Page 8

8

ESPECIAL COVID-19

Abril 2020

COM CAUTELA USINAS SUSTENTAM NÚMEROS PRODUTIVOS Como de costume a Usina Batatais foi uma das primeiras unidades a começar o processamento da cana. Com previsão de moer 4,150 milhões de toneladas, produzir 5,5 milhões de sacas de açúcar de 50 kg e aproximadamente 168 milhões de litros de etanol nesta temporada, a usina deu início à sua safra no dia 3 de março, com previsão de terminar em 18 de dezembro desde ano. A companhia, que recebeu a certificação do RenovaBio no último dia 13 de março, divulgou o investimento de R$ 158 milhões em manutenções agrícolas e industriais, tratos e renovação de canavial para garantir a alta performance dos seus processos produtivos. Para André Rocha, presidente do Fórum Sucroenergético Nacional, que tem mais de 250 unidades associadas, as expectativas em relação à safra 2020/21 ainda continuam positivas. Rocha ressaltou que haverá alguma diferença de produtividade em função de medidas sanitárias para a prevenção contra o vírus, com adequações de layouts, logística, etc, “Essas medidas podem causar um impacto, com algumas unidades contando com menos colaboradores trabalhando em função de algumas restrições”, alertou. Raízen mantém as previsões iniciais A Raízen, maior produtora de açúcar e etanol do Brasil, mantém as previsões iniciais para safra 2020/21 em meio ao cenário de Covid-19, sem alteração programada em suas unidades de produção. Em comunicado emitido dia 26 de março, o grupo confirma previsão de moagem e mix mais voltado para a fabricação de açúcar. “Nossa expectativa é moer entre 61 milhões e 64 milhões de toneladas na temporada 2020/21, com um mix de destinação da cana mais açucareiro”, confirma a empresa. Os cuidados para evitar o contágio ao Covid-19 também foram mencionados no comunicado: “Ao mesmo tempo, a Raízen continua oferecendo eficiência e segurança aos seus parceiros e funcionários, com atividades mantidas de forma remota e presencial e com ações pertinentes nas áreas de segurança física, de higiene e suporte psicológico”, garante. A Raízen também reforça a importância do setor sucroenergético para o conglomerado. “O setor é

Rui: vejo com satisfação o desempenho dos profissionais de RH do setor

fundamental para o funcionamento de serviços essenciais a população

Ações contra COVID-19 contribuirão para uma safra menos traumática

Para José Darciso Rui, Diretor Executivo do Grupo de Estudos de Recursos Humanos na Agroindústria (Gerhai) as ações orientativas e prevencionistas, como palestras, comunicação sobre o vírus, distribuição de álcool gel nas frentes de trabalho, suspensão de algumas atividades não essenciais, acompanhamento do SESMT, trabalho home office quando pertinente, entre tantas outras medidas só vem a mitigar o problema. “Temos acompanhado as medidas preventivas que as usinas têm tomado para conter esta crise provocada pela COVID -19 e vejo com muita satisfação e contentamento o desempenho dos profissionais de Recursos Humanos do setor”, afirmou. De acordo com Rui, as ações contribuirão para uma safra com menor número de problemas e menos traumática, “visto que é quase impossível suspender ou adiar a safra da cana-de-açúcar. Assim, a maior contribuição dos profissionais de RH, incluindo aí, Saúde Ocupacional é conduzir este processo com muita persistência, maturidade, bom senso e cumpridor das diretrizes governamentais e empresariais”, concluiu. O Grupo Biosev, um dos principais do setor, é um bom exemplo de medidas de precaução tomadas para mitigar os efeitos do coronavírus. Ao compreender que as operações da companhia se enquadram no Decreto Federal No. 10.282, de 20 de março de 2020, decidiu que uma vez que as atividades de produção e distribuição de comercialização de combustíveis e derivados são essenciais para ao atendimento da necessidade da população e, portanto, não passível de paralisação, reiterou que, mesmo em meio a um cenário desafiador, sua operação não foi impactada. A empresa também criou um comitê a fim de coordenar medidas preventivas e de mitigação de riscos seguindo estritamente as recomendações dos órgãos oficiais do governo, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), tendo como objetivo primordial a saúde de todos. Foram definidas pelo grupo novas regras de conduta que durarão por tempo indeterminado, como afastamento de colaboradores em grupo de risco; antecipação da campanha de vacinação de gripe; intensificação de orientações sobre prevenção e higiene pessoal; suspensão de eventos corporativos, reuniões, treinamentos e eventos presenciais coletivos; cancelamento ou adiamento de viagens, visitas externas, visitas a fornecedores e clientes; restrição de deslocamentos entre as unidades; adoção da rotina de trabalho remoto (home office) para pessoas em área administrativa do escritório de São Paulo e Sertãozinho, bem como realização de reuniões remotas (telefone, aplicativos ou videoconferências); intensificação da higienização dos locais de trabalho, inclusive refeitórios e transporte. Em transporte coletivo, foram reduzidos em 50% o número de colaboradores por veículo, de forma a garantir distância segura entre os ocupantes do veículo; fornecimento de álcool em gel para uso durante o transporte. Essas medidas também foram adotadas por várias outras usinas.

e por isso manter sua produção eficiente se torna ainda mais importan-

te para o País neste momento”, conclui.

Profile for ProCana Brasil

JornalCana 315 (Abril/2020)  

JornalCana 315 (Abril/2020)  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded