Issuu on Google+

PUB

Des (acordo)

Caixa da Batalha

P. 2 Preço 0,80 € (IVA inc.)

Jornal da Golpilheira Estrada do Baçairo, 856 2440-234 GOLPILHEIRA

O Banco da (nossa) terra.

CA Seguros | CA Consult | CA Gest

Tel. 965 022 333 geral@jornaldagolpilheira.com

Director: Luís Miguel Ferraz | Mensal | Ano XVI | Edição 175 | Janeiro de 2012

P. 3 | Ano de comemorações na Batalha

500 ANOS UNEM

PARÓQUIA E FREGUESIA

P. 2 | No salão da Igreja

Baile de Carnaval na Golpilheira P. 4 | Agrupamento de Escolas da Batalha promove

“Preparados para o Futuro?!” P. 7 | Publicação histórica inédita por Saul Gomes

A lápide quatrocentista de Pedro Eanes, na capela do Senhor Jesus dos Aflitos P. 8 | Golpilheirense com novo sucesso no TT de Fronteira

Cesário Santos voltou ao pódio

DR

Foi a 14 de Setembro de 1512 que o Prior-Mor de Santa Cruz de Coimbra criou a Freguesia da Batalha, divisão territorial que na época era religiosa e civil, correspondendo ao que hoje são as duas entidades distintas da Paróquia e da Freguesia. Fundada sob o orago de Santa Cruz, que ainda hoje mantém, teve como monumento mais distintivo a sua igreja matriz, mandada erigir por D. Manuel I e concluída em 1532. Comemoramos em 2012 os 500 anos desta data fundadora. É significativo que a Paróquia (onde se inclui a Golpilheira) e a Junta voltem a unir-se num programa festivo comum.

R. Inf. D. Fernando, 2 • 2440-901 BATALHA Tel. 244 769 270 • Fax 244 769 279

Páginas 12 e 13 | A vida da Golpilheira

REVISTA DO LMFerraz

ANO 2011

PetroFM

--------------------DAS 07h30 às 22h00 ---------------------

nto Desco ITRO! Combustíveis /L --------------------5 CEeNmTtodsotsívoesis Lubrificantes u --------------------comb Produtos Auto ---------------------Gás (BP/REPSOL/GALP) --------------------Lavagem/Aspiração ---------------------e RAÇÕES Rua Forno da Telha, 1385 • Quinta do Retiro • Barreira • 2410-251 LEIRIA para animais Tlf. 244834445 • Tlm. 919701359 • Fax 244892250 • petro.fm@hotmail.com

PUB


2

Jornal da Golpilheira

. abertura . actualidade .

Janeiro de 2012

.editorial.

Luís Miguel Ferraz Director

Por que estamos em des(acordo) Supostamente, no início de 2012, toda a gente deveria começar a escrever segundo o “novo” (que já é de 1990) Acordo Ortográfico (AO), essa rendição ao “brasileirês” que é um autêntico atentado público à nossa Língua e Cultura. Vemos escolas e instituições do Estado a rabiscarem uns documentos modernaços, com mistura de regras velhas e novas, umas no cravo e outras na ferradura. Vemos meios de comunicação e personalidades da escrita a confessarem que adoptam o AO “porque é obrigatório”, mas não concordam. E vemos, infelizmente, a maioria das pessoas “a leste” do assunto, até porque nunca precisaram de escrever nada na vida – e de ler, pouco – e tanto lhes faz.

Diz-se por aí que é “irremediável”, que não há volta a dar. Concordamos com a parte do “não tem remédio”, quanto ao péssimo trabalho que foi feito neste assassínio à Língua-Pátria, mas discordamos quanto à volta que possa ser dada. Porque também vemos muitos meios de comunicação, personalidades ilustres, escritores conceituados, linguistas de alta reputação e muitos outros milhares de pessoas que não se rendem. Há quem garanta que jamais irá escrever em brasileiro, há quem diga que só o fará quando for crime não o fazer, há quem se desdobre em campanhas e recolha de assinaturas pela reposição do português correcto (só no www.ilcao.cedilha.net há quase 200.000 signatários – um sítio a consultar por quem quiser saber todas as razões para recusar este AO), há deputados que pedem a suspensão desta resolução (que nem sequer é um decreto-lei – o que vigora ainda é o de 1945!), há quem envie processos para tribunal a contestar a legalidade da coisa. Enfim, muita água há-de correr debaixo da ponte... O Jornal da Golpilheira vai ser coerente com o des(acordo): não adopta. E explica por quê. Citando o editorial de 17 de Janeiro do jornal “O Diabo”, “não é uma questão de teimosia, é por princípio e por dever enquanto portugueses”. A Língua Portuguesa tem sofrido alterações ao longo dos séculos, é verdade. Umas vezes para melhor, outras nem por isso, mas sempre respeitando o seu paradigma etimológico, isto é, alterando a grafia sem perder o horizonte da raiz das

divulgação

QUOTAS / ASSINATURAS

Caro Sócio do Centro Recreativo / Assinante do Jornal da Golpilheira Lembre-se que poderá pagar as suas quotas ou assinaturas em qualquer altura do ano, ao balcão do CRG. Ajude a sua Associação!

palavras, sobretudo latina ou grega. O que os “especialistas” portugueses e brasileiros de 1990 fizeram, em nome da “uniformidade”, foi mudar para o paradigma “fonético”, como já se fazia no Brasil: não interessa a palavra de origem, escrevese como se diz (mesmo caindo em piadas como escrever “egípcio” e “Egito”, porque numa se lê o “p” e noutra não). E como não se diz igual nos dois países, nem aí houve uniformidade (caindo em piadas como “deceção” perder o “p” em Portugal, mas manter-se “decepção” no Brasil, porque eles dizem o “p”). E estes são apenas dois exemplos de dezenas de disparates e asneiras deste AO. A uniformidade nunca foi sinónimo de riqueza para uma língua. Senão já teriam feito “acordo” os ingleses, americanos, irlandeses, australianos e todos os outros que têm o Inglês como língua oficial, com enormes diferenças entre eles. Nós, os portugueses de Portugal, fomos conquistadores e colonizadores, espalhando a nossa Língua pelo mundo. Agora, parecemos mais interessados em “vender a alma ao diabo”, para agradar às antigas colónias. Não se entende. Portanto, no Jornal da Golpilheira, não aderimos voluntariamente ao AO. Só o faremos, se formos “mesmo” obrigados, e sempre sob protesto. Os colunistas e autores de textos de opinião que queiram escrever segundo o AO, são livres de o fazer: não iremos corrigir, nem colocar “avisos ao leitor”. Nós continuaremos a escrever, como sempre, em Português (de Portugal).

CARNAVAL Domingo 19, nas ruas da vila

Desfile na Batalha

Como é tradição, a vila da Batalha vai acolher um corso carnavalesco, com a participação das colectividades, escolas, grupos de ATL e outras animações. O desfile será no domingo, 19 de Fevereiro, a partir das 14h30, com a concentração junto ao pavilhão multiusos. Com organização do Município, esta actividade costuma envolver várias centenas de figurantes, com muitos carros alegóricos e numerosos grupos a pé. Por esta ocasião são esperadas na vila mais de uma dezena de milhar de pessoas, fazendo desta tarde uma verdadeira festa no coração da Batalha.

Sábado 18, no salão da Igreja

Baile na Golpilheira A Comissão de Festas do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de 2012, composta pelos nascidos em 1972, vai organizar um baile de Carnaval, no salão da igreja da Golpilheira, no próximo dia 18 de Fevereiro, sábado, a partir das 21h30. Com entradas grátis e “bar aberto”, este evento pretende ser uma ocasião de convívio da população da freguesia e todos os que queiram comparecer, revertendo as receitas para a preparação da festa que esta comissão irá organizar de 28 a 30 de Julho. Haverá prémios de grupo e individual para os melhores mascarados.


Jornal da Golpilheira

. actualidade .

Janeiro de 2012

Ano de comemorações na Batalha

500 anos unem Paróquia e Freguesia A 14 de Setembro de 1512, D. Pedro Gavião, Bispo da Guarda e Prior-Mor de Santa Cruz de Coimbra, criou a Freguesia da Batalha, divisão territorial que na época era religiosa e civil, correspondendo ao que hoje são as duas entidades distintas da Paróquia e da Freguesia. Fundada sob o orago de Santa Cruz, que ainda hoje mantém, teve como monumento mais distintivo a sua igreja matriz, mandada erigir por D. Manuel I e concluída em 1532. Esta é a informação que nos dá O Couseiro, livro que é um precioso documento histórico sobre todas as freguesias da nossa diocese, recentemente reeditado pela Textiverso. Estamos, portanto, a comemorar em 2012 os 500 anos desta data fundadora. E é significativo que a Paróquia (onde se inclui a Golpilheira) e a Junta voltem a unir-se para um programa celebrativo conjunto, apresentado publicamente no passado dia 19 de Janeiro. Circula já um folheto com o grosso dessa programação, onde o presidente da Junta, Germano Pragosa, afirma a sua honra em de ser “o primeiro responsável por um grupo alargado de pessoas” que terá a missão de festejar esta efémeride, lançando um convite aberto a toda a população para colaborar no seu sucesso. Na mesma publicação, o pároco, padre José Gonçalves, explica o que é uma paróquia e apela a “todos os

cristãos a darem a sua melhor colaboração” para que esta desempenhe a sua finalidade: “anunciar a todos o Evangelho de Cristo e facultar-lhes os meios para a salvação”. Está assim lançado o repto ao envolvimento dos batalhenses – fregueses e paroquianos – neste ano de muitos eventos. E, porque pertencem à paróquia da Batalha, também os golpilheirenses são convidados a participar.

Terá passado despercebida a muitos a salva de 21 tiros ao meio-dia de 1 de Janeiro, que marcou o início oficial das comemorações. E também a sessão do passado dia 19, em que foi apresentado o programa, o site oficial da Junta de Freguesia (www.jf-batalha.pt) e um vinho da Adega Cooperativa da Batalha alusivo à efeméride, com animação do Grupo de Cantares do Planalto de São Mamede.

Mas não passará despercebido, com certeza, o programa se segue durante o ano (ver caixa ao lado). Na devida altura daremos pormenores de cada uma destas iniciativas e de outras que, provavelmente, irão surgir a propósito desta data tão significativa de 500 anos de história batalhense. Da nossa história comum, enquanto comunidade.

3

Programa comemorativo Fevereiro Dia 13 | 15h00 (Sede da Junta) – Lançamento de concursos de poesia e fotografia dirigidos às escolas e ao público em geral, alusivos à história da Batalha. Março Dia 17 | 18h30 (Pavilhão Multiusos) – Festival de Sopas da Batalha, com a participação de todas as colectividades da Freguesia, cuja receita reverte a favor dos Bombeiros Voluntários e da Santa Casa da Misericórdia. Abril Dia 21 | 21h00 (Praça Mouzinho de Albuquerque) – “Festa-Jovem” com DJ convidados e entrega dos prémios dos concursos de poesia e fotografia. Maio Dia 19 | 07h30 – Passeio de pensionistas da freguesia. Dias 24 a 27 (Largo Cónego Simões Inácio) – Participação institucional da Junta na XXII FIABA – Feira de Artesanato e Gastronomia da Batalha. Junho Dias 2 a 4 (Centro Paroquial) – Participação especial da Junta nos festejos da Santíssima Trindade, festa principal da Paróquia. Dia 10 | 09h30 (Pavilhão Multiusos) – Grande concentração de bicicletas antigas, com passeio por alguns lugares das freguesias da Batalha e Golpilheira. Julho Dia 1 | 15h00 (Largo da Estátua do Condestável) – Sarau desportivo com a participação dos clubes desportivos da Freguesia. Agosto Dia 18 | 15h00 (Praças D. João I e Mouzinho de Albuquerque) – “Sons Jovens”, com actuação de dois grupos da Freguesia. Setembro Dia 14 | 12h00 – Fim-de-semana das comemorações oficiais, com salva de 21 tiros e toque de todos os sinos da igreja matriz e das capelas da paróquia. 20h00 (Sede da Junta) – Concentração para o passeio pedestre histórico pela Vila. 21h00 (Praça Mouzinho de Albuquerque) – Convívio com animação musical de “Virgílio Pereira e Manuel Ribeiro” e porco no espeto. Dia 15 | 15h30 (Sede da Junta) – Apresentação de dois livros históricos alusivos à freguesia da Batalha, um da autoria de Saul António Gomes, e outro com autoria conjunta de Maria da Luz Moreira e José Travaços Santos. 21h00 (Praça Mouzinho de Albuquerque) – Concerto de fado com artistas amadores da região. Dia 16 | 11h00 (Igreja do Mosteiro) – Missa presidida pelo Bispo diocesano de Leiria-Fátima, D. António Marto. 12h30 (Sede da Junta) – Descerramento da placa comemorativa do aniversário da Freguesia. 16h00 (Praça Mouzinho de Albuquerque) – Actuação dos ranchos folclóricos da freguesias da Batalha e Golpilheira e dos grupos Gaitilena e Sons do Lena. 21h00 – Encerramento das comemorações com momento musical e fogo de artifício.

Luís Miguel Ferraz

pub

CAFÉ FIDALGO Um espaço de lazer ...a pensar em si! Tel. 244 765 183 • Rua do Outeirinho • GOLPILHEIRA Tel. 244 769 720 EMISSÃO ONLINE

www.radiobatalha.com


4

Jornal da Golpilheira

. educação .

Janeiro de 2012

Agrupamento de Escolas da Batalha promove

O auditório municipal da Batalha recebeu, no passado dia 13 de Janeiro, a primeira fase da iniciativa “Preparados para o Futuro?!”, dirigida aos alunos dos 11.º e 12.º anos dos Cursos Científico-Humanísticos de Ciências e Tecnologias e de Ciências Sócio-Económicas, do Agrupamento de Escolas da Batalha. Já na sua segunda edição, a iniciativa foi promovida pelos professores Antero Mendes, Paulo Portugal, Cristina Escalhão e Célia Cadima, com a colaboração do engenheiro Vítor Correia, ex-aluno desta escola e actual Gestor de Desenvolvimento de Negócio de Aeroestruturas da OGMA Para este dia de trabalho (10h30-17h30), foram convidados vários oradores – antigos alunos desta escola, investigadores, empregadores ou representantes de universidades – com “um percurso ao nível da formação académica relevante, uma actividade profissional aliciante, exigente e geradora de mais valias tecnológicas, científicas, económicas, sociais e/ou ambientais, bem como, entidades empregadoras e empresas”. Cada um deles apresentou o seu “percurso de formação académica e profissional, salientando a importância do eixo Escola – Universidade – Vida Activa, o seu testemunho sobre a relevância de um bom desempenho no ensino secundário como garante de sucesso no ensi-

no superior, a ligação entre a universidade e a investigação científica, os pontos fortes da sua formação académica e pessoal que potenciaram a sua entrada no mercado de trabalho, os factores condicionantes da sua escolha profissional e as características desejadas nos candidatos ao mercado de trabalho na perspectiva de uma entidade empregadora”. O objectivo das palestras (ver caixa) era que fossem “motivadoras de interesse e sensibilizadoras da exigência da conclusão do ensino secundário com uma boa média como condição essencial para uma vida profissional de sucesso e de contribuição efectiva para uma realização pessoal e profissional”.

Equipa de alunos do CEF de Fotografia do AE Batalha, coordenada pelo professor Sérgio Barroso

“Preparados para o Futuro?!”

Auditório encheu

Em cada painel houve um momento de debate com os alunos e os professores que os acompanham, sendo também deixados pelos oradores alguns desafios de situações ou problemas

práticos a serem resolvidos por parte dos alunos, individualmente ou de grupo. Essa será a 2.ª fase da iniciativa, com a apresentação dos trabalhos à comunidade, agendada para o dia 4

As palestras desta acção • “A Importância da Educação no contexto da Globalização”, por António Augusto Mendonça, professor do ISEG, presidente do CEDIN – Centro de Estudos de Economia Europeia e Internacional do ISEG e ex-ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações. • “Educação: Garantir o Futuro (o Vosso e o do País)”, por António Miguel Lino Morgado, professor da Universidade de Coimbra, investigador do IBILI e um dos fundadores da ISA – Intelligent Sensing Anywhere, SA. • “O percurso de um piloto na Força Aérea Portuguesa”, por César Filipe Pereira, tenente e piloto instrutor na Base Aérea n.º 1 em Sintra. • “Exemplos práticos de aplicação de investigação a situações concretas solicitadas pela comunidade, no âmbito de genética”, por António Manuel Carriço Portugal, professor da Universidade de Coimbra e coordenador de projectos de investigação na área da Biologia Molecular no Centro de Ecologia Funcional desta universidade. • ���Resistência bacteriana aos antibióticos Betaglutâmicos”, por Pedro Amado Cecílio, formado em Ciências Farmacêuticas e investigador na área da microbiologia em Paris e na Universidade do Porto. • “Um percurso de vida no campo da Saúde”, por Patrícia Gomes, enfermeira na urgência geral do Hospital de Santo André, em Leiria. • “Uma nova vida para a borracha”, por Pedro Miguel Nascimento, proprietário e CEO da empresa PneuGreen – Recolha e Reciclagem de Pneus, Lda.

de Maio, a partir das 21h00, também no auditório municipal da Batalha. Ajudar os alunos a vencer Segundo os coordenadores, o primeiro objectivo é “sensibilizar os alunos para uma aprendizagem de qualidade, potenciadora do sucesso educativo, para a sua preparação para o prosseguimento de estudos de nível superior”. Nesta linha, pretende-se motivar os alunos “para a necessidade da promoção do rigor científico, do raciocínio e do espírito crítico” como forma de ajudar o seu “desenvolvimento pessoal e profissional após a conclusão do ensino secundário”. Entre outros objectivos específicos deste trabalho, referem-se: “envolver os alunos num projecto teórico-prático com vista à resolução de problemas de um quotidiano empresarial; consciencializar os

alunos para as exigências de um desenvolvimento pessoal e profissional, na perspectiva de uma visão integradora da Ciência, da Tecnologia, da Sociedade e do Ambiente; contribuir para a formação de cidadãos activos e responsáveis; alargar e aprofundar o âmbito de intervenção na comunidade; estimular a criatividade, o espírito empreendedor e abertura à inovação; divulgar e apresentar de forma alargada à comunidade escolar e local dos trabalhos individuais e colectivos realizados no âmbito dos problemas colocados; desenvolver a capacidade de trabalho individual e cooperativo, promovendo dinâmicas de grupo na abordagem dos problemas colocados”. Esta actividade, proposta pelos grupos 430, 510 e 520, faz parte do Plano Anual de Actividades, no âmbito do Projecto ESCXEL que envolve este Agrupamento de Escolas, e conta com o apoio da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra, do Instituto Superior de Economia e Gestão, da Força Aérea Portuguesa, da Câmara Municipal da Batalha, da ISA e da PneuGreen. O projecto pode ser seguido no facebook (pesquisar “Preparados para o Futuro?!”) e aceitam-se comentários para o email preparadosparaofuturo@g mail.com. Luís Miguel Ferraz

pub

Filipa Silva

Cabeleireiro & Estética

• Cortes e penteados • Tratamentos capilares • Manicura e pedicura• • Unhas e verniz de gel • Massagens faciais

Solicitadora

Telf./Fax. 244 765 466 | Telm. 910 865 979 E-mail: 4830@solicitador.net Estrada de Fá�ma, n.º 16 - B, R/C Esq., 2440-100 Batalha (Junto à escola de condução Espírito Santo e Reis, Lda)

Fevereiro! ing Especial ulem ação + Brush

Corte + Ond 50 euros!

CONSTRUÇÕES

MARCAÇÕES: 244 815 818

MARGARIDA RITO Edifício Arcadas - Piso 0 - Lj 1 • Av. Marquês Pombal - LEIRIA


Jornal da Golpilheira

. educação . cultura .

Janeiro de 2012

MCCB assinalou Dia do Braille

Escola organiza caminhadas na Batalha

Passeio pedestre no Buraco Roto

Museu com visitas guiadas mensais

Dia do Braille Em Janeiro, porque o primeiro domingo foi dia de Ano Novo, a visita realizou-se dia 8. Aproveitando a proximidade da comemoração do Dia Mundial do Braille (4 de Janeiro), reforçou-se o convite a todas as pessoas com deficiência de visão e optimizou-se a visita para desfrutar as solu-

Os invisuais também podem “ver” o Msueu

Desde a sua abertura que o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha (MCCB) tem recebido diversas sugestões dos seus visitantes apontando para

a importância da implementação de visitas guiadas. Assim, com início às 11h30 nos primeiros domingos de cada mês, haverá visitas guiadas para conhecer e aprofun-

Realiza-se a 28 de Janeiro o 2.º passeio pedestre das “Caminhadas na Batalha”, proposta pelo Agrupamento de Escolas da Batalha, através do Grupo de Educação Física/Projecto Educação para a Saúde e Sexualidade, e integrada no Programa Pessoa. Esta caminhada, aberta a toda a comunidade, decorrerá no percurso pedestre do Buraco Roto, com concentração junto à igreja do Reguengo do Fetal, a partir das 09h45.

ções que estão à disposição deste tipo de público (peças para tocar, trilho táctil, informação em Braille, áudioguias…). Realizou-se ainda um jogo em Braille, que visa o reconhecimento deste sistema de escrita através de uma pedagógica e divertida descoberta do espólio do MCCB. Assim se correspondeu ao objectivo deste Dia do Braille, que visa sensibilizar os cidadãos para a temática da acessibilidade e da inclusão, particularmente das pessoas com deficiência visual. Lembramos que este é o nome de um sistema de escrita em relevo para leitura táctil, compondo-se de 63 sinais formados por pontos, inventado por Louis Braille por volta de 1820. Luis Miguel Ferraz

Mensalmente haverá novas caminhadas, que visitarão a Rota dos Moinhos (São Mamede), a 25 de Fevereiro, o Caminho de Ferro Mineiro, a 24 de Março, a Fórnea (Alcaria), a 28 de abril, e a Serra da Pevide (Porto de Mós), a 26 de Maio.

Na Escola Básica e Secundária da Batalha Os alunos e professores de Ciências da Natureza do 6.º ano de escolaridade da Escola da Batalha promoveram uma actividade comemorativa do “Dia Mundial da Alimentação”, no passado dia 4 de Novembro. A acção consistiu na recolha de receitas de sopas e, com a colaboração das famílias dos alunos, no fornecimento dos respectivos ingredientes. Posteriormente, receitas e ingredientes foram vendidos à comunidade educativa, revertendo a verba angariada para a Loja Social da Batalha. Paralelamente, decorreu

Francisco Mendes

“Feira das Sopas”

A Batalha em conceituada revista internacional

Fotografia do Mosteiro na Photo

DR

LMFerraz/arquivo

dar conhecimentos sobre o museu batalhense e as suas colecções, garantindo, desta forma, um acompanhamento personalizado. Com esta abordagem, a equipa do MCCB pretende dinamizar este espaço cultural, criando uma proximidade entre a instituição e o visitante, promovendo a integração e a partilha de conhecimento e experiências.

5

uma exposição de trabalhos elaborados pelos alunos sobre o mesmo tema. Esta comemoração ter-

minou ao serão, com uma sessão sobre “Alimentação Saudável: a importância da sopa”, dinamizada pelo

nutricionista Jorge Ferreira, que foi também aberta a toda a comunidade escolar.

A revista Photo é uma das publicações mais conceituadas do mundo na área da fotografia. Na sua edição de 2011, uma das fotografias seleccionadas foi a de Francisco Mendes, treinador de hóquei em patins do Atlético Clube Sismaria, tirada no interior do "nosso" Mosteiro de Santa Maria da Vitória. Esta foi a primeira vez que este amante da fotografia concorreu e teve o privilégio de ver um trabalho seu seleccionado entre as milhares de imagens que todos os anos são enviados para aquela publicação. Aliás, foi a única fotografia portuguesa a conseguir essa distinção, tendo havido outros artistas nacionais, alguns também leirienses, a concorrer. pub

IC2 - Santo Antão 2440-053 BATALHA Tel. 244 765 523 / 244 767 754 Fax. 244 767 754 E-mail. cruzarte@gmail.com Comércio Grossista de Flores e Artigos de Decoração Fabrico de Artigos em Vime


6

Jornal da Golpilheira

. sociedade .

Janeiro de 2012

Turismo Leiria-Fátima retalhado Aconteceu o que se previa e já se temia. Em conferência de imprensa dada no dia 17, a secretária de Estado do Turismo, Cecília Meireles, deu a conhecer as linhas gerais da nova organização regional do Turismo, que prevê a extinção de seis pólos regionais. O País passa a ter sete regiões de turismo, cinco no continente e duas nas regiões autónomas, que desenvolverão de forma mais centralizada a “estruturação do produto e da oferta turística, bem como a sua promoção interna e externa”. As mudanças agora operadas são motivadas pela necessidade de reduzir custos, prevendo-se poupanças de 30% face ao orçamento de 20 milhões de euros, sobretudo, a partir da redução de executivos remunerados, que passam de três para um. Recorde-se que, nas regiões agora extintivas, contam-se o Oeste, que passará para Lisboa, e Leiria-Fátima, que o Governo pretende dividir ao meio: Fátima para Lisboa e o resto para a Região de Turismo do Centro. Esta proposta, no entanto, não está a ser bem aceite pelos autarcas e muitas outras entidades da região, que de vários modos têm manifestado o seu descontentamento e desagrado. Sendo convicção de quase todos que o actual modelo deverá ser ajustado, a maioria defende que se crie uma entidade única com a fusão entre o Oeste e Leiria-Fátima, ou então que passe todo este território para a mesmo região administrativa, sem qualquer divisão na actual estrutura. Para já, a secretária de Estado do Turismo apenas referiu que estas são “linhas gerais”, devendo o processo entrar, entretanto, em “fase de diálogo”.

Alargamento da área ainda atinge a Batalha

S. Jorge contra “zona de protecção” A população de S. Jorge tem andado em pé de guerra com o Campo Militar de S. Jorge, em consequência de uma proposta legal de alteração à sua Zona Especial de Protecção. O diploma esteve à discussão até ao dia 19 deste mês e o povo de S. Jorge fez saber alto e bom som que não concorda com a alteração. Refira-se que a proposta chega a alguns terrenos já no concelho da Batalha, sobretudo na zona da Quinta do Fidalgo, local da primeira posição das tropas portuguesas na Batalha Real de 1385. “É uma área megalómana”, refere o presidente da Junta de Freguesia da Calvaria de Cima, Hélder Paulino, salientando que viria a afectar o normal desenvolvimento da localidade, correndo-se mesmo o risco de deslocalização de empresas e consequente empobrecimento da população.

MCR

Entidade Regional com os dias contados

Zona da capela do Campo Militar, actualmente já protegida

Para além de alguns ajuntamentos populares, circulou um abaixo-assinado que rapidamente juntou cerca de meio milhar de subscritores. As pessoas queixam-se de poder vir a perder quaisquer direitos sobre as suas propriedade, passando a ser obrigatório parecer favorável da administração do património

cultural para obras nas suas casas ou outras intervenções em terrenos anexos. Esta proposta de alteração à zona de protecção deste Campo Militar surge no seguimento da sua classificação como monumento nacional, em Novembro de 2010, incluindo uma vasta área envolvente, desde a Ponte da Boutaca, no con-

celho da Batalha, até ao Chão da Feira, no concelho de Porto de Mós. Resta agora esperar pela decisão do Governo sobre o assunto e quais as consequências que essa decisão irá ter no futuro desta região. Luís Miguel Ferraz

Reforma da administração local a caminho

CIMPL lança novo serviço

Autarcas defendem “especificidades”

No âmbito do Centro de Informação Autárquica ao Consumidor, um serviço intermunicipal da responsabilidade da CIMPL, disponível nos Municípios de Batalha, Leiria, Pombal e Porto de Mós, foi criado um novo serviço online, com o objectivo de facilitar o acesso a este serviço de apoio ao consumidor, agora alojado no portal da CIMPL, em www.cimpl.pt. Este serviço destina-se a apoiar o consumidor, no que se refere à informação, prevenção, encaminhamento, mediação e resolução de conflitos de consumo, e no portal pode encontrar informações sobre os seus direitos, alguns guias, destaques informativos da Direcção Geral do Consumidor, e um formulário de pedido de apoio por parte deste Centro de Informação. A partir de agora, o consumidor, além do apoio gratuito prestado presencialmente nas Câmaras Municipais aderentes, também pode apresentar o pedido de apoio, uma reclamação, dúvida de consumo através deste novo serviço – CIAC Online.

Segundo o adjunto do secretário de Estado da Administração Local e Reforma Administrativa, dentro de 15 dias, aproximadamente, saberemos quais os contornos concretos da reforma da administração local que vamos ter. “O Governo teve sensibilidade para acolher vários critérios, houve a preocupação de distinguir o que é rural do que é urbano, sendo que no urbano apontamos para uma redução em 50 por cento no número de freguesias”, referiu Ricardo Carvalho. A notícia foi dada na tertúlia “Desafios da Administração Local”, que decor-

Apoio ao consumidor “online”

reu na NERLEI, no dia 18 de Janeiro, onde participaram autarcas e representantes de outras forças vivas da região. Reconhecendo que esta reforma é inevitável, muitos foram os que pediram atenção às “especificidades de cada região” e manifestaram a sua preocupação com a eventual “perda de identidade, da memória colectiva e da proximidade ao cidadão”. O secretário de Estado garantiu que “o Governo é a favor do poder local, do aumento da descentralização e conhecedor que o poder local é uma alavanca do crescimento econó-

mico”, mas adiantou que “vamos caminhar para a diminuição das estruturas de poder local, nas autarquias com um carácter voluntário e nas freguesias com um carácter obrigatório”. No encontro, foi ainda referida a reforma do sector empresarial do Estado, que deverá “diminuir em 35%” as 460 empresas detidas por 179 municípios, “com 2,4 milhões de endividamento, 14 mil funcionários, 40% das quais com resultados negativos e, destas, com 72% dos custos em pessoal”. Há que “delimitar os sectores de actividade e estabelecer critérios objectivos de sus-

tentabilidade”, defendeu Ricardo Carvalho, apontando também para o reforço das “sinergias entre municípios com partilha de serviços e competências”. Quanto à Lei das Finanças Locais, deverá “prever novas alternativas de financiamento das autarquias”, até aqui muito dependentes das receitas dos sectores da construção civil e imobiliário. E também a Lei Eleitoral Autárquica deverá definir “executivos homogéneos e um reforço da capacidade fiscalizadora das assembleias municipais”.

pub

Comércio de Mobiliário e Carpintaria Tel./Fax: 244 768 353 Telm.: 918 700 998

Estrada dos Forneiros, 4 • Rebolaria • 2440-075 BATALHA

de Franclim Sousa

Aberto das 9h00 às 13h00 e das 15h00 às 19h30 Telefone 244 768 256 | Telemóvel 917 861 577

Profissionais de Caixilharia

Rua do Depósito de Água Tojeira • 2460-619 ALJUBARROTA

Tel. 262 596 896 geral@caixifer.com www.caixifer.com


Jornal da Golpilheira

. história .

Janeiro de 2012

7

Publicação histórica inédita

A lápide quatrocentista de Pedro Eanes, na Capela do Senhor Jesus dos Aflitos (Golpilheira, Batalha) 1474, por Catarina Pires, já então viúva de João Afonso, aparelhador das obras do Mosteiro da Batalha. Sabemos Não é muito conhecida, senão inédita mesmo, a lápide que, em 1544, se renovava o inventário do património sepulcral de Pedro Eanes, filho de João Afonso, aparelhapertencente a esta capela. Devem datar deste decénio dor das obras do Mosteiro de Santa Maria da Vitória e de Quinhentos as obras de reconstrução da capela-mor fundador, com sua mulher, Catarina Pires, da Capela do deste templo, marcadas pela aposição da cruz inspirada Senhor Jesus dos Aflitos, na Golpilheira, nas imediações no desenho da da Ordem de Cristo (senão no modelo de do antigo estaleiro gótico batalhense. cruzados que se cunhavam na Casa da Moeda do reino Trata-se de um importante monumento epigráfico, raro nesse tempo) e por outros elementos estéticos arquitecna região, atestando, em caracteres góticos que lembram tónicos renascentistas, talvez da responsabilidade de João os abecedários gráficos das inscrições tumulares do vizinho de Castilho, como são o arco da ousia da capela e o arco cenóbio dominicano, a data do passamento do menciodo retábulo por cima do altar-mor. nado Pedro Eanes, em 15 de Fevereiro de 1493. A lápide Lê-se no conhecido livro da história da Diocese de é em pedra lioz e a inscrição distribui-se por cinco linhas, Leiria, O Couseiro (cap.º 66), que a capela foi fundada algumas delas, em parte, algo gastas ou delidas, ocupando por um Pedro Gomes, “escrivão que foi da chancelaria apenas a parte superior desta tampa sepulcral. do reino, que mandou fazer esta ermida”, com o encargo de 50 missas anuais. De facto, a documentação régia, soDeixamos, aqui, a transcrição desta inscrição: bretudo de D. Manuel I, referencia um escrivão homóniAqui Jaz p(edro) anes filho deste Joa(m) afon mo, ligado, aliás, à passagem de importantes documentos so cuias almas d(eu)s te(m) e se finou a para a vila da Batalha, pelos anos de entre 1513 e 1519. quimze dias de feuereiro do ano do naci Deve tratar-se da pessoa em causa. (Vd. Golpilheira Mem(en)to de nosso s(enh)or Jh(es)u (Christ)o de mill e dieval…, pág. 29). IIIIc lxxxx III an(n)os. Este Pedro Gomes, todavia, poderá ser o responsável pela reforma ou reconstrução da ermida, que não, em Simplificando a leitura desta lápide, teremos o seguinrigor, o seu fundador institucional. Talvez sejam de sua te texto: responsabilidade as obras, já de inspiração renascentista Aqui jaz Pedro Anes filho deste Joam Afonso cujas almas e que datamos de cerca de 1540, antes referidas. Pedro Deus tem e se finou a quimze dias de Fevereiro do ano do Gomes, todavia, seria descendente, decerto em terceira nacimento de Nosso Senhor Jhesu Christo de mill e IIIIc e geração, dos fundadores. lxxxx III (1493) annos. A lápide de que aqui damos notícia concorda com o que a documentação nos revela, a saber, que, em 1493, Tive a oportunidade de publicar, há algum tempo, no faleceu Pedro Anes, filho de João Afonso. Não refere, a livro Golpilheira Medieval – Documentos Históricos (Balegenda epigráfica, que foram fundadores da capela, mas talha, 2010, doc. 112, págs. 182-185) o documento de isso pressupõe-se pelas informações documentais e, até, fundação institucional desta capela e da sua dotação, em pela localização da lápide funerária junto à capela-mor. Em síntese, poderemos concluir que a capela de Jesus da Golpilheira é instituída por João Afonso e sua mulher, Catarina Pires, por volta do ano 1474. Em 1493, foi sepultado, nesta capela, o filho do fundador, de seu nome Pedro Anes. Um outro descendente dos fundadores, Pedro Gomes, manteve-se ligado à história deste pequeno templo rural, Pormenor com a inscrição da lápide sepulcral de Pedro Eanes – Capela de Jesus da Golpilheira (Batalha) próximo do grande

Foto: LMFerraz

Foto: LMFerraz

Saul António Gomes

Lápide sepulcral de Pedro Eanes – Capela de Jesus da Golpilheira (Batalha)

Mosteiro da Batalha. Um templo rural que narra a história de sucesso, e de prestígio e riqueza, de uma família de obreiros daquele canteiro gótico. Nem só os reis de Portugal edificavam magníficos templos para o seu descanso eterno, como sucedeu com Santa Maria da Vitória. Numa escala menor, mas visível, também alguns dos operários desse templo maior se viram motivados, na ligação umbilical à expressão religiosa e devocional do Nome de Jesus, tão propalada e acarinhada pela catequese dos frades dominicanos, a edificarem os seus templos funerários, dentro de cujas paredes se guarda a memória genealógica de uma família não nobilitada e a expressão inconsútil da sua comunhão na Fé cristã em que se privilegia, também aqui, uma certa dimensão da Eternidade.

pub

Seg em t uros os raodos mos Rua do Outeirinho, 20 2440-234 GOLPILHEIRA Tel/Fax 244 767 863 • Tlm. 914 961 543 jcferraz.seguros@gmail.com

AGENTE PRINCIPAL

R. Leiria, 73 - Cividade 2440-231 GOLPILHEIRA Tel/Fax 244767839 Tlm. 919640326 reciklena@iol.pt

Joaquim Vieira Reciclagem e comercialização de consumíveis informáticos


8

Jornal da Golpilheira

. desporto .

Janeiro de 2012

Seniores Femininos – Distrital da Divisão de Honra

07-01 - ACRD Louriçal - 1 / CR Golpilheira - 5 14-01 - CR Golpilheira – 10 / C Casal Velho - 0 Próximos jogos 04-02, 20h00 (Leiria) N. Sportinguista Leiria / CR Golpilheira 11-02, 19h00 (Batalha) CR Golpilheira / CP Pocariça 18-02, 19h30 (Batalha) CR Golpilheira / CCR Segodim – Taça Distrital 25-02, 21h00 (Monte Redondo) GD Ilha / CR Golpilheira

Juniores Femininos – Campeonato Distrital

13-01 – GD Ilha – 0 / CR Golpilheira – 10 21-01 – CR Golpilheira – 0 / CE Fátima – 5 Próximos jogos 05-02, 15h00 (Batalha) CR Golpilheira / ACRD Louriçal 10-02, 20h15 (Caranguejeira) Academia / CR Golpilheira 26-02, 18h00 (Fátima) CE Fátima / CR Golpilheira - Taça Distrital

FUTEBOL Benjamins A – 2.º Torneio Distrital - Série D

21-01 – GR Milagres – 2 / CR Golpilheira – 4 Próximos jogos 04-02, 11h00 (Barrocas) CR Golpilheira / Biblioteca Inst. Recreio 11-02, 11h00 (Barrocas) CR Golpilheira / GD Monte Real 25-02, 11h00 (Portela) União D. Serra / CR Golpilheira

Infantis Sub-13 – Campeonato Distrital - Série D

07-01 - Academia Qta Pinheiro - 5 / CR Golpilheira - 0 14-01 - CR Golpilheira - 0 / Esc. Acad. SPG Mª Grande “B” - 1 21-01 - CD Andorinhas - 2 / CR Golpilheira -5 Próximos jogos 04-02, 11h00 (Barrocas) CR Golpilheira / União Desp. Batalha 25-02, 11h00 (Barrio) União R. do Barrio / CR Golpilheira

Veteranos – Nível B

I Torneio de Ténis “Vila Heróica” A UDB – União Desportiva da Batalha vai organizar, nos dias 27 a 29 de Janeiro, o I Torneio de Ténis “Vila Heróica”, prova oficial de nível B, do Grupo Veterano nos escalões +35, +45, e +55, integrada no calendário de provas da Federação Portuguesa de Ténis. A qualificação decorre a 27 e o quadro principal nos dias 28 e 29, sendo as provas disputadas no Complexo de Ténis da Batalha. O torneio terá como directora Anabela Pedrosa e como árbitra Renata Duarte.

AFL apresenta concursos Estudos sobre o futebol distrital A Associação de Futebol de Leiria está a incentivar a realização de estudos sobre o futebol distrital. Os trabalhos devem ser enviados para a AFL, identificados com nome e contacto até final da época 2011/12. Estes estudos podem ser apresentados em vários formatos (textos, vídeo, livros, CD, etc.) e devem contribuir para o desenvolvimento do futebol distrital. Podem ser o resultado de experiências acumuladas de dirigentes, treinadores, médicos, massagistas, jogadores ou árbitros. Serão entregues bolsas aos três primeiros classificados, de 500, 300 e 200 euros, respectivamente. Desenho do Cartão da AFL Está também a decorrer um concurso para o desenho do Cartão de Jogador/Dirigente da AFL para a época 2012/2013, aberto a todos os interessados que queiram apresentar uma ideia original para este fim, até ao dia 30 de Abril, para marketing.afleiria@fpf.pt. Para um prémio no valor de 250 euros, as propostas deverão ter as dimensões de 5,5 cm de altura por 8,5 cm de largura. Mais informações em www.afleiria.com

Cesário Santos voltou ao pódio Decorreu nos dias 25, 26 e 27 de Novembro, na vila alentejana de Fronteira, a 14.ª edição das "24 Horas TT Vodafone". À semelhança do ano passado, o golpilheirense Cesário Santos foi participar e conseguiu nova subida ao pódio, com um 3.º lugar da Classe C. Sendo já a terceira presença consecutiva neste evento, "tornou-se mais fácil controlar toda a ansiedade própria destas ocasiões e, com a experiência adquirida, competir com grandes pilotos e estar perto do nível deles", refere o autor da proeza, que contou ao Jornal da Golpilheira alguns pormenores sobre esta aventura. As verificações das viaturas e pilotos começaram no dia 25, por uma organização "muito exigente e respeitada por todos", seguindo-se a cronometragem para registo dos melhores tempos para o alinhamento da grelha de partida. A prova começou às 13h00 do dia 27, com 100 carros e 400 pilotos inscritos. Muitos participantes são de nacionalidade estrangeira, mas a equipa do carro n.º 61, uma Nissan Navara, era bem portuguesa: Cesário Santos, Ezequiel Reis e Alexandrino Dinis eram os pilotos. Pertencente à classe C, em que estavam inscritas 35 viaturas, partiu em 45.º lugar na grelha de partida. "As primeiras quatro

A equipa completa, pilotos e mecânicos

horas são as mais competitivas, onde se podem ver quais são as melhores máquinas, um espectáculo fora do normal", conta o Cesário, em cuja equipa cada piloto tinha de fazer 3 turnos. A meio da prova, já noite cerrada, começavam a verse alguns carros a desistir com problemas mecânicos ou por cansaço dos pilotos. Mas a carrinha 61 continuava a andar a bom ritmo, parando só para trocar de piloto. Decorridas 16 horas de prova (05h00 da madrugada), no turno do Cesário, estava em em 21.º da geral, ocupando o 1.º lugar da sua classe e com um avanço razoável de duas voltas sobre o 2.º classificado. Até que, às 20 horas de prova, uma inesperada avaria na direcção obrigou

a Navara a parar. Este azar parecia deitar tudo a perder, pois as regras ditam que qualquer veículo que precise de ser rebocado perde uma volta. A paragem foi de cerca de uma hora e, quando os mecânicos conseguiram resolver a avaria, o carro n.º 61 estava em 5.º lugar da classe C e em 34.º lugar da geral. A esperança é a última a morrer e ainda havia algumas horas para lutar, até porque a duas horas do final alguns veículos e pilotos davam provas de grande cansaço. Foi aí que Cesário Santos deu o "tudo por tudo" e conseguiu levar Nissan Navara ao 21.º lugar da geral e a um fantástico e merecido 3.º lugar da classe C, que deu direito a uma taça e a um lugar no pódio,

tão desejado por todos. Segundo o piloto golpilheirense, "este lugar devese também ao brilhante trabalho da equipa de mecânicos que tiveram uma prestação magnífica com grande cordialidade e muita organização, e também aos patrocinadores que tornaram possível esta participação: Bomcar, Jorparts, Mário S. Videira, Maquidé, Escola de Condução da Maceira, ITVM, Calhau Pnues, Unimolas, REP, Leiriplás, CCB". E, claro, a todos os golpilheirenses que estiveram presentes para apoiar o "nosso" piloto e que este ano foram várias dezenas, sobretudo familiares e amigos do Cesário. E ao Jornal da Golpilheira, que tem o gosto de divulgar este evento. Luís Miguel Ferraz

1.ª edição da prova organizada pelo NDML

Rallye de Inverno 2012 Foi um verdadeiro sucesso esta 1.ª edição do Rallye de Inverno, organizado no dia 21 de Janeiro pelo Núcleo de Desportos Motorizados de Leiria, no ano em que comemora o seu 30.º aniversário. Com 110 participantes e uma audiência de grande escala, esta prova partiu do Kartódromo de Leiria, nos Milagres, pelas 13h30, atravessou terras de Ansião, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra, e veio terminar no local da partida, já pelas 05h00 da manhã. A organização “felicita os vencedores e os vencidos e agradece o empenho de todos os que contribuíram para este sucesso”, confiante na continuidade da iniciativa. O Jornal da Golpilheira passou pelo kartódromo durante a manhã e registou a concentração dos veículos e pilotos.

LMF

FUTSAL

Golpilheirense com novo sucesso no TT de Fronteira

DR

Equipas do CRG

Um dos exemplares em prova


Jornal da Golpilheira

. eclesial . solidariedade .

Janeiro de 2012

Meninos do 4.º ano da catequese da Golpilheira

Festa da Palavra

Pão para as crianças do padre João Campanha de solidariedade

Isabel Costa

Os meninos do 4.º ano da catequese celebraram, no passado dia 22 de Janeiro, a Festa da Palavra, uma ocasião marcada na caminhada do seu catecismo para receberem a Bíblia, o Livro dos livros, que estão a conhecer de forma especial durante este ano. O livro da Palavra de Deus foi aclamado em cortejo solene de entrada, as leituras foram feitas com especial solenidade e, no final da celebração, foram

9

chamados um a um para receberem a sua Bíblia. Será a sua Bíblia pessoal, que vão aprender a

consultar, a gostar de ler, a usar como fonte de sabedoria para conhecer melhor a vontade de Deus. Foi esse

o compromisso que assumiram na missa dominical, acompanhados dos seus pais e padrinhos de baptismo.

“Recebeste, Dá!”

AS

A proposta foi feita e aceite pelos adolescentes no âmbito da catequese “Recebeste, Dá!”. É importante tomar consciência da diversidade dos seres humanos, reconhecer e acolher o outro como imagem de Deus, à maneira de Jesus, e contribuir para viver a fraternidade, no respeito pelas diferenças. Ângela Susano

Nos últimos sábados do mês na Sé de Leiria

De 2 a 4 de Março de 2012

O último dia de Natal foi um momento muito especial para a Associação Surda da Alta Estremadura (ASAE). A Eucaristia da Sé de Leiria teve tradução em língua gestual, tendo sido, para muitos dos surdos presentes, a primeira vez na vida que puderam entender o que se dizia na celebração. Muitos deles, principalmente durante a infância, frequentaram a Eucaristia e a catequese, mas a sua participação esteve sempre gravemente limitada pelas restrições auditivas. A equipa pastoral da Sé entendeu que “tão belo e arrojado projecto não podia ficar por ali”. A comunidade surda manifestou desejo de “mais presença e participação” e o desafio da Igreja é o de “mais integração e comunhão eclesial. Assim, a começar no próximo sábado, 27 de Janeiro – e continuando no último sábado de cada mês – a Eucaristia vespertina da Sé de Leiria, às 19h00, passará a ter tradução em língua gestual. É, sem dúvida, um primeiro passo para a integração destes irmãos na fé e, quem sabe, o despertar para outras iniciativas similares.

Recentemente constituída, a UASP – União das Associações dos Antigos Alunos dos Seminários Portugueses aprovou no passado mês de Dezembro o primeiro programa de acção com propostas nas áreas da espiritualidade, cultura e reflexão. A primeira iniciativa, a realizar no fim-de-semana de 2 a 4 de Março, na Casa de Retiros do Seminário Diocesano de Leiria, consiste na oferta a todos os interessados, membros das associadas e outros que o desejem, de um tempo de silêncio e oração, orientado por Mons. Luciano Guerra, sob o tema: “Procura-te no silêncio. Encontra-te na oração!” Estes dois dias de paragem e reflexão, nos inícios da Quaresma, são uma oportunidade para escutar o convite do Senhor a uma vida mais autêntica, centrada numa relação pessoal e íntima com a Deus Trindade Santíssima, princípio e fim da nossa peregrinação sobre a terra! O retiro terá início com o jantar do dia 2 de Março (Sexta-feira) e terminará com o almoço do dia 4 (Domingo). Os interessados deverão contactar para uaaasp@gmail.com ou directamente no Seminário. P. Manuel Armindo Pereira Janeiro

Eucaristia para surdos

Colabore! Seja solidário... Contacte:

• CRG - R. Baçairo, 856 - 2440-234 GOLPILHEIRA • Pe. José Gonçalves (Pároco da Batalha) • António Monteiro Rosa (Casal Mil Homens)

Catequese de Casais dos Ledos solidária O 8.º ano de catequese de Casais dos Ledos ofereceu vários produtos à Associação Novo Olhar, da Marinha Grande, que presta cuidados à população mais carenciada, nomeadamente sem-abrigo, pessoas com problemas de saúde mental e toxicodependentes. Foram entregues produtos alimentares, de higiene e algumas toalhas e cobertores.

O padre João Monteiro da Felícia, um missionário da Consolata natural da Golpilheira, paróquia da Batalha, está há já alguns anos no Brasil, onde oferece o seu amor a Jesus Cristo, no serviço aos mais desfavorecidos. Daqueles que, ainda antes da fé, precisam de pão para a boca. O Jornal da Golpilheira tem em curso uma campanha para a oferta de uma “cesta de alimentos”, no valor de 10 euros, que é a ajuda que o padre João tenta entregar todos os meses às famílias que têm crianças a morrer à fome. Desde Janeiro de 2006, enviámos um total de 4720 euros = 472 cestas... Este mês recebemos 260 euros: - Francisco Freitas - 120 euros (12 cestas) - Vítor Martins - 100 euros (10 cestas) - Anónimo (Viseu) - 20 euros (2 cestas) - Teresa Grosso Duarte - 20 euros (2 cestas)

Retiro com Mons. Luciano Guerra

...e poupe nos impostos!

Os Missionários passam recibo da sua oferta, que poderá deduzir no IRS. Basta que junte ao donativo o seu nome, morada e o n.º de contribuinte.

Associação Mãos Unidas P. Damião comemora

59.º Dia Mundial dos Leprosos

No próximo dia 29 de Janeiro de 2012, celebra-se o 59.º Dia Mundial dos Leprosos. Fundado em 1954, é antes de tudo uma “festa dos leprosos”, momento para recordar ao mundo que estes doentes são seres humanos a quem se deve a dignidade, o respeito e a liberdade. A lepra é um problema de saúde pública em 24 países, quase todos situados na cintura tropical, onde em 2010 foram diagnosticados cerca de 600 mil novos casos. No decurso dos últimos 15 anos, 10 milhões de leprosos foram curados, graças ao trabalho das associações internacionais, mas ainda surgem cerca de 1000 novos casos por dia, sobretudo em países como Índia, Brasil, GuinéBissau, Moçambique, Madagáscar, Nepal, Níger, Bangladesh, República Centro Africana e República Democrática do Congo. Os grandes objectivos das Associações Internacionais serão melhorar o acesso aos serviços de luta contra a lepra, de forma a que cheguem a essas zonas os meios para diagnosticá-la e tratá-la, o que é possível, mesmo nos casos mais graves, em 6 a 12 meses. Em 2010, a Associação Mãos Unidas P. Damião Portugal apoiou mais de 110 projectos humanitários, sendo 29 anti-lepra, 16 anti-lepra e tuberculose, e os restantes em acções contra a malária, cólera ou sida, na construção de orfanatos e centros de acolhimento aos sem-abrigo, no apoio a deficientes e vítimas das catástrofes naturais, etc. Presente em quatro continentes e em 23 países, a sua acção depende sobretudo dos donativos de benfeitores. Se quiser ser um deles, poderá fazer uma transferência bancária para o NIB 0033 0000 00217312981 05 ou enviar um cheque para: AMUPD - Rua Antero de Quental, 17 -1º - Apartado 22569 - 1150-041 Lisboa. Info: www.maos-unidas.pt


10

Jornal da Golpilheira

. música .

Janeiro de 2012

Banda Recreativa Portomosense promove

Novo projecto da SAMP

Coral para desempregados A Sociedade Artística e Musical do Pousos (SAMP) vai criar um grupo coral especialmente dedicado a pessoas sem emprego. Os destinatários deste projecto serão “todos aqueles que gostam de música, mas nunca tiveram oportunidade de a descobrir e praticar, e têm agora tempo livre por falta de trabalho”, refere Paulo Lameiro, director artístico da SAMP. O “Coro do tempo bem empregue” terá, assim, uma formação variável e um número limitado de participantes, sendo de esperar “que tenha a menor duração possível para todos aqueles que o constituem”, adianta aquele responsável, que irá dirigir o programa: “procuramos com este projecto oferecer uma oportunidade de enriquecimento cultural a todos os que, infelizmente, por alguma razão, perderam o emprego, mas ganharam tempo livre para formação e enriquecimento pessoal”. Novas competências, novas relações pessoais, novas experiências de grupo ao serviço de uma sociedade mais culta, mais sensível, mais interventiva e mais actuante. Isso é o que promete oferecer este “coros dos desempregados”, para além da abertura a outros projectos da SAMP, caso o coralista venha a retomar a sua actividade profissional. As provas de admissão decorrem no dia 2 de Fevereiro, às 14h30, na sede desta instituição, nos Pousos, passando os ensaios a ser todas as quintas-feiras, à mesma hora.

A Banda Recreativa Portomosense (BRP), instituição que comemora este ano o seu 204.º aniversário, uma das mais antigas do País, quer mostrar que continua bem viva e com iniciativas inovadoras. Assim, está a promover mensalmente o "bandánima", um conceito de espectáculo que junta conversa e música de diferentes géneros, com quatro edições já realizadas, e vai estrear no próximo mês o "Bandálarga", uma digressão da banda filarmónica com três músicos solistas. “Bandánima” A decorrer no Cine-Teatro de Porto de Mós, num dos domingos de cada mês, pelas 16h30, o evento conta com a entrevista a um convidado local, sempre intervalada com momentos musicais a cargo de vários protagonistas: a "Fuasband", uma banda residente de música ligeira e moderna; um pequeno grupo de alunos da escola de música da BRP; um convidado músico, cantor ou bailarino da área infanto-juvenil; e ainda ou-

O Portomosense

“Bandánima” e “Bandálarga”

Imagem da sessão de Janeiro

tros artistas ocasionais. A próxima sessão será no dia 19 de Fevereiro, domingo de Carnaval, pelo que se aproveitará para uma conversa "a brincar", com três convidados muito especiais: D. Fuas Roupinho, D. Afonso e um enigmático "Lagartex.com". Embora sendo um projecto essencialmente local, a organização pretende divulgar a iniciativa para cativar o público regional, especialmente dos conce-

lhos vizinhos, "dada a qualidade dos temas em debate e da animação musical que é oferecida". “Bandálarga” Mas já no dia 5 de Fevereiro, a BRP estreia o projecto "Bandálarga", um espectáculo onde a banda filarmónica aparece acompanhada de três cantores locais – Zeca Vigário, Madalena Santos e Rui Silva – que alternarão a música popular e moderna portuguesa

Alunos da ESSLEI concebem projecto inovador

Um grupo de estudantes do 3.º ano do curso de Licenciatura em Fisioterapia, da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leiria, realizou um projecto inovador, designado por "O Impacto e Prevenção de Lesões na Prática Musical". O objectivo foi "estudar o impacto das lesões músculo-esqueléticas, resultantes da prática musical em diversas áreas e com diferentes instrumentos musicais, sensibilizando os músicos amadores, profissionais e estudantes em formação para os comportamentos de risco associados", explicam os alunos. Realizado no âmbito da uni-

dade curricular de Fisioterapia em Cuidados de Saúde Primários, o estudo alerta para "a importância da Fisioterapia nestes casos, promovendo, além disso, práticas de execução mais saudáveis e a adopção de atitudes preventivas". Segundo este trabalho, os músicos são mais susceptíveis ao desenvolvimento de lesões músculo-esqueléticas por factores como o uso de força em excesso, o stress, os movimentos repetitivos, as posturas incorrectas ou o uso de instrumentos inadequados. Há ainda outras causas para o aumento dessa susceptibilidade, como o

envelhecimento, a alimentação inapropriada, as condições deterioradas do meio físico, as características específicas do género feminino, a excessiva carga de trabalho, os instrumentos de baixa qualidade ou o desempenho técnico incorrecto. O estudo aponta ainda algumas ajudas para prevenir a ocorrência destas lesões, entre as quais o exercício físico, alongamentos diários, alguns minutos de repouso por cada hora de ensaio/actuação e o acompanhamento por profissionais de saúde. Ângela Susano

DR

“O Impacto e Prevenção de Lesões na Prática Musical”

Os autores do projecto

com o fado. Será na festa de S. Brás, na Mendiga, mas é apenas o ponto de partida para ma digressão pelas 13 freguesias do concelho de Porto de Mós. Se gosta de apreciar novos conceitos e sonoridades, esta será uma ocasião propícia, já que apresenta uma banda filarmónica em registos musicais pouco habituais. Luís Miguel Ferraz


Jornal da Golpilheira

. foto-reportagem .

Janeiro de 2012

FOTOREPORTAGEM POR RUI GOUVEIA

11

Concerto Solidário na Batalha

José Cid ajuda Bombeiros Cerca de 700 pessoas responderam ao convite para o concerto que José Cid e alguns músicos convidados vieram oferecer aos Bombeiros da Batalha, no dia 13 de Janeiro. Para além de participarem numa excelente e muito animada noite musical, contribuiram desta forma para a causa desta importante instituição concelhia.

pub

Adelino Bastos

Licença de Exploração Industrial N.º 50/2010 SEDE: TRV. DO AREEIRO, 225 • ZONA IND. JARDOEIRA • 2440-373BATALHA FILIAL: CASAL DE MIL HOMENS • 2440-231 GOLPILHEIRA TELS: 244 768 766 • 917 504 646

• Oficina de reparações gerais • Testes computorizados a motores • Serviços de ar condicionado


12

Jornal da Golpilheira

. revista do ano .

Janeiro de 2012

Contamos-lhe como foi... Janeiro / Fevereiro O ano 2011 abriu a “preto e branco” e com uma edição “2 em 1” para Janeiro e Fevereiro, em protesto contra o ‘roubo’ que o Estado nos fez de mais de 500 euros em taxas retroactivas para a ERC, imposto inventado no tempo de Sócrates e que, com a actual fome de dinheiro, dificilmente acabará. O destaque era também um protesto, contra os “atropelos à lei” da Educação Sexual, com alguns casos graves verificados na escola da Batalha. Mas havia também boas notícias, como a vitória da Golpilheira no I Torneio de Futsal Feminino Batalha/Trujillo e a pré-abertura do novo Museu da Comunidade Concelhia, com entradas gratuitas para a população. Demos ainda os resultados das eleições presidenciais cá pela região e a confiança do presidente do Município em que a Extensão de Saúde da Golpilheira não iria fechar na reestruturação anunciada.

Junho Em Junho houve eleições legislativas e “o País mudou de cor e de música”, com o PSD a cantar vitória, acompanhado pelo CDS. Foi assim também no distrito de Leiria, no concelho da Batalha e na freguesia da Golpilheira. Entretanto, os nossos futebolistas veteranos preparavam o I Torneio da Golpilheira, que iria acolher equipas do Alqueidão da Serra, do Nacional (Madeira) e de Terra Chã (Açores). Falámos ainda da “fé e tradição” da Festa da Santíssima Trindade, da “enchente de gente e de… água” da Fiaba e da subida do futsal da Quinta do Sobrado à 1.ª Divisão Distrital. No CRG registavase o adiamento da assembleia-geral, dada a ausência de listas para a eleição dos corpos gerentes, mas a festa do 42.º aniversário tinha o cartaz definido.

Outubro Em Outubro, anunciava-se mais uma grandiosa Semana Cultural da Golpilheira. Na sua 18.ª edição, voltava a ter um cartaz de peso, com moda, festa dos anos 80, almoço de idosos, apresentação de um livro de Cremilde Monteiro, colóquios sobre Saúde e segurança dos idosos, um convívio “Golpilheira no Facebook”, um arraial popular de S. Martinho, um Passeio TT Nocturno, uma sessão de cinema infantil, a Missa, o passeio pedestre e um almoço de convívio. O destaque foi para o debate “Austeridade: que fazer deste estado?”, organizado pelo Jornal da Golpilheira e Revista Invest, com convidados de peso: José Ribeiro e Castro, Paulo Batista e António Lucas. Ainda nesta edição, a apresentação de um inquérito feito pela Associação de Pais do Agrupamento da Batalha, e a notícia da conquista de mais uma Supertaça Distrital pelas “Golpilhas”.

Março Em Março, o destaque foi para o problema da segurança na nossa freguesia e no concelho da Batalha em geral, dado teremse verificado alguns episódios de violência anormais por aqueles dias. Nas páginas centrais, uma grande foto-reportagem sobre o Carnaval na vila e nas nossas escolas. Ainda em destaque: o anúncio do concerto com o padre Borga, organizado pela Comissão de Festas do Senhor Bom Jesus dos Aflitos de 2011, constituída pelos naturais ou residentes na freguesia nascidos em 1971; a criação da Comissão Municipal de Apoio ao Idoso; o agendamento de mais um passeio TT “Anjos sobre Rodas” na Golpilheira; e a reportagem do Torneio de Boccia com deficientes, organizado por um grupo de alunos da Batalha.

Julho Foi uma “festa molhada, mas participada”, a que em Julho assinalou os 42 anos da nossa colectividade, com os habituais destaques para o Festival de Folclore e para a corrida de carros de rolamentos. As eleições é que voltavam a ser adiadas, pois, mais uma vez, não apareceram candidatos. Também em primeira página, a proximidade de mais duas festas religiosas na freguesia, na Golpilheira e em S. Bento e o alerta para a necessidade de a população se unir em torno de um projecto comum, pois a igreja central, que tem recebido algumas melhorias, está a precisar de obras de fundo. O problema mais evidente é o do telhado, que apresenta sinais de grande degradação na estrutura e na cobertura, com um sério risco de poder vir abaixo.

Novembro Na reportagem da Semana Cultural, o rescaldo de “uns dias cheios, outros nem por isso”. Destaque especial foi dado à apresentação do livro de poesia da nossa colaboradora Cremilde Monteiro e ao debate sobre a “austeridade”, com a conclusão a apontar para a necessidade de “acreditar” apesar dos actuais “tempos difíceis”. Novembro assistiu ainda à abertura dos novos troços do IC 36 e da A 19, variantes do IC 2. Aparentemente, o facto de terem portagem estava a afastar a maioria dos condutores, mas algumas “ratoeiras” na sinalização ia levando alguns ao engano. Finalmente, o CRG tinha uma nova direcção, para o biénio 2011-2013, composta maioritariamente por elementos dos órgãos sociais anteriores.


Jornal da Golpilheira

. revista do ano.

Janeiro de 2012

13

a vida da Golpilheira em 2011 Abril A grande reportagem de Abril foi o 9.º passeio TT “Anjos sobre Rodas”, que neste ano tinha levado os participantes da Golpilheira até à praia das Paredes. Mas também houve reportagem sobre a visita ao nosso concelho do Presidente da República, Cavaco Silva, que inaugurou solenemente o Museu da Comunidade Concelhia Batalhense. Contámos como foi o excelente concerto do padre Borga e anunciávamos que o Fimde-Semana da Juventude seria este ano na nossa freguesia. No desporto, mais um campeonato e duas taças distritais eram conquistados pelo futsal feminino do CRG. E, na continuação do nosso trabalho sobre a segurança concelhia, o comandante da GNR da Batalha garantia em entrevista exclusiva que se registava “com agrado, um decréscimo da criminalidade”.

Agosto Em Agosto, mostrámos a grandiosidade das nossas festas em honra do Senhor Bom Jesus dos Aflitos, a cargo dos “quarentões” naturais e residentes na Golpilheira. E apresentámos o cartaz das ainda mais grandiosas festas de Agosto, na Batalha, com grandes nomes da música e muitos outros atractivos desportivos, culturais e recreativos. Também o cartaz recheado das festas de S. Bento, em honra de Nossa Senhora da Esperança, teve lugar nesta edição, a par de uma nota sobre a festa da Senhora dos Remédios, na aldeia “vizinha” de S. Antão. Anunciámos ainda o início das obras do pavilhão da Golpilheira, há tantos anos esperado, mas vaticinávamos a perspectiva do fecho da nossa Extensão de Saúde. Contámos como foi a ordenação episcopal de D. Virgílio Antunes e deixávamos um caderno especial com artigos de opinião seleccionados para “leitura de férias”.

Dezembro Em Dezembro, um “voz de vós” especial foi saber junto de golpilheirenses de várias idades “como era o Natal na sua infância?”. Os tempos mudaram muitas coisas, mas verificámos que há hábitos inalterados através das gerações. Ainda sobre o Natal, não podiam faltar as reportagens sobre as várias festas e diversas outras iniciativas que por cá se realizaram, dirigidas sobretudo ao público mais infantil, mas não só. Como mensagem natalícia, fizemos nossas as palavras do Bispo diocesano, D. António Marto, desejando que este fosse um “Natal de esperança, de sobriedade e de solidariedade”. Não faltaram nas nossas páginas propostas para cumprir cada um dos requisitos desse ideal, sobretudo a componente da solidariedade, que não deve ficar por aí, mas sim continuar por todo o Novo Ano. Que ele seja feliz para todos os leitores!

Maio Maio foi marcado pela passagem da iniciativa mundial “Chama da Harmonia” pelas ruas da Golpilheira. Neste mês, a Batalha foi a “aldeia medieval” que acolheu o Encontro Europeu de Grupos de Animação Histórica, enquanto na Golpilheira a Comissão do Senhor dos Aflitos organizava mais um evento, a “Noite Bombástica dos Anos 80”. Em S. Bento realizou-se mais uma Prova de Resistência em Motorizadas e o Fim-de-Semana da Juventude foi visitado pela chuva forte. Noticiámos ainda a nomeação do padre Virgílio Antunes, de S. Mamede, como Bispo de Coimbra, demos a reportagem da visita da nossa equipa de veteranos de futebol aos Açores, anunciávamos a proximidade de mais uma Fiaba e da Festa da Santíssima Trindade e comunicávamos a adjudicação do pavilhão desportivo da Golpilheira.

Setembro A abertura do ano escolar merece sempre atenção especial em Setembro, este ano com algumas novidades e um apelo generalizado à “participação” de todos na tarefa de educar os mais novos. Mais uma assembleia-geral do CRG, a terceira… e nada de fumo branco: continuava o impasse nas eleições. Mas o pavilhão desportivo já mexia, com o estaleiro de obras montado. Fomos às vindimas,onde se registou “muito grau”, mas menos quantidade de uvas. E estivemos entre as “multidões calorosas” que marcaram as “noites frias” das Festas da Batalha, bem como no arraial concorrido e “ventoso” da Festa de S. Bento. Já sabíamos, de fonte segura, que a Extensão de Saúde ia fechar, mas os serviços regionais continuavam “em silêncio”, enquanto iam sorrateiramente transferindo os utentes para a Batalha. O que fechou mesmo foi o cinema da Batalha.

também na internet

•WWW.JORNALDAGOLPILHEIRA.COM •JGOLPILHEIRA.BLOGSPOT.COM •FACEBOOK.COM/JGOLPILHEIRA •TWITTER.COM/JGOLPILHEIRA


14

Jornal da Golpilheira

. infantil .

Janeiro de 2012

Jardim-de-Infância da Golpilheira Olá!

Aqui estão alguns dos nossos trabalhinhos, que fizemos com muito empenho. Festejámos o Dia de Reis e agora, como o frio aperta, andamos a trabalhar o Inverno, que tem muitas coisas para descobrirmos. Desejamos a todos um Bom Ano! A educadora, Dora Felizardo

pub

Representante das marcas

Rua D. Filipa de Lencastre, N.º 7 A • 2440 BATALHA • Tel. e Fax 244766569

Hélio Videira

Rua da Freiria – Lt 7 – r/c • 2440-046 BATALHA • Telm. 919 327

• Electricidade • Sistema de Alarmes • Telecomunicações • Canalização Água • Aspiração Central • Climatização • Ar Condicionado • Painéis Solares • Aquecimento Central

Telas • Esculturas • Azulejos Móveis • Peças Decorativas Sempre exclusivo e original!

os! VisiOtLeP-I LnH E I RA na G

Um toque de arte na decoração da sua casa...

Rua do Choupico, 129 Casal de Mil Homens 244765498 / 965170426 nelson.c.gomes@hotmail.com


Jornal da Golpilheira Janeiro de 2012

. boas-festas .

15

Agradecimento de Boas-Festas O Jornal da Golpilheira agradece a todas as entidades, empresas e pessoas que nos fizeram chegar os seus votos de boas-festas, por correio normal ou electrónico. Para todos, extensivo a todos os respectivos responsáveis e colaboradores, fica o nosso voto de que ano 2012 seja marcado mais pelos sucessos do que pelas eventuais sombras da crise. A eles dedicamos este poema enviado pelos alunos da nossa escola. Pedindo desculpa por alguma omissão não deliberada, aqui fica a lista: 101 Noites – Criação de Produtos Culturais • ADAE – Associação de Desenvolvimento da Alta Estremadura • AdClip.com – Anúncios Classificados • ADLEI – Associação para o Desenvolvimento de Leiria • Adrego & Associados – Consultores de Gestão • AIIC – Associação de Imprensa de Inspiração Cristã • Américo Oliveira • AMLEI – Associação de Municípios da Região de Leiria • AMO Portugal – Associação Mãos à Obra Portugal • Ana Rito • Anabela Lopes • ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários • António Martins Lucas • António Pires • APCMC – Associação Portuguesa dos Comerciantes de Materiais de Construção • APDRB – Centro Infantil Moinho de Vento • ARQCOOP – Cooperativa para a Inserção Profissional em Arquitectura • Assembleia Municipal da Batalha • Assistimo – Assistência e Gestão de Instalações Especiais • Associação Cap Magellan • Associação PME Portugal • Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson – Delegação Distrital de Leiria • Associação Portuguesa de Famílias Numerosas • Associação Portuguesa de Solidariedade Mãos Unidas P. Damião • Banema – Madeiras e Derivados • Bertrand Editora (Contraponto, Pergaminho, ArtePlural, GestãoPlus) • Besolution / Laboratório Engacústica – Acústica e Vibrações • Bikal Portugal • Blink Eye – Comunicação • Blue Sun Destinations & Investments • Caixa de Crédito Agrícola Mútuo da Batalha • Caixa Geral de Depósitos – Balcão da Batalha • Câmara Municipal da Batalha • Câmara Municipal de Leiria • Câmara Municipal de Porto de Mós • Casa-Museu – Centro Cultural João Soares • Cencal – Centro de Formação Profissional para a Indústria de Cerâmica • Centro de Estudos de Filosofia da UCP • Centro Hospitalar Nossa Senhora da Conceição – Irmandade da Santa Casa da Misericórdia da Batalha • Centro Social e Cultural da Paróquia de São Mamede • CEPAE – Centro do Património da Estremadura • Cercina – Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Crianças Inadaptadas da Nazaré • CETIES – Centro Tecnológico das Instalações e dos Equipamentos de Saúde • Chip7 Informática • CIMPL – Comunidade Intermunicipal do Pinhal Litoral • Cinza Prata – Organização de Eventos • Clínica Veterinária da Batalha • Clube dos Livros • Coisas de Ler Editora • Comissão Distrital de Leiria do CDS • Comunidade Cristo de Betânea • CONFAGRI – Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal • Conselho da Fraternidade da Ordem Franciscana Secular de Leiria / Lar de São Francisco • Consultinterest – Comunicação, Publicidade e Marketing • ContaLine – Serviços de Contabilidade • Cristóvão Ribeiro • Destino Líder – Consultoria em Gestão de Recursos Humanos • DL-Publicidade • Dora Felizardo • EAPN Portugal – Rede Europeia Anti-Pobreza / Núcleo Distrital de Leiria • Ecomm-marketing – Revista e Feira Profissional de eCommerce e Marketing Digital • Entidade Regional de Turismo Leiria-Fátima • Equimark • Escola Superior de Educação de Torres Novas • Espaço Libris – Decoração de Interiores • Eticadata Software • Euroindy – Kartódromo da Batalha • EU-Steel Holding • Exército Português • Federação Distrital de Leiria da Juventude Socialista • Fernando P. Simões – Pinturas e Isolamentos • Fundação Ajuda à Igreja Que Sofre • Fundação Maria Mãe da Esperança • Gabinete de Informação da Diocese do Algarve • GCI – Consultoria em Public Engagement • Gigaoffice – Equipamentos de escritório • Gouarte – Brindes Publicitários • Gráfica Diário do Minho • Green Media – Agência de Comunicação • Grupo Hotéis Afonso V • Grupo Parlamentar "Os Verdes" • Grupo Parlamentar do CDS-PP • Guerra & Paz Editores • GuiaiKids – Directório Familiar • Hill+Knowlton Strategies • Home Instead – Sénior care • Horácio Moita Francisco • Ideias & Desafios • IGESPAR – Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico • Infovitae – Boletim online • Insignare • Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes • IPEFI – Instituto Português de Estudos Fiscais Internacionais • Isicom – Sinergias em Tecnologias de Gestão e Fabrico • J. C. FERRAZ – Mediação de Seguros • Joana Valério • JornaiseRevistas.com • Jornal de Leiria • Jornal Luz da Serra • Jornal Região de Rio Maior • Junta de Freguesia do Reguengo do Fétal • Junta de Freguesia do Souto da Carpalhosa • M|i|mo – Museu da Imagem em Movimento • Margarida Herdade Lucas • Maria da Luz Moreira • Mbit – Computadores e Serviços de Informática • MediaMonitor – Grupo Marktest • Medinforma – Revista C • MilagresLeiria.com • Montepio Geral – Caixa da Batalha • Mosteiro da Batalha • Movimento São Martinho para Caldas • Museu da Comunidade Concelhia da Batalha • Museu de Arte Sacra e Etnologia de Fátima • Mwandji – Holding de Soluções Imobiliárias • Natureza Brincalhona – Educação Ambiental • NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria • Oikos – cooperação e desenvolvimento • Olha! – Sistema da Informação • o-povo.blogspot.com • P. Manuel Armindo Pereira Janeiro • P. Nuno Serras Pereira • Pacha Ofir – Discoteca • Passos e Compassos – Associação para a divulgação e desenvolvimento das artes de espectáculo • Patrone – Comunicação Livre • Paulo Batista Santos • Paulo Lameiro • Paulus Editora • Pedro Jerónimo • Planeta Editora • Plantar Portugal • Playconsulting – Projecto e fiscalização de infra-estruturas desportivas • PLi – Planeamento Informático • Ponto-i.com • Possibilidades Infinitas – Consultoria, Formação e Coaching • Probitas Technologies Portugal • Publicenso – Imagem e Comunicação • Rancho Folclórico / Museu Etnográfico do Freixial • Rancho Folclórico Rosas do Lena • RealEstudo – Serviços de Engenharia Informática e Electrotécnica • Reclamit Publicidade • Redicom – Tecnologias de Negócio • Renault Portugal • Representação da Comissão Europeia em Portugal • Restaurante Matilde Noca • Revista Invest • Ricardo Vilão • Rilop – Informática e Comunicação • Rita Pereira • Santuário de Fátima • Secretariado Diocesano do MCC Leiria-Fátima • Serafim Marques • Sérgio Fernandes • Sistema4 – Comunicação Criativa • Sporting Clube Marinhense – Basquetebol • Sports Partner – Distribuição e Fabrico de Equipamentos Desportivos • Staples Office Center • Suma – Gestão Integrada de Resíduos • Teatro José Lúcio da Silva • Tertúlia da Cor – Brindes Publicitários • Textiverso Editora • Toyota – Salvador Caetano • Turistrela – Hotels & Resorts • UASP – União das Associações de Antigos Alunos Seminários Portugueses • UAU Produtora • UDB – Secção de Ténis • Universidade Católica Editora • Universidade de Lisboa – Núcleo Cultural • Victor Limousines • VipVenta.com • Virtual Net – Internet, Multimédia e Comunicação • VSS Visotronica • WESTIX-TI – Gestix Software • Yellow Blanc – Viagens e Turismo • Zenn – Web Solutions.

Agradecemos ainda, de forma muito especial, aos anunciantes que escolheram a nossa edição de Natal para os seus votos de boasfestas aos clientes e amigos e a todos os que nos acompanharam noutras edições e permitiram o financiamento deste projecto durante o ano de 2011, bem como a todos os assinantes e leitores que permaneceram fiéis a este seu Jornal. Para todos, muitas felicidades pessoais e profissionais em 2012! A EQUIPA DO JORNAL DA GOLPILHEIRA


16

Jornal da Golpilheira

. natureza . ambiente .

Janeiro de 2012

Grupos e organizações de voluntários de 100 países estão em vias de concretizar uma acção global de limpeza mundial em 2012, com o objectivo de recolherem o lixo ilegalmente depositado e assim melhorar a consciência ambiental da população mundial. "Esta acção não se destina apenas aos amantes da Natureza, destina-se a todo o Mundo que desperta para a realidade de que o desperdício é o recurso mais mal utilizado por toda a parte", refere Rainer Nolvak, um dos promotores da iniciativa. "Nós implementamos uma filosofia simples e muito prática de concretizar a limpeza: em vez de censurarmos os outros, procuramos estratégias para fazer evoluir positivamente as situações e convidamos os outros a participar connosco", acrescenta este empresário da Estónia, o país onde nasceu o movimento cívico "Let’s Do It! Estónia", que em 3 de Maio de 2008 organizou a acção pioneira de limpeza com 50 mil pessoas a recolherem 10 mil toneladas de lixo em cinco horas. Intitulada Limpar o Mundo 2012, o projecto consiste em acções de um dia, realizadas nos países participantes entre 24 de Março e 25 de Setembro de 2012, estando já equipas a organizarem-se no Afeganistão, Albânia, Áustria, Bangladesh, Barbados, Benin, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Camboja, Chile, Chipre, Croácia, Eslovénia, Espanha, Estados Unidos, Estónia, Finlândia, França, Gâmbia, Geórgia, Gana, Grã-Bretanha, Holanda, Índia, Indonésia, Itália, Cazaquistão, Quénia, Kosovo, Lituânia, Libéria, Letónia, Macedónia, Marrocos, Moldávia, Nepal, Nigéria, Níger, Portugal, República Democrática do Congo, Roménia, Rússia, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Senegal, Sérvia, Sri Lanka, Sudão, Tanzânia, Tailândia, Togo, Turquia, Ucrânia e Uganda. Recorde-se que desde 2008, foram já 15 os países que dinamizaram este método de intervenção cívica, com um total de 2,4 milhões de participantes e uma taxa de participação de 4% a 14,7% do total da população por país. Em 2012, a iniciativa visa unir os esforços dos voluntários de pelo menos 100 países, portanto, haverá espaço para muito mais pessoas aderirem. Este momento é uma boa altura para integrar estas "olimpíadas para o mundo limpo". Um mundo livre de lixo é possível. Saiba mais e inscreva-se em www.AMOPortugal.org.

Novidades nas Grutas da Moeda No âmbito do Ano Europeu para o Envelhecimento Activo, anunciado pelo Parlamento Europeu, as Grutas da Moeda, em S. Mamede, apresentam um programa de actividades lúdicas direccionadas aos mais idosos, com o objectivo de promover a qualidade de vida deste público, tantas vezes esquecido. "É Ciência ou é Feitiço?", "Experiências Fantásticas", "O Segredo das plantas aromáticas", "A Ciência na Leitura" e "O Mistério da Água" são as iniciativas pensadas especialmente para os lares e instituições de solidariedade social que alberguem idosos. Pretendese a promoção do conceito de "ciência ao alcance de todos", para que, através das referidas actividades, os idosos possam desfrutar de algumas horas de animação, ocupação e estimulação, abordando temas ligados à ciência. Os interessados têm a possibilidade seleccionar uma ou várias das actividades que constam do referido programa, bastando que procedam a uma inscrição prévia. As actividades podem ter a duração de uma ou duas horas, dependendo da que for escolhida, podendo incluir a visita guiada às grutas e ao seu Centro de Interpretação CientíficoAmbiental (CICA).

Escolas 2011/2012 Também as escolas continuam a merecer uma atenção privilegiada do CICA da Grutas da Moeda, oferecendo-se como "ferramenta pedagógica, de apoio à coordenação e organização das actividades escolares dos vários níveis de ensino". No Programa Escolas para 2011/2012, para além das habituais visitas de estudo, propõem-se inúmeras actividades didácticas e lúdicas, como acções de sensibilização, de prevenção e promoção ambiental, e ainda diversas oficinas sobre fósseis, rochas e minerais. Assim, diariamente e mediante inscrição prévia é possível participar em actividades como "O Mistério da Água", que se realiza em

parceria com a SIMLIS, sobre a importância da preservação dos recursos hídricos. O programa oferece ainda "saídas de campo", que levam os alunos a compreender e entender toda a envolvente natural/ambiental das grutas (Maciço Calcário Estremenho), os já habituais passeios pedestres e diversos jogos ecológicos e tradicionais, como a "Caça ao Tesouro". Ao desenvolver acções de sensibilização sobre as áreas da geologia, mineralogia e do ambiente junto da população escolar, o CICA pretende alcançar "uma das metas a que se propôs desde a sua abertura ao público, de criar um espaço alternativo com activi-

dades lúdicas e pedagógicas de grande componente prática, visando despertar mentalidades para temas actuais, tais como os problemas ambientais e a biodiversidade, motivando os participantes a agirem por forma a alterarem comportamentos. … e para todos Como é claro, todos os outros que não são já crianças e não são ainda idosos, estão sempre convidados a desfrutar de uma visita a este local fantástico do nosso Concelho e a descobrir todas as maravilhas ambientais que se revelam no centro de interpretação local. É uma excelente e económica "fuga" de fimde-semana. Luís Miguel Ferraz

Empreendedorismo e sustentatibilidade nas escolas

Projecto “Agir Verde” A Revista Invest e a Simlis – Saneamento Integrado dos Municípios do Lis, com o apoio das câmaras municipais de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém e Porto de Mós, estão a organizar o projecto “Agir Verde”, que, entre outras iniciativas, irá promover um concurso de ideias sobre o empreendedorismo aliado à sustentabilidade para o ensino superior e profissional. O projecto, que envolve ainda as incubadoras de em-

presas desta região (D. Dinis e Open) e as associações ambientais Oikos, Quercus e Vertigem, insere-se nas actividades de promoção e estímulo do espírito de iniciativa e de respeito para com o meio ambiente. As ideias devem sobretudo apontar para iniciativas de sustentabilidade num conjunto de locais sugeridos pelas próprias autarquias, ou noutros escolhidos pelos participantes. Resultarão certamente projectos inte-

ressantes, estando definidos três prémios para cada uma das categorias – Ensino Superior e Ensino Profissional –, de acordo com parâmetros como a sustentabilidade, a qualidade da ideia, a apresentação da proposta, a interactividade com a região e a exequibilidade. Haverá sessões de esclarecimento em várias escolas da região e os deverão ser entregues até ao dia 15 de Abril, devendo os resultados ser conhecidos em Junho.

DR

Acção de limpeza quer unir 100 países

Programas para idosos e crianças

DR

AMO Portugal – Associação Mãos à Obra Portugal


Jornal da Golpilheira

. cultura . sociedade . pela região .

Janeiro de 2012

Museu Etnográfico do Freixial

Câmara da Batalha pede colaboração

Avaliação geral de prédios

“10 anos a reacender memórias”

A Câmara da Batalha informa que, durante este ano, irá proceder à entrega das plantas de arquitectura pedidas pelas Finanças para cumprir a avaliação geral de todos os prédios urbanos, conforme a lei em vigor, para efeitos de apuramento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). Para os casos em que esse registo ainda não esteja feito, o Município pede “a melhor colaboração dos proprietários” no levantamento da área bruta de construção dos edifícios ou das fracções, trabalho a efectuar por “colaboradores devidamente identificados”.

Cercilei promove formações

“Uma Viagem Diferente!” A CERCILEI – Cooperativa de Ensino e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Leiria realiza, desde 1996, formações científico-pedagógicas, nos concelhos de Leiria, Porto de Mós e Batalha, procurando ir ao encontro das necessidades de pais, encarregados de educação e profissionais da área. Nessa linha, irá organizar um encontro subordinado ao tema “Uma Viagem Diferente!”, nos dias 2 e 3 de Março, na Escola de Educação e Ciências Sociais de Leiria. A iniciativa abrange um leque diversificado de especialistas (Padre Feytor Pinto, Paulo Sargento, Hernâni Carvalho, Carlos Poiares, Rui Veiga, Ana Vasconcelos, Nuno Colaço, Ricardo Cardoso e Luís Borges), com temáticas como família, sociedade, (in)disciplina, motivação, escola, diferença, educação, deficiência mental, saúde, farmacologia, etc.

LMF

O Museu Etnográfico do Freixial vai comemorar em 2012 os 10 anos da sua fundação e preparou para o efeito um vasto programa de actividades. Este vai ser um ano onde a etnografia em toda a sua plenitude vai estar presente a cada momento e em cada actividade, sendo de destacar o “Museu Vivo”, entre Setembro e Novembro, onde serão recreadas actividades tradicionais como a vindima (22 e 23 de Setembro), a apanha da azeitona (29 e 30 de Setembro), a feira tradicional (6 e 7 de Outubro), a descamisada (13 e 14 de Outubro), o serão à lareira (20 e 21 de Outubro), a matança do porco (27 e 28 de Outubro) ou o Dia de Todosos-Santos (1 de Novembro). Mas o calendário de actividades será muito mais vasto. Já em Fevereiro (dia 18, 10h00-17h30), será organizada uma oficina sobre “Como aplicar o marketing nas actividades culturais e criativas” e o VI Encontro de Saberes “A Comunicação Social e as Pequenas Entidades Culturais” (21h00). Em Março (dia 17) será acolhida a visita do Conselho Técnico da Federação do Folclore Português, haverá uma acção de formação dedicada à pequena agricultura e será inaugurada uma exposição de desenho infantil (dia 26). Em Abril (dia 15), decorrerá a VII Corrida de Carros de Rolamentos e em Maio haverá uma peregrinação a Fátima. Junho traz a fogueira de S. João (dia 23) e a data oficial do aniversário do Museu (dia 30), em que será inaugurada a exposição “Museu Etnográfico do Freixial: 10 Anos a Reacender Memórias”, patente até final do ano. O VI Festival de Sopas acontecerá em Julho (dia 7), com um Encontro de Instrumentos Tradicionais de Cordas e, no dia seguinte, uma Mostra de Folclore. Em Agosto haverá espaço para o intercâmbio juvenil e em Setembro (dia 2) nova exposição será inaugurada “O Museu Inspira[ARTE]”, sendo realizado um Passeio Pedestre (dia 7) e o IV Passeio BTT “Caminhos de Cultura”

17

(dia 9). Dezembro fecha o cartaz, com uma exposição relativa ao IV Concurso de Presépios (dia 16) e a sessão de encerramento das comemorações (dia 22), em que serão entregues os prémios do concurso de contos que decorrerá entre 10 e 16 deste mês. Como se pode verificar, motivos não vão faltar para uma visita ao Museu Etnográfico do Freixial nestas datas. Museu Etnográfico do Freixial Este museu foi o culminar de um longo percurso de recolha de objectos etnográficos por parte do Rancho Fol-

clórico do Freixial, que contou também com a motivação e dedicação da comunidade onde se insere. A ela se deve a edificação e as doações que vão enriquecendo o espólio. Parte desse acervo encontrava-se disperso por locais pouco adequados à sua conservação. A ideia de restaurar e expor esse material etnográfico levou à realização, em 1996, de uma exposição numa casa antiga cedida temporariamente. Tendo em conta o sucesso desta iniciativa, em 2000 iniciou-se a construção de um edifício de traçado tipicamente regional, utilizando materiais característicos do século XIX. No dia 30 de Junho de 2002, o Museu Etnográfico abriu as suas portas ao público. Nestes dez anos de existência, o Museu Etnográfico do Freixial recebeu inúmeras visitas escolares dos vários graus de ensino, de utentes de lares de terceira idade, de grupos ligados à etnografia, ao folclore e à museologia, e ainda de famílias que incluem este local no seu roteiro turístico de fim de semana. Luís Miguel Ferraz

Cinquentenário do Colégio de S. Miguel

“Dia do Antigo Aluno”

Por ocasião dos 50 anos do Colégio de São Miguel, propriedade da diocese de Leiria-Fátima, um vasto programa comemorativo está a ser preparado, visando envolver toda a comunidade que ajudou a construir a sua história, actuais e antigos alunos, pais, professores e funcionários. Para o dia 11 de Fevereiro está agendado um encontro de antigos alunos. A sessão de boas-vindas será pelas 14h30, seguindo-se a Eucaristia comemorativa (15h00), um peddy-paper “50 passos” (16h00), uma tarde musical e de convívio (18h00) e um jantar no restaurante D. Nuno com música ao vivo (19h30).

Empresário e cidadão de referência

Faleceu José Ribeiro Vieira

Bodas de Prata

Lídia e Manuel Sousa

DR

DR

No dia 29 de Novembro de 1986, estavam diante do altar os noivos Lídia e Manuel Sousa. Para comemorar as Bodas de Prata do seu casamento, voltaram a celebrar os mesmos votos, no passado dia 3 de Dezembro, na igreja de Pernelhas. Tal como há 25 anos, voltaram a juntar os familiares e amigos mais chegados para esta sua festa. E ao seu lado estiveram os dois frutos do seu amor de casal, os filhos Filipe e João. Desejamos aos noivos muitas felicidades e cá os esperamos para as Bodas de Ouro!

Faleceu a 20 de Janeiro o engenheiro José Ribeiro Vieira, dono do Grupo Movicortes, presidente da NERLEI – Associação Empresarial da Região de Leiria e do Conselho Geral do IPL – Instituto Politécnico de Leiria, director do Jornal de Leiria. Além destes e outros cargos, era um cidadão profundamente empenhado nas causas da Pátria e da região em particular, tendo desempenhado inumeras funções sociais e culturais nos seus 68 anos de vida. Foi uma das personalidades convidadas para o debate político na última Semana Cultural da Golpilheira, não tendo conseguido marcar presença nesse dia, por motivos pessoais. O Jornal da Golpilheira apresenta o seu voto de pesar aos familiares e amigos.


18

Jornal da Golpilheira

. temas .

Janeiro de 2012

. economia .

. vinha .

Cristina Agostinho Docente Ens. Superior José Jordão Cruz | Eng. Técnico Agrário

Casta Moscatel

A casta Moscatel é originária do Médio Oriente e terá sido introduzida em terras nacionais na época do Império Romano. Sofreu muitas transformações ao longo dos séculos e hoje, em Portugal, já é cultivada em regiões apropriadas ao seu bom desempenho, dando vinhos muito famosos, como o Moscatel de Favaios e o de Setúbal. A variedade Moscatel de Setúbal, feita a partir do Moscatel Roxo, é a casta mais plantada em Portugal, com a sua produção concentrada na Península de Setúbal, cujo clima ameno proporciona a maturação ideal dos bagos. Esta casta é imprescindível na elaboração do vinho generoso Moscatel de Setúbal, contudo também é utilizada para enriquecer aromaticamente outros vinhos brancos da região, uma vez que é uma casta primária (marca o paladar e aroma dos vinhos). O Moscatel de Galego, que dá o moscatel de Favaios (lançado há cerca de 10 anos), uma bebida que está a liderar o mercado de vendas e também nas exportações, é cultivado nas terras de Favaios e Alijó, com um microclima de planalto, no distrito de Vila Real de Trás-os-Montes. Aconselho-vos vivamente, caros conterrâneos, a visitar esta região, com paisagens únicas no mundo, estando incorporadas na região do Douro, Património Mundial da Humanidade. Quando me encontro em trabalho nesta região, garanto-vos que renasço outra vez da minha meninice, recordando toda aquela azáfama dos trabalhos na vinha e da vindima, numa região ímpar para a cultura da vinha, que é a ocupação de mais de 80% daquelas gentes. Sei bem o sentir desta cultura, pois fui nado e criado nela, até aos meus 20 anos. Realmente, a nossa região já não é o que era, deixou de ser uma região vitícola, o que é uma pena as nossas encostas, que são também boas produtoras de muito bons vinhos. Já não sei se são os sinais do tempo, mas se calhar são… Há ainda o Moscatel de Hamburgo e o Moscatel de Alexandria, mais utilizados para uvas de mesa e também em experiências no fabrico de vinhos licorosos.

Poupar no que vem de “fora” para gastar melhor “cá dentro”

Apesar do enorme potencial das últimas gerações, tudo o que conseguimos foi engordar alguns “gigantes” e emagrecer todos “os outros” até chegarmos a esta situação aflitiva em que hoje vivemos. No nosso mercado interno, tão pequeno e tão regulamentado, é difícil criar negócios que sejam competitivos num palco global. Apesar disso, os nossos governantes mantêm manifestamente abertas as portas de entrada aos bens que provêm de economias com condições laborais degradantes, ambientes legais e fiscais dúbios, e que por isso aniquilam qualquer tentativa de concorrência nacional. Podemos sempre argumentar que Portugal concorre com qualidade e valor, mas os mecanismos de mercado são claros e evidentes: o preço controla o mercado, ainda mais estando nós tão sensíveis aos custos... Estamos sem dinheiro, sem músculos, restam-nos apenas com algumas gorduras acumuladas que poderíamos queimar pondo o nosso cérebro a trabalhar. A procura interna tem de aumentar e a nossa dependência externa precisa de diminuir. Desta forma, enquanto consumidores, precisamos tomar algumas atitudes fundamentais. Cada um de nós tem o dever de poupar, cortando acentuada e continuamente no desperdício: seja de energia, de bens e de serviços, principalmente se forem importados, para poder gastar mais com os que estão “cá dentro”. Preferir produtos nacionais em detrimento das importações de baixo custo imediato. Aceitar o facto que pagar um pouco mais pela produção nacional é investir agora para poder ganhar depois, é defender ativamente que os produtos e serviços nacionais trazem mais benefícios, mais liquidez, mais emprego e menos dependência; valem, por isso, mais; são, por isso, um pouco mais caros.

. educação .

O acordo ortográfico: o uso de maiúsculas e minúsculas

No seguimento do texto sobre o acordo ortográfico, anteriormente explicado em termos gerais de conteúdo, passamos agora a esclarecer algumas regras práticas da sua escrita. Passam a escrever-se com letra inicial minúscula todos os nomes de calendário, à semelhança do que já acontecia com os nomes dos dias da semana: os nomes dos meses, como janeiro e fevereiro; os nomes das estações do ano, como primavera e verão. Quando forem utilizados como nomes próprios, nos casos já previstos pelas regras até aqui usadas, estas palavras continuam, é claro, a escrever-se com letra inicial maiúscula: Teresa Primavera, José Inverno, Rio de Janeiro, etc. Além destes casos, é também homogeneizada a grafia das formas: fulano, sicrano e beltrano, que passam a ser sempre escritas com inicial minúscula. O uso de maiúsculas e minúsculas em português apresenta vários casos de opcionalidade, permitindo que em usos específicos se escreva, para efeitos de destaque ou reverência, nomes comuns com letra inicial maiúscula. Este novo acordo ortográfico mantém esta tradição. É igualmente correto escrever: As pupilas do senhor reitor ou As Pupilas do Senhor Reitor, Matemática ou matemática, Língua Portuguesa ou língua portuguesa, Rua da Paz ou rua da Paz, etc. Cada instituição ou cada individuo, no seu uso pessoal e profissional, deve preocupar-se em fazer emprego uniforme das opções que tomar. Fonte: www.portaldacultura.gov

. combatentes . Coluna da responsabilidade do Núcleo da Batalha da Liga dos Combatentes

Seja solidário... sem custos! Iniciamos a primeira “crónica” de 2012 fazendo votos para que todos os nossos associados, suas famílias e amigos, bem como todos os batalhenses e os portugueses em geral consigam viver este novo ano sem grandes agruras, apesar dos “arautos oficiais” já nos terem anunciado que será pior do que 2011. De seguida, vamos ao assunto que, neste mês de Janeiro, achamos importante partilhar convosco. Como todos os sócios da LC saberão, a Direcção Central, perante a continuada indiferença dos poderes públicos, iniciou há anos uma autêntica cruzada a favor dos combatentes, em especial daqueles que vivem em situações sócio-económicas mais precárias, se não mesmo degradantes, bem como com graves problemas de saúde, designadamente mental, devidos ao stress de guerra. Após árduos trabalhos, nos últimos 4 anos, a LC conseguiu implantar 6 Centros de Apoio Médico, Psicológico e Social, sucessivamente em Loulé, Lisboa, Porto, Chaves, Coimbra e Évora, para atenuar o sofrimento dos companheiros descritos. Mas para arrancar com estas estruturas, foi também essencial aliciar uma vasta gama de semi-voluntários, desde elementos anónimos a vários técnicos de saúde e outros, pois, a não ser deste modo, as escassas verbas atribuídas pela Tutela (Ministério da Defesa), provavelmente nem chegariam para manter um só dos Centros aberto e a funcionar em condições. Infelizmente, este apoio tem vindo a ser reduzido drasticamente nos últimos dois anos, quando era necessário que tivesse aumentado pelo menos um pouco mais, na medida em que foi neste período que entraram ao serviço dos combatentes os últimos 2 Centros: de Coimbra e Évora. Como consequência destes cortes, para 2012 a Liga tem pela frente um de dois dilemas, qual deles o pior: reduz drasticamente a actividade dos Centros ou encerra dois ou três, para que os restantes ainda vão funcionando minimamente. Em qualquer dos casos, quem irá sofrer as consequências serão os nossos camaradas mais desafortunados, ainda por cima depois de lhes ter sido dada uma réstia de esperança numa vida um pouco menos sofrida. Porém, combatentes e cidadãos, há uma 3.ª via; uma via bem melhor do que as anteriores, bastando, para tal, que sejamos minimamente solidários com esses nossos companheiros, tanto mais que isso nada nos custa! Basta que, aquando do preenchimento do impresso do IRS, no seu campo 9, preenchamos este como se indica:

Este acto não agrava em nada o imposto devido pelo contribuinte, pois é uma “doação” à instituição escolhida de 0,5% do imposto que lhe foi cobrado pelas Finanças e não do imposto que deve ser devolvido, caso haja lugar à restituição. Por exemplo, no caso de uma declaração com 5000 euros de “imposto liquidado” e 6000 euros de “retenções na fonte”, o fisco calcula os 0,5% dos 5000 de imposto liquidado (25 euros) e entrega-os à instituição escolhida. O valor do reembolso será exactamente o mesmo, isto é, a diferença entre o imposto liquidado e as retenções na fonte, o que daria, neste caso, 1000 euros. Agora imaginemos o valor que poderá atingir este donativo, se for multiplicado por alguns milhares de combatentes ou outros cidadãos que queiram ser solidários com esta causa! Portanto, todos podem ajudar, sem qualquer custo: basta o simples gesto de colocar um “X” no quadrado e acrescentar o NIPC da Liga – 500816905. Especialmente para Vós, combatentes: já passaram várias décadas, mas temos a certeza que ainda nenhum esqueceu a palavra “camaradagem” e o seu significado. Lembrem-se do camarada que seguia a vosso lado e em quem praticamente confiavam a vida, “naquelas” missões de risco das quais nunca sabiam se regressavam com vida e que, por certo, vos continuam na memória! Pois é verdade, companheiros e cidadãos: hoje, alguns desses combatentes precisam de todos nós! Haverá alguém com coragem de não lhes estender a mão, ainda por cima quando esse gesto nada nos custa? Bem-hajam!


Jornal da Golpilheira

. temas .

Janeiro de 2012

. beleza & bem-estar .

Carina Pereira Terapeuta de Massagem

Dieta do Grupo Sanguíneo

Vida longa, saúde, vigor e peso ideal são os objectivos todos nós. Uma vida saudável também é influenciada pelo tipo sanguíneo de cada um. É ele que determina a sensibilidade para doenças, o nível de energia, a perda de calorias e a reacção emocional ao stress. O conhecimento do grupo de sangue também favorece melhor compreensão do estado de saúde geral. Mas o que talvez nem todos saibam é que também se pode determinar a compatibilidade ou não da pessoa com certos alimentos, que reagem de maneiras diferentes no organismo, pelo líquido que corre nas nossas veias: é a dieta do tipo sanguíneo. Não há modo de vida ou dieta certos ou errados; o que há são escolhas certas ou erradas baseadas em cada código genético individual. Talvez a única regra verdadeira para a combinação de alimentos seja evitar comer proteína animal com grandes quantidades de amidos. Idealizada pelo naturopata (naturopatia é um segmento alternativo que acredita que o corpo deve manter-se equilibrado para desenvolver dispositivos de cura) Peter D´Adamo, a dieta do tipo sanguíneo mostra o que é bom ou não consumir, de acordo com os quatro grupos principais (A, B, AB e O). Os alimentos, segundo a dieta de D´Adamo, são divididos em três categorias: benéfico (alimento que actua como remédio, capaz de prevenir e tratar doenças), neutro (actua como alimento mesmo) e nocivo (actua como veneno no organismo, podendo causar ou agravar doenças). A chave para o significado do tipo sanguíneo pode ser encontrada na história da evolução humana: o tipo O é o mais antigo; o tipo A evoluiu com a sociedade agrária; o tipo B surgiu quando os humanos migraram para o Norte, penetrando em territórios mais frios e sombrios, e o tipo AB é uma adaptação moderna, resultado da miscigenação de grupos diferentes. Essa evolução relaciona-se directamente com as necessidades nutricionais de cada tipo de sangue actual, pois quando os humanos migraram, adaptaram sua dieta às novas condições, o que provocou adaptações no aparelho digestivo e no sistema imunológico. A lista é extensa e por isso ficam aqui, de forma mais generalizada, os alimentos benéficos e nocivos que todos os tipos de sangue têm em comum. Benéficos para todos os tipos de sangue: abacaxi, ameixa, bacalhau, salmão, truta, couve, azeite e salsa. Nocivos para todos os tipos de sangue: coco, enchidos, destilados e refrigerantes. E o seu grupo sanguíneo qual é? Fontes: “Viva Melhor com a Dieta do Tipo Sanguíneo”, de Peter J. D´Adamo. www.dadamo.com

19

. saúde .

Ana Maria Henriques Enfermeira

Causas de morte em Portugal

As últimas estatísticas definem as doenças cardiovasculares (31,9%) como a maior causa de morte em Portugal, logo seguido dos tumores (23,2%), doenças do aparelho respiratório (11,7%), diabetes e doenças do aparelho digestivo ex equo (4,4%), lesões e envenenamentos (4,2%), doenças infecciosas e parasitárias (1,6%), suicídio (1,0%), SIDA (0,6%) e Tuberculose (0,2%). Estas doenças têm de ser conhecidas e discutidas na nossa população, de modo a alterar os nossos estilos de vida para que não sejamos mais um número nas estatísticas. As doenças cardiovasculares são conhecidas de todos. O enfarte e o acidente vascular cerebral (AVC) são duas das mais frequentes na nossa população e são resultado de alguma doença presente nos vasos sanguíneos, que os entope. Quando isto acontece no coração, causa um enfarte do miocárdio, quando acontece no cérebro, causa um AVC. Os tumores são uma causa de mortalidade que tem vindo a aumentar e esta tendência mantém-se. A exposição a vários factores de risco, o aumento da esperança média de vida e o avanço da medicina têm vindo a possibilitar um maior número de diagnósticos de tumor. Mas também têm vindo a aparecer mais técnicas de tratamento, transformando-a, cada vez mais, numa doença crónica.

As doenças do aparelho respiratório são muito representativas dos hábitos tabágicos. Não sendo a sua causa exclusiva, este é um dos principais factores para o desenvolvimento de doenças do aparelho respiratório. Pneumonias graves, doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC), asma e bronquite são exemplos de doenças que matam na população portuguesa. Doenças do aparelho digestivo e a diabetes estão directamente relacionadas com a alimentação. A mudança dos hábitos alimentares mediterrânicos, para uma alimentação de fastfood e sem a variabilidade necessária, estão na base destas doenças. Um outro factor importante para o desenvolvimento deste tipo de doenças é o sedentarismo. Por lesões e envenenamentos, consideram-se todos os acidentes de viação e de trabalho (entre outros). Todos os dias são notícia o aumento de números de acidentes nas estradas portuguesas e infelizmente acidentes de trabalho também são comuns. Uma simples diarreia ainda mata, sendo causada por doenças infecciosas e parasitárias. As feridas infectadas são também uma causa de morte visível em doentes débeis e idosos. Infelizmente, o suicídio é agora considerado uma das maiores causas de mortalidade em Portugal. A difícil situação económica e

o isolamento são possíveis responsáveis, mas com a família e amigos pode ser prevenida. SIDA e tuberculose são duas doenças que muitas vezes se encontram ligadas. Estas, em conjunto com a toxicodependência, causam um grave problema de saúde, dificultando a sobrevivência dos doentes.

Como ficou explícito, a maioria destas doenças são passíveis de serem evitadas, ou pelo menos controladas, com alterações dos hábitos de vida e com um controlo adequado por parte dos médicos de família.

pub

www.misericordiabatalha.com

CENTRO HOSPITALAR Nª SRª DA CONCEIÇÃO

NOVOS EQUIPAMENTOS E NOVA EQUIPA DE

RADIOLOGIA

Exames todos os dias úteis Protocolos com Serviço Nacional de Saúde e outros sub-sistemas de saúde

„

Faça já a sua marcação!

Centro Hospitalar Nossa Senhora da Conceição Rua Principal, 26 I Brancas I 2440-090 Batalha T. 244 769 430 | F. 244 769 439

CLÍNICA DENTÁRIA E OSTEOPÁTICA DA BATALHA Direcção Clínica: Dr.ª ANA FREITAS • Medicina Dentária Geral • Psicoterapia e Hipnose Clinica • Osteopatia • Psicologia de Crianças e Adolescentes • Terapia da Fala • Aulas de Preparação para o Parto • Acunpuntura Médica, Estética e Tratamento da Dor Acordos: SSCGD, SAMS, Multicare, Advance Care, Associados do Montepio, WDA e outros

Contactos: 911 089 187 • 964 108 979 R. dos Bombeiros Voluntários, Loja D - BATALHA

CONSULTAS de Segunda-Feira a Sábado


20

Jornal da Golpilheira

. sugestões de leitura .

. livros .

Janeiro de 2012

Colecção BIS da Leya • Estes são mais quatro novos volumes da BIS, da

Leya, a colecção de livros de pequeno formato que integra os grandes títulos clássicos e contemporâneos da literatura nacional e mundial, livros de leitura recomendada e best-sellers de autores portugueses e estrangeiros, disponíveis em livrarias, supermercados e outros pontos de venda por todo o país, com preços acessíveis a todas as bolsas. Uma colecção que é líder de mercado no seu segmento. Apresentamos uma breve descrição de cada um, podendo conhecer-se toda a colecção no blog: www.bisleya.blogs.sapo.pt.

A Rainha no Palácio das Correntes de Ar

O Bom Inverno

João Tordo Um escritor frustrado e hipocondríaco deslocase a Budapeste, onde conhece um escritor italiano mais jovem, mais enérgico e muito pouco sensato, que o convence a ir com ele até Itália, a um encontro com convidados excêntricos numa casa escondida no meio de um bosque. Neste romance absorvente e magnificamente narrado, com alguns dos melhores diálogos da literatura portuguesa, João Tordo coloca a sua arte ao serviço de uma história carregada de suspense, em que o amor e a literatura se misturam com sexo, crime e metafísica, agarrando o leitor da primeira à última página.

Sputnik, Meu Amor

Haruki Murakami O narrador, um jovem professor primário, está apaixonado por Sumire, uma rebelde que conheceu na Universidade. Um dia, num casamento, Sumire conhece Mil, uma mulher fascinante e misteriosa, de meiaidade, por quem se apaixona loucamente, acabando por se transformar na sua secretária. Partem para a Europa, numa busca que as empurra para uma estranha e mútua descoberta, e também para um desenlace assombrado.

You – Manual de Instruções 2

Dr. Michael F Roizen Dr. Mehmet C. Oz Numa época em que vivemos obcecados com o físico, a verdade é que pouco sabemos sobre o fascinante funcionamento do nosso corpo. Conscientes disso, estes dois médicos juntaram-se para escrever um dos mais populares guias de saúde de que há memória. Ambos partiram do princípio de que mais vale prevenir do que remediar. E chegaram à conclusão de que o primeiro passo nesse sentido é o auto-conhecimento – quanto mais soubermos sobre os nossos órgãos e a química que nos move, mais poder teremos para desenvolver um modo de vida saudável.

Soljas

Eterna Saudade

Guerra & Paz Editores Numa altura em que os gangues são uma realidade cada vez mais presente na sociedade portuguesa – nas nossas escolas, nas nossas ruas, nos nossos bairros – este é o livro que nos vai mostrar a verdade nua e crua e alertarnos para o perigo real. “Soljas” é um relato chocante, baseado em factos reais, escrito por Graham Johnson, jornalista de investigação e editor do Sunday Mirror. Depois de três anos infiltrado no submundo dos ganges, escreve uma obra em que a ficção revela toda a verdade. Aqui, as armas são tão comuns nas mãos dos adolescentes como os telemóveis. Do crescente crime organizado à distorcida cultura de celebridades, aqui está retratado um mundo em queda livre. Uma narrativa explosiva, com uma linguagem sem pudor. E se, de facto, este retrato já estiver às portas das cidades portuguesas?

Contraponto No ano 2195, em Nova Vitória (uma nação altamente tecnológica baseada nas maneiras, na moral e na moda da antiga era), uma jovem da alta sociedade, Nora Dearly, está mais interessada na história militar e nos conflitos políticos do país do que nos chás e bailes de debutantes. Contudo, após a morte dos pais, Nora fica à mercê da autoritária tia, uma mulher interesseira e esbanjadora que desperdiçou a fortuna familiar e agora pretende casar a sobrinha por dinheiro. Para Nora, nenhum destino poderia ser pior – até que sofre uma tentativa de sequestro por parte de um grupo de mortos-vivos. Arrancada do mundo civilizado, vê-se subitamente numa nova realidade que partilha com zombies devoradores, misteriosas tropas vestidas de preto e «O Lázaro», um vírus fatal que ressuscita os mortos tornando o mundo num inferno.

Graham Johnson

Lia Habel

Stieg Larsson Neste terceiro volume da trilogia Millennium, Lisbeth Salander sobreviveu aos ferimentos de que foi vítima, mas não tem razões para sorrir: o seu estado de saúde inspira cuidados e terá de permanecer várias semanas no hospital, impossibilitada de se movimentar e agir. As acusações que recaem sobre ela levaram a polícia a mantê-la incontactável. Lisbeth sente-se sitiada e, como se isso não bastasse, vê-se ainda confrontada com outro problema: o pai, que a odeia e que ela feriu à machadada, encontra-se no mesmo hospital com ferimentos menos graves e intenções mais maquiavélicas…

As sete leis espirituais dos super-heróis Deepak e Gotham Chopra

Pergaminho Da busca de Buda pela verdade à luta de Batman com o seu lado sombrio, dos temores secretos de Wolverine à inspiração divina do Senhor Shiva, encontramos neste livro algumas das mais espantosas aventuras espirituais da história da humanidade, bem como uma explicação das lições que se pode aprender com elas. Deepak Chopra junta-se ao filho Gotham Chopra para revelar as sete leis essenciais pelas quais se regem os superheróis – antigos e modernos, cósmicos e comerciais. Equilíbrio, Transformação, Poder, Amor, Criatividade, Intenção e Transcendência são as leis que vão permitir descobrir um super-poder que sempre possuiu: o de transformar o mundo, transformando-se a si próprio. Uma receita para “usar o seu poder interior para mudar o mundo”, dizem os autores.

A Oração do Coração Christophe-Marie Baudouin

ABC das Igrejas e das Confissões Cristãs

Paulus Existe uma forma de oração muito particular, comparável a uma pedra preciosa, a pérola do Reino dos Céus, que tem um nome: é a “oração de Jesus” ou “oração do coração”, fonte por excelência da elaboração da espiritualidade do Oriente. A oração do coração nasceu de uma procura da oração incessante, através da qual o Homem aspira de todo o seu ser a manter-se unido ao seu Criador e Senhor. Esta busca dos Padres do Deserto foi uma busca levada a cabo e estimulada por séculos de monaquismo, e que acabou por chegar até nós, atravessando as vicissitudes do tempo; e é hoje a nossa busca. A obra referência desta tendência é O Peregrino Russo. A oração do coração é uma solução para rezar incessantemente num mundo em agitação constante, que nos impede de atingir a nossa verdadeira profundidade, onde reside a paz.

Paulus Este novo livro da colecção ABC aborda temáticas relacionadas com as diferentes Igrejas e confissões com bases cristãs. Apresenta um panorama histórico desde o início do Cristianismo, apontando para os elementos comuns de todas as Igrejas cristãs e para os diversos cismas que foram acontecendo ao longo dos séculos. Assim, numa organização temática ordenada por ordem alfabética, podemos encontrar artigos que nos ajudam a entender melhor a Igreja Católica, as suas origens e ritos diversos, bem como o fundamental sobre a Igreja Ortodoxa bizantina e as Igrejas Ortodoxas orientais, as Igrejas e as confissões cristãs nascidas no sulco da Reforma protestante. Uma história feita de riqueza e diversidade, mas também reflexo de caminhos de pecado e de graça, na busca da comunhão com Cristo.

Giovanni Cereti

Poiesis

Saga Liberté

Editorial Minerva Já vai no XX volume a antologia Poiesis, que inclui autores nacionais, da CPLP e residentes no estrangeiro, um dos quais o poeta Miguel Portela, que tem enviado alguns dos seus trabalhos para o nosso Jornal e nos ofereceu gentilmente um exemplar desta obra. Aqui se encontram experiências literárias com óbvias diferenças técnicas, estilísticas, estéticas, de intenção e de sentido, mas a paixão comum da poesia e da transmissão da cultura pelos versos em língua portuguesa. E por esses versos passam coragem, sonho, amor, vontade de partilha, cumplicidades, mistérios, encantamentos, desejos... mares de sentimentos, de paisagens e histórias de vida. Para os amantes da poesia, a aquisição do conjunto destes volumes será a garantia de um espólio cultural sem preço.

Papiro Editora Seria o passado a razão do nosso destino ou este o resultado da nossa verdade? No final do século XVIII, dois jovens rompem as barreiras das imposições sociais e rendem-se à busca incessante pela verdade dos seus destinos. Movidos pela força de um sonho, Luzia e Simão mudam as suas vidas, lapidando a coragem em busca da razão de ser e viver feliz. As cidades de Vila do Conde, em Portugal, e Santo Amaro da Purificação, na Bahia, Brasil, são o palco de uma misteriosa e envolvente trama. Assim como Luzia e Simão, todos possuímos um destino, começo, meio e fim e, independente de raça, credo ou nacionalidade, somos caçadores de nós mesmos, em busca das nossas verdades, frutos das nossas escolhas, compreendidas por uns e rejeitadas por outros.

Volume XX

A Casa de Deus

– do templo à comunidade

Mapas bíblicos para a catequese Texto: Roberta Taverna Ilustração: Michela Ameli Paulus Este é mais um desdobrável da colecção “Mapas bíblicos para a catequese”, da editora Paulus. Numa única grande folha, frente e verso, são apresentados diversos elementos referentes ao Templo de Jerusalém, a Casa de Deus de que tanto ouvimos falar nas leituras da Bíblia. Apresenta elementos históricos que ajudam a compreender como era aquele espaço sagrado, o que fez e disse Jesus acerca do Templo, como foi a relação dos primeiros cristãos com o Templo judaico, de que forma ele influenciou os símbolos da Igreja e qual a sua importância actual no contexto dos lugares sagrados, bem como outras curiosidades históricas. Tem ainda sugestões para um trabalho em grupos, à descoberta do Templo e das nossas igrejas actuais. Em formato gigante, apresenta um mapa descritivo do original Templo de Jerusalém.

Monny Esmerallda

Caminhos… Alda Gonzaga

Papiro Editora Neste romance a autora narra a história duma mulher que não se realiza completamente na profissão, mas que procura ser competente no seu trabalho. É uma mulher um tanto complexa, que em vão procura e espera pelo grande amor da sua vida, que não encontra, e acaba por se casar com um homem que aprecia e estima mas que nunca será o grande amor porque esperava. O seu casamento, que é feito de encontros e desencontros, também não lhe trouxe o filho que ambicionava. Mais tarde ela acaba por encontrar uma causa que a vai realizar: o 25 de Abril. Entra na luta por um mundo melhor e mais justo e na luta pela igualdade de oportunidades e de direitos das mulheres.


Jornal da Golpilheira

. sugestões de leitura .

Janeiro de 2012

Os Místicos das Religiões

José Luis Vázquez Borau Paulus Dando seguimento à colecção “Religiões”, o presente livro aborda a temática do misticismo nas diferentes religiões, com exemplos concretos de modelos de fé e vida. Este livro dirige-se ao público em geral, visto que se debruça sobre um tema transversal que a todos interessa. As religiões são indissociáveis da condição humana, acompanhando-a desde os seus primórdios, sem nunca a deixar só. Qualquer estudioso desta matéria, mas também qualquer curioso sobre este assunto, tem aqui uma excelente base para começar, ou aprofundar, os seus conhecimentos. Possui uma linguagem muito acessível, fazendo-se sempre acompanhar de imagens que ajudam a perceber o tema. Para corroborar alguns assuntos há sempre a indicação de filmes, livros ou pinturas, por exemplo, que ajudam certamente a perceber melhor esta temática apaixonante.

Aprendizes de Xamã Géraldine Correia

Pergaminho Aprendiz da medicina tradicional, e adepta de ayahuasca (um chá ancestral de sabor acre e infame que resulta da associação de duas plantas – a Hoasca e a Chacruna – cozidas num caldeirão durante duas horas, que induz visões em quem a toma), a autora viajou durante três anos por sítios que a levaram a uma descoberta exterior, mas essencialmente interior. Este livro é um relato do seu caminho para a iluminação espiritual, é um percurso para entender melhor a busca interior e exterior como aprendiz de xamã e como pessoa. “Espero que este livro não seja incompreensível para quem nunca tomou uma planta psicotrópica. É mais fácil perceber aquilo de que falo quando se esteve no universo das visões, mas não quero ficar inacessível ou limitar-me a uma elite”, refere a autora.

Manual para Acólitos

O Sono Extenso

Trilho de Lobos

Paulus O acolitado é um serviço presente na Igreja que consiste em ajudar o sacerdote durante as celebrações litúrgicas, principalmente na Eucaristia. Atractivo e completo, este livro totalmente ilustrado serve de manual para as crianças que desejam tornar-se acólitos (coroinhas). Pode servir como um subsídio para a preparação dos futuros acólitos, podendo ser apresentado às paróquias como um manual, ou mesmo como um livro de consulta para os que já são acólitos, pois apresenta todas as temáticas necessárias para bem desempenhar esta função. Serve ainda como uma introdução à liturgia, podendo ser indicado mesmo para a catequese e paróquias. Além de explicar o significado dos objectos litúrgicos, aprofunda o sentido deste serviço e as possíveis dificuldades que este possa apresentar.

Âncora Editora Com “O Sono Extenso”, Sara Costa recebeu em 2011, pela 2.ª vez, o Prémio Literário João da Silva Correia. Nesta obra poética, apresentada em Leiria no dia 26 de Janeiro, “a palavra é injectada de uma força original interpelante e perturbadora, única e exclusiva da poesia”, refere o júri daquele prémio. Sara Costa é natural de Oliveira de Azeméis, tendo atravessado o seu percurso escolar até ao ensino secundário em S. João da Madeira. É licenciada em Línguas e Culturas Orientais e mestre em Estudos Interculturais: Português/Chinês pela Universidade do Minho. Actualmente é professora assistente no Instituto Politécnico de Leiria. Autora dos livros de poesia “A melancolia das mãos” e “Uma devastação inteligente”, já foi premiada em vários certames literários nacionais e tem poemas publicados em diversas revistas literárias.

Papiro Editora Quando Miguel Aprígio saltou para o meio dos lobos tentando salvar o pequeno bebé que alguém largara na serra para morrer, não antevia que a sua vida iria mudar para sempre. Miguel era um pedinte, que vivia sozinho na serra, numa tentativa de expiar os seus pecados e vencer os seus fantasmas, e este incidente foi o primeiro daquela que se tornou a sua missão: salvar. Mais de trinta anos depois, Rute, uma jovem jornalista estagiária, também não imaginava que um dia, sem que nada o fizesse prever, iria agarrar o fio de uma história misteriosa que, supostamente, deveria ter nascido e morrido sem que alguém viesse a descobri-la. Quem era aquele velho misterioso que vivia numa gruta da serra acompanhado por lobos e crianças? Quem seriam aquelas crianças, tão parecidas com umas outras, bem conhecidas da comunicação social como vítimas de maus-tratos e dadas como desaparecidas? E o que vai acontecer agora que este caso saltou para as primeiras páginas dos jornais? Um mistério intrigante que vai tocar os corações mais puros e desafiar a Justiça dos homens.

Diego Nicolás Pardo Motta

Por Acaso – Casos de Vida, Casos de Morte Lara Morgado

Guerra & Paz Editores Clube do Livro SIC “Por Acaso – Casos de Vida, Casos de Morte” e é um livro surpreendente que mostra como a doença e a cura estão na própria vida, na vida e nas mãos de cada um. A psicóloga Lara Morgado centra-se em quatro casos de vida ou de morte: uma jovem é abandonada pelo namorado na semana do casamento; um talentoso estudante tem um acidente e fica paraplégico; um casal descobre que afinal o primeiro filho que espera está morto, dentro da barriga da mãe; e uma mãe com dois filhos, logo após a morte do marido, é despedida. Quem os pode ajudar? Salvam-se ou afundam-se sem remissão? O que dizem e o que pode dizer-se a estas pessoas em sofrimento?

Sara F. Costa

Carlos Magalhães Queirós

Famílias Numerosas – Há sempre espaço para mais um Gabriela Oliveira Prémio Família 2010

Editora Coisas de Ler Esta é um obra cheia de exemplos de vida plenamente vivida, de quem não se rendeu ao egoísmo. A autora é jornalista e mãe de três crianças. Mas todas as famílias aqui retratadas – num total de sessenta – têm pelo menos quatro filhos. Algumas ultrapassam mesmo uma dezena, o que contrasta em absoluto com os actuais padrões de família – sem filhos ou no máximo com dois – e com os valores da modernidade, que premeiam o individualismo e o bem-estar material. Partilhar, reaproveitar e racionar os recursos são chaves para muitas famílias numerosas, que consideram que dar mais um irmão é a melhor herança que podem deixar aos filhos. Para o bem da família e do país, que precisa urgentemente que nasçam mais crianças para renovar as gerações. Para que Portugal não se torne um país irremediavelmente envelhecido.

Análise Grafológica de Fernando Pessoa

Para Ti, Campeão! Ana Maltez

Chiado Editora Neste livro, Ana Maltez estreiase na escrita literária com um testemunho real sobre o diaa-dia de luta contra a doença do namorado, Rafael Duarte. Com o apoio institucional da Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO), o livro tem como objectivo ajudar e apoiar famílias e doentes com cancro, dando uma mensagem positiva e humana sobre a patologia, os cuidados de saúde e o papel do amor e da união como terapia. Com prefácio de Bento Rodrigues e contracapa de Rodrigo Guedes de Carvalho, o livro está à venda em várias livrarias dos concelhos de Lisboa, Porto, Setúbal e Évora, mas o objectivo é que seja distribuído a nível nacional. De salientar que os direitos de autor revertem para o departamento de Medicina/ Neurologia do IPO de Lisboa, local onde Rafael foi assistido durante a doença.

Big Nate em Grande

Margarida de Barros Rodrigues Papiro Editora Margarida Rodrigues fez o estudo grafológico de Fernando Pessoa, por curiosidade sobretudo, antes de conhecer a sua obra, o que veio a fazer posteriormente, em consequência do interesse que o estudo lhe despertou. Este trabalho foi apreciado por José Manuel Anes, professor convidado da FCSH/ UNL, membro da European Society for the Study of Western Esotericism, director de vários cursos, entre os quais o da História das Correntes Esotéricas na Casa Fernando Pessoa, e autor de uma vasta obra sobre temas esotéricos, incluindo “Fernando Pessoa e os Mundos Esotéricos”. Entusiasmado com a publicação desta obra, ofereceu-se gentilmente para a prefaciar. Análise Grafológica de Fernando Pessoa é um ensaio inédito sobre uma das mais complexas personalidades históricas portuguesas.

21

Quando eu for... grande Texto: Maria Inês Almeida Ilustração: Sebastião Peixoto

Poemas de um Homem Só Daniel Costa

Papiro Editora O promontório se eleva, o poeta se eleva ainda mais alto, procurando um outro horizonte para preencher as palavras inacabadas. É assim com a poesia de Daniel. Uma viagem de impacto emocional, uma depuração, por vezes afirmativa, por outras interrogativa. A sua vasta poesia, que tenho o prazer de ler ao longo de anos, é um edifício imutável. Consegue com mestria de um bisturi dissecar momentos e factos, transportando-nos para imagens que nos absorvem, aquecendo-nos a via clara da língua mater. – Eduarda de Andrade Mendes

Planeta Júnior Os mais novos cedo compreendem que os grandes sonhos só lhes estão reser vados quando forem... grandes. Um crescido – pensam eles – é aquele que faz o que quer e pode escolher a sua maneira de viver. O desejo de crescer e as perguntas sem fim de José, o filho de três anos, inspiraram Maria Inês Almeida, jornalista e autora de várias obras, muitas delas já dedicadas às crianças. Sebastião Peixoto, licenciado em Artes Plásticas – Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade do Porto, deu asas à imaginação e ilustrou soberbamente cada um dos desejos. Um livro para pais e filhos lerem juntos e que vai reavivar recordações de infância aos adultos.

Lincoln Peirce

ArtePlural Edições No terceiro volume desta famosa banda desenhada, “Big Nate” está de volta. Para os fãs da hilariante série “O Diário de um Banana”, eis Big Nate, um miúdo muito divertido, e que não é “de todo” o menino dos professores. Nesta aventura, o miúdo que todos os professores dispensavam da turma, até se está a dar bem nos escuteiros… só que Artur – também conhecido como o Sr. Prefeito – junta-se ao grupo e agora Nate passou para segundo plano. E o Artur está a darlhe trabalho. Lincoin Peirce é ilustrador e argumentista de banda desenhada e o criador de Big Nate. Publica em mais de duzentos jornais nos Estados Unidos e diariamente online em www.bignatebooks.com. O Big Nate é sobre o autor que vive com a mulher e dois filhos em Portland.


22

Jornal da Golpilheira

. poesia . obituário .

. poesia . Gostar, querer e vencer Gostar de ver o dia a nascer No rio, a água a correr As flores a abrirem O sorriso ajuda a não desistir. O coração sente vazio Mas a alegria fá-lo renascer. Querer! Palavra para agir Para tudo conseguir Ninguém deve ofender. Quando o mar está a acalmar Querem seguir em frente E navegar: Seguem aquela meta Para o melhor alcançar. Vencer! Escrever o que sinto: Não é uma estrada perdida... Para algo conseguir É preciso resistir: O tempo nem sempre Está obscuro, Se souber sorrir E de chorar desistir, O sol, a chuva ou o vento Acalmar: Todo o meu sofrer vou libertar. Cremilde Monteiro

Janeiro de 2012

O realismo de uma vida

Mudança

De luta sinto a coragem, De continuar a lutar na vida De certo que sei analisar a passagem Que tem sempre o lugar da partida. A nada queria ser indiferente, Mas sangra meu frágil coração Cansado da falsidade do mundo que sente A tristeza e angústia na solidão. É esta uma grande dor, Que a esperança me vai desiludindo Há gestos simples mas com amor Que no tempo vão de nós fugindo. José António Carreira Santos

As minhas cinzas que as leve o vento, Para bem longe de olhares e manifestações De ilusão já nada me serve de sustento Num realismo de uma vida de desilusões. Nos lábios quero um sorriso, E uma anedota para sorrir Quando de algo preciso O conforto em palavras é mentir. Os amigos onde estão? É esta a verdadeira chapada É ter como caminho a solidão O resto faz-nos pensar o valor não é nada. São tão poucos a nos compreender, Em palavras nos dizem estão em reunião De momento não te posso atender A solução é mesmo a solidão. Chego a sentir-me uma alma morta, Para com amigos de ocasião Daqueles que nos batem à porta Com a proeza contando a sua aflição.

Ao invés de transportar preocupação e pesadelos, ao invés de contar desgraça pelos cotovelos, plante flores em qualquer lugar, olhe p’ra cima, admire o luar, olhe p’rá frente, faça o seu lugar, ande depressa, p’ra enfeitar a vida, cante, agradeça, por tudo o que se vê, faça aquilo que você sempre quis, não deixe que a morte a fantasie de flores, e saia toda feliz, rindo de você. Ivone Boechat (Brasil)

Volta Há tantos poemas cheios de palavras para dizer o amor Palavras baratas de riso ou de dor e poemas intensos de pena solta Hoje queria apenas num verso dizer-te: volta! Luís Miguel Ferraz

. obituário . José de Almeida Ferraz

Quero ser eu… Aquele e tão somente… Outro ser, outra vida, nova gente… Onde a alma mata a dor, Cala e consente… O amor de alguém, que dói E não se sente… Quero ser eu… Apenas eu e mais ninguém… Ter paz serena em mim, Por meu perdão… Onde a chama se extingue E morre em vão… Onde eu apenas… Serei eu… aqui… além… Miguel Portela, in Poiesis XX - Antologia Poética

Agradecimento

Maria Deolinda Lopes Reis Ferraz

Agradecimento

Agradecimento

Serei apenas eu…

N. 16-03-1945 – 66 anos F. 02-01-2012 Natural da freguesia da Barreira Residente na Golpilheira

José Bento Ribeiro

64 anos F. 06-12-2011 Natural da freguesia da Batalha Residente na Golpilheira Sua esposa Maria do Rosário Ferraz de Sousa Ribeiro, filho e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer todas as manifestações de carinho nesta altura de profunda dor e sentimento de perda. Agradecem ainda a todas as pessoas que acompanharam o seu querido familiar até à última morada, esperando agora que descanse em paz. A todos, muito obrigados.

N. 14-05-1934 F. 18-12-2011 Natural da freguesia da Golpilheira Residente no Arneiro - Batalha Sua esposa, Maia da Soledade Jordão Coelho, filhos: José Luís, João Fernando, Madalena e Isabel, netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era de seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer todas as manifestações de carinho. Agradecem ainda a todas as pessoas que se dignaram estar presentes naquele que foi o último adeus, ou que de outra forma lhe prestaram homenagem. A todos, muito obrigados.

Seu marido José Monteiro Ferraz, filhos: José Carlos, Rui Miguel, Ana Rosa, netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente como era seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer a todos os que os apoiaram nesta altura de dor e de perda, bem como a todos os que ao longo da doença a acarinharam. Um agradecimento especial aos Bombeiros Voluntários de Batalha e ao IPO de Coimbra pelo excelente trabalho e dedicação à nossa querida familiar. A família agradece a todos aqueles que a acompanharam até à sua última morada ou que, de outro modo, lhe manifestaram o seu pesar. Um bem-haja a todos.

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

Agradecimento

Agradecimento

Agradecimento

Manuel Vieira Lopes

Pedro Vieira da Silva

85 anos - Viúvo de Maria Júlia Ferreira F. 18-12-2011 Natural da freguesia da Batalha Residente em Bico Sachos Seu filho Manuel Vieira Lopes, nora, netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer todas as manifestações de carinho nesta altura de profunda dor e sentimento de perda. Agradecem ainda a todas as pessoas que acompanharam o seu querido familiar até à última morada, esperando agora que descanse em paz. A todos, muito obrigados.

85 anos F. 02-01-2012 Natural da freguesia da Batalha Residente em Cova do Picoto Sua esposa Conceição de Faria Pereira das Neves, filhos, netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer todas as manifestações de carinho nesta altura de profunda dor e sentimento de perda. Agradecem ainda a todas as pessoas que acompanharam o seu querido familiar até à última morada, esperando agora que descanse em paz. A todos, muito obrigados.

Sua esposa, Emília da Conceição Pereira Rosário, filhos: Emília, Teresa Gabriela e José Luís, netos e restantes familiares, na impossibilidade de o fazerem pessoalmente, como era de seu desejo, vêm de forma reconhecida agradecer todas as manifestações de carinho. Agradecem ainda a todas as pessoas que se dignaram estar presentes naquele que foi o último adeus, ou que de outra forma lhe prestaram homenagem. A todos, muito obrigados.

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

Tratou: Agência Funerária Santos & Matias, Lda – Batalha

José do Rosário N. 28-12-1943 F. 17-01-2012

pub

Agência Funerária Santos & Matias, L.da SERVIÇOS

FÚNEBRES

Brancas (Residência e Armazém) – ' 244 765764 Batalha (Escritório) - ' 244 768685 fune_santosematias@sapo.pt • 96 702 7733

ALUGA-SE T2 na Golpilheira Tel. 244 767 073 Tlm. 918 609 949 EXPLICAÇÕES 1º - 3º ciclo e Geometria Desc. adriana.bento@hotmail.com Tlm. 919 680 536


Jornal da Golpilheira

23

. diversas . lazer .

Janeiro de 2012

Deolinda

Hoje a Golpilheira acaba de perder uma grande mulher. Vieste do Telheiro de Leiria há 44 anos. Aqui criaste raízes, uma família notável! Sempre foste uma mulher forte e lutadora, uma boa esposa, uma mãe exemplar, simples, honesta, amiga do seu amigo, uma amiga que gostava de partilhar sem querer nada em troca. Quem te conhecia de perto não te irá esquecer tão cedo. O teu sorriso e a tua boa disposição não te deixavam passar despercebida, tinhas sempre um olá para dar. Até as crianças irão sentir a tua falta, assim como todos nós nesta Igreja, onde tantas vezes rezaste pela tua saúde, junto de Nossa Senhora, vamos sentir um grande vazio. O cantinho onde moravas nunca mais vai ser o mesmo, falta a tua alegria, sobretudo faltas tu. O teu caminho na terra acabou aqui. Só resta o teu nome e as nossas recordações. Mas quem é que não conhecia a Deolinda?! Ainda agora partistes e já sentimos saudades tuas! Os amigos de verdade vão chorar por ti mas “o Nosso Senhor é nosso pastor, nada nos faltará”. Não te vamos dizer adeus porque adeus é para quem morre, e tu continuas viva em Cristo e nos nossos corações. Que Deus te receba de braços abertos e que junto Dele peças por nós nesta hora tão difícil e amarga. Tudo fizemos para que não nos deixasses tão cedo. A vida é uma viagem e tu, com todas as tuas forças de viver, chegaste ao fim. É muito dura a despedida, nós te dizemos: até amanhã! Uma salva de palmas, pois eras uma mulher muito alegre. Da tua eterna amiga, Lurdes 4/1/2012

9

8

6

5

Que saudades que eu tenho daqueles tempos em que apenas dizíamos: “Boas-festas e feliz ano novo!”

Feliz quê?

. mãos namassa

. Segurança rodoviária . Coluna em parceria com a associação Cap Magellan

Bifes Especiais

Sofia Ferraz

Ingredientes 4 Bifes 1 c. sopa de azeite 1 c. sopa de margarina 1 c. sobremesa de farinha 1 c. sobremesa de mostarda 1 c. sobremesa de café cevada Leite, sal, pimenta e alho picado qb

Preparação Temperam-se bifes com sal, pimenta e alho picadinho e deixam-se repousar durante 2 horas. Posteriormente fritam-se os bifes no azeite na margarina. Quando estiverem prontos retiram-se para um prato. Junta-se na frigideira a mostarda, o café e a farinha. Deixa-se apurar. Por fim colocam-se os bifes no molho e servem-se acompanhados com arroz e uma salada.

. foto do mês. Marco Ferraz

2+

Ninguém duvida de que este carrinho trouxe mais do que duas pessoas... Provavelmente, até transporta uma carrada de crianças!

Bombeiros Voluntários da Batalha G.N.R. Batalha Junta de Freguesia Golpilheira Câmara Municipal Batalha Extensão de Saúde da Golpilheira Centro de Saúde da Batalha Centro Hospitalar N. S. C. - Brancas Hospital de Santo André Farmácia Padrão – Golpilheira Farmácia Padrão (Batalha) Farmácia Ferraz (Batalha) Escola Primária da Golpilheira Jardim-de-Infância da Golpilheira Agrupamento Escolas Batalha Segurança Social (Geral) Conservatória R. C. P. C. Batalha Finanças da Batalha Misericórdia da Batalha Correios (CTT) - Batalha Posto de Turismo da Batalha Biblioteca Municipal Batalha Cinema/Auditório Municipal Museu Comunidade Concelhia Batalha Mosteiro de Santa Maria da Vitória EDP - Avarias (24 horas) Águas do Lena (Piquete: 939 080 820) Rodoviária – Agência Batalha Táxis da Batalha Rádio Batalha Centro Recreativo da Golpilheira

Assinatura anual PT : 8 euros Europa: 12 euros Resto Mundo: 15 euros

7

Nome _____________________________________________

2

2 3

Rua _______________________________________________ Nº ___________

5

1

Localidade _______________________________________________________________

8

4

Código Postal __ __ __ __ - __ __ __

1

3

4

9 6

7

1 3 4 6 9 7 5 8 2

4 7 9 5 8 6 2 3 1

5 2 1 7 3 9 4 6 8

3 8 6 1 4 2 9 7 5

7 1 5 4 6 3 8 2 9

2 4 8 9 7 5 6 1 3

6 9 3 8 2 1 7 5 4

Soluções do Sudoku 27

Boas-festas também para ti! Que consigas manter o emprego e a saúde não se vá abaixo, já que dinheiro não vai ser muito...

________________________________________

Tel. _____________ Email: _________________________ Data Nasc. ___ / ___ / _____ Entregar ou enviar para: Centro Recreativo - Est. Baçairo, 856 - 2440-234 GOLPILHEIRA

Sudoku 27 (Dificuldade: média)

Registo ICS . 120 146 / Depósito Legal . 104.295/96 Contribuinte . 501 101 829 Director . Luís Miguel Ferraz (CP 5023) Dir.-adjunto . Manuel Carreira Rito (TE-395) Composição . Paginação . Luís Miguel Ferraz Clube de Jornalismo do CRG . Ana Rito, Anabela Lopes, André Rosa, Ângela Susano, Carlos Meneses, Catarina Bagagem, Cristina Agostinho, David Lucas, Joana Valério, Nuno Rosa, Sofia Ferraz, Vanessa Silva. Outros colaboradores . Ana Maria Henriques, António Ferraz (assinaturas), Carina Pereira, Carlos Santos, Carolina Carvalho (secretária), Célia Capitão, Cremilde Monteiro, Filomena Meneses (assinaturas), Joaquim Santos, José António Santos, José Jordão Cruz, José Travaços Santos, Marco Ferraz (publicidade), Pedro Jerónimo, Rui Gouveia. Propriedade/Editor . Centro Recreativo da Golpilheira (Instituição Utilidade Pública - D.R. 239/92 de 16/10) Presidente: Belarmino Videira dos Santos Almeida Sede . Estrada do Baçairo, 856 - 2440-234 Golpilheira Tel. 965022333 / 244 768 568 . Fax 244 766 710 Composição. Est. do Vale, 100 - 2440-232 Golpilheira Impressão . Empresa Diário do Minho, Lda . Tel. 253303170 Tiragem desta edição . 1500 exemplares Sítio: www.jornaldagolpilheira.com Blog: http://jgolpilheira.blogspot.com Twitter: http://twitter.com/jgolpilheira Email: geral@jornaldagolpilheira.com

Boas-festas! Que o ano de 2012 seja o menos mau possível e consigas manter o café aberto apesar da crise...

. passatempo .

Ficha Técnica

244 768 500 244 769 120 244 767 018 244 769 110 244 766 836 244 769 920 244 769 430 244 817 000 244 767 856 244 765 449 244 765 124 244 766 744 244 767 178 244 769 290 808 266 266 244 764 120 244 765 167 244 766 366 244 769 101 244 765 180 244 769 871 244 769 870 244 769 878 244 765 497 800 506 506 244 764 080 244 765 505 244 765 410 244 769 720 244 768 568

2 4

9 3

3

7

1

4 8

6

7 2

9 3

5 6

5

7

1

9

1 6

7 1

3 8

4 7


24

. pub .

Jornal da Golpilheira Janeiro de 2012 Procura a casa dos seus sonhos? Quer reduzir a prestação do empréstimo?

A Solução na Habitação...

Pç. Município, Lt.5-r/c D. 2440-107 BATALHA Tel. 244766202 / 912230888 SOCIEDADE DE MEDIAÇÃO IMOBILIÁRIA, LDA. Licença AMI n.º 7416

Pesquise as promoções a nível nacional:

WWW.LENINVESTE.PT

Urbanização Aldeia de Santa Marta Zona calma na Calvaria de Cima Vivendas individuais • 140.000 euros

(Ref. 389) Vivenda individual, tipo V3, com terreno anexo, situada nas Brancas. Necessita de uma pintura exterior. Óptimo negócio. Preço (negociável): 89.500 euros

(Ref. 388) Moradia, tipo V5 com garagem. Situada em Santo Antão, perto da vila da Batalha e do IC2, com bons acessos. Possibilidade de negociação. Preço: 95.000 euros.

(Ref. 391) Terreno na Torre, Reguengo do Fetal. Com 5000 m2, a maioria em zona de construção, para vivenda de sonho. Boas vistas, exposição solar ideal. Preço: 85.000 euros

Financiamento garantido!


1201 Jornal da Golpilheira Janeiro 2012