Page 1

Cidades Política Cultura Esportes São Caetano Mundo Economia Tecno

3, 4 e 5 6, 7 e 8 9 10 e 11 12 13 14 e 15 16

Mães dos bebês recebem mensagens 4Pág.04 especiais do hospital.

Em Diadema, ação de Pão e Circo é voltada para o Bem

Foto: Divulgação

Prematuros ‘super-heróis’ no HMU em S.Bernardo

NESTA EDIÇÃO

Prefeitos eleitos no ABC devem reivindicar cotas do Consórcio 4Pág.08

Parte da produção é oferecido para crianças atendidas no Programa Cidade na Escola.4Pág 05

Quinta-feira, 01 de dezembro de 2016 Edição 2415 Ano X

Paulinho Serra pede suspensão da licitação para contratação da Odebrecht

Vercillo faz acústico em S.Bernardo

Show intimista em estilo voz e Violão acontece no dia 04 de dezembro no Teatro Lauro Gomes a partir das 19h.

O prefeito eleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), protocolou na última semana representação junto ao Serviço Municipal de Água e Saneamento de Santo André (Semasa), solicitando a suspensão do processo licitatório que deve culminar na contratação do braço ambiental da empresa Odebrecht para gerenciar o serviço de água e esgoto da cidade, por meio de Parceria Público -Privada (PPP). Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

4Pág.06

4Pág.09

Caraguatatuba terá trilha adaptada para deficientes

DESTAQUE SQN

política Processo movido por Pinheiro contra Auricchio será julgado pelo TSE. 4Pág. 07

tragédia chapecoense Acompanhe as investigações e novidades da queda de avião.

Siga-nos

4Págs. 10, 11 e 13

economia IPVA de veículos usados deve ficar 4,8% mais baratos em 2017.

• @grupohojelivre • jornal.hojelivre

Foto: Divulgação

4Pág. 14

A partir de 2017, o Núcleo Caraguatatuba do Parque Estadual Serra do Mar (PESM) terá um atrativo muito especial, a Trilha das Palmeiras. 4Pág. 03

oportunidade T-Systems Brasil abre vagas para estágio no ABC. 4Pág. 15


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

www.jornalhojelivre.com.br

2 editorial

Sair do fundo, próximo desafio

PASSANDO A LIMPO

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

especulação n A grande especulação no governo do Estado é sobre as mudanças no

secretariado de Alckmin, e uma em especial tem ganhado força na última semana, a troca do atual secretário de Esportes, Lazer e Juventude, Paulo Gustavo Maiurino (PRB) pelo deputado estadual, Milton Vieira (PRB). Com essa provável alteração, o primeiro suplente da coligação, o pastor e advogado de Santo André, José Bittencourt (PRB), assumirá a cadeira na ALESP.

baixas n O ABC que sofreu três baixas na Assembleia Legislativa com a cassação

de Vanessa Damo (PMDB) e com as vitórias de Orlando Morando (PSDB) e Átila Jacomussi (PSB) nas eleições municipais, agora poderá ter mais um representante no legislativo estadual.

contato n Entramos em contato com a secretaria de Esportes que negou a mu-

dança. “A Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo esclarece que o secretário Paula Gustavo Maiurino segue como secretário da Pasta, portanto, no momento não há fundamento sobre a especulação”.

Rua José Versolato 111, Torre B- Conjunto 802 - SBC CEP 09750-730 Tel: 23791915

www.jornalhojelivre.com.br Publisher: Luciana Sereno Diagramação: Natália Sabino comercial.hojelivre@gmail.com redacao.hojelivre@gmail.com ANUNCIE: 950600843

Circulação: SCS, SBC, Santo André, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e RGS TIRAGEM E VEICULAÇÃO: 30 MIL EXEMPLARES

Tiragem Auditada por CMH Comunicação Integrada Circulação Garantida

A melhor notícia econômica do mês ainda está para ser confirmada: o Brasil bateu no fundo do poço, depois de dois anos de recessão. A mais nova notícia está longe de ser animadora: a economia crescerá apenas 1% em 2017, segundo a nova projeção do Ministério da Fazenda, e o País ainda continuará tentando sair do fundo. A projeção recém-descartada apontava uma expansão de 1,6%, já muito modesta. A nova estimativa oficial coincide com a coletada na semana anterior, no mercado, na pesquisa Focus, conduzida pelo Banco Central (BC). Mas há expectativas piores. A do Fundo Monetário Internacional (FMI) passou de zero, em julho, para 0,5% na revisão de outubro. O governo brasileiro também mudou a avaliação do cenário atual. A contração do PIB prevista para 2016 passou de 3% para 3,5% e ficou mais próxima, também, de outros cálculos correntes. O secretário de Política Econômica da Fazenda, Fábio Kanczuk, apontou a baixa confiança, a retração do investimento, as condições de crédito desfavoráveis e o endividamento das empresas para justificar a piora das projeções. Nenhum desses dados é novo. Há mais de um mês o FMI havia chamado a atenção para o endividamento de grandes companhias, um fator de risco também para o sistema financeiro, embora os bancos nacionais, de modo geral, sejam considerados bastante sólidos. O baixo investimento empresarial também é um dado bem conhecido e facilmente compreensível, quando a indústria opera com cerca de 30%, em média, de capacidade ociosa. A demonstração de realismo do governo é bemvinda, mas o cidadão comum, assim como o empresário, espera as medidas necessárias para reativar a economia. O conserto das contas públicas é condição essencial para todo o resto – a começar pela recuperação da confiança. Mas esse conserto será mais difícil, num ambiente de crescimento quase nulo. O Executivo reafirma o compromisso de manter o déficit primário (sem juros) nos limites de

FRASES

Preciso perder o sotaque.

Anitta, cantora

R$ 170,5 bilhões neste ano e de R$ 139 bilhões no próximo. Com a arrecadação ainda comprometida pelo baixo nível de atividade, o controle da despesa será ainda mais importante. O Tesouro ainda poderá obter algum dinheiro extra com uma segunda etapa de regularização de recursos mantidos no exterior, mas esse reforço, com certeza, será muito limitado. Os ministros da área econômica e o presidente Michel Temer sabem disso, com certeza, mas conseguirão o apoio político necessário a uma política mais austera? Os empresários participantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social estarão dispostos a apoiar o aperto de cinto e a mobilizar apoio em seu meio? O presidente falou, diante do chamado Conselhão, como se acreditasse nessa hipótese. Mas é difícil ser otimista quanto a isso. Diante da perspectiva de crescimento econômico de apenas 1%, o Executivo terá de trabalhar politicamente com muito mais intensidade para sustentar o ajuste fiscal – e para consolidá-lo, se possível, com o encaminhamento da reforma previdenciária e do projeto de mudança das leis trabalhistas. Além disso, o discurso da austeridade será menos convincente e menos mobilizador se o comportamento dos principais auxiliares do presidente for menos que impecável. Com 12 milhões de desempregados e 22,9 milhões de trabalhadores potenciais subutilizados (por desemprego ou ocupação abaixo da normal), o consumo permanecerá contido por vários meses. Com o consumidor travado e o empresário pouco disposto a investir, o País dependerá do governo para sair do fundo do poço. É urgente, portanto, abrir a nova temporada de licitações de projetos de infraestrutura. Consultado sobre uma eventual candidatura a reeleição, o presidente Michel Temer declarou, há algumas semanas, ter outro tipo de ambição. Ficará satisfeito, afirmou, se conseguir livrar o Brasil da crise e repô-lo no rumo do crescimento. Engana-se quem julga modesta essa pretensão. Foto: Divulgação


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

3

cidades

contexto

Núcleo Caraguatatuba terá trilha adaptada para atender aos deficientes

Foto: Divulgação

A partir de 2017, o Núcleo Caraguatatuba do Parque Estadual Serra do Mar (PESM) terá um atrativo muito especial, a Trilha das Palmeiras. Totalmente adaptada para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, como idosos, gestantes e crianças pequenas, o novo atrativo oferece um percurso de 700 m, conduzindo os visitantes da Sede Administrativa do Parque por um trecho de Mata Atlântica preservada, com passagem sobre o Rio Santo Antônio. Durante o percurso, há três pontos para descanso e realização de piqueniques. A trilha, que possibilita também atividades de educação ambiental e observação de aves, termina na Prainha, uma piscina natural que é outro atrati-

vo do Núcleo Caraguatatuba do PESM. De acordo com o diretor executivo da Fundação Florestal, Eduardo Camargo, a nova trilha tem potencial para proporcionar uma experiência única aos visitantes. “A Trilha das Palmeiras oferece a possibilidade de observar a fauna e a flora, respirar o ar puro da floresta e ter esse contato direto com a natureza, que é tão importante para todos nós”. Plano de recuperação Para a implantação da trilha acessível, não houve impacto ambiental, pois o caminho já era utilizado para acesso ao Centro de Visitantes. A obra foi proposta pela Fundação Florestal, pela gestão do Núcleo Caraguatatuba do PESM, como uma das condicionantes do Plano

de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) da empresa Massaguaçu S.A. e tem previsão de término no início de 2017. O PRAD prevê ainda, a doação de duas áreas que somam 34,5 hectares, integrando o patrimônio público abrangido pelo Parque Estadual Serra do Mar e a recuperação ambiental das áreas de lavra da Pedreira Massaguaçú. O Parque O Núcleo Caraguatatuba foi incorporado ao Parque Estadual Serra do Mar, na época de sua criação, em 1977. Antes disso, a área era categorizada como Reserva, desde o ano de 1956. Seus 35.947 hectares representam pouco mais de 10% de todo o território do PESM. Exuberantes paisagens formam os rema-

nescentes de Mata Atlântica presentes no núcleo, como os mananciais da represa de Paraibuna, as matas de encosta, os rios, as cachoeiras e os belíssimos cenários vistos da Rodovia dos Tamoios (SP-099) e da Estrada do Rio Pardo. Serviço: Endereço: Rua do Horto Florestal, 1200 – Rio do Ouro – Caraguatatuba – SP. Ingresso: R$ 13,00 (Crianças de até 12 anos, adultos com mais de 60 e pessoas com deficiência não pagam ingresso. Estudantes pagam meia entrada, mediante apresentação de documento) Funcionamento: terça a domingo, das 8h às 17h Telefone: (12) 3882-5999 / (12) 3882-3166 E-mail: pesm.caragua@ fflorestal.sp.gov.br


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

4

www.jornalhojelivre.com.br

cidades

contexto

Prematuros aparecem como “super-heróis” em dia de sensibilização Foto: Divulgação

Marcela é pequenina, pesa cerca de 1,6 kg e mede 40,5 cm. Na foto, exibe atentos olhos castanhos e uma capa da Super Girl. A imagem é tão graciosa que, por alguns segundos, nem se nota que ela está em uma incubadora na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Hospital Municipal Universitário (HMU). Ela só tem um mês e meio de vida e coleciona vitórias importantes: engordou quase 500 gramas, sobreviveu a uma parada respiratória e já respira sozinha, sem ajuda de aparelhos. “Essa imagem diz muito sobre minha filha e os outros bebês que estão lutando pela vida. Eles são heróis, sem dúvida”, comenta, emocionada, a vendedora Nathália Ruiz, 28 anos, mãe da Marcela. Nathália foi uma das 36 mulheres presenteadas nesta terça-feira (29) com fotos de seus recém-nascidos vestidos com capas de super-heróis. A homenagem integrou o Dia de Sensibilização e Reflexão sobre a Prematuridade, realizado pelo HMU. Durante toda a tarde, mães de bebês prematuros que estão internados no hospital assistiram a ví-

deos, palestras e depoimentos de outras mães cujos filhos superaram as dificuldades enfrentadas pelos que nascem antes da 37ª semana de gestação. “Ouvir esses testemunhos dá mais força para a gente. É muito doído ir embora e saber que nossos filhos estão no hospital. O HMU é como se fosse a nossa casa, porque passamos mais tempo aqui do que lá. É importante saber que não estamos sozinhas”, diz Nathália, que passou por uma cesárea de emergência após crise hipertensiva na 32ª semana de gestação. A supervisora da equipe de fisioterapia do HMU, Vivian Taciana Simioni Santana, conta que reunir as mães de prematuros fortalece os vínculos entre elas e também com os profissionais que cuidam de seus filhos. “A troca de experiência é muito valiosa porque dá esperanças a essas mulheres que lidam diariamente com a instabilidade do quadro clínico de seus bebês, e com a frustração de não poder levá-los para casa e fazer tudo o que idealizaram. Quando uma mãe que já enfrentou tudo isso diz que hoje seu

filho cresce saudável e sem sequelas, ela dá forças para que as demais continuem acreditando na recuperação. As fotos dos prematuros com capa de super-herói são uma homenagem singela ao esforço delas e dos recém-nascidos”, ressalta. A pediatra neonatologista do HMU Gleise Aparecida Moraes Costa diz que as novas tecnologias ampliaram muito as chances de sobrevivência dos recémnascidos precoces. Bebês que nascem com 750 gramas têm 75% de chances; quanto maior o peso, maiores são as possibilidades de sucesso. “No HMU nós investimos muito no cuidado humanizado e multiprofissional, de modo que esses recém-nascidos não são tratados apenas por médicos, mas também por fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas. E as mães também são apoiadas por psicólogos e assistentes sociais, o que nos garante uma alta segura para esse bebê que necessitará de atenção redobrada da família”, sustenta. A médica explica que hipertensão, diabetes e infecções são as principais causas

dos partos prematuros, além das malformações. E que a maioria dos bebês nessas condições enfrenta longos períodos de internação porque precisa da ajuda de aparelhos para se desenvolver fora do útero materno. “O intestino, os rins, os pulmões e o sistema imunológico são os mais afetados quando há o nascimento precoce, porque são os últimos a amadurecer durante a formação do bebê.” A estudante Jéssica Galdino dos Santos Silva, 18 anos, entrou em trabalho de parto na 25ª semana de gestação, após infecção urinária. “Tratei a infecção durante dois meses, quando comecei a sentir dores nas costas. Achei que o problema tinha voltado, mas era a Sofia querendo nascer”, recorda. Sofia nasceu em 1º de novembro, com 725 gramas e 35 cm. “Achava que ela não ia viver. Me desesperei. Já se passou quase um mês, ela está ganhando peso e eu me sinto mais forte também”, diz Jéssica, que está contando os dias para pegar a filha no colo pela primeira vez. “Vai ser o melhor dia da minha vida.”


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

cidades

5

ação pão e circo

Em Diadema, alunos da Padaria Artesanal produzem lanches para o Circo Escola

Além de aprender uma nova profissão, os participantes do curso gratuito de Padaria Artesanal do Circo Escola, promovido pelo Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Diadema em parceria com o Circo Escola, colaboram para que as crianças atendidas nas oficinas culturais da cidade tenham um lanche saudável e nutritivo. Isso é possível, pois parte da produção das aulas vai para a degustação dos alunos e a outra parte é incluída no cardápio do lanche oferecido para crianças atendidas no Programa Cidade na Escola. “O curso foi direcionado apenas para um objetivo, que era a produção do pão artesanal. Só que a parceria com a cidade é tão significativa que nós conseguimos ter lanches, para as crianças, produzidos pela padaria. Então, não é só a produção do pão. É desenvolver essa família e o sentido de solidariedade”, afirma Viviane Tápias, coordenadora pedagógica do Circo Escola. “É uma parceria que nos orgulha muito, um exemplo

que nos deixa muito feliz. O pão é algo milenar e os participantes reinventam a receita a cada turma. A comunidade acredita no projeto e se envolve também”, explica a primeira-dama e presidente do Fundo Social, Caroline Rocha.

Para Neide de Souza Fernandes, o curso também trouxe mudanças no dia-a-dia. “Foi muito bom, aprendi muitas receitas. Estou até fazendo bolo de pote para vender e dá para tirar um dinheirinho, complementar a renda”, comemora.

No segundo semestre de 2016, o Circo Escola ofereceu quatro turmas com 10 vagas cada. Durante o curso, os alunos testaram receitas, aprenderam técnicas de panificação e colocaram os conhecimentos em prática na cozinha profissional. A cerimônia de entrega dos certificados de conclusão foi realizada na tarde do sábado (26/11), no Circo Escola.

Espetáculo Antes da cerimônia de entrega dos certificados, o público assistiu a uma apresentação do Baby Circus com alunos de três a seis anos de idade. Atualmente, o circo atende 1.800 crianças, sendo cerca de 700 crianças do Programa Cidade na Escola e mais de mil jovens nas oficinas culturais. Entre 12 e 16 de dezembro, o circo abre inscrições para oficinas do próximo ano como ginástica, circo, padaria artesanal, música, balé, mosaico, entre outras.

Participante da turma de setembro, Romildo José de Lima conta que é incentivado pelos clientes. “Quem comeu, falou para eu continuar fazendo. Sempre quis fazer um trabalho artesanal e ajudar minha família. Fiz bolos e pães para vender. Arrecadei um dinheiro que usei para pagar dívidas, o que é bom”, afirma.

Capacitação e brincadeiras O curso de Padaria Artesanal é uma parceria entre Fundo Social de Solidariedade (FSS) e Circo Escola. No primeiro semestre de 2016, as aulas fo-

Foto: Divulgação

ram direcionadas a crianças e jovens. Já no segundo semestre, os adultos frequentaram as aulas de culinária. Desde 2014, o FSS formou mais de 1.900 alunos em capacitações como artesanato, assentador de pisos e azulejos, assistente de cabeleireiro, corte e costura, depilação e design de sobrancelhas, encanador, gesseiro, horto medicinal, manicure/pedicure, maquiagem, padaria artesanal (adulto e infantil), pedreiro, programação neurolinguística e coaching e meditação e autoconhecimento (adulto e infantil). Serviço: Fundo Social de Solidariedade de Diadema Rua Almirante Barroso, 111 – Vila Santa Dirce. Tel.: 4057-7788 Circo Escola Avenida Afonso Monteiro da Cruz, 259 – Jardim União. Tel.: 4044-5263


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

6

www.jornalhojelivre.com.br

política

santo andré

Paulinho Serra pede suspensão da licitação para contratação da Odebrecht

Foto: Divulgação

O prefeito eleito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), protocolou na última semana representação junto ao Serviço Municipal de Água e Saneamento de Santo André (Semasa), solicitando a suspensão do processo licitatório que deve culminar na contratação do braço ambiental da empresa Odebrecht para gerenciar o serviço de água e esgoto da cidade, por meio de Parceria Público -Privada (PPP). No documento encaminhado ao superintendente, Sebastião Ney Vaz Júnior, Serra acusa a autarquia de cometer crime de responsabilidade fiscal e aponta outras “ilegalidades”, como “a decisão estratégica, que vai comprometer e vincular o Semasa em relação contratual de no mí-

nimo 35 anos”. “A decisão da atual gestão foi feita ao apagar das luzes, nos últimos dias de mandato de um governo rejeitado pela cidade. Não houve a participação da nossa equipe de transição e muito menos da população”, afirmou o tucano. A licitação prevê a concessão administrativa da futura Estação de Tratamento de Água (ETA), que está sendo construída no bairro do Pedroso e que deverá aumentar a produção própria de água do município de 6% para 25%. De acordo com a autarquia municipal, a Odebrecht Ambiental foi a única empresa interessada no certame, cujo contratação está orçada em R$ 3,3 bilhões. A concessão também engloba

medidas para combate a perdas no sistema de distribuição em toda a cidade. Com o aval à proposta técnico-financeira apresentada pela Odebrecht, confirmada na semana passada, a expectativa é que o contrato seja assinado até o final do ano pelo prefeito Carlos Grana (PT). Sabesp Antes da representação apresentada por Paulo Serra, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) já havia entrado com pedido de suspensão do edital junto ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). Na ação, a Sabesp afirma que, com a licitação, a autarquia municipal busca ceder e compartilhar convênio

e contratos de prestação de serviços que originalmente mantém com a concessionária estadual “sem anuência”. A empresa também cita dívida estimada em mais de R$ 3 bilhões por parte do Semasa, que questiona o valor do passivo junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). “Torna-se evidenciada uma situação extremamente preocupante em termos de gestão para a nova administração que iniciará a sua gestão em janeiro de 2017, pois a própria concessionária (Sabesp) traz à lume a existência de dívida bilionária, fato que pede a assunção de novas obrigações sem o devido respaldo financeiro”, informa a representação.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

política

7

são caetano

Processo movido por Paulo Pinheiro contra Auricchio será julgado pelo TSE Foto: Divulgação

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Henrique Neves da Silva encaminhou processo movido pelo atual prefeito de São Caetano, Paulo Pinheiro (PMDB), contra o prefeito eleito, José Auricchio Junior (PSDB), para julgamento em plenário da Corte. O peemedebista argumenta que o adversário no pleito municipal estaria inelegível devido à reprovação de contratos firmados em sua gestão pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). A audiência acontece após o próprio ministro emitir voto favorável ao tucano. Auricchio já obteve êxito em relação ao processo em duas instâncias anteriores. “(O ministro) deu um voto monocrático. De forma natural, o agravo foi respondido por ele e levado ao plenário. O voto dele está relatado. O que vai fazer é dar mais uma vitória no pleno do TSE. Já ganhamos em São Caetano, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e vamos ganhar de novo. Os perdedores vão continuar chorando porque a eleição é daqui a quatro anos”, comentou o prefeito eleito em outubro, com 35%1dos21/06/16 votos. infantil_155x255mm.pdf

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

15:59


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

8

www.jornalhojelivre.com.br

política

contexto

Prefeitos eleitos no ABC devem reivindicar cotas do Consórcio Intermunicipal

Os prefeitos eleitos e reeleitos dos sete municípios do ABC pretendem pedir a redução da cota paga pelas administrações municipais ao Consórcio Intermunicipal do ABC. O entendimento geral entre os gestores é que, além da crise financeira pela qual passam todas as prefeituras, é preciso otimizar os recursos e aumentar a efetividade dos projetos debatidos no colegiado. O assunto será pautado na próxima reunião de prefeitos, que será realizada no dia 5 de dezembro. Prefeito eleito de São Bernardo, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB) – que, pelas regras do Consórcio, assume a presidência no ano que vem até que seja feita a nova eleição – avalia que o assunto é de suma importância para todos os chefes de Executivo da região. “Eu me reuni com todos em um jantar, recentemente, e foi unânime essa preocupação.

O entendimento é de que o retorno para as cidades tem sido muito baixo pelo investimento que é feito”, afirmou. Morando destacou ainda que entende ser necessário um escritório do Consórcio em Brasília, como forma de dar mais agilidade à interlocução com o governo federal. “Se a gente rever todos os contratos, verificar o que é imprescindível, certamente vai poder pensar nessa possibilidade”, completou. O prefeito eleito de Santo André, Paulinho Serra (PSDB), reitera as palavras do correligionário. “É unanimidade a importância do Consórcio para a região, mas também é unânime a necessidade de adequação”, declarou. “O Consórcio pre­cisa atingir maturidade para que as políticas saiam do papel. Vamos fazer um grande esforço de enxugamento e repac-

tuação dos projetos”, prosseguiu. Gabriel Maranhão (PSDB), prefeito reeleito de Rio Grande da Serra e que já foi presidente do Consórcio, afirmou que é preciso encontrar uma saída jurídica para que o colegiado tenha papel mais executivo e menos consultivo. “O Consórcio está em posição de vanguarda no país. As questões de mobilidade, drenagem afetam as cidades de forma regional e as pessoas querem hoje mais efetividade”, pontuou. Valores Atualmente, o orçamento do Consórcio é formado fundamentalmente por valores repassados pelas prefeituras, entre outras receitas, como recursos federais e investimentos. Segundo informações do colegiado, anualmente, Santo André contribuiu

Foto: Divulgação

com R$ 11,9 milhões, São Bernardo com R$ 3,9 milhões; São Caetano com R$ 3,1 milhões; Diadema com R$ 2,4 milhões; Mauá com R$ 479 mil; Ribeirão Pires com R$ 208 mil e Rio Grande da Serra com R$ 27 mil (valores arredondados). Todas as cidades têm débitos acumulados por atraso nos repasses. A maior devedora é Santo André, com dívida de R$ 4,5 milhões. Em seguida aparece Diadema, que deve R$ 4,4 milhões. Mauá deve R$ 1,4 milhão, São Bernardo deve R$ 938 mil, São Caetano deve 702 mil, Ribeirão Pires deve R$ 684 mil e Rio Grande da Serra, R$ 124 mil. No total, a dívida chega a R$ 12,7 milhões. O secretário executivo do Consórcio, Luis Paulo Bresciani, não quis comentar a iniciativa de redução das cotas e afirmou que todos os débitos estão negociados.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

cultura

9

contexto

Jorge Vercillo faz show acústico em São Bernardo

Mais uma vez, Jorge Vercillo, um dos símbolos da Música Popular brasileira chega ao ABC para um maravilhoso show em estilo voz e Violão. O cantor se apresentará no dia 04 de dezembro, no Teatro Lauro Gomes, a partir das 19h. Os ingressos já estão à

venda pelo site da Bilheteria Express. Durante o espetáculo, o cantor relembrará músicas de seu repertório que marcaram época, como: Que Nem Maré, Monalisa, Fênix, Talismã Sem Par, Pra Valer, entre outras.

SERVIÇO: JORGE VERCILLO VOZ E VIOLÃO EM SÃO BERNARDO -Modalidade: Show – Musical -Data: 04 de Dezembro – Domingo às 19h - Local: TEATRO LAURO GOMES - Av.

Foto: Divulgação

Helena Jacquey, 171 - Rudge Ramos São Bernardo do Campo - São Paulo - Classificação: 12 anos - Preço: Inteira R$ 140,00 / Meia R$ 70,00 + Taxa de Serviço - Onde comprar: Site Bilheteria Express


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

www.jornalhojelivre.com.br

10 esportes tragédia

Hipóteses para queda vão de pane seca a ‘avião intruso’

A combinação de pouco combustível e a declaração do estado de emergência em uma aeronave Airbus sobre Medellín logo antes da queda do avião da Chapecoense podem ajudar a explicar o acidente que matou 71, na madrugada de segunda-feira (29).

voo, por si só, não é perigosa. Há procedimentos para que uma aeronave voe em círculos enquanto aguarda liberação. Segundo o sistema de monitoramento FlightRadar, o piloto que levava o time brasileiro cumpriu este procedimento, mas perdeu altitude e caiu.

Instantes antes da queda da aeronave que transportava o time da Chapecoense, um Airbus da Viva Colômbia havia declarado emergência em seu voo e solicitado para a torre de Medellín a prioridade para descer no aeroporto da cidade.

No meio da aviação, também se especula se a capacidade de combustível da aeronave era suficiente para cumprir o trajeto entre Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e Medellín. Informações ainda preliminares apontam que a aeronave dá conta de uma viagem entre as duas cidades sem folga. Ou seja, é possível que a aeronave tenha tido problemas com combustível.

OAirbuspousouemsegurança,maspode ter ajudado a forçar o avião da Chapecoense a rodar no entorno de Medellín à espera de autorização para aterrissagem. A simples espera do avião em pleno

A rota até Medellín somava 2.900 km, perto da autonomia da aeronave (3.000 km). Segundo o diretor da Aeronáutica Civil

da Colômbia, Alfredo Bocanegra, não havia sinal de combustível nos tanques. Porém, como o piloto declarou emergência ao controle de tráfego aéreo alegando problemas elétricos, é possível que tenha alijado combustível por conta disso. Aeronave O modelo do avião britânico é pouco conhecido na América Latina e não é mais fabricado desde 2002. Com passagem por empresas grandes como AirFrance, British Airways e Lufthansa, hoje o Avro RJ85 é apenas usado em empresas regionais. Essas características, porém, somadas ao fato de que pertencia a uma pequena empresa da Bolívia, a LaMia, não o tornam in-

seguro,

segundo

Foto: Divulgação

especialistas.

As questões a serem respondidas nas próximas semanas, dizem os técnicos, são duas: como era feita a manutenção da aeronave e como era o preparo dos pilotos. “Esse avião, desde que tenha boas condições de manutenção, é seguro”, afirmou Marcus Reis, coordenador do curso de Ciências Aeronáuticas da Universidade Estácio. Caixas encontradas A Agência de Aeronáutica Civil, ligada ao Ministério dos Transportes da Colômbia declarou, no começo da noite, que encontrou as duas caixas-pretas do avião, ambas em perfeito estado.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

esportes 11

tragédia

Zagueiro Neto tem cirurgia bem-sucedida e quadro é estável

Foto: Divulgação

O zagueiro Neto, último tripulante resgatado com vida da queda do avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia, passou por uma cirurgia bem sucedida com drenos no tórax. Não foram encontrados coágulos no cérebro, apenas um edema. A situação do atleta de 31 anos é menos grave do que se esperava inicialmente. No entanto o jogador ainda precisará passar por uma cirurgia no joelho, mão, nariz e crânio. Todas elas, cirurgias de reparação, segundo o chefe dos médicos. Já o goleiro Jackson Follmann, de 24 anos, teve de

amputar a perna direita do joelho para baixo. A perna esquerda sofre de graves problemas musculares e vasculares. O lateral Alan Ruschel, primeiro a ser resgatado, passou por uma cirurgia na coluna. A situação dele é estável no momento. Já o narrador Rafael Henzel apresenta um quadro mais delicado. Ele está em estado instável por conta de problemas no pulmão ocasionados pelas fraturas nas vértebras. Será preciso aguardar que a situação se estabilize para que ele possa operar. Goleiro

O goleiro Jackson Follmann, um dos seis sobreviventes do acidente aéreo com o avião da Chapecoense ocorrido na Colômbia na madrugada desta terça-feira, teve sua perna direita amputada, segundo comunicado distribuído às 19h50 (horário de Brasília) pelo Hospital San Vicente Fundación de Rionegro. Jackson foi um dos três únicos jogadores do clube que sobreviveram à tragédia. A cirurgia ocorreu pela manhã e os rumores sobre sua realização circularam ao longo do dia, mas

apenas às 16h50 (horário local) ela foi confirmada oficialmente pelo hospital. O comunicado é assinado por Ferney Rodriguez Tobón, diretor médico do Hospital San Vicente Fundación de Rionegro. Segundo a nota, o quadro de saúde do atleta é estável. Ele está na unidade de tratamento intensivo do San Vicente. O comunicado informa que sua distribuição foi feita a pedido da família para que as pessoas enviem “suas melhores energias, e juntos oremos pela sua recuperação.”


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

www.jornalhojelivre.com.br

12 são caetano contexto

Cidade conclui Inventário das Emissões Antrópicas de Gases de Efeito Estufa

São Caetano mostrou pioneirismo e concluiu o Inventário das Emissões Antrópicas de Gases de Efeito Estufa da cidade, documento preparado para mapear e saber exatamente o quanto se emite de gás de efeito estufa no município. Na manhã da última segunda-feira (28), o prefeito Paulo Pinheiro, em seu gabinete, no Palácio da Cerâmica, recebeu um exemplar do relatório das mãos de Horácio Pires, diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Prefeitura. Também participaram da

atividade Osmar Silva Filho, diretor do Departamento de Água e Esgoto (DAE), Fernando Scarmelloti, secretário de Comunicação, e Roberto Meirelles, assessor da Prefeitura. Na ocasião, o chefe do Executivo sulsancaetanense explicou que, agora, São Caetano contará com um rico banco de dados sobre a temática e que servirá ao planejamento de ações aos próximos anos. “A cidade está sempre na vanguarda das avaliações, em todos os setores.

As informações desse documento beneficiarão futuras gerações.” “É um legado e uma importante vitória, com muito orgulho e honra, que a administração do prefeito Paulo Pinheiro deixa à população, com dados que propiciam o conhecimento”, destacou Horácio Pires. “Os mais variados tipos de emissões de poluentes serão revistos, pois a implantação de energias renováveis é o que será utilizado no futuro, inclusive para combustíveis fósseis.”

Foto: Divulgação

Relatório O abrangente inventário verifica dados diversos sobre o uso de energia pela população, indústria e serviços. Será detectado onde se pode modificar os costumes e implantar tecnologia necessária para diminuir a emissão de gases e resíduos tóxicos ao meio ambiente. O documento é baseado numa ampla pesquisa seguindo o Global Protocol for Community (GPC), devidamente adaptado à realidade brasileira dos municípios e comunidades.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

mundo

13

tragédia

Piloto da Chapecoense relatou falta de combustível, diz tripulante da Avianca

Foto: Divulgação

Um tripulante da companhia Avianca que estava em uma rota próxima ao voo da Chapecoense afirmou ter ouvido o diálogo entre o piloto da aeronave da LaMia e a torre de controle do aeroporto colombiano de Rionegro, perto de Medellín, segundo os jornais “El Espectador” e “El Heraldo”. O tripulante da Avianca relatou que, enquanto uma aeronave da VivaColombia estava pousando, de repente chegou o piloto do voo da Lamia e disse: “solicitamos prioridade

para aterrissar, temos problemas de combustível. Mas, nesse momento, ele não se declarou em emergência”. Na sequência, segundo o tripulante da Avianca, a controladora de voos do Aeroporto de Rionegro afirmou ao piloto da LaMia: “temos um problema, um avião está aterrissando em emergência”. Ainda de acordo com o tripulante da Avianca, a controladora de Rionegro pediu à tripulação do voo da Avianca 9256 que virasse à esquerda, quando o piloto

de LaMia passou por eles a toda. “Quando ele [piloto da LaMia] iniciou a descida, declarou-se em emergência. Começou a dizer que tinha falha elétrica total e pediu vetores [rota mais rápida para aterrissar] para proceder [a descida]. Ajuda, vetores para alcançar a pista, repetiu”, disse o tripulante da Avianca. Mortes O avião, um Avro RJ-85 da companhia de voos fretados LaMia, levava o time da Chapecoense,

jornalistas e convidados para Medellín, onde a equipe jogaria nesta quarta-feira (30) contra o Atlético Nacional, pela partida de ida da final da Copa Sul-Americana. A aeronave levava 77 pessoas, sendo 68 passageiros e nove tripulantes. No acidente, morreram 71. Seis foram resgatados com vida: os jogadores Alan Ruschel, Jackson Follmann e Neto, o jornalista Rafael Henzel, a comissária de voo Ximena Suarez e o técnico da aeronave Erwin Tumiri.


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

www.jornalhojelivre.com.br

14 economia seu bolso

IPVA de veículos usados deve ficar 4,8% mais barato em 2017

Foto: Divulgação

Boa notícia para os proprietários de veículos usados no Estado de São Paulo: o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato em 2017. Entre carros, utilitários, caminhões, motos e ônibus, a queda média é de 4,8%. Considerando apenas os automó­veis, o recuo será de 5,3%. A tabela com os valores venais – base para o cálculo do IPVA – será publicada pela Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) na edição desta quarta-feira (30) do Diário Oficial do Estado. Também poderá ser consultada no site www.imprensaoficial.com.br. Esse porcentual de queda é nominal, ou seja, não leva em conta a inflação. Quando se computa a variação dos preços, estimada em 7,87% para o período, a queda real fica em torno de 11,7%. Os dados foram apurados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas

(Fi­pe), que realizou a pesquisa de 11.259 marcas, modelos e versões de veículos. O IPVA já havia caído 3,3%, em média, em 2016 e 4,2% no ano anterior. Baseado nos valores de mercado de setembro de 2016, o levantamento identificou maior queda de preços nos caminhões usados (-7,9%). Os utilitários tiveram redução de 5,4%, seguidos de automóveis, ônibus e micro-ônibus (-5,3%). As motocicletas fecharam em queda de 2,9% ante o valor apurado no ano passado. As alíquotas do IPVA seguem inalteradas. Proprietários de veículos movidos a gasolina e bicombustíveis recolherão 4% do valor venal. Veículos a álcool, eletricidade ou a gás, ainda que combinados entre si, têm alíquota de 3%. Picapes de cabine dupla pagam 4%. Utilitários (cabine simples), ônibus, motocicletas e quadriciclos e similares re-

colhem 2%. Caminhões pagam 1,5%. Pagamento O contribuinte pode pagar o imposto em uma única parcela em janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar em três vezes, em janeiro, fevereiro e março. Também é possível quitar o imposto em fevereiro, sem o desconto. A data de vencimento varia de acordo com a placa do veículo. A multa para quem não pagar o IPVA até a data de vencimento é de 0,33% por dia de atraso, mais juros de mora com base na taxa básica de juros, a Selic, que hoje está em 14%. Depois de 60 dias de atraso, a multa é de 20% do valor do imposto. Se o atraso superar 90 dias, a multa é de 100% do valor do imposto e o contribuinte terá o nome inscrito no cadastro de devedores do Estado. Aviso de pagamento A Secretaria da Fazenda cai enviar, a partir

da segunda quinzena de dezembro, cerca de 17,5 milhões de avisos aos proprietários de veículos automotores terrestres registrados no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) de São Paulo. O aviso de vencimento é apenas um lembrete, não é boleto e nem guia de pagamento. A quitação do imposto deverá ser feita diretamente na rede bancária respeitando o calendário, de acordo com a placa do veículo (veja quadro acima). A frota do Estado de São Paulo é de 24 milhões de veículos. Destes, 17,5 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA, 6,2 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação e 280 mil são isentos (taxistas, pessoas com deficiência, entre outros). O prêmio do seguro obrigatório DPVAT deve ser recolhido de forma integral juntamente com a primeira parcela do IPVA ou com a cota única, em fevereiro.


www.jornalhojelivre.com.br

quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

economia 15

oportunidade

A T-Systems, provedora alemã de soluções e serviços de TI, está com vagas abertas para estagiários no Grande ABC e em São Paulo. Os interessados devem ser estudantes de nível superior de cursos relacionados à área de Tecnologia da Informação e possuir inglês avançado. Os candidatos também devem ter conhecimentos em Tecnologia da Informação (programação, análise de sistemas ou suporte/infraestru-

tura). A companhia tem vagas para os horários da manhã e da tarde.

Os profissionais interessados podem enviar seus currículos para o e-mail: t-systemscarreira@t-systems.com.br

po Deutsche Telekom, que fornece soluções completas de Outsourcing de Tecnologia da Informação e Comunicações (ICT), de aplicações a infraestruturas completas de TI e Telecom, atendendo a demandas de mobilidade, computação em nuvem, big data e colaboração. Globalmente, são cerca de 47,8 mil funcionários e faturamento de 8,6 bilhões de euros no ano fiscal de 2014.

Sobre a T-Systems A T-Systems é uma empresa do gru-

Presente no Brasil desde 2001, com 13 escritórios, dois datacenters

A T-Systems oferece, além do bolsa auxílio, vale-refeição, vale-transporte, assistência médica, seguro de vida e plano de carreira em “Y”.

Foto: Divulgação

Twin-Core ambos com certificação Tier III, responsável também pela gestão de dois grandes datacenters de nossos clientes do seguimento automotivo- e mais de 2 mil colaboradores, a T-Systems tem forte presença em indústrias altamente estratégicas no País, como a automotiva, manufatura, bancos, seguradoras, serviços, utilities, varejo e telecomunicações, com destaque na atuação para o mercado offshore. Para mais informações, acesse www.t-systems.com.br.

| www.zerocomm.com.br

T-Systems Brasil abre vagas para estágio no ABC


quinta-feira, 01 de dezembro de 2016

16

www.jornalhojelivre.com.br

tecno

Informe publicitário

Empresa aposta em assistentes de voz para postos de gasolina

Já presentes em smartphones, desktops e sistemas de automação para casas, os assistentes de voz começam a chegar a outras áreas um tanto inesperadas. A BP Global, uma gigante dos mercados de óleo e gás, anunciou que vai começar a testar em fevereiro de 2017 uma nova tecnologia conhecida como “Miles” em alguns de seus postos nas cidades de Chicago e Nova York. Segundo a empresa, ela vai instalar uma solução de voz proprietário no que ela chama de “bombas de personalidade”. O sistema vai permitir que os usuários optem pela reprodução de músicas oferecidas pelo Pandora, respondam trivias sobre assuntos diversos ou enviar um cartão virtual para amigos. O Miles foi desenvolvido com o objetivo de fornecer interações consideradas leves, algo bastante apropriado para um mecanismo com o qual motoristas costumam interagir somente alguns poucos minutos. “O objetivo não é fazer com que os consumidores passem 15 minutos no local falando com o Miles”, afir-

ma Doug Dryan, gerente de propagandas para os consumidores da BP. “Se trata do seguinte — sabemos que você tem que recarregar seu carro ou colocar gasolina nele, então queremos tornar essa experi-

ência um pouco mais divertida e interativa e, honestamente, talvez queremos deixar um sorriso em seu rosto enquanto você faz isso. É mais sobre começar a inovar nos mecanismos que oferecem combustível

para os consumidores, e talvez isso seja ótimo e seja aplicado em mais locais. Mas também haverá outras coisas lançadas no próximo ano que queremos tentar. Esse é uma espécie de primeiro passo”, complementa.

Nova geração do Amazon Echo deve ganhar uma tela sensível ao toque Um dos produtos mais bem-sucedidos da Amazon, as caixas de som inteligentes da linha Echo podem ganhar recursos ainda mais atraentes em um futuro próximo. Segundo a Bloomberg, ainda no primeiro trimestre fiscal de 2017 a companhia deve introduzir um novo modelo equipado com uma tela sensível ao toque de 7 polegadas. O novo gadget deve apostar no mesmo sistema operacional visto no tablet Kindle Fire, permitindo o acesso fácil a conteúdos que incluem receitas, previsões do tempo, compromissos em um calendário e noticias. O dispositivo seria feito de forma a permitir que seu display seja facilmente acessível independente da posição em que ele é deixado sobre um balcão ou mesa. Para completar, a nova versão do

Echo deve trazer caixas acústicas com dimensões ligeiramente maiores que as atuais e com uma qualidade sonora aprimorada. Tudo isso deve resultar em um preço de entrada maior do que os modelos atuais, que variam entre US$ 50 (R$ 172) pela versão básica até US$ 180 (R$ 621) pelo Echo Dot. Questionada pela Bloomberg e pelo site CNET sobre seus planos futuros, a Amazon preferiu não fazer qualquer comentário oficial. A aposta em uma nova variação do Echo faria bastante sentido para a companhia diante da competição representada pelo novo sistema de áudio da Alphabet e, futuramente, pela Apple, que também parece estar preparando uma solução própria para entrar de cabeça no mundo das casas inteligentes.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Edição 2415 01/12/16  

Jornal Hoje Livre