Page 1

EXEMPLAR

HAUER BOQUEIRÃO ALTO BOQUEIRÃO XAXIM UBERABA GUABIROTUBA

Foto: Raphaella Caçapava

GRÁTIS

1ª quinzena de setembro de 2015

CIRCULAÇÃO

Ano 9 – Edição Nº 152

®

EDIÇÃO QUINZENAL

Foto: Divulgação

Feirão do Imposto

Mais de 100 cidades do Paraná realizaram a atividade de forma simultânea.

Pág. 10

SEBRAE Estimula COMÉRCIO LOCAL

Foto: Divulgação

2° Festival de Bonecos

Do dia 2 ao dia 11 de outubro Villa Hauer Cultural oferece programação intensa para adultos e crianças.

Pág. 27

Movimento criado pelo Sebrae incentiva compra do pequeno negócio e fortalece quem é responsável por um terço das riquezas do país

Pág. 17


2

Edição quinzenal

EDITORIAL

O planejamento desplanejado do governo Por Hélio Duque* A desastrada “nova matriz econômica” que jogou o Brasil no precipício em que estamos vivendo teve três importantes autores: a presidente Dilma que se considerava ocupante do suposto Ministério da Economia; o ministro da Fazenda, Guido Mantega, fiel cumpridor das determinações presidenciais; e, Nelson Barbosa, secretário executivo da Fazenda de 2011 a 2013. Anteriormente fora secretário de Acompanhamento Econômico, de 2007 a 2008, em seguida secretário executivo de Política Econômica, de 2008 a 2010. Foi também presidente do conselho do Banco do Brasil entre 2009 e 2013. Tendo integrado, de 2005 a 2006, o corpo diretivo do BNDES. O ministro Nelson Barbosa foi, como se vê, ativo partícipe da política econômica equivocada e um dos arautos do populismo irresponsável maquiador das contas públicas. Ao assumir, no governo Dilma II, o Ministério do Planejamento, ele continua resistente em reconhecer o atestado de incompetência do passado. Traduzido no encaminhamento ao Congresso do Orçamento para 2015. Nunca antes um governo encaminhou peça orçamentária deficitária, repassando na prática para o Legislativo a gestão das finanças públicas do País. Ao invés de reduzir os gastos públicos como defende o Ministro da Fazenda Joaquim Levy, transferiu para o Congresso a criação de receitas para equilibrar o buraco das contas públicas. O titular da

Fazenda, ao defender o equilíbrio orçamentário pelo enxugamento e cortes, com redução da máquina pública, foi atropelado pelo próprio governo. Comprovando o dualismo econômico de um executivo que demonstra não ter condições de governabilidade. A presidente da República, resistente a cortar despesas e melhorar a eficiência dos gastos públicos, tem no ministro do Planejamento o seu porta voz. O irrealismo continua o mesmo do passado recente. É oportuno relembrar que na proposta orçamentária de 2015 encaminhada ao Congresso, a então ministra do Planejamento do governo Dilma I, Miriam Belchior (atualmente presidente da Caixa Econômica), assegurava que haveria crescimento econômico de 3% e um superávit primário (o que sobra da arrecadação para pagamento da dívida pública) de 2% do PIB. Serviria de suporte para as mentiras desfiladas na campanha da reeleição que logo depois se traduzia na tragédia que vivenciamos. A deterioração da economia brasileira tem, portanto, origem clara e responsabilidade definida, identificando os responsáveis pela imposição da desastrada “nova matriz econômica”. Reeleita, não pode mais esconder a realidade de uma crise econômica incontrolável. Maquiavelicamente, nomeou para a Fazenda, em guinada de 180 graus, um estranho ao ninho: Joaquim Levy. Ao assumir, anunciou programa de recuperação de credibilidade an-

corado em um “forte ajuste fiscal e corte de despesas”. Foi atropelado duplamente, de um lado pelo próprio governo e do outro, pelo Congresso Nacional. A presidente Dilma Rousseff, despreparada e incompetente no conhecimento de política de Estado, não marchou na mesma direção, preferindo o caminho traçado pelo Planejamento, sustentado pelos economistas Nelson Barbosa e Aloízio Mercadante, chefe da Casa Civil. Fritando em fogo brando Levy e as suas metas de racionalidade para a política econômica. Nesse cenário surgiu, promovida pelo Planalto e senadores, uma lunática “Agenda Brasil”, enumerando dezenas de alternativas no enfrentamento da crise. Com sabedoria alguém definiu que a tal agenda trazia “boas e novas” propostas, mas as “boas não eram novas e as novas não eram boas”. Exemplo: uma delas objetivava cobrar o atendimento no SUS, ante o absurdo foi eliminada. E nesse contexto o governo enviou ao Congresso uma peça de Orçamento prevendo déficit de R$ 30,5 bilhões, fato inédito na história da República. Transferindo para senadores e deputados federais encontrarem a alternativa, certamente pela criação de impostos para equilibrar as despesas públicas. Inacreditável: um executivo que não tem competência para equalizar o binômio receita + despesa. Em síntese, os mesmos autores que no passado levaram a economia brasilei-

ra à recessão, desemprego e crise social resistem a cortar despesas. Os ministros Barbosa e Mercadante ao defenderem, com aprovação presidencial, o aumento de arrecadação com novos tributos, aprofundam a crise. Com isso, a instabilidade econômica aliada à instabilidade política transformam o governo Dilma Rousseff em autêntico “pato manco”. Foto: Ângelo Rigon

*Hélio Duque é doutor em Ciências, área econômica, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp). Foi Deputado Federal (1978-1991). É autor de vários livros sobre a economia brasileira.

Diretor geral e redator chefe: Ricardo A. Dias (DRT-PR 5504) | Departamento financeiro: Thays de Freitas Dias Comercial: Leticia Richter | Marketing: Thaline Bastos | Reportagem: Raphaella Caçapava Diagramação: Rodrigo A. Romani (DRT-PR 7756) | Assessoria jurídica: Ricardo Vinhas Villanueva | Logística: Rapidex Entregas Rápidas Av. Marechal Floriano Peixoto, 5261 – Sala 2 – Hauer – CEP 80.010-130 – Curitiba PR Fone: 41 3039.2986 | pauta@jornaldocomerciohauer.com.br | www.jornaldocomerciohauer.com.br

9

ANOS

As matérias assinadas não expressam, necessariamente, a opinião deste jornal. Proibida a reprodução total ou parcial de textos ou imagens, produzidas por esta editora, sem autorização prévia e citação completa da fonte, sob pena de sanções legais.


Edição quinzenal

EU ANUNCIO! Aqui, você encontra a opinião do empresariado local sobre as vantagens de anunciar no Jornal do Comércio Hauer. Nós, da Curves, procuramos parceiros fortes e com credibilidade para andarmos juntos. Precisamos passar o nosso objetivo de fortalecer e cuidar das mulheres com a maior transparência possível, e na região do Hauer, nada mais forte do que o Jornal do Comércio para transmitirmos esse sentimento.

OPINIÃO

OBSERVATÓRIO DA MANCHETE Espaço dedicado exclusivamente a notícias positivistas. Reflexões e alfinetadas sobre manchetes que foram destaque na imprensa.

:: Por Ricardo Dias ricardodias@jornaldocomerciohauer.com.br

:: Extintores de incêndio em carros de passeio deixam de ser obrigatórios (www1.folha.uol.com.br) “Novamente proprietários de automóveis foram achacados por medidas desastrosas do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Prefiro imaginar que trata-se de falta de habilidade de gestão do que seja favorecimento de fornecedores, licitações marcadas, etc. A começar por aquela resolução n.º 42 de 21/05/1998, que obrigava o kit de primeiros socorros em veículos automotores. Milhares de centenas de motoristas espernearam, mas compraram o tal kit. Uma caixinha contendo esparadrapos, ataduras, gaze, luvas cirúrgicas e tesoura. No entanto, a lei foi revogada em 14 de abril de 1999 e a menos de um ano acontece a não obrigatoriedade do uso do kit de primeiro socorros. Recentemente tivemos a fábula dos extintores. Membros do conselho voltaram atrás e agora os extintores ABC não serão mais obrigatórios nos carros e a utilização passou a ser facultativa. A medida entraria em vigor em outubro, no entanto, milhões de motoristas já adquiriram o extintor. Parece pegadinha, mas foi real. Qual será a próxima “barberagem” do COTRAN?”

:: Velocidade máxima em região central de Curitiba será de 40 km/h (g1.globo.com/pr/parana/transito)

Hyághora Scaramella

“Radares a vista. A Área Calma vai começar a funcionar partir de 16 de novembro. A lei sancionada pelo prefeito consiste em diminuir a velocidade dos carros que não poderão ultrapassar os 40 km/h na área central de Curitiba. Serão 140 quarteirões em 133 cruzamentos com semáforo, sendo que 12 serão monitorados por radares (é claro) fixos e móveis. A ideia é diminuir o número de acidentes, muitas vezes fatais, além de arrecadar com os motoristas apressadinhos.”

Gerente Geral - Curves “Hauer Boqueirão”

:: Primavera vai começar com cara de alto verão (Portal Bem Paraná)

Já conhece a nossa fanpage?

Acesse e conheça nosso conteúdo virtual: facebook.com/jornaldocomerciohauer

3

“Estamos praticamente na estação das flores, a primavera. Período característico de temperaturas amenas e agradáveis. Mas, neste ano, a coisa está mudando e os termômetros registram temperaturas bem diferentes do habitual. Mesmo estando há quatro meses do verão oficial, que inicia em dezembro, o sol brilha forte na capital paranaense há quase três semanas seguidas. Me surpreendi quando observei o termômetro da Praça Rui Barbosa que marcava os 34° C em pleno inverno. Achei engraçado porque aqui em Curitiba o destino do povo é se proteger. Olhei ao meu redor e notei várias mulheres com sobrinhas armadas. Se não é pelo chuvisco é pelo sol. Coisas de Curitiba...”


4

Edição quinzenal

BAIRRO

Vitória da família curitibana Vereador Geovane Fernandes consegue mais uma vitória pela família e é contra a liberação de bebidas nos estádios de futebol.

Por Camila Moreira | jornalista

O poder legislativo de Curitiba debateu durante algumas semanas o projeto de lei que “Dispõe sobre a venda de bebidas alcoólicas em estádios de futebol”, o qual foi aprovado em primeiro turno e teve a votação em segundo turno adiada por cinco sessões. A votação em segundo turno foi realizada na segunda-feira (14/09), durante sessão plenária sendo derrubado por 28 votos contra e 4 a favor, tendo 2 abstenções. O vereador Geovane Fernandes demonstrou mais uma vez, ser um defensor da família, no dia 27 de agosto esteve reunido com o Arcebispo Metropolitano de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, na Arquidiocese de Curitiba. O tema abordado durante essa reunião foi a votação deste projeto. Durante a conversa Dom José Peruzzo afirmou ser contra o projeto, assim como o vereador Geovane Fernandes que votou contra no primeiro turno e manteve seu voto no segundo. O Arcebispo afirmou ser essa a opinião da igreja católica sobre a votação, totalmente contra a liberação, pois este tema afeta diretamente a família. Dom Peruzzo concedeu apoio da igreja contra este projeto, enviou uma carta, que foi entregue

Fotos: Divulgação

aos vereadores para solicitar que revessem seus conceitos e votos perante a matéria do projeto. A carta foi entregue pelo Bispo Auxiliar Dom José Mário Scalon Angonese, o qual as entregou em mãos e também aproveitou para conversar com todos os vereadores. Através dessa movimentação, na qual o vereador Geovane Fernandes foi o articulador em prol da família, aconteceu a virada no resultado da votação, sendo derrubado o projeto para liberação das bebidas nos estádios. Debate Além de toda essa luta do vereador Geovane Fernandes, também houve a participação em plenário da Polícia Militar e do Ministério Público, no dia 26 de agosto, durante a primeira votação. Logo após, representantes da polícia se reuniram com os vereadores para nova discussão, como sempre o vereador Geovane Fernandes se colocou contra o projeto, juntamente com os outros parlamentares contrários tiveram o apoio dessas instituições. O resultado foi comemorado, pois logo após 2h20 de discussão os curitibanos puderam ser ouvidos através dos vereadores, derrubaram uma matéria que seria prejudicial à família, a qual poderá frequentar os estádios com seus filhos.

Reunião com Dom José Mário, na Câmara Municipal de Curitiba.

Reunião com Dom José Antônio Peruzzo, na Arquidiocese de Curitiba.


Edição quinzenal

GERAL

5

Sanepar é a melhor companhia de água e saneamento do Brasil Foto: Sanepar

Empresa foi a grande vencedora do Prêmio Valor 1000, promovido pelo jornal Valor Econômico Para agradecer os milhares de trabalhadores da Sanepar, o governador Beto Richa participou de um encontro na empresa e compartilhou o prêmio Valor 1000 de melhor Companhia de Água e Saneamento do Brasil, concedido pelo jornal Valor Econômico. Richa enalteceu os funcionários da Sanepar e atribuiu ao trabalho dos profissionais a conquista do reconhecimento. “Graças aos esforços dos seus servidores, que prestam bons serviços e se dedicam, incondicionalmente, para trazer mais qualidade de vida à população paranaense, a Sanepar é hoje a melhor empresa de saneamento do Brasil”, afirmou o governador, ao lado do presidente da companhia, Mounir Chaowiche. “De nada adiantaria o forte planejamento da diretoria, os grandes investimentos do Governo do Estado, as decisões acertadas e o resgate da confiança na Sanepar, se não tivéssemos o trabalho valoroso e a dedicação de cada um dos colaboradores”, disse o governador. Ele disse que o Paraná se orgulha porque as empresas públicas têm recebido, anualmente, premiações importantes. “Não pela premiação, mas porque atesta que estamos oferecendo serviços públicos com mais qualidade à nossa população, com mais eficiência e racionalização do uso dos recursos publicos. Isso significa desenvolvimento econômico, social e qualidade de vida

Governador entrega aos gerentes gerais da Sanepar uma réplica do troféu conquistado

aos paranaenses”, declarou Richa. É a quinta vez que a Sanepar conquista o primeiro lugar setorial no Valor 1000. Na classificação geral desta edição, a Sanepar obteve 57,5 pontos no ranking, enquanto a média das dez melhores empresas do setor foi de 40,2 pontos. Para o presidente Mounir Chaowiche, a premiação é o reconhecimento do trabalho da equipe da Sanepar e da ampliação dos investimentos na companhia. “É um

reconhecimento da dedicação, do profissionalismo e da competência dos funcionários da Sanepar, que têm um conhecimento técnico na área de saneamento que é referência no Brasil e no mundo”, afirmou Chaowiche. “Hoje a Sanepar tem o melhor índice de tratamento de esgoto do Brasil e leva água de qualidade a 100% dos paranaenses. Este prêmio transmite a eficiência do trabalho da companhia”, disse ele.

Investimentos Entre 2011 e 2014, a Sanepar investiu R$ 2,5 bilhões em implantação, ampliação e melhorias nas redes de água e esgoto dos municípios paranaenses. Para o período de 2015 a 2017, a previsão é de R$ 2,7 bilhões. Presente em 345 municípios, a companhia atende a uma população de 10,8 milhões de pessoas com água tratada e mais de sete milhões com coleta e tratamento de esgoto.


6

Edição quinzenal

SEGURANÇA

Segurança cooperativa entre vizinhos ajuda a reduzir a criminalidade Projeto organiza moradores a se comunicarem em caso algo suspeito e faz população local se proteger A Constituição Federal diz que a segurança pública, é dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, logo todos são responsáveis pela segurança e dos outros. Partindo deste princípio o projeto “Vizinho Solidário” tem o objetivo de inibir a ocorrência de atos ilícitos na localidade e também de conscientizar e chamar a população para mais próximo da polícia militar e dos demais órgãos de Segurança Pública. Criado há alguns anos, os locais onde o projeto foi implantado viu a criminalidade cair. “É um projeto bastante eficaz e simples: basta os vizinhos estarem atentos uns às ações dos outros, sem invadir a privacidade. O principal ponto desse projeto é fazer com que os vizinhos se conheçam e saibam da rotina um do outro, para que, em qualquer situação suspeita, a polícia seja chamada”, explica Iron Ayres, presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Guabirotuba. Em tempos de correria no dia a

dia é comum os vizinhos não conversarem, nem sequer se conhecerem, mas o projeto além de auxiliar na segurança da rua, ajuda os vizinhos a se aproximarem e manterem uma relação de amizade, é o que diz Iron. Para o projeto ter sucesso é necessário que os participantes tenham os telefones fixos e o celular dos outros, saibam da sua rotina e sejam avisados quando os outros forem viajar ou passar um longo período fora de casa. “Sabendo de tudo isso um vizinho saberá quando algo incomum acontecer na casa do outro, assim ele poderá entrar em contato e informar sobre o ocorrido. Também poderá ajudar seu vizinho ligando para a polícia”, completa o presidente do Conseg. Há quem queira investir ainda mais em segurança para manter a harmonia da região e alguns vizinhos solidários acabaram se profissionalizando. “Pensando em atender essa necessidade comercializamos um alarme para a comunidade. É

Passo a passo para uso do alarme para o programa Vizinho Solidário. 1. Os Vizinhos participantes do sistema são identificados com uma placa na frente de cada residência participante: “VIZINHO SOLIDÁRIO - ÁREA MONITORADA PELA COMUNIDADE”; 2. Para facilitar a comunicação entre os “Vizinhos Solidários”, são fornecidos imãs de geladeira para anotação dos nomes e telefones dos participantes do projeto; 3. O kit pode ser adquirido por até 10 vizinhos, abrangendo assim, a área de cobertura; 4. Custo de aquisição acessível; 5. Sem custo de manutenção mensal; 6. Ao identificar algo suspeito os participantes podem acionar a sirene por controle remoto; ela só deixará de tocar após a desativação também via controle remoto.

uma forma de segurança conjunta, pois em caso de alguma suspeita de perigo ou uma situação de emergência, o participante do “Vizinho Solidário” acionará a sirene por meio do controle remoto”, explica Gisele Ortis, administradora da empresa Bralarmseg. A sirene é disparada na rua chamando a atenção dos moradores próximos. “Os “suspeitos” possivelmente ficarão assustados e sairão do local. Mas, se ainda assim houver a permanência destas pessoas na região, o vizinho poderá ligar para a emergência. Quem tiver interesse em ver o equipamento funcionando na prática pode nos visitar e testar”, completa Gisele. O equipamento pode ser instalado em residências, comércio, escolas, igrejas, entre outros e garantir viagens mais tranquilas já que os “Vizinhos Solidários” estão em alerta. Para criar o projeto “Vizinho

Solidário” na sua região basta procurar o Conseg do bairro ou a coordenação estadual pelo telefone (41) 3313-1921. Mais informações: www. conseg.pr.gov.br

SERVIÇO BR AlarmSeg Telefones: 3045-9744 / 8736-5710 Inf.: www.bralarmseg.com.br E-mail: bra@bralarmseg.com.br


Edição quinzenal

BAIRRO

7

Bairro Xaxim ganha Unidade de Saúde Governo do Estado investe R$ 1,5 milhão na nova sede Setembro começou mais voltado para a saúde dos moradores do Xaxim, já que a nova sede da Unidade e Saúde do bairro abriu as portas para atender a população em uma estrutura mais ampla e moderna. O espaço de 510 metros quadrados de área construída, possui seis consultórios, clínica odontológica, sala de espera, sala de vacinas, farmácia, setores administrativos e o Espaço Saúde, dedicado à realização de atividades em grupo, voltadas à prevenção e promoção da saúde. Todo o projeto levou em conta ainda questões de acessibilidade, como elevador e banheiro adaptado para o uso de pessoas com deficiência. O Governo do Estado investiu R$ 1,5 milhão na obra. Novas unidades A Unidade de Saúde do Xaxim faz parte do conjunto de cinco novas unidades de saúde construídas em Curitiba com recursos estaduais. As outras duas em funcionamento foram inauguradas no início do ano: US Vila Sabará (Cidade Industrial de Curitiba) e US Coqueiros (Sítio Cercado).

Foto: Gabriel Rosa/SMCS

A Unidade de Saúde do Xaxim é referência para uma população de aproximadamente 15 mil pessoas. O local onde a unidade funcionava anteriormente era alugado, o que representará uma economia de cerca R$ 81,5 mil por ano.

Já as obras das Unidades de Saúde Campo Alegre - CIC (R$ 1,2 milhão) e Jardim Aliança – Santa Cândida (R$ 1,5 milhão), devem ser

entregues até 2016. De acordo com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, o investimento na atenção

primária dos municípios é uma das prioridades do governo estadual na área da saúde. “Somente aqui em Curitiba estamos destinando R$ 6,2 milhões para obras em unidades de saúde. São melhorias que refletem na qualidade do atendimento prestado à população”, afirmou. No Paraná Caputo Neto ressalta, ainda, que o Estado está construindo, reformando e ampliando 460 unidades de saúde em todo o Paraná. “Para os próximos quatro anos, nossa intenção é ampliar ainda mais os investimentos, repassando recursos para obras em mais 600 unidades”, explicou. A nova sede da US Xaxim está localizada na Rua Batista da Costa. O antigo espaço onde o serviço funcionava durante o período de obras era alugado e agora será desativado. A transferência para o novo local fez com que a equipe de odontologia voltasse a US Xaxim. Por conta do espaço reduzido, foi preciso remanejar o atendimento odontológico para outras duas unidades de saúde da região.


Edição quinzenal

EDUCAÇÃO

9

Na hora de escolher a especialização, conheça os cursos que podem ajudar a se destacar no mercado de trabalho Formação executiva para quem já concluiu um curso de graduação é diversa e abre caminhos no campo profissional “Para destacar-se num mercado de trabalho competitivo, dinâmico e, cada vez mais desafiador, não há investimento melhor do que o feito em qualificação profissional”, a afirmação de Mauricio Mallmann, coordenador técnico do MBA Executivo em Gestão Empresarial das Faculdades Esic, mostra a realidade acerca do mercado de trabalho: a necessidade de investimento e atualização profissional contínua. Para um empresário, um gestor de empresa, um executivo, ou mesmo para o profissional que busca ascensão em cargos de gestão, um programa de Master of Business Administration (MBA) é uma valiosa oportunidade para se destacar neste meio. As possibilidades na hora de escolher a área de enfoque dos estudos são várias. Gestão Empresarial; Gestão de Projetos; Direção de Comunicação e Publicidade Digital; Marketing e Gestão de Negócios; Recursos Humanos e Organizações; Empreendedorismo e Gestão da Inovação; Direção de Finanças e Supply Chain Management, Trade e Logística Internacional, são algumas delas [confira no box os principais destaque de cada área]. Segundo Mallmann, um bom curso deve criar estratégias comerciais inteligentes, considerando os principais desafios do mercado que, sendo abordados de forma correta, fazem com que o profissional possa obter, de fato, diferenciação nas suas ações dentro da empresa. “Assumindo este papel, tanto nacional quanto internacionalmente, a filosofia da Esic é transmitir não apenas o conhecimento técnico e acadêmico, mas uma cultura na qual os benefícios e lucros não estejam em contradição com a ética nos negócios ou com o mais moderno conceito de Responsabilidade Social Corporativa”, explica ele. Eleita uma das melhores faculdades internacionais de negócios, a Esic oferece também programas de Formação In Company e módulos internacionais para China e Europa.

Empreendedorismo Gestão da Inovação “O valor do profissional não está unicamente na sua formação de base (aquilo que ele aprendeu), mas sim o que ele pode fazer com este conhecimento (a atitude de empreender. Realizar este MBA potencializa o conhecimento e experiências prévias do profissional e dá a ele ferramentas e métodos para inovar e empreender com sucesso”. Thiago Ayres, coordenador técnico do Master em Empreendedorismo e Gestão da Inovação

Gestão Empresarial

Gestão de Projetos

“O MBA Executivo em Gestão Empresarial oferecerá oportunidades para que o profissional enxergue possibilidades que o mercado oferece, além de desenvolver a capacidade gestora, de inovar e agregar ao capital intelectual na organização que ele atua”.

“O sucesso da estratégia da organização depende do sucesso dos projetos; e este depende do profissional contratado para gerenciá-lo! O mundo dos negócios no século 21 é projetizado. Isto significa que as organizações hoje investem a maior parte de seus recursos humanos e financeiros em iniciativas de mudança, temporárias e com objetivos únicos - os projetos”.

Mauricio Mallmann, coordenador técnico do MBA Executivo em Gestão Empresarial

Direção de Finanças “As finanças de uma organização devem ser compreendidas como responsabilidade de todos os colaboradores da organização através dos objetivos e metas que ela estipula. A estratégia do gestor de finanças deve tratar de deixar claros, os objetivos de desenvolvimento da organização, pois em grande medida, quem traça os rumos e dita o ritmo dos negócios é a área financeira”. Mauricio Mallmann, coordenador técnico do Master em Direção de Finanças

Thiago Ayres, coordenador técnico do MBA Executivo em Gestão de Projetos

Direção de Recursos Humanos e Organizações “A arte da Gestão de Pessoas está passando por uma série de transformações. Lidar com pessoas, de gerações e de culturas diferentes, requer muito talento. E talento, assim como liderança, são qualidades que se adquirem ao longo da vida, se aprendem – apreendem – e podem ser desenvolvidas. As organizações não querem pessoas apenas comprometidas, mas pessoas que se identifiquem e assumam a sua causa”. Mauricio Mallmann, coordenador técnico do Master em Direção de Recursos Humanos e Organizações

Supply Chain Management, Trade e Logistica Internacional “As mudanças no ambiente empresarial são cada vez mais frequentes e exigem rápida capacidade de adaptação e assimilação por parte dos profissionais, características esperadas, sobretudo dos gestores de pessoas, pois são estas que trabalham com o maior patrimônio das organizações”. Nicolas Jolivet, coordenador técnico do Master em Supply Chain Management, Trade e Logistica Internacional

Marketing e Gestão de Negócios e Direção de Comunicação e Publicidade Digital “Com a tecnologia, mídias, dispositivos cada vez mais integrados à internet, vemos uma profunda mudança na forma como necessitamos comunicar e gerar resultados efetivos para nossos negócios de forma inteligente, dinâmica e com altos níveis de diferenciação. O curso é desenhado para que o aluno possa obter um profundo conhecimento técnico vindo de profissionais que atuam diretamente em seu dia a dia no mercado de comunicação e marketing”. Luciano Castro, coordenador técnico do Master em Marketing e Gestão de Negócios e do Master em Direção de Comunicação e Publicidade Digital


10

Edição quinzenal

ECONOMIA

Evento foi realizado simultaneamente em mais de 100 cidades do Paraná Em setembro aconteceu a 13ª edição do Feirão do Imposto, além de Curitiba, mais de 100 cidades do Paraná também realizaram a atividade de forma simultânea. O evento que aconteceu em frente à sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), mobilizou integrantes da entidade do setor produtivo em prol da conscientização da população quanto aos tributos embutidos nos produtos e serviços comercializados no Brasil. Para João Guilherme Duda, coordenador da iniciativa liderada pela Conselho de Jovens Empresários da ACP, o diferencial do ato público realizado em 2015 foi a conscientização quanto à correta destinação dos impostos arrecadados pelo governo. “Precisamos estar cien-

Fotos: Divulgação

Feirão do Imposto conscientiza consumidores sobre tributos tes de que todos, sem exceção, são contribuintes deste eterno depósito de impostos que é o governo. Até mesmo quem nunca recolheu uma única guia de imposto. Por isso é preciso cobrar a correta aplicação destes tributos, que devem de fato retornar em forma de bons serviços de saúde, educação e moradia”, destacou Duda. Iniciativa O projeto Feirão do Imposto foi criado em 2003, na cidade de Joinville (SC) pelo Núcleo de Jovens Empresários da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), que mobilizou a sociedade civil joinvilense para informar e, sobretudo, educar a população a respeito do quanto se paga em impostos. A partir dessa mobilização, o Feirão se tornou uma ação nacional, desenvolvida anualmente pela Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) para conscientizar se quanto se paga em impostos e acompanhar a destinação dos tributos.


Edição quinzenal

11


Edição quinzenal

SAÚDE

13

Novo tratamento promete toque mágico para manter o corpo em forma

Um dos mercados mais promissores e que não tem visto a crise bater na porta é o da beleza e estética. Em 2015 este segmento deve movimentar R$ 9 bi e pretende crescer 160% no Brasil. Prova disso são os novos procedimentos que surgem a todo o momento. A nova menina dos olhos é o “Magic Touch Detox”. O tratamento com princípios diuréticos e termogênicos é composto de cinco técnicas: esfoliação, ultrassom, massagem modeladora, máscara de argila e manta térmica. E por fim, um composto crioterápico – que potencializa por mais oito horas o tratamento. O circuito de tratamento promete eliminar de 300g a 1,5kg por sessão, por meio da desintoxicação corporal.“A paciente elimina mais toxinas através das vias excretoras (suor e urina), limpa o organismo e diminui peso. Claro que tudo de-

Foto: Ricardo Dias

Voltado para a desintoxicação corporal paciente elimina mais toxinas, limpa o organismo e diminui peso

A esteticista Emmanuele Lourenço explica como funciona o tratamento Magic Touch Detox, o novo aliado para manter o corpo em dia.

pende do metabolismo da pessoa. Se ele for mais acelerado, perde mais”, explica Emmanuele Lourenço, esteticista da Clínica de Estética Avançada Belle Spazio. A especialista explica que a aparência mais “sequinha” do corpo após a sessão se dá pela utilização do

ultrassom de alta potência. “O aquecimento do aparelho amolece a célula de gordura, tornando mais fácil que ela se “dissipe” com a massagem modeladora”, detalha Emmanuele. O toque mágico – como a tradução do nome propõe – tem seu segredo guardado nos princípios ativos

utilizados e não são revelados. “São ingredientes secretos, que uso em procedimentos já conhecidos. Todos os princípios ativos promovem a desintoxicação instantânea e aceleram o metabolismo. Por isso, você vê resultado logo na primeira sessão”, conta a esteticista, que ainda recomenda bebidas diuréticas, como chá verde, para potencializar os efeitos do procedimento. O número de sessões varia caso a caso. “Mas só se podem fazer duas vezes por semana”, alerta Emmanuele. Recomenda-se o pacote de 10 sessões para resultados melhores. Mas apesar de mágico o tratamento não faz milagres e para manter o corpo é preciso maneirar na ingestão de calorias e de sódio para que os resultados durem mais. “A indicação para manutenção da silhueta é fazer uma sessão a cada período menstrual, que é quando as mulheres incham mais”, reforça. O tratamento não é indicado para mulheres grávidas e pessoas com a pressão muito baixa. Cada sessão dura 90 minutos e custa R$ 250, é possível adquirir pacotes com preços mais acessíveis.


14

POLÍTICA

Edição quinzenal

Caixa Econômica Federal pretende licitar novas lotéricas Para discutir o impacto da medida, a Câmara dos Deputados realizou uma audiência pública com centenas de lotéricos do Brasil inteiro Foto: Divulgação

A Caixa Econômica Federal pretende licitar mais de seis mil casas lotéricas em funcionamento no país até 2018. A primeira licitação no Brasil está marcada para o dia 25 de outubro e deve afetar 545 lotéricas. Para discutir os impactos dessas medidas, a Câmara dos Deputados realizou uma audiência pública no Auditório Nereu Ramos com centenas de lotéricos do Brasil inteiro. O objetivo das licitações é regularizar a concessão das casas lotéricas, unificando o regime jurídico das unidades que começaram a funcionar antes da Lei nº 12.869/2013, inclusive o que tiveram aditivos a partir de 1998. Esse processo obedece a um acordo feito com o Tribunal de Contas da União (TCU).

Caixa Econômica Federal pretende licitar mais de seis mil casas lotéricas até 2018.

Nesta primeira discussão, ficou clara a necessidade de se garantir segurança jurídica para os donos de lotéricas que estão em dia com duas obrigações legais e econômicas. Para o deputado federal Luciano Ducci (PSB), essa proposta de novas licitações precisa respeitar os direitos dos empresários que opera o serviço de maneira satisfatória. “Estes empresários fizeram investimentos, estão neste ramo há muito tempo e o contrato que a princípio deveria ser renovado por 20 anos, nem sequer vai ser cumprido até a data final que seria o dia 31 de dezembro de 2018. Todos estão apreensivos com esta situação, mas também estamos nos mobilizando contra esta decisão injusta”, disse Ducci.


Edição quinzenal

CAPA

17

Movimento estimula compra no pequeno negócio Mais da metade dos empregos gerados no país está na micro e pequena empresa Das 18.220.257 empresas do Brasil, mais de 14 milhões são de micro e pequenas empresas, e são elas responsáveis por 52% dos empregos formais do país. Para valorizar esse setor, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) criou o “Movimento Compre do Pequeno Negócio”. A data escolhida para fortalecer quem é responsável por um terço das riquezas do país foi 5 de outubro, Dia da Micro e Pequena Empresa. Para isso, o Sebrae aponta cinco motivos para estimular a compra no pequeno negócio. O primeiro deles é que os pequenos negócios ficam perto da casa das pessoas. Comprar das pequenas empresas também ajuda a desenvolver a comunidade, gera empregos locais, movimenta o dinheiro que fica no bairro e transforma a economia. Para Jessé de Freitas, sócio proprietário da Sodiê Doces, fortalecer o comércio local também é importante para vitalizar a região. “Comprar no nosso bairro ajuda a trazer outros comerciantes, aumentando os investimentos e tornando os serviços e produtos mais acessíveis aos moradores. O que aumenta a concorrência e torna os preços mais atraentes. Ter um comércio forte traz benefícios para todos os lados”, explica Jessé. Outra vantagem é o atendimento. “No bairro conseguimos dar um acolhimento mais pessoal, conhecemos nossos clientes e sabemos o que eles querem”, destaca.

Foto: Raphaella Caçapava

Estimular comércio local ajuda a aumentar investimentos na região e gera empregos no bairro.

Hoje, 37% das pessoas compram de pequenos negócios. Mas o Sebrae acredita que esse índice pode dobrar. Para atrair clientes, o pequeno negócio precisa oferecer qualidade e bom preço. E para auxiliar os pequenos empresários o Sebrae preparou uma série de atividades e capacitações para a semana de 21 a 26 de setembro. Eles serão orientados sobre temas como: ven-

das, finanças, mídias sociais, inovação e sustentabilidade. A instituição vai priorizar as áreas de moda e acessórios, beleza, construção civil, autopeças, bares e restaurantes, turismo, mercadinhos e produção rural. A expectativa é que sejam realizados mais de 300 mil atendimentos em todo o Brasil. Mais informações www.compredopequeno.com.br


Edição quinzenal

OPINIÃO

19

O poder da simplicidade Por José Pio Martins

Duas palavras estão na moda: empreendedorismo e inovação. Pelo empreendedorismo, os indivíduos são estimulados a ganhar a vida como autônomos ou como empresários, fora do emprego assalariado. Mas há um problema: nos cursos de treinamento, os estudos de caso trazem uma overdose de Steve Jobs, Bill Gates e outros megaempresários norte-americanos, como exemplos de iniciativa empreendedora bem-sucedida. O ruim disso é que em sua maioria os alunos de cursos de treinamento médios ou superiores vão passar muito longe desses megaempresários, aves raras no panorama empresarial. A boa notícia é que há milhões de oportunidades abertas a indivíduos com iniciativa para negócios pequenos e atividades simples. Essas oportunidades estão por toda parte, à espera de que alguém as descubra. Outra palavra da moda é “inovação”. Há uma onda de megalomania nos cursos e conferências, em que os exemplos mais citados são o iPhone, o iPad, o Google e outros produtos da moda, que também estão longe da imensa maioria de empreendedores. Meu questionamento é se, ao focarmos nos exemplos dos iPhones e dos Bill Gates

da vida, não desestimulamos os candidatos a empreendedores justamente por eles sentirem que tudo isso está muito distante de sua linha de horizonte. Entre as grandes inovações estão algumas de acachapante simplicidade e o mundo continua à espera de soluções para problemas simples e pequenos. Durante décadas, pessoas amargaram desconforto e castigaram suas vértebras carregando malas pesadas em rodoviárias e aeroportos do mundo. Demorou até que foram inventados os carrinhos para transporte de malas, uma solução precária e limitada. Foram necessários seis mil anos desde a invenção da roda pelos mesopotâmios e 30 anos depois que o homem foi à lua para alguém ter a revolucionária ideia de colocar rodinhas miúdas sob a própria mala. Como uma inovação tão simples – e tão importante – pôde demorar tanto? Confúcio dizia que “a simplicidade é o último degrau da sabedoria”. Outros exemplos são o clip e o grampo de papel, dois inventos completamente simples, sem os quais o mundo não funciona direito. Mas a simplicidade não é fácil. Criouse no imaginário popular que a humanidade precisa de invenções bombásticas e que

empreendedorismo é ser um novo Steve Jobs. Não é nada disso. Um dos exemplos mais malucos de estupidez, que infernizou a vida de milhões de pessoas e empresas, é o caso do selo. Sim, esse selinho que colocamos nos envelopes de cartas, mas que já foram impressos em bilhões de unidades para servirem como recibo de pagamento de impostos e outras contas. Até os anos 1970, um contribuinte ia à “coletoria de impostos”, levava um cheque e a guia do tributo, pagava o governo e sobre a guia eram colados selos em fila com os valores até os centavos, como prova da quitação do débito. Só que o selo era um produto industrial tão complexo quanto uma cédula de dinheiro e, de vez em quando, a casa da moeda não abastecia de selos as milhares de agências de renda e os bancos... e o país entrava em crise. Após décadas de ditadura do selo, alguém teve a ideia brutalmente simples de criar uma maquininha autenticadora, que somente as agências de renda e os bancos podiam possuir, a qual imprimia o valor pago sobre a guia de papel e pronto, o recibo estava dado. Foi uma revolução, que vista em retrospecto parece uma brincadeira infantil. Com um pouco de esforço, você pode

identificar problemas miúdos que infernizam sua vida, à espera de alguma inovação simples e revolucionária da qual o mundo vai rir no futuro.

José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo


20

Edição quinzenal

GERAL

Fruet fala sobre gestão pública em evento com engenheiros do Paraná Fotos: Cesar Brustolin/SMCS

“Há 30 anos, Curitiba tinha cerca de 140 equipamentos. Hoje a cidade tem mais de 1.300; com parques e praças, chegamos a 2.436 equipamentos”

O prefeito Gustavo Fruet participou no dia 2 de setembro,de um evento organizado pelo Instituto de Engenharia do Paraná (IEP), no qual foi convidado a falar sobre a experiência como gestor da capital paranaense. Um dos principais temas apresentados por Fruet foi o aumento das responsabilidades assumidas pelos municípios brasileiros nos últimos 25 anos, sem que houvesse um crescimento das receitas e das transferências de outros entes federativos no mesmo ritmo. “Os municípios assumiram responsabilidades no ensino fundamental, na saúde básica, na assistência social e em diversas outras áreas. Temos cada vez mais os municípios assumindo uma carga de responsabilidades, porém sem contrapartida. Há 10 anos, Curitiba respondia por 20% dos pagamentos do SUS no município. Hoje, responde por mais de 60%”, explicou. Diagnóstico de Curitiba O prefeito destacou as iniciativas adotadas para garantir a promoção do desenvolvimento sustentável da cidade de Curitiba e, ao mesmo tempo, a operação de

Prefeito Gustavo Fruet durante palestra no IEP Instituto de Engenharia do Paraná falando sobre gestão pública

uma rede de equipamentos urbanos que cresce em ritmo acelerado. “Reduzimos em 30% as despesas de custeio e extinguimos cinco secretarias. Tudo isso sem afetar a qualidade dos serviços; pelo contrário, aumentamos a oferta. Há 30 anos, Curitiba tinha cerca de 140 equipamentos. Hoje a cidade tem mais de 1.300; com parques e praças, chegamos a 2.436 equipamentos. O grande desafio não é construir uma nova creche, mas sim manter as atuais 200; não é construir uma unidade de saúde, mas sim manter as 109 já existentes. Mesmo assim já investimos

mais de R$ 1 bilhão nesta gestão, em mais de mil obras”, disse Gustavo Fruet. Destaques da gestão Fruet destacou também programas de sucesso de diversas áreas da Prefeitura, como o Condomínio Social, o Consultório na Rua, a redução na mortalidade infantil, a política de dados abertos do Município e o Nossa Feira, que oferece 30 variedades de frutas e verduras ao preço único de R$ 1,79 o quilo, propiciando economia de até 40% para as famílias

curitibanas. “Um reflexo da atual crise econômica é que vemos famílias que perderam renda, mas buscando garantir a qualidade nos alimentos que consomem por meio do Nossa Feira”, citou. O café da manhã com o prefeito Gustavo Fruet foi organizado pelo IEP em parceria com o Sinduscon-PR; o Conselho Regional de Administração do Paraná (CRA-PR); o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Paraná (CAU-PR); com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) e Universidade Positivo.


22

Edição quinzenal

GERAL

FATOS MARCANTES NA HISTÓRIA

06 SET

Acidente de Lars Grael Fotos: Divulgação

Em 6 de setembro de 1998, o iatista Lars Grael perde a perna direita em acidente na praia de Camburi, Espírito Santo. Seu barco colidiu com uma lancha que invadiu a prova. Dono de duas medalhas olímpicas de bronze virou secretário Nacional de Esportes no governo de Fernando Henrique Cardoso.

09 SET

Anúncios: (41) 3039-2986

Surge a Coréia do Norte No dia 9 de setembro de 1948, é proclamada a independência da República Democrática Popular da Coréia, com Kim Il-Sung na presidência. Assim, cria-se a Coréia do Norte, separando a península em dois países distintos, o norte com apoio da URSS, e o sul defendido pelos EUA.

11 SET

Terror em 11 de setembro

No dia 11 de setembro de 2001, as torres do World Trade Center de Nova York são reduzidas a escombros quando dois aviões se chocam contra elas. Outra aeronave é lançada no Pentágono, em Washington, e um quarto avião cai na Pensilvânia. Os atentados são atribuídos à rede AlQaeda, de Bin Laden.

14 SET

Morte de Grace Kelly Em 14 de setembro de 1982, um acidente de carro mata a princesa Grace Patricia Kelly. Em 1956, ela casou-se com o Principe Rainier Grimaldi III de Mônaco, tornando-se a “Serenissima Alteza Princesa Grace de Mônaco”. Devido à realeza, foi forçada a desistir da carreira de atriz.

Publicidade Legal AMERICAN TOWER DO BRASIL - CESSAO DE INFRAESTRUTURAS LTDA, torna público que requereu ao IAP – Instituto Ambiental do Paraná, uma Licença Ambiental Simplificada (LAS) para instalação de uma ERB Móvel de Telefonia Celular na Praia de Brasília – Ilha do Mel nas dependências do IAP.


Edição quinzenal

GERAL

23

Sesi assina convênio com a ONU pelo empoderamento das mulheres Foto: Gelson Bampi

“Precisamos que a sociedade tenha mais igualdade de gênero e que isso também se reflita nas indústrias, no ambiente de negócios, gerando mais desenvolvimento”, completou.

Por Bernardo Wolff

O Sesi Paraná assinou um convênio com a ONU Mulheres para o monitoramento dos Princípios para o Empoderamento das Mulheres, mais conhecidos como WEP (Women Empowerment Principles), na sigla em inglês. Na ocasião, o Sesi promoveu um painel para apresentar aos homens das indústrias paranaenses o Movimento “Eles por Elas”, também da ONU, e convidá-los a serem signatários da causa. “Nosso papel é disseminar, por meio do Sesi, esse Movimento para todas as indústrias e sua cadeia de fornecedores, estimulando a prática de ações que favoreçam a equidade de gênero nas organizações”, destacou o presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo. “É um momento muito especial para nós quando vemos que várias empresas já têm boas práticas nesse sentido e querem construir um ambiente igualitário nos negócios, tornando a indústria mais competitiva”, ressaltou José Antonio Fares, superintendente do Sesi Paraná. Participaram do painel Nadine Gasman, da ONU Mulheres, e representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Paraná, Grupo Boticário, Renault do Brasil e Itaipu Binacional.

Oportunidades iguais nos negócios

Edson Campagnolo (à dir.) assina o convênio, acompanhado de Nadine Gasman, da ONU, e do superintendente do Sesi, José Antonio Fares. Eles por Elas O movimento pela igualdade de gênero foi originalmente criado como uma luta liderada pelas mulheres e para mulheres. Nos últimos anos essa realidade mudou e os homens têm participado de debates e se engajado em ações relacionadas à desigualdade e discriminação sofridas pelas mulheres. Lançado em setembro de 2014, durante a Assembleia Geral das Nações

Unidas em Nova Iorque, o ElesporElas (HeforShe) é um movimento global que busca envolver meninos e homens na desconstrução de barreiras culturais, sociais e econômicas que levam às desigualdades de gênero, impactando toda a sociedade, o desenvolvimento social, econômico e os negócios. “Queremos que os homens assinem, façam parte do Movimento e façam a diferença na sua casa, comunidade e no trabalho”, explicou a representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman.

A Itaipu Binacional, companhia geradora de energia limpa, localizada em Foz do Iguaçu, foi pioneira, há doze anos, na implementação de uma política pela igualdade de gênero. “Para fazermos a diferença, trabalhamos e disseminamos esse assunto dia a dia com os nossos funcionários e fornecedores”, explica Margaret Groff, diretora financeira executiva da empresa. Para Alain Tissier, vice-presidente da Renault do Brasil, é fundamental discutir esse tema e ter equipes 50% de homens e 50% de mulheres. Durante o painel, Tissier citou o nome de algumas mulheres de destaque que trabalham em diversas áreas da montadora. Segundo o presidente do Grupo Boticário, Artur Grynbaum, 85% das franquias de O Boticário têm mulheres como proprietárias e 48% das posições de liderança do grupo também são ocupadas por mulheres. “O empoderamento da mulher e a igualdade de gênero estão na essência do Grupo Boticário”, destacou.


24

Edição quinzenal

rreira e F u tuba Alce . r abiro u D G . R

HISTÓRIA DA MINHA RUA Alceu do Amaral Ferreira nasceu na Lapa (PR) em 1° de novembro de 1889. Diplomou-se médico pela Faculdade Nacional de Medicina do Rio de Janeiro em dezembro de 1915. Foi inspetor Escolar e Médico da Prefeitura de Palmeira (PR). Mudou-se para Curitiba em 1918, onde clinicou durante 51 anos, até seu falecimento. Foi médico-chefe do Serviço de Acidentes da Rede Viação do Paraná – Santa Catarina (RVPSC). Chefe de Serviço Médico de Higiene Municipal; Chefe do Serviço Médico da Caixa de Aposentadoria e Pensões dos Ferroviários, Professor da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Paraná, Diretor Geral da Saú-

Imagem: Divulgação

de Pública. Foi também Deputado Estadual em 1935, quando integrou a Comissão de Saúde.

Imagens do Bairro - HAUER A primavera está chegando e com ela as cores vivas da natureza. Todo ano, nessa época, Curitiba fica toda amarelinha com a florada do ipê-amarelo, árvore largamente utilizada na arborização urbana da cidade. São várias espécies e suas flores podem ter várias cores: amarelo, roxo, rosa – até branco. A flor do ipê-amarelo é considerada a flor símbolo do Brasil. As árvores, de grande porte, perdem todas as folhas e ficam cobertas pelas flores, em cachos, em um amarelo vivo que se destaca na paisagem mesmo à distância. Na capital do Paraná, as flores de ipê são tão apreciadas pela população que, em 2010, elegeu a florada dos ipês uma das sete maravilhas de Curitiba. O ipê da foto foi encontrado na Rua Conde de São João das Duas Barras esquina com a Rua Alcino Guanabara, na Vila Hauer.

Foto: Ricardo Dias

Participe dessa coluna você também. Envie imagens de situações curiosas de seu bairro para pauta@jornaldocomerciohauer.com.br e nos conte sua história.


Edição quinzenal

SAÚDE

25

*MEN SANA IN CORPORE SANO Mens sana in corpore sano. O terror me cerca! Nuvens cinza escurecem os vales da minha vida. Um soluço aperta o meu peito. Gritos ecoam em minh’alma. Atrás de mim há um deserto estéril. A minha frente uma miragem! Um oásis de incertezas! Me encontro doente! Nada é suficiente para me fazer sentir prazer. Percebo então, num instante de lucidez, que... A situação doentia em que vivo, não acontece de fora para dentro de mim. Meu corpo está doente porque minha mente é doente. Preciso recuperar o equilíbrio. Já foi dito que somos o nosso maior inimigo. A maioria dos problemas que temos é provocada por nossas Próprias ações e decisões. É a lei da ação e reação. Tudo o que fazemos volta para nós, Seja para o nosso bem ou para o nosso mal. Mente doentia, corpo doentio. Mente sadia, corpo sadio. A vida é maravilhosa demais para ser desperdiçada. Viver é um grande desafio, é a maior de todas as aventuras. Viver é uma dádiva que nos foi concedida por Algo que é maior que nós. A vida é como se fosse uma imagem que está ofuscada Por um vapor, uma neblina, Que esconde a real beleza que ela contém. Mas o Artista que a criou não se intimida com Essa situação que é passageira. Ele busca a cada dia limpar esse vapor, essa neblina Para que todos vejam a beleza. Para que todos tenham vida,... Vida em abundância. Men sana in corpore sano. Como está a sua mente? Doente, com medo, ofuscada e desgastada pelas mazelas diárias? De um passo adiante! Tenha uma atitude libertadora. Transforme a sua vida Em uma verdadeira VIDA! *Referência ao texto Sátira X do poeta romano Juvenal em resposta ao que as pessoas deveriam desejar da vida. É neste contexto de vida que devemos buscar o que é a SAÚDE! Pois estamos vivendo num mundo de transformações cada vez mais rápidas, exigindo de nós a ultrapassar nossos próprios limites. Contudo, a reflexão sobre o significado e as repercussões dessas mudanças têm estado em segundo plano, que acrescido de pouco aprofundamento da compreensão e finalidade de nossas existências tem causado profundas crises em muitas pessoas. Como a vida é evoluir, e para tal é necessário aprender, e para aprender é necessário atenção, concentração e prontidão, fica difícil viver sem estresse. O novo, até que seja conhecido e dominado, cria um estado de tensão até a nova adaptação. E neste estilo de vida frenético e imediatista comumente não permite pausas para o relaxamento e reflexões, prejudicando a oscilações cíclica do processo estresse-relaxamento que, leva a um estado permanente de tensão, determinando o estado estressante. E é neste estado estressante que aparecem os sintomas de cansaço, fadiga, desgaste, mal estar, dores, angustias, depressões etc... que ao longo do tempo vão de tornando doenças graves e muitas vezes incuráveis. É cada vez mais notório, nos descobrimentos científicos que, todo o transtorno emocional permanente al-

tera o funcionamento do nosso corpo, bem como sua estrutura, e toda a alteração do corpo repercute sobre o estado mental e emocional. Por isso que atualmente a busca por recursos terapêuticos naturais, como a Acupuntura, Shiatsu, Florais de Bach, Gestalt, Técnicas de Relaxamento, Reiki, Orientações e outras, vem proporcionando às pessoas recursos internos de autoconhecimento, no campo físico, mental, emocional e até espiritual, tendo como principal função levar o indivíduo a lidar com os problemas como aprendizado e crescimento, buscando a realização de seus objetivos na vida de forma satisfatória e saudável. Acreditamos que somos um “Principio Inteligente” com diferentes graus de complexidade, que está em contínuo processo de evolução. Viver é atender as necessidades da Alma, e para tanto precisamos de conhecimento. O Espaço Men Sana, utilizando-se de várias técnicas, proporciona aos seus clientes, um momento de pausa, relaxamento, reflexões, autoconhecimento e cura. Invista em você, faça sua vida valer a pena! Você será o maior beneficiário.

SERVIÇO Espaço Men Sana Terapeuta M. Isabel Miranda Rua Isaías Régis de Miranda, 1193, Hauer Telefone: (41) 3376-1516


26

Edição quinzenal

BAIRRO

Mudas de Ipê são quebradas no Boqueirão Foto: Prefeitura de Curitiba

Dez mudas de Ipê Amarelo foram quebradas por vândalos, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, no bairro Boqueirão, na madrugada desta seta-feira (18).

Dez mudas de Ipê Amarelo foram quebradas por vândalos, na Avenida Marechal Floriano Peixoto, no bairro Boqueirão. As mudas produzidas no horto da Barreirinha foram plantadas em 2014 no local. Para serem plantadas nas vias públicas, as mudas precisam ter no mínimo 1,80 metro de altura e em algumas espécies isso ocorre quando a planta tem entre 4 e 5 anos, como é o caso dos ipês amarelos. “São cinco anos de trabalho jogados fora. As árvores urbanas contribuem para a boa qualidade de vida nas cidades. Elas são responsáveis por auxiliar na redução da poluição do ar, interceptação

da água de chuva, sombreamento e estabilização da temperatura, redução do ruído e promoção de melhorias no bem-estar psicológico e físico das pessoas”, diz a diretora de produção vegetal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Erica Mielke. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente lembra que quebrar mudas das árvores de vias pública é um crime ambiental, um ato de vandalismo e enquadrado como dano ao patrimônio público, sujeito a penalidades. Denúncias podem ser realizadas através da central de atendimento 156 ou 153 diretamente na Guarda Municipal. Fonte: PMC

Conseg do Boqueirão tem nova diretoria Eleição para o biênio 2016-17 aconteceu no início de setembro. Posse oficial será em outubro

Suerli Nuñez. Este é o nome da presidente que vai liderar as atividades do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Boqueirão. Aliás, Suerli não é a única mulher a frente deste trabalho, outras 14 abraçaram a causa para trabalhar a segurança preventiva na regional. O Conseg Boqueirão estava desativado há um ano e meio e será reativado ainda este ano. “O mandato se inicia oficialmente em 2016, mas como o conselho está parado, já estamos traçando estratégias, ou seja, já estamos trabalhando”, comenta Suerli. Está não é a primeira vez que Suerli dedica seu tempo ao Conseg. Natural de Londrina e moradora do bairro há 15 anos, ela presidiu o órgão de 2003 a 2008.

“Ver que o conselho desativado me fez reunir e trazer novamente as pessoas que por aqui passaram e fizeram um bom trabalho”, conta a nova presidente. Ela explica que o objetivo do conselho é trabalhar alternativas preventivas de segurança. “Temos um lema que uma lâmpada queimada é falta de segurança. A segurança envolve muitas coisas, desde vaga na creche a infraestrutura do bairro e nós vamos pensar em medidas para melhorar nossa região”, finaliza. A posse do Conseg Boqueirão acontece no dia 21 de outubro em local a ser confirmado. Quem tiver interesse em participar das atividades pode se informar no Conseg Paraná pelo telefone (41) 3313-1984.

Massas para:

lasanha, caneloni, rondelli, pastel, empadão, nhoque, macarrão, pirogue e panqueca “Disse Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não por mim”. João 14:6

Rua Anne Frank, 1659 - Hauer Fone: (41) 3076-5079 | massasictus@uol.com.br


Edição quinzenal

Do lado de dentro E quando o vento sopra podemos senti-lo, ouvimos o seu som, não sabemos de onde vem e tão pouco para onde vai. O homem tenta explicar enquanto ele continua tirando as árvores para dançar e assim segue o seu percurso. Paralelamente a nossa vida transitória passa diante dos nossos olhos, o relógio de areia não para. Consequentemente somos direcionados em algum momento a fazermos escolhas, por vezes o alvo é atingido e assim deixamos um legado. Já em outras, nem tanto e nesse pano de fundo existem aqueles que não tiveram a escolha de não escolher. Certa vez o filósofo disse que somos fruto do meio, me parece estarmos diante de um paradoxo que nos neutraliza a termos Atitudes Adotivas. Em contra ponto nos impulsiona a tê-las. Precisamos enxergar acima do preconceito, da cor, da aparência, da posição social, da genética humana. Que possamos gerar sensibilidade para ver que do lado de dentro da janela tem comidinha na mesa, coração grato pelo alimento, cama limpa e quentinha, música, cachorro latindo, gibi

com brinquedo espalhado e a foto da família decorando a sala de jantar. Tem cheiro de gente feliz, do lado de dentro. Quem não gostaria de ter a escolha de poder olhar a vida do lado de dentro da janela. A constituição Brasileira art. 227 diz que é dever da Família, da Sociedade e do Estado que a criança tenha: - direito à vida - à saúde - à educação - ao lazer - à profissionalização - à cultura - à dignidade - ao respeito - à liberdade - à convivência familiar. Do lado de dentro, somos todos iguais e precisamos desesperadamente de Deus. A adoção nasce no coração, vamos plantar amor ao nosso redor.

GERAL

A magia dos bonecos Villa Hauer Cultural promove 2° Festival de Teatro de Bonecos Descentralizar a cultura e oferecer uma programação de qualidade nos bairros da cidade. Este é o objetivo do Villa Hauer Cultural ao promo-

ver o 2° Festival de Teatro de Bonecos que vai do dia 2 ao dia 11 de outubro. Os ingressos custam R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada).

Confira a programação! 02/10 19h – Abertura: Exposição de Bonecos “El retablo de Maese Pedro”. 20h – Abertura Oficial do FestVillas: Cabaré de Variedades - Performances de Companhias de Teatro de Formas Animadas.

11/10 11h – “O Saci e a PIpa” - Bicho Carpinteiro. 16h – “O Jardim das Virtudes” - Cia Almazem de Teatro de Bonecos. 18h – Encerramento com Baile de Máscaras.

03/10 16h – “Zac e a máquina do tempo” - Cia de Artifícios Teatrais. 20h – “A lenda das amendoeiras em flor” - Evaldo Barros.

Serviço 2° Festival de Teatro de Bonecos De 2 a 11 de outubro. Ingressos: Exposição e cabaré: Gratuito. Espetáculos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Baile de Máscaras: R$ 10,00.

04/10 11h – “O Patinho feio” - Cia Miiller de Teatro de Bonecos. 16h – “O Patinho feio” - Cia Miiller de Teatro de Bonecos. 09/10 20h – “Irmãos Zulus” - Cia Karagozwk.

Por Viviane P. Oliveira Esposa, mãe, maquiadora e futura mãe adotiva

27

10/10 16h – “História de um cão” - Beto Hinça Teatro de Marionetas. 20h – “Greg e sua Gang” - Greg Bassani.

Realização Villa Hauer Cultural Rua: Bom Jesus de Iguape, 2121- Hauer. Tel.: (41) 3333-7652 e-mail villahauer@ gmail.com Apoio Criança na Plateia; APRTB- Associação Paraense de Teatro de Bonecos; Centro Cultural Boqueirão e é-Paraná.


Edição quinzenal

SAÚDE

TAPIOCA: a queridinha do momento Fonte: Tatiane S. Lins Souza

A tapioca vem fazendo sucesso, pois é uma ótima opção para aqueles que buscam fugir do consumo excessivo de alimentos com farinha de trigo e, principalmente para intolerantes ao glúten. Como a tapioca é extraída da mandioca, não contém glúten, mas não é um alimento de baixas calorias. Vale lembrar que o consumo deve ser moderado para aqueles que buscam o controle do peso, já que a tapioca é uma fonte

de carboidrato (veja receita abaixo, onde parte da farinha de tapioca é substituída por ovos – melhorando assim seu perfil de proteínas). Pode ser consumida em lanches pré ou pós-treino, por exemplo. E também é importante ficar atento aos recheios: frango cozido, atum, ovos cozidos, queijo branco, legumes – são boas opções.

Fotos: Camila Verdum

Falsa TAPIOCA de frigideira Ingredientes • 2 colheres de farinha pronta p/ tapioca hidratada (goma de mandioca) • 1 ovo inteiro (ou 2 claras) • Opcional: 1 pitada de sal • Opcionais: Acrescentar orégano ou ervas finas na massa.

Modo de preparo Em uma xícara, misturar todos os ingredientes com o auxílio de um garfo. Preaquecer uma frigideira (preferencialmente antiaderente – p/ dispensar o uso de óleo). Manter o fogo baixo, esparramar a mistura, assim que a massa soltar da frigideira vire-a, deixando dourar dos dois lados. Dica Pode ser consumido sem recheio ou acrescentar ricota, cottage, atum ou frango, etc., e enrolar como panqueca.

29


30

Edição quinzenal

1

2

LEGENDAS

5

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

3

4

6

7

Felicitações a Neide E. Wojciechowski Lima, proprietária da Loja Tikitos Moda Infantil, que comemorou mais um aniversário. Desejamos sucesso em todas as esferas da sua vida. Parabéns ao vereador Geovane Fernandes que completou idade. Felicidades ao parlamentar que representa os bairros do Xaxim, Boqueirão, Alto Boqueirão e Hauer. Pedro Raulino de Freitas comemorou 3 aninhos de vida. Felicidades ao caçulinha da família Freitas. Felicitações a Tatiana Rabito que completou idade nesta quinzena. Parabéns a corredora. Ricardo Dias, diretor do Jornal do Comércio Hauer, Pe. Dirley V. Moreira da paróquia São Francisco de Assis no Xaxim e Vereador Geovane Fernandes durante sessão solene na Câmara. A carismática Roberta Bittencourt, professora da Escola Pirâmide do Saber, completou mais um ano de vida. Felicidades e ainda mais sapiência na arte de ensinar. Chiquinho do Posto durante transmissão do Programa Cantinho Nordestino pela Rádio Paraná Clube.


campo

de Lobato

Edição quinzenal

Encher os olhos de lágrimas Pista do hipódromo Consomese em chamas

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

© Revistas COQUETEL Auxílio; O salmão, socorro pela cor É puro, no da sua carne campo

Árduo; penoso Cálcio (símbolo) Proteção usada pelo alfaiate

(?) Moreira, locutor brasileiro Causar fadiga Perseguição Apelido comum de Juliana

(?) Motta, cantor brasileiro

Nauseado Expressão que denota nojo Nascida na Suécia Alumínio (símbolo)

Pedaço de madeira Rua estreita

Em lugar mais elevado

BANCO

A duras (?): com muito sacrifício

Capricórnio: Momento de cuidado para não se perder no consumismo e priorizar o que for essencial. Ente; criatura

Aquário: Momento importante para direcionar parcerias no trabalho ou mudar sua postura diante de relacionamentos neste setor. Peixes: Este é um momento especial A mim para uma reflexão sobre valores pes(Gram.) soais e algumas simplicidades que são essenciais, mas tem deixado de lado ou não aproveitado como deveria.

37

Solução

Frase de efeito

Ente; criatura

A mim (Gram.) Claridade natural à noite

4/ride. 6/festas. 7/enjoado. 10/comerciais — lacrimejar.

37

Solução E

E L A G C O A S

C L A C R R A I A R DE V T C A SA C N E F AS E C AL A V U I M E L T A

F

T A I M E J A D U C I D C A Ç A A Ã N J O A S U E C A S R I P A P E N A C C R C I A E M A S L U

A C I M A

S E R

A R R O S D A E D D O A L A O S

BANCO

Claridade natural à noite

musical

Garupa Sagitário: Os temas profissionais e que de animal envolvam assuntos financeiros recomendam atenção, com Emprincipalmente lugar a necessidade de mais checar informações elevado para não tomar decisões equivocadas.

A R R O S D A E D D O A L A O S

Reunião social comemorativa (pl.)

Reunião Os últimos socialVirgem: coFrase de tempos provavelmemoraefeito por mais intensimente foram marcados tiva (pl.)

dade em seu ritmo. Tendências a retomar hábitos e lidar com mudanças em afazeres.

Ir aos (?): explodir 300, em romanos

Anúncios publicitários na TV

aproximar-se de pessoas especiais que está distante e mesmo definir prioridades ao lado de pessoas que tem mais convivência.

Escorpião: Assuntos materiais (?)e quespoucos:recotões que envolvam documentos gradualmendam paciência e atenção dobrada mente em detalhes. 6ª nota

S E R

Artigo indefinido masculino singular

6ª nota musical Garupa de animal

diversões, eventos e oportunidades para sair mais de casa do que o habitual.

Áries: Período importante para ações

A C I M A

Aquela (?) turístico: cicerone

Ivo Pitanguy, cirurgião plástico

criativas, divulgações Nauseadoe novos contatos Cada etapaprofissionais. de Expressão um que denoprojeto ta nojo Touro: Assuntos familiares tomarão emNascida penho e há tendências para na mediar Suécia alguma situação entre parentes. Momento Alumínio para ser cuidadoso (a) com alguns (símbolo) padrões que cer"Quem (?) con- têm apego. Ivo tas pessoas Pitanguy, sente" (dito) cirurgião Locais onde nadam Gêmeos: plástico os patos O cuidado na comunicação será essencial para evitar mal-entendidos Pedaço de e tammadeira bém deixar mais claro os seus sentimentos. Rua estreita Câncer: Tendências a priorizar novos Aquela A duras Artigo interesses materiais e aquisições. Aten(?): com indefinido (?) masculino te-se para que estes interesses não muito proturístico: sacrifício singular cicerone voquem excessos. Ir aos (?): Anúncios explodir publicitáLeão: O momento é especial para mudar 300, em rios nasua TV postura diante de relacionamentos, romanos

T A I M E J A D U C I D C A Ç A A Ã N J O A S U E C A S R I P A P E N A C C R C I A E M A S L U

"Quem (?) consente" (dito) Locais onde nadam os patos

(?) poucos: gradualmente

(?) Motta, cantor Libra:brasileiro Propensões para convívios sociais,

C L A C R R A I A R DE V T C A SA C N E F AS E C AL A V U I M E L T A

Cada etapa de um projeto

Apelido comum de Juliana

E L A G C O A S

Veste usada por maestros

Causar fadiga Perseguição

HORÓSCOPO QUINZENAL

Veste usada por maestros

E

Encher os olhos de lágrimas Pista do hipódromo Consomese em chamas

(?) PublicaNastácia, ção extra criação de uma de Lobato revista

Proteção usada pelo alfaiate

(?) Moreira, locutor brasileiro

F

Forma de comunicação através dos cor- Cavalgar, reios (pl.) em inglês

Grupos que cruzam o Saara

ENTRETENIMENTO

4/ride. 6/festas. 7/enjoado. 10/comerciais — lacrimejar.

www.coquetel.com.br

31

Árduo; penoso Cálcio (símbolo)


Jornal do Comércio Hauer - Edição nº 152  
Jornal do Comércio Hauer - Edição nº 152  
Advertisement