Page 1

www.jornalcidademg.com.br • Lagoa da Prata, S. A. do Monte, Moema e Japaraíba • 08/Nov/2018 - Ano 6 - Edição Nº 129 • JORNAL DE DISTRIBUIÇÃO GRATUITA - VENDA PROIBIDA

PÁG 04

Dívida do estado com a saúde de Lagoa da Prata já ultrapassa 11,5 milhões São quase 10 Bilhões de reais a soma que o governo de Minas deve para as cidades, e a estimativa é que 90% das prefeituras não vão conseguir pagar o 13º salário. O prefeito de Lagoa da Prata garante que as contas do município estão em dia e que o valor do benefício dos funcionários já está reservado. PÁG 06 E 07

PÁG 05

Empresa de telefonia quer alteração de lei para melhorar sinal no bairro Chico Miranda O uso regular de celulares e máquinas de cartão de crédito não é possível nesta localidade e também em boa parte dos bairros vizinhos, porque uma lei proíbe a instalação de novas torres receptoras de sinal na cidade.

PÁG 11

ACE/CDL LP apresenta os vencedores da premiação “100 melhores empresas e profissionais do ano 2018”

PÁG 08

Primeira edição da FLILP movimenta cenário cultural em Lagoa da Prata

TEMOS TODAS AS SOLUÇÕES EM SEGUROS PARA VOCÊ, PARA SUA EMPRESA, PARA TODOS!

Conheça algumas delas e fique mais tranquilo. Seguro Auto

Seguro de Vida

Seguro Agrícola

Ramos Elementares

Central de Atendimento Sicoob: 0800 642 0000 / Regiões Metropolitanas: 4000 1111 | Ouvidoria: 0800 725 0996 / Atendimento nos dias úteis – das 8h as 20h Deecientes auditivos ou de fala: 0800 940 0458 / www.sicoob.com.br | Canal de comunicação de indícios de ilicitude: www.sicoob.com.br

2ª Caminhada contra o câncer é realizada em S.A. do Monte

FAÇA JÁ O SEU SEGURO, E FIQUE PROTEGIDO!


2

EDITORIAL

Leia mais notícias em

www.jornalcidademg.com.br

BEATRIZ VASCONCELOS

Sábado (10) é dia de doar sangue

beatriz@jornalcidademg.com.br

Caros leitores, Recentemente o Jornal Cidade publicou uma matéria sobre a baixa qualidade do sinal de telefonia móvel no Bairro Chico Miranda e seus arredores, e agora volta com o assunto, porque uma empresa deseja instalar equipamentos para melhorias no local. Acontece que uma lei municipal impede a ação, por que ela foi criada, em 2002, com base em discussões sobre o risco de ser prejudicial à saúde das pessoas pela radiação que as antenas emitem. A operadora Claro já tinha entrado com uma ação há um tempo alegando que a lei era inconstitucional, pois estava privando pessoas de terem acesso a um serviço que hoje é considerado indispensável: o telefone móvel. Realmente, os moradores do Chico Miranda reclamam que ficam impossibilitados de utilizarem o celular, hoje tão presente na vida de todos. Além disso, alguns comerciantes relatam que já perderam vendas porque não pude-

ram passar cartão de crédito na máquina que utiliza chip de celular. Fato é que aquela parte da população está mesmo prejudicada. Mas um analista e consultor de telecomunicações pediu na Câmara Legislativa que fosse iniciado um processo para alteração da lei, e chegou também a questionar a sua constitucionalidade. Só que o assunto não teve sequência, porque nenhum dos vereadores procurados se dispôs a colocá-lo em discussão. A justificativa para tanto é que ninguém sabe se faz ou não faz mal para a saúde. Mas se existem tantos estudos sobre o tema, qual é o problema de avaliar a situação? Penso que está ocorrendo um certo comodismo, afinal de contas, não seria tão difícil os vereadores levarem a questão para especialistas no assunto. Paz e bem a todos!

08.11.2018

Mais uma campanha ‘Doa Lagoa’ acontece na escola Dr. Jacinto Campos, a partir das 8 horas FOTOS: DIVULGAÇÃO

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

No próximo sábado (10) a Fundação Hemominas, unidade Betim, realiza coleta externa de sangue em Lagoa da Prata, a partir das 8h, na escola Municipal Dr. Jacinto Campos. A ação já aconteceu outras vezes e é uma iniciativa do movimento “Doa Lagoa”, em parceria com o Hemonúcleo (Contagem), o Hospital São Carlos e a Secretaria Municipal de Saúde. A previsão é atender 160 candidatos à doação de sangue. Para doar, é preciso ter entre 16 e 69 anos, sendo que os menores de 18 anos devem estar acompanhados de um dos responsáveis legais (pai ou mãe). Também é necessário estar bem de saúde, pesar acima de 50 quilos, apresentar um documento oficial e original com foto, podendo ser Carteira de Identidade, Motorista, ou de Trabalho. O voluntário deve comparecer ao evento bem alimentado, evitando alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, e também evitar fumar por pelo menos 2 horas antes. A campanha ‘Doa Lagoa’ é fruto de uma ação iniciada em 2016, após o educador Físico Alisson Caetano ter sido diagnosticado com leucemia e precisar de um doador de medula. Seus familiares e amigos começaram então uma campanha para encontrar um possível doador. O movimento ganhou forças através da voluntária Mariana Maia, e foi realizado o cadastro de medúla na cidade, em parceria com o Hemominas Betim e a Secretaria de Saúde. Na ocasião, 382 pesso-

as se cadastraram. Desde então esta ação de voluntários vem ajudando a salvar vidas, como conta Mariana: “Buscamos conscientizar a população sobre o tema. Muitas vezes a pessoa quer doar sangue, mas acha difícil se deslocar para Divinópolis, ao Hemominas. Por isso a promoção da coleta é feita aqui na cidade, e as nossas campanhas acontecem aos sábados, o que facilita muito para aqueles que trabalham”, destaca. Para aqueles que podem fazer a doação de sangue em Divinópolis, o Hospital São Carlos organiza caravanas,

conforme diz Mateus Braga, enfermeiro da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e Agência Transfusional da instituição: “Mensalmente chegamos a enviar cerca de 40 candidatos a doação até a Hemominas de Divinópolis. Contamos com a ajuda da prefeitura de Lagoa da Prata (transporte) e as Padarias Prado e Pão Quente que nos disponibilizam os lanches”, conta. Ainda dá tempo de participar! Entre em contato com Mariana (9 98412856) ou Mateus ( 9 99578796)


08.11.2018

Curta no Facebook

fb.com/jornalcidademg

COOPERATIVISMO

3


4

COTIDIANO

Leia mais notícias em

www.jornalcidademg.com.br

08.11.2018

Dívida do estado com a saúde de Lagoa da Prata já ultrapassa 11,5 milhões de reais São quase 10 Bilhões de reais a soma que o governo de Minas deve para as cidades, e a estimativa é que 90% das prefeituras não vão conseguir pagar o 13º salário. O prefeito de Lagoa da Prata garante que as contas do município estão em dia e que o valor do benefício dos funcionários já está reservado. FOTOS: DIVULGAÇÃO/ARQUIVO

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

A dívida do estado de Minas para com os municípios está tomando uma proporção gravíssima para as prefeituras neste final de ano, quando as despesas aumentam muito por conta do pagamento do 13º salário. A Associação Mineira de Municípios (AMM), presidida pelo prefeito de Moema, Gilvam Lacerda, prevê que 90% das prefeituras mineiras irão terminar o ano de 2018 no ‘vermelho’, devido à soma do débito do governo que já está em R$9,7 bilhões. Para Lagoa da Prata, somente na área da saúde o estado deve o valor de R$11,6 milhões. Outras faltas de repasses de ICMS também estão sendo notadas além dos atrasos constantes, mas, de acordo com a secretária de Fazenda, Nívia Melo, não há como o município apurar os valores exatos desta dívida: “O governo repassa sobre o que o estado contabiliza, ou seja, sobre o que ele declara ter arrecadado com o ICMS. Se esta contabilidade está certa ou não, nós não temos como saber, porque as informações são da Secretaria de Fazenda do Estado”. Quanto à dívida para

com a Saúde, a apuração do valor é possível porque ele está vinculado a pactos antecipados, que seriam repasses programados para o município utilizar neste setor, ou seja, os convênios. De acordo com o secretário da pasta, Geraldo de Almeida, a prefeitura até agora tem conseguido suprir esta falta milionária do estado com recursos próprios do município vindos de reservas financeiras e também de remanejamentos de outros setores. Na educação, Nívia estima um déficit na casa de um milhão de reais com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Este fundo é para pagamento de professores em sala de aula, e o município também tem feito o complemento dos valores com recursos próprios para não atrasar com os funcionários do ensino. Entretanto, uma das preocupações da administração agora que está terminando o ano, é que, pela legislação, quando chegar o dia 31 de dezembro, o Fundeb não pode ter saldo maior que 5% do que foi recebido no ano, para garantir que houve investimento naquela área do en-

Paulo César Teodoro, Prefeito de Lagoa da Prata

sino. Caso o município consiga receber do estado antes da transição do governo, não vai dar tempo de utilizar o valor. “Hoje na minha conta do Fundeb falta um milhão de reais do governo. Se ele fizer esse depósito não vai dar tempo de ser utilizado, não posso gastar com outra oisa, e não posso pegar para repor o que o município gastou para complementar”, disse a secretária. Como a AMM vem trabalhando incessantemente para recuperar valores que o estado deve, este caso do Fundeb de Lagoa da Prata já foi levado para o Tribunal de Contas da União, para que, caso seja creditado o valor nesta conta, que ele não seja retido e nem figure improbidade administrativa. Lagoa da Prata figura entre os poucos municípios mineiros, apenas 10%, que estão conseguindo equilibrar as contas mediante o rombo do governo estadual. Gilvam Lacerda calcula que 767 das 853 cidades de Minas estarão impossibilitadas de arcar com o pagamento da remuneração de servidores e do 13º salário. Entretanto, o prefeito do nosso município, Paulo Teodoro, garante que as contas estão em dia e que o valor para pagamento de 13º salário dos funcioná-

rios já está reservado. No último dia 30, durante a inauguração do novo prédio do Cemei Alexandre Bernardes Primo, ele voltou a falar, como tem feito em praticamente todos os seus discursos de inaugurações deste segundo semestre, sobre o equilíbrio das contas: “Todo mundo pergunta como nós estamos conseguindo superar a dívida do estado, porque estamos inaugurando obras e mais obras, sendo que o governo não está honrando com o que nos deve. Enquanto a maioria das cidades está com essa dificuldade nas contas, nós temos a satisfação de estar com tudo em dia, e ainda entregando obras para a população”. Sobre a transição do governo, o prefeito disse que está confiante nas mudanças: “Todos nós estamos esperando mudanças, porque o governo do estado fecha esse ciclo com um rombo violento. O Zema chegando agora vai ter um trabalho importantíssimo na história de Minas Gerais, porque, como dizem, ‘o carrapato está mais gordo que o boi’. Será preciso sentar com os prefeitos e os deputados para estudar uma reforma, abrir os caminhos para os municípios que estão enfrentan-

do tanta dificuldade financeira. Eu acredito que agora com o Zema nós iremos avançar”.

MESMO SEM REPASSES DO ESTADO, ÁREA DA SAÚDE ATINGE META FISCAL Na audiência realizada no dia 10 de outubro, em cumprimento com a LRF, foram apresentados os recursos e repasses do Fundo Estadual de Saúde de Minas Gerais, no segundo quadrimestre de 2018. De maio até agosto foram repassados apenas R$361.525,00, referentes ao Programa de Urgência e Emergência, assistência farmacêutica e a campanha de multivacinação a população municipal. As políticas públicas que englobam

a gestão de epidemiologia, Farmácia de Minas, SUS, Vigilância Sanitária, Atenção Básica de Saúde e o Programa de Saúde da Família (PSF) não receberam repasse estadual, tendo o munícipio que complementar os recursos com fundo próprio. Cabe ressaltar que os recursos do Fundo Nacional da Saúde - Ministério da Saúde totalizaram em R$3.846.687,00 neste período. Ainda assim, a área de aplicação da saúde foi o único setor que arrecadou em receita maior do que o previsto (superávit) neste período, totalizando em RS1.000.032,00. (33,46% do percentual de arrecadação). Lagoa da Prata atende, em média, cerca de 2 mil pessoas diariamente no sistema de saúde municipal.

Geraldo de Almeida, secretário de Saúde de Lagoa da Prata


08.11.2018

COTIDIANO

Curta no Facebook

fb.com/jornalcidademg

5

Empresa de telefonia quer alteração de lei para melhorar sinal no Chico Miranda O uso regular de celulares e máquinas de cartão de crédito não é possível nesta localidade e também em boa parte dos bairros vizinhos, porque uma lei proíbe a instalação de novas torres receptoras de sinal na cidade. FOTOS: DIVULGAÇÃO/ARQUIVO PESSOAL

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

Os moradores do bairro Chico Miranda e seu entorno enfrentam um problema antigo de telefonia móvel. Lá a qualidade do sinal é bem precária, e muitas pessoas ficam impossibilitadas de se comunicarem. Além disso, comerciantes têm dificuldades para utilizarem máquinas de cartão de crédito, e alguns até relatam perder venda por conta disso. A solução do problema seria a instalação de receptores de sinal na localidade afetada, mas existe a Lei Municipal nº 1053/2002, impedindo que isso ocorra. Ela foi criada sob a alegação de que a saúde da população poderia ficar prejudicada devido à radiação emitida pelas antenas. Entretanto, vários estudos já aconteceram depois disso e alguns especialistas dizem que não há comprovação de que a radiação esteja relacionada com o surgimento de doenças. O professor de engenharia elétrica Leonardo Menezes, da Universidade de Brasília (UnB), diz que é praticamente consenso que a exposição à radiação das antenas não tem efeito notável nenhum sobre a saúde. Mas, segundo ele, ainda há dúvidas dos efeitos do uso prolongado dos aparelhos de celular. “Já houve dúvidas muito tempo atrás em relação às antenas, mas com o avanço das pesquisas já se chegou à conclusão de que, se houver efeito, é muito pequeno. É muito mais provável o efeito do te-

lefone em si do que da torre.” A lei 1053/2002 já foi objeto de ação judicial, movida pela Claro S.A, questionando a constitucionalidade da vedação, mas a empresa não obteve sucesso na decisão. Agora, outra companhia, a ACS Empresarial de consultoria em Telecomunicações, tenta convencer os vereadores para que façam alteração da lei, a fim de que ela possa instalar novos equipamentos de transmissão de sinal em Lagoa da Prata. O analista de licenciamento da ACS, Lucas Petzold, recentemente esteve reunido com autoridades municipais em busca de uma solução administrativa para o problema. Alguns encontros aconteceram, contudo, nenhuma decisão foi tomada. Inclusive, houve por parte dos vereadores, uma sugestão para que a instalação fosse feita na área que fica do outro lado da rodovia bem próxima ao bairro Chico Miranda, pois lá o local não é considerado perímetro urbano, e isso não iria ferir a lei. Lucas disse que a proposta não é viável porque, para que um equipamento seja instalado, é preciso levar em consideração outros fatores: “A tecnologia utilizada hoje não permite que as torres estejam longe dos centros urbanos para poder ter melhor qualidade de sinal em telefonia e internet, com sinal de 4G e 3G“. Segundo Lucas, a citada lei fere a Constituição Federal e somente a alteração desta tornaria possível a execu-

ção dos trabalhos. “Esse tipo de restrição é inconstitucional, pois o município está privando a população de acesso à telefonia, que é um direito básico previsto em Constituição. Estamos tentando fazer uma alteração da lei na busca de viabilizar a instalação de uma torre que atenda às necessidades daquela área, porque diante dessa restrição, infelizmente não conseguiremos colocar em nenhum local dentro do perímetro urbano”, reforçou. De acordo com a Procuradora Municipal, Andréia Lopes, a específica Lei obedece aos parâmetros da Constituição e lembrou que a Claro já tinha apresentado o mesmo argumento de inconstitucionalidade. “Em decisão recente restou confirmada a constitucionalidade da Lei, bem como a competência do município em legislar assuntos locais. Inclusive, em julho de 2007, foi-se cogitado também a retirada desta proibiçaõ, porém, como não há consenso sobre os riscos da radiação, optou-se em mantê-la”, informou. O presidente do Legislativo, Edmar Nunes de Miranda, confirmou ter se reunido com Lucas, mas disse que até o momento não houve nenhum posicionamento por parte dos vereadores. “Há possibilidade de haver mudança na Legislação, mas até então não foi mencionado interesse de nenhum vereador em apresentar o projeto de alteração, porque pensamos que isso deveria partir

do Executivo e não da Câmara. Se for colocado em pauta, cada vereador poderá fa-

zer as suas pesquisas para depois votar, é um assunto que requer cautela para saber se

isso realmente não prejudica a saúde das pessoas”, justificou.

DEPOIMENTOS DE MORADORES

Aqui nós temos essa dificuldade de telefone celular, e eu me sinto prejudicado. Eu também não tinha ciência desta lei que proíbe a instalação da torre, e sou a favor de uma discussão para que possam melhorar o sinal aqui. Anderson Rodrigo Gontijo Assunção, 26 anos, desenhista mecânico e morador do Chico Miranda

Às vezes, precisamos fazer ligações para assuntos de emergência e não o temos sinal disponível. Eu não sabia da Lei, afinal de contas, se soubesse já teria até contestado. Cá entre nós, isso tem nos prejudicado demais. Sou a favor da instalação. Inêz Aparecida Nunes, 25 anos, auxiliar administrativo e moradora do Chico Miranda

Soube dessa Lei apenas porque trabalhei próximo a uma torre e meu antigo patrão me falou da proibição de se instalar novas antenas na cidade. Sou a favor da alteração na legislação, uma vez que hoje em dia a telefonia móvel se tornou indispensável nas nossas vidas. Sabrina Cristina da Silva, 38 anos, arrematadeira de fogos e moradora do Chico Miranda

Resultados do 2º turno das Eleições 2018 em Lagoa da Prata DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

O segundo turno das eleições presidenciais em Lagoa da Prata contabilizou 27.381 votos apurados (189 a menos que no primeiro turno), sendo 22,676 válidos. As abstenções somaram 7.815 eleitores. Bolsonaro obteve 72,01% (17.088) dos votos e Haddad

27,99% (6.642). Para governador, Zema disparou com 88,21% (20.003) dos votos, enquanto Anastasia ficou com 11,79% (2.673). Em Japaraíba os números para governador ficaram bem próximos aos de Lagoa da Prata. De um total de 2.772 votos apurados, sendo 2.333 válidos, Zema teve 87,66% (2.045)

e Anastasia 12,34%. Para presidente, Bolsonoro recebeu 60,82% (1.394) de votos e Haddad 39,18% (898).

OCORRÊNCIAS Aqui em Lagoa da Prata duas urnas precisaram ser substituídas, devido a problemas técnicos, nas escolas Jacinto Campos e Virgínio Perilo. Também

aconteceram duas detenções de eleitores. A primeira delas foi por volta das sete e meia da manhã, quando a Policia Militar recebeu denúncia anônima e flagrou o dono de um comércio junto com dois fregueses tomando cerveja, em desconformidade com a lei eleitoral que proíbe venda e consumo de bebidas alcóolicas no

dia das eleições. Eles foram conduzidos para a delegacia, e posteriormente liberados. A outra ocorrência foi na Escola Virgínio Perilo, também na parte da manhã, onde a vítima, de 22 anos, estava cumprindo trabalho como mesário, e chegou até ele um homem com sinais de embriaguez, questionando se aquela

era a seção onde deveria votar. Ao ser informado que o local estava errado, este passou a exigir do mesário que ele saísse e procurasse a seção correta e, diante da negativa, o autor passou a desacatá-lo e a lhe fazer ameaças. A polícia foi chamada, e o autor preso e conduzido para demais providências.


6

COTIDIANO

Leia mais notĂ­cias em

www.jornalcidademg.com.br

08.11.2018


08.11.2018

Curta no Facebook

fb.com/jornalcidademg

COTIDIANO

7


8

COTIDIANO

Leia mais notícias em

www.jornalcidademg.com.br

08.11.2018

Dia de Finados é lembrado com visitas aos cemitérios e muitas flores FOTOS: ARQUIVO FUNERÁRIA SÃO FRANCISCO

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

Cerca de 20 mil pessoas passaram pelos três cemitérios públicos (de Lagoa da Prata e do distrito de Martins Guimarães) ao longo da sexta-feira (2), feriado de Finados. O hábito cristão de dedicar um dia para lembrar os falecidos remonta do século V, mas foi no século XIII que a data passou a ser comemorado em 2 de novembro. Para algumas religiões, é uma forma de celebrar o cumprimento da missão das pessoas que já faleceram, e ainda uma chance de oferecer orações para que a alma possa descansar junto ao Criador. Uma das práticas mais tradicionais da data é a de levar flores para homenagens, e o Grupo Minasprev, por meio da Funerária São Francisco, dá uma grande ajuda para que os túmulos

fiquem bem floridos. Há vários anos foi criada uma campanha para venda de vasos de flores a preço de custo, em que os próprios colaboradores se disponibilizam como voluntários em apoio às famílias. Durante uma semana que antecede a data eles cuidam dos preparativos, fazendo os enfeites, para que no Dia dos Finados as pessoas possam comprar os vasos com mais facilidade na porta do cemitério. Thiago Cândido, gerente da Funerária São Francisco, disse que a ideia surgiu do diretor presidente, como um ato de solidariedade: “O luto é muito marcante, e o nosso diretor presidente, Érico Matucuma, pensou em algo que pudéssemos, ainda mais, estar presente ao lado das famílias. Ele, então, criou o ‘Dia da Saudade Minasprev’, uma campanha

sem fins lucrativos que disponibiliza vasos de flores ao preço de custo”, disse. De acordo com Thiago, este ano, mil vasos foram vendidos em Lagoa da Prata e Japaraíba, e a realização da campanha só foi possível graças à dedicação dos cola-

2ª Caminhada contra o câncer é realizada em S.A. do Monte

ARQUIVO NÚCLEO DO CÂNCER SAMONTE

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

Índice de infestação do Aedes aumenta e Lagoa da Prata e Moema correm risco de epidemia de dengue DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

A Segunda Caminhada Contra o Câncer aconteceu na manhã do dia 27 de outubro em Santo Antônio do Monte. A ação promovida pelo Núcleo de Voluntários na Prevenção e Combate ao Câncer e o Grupo Fortes na Tribulação, este último composto por mulheres que passaram pelo tratamento do câncer de mama, levou cerca de 600 pessoas às ruas da cidade. Segundo os organizadores, a iniciativa visa promover a prevenção aos cânceres de mama e próstata, conscientizando a população sobre a importância do diagnóstico precoce. A mobilização teve início na Praça Getúlio Vargas com a distribuição de viseiras, pulseiras, bottons, adesivos e panfletos informativos sobre o tema. O médico Pietro Souza falou sobre a importância da prevenção e o evento contou também com estrutura de estandes, onde profissionais da saúde fize-

boradores. “Agradecemos a participação voluntária de 25 colaboradores que aderiram à iniciativa, e agradecemos também, de coração, às famílias de todos os associados, que sempre confiam e acreditam em nosso trabalho”, destacou.

ram esclarecimentos e direcionamentos quando necessários. Houve ainda espaço de recreação para as crianças, música ao vivo e sorteio de vários brindes. A voluntária e presidente do Núcleo, Vera Lucia Borges Silva, destaca o engajamento da comunidade: “Durante todo o percurso da caminhada os comerciantes e moradores colocaram balões, laços e outros adereços nas cores azul e rosa, como forma de apoio ao movimento. O envolvimento da comunidade novamente foi muito bom e o resultado muito positivo, porque

toda a população teve acesso a informações e meios necessários para consultas e realização de exames”, comemora, agradecendo as parcerias: “Contamos com apoio e patrocínio de comerciantes e empresários aqui da cidade, que por terem uma preocupação muito grande com bem-estar do nosso povo, viabilizaram mais uma vez o acontecimento da Caminhada. Tivemos também a participação dos órgãos de saúde do município - Santa Casa, Secretaria de Saúde e Instituto da Mulher”, enfatizou.

O último Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) em Lagoa da Prata apontou um índice de infestação de 5%. O resultado foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Setor de Controle de Endemias. A pesquisa foi feita entre os dias 22 e 26 de outubro e ficou constatado que 95% dos focos do mosquito estão nas residências. O número do índice registrado nesta fase foi maior do que o índice do levantamento realizado em agosto deste ano, que totalizou 1,4%. Buscando evitar uma epide-

mia das doenças transmitidas pelo mosquito, além dos trabalhos desenvolvidos pelo setor, serão tomadas medidas legais, de acordo com a coordenadora do Setor de Vigilância em Saúde, Janeany Cristina de Castro Almeida: “A partir de novembro de 2018 será aplicada a Lei complementar municipal nº 005/1991 que institui o código de postura do município de Lagoa da Prata, ARTIGO 62 que rege: Nos imóveis residênciais, comerciais, industriais, estabelecimentos públicos ou privados é terminantemente proibido conservar água estagnada, acúmulo DIVULGAÇÃO

de lixo e/ou materiais inservíveis, nos quintais, pátios ou áreas livres abertas ou fechadas, evitando assim a proliferação de vetores, em especial do Aedes aegypti. São medidas que acarretarão notificações e multas para um controle eficaz ao combate ao Aedes aegypti”, informou Janeany.

MOEMA A secretaria de Saúde de Moema divulgou o índice do LIRAa do município que também indicou uma infestação de 5% e apontou que 90% dos focos encontrados estão dentro de residências. Após o resultado, o município intensificou as ações e declarou “Guerra contra o mosquito”. Durante esse período, os agentes de combate às endemias realizarão o dobro de visitas, tratamento focal e bloqueio. Serão feitas campanhas educativas nas escolas, mutirão de limpeza, reforços de recursos humanos, aplicação de notificação e multa, entre outras ações.


08.11.2018

Curta no Facebook

fb.com/jornalcidademg

COTIDIANO

9


10 COTIDIANO

Leia mais notícias em

www.jornalcidademg.com.br

08.11.2018

Projeto Casulo vai capacitar voluntários Entidades assistenciais irão receber mais apoio de pessoas para ajudar nas ações sociais da cidade ARQUIVO PROJETO CASULO

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

As entidades filantrópicas de Lagoa da Prata poderão receber mais pessoas para ajudar nas ações sociais, assim como, também, poderão surgir novos grupos de voluntários em trabalhos assistenciais. Está começando na cidade o Projeto Casulo, criado para fomentar e capacitar pessoas que desejam ajudar nas instituições. É como um núcleo organizando voluntários para serem direcionados de acordo com suas afinidades e habilidades aos lugares que precisam de ajuda. São várias as entidades sem fins lucrativos em Lagoa da Prata, que se esforçam para melhorar as condições de muitas pessoas na sociedade. Mesmo assim, uma grande parte da população ainda carece de ajuda, pois atualmente existem mais de 4 mil famílias em situação de vulnerabilidade social. De

acordo com a idealizadora do projeto, Cali Silva, a proposta é articular estratégias com todos os setores da sociedade em busca de uma cidade transformada. “Desde quando coordenei a AMAVI até agora como secretária de Assistência Social, pude perceber que a comunidade tem o desejo de contribuir, mas muitas vezes não sabe quem procurar ou o que fazer, e isso acaba gerando várias ações pulverizadas e até repetidas no município. Então vi a necessidade de desenvolver um sistema integrado para captar voluntários e parceiros. Assim é possível qualificar, motivar e informar esse pessoal, apontando onde estão as mazelas, os riscos e as vulnerabilidades”, explica. No último senso, realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população de Lagoa da Prata

era de pouco mais de 45 mil habitantes, e hoje estima-se que mais de 51 mil pessoas residam aqui. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M) do município, de 0,732, é considerado alto. Para Cali, este é um dos principais motivos geradores da proposta: “Felizmente a cidade está crescendo, e isso tem gerado um expressivo aumento na demanda social, que nem o poder público nem as associações têm conseguido absorver, e é aí que entra a comunidade”, destaca. O lançamento oficial do projeto deve acontecer no início de dezembro, mas as ações já estão sendo desenvolvidas, como conta Cali: “Nosso lema é ’Por uma sociedade ativa e transformadora. Faça a diferença, Seja a diferença’. Estamos trabalhando para disseminar essa cultura do servir de forma ordenada e mais eficaz.

A base da proposta é a escola de voluntariado, onde iremos captar tanto pessoas físicas como empresas parcei-

ras, e iremos canalizar toda essa energia onde for necessário. Hoje nós temos uma equipe-base com cerca de 20

Doutorzinhos da Notas Alegria comemoram   primeiro aniversário

tos de CTI na Santa Casa”, esclarece.

ARQUIVO DOUTORZINHOS DA ALEGRIA

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

Os “Doutorzinhos da Alegria” completaram o primeiro ano de atuação em Lagoa da Prata. Em comemoração à data, eles fizeram na sexta-feira, dia 2, mais uma de suas visitas aos idosos do Serviço de Obras Sociais (SOS), com uma festa muito especial. Esta entidade foi escolhida para a ocasião, porque foi lá que o grupo nasceu, com uma reunião de adolescentes participantes do movimento católico EAC (Encontro de Adolescentes com Cristo). De acordo com Miriam Aparecida da Silva Castro, coordenadora-fundadora do projeto, os ‘Doutorzinhos da Alegria’ surgiram num momento difícil, em que sua mãe estava fazendo tratamento contra o câncer. “Eu estava em casa com o coração doído porque estava longe da minha mãe. Então, resolvi ir para o SOS pensando em fazer alguma coisa de útil em vez de ficar em casa chorando. Liguei para os meninos

AGENTES DE SAÚDE RECEBEM TABLETS EM S. A. DO MONTE: Os agentes de saúde de Santo Antônio do Monte, que atuam na Atenção Primária do município, receberam, no final do mês de outubro, tablets para modernizar o atendimento domiciliar. Agora os dados das visitas de acompanhamento serão enviadas ao Ministério da Saúde no mesmo dia, por meio do Vivver Sistemas.

que eu conhecia do EAC e os convidei também. Pedi para que fossem caracterizados de palhaços e que arrumassem um jaleco. Nascia ali o nosso projeto Doutorzinhos da Alegria“, narra Miriam. A experiência foi tão positiva, que o grupo, desde então, passou a fazer mais visitas, e hoje, por onde anda, leva alegria para as pessoas. Neste primeiro ano, os Doutorzinhos promoveram diversas ações sociais. “Nós promovemos campanhas educativas nas escolas, por exem-

plo, ‘Não Obesidade Infantil’ e ‘Higiene Corporal’, já fizemos arrecadação de material escolar, afora as inúmeras visitas que realizamos”, conta Míriam, falando dos projetos para o futuro: “Meu maior sonho, e tenho certeza de que vamos conseguir realizá-lo, é ter um albergue em Lagoa da Prata para atender pessoas em situação de rua. Um lugar onde será possível dar um pouco de dignidade oferecendo banho, refeições e outros tipos de ajuda conforme a necessidade”.

NÃO HAVERÁ FESTA DE COMEMORAÇÃO DOS 143 ANOS DE S. A. DO MONTE: O prefeito de Santo Antônio do Monte, Dinho do Braz, informou durante uma entrevista à Rádio Samonte FM, que este ano não haverá festa de aniversário, comemorado em 16 de novembro, de 143 anos da cidade. “Todo ano nós fazemos a comemoração do aniversário da cidade, mas este ano, devido à crise financeira, e ao atraso dos repasses do Governo do Estado, a Administração achou por bem não fazer a festividade. Nós vamos ter uma despesa muito grande na área da saúde, que é a implantação dos 10 lei-

MÉDICOS PSF’S: Os PSF’s dos bairros Chico Miranda, Marília, Edil Handan, Gomesx e Américo Silva 1 já têm médicos atendendo à população. Segundo Sabrina Novaes, coordenadora dos PSF’s e da Policlínica, apenas unidade do bairro Sol Nascente permanece sem o profissional, mas até o final des-

pessoas, que estão com muita vontade de fazer mais e melhor por Lagoa da Prata”, conclui.

ta semana, o atendimento deverá ser regularizado. O número de pessoas que estava descoberta pelo serviço era de 25.200. As Unidades Básicas de Saúde (UBS) ficaram sem atendimento médico após vários contratos de trabalho temporário venceram, e o município estava proibido de fazer novas contratações, porém foi autorizado o processo seletivo que aconteceu no dia 20 de outubro.


08.11.2018

CULTURA

Curta no Facebook

fb.com/jornalcidademg

11

Primeira edição da Flilp movimenta cenário cultural em Lagoa da Prata A Festa Literária foi totalmente gratuita e reuniu mais de quarenta atrações FOTOS: DANIELA COUTO / ADRIANO SANTOS

DA REDAÇÃO contato@jornalcidademg.com.br

A Festa Literária de Lagoa da Prata (Flilp) aconteceu entre os dias 25 e 27 de outubro e, já em sua primeira edição, se mostrou como principal evento dedicado à literatura e cultura no munícipio. Organizada pela secretaria de Cultura em parceria com a Academia Lagopratense de Letras (Acadelp), a Flilp homenageou o médico, escritor e cronista Ciro dos Santos (1922-2018), que explorou gêneros como poesia, conto e

crônica, em torno de temas como o amor, fé e a história do povo e da cidade de Lagoa da Prata. O primeiro dia da festa teve início na tarde de quinta-feira (25) com a abertura da livraria do evento. À noite, houve apresentação do Coral da Embaré e, logo após, aconteceu um bate-papo literário com a escritora e cantora Fernanda Takai. Onde ela contou sobre a inspiração para o livro ‘O Cabelo da Menina’ e disse acreditar que a lei-

CONHEÇA OS FINALISTAS DO 14º CONCURSO DE POESIAS DA ACADELP: •CATEGORIA INFANTIL I (4º E 5º ANOS) 1º lugar: Pingo d’água | Por: Cecília Rabelo Resende Professora: Luciana Gonçalves Esteves - E. E. Dona Tilosa 2º lugar: Bailarina | Por: Beatriz Marques Ribeiro Professora: Juliana Vieira - Colégio Águia de Prata 3º lugar: Família | Por: Luana Alves da Silva Moura Professora: Tamires - E. E Chico Rezende. •CATEGORIA INFANTIL I (4º E 5º ANOS) ESCOLAS MUNICIPAIS 1º lugar: Bia - Por: Maria Fernanda Moreira Xavier Professora: Geralda Majela F. Resende - E. E. Dr. Jacinto Campos 2º lugar: Água para o Ser Humano | Por: Maria Vitória O. Martins Professora: Carla Cristina Rodrigues - E. M. Monteiro Lobato 3º lugar: Meio Ambiente | Por: Giovana de Paula Rodrigues Professora: Marlúcia Maria Xavier Mendes - E. M. Afonso Goulart •CATEGORIA INFANTIL II (6º E 7º ANOS) 1º lugar: Girassol | Por: Laiani Campos Silva Professora: Graciela Júnia Silva - E.E. José Teotônio de Castro 2º lugar: Inversão de Papéis | Por: Celline Lara Martins Braga Professora: Fernanda Helena Serapião - E. E. Nsa. S. de Guadalupe 3º lugar: Família | Por: Juan Pablo César da Silva Professora: Sara Lacerda - E. E. Dr. Arnaldo de Faria Tavares •CATEGORIA INFANTOJUVENIL (8º E 9º ANOS) 1º lugar: Nasce um País | Por: Maria Clara Lacerda Professor: Harrison Erezi - E.E. Dr. Álvaro Brandão. 2º lugar: Quem Me Dera | Por: Pietra Amaral de Mendonça Vieira Professora: Rosana Cristina Ferreira Silva - INPA (Instituto Pedagógico Arcoense) 3º lugar: Água da Vida | Por: Natiele de Sousa Lucas Professora: Odília de Souza Rosa - E. E. Monsenhor Alfredo Dohr

tura é a chave para as artes em geral. “A partir de uma boa história, você se sensibiliza, aguça a imaginação, entra em outros mundos. A nossa vida é o tempo todo mediada por pequenas histórias”, destacou. A sexta-feira (26) começou com a apresentação do coral Vozes Especiais, da Apae, a programação teve continuidade com muitos episódios de contação de histórias e bate papo com escritores. No início da noite houve teatro ao ar livre com a peça ‘Auto da Compadecida’, da Companhia de teatro CNN, que precisou ser interrompido por conta da chuva. Mais tarde o comediante Saulo Laranjeira, o Deputado João Plenário do programa humorístico A Praça é Nossa - do SBT, apresentou o show “Arte e humor”. O terceiro e último dia de Flilp contou com exposição de artistas locais, doação de livros, encontro com escritores, sarau em palco aberto com Kombi Janis- Carol Shineider, lançamento de livros, palestras e workshops sobre restauro de livros e cinema. Os jornalistas Cláudio Miranda, da TV Alterosa, e Cândida Carvalho, editora do Jornal de Luz, trouxeram uma reflexão sobre o Jornalismo e a Literatura. Um dos pontos discutidos foi o uso da tecnologia no fazer jornalístico. “Em tempos em que a notícia é quase que instantânea, precisamos fazer uso das mídias sociais e aplicativos de mensagens, como Facebook e Whatsapp, porém é preciso muito critério na apuração das informações recebidas por esses canais”, pon-

Presença marcante da escritora e cantora Fernanda Takai em um bate-papo literário

tuou Cláudio. O encerramento aconteceu com a cerimônia de premiação do 14º Concurso de Poesias, promovido pela Acadelp para desenvolver o talento artístico de estudantes e demais autores de Lagoa da Prata e região. A abertura da premiação aconteceu com uma apresentação da Banda Lira de São Carlos. Logo após, discursaram o presidente Sebastião Camilo, a presidente da ACADELP e idealizadora do Concurso Adircilene Batista e Silva, Fátima Tavares madrinha da ACADELP; o secretário de Cultura e Turismo Patrício Gontijo e a secretária de Educação Paulene Andrade. Os acadêmicos José Eustáquio Morais e Otaviano Silva recitaram poesias por eles escritas.

Premiação de várias categorias no concurso de poesias

Livrária com inúmeras obras de vários estilos literários

Apresentação do coral da Fundação Embaré na abertura da FLILP

•CATEGORIA JUVENIL (ENSINO MÉDIO) 1º lugar: Venho Arrumando Tudo | Por: Cecília Silva Ribeiro Sobral Professora: Mirian Silva de Paulo - E. E. Virgínio Perillo 2º lugar: O Ponteiro do Relógio | Por: Thaís A. Cota de Almeida Professora: Poliana Castro Magalhães Santos – E. E. Nsa. Sra. de Guadalupe. 3º lugar: Amor Perfeito | Por: Jéssica Oliveira Moura Professora: Rosana Cristina Ferreira Silva - Colégio Águia de Prata CATEGORIA LIVRE 1º lugar: Herança Materna | Por: Cândida Corrêa Côrtes Carvalho 2º lugar: O Brasil que eu Quero | Por: Vania Maria de Melo Morais 3º lugar: Invólucro | Por: Tadeu Lobo

Escritores da ACADELP na noite de encerramento da FLILP

Contação de histórias da Tia Iaiá

Show de humor com Saulo Laranjeira

Tenda dos escritores


12 COOPERATIVISMO

Leia mais notícias em

www.jornalcidademg.com.br

08.11.2018

TEMOS TODAS AS SOLUÇÕES EM SEGUROS PARA VOCÊ, PARA SUA EMPRESA, PARA TODOS!

Conheça algumas delas e fique mais tranquilo.

SEGURO VIDA

SEGURO AUTO

✓ AP Eventos ✓ AP Individual (Seguro para Estagiário) ✓ AP Renda Protegida (Diária de Incapacidade Temporária) ✓ Não Nominado (Seguro para Produtor Rural) ✓ Plano Odontológico ✓ Prestamista ✓ Proteção Homem ✓ Seguro Escolar ✓ Seguro Saúde ✓ Transporte de Passageiros (Terrestre e Embarcações) ✓ Viagem ✓ Vida Empresarial ✓ Vida Individual ✓ Vida Master (Seguro para terceira idade) ✓ Vida Mulher

SEGURO AGRÍCOLA ✓ Agrícola (Colheita Garantida, Granizo, Cafezal, Floresta, Cana-de-açúcar ) ✓ Animal de Elite (Equino, Bovino, Rebanho) ✓ Multirrisco Rural (Benfeitorias + Equipamentos Agrícolas) ✓ Pecuário ✓ Rural

✓ Caminhões ✓ Carros de passeio ✓ Frota ✓ Motos ✓ Ônibus ✓ Pick-up ✓ Rebocadores e Semirrebocadores ✓ Táxis / Transporte por Aplicativo ✓ Utilitários

RAMOS ELEMENTARES ✓ Aeronáutico ✓ Condomínio ✓ Empresarial ✓ Lícitações (Órgãos Públicos) ✓ Náutico ✓ Produtos Eletroportáteis ✓ Residencial ✓ Responsabilidade Civil (RC Operações ) ✓ Risco de Engenharia ✓ Seguro Cibernético ✓ Seguro D&O (RC Dirigentes) ✓ Seguro de Evento ✓ Seguro E&O (RC Proossionais) ✓ Seguro Garantia ✓ Transporte Fácil

FAÇA JÁ O SEU SEGURO, E FIQUE PROTEGIDO! AGÊNCIAS: Lagoa da Prata - (37) 3262-5600 Moema - (37) 3525-1577

Japaraíba - (37) 3354-1105 Esteios - (37) 3425-1213

Central de Atendimento Sicoob: 0800 642 0000 / Regiões Metropolitanas: 4000 1111 | Ouvidoria: 0800 725 0996 / Atendimento nos dias úteis – das 8h as 20h Deecientes auditivos ou de fala: 0800 940 0458 / www.sicoob.com.br | Canal de comunicação de indícios de ilicitude: www.sicoob.com.br

Jornal Cidade - Lagoa da Prata e região - Nº 129 - 08/11/2018  

https://www.jornalcidademg.com.br | Jornal Cidade - Lagoa da Prata e região - Nº 129 - 08/11/2018

Jornal Cidade - Lagoa da Prata e região - Nº 129 - 08/11/2018  

https://www.jornalcidademg.com.br | Jornal Cidade - Lagoa da Prata e região - Nº 129 - 08/11/2018

Advertisement