Page 1

Capítulos 1. As origens do Artesanato 2. Conceitos gerais

Introdu ção ao Introdução Artesanato

3. Estratégias de Intervenção


+

Origens do Artesanato

Homo habilis Homo faber

A necessidade do homem de compensar suas limitações físicas frente a um ambiente hostil fez com que surgissem os primeiros objetos (inteligência + habilidade) Projetar e construir ferramentas é o que diferencia os seres humanos de outros seres vivos.


Origens do Artesanato Necessidade de expressão e de comunicação

A criação da linguagem oral permitiu a transmissão de conhecimentos de uma pessoa a outra. Antes da linguagem escrita o desenho e a escultura surgiram como meio de deixar uma mensagem para as gerações futuras.


Origens do Artesanato

Homo sapiens

Estas faculdades permitiram que os homens dominassem a natureza (selvagem) e construĂ­ssem um mundo adaptado Ă s suas necessidades e desejos. Estas mesmas habilidades hoje, colocam em risco a sobrevivĂŞncia da espĂŠcie humana.


do Artesanato AsOrigens origens do artesanato

O surgimento da atividade artesanal no ocidente estĂĄ associada ao desenvolvimento das cidades e ao aparecimento das atividades urbanas necessĂĄrias Ă vida em coletividade.


Origens do Artesanato

A organização do trabalho

A partir XII surgiram as associações denominadas Corporações de Ofícios, criadas com o objetivo de regulamentar a atividade artesanal nas cidades. Eram responsáveis por determinar preço, qualidade, quantidade de produção, margem de lucro, o aprendizado e a hierarquia de trabalho.


Origens do Artesanato

Homo mobilis

A necessidade de expandir suas fronteiras, conquistando novos espaços territoriais para aumentar seu poder e a capacidade de suprimento de suas necessidades fez com que os homens saíssem de seu território original. O desejo irresistível de enfrentar o desconhecido encontra em Marco Polo seu melhor exemplo. Em 1295 volta da China trazendo na bagagem o bicho da seda e com ele as bases de uma nova industria.


Origens do Artesanato

Homo mobilis

Alguns séculos depois voltaram os europeus ao oriente, desta vem em grandes barcos que permitiram importar produtos acabados e dentre eles as porcelanas. Como estes produtos eram tão desejados o espírito empreendedor dos europeus fizeram com que fábricas de porcelana “chinesa” fossem criadas primeiro na Holanda e depois em vários outros países lançando as bases daquilo que hoje se conhece por produtos “multiculturais”.


Origens do Artesanato Os grandes descobrimentos A colonização do continente americano começou quando a Europa vivia uma economia indefinida, uma mistura de feudalismo, modernismo e mercantilismo, sem contudo o espírito capitalista. Situação esta que em alguns países ou regiões não mudou muito nos 500 anos seguintes... Com eles veio junto sua cultura, cujo entrelaçamento com as culturas dominadas criaram as bases de uma cultura material sem fronteiras.


do Artesanato AsOrigens origens do artesanato no Brasil

Às tradições artesanais autóctones, de origem predominantemente indígenas, incorporam-se as técnicas trazidas por outros povos de outras civilizações (primeiro os europeus, depois os africanos e mais recentemente os orientais) criando a diversidade hoje existente.


Origens do Artesanato

A Revolução industrial

A partir da metade do século XVIII, com o advento da revolução industrial a produção de objetos tomou duas direções: Peças exclusivas (artesanais) para os consumidores de maior poder aquisitivo Produtos utilitários (industriais) produzidos em série destinados à população de menor poder aquisitivo.


Origens do Artesanato

Consequências da industrialização A substituição de produtos fabricados pelos artesãos por produtos industriais de baixo custo O distanciamento dos jovens das tradições locais e perda dos valores culturais O desaparecimento dos mercados cativos Incremento da imigração campo/cidade


Origens do Artesanato

Um novo valor para o artesanato

Produtos artesanais que nasceram para serem utilit谩rios passaram a ser consumidos como bens simb贸licos, de alto valor cultural agregado.


Origens do Artesanato O artesanato ea “Aldeia Global” “No futuro o papel do artesanato será mais importante do que nunca” Marshall McLuhan - 1966. Apesar da crescente importância do artesanato na economia global, os artesãos estão paradoxalmente mais desconectados das necessidades e desejos dos consumidores. Os artesãos já não podem assumir, como no passado, o papel de criadores, produtores e vendedores.


Origens do Artesanato O artesanato ea Economia da Experiência

Na duas últimas décadas do século XX os produtos de referência cultural passaram a ser mais demandados principalmente quando relacionados com experiências vivenciadas. Arte popular, artesanato, produtos típicos e lembranças de viagens passaram a representar uma oferta seletiva de importância significativa na economia dos destinos turísticos mais procurados.


O renascimento do Origens do Artesanato artesanato O artesanato representa novas oportunidades de trabalho e de renda para populações carentes ou marginalizadas do mercado de trabalho. Por esta razão ganharam a atenção do poder público (na esfera federal, estadual e municipal) e de organizações não governamentais, com destaque a atuação do SEBRAE e do Programa do Artesanato Brasileiro / MDIC.


Origens do Artesanato

As políticas públicas Desde 1999 todos os estados brasileiros iniciaram Programas de Apoio ao Artesanato, cujos investimentos não encontram paralelo no mundo ocidental. Nenhum país da América latina realizou um conjunto de ações tão expressivas quanto o Brasil na promoção do artesanato. Também foram criados programas de incentivo aos produtos com identidade brasileira.


Justificativas para Origens do Artesanato intervir no processo artesanal z

z

z

z

A exclusão social dos artesãos e a necessidade de resgatar sua dignidade e cidadania A necessidade de geração de renda e valorização do trabalho O uso racional dos recursos naturais disponíveis O respeito à cultura e às tradições, compreendendo-as entretanto como um processo vivo e dinâmico.


Origens do Artesanato Modos de intervenção

A questão que se coloca não é mais se devemos ou não intervir, mas como intervir sem descaracterizar, valorizando e reforçando as tradições regionais, a habilidade dos artesãos e as relações existentes no interior dos grupos enfocados.


Origens do Artesanato Estratégias competitivas • Preç0 • Diferenciação qualitativa No artesanato residem os traços culturais de sua região de origem, atributos bastante valorizados. •Valor cultural •Valor social •Valor econômico


Origens do Artesanato Desafios a serem enfrentados • A baixa auto-estima e a idolatria ao estrangeiro, fruto de um longo processo de colonização cultural que impõe modelos e padrões exógenos, impedindo de se enxergar as virtudes. • A compulsão pela cópia ao invés de criar novos produtos sempre foi vista como uma estratégia competitiva válida e justificável.


A imagem do Brasil Origens do Artesanato no exterior • Quais são os atributos positivos, as qualidades percebidas, os pontos favoráveis que poderiam ser utilizados como valor agregado aos nossos produtos e serviços? • Contribuímos para vender uma imagem negativa quando desconhecemos, ou não damos valor, ao nosso único patrimônio inalienável, que é nossa cultura.


O Olhar estrangeiro Origens do Artesanato

• Em função disto, sempre buscamos legitimar nossas escolhas através do olhar e do consentimento estrangeiro. • Dos pintores holandeses do século XV ao Zé Carioca somos um país moldado por estereótipos que não correspondem à realidade.


Desafios serem Origens do a Artesanato enfrentados • Ao invés da cópia, a produção original e criativa • Ao invés da quantidade, a qualidade • Ao invés da massificação, os produtos singulares • Ao invés do individualismo, o trabalho solidário • Ao invés da vergonha, o orgulho e auto-estima


Capítulo 2 - Conceitos gerais

Introdu ção ao Introdução Artesanato

O que é artesanato Formas de organização do trabalho Arte popular Artesanato indígena Artesanato tradicional ou de raiz Artesanato conceitual Artesanato de referência cultural Trabalhos manuais Industrianato Produtos típicos Categorias Tipologias Processo de criação E o que é design.


Origens do Artesanato Pré-condições para intervir no artesanato

la r u p o p Arte Artesanato indígena Artesanato tra dicional Artesan at o c o n ceitual Artes a nato P r de re o T r du t f e r ên ab os t cia alh ípic In os du os m an str ua ia is na to

Entender as diferenças entre cada tipo de artesanato.

ARTESANATO

A eterna confusão semântica entre saberes e fazeres diferentes faz com que as políticas de valorização e promoção do artesanato não surtam o efeito desejado. Mesmo os organismos internacionais ainda não conseguiram definir claramente o que entendem por artesanato valorizando apenas a dimensão visível dos produtos (aspectos estéticos, formais e culturais).


Arte popular

Valor cultural

Artesanato Indígena Artesanato tradicional Artesanato conceitual Artesanato de referência cultural Produtos típicos Trabalhos Manuais Industrianato Volume de produção


Conceitos

Origens do Artesanato

Brasil

Banco do Nordeste Artesanato é a atividade predominantemente manual de produção de bens, exercida em ambiente doméstico ou em pequenas oficinas, postos de trabalho ou centros associativos, no qual se admite a utilização de máquinas ou ferramentas, desde que não dispensem a criatividade ou a habilidade individual e de que o agente produtor participe, diretamente, de todas ou quase todas as etapas da elaboração do produto.


Brasil

Origens do Artesanato PAB (2003) Para o PBA o conceito de artesanato são todos e quaisquer tipos de trabalhos utilitários ou decorativos feitos manualmente (+ de 80%), com materiais brutos, que refletem a cultura local e a relação do artesão com o seu meio, uma vez que utiliza materiais que estão à seu alcance. SEBRAE Define-se como artesanato toda atividade produtiva que resulte em objetos e artefatos acabados, feitos manualmente ou com a utilização de meios tradicionais, com habilidade, destreza, qualidade e criatividade.


Origens do Artesanato

Brasil

Projeto de Lei 3926/04 “Atividade econômica de reconhecido valor cultural e social, assentada na produção, restauração ou reparação de bens de valor artístico ou utilitário, de raiz tradicional ou contemporânea, e na prestação de serviços de igual natureza, bem como na produção e confecção tradicionais de bens alimentares".


Paraguay

Origens do Artesanato

Ley 2.448 de 20/08/2004 Toda aquella actividad económica de creación, producción, restauración o reparación de bienes de valor artístico o popular, así como la artesania indigena, siempre que tales actividades se realicen mediante procesos en los que la actividad desarrollada sea predominantemente manual y que el producto final sea individualizado y distinto de la propiamente industrial. Para obtener tal consideración deberá estar incluida en el listado de oficios artesanos.


Origens do Artesanato

Uruguay

Ley 17.554 de 30/08/2002 Se considera artesanía, a los efectos de la presente ley, la actividad economica productiva desarrollada mediante un proceso de producción, ejecutado fundamentalmente de modo manual. Dicho proceso, necesariamente deberá incorporar a la producción un valor diferencial, de signo positivo respecto a sus homologos industriales, imprimiendo al objecto artesanal un sello estético, creativo y artístico que tienda a presevar y desarrollar nuestra identidad cultural.


Origens do Artesanato

Cuba

Los productos artesanales son los producidos por artesanos, ya sea totalmente a mano, o con ayuda de herramientas manuales, o incluso, de medios mecanicos, siempre que la contribuci贸n manual directa del artesano siga siendo el componente fundamental del articulo acabado. Se elaboran sin limitaci贸n, por lo que se refiere a la cantidad, utilizando materias primas procedentes de recursos sostenibles...La artesania es una actividad con la que se obtiene un resultado individualizado (producto especifico), que cumple una funci贸n utilitaria al tiempo que tiende a adquirir categoria de obra de arte.


Origens do Artesanato

Colombia Ley 36 de 19/11/1984 Para efectos legales, se entiende por Artesan铆a a una actividad creativa y permanente de producci贸n de objetos, realizada con predominio manual y auxiliada en algunos casos con maquinarias simples obteniendo un resultado final individualizado, determinado por los patrones culturales, el medio ambiente y su desarrollo hist贸rico.


Origens do Artesanato Los productos artesanales son producidos por artesanos, ya sea totalmente a mano o con ayuda de herramientas manuales o incluso de medios mecánicos, siempre que la contribucíon manual directa de lo artesano siga siendo el componente más importante del producto acabado. Se producen sin limitación por lo que se refiere a la cantidad y utilizando materias primas procedentes de recursos sostenibles. La naturaleza especial de los productos artesanales se basa en sus características distintas, que pueden ser utilitárias, estéticas, artísticas, creativas, vinculadas a la cultura, decorativas, tradicionales, simbólicas y significativas religiosa y socialmente


do Artesanato GTOrigens 7 - Mercosul Considera-se como artesanato a atividade de produção de bens, realizada mediante um processo no qual o trabalho manual constitui um fator predominante e que tem como resultado a obtenção de um produto final individualizado, não suscetível de ser produzido industrialmente. Se considera artesanía la actividad de producción de bienes mediante un proceso en el cual el trabajo manual constituye un factor predominante y que da como resultado la obtención de un producto final individualizado, que no es susceptible de una producción industrial.


Organização do Origens do Artesanato trabalho artesanal Mestre artesão - indivíduo que se notabilizou em seu ofício conquistando admiração e respeito. Sua maior contribuição é repassar para as novas gerações os conhecimentos fundamentais de sua atividade. Artesão - Detentor de conhecimento técnico sobre os materiais, ferramentas e processos de sua especialidade. Aprendiz - Auxiliar das oficinas de produção artesanal, encarregado de elaborar partes do trabalho e em processo de capacitação.


Artista Origens do Artesanato Em princípio todo artista deve ser antes de tudo um artesão, no sentido de conseguir dominar o “saber fazer”, de sua área de atuação para realizar a contento seus projetos e sua pretensão criativa. Tem em seu trabalho uma coerência temática e filosófica, e o compromisso consigo mesmo, procurando buscar sempre ir mais além do conhecido. Tem um compromisso com o seu tempo, de exteriorizar sua visão específica do mundo que o cerca.


Núcleo produção Origensde do Artesanato individual ou familiar A força de trabalho é constituída por membros de uma mesma família, alguns com dedicação integral e outros com dedicação parcial ou esporádica. A direção dos trabalhos é exercida pelo pai ou pela mãe que organizam o trabalhos de filhos, sobrinhos e outros parentes. Em geral não existe um sistema de pagamentos pré-fixados, sendo as pessoas remuneradas de acordo com suas necessidades e disponibilidade de um caixa único.


Grupos deArtesanato Origens do produção artesanal

Agrupamentos de artesãos atuando no mesmo segmento artesanal ou em segmentos diversos, e que se valem de acordos informais, tais como: aquisição de matéria prima e/ou de estratégias promocionais conjuntas.


Origens do Artesanato Empresa artesanal

É um núcleo de produção que evoluiu para a forma de micro ou pequena empresa, com personalidade jurídica, regida por um contrato social. Como qualquer empresa privada busca vantagens comerciais para continuar a existir. Emprega artesãos e aprendizes encarregados da produção e remunerados, em geral, com um salário fixo ou uma pequena comissão sobre as unidades vendidas.


Origens do Artesanato Associação

Uma associação é uma instituição de direito privado sem fins lucrativos, constituída com o objetivo de defender e zelar pelos interesses de seus associados. São regidas também por estatutos sociais, com uma diretoria eleita em assembléia para períodos regulares.


Origens do Artesanato Cooperativa As cooperativas são associações de pessoas de número variável (não inferior a 20 participantes) que se unem para alcançar benefícios comuns, em geral, para organizar e normalizar atividades de interesse comum. O objetivo essencial de uma cooperativa na área do artesanato é a busca de uma maior eficiência na produção com ganho de qualidade e de competitividade em virtude do ganho de escala, pela otimização e redução de custos na aquisição de matéria prima, no beneficiamento, no transporte, na distribuição e venda dos produtos.


do Artesanato ArteOrigens Popular o conjunto de atividades poéticas, musicais, plásticas e expressivas, que configuram o modo de ser e de viver de uma parcela da população de menor grau de instrução formal e distanciada do acesso dos bens e serviços ofertados pela sociedade industrial e urbana A arte popular diferencia-se do artesanato a partir do propósito de ambas atividades. Enquanto o artista tem profundo compromisso com a originalidade, para o artesão esta é uma situação meramente eventual.


Origens do Artesanato

Arte Popular

A arte popular é a matriz cultural onde se forja o artesanato tradicional. É a fonte de inspiração e de referência para o artesanato contemporâneo e para o design.


Origens do Artesanato Arte popular

Intervenções • Identificar, premiar e promover os artistas mais destacados • Comercializar os produtos em espaços comerciais nobres e galerias de arte • Promover exposições itinerantes • Publicar a biografia e obra dos principais artistas • Não interferir no trabalho dos artistas e nem pressionar pelo aumento de produção


Origens do Artesanato

Artesanato Indígena

Conjunto de objetos produzidos em uma comunidade indígena por seus próprios membros. São, em sua maioria, resultantes de uma produção coletiva, incorporada ao cotidiano da vida tribal, que prescinde da figura do artista ou do autor.


Origens do Artesanato Artesanato indígena

Intervenções • Identificar e selecionar os produtos com maior potencial de venda • Comercializar os produtos em espaços comerciais específicos relacionando os produtos com sua cultura de origem • Propor usos alternativos dos produtos


Artesanato Origens dotradicional Artesanato (artesanato de raiz) Conjunto de artefatos mais expressivos da cultura de um determinado grupo, representativo de suas tradições porém incorporados a sua vida cotidiana. Sua produção é em geral de origem familiar ou de pequenos grupos vizinhos, o que possibilita e favorece a transferência de conhecimentos sobre técnicas, processos e desenhos originais. Sua importância e seu valor cultural decorrem do fato de ser depositária de um passado, de acompanhar histórias transmitidas de geração em geração, de fazer parte integrante e indissociável dos usos e costumes de um determinado grupo social.


Origens do Artesanato

O artesanato de raíz ou design vernacular

Um produto pode ser considerado como fruto do design quando o resultado reflete uma intenção consciente e planejada, conceitualmente compreensível e definida, singular e inovadora, que considere as implicações sociais, culturais, ambientais, econômicas, estéticas e mercadológicas.


Origens do Artesanato Design vernacular Brasileiro O termo vernacular sugere a existência de linguagens formais e visuais que remetem a uma determinada cultura, transmitida de geração em geração. São em sua maioria produtos de uso corriqueiro, que de tão vistos não são mais percebidos, de tão tocados não são mais sentidos em sua singularidade. Contudo, estão profundamente enraizados e referenciados culturalmente no tempo e no espaço.


Origens do Artesanato Artesanato tradicional

Intervenções • Propor e instituir um sistema de identificação de origem ou selo de procedência • Identificar e valorizar os mestres-artesãos • Agregar valor através da proposição de embalagens, displays e demais elementos promocionais específicos • Identificar volumes de produção e selecionar produtos mais destacados


Origens do Artesanato Artesanato Conceitual

Artesanato Contemporâneo

Objetos produzidos por pessoas com alguma educação artística, geralmente de origem urbana, resultante de um projeto deliberado ou de afirmação de um estilo de vida. A inovação é o elemento principal de diferenciação das demais categorias de artesanato


Origens do Artesanato Artesanato conceitual

estratégias • Realizar concursos e feiras para identificar e promover os trabalhos • Comercializar os produtos em espaços comerciais nobres e galerias de arte • Promover exposições • Publicar a obra dos principais artistas • Não interferir no trabalho dos artistas e nem pressionar pelo aumento de produção


Origens do Artesanato Artesanato de referência cultural

São produtos cuja característica é a incorporação de elementos culturais da região onde são produzidos. São, em geral, resultantes da intervenção planejada de designers em parceria com artesãos, cujo objetivo é diversificar a oferta artesanal porém sem perda de suas características essenciais.


Origens do Artesanato Artesanato de referência cultural

Intervenções Concentrar neste segmento o principal esforço de renovação, com uso intensivo do design Substituir processos e métodos de produção muito rudimentares de modo a garantir qualidade e padronização de tamanhos adequados à demanda Desenvolver o conceito de coleções de produtos


Origens do Artesanato Produtos Típicos

São, em geral, produtos alimentícios e/ou bebidas, processados segundo métodos tradicionais, em pequena escala, por famílias ou pequenos grupos. Embalados artesanalmente estão intimamente relacionados com usos, costumes e tradições locais. .


Origens do Artesanato

Produtos típicos Intervenções

• Identificar e selecionar os produtos com maior potencial de venda • Desenvolver sistemas de embalagens • Promover os produtos alimentícios em espaços turísticos, restaurantes típicos, espaços gourmets, e em alguns supermercados • Dar apoio e assistência técnica em gestão e comercialização


Origens domanuais Artesanato Trabalhos Produtos que utilizam moldes e padrões pré-definidos. Os trabalhos manuais exigem destreza e habilidade, porém não são resultantes de um processo artístico e criativo efetivo. Em geral, não possuem vínculos com a cultura local e não constituem a atividade principal daqueles que os realizam, sendo uma ocupação secundária que utiliza o tempo disponível das tarefas domésticas para a complementação da renda familiar ou mesmo como passatempo.


Origens do Artesanato

Trabalhos manuais Intervenções • Identificar e selecionar os artesãos mais dedicados e os produtos com maior potencial de venda e avaliar a produção • Capacitar artesãos para atenderem a demandas mais elevadas • Ensinar técnicas mais eficazes • Estimular o uso dos referentes culturais regionais.


Origens do Artesanato Industrianato

(produtos semi industriais)

São os objetos produzidos em grandes séries, em processos semiindustriais, porém utilizando mão de obra artesanal, notadamente nas fases de acabamento, permitindo assim que cada produto tenha suas características próprias diferenciadas


Origens do Artesanato

Industrianato Intervenções

• Introduzir processos mais adequados e supervisionar a qualidade • Propor novos produtos • Capacitar os produtores sobre as questões culturais e estéticas • Adequar a comercialização ao seu público-alvo (baixa renda)


Categorias ARTESANATO CATEGORIA

QUEM FAZ?

O R I G E M

DE ONDE VEIO?

COMO É FEITO?

ARTE POPULAR

ARTISTA POPULAR

DA CRIAÇÃO INDIVIDUAL ATEMPORAL

PEÇA ÚNICA, FEITA POR UMA PESSOA, PREDOMINAN DO PROCESSOS MANUAIS

TRABALHOS MANUAIS

INDÍGENA

TRADICIONAL

REFERÊNCIA CULTURAL

CONCEITUAL

ÍNDIO

ARTESÃO

ARTESÃO

ARTESÃO

ARTESÃO

TRANSMITIDA DE GERAÇÃO A GERAÇÃO, GERALMENTE NUMA MESMA FAMÍLIA

RELEITURA DE ELEMENTOS DA CULTURA TRADICIONAL,

DE ORIGEM URBANA, ONDE A INOVAÇÃO É O ELEMENTO PRINCIPAL

CÓPIA DE TÉCNICAS E PRODUTOS DE DOMÍNIO PÚBLICO

DAS TRADIÇÕES DA NAÇÃO INDÍGENA

PRODUÇÃO COLETIVA DE SÉRIES DE OBJETOS

PRODUÇÃO EM PEQUENA ESCALA DE SÉRIES DE OBJETOS, INDIVUAL OU EM GRUPO

PRODUÇÃO DE COLEÇÕES TEMÁTICAS EM NÚCLEOS DE PRODUÇÃO

ENFOQUE CULTURAL E/OU ECOLÓGICO, TRABALHO INDIVIDUAL

PRODUÇÃO A PARTIR DE MOLDES E PADRÕES PRÉDEFINIDOS, NO TEMPO OCIOSO


Tipologias NATURAL

PROCESSADA

RECICLÁVEL REAPROVEITÁVEL

MINERAL

VEGETAL

ANIMAL

MINERAL+ VEGETAL + ANIMAL

Argila Pedra Cascas de árvores Fibra vegetal Madeira Sementes Chifre Concha Lã Osso Pena Pluma

Gesso Metal Resina Vidro Fio Tecido Borracha

Couro Fio de seda Lã

Cera Couro sintético Massa Parafina

Metal Plástico Vidro Madeira Papel Tecido

Couro Lã

Couro sintético


Origens do Artesanato

Argila

• • • •

Peças torneadas Peças moldadas Peças esculpidas Placas (mosaicos) Resultados diferentes de acordo com a matéria prima, o processo e a temperatura da queima.


Origens do Artesanato

Peles e couro

• Pele de mamíferos (roupas, acessórios, móveis) • Pele de ofídios (sapatos, bolsas, cintos, acessórios) • Pele de peixes


Origens do Artesanato

Fibras

• • • •

Cestaria Chapéus Tapetes e esteiras Móveis e objetos de decoração


Origens do Artesanato

Fios e tecidos

• Tecelagem (redes, mantas, colchas, toalhas, cobertores e tapetes) • Rendas e bordados • Confecções (roupas, bonecas e brinquedos)


Origens do Artesanato

Madeira

• Esculturas • Movelaria e objetos de decoração, • Luteria (instrumentos musicais), • Construções e carpintaria naval


Origens do Artesanato

Metais

• • • • • • •

Cuteleiro Espingardeiro Ferramenteiro Ferreiro Funileiro Serralheiro Joalheiros e ouríves


Origens do Artesanato

Pedras

• • • • • •

Pedras preciosas e semi preciosas Mármores e granitos Pedra de cantaria Pedra-sabão Seixo rolado Cascalho


Origens do Artesanato

Vidro

• Vidro soprado (vasos, copos, jarros) • Vidro moldado (figuras, esculturas) • Vidro fundido (placas, travessas, cinzeiros) • Vidro cortado (vitrais, luminárias)


Origens do Artesanato Outros materiais

• Borrachas (naturais ou sintéticas) • Cêras e parafinas • Côcos, sementes e cascas de árvores • Ossos e chifres de animais • Papel Artesanal • Penas e plumas de aves • Peixes, aves e insetos embalsamados ou empalhados • Materiais reciclados • Areia colorida


Origens doofício Artesanato Em cada um processo de criação distinto

Artistas (o predomínio da experimentação / porém todo artista foi antes um artesão) Estilistas (a preocupação com a estética, a efemeridade e as tendências da moda) Artesãos (a preocupação com a melhoria contínua no fazer) Designers e Arquitetos (o domínio de métodos e processos de criação e a abordagem sistêmica dos problemas)


do Artesanato E Origens um compromisso diferente

Artistas (o compromisso consigo mesmo e com o seu tempo) Os ArtesĂŁos (o compromisso com sua famĂ­lia) Os Designers e os Arquitetos (o compromisso com seus clientes e usuĂĄrios)


do Artesanato OOrigens design no artesanato Alguns consideram a intervenção do design no artesanato como uma necessidade ou uma oportunidade. Outros consideram uma ameaça. O artesão passa a ser um simples produtor subordinado a influência do designer? Como criar novos produtos sem destruir as tradições?


Origens do Artesanato

O que é Design ?

Design não é desenho. Design significa projeto em sua concepção mais ampla


OOrigens Design não nos do reside Artesanato produtos acabados e sim no ato de realiza-los. Não é o resultado e sim o processo de criação. Andrea Branzi

Design é o processo de transformação das idéias das pessoas em forma... É transformar o invisível no visível... É o processo de criação humana de novas realidades... Kenji Ekuan


Origens do Artesanato Capacidade do espírito humano de transcender seus limites

Construção de novas realidades

Design como arte de repensar o futuro

Processo holístico de solução de problemas

Buscar novas alternativas projetando um novo modo de vida

Design é uma atividade consciente e criativa que combina tecnologia e materiais com o contexto social, com o propósito de ajudar a satisfazer ou modificar o comportamento humano. Alexander Manu


Reduzindo os fatores relacionados com a formação do preço

do Artesanato OOrigens design agrega valor ao produto Economizando insumos Reduzindo matéria prima Racionalizando mão de obra Otimizando processos de produção

Aumentando a qualidade e os atributos valorizados pelos clientes

Otimizando funções Aprimorando desempenho Adequando a aparência às expectativas dos consumidores Aumentando a segurança no uso.


Capítulo 4 - Estratégias O círculo da Inovação e do Design

Introdu ção ao Introdução Artesanato

Identificar demanda Identificar oferta Melhorar produtos Melhorar processos Agregar Valor Divulgar e promover Comercializar


Estratégias de intervenção nos territórios

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA

IDENTIFICAR OFERTA

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA

IDENTIFICAR OFERTA

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

IDENTIFICAR OFERTA

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR Novos processos PRODUTORES Novas exigências Práticas comerciais Associativismo


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

MERCADO

COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR Identidade visual VALOR Embalagens

Catálogos Site CAPACITAR Novos processos PRODUTORES Novas exigências Práticas comerciais Associativismo


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

MERCADO

COMERCIALIZAR

Preparar lançamento veículos Feiras e eventos

DIVULGAR E Escolha de PROMOVER

AGREGAR Identidade visual VALOR Embalagens

Catálogos Site CAPACITAR Novos processos PRODUTORES Novas exigências Práticas comerciais Associativismo


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

MERCADO Definir PDV Logística Definir preços Rodadas de negócios COMERCIALIZAR Fidelizar clientes Preparar lançamento veículos Feiras e eventos

DIVULGAR E Escolha de PROMOVER

AGREGAR Identidade visual VALOR Embalagens

Catálogos Site CAPACITAR Novos processos PRODUTORES Novas exigências Práticas comerciais Associativismo


Estratégias de intervenção nos territórios Planejamento estratégico Mapear territórioPRODUÇÃO Pesquisa identitária Pesquisa Iconográfica IDENTIFICAR Pesquisa de demanda DEMANDA

Artesãos Concorrentes IDENTIFICAR Fornecedores OFERTA Agentes Análise dos produtos MELHORAR Geração de conceitos PRODUTOS Construção de protótipos Testes de aceitação MatériaMELHORAR prima PROCESSOS Análise dos processos Equipamentos Lay-out

Pós venda Monitorar mercado Melhoria contínua Missões técnicas Bechmarking MERCADO Definir PDV Logística Definir preços Rodadas de negócios COMERCIALIZAR Fidelizar clientes Preparar lançamento veículos Feiras e eventos

DIVULGAR E Escolha de PROMOVER

AGREGAR Identidade visual VALOR Embalagens

Catálogos Site CAPACITAR Novos processos PRODUTORES Novas exigências Práticas comerciais Associativismo


Identificar Origens do Artesanato demanda PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MERCADO COMERCIALIZAR

• • • •

Mercado Global Mercado Nacional Mercado Regional Mercado local

• • • •

Necessidades Expectativas Condicionantes Tendências

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES


Origens do Artesanato

Definir os objetivos da pesquisa Definir a metodologia de trabalho PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MERCADO Definir a amostragem COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES

Definir o método de obtenção dos dados Definir o processo de análise dos dados Definir o processo de decisão


Dados

(Precisões quantitativas)

Origens do Artesanato

Base de dados Informações

(análise comparativa de dados)

Conhecimento

(compreensão de fenômenos)

Inteligência

(capacidade de solução de problemas)

Inteligência competitiva

(aplicada ao universo dos negócios)

Estruturar uma base de dados é fator chave para a implantação de um Programa de Artesanato Necessário dispor de dados atuais e confiáveis. Como são precisões efêmeras devem ser atualizados constantemente.


do Artesanato AsOrigens grandes mudanças no mercado

$

$

A inversão da lógica predominante baseada na oferta A polarização competitiva (fazer a escolha certa)


Origens do Artesanato

Mercado Global

Caracterizado por uma constante pressão dos países asiáticos para conquistar e expandir mercados com preços altamente competitivos. Ciclo de vida dos produtos cada vez menor e determinado por fenômenos de moda


Dificuldades Origens do Artesanato competitivas para o artesanato brasileiro

• Baixo volume de produção • Qualidade oscilante dos produtos • Custo mal formulado • Excesso de intermediários • Falta de informação sobre mercados • Baixa articulação entre produção e comercialização • Estratégias de promoção pouco eficazes


Origens do Artesanato

Dificuldades competitivas para o artesanato brasileiro

• Pequena diversidade e falta de renovação dos produtos • Uso de matérias-primas sem manejo • Dificuldade de garantir suprimento • Baixo nível educacional dos artesãos


Principais Origens do Artesanato oportunidades

A renda anual nos países industrializados supera os vinte mil dólares per capita, com um gasto anual médio de 100 dólares por ano em artesanato. Esta disposição está orientada a produtos de qualidade, diferenciados e com alto valor agregado e ecologicamente corretos


Origens do Artesanato Mercado Europeu

De acordo com a Fundação Espanhola para Artesanato, estima-se que na Espanha a compra média de artesanato é de 50 dólares per capita/ano. O consumidor típico é mulher, urbana, de classe média-alta, idade entre 30 e 45 anos, dirigindo a compra para a segunda residência.


Origens do Artesanato Determinação de público alvo

O conhecimento do mercado permite conhecer e escolher um público-alvo, definindo a melhor estratégia de comercialização. Estratégia indiferenciada Estratégia diferenciada Estratégia de concentração


Análise daArtesanato Oferta Origens do PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA

IDENTIFICAR OFERTA MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES

• • • • • • • • •

Concorrentes atuais Concorrentes potenciais Oferta local / mão de obra Matéria prima e insumos Identidade cultural Pontos fortes Pontos fracos Ameaças Oportunidades


Origens do Artesanato Definir perfil do cliente

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA

IDENTIFICAR OFERTA MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

Definir parâmetros de comparação (preço, aparência, eficiência...)

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES

Identificar produtos concorrentes (atuais e potenciais) Identificar aspectos positivos e negativos nos produtos Identificação das novas oportunidades


Análise da Origens do Artesanato oferta existente • Os produtos configuram uma oferta Integrada? • A oferta está coerente com o mercado visado? • Existem produtos que complementam a oferta? • Os produtos são identificados com sua origem? • Existe uma marca comercial que define a oferta? • O valor simbólico e cultural é percebido? • Está associada à oferta algum outro valor intangível?


Análise da Origens do Artesanato concorrência Identificar os concorrentes atuais e futuros, analisando suas vantagens e desvantagens competitivas Produtos similares da mesma região •Artesanato Latino •Artesanato procedente dos tigres asiáticos •Produtos industriais substitutivos •Artesanato “étnico” da África e Ásia •O falso artesanato


Origens do Artesanato Tendências de mercado

• Analisar as tipologias e famílias de produtos de maior demanda • Identificar os estilos e contextos predominantes • Pesquisar as cores e padrões sugeridos pela industria da decoração e da moda.


Origens dode Artesanato Pesquisa referentes culturais

Arte

Literatura, Cinema, Teatro, Artes plásticas, música

Arquitetura

Monumentos, arquitetura vernacular

Artefatos

Utensílios, apetrechos,objetos diversos

Folclore

Jogos, lendas, danças, culinária, vestimentas

Ambiente

Fauna, flora, paisagem, tipos humanos


Iconografia Origens do Artesanato regional

A identidade de um grupo social ĂŠ determinada pelo conjunto de sĂ­mbolos, signos, cĂłdigos, normas, objetos, costumes, ritos e mitos aceitos e praticados coletivamente.


Alguns exemplos Origens do Artesanato de pesquisas iconogrรกficas


Alguns exemplos de pesquisas iconogrรกficas

Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato


Origens do Artesanato Melhorar produtos

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

A partir das informações levantadas nas etapas anteriores é possível então definir o que fazer com os produtos:

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES

Novo design (desenvolver um produto totalmente novo) Redesign (melhorar um produto existente)


Origens doas Artesanato Adequar linguagens

O discurso gráfico traduzido pelo desenho com cotas é de difícil compreensão pela maioria dos artesãos, cujo repertório não inclui representações bidimensionais.

A linguagem dos artesãos é basicamente espacial e tridimensional.


Origens do Artesanato

Melhorar produtos significa intervir em suas características diferenciadoras

• • • • •

Forma / Aparência Função / Uso Matéria-prima / insumos Técnicas / Processos Famílias ou coleções


Origens do Artesanato

Combinar matérias primas

„

„

„

Explorar as possibilidades produtivas de uma mesma região Buscar uma maior integração entre diversos ofícios Propor novos produtos e novos usos


Origens do Artesanato

Cores, texturas e tratamentos de superfície • Combinações monocromáticas

• Combinações semelhantes (cores vizinhas) • Combinações complementares (cores opostas do circulo cromático)


Origens do Artesanato

Aspectos estéticos e semânticos Os fatores de equilíbrio, clareza e harmonia, constituem para todos os seres humanos uma necessidade. Ao projetar devemos considerar estas regras respeitando os padrões culturais, estilos e demais elementos que relacionem os objeto ao seu contexto de produção e de uso.


Origens do Artesanato

Tratamento de superfĂ­cie

Transparente Fosco Brilhante Opaco


Origens do Artesanato

Equilíbrio

O equilíbrio de uma forma pode ser conseguida através de composições simétricas ou mesmo assimétricas, e estas quando obtidas valorizam o objeto ou composição do ponto de vista estético


Origens do Artesanato

Harmonia

Harmonia é a ordem, a regularidade. A desarmonia existe quando estão presentes as incongruências, as ambigüidades e os conflitos entre forma, uso, conteúdo, linguagens, imagens e significados.


Origens do Artesanato

Análise de produtos (atributos) Ambientais

Funcionais

Culturais

Técnicos

Econômicos


Origens do Artesanato Melhorar processos de produção PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR PRODUTORES

• • • •

Matérias primas Insumos Técnicas Metodologias


1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15.

Os equipamentos utilizados na produção são adequados? Origens Artesanato As pessoas do envolvidas na produção são experientes e bem treinadas? As instruções, normas e procedimentos são conhecidos por todos? Os critérios de segurança são respeitados? Os ambientes de trabalho são limpos, bem iluminados e adequados? As rotinas de produção são obedecidas? Os prazos de produção são mantidos? Os custos são controlados? As metas são cumpridas? As áreas e funções são bem definidas? Os procedimentos são racionais e eficientes? As matérias primas são integralmente aproveitadas? As sobras são reaproveitadas? Os melhores desempenhos são recompensados? Os processos de produção estão documentados?


Origens do Artesanato Ferramentas e técnicas

Não é possível aceitar que o artesão possa expressar-se plenamente se os seus meios de produção são rudimentares, pobres, toscos e improvisados A melhoria do artesanato passa, necessariamente, pela melhoria das condições de trabalho e do uso de ferramentas mais adequadas.


Origens do Artesanato Capacitar recursos humanos PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR

CAPACITAR RH

• • • • •

Artesãos Multiplicadores Agentes Técnicos Designers


Origens do Artesanato Agregar valor

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER

AGREGAR VALOR CAPACITAR PRODUTORES

• Contextualizar culturalmente os produtos • Melhorar a apresentação (embalagens adequadas) • Melhorar a qualidade percebida (atributos) • Ajustar o preço ao mercado (valor simbólico)


Origens do Artesanato

Agregar valor aos produtos „

„

„

„ „

„

„

Explicitar o o valor cultural (etiquetas de contextualização cultural) Propor selos de origem e procedência Desenvolver um projeto de identidade visual Identificação com a origem Integrar produtos em coleções e família Criar oferta associada com outros produtos Desenvolver embalagens para proteger e agregar valor


Origens do Artesanato

Agregar valor aos produtos

O uso de elementos da iconografia regional como forma de agregação de valor ao produto artesanal devem ser estimuladas e apoiadas porém com o cuidado de não serem tratadas de modo superficial e simplista, reafirmando estereótipos e preconceitos


Origens do Artesanato

Divulgar e promover

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER AGREGAR VALOR CAPACITAR PRODUTORES


Origens do Artesanato

Divulgar e promover

• Ajustar o conteúdo das mensagens ao público visado • Identificar os melhores veículos de comunicação com o público alvo • Ajustar as mensagens aos veículos disponíveis


Origens do Artesanato

Estratégias comerciais PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR DIVULGAR E PROMOVER AGREGAR VALOR CAPACITAR PRODUTORES

• • • •

Política de preços Ponto de Venda Rodadas de negócios Formas de fidelização


Origens do Artesanato

Estratégias comerciais

Nenhuma estratégia comercial de êxito para o setor artesanal pode se basear em produtos uniformes, com um mesmo canal de distribuição e dirigido indistintamente a todos os consumidores.


Origens do Artesanato Gestão integrada

PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA IDENTIFICAR OFERTA

MELHORAR PRODUTOS

MELHORAR PROCESSOS

MERCADO COMERCIALIZAR

DIVULGAR E PROMOVER AGREGAR VALOR CAPACITAR PRODUTORES

• Grupo Gestor (atribuições e responsabilidades) • Parcerias estratégicas • Fórum do Artesanato


Origens do Artesanato

Alianças estratégicas „

„

„

„

„

„

Para prospectar o mercado Para compra de matéria-prima Para absorção de tecnologia Para realizar cursos e treinamentos Para melhorar o processo de comercialização Para reivindicar seus direitos


Origens do Artesanato

Estratégias e diretrizes

Estudos e pesquisas

Inovação

Eixos norteadores dos programas Fomento

Acesso ao mercado

Capacitação


Infra estrutura Origens do Artesanato para o artesanato PRODUÇÃO IDENTIFICAR DEMANDA

NÚCLEO DE IDENTIFICAR OFERTA ÇÃO E INOVA DESIGN

MELHORAR PRODUTOS

MERCADO COMERCIALIZAR

CENTRAL DE E DIVULGAR PROMOVER COMERCIALIZA ÇÃO AGREGAR VALOR

OFICINA MELHORAR CAPACITAR EXPERIMENTAL PROCESSOS PRODUTORES DE PRODUÇAO


Origens do Artesanato

Como intervir na produção artesanal Primeiro passo „

„

Conhecer a matéria prima com a qual se pretende trabalhar: formas de obtenção ou de coleta, processamento, armazenamento, utilização, conservação, manejo) Conhecer as técnicas e processos de produção (limites da matéria, resistência física, tolerâncias, possibilidades)


Origens do Artesanato

Como intervir na produção artesanal Segundo passo - Imersão na realidade do artesão „

„

Conhecer os artesãos envolvidos no processo, suas expectativas e necessidades e seu potencial de trabalho Desvendar o universo cultural e o repertório simbólico da comunidade presente no inconsciente coletivo (hábitos e costumes, crenças e mitos fundadores, folclore e tradições, iconografia circundante)


Origens do Artesanato

Como intervir na produção artesanal Terceiro passo - Visão de futuro „

„

Analisar as expectativas e possibilidade para o desenvolvimento integral e sustentável da comunidade Provocar a reflexão e o debate sobre as possibilidades individuais e coletivas para a construção de uma visão de futuro desejável, possível e provável (melhoria da auto estima)


Origens do Artesanato

Como intervir na produção artesanal Quarto passo - Definir o público alvo „ Debater sobre quais são os prováveis públicos alvo e os nichos de mercado ainda pouco explorados „ Analisar as possibilidade e demandas destes tipos de consumidores (padrões estéticos e culturais, expectativas e demandas não satisfeitas, hábitos de compra, sazonalidade, tamanho do mercado, destino dos produtos, margem de tolerância com preços...)


Origens do Artesanato

Como intervir na produção artesanal Quinto passo – Conceituar os produto (briefing) „

„

Debater e definir os requerimentos do produto que se pretende projetar e produzir (características intrínsecas, funções e usos, formas e particularidades, tamanho e preço) Realizar um “brainstorm” participativo para gerar alternativas conceituais


Origens do Artesanato Como intervir na produção artesanal Sexto passo – Selecionar os conceitos „

Debater e selecionar as alternativas conceituais mais indicadas e mais eficazes (O designer deve trabalhar com o artesão e não para o artesão)

“Tudo que for produzido nasce primeiro no coração”


Origens do Artesanato Como intervir na produção artesanal Sétimo passo –Realizar experimentações formais „

„

Produzir protótipos ou modelos tridimensionais para verificação formal (equilíbrio, proporção, manuseio, produção, tratamento de superfície, acabamento) Verificar ao atendimento das exigências técnicas, mercadológicas, funcionais, estéticas, humanos, sociais, culturais e ambientais.


Origens do Artesanato Como intervir na produção artesanal Oitavo passo –Agregar valor „

„

„

Definir possibilidades de variação de formas e acabamento (produtos que se complementam mutuamente em sua finalidade e uso, possuindo signos comuns de identidade) Estudar a possibilidade de criar família ou coleção de produtos. Criar embalagens e elementos de promoção.


Origens do Artesanato Como intervir na produção artesanal Nono passo –Produção piloto „

„

Revisar os detalhes do produto para otimização da produção e simplificação de procedimentos. Produzir um determinado número de peças para confronto com a demanda


Origens do Artesanato Como intervir na produção artesanal Décimo passo –Melhoria contínua „

„

Projetar apresentação comercial dos produtos (catálogo, site, ponto de venda, displays, stands) Analisar resposta do mercado (melhorias, modificações, ajustes)

Origens do artesanato  

Origens do artesanato

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you