Page 1

EXEMPLAR

HAUER BOQUEIRÃO ALTO BOQUEIRÃO XAXIM UBERABA GUABIROTUBA

GRÁTIS

2ª quinzena de outubro de 2015

CIRCULAÇÃO

Ano 9 – Edição Nº 155

EDIÇÃO QUINZENAL

w w w.jo rnaldo co mercio hauer.co m.br Foto: Ricardo Dias

Foto: Divulgação

Campeão Mundial

Rafael Carvalho, novo dono do cinturão dos médios do Bellator, é treinado por Christopher Led, da Academia Siam MMA, no Boqueirão.

Pág. 26

Venda de carros novos cai 37,4% Em contrapartida segmento de carros usados acumula crescimento de 5,99% no ano. Pág. 19


2 Editorial

Edição quinzenal

Tiro mortal na ascensão social

Por Hélio Duque*

Nas últimas duas décadas a estabilização econômica, a partir do Plano Real, eliminando a inflação corrosiva, proporcionou indiscutíveis avanços na qualidade de vida dos brasileiros. A ascensão social das classes populares, por exemplo, ajudando no combate à desigualdade e a miséria, teve indiscutível avanço. Nessas duas décadas buscou-se enquadrar o crescimento econômico com responsabilidade na justiça social. Nem por isso o patrimonialismo deixou de ser o grande agente concentrador de riqueza na economia nacional. Nossa tradição histórica e secular é vocacionada para a edificação de uma sociedade excludente da maioria da população. Daí decorre a importância do Estado, a exemplo do que acontece nos países desenvolvidos, ser responsável pela estruturação de sociedades comprometidas com a redução das desigualdades sociais. No século passado, a partir da Revolução de 30, o Brasil empreendeu ritmo de crescimento da sua economia (comprovados por instituições internacionais) entre as maiores do mundo. Infelizmente o crescimento social não teve o mesmo padrão, mesmo ocorrendo importantes avanços em diferentes classes sociais. A consolidação de ampla classe média, com diferentes inserções profissionais, edificou realidade de indiscutível ascensão social. Os trabalhadores, especialmente os mais qualificados, foram inseridos por méritos próprios, nesse cenário, onde

uma ampla classe média tinha e tem forte semelhança com o que acontece nos países mais desenvolvidos. Paralelamente, a estrutura do Estado nacional foi incapaz de priorizar o combate às desigualdades e exclusão de vários milhões de brasileiros dos benefícios do crescimento econômico, sintetizado pelo economista Edmar Bacha, há três décadas, quando criou a expressão “Belíndia”, significando que o Brasil é uma pequena Bélgica, cercada por uma grande Índia. Não obstante o progresso relativo obtido nos últimos anos, com redução da desigualdade, os indicadores sociais não apontam rota de otimismo. Os professores e pesquisadores Marcelo Medeiros e Pedro Souza, da Universidade de Brasília, no artigo “Estabilidade da Desigualdade: Resultados Adicionais”, demonstram que a concentração da renda continua imutável e ascendente. Estudiosos da desigualdade social brasileira, eles apontam: 1) o segmento do 1% mais rico da população, estimado em 1,4 milhão de pessoas que ganham a partir de R$ 229 mil anuais, em 2006, tinha participação em 22,8% da renda nacional; em 2012, cresceu para 24,4% da renda brasileira. 2) entre os 10% mais ricos no Brasil, não foi diferente. A renda, no mesmo período, avançou de 51,1% para 53,8%. Já a renda dos 90% mais pobres não obteve a mesma performance, mesmo apresentando alguma melhoria. Observem que, no período daque-

la pesquisa, o governo detinha popularidade que beirava à unanimidade, significando que o processo da inclusão social, mesmo com a taxa de desemprego baixa, mostrava caminho de descontinuidade. Agora em 2015, com a recessão econômica, inflação elevada e a maior taxa de juros do mundo, com o desemprego avassalador, instalou-se a crise econômica travando o relativo aumento da inclusão social, fundamental para fazer do Brasil uma nação decente. Os milhões de brasileiros que conseguiram, nos últimos anos, melhorar de vida pela garantia do emprego, agora quedam-se desesperados. O desapontamento e a frustração passaram a frequentar o cotidiano. O professor Naércio Menezes Filho, da FEA-USP e coordenador do Centro de Políticas Públicas do Insper, no jornal “Valor” (16-10-2015), no artigo “A desigualdade começou a subir”, sintetiza: “O Brasil é um país bastante desigual. Essa desigualdade tem sua origem no fato de que a maioria da população brasileira ficou excluída do nosso sistema educacional até meados do século XX. Nos últimos 20 anos, porém o processo de inclusão social que houve no Brasil fez com que a desigualdade declinasse continuamente. Será que esse processo está chegando ao fim?” Com tristeza e o coração partido, a resposta é, lamentavelmente, sim. O governo Dilma Rousseff, por incompetência e centralismo autossuficiente e autoritário, conseguiu interromper um

caminho que, mesmo com limitação, se apresentava virtuoso. Os próximos anos serão de frustração do sonho de o Brasil estar marchando para a construção de uma sociedade que avançava no combate à miséria e a injustiça social. Sem crescimento da economia, não existe milagre que possa sustentar a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores. Somente com políticas econômicas de austeridade fiscal é que se pode enfrentar essa realidade adversa: a sustentabilidade das políticas de inclusão social. Foto: Ângelo Rigon

*Hélio Duque é doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi Deputado Federal (1978-1991). É autor de vários livros sobre a economia brasileira.

Diretor geral e redator chefe: Ricardo A. Dias (DRT-PR 5504) | Departamento financeiro: Thays de Freitas Dias Comercial: Leticia Richter | Reportagem: Raphaella Caçapava | Diagramação: Rodrigo A. Romani (DRT-PR 7756) Assessoria jurídica: Ricardo Vinhas Villanueva | Logística: Rapidex Entregas Rápidas Av. Marechal Floriano Peixoto, 5261 – Sala 2 – Hauer – CEP 80.010-130 – Curitiba PR Fone: 41 3039.2986 | pauta@jornaldocomerciohauer.com.br | www.jornaldocomerciohauer.com.br

9

ANOS

As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião deste jornal. Proibida a reprodução total ou parcial de textos ou imagens, produzidas por esta editora, sem autorização prévia e citação completa da fonte, sob pena de sanções legais.


Opinião

Edição quinzenal

EU ANUNCIO! Aqui, você encontra a opinião do empresariado local sobre as vantagens de anunciar no Jornal do Comércio Hauer.

“A ideia inicial era poder levar as pessoas um pouco de informação sobre a nossa área. Existe uma série de produtos e materiais que as pessoas não conhecem ou ficam se ‘batendo’ com materiais antigos ou ainda utilizando de maneira incorreta. E para minha surpresa já na primeira semana após a nossa publicação já tivemos procura para conhecer um pouco mais da telha ecológica mencionada na coluna”.

3

OBSERVATÓRIO DA MANCHETE Espaço dedicado exclusivamente a notícias positivistas. :: Por Ricardo Dias Reflexões e alfinetadas sobre manchetes que foram destaque na imprensa.

ricardodias@jornaldocomerciohauer.com.br

:: Projeto quer tornar todos os bancos dos ônibus preferenciais em Curitiba (Gazeta do Povo) “De autoria do vereador Helio Wirbiski (PPS), o projeto de lei que tramita na Câmara Municipal de Curitiba pretende tornar todos os bancos dos ônibus do transporte público em lugares preferenciais para idosos, gestantes, pessoas com crianças de colo, obesos e passageiros com necessidades especiais. Atualmente os veículos contam com apenas 20% dos bancos destinados a essas pessoas. Sabemos que esses passageiros são mais debilitados fisicamente e que enfrentam diariamente esses ônibus lotados e, caso a lei seja aprovada, vai melhor a qualidade do atendimento no transporte coletivo. No entanto, imposição legal não bastará. Acredito que campanhas educativas para que a conscientização e respeito ao próximo venha a ser uma alternativa positiva para amolecer o coração dos passageiros. Ah, mas isso não adianta. Adianta sim. O processo é demorado, mas é preciso bater na mesma tecla. Só mais um pitaco crucial. Para acompanhar os avanços legais no transporte público e o aumento crescente de passageiros, seria bem importante que as empresas de ônibus aumentassem o número de ônibus que, como todos sabemos, não atende a demanda de usuários.” :: Fiscalização na Área Calma começa daqui a duas semanas (Gazeta do Povo)

Dorothea Heinreichs Valaski V Arquiteta

Já conhece a nossa fanpage?

Acesse e conheça nosso conteúdo virtual: facebook.com/jornaldocomerciohauer

“As sinalizações horizontais (pinturas sobre o pavimento de uma via para o controle, advertência e orientação ou informação ao motorista) e placas indicativas alertam que agora é preciso diminuir a velocidade, máximo 40km/h, na denominada Área Calma. Em breve começará a fiscalização por parte da prefeitura e agentes do Setran (Secretaria Municipal de Trânsito) iniciarão as ações educativas entre os dias 9, 11 e 12 de novembro, das 9 às 10 horas. Serão distribuídos materiais explicativos em todas as 17 vias de entrada da Área Calma. O perímetro é delimitado pelas ruas Inácio Lustosa, Visconde de Nacar, André de Barros, Mariano Torres, Luiz Leão e Avenida João Gualberto, e engloba 133 cruzamentos semaforizados. Particularmente acredito que o fluxo de trânsito na região central, que já não é dos mais ágeis, será prejudicado. Peguemos como exemplo apenas a rua André de Barros com o atual limite de 60km/h que na hora do rush fica praticamente parada devido o alto fluxo de veículos, agora imagine com a velocidade reduzida. Tomara que funcione, afinal sou otimista, mas como não se desesperar com a Área Calma, pois acabei de receber a informação que neste perímetro central da cidade estaremos sitiados com radares.”


4 Bairro

Edição quinzenal

Festa de São Francisco de Assis movimenta o Boqueirão Vereador Geovane Fernandes participa de grande momento de fé na Paróquia São Francisco de Assis. Fotos: Divulgação

Por Camila Moreira | jornalista

A Paróquia São Francisco de Assis esteve em festa entre os dias 29 de setembro a 04 de outubro, foram dias de muita oração, celebração e comemoração do padroeiro São Francisco de Assis. Como paroquiano e grande homem de fé, o vereador Geovane Fernandes esteve presente todos os dias, juntamente com a família e toda a paróquia para assim celebrar esse momento. Geovane participou da Missa celebrada no domingo (04/10), juntamente com o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet e do almoço realizado logo em seguida. Durante o evento estiveram presentes aproximadamente 1500 pessoas, que participaram da Missa, almoço italiano e do show de prêmios, toda a renda arrecada na festa será revertida para as obras do Santuário

Vereador Geovane Fernandes e prefeito Gustavo Fruet presentes no almoço italiano da Festa de São Francisco de Assis.

Da esquerda para a direita: Roseleine Fernandes, Dom José Antônio Peruzzo, padre Moreira e vereador Geovane Fernandes.

Da esquerda para a direita: Padre Moreira, vereador Geovane Fernandes, padre José Carlos Veloso Junior e Roseleine Fernandes.

Da esquerda para a direita: Padre Maurício, prefeito Gustavo Fruet, padre Moreira e vereador Geovane Fernandes.

de São Francisco de Assis,que se encontra em construção. As pessoas participaram, nos cinco dias que antecederam a festa, da Cinquena com celebrações realizadas nas capelas, as quais foram celebradas pe-

lo Padre Dirley Moreira, padre Maurício dos Anjos, o Arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo e o Bispo Auxiliar, Dom José Mário Scalon Angonese. O vereador resumiu esse momento como algo divino, que possibi-

Da esquerda para a direita: Roseleine Fernandes, Dom José Mário e vereador Geovane Fernandes.

litou à todos exercitarem a fé e dessa maneira terem uma oportunidade de trabalharem pela comunidade e em comunidade, em prol de uma grande finalidade, a construção do Santuário São Francisco de Assis.

ÚLTIMAS SEMANAS! Até dia 15 de novembro


Edição quinzenal

Comemoração

5

20 anos para celebrar Academia Olímpica comemora vigésimo aniversário com atividades, desafios e uma grande festa para os alunos Para celebrar as duas décadas de existência, a Academia Olímpica - melhor academia da região sul de Curitiba - dedicou os finais de semana do mês de outubro para envolver os alunos em atividades físicas. Ao todo cinco eventos e uma grande festa brindaram os 20 anos da academia. Foram eventos da ginástica, hidroginástica e natação, durante as atividades vários prêmios e brindes foram sorteados. A festa que reuniu alunos, familiares, profissionais e amigos aconteceu no último dia do mês, no Espaço Atenas. Confira as fotos das celebrações!


6

Edição quinzenal


Educação

Edição quinzenal

7

Os melhores MBAs de 2015, segundo a América Economia O Ranking MBA 2015, elaborado pela América Economia Intelligence e publicado pela Revista América Economia escolheu a ESIC Business & Marketing School como uma das 20 melhores instituições do mundo em MBA focado na educação executiva ao alcance dos profissionais que buscam crescimento em suas carreiras na América Latina. Pe. Ari João Erthal, Diretor Geral do Campus Curitiba, diz que é uma honra ser citado e ranqueado por este ranking internacional, até porque no topo do mesmo estão instituições como Harward. “Estar neste grupo seleto faz valer a pena todo esforço e investimento dedicado a entregar qualidade diariamente a nossos alunos. Na ESIC tratamos excelência de infraestrutura e professores como qualidade. Oferecemos para empresários e profissionais a possibilidade de cursar no Brasil programas diferenciados, só encontrados antes no exterior”, vibra. A ESIC Brasil tem sede em Curitiba desde 2001 e ofere-

Fotos: Divulgação

Instituição europeia com campus no Hauer, em Curitiba, está entre as 20 melhores do mundo

“Nestes 50 anos na Europa e 15 anos de atuação em Curitiba, temos ajudado muitos profissionais a crescerem em suas carreiras e muitas famílias a realizarem seus sonhos”.

“Na ESIC tratamos excelência de infraestrutura e professores como qualidade. Oferecemos para empresários e profissionais a possibilidade de cursar no Brasil programas diferenciados”.

Alexandre Weiler – Diretor Acadêmico

Pe. Ari Erthal – Diretor Geral

ce cursos de graduação, MBA e diversas opções para aperfeiçoamento de executivos. Trata-se de um dos melhores centros de excelência na formação de profissionais nas áreas de negócios, marketing e gestão.

“Os programas Master e MBA da ESIC representam possibilidades dos profissionais obterem uma formação de nível internacional, sem sair de Curitiba. O curso Master em Marketing e Gestão de Negócios (GESCO) da ESIC, por exemplo,

lidera ranking internacional veiculado no suplemento especial do jornal El Mundo – que apresenta as 250 melhores pósgraduações”, reforça Pe. Ari. Já o professor Alexandre Weiler, Diretor de Formação Executiva da ESIC, lembra que as opções oferecidas hoje pela ESIC em Curitiba atendem com MBAs Executivos todas as áreas de negócio: Gestão Empresarial, Projetos, Marketing, Comunicação e Publicidade Digital, Recursos Humanos, Finanças e Negócios Internacionais. Sendo que para 2016 dois novos programas serão trazidos para o Brasil: o Master Especializado em Inovação, Empreendedorismo e Gestão de StartUps e um Master em Direção de Supply Chain, Trade e Logística Internacional.

Serviço: ESIC Business & Marketing School Rua Padre Dehon, 814 – Hauer. Curitiba – PR. Mais informações: 0800 413742 www.esic.br

ESIC Business e Marketing School promove Master Class Master Class “Gestão de Projetos - O Mercado e a Carreira” O palestrante André Choma é certificado PMP pelo PMI, autor do livro “Como Gerenciar Contratos com Empreiteiros” e é atualmente Gerente de Incorporações da Capital Realty. Data: 18 de novembro (quarta-feira) Horário: 19h Local: ESIC Business&Marketing School. Rua: Padre Dehon, 814 – Hauer. Curitiba – PR. Entrada gratuita. Mais informações: (41) 3376-1417 | 0800-413742 | www.esic.br Palestrante André Choma


8 Educação

Edição quinzenal

Ao escolher o colégio para seu filho, atente-se a critérios importantes A Educação Infantil, Fundamental e Médio são ambientes que representam maior inclusão da criança na sociedade e contribuem para uma formação de qualidade, por isso na hora de escolher a escola mais apropriada é necessário ficar atento à sua credibilidade, conquistada pelos anos de experiência, além da metodologia de ensino, corpo docente, método de avaliação, infraestrutura, atividades extracurriculares e localização. São nesses espaços que ela começa a lidar com diferentes pessoas, constroem amizades, desenvolvem competências, entre vários outros aspectos. Confira algumas orientações para fazer uma boa escolha. 1. Visitar a escola Visite a escola para sentir o clima, converse com a direção para saber mais sobre sua história. Conheça a metodologia de ensino, os materiais pedagógicos utilizados e até mesmo o calendário escolar. Dê preferência para instituições conveniadas ao COC (antigo Curso Oswaldo Cruz adquirido pelo britânico Grupo Pearson), um dos mais importantes sistemas de ensino do país.

1960

Também verifique se a escola possui lugar para estacionar o automóvel nos horários de entrada e saída de aulas. Isso ajuda a evitar transtornos diários nos horários de pico. Colégio da região sul de Curitiba é destaque de ensino

2015

2. Formação dos professores Verifique a formação dos professores, se há, ou não, rotatividade de profissionais e observe a relação interpessoal que eles têm com os alunos. Observe o método de avaliação: trabalhos em equipe, apresentações em público, pesquisas, boa comunicação e escrita, assertividade, entre outros fatores,

são importantes para o pequeno aprendiz se inserir futuramente no mercado de trabalho. 3. Localização Opte por uma escola que fique mais próxima à sua residência para que seu filho não passe muito tempo no trânsito e tenha disposição para fazer outras atividades durante o dia.

Fundado em 1936 por um grupo de menonitas, o Colégio Erasto Gaertner (EG) completará 80 anos de existência. A instituição oferece os cursos de Educação Infantil, Fundamental e Médio e foi a primeira da capital paranaense a firmar parceria com o COC.Pelasexta vez, o colégio atingiu a média mais alta no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e, atualmente, é o que mais aprova alunos no vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Com uma infraestrutura de 20 mil metros quadrados, além de amplo estacionamento, o Colégio Erasto Gaertner também tem como destaque o incentivo a cultura e esporte por meio do Centro Cultural EG e o Centro Esportivo EG, que incentivam o estudo de línguas (inglês e alemão), música, artes plásticas e esportes.


Edição quinzenal

9


Política 11

Edição quinzenal

O deputado federal Luciano Ducci (PSB-PR) apresentou, na última semana, o Projeto de Lei nº 3.238/2015. A proposta tem por objetivo classificar como ato de improbidade administrativa o atraso superior a trinta dias na disponibilização de produtos referentes ao material didático, à merenda escolar e à higiene pessoal dos alunos da rede pública de ensino. De acordo com o parlamentar, não raro noticia-se por intermédio da imprensa o desmazelo de prefeitos, governadores, secretários municipais e estaduais com a educação pública de crianças e adolescentes. Tal fato ocorre pois, muitas vezes, esses gestores não dão a devida atenção aos procedimentos

Foto: Divulgação

Projeto de Ducci define como improbidade atraso de materiais didáticos para rede pública

necessários para aquisição de material didático, de merenda escolar e de produtos de higiene pessoal a serem utilizados pelos estudantes da rede públi-

ca de ensino, o que prejudica o aprendizado desses alunos. Ducci argumenta que a justificativa geralmente apresentada para o atraso no repasse

é a demora no processo de licitação, o que, de acordo com o socialista, não se sustenta, haja vista a maioria dos gestores públicos conseguirem adquirir tempestivamente os produtos. “Na verdade, se trata de falta de planejamento, incompetência e desleixo no trato com a coisa pública”, destaca o parlamentar. “Cumpre ressaltar que o objetivo primordial desta iniciativa não é penalizar, mas dissuadir novas omissões na disponibilização desses produtos. Acredito que a proposta servirá como forte desincentivo à inércia e à negligência, tão características dos maus gestores públicos, e que trazem importantes impactos para a educação”, finaliza.


Edição quinzenal

o icard R o i n ô r l. Ant e C Haue a u R . R antos dos S

HISTÓRIA DA MINHA RUA Imagem: Google

Bairro 13

Príncipe do Japão visita Clube Nikkei, no Uberaba Visita marca os 120 anos de amizade ente os dois países Foto: Divulgação

Nasceu em 1819, em Morretes (PR), onde foi vereador e juiz ordinário (presidente dos vereadores) com função de juiz. Depois de 1854, com a criação da Assembleia Provincial, foi eleito para várias legislaturas. Foi ele quem impulsionou os negócios do

Engenho Central. Em 1878 veio para Curitiba, construindo aqui o Engenho Iguaçu, nas margens do Rio Barigui. Foi o maior doador de postes da linha telegráfica Curitiba – Paranaguá, no governo de Antônio Augusto da Fonseca. Faleceu em 17 de novembro de 1888.

Publicidade Legal A PANIFICADORA MALHEIROS & MALHEIROS LTDA. situada em Curitiba, Pr., a Rua Major Theolindo Ferreira Ribas, 1377, Boqueirão, CEP: 81670-110, Inscrição Estadual n.° 9040172995 e CNPJ n.° 08.769.229/0001-05, comunica o extravio de 01 talão de nota fiscal, sendo o mesmo de n.° 3, modelo D-1, do n.° 1451 ao n.° 1500, e todas as folhas em branco.

Em comemoração aos 120 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre Brasil e Japão e dos 100 anos da imigração japonesa no Paraná, o Príncipe e a Princesa Akishino, do Japão, estiveram na capital paranaense para uma série de eventos. Durante a estada Suas Altezas visitaram a Praça do Japão, o Museu Oscar Niemeyer, o Memorial Japonês e o Clube Nikkei no bairro Uberaba. O casal fica no país até 8 de novembro e deve visitar Londrina, Rolândia e Maringá, na região norte do Estado. A visita também serve para estreitar as relações entre as nações. No Paraná, empresas japonesas, como a fabricante de pneus Sumitomo, têm negócios no Estado. A empresa investiu cerca de R$ 600 milhões em uma unidade em Fazenda Rio Grande, a primeira fora da Ásia. O empreendimento tem o apoio do programa de benefícios Paraná Competi-

Jorge Yamawaki, presidente da Comissão dos 120 anos de Relações Diplomáticas recepciona Príncipe e a Princesa Akishino, do Japão.

tivo. Recentemente também foram assinados contratos com os bancos Mizuho e Sumitomo Mitsui Bankin para buscar novos potenciais investidores e fortalecer os negócios no Paraná. A última vez que o Príncipe Akishino viajou ao Brasil foi em 1988 para assistir a uma cerimônia que marcou o 80º aniversário da chegada do Kasato Maru, o navio que trouxe os primeiros imigrantes japoneses, ao Brasil. Atualmente, o Brasil abriga a maior comunidade japonesa - “nikkei” - fora do Japão, com cerca de 1,5 milhão de pessoas. Akishino, de 49 anos, é o filho mais novo do imperador Akihito e segundo na linha sucessória ao Trono do Crisântemo.


Edição quinzenal

Comércio 15

Líder filantrópico fala a integrantes das Câmaras Setoriais O nigeriano Manny Ohonme apresentou sua organização aos empresários na Associação Comercial do Paraná (ACP) Milhões de crianças morrem todos os anos vítimas de doenças, como: Ancilostomíase, Tungíase, Podoconosíose, e Esquistossomose. Estas doenças são transmitidas por meio do solo contaminado, ferimentos, picadas de inseto e infecções derivados dos pés descalços. Dois bilhões de pessoas são infectadas com essas doenças em mais de 100 países. Sapatos são necessários para prevenção e proteção e é exatamente isso que a Samaritan’s Feet (Pés do Samaritano) faz, e já distribuiu mais de cinco milhões de pares de sapatos em todo mundo. Em outubro os integrantes do Conselho das Câmaras Setoriais (CCS), coordenado pelo

vice-presidente Paulo Brunel, tiveram a oportunidade de ouvir a palestra motivacional de Manny Ohonme, líder mundial do Samaritan’s Feet, cuja ideia foi gerada há mais de 30 anos na Nigéria (África). Naquela ocasião um estrangeiro ofereceu um par de tênis a um menino de 9 anos, que como milhões de outras crianças em todo o mundo jamais havia experimentado o conforto de estar calçado. O moderno samaritano deu mais do que um simples presente, porque seu gesto contribuiu para mudar a vida da-

quele menino carente. Além do primeiro par de tênis, o então garoto Manny teve também uma inspiração, passando a competir em atividades esportivas em seu país. O esporte preferido de Manny era o basquetebol. Mais tarde recebeu o convite para estudar numa universidade norte-americana, na qual desenvolveu a aptidão para o basquete. Com o tempo assumiu uma posição executiva numa empresa líder em tecnologia, mas nunca deixou de se preocupar com as crianças africanas que viviam na pobre-

za, convivendo com o abuso de drogas, guerras, gangs e outras atividades criminosas. Em 2003, deixando a segurança de seu cargo de executivo, Manny deu início ao Samaritan’s Feet. Sua meta atual é colocar 10 milhões de pares de calçados nos pés de 10 milhões de crianças órfãs e pobres ao redor do mundo. Mais informações sobre a organização www. samaritansfeetbrasil.org Sobre as Câmaras Setoriais As câmaras setoriais da Associação Comercial do Paraná (ACP) exercem papel fundamental no estabelecimento de relações vantajosas para os setores representados, assim como a difusão do espírito ético no que concerne às atividades concorrenciais, seja no interior de uma câmara setorial, assim como na relação entre elas, trazendo harmonia e contribuindo para acelerar a aplicação de soluções de mercado, práticas comerciais e novas tecnologias.


16 Geral

Edição quinzenal

Cursos técnicos gratuitos O Colégio Estadual Professor José Guimarães oferece cursos técnicos gratuitos nas áreas de logística, administração e recursos humanos. As vagas são limitadas e os cursos têm duração de um ano a um ano e meio. Todos são reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e as aulas começam em março de 2016. Técnico em logística subsequente Turno: noite | Duração: um ano e meio Técnico em administração subsequente Turno: noite | Duração: um ano e meio Técnico em recursos humanos Turno: noite | Duração: um ano Serviço Cursos técnicos gratuitos Inscrições pelo site: www.ctajoseguimaraes.seed.pr.gov.br ou pessoalmente no Colégio Estadual Professor José Guimarães. Rua Presidente Pádua Fleury, 418. Hauer. Curitiba – PR Início do curso: Março de 2016 Mais informações: (41) 3376-5242 | (41) 3284-1487

Imagens do Bairro - HAUER Foto: Ricardo Dias

Orientadora espiritual em greve? Criatividade e sacada humorística. Este foi a maneira que definimos o conteúdo da placa instalada em frente à sede administrativa do Banco HSBC na Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza, no Hauer. Membros do movimento grevista dos bancários fizeram uma brincadeira e colaram um adesivo sobre a placa de propaganda - ilegal, diga-se de passagem, pois não é permitido nenhum tipo de cartaz em postes - de uma orientadora espiritual com os dizeres “ESTAMOS EM GREVE”. Mesmo depois do retorno das atividades bancárias, o cartaz que continua intacto, chama atenção de transeuntes que param para tirar fotos devido o alerta grevista inusitado da placa.

Participe dessa coluna você também. Envie imagens de situações curiosas de seu bairro para pauta@jornaldocomerciohauer.com.br e nos conte sua história.


Edição quinzenal

17


18 Geral

Edição quinzenal

Paraná investirá R$ 4,5 bilhões na saúde pública em 2016

Ortodontia recupera sorrisos

Desde 2010, Governo do Estado mais que dobrou orçamento na área Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Durante abertura do 19º Congresso Brasileiro de Oncologia, realizado em Foz do Iguaçu, governador Beto Richa reforça investimentos na área da saúde.

O governador Beto Richa afirmou durante a abertura do 19º Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica, em Foz do Iguaçu, que o governo estadual aplicará no orçamento do próximo ano R$ 4,5 bilhões na área da saúde. O montante representa 12,5% do orçamento do Estado para 2016. “Nossa gestão mais que dobrou o orçamento da área. Estamos evoluindo a cada ano demostrando que saúde pública gratuita e de qualidade é nossa prioridade”, afirmou. Em 2010, quando Richa assumiu o governo, o orçamento da pasta era de R$ 1,5 bilhão. Com aumento anual e gradativo dos investimentos em saúde, o governo estadual fortaleceu o sistema com ações e programas que apoiam os municípios e consórcios prestadores de saúde. “Conseguimos melhorar e qualificar o atendi-

mento ao cidadão paranaense. Investimentos para garantir o atendimento mais ágil e humano no Paraná”, disse. Ele citou indicadores que mostram avanços na saúde, como a redução de 7,5% da mortalidade por doenças cardiovasculares e a ampliação de 200% nos transplantes realizados no Estado. Além disso, falou da redução da mortalidade materna em 40% e da infantil em cerca de 10%. “São números expressivos que mostram que estamos no caminho certo”. Outro assunto destacado pelo governador no congresso foi a participação da União no custeio da Saúde. Ele disse que há 20 anos o governo federal era responsável por 72% dos gastos públicos na área. Hoje, a participação caiu para 42,5%. “Os cortes nos investimentos da saúde sobrecarregam cada vez mais estados e municípios”, disse Richa.

Estar em dia com a aparência ajuda a melhorar a autoestima e é sinônimo de cuidado, saúde e bem-estar. “Um sorriso bonito naturalmente está incluso neste pacote”, completa a Dra. Patrícia Schloegl. Não é difícil encontrar alguém que conheça alguma pessoa que sorri com a mão na boca ou tenta não mostrar os dentes com vergonha do sorriso. “Infelizmente isto acarreta problemas sociais já que está ligado à capacidade de relacionamento interpessoal do indivíduo”, explica a dentista. Para quem precisa corrigir o posicionamento dos dentes o aparelho ortodôntico é uma

possibilidade. “Ter um sorriso bonito e harmônico deixou de ser um privilégio de celebridades e está entrando cada vez mais na casa das pessoas”, conta Patrícia. Além do benefício estético, os aparelhos ortodônticos também são indicados para o tratamento e correção de vários problemas que costumam trazer desconfortos como: dores orofaciais (causada por oclusão desnivelada), problemas digestivos (causado por mastigação incorreta dos alimentos) e melhorar a fala e a dicção. “Mais importante que criar um sorriso bonito é ter uma boca saudável”, reforça.


Capa 19

Edição quinzenal

Venda de carros novos não para de cair Em outubro recuo foi de 37,4%. Setor caminha para fechar 2015 com as vendas mais baixas em oito anos A comercialização de veículos novos no Brasil não vai bem para o setor. Este ano 192.165 carros foram emplacados, contra 306.839 no ano passado. A venda de veículos novos caiu 37,4% em outubro se comparado ao mesmo mês do ano passado, e quase 4% na comparação com setembro. Este ano deve ficar marcado para o mercado automotor como pior em vendas nos últimos oito anos, com no máximo 2,5 milhões de veículos, segundo projetam as fabricantes. “Os fatores que causaram impacto negativo no setor permanecem inalterados, como a alta da inflação e dos juros, o alto índice de endividamento das famílias, o aumento do desemprego e, ainda mais acentuadamente, a falta de confiança dos consumidores e investidores”, disse o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Júnior, por meio da assessoria de imprensa.

Foto: Divulgação

Venda de carros novos é a pior em oito anos

Os números são ainda mais acentuados para caminhões, com recuo de 54,5% em relação a outubro de 2014. No ano, a redução é de 44,7%. Diante deste cenário, as montadoras seguem adotando medidas de corte de produção para ajustar estoques, que continuam ‘encalhados’. Em São José dos Pinhais (PR), por exemplo, a Volkswagen dará férias coletivas a dois mil trabalhadores do turno da

manhã e outros 800 do turno da tarde devem ficar em casa por até 20 dias, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos. Ranking Dentre as marcas que mais venderam carros e comerciais leves em outubro a General Motors lidera a lista, com 30,3 mil unidades. Já a Fiat, tradicional líder, ficou na segunda posição, com 29,4

O projeto desenvolvido pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) em parceria com os Centros de Formação de Condutores (CFC) diminuiu o prazo de agendamento de um mês para 20 dias. O novo sistema distribui eletronicamente as vagas para o exame prático de direção. A principal mudança no modelo, construído pelo Detran e pela Companhia de Tecnologia da Informação do Paraná (Celepar) é a adoção de um sistema

digital que calcula matematicamente o número de vagas para cada autoescola e faz a divisão de forma proporcional. Antes, a distribuição de vagas era feita, em média, uma vez por mês para cada unidade do Detran, informando o número de processo do candidato, o dia e a hora desejada. Agora, o gerenciamento das vagas é feito no CFC, que pode adequar às necessidades de cada candidato, conforme a disponibilidade. “Entendemos que é essencial agilizar o processo de primeira habilitação em todas as fases. O exame prático é a última etapa antes de o candidato

Cresce procura por usados Do outo lado, o segmento de carros usados não tem do que reclamar. Apesar da retração de 9,3% em relação a setembro e de 13% ante outubro de 2014, no ano o resultado é positivo. Em 2015 o segmento acumula crescimento de 5,99%. A demanda por veículos seminovos chegou a 7,13 milhões de unidades, segundo a Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto).

Foto: Divulgação/DetranPR

Detran reduz em dez dias tempo de espera por exame prático de direção Novo sistema distribui eletronicamente as vagas entre autoescolas

mil. A Volkswagen manteve-se em terceiro lugar (25,6 mil). A quarta posição agora é ocupada pela Hyundai (16,9 mil), deixando a Ford para o quinto lugar (16,2 mil). Entre os carros mais vendidos o Chevrolet Onix liderou a lista com 11,1 mil unidades, seguido por Hyundai HB20 9,7 mil, Fiat Palio 8,1 mil, Volkswagen Gol 6,5 mil e Chevrolet Prisma 6,2 mil.

Detran reduz tempo de espera por exames práticos de direção

receber a Carteira Nacional de Habilitação. A demanda é imensa e só é possível encontrar soluções conversando e ouvindo os parceiros”, conta o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. PLANEJAMENTO Os testes iniciais do novo sistema começaram em julho

deste ano. Com o modelo eletrônico, cada autoescola pode fazer o agendamento até às 15 horas do dia útil anterior ao exame. A vaga estará garantida pelo processo, de acordo com a demanda e capacidade da empresa, garantido uma cota mínima de exames para cada autoescola.


Edição quinzenal

Novidades 21

Jornal do Comércio Hauer ganha nova cara para acompanhar a qualidade jornalística A partir de agora – como você deve ter notado – o Jornal do Comércio Hauer está ainda melhor. É que a partir desta edição, o material e o formato ganham uma nova forma. A mudança se deve ao posicionamento da empresa que busca qualidade em todas às frentes. “Este também é um presente pelo nosso aniversário de 10 anos. O objetivo é que a parte gráfica possa acompanhar nos-

sa qualidade editorial, e também a qualidade diagramação que é de ponta. Nós já produzimos um material de muita qualidade. Agora com a nova impressão e formato teremos todos os pilares do jornal 101% e o JCH passa a ser superior a qualquer produto jornalístico da região”, explica Ricardo Dias, jornalista e editor-chefe. Falando em qualidade e reconhecimento, vale lembrar que em 2015 o Jornal do Comércio Hauer foi o grande vencedor na categoria comunicação no tradicional Prêmio Áster da Esic Business e Marketing School. Quem ganha é o leitor, que

Foto: Raphaella Caçapava

Repaginada

Ricardo Dias, jornalista e editor-chefe, apresenta as alterações do material impresso em comemoração aos 10 anos do Jornal do Comércio Hauer.

vai ter mais clareza de leitura e visualização das imagens, sem sujar as mãos; os parceiros anunciantes, que vão ganhar

mais vida nos seus anúncios e a Regional do Boqueirão que é detentora do melhor jornal do segmento em Curitiba.


22 Geral

Edição quinzenal

Cláusulas abusiva nos planos de saúde O consumidor tem direito de escolher o plano de saúde que mais se adéqua as suas necessidade, ocorre que, alguns planos impõe cláusulas que o consumidor desconhecem como abusivas, são elas: Limitação de tempo de internamento e procedimentos: Com exceção do plano ambulatorial que não possui cobertura para internamento, os demais planos de saúde ofertados no mercado não podem limitar o tempo de internamento do usuário. Essa limitação é considerada abusiva tanto pelo artigo 12, inciso II, da Lei n° 9.656/98, quanto pela Súmula 302 do Superior Tribunal de Justiça. Da mesma forma que não se pode limitar o período de internação do usuário, não se pode limitar os procedimentos que este usará no decorrer da cobertura. Esta proibição encontra-se estabelecida no artigo 10-B da Lei n° 9.656/98. Ocorre que, há exceção quando se trata de procedimentos estéticos (ex: emagrecimento e rejuvenescimento) ou de inseminação artificial. Exclusão de cobertura devido à doença: Após a vigência da Lei n° 8.656/98, todas as doenças listadas na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde da Organização Mundial de Saúde devem ser cobertas pelos planos de saúde. Ocorre que, no caso de doenças preexistentes há possibilidade de negativa de atendi-

mento do plano de saúde nos 24 primeiros meses de contrato. Todavia, para que esta recusa seja válida é importante a realização de exame prévio, conforme entendimento do Superior Tribunal de Justiça. Suspensão ou rescisão contratual: Para que ocorra a suspensão ou rescisão do plano de saúde deve o usuário estar em atraso por mais de 60 dias consecutivos ou durante 12 meses da vigência do contrato. Além disso, deve à operadora notificar o usuário até o 50° dia de inadimplência. Outro ponto de extrema importância, é que no caso de internamento usuário, mesmo que inadimplente, o contrato de plano de saúde não pode ser suspenso, nem rescindido. Caso o usuário encontre cláusulas abusivas no contrato firmado com a operadora de plano de saúde, este deve tentar um diálogo amigável com operadora. Não havendo solução, pode o consumidor fazer uma denúncia junto ao Ministério Público, ou ainda, contratar um advogado de sua confiança para lhe auxiliar.

Cássia Mariane Dias Advogada OAB/PR 72.902

Massas para:

lasanha, caneloni, rondelli, pastel, empadão, nhoque, macarrão, pirogue e panqueca “Disse Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não por mim”. João 14:6

Rua Anne Frank, 1659 - Hauer Fone: (41) 3076-5079 | massasictus@uol.com.br


Comércio 23

Edição quinzenal

Desde 2012 o Programa Bom Negócio oferece treinamento e capacitação a micro e pequenos empresários no Paraná. O programa já capacitou cerca de 15 mil empresas em 150 cidades e teve seu acordo de cooperação renovado pelo Governo do Estado. O programa oferece consultoria e cursos gratuitos de capacitação e gestão empresarial, além de facilitar o acesso a linhas de baixo custo da Fomento Paraná. Com a renovação, o convênio vigorará até o fim de 2018. Cida Borghetti, na ocasião governadora em exercício, ressaltou o apoio do governo do Paraná ao setor produtivo e a parceria com o Sebrae e entidades representativas para dar continuidade ao Bom Negócio. “O programa auxilia o empresário a buscar capacitação por meio de cursos importantes, de 64 horas, que vão ajudar muito o seu desenvolvimento. Além disso, muito importante é o acesso ao crédito através da Fomento Paraná”, disse. PROJEÇÃO Nos próximos três anos mais 30 mil empresários devem receber treinamento somente por meio do Governo do Estado. Eles também têm descontos nas taxas de juros em financiamentos pelo Banco do Empreendedor. A redução varia de acordo com o perfil de risco de cada operação, mas o desconto pode chegar a 5% em alguns casos. Para o microcrédito, elas ficam entre 0,61% a 1,17% ao mês. A

Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Bom Negócio quer capacitar mais 30 mil empresários em três anos

A governadora em exercício Cida Borghetti participa da Reunião do Conselho do Sebrae, onde foi assinada a prorrogação do Programa Bom Negócio.

vantagem vale principalmente para financiamentos de até R$ 7,5 mil para pessoa física e de R$ 15 mil para pessoa jurídica. Boa parte dos empresários atendidos pelo Bom Negócio tem financiamentos com a Fomento. Desde 2011, a instituição contabiliza um total de 13 mil contratos de microcrédito, com R$ 117 milhões financiados.

PARCERIA O acordo de cooperação técnica inclui, além do Governo do Paraná, o Sebrae e a Fomento Paraná, entidades de representação empresarial, como Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap) e Federação da Agricultura do Paraná (Faep). A ideia é que as entidades auxiliem na divulgação do programa e na capacitação, em parceria com as secretarias estaduais do Planejamento e da Ciência Tecnologia e Ensino Superior. Boa parte da capacitação é feita por 14 núcleos em sete universidades estaduais. São cursos presenciais de 64 horas, além de cursos à distância. VACINA O secretário estadual do Planejamento, Silvio Barros, ressaltou que o Bom Negócio ajuda a reduzir a mortalidade de micros e pequenas empresas. “O programa é extremamente importante porque ajuda a qualificar o pequeno empresário”, disse. Segundo Barros, o índice de mortalidade dessas empresas ainda é muito alto e muitas vezes por falta de capacitação. “E o governo, através da Fomento e da Secretaria da Ciência e Tecnologia, está proporcionando a esses empresários uma vacina contra a mortalidade”, afirmou.


24 Moda

Edição quinzenal

ID Fashion marca calendário da moda paranaense Profissionais da moda, consumidores e marcas interagiram no último dia do ID Fashion, realizado pela Federação das Indústrias do Paraná, no Museu Oscar Niemeyer. Norteado pelo tema “Experimente!”, o evento apresentou diversas atividades para que as pessoas pudessem, de fato, experimentar a moda. Parte da programação paralela do ID Fashion, a conversa sobre moda comandada pelas pesquisadoras de tendências Camila Ferrari, da Anima Trends, e Mariana Smolka, do perfil Curitiba Cool no Instagram, teve como tema o slow fashion, movimento que prega o consumo consciente da moda. Etiqueta ideal Quem passou pelo ID pode saber qual é o biótipo de seu corpo. Desenvolvido pelo Senai Cetiqt, o estudo “Referência do corpo brasileiro” mediu 10 mil

Foto: Divulgação

Público pode interagir e eleger a marca “mais querida” do evento. pessoas de todas as regiões do Brasil e estabeleceu padrões para homens e mulheres. “Queremos que a indústria adote as medidas e disponibilize a etiqueta ideal para que a compra seja mais fidedigna. Assim, o consumidor poderá comprar roupas mais adequadas ao seu biótipo e as marcas poderão escolher qual púbico atender e

produzir de maneira mais segmentada”, explicou Camila Lamarão, gestora do estudo. Negócios Além da apresentação de coleções e tendências da moda, o ID recebeu um encontro de negócios internacional, com compradores do Uruguai, República Dominicana, Paraguai,

Panamá e Colômbia. Os importadores se reuniram com industriais paranaenses, que puderam ampliar seus mercados com novos contratos e prospecção de negócios. Audiência O ID Fashion aconteceu nos dias 28 e 29 de outubro, no Museu Oscar Niemeyer. Cerca de duas mil e trezentas pessoas estiveram no evento, para conferir as 17 marcas que apresentaram suas coleções Outono/Inverno 2016. O sucesso deve garantir a continuidade da iniciativa, que já estuda uma segunda edição para outubro do ano que vem. O sucesso deve garantir a continuidade da iniciativa realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), que já estuda uma segunda edição para outubro do ano que vem.

Fonte: Agência de notícias Fiep


26 Geral

Edição quinzenal

FATOS MARCANTES NA HISTÓRIA

16 OUT

O papa que não era italiano Fotos: Divulgação

Em 16 de outubro de 1978 o polonês Karol Wojtyla foi eleito sucessor do papa João Paulo I, empossado em agosto e falecido em setembro do mesmo ano. Sua eleição foi marcada por dois fatos incomuns na história do papado: ele era um pastor e não um membro da hierarquia do Vaticano e principalmente, não era italiano.

17 OUT

Nobel para Madre Teresa Em 17 de outubro de 1979, Madre Teresa de Calcutá ganha o Prêmio Nobel da Paz. Ao receber o prêmio disse que sua obra é “uma gota de salvamento num mar de sofrimento”. Sua mensagem é clara: “Juntos proclamamos com alegria a difusão da paz e percebemos que os pobres são nossos irmãos”.

20 OUT

Ayrton Senna é tri na F-1

Em 20 de outubro de 1991, Ayrton Senna da Silva igualaria Nelson Piquet e seria mais um tri-campeão mundial de Fórmula-1. Novamente no circuito de Suzuka, no Japão, Ayrton Senna disputava o título da temporada com o inglês Nigel Mansell, da Williams, que na décima volta, abandonou a prova.

23 OUT

Primeiro vôo do 14-Bis Em 23 de outubro de 1906, Santos Dumont fez um vôo de 70 metros com o avião construído por ele. O 14-Bis não necessitava de veículo auxiliar e, desta vez, ele estava disposto a se elevar do solo somente com o aparelho. Possuía 4,81m de altura e ficou sete segundos no ar. Essa invenção o deixou famoso em todo mundo.

Carioca radicado em Curitiba conquista cinturão mundial no MMA Treinado por mestres curitibanos, dentre eles Christofer Leed do Boqueirão, Rafael Carvalho é o novo campeão do Bellator O carioca Rafael Carvalho enfrentou o ex-campeão Brandon Halsey pelo título vago dos médios no Bellator 144 – um dos maiores eventos de artes marciais do mundo – e se tornou o novo campeão da categoria. Desde cedo Rafael sabia o que queria. Ele descobriu a vocação no projeto social Luta Cidadã na comunidade Chapéu Mangueira, no Leme, Rio de Janeiro e mudou para Curitiba para se dedicar a luta. Aqui encontrou uma estrutura completa e aperfeiçoa seu Wrestling com Christopher Led, da Academia Siam MMA, localizada no Boqueirão. Em entrevista a Revista Tatame Rafael relembra essa época e agradece à equipe. “Com 18 anos, vim para Curitiba através de um amigo em comum, também carioca, que me indicou ao meu empresário, e esse me trouxe e me apresentou ao Noguchi. Treino aqui há três anos e venho evoluindo. Hoje tenho ex-

celente estrutura, graças a meu empresário Luis Alberto, tenho Madson na preparação física, Christofer no Wrestling, Rogério Leite no Jiu-Jitsu, Fábio Noguchi na parte de Muay Thai, além de parceiros de treinos muito duros. Toda minha evolução devo a eles”, reconheceu. Christopher fica feliz em ver a evolução do atleta. “Rafael é um atleta muito determinado e ser treinador dele é bastante gratificante”, vibra. Serviço Academia Siam Rua Anne Frank, 6348. Boqueirão. Curitiba – PR Telefone: (41) 4102-9644 www.siammma.com.br academiasiammma@gmail.com


Edição quinzenal

Opinião 27

Diagnóstico correto, receita errada Por José Pio Martins

O livro O Capital no Século XXI, de autoria do economista francês Thomas Piketty, está entre os livros mais badalados e mais vendidos dos últimos anos. A obra causou furor no mundo inteiro e suscitou discussões intensas e, segundo dizem por aí, tornou-se um dos livros mais vendidos no planeta e um dos menos lidos. É um pouco o que aconteceu com O Capital de Karl Marx, obra-prima dos socialistas. É um dos livros mais possuídos e um dos menos lidos da história humana. Mas por que razão o livro de Piketty fez e continua fazendo tanto sucesso? A razão é facilmente identificável. Ele produziu um calhamaço de 669 páginas (na versão em português) em letra miúda para mostrar, numa linguagem recheada de pesquisas e estudos de bom nível, uma questão simples: se taxa de retorno líquido do capital for superior à taxa de crescimento da economia, haverá aumento da relação entre capital e renda nacional. Explicando: se o rendimento líquido do capital for, por exemplo, 5% ao ano e o crescimento da renda nacional for 2%, haverá concentração da riqueza (renda nacional é igual ao produto

nacional, e os termos riqueza e capital são equivalentes). Deixando tecnicalidades de lado, Piketty quis provar que a tendência é o aumento da desigualdade entre a renda do trabalho e a renda do capital. Aumento de desigualdade não é igual a aumento de pobreza. Se a renda de um país cresce de forma que até o mais pobre dos habitantes eleve seu padrão de vida, o aumento da desigualdade não aumenta a pobreza. Mas afora essa questão, Piketty argumenta que no futuro os ativos do mundo (expressão equivalente a patrimônio e riqueza) poderão ampliar a desigualdade entre os que possuem e os que não possuem nada. O diagnóstico tem sentido. O equívoco está na solução proposta por Piketty. Ele propõe duas medidas. A primeira medida seria a criação de uma alíquota de 80% de imposto de renda para rendimentos acima de determinada faixa. A segunda seria uma espécie de CPMF (um imposto sobre patrimônio) sobre a posse de ativos em todo o mundo. A proposta é tão ingênua quanto ineficiente. O erro está numa questão fun-

damental: estranhamente, Piketty acredita que a montanha de dinheiro carreada para os cofres públicos com sua proposta iria para os pobres do mundo. Ora, o Estado racional, eficiente e bondoso só existe nos livros. Na vida real, quando há elevação de tributo, o Estado paga primeiramente a si mesmo, aumentando gastos com os funcionários que o tripulam e com os políticos que o manipulam. Somente uma fatia menor vai para os pobres, longe de reduzir as desigualdades na proporção do que é arrecadado. Uma segunda parte do dinheiro sumirá nos escaninhos da corrupção. Uma terceira parte irá pagar o inchaço da máquina estatal com os salários acima do setor privado, as aposentadorias e pensões generosas que os pagadores de impostos nunca terão. Uma quarta parte será desperdiçada na ineficiência gerencial dos serviços públicos. Quem mostra que o governo é concentrador de renda é o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), órgão do governo federal, portanto, insuspeito. Não se trata de um problema de pessoas. O problema é o sistema. O Estado não é racional, não é eficien-

te, não é bondoso e não é isento. Se o problema do mundo é a concentração da riqueza, melhor seria democratizar a propriedade por meio de um sistema de distribuição de quotas de capital diretamente aos trabalhadores, sem passar pelo orçamento do governo. Esse é o debate que eu gostaria de fazer.

José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo


28 Talento

Edição quinzenal

O que os olhos não veem, o ouvido sente Foto: Ricardo Dias

Prestes a lançar seu primeiro CD gospel “Pelos olhos da fé”, Adelor Santos, relembra sua trajetória musical Era 1978 quando Adelor José Gonçalves dos Santos nasceu em Capanema interior do Paraná. Portador de uma deficiência visual de nascença, o pai logo percebeu que a cidade pequena não poderia atender as necessidades do filho em relação aos estudos e se mudaram para a capital do estado. Mas, a paixão de Adelor pela música já havia começado e os pais nem imaginavam que ele faria disso sua vocação profissional. “Eu era uma das crianças que batia o pé no berço”, brinca Adelor. Para entender como ele se envolveu com esta arte sem influência da família é preciso voltar um pouco no tempo. “Quando eu tinha dois anos fiquei internado no interior de São Paulo para buscar tratamento para minha visão. A única coisa que os médicos acharam para me acalmar foi a música”, explica. Foi então que os médicos sugeriram ao pai de Adelor que ele incentivasse a prática do menino. “Entre idas e vindas os anos se passaram e quando eu tinha quatro anos os médicos fizeram uma ‘vaquinha’ e me deram uma sanfona de presente”, lembra. Adelor não fazia ideia de como tocar o instrumento, mas o instinto e a vocação para a música falaram mais alto. “Eu dormia abraçado na sanfona”, conta sobre o amor a primeira vista com novo presente. Um vizinho que tocava o instrumento deu algumas dicas e logo o menino autodidata já estava tocando em quermesses, Centro de

Adelor Santos lança seu primeiro CD Gospel “Pelos olhos da fé”

Tradições Gaúchas (CTG) e até num programa de rádio local. “O pessoal do CTG percebeu que aquela sanfona pequeninha já não dava mais para mim e junto com a rádio local fez uma campanha para comprar uma nova sanfona. Foi como trocar um Fusca por um Ferrari”, ri Adelor. Apesar do sucesso na sanfona, Adelor nunca pensou em cantar. “Era muito tímido e só de pensar nessa possibilidade já passava mal”, completa. Mas aos 11 anos ele se encorajou. “Na época eu tocava em frente a rodoviária de Laranjeiras (PR) e falei com minha mãe. Hoje eu canto”, lembra. E cantou, de lá para cá nunca mais parou. Mesmo quando se mudou para capital Adelor cantava e tocava. A Rua XV de novembro foi seu local de trabalho dos 12 aos 17 anos. “Meu pai mudou para Curitiba para que eu pudesse estudar. Logo cantar na rua começou a rendar um bom dinheiro e passei a sustentar

a minha família (Adelor tinha mais oito irmãos), então os estudos ficaram de lado”, comenta. Quando completou 18 anos Adelor foi convidado para tocar em uma casa noturna. “Foi um momento importante para mim, mas este ambiente deixa a gente deslumbrado, muita bagunça e bebida”, explica. Em 2005 Adelor se converteu e hoje é frequentador assíduo da Igreja Batista Presente de Deus. Lá encontrou apoio para realizar seu maior sonho: gravar um CD. Sua esposa, Priscila Perego, fiel companheira, além de incentivar participa de uma faixa do álbum cantando com o marido. “Foi engraçado me descobrir cantora, nunca pensei”, comenta Priscila que é psicóloga e também é deficiente visual. No álbum “Pelos os olhos da fé”, dez músicas com instrumental gravado no estúdio, mostram o profissionalismo do CD, são duas regravações e oito músicas inéditas. “Também

fizemos o playback (somente a música sem voz) para as igrejas poderem utilizar em seus cultos”, explica Adelor. “Esta gravação é a realização de um sonho. O mundo não me deu, mas Deus me deu. Eu não cobro cachê e faço isso como missão, por isso as igrejas que quiserem me convidar podem me chamar que irei com o maior prazer”, comemora Adelor. O lançamento do CD acontece no dia sete de novembro, na Igreja Batista Presente de Deus, a partir das 20h.

SERVIÇO Lançamento do CD “Pelos olhos da fé” Local: Igreja Batista Presente de Deus. Rua Waldemar Loureiro Campos, 4430. Xaxim. Curitiba - PR Dia: 7 de novembro (sábado) Horário: 20h Entrada e coquetel gratuitos.


Edição quinzenal

Comemoração 31

Paróquia São Judas Tadeu realiza sua festividade mais importante Fotos: Divulgação

Para honrar o padroeiro São Judas Tadeu, paróquia preparou 11 dias de atividades para a comunidade De Novena a almoço, a Paróquia São Judas Tadeu preparou diversas atividades para celebrar o padroeiro que carrega no nome. O início da festividade aconteceu no dia 17 com o IV Festival de Canções Religiosas. Com missas e Novenas todos os dias de 19 a 28 de outubro a comunidade foi convidada a participar sob o tema “Vocação é missão: com auxílio de São Judas Tadeu assumimos melhor a nossa missão de cristãos”. Para celebrar o momento os fiéis também prepararam um almoço e uma tarde festiva com muitos prêmios.

Quem foi São Judas Tadeu? São Judas Tadeu foi um apóstolo de Cristo. Era primo irmão de Jesus. Sua mãe Maria

era prima de Maria Santíssima e o pai Alfeu era irmão de São José. A pregação e o testemunho de Judas Tadeu impressionava os pagãos que se convertiam.


32 Geral

Edição quinzenal

Falando em construção...

:: Por Dorothea Heinrichs V

Ah!... O problema de vazamento... Não é a primeira, mas poderia ser a última construção com problema de vazamento. Hoje falaremos da tubulação de polipropileno para água quente. Dentre os diversos tubos para água quente no mercado, este produto pode efetivamente agilizar a execução da tubulação de água quente de uma casa. Por exemplo, cairia de três para um dia do encanador, sem risco de vazamento, exatamente, sem risco. Pode ser utilizado em prédios comerciais, residenciais, bem como na indústria. Onde usávamos o cobre – que com um maçarico e fogo, fazíamos a junção com muita “pedaceira”, sobra de material – no polipropileno a junção é feita por termo fusão, ou seja, as duas partes de fundem a 260°C, eliminando a possibilidade de vazamento e a sobra de material é praticamente zero, pois tudo pode ser unido por fusão e dispensando o uso de roscas, soldas ou adesivos.

Além disso, não deixa gosto na água, portanto é atóxico e suporta altas temperaturas, pressões, impactos e também impede a corrosão e resíduos. No mercado existem várias marcas, duas delas Acqua System e Amanco – que já trabalhamos – cumpriram muito bem seu papel. As duas podem ser reconhecidas por serem uma tubulação verde, completas em conexões como registros e cotovelos. Pode ser usado na água fria? Pode sim, mas ainda é pouco acessível financeiramente comparando com a tubulação que utilizamos normalmente.

Serviço: Dorothea Heinrichs V Arquiteta e Urbanista Grupo DH - Arquitetura e Engenharia Av. Mal. Floriano Peixoto, 6679 Sala 2 – Hauer – Curitiba – PR Tel.: (41) 3027-7004 | 8803-5374

Estreia de “Jogos Vorazes: A Esperança - O Final” movimenta filas de cinema Cinesystem antecipa a venda para o filme e presenteia os fãs O último filme da saga “Jogos Vorazes” estreia só no dia 18 de novembro, mas a corrida para a compra dos ingressos já começou no Cinesystem. Os ingressos podem ser adquiridos tanto nos totens de autoatendimento, aplicativos para tablet e smartphones, quanto pelo site www. cinesystem.com.br e também nas bilheterias. Quem adquirir o ingresso antecipado na bilheteria poderá levar para casa um mini-pôster da aventura (sujeito a disponibilidade do estoque). A promoção é válida para ingresso inteiro e também meia-entrada. A Esperança parte 2 é um dos filmes mais esperados do ano e traz novamente a heroína Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) lutando fortemente contra a Capital, que não se conforma por ela ter

sobrevivido duas vezes aos jogos vorazes. No episódio final da saga que conquistou os fãs de todo o mundo, a heroína vai comandar uma revolução para acabar com o domínio do sanguinário presidente Snow (Donald Sutherland). Para quem não assistiu aos outros filmes, ainda dá tempo de marcar uma maratona com os amigos e acompanhar a estreia do filme que marca o final da popular franquia. O Cinesystem está nos Shoppings Cidade, Curitiba e Total.

SERVIÇO Venda antecipada “Jogos Vorazes: A Esperança – O Final” Estreia 18 de novembro Mais informações: www.cinesystem.com.br


Edição quinzenal

Saúde 33

Bolo integral de aveia e banana Fonte: Tatiane S. Lins Souza

Segue uma receita simples de bolo e com ingredientes saudáveis. Ideal para o café da manhã ou lanche da tarde, para variar o consumo de pão integral ou torrada. Ingredientes • 4 bananas nanicas (caturra) maduras picadas • 3 ovos • ½ xícara (chá) de óleo de coco ou óleo de milho/girassol • ½ xícara (chá) de leite desnatado ou leite de coco o Se a massa ficar muito grossa ao liquidificar >>> vá acrescentando mais leite ou leite de coco até ficar homogênea. • 1 xícara (chá) de açúcar demerara (ou mascavo) o Diabéticos: substitua o açúcar por adoçante culinário. • 3 ½ xícaras (chá) de farelo de aveia • 2 colheres (sopa) de castanhas do Pará trituradas ou picadas • ½ xícara (chá) de uvas passas • 1 colher (chá) de canela em pó • 1 colher (sopa) de fermento em pó • Óleo de coco ou óleo de milho/girassol para untar a forma e amido de milho para polvilhar (antes de colocar a massa na forma)

Modo de preparo • Reserve o fermento, as castanhas e as uvas passas; • Bata todos os outros ingredientes no liquidificador; • Adicione os demais ingredientes reservados e misture bem; • Transfira a massa para a forma untada e leve ao forno médio, preaquecido, por aproximadamente 40 minutos.

Dica: você pode também colocar rodelas de banana na forma antes de transferir a massa p/ assar.


1. 2. 3. 4. 5. 6.

3

5

6

4

Em destaque a belíssima Anny Provenzi , professora da Academia Evolution, candidata a Miss Curitiba 2016. Beleza e simpatia ela tem de sobra. Parabéns a Wilma Kosters, fundadora da Lojas Karin, completou mais um ano de vida. Felicitações e votos de saúde a empresária. O carismático Toninho da Andaraki é exemplo de dedicação e sucesso empresarial no Hauer. Felicidades a linda Giovanna S. Fernandes, que comemorou aniversário nesta quinzena. Paz, luz e tudo que a vida lhe reserva de melhor. Dedicação e sucesso a Deyvid Kadri, são as principais características do dentista que atende em vários municípios da Região Metropolitana. Os professores Marcelo Taruga e Anny Provenzi durante aulão de conscientização da campanha Outubro Rosa na Academia Evolution.

Trump

LEGENDAS

1

2


Conjunto de práticas (?) líquido: gás emcidadãs responsáveis pregado em criogenia que evitam efeitos Pequena ferida na ambientais negativos cavidade oral Parceiros na autoria de "Haiti" (Mús.)

Entretenimento 35

Edição quinzenal

© Revistas COQUETEL Condição defendida Jor-(?), pai do pela ABI, tem seu Dia Superman Goma, em Mundial (HQ) em 2/5 inglês

Doença causada pela deficiência de iodo André Ampère, físico e matemático francês

Estadoseus da mulher à beira de um piti

Sobras Relações Públicas (abrev.)

BANCO

Príncipe árabe Canoas esportivas

português

Peixes: É um momento importante Trecho sinuoso de para cuidar das suas relações. Aliás, seja estradas mais seletivo, aprenda a falar não e esteja do lado só de quem faz bem a você.

23

Trecho sinuoso de estradas

Alvos da depilação

3/gum — lie — net. 4/emir — iene — igor — rami — riot. 5/ioles.

23

Solução

I

Mem de (?), colonizador português

Estado da mulher à beira de um piti

C A E F O F U N T S A L U I M R E O E C O O C N A C S M C A R T I N T E T T E M E S T N

T A R A O G A E N N A I G O R A O M P A O R I P R E N

I

B N O C O I D O E C O R R E C A R E I S O T L O S S

E

E G IL L U BE M R S D AT U A O N DE I D N T E R A MI R P M I R T O E S N S S A D A

BANCO

Aquário: Você vai notar muito bem Mem de quem está do seu lado, e quais são (?), colonizador projetos. seus melhores

N

"Quem dá o que (?) a pedir vem" (dito)

Tumulto, em inglês "Muito", no chat

Capricórnio: Aproveite para fazer uma bela faxina em sua vida. Vale dos papéis ao coração.

Solução

Ou seja Árvoresímbolo do Brasil A Rede Mundial (red.)

talentos.

Príncipe árabe Canoas esportivas

Sagitário: Ótima oportunidade Sobras para planejar suas férias, sua próxiRelações ma viagem, ou até mesmo um curso Públicas (abrev.) para o ano que vem.

E G IL L U BE M R S D AT U A O N DE I D N T E R A MI R P M I R T O E S N S S A D A

O vinho de uva merlot, pela cor

fabricação de cordas

astro de "Doutor Jivago"

Ou seja ÁrvoreLeão: Comece coisas novas, se mostresímbolo e seja mais social. Valorize-se mais, in-do Brasil Tumulto, vista em você e em seu potencial. A Rede em inglês Mundial "Muito", (red.) no chat Virgem: Aproveite essa fase de tanto "Quemcrescimento, dá sorte e expansão. Use o que (?) Alvos da mais sua intuição, sua criatividade e não a pedir depilação vem" (dito) tenha medo de se expor, de mostrar

Fibra usada na fabricação de cordas

(?) Sharif, astro de "Doutor Jivago"

(?)-se:

Câncer: Comunique-se. Período para que pensa, para fazer propostas e reuniões.

Parte instintiva da psique (Psican.)

(?)-se: colocar-se contra (algo)

Amásios

O vinhose de divulgar, para falar o uva merlot, ter DR, para negociar, pela cor

Unia a bola de ferro ao preso Amásios

Nacional (abrev.) Peixe ornamental de origem chinesa

Desempenha um papel (TV) Tem fé

(?) Stravinski, maestro russo

Escorpião: Aproveite muito essa fase. Se é seu aniversário essa semana, comemore com seus amigos e Fibra usada na divirta-se bastante.

colocar-se Intuição a mil. E isso ajudará contra (algo) de a se concentrar mais e dar conta Peixe or(?) Sharif, tudo que precisa fazer.

namental de origem chinesa

Libra: Momento para sair com amigos íntimos com quem você possa se abrir e, se precisar, até pedir um colo. Ótimo Parteperíodo para organizar melhor instintiva suas finanças e fazer planos da psique nesse sentido. (Psican.)

B N O C O I D O E C O R R E C A R E I S O T L O S S

Fruta-de(?): ata Cetáceo agressivo

Unia a bola

namore, faça coisas que gosta de ferro ao preso divirta-se o quanto puder.

Nacional Gêmeos: (abrev.)

Os preços cobrados individualmente

E C O Fenômeno captado na ultrassonografia

Fenômeno captadoamigos, na ultrassomuito e nografia

Takuma (?), piloto japonês

Moeda do Japão Rondônia (sigla)

(?) Stravinski, maestro russo

ETouro: CMomento O para curtir com as pessoas que você gosta. Saia com os

Relação entre "América" e "Iracema"

Mentira, em inglês

Fruta-de(?): ata Cetáceo agressivo

Desempenha um papel (TV) Tem fé

E

Urânio (símbolo) Nanda Costa, em "Salve Jorge" (TV)

HORÓSCOPO QUINZENAL

Moeda do Japão Urânio Rondônia (símbolo) (sigla) Áries: Foco no trabalho, ariano. Cuide Nanda Costa, bem em das suas coisas, dê seu melhor, e "Salve Jormantenha-se concentrado no que está ge" (TV)

3/gum — lie — net. 4/emir — iene — igor — rami — riot. 5/ioles.

Componentes da feijoada (Cul.)

Os preços cobrados individualmente

Componentes da feijoada (Cul.)

fazendo.

Agremiação social Poema de exaltação Qualidade atribuída ao bebê, pela sua graciosidade

Takuma (?), piloto japonês

T A R A O G A E N N A I G O R A O M P A O R I P R E

Conjunto de práticas (?) líquido: gás emcidadãs responsáveis pregado em criogenia que evitam efeitos Pequena ferida na ambientais negativos cavidade oral Parceiros na autoria de "Haiti" (Mús.)

Relação entre "América" e "Iracema"

Mentira, em inglês

C A E F O F U N T S A L U I M O R E E C O O C N A C S M C A R T I N T E N T T E M E S T

www.coquetel.com.br

Agremiação social Poema de exaltação

Qualidade atribuída ao bebê, pela sua graciosidade

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

Condição defendida Jor-(?), pai do pela ABI, tem seu Dia Superman Goma, em Mundial (HQ) em 2/5 inglês

Doença causada pela deficiência de iodo André Ampère, físico e matemático francês


A SERZEGRAF desde 1995, oferece o que há de melhor no mundo gráfico, focando na tecnologia, qualidade e atendimento ao cliente - Livros - Revistas - Folders - Cartazes - Adesivos - Cartonagem - Impressão UV em PVC e Laminado - Hot Stamping Metálico / Holográfico - Relevos - Engenharia de Embalagens -

Rua Bartolomeu Lourenço de Gusmão, 339 - Fone: 41 3026 9460 - Curitiba - PR www.serzegraf.com.br

Jornal do Comércio Hauer - Edição nº 155