficaram positivos, 3, estáveis e 6, negativos. Entre os positivos, os destaques ficaram por conta de produtos alimentícios, com geração de 5.817 postos de trabalho, seguido por coque, derivados de petróleo e biocombustíveis (+1.435), produtos de metal (+1.397) e veículos automotores, reboques e carroceria (+810). No campo negativo ficaram, principalmente, confecção de artigos do vestuário e acessórios (-941) e produtos

têxteis (-380). A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do CIESP. Por grande região, a variação no mês ficou positiva igualmente em 0,44% no Estado de São Paulo e no Interior paulista. Já na Grande São Paulo, houve queda (-0,07%). Entre as 36 diretorias regionais, houve variação nos resultados. Nas 27 que apontaram altas, destaque por conta de Franca (2,97%), influenciada pelo setor de artefatos de couro e calçados (4,10%) e produtos alimen-

tícios (2,71%); Sertãozinho (2,58%), por produtos alimentícios (2,41%) e produtos de metal (1,46%) e Piracicaba (2,56%), por produtos alimentícios (9,94%) e veículos automotores e autopeças (1,87%). Já das 8 negativas, destaque para Jaú (-2,22%), por artefatos de couro e calçados (-28,98%) e produtos de metal (-7,14%); Santos (-1,86%), por impressão e reprodução gravações (-13,82%) e confecção de artigos do vestuário (-13,33%); São Caetano do Sul (-1,37%), influenciado por produtos de metal (-2,65%) e produtos alimentícios (-0,79%).


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 17 de maio de 2018

economia 15

empresas

Sem acordo, greve na montadora Mercedes, em São Bernardo, continua

Foto: Divulgação

Os trabalhadores na Mercedes-Benz, em São Bernardo, continuam em greve, após três dias de movimento. Em campanha salarial, os funcionários da montadora lutam por um acordo coletivo que atenda às reivindicações de reajuste salarial, PLR e cláusulas sociais. Durante assembleia realiza-

da na manhã desta quarta-feira (16), o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC informou aos metalúrgicos que em reunião realizada na tarde de terça-feira (15) a empresa apresentou duas propostas, mas nenhuma delas atendia à pauta dos trabalhadores e foi rejeitada na mesa de negociação pelos representantes do movimento sindicalista..

Propostas Uma das propostas apresentada pela diretoria da Mercedes, segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, era não aplicar o INPC, com um abono de 3,5 mil. A segunda alternativa apresentada pela empresa previa a reposição integral do INPC para salários até 10 mil e um

abono de 500 reais, mas com redução de 4% na jornada e nos salários dos mensalistas [setor administrativo] por 12 meses. As propostas não contemplam a reivindicação da categoria”, explica Moisés Selerges, diretor-executivo do Sindicato e trabalhador na Mercedes-Benz. “Estamos em negociação e em luta.

É preciso que a Mercedes avance mais na proposta”, reforça o dirigente. Em campanha salarial, com data-base em maio, os metalúrgicos têm mantido a fábrica parada durante todos os dias do movimento. Atualmente a planta da Mercedes-Benz em São Bernardo tem 8 mil trabalhadores.


quinta-feira, 17 de maio de 2018

16

TECNO

www.jornalhojelivre.com.br

em turim

Consórcio analisa possibilidades de cooperação em tecnologia e mobilidade

A delegação do Consórcio Intermunicipal Grande ABC analisou, na terça-feira (16), possibilidades de cooperação técnica com a cidade de Turim, na Itália, nas áreas de tecnologia e mobilidade urbana.

de Turim. Em seguida, nos dirigimos ao Palazzo di Città para o encontro com as secretárias de Inovação Tecnológica e Cidades Inteligentes, e de Mobilidade Urbana, da cidade italiana”, explicou o prefeito Paulo Serra.

O grupo, liderado pelo vice-presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra, está na cidade italiana para participar da segunda etapa do intercâmbio financiado pelo Programa Internacional de Cooperação Urbana (IUC), iniciativa da União Europeia.

O vice-presidente do Consórcio ressaltou que o objetivo da cooperação é a busca pelas melhores práticas mundiais que possam ser aplicadas no desenvolvimento do Grande ABC. “O trabalho não para”, afirmou.

Análise “Fomos recepcionados pela diretora do grupo e presidente da Associação italiana de Tecnologia de Transporte e de Segurança, Rossela Panero, que nos mostrou a Central de Controle de Tráfego do município

A delegação do Consórcio é composta também por servidores das prefeituras consorciadas e empresários da região. Na primeira etapa da cooperação, uma delegação de Turim esteve no Grande ABC no final de fevereiro para iniciar o plano de parceria entre italianos e brasileiros.

Hojelivre ed2785 170518  

Edição do Jornal HojeLivre desta quinta-feira: 17 de maio de 2018

Hojelivre ed2785 170518  

Edição do Jornal HojeLivre desta quinta-feira: 17 de maio de 2018

Advertisement